A Voz da Glória 007 ano III

Page 1

PERSEVERANÇA (PEIXOTO DA SILVA) Os dois pintinhos ainda se encontravam dentro importante? Não seria um tempo perdido, dessa das cascas, mas conversavam, cheios de força inteligente, se houvéssemos de nos extinguir, animação: nesta escuridão? – Que escuridão, dizia um deles. Não posso mais – Não sei. Tenho um certo ceticismo. sofrê-la. – Esperemos, então. – Tem paciência, irmãozinho. Depois da noite O pintinho ateu, sem coragem, desanimado, não vem a madrugada. reuniu as energias de que dispunha, para romper – História. Não creio nestas coisas. Quem a casca. Mas aquele que acreditava num futuro garante a você que algo melhor nos espera? diferente, saiu da escuridão para a vida. Como – A lógica e os fatos. Nada éramos há vinte dias. haviam crido, assim aconteceu, a cada um deles. Estranhos acontecimentos, harmonizados por uma força inteligente, teimaram em tramar coisas mil para nos dar carne, ossos, penugem, corpo, membros, cabeça. Por que tudo isso, senão para uma finalidade mais ________________ O SEGREDO DA VITÓRIA É A PERSEVERANÇA (FELIPE PINHEIRO) Muitas pessoas desistem de seus sonhos no bombardeios que satanás lança na mente dos decorrer de suas vidas. A maioria, por não filhos de Deus, com frases tipo: "Você tentou, mas suportar o tempo da espera, acaba se isso não é para você, pois, se fosse, já teria decepcionando e perdendo a esperança de acontecido", "certamente não é a vontade de alcançar seus objetivos e metas. Deus para a sua vida", "nem todas as promessas Quando o ser humano abre mão de algo que da Bíblia são para você", "algumas bênçãos nunca Deus pôs no seu coração, a reposta é sempre a serão derramadas hoje, isso aconteceu somente no mesma: frustração. A tristeza por não ter passado", "milagres não são para você", entre conquistado aquilo que tanto se desejou acaba outras muitas sugestões do diabo. abalando a fé e consequentemente causando A receita para a vitória do cristão é simples: um esfriamento espiritual. PERSEVERANÇA. Grandes mulheres como Ora, não há vitória sem luta. É certo que Raquel, Ester, Débora e Maria também algumas provas pareçam intermináveis, mas a enfrentaram os mesmos pensamentos e, todas Deus garantiu a vitória. Embora Jesus independente do que o mundo à sua volta dizia, tenha assegurado ao homem poder e elas conquistaram, alcançaram e tiveram êxito e autoridade sobre todas as coisas, há cristãos que vitórias. O segredo? PERSEVERANÇA! ainda duvidam disso. O que acontece é que se Parece então que existe uma linha tênue que uma pessoa abandona uma batalha pela divide o desistir e o sonho. Todos os que ousam metade, quando resolve retornar, não começa sonhar passam por provas e dificuldades. Algumas de onde parou, mas segue para o final da fila, e pessoas acreditam que se pararem de guerrear, começa tudo de novo. tudo se tornará calmo ao seu redor. Por isso, "Não vos sobreveio tentação que não fosse desistem de quase tudo. humana; mas Deus é fiel e não permitirá que A força de um sonho é capaz de derrubar sejais tentados além das vossas forças; pelo gigantes, muralhas e tempestades. Cristãos contrário, juntamente com a tentação, vos avivados sugerem uma reflexão ao sonho de proverá livramento, de sorte que a possais maneira que se questionem se querem ficar suportar" (1 Coríntios 10, 13). fantasiando o sonho ou praticando o sonho. É preciso avaliar que tipo de investimento está Uma mulher que luta por seu casamento, por sendo feito para a realização de um sonho. É exemplo, quando seu marido se encontra nos preciso usar as armas certas no momento certo. braços de uma amante, precisa ter total Jesus deixou uma cola para seus seguidores: consciência de que as dificuldades que aparecem contra castas de demônios só jejum e oração. no decorrer de sua caminhada de luta em orações, Miséria, prejuízo e pragas se resolvem jejum e consagração, são para valorizar a devolvendo o dízimo. Enfermidades na alma só concretização de seu sonho. são curadas com a liberação do perdão, e por aí Todos que sonham passam por desertos, mas é vai. Embora seja difícil para muitos nele que Deus sustenta com pão e água todos os reconhecerem, ao longo da vida, vários cristãos Seus servos. E não houve ser humano que não desistem de seus sonhos e metas que julgam tivesse desistido que não tenha alcançado a importante. Acabam dando ouvido aos vitória. Pense nisso! E não desista de seus sonhos. ________ Pastoral da Comunicação - Igreja Matriz de Nossa Senhora da Glória Pároco - Padre Geovane Ferreira Silva Coordenação – Sérgio Calado Fadul Jr Agentes participantes no boletim: Elydia / Maria das Graças / Willians Site: www.nsdagloria.com.br Email: pascomnsdagloria1@gmail.com Telefone: (21) 2225-0735 Facebook/Matriz.de.Nossa.Senhora.da.Gloria Whatsapp A Voz da Glória: adesão no Facebook Instagram/nsdagloria ***NOVO*** Twitter /nsdagloriarj

13/01/2018 - Edição 07 - Ano 3

AVISOS PAROQUIAIS

MISSA PELA VIDA – Dia 16 de janeiro iniciando às 14:00hs com preparação: adoração, Via sacra, confissão MISSA COM ORAÇÕES DE LIBERTAÇÃO PELA ÁRVORE GENEOLÓGICA – dia 16 de janeiro, quarta-feira às 20:00 MISSA PELOS 10 ANOS DE FALECIMENTO DO PADRE MOTINHA – dia 19 de janeiro às 17:00 presidida por Dom Roberto CATECUMENATO (batismo, primeira eucaristia e crisma) Inscrições abertas Um cristão agradecido se torna dizimista comprometido. Venha ser dizimista. A pastoral do dízimo se encontra no final da igreja para fazer a sua inscrição ou durante a semana na lojinha dos artigos religiosos. A creche Monsenhor Franca irá reiniciará suas atividades e necessita da sua colaboração e agradecemos os contribuintes que nos ajudaram com suas doações. Aqueles que desejam continuar renove o seu carnê ou faça a sua inscrição na secretaria paroquial.

Movimentos marianos convidam para terço e palestra: ‘’ Fátima: Uma mensageira de mãe para o mundo. ’’ Com Thereza Carvalho, estudiosa das aparições segunda após a Missa das 18:00hs na antiga secretaria. CINE DA GLÓRIA - À PROVA DE FOGO, dia 19/01, sábado às 15 h. VIVA! A VIDA É UMA FESTA, dia 20/01, às 10 h. No Salão Monsenhor Franca.

OS MISTÉRIOS DO BATISMO DO SENHOR (SÃO MÁXIMO DE TURIM) Refere o texto evangélico que o Senhor veio ao rio Jordão para ser batizado e naquele rio quis ser consagrado com os mistérios celestes. Não é sem razão que celebramos esta festa pouco depois do dia do Natal do Senhor, já que os dois acontecimentos se verificaram pelo mesmo tempo, embora com diferença de anos, e pode-se dizer que é também uma festa de Natal que hoje celebramos. No dia de Natal nasceu entre os homens; hoje renasce na manifestação divina. Então deu-O à luz a Virgem; hoje é gerado no mistério. Quando nasceu segundo a natureza humana, Maria, sua Mãe, acolheu-o em seu regaço; agora, gerado segundo o mistério, é envolvido por aquela voz de Deus, seu Pai, que diz: Este é o meu Filho, no qual pus toda a minha complacência; escutai-O. A Mãe acaricia docemente o recém-nascido ao seu colo; o Pai oferece ao Filho o seu afetuoso testemunho. A Mãe apresenta-O aos Magos para que O adorem; o Pai revela-O aos povos para que O venerem. Hoje, portanto, o Senhor Jesus veio para ser batizado e quis que o seu santo Corpo fosse lavado nas águas do Jordão. Dirá talvez alguém: “Se era santo, porque quis ser batizado?”. Escuta: Cristo fez-Se batizar, não para ser santificado pelas águas, mas para santificar as águas e para purificar a torrente com o contato do seu corpo. _______

A consagração de Cristo é antes a consagração das águas. Quando o Salvador desce à água, toda ela fica limpa para o nosso Batismo, e é purificada a fonte, para que os povos futuros possam receber a graça baptismal. Antecipa-se, pois, Cristo a receber o Batismo, a fim de que os povos confiadamente Lhe sigam o exemplo e se façam cristãos. E aqui entrevejo um significado misterioso: também a coluna de fogo ia adiante através do mar Vermelho, para que os filhos de Israel caminhassem intrepidamente, e foi a primeira a atravessar as águas, a fim de preparar o caminho aos que vinham atrás. Este acontecimento, no dizer do Apóstolo, foi uma figura do Baptismo. Em certo modo foi mesmo um batismo, em que aqueles homens eram cobertos pela nuvem e passavam através das ondas. Tudo isto realizou Cristo nosso Senhor. Era Ele que outrora precedia através do mar os filhos de Israel em forma de coluna de fogo, e agora, por meio do Batismo, precede o povo cristão com a coluna do seu corpo. A mesma coluna que outrora iluminava os passos dos que a seguiam oferece agora a sua luz ao coração dos crentes. Outrora abriu um caminho seguro através das ondas; agora dá consistência aos nossos passos no Batismo da fé.


Amados irmãos e irmãs. Somos convidados de fato, no dia do batismo de Jesus, a pensarmos um pouco no significado desse batismo. João veio do deserto que foi crescendo ali numa comunidade judaica, com alguns monges, ou alguns essênios, ou, quem sabe, alguns que se separaram. E por que ele foi pra lá crescer no deserto? Sua mãe era de idade avançada. Houve a matança dos inocentes. Era preciso tirar de Jerusalém. Era preciso tirar da redondeza. Era preciso sair de volta a Jerusalém. E a melhor maneira de esconder o menino, para que Herodes também não o matasse, achando que poderia ser o Messias, ou o rei esperado, era levá-Lo para uma comunidade no deserto. E assim ele foi criado! Cresceu como mostram as Sagradas Escrituras. Usava barba, cabelo grande, usava pele de cordeiro ou de ovelha, comia mel silvestre e também gafanhotos que já falamos que era uma ”frutinha”. Bom, nesse sentido, nós precisamos pensar um pouco e refletir sobre esse homem que vem do deserto e que recebe um chamado para aplainar as veredas, para rebaixar as montanhas e anunciar àquele povo a conversão. Muitos saiam de lugares longes para ouvirem os conselhos de João e para serem batizados. Jesus não precisava daquele batismo de remissão do pecado. Mas Ele quis, por que quis dar o exemplo para as outras pessoas. E Ele foi batizado nas águas do rio Jordão. Mas é interessante que João disse: “Eu não sou o Messias. O Messias virá. Eu não sou digno de desatar a sandália Dele.” E logo depois do batismo de Jesus, isso fica tão claro quem é o Messias, por que Jesus começa a rezar! E olha o que diz a Sagrada Escritura “Se materializa o Espírito Santo sobre a cabeça de Jesus”. E há uma voz clara que diz: “Este é o meu Filho bem amado, No qual Eu pus a minha afeição!” É preciso que nós escutemos a voz Dele, Ele é o Messias. Ali a revelação do Céu! Não só o João que aponta o Messias, não só o João que mostra o Messias, mas o céu que mostra que revela quem é o Messias e que leva todos aqueles que estão lá para estarem no Messias, tanto que, João Evangelista, que seguia João Batista, era discípulo da João Batista, como outros, deixa de seguir João Batista para seguir Jesus. É o próprio João Batista que diz “Vai, Ele é o Messias, segue-o”, e João Evangelista está ali seguindo Jesus Cristo e se torna discípulo. Sigamos. Sigamos a voz de João Batista. Sigamos Jesus Cristo e Ele transformará toda a nossa vida. Sejamos Seus discípulos, Seus apóstolos, Seus anunciadores. Anunciemos o reino de Deus em todos os lugares. Deus abençoe. Uma santa semana! A Voz da Glória – 13/01/2019 – Página 02

SANTO DA SEMANA (Elydia – Canção Nova) 13 – São Hilário de Poitiers 14 – Santa Elisabete Ana Bayley Seton 15 – Santo Amaro 16– São Berardo e companheiros mártires 17 – Santo Antão 18 – Santa Margarida da Hungria 19 – São Canuto 13 – São Sebastião

São Sebastião

São Sebastião nasceu em Narbonne, no séc. III; seus pais eram de Milão, Itália. Desde cedo, foi generoso e dado ao serviço. Recebeu o batismo e zelou por ele. Ingressou no serviço no Império como soldado e logo tornou-se o primeiro capitão da guarda do Império. Homem de Deus, ficou conhecido por muitos cristãos, sem que as autoridades soubessem, pois a Igreja era duramente perseguida. Secretamente, ele consolava os cristãos que eram presos, de forma muito sábia; uma evangelização eficaz pelo testemunho que não podia ser explícito. Tornou-se defensor da Igreja como soldado, como capitão e também como apóstolo dos confessores, daqueles que eram presos. Também foi apóstolo dos mártires, os que confessavam Jesus em todas as situações, renunciando à própria vida. O coração de São Sebastião tinha esse desejo: tornar-se mártir. Foi denunciado ao Imperador, que se sentiu decepcionado e traído. Mas esse santo deixou claro, com muita sabedoria, auxiliado pelo Espírito Santo, que o melhor que ele fazia para o Império era esse serviço; denunciando o paganismo e a injustiça. São Sebastião, defendeu a verdade com amor apaixonado a Deus. Mas o imperador, com o coração fechado, mandou que fosse preso num tronco e flechado; até o ponto de pensarem que estava morto. A esposa de um mártir, que o conhecia, ao percebeu que ele ainda estava vivo pela graça, cuidou de suas feridas. Ao recobrar a saúde, São Sebastião apresentou-se novamente ao imperador, pois queria o seu bem e o do Império. Evangelizou, testemunhou, mas, dessa vez, no ano de 288 foi duramente martirizado. São Sebastião, rogai por nós!

A PEDRA NO CAMINHO (WAYSUP)

Conta a lenda de um rei que viveu há muitos anos num país para lá dos mares. Era muito sábio e não poupava esforços para inculcar bons hábitos nos seus súbditos. Frequentemente, fazia coisas que pareciam estranhas e inúteis; mas tudo se destinava a ensinar o povo a ser trabalhador e prudente. — Nada de bom pode vir a uma nação — dizia ele — cujo povo reclama e espera que outros resolvam os seus problemas. Deus concede os seus dons a quem trata dos problemas por conta própria. Uma noite, enquanto todos dormiam, pôs uma enorme pedra na estrada que passava pelo palácio. Depois, foi esconder-se atrás de uma cerca e esperou para ver o que acontecia. Primeiro, veio um fazendeiro com uma carroça carregada de sementes que ele levava para a moagem. — Onde já se viu tamanho descuido? — Disse ele contrariado, enquanto desviava a sua parelha e contornava a pedra. — Por que motivo esses preguiçosos não mandam retirar a pedra da estrada? E continuou a reclamar sobre a inutilidade dos outros, sem ao menos tocar, ele próprio, na pedra. Logo depois surgiu a cantar um jovem soldado. A longa pluma do seu quepe ondulava na brisa, e uma espada reluzente pendia-lhe à cintura. Ele pensava na extraordinária coragem que revelaria na guerra. O soldado não viu a pedra, mas tropeçou nela e estatelou-se no chão poeirento. Ergueu-se, sacudiu a poeira da roupa, pegou na espada e enfureceu-se com os preguiçosos que insensatamente haviam deixado uma pedra enorme na estrada. Também ele se afastou então, sem pensar uma única vez que ele próprio poderia retirar a pedra. __________

Assim correu o dia. Todos os que por ali passavam reclamavam e resmungavam por causa da pedra colocada na estrada, mas ninguém lhe tocava. Finalmente, ao cair da noite, a filha do moleiro passou por lá. Era muito trabalhadora e estava cansada, pois desde cedo andara ocupada no moinho. Mas disse consigo própria: “Já está quase a escurecer e de noite, alguém pode tropeçar nesta pedra e ferir-se gravemente. Vou tirá-la do caminho. ” E tentou arrastar dali a pedra. Era muito pesada, mas a moça empurrou, e empurrou, e puxou, e inclinou, até que conseguiu retirá-la do lugar. Para sua surpresa, encontrou uma caixa debaixo da pedra. Ergueu a caixa. Era pesada, pois estava cheia de alguma coisa. Havia na tampa os seguintes dizeres: “Esta caixa pertence a quem retirar a pedra. ” Ela abriu a caixa e descobriu que estava cheia de ouro. A filha do moleiro foi para casa com o coração cheio de alegria. Quando o fazendeiro e o soldado e todos os outros ouviram o que havia ocorrido, juntaram-se em torno do local onde se encontrava a pedra. Revolveram com os pés o pó da estrada, na esperança de encontrarem um pedaço de ouro. — Meus amigos — disse o rei — com frequência encontramos obstáculos e fardos no nosso caminho. Podemos, se assim preferirmos, reclamar alto e bom som enquanto nos desviamos deles, ou podemos retirá-los e descobrir o que eles significam. A decepção é normalmente o preço da preguiça. Então, o sábio rei montou no seu cavalo e, dando delicadamente as boas-noites, retirou-se.

Hoje, celebramos a Festa do Batismo de Jesus. Estamos adorando e reconhecendo Jesus sendo batizado. E por que Ele foi batizado? Para abrir “as portas” do Jordão, para que todos nós fôssemos, também, batizados. Jesus nos deu um exemplo a seguir, mas, Ele mesmo recebeu o batismo do Alto. Alguns acham que o batismo é somente para nos lavar do pecado. Jesus não tinha pecado, entretanto, o batismo é uma imersão na graça, uma imersão no Espírito; é a grande unção que recebemos de Deus para a missão. Somos mandados para o mundo em que estamos e muitos perguntam o que vamos fazer neste mundo. Vamos levar a graça de Deus para esse mundo, por isso, somos batizados ainda crianças, porque, já como crianças recebemos a unção, o envio de Deus, para que testemunhemos no mundo a presença e o amor de Deus entre nós. No batismo de Jesus, toda a Trindade está presente, é o Espírito que desce sobre Jesus em forma de pompa, e o Pai se manifesta: “Esse é o meu filho amado”. No batismo nos tornamos

os filhos amados de Deus, o Espírito desce sobre nós e somos incorporados a Jesus, nosso Mestre e Salvador. É importante, no dia de hoje, tomarmos consciência da nossa unção batismal, do batismo que todos nós recebemos. Não é uma simples recordação: “Um dia eu fui batizado. Meus padrinhos de batismo. A água desceu sobre mim”. Lembrem-se que foi o dia mais importante da nossa vida, foi o dia da graça e da unção. É preciso revitalizar, revigorar, botar a força, a graça, e tudo aquilo que o batismo realizou em nossa vida, para vivermos no mundo como batizados, como pessoas que foram imersas na graça de Deus. Se o mundo não está transformado, se a nossa família não está transformada e nem renovada, é porque não tomamos consciência do nosso batismo e nem levamos com a seriedade necessária o batismo que recebemos. Vivamos cada dia como batizados, e a graça de Deus estará sobre nós.

O BATISMO DE JESUS (PADRE ROGER ARAÚJO)

__________

A Voz da Glória 13/01/2019 – Página 03


Millions discover their favorite reads on issuu every month.

Give your content the digital home it deserves. Get it to any device in seconds.