Page 1

Hora

do Conto


A Rainha das Borboletas Era uma vez

uma borboleta muito, muito bonita.

As suas asas tinham mil

cores e ao voar deixavam um rasto brilhante de pózinhos de perlimpimpim. A Borboleta de Mil Cores era mágica. Todas as manhãs esvoaçava sobre um enorme jardim florido e cobria as flores de pó brilhante. Ao reflectir a luz do Sol, os pózinhos de perlimpimpim transformavam-se em pequenas gotas de orvalho.

Cores acordava as flores e refrescava-lhes as pétalas, que ganhavam cores mais vivas e elegantes. E assim, a Borboleta de Mil


Um dia, quando o Sol ainda dormia tapado com a sua manta de horizonte, a Borboleta de Mil Era uma luz

Cores viu uma luz ao fundo do jardim.

cintilante e quente, e parecia uma pequena estrela no

meio das flores.

Com cuidado para não acordar as flores, a borboleta esvoaçou silenciosamente na direcção da luz.

Ao aproximar-se percebeu que a luz vinha das pétalas de uma

flor prateada, ainda em botão. A Borboleta de Mil Cores ficou muito curiosa pois nunca tinha visto uma flor igual, e decidiu voar até ao horizonte para acordar o Sol.


Voou velozmente, deixando um rasto brilhante no céu. Quando chegou ao horizonte, a borboleta chamou bem alto pelo Sol. O Sol espreitou, ensonado, e, espreguiçando os seus raios alaranjados, vestiu-se de calor.

«Sol, ilumina a nova flor prateada do jardim!» pediu a borboleta. E o Sol clareou o dia, esticando um raio na direcção do jardim. Ternamente, acariciou a corola brilhante e o pequeno botão prateado acordou, abrindo as suas pétalas. A Borboleta de Mil encantada.

Cores ficou


A nova

flor tinha enormes pétalas de fino recorte, decoradas

com motivos de ouro. Os seus grãos de pólen pareciam minúsculos diamantes.

flor prateada. Mas assim que tocou com as suas pequenas patinha no pólen da flor, as enormes pétalas fecharam-se, engolindo a borboleta! E durante dias a Borboleta de Mil Cores não foi vista. Atraída pela beleza e brilho mágico, a borboleta poisou na

Todas as manhãs as flores esperavam pelo seu alegre bater de asas, mas dele não havia sinal. E as flores começaram a perder as cores e a murchar sem o orvalho mágico da borboleta.


Até que um dia as belas pétalas da flor prateada voltaram a abrir. De dentro da flor saiu a Borboleta de Mil Cores, num bater de asas rápido. Estava mais

brilhante e esbelta, e tinha na cabeça uma maravilhosa coroa cravejada com mil pedras preciosas.

Rainha das Borboletas. E ao ver o jardim tão murcho e seco, a Rainha das Borboletas Tinha-se transformado na

comoveu-se. Pegou na sua coroa e semeou as suas mil

pedras preciosas. Passado pouco tempo, com a ajuda do Sol, nasceram mil flores de pétalas cor de cristal.


A

Rainha das Borboletas voou sobre as flores, espalhando

finos p贸s de perlimpimpim prateados e as mil libertando mil

flores abriram-se,

borboletas de asas transparentes.

E, a partir desse dia, todos

os jardins do mundo

passaram a ser banhados com p贸zinhos de borboleta, e as flores tornaram-se mais

belas e coloridas.

Fim


Hora do Conto  

Conto infantil

Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you