Page 252

XV - A Parceria na Construção da Escola Eficaz - 251

Foco: parceria com a comunidade Em Salvador, voluntários ajudam a manter a escola limpa e bem cuidada - e cai a evasão escolar A Escola Estadual Célia Mata Pires, que fica em Salvador, tem professor de futebol, de karatê, de judô e até fiscal de provas. Dinheiro para pagar tantos funcionários ela não tem. Todos são voluntários. Tanta participação comunitária baixou a evasão escolar para zero, em 1999. E, durante 1998, os alunos que tentaram mudar esse número, filando aula, receberam em casa a visita de um representante da escola. A obsessão pelo trabalho voluntário e pela parceria com a comunidade rendeu à diretora da escola, Maria da Conceição Honorato da Silva, o título de "batalhadora". Quando assumiu a escola, no iníciode 98, Maria da Conceição encontrou mato até dentro das salas de aula. "Paredes e muros estavam pichados, havia muita lama e depredação. Pedi ajuda aos moradores da favela para capinar a escola comigo. Eles desceram para ajudar e nossa história começou a mudar", conta a diretora. A participação despertou o interesse e o respeito dos vizinhos, e a escola acabou ficando pequena para o número de interessados em se matricular. "Reuni os professores e partimos para uma pesquisa sobre a quantidade e o perfil dos interessados. Enviamos os números para a Secretaria de Educação, pedindo para ampliar a escola. Fomos autorizados. Aí foram necessárias novas parcerias. A prefeitura doou o terreno e o projeto de ampliação foi feito por um amigo da escola, também voluntário", diz a diretora. No novo espaço, foi construído um consultório médico-odontológico. A escola não tem médico nem dentista. Solução: parceria com posto médico municipal, que empresta profissionais em datas previamente marcadas. Para resolver o problema das pichações, a diretora chamou os pichadores para dentro da escola. "Consultei o Colegiado e, como todos concordaram, convidei os pichadores para serem nossos alunos. Eles acabaram pintando os nossos muros e escrevendo neles a frase "Educar, compromisso de todos", festeja a diretora. No decorrer desse trabalho, foram registrados raros casos de depredação e saque na escola. A própria comunidade foi atrás dos autores da infração e os apontou para o Conselho Tutelar. A escola se envolveu também com esse problema e encaminhou os jovens para uma assistente social que, convidada, se tornou mais uma voluntária da escola. "Nós ainda não buscamos parceria com o setor privado porque descobrimos que nossa comunidade é rica, e o trabalho em equipe tornou a nossa escola eficiente", encerra a diretora.

Escola Eficaz  

Concetos, instrumentos e ingredientes que tornam uma escola eficaz.

Escola Eficaz  

Concetos, instrumentos e ingredientes que tornam uma escola eficaz.

Advertisement