Page 1

Como guardar medicamentos Pág.

3

magazine jan 20 fev 13

Exercicios físicos: como vencer o desânimo Pág.

8

ENTREVISTA Infectologista João de Jesus Cantinho Júnior graduado pela Universidade Estadual do Piauí.(UESPI).

Pág.

5


m ag azi ne

jan/fev 2013

ma g a z i n e

Cuidando bem de você

j a n / f e v 2 01 3

2009 INFORMATIVO

Cuidando bem de você

Melhora a avaliação dos planos de saúde no brasil

A Agência Nacional de Saúde

Como guardar medicamentos

Suplementar (ANS) divulga anualmente o Índice de Desempenho da Saúde Suplementar (IDSS), que avalia as condições e a qualidade da prestação de serviço das operadoras de planos de saúde médico-hospitalar e odontológico.

Você guarda medicamentos em

sua casa? E em quais condições eles são armazenados? De acordo com uma pesquisa realizada pela Universidade de Campinas (Unicamp), as famílias ainda não sabem como guardar, de forma segura e eficiente, os remédios dentro de casa.

Em 2011, As 1.239 operadoras foram avaliadas e 60%, ou seja, 735 delas obtiveram as melhores notas. O índice avalia a atenção a saúde, situação econômico-financeira, estrutura e operação. A pesquisa, feita anualmente desde 2008, passou a considerar também a satisfação do usuário, com base nas reclamações que chegam à agência reguladora. O número de operadoras caiu de 1.517 em 2010 para 1.239 em 2011, um dos motivos é o fechamento de operadoras por baixa qualidade na prestação de serviço e maior rigidez na fiscalização. No entanto, o número de usuários aumentou de 58 milhões para 60 milhões.

Teresina Rua São Pedro, 2130/Centro Rua Des. Pires de Castro, 124/Norte

Em primeiro lugar, o ideal é evitar armazenar sobras de medicamentos, formando as chamadas “farmácias caseiras”. As vezes é importante ter em casa alguns medicamentos de venda isenta de prescrição médica, para alguma emergência, além de ser necessário guardar aqueles de uso contínuo. Porém, devemos ter muito cuidado para conservar os medicamentos de forma adequada, para que os mesmos não percam suas propriedades, mesmo dentro do prazo de validade, e nem venham ser usados de forma incorreta.

Medicamentos com o prazo de validade vencido e aqueles com quantidade insuficiente para um tratamento completo também chamam a atenção. Sobras de antibiótico, por exemplo, não devem ser guardados, porque é mais um remédio que fica exposto na casa sem finalidade. “ Os medicamentos devem ser armazenados em um local que preserve suas propriedades e benefícios, mantidos sempre na sua embalagem original. Sendo assim, conserve-os longe de temperaturas altas e de ambientes úmidos ou siga as orientações contidas na embalagem Evite mistura-los com alimentos e produtos de limpeza e não esqueça de manter longe do alcance das crianças. Na dúvida, procure o seu farmacêutico”. Veja a seguir dicas para guardar os remédios de maneira segura dentro de casa:

Rua Des. Pires de Castro,138 Centro/Sul

EXPEDIENTE

A ANS criou ainda o Espaço da Qualidade no portal da agência, onde os usuários de planos de saúde poderão consultar informações e indicadores de qualidade da saúde suplementar. Mais uma ferramenta para ajudar no acesso a informação na hora de escolher ou mudar de plano.

2

Rua Des. Pires de Castro, 610 Centro/Sul Riverside • Praça do Caribe Loja V - 65 Dirceu • Avenida Principal, Q 182, C 10 Homero Castelo Branco,1220, loja 05 • Jockey Central de Atendimento ao Cliente

(86) 3221.3204 Parnaíba

A maioria dos medicamentos são sensíveis à luz - Portanto, conserve-os sempre na sua embalagem original;

Av. Presidente Vargas, 720 Centro Central de Atendimento ao Cliente

(86) 3322.3204

Informativo Bimestral da Farmácia de Manipulação Botica Ano VI Nº 28

Textos e Revisão: Lili Batista DRT - PI 935 Capa: ALG publicidade Ilustrações: Gabriel Archanjo Fontes: ABC da Saúde e MBPress

www.farmaciabotica.com.br

Projeto Gráfico e Editoração Eletrônica: ALG publicidade Impressão: Gráfica Halley Tiragem: 2.000 exemplares

facebook.com/boticafarmacia

- Locais quentes como a cozinha, e úmidos como o banheiro não são adequados para guardar medicamentos. Eles podem causar alterações em sua composição, diminuindo sua eficácia ou causando efeitos tóxicos, mesmo estando dentro do prazo de validade; - Limpeza é essencial em qualquer situação. Mantenha os medicamentos

livres de pó, partículas e mofo; - Medicamentos devem ser armazenados isoladamente de cosméticos, produtos de limpeza, perfumaria, etc; - Em caso de dúvida quanto a conservação, não reutilize o medicamento. Caso tenha mais alguma dúvida sobre a melhor forma de guardar os medicamentos, pergunte ao seu farmacêutico.

3


m ag azi ne

jan/fev 2013

ma g a z i n e

Cuidando bem de você

Cuidando bem de você

ANTIBIÓTICOS: O QUE VOCÊ PRECISA SABER.

físico, poucas vezes, precisa-se de exames complementares ( raio X de tórax, sumário de urina etc) para se chegar a tal diagnóstico.

ENTREVISTA

João de Jesus Cantinho Júnior Médico graduado pela Universidade Estadual do Piauí. Residente de Infectologia do Hospital de Doenças Tropicais Natan Portella.

O uso indiscriminado de

medicamentos, sobretudo antibióticos,tem mais adeptos do que se imagina e recebe menos importância do que deveria: consumir antibióticos sem orientação médica, além de diminuir a eficiência desse tipo de remédio, pode deixar seu organismo ainda mais sensível a alguns tipos de bactérias. Outro problema quanto ao uso de antibióticos é a interrupção do tratamento logo aos primeiros sinais de melhora. Não importa o quão eficaz seja um medicamento, ele não funcionará bem se o paciente não seguir as instruções. Muitas vezes, as pessoas param de tomar os antibióticos assim que se sentem melhor e não fazem o tratamento até o final. Isto pode diminuir a eficácia da cura, podendo até piorar a infecção. Na tentativa de restringir a automedicação e reduzir os riscos de surto de superbactérias, a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) determinou que a venda de antibióticos só pode ser feita com prescrição médica e a apresentação de duas vias da receita médica. Como o assunto é cercado de dúvidas e riscos, o Magazine Botica ouviu o infectologista João Cantinho.

4

j a n / f e v 2 01 3

2009 INFORMATIVO

1 - A automedicação normalmente é feita pela indicação de um amigo ou conhecido que utilizou o medicamento e teve resultado positivo. Ainda assim, é arriscado usar o mesmo remédio? Por quê? Sim, pois várias doenças diferentes possuem um espectro de manifestação clínica semelhante, bem como a mesma doença pode se manifestar de diferentes formas clínicas. Então, não necessariamente o uso de uma medicação, a qual foi usada, com eficiência por um terceiro significa a cura da patologia em outra pessoa. Deve-se ainda colocar que cada droga possui efeitos adversos e reacionais, os quais são de conhecimento do médico que a prescreve e muitas vezes passa despercebido na automedicação.

3 - Pode tomar antibiótico só como prevenção, logo nos primeiros sinais de uma dor de garganta, por exemplo? O uso profilático, ou seja, preventivo do antibiótico é bem documentado na literatura médica e traz impacto positivo na prevenção de várias infecções. No entanto, o uso do antibiótico visando esse efeito deve, necessariamente, passar sob supervisão rigorosa do médico assistente. Infelizmente, a grande maioria dos casos não se é recomendado o uso profilático de antibiótico e seu uso pode trazer consequências negativas consideráveis como: reações adversas, reações alérgicas, que em alguns casos podem ser fatais, e, principalmente, resistência bacteriana. 4 - Pode demorar um pouco para o antibiótico proporcionar algum alívio nos sintomas de uma infecção? Sim, cada antibiótico possui um determinado tempo para se chegar a uma concentração ideal no corpo do paciente. Ainda se acrescenta a sensibilidade do micróbio frente ao antibiótico, gravidade da doença em tratamento e condições do próprio paciente. De forma simplória, podemos colocar que o alívio dos sintomas da infecção no uso do antibiótico deve se iniciar com dois-três dias do seu uso. Não ocorrendo melhora ou em caso de piora deve-se procurar o médico assistente para se reavaliar o paciente e conduta terapêutica.

2 - Quando é recomendado o uso de um antibiótico?

5 - Quem está sendo medicado com antibióticos pode tomar antiinflamatórios ou antiácidos?

Basicamente, em vigência de uma infecção de cunho bacteriana. Então, poderíamos colocar que o uso racional de um antibiótico seria quando temos um diagnóstico de infecção bacteriana, a qual muitas vezes é conseguido por uma boa anamnese, associado a uma provável topografia da infecção, ou seja, o local do corpo(pulmão em uma pneumonia ou garganta em uma faringite) que o micróbio atacou. A topografia da doença é oriunda de um bom exame

Em regra geral, pode tomar sim. No entanto, alguns poucos antibióticos possuem interações deletérias quando associados aos antiinflamatórios. E o pior de tudo é que alguns grupos de antibióticos como quinolonas (ciprofloxacino e levofloxacino), azitomicina e cetoconazol têm absorção prejudicada por via oral quando associado ao uso de antiácidos orais. Todas essas interações devem ser de conhecimento do médico, que prescreve

a droga para se escolher o antibiótico ideal em particular para cada paciente. 6 - Qual a melhor forma de tomar o antibiótico, antes ou depois das refeições? E qual o líquido recomendado no caso de comprimidos? Recomenda-se que os antibióticos devam ser tomados fora das refeições. Pelo menos uma hora antes ou duas horas depois de cada refeição. Ampicilinas, azitromicina e rifampicina entre várias outras drogas têm a absorção intestinal reduzida e sua eficiência comprometida quando usada junto a alimentos. O líquido ideal para se consumir comprimidos é a água.

“não necessariamente, o uso de uma medicação a qual foi usada com eficiência por um terceiro, significa a cura da patologia em outra pessoa”. 7 - Como agir quando esquecer o horário da dose do medicamento? De antemão coloco que o uso do antibiótico deve seguir seus horários de forma rigorosa, como fora prescrito pelo médico assistente. No entanto, em caso de esquecer o horário, vai depender do tempo levado. Quando o atraso é de, aproximadamente, trinta minutos pode-se tomar a dose normalmente. Mais caso o tempo exceda demasiadamente o colocado, essa dose deve ser admistrada no final do tratamento. 8 - Pode interromper o uso do antibiótico se os sintomas desapareceram há mais de 24 horas? Não, o tratamento deve seguir rigorosamente o número de dias prescrito pelo médico assistente. Somente um médico após avaliação rigorosa, deve indicar a descontinuidade do uso do antibiótico. Posto isso, parar o tratamento com uso de antibióticos deve ser desencorajado por todos os profissionais da área de saúde e da população também. Pois a pior preocupação advinda dessa prática é o surgimento de bactérias com resistência ao antibiótico descontinuado. Esse fator traz infecções mais complicadas e com espectro de opções terapêuticas reduzido.

5


SABONETE NASI OIL CONTROL

SABONETE NEUTRO

O Sabonete Íntimo La Donna promove uma agradável sensação de frescor e limpeza. Desenvolvemos uma formulação especialmente para a região íntima feminina com pH compatível, que promove uma limpeza adequada deixando um delicado aroma após o uso. Ginecologicamente Testado.

Possui uma formulação cuidadosamente desenvolvida para auxiliar no controle da oleosidade da pele, promovendo uma limpeza profunda e adequada, especialmente para peles oleosas. Contém Zinco e Vitamina B6.

Formulação desenvolvida especialmente para peles sensíveis, que precisam de um cuidado especial. É indicado para todo tipo de pele, uso facial e corporal. Limpa a pele com o mínimo de agressão ao pH e à flora própria da pele. Pode ser usado por gestantes, crianças, pós-peeling. Higienizante suave.

Disponível em todas as lojas Botica. Jovem todo dia.

foto: Ida Cláudia

SABONETE ÍNTIMO LA DONNA


m ag azi ne

ma g a z i n e

jan/fev 2013 Cuidando bem de você

j a n / f e v 2 01 3

2009 INFORMATIVO

Cuidando bem de você

Exercicios físicos: como vencer o desânimo

Óleo de Peixe: Ação Anti-Inflamatória e Reduz Colesterol Se você se deu uma merecida

pausa nas atividades físicas para curtir sem culpas as festas de final de ano e suas guloseimas irresistíveis, já tá hora de retomar a rotina, afinal é preciso estar em forma para o carnaval e o resto de 2013. Mas afinal, por que é tão difícil vencer a preguiça para começar a malhar? Segundo psicólogos a natureza humana tem a tendência de repetir os velhos hábitos e de resistir aos novos, sendo assim é fácil perceber que sair da zona de conforto para começar um exercício é algo delicado. Durante o período de adaptação, dois ingredientes são fundamentais para o sucesso: persistência e disciplina! Para ajudar, aí vão algumas dicas para você vencer essa batalha e atingir suas metas: 1) Se você está apenas começando um programa de treinamento você deve começar devagar e aumentar a intensidade e o nível dos exercícios aos poucos. Algumas pessoas exageram no primeiro dia de treino, se machucam ou ficam extremamente doloridos e acabam abandonando a academia. 2) Planeje ir malhar em um horário que seja conveniente para o seu dia-a-dia

8

ou você vai “empurrando” a academia para mais tarde e acaba deixando de ir. 3) Procure uma companheira de treino! Treinando com uma parceira é muito mais divertido e vocês acabam incentivando e motivando uma a outra para dar o melhor de si durante o treino. O treino acaba sendo um compromisso e os dias em que você pensa em não ir, você acaba indo porque sabe que tem compromisso com a sua parceira. 4) Trace metas! Planeje metas reais a longo e a curto prazo. Toda vez que você atingir uma das suas metas dê um presente para você mesma. Por exemplo: você perdeu esse mês os 4 kilos planejados? Então compre aquele vestido lindo que você estava “namorando”na loja há meses. É um troféu que você merece! 5) Existem milhares de opções de exercícios para você fazer, mas o mais importante é fazer o que você goste. Ter prazer no exercício é fundamental para você não desistir dos seus planos e colher bons resultados. Agora pare de desculpas e mexa-se! Comece hoje!

O

óleo de peixe é uma gordura benéfica ao nosso organismo. Contém ômega-3, um ácido graxo poli-insaturado essencial, composto por 18% de EPA (ácido eicosapentaenoico) e 12% de DHA (ácido docosahexaenoico).

cardiovascular. Há estudos que mostram, ainda, que ele também pode ser utilizado para prevenir doença de Alzheimer.

A dose recomendada é de 1 grama de óleo de peixe, 3 vezes ao dia. Esta dose fornece, aproximadamente, 1 grama de ácido graxo ômega-3.

“O ômega 3 é um suplemento muito utilizado nos dias atuais, no entanto, muitos tomam sem saber qual a sua função realmente e se funciona de verdade. O ômega 3 é um tipo de gordura, conhecido como ácido graxo poliinsaturado essencial. Muito importante para a saúde e obtido através da alimentação, nosso organismo não é capaz de produzi-lo. Estudos realizados apontam que a utilização do suplemento ômega 3 , em especial os de cadeia longa, encontrados em boa quantidade nos peixes de águas frias (salmão, atum, bacalhau...) traz benefícios anti-inflamatórios. Alguns especialistas acreditam que o ômega 3 traz, ainda, efeitos positivos na composição corporal como por exemplo a redução do colesterol”, explica Marxwell Arruda, farmacêutico da Botica.

Muitos estudos mostram os benefícios do óleo de peixe em diversas doenças, como asma, colites, doenças de pele, hipertensão e hipercolesterolemia. O óleo de peixe tem sido utilizado como anti-inflamatório, estimulante do sistema imune e para a saúde

Mas atenção:avise ao seu médico se você possui disfunções sanguíneas, está grávida ou em fase de amamentação. Não utilize o óleo de peixe sem consultar um médico caso esteja utilizando medicamentos anticoagulantes.

Este óleo está presente em maior quantidade em peixes marítimos de água fria, como o salmão, o atum, bacalhau, sardinha e cavalinha. O ômega-3 possui potente ação anti-inflamatória, sendo recomendado principalmente para a redução do colesterol. A falta desse nutriente no organismo pode prejudicar a neutralização dos radicais livres, que promovem danos oxidativos em diversos tecidos do nosso corpo.

9


m ag azi ne

ma g a z i n e

jan/fev 2013 Cuidando bem de você

j a n / f e v 2 01 3 Cuidando bem de você

Passo a passo

Nossa você sabia? Língua

Uma vírgula faz diferença?

vai uma

Vaso Reto feito com palitos de picolé

aí?

Materiais: - 426 Palitos de picolé - Cola branca

A VÍRGULA A vírgula pode ser uma pausa… ou não. Não, espere. Não espere.

EXECUÇÃO: 1- Pegue 11 palitos e coloque todos um do lado do outro, todos bem alinhados.

Ela pode sumir com seu dinheiro. 23,4. 2,34. Pode ser autoritária. Aceito, obrigado. Aceito obrigado. Pode criar heróis. Isso só, ele resolve. Isso só ele resolve. E vilões. Esse juiz, é corrupto. Esse juiz é corrupto. Ela pode ser a solução. Vamos perder, nada foi resolvido. Vamos perder nada, foi resolvido. A vírgula muda uma opinião. Não queremos saber. Não, queremos saber. Uma vírgula muda tudo! Fonte: ABI – “100 anos lutando para que ninguém mude uma vírgula da sua informação.”

10

2009 INFORMATIVO

2- Em seguida cole dois palitos, cada palito pegando uma lateral, como mostrado na imagem ao lado. Isso vai servir para prender os palitos de baixo. 3- Depois que a cola estiver seca, cole mais 9 palitos na parte de cima, assim vão ficar 11 palitos em baixo e 11 palitos em cima. Após colado os palitos, você terá terminado a base do vaso. 4- Agora que você terminou a base, é hora de construir o vaso. Pegue 4 palitos e cole formando um quadrado em cima da base, de forma que as pontas desse quadrado não fiquem em cima da base. Quando colar esses 4 palitos, não cole uma ponta do palito em cima de outra ponta, as pontas desses quatro palitos devem está lado a lado, e não um em cima do outro.

5- Cole mais 4 palitos formando um quadrado, de forma que as pontas do quadrado fiquem em cima do quadrado de baixo. 6- Cole mais quatro palitos, na posição do primeiro quadrado que você colou, mas esses palitos deve está um pouco para fora, em relação ao primeiro quadrado. Você colar só um pouco para fora vai fazer com que as paredes do vaso cresçam tanto para cima, como para os lados. Eu aumentei um pouco a distância na foto, para que você consiga ver que o palito tem que ficar para fora. 7- Continue colando palitos, sempre colando 4 palitos, e sempre colando os palitos UM POUCO para fora. 8- Após você colar vários palitos, notará que o vaso está começando a se formar.

9- Continue colando mais palitos, para que seu vaso fique cada vez maior.

10- Você terá terminado o vaso, quando achar que ele chegou na altura ideal.

11


m ag azi ne

jan/fev 2013 Cuidando bem de vocĂŞ

12

Jornalbotica28edicao  
Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you