Page 1

tDzE Í. ,f.

l" .


tç È*

DEESrARGRAVTDA Apos uMAnrLeçÃo o RECETo arrrol DES'R.TEGTDA ou MALpRorEGrDA

euE JUSTTFìoAA coNTnncrrçÃoor rvrRcÊNcrn, NUNCACOMON/ETODO REGULAR. CONTRACEPTIVO

UMRCONTRRC€PçRO MUITOPÊBTICULÊÊ A contracepçãode emergênciadestina-sea evitaruma gravidezcomo consequênciade uma relaçãosexualdesprotegida, ou seja,quando,por exemplo: - nennumoos parceirosutilizoucontraceptivo - houveesquecimentona toma da pílula,que ultrapassou o atrasomáximooermitido - o preservativo foi usado incorrectamente, Íoi mal corocaooou rompeu-se

CICLO M€NST

- o dispositivointra-uterino(DlU)se desloca - o anelvaginalé expulsoantesdo tempo.

LUTےNICR

I I , \ / ì ÊO I I € S T Ê OD € C I C L O Qualquermulher,desdeque sexualmente activa,pode engravidar,E, pois, importantecompreendereso ciclo menstruale saberesque: - A Íertilidademanifesta-seatravésdo ciclo menstrual, variávelde mulheroara mulhere em cada mulher. - Cadaciclo pode variarentrecerca de 21 e 32 dias, sendooue a médiaé de 28 dias. - Cadaciclo começa com o primeirodia de menstruaçãoe terminaprecisamenteantes da menstruaçãoseguinte. - Evoluiem 3 fases:a folicular (desdeo primeiro dia da menstruaçãoaté à maÌuraçãodo óvulo), a ovulatória(corresponde à Iibertaçãodo óvulo e ao períodofértil)e a luteínica(duraaté ao período menstrualseguinte). . - Esteciclo é interrompidose houverfecundação. ,,,,,,,_.. "

".1ti:ì:i: -:

PRRR O DIRS€GUINT€ iï::::,'llMçroDo .:,.::iil ,g;u gravidezémais provávelno per'rodoÍértilda mulher,mas ,,,:rr:::,r::'pode acontecerem qualquerfasedo ciclomenstrual.

k@

ODO FÉRT


' t

\r

-^,F t ^--ì--

Nâ âusênciaou falhada contracepção,é possÍvelrecorreresa de emergência:a chamadapílulado dia seguinte. ,:Uúr:nOtoOo pílulaestá disponívelsujeitaa receitamédica ou por :.,:::hïá Íarmacêutica(nãosujeitaa receitamédica)sendo ,:t:il:'.,iridicação " a forma de tomar variávelde marcaoara marca.

P Ê B ÊU M U S O€ FICRZ A pílulado dia seguintedeve ser tomadao maiscedo possÍvelapós a relaçãosexualdesprotegida: - Até um máximode 72 horas(3 dias),sendo que a efcáciavai dimìnuindo ao longodo tempo. - Se houvervómito nas três horasapós a toma, esta deve ser repetida.

I R LD € 2 8 D I Ê S

A pílulâdo dia seguintepode produziralgunsefeitossecundários:náusease vómitos,tonturas,fadiga,doresde cabeça e pequenashemorragiasvaginais.

PR€VIN€ R GRRVID€Z, MAS..,

.

A contracepçãode emergênciaactua sobre a ovulação, atrasandoou, inibindoa libertaçãodo óvulo,sobrea fertilização impedindoo espermatozóide de atingiro óvulo,ou sobre a nidação,impossibilitando a implantaçãodo ovo na parededo útero,impedindoassimuma gravidez. Contudo,se já tiver havidonidação,não tem qualquerefeito sobrea gravidez.. Não impede também que haja uma gravidezse a relação sexualdesprotegidase repetir.Assim,é Íundamentalapós a toma da pílulado dia seguinteutilizaro preservativoaté ao aparecimentoda menstruaçãoseguintee, caso faças contracepçãohormonalregulardevescontinuar.A pílulado dia mas se ela não ocorseguintepode atrasara menstruação, rer devesefectuarum teste de gravidez.

\

O ULTIMOR€CURSO. por A pílulado diaseguintenãoé isentade contra-indicações, junto isso inÍorma-te do Íarmacêutico. OVULRTORIR

Apesar de uma eficáciaelevada,a sua toma não protege contra uma gravidezresultantede relaçõessexuaisÍuturas nem contra doenças sexualmentetransmissíveis.Não deves repetira toma no mesmociclo menstrual,nem utilizá-lacomo um contraceptivoregular. ãr -_.&l!.

Pílula do dia seguinte  

A contracepção de emergência destina-se a evitar uma gravidez como consequênciade uma relação sexual desprotegida.