Page 1


cinema.sapo.pt

O SAPO DIZ-LHE TUDO SOBRE FILMES, SEM DRAMAS. Saiba tudo o que se passa no mundo da Sétima Arte com a aplicação SAPO Cinema: estreias, trailers, filmes em cartaz, sessões, salas de cinema mais perto de si, notícias e passatempos. Faça o download grátis da aplicação para smartphones e tablets ou aceda em cinema.sapo.pt.


De 24 de Fevereiro a 8 de Março no Teatro Municipal Rivoli

ORGULHO

5

Numa época em que todos enfrentamos excepcionais dificuldades a nível nacional, o Fantasporto comemora a sua 35ª edição com uma invulgar aceitação internacional. ¬¬ Será uma edição de Imersão Total para quem gosta de cinema. Filmes a rodos, após uma selecção feroz, plena de candidatos aos prémios principais, numa escolha diversificada que acolhe todos os géneros. ¬¬ De facto, com 52 países a enviarem filmes para selecção, sentiu-se no ar o reconhecimento do festival como um dos que maior respeito e reconhecimento conquistou junto dos produtores, agentes de vendas e distribuidores internacionais. Também nas Industry Screenings se sente esta união à grande indústria cinematográfica. Apresentaremos, assim, um número invulgar para um país como Portugal de 48 Antestreias Mundiais e Europeias, muitas mais do que na edição anterior. E com muito orgulho. ¬¬ Em consequência, esta edição vai ser memorável porque todos quiseram vir ao Fantasporto - realizadores, produtores, argumentistas, agentes de vendas, actores, compositors, media internacional. Gente de todo o mundo que insistiu em vir cá defender os seus filmes, em vir a este festival que é respeitado e serve de referência de qualidade. E também nisso temos muito orgulho. ¬¬ Os filmes seleccionados para as secções oficiais Cinema Fantástico, Semana dos Realizadores, Orient Express e Premiere & Panorama representam as grandes preocupações da actualidade – a violência urbana, o choque de culturas e religiões, a emigração extrema. Filmes de produção recentíssima, vários já de 2015, com primeiras obras, mas também outras vindas de consagrados, aberta a países tão desconhecidos, cinematograficamente falando, como o Iraque, Cuba, Costa Rica ou Filipinas – esta a grande descoberta desta edição. No entanto, a maior representação pertence ao Reino Unido e ao Canadá, cuja penetração no mercado português é igualmente difícil. E assim, o festival cumpre a sua função, alargando o conhecimento do seu público,

maioritariamente jovem, a outros modos de ver, a outras culturas, a outras formas de pensar. Orgulhamo-nos desse trabalho. ¬¬ Todos os anos inovando e desenvolvendo um trabalho que já está a dar “frutos”, o Fantasporto apostou sempre, não nas sessões para criancinhas, mas na formação, divulgação e promoção dos jovens cineastas portugueses, ajudando por exemplo, os alunos das muitas escolas de cinema participantes no festival a reencontrarem depois, como profissionais, a adesão de público que se perdeu em Portugal - 30% deixaram de ir às salas de cinema em 2014. ¬¬ Com o 2ª Encontro de Escolas de Cinema ou a inovadora Bolsa de Guiões, que se realiza pela primeira vez este ano e coloca à disposição boas histórias de bons autores para adaptação ao cinema, o Fantasporto une-se ao Futuro. Também o Passado está presente, na realização de mais um Fantas Classics, homenageando Orson Welles, no centenário do seu nascimento e com uma grande retrospectiva da dupla Fred Astaire/Ginger Rogers, na qual se recorda esse fabuloso Top Hat estreado exactamente há 80 anos. Homenageia-se ainda o produtor e realizador Fernando Vendrell e exibemse 65 filmes portugueses. Porque não se pode avançar para o Futuro sem se conhecer o Passado. ¬¬ Agradecemos a quem nos ajudou a montar esta edição, ícone da cidade do Porto e do país. Aos nossos parceiros nacionais e internacionais, ao patrocinadores, às entidades oficiais e autárquicas, à nossa equipa, aos nossos participantes e sobretudo aos que comprarão o seu bilhete no Rivoli. Será em dúvida, uma grande edição do Fantasporto, esta 35ª, num ano para recordar e do qual sempre nos orgulharemos. Bem-vindos ao Fantas 2015! A Direcção Porto, 4 de Fevereiro de 2015


JÚRI INTERNACIONAL DA SECÇÃO OFICIAL CINEMA FANTÁSTICO Christian James • Realizador (RU) Laurie Gordon • Jornalista de cinema (Can) Lucas Figueroa • Realizador (Esp) Luís Diogo • Realizador (Port) Olivier Beguin • realizador (Suíça) JÚRI INTERNACIONAL DA SECÇÃO OFICIAL SEMANA DOS REALIZADORES/ PRÉMIO MANOEL DE OLIVEIRA E DA SECÇÃO OFICIAL ORIENT EXPRESS Bruce Jamieson • Actor (Reino Unido) João Tordo • Escritor e Argumentista (Portugal) Rebeka Biguria • Actriz (Espanha)

35º FESTIVAL INTERNACIONAL DE CINEMA DO PORTO

JÚRI PRÉMIO CINEMA PORTUGUÊS Artur Serra Araújo • Realizador (Portugal) Danyel Guerra • Jornalista e escritor de cinema (Portugal) Luís Moya • Realizador (Portugal) COMISSÃO ORGANIZADORA Mário Dorminsky Presidente e Coordenador Geral Executive President and General Coordination dorminsky@gmail.com Beatriz Pacheco Pereira Directora do Festival Festival Director beatriz.pachecopereira@gmail.com Irene Pires Secretariado Geral e Coordenação de Relações Nacionais e Internacionais irene.pires@fantasporto.com José António Pimenta de França Direcção do Gabinete de Comunicação press@fantasporto.com Ana Luisa França Coordenadora da área de produção do festival fantasporto.producao@gmail.com Miguel Gonçalves Secretaria Geral miguel.fantasporto@gmail.com DESIGN GRÁFICO Romã Design Carla Estrada e Ricardo Gomes romadsg@gmail.com

6

SPOT FANTASPORTO Gustavo Marques Guedes da Silva Lucas Ferreira Neves Nuno Miguel Castro Barbosa

PRODUÇÃO CINEMA NOVO CRL Rua Aníbal Cunha, 84 – sala 1.6 4050 -048 Porto Portugal CINEMA NOVO organiza FANTASPORTO’2015 - 35th OPORTO INTERNATIONAL FILM FESTIVAL 27 de Fevereiro a 7 de Março Site: www.fantasporto.com Página Oficial Fantasporto no Facebook: www.facebook.com/fantasporto AGRADECEMOS a todos os realizadores, produtores, distribuidores internacionais e nacionais aqui com um destaque para a Costa do Castello Filmes, agentes de vendas, profissionais do Mundo do Cinema que nos apoiaram e nos prestigiaram, colaborando connosco na criação desta edição do Fantasporto. AGRADECEMOS ao Instituto Português de Cinema, Câmara Municipal do Porto, Associação de Turismo do Porto/Porto Convention Bureau a sua participação neste projecto. AGRADECEMOS a todos os nossos amigos e parceiros que, através das empresas e instituições em que trabalham, tudo fizeram para que o Fantasporto’2015 fosse uma realidade. AGRADECEMOS à Unicer, TVCine&Series, e Mov o seu patrocínio. Também agradecemos a todas as entidades e empresas como a Cision, Metro do Porto, Sapo, NOS, RTP, Dar Artes & das Letras, Ach.Brito ou a Airbnb que, com as parcerias e apoios que nos deram, permitiram a montagem financeira desta iniciativa. AGRADECEMOS aos sócios da Cinema Novo CRL, a toda a equipa do Fantas, a todos os voluntários e às equipas do Rivoli todo o seu esforço e dádiva para que o FANTASPORTO’2015 fosse um êxito. AGRADECEMOS áqueles que nos acompanharam ao longo dos anos e sempre nos honraram com a sua amizade. AGRADECEMOS lógicamente ao s nossos espectadores pela sua participação no Festival.


What made you come back?

Casa da MĂşsica

When something inspires you a bond is created that makes you come back each time you remember it. Be inspired at visitportoandnorth.travel/beinspired

A sound.


COSTA DO CASTELO FILMES WWW.COSTACASTELO.PT

distribuição de cinema clássico e contemporâneo produção ficção, documentários, institucionais authoring e grafismo de dvd’s, tradução e duplicação Trav. do Recolhimento Lázaro Leitão nº1, 1100-468 Lisboa | TELF. 21 843 80 20 | E-MAIL. geral@costacastelo.pt


fantas classics


G N I R O T I N MO

S I S Y L ANA

DI

N O I T U STRIB


fantas classics ORSON WELLES CENTÉSIMO ANIVERSÁRIO DO SEU NASCIMENTO


Citizen Kane (O Mundo a Seus Pés) Orson Welles • 1941 • 119’

Journey Into Fear (Jornada do Medo) Orson Welles • 1943 • 68’’

The Magnificent Ambersons (O 4º Mandamento) Orson Welles • 1942 • 88’

12


ORSON WELLES: O PRIMEIRO MAVERICK

13

Porque homenagear um realizador, 29 anos depois da sua morte e 74 após o seu primeiro filme? Por duas razões: porque as novas gerações não conhecem o nome nem a obra de Orson Welles, e sobretudo porque, numa altura em que a indústria cinematográfica de Hollywood atravessa um período de francas limitações em termos de argumentos, é sempre bom relembrar a carreira de um dos mais imaginativos e criativos realizadores que o Cinema alguma vez conheceu. ¬¬ Orson Welles foi o primeiro rebelde da História da 7ª Arte: fez teatro e rádio durante a década de 30, tendo ficado célebre a sua interpretação audio da Guerra dos Mundos, em 1938, o que levou muitas pessoas a fugir de casa com medo de uma invasão marciana, dada a verosimilhança atingida pelo seu relato radiofónico. Reza o mito que passou os últimos anos da década de 30 fechado numa sala escura a ver os grandes clássicos do mudo e em busca de inspiração para o que viria a ser o seu primeiro e mais aclamado filme, Citizen Kane (O Mundo a Seus Pés), de 1941. ¬¬ O Kane é um filme tão inovador que marcou indelevelmente a época em que foi produzido: Welles não estava contente com a qualidade de imagem que via no Cinema Americano. Pediu por isso ao seu grande Director de Fotografia (Gregg Toland) que lhe fabricasse novas lentes e película ultra-sensível, em busca de uma imagem que, por um lado, se pretendia com maior contraste, e por outro com outra capacidade de resposta em termos de “profundidade de campo”. Welles queria mostrar bem focados, tanto os objectos em primeiro plano como os componentes do cenário mais em fundo (basta pensar no fabuloso plano inicial do globo de gelo a quebrar-se e que reflecte a imagem da enfermeira que entra no quarto do senhor Kane!). A tecnologia da época não lho permitia. Então foi à procura das tecnologias que o fizessem! Este conceito de colocar a técnica ao serviço da estética pretendida foi tão radical, que o seu impulsionador foi um verdadeiro maverick (criador intrépido, rebelde e solitário) ao idealizá-lo! ¬¬ Mas qual era, então, o universo estético de Orson Welles? Uma estrutura circular que levasse o filme a terminar onde começara; estranhos e inovadores ângulos de enquadramento; uma montagem não linear com saltos temporais muito frequentes; e uma mistura de narrativas, que vão da primeira pessoa (em voz-off ) ao jornal de actualidades, passando pelo flashback

puro e simples. Junte-se a isto o facto de Welles ter tido (consta que pela primeira vez na História) o final cut do seu filme, ou seja, a última palavra em tudo, da realização à montagem, e ficamos com uma ideia do poder que foi dado a um só cineasta para filmar a sua primeira obra, ¬¬ Claro que, ao escolher filmar a vida de um grande magnata Americano que muitos identificaram como sendo William Randolph Hearst “disfarçado” de Kane, Orson Welles grangeou tantos amigos como inimigos. E a sua carreira à posteriori seria sempre vítima desse desmesurado poder inicial. ¬¬ Depois do Kane, e a partir da década de 40, Orson Welles não só nunca mais voltou a ter as liberdades da sua obra-prima, como iniciou uma terrível luta com os produtores e os mecanismos de censura que duraria até ao fim dos seus dias. Há mais filmes notáveis na sua carreira, desde o incompreendido, surreal e mal-amado A Dama de Xangai, de 1948, onde Welles conheceu a sua futura mulher Rita Hayworth, até às adaptações que o cineasta fez da obra de William Shakespeare (que sempre considerou o mais visual de todos os escritores): Macbeth (ainda em 1948), Othello em 1952 e Falstaff - As Badaladas da Meia-Noite, já em 1965 e quando radicado na Europa. Um génio que, para sobreviver e nunca se afastar da 7ªArte que amava, preferiu muitas vezes participar como actor em filmes menores (às vezes até dando apenas a sua portentosa voz), do que aceitar realizar trabalhos de indústria controlados pela produção (alguém se lembra, por exemplo, que foi Orson Welles a interpretar o vilão Le Chiffre, na primeira versão do Casino Royale, em 1967?). Os últimos trabalhos do realizador, como a História Imortal, de 1968, ou o originalíssimo F for Fake, de 1974, marcam um pouco o regresso às origens e à sua criatividade de maverick, mas já com pouquíssimo orçamento e sem o reconhecimento dos seus pares que outrora conseguira obter. Morreu, triste e solitário na Califórnia, em 1985, deixando para trás um rasto de filmes belíssimos, criativos e “à frente do seu tempo”. Morreu como Charles Foster Kane, o herói do seu primeiro filme! Adorado e louvado, depois repudiado e proscrito! Mas nunca abdicou das suas convicções nem da luta por realizar um Cinema diferente. O SEU CINEMA! ¬¬ Cabe às novas gerações (re)descobrir e (re)valorizar a obra de Orson Welles, que o Fantas em boa hora volta a trazer às salas nacionais! ¬¬ António Pascoalinho


fantas classics FRED ASTAIRE GINGER ROGERs MARK SANDRICH

80 ANOS DA ESTREIA DE “TOP HAT”


16

Top Hat (Chapéu Alto) Mark Sandrich • 1935 • 101’

Shall We Dance(Vamos Dançar) Mark Sandrich • 1937 • 109’

The Gay Divorcee (A Alegre Divorciada) Mark Sandrich • 1934 • 107 ’

Follow the Fleet (Siga a Marinha) Mark Sandrich • 1936

Flying Down to Rio (Voando para o Rio de Janeiro) Thornton Freelend • 1933 • 89’ Carefree (Quero Sonhar Contigo) Mark Sandrich • 1938 • 83’

The Story of Vernon and Irene Castle (O Bailado da Saudade) H.C. Potter • 1939 • 93’ Swing Time (Ritmo Louco) George Stevens • 1936 • 103’


FRED ASTAIRE E GINGER ROGERS

SO YOU THINK YOU CAN DANCE?

17

O mais célebre par de bailarinos que o Cinema alguma vez nos ofereceu juntou-se pela primeira vez em 1933, para o filme Flying Down to Rio (Voando para o Rio), onde eram secundários da então estrela maior Dolores del Rio. Daí até 1949, Astaire e Rogers emparceiraram em 10 filmes, culminando no seu único filme a cores, The Barkleys of Broadway, precisamente nesse longínquo ano de 1949. ¬¬ Fred Astaire vinha do teatro e do vaudeville. Ginger Rogers tinha começado a sua carreira na Warner Brothers, com papéis secundários em filmes como Gold Diggers of 1933 ou 42nd Street. Mas foi a RKO, produtora então com algum impacto em Hollywood depois dos lucros obtidos com o King Kong, de 1933, quem resolveu apostar no musical dançado a dois como forma de entretenimento, assim puxando para a ribalta o mais popular par de bailarinos da época. ¬¬ Foi um verdadeiro salto para a comédia musical, que desde os inícios do sonoro vivia dos bailados muito coreografados ao estilo de Busby Berkeley, ou dos momentos musicais no intervalo dos gags dos irmãos Marx. ¬¬ Fred Astaire compôs muitas vezes personagens que “eram mesmo” bailarinos na história, Ginger Rogers interpretava a ingénua bonitinha que se apaixonava pela elegância do seu partenaire. A leveza dos argumentos, a qualidade das músicas (basta pensar que muitas foram compostas por Cole Porter, Irving Berlin e mais tarde George e Ira Gershwin), a escolha permanente de um grande naipe de secundários para girarem à volta do par central (dos quais se destaca o “grande” Edward Everett Horton, que normalmente interpretava o agente dos personagens de Fred Astaire) e sobretudo a excelência dos números de dança, fizeram das colaborações Astaire/ Rogers grandes êxitos de bilheteira, chegando a actriz a ser a mais bem paga de toda Hollywood em meados da década de 40. ¬¬ 80 anos passaram sobre o que considero o seu filme mais conseguido, Top Hat/Chapéu Alto. Foi a

primeira vez que uma obra se escreveu directamente para a dupla: Ginger Rogers ensaiava vezes sem conta para conseguir igualar a vivacidade, o ritmo e a electricidade de Fred Astaire. O bailado no parque ao som de Cheek to Cheek ou a coreografia com Astaire a “abater” pela dança dezenas de figurantes de cartola figuram no leque nos números máximos do musical de Hollywood. No ano seguinte, 1936, a dupla roda Swing Time, considerado pela crítica especializada como a quintessência do seu bailado (é curioso que nesse filme surja a canção vencedora do Oscar desse ano, The Way you Look Tonight, que era cantada pelo próprio Fred a Ginger, ele que sempre admitiu não ser um bom cantor!). E em 1937 surge o não tão famoso Shall We Dance/Vamos Dançar!, que é talvez o último filme da dupla digno de maior realce. Depois disso, há ainda mais 2 colaborações até 1939, surge a 2ª Guerra Mundial, o musical cai em declínio e a dupla separa-se até ao reencontro para o citado filme em technicolor de 1949. ¬¬ Ginger Rogers tornou-se actriz dramática (muito boa por sinal e vencedora do Oscar Para Melhor Actriz por Kitty Foyle (1941)!) e raramente voltou ao musical. Fred Astaire, pelo contrário, prosseguiu a sua carreira no musical onde se tornara tão popular e assinou mais papéis extraordinários às mãos de realizadores como Vincente Minneli ou mesmo Francis Coppola. Dançou no tecto em Royal Wedding, fez par com outras notáveis bailarinas como Cyd Charisse, Judy Garland ou Rita Hayworth, mas nunca atingiu (em termos de danças a dois) o mesmo brilhantismo, empatia, ou química, que mostrou quando tinha Ginger Rogers a seu lado. ¬¬ Em boa hora o Fantas promove este regresso aos nossos écrans de um tipo de entretenimento tão leve quanto inebriante, que há muito não vemos a não ser em televisão. A televisão por onde Fred Astaire também passou várias vezes a partir da década de 60. A mesma televisão que pergunta num programa de grande audiência: So You Think You Can Dance? Alguns acharão que sim, outros nem tanto. Fred Astaire deixou-nos em 1987. Ginger em 1995. Mas, se ainda restam dúvidas, eles dois sim, eles sabiam dançar: Fred Astaire e Ginger Rogers. Juntos nos palcos. Nos filmes. E na nossa memória cinéfila! ¬¬ António Pascoalinho


FILME DE ABERTURA OFICIAL


HAEMOO Título original: Haemoo País: Coreia do Sul Realização: Sung-Bo Shim Argumento: Jun-ho Bong, Sung-Bo Shim Ano de Produção: 2014 Montagem: Sung-Bo Shim Fotografia: Kyung-pyo Hong Intérpretes: Yun-seok Kim, Yu-Chun Park, Ye-ri Han Produção: Joon-ho Bong, Lewis Taewan Kim Duração: 111’

A Korean fishing-boat crew takes on a dangerous commission to smuggle a group of illegal immigrants from China to South Korea. Approaching the drama of the clandestine travellers, this first feature by Sung-Bo Shim also touches the male sensitivities in a closed environment, especially when there is a woman survivor. This multi awarded film won the Hawai Film Festival and was the Korean candidate to the Oscar of Best Foreign Film. A tripulação de um navio de pesca decide aceitar uma perigosa missão: transportar um grupo de imigrantes ilegais da China para a Coreia do Sul. Sobre o drama dos clandestinos, o primeiro filme de Sung-Bo Shim aborda também as tensões entre homens num espaço fechado, e a perturbação que sentem quando uma mulher sobrevive à desgraça que sobre eles se abate. Este filme multi-premiado ganhou o festival do Hawai e foi o candidato aos Óscares de Melhor Filme Estrangeiro da Coreia do Sul. Sung-Bo Shim Sung-bo Shim is a writer and director, known for writing Salinui chueok (2003). Haemoo (2014) is his first feature. Sung-bo Shim é um argumentista e realizador conhecido por ser argumentista de Salinui chueok (2003). Haemoo (2014) é a sua primeira longa-metragem.

19


FILME DE ENCERRAMENTO OFICIAL


PATCH TOWN Título original: Patch Town País: Canadá Realização: Craig Goodwill Argumento: Christopher Bond, Jessie Gabe Ano de Produção: 2014 Montagem: Jeremy Lalonde Fotografia: Guy Godfree Intérpretes: Zoie Palmer, Julian Richings, Peter DaCunha Música: Silvio Amato Produção: Craig Goodwill Duração: 85’

Patch Town tells the story of an abandoned child whose adult dream is to be reunited with his long lost adoptive mother. After years in a loving home, Jon was abandoned by his adoptive mother. Jon soon finds himself in a life or death struggle with the notorious Child Catcher. With his family by his side, they escape to find the life he once had. British actor Julian Richings (Natali’s “Cube”, “X-Men” and Cronenberg’s “Naked Lunch”) plays the sinister Child Catcher. Winner of the Best Film Award in the Toronto Canadian Film Festival. A história de uma criança abandonada, Jon, cujo sonho de adulto é reunir-se com a sua mãe adoptiva. Após anos num lar cheio de afecto, Jon é abandonado pela sua mãe adoptiva, volta a viver uma vida triste e empenha-se numa luta de vida ou morte contra o infame Apanhador de Crianças e recuperar a vida familiar que já teve. O actor britânico Julian Richings (“Cube” de Vincenzo Natali, “X-Men” e “Naked Lunch” de David Cronenberg) desempenha o papel do sinistro Apanhador de Crianças. Filme vencedor do Prémio do Melhor Filme Canadiano no Festival de Toronto. Craig Goodwill Craig Goodwill began his film career as a producer/director's assistant. Subsequently, Goodwill directed and produced documentaries for National Geographic, CBC. Goodwill began his narrative career with his short film Patch Town (2011). This short won the Director's Guild Award for Best Short, as well as “Best in Show” at Best Shorts Festival in Los Angeles. “Patch Town” was expanded into a feature film in 2013, his first, which recently won the Best Feature Award at the Canadian Film Festival in Toronto. Craig Goodwill começou a sua carreira como assistente de produção e de realização. Numa segunda fase passou bastante tempo como realizador de documentários para a National Geographic e a CBC. A sua carreira como realizador de ficção começou com Patch Town (2011), uma curta-metragem que obteve o Director’s Guild Award para a melhor Curta, assim como o prémio “Best in Show” no Best Shorts Festival de Los Angeles. O êxito da história levou Goodwill a expandir o projecto para uma longametragem, que constitui a sua estreia neste formato. Esta nova versão foi galardoada com o prémio para a Melhor Longa-Metragem do Festival de Cinema do Canadá, em Toronto. 21


SECÇÃO OFICIAL DE CINEMA FANTÁSTICO

Competição

FANTASY FILMS OFFICIAL SECTION

Competition

A Cry From Within Another Ao Oni • Antestreia Europeia Asmodexia Awaiting • Antestreia Mundial Be My Cat: A Film for Anne • Antestreia Mundial Blood Moon • Antestreia Mundial Crazy Bitches Deadly Virtues Dementia • Antestreia Europeia Fear Clinic • Antestreia Europeia Handy • Antestreia Europeia Horsehead Hunger Z (a.k.a. Hunger of the Dead) • Antestreia Europeia

Hungerford • Antestreia Mundial III • Antestreia Mundial Let Us Prey Liza, the Fox Fairy • Antestreia Mundial Mourning Grave • Antestreia Europeia Omega 3 • Antestreia Europeia Pink Zone The Canal The Dead 2: India The Hoarder • Antestreia Mundial The Perfect Husband The Well (a.k.a The Last Survivors) Wolfcop


A CRY FROM WITHIN Realização: Zach Miller, Deborah Twiss Argumento: Deborah Twiss Ano de Produção: 2014 Intérpretes: Eric Roberts, Cathy Moriarty, Deborah Twiss Duração: 96’

24

A NYC family is stuck in the hamster wheel of money spending and position. When the mom, Cecile, loses a baby, the family decides to simplify their lives and move to the country. The house they choose slowly lets it be known that it has chosen them as well and the mystery and connection unfolds in a terrifying and tragic reveal. Fabulous acting by Cathy Moriarty, better known for her leading role in Martin Scorsese’s “Raging Bull”. Uma família de Nova Iorque está presa num círculo vicioso de dinheiro e posição social. Vê-se obrigada a gastar mais do que tem para manter o seu estatuto social. Quando Cecile perde o seu bebé, a família decide simplificar a vida, mudando-se para o campo. A casa que escolhem lentamente dá-lhes a conhecer que também escolheu os seus novos ocupantes, o relacionamento aprofunda-se e o mistério adensa-se, rumo a uma trágica e horripilante descoberta. Impressionante interpretação de Cathy Moriarty, actriz principal de “Raging Bull” de Martin Scorsese.

SECÇÃO OFICIAL DE CINEMA FANTÁSTICO / FANTASY FILMS OFFICIAL SECTION

Zach Miller Deborah Twiss Zach Miller is a producer and director, known for Intention, Belief, Emotion, and Will: Consciousness and the Scientific Basis for Magick and Miracles (2006) and Brett Butler Presents the Southern Belles of Comedy (2009). Deborah Twiss was born on December 22, 1971 in Philadelphia, Pennsylvania, USA. She is an actress and producer, known for Kick-Ass - O Novo Super-Herói (2010), A Gun for Jennifer (1997) and A Cry from Within (2014). O produtor e realizador Zach Miller conhecido pelos seus filmes “Intention, Belief, Emotion” (2006), “Will: Consciousness and the Scientific Basis for Magic and Miracles” (2006) e “Brett Butler Presents the Southern Belles of Comedy” (2009). Deborah Twiss nasceu em 1971, em Philadelphia, Pennsylvania, EUA. Além de realizadora e argumentista, é também actriz e produtora, sendo conhecida pelos filmes “Kick-Ass - O Novo Super-Herói” (2010) e “A Gun for Jennifer” (1997).


ANOTHER Título original: Another País: EUA Realização: Jason Bognacki Argumento: Jason Bognacki Ano de Produção: 2014 Montagem: Jason Bognacki Fotografia: Jason Bognacki Intérpretes: David Landry, Maria Olsen, Lillian Pennypacker Produção: Aline Bognacki, Colin Geddes Duração: 80’

A beautiful young woman is driven into a dark underworld of demonic possession, desire, and extreme indulgences when she learns she may be the devil's kin. Diving into the world of Argento and Fulci, the story of Jordyn is one of dreadful details, learning that her blackouts and hallucinations mean much more than she could ever foresee- a legacy. Selected for FrightFest (UK). Uma bela jovem mulher é levada para um submundo de possessão demoníaca, desejo e de indulgência extrema a partir do momento em que descobre que pode ser aparentada com o demónio. Entrando no mundo de Argento e Fulci, a história de Jordyn apresenta desenvolvimentos pavorosos ao saber que os seus desmaios e alucinações significam muito mais do que ela alguma vez poderia imaginar - um legado. Seleccionado para o FrightFest (Reino Unido).

25

SECÇÃO OFICIAL DE CINEMA FANTÁSTICO / FANTASY FILMS OFFICIAL SECTION

Jason Bognacki This is the first feature film by producer, writer and director Jason Bognacki, known for his previous shorts, such as The White Face (2010), Loma Lynda (2008) and The Red Door (2008). Esta é a primeira longa-metragem do realizador, argumentista e produtor Jason Bognacki, conhecido pelas suas curtas-metragens, nomeadamente The White Face (2010), Loma Lynda (2008) e The Red Door (2008).


AO ONI Título original: Ao Oni País: Japão Realização: Daisuke Kobayashi Argumento: Kenji Kuroda (história original), Kozuru (guião) Ano de Produção: 2014 Intérpretes: Seika Furuhata, Anna Iriyama, Shô Jinnai Duração: 70’

A few friends go into a mansion that is rumoured to have monsters inside and do find some things. The game begins, a deadly game, trapping them inside and making them blue faced creatures. Horror film based on the videogame of the same name which had fifty million gamers, is the director’s first feature. European Premiere. Um grupo de amigos visitam uma mansão que se diz ser habitada por monstros. O jogo começa, um jogo mortal que os impede de sair da casa e os obriga a enfrentarem monstros de cara azul. Filme de horror baseado no vídeo jogo com o mesmo nome que teve 50 milhões de jogadores, é o primeiro do realizador. Antestreia Europeia.

26

SECÇÃO OFICIAL DE CINEMA FANTÁSTICO / FANTASY FILMS OFFICIAL SECTION

Daisuke Kobayashi This is the very first film by Daisuke Kobayashi , who has previously worked in the film industry as an assistant director. Esta é a estreia absoluta de Daisuke Kobayashi como realizador, que trabalhou anteriormente como assistente de realização.


ASMODEXIA Título original: Asmodexia País: Espanha Realização: Marc Carreté Argumento: Marc Carreté, Mike Hostench Ano de Produção: 2014 Montagem: Marc Matons Fotografia: Xavi Garriga Intérpretes: Albert Baró, Marta Belmonte, Pepo Blasco Música: Jordi Dalmau Produção: Albert Armengol, Carles Herrera Duração: 81’

Five days in the lives of an exorcist (Eloy Palma) and his granddaughter (Alba), working in the Barcelona area. Eloy’s mission is to help those possessed by the Evil One, an inffection of the soul that is spreading fast, especially among the weakest members of society: children, mental patients and drug addicts. Each exorcism is tougher than the one before. Cinco dias na vida de um exorcista (Eloy Palma) e sua filha (Alba) trabalhando na área da Grande Barcelona. A missão de Eloy é ajudar os que estão possuídos pelo Espírito Mau, uma infecção da alma que está a alastrar, sobretudo nos membros mais fracos da sociedade: crianças, doentes mentais e drogados. Cada exorcismo é mais difícil que o anterior.

27

SECÇÃO OFICIAL DE CINEMA FANTÁSTICO / FANTASY FILMS OFFICIAL SECTION

Marc Carreté Born in Barcelona (1970), Marc Carreté is a producer, screenwriter and director known for his shorts Castidermia (2012) and Mal Cuerpo (2011). He studied image and sound at the School of Audiovisual Media of Barcelona, before working at different Spanish audiovisual production companies while finishing his MBA. Marc's career is focused during years in advertising and communication, having the opportunity of working with some of the leading advertising agencies in Spain. “Asmodexia” is his first feature. Nascido em Barcelona (1970), Marc Carreté é um produtor, argumentista e realizador já conhecido pelas curtas Castidermia (2012) e Mal Cuerpo (2011). Estudou cinema na Escola de Meios Audiovisuais de Barcelona, tendo entretanto começado a trabalhar em diversas companhias produtoras espanholas. Trabalhou em publicidade e comunicação em algumas das principais empresas espanholas da área. Asmodexia é a sua primeira longa-metragem.


AWAITING Título original: Awaiting Realização: Mark Murphy Argumento: Mark Murphy Ano de Produção: 2015 Montagem: Dragos Teglas Fotografia: Hong Manley Intérpretes: Tony Curran, Diana Vickers, Rupert Hill Música: Simon Webb Produção: Jason Garrett, Alan Latham Duração: 95’

Morris is a recluse with psychotic tendencies, whose life changes when his innocent daughter Lauren rescues one of his victims and befriends him. Jake, an ordinary businessman, soon realises that he is stranded and his presence in the house gradually reveals unexpected and dark mysteries from the past. World Premiere. Morris é um recluso com tendências psicóticas cuja vida muda quando a sua ingénua filha Lauren salva uma das suas vítimas e se torna amiga dela. Jake, um simples homem de negócios, rapidamente se dá conta de que está desorientado e que a sua presença na casa revela gradualmente mistérios tão obscuros como inesperados do seu passado. Antestreia Mundial.

28

SECÇÃO OFICIAL DE CINEMA FANTÁSTICO / FANTASY FILMS OFFICIAL SECTION

Mark Murphy Mark Murphy was born on June 2, 1977 in Buckinghamshire, England. He is a director and writer, known for “The Crypt “ (2014), present at the 34th Fantasporto, and “Casanova's Last Stand” (2007)... O realizador e argumentista Mark Murphy nasceu em 1977, em Buckinghamshire, Inglaterra. É conhecido pelos seus filmes “The Crypt” (2014), que esteve no 34º Fantasporto, e “Casanova's Last Stand” (2007)...


BE MY CAT: A FILM FOR ANNE Título original: Be My Cat: A Film for Anne País: Roménia Realização: Adrian Tofei Argumento: Adrian Tofei Ano de Produção: 2015 Montagem: Adrian Tofei Fotografia: Adrian Tofei Intérpretes: Adrian Tofei, Sonia Teodoriu, Florentina Hariton Produção: Adrian Arinei Duração: 109’

Being obsessed to make a movie with actress Anne Hathaway, a young man from Romania goes to shocking extremes while using three actresses to shoot scenes from the movie in order to send them to Anne as proof of his filmmaking skills. But one of them is going to trick him out of his purposes. A homage to film making from first time director Adrian Tofei, screened in World Premiere. Obcecado por fazer um filme com a actriz Anne Hathaway, um jovem aspirante a cineasta da Roménia chega a extremos chocantes, usando três actrizes, de modo a filmar cenas suficientemente convincentes que mostrem a Anne que tem talento como realizador. Mas uma delas vai tentar desviá-lo dos seus propósitos. Uma homenagem ao cinema pelo realizador Adrian Tofei, na sua primeira longametragem. Antestreia Mundial.

29

SECÇÃO OFICIAL DE CINEMA FANTÁSTICO / FANTASY FILMS OFFICIAL SECTION

Adrian Tofei Adrian Tofei studied Ion Cojar's method acting under Mircea Gheorghiu at Lower Danube University of Galati and then earned his master's degree in drama/ acting at Spiru Haret University of Bucharest. He played in various theatre shows, directing and producing three of them, most notably "The Monster" oneman-show. The success of "The Monster" combined with Adrian's huge lifelong passion for movies, made him plunge into filmmaking with “Be My Cat: A Film for Anne” (2015). Adrian Tofei estudou o método de representação de Ion Cojar, tendo Mircea Gheorghiu como professor na Universidade do Baixo Danúbio, em Galati e fez o mestrado em representação teatral na Universidade Spiru Haret, de Bucareste. Trabalhou como produtor e encenador até se lançar na realização cinematográfica com “Be My Cat: A Film for Anne” (2015), o seu primeiro filme.


BLOOD MOON Título original: Blood Moon País: Reino Unido, EUA Realização: Jeremy Wooding Argumento: Alan Wightman Ano de Produção: 2014 Montagem: Kant Pan Fotografia: Jono Smith Intérpretes: George Blagden, Tom Cotcher, Barrington De La Roche Música: Toby Pitman Produção: Mark Melvin, Fiona Graham Duração: 90’

30

1887, Colorado, USA: a deserted town lit by the glow of a reddish full moon. A stagecoach full of passengers and an enigmatic gunslinger find themselves prisoners of two outlaws on the run. As the travellers attempt to outwit the outlaws it becomes apparent that a bigger menace lurks outside; a beast that only appears on the night of a blood red moon. An unusual and successful combination of humour, traditional western and fantasy. World Premiere. 1887, no Colorado, EUA, uma cidade deserta é iluminada por uma lua cheia avermelhada. Uma diligência cheia, com um pistoleiro enigmático e uma série de passageiros, é aprisionada por dois bandidos em fuga. Os viajantes tentam livrar-se dos bandidos e conseguem. Mas logo pressentem uma nova ameaça: um monstro que só aparece nas noites de lua vermelha sangue. Uma combinação pouco usual e bem sucedida de “cowboys”, humor e fantasia. Antestreia Mundial.

SECÇÃO OFICIAL DE CINEMA FANTÁSTICO / FANTASY FILMS OFFICIAL SECTION

Jeremy Wooding Jeremy Wooding was born in 1969 in Northampton, Northamptonshire, England. He is a director and producer, known for Bollywood Queen (2002), Sari & Trainers (1999) and Blood Moon (2014). Jeremy Wooding nasceu em 1969, em Northampton, Northamptonshire, Inglaterra. É realizador e produtor, sendo conhecido pelos filmes Bollywood Queen (2002) e Sari & Trainers (1999).


CRAZY BITCHES Título original: Crazy Bitches País: EUA Realização: Jane Clark Argumento: Jane Clark Ano de Produção: 2014 Montagem: Jane Clark Fotografia: Cecilia Guerrero Intérpretes: Samantha Colburn, Cathy DeBuono, Andy Gala Música: Charlton Pettus Produção: Paul Bough, Tara Carvajal Duração: 100’

A girl's weekend away turns into a nightmare when, one by one, they are killed by their own vanity. This is a film directed by a woman, with lots of beautiful women, all presented in the classic tradition of the American slasher. Intelligent and guaranteed emotion. Um fim-de-semana de um grupo de jovens amigas torna-se num pesadelo quando, uma a uma, elas vão sendo mortas pela sua própria vaidade. Este é um filme realizado por uma mulher, com muitas mulheres bonitas, numa perspectiva clássica do cinema do “slasher” à americana. Emoção garantida e inteligente.

31

SECÇÃO OFICIAL DE CINEMA FANTÁSTICO / FANTASY FILMS OFFICIAL SECTION

Jane Clark Jane Clark (writer, director, producer) presents her second feature, "Crazy Bitches". Her directorial debut "Meth Head," stars Lukas Haas, Blake Berris, Necar Zadegan and Wilson Cruz. The film has played over 25 national and international festivals and won 12 awards, including Best Feature, Best First Feature, Best Screenplay, Best Director and Best Lead Actor. Previously she produced the romantic feature "Elena Undone," for writer/director Nicole Conn. Este é o segundo filme da realizadora, argumentista e produtora Jane Clark. O seu filme de estreia, “Meth Head”, com Lukas Haas, Blake Berris e Wilson Cruz, foi exibido em 25 festivais nacionais e internacionais e foi galardoado com 12 prémios, incluindo Melhor Filme, Melhor Primeiro Filme, Melhor Argumento, Melhor Realizador e Melhor Actor Principal. Anteriormente, Jane Clark tinha produzido a longametragem romântica Elena Undone, para a realizadora e argumentista Nicole Conn.


DEADLY VIRTUES Título original: Deadly Virtues País: UK/Holanda Realização: Ate de Jong Argumento: Mark Rogers Ano de Produção: 2014 Montagem: Jason Rayment Fotografia: Zoran Veljkofic Intérpretes: Edward Akrout, Matt Barber, Megan Maczko Produtores: Mulholland Pictures BV, Raindance Raw Talent, Templeheart Films Duração: 87’

32

A stranger breaks into the house of a couple, ties up the husband and, having a whole weekend at his hand, plays a slow game with the woman, a game of threats, fear, obedience – and intimacy… In the line of “Funny Games” by Michael Haneke, again violence is brought indoors unexpectedly. Always closer to us than we would like to. The director Ate de Jong, who has been working regularly in the States, is best known for the fabulous “Drop Dead Fred” with Rik Mayall and Phoebe Cates and “Highway to Hell”. Um estranho invade a casa de um casal, amarra o marido e, tendo um fim-de-semana inteiro à sua frente, inicia um jogo com a mulher, um jogo de ameaças, medo, obediência – e de intimidade. Na linha de “Funny Games” de Michael Haneke, novamente a violência é trazida para dentro de casa, sempre mais perto do que seria desejável. O realizador é mais conhecido como o responsável pelo fabuloso “Drop Dead Fred” com Rik Mayall e Phoebe Cates, e “Highway to Hell”.

SECÇÃO OFICIAL DE CINEMA FANTÁSTICO / FANTASY FILMS OFFICIAL SECTION

Ate de Jong Ate de Jong was born in 1953 in Aardenburg, Zeeland, Netherlands. He studied in the Dutch Academy of Film and worked as a journalist until he got his first film job. He is a director and writer, known for Drop Dead Fred (1991), Het Bombardement (2012) and Highway To Hell (1991). He has also worked on television. Ate de Jong nasceu em 1953 em Aardenburg, Zeeland, Holanda. Antes de conseguir o seu primeiro trabalho no cinema trabalhou como jornalista. É realizador e argumentista conhecido pelos filmes Drop Dead Fred (1991), Het Bombardement (2012) e Estrada Para O Inferno (1991). Trabalha também em televisão.


DEMENTIA Título original: Dementia País: Filipinas Realização: Perci M. Intalan Argumento: Renei Dimla (guião), Jun Lana (história) Ano de Produção: 2014 Montagem: Lawrence Ang Fotografia: Mackie Galvez Intérpretes: Nora Aunor, Jasmine Curtis, Bing Loyzaga Música: Von de Guzmán Duração: 98’

33

Rachel and her parents Elaine and Rommel) move back to the Philippines from the US to help take care of her aunt Mara (Nora Aunor), who is suffering from dementia. They bring her to their old family home in Batanes, hoping that the familiar surroundings will help with her ailment. And living in the house does unearth a few old memories, but they bring with them strange apparitions and terrible consequences for Mara and her family. Fabulous acting by veteran actress Nora Aunor in the almost silent role of the seemingly mad woman. Another example of the vitality of modern Philipine cinema. European Premiere. Rachel e os seus pais regressam dos EUA às Filipinas para ajudarem a cuidar da sua tia Mara, que sofre de demência senil. Levam-na para a sua velha casa de família em Batanes, na esperança que a familiaridade com a região ajudem à recuperação da velha tia, mas essas recordações acabam por trazer com elas estranhas aparições e terríveis consequências para a família. Uma fabulosa interpretação da actriz Nora Aunor, no papel quase silencioso da mulher aparentemente louca. Mais um exemplo da vitalidade actual do cinema das Filipinas. Antestreia Europeia.

SECÇÃO OFICIAL DE CINEMA FANTÁSTICO / FANTASY FILMS OFFICIAL SECTION

Perci M. Intalan Perci Intalan is a Director/Producer/ Writer from the Philippines. He has worked at the Walt Disney Company, at GMA Network Inc. Philippines and at TV5 (Associated Broadcasting Company) Philippines. He has won awards as Producer, Writer and Editor. He is directing his first feature film, “Dementia”, and set up his own company, The Idea First Company. Perci Intalan é um realizador, produtor e argumentista Filipino. Trabalhou na Walt Disney, na GMA Network Inc. Philippines e na TV5 (Associated Broadcasting Company), nas Filipinas. Já foi premiado como produtor, argumentista e editor. Esta é a sua primeira longa-metragem, para a qual montou a sua própria empresa produtora a Idea First Company.


FEAR CLINIC Título original: Fear Clinic País: EUA Realização: Robert Hall Argumento: Aaron Drane, Robert Hall Ano de Produção: 2014 Montagem: Sherwood Jones Fotografia: Joseph White Produção: Dan Anders Intérpretes: Thomas Dekker, Robert Englund, Kevin Gage Música: Jason M. Hall Duração: 95’

34

A doctor, Dr. Andover, works to cure patients suffering from crippling phobias by placing them inside his invention which induces and controls hallucinations. And, as expected, things don’t go as scheduled. Robert Englund (Freddy in “Nightmare on Elm Street” series) lends his face and talent to another scientist gone mad. In the classical tradition of horror the film follows the footsteps of the TV series “Fear Clinic” also directed by Robert Hall and with Englund in the leading role. Selected for the Screamfest of Los Angeles. European Premiere.

Robert Hall

Um médico, o Dr. Andover, tenta curar pacientes que sofrem de fobias incapacitantes, colocando-os no interior de uma invenção sua que induz e controla alucinações. Robert Englund (Freddy da série “Nightmare on Elm Street”) empresta a sua cara e talento a mais um cientista que enlouquece. Na tradição clássica do horror, o filme segue os passos da série TV “Fear Clinic”, também realizado por Robert Hall e já com Englund no papel principal. Seleccionado pelo Screamfest de Los Angeles. Antestreia Europeia.

Nos últimos 16 anos, Robert Hall e o seu studio, Almost Human, foram responsáveis por alguns dos mais horripilantes e realistas efeitos especiais para cinema e televisão. Ele é conhecido por filmes como ChromeSkull: Laid to Rest 2 (2011) e dirigiu videoclips para bandas como Drivin N' Cryin, Buckcherry, Powerman 5000, In This Moment, Drivin N' Cryin, Buckcherry e Manntis. Muito conhecido como artista de efeitos especiais de maquilhagem e pela série TV “Teen Wolf”.

SECÇÃO OFICIAL DE CINEMA FANTÁSTICO / FANTASY FILMS OFFICIAL SECTION

In the last sixteen years Robert Hall and his studio, Almost Human, have been responsible for creating some of the most horrifying and photo-realistic effects work in film and television. He is known for films such as ChromeSkull: Laid to Rest 2 (2011) and has directed music videos for the bands Drivin N' Cryin, Buckcherry, Powerman 5000, In This Moment, Drivin N' Cryin, Buckcherry and Manntis. Also known for his work as a special makeup effect artist and for the TV series “TeenWolf”.


HANDY País: Itália Realização: Vincenzo Cosentino Argumento: Vincenzo Cosentino Ano de Produção: 2013 Montagem: Vincenzo Cosentino Fotografia: Vincenzo Cosentino Intérpretes: Vincenzo Cosentino, Franco Nero Música: Sveinung Nygaard Produção: Vincenzo Cosentino Duração: 83’

35

This is the first feature film about the life of a hand (named Handy). After a lifetime spent with its owner (a bad writer), Handy decides to detach itself from the human body in order to prove that a stand alone hand can be the best writer ever. But the consequences of this action are going to affect all the other hands in the world. Based on one of the director’s shorts, we have here a brilliant exercise of imagination, very far from what is foreseeable. Este é o primeiro filme sobre as atribulações de uma mão, (chamada Handy). Depois de uma vida passada com o seu dono (um escritor fraco) Handy decide separar-se do corpo a que pertencia para provar que uma mão pode, sozinha, tornar-se no melhor escritor de sempre. No entanto as consequências desta acção são imprevisíveis e acabam por afectar todas as mãos do mundo. Baseada num das curtas metragens do realizador, temos aqui um brilhante exercício de imaginação, longe de tudo que que seria expectável. Antestreia Europeia.

SECÇÃO OFICIAL DE CINEMA FANTÁSTICO / FANTASY FILMS OFFICIAL SECTION

Vincenzo Cosentino Vincenzo Cosentino is an award winning filmmaker (director/writer/editor), who began his filmmaking career in 2007. Some of his short films have been recognized with official selections and awards, including top prize in the “Flip Video Contest” at the Cannes Film Festival in 2008 for his short film “The Flip Trip”. After 13 (self-produced) short films, he also produced and directed his first feature film, “Handy”, based on the same story of one of his short films. Vincenzo Cosentino é um cineasta multipremiado (realizador/argumentista/ editor) que iniciou a sua carreira em 2007. Algumas das suas curtasmetragens têm sido reconhecidas através de múltiplas participações premiadas em festivais, incluindo o principal prémio do “Flip Video Contest” no festival de Cannes de 2008, pela sua curta “The Flip Trip”. Após 13 curtas-metragens de produção própria Vincenzo Cosentino também produziu e dirigiu a sua primeira longa-metragem, “Handy”, baseado na mesma história de uma das suas curtas.


HORSEHEAD País: França Realização: Romain Basset Argumento: Romain Basset, Karim Chériguène Ano de Produção: 2014 Montagem: Frédéric Pons Fotografia: Vincent Vieillard-Baron Intérpretes: Lilly-Fleur Pointeaux, Catriona MacColl, Murray Head Música: Benjamin Shielden Produção: Arnaud Grunberg, Patrice Giraud Duração: 89’

Since her childhood, Jessica has been haunted by recurrent nightmares whose meaning escapes her. This peculiarity has led her to study the psychophysiology of dreams and to follow a therapy with Sean, her mentor and boyfriend, to try and understand the origin of her nightmares. She gradually improves her skills as a lucid dreamer and investigates to solve the mystery that gnaws her and haunts the family home. Selected by the Austin Film Festival. Desde que era criança que Jéssica tem sofrido que pesadelos recorrentes cujo significado lhe escapa. Este facto levou-a a estudar a psicofisiologia dos sonhos e a seguir uma terapia com Sean, o seu mentor e namorado, para tentar perceber a origem dos seus sonhos. Gradualmente, ela melhora a sua compreensão do fenómeno e adquire a capacidade de dominar os seus sonhos, pelo que parte à descoberta da raiz do mistério que a perturba e que assombra a sua família. Selecção do festival de Austin.

36

SECÇÃO OFICIAL DE CINEMA FANTÁSTICO / FANTASY FILMS OFFICIAL SECTION

Romain Basset Romain Basset is a director and writer, known for Bloody Current Exchange (2007) and Projection (2006). O realizador e argumentista Romain Basset é conhecido pelas suas anteriores películas Bloody Current Exchange (2007) e Projection (2006).


HUNGER Z (a.k.a. HUNGER OF THE DEAD) Título original: Hunger Z País: Japão Realização: Naoto Tsukiashi Argumento: Takeyuki Morikaku Ano de Produção: 2014 Montagem: Naoto Shimokawara Fotografia: Mashaide Lioka Intérpretes: Ryouta Murai, Nagisa Odajima, Shinya Niiro, Asami, Atsushi Mizutani Produção: Takeshi Katayama, Masaaki Saito, Nakato Kinukawa, Kouji Kikuchi Duração: 74’

In the near future the world was plagued with zombies. Human race was on the verge of extinction and the clock was ticking for the ones that were still alive. A young man, Toshiyuki, running from a horde of zombies, takes refuge in what seems to be a safe house. Endless suplies and other humans for company. Perfect. But who is in charge it's a zombie. Soon, the real nature of the house is clear. Comedy and horror in European Premiere. Num futuro próximo, o mundo está cheio de zombies. A raça humana está à beira da extinção e o relógio não pára para os que ainda estão vivos. Um homem foge de um grupo de zombies e refugia-se numa casa que parece perfeita - comida sem fim e outros humanos por companhia. Mas quem manda é um zombie. Em breve, a natureza da casa torna-se bem clara. Comédia e horror em Antestreia Europeia.

37

SECÇÃO OFICIAL DE CINEMA FANTÁSTICO / FANTASY FILMS OFFICIAL SECTION

Naoto Tsukiashi The director was born in Japan and studied at the Kobe Gaukuin University and lives in Tokyo. Hunger Z is his first feature. Nasceu no Japão, estudou na Universidade de Kobe Gakuin e vive em Tóquio. Hunger Z é a sua primeira longametragem.


HUNGERFORD Título original: Hungerford País: UK Realização: Drew Casson Ano de Produção: 2014 Montagem: Drew Casson Argumento: Drew Casson, Jess Cleverly Intérpretes: Georgia Bradley, Sam Carter, Drew Casson Produção: Miles Bullough, Jess Cleverly, Andy Mosse Duração: 79’

38

Cowen Rosewell lives with a small group of old friends in a scruffy flat in a small English town. Like many teens leaving school in 2014, there are few prospects or opportunities for people like Cowen and he has enrolled on a media course as a way of passing the time. His first assignment is to record everything in a week of his life. At first Cowen dismisses the random acts of violence he witnesses as the business as usual in a small English town. However, when one of his best friends is savagely attacked by a stranger, and in defending her, they kill her assailant, the inexplicably serious nature of the dead assailant's injuries alert them to a more disturbing reality. Drew Casson, the director who also wrote the story, edited and plays the lead, is a brilliant talent to follow, in the line of a multiple task filmmaker such as Peter Jackson in his first films. World Premiere. Cowen Rosewell vive com um grupo de amigos num pequeno apartamento numa também pequena cidade da Inglaterra, Como muitos jovens que abandona cedo a escola, inscreveu-se num curso de audiovisual como modo de passar o tempo. O seu primeiro trabalho é filmar tudo o que lhe acontece numa

SECÇÃO OFICIAL DE CINEMA FANTÁSTICO / FANTASY FILMS OFFICIAL SECTION

semana. No início dá pouca importancia aos actos esporádicos de violência que são infelizmente usuais nas cidades como a dele. Contudo, quando uma das suas amigas do grupo com quem vive, é atacada selvaticamente por um desconhecido, o caso muda de figura. Para a defender, matam o atacante, e são alertados para uma realidade bem mais perturbadora. Drew Casson, o realizador que escreveu o filme, montou e interpretou o papel principal, é um talento multifacetado a seguir, tal como Peter Jackson nos seus primeiros filmes. Antestreia Mundial. Drew Casson Drew Casson is an actor, screenwriter, editor and director, known for “Divinity: The Web Series” (TV-2013) and the shorts “Thomas” (2012) and “The Bottle Floats” (2014). His first feature is Hungerford (2014). Actor, editor, argumentista e realizador Drew Casson é conhecido por “Divinity: The Web Series” (2013) e as curtas “Thomas” (2012) e The Bottle Floats (2014). A sua primeira longa-metragem é “Hungerford” (2014),


III Título original: III País: Rússia, Alemanha Realização: Pavel Khvaleev Argumento: Aleksandra Khvaleeva Ano de Produção: 2015 Montagem: Pavel Khvaleev Fotografia: Igor Kiselev Intérpretes: Polina Davydova, Evgeniy Gagarin, Lyubov Ignatushko Música: Moonbeam Produção: Pavel Khvaleev Duração: 81’

39

A small European town, where sisters Ayia and Mirra live, gets struck down by an unknown disease which takes many lives. Following their mother's death, the younger sister falls ill. Having realized that conventional medicine is useless in the face of the sister's disease, Ayia seeks help from Father Herman, a parish priest and a close family friend. In his house she finds books that are very far from the conventional religion. She gets to know that only penetration into Mirra's sick subconscious mind and discovery of the true cause of her disease will give her a chance to save her sister. Ayia is ready to go through this terrifying ritual, dive into the depths of the subconscious mind, and face the demons residing there. But will she cope with her own fear when she discovers the mysteries of her sister's past? Uma pequena vila europeia, onde vivem as irmãs Ayia e Mirra, é afectada por uma doença desconhecida que ceifa muitas vidas. Após a morte da mãe, a irmã mais nova, Mirra, adoece. Uma vez que a Medicina convencional não tem cura para a misteriosa doença, Ayia pede ajuda ao padre Herman, da paróquia local e amigo da família. Na casa do padre, ela encontra livros que estão muito longe da religião convencional. Ao lê-los, chega à conclusão que só entrando no subconsciente da irmã poderá enfrentar os demónios que a consomem. Mas

SECÇÃO OFICIAL DE CINEMA FANTÁSTICO / FANTASY FILMS OFFICIAL SECTION

conseguirá dominar o medo que a invade ao descobrir os mistérios do passado da irmã? Antestreia Mundial. Pavel Khvaleev Pavel Khvaleev was born in 1984 in Naberezhnie Chelni in Russia. In 2004 he founded the music project Moonbeam with his brother Vitaly. During the following years Moonbeam became a famous international act in the world wide electronic dance scene. Many of the duo’s music videos were part of some official European and American film festivals such as Berlin Independent Film Festival, Shockfest Film Festival, Venice Film Festival and Pollygrind Underground Film Festival. In 2012 Pavel Khvaleev debuted with his first full-length cinema as the director of the movie “The Random”. This is his second feature film. Pavel Khvaleev nasceu em 1984, em Naberezhnie Chelni, na Rússia. Em 2004 criou um projecto de ‘dance music’ com o seu irmão Vitaly que teve muito sucesso a nível internacional, tendo muitos dos seus videoclips passado em festivais de cinema independente europeus e americanos, nomeadamente no Berlin Independent Film Festival, Shockfest Film Festival, Venice Film Festival and Pollygrind Underground Film Festival. Em 2012, realizou “The Random”, a sua primeira longa-metragem. Este é o seu segundo filme.


LET US PREY Título original: Let Us Prey País: Reino Unido Realização: Brian O’Malley Argumento: David Cairns, Fiona Watson Ano de Produção: 2014 Montagem: Tony Kearns Fotografia: Piers McGrail Intérpretes: Liam Cunningham, Pollyanna McIntosh, Bryan Larkin Música: Steve Lynch Produção: Lee Brazier, James Daly Duração: 88’

40

Held in a remote police station, a mysterious stranger takes over the minds and souls of everyone inside. A powerful story of policemen and women interwoven with birds of prey. Fabulous acting from Irish actor com Liam Cunningham (“Game of Thrones” where he plays Davos, and “War Horse” by Steven Spielberg) and also by Pollyanna McIntosh, an actress who has lived in Portugal and whose films “The Acid House”, awarded in the festival in 1999, and “Love Eternal” were screened in Fantasporto. This year she is also present as the leading actress of “White Settlers”. Preso numa remota esquadra de polícia, um misterioso desconhecido apodera-se das mentes e almas de todos à sua volta. Polícias e aves de rapina fundem-se numa invulgar história de terror, com interpretação poderosa de Liam Cunningham (actor de “Game of Thrones” em que interpreta o papel de Davos, e de “War Horse” Steven Spielberg) e ainda de Pollyanna McIntosh, actriz que viveu já em Portugal. Desta última o Fantasporto já viu “The Acid House” premiado no festival in 1999, e na edição anterior “Love Eternal”. Pollyanna está ainda presente este ano comomactriz principal no filme “White Settlers”.

SECÇÃO OFICIAL DE CINEMA FANTÁSTICO / FANTASY FILMS OFFICIAL SECTION

Brian O’Malley Brian O’Malley is a British director who won the 2005 Honorable Mention in the 2005 BAFTA/LA Award for Excellence for his film Screwback (2004). O realizador Brian O’Malley ganhou a Menção Honrosa do BAFTA/LA Award for Excellence pelo seu filme Screwback (2004).


LIZA, THE FOX FAIRY Título original: Liza, a rókatündér País: Hungria Realização: Károly Ujj Mészáros Argumento: Bálint Hegedûs, Károly Ujj Mészáros Ano de Produção: 2015 Montagem: Judit Czakó Fotografia: Péter Szatmári Intérpretes: Mónika Balsai, Szabolcs Bede Fazekas, David Sakurai Música: Ambrus Tövisházi Produção: Balázs Hujber Duração: 99’

41

Pretty nurse Liza, is obsessed with Japanese culture. Foxes are a common subject of Japanese folklore, akin to European fairies: intelligent beings possessing magical abilities that increase with their age and wisdom. Liza tries to find her mate using the forces of a Fox-Fair. But nothing prepares her for the man who lives in her house. Innovative and iconoclast, this Hungarian feature presents high production values seldom seem in European Cinema. Imagination galore and a very possessive ghost. First feature by Karoly Mészáros. Liza é uma bela enfermeira que vive obcecada com a cultura japonesa. As raposas são personagens principais de muitas lendas tradicionais japoneses, com dons mágicos, tal como acontece com as fadas no folclore europeu. Liza decide iniciar a procura do amor usando os dons combinados das raposas dos contos populares japoneses e das fadas da Europa. Mas nada a prepara para o homem que vive na sua casa. Inovador e iconoclasta, este filme húngaro apresenta um nível de produção e efeitos especiais pouco usuais no cinema europeu. Imaginação a rodos, com um fantasma muito possessivo. Primeira longa-metragem de Karoly Mészáros.

SECÇÃO OFICIAL DE CINEMA FANTÁSTICO / FANTASY FILMS OFFICIAL SECTION

Károly Ujj Mészáros This is the first feature film by hungarian director and writer Károly Ujj Mészáros. He is known for several short films, such as Gumiember (2003) and A ház (2004). Esta é a primeira longa-metragem do realizador e argumentista húngaro Károly Ujj Mészáros conhecido pelas suas curtas-metragens, nomeadamente Gumiember (2003) e A ház (2004).


MOURNING GRAVE Título original: Mourning Grave País: Coreia do Sul Realização: In-Chun Oh Argumento: Jong-Ho Lee Ano de Produção: 2014 Montagem: Changju Kim Fotografia: Sang-joon Kwon Intérpretes: Hye-Lin Han, Haneul Kang, So-eun Kim Música: Clarice E. Ok Produção: Sung-Ho Joo, Jong-Ho Lee Duração: 90’

A teenager, with the ability to see ghosts, returns to his hometown to face his demon. In-Soo (Kang Ha-Neul) has a special gift to see ghosts and has become isolated from other students because of this. He transfers to a high school in a rural area outside of Seoul. There, In-Soo meets a girl (Kim So-Eun) at the high school and forms a friendship with her. Selection of the Puchon Film Festival. European Premiere. Um rapaz que possui o dom de ver fantasmas regressa à sua cidade natal para enfrentar os seus antigos demónios. In-Soo (Kang Ha-Neul) vê fantasmas e por isso, sente-se isolado de todos os seus colegas de escola. Transferido para uma nova escola numa zona rural de Seoul, conhece uma rapariga, (Kim So-Eun) e torna-se seu amigo. Selecção do Festival de Puchon. Antestreia Europeia.

42

SECÇÃO OFICIAL DE CINEMA FANTÁSTICO / FANTASY FILMS OFFICIAL SECTION

In-chun Oh In-chun Oh is a Korean filmmaker and screenwriter. He entered Korea National University of Arts in 2007 as a filmmaking student. Oh is very interested in horror, action, and thriller movies; while at school, he wrote and directed the co-operation project between Korea National University of Arts and Beijing Film Academy, which was filmed in Beijing. The title of this thriller film is “A Moment”, whose main character was played by Dou Shawn. O realizador e argumentista coreano In-chun Oh estudou cinema na Universidade Nacional de Artes da Coreia do Sul. Desde sempre interessado nos filmes de terror e de acção, dirigiu a co-produção entre a sua faculdade e a Beijing Film Academy, filmada na capital chinesa, um filme de acção intitulado “A Moment”, protagonizado por Dou Shawn.


OMEGA 3 Título original: Omega 3 País: Cuba Realização: Eduardo del Llano Ano de Produção: 2014 Duração: 74’

43

This is Cuba's first science fiction movie. A hundred years from now, a world war fights for a healthy way of eating. The fighting is done by four sides - the Cars (the carnivores), the Macs (the macrobiotic) and the ollies (who eat eggs and dairy products) and the Vegs (vegetarians). A Veg man is made a prisoner and meets a ollie girl. Together they are going to find a way to escape, or at least, survive. A futuristic story and a tragicomedy of black humour which demanded a complex work of art direction, cinematography and special effects. European Premiere. Este é o primeiro filme cubano de ficção científica. Cem anos depois da actualidade, uma guerra mundial tenta impor um modo de alimentação sã. A luta é entre os “Cars” (carnívoros), os Macs (macrobióticos), os Olis (os ovolácteos que comem laticínios e ovos) e os Vegs (vegetarianos). Um veg é feito prisioneiro dos macs e conhece uma detida olis. Juntos vão procurar estratégias para escapar ou, pelo menos, sobreviver. Uma história futurista que pode catalogar-se como tragicomédia de humor negro, que exigiu um complexo trabalho de direcção artística, fotografia e efeitos especiais. Antestreia Europeia.

SECÇÃO OFICIAL DE CINEMA FANTÁSTICO / FANTASY FILMS OFFICIAL SECTION

Eduardo del Llano Born in Moscow (USSR) in 1962, Eduardo del Llano is a writer and director. He lives in La Habana. He graduated in Art History in Universidad de La Habana. He is known for his work as a writer in films such as La vida es silbar (1998), Hacerse el sueco (2001) and Kleines Tropicana - Tropicanita (1997). O realizador e argumentista Eduardo del Llano nasceu em Moscovo, URSS, em 1962. Vive en La Habana. Licenciou-se en Historia da Arte na Universidad de la Habana, em 1985. Tem um amplo trabalho em cinema como argumentista em mais de uma dezena de títulos tais como La vida es silbar (1998), Hacerse el sueco (2001) e Kleines Tropicana - Tropicanita (1997).


PINK ZONE País: EUA Realização: Benjamin J. Walter Argumento: Benjamin J. Walter Ano de Produção: 2014 Montagem: Benjamin J. Walter Fotografia: Benjamin J. Walter Intérpretes: Jayna Sweet, Matt Cooper, Julian Brand Música: Bruce Chianese Produção: Benjamin J. Walter, Pauline Mornet Duração: 92’

When a group of young delinquents, carrying a deadly virus for women, attacks a girl’s high school, the spoiled reckless daughter of a powerful local man has to collaborate with her cruel schoolmates to get out before she gets infected. Quando um grupo de jovens delinquentes na posse de um vírus mortal que só afecta mulheres invadem uma escolar secundária, a antipática filha mimada de um poderoso dignitário local é obrigada a transigir e a colaborar com os seus cruéis colegas de escola para conseguir fugir antes de ser contaminada …

44

SECÇÃO OFICIAL DE CINEMA FANTÁSTICO / FANTASY FILMS OFFICIAL SECTION

Benjamin J. Walter Filmmaker Benjamin Walter grew up in Versailles (France), and graduated in 2011 from the highly selective school of Journalism of La Sorbonne (Paris). He directed several documentaries, including the viral "Who framed the movie critic?". In 2012, he moved to L.A., where he directed a bunch of stylized genre shorts. This is his first feature film. Benjamin Walter cresceu em Versalhes, França e licenciou-se em Jornalismo na prestigiada Universidade Paris-Sorbonne. Realizou vários documentários, entre os quais o aclamado "Who framed the movie critic?". Em 2012 mudou-se para Los Angeles, California (EUA), onde dirigiu várias curtas-metragens de terror. Esta é a sua primeira longa-metragem.


THE CANAL Título original: The Canal País: Irlanda Realização: Ivan Kavanagh Argumento: Ivan Kavanagh Ano de Produção: 2014 Montagem: Robin Hill Fotografia: Piers McGrail Intérpretes: Rupert Evans, Antonia Campbell-Hughes, Hannah Hoekstra Música: Ceiri Torjussen Produção: Mary McCarthy, Claire McCaughley Duração: 92’

45

Film archivist David suspects that his wife Alice has been cheating on him with Alex, one of her work clients. This stress is compounded when David's finds – in a to-be-archived film reel – that his house was the setting for a brutal murder in 1902. Becoming progressively more unsettled and unhinged, David begins to believe that a spectral presence is in his house and ends up following his wife to a nearby canal, where he discovers that she is indeed having an affair with Alex. When Alice goes missing shortly afterwards, David contacts the police – only to become the prime suspect in her disappearance. As the police grow more convinced that David has murdered his wife, he struggles to find proof of his growing suspicion that something otherworldly was instead responsible…

em 1902. Cada vez mais confuso, David acaba por se convencer que a sua casa é habitada por espectros e acaba por seguir Alice, descobrindo que a aventura com Alex é real. Quando Alice desaparece uns dias depois, David contacta a polícia, mas acaba por tornar-se no principal suspeito pelo desaparecimento, pelo que trata de provar que os espectros da sua casa são os culpados pelo desaparecimento…

David, arquivista de filmes, suspeita que a sua mulher Alice o trai com Alex, um dos seus clientes. A sua angústia aumenta quando descobre, ao visionar um dos filmes que ia arquivar, que a sua casa foi cenário de um crime horrendo

O irlandês Ivan Kavanagh tem na sua filmografia cinco longas-metragens e dez curtas, como argumentista, realizador e editor. Ganhou o Prémio da Critica no Festival de Dublin com “Tin Can Man”(2012).

SECÇÃO OFICIAL DE CINEMA FANTÁSTICO / FANTASY FILMS OFFICIAL SECTION

Ivan Kavanagh Ivan Kavanagh has written, directed and edited five features and ten short films. He was the winner of the Critics Award in the Dublin Film Festival for his film “Tin Can Man” (2012).


THE DEAD 2: India Título original: The Dead 2: India País: Reino Unido Realização: Howard J. Ford, Jonathan Ford Argumento: Howard J. Ford, Jonathan Ford Ano de Produção: 2013 Montagem: Howard J. Ford Fotografia: Jonathan Ford Intérpretes: Joseph Millson, Meenu Mishra, Anand Krishna Goyal Música: Imrad Ahmad Produção: Ishpreet Singh Arora Duração: 98’

In this ferocious sequel to the worldwide horror hit “The Dead”, an infectious epidemic spreads through India as an American turbine engineer (Joseph Millson of TV's 24: Live Another Day”) learns that his pregnant girlfriend is trapped near the slums of Mumbai. Now he must battle his way across a 300-mile wasteland of the ravenous undead. A zombie epidemic started in Africa. And spreads to India now. Nesta sequela feroz ao clássico de terror “The Dead”, uma terrível epidemia assola a Índia quando um engenheiro mecânico americano (Joseph Millson, da série de TV 24: Live Another Day) é informado que a sua namorada grávida está presa perto dos bairros de lata de Mumbai (Bombaim). Para a salvar terá que enfrentar todos os perigos durante uma viagem de cerca de 500 quilómetros através de uma região povoada de mortos-vivos. Uma epidemia de zombies que nasceu em África e alastra agora à Índia.

46

SECÇÃO OFICIAL DE CINEMA FANTÁSTICO / FANTASY FILMS OFFICIAL SECTION

Howard Ford Jonathan Ford Both brothers Howard and Jonathan Ford are directors, cinematographers and actors, known for The Dead (2010), The Dead 2: India (2013) and Distant Shadow (2000). Os irmãos Howard e Jonathan Ford são ambos realizadores e actores, sendo conhecidos pelos seus filmes The Dead (2010), The Dead 2: India (2013) e Distant Shadow (2000).


THE HOARDER Título original: The Hoarder País: Reino Unido Realização: Matt Win Ano de Produção: 2015 Montagem: Xavier Russell Argumento: James Handel, Matt Win, Chris Denn Fotografia: Eben Bolter Intérpretes: Mischa Barton, Robert Knepper, Emily Atack Música: Andrew Pierce Produção: Jeremy Campbell, Tim Dennison Duração: 86’

Ella discovers a terrifying secret when she becomes trapped in an underground storage facility. To survive, she must join forces with a group of strangers, each with something to hide. With Mischa Barton, actress of “Notting Hill” and “The Sixth Sense” and Robert Knepper of “Prison Break” and “Hunger Games: Mocking Jay- Part 1” fame. World Premiere. Ella descobre um segredo aterrador quando fica presa num armazém subterrâneo. Para sobreviver, terá que se aliar a um grupo de estranhos, cada um deles com algo a esconder. Com Mischa Barton, actriz de “Notting Hill” e “The Sixth Sense”, e ainda Robert Knepper da série TV “Prison Break” e “Hunger Games: Mocking Jay- Part 1”. Antestreia Mundial.

47

SECÇÃO OFICIAL DE CINEMA FANTÁSTICO / FANTASY FILMS OFFICIAL SECTION

Matt Winn Director Matt Winn is known for his film “Coming Down” (1997) and “The Brunchers” (2013), which won the Aspen Shortfest (USA) Special Jury Award. This is his second feature film after “January 2nd” Conhecido pelas suas curtas-metragens “Coming Down” (1997) e The Brunchers (2013), com a qual ganhou o Prémio Especial do Júri do Aspen Shortfest (EUA). Faz agora a sua segunda incursão na longa-metragem após o filme “January 2nd”.


THE PERFECT HUSBAND Título original: Il Marito Perfetto País: Itália Realização: Lucas Pavetto Argumento: Lucas Pavetto, Massimo Vavassori Ano de Produção: 2014 Montagem: Angelo d’Agata Fotografia: Davide Manca Intérpretes: Gabriella Wright, Bret Roberts, Carl Wharton Música: Giuseppe Capozzolo Produção: Giorgio Bruno, Pierpaolo Cortese Duração: 85’

48

A married couple decide to spend a weekend in a remote cabin, but the romantic journey will take a turn for the worst, when a sneaking suspicion becomes pure madness. Is the face of horror a person who lives next to you? Winner of the first Film Award in FantasFestival. Marido e mulher decidem passar um fim-de-semana numa casa de campo remota, mas a viagem romântica terá um volte-face imprevisto quando uma suspeita latente de torna em pura loucura…Será que a cara do horror é a pessoa que vive ao seu lado? Vencedor do Prémio do Melhor Primeiro Filme do FantaFestival. Lucas Pavetto Lucas was born in Argentina and moved with his family to Italy at the age of 5. After finishing his studies, he decided he would start making his own films and wrote and directed his first horror movie, The Bastard Contadine, in 2005. He was finally noticed internationally

SECÇÃO OFICIAL DE CINEMA FANTÁSTICO / FANTASY FILMS OFFICIAL SECTION

for his short presentation of Il Marito Perfetto, which was selected at Roma International Film Fest and won best short at Buffalo Scream Horror Festival and Mexico Film Fest. Numerous other awards followed, along with hundreds of thousands of YouTube hits. This lead to attention from Italian indie backing to expand the short into Pavetto's first major feature production, The Perfect Husband. He began developing his new project The Alcoholist. Lucas Pavetto nasceu na Argentina e mudou-se para Itália com a família com cinco anos. Terminados os estudos, fez o seu primeiro filme The Bastard Contadine, em 2005. Tornou-se internacionalmente conhecido com o seu filme Il Marito Perfetto, seleccionado para o festival de Roma e vencedor de Melhor Curta de Terror no Mexico Film Festival. O êxito levou-o a expandir aquela curta-metragem para uma longa, com um elenco americano, em inglês. Lucas está agora a trabalhar na sua segunda longa-metragem, intitulada “The Alcoholist”.


THE WELL

49

Título original: The Well (aka The Last Survivors) País: EUA Realização: Thomas S. Hammock Argumento: Jacob Forman, Thomas S. Hammock Ano de Produção: 2014 Montagem: Sarah Broshar, Adam Wingard Fotografia: Seamus Tierney Intérpretes: Haley Lu Richardson, Booboo Stewart, Max Charles Música: Craig Deleon Produção: Seth Kaplan, Bill Federighi Duração: 95’

After a decade long drought in a remote area of Oregon state, a teenage girl, Kendall, fights to protect the last working well in a drought-stricken valley from a greedy water baron, and crew of marauders led by the vicious Carson and his daughter Brooke (Nicole Fox), who aim to kill the remaining population so that they may rule the land. With actor Booboo Stewart from “X-Man: Days of Future Past” (2014) and the saga “Twilight” (2010, 2011 e 2012). Winner of the Best Film Award in the Las Vegas Film Festival. No estado americano do Oregon, após dez anos de seca, uma jovem luta para defender o ultimo poço de água que ainda funciona no ressequido vale das tentativas de domínio de um ganancioso barão da indústria da água e do seu bando de pistoleiros chefiados pelo violento Carson e pela sua filha Brooke, que pretendem exterminar a população sobrevivente para poderem dominar todo o vale. Com o actor Booboo Stewart, conhecido por “X-Man: Days of Future Past” (2014) e a saga “Twilight” (2010, 2011 e 2012). Vencedor do Prémio Melhor Filme do Festival de Las Vegas.

SECÇÃO OFICIAL DE CINEMA FANTÁSTICO / FANTASY FILMS OFFICIAL SECTION

Thomas S. Hammock Thomas S. Hammock is known for his work as Production Designer on You're Next (2011), The Guest (2014) and V/H/S/2 (2013)... This is his first feature. Thomas S. Hammock é conhecido pelo seu trabalho de design de Produção em You're Next (2011), The Guest (2014) and V/H/S/2 (2013)... Como realizador, é o seu primeiro trabalho.


WOLFCOP Título original: Wolfcop País: Canadá Realização: Lowell Dean Ano de Produção: 2014 Montagem: Michael D. George Argumento: Lowell Dean Fotografia: Pater La Rocque Intérpretes: Leo Fafard, Amy Matysio, Sarah Lind Produtores: Sean Buckley, Lowell Dean, Echolands Creative Group Duração: 79’

A horror comedy. As a series of strange and violent events start happening, an alcoholic policeman realizes that he has been turned into a werewolf as part of a larger plan, so he investigates with the help of his partner and his friend… A classical character of horror transformed into a policeman. Comédia de terror. Enquanto uma série de estranhos e violentos eventos acontecem, um polícia com problemas de alcoolismo investiga-os juntamente com o seu parceiro, chega à conclusão que se transformou num lobisomem e que esta sua transformação faz parte de um plano mais vasto… Uma roupagem nova para uma personagem clássica do horror.

50

SECÇÃO OFICIAL DE CINEMA FANTÁSTICO / FANTASY FILMS OFFICIAL SECTION

Lowell Dean Lowell Dean was born on January 17, 1979. He is a director and producer, known for WolfCop (2014), 13 Eerie (2013) and Juice Pigs (2010). Nascido em Janeiro de 1979, Lowell Dean é realizador e produtor. Tem uma filmografia com nove títulos, entre os quais 13 Eerie (2013), Friendly Fire (2012) e Juice Pigs (2010).


CURTAS METRAGENS FANTÁSTICAS

Competição oficial

FANTASY SHORT FILM

Official competition

Alekto • Antestreia Mundial Beauty Big Horror El Bosque Negro• Antestreia Europeia Habana Interior. Família. Into the Void/Al Hueco • Antestreia Europeia La Ultima Cena • Antestreia Europeia Mi Vanidad • Antestreia Europeia Odd One Out • Antestreia Europeia Portrait Rien Ne Va Plus (Don’t Fuck with Luck) Sale Gueule Skales The Sinners (Les Pécheresses) The Substitute • Antestreia Mundial


Alekt

Beauty

Título Original: Alekto País: Alemanha Realização: Thomas Kaufmann Duração: 23’

Título Original: Beauty País: Itália Realização: Rino Stefano Tagliafierro Duração: 10’ - Animação

Policewoman Julia Forward awakens on a cylindrical structure in a world that seems deadlocked in the Stone Age. Far away from everything she has ever known, she has to fight for her survival whilst learning the bitter secret of planet Earth. A polícia Julia Forward acorda numa estrutura cilíndrica num mundo que parece parado na Idade da Pedra. Longe de tudo aquilo que conhece, Julia tem de lutar pela sua sobrevivência enquanto descobre o segredo mais amargo do planeta Terra.

52

A short story of the most important emotions of life, from birth to death, love and sexuality, pain and fear. It is a tribute to Art and its disarming Beauty. Uma curta história sobre as sensações mais importantes na vida, do nascimento à morte, amor e sexualidade, dor e medo. É um tributo à Arte e à sua desarmante Beleza.

Big Horror

El Bosque Negro

Título Original: Big Horror País: França Realização: Maurice Huvelin Duração: 2’6” - Animação

Título Original: El Bosque Negro País: Espanha Realização: Paul Urkijo Duração: 15’

A hearse and its cortege are going towards a graveyard. During this killer night, the guests are all sneaky and horrible to each other. The funeral turns into terror. Um carro funerário e o seu cortejo vão em direcção ao cemitério. Durante esta noite mortífera, os convidados são sorrateiros e horríveis uns com os outros. O funeral transforma-se em terror.

Sir Hector, a brave knight in armour and steed, prepares to enter the wicked Black Forest to deliver a beautiful and virginal lady prey to a terrible ogre. Sir Hector, um corajoso cavaleiro de armas e montada, prepara-se para entrar na aterradora Floresta Negra para libertar uma bonita e virginal dama de um terrível ogre.

COMPETIÇÃO OFICIAL DE CURTAS METRAGENS FANTÁSTICAS / OFFICIAL FANTASY SHORT FILM COMPETITION


53

Habana Alekt

Interior. Alekt Família.

Título TítuloOriginal: Original:Habana Alekto País: Alemanha França/Cuba Realização: Realização:Edouard ThomasSalier Kaufmann Duração: Duração: 22’ 23’

Título TítuloOriginal: Original:Interior. Alekto Família. País: Alemanha País: Espanha Realização: Realização:Esteve Thomas Soler Kaufmann Duração:Duração: 9’5” 23’

Havana Policewoman is occupied Julia by Forward foreignawakens forces and on on a cylindrical the edge structure of civilinwar. a world Lazaro, thataseems kid from deadlocked the slums,inwalks the usStone through Age.his Far streets away and fromreveals everything the chaos she has that ever has taken known, over she the has capital. to fight for her survival whilst learning the bitter secret of planet Earth. Havana está ocupada por forças estrangeiras e à beira A polícia da guerra Julia Forward civil. Lázaro, acorda um numa rapaz estrutura dos bairros cilíndrica de lata, num caminha mundo pelas que parece ruas eparado revela na o caos Idade em daque Pedra. caiu Longe a capital. de tudo aquilo que conhece, Julia tem de lutar . pela sua sobrevivência enquanto descobre o segredo mais amargo do planeta Terra.

A“Al couple Hueco” of loving is a story parents based wake on 23 upworks his adult by Belgian son in the middle artist René of theMagritte. night. They Through must talk the audiovisual about something urgent adaptation and horrifying of these Works, that willwe change will get his tolife know forever. our protagonist's story. One night, a man sees the beautiful Um woman casal who de dedicados lives next pais dooracorda and from o seu that filho moment adultoon a he meio willda trynoite. to meet Devem her by falar any sobre means algo possible. urgente e horrível que mudará para sempre a sua vida. “Al Hueco” é uma história baseada em 23 trabalhos do artista belga René Magritte. Através da adaptação audiovisual desses trabalhos conheceremos o protagonista da nossa história. Uma noite, um homem vê a bela mulher que vive na porta ao lado e a partir desse momento, tentará conhecê-la através de todos os meios.

Al Alekt Hueco (Into The Void)

La Alekt Última Cena

Título TítuloOriginal: Original:AlAlekto HuecoPaís: País:Alemanha Costa Rica Realização: Realização:Marlon Thomas Villar Kaufmann Duração: Duração: 5’24” 23’

Título TítuloOriginal: Original:La Alekto Última País: Cena Alemanha País: México Realização: Realização:Vanessa ThomasQuintanilla Kaufmann Duração: Duração: 10’ 23’

“Al “AlHueco” Hueco”isisa astory storybased basedon on23 23works worksby byBelgian Belgian artist artistRené RenéMagritte. Magritte.Through Throughthe theaudiovisual audiovisual adaptation adaptationofofthese theseWorks, Works,we wewill willget gettotoknow knowour our protagonist's protagonist'sstory. story.One Onenight, night,a aman mansees seesthe thebeautiful beautiful woman womanwho wholives livesnext nextdoor doorand andfrom fromthat thatmoment momenton on he hewill willtry trytotomeet meether herby byany anymeans meanspossible. possible.

APolicewoman note stuck onJulia the refrigerator Forward awakens and some on aout cylindrical of place silver structure foil unleash in a world a transformation that seems deadlocked in Diana that in the turns around Stone Age. her tedious Far away daily from routine. everything she has ever known, she has to fight for her survival whilst learning Uma the bitter nota presa secretno offrigorífico planet Earth. e algumas folhas de alumínio causam a transformação de Diana que dá a Avolta polícia à sua Julia rotina Forward diáriaacorda entediante. numa estrutura cilíndrica num mundo que parece parado na Idade da Pedra. Longe de tudo aquilo que conhece, Julia tem de lutar pela sua sobrevivência enquanto descobre o segredo mais amargo do planeta Terra.

“Al “AlHueco” Hueco”é éuma umahistória históriabaseada baseadaem em23 23trabalhos trabalhos do doartista artistabelga belgaRené RenéMagritte. Magritte.Através Atravésda daadaptação adaptação audiovisual audiovisualdesses dessestrabalhos trabalhosconheceremos conheceremosoo protagonista protagonistada danossa nossahistória. história.Uma Umanoite, noite,um umhomem homem vê vêa abela belamulher mulherque quevive vivena naporta portaao aolado ladoe ea apartir partir desse dessemomento, momento,tentará tentaráconhecê-la conhecê-laatravés atravésde de todos todos os meios. os meios.

COMPETIÇÃO OFICIAL DE CURTAS METRAGENS FANTÁSTICAS / OFFICIAL FANTASY SHORT FILM COMPETITION


Mi Vanidad

Odd One Out

Título Original: Mi Vanidad País: México Realização: Francisco Bautista Reyes Duração: 8’

Título Original: Odd One Out País: EUA Realização: Christopher Rohde Duração: 20’42”

A new holy statue enters into the Cathedral with a humble group of parishoners. Another holy statue becomes envious of her jovial and gracious aspect and tries to humiliate her. This desire challenges the Almighty, causing an immediate response.

A mechanized giant created in a military laboratory is set free by a mysterious organization looking to start a civil war.

A estátua de uma nova santa entra na Catedral com um humilde grupo de paroquianos. Outra santa mais cosmopolita fica com inveja do seu jovial e gracioso aspecto e tenta humilhá-la. Esse desejo desafia o Todo-Poderoso, obrigando-o a uma resposta imediata.

PORTRAIT Título Original: Portrait País: Itália Realização: Donato Sansone Duração: 3’ - Animação. A video slide show of nightmarish, grotesque and apparently static characters. 54

Uma sucessão de imagens de personagens de pesadelo e grotescas, aparentemente estáticas.

Um gigante mecanizado criado num laboratório militar é libertado por uma misteriosa organização procurando começar uma guerra civil.

Rien Ne Va Plus (Don’t Mess With Luck) Título Original: Rien Ne Va Plus País: Alemanha, Suíça Realização: Christoph Daniel, Marc Schmidheiny Duração: 10’ It is every professional gambler's dream: getting rid of that stupid thing called 'luck' which helps amateurs win nevertheless. But when you have it at gunpoint, it can take you both ways… Don't mess with luck! É o sonho de qualquer jogador profissional: livrar-se daquela coisa estúpida chamada “sorte” que ajuda amadores a ganhar. Mas quando se trata de uma tentativa de suicídio, a sorte pode levar-te a qualquer desfecho... Não te metas com a sorte!

COMPETIÇÃO OFICIAL DE CURTAS METRAGENS FANTÁSTICAS / OFFICIAL FANTASY SHORT FILM COMPETITION


55

Sale Alekt Gueule

Skales Alekt (Stairs)

Título TítuloOriginal: Original:Sale Alekto Gueule País:País: Alemanha Canadá Realização: Realização:Alain Thomas Fournier Kaufmann Duração: Duração: 16’30”23’

Título TítuloOriginal: Original:Skales AlektoPaís: País:Grécia Alemanha Realização: Realização:Anastacia Thomas Kaufmann Baliou Duração: Duração: 6’3”23’

Loik, Policewoman a disfigured Julia sailor, Forward is posted awakens to a remote on a cylindrical lighthouse structure with in a world Morlaix, that a tyrannical seems deadlocked head keeper. in the But Stone soon, Age. theFar two away menfrom find themselves everything she besieged has ever by known, a strange she has storm. to fight for her survival whilst learning the bitter secret of planet Earth. Loik, um marinheiro desfigurado, fica encarregue de um A polícia farol remoto Julia Forward com Morlaix, acorda umnuma tirânico estrutura guarda. cilíndrica Mas rapidamente num mundoos que dois parece homens parado encontram-se na Idade da cercados Pedra. por Longe umade estranha tudo aquilo tempestade… que conhece, Julia tem de lutar pela sua sobrevivência enquanto descobre o segredo mais amargo do planeta Terra.

A“Al man Hueco” is lateisfor a story workbased and his onwork 23 works place by punishes Belgianhim. artist René Magritte. Through the audiovisual Um adaptation homem está of these atrasado Works, para we owill emprego get to know our e protagonist's o seu local destory. trabalho Onecastiga-o. night, a man sees the beautiful woman who lives next door and from that moment on he will try to meet her by any means possible.

Les Alekt Pécheresses Título Original: Alekto País: Alemanha (The Sinners)

The Alekt Substitute

Realização: Thomas Kaufmann Duração: 23’ Título Original: Les Pécheresses País: Bélgica Realização: “Al Hueco” Gerlando is a story Infuso based on 23 works by Belgian Duração: artist René 17’43” Magritte. - Animação Through the audiovisual adaptation of these Works, we will get to know our Three protagonist's women, from story.3 One different night,time a man periods, sees choose the beautiful to defy woman the rules: who lives first there next door is Eve, and thefrom mythical that corrupter, moment on second he will comes try to meet Joséphine, her byBluebeard’s any means last possible. wife, and the third is Cerise, a dancer in a New York cabaret in the 30’s. “Al Hueco” é uma história baseada em 23 trabalhos Três do artista mulheres, belga de René três épocas Magritte. diferentes, Através da decidem adaptação desafiar audiovisual as regras: dessesa trabalhos primeira éconheceremos Eve, a mítica mulher o corrupta, protagonista a segunda da nossa é Joséphine, história. Uma a última noite,mulher um homem do Barba vê a bela Azul,mulher e a terceira que vive é Cerise, na porta umaao dançarina lado e a de partir um desse cabaret momento, de New tentará York nos conhecê-la anos 30.através de todos os meios.

“Al Hueco” é uma história baseada em 23 trabalhos do artista belga René Magritte. Através da adaptação audiovisual desses trabalhos conheceremos o protagonista da nossa história. Uma noite, um homem vê a bela mulher que vive na porta ao lado e a partir desse momento, tentará conhecê-la através de todos os meios.

Título TítuloOriginal: Original:The Alekto Substitute País: Alemanha País: Reino Unido Realização: Realização:Nathan Thomas Huges-Berry Kaufmann Duração: Duração: 23’ 23’ APolicewoman young teacher Julia takes Forward a job at awakens an unusual on aprivate cylindrical school structure where in athe world boys that have seems a sinister deadlocked power over in the the Stone girls.Age. But Far in the away endfrom who everything dominates she whom? has ever known, she has to fight for her survival whilst learning Uma the bitter jovemsecret professora of planet aceita Earth. um trabalho numa escola privada fora do vulgar, onde os rapazes têm um A polícia poder sinistro Julia Forward sobre as acorda raparigas. numaMas estrutura no fim quem cilíndrica domina numquem? mundo que parece parado na Idade da Pedra. Longe de tudo aquilo que conhece, Julia tem de lutar pela sua sobrevivência enquanto descobre o segredo mais amargo do planeta Terra.

COMPETIÇÃO OFICIAL DE CURTAS METRAGENS FANTÁSTICAS / OFFICIAL FANTASY SHORT FILM COMPETITION


m FOTOCOPIADORAS m MULTIFUNCIONAIS m IMPRESSORAS m ASSISTĂŠNCIA

Rua Mestre Clara, 339 4470-587 Moreira Maia - Portugal E-mail: geral@lanicopier.com

Tels. 229 419 721 / 2 Tlm.: 912 407 488 www.lanicopier.pt


SECÇÃO OFICIAL

SEMANA DOS REALIZADORES PRÉMIO MANOEL DE OLIVEIRA Competição

OFFICIAL SECTION

DIRECTORS' WEEK MANOEL DE OLIVEIRA AWARD competition

Children’s Show • Antestreia Europeia Closer to God El Rayo (Hassan’s Way) Haemoo Keeping Rosy Landmine Goes Click • Antestreia Mundial Memories on Stone

Norway One on One Pechorin Pseudonym The Janitor • Antestreia Europeia White Settlers


CHILDREN’S SHOW Título original: Children’s Show País: Filipinas Realização: Roderick Cabrido Argumento: Ralston Jover Ano de Produção: 2014 Montagem: Gerone Centeno Fotografia: Mycko David Intérpretes: Allen Dizon, Gloria Sevilla, Suzette Ranillo Produção: Stefanie Dereja Duração: 89’

Children's Show is a full-length film based on a real life story of children ages 10-15 years old being used by a syndicate for an underground wrestling match. Linking poverty and the natural ambition of boys who want to be men, this is a powerful example of the modern cinema from the Philipines, here in a strong and realistic approach. European Premiere. Longa-metragem baseada numa história da vida real sobre uma organização mafiosa nas Filipinas que usa crianças entre os 10 e os 15 anos em campeonatos de combate físico (luta livre, boxe) clandestinos…Ligando a pobreza com a natural ambição dos rapazes de se tornarem homens, este é um exemplo do estado actual do cinema filipino, aqui num registo forte e realista. Antestreia Europeia.

58

SECÇÃO OFICIAL SEMANA DOS REALIZADORES / OFFICIAL SECTION DIRECTOR´S WEEK

Roderick Cabrido This is the first feature film by Roderick “Derick” Cabrido, a Phillipine actor, producer and director who has worked in many other different positions within film crews. He is also a musician. Esta é a primeira longa-metragem de Roderick “Derick” Cabrido, um actor, produtor e realizador filipino que trabalhou em várias áreas da produção de cinema e é também músico.


CLOSER TO GOD Título original: Closer To God País: EUA Realização: Billy Senese Argumento: Billy Senese Ano de Produção: 2014 Montagem: Jonathan Rogers Fotografia: Evan Spencer Brace Intérpretes: Jeremy Childs, Shelean Newman, Shannon Hoppe Música: Thomas Nola Produção: Billy Senese, Jeremy Childs Duração: 81’

A genetic scientist successfully clones the first human being, a baby girl named Elizabeth, but his work is soon threatened by a dark secret, a secret that threatens to destroy everything and everyone precious to hi. Touching in a very important and sensitive scientific aspect, this film deals with what is probably already happening somewhere in the world - the cloning of human beings. Can we play God? Um geneticista consegue clonar com êxito o primeiro ser humano, uma bebé chamada Elizabeth, mas o seu trabalho é posto em causa por um terrível segredo que ameaça destruir tudo e todos os que são preciosos para ele. Tocando num assunto científico sensível e de grande importância, o filme fala do que provavelmente já estará a acontecer algures no mundo - a clonagem humana. Podemos ser Deus?

59

SECÇÃO OFICIAL SEMANA DOS REALIZADORES / OFFICIAL SECTION DIRECTOR´S WEEK

Billy Senese This is the first feature film by producer, writer and director Billy Senese, known for his previous short films Intruder (2011), The Suicide Tapes (2010) and Tucked Away (2007). Esta é a primeira longa-metragem do produtor, argumentista e realizador Billy Senese, conhecido pelas suas curtas-metragens Intruder (2011), The Suicide Tapes (2010) e Tucked Away (2007).


HASSAN’S WAY Título original: El Rayo País: Espanha Realização: Ernesto de Nova, Fran Araujo Argumento: Ernesto de Nova, Fran Araujo Ano de Produção: 2013 Montagem: Pablo Gil Rituerto Fotografia: Diego Dussuel Intérpretes: Hassan Benoudra Música: Juanjo Valmorisco, Ana Villa Produção: Pandora da Cunha Telles, Julio Diez Cornejo Duração: 85’

60

After thirteen years in Spain, Hassan is jobless and decides to go back home to Morocco. He invests all his savings in a second hand tractor to earn a living in his country and takes on to the road. At the end of the road awaits his family and a new life in his village. A real journey played by a real man who travels, town to town, meeting with unforgettable characters and overcoming obstacles making this journey a real odyssey. A must see of recent Spanish production, approaching emigrants with a realistic but also poetic view. Após 13 anos em Espanha, Hassan está desempregado e decide voltar a Marrocos. Investe todas as suas poupanças num tractor em segunda mão e parte, para com ele ganhar a sua vida no seu país. No fim da estrada espera-o a sua família e uma nova vida na sua aldeia natal. Uma viagem real por um homem real que percorre o seu caminho parando em vilas e cidades e encontrando-se com personagens inesquecíveis, o que transforma o seu regresso numa odisseia real. Um dos mais interessantes da produção espanhola recente , falando da emigração numa perspectiva muito realista mas também poética.

SECÇÃO OFICIAL SEMANA DOS REALIZADORES / OFFICIAL SECTION DIRECTOR´S WEEK

Ernesto de Nova Fran Araujo Ernesto de Nova is a cinematographer and editor, known for Piratas y libélulas (2013) and Una segunda posguerra (2009), with Fran Araujo. Fran Araujo is a writer and director, known for El Rayo (2013), Perdona si te llamo amor (2014) and Una segunda posguerra (2009), a joint effort with Ernesto de Nova. Ernesto de Nova, que é também director de fotografia e editor, é conhecido pelo filme Piratas y libélulas (2013) e Una segunda posguerra (2009), feito em parceria com Fran Araujo. O argumentista e realizador Fran Araujo é conhecido pelos filmes Perdona si te llamo amor (2014) e Una segunda posguerra (2009), realização conjunta com Ernesto de Nova.


HAEMOO Título original: Haemoo País: Coreia do Sul Realização: Sung-Bo Shim Argumento: Jun-ho Bong, Sung-Bo Shim Ano de Produção: 2014 Montagem: Sung-Bo Shim Fotografia: Kyung-pyo Hong Intérpretes: Yun-seok Kim, Yu-Chun Park, Ye-ri Han Produção: Joon-ho Bong, Lewis Taewan Kim Duração: 111’

61

A Korean fishing-boat crew takes on a dangerous commission to smuggle a group of illegal immigrants from China to South Korea. Approaching the drama of the clandestine travellers , this first feature by Sung-Bo Shim also touches the male sensitivities in a closed environment, especially when there is a woman survivor. This multi awarded film won the Hawai Film Festival and was the Korean candidate to the Oscar of Best Foreign Film. A tripulação de um navio de pesca decide aceitar uma perigosa missão: transportar um grupo de imigrantes ilegais da China para a Coreia do Sul. Sobre o drama dos clandestinos, o primeiro filme de Sung-Bo Shim aborda também as tensões entre homens num espaço fechado, e a perturbação que sentem quando uma mulher sobrevive à desgraça que sobre eles se abate. Este filme multi-premiado ganhou o festival do Hawai e foi o candidato aos Óscares de Melhor Filme Estrangeiro da Coreia do Sul.

SECÇÃO OFICIAL SEMANA DOS REALIZADORES / OFFICIAL SECTION DIRECTOR´S WEEK

Sung-Bo Shim Sung-bo Shim is a writer and director, known for writing Salinui chueok (2003). Haemoo (2014) is his first feature. Sung-bo Shim é um argumentista e realizador conhecido por ser argumentista de Salinui chueok (2003). Haemoo (2014) é a sua primeira longa-metragem.


KEEPING ROSY Título original: Keeping Rosy País: Reino Unido Realização: Steve Reeves Argumento: Mike Oughton, Steve Reeves Ano de Produção: 2014 Montagem: Scot Crane, Paul Watts Fotografia: Roger Pratt Intérpretes: Maxine Peake, Blake Harrison, Christine Bottomley Música: Stephen Warbeck Produção: Isabelle Georgeaux, Richard Holmes Duração: 93’

All Charlotte wants from life is to be cut a slice of the media agency she has devoted herself to building. When Charlotte's life disintegrates, we follow her on a heart-racing journey of selfdiscovery, atonement and danger…Maxine Peake has an outstanding performance as the executive woman who falls in love with a small child. Selection of the Dinard Film festival. Tudo o que Charlotte quer é ser coproprietária da agência de publicidade em que sempre trabalhou e em cujo crescimento se empenhou com total dedicação. Quando a vida de Charlotte se desmorona, assistimos a uma trepidante jornada de autodescoberta, expiação e perigo inesperado…Maxine Peake tem um papel notável como uma executiva que se deixa encantar por uma criança. Selecção do Festival de Dinard.

62

SECÇÃO OFICIAL SEMANA DOS REALIZADORES / OFFICIAL SECTION DIRECTOR´S WEEK

Steve Reeves Steve Reeves is a writer and director known for his previous film, a short called “Taking Life”. “Keeping Rosy” is his first feature film. Conhecido pelo seu anterior filme, uma curta intitulada “Taking Life”, Steve Reeves é um realizador e argumentista que se estreia em longas-metragens com este “Keeping Rosy”.


LANDMINE GOES CLICK Título original: Landmine Goes Click País: Geórgia Realização: Levan Bakhia Argumento: Levan Bakhia, Adrian Colussi Ano de Produção: 2014 Montagem: Levan Bakhia Fotografia: Vigen Vartanov Intérpretes: Sterling Knight, Spencer Locke, Dean Geyer Produção: Levan Kobakhidze Duração: 108’

63

Trapped standing on an armed landmine in the mountains of Georgia, an American tourist is forced to watch helplessly while his girlfriend is terrorized and brutally assaulted. The assailant is a Georgian man who plays mind games with the young tourist. But his revenge is as terrifying as the other man’s attack. A shock of cultures in a powerful story. Imobilizado por ter pisado numa mina anti-pessoal armada, um turista americano é forçado a ver sem poder reagir a sua namorada a ser brutalizada à sua frente. O atacante é um georgiano que gosta de jogos psicológicos. Mas a vingança deste é forte como o ataque que sofreu. O choque de culturas numa história poderosa. Levan Bakhia Levan Bakhia is film director and producer from ex-soviet state, Georgia. Founder and CEO of the largest production company in Caucasus region Sarke Studio. Since 1998, he has been producing and directing commercials.

SECÇÃO OFICIAL SEMANA DOS REALIZADORES / OFFICIAL SECTION DIRECTOR´S WEEK

In 2011, Bakhia made his directorial and writing debut with a feature film 247°F. Levan was born on 1979, in Tbilisi, Georgia. He graduated from European School of Management in 2000. On his 3rd year of college, in 1998, he founded the advertising agency Sarke. Part of Sarke Group Companies, Sarke Studio is today considered as the company responsible for developing the production industry in the country overall. Nascido em 1979 em Tblissi, capital da Geórgia, antigo estado soviético agora independente, Levan Bakhia estudou na Escola Europeia de Gestão, onde se formou em 2000. Dois anos antes, quando ainda estava a estudar, fundou uma companhia – Sarke – que hoje é o centro do Sarke Group, uma companhia produtora de cinema activa também na área da publicidade – a principal produtora da região do Cáucaso. Levan Bahkia trabalhou muito em publicidade antes de filmar, em 2011, a sua primeira longa-metragem, intitulada “247 graus”.


Memories on Stone Título original: Bîranînen li ser kevirî País: Alemanha, Iraque Realização: Shawkat Amin Korki Argumento: Mehmet Aktas, Shawkat Amin Korki Ano de Produção: 2014 Montagem: Ebrahim Saeedi Fotografia: Salem Salavati Intérpretes: Hussein Hassan, Nazmi Kirik, Shima Molaei Música: Özgür Akgül, John Guertler Produção: Mehmet Aktas Duração: 97’

Kurdish childhood friends Hussein (37) and Alan (40) direct and produce a film about the genocide of Kurdish people in Iraq, the Anfal campaign in 1988. They learn that, to achieve veracity by the means of cinema and to face their own identity, it's worth putting everything on the line - even their own life. Several issues concerning post-Sadam Iraq in a fabulous depiction of what separates these muslim cultures from the western way of life. Can the love of film-making survive in such harsh circumstances? A surprising approach to these sensitive issues from director Shawkat Amin Korki and a must see of the festival. Selection of the Karlovy Vary and Abu Dabi Film Festivals. Dois curdos amigos de infância, Hussein (37) e Alan (40) dirigem e produzem um filme sobre o genocídio do povo curdo no Iraque na campanha Anfal, em 1988. Chegam à conclusão de que, para conseguirem autenticidade

64

SECÇÃO OFICIAL SEMANA DOS REALIZADORES / OFFICIAL SECTION DIRECTOR´S WEEK

e verdade através do cinema e para se enfrentarem com a sua própria identidade, eles têm que investir tudo na sua obra – até as suas vidas, se for preciso.Muitos problemas separam o Iraque Pós-Sadam do modo ocidental. Pode o amor ao cinema sobreviver em circunstancias tão difíceis? A surpreendente visão do director Shawkat Amin Korki e um dos filmes fundamentais do festival. Selecção do Festival de Karlovy Vary e do Festival de Abu Dabi. Shawkat Amin Korki Born in 1973, in Zakho, Iraqi Kurdistan. He is known for his previous films Crossing the Dust (2006) and Kick Off (2009). Nascido em 1973, em Zakho, no Curdistão iraquiano. Este é o seu terceiro filme, após Crossing the Dust (2006) e Kick Off (2009).


NORWAY Título original: Norviyia País: Grécia Realização: Yannis Veslemmes Argumento: Yannis Veslemmes Ano de Produção: 2014 Montagem: Yannis Chalkiadakis Fotografia: Christos Karamanis Intérpretes: Daniel Bolda, Yannis Bostantzoglou, Alexia Kaltsiki Música: Yannis Veslemmes Produção: Yannis Veslemmes, Christos Constantakopoulos Duração: 73’

Photophobic Zano arrives in the big city for the very first time. The year is 1984 and Athens beckons. A vampire and a fine dancer, Zano quickly gets devoured by the dark underbelly of the capital city. All he really wants is a 'warm' girl… Winner of the PIPRESCI Prize in Tessaloniki. Selection of Karlovy Vary, Stockholm and Denver. O fotofóbico Zano chega à grande cidade pela primeira vez. O ano é 1984 e Atenas acena, atractiva. Vampiro e bailarino virtuoso, Zano rapidamente se deixa enredar no obscuro submundo da capital grega. Tudo o que ele realmente quer é uma mulher “quente”… Vencedor do Prémio FIPRESCI em Tessalónica. Selecção dos festivais de Karlovy Vary, Estocolmo e Denver.

65

SECÇÃO OFICIAL SEMANA DOS REALIZADORES / OFFICIAL SECTION DIRECTOR´S WEEK

Yannis Veslemes Yannis Veslemes is a director, writer and composer, known for his films Osiki (2009) and Tugo tugo (1998). O realizador, argumentista e compositor Yannis Veslemes é conhecido pelos seus filmes Osiki (2009) e Tugo tugo (1998).


ONE ON ONE Título original: Il-dae-il País: Coreia de Sul Realização: Kim Ki Duk Argumento: Kim Ki Duk Ano de Produção: 2014 Intérpretes: Dong-seok Ma, Young-min Kim, Yi-Kyeong Lee Produção: Kim Ki Duk, Kim Sun-Mo Duração: 100’

After a high school student is murdered, the seven suspects are hunted down by members of a terrorist organization. Based on an incident that m, according to the director, “shook the foundations of democracy but no media talked about it”. Opening film of the section Venice Days of the Venice Film Festival, winning the Fedora Prize. Após a morte de um estudante, os sete suspeitos são perseguidos por uma organização terrorista… Baseado num incidente recente que ameaçou a democracia e os direitos humanos mas, diz o realizador” ninguém nos media o mencionou”. Filme de abertura do programa paralelo do Festival de Veneza, Venice Days, onde ganhou o Prémio Fedora.

66

SECÇÃO OFICIAL SEMANA DOS REALIZADORES / OFFICIAL SECTION DIRECTOR´S WEEK

Kim Ki Duk Um dos mais premiados realizadores sul coreanos e que o Fantasporto apresentou a Portugal pela primeira vez, em filmes como “A Ilha” (2000) – Grande Prémio Fantasporto 2001, “The Bow” (2005) – Prémio Especial do Júri do Orient Express do Fantasporto 2006, ou “Breath” (2008) – Prémio Especial do Júri do Orient Express do Fantasporto 2008, e ficaram na memória de todos. “Pietá” foi apresentado em 2014. “One on One” é o seu filme mais recente. One of the most awarded South Korean filmmakers that the Fantasporto has presented to Portugal. His films such as "The Island" (2000) - Grand Prix Fantasporto 2001, "The Bow" (2005) Special Jury Prize of the Orient Express Section Fantasporto 2006, or "Breath" (2008) - Special Jury Prize of the Orient Express Section Fantasporto 2008, were seen on the festival and remained in the memory of all. “Pietá” was screened in 2014. “One on One” is his most recent feature.


PECHORIN Título original: Pechorin País: Rússia Realização: Roman Khrushch Argumento: Roman Khrushch Ano de Produção: 2011 Montagem: Yulia Batalova Fotografia: Pyotr Dukhovskoy Intérpretes: Stanislav Ryadinskiy, Dmitriy Podnozov, Ilya Sherbinin Música: Roman Dormidoshin Produção: Leonid Litvak, Mikhail Litvak, Vladimir Zheleznikov Duração: 95’

67

The film is loosely based in the novel “Pechorin”, by famous Russian writer Mikhail Lermontov. A soldier – Grigory Alexandrovich Pechorin – mortally wounded in battle, recalls, during his last hours, his miserable life as an unconsidered, cruel and selfish womaniser and agonizes under his own merciless judgement, realising that he was, all his life, a calculating, manipulative, emotionally unavailable and arrogant bastard. Winner of a Special mention in the Berlin Festival and the Remi Platinum Award in the Houston festival.

Roman Khrushch

Baseado no conto “Pechorin”, do célebre escritor russo Mikhail Lermontov. O filme conta as últimas horas de um soldado mortalmente ferido na guerra, quando recorda, amargurado, a sua vida de mulherengo cruel e egoísta e chega à conclusão, com amargura, que toda a vida foi um tipo calculista, manipulador, indisponível para os outros e arrogante, num auto-julgamento impiedoso. Vencedor de uma Menção Especial no Festival de Berlin e do Remi Platinum no Festival de Houston.

Nascido em 1960 em Kharkov (Ucrânia) numa família pertencente à aristocracia tecnológica da União Soviética, Roman Khrushch formou-se no prestigiado VGIK – All-Union State Institute of Cinematography, após o que iniciou a sua carreira. Mais tarde, em 2008, fez o Curso Superior para Argumentistas e Realizadores dirigido pelo célebre realizador russo Vladimir Motyl. A sua estreia em primeira longa-metragem – “Cross-and-Nought” – data de 2001.

SECÇÃO OFICIAL SEMANA DOS REALIZADORES / OFFICIAL SECTION DIRECTOR´S WEEK

Born in Kharkov (Ukraine) in 1960 in a family of the Soviet technical intelligentsia, Roman Khrushch graduated in 1981 in the prestigious VGIK – All-Union State Institute of Cinematography and subsequently filmed documentaries as a director and cameraman. He later studied with wellknown Russian director Vladimir Motyl in the Higher Course for Scriptwriters and Directors, where he graduated in 1998. His feature film debut – “Cross-andNought” – dates from 2001.


PSEUDONYM País: França Realização: Thierry Sebban Argumento: Thierry Sebban Ano de Produção: 2014 Montagem: Eric Armbruster, Thierry Sebban Fotografia: Christophe Grelié Intérpretes: Thierry Sebban, Perrine Tourneux, Igor Skreblin Música: Nicolas Baby Produção: Gilles Podesta Duração: 73’

68

Alex is a divorced father and stressful executive. His daily life is just work and more work. One evening he eagerly waits the time for a blind date with a girl he knows from the internet. But that is the evening he is going to enter an infernal rollercoaster and change his life forever. A phycological thriller that is a battle of wits between an old cynic and a deeply disturbed young man. Who can guarantee that we are not the next victim? Alex é um pai divorciado e um executivo sempre cheio de stress. O seu quotidiano é o trabalho apenas. Numa noite, espera com ansiedade o seu primeiro encontro com uma bela mulher que conhece da internet. Mas essa é a noite em que vai entrar numa espiral de acontecimentos que mudam a sua vida para sempre. Um thriller psicológico que nos mostra uma batalha de sagacidade entre um velho cínico e um jovem profundamente perturbado. Quem nos garante que não seremos nós a próxima vítima?

SECÇÃO OFICIAL SEMANA DOS REALIZADORES / OFFICIAL SECTION DIRECTOR´S WEEK

Thierry Sebban Thierry Sebban is an actor and director, known for his previous films Soyons attentifs... (2004) and Fucking Zone (1996). Thierry Sebban é actor e realizador, sendo conhecido pelos seus filmes anteriores Soyons Attentifs... (2004) e Fucking Zone (1996).


THE JANITOR Título original: The Janitor País: Filipinas Realização: Michael Tuviera Argumento: Aloy Adlawan Ano de Produção: 2014 Montagem: Tara Illenberger Fotografia: Marissa Floirendo Intérpretes: Dennis Trillo, Richard Gomez, Ricky Davao Música: Richard Gonzales Produção: Hanzel Vie Calma, Jacqui L. Cara Duração: 115’

69

In 2011, the bloodiest bank heist in Philippine history occurred at Mabuhay Savings Bank in Laguna, leaving ten employees dead, all ruthlessly executed. The perpetrators escape with an estimated 10 million (about 222,000 USD). The robbery is suspected to have been conducted by professionals, as they executed their plan with military precision. Wearing masks to conceal identities, they disabled the bank's security system and held-up the bank personnel inside. Once they got the cash, a fatal mistake leads to an all-out bloodbath. Pressured by the people to resolve the crime, authorities secretly order Crisanto Espina, an ex-cop, to handle the case as he wishes. Em 2011 ocorreu o mais sangrento assalto a banco na história das Filipinas, no Mabuha Savings Bank, em Lagunam com um saldo final de dez empregados mortos, todos impiedosamente executados. Os assaltantes escaparam com dez milhões de pesos filipinos (cerca de 187.000 dólares). O assalto foi executado por profissionais mascarados que actuaram com uma precisão militar e, inutilizaram o sistema de alarme da agência e mantiveram os empregados bancários reféns. Quando já estavam

SECÇÃO OFICIAL SEMANA DOS REALIZADORES / OFFICIAL SECTION DIRECTOR´S WEEK

na posse do dinheiro, um erro fatal leva ao banho de sangue. Pressionadas pela opinião pública para resolverem o crime, as autoridades encarregam secretamente Crisanto Espina, um ex-polícia caído em desgraça, das investigações usando processos extra-judiciais… Michael Tuviera A very experienced director with extensive work in TV series as well as in short and feature films, Michael Tuviera is also a very active producer and writer. His career started in 2005 and includes 24 credits as a director, 18 as a producer and five credits as a writer, together with several more in other filming crew capacities. Michael Tuviera é um realizador muito experiente, com muito trabalho efectuado como realizador de televisão e cinema (curtas e longas-metragens). É também argumentista e um produtor muito activo. A sua carreira desenvolvese desde 2005 e inclui 24 créditos como realizador, 18 como produtor e cinco como argumentista, além de vários outros créditos noutras capacidades no interior de equipas de cinema.


WHITE SETTLERS Título original: White Settlers País: Reino Unido Realização: Simeon Halligan Argumento: Ian Fenton Ano de Produção: 2014 Montagem: Ewa J. Lind Fotografia: James Swift Intérpretes: Pollyanna McIntosh, Lee Williams, Joanne Mitchell Música: Jon Wygens Produção: Charles Bates, Rachel Richardson-Jones Duração: 81’

70

It's Ed and Sarah's first night at their new home - an isolated farmhouse on the Scottish borders. This should be a new beginning away from their stressful London lives. And at first it is; come sunset they fall in love all over again. But as darkness falls, Sarah suspects they're not alone, Ed goes to investigate and quickly, the evening becomes a nightmare. It suddenly dawns on them; they do not belong here. And they certainly aren't welcome either... With the actress Pollyanna McIntosh, known for Let Us Prey (also at Fantasporto’s Fantasy Competition), Love Eternal (2013) and Filth (2013). É a primeira noite de Ed e Sarah na sua nova casa, uma casa de campo isolada na fronteira com a Escócia. A mudança deveria ser um novo começo para o casal, longe da pressão e do bulício de Londres. E na realidade começa por ser isso mesmo. Ao pôr-do-sol decidem passear na floresta. Mas, de súbito, quando a escuridão cai, a noite tornase num pesadelo. Eles não estão sós na floresta, não pertencem ali e não são bem-vindos… Com a actriz Pollyanna McIntosh, conhecida por Let Us Prey (também na competição de Cinema Fantástico do Fantasporto), Love Eternal (2013) e Filth (2013).

SECÇÃO OFICIAL SEMANA DOS REALIZADORES / OFFICIAL SECTION DIRECTOR´S WEEK

Simeon Halligan A Royal College of Art graduate, Simeon Halligan trained initially as an art director and set designer and has worked on numerous commercials, TV shows and feature films. In 2009 Simeon established the first Grimmfest, Manchester's annual festival of horror and cult films. As well as running the festival he also heads up Grimm Entertainment, a genre film distribution company. Simeon has directed a selection of award-winning films including features Splintered and White Settlers. Splintered hit cinemas across the UK in September 2010. Formado no Royal College of Art, Simeon Halligan preparou-se para ser cenógrafo, tendo trabalhado em publicidade, televisão e cinema. Em 2009 criou o Grimmfest, o festival anual de cinema de terror. Além de dirigir o festival, Simeon Halligan está à frente da distribuidora de filmes Grimm Entertainment e trabalha como realizador, tendo realizado Splintered em 2010.


SECÇÃO OFICIAL

ORIENT EXPRESS

Competição

OFFICIAL SECTION

ORIENT EXPRESS

competition

Ao Oni • Antestreia Europeia Children’s Show • Antestreia Europeia Dementia • Antestreia Europeia Haemoo Hunger Z ( a.k.a. Hunger of the Dead) • Antestreia Europeia Mourning Grave • Antestreia Europeia One on one The Janitor • Antestreia Europeia


AO ONI Título original: Ao Oni País: Japão Realização: Daisuke Kobayashi Argumento: Kenji Kuroda (história original), Kozuru (guião) Ano de Produção: 2014 Intérpretes: Seika Furuhata, Anna Iriyama, Shô Jinnai Duração: 70’

A few friends go into a mansion that is rumoured to have monsters inside and do find some things. The game begins, a deadly game, trapping them inside and making them blue faced creatures. Horror film based on the videogame of the same name which had fifty million gamers, is the director’s first feature. European Premiere. Um grupo de amigos visitam uma mansão que se diz ser habitada por monstros. O jogo começa, um jogo mortal que os impede de sair da casa e os obriga a enfrentarem monstros de cara azul. Filme de horror baseado no vídeo jogo com o mesmo nome que teve 50 milhões de jogadores, é o primeiro do realizador. Antestreia Europeia.

72

SECÇÃO OFICIAL ORIENT EXPRESS / OFFICIAL SECTION ORIENT EXPRESS

Daisuke Kobayashi This is the very first film by Daisuke Kobayashi , who has previously worked in the film industry as an assistant director. Esta é a estreia absoluta de Daisuke Kobayashi como realizador, que trabalhou anteriormente como assistente de realização.


CHILDREN’S SHOW Título original: Children’s Show País: Filipinas Realização: Roderick Cabrido Argumento: Ralston Jover Ano de Produção: 2014 Montagem: Gerone Centeno Fotografia: Mycko David Intérpretes: Allen Dizon, Gloria Sevilla, Suzette Ranillo Produção: Stefanie Dereja Duração: 89’

Children's Show is a full-length film based on a real life story of children ages 10-15 years old being used by a syndicate for an underground wrestling match. Linking poverty and the natural ambition of boys who want to be men, this is a powerful example of the modern cinema from the Philipines, here in a strong and realistic approach. European Premiere. Longa-metragem baseada numa história da vida real sobre uma organização mafiosa nas Filipinas que usa crianças entre os 10 e os 15 anos em campeonatos de combate físico (luta livre, boxe) clandestinos…Ligando a pobreza com a natural ambição dos rapazes de se tornarem homens, este é um exemplo do estado actual do cinema filipino, aqui num registo forte e realista. Antestreia Europeia.

73

SECÇÃO OFICIAL ORIENT EXPRESS / OFFICIAL SECTION ORIENT EXPRESS

Roderick Cabrido This is the first feature film by Roderick “Derick” Cabrido, a Phillipine actor, producer and director who has worked in many other different positions within film crews. He is also a musician. Esta é a primeira longa-metragem de Roderick “Derick” Cabrido, um actor, produtor e realizador filipino que trabalhou em várias áreas da produção de cinema e é também músico.


DEMENTIA Título original: Dementia País: Filipinas Realização: Perci M. Intalan Argumento: Renei Dimla (guião), Jun Lana (história) Ano de Produção: 2014 Montagem: Lawrence Ang Fotografia: Mackie Galvez Intérpretes: Nora Aunor, Jasmine Curtis, Bing Loyzaga Música: Von de Guzmán Duração: 98’

74

Rachel and her parents Elaine and Rommel) move back to the Philippines from the US to help take care of her aunt Mara (Nora Aunor), who is suffering from dementia. They bring her to their old family home in Batanes, hoping that the familiar surroundings will help with her ailment. And living in the house does unearth a few old memories, but they bring with them strange apparitions and terrible consequences for Mara and her family. Fabulous acting by veteran actress Nora Aunor in the almost silent role of the seemingly mad woman. Another example of the vitality of modern Philipine cinema. European Premiere. Rachel e os seus pais regressam dos EUA às Filipinas para ajudarem a cuidar da sua tia Mara, que sofre de demência senil. Levam-na para a sua velha casa de família em Batanes, na esperança que a familiaridade com a região ajudem à recuperação da velha tia, mas essas recordações acabam por trazer com elas estranhas aparições e terríveis consequências para a família. Uma fabulosa interpretação da actriz Nora Aunor, no papel quase silencioso da mulher aparentemente louca. Mais um exemplo da vitalidade actual do cinema das Filipinas. Antestreia Europeia.

SECÇÃO OFICIAL ORIENT EXPRESS / OFFICIAL SECTION ORIENT EXPRESS

Perci M. Intalan Perci Intalan is a Director/Producer/ Writer from the Philippines. He has worked at the Walt Disney Company, at GMA Network Inc. Philippines and at TV5 (Associated Broadcasting Company) Philippines. He has won awards as Producer, Writer and Editor. He is directing his first feature film, “Dementia”, and set up his own company, The Idea First Company. Perci Intalan é um realizador, produtor e argumentista Filipino. Trabalhou na Walt Disney, na GMA Network Inc. Philippines e na TV5 (Associated Broadcasting Company), nas Filipinas. Já foi premiado como produtor, argumentista e editor. Esta é a sua primeira longa-metragem, para a qual montou a sua própria empresa produtora a Idea First Company.


HAEMOO Título original: Haemoo País: Coreia do Sul Realização: Sung-Bo Shim Argumento: Jun-ho Bong, Sung-Bo Shim Ano de Produção: 2014 Montagem: Sung-Bo Shim Fotografia: Kyung-pyo Hong Intérpretes: Yun-seok Kim, Yu-Chun Park, Ye-ri Han Produção: Joon-ho Bong, Lewis Taewan Kim Duração: 111’

75

A Korean fishing-boat crew takes on a dangerous commission to smuggle a group of illegal immigrants from China to South Korea. Approaching the drama of the clandestine travellers, this first feature by Sung-Bo Shim also touches the male sensitivities in a closed environment, especially when there is a woman survivor. This multi awarded film won the Hawai Film Festival and was the Korean candidate to the Oscar of Best Foreign Film. A tripulação de um navio de pesca decide aceitar uma perigosa missão: transportar um grupo de imigrantes ilegais da China para a Coreia do Sul. Sobre o drama dos clandestinos, o primeiro filme de Sung-Bo Shim aborda também as tensões entre homens num espaço fechado, e a perturbação que sentem quando uma mulher sobrevive à desgraça que sobre eles se abate. Este filme multi-premiado ganhou o festival do Hawai e foi o candidato aos Óscares de Melhor Filme Estrangeiro da Coreia do Sul.

SECÇÃO OFICIAL ORIENT EXPRESS / OFFICIAL SECTION ORIENT EXPRESS

Sung-Bo Shim Sung-bo Shim is a writer and director, known for writing Salinui chueok (2003). Haemoo (2014) is his first feature. Sung-bo Shim é um argumentista e realizador conhecido por ser argumentista de Salinui chueok (2003). Haemoo (2014) é a sua primeira longa-metragem.


HUNGER Z (a.k.a. HUNGER OF THE DEAD) Título original: Hunger Z País: Japão Realização: Naoto Tsukiashi Argumento: Takeyuki Morikaku Ano de Produção: 2014 Montagem: Naoto Shimokawara Fotografia: Mashaide Lioka Intérpretes: Ryouta Murai, Nagisa Odajima, Shinya Niiro, Asami, Atsushi Mizutani Produção: Takeshi Katayama, Masaaki Saito, Nakato Kinukawa, Kouji Kikuchi Duração: 74’

In the near future the world was plagued with zombies. Human race was on the verge of extinction and the clock was ticking for the ones that were still alive. A young man, Toshiyuki, running from a horde of zombies, takes refuge in what seems to be a safe house. Endless suplies and other humans for company. Perfect. But who is in charge it's a zombie. Soon, the real nature of the house is clear. Comedy and horror in European Premiere.

Num futuro próximo, o mundo está cheio de zombies. A raça humana está à beira da extinção e o relógio não pára para os que ainda estão vivos. Um homem foge de um grupo de zombies e refugia-se numa casa que parece perfeita - comida sem fim e outros humanos por companhia. Mas quem manda é um zombie. Em breve, a natureza da casa torna-se bem clara. Comédia e horror em Antestreia Europeia.

76

SECÇÃO OFICIAL ORIENT EXPRESS / OFFICIAL SECTION ORIENT EXPRESS

Naoto Tsukiashi The director was born in Japan and studied at the Kobe Gaukuin University and lives in Tokyo. Hunger Z is his first feature. Nasceu no Japão, estudou na Universidade de Kobe Gakuin e vive em Tóquio. Hunger Z é a sua primeira longa-metragem.


MOURNING GRAVE Título original: Mourning Grave País: Coreia do Sul Realização: In-Chun Oh Argumento: Jong-Ho Lee Ano de Produção: 2014 Montagem: Changju Kim Fotografia: Sang-joon Kwon Intérpretes: Hye-Lin Han, Haneul Kang, So-eun Kim Música: Clarice E. Ok Produção: Sung-Ho Joo, Jong-Ho Lee Duração: 90’

A teenager, with the ability to see ghosts, returns to his hometown to face his demon. In-Soo (Kang Ha-Neul) has a special gift to see ghosts and has become isolated from other students because of this. He transfers to a high school in a rural area outside of Seoul. There, In-Soo meets a girl (Kim So-Eun) at the high school and forms a friendship with her. Selection of the Puchon Film Festival. European Premiere. Um rapaz que possui o dom de ver fantasmas regressa à sua cidade natal para enfrentar os seus antigos demónios. In-Soo (Kang Ha-Neul) vê fantasmas e por isso, sente-se isolado de todos os seus colegas de escola. Transferido para uma nova escola numa zona rural de Seoul, conhece uma rapariga, (Kim So-Eun) e torna-se seu amigo. Selecção do Festival de Puchon. Antestreia Europeia.

77

SECÇÃO OFICIAL ORIENT EXPRESS / OFFICIAL SECTION ORIENT EXPRESS

In-chun Oh In-chun Oh is a Korean filmmaker and screenwriter. He entered Korea National University of Arts in 2007 as a filmmaking student. Oh is very interested in horror, action, and thriller movies; while at school, he wrote and directed the co-operation project between Korea National University of Arts and Beijing Film Academy, which was filmed in Beijing. The title of this thriller film is “A Moment”, whose main character was played by Dou Shawn. O realizador e argumentista coreano In-chun Oh estudou cinema na Universidade Nacional de Artes da Coreia do Sul. Desde sempre interessado nos filmes de terror e de acção, dirigiu a co-produção entre a sua faculdade e a Beijing Film Academy, filmada na capital chinesa, um filme de acção intitulado “A Moment”, protagonizado por Dou Shawn.


ONE ON ONE Título original: Il-dae-il País: Coreia de Sul Realização: Kim Ki Duk Argumento: Kim Ki Duk Ano de Produção: 2014 Intérpretes: Dong-seok Ma, Young-min Kim, Yi-Kyeong Lee Produção: Kim Ki Duk, Kim Sun-Mo Duração: 100’

After a high school student is murdered, the seven suspects are hunted down by members of a terrorist organization. Based on an incident that m, according to the director, “shook the foundations of democracy but no media talked about it”. Opening film of the section Venice Days of the Venice Film Festival, winning the Fedora Prize. Após a morte de um estudante, os sete suspeitos são perseguidos por uma organização terrorista… Baseado num incidente recente que ameaçou a democracia e os direitos humanos mas, diz o realizador” ninguém nos media o mencionou”. Filme de abertura do programa paralelo do Festival de Veneza, Venice Days, onde ganhou o Prémio Fedora.

78

SECÇÃO OFICIAL ORIENT EXPRESS / OFFICIAL SECTION ORIENT EXPRESS

Kim Ki Duk Um dos mais premiados realizadores sul coreanos e que o Fantasporto apresentou a Portugal pela primeira vez, em filmes como “A Ilha” (2000) – Grande Prémio Fantasporto 2001, “The Bow” (2005) – Prémio Especial do Júri do Orient Express do Fantasporto 2006, ou “Breath” (2008) – Prémio Especial do Júri do Orient Express do Fantasporto 2008, e ficaram na memória de todos. “Pietá” foi apresentado em 2014. “One on One” é o seu filme mais recente. One of the most awarded South Korean filmmakers that the Fantasporto has presented to Portugal. His films such as "The Island" (2000) - Grand Prix Fantasporto 2001, "The Bow" (2005) Special Jury Prize of the Orient Express Section Fantasporto 2006, or "Breath" (2008) - Special Jury Prize of the Orient Express Section Fantasporto 2008, were seen on the festival and remained in the memory of all. “Pietá” was screened in 2014. “One on One” is his most recent feature.


THE JANITOR Título original: The Janitor País: Filipinas Realização: Michael Tuviera Argumento: Aloy Adlawan Ano de Produção: 2014 Montagem: Tara Illenberger Fotografia: Marissa Floirendo Intérpretes: Dennis Trillo, Richard Gomez, Ricky Davao Música: Richard Gonzales Produção: Hanzel Vie Calma, Jacqui L. Cara Duração: 115’

79

In 2011, the bloodiest bank heist in Philippine history occurred at Mabuhay Savings Bank in Laguna, leaving ten employees dead, all ruthlessly executed. The perpetrators escape with an estimated 10 million (about 222,000 USD). The robbery is suspected to have been conducted by professionals, as they executed their plan with military precision. Wearing masks to conceal identities, they disabled the bank's security system and held-up the bank personnel inside. Once they got the cash, a fatal mistake leads to an all-out bloodbath. Pressured by the people to resolve the crime, authorities secretly order Crisanto Espina, an ex-cop, to handle the case as he wishes. Em 2011 ocorreu o mais sangrento assalto a banco na história das Filipinas, no Mabuha Savings Bank, em Lagunam com um saldo final de dez empregados mortos, todos impiedosamente executados. Os assaltantes escaparam com dez milhões de pesos filipinos (cerca de 187.000 dólares). O assalto foi executado por profissionais mascarados que actuaram com uma precisão militar e, inutilizaram o sistema de alarme da agência e mantiveram os empregados bancários reféns. Quando já estavam

SECÇÃO OFICIAL ORIENT EXPRESS / OFFICIAL SECTION ORIENT EXPRESS

na posse do dinheiro, um erro fatal leva ao banho de sangue. Pressionadas pela opinião pública para resolverem o crime, as autoridades encarregam secretamente Crisanto Espina, um ex-polícia caído em desgraça, das investigações usando processos extra-judiciais… Michael Tuviera A very experienced director with extensive work in TV series as well as in short and feature films, Michael Tuviera is also a very active producer and writer. His career started in 2005 and includes 24 credits as a director, 18 as a producer and five credits as a writer, together with several more in other filming crew capacities. Michael Tuviera é um realizador muito experiente, com muito trabalho efectuado como realizador de televisão e cinema (curtas e longas-metragens). É também argumentista e um produtor muito activo. A sua carreira desenvolvese desde 2005 e inclui 24 créditos como realizador, 18 como produtor e cinco como argumentista, além de vários outros créditos noutras capacidades no interior de equipas de cinema.


SECÇÃO OFICIAL

PREMIÈRE & PANORAMA

FORA DA Competição

OFFICIAL SECTION

PREMIÈRE & PANORAMA

OUT OF competition

Bad Kids Go To Hell Beautiful People Drones Heavenly Sword • Antestreia Mundial Jorge Y Alberto Contra Los Demonios Neoliberales • Antestreia Mundial Lost After Dark México Bárbaro P-51 Dragon Fighter Patch Town

Suspension • Antestreia Mundial The 2nd Reign of Night • Antestreia Mundial The Stranger Gliese 581 • Antestreia Mundial Dog • Antestreia Europeia Awakening • Antestreia Mundial My Kingdom • Antestreia Europeia


BAD KIDS GO TO HELL Título original: Bad Kids Go To Hell País: EUA Realização: Matthew Spradlin Argumento: Matthew Spradlin, Barry Wernick Ano de Produção: 2012 Montagem: Justin Wilson Fotografia: David Blood Intérpretes: Judd Nelson, Ben Browder, Amanda Alch Música: Brian Flores Produção: Camrin Agin Duração: 93’

On a stormy Saturday afternoon, six students from Crestview Academy begin to meet horrible fates as they serve out their detentions. Is a fellow student to blame, or perhaps Crestview's alleged ghosts are behind the terrible acts? Num sábado tempestuoso, seis estudantes da Crestview Academy, retidos na escola por mau comportamento, começam a sofrer horríveis destinos. Quem será o culpado? Será um dos seus colegas? Ou serão os tão falados fantasmas que se diz há muito atormentarem o edifício?

82

SECÇÃO OFICIAL PREMIÈRE & PANORAMA / OFFICIAL SECTION PREMIÈRE & PANORAMA

Matthew Spradlin Born in Atlanta, Georgia, Matthew Spradlin graduated from Chapman University (Orange, CA) and later on, the Gnomon School of Visual FX (Hollywood, CA). He worked at different post-production houses in LA, and briefly with FX Supervisor Jeff Okun, before moving into directing commercials and shorts. 'Bad Kids Go To Hell' (2012) is his first feature, based off the hit 2009 comic book of the same name) The comic was written and created by Spradlin and co-creator, Barry Wernick. Nascido em Atlanta, Geórgia, Matthew Spradlin formou-se naChapman University (Orange, CA) e estudou posteriormente na Gnomon School of Visual FX (Hollywood, CA). Trabalhou em diferentes empresas de pós-produção em Los Angeles, antes de começar a trabalhar como realizador de publicidade e de curtas-metragens. 'Bad Kids Go To Hell' (2012), a sua primeira longa-metragem, está baseada na obra homónima de BD que foi campeã de vendas em 2009, de que foi autor, com Barry Wernick.


BEAUTIFUL PEOPLE Título original: Beautiful People País: Itália Realização: Brini Amerigo Argumento: Brini Amerigo, Andrea Cavaletto Ano de Produção: 2014 Montagem: Brini Amerigo Fotografia: Paco Ferrari Intérpretes: Danny Cutler, Alex Lucchesi, Alex Southern Música: Giacomo Falciani Produção: Marco Palese, Andrea de Rubeis Duração: 80’

In a mansion in the woods, the peaceful life of a medical scientist and his family is upset by a three masked men raid. During an endless night of terror and violence, the unthinkable happens: the house is invaded by inhuman monsters. Fear will unveil the true nature of each character, forcing them to wonder who is the real monster. Selected by the Montreal Horror Fest. Numa mansão numa floresta, a vida pacífica e rotineira de um médico e investigador científico é perturbada por um ataque de três homens mascarados. Durante uma interminável noite de terror e violência, o impensável acontece: a casa é invadida por monstros inumanos. O medo mostrará a verdadeira natureza de cada um deles e levará todos a interrogar-se sobre quem é o verdadeiro monstro. Selecção do festival de Horror de Montreal.

83

SECÇÃO OFICIAL PREMIÈRE & PANORAMA / OFFICIAL SECTION PREMIÈRE & PANORAMA

Brini Amerigo Graduated in IED Video Design, Brini Amerigo is an Italian writer and director. He has previously worked in videoclips. This is his first feature. Realizador e argumentista italiano que trabalhou anteriormente em videoclips. “Beautiful People” é a sua primeira longa metragem.


DRONES Título original: Drones País: EUA Realização: Rick Rosenthal Argumento: Matt Witten Ano de Produção: 2013 Montagem: Michelle M. Witten Fotografia: Noah Rosenthal Intérpretes: Matt O'Leary, Eloise Mumford, Whip Hubley Música: Cody Westheimer Produção: Rick Rosenthal, Mark Witten Duração: 80’

Two soldiers are tasked with deciding the fate of a terrorist with a single push of a button. As the action plays out in real time, their window to use a deadly military drone on the target slowly closes. With time running out, the soldiers begin to question what the real motives are behind the ordered lethal attack. Dois soldados são incumbidos da missão de decidir o destino de um terrorista com o simples apertar de um botão. Quando o têm a janela de oportunidade para usar um “drone” – avião militar não tripulado – para executar a missão e eliminar o alvo está quase a fechar, começam a perguntar-se quais os reais motivos por detrás do ataque assassino.

84

SECÇÃO OFICIAL PREMIÈRE & PANORAMA / OFFICIAL SECTION PREMIÈRE & PANORAMA

Rick Rosenthal Rick Rosenthal was born on June 15, 1949 in New York City, New York, USA. He is a director and producer, known for “Halloween II” (1981), “Halloween – Ressurrection” (2002) and “Bad Boys” (1983). He also has extensive work on TV, namely in the series “Smallville”, “Reunion” , “Law and Order” and “Shatered”. O realizador e produtor Rick Rosenthal nasceu em Nova Iorque (EUA), em 1949. Na sua filmografia tem filmes como “Halloween II – O Grande Massacre” (1981), “Halloween – A Ressurreição” (2002) e Bad Boys (1983). Também tem trabalhado em televisão, nomeadamente nas séries Smallville”, “Reunion” , “Law and Order” e “Shatered”.


HEAVENLY SWORD Título original: Heavenly Sword País: EUA Realização: Gun Ho Jang Argumento: Todd Farmer Ano de Produção: 2014 Montagem: Nicholas D. Johnson Fotografia: Gun Ho Jung Intérpretes: Ashleigh Ball, Barry Dennen, Thomas Jane Produção: Stacy Burstin Música: Justin Michel La Vallée Duração: 85’

85

Heavenly Sword is a dramatic tale of revenge that sees Nariko (Anna Torv), a fiery red-haired heroine; embark on a quest for vengeance against the invading King Bohan (Alfred Molina) and his army. Once considered the failure of a legendary prophecy, Nariko must wield a sword that was ultimately meant for another. This ancient Heavenly Sword, once belonging to a powerful deity, can never be wielded by a mortal without it slowly and inevitably killing them. For Nariko, it is a race against time to avenge her clan before her life is irreparably overtaken by the omnipotent Heavenly Sword. The voice of Nariko is the one of actress Anna Torv, the celebrated Olivia of the sci-fi TV series “Fringe”. World Premiere. Esta é uma história dramática em que a heroína Nariko, uma fogosa ruiva, se lança numa vingança contra o rei Bohan e o seu exército invasor. Nariko deve usar uma espada – a Espada Celestial que não foi feita para ela, mas sim para uma poderosa divindade. Por isso se for empunhada por um humano – neste caso uma humana acabará por paulatinamente a matar. A vingança é por isso, para Nariko, uma corrida contra o tempo. A voz de Nariko é a de Anna Torv, a célebre Olívia da série de ficção científica “Fringe”. Antestreia Mundial.

SECÇÃO OFICIAL PREMIÈRE & PANORAMA / OFFICIAL SECTION PREMIÈRE & PANORAMA

Gun Ho Jang This is the directorial debut by Korean director Gun Ho Jang, who has previously worked in several different capacities in different film crews. Esta é a estreia absoluta de Gun Ho Jang como realizador, que trabalhou anteriormente em cinema em vários filmes e em funções diversificadas que não a de realizador.


JORGE Y ALBERTO CONTRA LOS DEMONIOS NEOLIBERALES Título original: Jorge y Alberto Contra Los Demonios Neoliberales País: Argentina Realização: Gonzalo Quintana, Hernán Quintana Argumento: Martín Blousson, Valentín Javier Diment Ano de Produção: 2014 Intérpretes: Luis Aranosky, Monina Bonelli, Andrea Carballo Produção: Lucas Bauza, João Pedro Fleck Duração: 83’

86

Jorge (Gonzalo Quintana) and Alberto (Valentín Javier Diment) are two sorcerers that live in Buenos Aires. The president of Argentina puts them on a dangerous mission: to rescue her daughter from the hands of the Supreme Court Judge Fayó – an evil sorcerer – and stop him from performing the ritual that would make the neoliberals triumph over the world. The ritual is underway, the demons are attacking and Jorge and Alberto are the only ones capable of saving the republic and the president's daughter before the clock strikes midnight. Lots of humour and horror, the Latin American style. World Premiere. Jorge e Alberto são dois bruxos que vivem em Buenos Aires aos quais a presidente da Argentina dá a missão de resgatar a sua filha das mãos do temível juiz Fayó, do Tribunal Supremo. Terão que o fazer antes que Fayó consiga executar com a jovem o feitiço que garantirá o triundo dos neoliberais a nível mundial. O ritual já está em marcha, os demónios atacam e Jorge e Alberto são os únicos que podem salvar a república e o mundo. Mas terão que o fazer antes que o relógio marque a meia-noite. Muito humor e horror, à moda da América do Sul. Antestreia Mundial.

SECÇÃO OFICIAL PREMIÈRE & PANORAMA / OFFICIAL SECTION PREMIÈRE & PANORAMA

Gonzalo Quintana Hernán Quintana Hernán Quintana é um actor e realizador conhecido pelos filmes ‘Making off Sangriento: Masacre en el set de Filmación’ (2012), e ‘La pavorosa fábrica de la muerte’ (2004). He works is a brotherly team with his brother Gonzalo, who is also a writer and producer. O actor e realizador Hernán Quintana é conhecido pelos seus filmes ‘Making off Sangriento: Masacre en el set de Filmación’ (2012) e ‘La pavorosa fábrica de la muerte’ (2004), entre outros. Trabalha em equipa com o irmão Gonzalo que também escreve e produz.


MÉXICO BÁRBARO

87

Título original: México Bárbaro País: Espanha Realização: Isaac Ezban, Laurette Flores Bornn, Jorge Michel Grau, Ulises Guzman, Edgar Nito, Lex Ortega, Gigi Saul Guerrero, Aaron Soto Argumento: Isaac Ezban, Laurette Flores Born, Jorge Michel Grau, Lex Ortega, Paulo Riqué, Gigi Saul Guerrero, Aaron Soto Ano de Produção: 2014 Montagem: Luke Bramley Fotografia: Luke Bramley, Luis García, Ricardo Garfias, Juan Pablo Ramírez, Rodrigo Sandoval, Ricardo Tellez Intérpretes: Dulce Alexa, Sara Camacho, Lorena Gonzalez Música: Edy Lan Produção: Salomón Askenazi, Hugues Barbier, Isaac Basulto, Abigail Bonilla, Daniel Cabello, Mayra Espinosa Castro, Natalia Contreras, James Fler, Pablo Garcia Gatterer, Andrew Thomas Hunt Duração: 113’

Eight segments by eight different directors with eight particular interpretations on the theme ‘Barbarian Mexico’. Mexico has always been barbaric, since its ancestors and their human sacrifices, till today’s barbaric ways. The film is a valuable update as it narrates through the voices of different directors, the traditional legends of the popular Mexican culture adapted to modern times and without censorship. Selection of the Sitges Film Festival. Oito segmentos, oito diferentes visões, muito particulares, de oito realizadores sobre o tema genérico ‘México Bárbaro’. O México sempre foi bárbaro, desde os seus antepassados e os seus sacrifícios humanos até à barbárie dos dias de hoje. Este filme é um adaptação pela voz de diferentes realizadores, de lendas tradicionais da cultura popular mexicana que foram adaptados à época moderna e sem serem censuradas. Selecção do Festival de Cinema de Sitges.

SECÇÃO OFICIAL PREMIÈRE & PANORAMA / OFFICIAL SECTION PREMIÈRE & PANORAMA

Isaac Ezban (segmento “La Cosa Mas Preciada”) Laurette Flores Bornn (segmento “Tzompanti”) Jorge Michel Grau (segmento “Muñecas”) Ulises Guzman (segmento “Siete Veces Siete”) Edgar Nito (segmento “Jaral de Berrios”) Lex Ortega (segmento “Lo que importa es lo de dentro”) Gigi Saul Guerrero (segmento “Dia de los Muertos) Aaron Soto (segmento “Drena”)


P-51 DRAGON FIGHTER Realização: Mark Atkins Argumento: Mark Atkins Ano de Produção: 2014 Montagem: Tim Tuchrello Fotografia: Mark Atkins Intérpretes: Scott Martin, Stephanie Beran, Ross Brooks Produção: Clint Glenn Hummel Duração: 85’

As World War Two rages on, the allies are about to push the Nazis out of North Africa. That's when the Nazis turn up the heat, unleashing their secret weapon – dragons. Now the Allies must assemble a group of the best pilots from different nations to battle this new threat to civilization. Em plena II Guerra Mundial, os Aliados estão prestes a expulsar os nazis do Norte de África. Desesperados, os nazis recorrem à sua arma secreta – dragões. Agora os Aliados têm de juntar um grupo dos seus melhores pilotos para travar esta nova ameaça à civilização.

88

SECÇÃO OFICIAL PREMIÈRE & PANORAMA / OFFICIAL SECTION PREMIÈRE & PANORAMA

Mark Atkins Mark Atkins is a cinematographer and director, known for ‘Awaken’ (2014), ‘Haunting of Winchester House’ (2009), ‘Battle of Los Angeles’ (2011) and ’Princess of Mars’ (2009). Mark Atkins é director de fotografia e realizador conhecido pelos seus filmes ‘Awaken’ (2014) ‘Haunting of Winchester House’ (2009), ‘Battle of Los Angeles’ (2011) e ‘Princess of Mars’ (Princesa de Marte), de 2009.


PATCH TOWN Título original: Patch Town País: Canadá Realização: Craig Goodwill Argumento: Christopher Bond, Jessie Gabe Ano de Produção: 2014 Montagem: Jeremy Lalonde Fotografia: Guy Godfree Intérpretes: Zoie Palmer, Julian Richings, Peter DaCunha Música: Silvio Amato Produção: Craig Goodwill Duração: 85’

89

Patch Town tells the story of an abandoned child whose adult dream is to be reunited with his long lost adoptive mother. After years in a loving home, Jon was abandoned by his adoptive mother. Jon soon finds himself in a life or death struggle with the notorious Child Catcher. With his family by his side, they escape to find the life he once had. British actor Julian Richings (Natali’s “Cube”, “X-Men” and Conenberg’s “Naked Lunch”) plays the sinister Child Catcher. Winner of the Best Film Award in the Toronto Canadian Film Festival. A história de uma criança abandonada, Jon, cujo sonho de adulto é reunirse com a sua mãe adoptiva. Após anos num lar cheio de afecto, Jon é abandonado pela sua mãe adoptiva, volta a viver uma vida triste e empenhase numa luta de vida ou morte contra o infame Apanhador de Crianças e recuperar a vida familiar que já teve. O actor britânico Julian Richings (“Cube” de Vincenzo Natali, “X-Men” e “Naked Lunch” de David Cronenberg) desempenha o papel do sinistro Apanhador de Crianças. Filme vencedor do Prémio do Melhor Filme Canadiano no Festival de Toronto.

SECÇÃO OFICIAL PREMIÈRE & PANORAMA / OFFICIAL SECTION PREMIÈRE & PANORAMA

Craig Goodwill Craig Goodwill began his film career as a producer/director's assistant. Subsequently, Goodwill directed and produced documentaries for National Geographic, CBC. Goodwill began his narrative career with his short film Patch Town (2011). This short won the Director's Guild Award for Best Short, as well as "Best in Show" at Best Shorts Festival in Los Angeles. “Patch Town” was expanded into a feature film in 2013, his first, which recently won the Best Feature Award at the Canadian Film Festival in Toronto. Craig Goodwill começou a sua carreira como assistente de produção e de realização. Numa segunda fase passou bastante tempo como realizador de documentários para a National Geographic e a CBC. A sua carreira como realizador de ficção começou com Patch Town (2011), uma curtametragem que obteve o Director’s Guild Award para a melhor Curta, assim como o prémio “Best in Show” no Best Shorts Festival de Los Angeles. O êxito da história levou Goodwill a expandir o projecto para uma longametragem, que constitui a sua estreia neste formato. Esta nova versão foi galardoada com o prémio para a Melhor Longa-Metragem do Festival de Cinema do Canadá, em Toronto.


SUSPENSION Título original: Suspension País: Canadá Realização: Jeffery Scott Lando Argumento: Kevin Mosley Ano de Produção: 2015 Montagem: Jeffery Scott Lando Fotografia: Shawn Seifert Intérpretes: Ellen MacNevin, Sage Brocklebank, Connor Fielding Música: Jon Mack Produção: Kate Kroll Duração: 88’

On the anniversary of her father’s killing spree, 17-year-old Emily spends the night at home alone caring for her mute little brother, Jeremy. Little does she know that she is in for a night of unrelenting terror and madness: her father has escaped from a mental institution and is coming home. No aniversário dos ataques assassinos do seu pai, a jovem Emily, de 17 anos, passa a noite em casa, tratando como sempre do seu irmão mudo, de nome Jeremy. Mal sabe que a seguir vem uma noite de horror e loucura: o pai fugiu da prisão para doentes mentais e está a chegar a casa. Antestreia Mundial.

90

SECÇÃO OFICIAL PREMIÈRE & PANORAMA / OFFICIAL SECTION PREMIÈRE & PANORAMA

Jeffery Scott Lando Born on September 24, 1969 in Chicago, Illinois, USA, Jeffery Scott Lando has a long career as a director and producer. He is known for Thirst (2010), Savage Island (2004) and Goblin (2010). Nascido em 1969, em Chicago (EUA), Jeffery Scott Lando tem uma longa carreira como produtor e realizador, sendo conhecido pelos seus filmes Thirst (2010), Savage Island (2004) e Goblin – A Maldição (2010).


THE SECOND REIGN OF NIGHT Realização: Antoni Solé Argumento: Antoni Solé Ano de Produção: 2014 Montagem: Antoni Solé Fotografia: Sergi Sampol Intérpretes: Mark Gantt, Nikol Kollars, Timothy Gibbs Música: Javier Gimeno, Luc Suarez Produção: Antoni Solé , Loris Curci Duração: 80’

A professor has to translate a sacred slate. As the translation advances, the consequences are deadlier and deadlier. Who is to blame, who can help him? In his bank, he is getting richer... A story of the power of the forces of evil over mortals. World Premiere. Um professor universitário tem de traduzir uma placa antiga. À medida que a tradução avança, as consequências são mortíferas. De quem é a culpa, quem o pode ajudar? E no banco, ele está a ficar cada vez mais rico. Uma história do domínio das forças do Mal sobre os incautos mortais. Antestreia Mundial.

91

SECÇÃO OFICIAL PREMIÈRE & PANORAMA / OFFICIAL SECTION PREMIÈRE & PANORAMA

Antoni Solé Antoni Solé was born on January 12, 1974 in Barcelona, Spain. He is a producer and writer, known for the short “You Are a Terrorist” (2013), “El destino” (2006). He was a co-producer in the “The Tulse Luper Suitcases by Peter” Greenaway. “The Second Reign of Night” is his first feature as a director. Nascido em 1974, em Barcelona, Antoni Solé é um produtor e realizador conhecido pelos seus filmes “You Are a Terrorist” (2013) e “El destino” (2006). Foi co-produtor da trilogia “The Tulse Luper Suitcases” de Peter Greenaway. “The Second Reign of Night” é a sua primeira longa-metragem.


THE STRANGER

92

Título original: The Stranger País: USA Realização: Guillermo Amoedo Schultze Argumento: Guillermo Amoedo Schultze Ano de Produção: 2014 Montagem: Diego Macho Fotografia: Chechu Graf Intérpretes: Lorenza Izzo, Aaron Burns, Ariel Levy Música: Manuel Riveiro Produção: Guillermo Amoedo Schultze, Amparo Baeza Duração: 93’

A mysterious man arrives in a small Canadian town. He is hunting down his wife to kill her and eradicate the dangerous disease they are both suffering from. His mission gets complicated when he discovers that she’s had a son before dying. Eli Roth (Cabin Fever) maintains his fruitful alliance with Chilean Production Company Sobras, backing the second feature film by his co-screenwriter on The Green Inferno. Selection of the Sitges festival. Um homem misterioso chega a uma pequena cidade canadiana à procura da sua mulher. Persegue-a para a matar e assim erradicar uma doença perigosa de que sofrem ambos. Mas a sua missão fica complicada quando descobre que ela teve um filho antes de morrer. Eli Roth (Cabin Fever) mantém a sua aliança com a Chilean Production Company Sobras, financiando esta segunda longa-metragem do seu coargumentista de “The Green Inferno”. Selecção do Festival de Sitges.

SECÇÃO OFICIAL PREMIÈRE & PANORAMA / OFFICIAL SECTION PREMIÈRE & PANORAMA

Guillermo Amoedo Schultze Uruguayan director and writer Guillermo Amoedo was born in Montevideo, Uruguay, in 1983. He studied Communication in the Universidad de Montevideo, where he focused on cinematographic studies. His final thesis (a short film) won some festivals, as well as a scholarship to study a Master in Film Writing in Chile, at the Universidad de los Andes (Santiago) where he started his career in TV and cinema writing. O realizador e argumentista Guillermo Amoedo nasceu em 1983, em Montevideu, Uruguai. Estudou Comunicação na Universidade de Montevideu, onde se dedicou especialmente aos Estudos Cinematográficos. A sua tese de licenciatura, uma curta-metragem, foi galardoada com vários prémios e deu-lhe uma bolsa para fazer uma pósgraduação em Escrita Cinematográfica na Universidad de Los Andes (Santiago do Chile), onde viria a iniciar a sua carreira profissional trabalhando como argumentista em cinema e televisão.


Gliese 581 Título original: Gliese 581 País: Holanda Realização: Rianne Haak Argumento: Rianne Haak Ano de Produção: 2014 Montagem: Floris Verweij, Rinse Bos Fotografia: Floris Verweij Intérpretes: Sanne van Dijk, Alex van bergen, Jorrit Ruijs, Raymond Thiry, Casper Gimbrère Produção: Wanderlust - Rob Ijpelaar, Elwin Beekman Duração: 39’ 93

The story about Eva, a young woman who voluntarily puts her life at risk to write history. Born in the year 2207 Eva has been trained for one specific mission; traveling to the system Gliese 581 to discover a new planet like earth. Close to her final destination, her spaceship starts to have some technical malfunctions. She has to make a choice, traveling back to the space station or continuing her journey with the knowledge that returning won't be possible and the chance of success is utterly small. Purest Sci-Fi. World Premiere. A História de Eva, uma jovem mulher que voluntariamente põe a sua vida em risco para escrever História. Nascida no ano 2207, Eva foi treinada para uma missão específica: viajar para o sistema Gliese 581 para descobrir um planeta como a Terra. Quase a chegar ao destino, a sua nave começa a ter problemas técnicos. Ela tem de fazer uma escolha – regressar à nave-mãe ou continuar a sua missão, sabendo que o regresso é impossível e as hipóteses de êxito muito diminutas. Ficção científica pura. Antestreia Mundial.

SECÇÃO OFICIAL PREMIÈRE & PANORAMA / OFFICIAL SECTION PREMIÈRE & PANORAMA

Rianne Haak This is the very first film by Rianne Haak who also wrote the screenplay and was the production designer. Este é o primeiro filme de Rianne Haak que também assinou o argumento e foi designer de produção.


DOG Título original: Dog País: Reino Unido Realização: Robin Schmidt Argumento: Robin Schmidt Ano de Produção: 2014 Intérpretes: Sophia Del Pizzo, Simon Wan Produção: Robin Schmidt, Simon Wan Duração: 40’

94

Dog, the local triad 'enforcer' finds himself dying of boredom when he's ordered to keep a derelict building free from intruders but when a wily heroin addict tricks her way into staying he soon finds himself looking at violence in a very different way. The actor Simon Wan is the real life brother of Martin Wan who plays Xian. The pair are second generation Hong Kong immigrants and grew up watching the great Hong Kong martial arts films of John Woo, European Premiere. Dog, um membro da tríade local, morre de aborrecimento quando lhe é ordenado ficar a guardar um edifício abandonado para que não entrem lá estranhos. Mas uma viciada em drogas consegue entrar e ficar lá com ele. Dog em breve, encontra a violência que procura. O actor Simon Wan é irmão do actor Martin Wang que interpreta a personagem de Xian.Os dois fazem parte de uma segunda geração de imigrantes de Hong Kong que nasceram a ver os grandes filmes de artes marciais de John Woo. Antestreia Europeia.

SECÇÃO OFICIAL PREMIÈRE & PANORAMA / OFFICIAL SECTION PREMIÈRE & PANORAMA

Robin Schmidt Robin Schmidt won the Bahamas 14 Islands film competition in 2010 and was named ‘One to Watch’ by Moviescope magazine. He started life as a classical musician, before changing back suddenly to work in films. He set up Chrome Productions in 2002 and worked his way through extreme sports films, commercials and for TV before leaving the company in 2010. DOG was but a germ of an idea when director Robin Schmidt first pitched it to star Simon Wan. The pair briefly directed music videos together under the alias SuperMassive. Robin Schmidt ganhou o prémio do festival Bahamas 14 Islands film competition em 2010 e foi considerado alguém a seguir com atenção pela revista Moviescope. Começou a sua carreira como músico clássico antes de se dedicar aos filmes. Em 2002 fundou a Chrome Productions, fazendo filmes sobre desporto, publicitários e de televisão até 2010, ano em que abandona a companhia. DOG foi uma semente que o realizador Robin Schmidt lançou ao seu parceiro Simon Wan. Juntos tinham já realizado videoclips sob o nome de SuperMassive.


AWAKENING

MY KINGDOM

Título original: Awakening País: Reino Unido Realização: Gaëlle Mourre Argumento: Gaëlle Mourre Ano de Produção: 2014 Duração: 19’51’’

Título original: My Kingdom País: EUA Realização: Debra Solomon Ano de Produção: 2013 Duração: 4’07’’

“Awakening” is a short satirical drama. Since time began, God has employed Saints to help manage the overwhelming task of keeping the mortal world in order. But today is their last day of work as God has fired every Saint. At the Office of the Saints, in a crypt based in a parallel world, Saint Margaret is in crisis over this drastic change.

My space, my kingdom. And don’t f**** with me. Animation full speed ahead, recommended by Bill Plympton.

“Awakening” é uma curta metragem satírica. Desde o início dos tempos, Deus deu emprego aos Santos para O ajudarem na gigantesca tarefa de manter o mundo dos mortais em ordem. Mas hoje é o seu último dia de trabalho já que Deus despediu todos os Santos. No escritório dos Santos, numa cripta baseada num mundo paralelo, Santa Margarida está a entrar em crise perante uma mudança tão dramática.

Debra Solomon

Gaëlle Mourre

95

Gaëlle Mourre worked as an assitant director in “Variations on Charlotte’s Afternoon”, as editor in “Tongues” and “À Part Ça, La Vie est Belle”. She directed “Chasing Clouds” (2012). Gaëlle Mourre trabalhou como assistente de realização na curta “Variations on Charlotte’s Afternoon”, como montadora em “Tongues” and “À Part Ça, La Vie est Belle”. Realizou ainda Chasing Clouds” (2012).

Este é o meu espaço, este é o meu reino e não se metam comigo. Animação a alta velocidade, recomendada por Bill Plympton.

Debra Solomon has been making animated films since 1995. Her films have won awards at festivals all over the world including a Silver Lion at the Venice Biennale. Her films are also in the Met Museum and MOMA’s collections. She helped create the Disney Channels first hit show Lizzie McGuire.designing the animated Lizzie and directing the animated segments for the series. Her film “Getting Over Him in 8 Songs or Less “was shown on HBO. Her latest animated short is “My Kingdom”. Debra Solomon faz filmes de animação desde 1995. Os seus filmes ganharam vários prémios, nomeadamente um Leão de Prata no Festival de Veneza. Pertencem ainda ao acervo do Metropolitan Museum e do MOMA. Ajudou a criar no Disney Channel o seu primeiro êxito, Lizzie McGuire que desenhou e que realizou os segmentos de animação. O seu filme “Getting Over Him in 8 Songs ou Less” foi exibido na HBO. O seu último filme de animação é “My Kingdom” .

SECÇÃO OFICIAL PREMIÈRE & PANORAMA / OFFICIAL SECTION PREMIÈRE & PANORAMA


INDUSTRY SCREENINGS


COMPANHIAS PRESENTES PARTICIPATING COMPANIES Raven Banner - Canadá

Blood Moon Deadly Virtues Drones The Canal The Dead 2: India

Asmodexia Beautiful People Lost After Dark México Bárbaro Wolfcop

FILMES COM REPRESENTANTES FEATURES WITH REPRESENTATIVES

The 2nd Reign of Night • Antestreia Mundial The Hoarder • Antestreia Mundial

FOCUS

Blood Moon

Jinga Films - UK

98

Ao Oni • Antestreia Europeia Awaiting • Antestreia Mundial Be My Cat: A Film for Anne • Antestreia Mundial Children’s Show • Antestreia Europeia Dementia • Antestreia Europeia Dog • Antestreia Europeia Gliese 581 • Antestreia Mundial Handy • Antestreia Europeia Heavenly Sword • Antestreia Mundial Hunger Z (a.k.a. Hunger of the Dead) • Antestreia Europeia Hungerford • Antestreia Mundial III • Antestreia Mundial Jorge Y Alberto Contra Los Demonios Neoliberales • Antestreia Mundial Liza, the Fox Fairy • Antestreia Mundial Mourning Grave • Antestreia Europeia Suspension • Antestreia Mundial INDUSTRY SCREENINGS

CURTAS METRAGENS SHORTS El Bosque Negro • Antestreia Europeia Into the Void/ Al Hueco • Antestreia Europeia Odd One Out • Antestreia Europeia The Gnomist • Antestreia Europeia The Substitute • Antestreia Mundial

FILMES PORTUGUESES EM ANTESTREIA ABSOLUTA PORTUGUESE FILMS WORLD OPENING LONGAS-METRAGENS FEATURE FILMS A Porta 21 CURTAS-METRAGENS SHORTS FILMS Bestas Doce Lar H.E.P. Last Seconds Meia de Leite Negro de Carvão O Retrato O Último Amolador de Tesouras OOBE Os Amantes Quietude Renaissance Retrato, Sombra, Grito Uma Recordação de Dezembro Vladimir


SECÇÃO OFICIAL

PRÉMIO CINEMA PORTUGUÊS MELHOR FILME OFFICIAL SECTION

PORTUGUESE CINEMA AWARD

99

O Prémio de Cinema Português foi instituído em 2012, sendo a 4ª edição em 2015. Tem como objectivo principal a melhoria da produção portuguesa e a acessibilidade dos jovens estudantes de cinema e cineastas ao mundo profissional que o festival proporciona. Tem como modalidades o Prémio para Melhor Filme Português (só para filmes inéditos – após selecção) e o Prémio para a Melhor Escola de Cinema (com o melhor lote de filmes inéditos e não-inéditos). O Prémio Melhor Escola de Cinema tem contado com um número crescente de participações e foi ganho pela Universidade Católica (2012), pela Restart (2013), pela Universidade Católica (2014). Também vencedores foram os seguintes filmes:

Nada Fazi Filipa Reis, João Miller Guerra (2012) Mia Mia Sudan Tamam Tamam Luís Moya (2013) José, Combustão dos Porcos José Magro (2014) Em 2014, na sua 3º edição, o Prémio de Cinema Português do Fantasporto contou com a participação de 8 escolas/ cursos de cinema e com a participação de 12 filmes na competição do Melhor Filme Português e de 45 filmes na competição de escolas. This competition for Portuguese Films only, has two main sections, one dedicated to new films in premiere and the other to chose the best film course of the year.

Os filmes concorrentes ao Prémio de Cinema Português - Melhor Filme são apresentados em ANTESTREIA MUNDIAL ABSOLUTA


FILMES FILMS

escolas schools

LONGA-METRAGEM FEATURE FILM

PRÉMIO ESCOLAS DE CINEMA FILM SCHOOLS AWARD

A Porta 21

Universidade Católica do Porto (Escola das Artes)

CURTAS-METRAGENS SHORTS Bestas Doce Lar H.E.P. Last Seconds Meia de Leite Negro de Carvão O Retrato O Último Amolador de Tesouras OOBE Os Amantes Quietude Renaissance Retrato, Sombra, Grito Uma Recordação de Dezembro Vladimir

A Helping Hoot Aurora Circles Napoleon’s Unsung Battle Night Fright Pena Prakriti Ptolmus Escola Artística de Soares dos Reis - Porto Águas-Mãe Amaro Aquário Dies Irae Ego Filia Man With Comb Second Kind of Solitude RESTART- Instituto de Criatividade, Artes e Novas Tecnologias (Lisboa) Bicicletas Lisboetas June’s Balloons O Príncipe, a Fotografia e o Caos There Goes our Love again

EPI/ETIC (Lisboa) 4º Quarto Litrosa da Morte Sonho Sem Vontade Vê Lá Companheiro Universidade Lusófona de Lisboa A Outra Vida Água Bestas OOBE Puto Rastos de Pó Universidade do Minho 100

Âncora Fruits Juros Composto Le Ballon Rouge Ramerrame Wander We Sleep A Porta 21

SECÇÃO OFICIAL PRÉMIO CINEMA PORTUGUÊS / OFFICIAL SECTION PORTUGUESE CINEMA AWARD


A Porta 21 Realização: João Marco País: Portugal Ano: 2014 Intérpretes: Pedro Monteiro, Tânia Silva, Pedro Romeiras, Isadora Mateus, André Canário, Igor Arrais, Laura Pereira Produção: João marco, Tânia Silva Contacto: joaomarco.co.cc @gmail.com Duração: 92’

Um filme neo “noir”, psicologicamente negro, filmado a preto e branco. Uma mulher sem passado, um homem sem futuro, um final em “downbeat”. Um escritor é roubado, um “amigo”, dois dedos de conversa morna, sem mais do que uns abanões era o ajuste perfeito. Segunda longa-metragem do estúdio Fury n’ Dust e um exemplo do cinema português independente, num projecto totalmente auto-fina nciado.

101

SECÇÃO OFICIAL PRÉMIO CINEMA PORTUGUÊS / OFFICIAL SECTION PORTUGUESE CINEMA AWARD


Bestas

Doce Lar

Realização: Rui Neto, Joana Nicolau País: Portugal Ano: 2014 Intérpretes: Guilherme Galhardo, Beatriz Coelho, Rogério Jacques, Sara Graça, Ricardo Denzel Produção: Inês Varela Contacto: cpamlusofona@gmail.com Duração: 12’05’’

Realização: Nuno Baltazar País: Portugal Ano: 2014 Intérpretes: Adriano Carvalho Produção: Nuno Baltazar Contacto: nunobaltazar@me.com Duração: 14’53’’

BESTAS é a história de Lucas, um miúdo de 13 anos que jura vingança ao homem que abusa da sua mãe, em troca de uma vida miserável. Mas quando se apercebe que não tem a coragem que lhe é exigida, já se encontra nas mãos de um predador ainda maior. Numa selva de bestas, os cobardes são as presas.

102

Num complexo prisional abandonado, sem as mínimas condições, um homem sobrevive como um animal selvagem. Quando a sua segurança e tranquilidade são ameaçadas, ele recorre à violência para defender o seu lar. Nuno Baltazar nasceu em Lisboa, é designer gráfico e fez videoclips e publicidade. Este é o seu primeiro filme de ficção, assumindo as funções de argumentista, realizador, produtor e editor.

H.E.P.

Last Seconds

Realização: Tiago Pimentel País: Portugal Ano: 2014 Produção: Tiago Pimentel, António Miguel Pereira, Gui Santos Contacto: tiago_pimentel@hotmail. com, tiago.ferreira.pimentel@cgd.pt Duração: 14’44’’

Realização: Rui Costa País: Portugal Ano: 2014 Intérpretes: Pedro lamas, Teresa Arcanjo Produção: Stephane Oliveira, Rui Costa Contacto: stephaneoliveira@gmail.com Duração: 7’47’’

HEP é um monitor de televisão que vai muito além do esperado. Um cliente da loja desconhece como pode mudar-lhe a vida.

A história dos últimos segundos de vida de um homem, um homem que tem a particularidade de saber o exacto sítio e momento em que irá morrer. A primeira metragem de Rui Costa, a frequentar o curso de cinema da ESAD.

SECÇÃO OFICIAL PRÉMIO CINEMA PORTUGUÊS / OFFICIAL SECTION PORTUGUESE CINEMA AWARD


Meia de Leite

Negro de Carvão

Realização: José Artur Campos País: Portugal Ano: 2014 Intérpretes: Nella Turkki, Marisa Freitas, Inês Gomes, Flávio Hamilton, Inês Osório Produção: Artemisse- vanessa@artmisse.com, José Artur Campos Contacto: arturastuto@gmail.com Duração: 25’

Realização: Tânia Prates País: Portugal Ano: 2014 Intérpretes: Jacinto Ribeiro, Filipe Alfredo, Nuno Pires Produção: Tânia Prates Contacto: taniasofiaprates@hotmail.com Duração: 8’45’’

A pequena história de uma “meia-de-leite” (s. f. café com leite servido em chávena grande) que entorna sobre os collants de Corina da Saudade e depois ela dança. E com ela, a graça de dançar.

O Retrato Realização: Claudia Clemente País: Portugal Ano: 2014 Intérpretes: Miguel Borges, Margarida Cardeal Produção: Rodrigo Areias - Bando à Parte Contacto: claudiaclemente7@gmail.com, bando@bandoaparte.com Duração: 10’23’’

103

A vida de uma casa através dos olhos de uma mulher. Casas habitadas de sons e passados. Claudia Clemente nasceu no Porto em 1970. Arquitecta de formação, divide o seu trabalho actual entre a escrita e a realização cinematográfica, entre a ficção e os documentários. Em 2014 o Fantasporto exibiu o filme “Blind Date”. Com montagem de Edgar Pêra e produção de Rodrigo Areias.

Técnicas antigas de preparação do carvão vão– se perdendo lentamente. Desde o corte da árvore aos toros, às chaminés fumegantes, à retirada do produto, à sua pesagem, e sobretudo à vida dura dos carvoeiros, tudo Tânia Prates acompanha meticulosamente na Herdade de Agolada de Cima.

O Último Amolador de Tesouras Realização: Ricardo Guerreiro País: Portugal/ Reino Unido Ano: 2014 Produção: Cheuk Ki Lai Contacto: jackylai1226@gmail.com, rgreen56@hotmail.com Duração: 13’28’’ Filmado na cidade de Portimão, Algarve, em Março 2014. Pós-produção em Farnham, Reino Unido. Produzido para a University for the Creative Arts – Farham Film School. Amoladores existiam em grandes números, num tempo em que a esperança pela vinda de um rei perdido não era tão necessária. Hoje, apenas um amolador existe. Encontrá-lo passou a ser o meu objectivo.

SECÇÃO OFICIAL PRÉMIO CINEMA PORTUGUÊS / OFFICIAL SECTION PORTUGUESE CINEMA AWARD


oobe

os amantes

Realização: Joana Maria Sousa, Manuel Carneiro País: Portugal Ano: 2014 Intérpretes: Tiago Dias, João Dias, Ana Cloé, Susana Sá Produção: Joana Vieira Contacto: cpamlusofona@gmail.com Duração: 6’55’’

Realização: Sara Marques Moita País: Portugal Ano: 2014 Intérpretes: Lia Carvalho, Carlos Malvarez Produção: Escola Superior de Teatro e Cinema da Amadora Contacto: festival@estc.ipl.pt, Vasco Esteves - vascomarreta@gmail.com Duração: 9’35’’

Um ensaio sobre o que nos é desconhecido. Viagens nas cores e formas do nosso cérebro. Out of the Body Experience - OOBE.

104

Realizado em âmbito escolar, em Laboratório Experimental, o filme explora a natureza e a relação de dois amantes, seguindo de perto a inspiração de um quadro de Magritte.

Quietude

Renaissance

Realização: Luís Miranda País: Portugal Ano: 2014 Intérpretes: José Pedro Ferraz Produção: Hiperfocal Filmes - Produção Cinematográfica Contacto: hiperfocalfilmes@gmail.com Duração: 2’58’’

Realização: Nuno Noivo, João Fanfas País: Portugal Ano: 2014 Intérpretes: Anabela Moreira, Cristóvão Campos Produção: Nuno Noivo, João Fanfas Contacto: nuno.noivo@gmail.com Duração: 16’

Um filme musical, parte 3 de uma trilogia acerca do amor perdido. João vagueia. O jardim é um ponto de passagem. Nele passa tempo, pensando em Maria, já sem ela. Em quietude, deixa o tempo passar...

Um casal tenta superar a perda de uma filha. Numa noite, confrontam-se nos caminhos obscuros da culpa e da penitência.

Luís Miranda realizou 63 obras cinematográficas e audiovisuais (forma curta), nas áreas da curtametragem de ficção, vídeo musical, filme experimental, vídeo-arte, documentário e institucional. Lecciona na Escola Superior Artística do Porto e no Instituto Universitário da Maia – ISMAI, nas áreas do cinema e audiovisual. Diretor do Mestrado em Realização: Cinema e Televisão da ESAP.

Os realizadores trabalham há muito com Lionel Vieira, o João vindo da publicidade e o Nuno vindo da ficção com a série “Os Filhos do Rock”.

SECÇÃO OFICIAL PRÉMIO CINEMA PORTUGUÊS / OFFICIAL SECTION PORTUGUESE CINEMA AWARD


Retrato, Sombra, Grito

Uma Recordação de Dezembro

Realização: Ana Luísa Vale País: Portugal Ano: 2014 Intérpretes: Marta Dias, João Miguel Ferreira Produção: Ana Luisa Vale, Natália Pinto Contacto: aluisavale@gmail.com Duração: 23’44’’

Realização: Franklin Pinho País: Portugal Ano: 2014 Intérpretes: Clara Nogueira, Jorge Paupério, Pedro Frias, Raquel Rosmaninho, Jorge Mota Produção: ESAP/RTP - Direcção de Produção - Ana Lusquiños Contacto: lusquiños.ana@gmail.com Duração: 13’36’’

Alex é um fotógrafo que vive obcecado por Marta, fotografando-a sempre que pode. Um dia convida-a para o seu estúdio. Uma história com 3 ângulos. Ana Luisa Vale nasceu em Vila Nova de Famalicão. Estudou Artes Plásticas na Faculdade de Belas Artes da Universidade do Porto. Tirou Mestrado em Realização de Cinema e televisão na ESAP. Trabalhou em videoclips, videoart e em várias curtas metragens como directora de fotografia.

vladimir Realização: Nuno Bouça, Ana Bossa País: Portugal Ano: 2014 Intérpretes: Manuel Dias Produção: Carla Magro Dias Contacto: carlamagrodias@gmail.com Duração: 8’

105

O marionetista Manuel Costa Dias dá vida a Vladimir, ao som da voz de Amélia Muge. O homem mexe o boneco mas quem mexe as mãos do homem? Uma viagem à expressão da nossa humanidade e da nossa capacidade de criar arte.

SECÇÃO OFICIAL PRÉMIO CINEMA PORTUGUÊS / OFFICIAL SECTION PORTUGUESE CINEMA AWARD


    

                              

                          


PRÉMIO ESCOLAS DE CINEMa

FILM SCHOOLS AWARD

competição

competition

EPI/ETIC (Lisboa)

Escola Artística de Soares dos Reis - Porto

Litrosa da Morte • Ricardo Simões - 10’ 4º Quarto • Jéssica Esteves - 10’ Vê Lá Companheiro • Serhii Korchevskyii - 15’ - documentário Sonho Sem Vontade • Tomás Abrantes - 3’ - animação

Second Kind of Solitude • Bárbara de Sá - 4’15 Man With Comb • João Pedro Almeida Moreira - 6’ Amaro • Gonçalo Trigo - 7 ’39’’ Águas-Mãe • Maria Elisa Azevedo – 5’18’’ Dies Irae • João Monteiro - 10’34’’ Ego • Maria Miguel Rodrigues - 3’57 ’’ Aquário • Matilde Ribau - 7 ’18’’ Filia • Rita Leal - 6’09’’

Universidade Lusófona de Lisboa Bestas • Rui Neto e Joana NicolauB- 12’05’’ OOBE • Joana Maria Sousa e Manuel Carneiro - 6’55’ Puto • Fabiana Tavares, Bernardo Carvalho - 11’12’’ A Outra Vida • Joana Filipe, João Silva - 10’53’’ Rastos de Pó • Rui Neto - 4’44’’ Água • Manuel Carneiro - 13’05’’ Universidade do Minho Wander • Ana João Oliveira, Inês Carrola e Marta Roda - 3’ Le Ballon Rouge • Ana Lourenço, Ana Machado, Mélani Alves, Regina Rocha – 3’ Âncora • Bruno Ferreira – 16’ Ramerrame • Joana Jorge e Mariana Santiago - 9’ We Sleep • Alexandre Vale – 9’ Juros Composto • Ive Machado, Andrielle da Rosa e Martin Marinelli - 16’

RESTART - Instituto de Criatividade, Artes e Novas Tecnologias (Lisboa) There Goes our Love again • Ana Sofia Fernandes - 1’16’’ - animação Bicicletas Lisboetas • Pedro Resende - 11’15’’ - Documentário O Príncipe, a Fotografia e o Caos • António Nascimento - 31’ - documentário June’s Balloons • Diogo Simões – 00’55’’ - animação

Universidade Católica do Porto (Escola das Artes)

107

A Helping Hoot • Tiago Monteiro - 5’4’’ - animação Napoleon’s Unsung Battle • João Paiva - 3’5’’ - animação Night Fright • João Moura, Simão Carneiro - 4’5’’ - animação Ptolmus • Josemaria RRA - 4’25’’ Circles • Carolina Eusébio, Maria João Ferreira - 11’ – documentário Prakriti • Diogo Correia, Nuno Pires - 4’ Pena • Francisco Pereira - 4’ Aurora • Mariana Mesquita - 18’ - documentário SECÇÃO OFICIAL PRÉMIO CINEMA PORTUGUÊS / OFFICIAL SECTION PORTUGUESE CINEMA AWARD


33rd BRUSSELS INTERNATIONAL FANTASTIC FILM FESTIVAL 7  19 ApRIL 2015 AT ThE BRUSSELS’ CENTRE FOR FINE ARTS

FIFTH EDITION

BRUSSELS 9-11 APRIL 2015

BRUSSELS INTERNATIONAL FANTASTIC FILM FESTIVAL

Based in Brussels – during the BIFFF – the EGFM ( European Genre Film Market ) with the Frontières International Co-production Market is the one and only market place in Europe bringing together the genre film industry from all over Europe and North America. These events offer companies, both small and large, a unique European market place where they can make deals on projects and films, and exchange information and experiences. The EGFM is of course also open to Asian and Latin American buyers.

The first European Genre Film market

Frontières 2015, the only European genrecinema co-production market ( part 5 ),

more than 100 feature film premieres,

300 guests, producers, sales agents...

28th International Body Painting Contest

the 32nd Facial Make-Up Contest

the 9th Cosplay Contest 60,000 spectators…

CONTACTS

EGFM : Pascal Diot pascal@bifff.net • +33 (0)6 07 26 90 33 FRONTIERES : Julie Bergeron julie@vision-in-motion.com • +33 (0)1 43 58 29 55 BIFFF : Georges Delmote ( chairman ) georges@bifff.net • +32 (0)2 201 17 13 Freddy Bozzo & Chris Orgelt ( films ) freddy@bifff.net • chris@bifff.net

© BIFFF & Simon Beuzart


FERNANDO VENDRELL HOMENAGEM A FIGURA DO CINEMA PORTUGUÊS TRIBUTE TO DIRECTOR & PRODUCEr

14 de Fevereiro a 1 de Abril Almirante Reis Em Segunda Mão Fintar o Destino O Gotejar da Luz Pele


Fernando Vendrell

tem um âmbito temporal de exploração

contrariando o distanciamento e

D. Quixote do Cinema

mais limitado. O objectivo é fazer e

a frieza que existe, hoje em dia,

Por Elsa Garcia

comunicar sempre em cinema, missão

em algum cinema.

que pode atingir “indo a pé ou de avião”. Foi após uma visita ao Paço Ducal

Se olhássemos para o interior do seu

111

cérebro veríamos uma auto-estrada

Coloca em todos os filmes, as

em Vila Viçosa – o último sítio onde

de ideias que se cruzam a um ritmo

questões abordadas e os temas

o rei esteve antes de ser assassinado

alucinante. A cada segundo um novo

de uma perspectiva intimista e

– que lhe veio à mente a série O Dia do

filme e uma nova narrativa vão tomando

emotiva relativamente ao que os

Regicídio. Considera que em Portugal

forma e caracterizando esta personagem

personagens estão a viver. Gosta que

houve várias mudanças de paradigma

ímpar do cinema português.

o espectador entre no seu universo e

histórico, nomeadamente no 25 de Abril

viva as pequenas particularidades e

e que são pontos de passagem e de

Começou a sua carreira profissional

sensibilidades que se projectam nas

renovação do país. “Como tal achei que

em 1981. Foi fotógrafo de cena, director

personagens. Nem sempre é fácil. Por

uma série televisiva poderia ser uma

de produção e assistente de realização.

vezes o filme até se torna sufocante.

forma de dar um vislumbre sobre esses

Desde 1992, ano em que fundou a David

É este o tipo de filmes que gosta de

momentos de mudança de paradigma”.

& Golias, que é realizador e produtor.

realizar. Começou por Fintar o Destino

Quando se deparou com o Prémio

em Cabo Verde, o primeiro filme de

Enquanto realizador já ganhou diversos

Carreira do Fantasporto, o terror e o

ambos – Fernando Vendrell e David &

prémios, então porquê o distanciamento

pânico apoderaram-se do seu corpo.

Golias. Trata-se de um filme sobre a

da realização em prol da produção?

Questionou se este reconhecimento

imigração, a relação entre pai e filho e

Tal atitude deveu-se ao facto de se ter

anunciava o fim da sua carreira. Afinal

é também um filme muito forte sobre

entregue à produtora com o propósito

as homenagens deste teor acontecem

a frustração e a decepção. Segundo

de lhe atribuir uma maior maturidade,

quando alguém já não tem mais nada

Fernando, “achei que era interessante

efectuando um esforço para produzir

a dizer. Pensou em recusar,

ligar um tema de manifesto interesse

um maior número de obras, o que fez

mas rapidamente vislumbrou a

social, como o futebol ao cinema.

com que tivesse mais dificuldade

homenagem de uma outra forma:

O filme teve muito mais impacto no

em realizar.

afinal não é todos os dias que se

estrangeiro do que em Portugal. Foi

recebe tal reconhecimento.

uma obra que procurou uma poética

Fernando olha para si de uma forma

em termos da forma narrativa e acção

quixotesca à procura de si próprio

Fernando é uma personagem sui

e foi filmado em 35mm com uma equipa

através das coisas que cria e das

generis, dotado de uma grande

pequena e muito motivada, o que foi

pessoas com quem está. Para breve,

simplicidade, é avesso a posturas

muito importante para mim. Eu próprio

deseja sobreviver ao Fantasporto e

arrogantes típicas de mr. knows

fui co-argumentista no filme”.

anseia realizar a sua próxima longa-

everything e na sua premissa está um

Em Moçambique filmou O Gotejar da

metragem. Ao mesmo tempo sonha

haiku japonês que nos diz que o mais

Luz, a primeira vez que realizou para

com uma nova mudança de paradigma

resistente não é a árvore rígida e sólida,

outra produtora, e revelou-se numa

em Portugal. No seu pensamento

mas sim as varas de bambu,

“experiência muito importante para

a angústia oriunda da frustração

que com o vento e com as tempestades,

mim. Uma rodagem absolutamente

de fazer trabalhos muito longos,

se vergam e permanecem. Adopta

extraordinária durante as cheias em

difíceis e tecnicamente complexos

assim uma maneira de ser subtil e

Moçambique, que oscilou entre a vida

que posteriormente não têm espaço

perseverante, atitude que mantém de

e a morte. Nesse filme aconteceu-me

para serem vistos. Para 2015 deseja

criança, desde o tempo que assistia às

de tudo. Desde crocodilos no set de

quase como statement a importância

pinturas de artes plásticas de sua avó

filmagens a erros de laboratório no

da mudança de atitude por parte do

e das performances que desenvolvia

corte do negativo.” Passou depois

público de cinema, provocando um

num grupo teatral do liceu. Criança

para a intimidade de Pele onde

maior envolvimento do artista com

rápida, curiosa e activa desenvolveu

vivemos uma aura estética dos anos

a sociedade tornando as obras mais

uma série de características que lhe

70, num filme onde existe alguém que

dinâmicas, predominantes e com maior

foram fundamentais para a actual

tem um segredo, não pode revelá-

impacto social. Pretende também

postura no mundo da sétima arte.

lo e procura uma solução para a

trabalhar com novos realizadores,

O seu único deslize foi ter abraçado

sua vida. “Há sempre um código

“quero encontrar novas formas de

um curso de agronomia com o qual

narrativo e a expressão plástica está

expressão que depois consolidem o

nada se identificou e onde só fez

implícita conceito do filme. É o tipo

meu trajecto profissional. Não trabalho

duas cadeiras passando depois à

de cinema que gosto de fazer”, conta.

por fórmulas e sim por protótipos. Cada

sua verdadeira vocação: o curso de

Seguidamente realizou a série televisiva

filme é desenvolvido e faz-nos adquirir

cinema. Foi lá que se deslumbrou com

Bocage, uma ideia que tinha desde

uma linguagem, procedimentos, faz-nos

grandes realizadores e mestres como

há muito. Quando era pequeno tinha

questionar o media e provoca reacções.

António Reis, Alberto Seixas Santos

um livro de anedotas do qual gostava

Essa tecnologia que desenvolvemos é o

e Paulo Rocha que posteriormente o

imenso. Era um livro irreverente,

que nos vai levar para a frente. O haver

influenciaram na sua carreira.

libertário e que lançava imensas

qualquer coisa de novo e emergente é

questões. Um escritor provocador

que nos dá uma lufada de ar fresco,

Da sua vida fazem parte duas

de livros “proibidos” que fez parte da

de liberdade”.

profissões que se fundem em vertentes

sua constituição enquanto pessoa

difíceis de dissociar, por um lado a vida

que aprecia o lado sensual e erótico,

de produtor, por outro a de realizador.

características que estão presentes nos

Para Fernando o seu trabalho como

seus filmes. Fernando pega na câmara

produtor é um prolongamento da sua

e logo se dá uma tendência na forma

actividade criativa que como realizador

como envolve e seduz os personagens,


BIOFILMOGRAFIA

Alvarães a Produtora David & Golias

2000

Fernando Vendrell nasceu em

em 1992, vocacionada para produções

• Almirante Reis, Fernando Vendrell (c.m.)

Lisboa em 1962. Realizador, produtor

cinematográficas e audiovisuais.

• Hora d'Almoço, Raquel Jacinto (c.m.)

cinematográfico. É licenciado em

O filme O Herói do realizador angolano

1999

Cinema (Produção) pela Escola

Zézé Gamboa, após um percurso de

• Rendez-Vous in Samarkand,

Superior de Teatro de Cinema/

produção com de mais de 10 anos, foi

Tim Bridwell (produtor associado, l.m.)

Instituto Politécnico de Lisboa em

galardoado com o Grande Prémio da

• Peças Curtas (mini-série, 7 Ep. TV)

2005. Curso de Gestão das Artes do

Competição Internacional do Festival

- Camaradagem (Collete), Vasco

Instituto Nacional de Administração.

de Sundance 2005.

Pimentel - Não Se Pode Pensar Em Tudo

Curso de Cinema (Montagem) no

112

Conservatório Nacional/ Escola

2015

(Alfred Musset), Luís Alvarães e

Superior de Teatro e Cinema. Foi sócio

• Estive em Lisboa e Lembrei de Você,

António Pires

fundador das seguintes Associações

José Barahona (l.m, co-produção)

- Três Noites Sem Dormir

Profissionais: APCA- Associação de

• Terra de Nada, Nuno Canavarro (c.m.)

(Caryl Churchill), Álvaro Correia e

Produtores de Cinema e Audiovisual,

2013

Luís Fonseca

Academia Portuguesa das Artes e

• Bobô, Inês Oliveira (l.m)

- Vida Breve Em Três Fotografias

Ciências Cinematográficas, AporDoc

• Surrender (mini-série, doc. TV)

(Bernardo Santareno), Fátima Ribeiro

- Associação pelo Documentário,

2012

- Aniversário No Banco (Anton

APC - Associação de Produtores de

• Cigano, David Bonneville (c.m.)

Tchekov), António Pires e Fernando

Cinema e APR - Associação Portuguesa

• O Grande Kilapy, Zézé Gamboa (l.m)

Vendrell

de Realizadores. Foi membro do júri

• Em Segunda Mão, Catarina Ruivo (l.m.)

- No Fotógrafo (Karl Valentim),

em diversos festivais e desenvolveu

2011

Adriano Luz e Luís Fonseca

ainda as actividades de distribuidor

• Impunidades Criminosas,

- Não Há-de Ser Nada (Brandon Cole),

de cinema, de produtor teatral e de

Sol de Carvalho (c.m.)

docente ou formador. É membro da EFA

• Éden, Daniel Blaufuks (doc.)

1998

- European Film Academy e actualmente

• A Divisão Social do Trabalho, Adam

• Temenos, Nina Danino

preside a Coligação Portuguesa para a

Smith, Fátima Ribeiro (c.m.)

(produtor associado, l.m.)

Diversidade Cultural.

2010

• Fintar o Destino,

• Noite Sangrenta, Tiago Guedes e

Fernando Vendrell (l.m.)

Luís Alvarães

REALIZAÇÃO

Frederico Serra (mini-série, 2 Ep. TV)

Foi assistente de realização e anotador

• Marginais, Hugo Diogo (l.m,

de inúmeros filmes nacionais e

co-produção)

estrangeiros, tendo colaborado com

• Directo, Luís Alvarães (c.m.)

REALIZADOR:

realizadores como: Manoel de Oliveira,

2009

Fintar o Destino

José Fonseca e Costa, João César

• Livros Viajantes, Madalena Miranda

- Menção Honrosa do Júri CICAE,

Monteiro, Raoul Ruiz, José Nascimento,

(doc. TV)

48. Berlim Film Festival/Panorama-Art &

Margarida Gil, João Canijo, Manuel

• O Búzio, Sol de Carvalho (c.m.)

Essai, Berlim, Alemanha 1998;

Mozos, entre muitos outros. A partir de

• Bom Dia África, Zézé Gamboa (c.m.)

- Prémio Especial do Júri,

1992 desenvolve o seu primeiro filme de

2008

18. FANTASPORTO Semana dos Novos

longa metragem como realizador.

• L'Arc-en-Ciel, David Bonneville (c.m.)

Realizadores, Porto 1998;

• A Rua, José Filipe Costa (c.m.)

- Vesuvio Award, melhor Filme em

1998 - Fintar o Destino (l.m.)

• A Casa da Montanha,

Competição, 2. Napoli Film Festival,

1999 - Aniversário no Banco / Peças

Nuno Canavarro (c.m.)

Nápoles, Itália 1998;

Curtas (Ep. TV )

• O Dia do Regicídio, Fernando Vendrell

- New Directors/New Films – The Film

2000 - Almirante Reis (c.m.)

(mini-série, 6 Ep. TV)

Society of Lincoln Centre, MOMA, NY ,

2002 - O Gotejar da Luz (l.m.)

2007

EUA 1999;

2002 - Jogo da Glória (l.m. TV)

• O Agente de Filipe II,

- Melhor Filme, 2º prémio,

2003 - As Minhas Férias (c.m.)

José Diogo Gonçalves (c.m.)

1. Mediterranean Film Festival,

2003 - 14 de Fevereiro...a 1 de Abril (c.m.)

• Procura-se Amigo, Vitor Moreira (c.m.)

Koln, Alemanha 1999;

2005 - Pele (l.m.)

2006

- Prémio ALMA, Melhor Argumento,

2006 - Bocage (Série TV)

• Bocage, Fernando Vendrell (série,

5. Festival De Cine Y Deporte Santander,

2008 - O Dia do Regicídio (mini-série TV)

8 Ep. TV )

Espanha 2002.

2014 - O Vôo do Crocodilo - O Timor de

• Janelas Verdes, João Guerra (c.m.)

O Gotejar da Luz

Rui Cinatty (doc.) (em produção)

• 3 Caminheiros, João Gurerra (c.m.)

- Menção Honrosa do Júri CICAE,

2014 - Sala de Espelhos - (l.m.)

2005

52. Berlim Film Festival/Panorama,

(em pré-preparação)

• Pele, Fernando Vendrell (l.m.)

Art & Essai 2002;

2014 - Sombras Brancas (l.m.)

2004

- Melhor novo realizador, Calpurnia

(em preparação)

• A6-13, Raquel Jacinto (c.m.)

Carlos Velo - 7º Festival De Cine De

• Portalinho, Paulo Guilherme

Ourense 2002;

PRODUÇÃO

Santos (c.m.)

- Prémio do Público: Melhor Filme e

Trabalhou como diretor de produção

• O Herói, Zézé Gamboa (l.m.)

Melhor Realizador Nacional - 1º. Festival

e produtor executivo em produções

• As Minhas Férias,

De Angra Do Heroísmo 2002.

estrangeiras, colaborando directamente

Fernando Vendrell (c.m.)

14 de Fevereiro

com o produtor António Cunha Teles.

2003

- Menção Honrosa, Melhor Curta

Foi o responsável pela rodagem em

• Terra Longe, Daniel Emmanuel-

Metragem - Caminhos do Cinema

Portugal de Belle Epoque de Fernando

Thorbecke (doc., l.m, co-produção)

Português, Coimbra 2003.

Trueba, Oscar de Melhor Filme

• 14 de Fevereiro... a 1 de Abril,

Almirante Reis

Estrangeiro 1994. Fundou com Luís

Fernando Vendrell (c.m.)

- Melhor Curta Metragem Portuguesa,

PALMARÉS & PRÉMIOS


Prémio Kodak – 2. FIKE, Évora 2003.

Melhor Filme PALOP - RDP África,

Festival, Mónaco 2010

Bocage

Lisboa, Portugal 2005

Sessão de Abertura, Festival MOTEL X,

- Nomeada Melhor Série de Comédia

Menção Especial do Júri - 1.Festival

Lisboa 2010

- Monte-Carlo International Television

Internacional de Cinema do Funchal, 2005

Festival, Mónaco 2006;

Prémio do Público - 23. Festival des Trois

Em Segunda Mão

- Nomeado Melhor Série Televisão – 20.

Continents, Nantes, França 2004

Sophia 2014 da Academia Portuguesa

Prix Europa, Berlim, Alemanha 2006;

Melhor Primeira Obra - 20. Journées

de Cinema - 7 Nomeações

- Seleção Oficial, Série de Televisão,

Cinematographiques de Carthage,

Melhor Ator Principal, Melhor Atriz

Festival de la Fiction TV, La Rochelle;

Cartago, Tunísia 2004

Principal, Melhor Argumento Original,

- Nomeada Série de Televisão – FIPA,

Prémio COE - Film pour la solidarité

Melhor Direcção Artística, Melhor Atriz

Biarritz, França 2006;

dans le monde - 20. Journées

Secundária, Melhor Caracterização,

- Seleção Oficial - Festival Fictions TV,

Cinematographiques de Carthage,

Melhor Guarda-Roupa

Marselha, França 2007.

Cartago, Tunísia 2004

O Dia do Regicídio

Melhor Longa-Metragem Competição

Sophia,

- Nomeada Melhor Série Dramática -

Internacional - International Panorama

Melhor Actor Principal - Pedro Hestnes

Monte-Carlo International Television

of Independent Filmmakers, Thessaloniki,

Sophia,

Festival, Mónaco 2008;

Grécia 2004

Atriz Principal - Rita Durão

A6-13

Melhor Ator,

Melhor Produção Portuguesa, Prémio

Pedro Hestnes (a título póstumo)

Como Produtor:

Tóbis - Lisbon Village Festival, Lisboa.

XIX Globos de Ouro da SIC 2013

O Herói

Procura-se Amigo

Melhor Atriz,

Prémio do Público,

Prémio Melhor Argumento – OvarVídeo,

Rita Durão - VI Prémio de Actores de

Festival de Le Mans, França 2007

Ovar 2008

Cinema Fundação GDA 2013

Prémio do Público,

Prémio Urso de Bronze - 36. Festival

AfriKamera, Polónia 2007

der Nationen, Ebense, Áustria 2008

- Seleção Oficial, Série Televisão, Festival de la Fiction TV, La Rochelle, França.

Internacional Independente

L’Arc-en-Ciel

Lisboa, Portugal 2013

de Bruxelas, Bélgica 2007

Prémio de Melhor Atriz, Sofia Ferrão,

Melhor Guarda - Roupa, Teresa Campos -

Prémio Especial do Júri,

MostraLíngua, Coimbra 2009

Festival Caminhos do Cinema Português,

Festival Internacional Independente

Menção Honrosa do Júri - 38. Festival der

Coimbra 2014

de Bruxelas – Bélgica 2007

Nationen, Ebense, Áustria 2010 Cigano

Prémio do Público, Festival Internacional Móstoles, Madrid, Espanha 2007

Directo

Melhor Fotografia, Vasco Viana -

Menção Especial do Júri, Les Toiles

Melhor Filme Nacional - Festival de

WILDsound Feedback Toronto Film

Filantes, Pessac, França 2006

Cinema de Arouca 2012

Festival, Canadá 2014

Prémio da Juventude, Les Toiles Filantes,

Grande Prémio do Júri AMADIS,

Melhor Ator, Jaime Freitas e Tiago Aldeia

Pessac, França 2006

Fest’Afilm, Montpellier, França 2011

- WILDsound Feedback Toronto Film

Prémio do Collège Gérard Philippe

Prémio Andorinha Curta-metragem,

Festival, Canadá 2014

de Pessac, Les Toiles Filantes, Pessac,

Melhor Ficção - Cineport, Brasil 2011

Prémio do Público Melhor CurtaMetragem - Festival Queer Lisboa,

França 2006 Prémio do Cinéma de Proximité de la

Éden

Lisboa 2014

Gironde, Les Toiles Filantes, Pessac,

Melhor Documentário LM, Prémio TAP,

Lenzing Award in Silver - Festival Der

França 2006

8. IndieLisboa, Lisboa 2011

Nationen, Ebensee, Alemanha 2014

Melhor Longa Metragem, Khouribga,

Prémio do Público - Melhor Filme

Prémio do Júri, Melhor Curta-Metragem,

Marrocos 2006

Nacional – Panazorean Film Festival,

Festival Shorts On Tap 2014

Menção Especial do Júri, Vues D’áfrique,

Açores 2012

International Fiction Film Best 3 Golden

Montréal, Canadá 2006

Tributo ao Fotógrafo e Realizador

Cat Award - Izmir International Short Film

Grande Prémio do Júri, World Dramatic

Português - Michael Cacoyannis

Festival, Turquia 2014

Competition - Sundance International

Foundation, Grécia 2012

Vencedor da competição Quinzenal e Mensal - Shortcutz Xpress Viseu,

Film Festival, EUA 2005

113

O Grande Kilapy Melhor Ator, Lázaro Ramos - 4. FESTIN,

Prémio de Melhor Ator - Festival

Capital Focus Prize, Washington DC

O Manuscrito Perdido

Viseu 2014

International Film Festival, EUA 2005

Menção Especial do Júri, 2º Festival

Melhor Actor Secundário, Jaime Freitas,

Melhor Longa Metragem, Pan African

Internacional du Film de Chercheurs,

Festival Caminhos do Cinema Português,

Film Festival, Los Angeles, EUA 2005

Lyon, França 2012

Coimbra 2014

Melhor Longa Metragem, UrbanWorld

Prémio Connecticut College, Connecticut

Vencedor da competição Mensal,

Film Festival, Nova Iorque, EUA 2005

College Internacional Research Film

Shortcutz Porto, Porto 2014

New Directors/New Films - The Film

Festival, Connecticut, USA 2012

Society of Lincoln Centre, MOMA, NY, 2005

Melhor Longa-metragem, Prémio TV

Bobô

Melhor Imagem - 19.FESPACO,

Brasil, 15ª Mostra Internacional do Filme

Melhor Som, Vasco Pimentel, Raquel

Ouagadougou, Burkina Faso 2005

Etnográfico, Rio de Janeiro, Brasil 2011

Jacinto e Hugo Leitão - Festival Caminhos do Cinema Português,

Prémio SIGNIS - 15. Festival Cinema African, Asian & A.Latin, Milão, Itália 2005

Noite Sangrenta

Coimbra 2014

Melhor Filme Syracuse Internatinal Film &

Melhor Série Ficção, Prémio Autor

Prémio Melhor Roteiro, Inês Oliveira e

Video Festival, Nova Iorque, EUA 2005

da SPA 2010

Rita Bénis - I Festival Internacional de

Melhor Filme Longa Metragem Africano -

Nomeada Melhor Série Dramática,

Cinema do Caeté, FICCA Bragança-Pará,

SITHENGI, África do Sul 2005

Monte-Carlo International Television

Brasil 2014.


12ยบ FESTIVAL INTERNACIONAL AUDIOVISUAL

20 A 23 MAIO 2015 www.artes.ucp.pt/b&w

b&w@porto.ucp.pt


FANTAS IN SHORTS Uma retrospectiva de filmes muito recentes da produção mundial, em colaboração com os institutos oficias de cinema de cada país.

A review of the most recent short film production in the world, in a special cooperation with official film institutes, film schools, festivals, agencies, etc.


PARCERIAS INTERNACIONAIS

PARCERIAS NACIONAIS

¬¬ CATALAN FILMS

¬¬ FESTIVAL BLACK & WHITE 2013

Catalan Films & TV é o motor internacional do audiovisual da Catalunha, criando ligações nacionais e internacionais e promovendo a presença da Catalunha e das suas produções em mercados e festivais. Desde 2008, a Catalan Films & TV publica a sua selecção de curtas-metragens para promoção internacional, ShortCat. ShortCat representa a nata da colheita das escolas de cinema e dos produtores independentes. O lote de filmes apresentados inclui 7 filmes seleccionados por um painel de especialistas. O denominador comum deste filmes é a sua qualidade e potencial para promoção internacional através de festivais ou para distribuição.

Uma parceria com este festival do Porto que é dedicado aos filmes em preto e branco.

Catalan Films & TV is the international audiovisual engine of Catalonia, creating links nationally and internationally and promoting the presence of Catalonia and its productions at markets and festivals. Since 2008, Catalan Films & TV publishes its selection of short films for international promotion, ShortCat. ShortCat represents the cream of the crop of Catalonia's film schools and independent producers. The DVD includes seven titles selected by a committee of sector experts. The common denominator among all of these films is their quality and their potential for international promotion, through festivals and distribution. CURTAS METRAGENS CATALAN FILMS (ESPANHA) La gallina/The Hen • Manel Raga, 17 ’ Canis • Marc Riba i Anna Solanas, 17 ’ - animação El fin del mundo será en Brasil/The End of the World will be in Brazil • Sergi Portabella,11’ Y otro año, perdices • Marta Díaz de Lope Díaz, 16’ Godka Cirka • Àlex Lora and Antonio Tibaldi, 10’ Adri • Estíbaliz Urrezola, 15’ Si jo tingués una vaca/If I had a cow • Norma Nebot, 20’ Tempo: 106’ ¬¬ UNIFRANCE FILMS

119

This partnership gives the Fantasporto audience a glimpse of the winners of this Oporto film festival dedicated to films in black and white. Scattered in the Wind • Lori Felker, 5’30’, EUA - melhor video musical Peleosol 80 South • Jonathan Doweck, Amir Yatziv, 17’30’’, Israel – melhor video experimental La Pionniere • Daniela Abke, 13’, Alem. - melhor video documentário Animo Resistente • Simone Massi, 4’30’’, Ita – melhor animação The Lizards • Vincent Mariette, 14’, Fra – melhor ficção Foley Artist • Toni Bestard, 18’, Esp - Grande Premio B&W “Ibertelco – Sony” ¬¬ CINANIMA O Festival de Cinema de Animação de Espinho festeja 41 anos e é o maior festival do género em Portugal e um dos melhores do mundo. A parceria com o Fantasporto simboliza a união dos dois festivais de topo no panorama nacional e internacional. The Espinho Animation Film Festival has been around for 41 years as the top Animation Film Festival in Portugal and one of the best in the world. The partnership with Fantasporto symbolizes the unity of two top national and international quality festivals. O Duque da Ribeira • Crianças da Oficina Anilupa, 12’, Port Foi o Fio • Patrícia Figueiredo, 5’, Port El Canto • Inês Sedan, 8’30’’, Fra O Som do Toque • Jean-Charles, Mbotti Malolo, 14’30’’, Fra A Bicicleta do Elefante • Olesya Shchurina, 8’42’’, Fra Eu Espero • Claire Sichez, 5’, Fra Não Sabemos Viver Sem o Cosmos • Konstantin Bronzit, 15’20’’, Russia Coda • Alan Holly, 9’, Irlanda

A Unifrance é o Instituto Nacional do Filme de França. A sua acção estende-se por todo o mundo na promoção da indústria cinematográfica francesa. É uma das colaborações em parceria mais antigas no Fantasporto.

¬¬ CINECLUBE DE AVANCA 2014

Unifrance is the National Film Institute of France. Its action in wide world in the promotion of the French film industry. It is one of the oldest partnerships with Fantasporto.

One of the most important animation film production schools and an active film society based in Avanca, it is an old ally of Fantasporto.

CURTAS METRAGENS FRANCESAS 2014 Shadow • Lorenzo Recio - 23’ Mister H • Bernard Payen - 23’ Prehistoric Cabaret • Bertrand Mandico - 9 53’ - Fra Le Lit • Raphaëlle Bruyas - 27 ’ La Bête • Vladimir Mavounia - Kouka - 8’ Tempo: 91’

Uma das mais importantes escolas de cinema de animação e um dos aliados mais antigos do Fantasporto.

Luz Clara • Miguel Lima, Vasco Vieira, 7 ’41’’ Miragem • Joaquim Pavão, 10’ Percepção Delicada de um Raio de Luz • Gustavo dos Santos, 15’ A Minha Casinha • Maria Raquel Atalaia, 7 ’30’ Foi o Fio • Patricia Figueiredo, 5’30’ A Cadeira • Colectivo de crianças, 3’57 ’’


FANTAS FORUM

PROGRAMA EDUCATIVO E FORMATIVO DO FANTASPORTO 2015

ENCONTROS, WORSHOPS, LECTURES


2º ENCONTRO NACIONAL DE ESCOLAS E CURSOS DE CINEMA Dia 5 | Quinta-feira | Piso 3 | Rivoli | 11h

Numa tentativa de congregar esforços para debater e resolver os principais problemas comuns às escolas e cursos de cinema em Portugal, este 2º Encontro conta com a presença de representantes das entidades participantes no Prémio de Cinema Português, e tem como coordenador o Prof Dr Martin Dale da Universidade do Minho e correspondente em Portugal da revista “Variety”. Os responsáveis dos cursos, professores e alunos, num debate que aborda aspectos pedagógicos, de financiamento e evolução das novas tecnologia, entre outros, e que traça medidas concretas sobre o sector e o futuro do Cinema em Portugal. Esta actividade cruza ainda com a 1ª Bolsa de Guiões, com o Prémio de Cinema Português - Melhor Escola de Cinema e com as palestras e conversas com os convidados do festival. UNIVERSIDADES E ESCOLAS PARTICIPANTES Universidade do Minho Universidade Católica do Porto (Escola das Artes) Escola Artística de Soares dos Reis (Porto) RESTART- Instituto de Criatividade, Artes e Novas Tecnologias (Lisboa) Universidade Lusófona de Lisboa EPI/ETIC (Lisboa)

1ª BOLSA DE GUIÕES DIA 4 | Quarta-feira | Rivoli | 17h

Uma nova iniciativa do Fantasporto. Em colaboração com a Faculdade de Letras da Universidade de Lisboa. Coordenação do Prof Dr Octávio dos Santos e Dra Beatriz Pacheco Pereira. Sinopses, guiões, contos e outros textos disponíveis (em Português e Inglês) para serem adaptados ao cinema são apresentados pelos seus autores aos convidados do Fantasporto. AUTORES PARTICIPANTES: João Aguiar, Luísa Marques da Silva, Bruno Soares Martins, Ricardo Correia, Carlos Eduardo Silva, Ana Cristina Luz, João Ventura, Telmo Marçal, João Barreiros, Paulo Pinto Carvalho, Beatriz Pacheco Pereira, Pedro Garcia Rosado, Octávio dos Santos, Rui Madureira.

122


PITCH LECTURE / CONFERÊNCIA Dia 5 Março | 14.30 > 16h O Fantasporto tem o prazer de apresentar, integrado no seu Programa Educativo e Formativo – FANTAS FORUM, e pela primeira vez na Europa, Marian Sanchez Carniglia, cujo trabalho envolveu até agora grandes nomes do cinema actual.

123

Mariana Sanchez Carniglia é uma produtora argentina, especialista em “Pitching” e “Storytelling”, professora e consultora de cinema. Recebeu uma Bolsa internacional Fulbright em 1998 e teve formação em Los Angeles, entre 1999 e 2005, de professores tão importantes como Linda Seger, Robert McKee, Chris Abbott, Michael Hauge e Ken Rotcop. Trabalhou nos Estudios Fox e Sony, com realizadores como Ron Howard, Cameron Crowe, Bryan Singer, The Coen Brothers e James Cameron, entre outros. Foi nas companhias de James Cameron, Digital Domain e Lightsorm, que desenvolveu a maior parte da sua carreira no Estados Unidos. “Pitching, Storytelling” e “Remake Management” são as suas principais áreas de especialidade. Concebeu e dirigiu a estratégia nos Estados Unidos sobre os direitos de “remake” de filmes espanhois como “Nos Miran” de Norberto Lopez Amado, “Trece Campanadas” de Xavier Villaverde e “Fausto 5.0” de Isidro Ortiz, o que suscitou o interesse de estúdios como Dreamworks ou os realizadores americanos Janusz Kaminski e Darren Aronofsky. No ano de 2008 estava de volta à sua cidade natal, Buenos Aires, como Development VP da Resonant TV, onde teve ocasião de explorar e aplicar com sucesso métodos americanos nos mercados europeu e latinoamericano. Nos cinco anos seguintes, é responsável pelo departamento de desenvolvimento de Projectos da Resonant Argentina e da Resonant Colombia, produzindo series em Espanha e na Colombia. Em Marco de 2014 inicia uma série de seminários sobre “International Pitching & Storytelling” na América Latina, sendo no Fantasporto Forum a sua primeira apresentação na Europa. Mariana Sanchez Carniglia is an Argentinean Producer, Expert in Pitching & Storytelling, Teacher & Film Consultant. Awarded with the Fulbright International Grant in 1998, she formed herself in Los Angeles, between 1999 and 2005, where she learnt from important pitch & film teachers like Linda Seger, Robert McKee, Chris Abbott, Michael Hauge and Ken Rotcop. She worked for Studios like Fox or Sony under the directors Ron Howard, Cameron Crowe, Bryan Singer, The Coen Brothers and James Cameron among others. It was in Cameron´s companies Digital Domain and Ligthstorm where she developed the longest part of her American career. Pitching, Storytelling and Remake Management have become her strongest areas of expertise. She designed and managed the strategy that brought the remake rights of Spanish films like “Nos Miran” by Norberto Lopez Amado, “Trece Campanadas” by Xavier Villaverde and “Fausto 5.0” by Isidro Ortiz to the US, causing interest in studios like Dreamworks and the American directors Janusz Kaminski and Darren Aronofsky. The year 2008 finds her back in her hometown, Buenos Aires as Development VP of Resonant TV, where she had the chance to explore and successfully apply American methods within the Latin American and European Market. During the next five years she handles the Development Department of both Resonant Argentina & Resonant Colombia producing series in Colombia and Spain. In March 2014 she starts teaching International Pitching & Storytelling Seminars in Latin America, being the Fantasporto Forum her first presentation of the workshop in Europe.


APRESENTAÇÕES DE LIVROS / BOOK PRESENTATIONS Dia 28 Fevereiro 18.30

“Biografia involuntária dos Amantes” de João Tordo. João Tordo nasceu em Lisboa em 1975. Licenciou-se em Filosofia e estudou Jornalismo e Escrita Criativa em Londres e Nova Iorque. Em 2001, venceu o Prémio Jovens Criadores na categoria de Literatura. Publicou os romances O Livro dos Homens sem Luz (2004); Hotel Memória (2007); As Três Vidas (2008), que recebeu o Prémio Literário José Saramago e cuja edição brasileira foi, em 2011, finalista do Prémio Portugal Telecom; O Bom Inverno (2010), finalista do prémio Melhor Livro de Ficção Narrativa da Sociedade Portuguesa de Autores e do Prémio Literário Fernando Namora e cuja tradução francesa integra as obras seleccionadas para a 6.ª edição do Prémio Literário Europeu; e Anatomia dos Mártires (2011), finalista do Prémio Literário Fernando Namora. Os seus livros estão publicados em França, Itália, Brasil, Sérvia e Croácia. Trabalha como cronista, tradutor, guionista e formador em workshops de ficção.

Dia 1 Março 17.00

“Oito e Demy” de Daniel Guerra - coletânea de crónicas e críticas sobre os cineastas Manoel de Oliveira, Roberto Rossellini, Luis Buñuel, Federico Fellini, Mario Monicelli, Glauber Rocha, Julio Bressane e Jacques Demy. Danyel Guerra (aka Danni Guerra) nasceu na cidade do Rio de Janeiro, Brasil, num dia de Vênus do mês de novembro do ano em que Luis Buñuel filmou 'El Rio y la Muerte'. Radicado em Portugal há várias décadas, tem uma licenciatura em História pela Faculdade de Letras da Universidade do Porto. Entretanto, optou pela carreira de jornalista, profissão que exerce há 30 anos, nas secções de Cultura e de Espetáculos. Sua atividade de autor literário se iniciou em 2004, com a publicação, pelo Armazém Literário, do ensaio histórico 'Tomás Gonzaga-Em Busca da Musa Clio'. Seguiu-se, em 2008, a edição, pela mesma chancela, de 'Amor, Città Aperta', uma coletânea de crónicas e cronicontos. Género também exercitado em 'O Céu sobre Berlin' (2009), edição Aleph. De 2012, data a publicação, pela Aleph, de 'Excitações Klimtorianas', uma novela erótico-fantástica. Em 2014, editou para o mesmo selo 'O Apojo das Ninfas', uma recolha de crónicas, contos e entrevistas sobre 13 figuras femininas. (DG)

Dia 1 Março 18.30

“Mito Urbano” de João Coelho - romance - Lugar da Palavra Editora. João Miguel Quaresma Coelho, um jovem de 20 anos nascido na cidade do Porto, de momento a estudar Engenharia Informática. Desde cedo revelou interesse pela leitura e mais tarde pela escrita. Acumulou várias actividades, do desporto à música, mas a escrita foi a que mais se destacou, estreando-se no mundo das letras com o livro “Olimpo”, lançado no Verão de 2012. Desde então, participou também na colectânea “Lugares e Palavras de Natal” 2012 com um conto e em 2014 lançou o livro "Mito Urbano - Estranho Mundo Novo".

124


ARTES PLÁSTICAS EXPOSIÇÃO DE PINTURA PAINTING EXHIBITION

COM FLUÊNCIAS MANUELA MENDES DA SILVA Inauguração dia 27 Fev • 20.30 Teatro Municipal Rivoli • Piso 0


O Fantasporto tem o maior prazer em acolher uma exposição da artista plástica Manuela Mendes da Silva. Para além do seu inequívoco mérito, a exposição vem na senda de outros grandes artistas que têm exposto durante o Fantasporto. Há que salientar ainda o seu percurso, como uma das nossas mais internacionais artistas. Agradecemos à Manuela Mendes da Silva e a todos os que participaram na montagem da exposição, assim como à Galeria Ap’Arte (Porto) que a representa.

127

MANUELA MENDES DA SILVA Maria Manuela Mendes da Silva Bastos Barrancos Fernandes nasceu no Porto e aí se licenciou em Pintura na Escola Superior de Belas Artes, actual F.B.A.U.P. Foi professora de Artes desde 1971 até 2006,em vários níveis de ensino. Iniciou a sua carreira de pintura em 1966,à qual se dedica exclusivamente. É membro da Sociedade Nacional de Belas-Artes. A artista encontra-se representada no “European Art Museum” (Museu Virtual). O filme “No meu atelier do Porto”, realizado por Álvaro Queiroz sobre a obra da artista, consta dos arquivos da Cinemateca Portuguesa “Arquivo Nacional das Imagens em Movimento” A.N.I.M.. Tem diversas referências bibliográficas a nível nacional e internacional. Está presente na Wikipédia. É autora das ilustrações das capas dos livros “À Sombra da Magnólia” de Delfina Antunes 2011 e “Longo é o Tempo” de Virgínia Monteiro 2010. Fez a ilustração dum conto no livro “O Homem que trazia Instruções” de Beatriz Pacheco Pereira 2012.Tem ilustração num texto de Levi Guerra no livro de Helder Pacheco, “A Torre da Cidade” 250 anos da Torre dos Clérigos Porto, 2013. Presente no livro” Entre 100 Sentidos” de Nassalete Miranda 2013.No livro “13 Sonetos Ilustrados e 7 Incursões Estéticas” de José Effe, ilustra um soneto. Tem diversas referências bibliográficas a nível nacional e internacional. Está representada em várias colecções no país e no estrangeiro tais como em Paris, Bruxelas, Joanesburgo, Dubai, Boston, Tóquio, Sao Paulo e Chicago. Maria Manuela Mendes da Silva Bastos Barrancos Fernandes was born in Oporto and graduated in Art by the Faculty of Fine Arts of the University of Oporto. She taught Art between 1971 and 2006. She started her professional career as a painter in 1966. A Member of the Sociedade Nacional de Belas-Artes, she is represented in the “European Art Museum” (virtual museum). The film “In my atelier in Oporto”, directed by Álvaro Queiroz, is about her body of work and is part of the archives of the Portuguese Cinemateque - “Arquivo Nacional das Imagens em Movimento” A.N.I.M.. She has multiple references in national and international art books. She is also present in collections in Portugal and abroad, mostly in cities such as Paris, Brussels, Johannesburg, Dubai, Boston, Boston, Tokyo, San Paulo and Chicago.


Exposições Individuais 1982 • Ateneu Comercial do Port 1984 • Escola Secundária Penafiel 1985 • Ateneu Comercial do Porto 1988 • Ateneu Comercial do Porto 1991 • Ateneu Comercial do Porto 1992 • Esc. Sec. Alexandre Herculano 1995 • Ateneu Comercial do Porto 2000 • Galeria da Restauração 2001 • Ordem dos Médicos, Porto 2003 • Europarque-Vila da Feira 2004 • Galeria da Livraria Letras e Conchas, Leça da Palmeira 2006 • Galeria Artesis – V. N. Gaia 2006 • Clube Literário do Porto 2006 • Auditório Mun. Gondomar 2007 • Clube Literário do Porto 2008 • Clube Literário do Porto 2008 • Café Magestic-Porto 2008 • Fórum da Maia 2011 • Galeria Ap’Arte,Porto 2012 • Casa Barbot, Casa da Cultura, V. Nova de Gaia 2012 • Antiguidades Rui Laranjeira, Porto 2012 • Museu Municipal de Espinho /F.A.C.E. ; Galeria Amadeu de Sousa Cardoso 2013 • Casa Museu Teixeira Lopes; Galeria Diogo de Macedo - V. N. Gaia 2014 • Galeria Ap’arte, Porto Exposições colectivas

128

Galeria de Arte do Casino Solverde - Espinho; Bienal de Arte dos Rotários de Gaia-Vila Nova de Gaia; Galeria Nazareth’s Porto; Galeria Henry’s, Matosinhos; Exposição/Leilão, a favor de Timor;Cooperativa Árvore, Porto; Câmara Municipal de Penafiel; Casa-Museu Teixeira Lopes, Vila Nova de Gaia; Galeria de Arte da Portugal Telecom Porto; Forum da Maia; Câmara Municipal de Penafiel; Cave das Artes ,da Ordem dos Avogados ,Porto -1997; Cruz Vermelha Portuguesa-Mercado Ferreira Borges – 2000; Porto Património Mundial (reabertura da Rua da Restauração) – 2001; “Cultura Aberta Porto 2001” Casa do Vinho Verde, Porto - 2001; Dia da Unidade, Mosteiro da Serra do Pilar, V. N. de Gaia - 2002; Edições de Postais “ 25 Visões de Gaia” - 2002; Galeria de Arte do Café Majestic; Cooperativa de Arte dos Artistas de Gaia; Prémio Nacional de Pintura António Joaquim/ Artistas de Gaia -Biblioteca Municipal de Gaia,2001; 20+20=40 (Pintura) 18 Anos , Biblioteca Municipal de V. N. de Gaia - 2003 Exposições” Anual de Sócios” de 2002 a 2014, Cooperativa”

Artistas de Gaia” na Biblioteca Municipal de Vila Nova de Gaia Gaia; Leilões da Cooperativa dos Artistas de Gaia de 2002 a 2014; Porto Arte, Feira de Arte Moderna, Exponor - 2003; Auditório Municipal de Freixo de Espada à Cinta – 2004; Exposição “Pequeno Formato”/2005, Cooperativa “Artistas de Gaia”; Casa da Cultura de Vimioso-2005; Galeria da Livraria Letras e Conchas, Leça da Palmeira; Secção Regional do Norte da Ordem dos Médicos, Leilão a favor do “Espaço T”; Secção Regional do Norte da Ordem dos Médicos, «À descoberta das cores e das formas» -2006 ; Quinta de Bonjoia, Exposição de Arte, Casa dos Trabalhadores dos S.M.A.S. do Porto - 2006; Biblioteca Municipal de Perosinho - 2006; Exposição

-Trabalhos Recentes-Pequeno Formato, Artistas de Gaia - 2006; 3º aniversário da Galeria Ap’arte – Rua Miguel Bombarda- Porto; Sociedade Nacional de Belas ArtesLisboa; Casa de Portugal-Paris; Livraria/Galeria –Orfeu –Bruxelas; Homem “T” -Avenida dos Aliados -Porto; Primeira Bienal Mulheres de Artes-Museu Municipal de Espinho- 2011; Comemorações do Ano Internacional Portugal/BrasilBrasil/Portugal-Galeria Ap’Arte, Rua Miguel Bombarda, Porto - 2012; A Mágica da Mobilidade, exposição itinerante-Sala Camões Consulado de Portugal, S. Paulo, Brasil - 2012.; Segunda Bienal de Mulheres de Artes-Museu Municipal de Espinho - 2013; “Artes Pintadas a Letras” - Museu Municipal de Espinho; Museu das Caves de Santa


Marta de Penaguião, Douro - 2013; “A Utopia Azul”, Aljustrel - 2013; “50 Artistas de Dentro e Fora”, Alfândega da Fé – 2013; II Encontro Mundial Mulheres na Diáspora na Fundação “Pro Dignitate” Lisboa 2013; Presente no Espaço de Arte/ Molduras, Rui Alberto (Arrábida Shoping); Exposição comemorativa do 25 de Abril, Câmara Municipal de Gaia - 2014; Mulheres d’Artes em Liberdade - Biblioteca de Espinho - 2014; “Semana das Artes”, Faculdade de Medicina Dentária, Porto - 2014; XXVIII Exposição Colectiva dos Sócios da Árvore – Museu Nacional Soares dos ReisPorto 2014; Exposição Internacional no Museu das Caves de Santa Marta de Penaguião, Douro; Exposição em Galeria da cidade de S.Paulo; 2014: Exposição colectiva de sócios da Cooperativa Artistas de Gaia; 2014 - Exposição Colectiva de Arte Contemporânea – Galeria Ap’Arte. Contactos tlm. 966051305 pintora.m.manuela@gmail.com

129


Profile for Fantasporto

Catalogo  

Catalogo  

Advertisement

Recommendations could not be loaded

Recommendations could not be loaded

Recommendations could not be loaded

Recommendations could not be loaded