Page 1

sigmund
 freud 


análise do mapa natal

Catarina Dias 2019 Faces - Isabel Guimarães Formadora: Isabel Guimarães Curso de Formação Profissional em Astrologia - Nível II 1


índice Biografia de Sigmund Freud

Mapa Natal

Análise dos Aspectos da Personalidade

Análise da Aprendizagem, Valorização e Ação

Análise da Aprendizagem, Otimismo e Estrutura

Análise da Genialidade, Sonhos e Transformações

Nodos Lunares

Fases da Lua

Asteróides

introdução Como trabalho final do Nível II do Curso de Formação Profissional em Astrologia foi pedido pela formador Isabel Guimarães que fizéssemos a análise do mapa natal de uma personalidade famosa.

A escolha da análise do mapa natal de Sigmund Freud deveu-se em primeiro lugar a uma paixão paralela à astrologia, a Psicologia, e por encontrar semelhanças no propósito de ambas.

Em segundo lugar, pretendia para este trabalho encontrar uma personagem que primasse por ser um tanto ou quanto excêntrica a fim de fazer uma análise do comportamento mais intrigante e Freud sem dúvida preenche o critério.

Por último, com a consciência de que ao realizar a análise de mapas astrais é sempre necessário ter em atenção as sensibilidades da pessoa em estudo e da sua família, bem como não nos alongarmos em temas da vida da pessoa que podem ser mais privados como traumas ou períodos especialmente difíceis. Contudo, foi o próprio Freud que no seu trabalho pôs a nu este tipo de constrangimentos e fez questão de dissecar os seus próprios temores e expôs-los ao mundo alcançando uma obra que mudou a forma como o ser humano olha para si próprio e para os seus pensamentos mais pessoais ou até desconhecidos. Com este cenário há portanto uma maior abertura para analisar o comportamento e a mentalidade desta personalidade, e espaço para abordar temas certamente controversos caso fosse outra pessoa escolhida.

Durante a elaboração deste trabalho, optou-se por organizá-lo por áreas de vida por considerar que a interpretação por essa ordem segue uma lógica mais coerente para o público em geral, uma vez que não é possível segmentar a leitura do mapa natal em planetas, signos, casas ou aspectos atribuindo-lhes de forma autónoma funções distintas. O mapa natal é um todo e não apenas a soma das partes pelo que cada os seus elementos devem ser interligados de forma a permitir encontrar a riqueza de uma interpretação integrada.


2


sigmund
 freud
 biografia Sigmund Schlomo Freud nasceu a 6 de Maio de 1856 em Freiborg na Morávia à época pertencente ao Império Austríaco (actualmente cidade de Pribor na República Checa). Sigmund Freud foi um médico neurologista que influenciou de forma determinante a psicologia e psiquiatria com a fundação da psicanálise e com os seus estudos sobre o inconsciente.

Freud era filho de um comerciante de lãs, Jacob Freud, e da sua terceira esposa, 20 anos mais nova e de origem judaica, Amalie Nathanson. Sigmund foi o primeiro de 8 filhos. Quando os negócios da família fracassaram em 1860, Freud tinha 4 anos de idade e a família mudou-se para Viena onde os judeus eram mais bem aceites e onde existiam melhores perspectivas económicas. O seu pai era uma figura severa, fria e autoritária que Sigmund respeitava e temia e que contrastava com a relação de proximidade, carinho, proteção e paixão que tinha com a mãe.

A mãe de Freud tinha a profunda convicção de que o filho era prodigioso e alcançaria grande sucesso, dedicando-lhe toda a sua atenção e proporcionando-lhe um tratamento privilegiado em comparação com os seus irmãos e incentivando a sua capacidade intelectual. Sigmund Freud, apesar da sua consciência sobre o facto de ser tratado como o filho preferido, ressentia-se em relação aos irmãos. O medo do pai e a atração pela mãe mais tarde deram origem à sua teoria do Complexo de Édipo - teoria baseada na tragédia grega Édipo Rei que explica o conjunto de desejos sexuais que a criança (menino) experimenta em relação à mãe e os sentimentos hostis em relação ao pai.

Sigmund Freud ingressou no ensino médio um ano antes do habitual em que se formou com distinção e entrou em Medicina na Universidade de Viena com 17 anos, tendo também estudado filosofia, zoologia e fisiologia. Apenas concluiu o curso em 1881 pois no entretanto dedicou-se à investigação científica, nomeadamente ao estudo dos órgãos sexuais das enguias - que já indiciava o seu interesse pelo estudo da sexualidade. Freud também realizou experiências com cocaína, que à época não era proibida nem considerada nefasta, que o deixou entusiasmado quando percebeu que atenuava os seus sintomas neuróticos e indigestão crónica. Era fervoroso apologista da sua administração como cura para inúmeras doenças e esperava obter amplo reconhecimento pela sua teoria, tendo até publicado um trabalho sobre os benefícios da cocaína que até hoje é considerado um dos responsáveis pela sua disseminação incontrolável.

Apaixona-se por Martha Bernays com quem anseia casar mas o baixo salário e as poucas perspectivas de carreira na pesquisa científica fazem-no abandonar o laboratório académico e a começar a trabalhar no Hospital Geral de Viena como neurologista. Em 1884 contactou com médico Josef Breuer que havia tratado sintomas graves de histeria através da hipnose, onde o paciente se recordava das circunstâncias de cariz sexual que deram origem ao seu trauma. Esta situação figurou como determinante na vida de Freud pois revelou-lhe o método da catarse (cura através da conversa) e foi o ponto de partida para a psicanálise reforçando a sua crença de que todos as neuroses têm por base um trauma sexual.

Depois de alguns problemas com o estudo dos efeitos terapêuticos da cocaína, em 1885 viaja para França e contacta com o psiquiatra Charcot com quem estuda o papel do sexo no comportamento histérico e 3


biografia quando regressa a Viena aplica os seus conhecimentos em pacientes com o mesmo quadro. Desenvolve o método da livre associação de ideias através do qual descobre que muitas das experiências reprimidas das quais os seus pacientes se lembravam da infância remetem para questões sexuais (factuais ou fantasias) como fonte do desequilíbrio emocional e em 1895 publica “Estudos sobre a histeria”. O seu método de intervenção surge da interação com pacientes e problemas reais, ao invés da maioria das descobertas e métodos que surgem de investigação académica em laboratório. Depois da morte do seu pai em 1896, dedica-se a anotar os seus sonhos numa tentativa de aceder ao próprio inconsciente e compreender as suas próprias neuroses, que servem de base para o livro “A Interpretação dos Sonhos”, e cujas conclusões dão origem ao conceito do Complexo de Édipo, uma teoria com peso autobiográfico.

Freud foi descredibilizado pelos seus colegas durante muito tempo devido ao choque e fúria que a sua teoria da sedução infantil provocava no público. Freud trabalhou sozinho no desenvolvimento da psicanálise durante 10 anos. O primeiro sinal de aceitação da Psicanálise no meio académico surgiu em 1909, quando foi convidado a dar conferências nos EUA.

Em 1938 os nazis anexaram Viena e Freud, de origem judia, teve os seus bens confiscados e a sua biblioteca foi queimada. Viu-se obrigado a refugiar-se em Londres.

Freud apontava 3 grandes mudanças ocorridas no ego humano colectivo em toda a história: a primeira por Copérnico que demonstrou que a Terra não era o centro do Universo, a segunda por Darwin que provou que o Homem não é uma espécie com um papel singular na criação mas apenas uma espécie mais evoluída proveniente de formas menos complexas de vida animal e a terceira provocada por ele próprio com a compreensão de que o Homem não é um agente racional da própria vida e que sofre influência do inconsciente sobre o qual não tem controlo. Sigmund Freud morreu em 1939 em Londres com um cancro no palato e com uma dose excessiva de morfina que terá implorado ao médico.

Apareceu na capa da revista da Times 3 vezes, a última vez 60 anos após a sua morte. Hoje em dia é provavelmente a personalidade da psicologia mais reconhecida fora da área devido aos seus inigualáveis contributos para a compreensão da mente, comportamento e suas patologias.

4


mapa natal Sigmund Freud

Fonte: Mapa Natal de Sigmund Freud levantado em astro.com

5


introdução à análise Uma primeira análise ao mapa natal de Sigmund Freud permite-nos afirmar que a cruz AC-DC MC-IC é fixa, conferindo-lhe uma grande capacidade de organização, determinação e uma personalidade com ideias também elas fixas e menor adaptabilidade a novos assuntos. Predominam os planetas (C H A J) no elemento de Terra - veja-se o quadro anexo ao mapa natal - e como tal as características associadas ao temperamento melancólico (frio e seco) como a racionalidade, introversão, dedicação e a tendência para o detalhe e para ser mais Solitário e inflexível - como se constatará na vida de Freud pela forma convicta como defendia as suas teorias mesmo com a oposição dos seus colegas da área. O mapa de Freud também apresenta um destaque para o elemento de ar com 3 planetas (E B G) que acentua a sua habilidade intelectual.

No mapa de Sigmund Freud verifica-se uma predominância de planetas no hemisfério superior (6 planetas), que contudo é contraBalançada por 4 planetas no hemisfério inferior. O hemisfério superior, voltado para o exterior, para a ação e participação no plano social, e o hemisfério inferior voltado para si próprio, para a introspecção e para a individualidade, são no conjunto como que um retrato abstracto mas que transparece os ideais que marcaram a vida de Freud, na medida em que ele não desvalorizava um destes planos a favor do outro - tal como a sua análise consciente sobre o inconsciente humano.

O hemisfério Oriental apresenta apenas um planeta (Er) em representação da independência, ambição e ego - curioso como Freud descreve que o ego é o escravo dos dois outros protagonistas da personalidade, o id e o superego -, enquanto que o hemisfério Ocidental conta com 9 planetas (A B C D F G H I J) que indicam a influência que os outros exercem sobre ele e a forma como tem em consideração as necessidades dos outros. Veja-se por exemplo que Freud afirmava que a profunda crença da sua mãe no sucesso dele fora abSolutamente determinante para ele o alcançar. Esta auto-confiança e determinação que a mãe cultivara nele é na minha opinião puxada por Marte retrógrado no hemisfério oposto. Isto é, embora Marte esteja retrógrado, a verdade é que a motivação e ação de Freud sempre foi também ela num sentido retrospectivo ou seja, desenvolver intervenções que visem reSolver necessidades e perturbações dos outros mas recorrendo à análise do passado, da infância, e das experiências de cariz sexual, e a par das influências e conselhos que obteve de Darwin, Brucke, Breuer e Charcot.

A importância do quadrante Sul Ocidental no mapa de Sigmund Freud (note-se que inclusive é onde se localiza o Sol) revela a sua necessidade de se relacionar com pessoas (a maior parte do seu trabalho foi desenvolvido com pessoas em situação real de terapia e não em laboratório), de mergulhar a fundo no inconsciente e na sexualidade e de desenvolver a sua capacidade intelectual com profundas transformações no campo emocional.

O planeta dispositor do mapa é Vénus pois dispõe 5 planetas (E

C H A J).

H I Q P D E L A B C F G J U

6


análise Análise da Personalidade: Sol, Lua e AC Elementos astrológicos a analisar: 
 Signo Solar Touro na casa 7 e com stelium (A C H em b) e em conjunção a Plutão. O regente de Touro, vénus, está em Carneiro na casa 6. O signo lunar é Gémeos (casa 8) e Ascendente Escorpião, cujo regente Plutão remete novamente para Touro e o co-regente Marte para Balança (concluindo uma recepção mútua, neste caso D em

a). Destaca-se ainda a quadratura da Lua em Gémeos com Neptuno em Peixes e a

oposição AC Escorpião a Sol em Touro.

Sol em Touro na casa 7 revela que Sigmund Freud valorizava as relações pessoais e o compromisso entre a estabilidade financeira e a estabilidade emocional. Freud surge como uma pessoa organizada, metódica, cautelosa e decidida, que ouve e aconselha quem o procura indo atrás procurar o porquê para mais uma vez explicar e controlar as vivências (explicado pela profundidade do eixo Escorpião-Touro, e pela conjunção do Sol a Plutão e Mercúrio). Este posicionamento indica-nos que Freud gostava de manter as coisas sob controlo e claras, em especial no âmbito das relações amorosas e parcerias. Freud encontra a sua individualidade no outro, seja através de associações, parcerias ou de relacionamentos e principalmente através da transferência nos processos terapêuticos (esta última reforçada pela conjunção do Sol com C, H e J). Como um bom nativo de Touro, quando aprende algo executava-o de forma exímia mas necessita de estrutura firme e disciplina. O stellium (A C H em b) faz com que a energia de Touro seja a predominante no mapa.

O Sol em conjunção a Mercúrio fazia de Freud um exímio comunicador, com talento para discursar em público, dar aulas ou fazer conferências. A conversa, que quando com o objectivo de cura e em contexto de terapia designa de método catártico, é para ele uma forma de auto-expressão e de deixar brilhar o seu Sol.

Lua em Gémeos na casa 8 revela um indivíduo com forte capacidade de resposta verbal e eloquência e de acompanhar com versatilidade assuntos intelectuais e profundos. Pode haver um conflito quando uma necessidade de racionalização se impõe à emoção e intuição e para Freud o caminho para a reSolução deste conflito era precisamente deixá-los fluir em conjunto. Este posicionamento revela que Freud não confiava inteiramente nas emoções e por isso tentava buscar os significados obscuros que levavam a elas.

A Lua em Gémeos na casa 8 contrasta em impaciência com a languidez do signo Solar Touro. Este não é um posicionamento que confira muita estabilidade emocional especialmente quando em quadratura a Neptuno com Peixes

Freud nasceu com a energia de uma Lua nova propícia à introspeção e reflexão sobre projectos para o futuro, que muitas vezes nascem de insights criativos. Há um grande enfoque na sua intuição e no que semeia. Confere à pessoa características idealistas.

O Ascendente em Escorpião revela que Freud era desconfiado e gostava de guardar para si os seus segredos mais íntimos, prova disso é o facto de não permitir que o hipnotizassem ou lhe fizessem associação livre, mas cultivava um enorme interesse por compreender as motivações dos outros - um traço verdadeiramente escorpiónico. A sua intuição e interesse pelo que está oculto era um traço marcante da sua personalidade.

Ação, valores e valorização Elementos astrológicos a analisar:

7


Marte retrógrado em Balança na casa 11 em oposição a Júpiter em Peixes, regente da casa 2. Marte faz ainda um grande trígono com Mercúrio e Kiron. Vénus em Carneiro na casa 6 com recepção mútua com Marte e em conjunção a Plutão em Touro na casa 6.

A manifestação de Marte retrógrado em Balança no mapa de Freud é particularmente interessante. Marte retrógrado traz menor impulsividade e torna a ação e os acontecimentos mais lentos ou até violentos porque somatiza a vontade de agir (indo de encontro à forma como Freud descreve que as pessoas somatizam impulsos de Eros - referente às pulsões sexuais - e de Tanatos - referente às pulsões de destruição e violência). Ou seja, Freud desenvolvia intervenções que através da reconstituição do passado, visavam explicar e reSolver necessidades e perturbações do agora recorrendo à análise das vivências na infância e das experiências de cariz sexual reprimidas (Marte rx em trígono a Kiron na casa 3, a ferida é adquirida na infância). A psicologia de Freud era em grande medida autobiográfica, pois ele próprio apresentava manifestações neuróticas - resultantes do posicionamento de Er e também da sua oposição a F em Peixes na casa 5 que revela não só a sua tendência para fantasiar mas também o âmbito das fantasias - e as suas teorias foram desenvolvidos enquanto procurava encontrar justificações para a existência destas - veja-se Er p C e C q F. Note-se que o tipo de motivações que Freud encontra para as neuroses estão relacionadas com as características associadas a Marte, especialmente quando retrógrado ou em posição desfavorável como exilado. A recepção mútua (Eg e D a) surge precisamente como o ponto de comunicação que permite a compreensão da somatização. A sua valorização pessoal é indissociável do orgulho (vénus em Carneiro) que tinha nas suas habilidades intelectuais (Júpiter, regente da casa 2 em trígono a Mercúrio, planeta da intelectualidade e mente).

Vénus, o planeta dos valores e da auto-valorização, está em Carneiro, o signo da identidade, e faz conjunção a Plutão em Touro, signo prático que tem necessidade de alcançar poder e concretizar os seus desejos de forma tangível e portanto associado à valorização dos bens materiais e estabilidade económica.

Infância, aprendizagens práticas e intelectualidade Elementos astrológicos a analisar: Os primeiros anos de vida e as aprendizagens práticas são frequentemente simbolizados pela casa 3 e por Mercúrio, o planeta da aprendizagem e da comunicação. No mapa de Sigmund Freud, a casa 3 é regida por Saturno (Capricórnio na cúspide) que se situa na casa 8 em Gémeos e analisa-se as suas quadraturas a Marte, Neptuno e Júpiter bem como o sextil a vénus. No mapa, esta área de vida está também fortemente representada por um grande trígono entre Mercúrio na casa 7 em Touro, Marte retrógrado na casa 11 em Balança e por último com Kiron na casa 3 em Aquário. Mercúrio está ainda em conjunção ao Sol e a fazer um sextil a Júpiter.

Saturno como regente da casa 3 diz-nos que o desenvolvimento da sua intelectualidade enquanto criança e adolescente foi feita de forma estruturada, bem construída, profunda, com efeitos a longo prazo e duradouros projectados no futuro. Influenciado pelo contexto familiar, tem desde cedo como objectivo construir a vida e a carreira (j casa 3). Saturno como regente da casa 3 confere uma maturidade e sabedoria adquirida por meio da experiência de vida invulgar pois foi alimentada desde muito tenra idade. O facto de Saturno estar em Gémeos na casa 8 (relacionada com a sexualidade, inconsciente e transformação), signo conhecido como a criança do zodíaco, traz uma duplicidade a esta afirmação. Ou seja, se por um lado, numa manifestação de Saturno como regente da casa 3, Freud viveu a sua infância e adolescência com o peso de responsabilidades acrescidas geralmente atribuídas a pessoas mais velhas (note-se que os pais depositavam nele elevadíssimas expectativas de futuro próspero e construíram todas as condições para que Freud não desperdiçasse o seu tempo e o pudesse dedicar quase inteiramente aos estudos), por outro lado, Saturno localizado em Gémeos na casa 8 faz com que a sua vida adulta fosse 8


análise impregnada em permanência com a continuação e exploração dos sentimentos e aprendizagens inconscientes adquiridos na infância. A quadratura Saturno - Marte rx faz com que a necessidade de obter conhecimento sobre a sua ação que sente como bloqueada seja um desafio que se prolonga durante toda a sua vida, e usa estratégias criativas e fantasiosas que podem ser exageradas (o I e o F em l) mas por vezes dolorosas, ilusórias e difíceis de digerir para encontrar as explicações que procura. Note-se por exemplo que Freud no início da sua teoria sobre a sedução infantil defendia que todas as neuroses tinham por base um trauma sexual real que teve lugar frequentemente durante a infância, tendo mais tarde afirmado que se apercebeu que muitos dos relatos dos seus pacientes não tinham de facto acontecido e que eram fantasias sexuais que cumpriam o complexo de Édipo. Ambas as posições foram atacadas mas com esta última Freud foi acusado de preferir acreditar que seriam fantasias, por um lado porque o público não estava preparado para tomar consciência da frequência com que aconteciam abusos sexuais contra crianças por parentes (I l casa 4), e por outro porque isso significava que, sofrendo ele de neuroses, segundo a sua teoria então também teria de ter sido alvo de acontecimentos deste cariz.

No mapa de Sigmund Freud, a importância do grande trígono U C Erx é abSolutamente determinante na sua vida e na forma como os primeiros anos de vida, interação com os irmãos e primeiras aprendizagens moldaram os seus processos cognitivos, a sua perspectiva sobre a vida, a relação com os outros e a forma de transpor estas aprendizagens tão pessoais para o colectivo. A ação de Marte retrógrado, que portanto nem sempre é linear ou clara, em Balança que é o signo que representa o outro e a vertente social, na casa 11 relacionada com a influência nos grupos e contributos humanos já foi amplamente abordada no ponto anterior, e inclusive o seu trígono a Mercúrio. Contudo, quando contextualizados num grande trígono ganham uma maior riqueza de interpretação. Mercúrio localizado em Touro na casa 7 em conjunção ao Sol chama-nos à atenção para quão importante era para a construção da identidade de Freud conversar com os outros e como as suas perspectivas, filosofias e teorias se moldavam face à projecção das suas próprias vivências nos outros e à projecção das vivências dos outros em si mesmo - curioso como Freud designou este fenómeno que acontecia com os seus clientes de transferência. Para fechar o grande trígono com chave de ouro, Kiron em Aquário na casa 3 é a pérola que mostra a Freud a sua dor, a sua ferida mas também deixa bem claro que ao vivê-la e trabalhá-la, dando uma interpretação lógica e explicativa ao que se passa no abstracto inconsciente, podia extrair grande sabedoria e colocá-la ao serviço dos outros como cura e com forte impacto na sociedade em geral.

Kiron neste posicionamento exalta também a forma como Sigmund Freud, apesar da sua consciência sobre o facto de ser tratado como o filho preferido, se ressentia em relação aos irmãos e que em vez de simplesmente ter reprimido este sentimento o usou a seu favor com a sua hábil capacidade intelectual. Mercúrio em sextil a Júpiter em Peixes na casa 5 mostra-nos como foi um agente na expansão do conhecimento de forma colectivo e como isso mudou de uma forma sem precedentes a auto-expressão do ser humano.

Família e Lar Elementos astrológicos a analisar: Para esta área de vinda é importante termos em consideração a Lua por simbolizar a figura materna e a forma como nos sentimos protegidos e Saturno por simbolizar a figura paterna bem como a autoridade, respeito e as regras (ambos em c casa 8 e em o I l na casa 4). Salienta-se ainda os restantes aspectos de Saturno em quadratura a Marte retrógrado. A casa 4, que simboliza o lar e a família de base é regida por 9


análise Urano (Aquário está na cúspide) situado em Touro na casa 7 em conjunção ao Sol e ambos com trígono a Neptuno.

Na astrologia a representação da figura do pai oscila entre o Sol e Saturno, tendo na análise deste mapa optado por dar ênfase a Saturno pelo medo e respeito com que Sigmund olhava para o seu pai. Assim, embora Saturno - pai - e a Lua - mãe - se situem ambos em Gémeos na casa 8, a forma como estes tratavam Freud era quase abSolutamente distinta, coincidindo apenas nas expectativas que criaram em relação ao sucesso do filho - optimismo revelado por Urano em Touro, um dos signos do trabalho, em sextil a Júpiter que simboliza a expansão, optimismo e fé - mas não na forma como o potenciavam ou influenciavam o seu inconsciente. A mãe de Freud tinha a profunda convicção de que o filho era prodigioso e alcançaria grande sucesso, dedicando-lhe toda a sua atenção e proporcionando-lhe um tratamento privilegiado em comparação com os seus irmãos e incentivando a sua capacidade intelectual. A proteção e afecto que nutria por ele são características da Lua. O seu pai, por sua vez, exercia a figura de autoridade distante que exigia excelência, regra, rigor e respeito misturado com medo, que simultaneamente proporcionou a Freud a estrutura necessária e por outro lado o sentimento de ação comprometida ou reprimida (quadratura a Marte rx). Urano, regente da casa 4, em conjunção ao Sol na casa 7 em Touro revela que o contexto familiar e do lar em criança deram a Freud a oportunidade para potenciar o brilho do seu Sol na vida adulta e para ele próprio sonhar desde cedo com um futuro brilhante repleto de reconhecimento (Neptuno em Peixes na casa 4 em trígono a Sol e Urano em Touro na casa 7).

De facto, o sucesso de Freud é abSolutamente indissociável da forma como cada um dos seus progenitores o criou, influenciando de tal modo a sua consciência sobre os seus impactos no inconsciente e estando na origem da teoria do complexo de Édipo: a paixão que nutria pela mãe enquanto criança levou-o a identificar um desejo sexual reprimido - e como tal inconsciente - que faria com que cultivasse uma inconsciente agressividade para com o pai, como uma competição primitiva (uma teoria que reflecte totalmente Saturno e Lua em Gémeos na casa 8 em quadratura a Neptuno em Peixes na casa 4).

Auto-expressão, Optimismo, Sonhos e Genialidade Elementos astrológicos a analisar: Aquário está na cúspide da casa 4 e Urano está em conjunção ao Sol na casa 7 em Touro fazendo um trígono a Neptuno na casa 4 em Peixes. Neptuno faz quadratura a Lua e Saturno. A casa 5 abre em Peixes com Júpiter. Analisa-se ainda a oposição deste a Marte, o trígono a Mercúrio e quadratura a Saturno. Analisa-se ainda a parte da fortuna em Sagitário na casa 1.

A casa 4, relacionada com o lar e a família, abre em Aquário revelando que o background da sua família e do lar de base são o sustento para a sua genialidade, ideia que é reforçada pela conjunção de Urano ao Sol na casa 7 em Touro, e também a base para os seus sonhos sem fronteiras e com tão forte conteúdo humano (Urano e Sol trígono a Neptuno em Peixes).

A própria frase de Freud vai de encontro a estas afirmações: “Um homem que foi, sem dúvida alguma, o preferido da mãe mantém durante a sua vida o sentimento de um conquistador e a confiança no êxito que muitas vezes induz à concretização do sucesso” (Freud em Jones, 1953)

A casa 5, casa da auto-expressão e criatividade, abre em Peixes com Júpiter, que indica que Freud usa a sua convicção, auto-confiança e optimismo para expandir os seus sonhos. O trígono deste a Mercúrio confere-lhe grande genialidade, ideias disruptivas e insights que surgem espontaneamente na sua mente e que na sua vida levaram à criação de novos métodos que permitiam expressar o inconsciente - como o caso da livre associação de ideias.

10


análise Leão é a energia da criatividade e da auto-expressão e afirmação pessoal. No mapa de Sigmund Freud Leão está na cúspide da casa 10 ou no MC. Entre as características de Freud adulto, notavam-se a autoconfiança, a ambição, o desejo de grandes realizações e o sonho com fama e glória que acabou mesmo por alcançar.

A parte da fortuna na casa 1 ressalta a necessidade de procurar a realização pessoal, o entendimento interior, e a auto-expressão. Em Sagitário faz com que o indivíduo se aventure para alcançar uma grande expansão nesta área.

Rotina, trabalho e dinheiros Elementos astrológicos a analisar: Casa 6 abre em Carneiro com Vénus que faz conjunção a Plutão em Touro também na casa 6. Este faz quadratura a Kiron. Júpiter, regente da casa 2 está em Peixes e faz oposição a Marte retrógrado em Balança, regente da casa 6. Analisam-se Vesta e Pallas Atenas em Touro na casa 6.

Salienta-se o aspecto de Saturno em sextil a Vénus em Touro na casa 6 como aspecto revelador da estrutura e organização que Freud exigia a si próprio no campo do trabalho e da sua persistência em trabalhar sozinho (Carneiro e a sua tendência para o individualismo dão o mote para a casa 6) no método da psicanálise durante 10 anos. Contudo, o trabalho de Freud nem sempre foi Solitário e vénus exerceu a sua influência pois cultivou produtivas relações profissionais.

As longas horas de trabalho (Saturno na casa 8, sendo que a casa 8 no mapa de Freud simboliza a área a que se dedicava profissionalmente) impediam-no de passar muito tempo com a esposa e os seus 6 filhos (Saturno está em quadratura a Neptuno e Júpiter, planetas que evocam a casa 5 dos filhos).

Estando a energia de Touro tão presente na vida de Freud, não é de admirar que funcionasse bem com um trabalho estável e que preferisse o emprego rotineiro com rendimento regular sem grandes riscos no Hospital Geral de Viena (D casa 6 ) comparado com a incerteza da carreira académica (Sagitário casa 2) que contudo o interessava e que mais tarde com o reconhecimento chegou também a constituir alguma fonte de rendimento.

A sua instabilidade económica (veja-se que Saturno, planeta das limitações e do controlo, se localiza na casa 8, casa relacionada com dinheiros partilhados, e ainda faz quadratura a Júpiter, planeta regente da sua casa 2, casa do dinheiro ganho pelo trabalho) levou a encontrar um trabalho e mais do que isso, uma carreira, na psicanálise (Saturno na casa 8) que lhe trouxe o reconhecimento nesta área (Lua na casa 8) e que contagiou os académicos e correntes da psicologia (Caranguejo, signo do qual a Lua é regente, na cúspide da casa 9, casa dos estudos superiores). Caranguejo é o signo associado às memórias do passado, à forma como desde pequenos fomos acarinhados, nutridos e protegidos e também à empatia que temos com os outros, o que se revela curioso por figurar na cúspide da casa 9 que simboliza também os ideais e filosofias.

A posição do asteróide Vesta num mapa natal dá-nos informações sobre a forma como o indivídeuo se relaciona com o lar e com a atenção e sacrifício pela preservação do que considerada valioso. No mapa de Freud, Vesta em Touro na casa 6 desenvolve um trabalho sólido e duradouro construtivo e por vezes sacrificando os desejos pessoais. Note-se que Freud afirmava ter-se abstido de relações sexuais aos 40 anos como forma de provar a capacidade de sublimação dos desejos sexuais que defendia no seu trabalho.

11


análise Pallas Atenas indica onde uma pessoa aplica as habilidades e inteligência e como se organiza no dia a dia. Quando em Touro na casa 6 busca obter prazer da arte e aplicar as suas interpretações no quotidiano. Freud em 1914 afirmou: “as obras de arte exercem sobre mim um poderoso efeito, especialmente a literatura e a escultura e, com menos frequência, a pintura. Isto já me levou a passar longo tempo contemplando-as, tentando apreendê-las à minha maneira, isto é, explicar a mim mesmo a que se deve seu efeito”.

Relações e parcerias Elementos astrológicos a analisar: Casa 7 abre em Touro, vénus o regente está em Carneiro em conjunção a Plutão. Destaca-se o stelium entre Sol, Urano e Mercúrio e ainda a conjunção do Sol a Plutão. Analisa-se Juno em Aquário e Ceres em Gémeos na casa 7.

A casa 7 é a área de vida que predomina no mapa de Freud. Para ele, uma relação bem sucedida é da maior importância pois quando ameaçada pode levar a possessividade e ciúme obsessivo. Contudo, é possível que a importância que atribuía à sua relação fosse mais pela ideia de existência de um casamento e relação do que propriamente pelo tempo que dedicava à parceira, já que há relatos de que esse era escasso, tal como é característica de Touro: trabalhar bastante para fazer os que amam sentirem-se confortáveis mas negam-se a si próprios o tempo para desfrutar juntos.

Se Touro simboliza o compromisso entre a estabilidade financeira e a estabilidade emocional, na casa 7 esta ideia torna-se ainda mais uma realidade pois está intrinsecamente sintonizada com as parcerias e relações. Touro na casa 7 manifesta-se em Freud como a necessidade de ter um lar seguro e confortável antes de ter uma família. Note-se que o casamento de Freud e Martha foi adiado durante 4 anos até os noivos terem condições para sustentar as despesas, ainda que penhorando os seus bens.

Touro é tido como um dos signos mais sexuais - por um lado pelo seu papel na energia do eixo Escorpião / Touro e por outro por o seu regente ser Vénus. Por outro lado é também um dos mais possessivos e os nativos tendem a ver a pessoa que amam como algo que possuem. Freud era extremamente ciumento com Martha, como se pode confirmar pela conjunção Plutão vénus e pela sua afirmação “A partir de hoje, passa a ser visita para a sua família. Não deixarei ninguém para si. Se não gosta tanto de assim mim para renunciar à sua família, então deve-me abandonar e arruinar a sua vida. Sim, a minha personalidade é realmente tirânica.” (Freud em Appignanesi e Forrester, 1992).

O asteróide Juno proporciona informação sobre a natureza do amor e dos relacionamentos e quando em Aquário geralmente inclina para formas não convencionais de relacionamento conjugal, tanto é que vários historiadores apontam para a possibilidade de Freud ter mantido uma relação extra conjugal com a cunhada. Como se encontra em quadratura ao Sol, ao invés de conferir liberdade ao relacionamento, retira-a pois o egocentrismo fica exacerbado como se percebe pela sua afirmação acima citada.

Ceres em Gémeos proporciona facilidade na comunicação oral e escrita, oferecendo fertilidade intelectual, que usou na criação de parcerias. Contudo, a inflexibilidade de Touro e a sua determinação em levar as suas ideias avante fez com que existissem cortes nas suas parcerias profissionais por incompatibilidade de ideias.

Sexualidade, saúde e o inconsciente 12


análise Elementos astrológicos a analisar: Vénus é regente da casa 12 e situa-se em Touro na casa 6 em conjunção a Plutão na casa 6 em Touro que por sua vez está em quadratura a Kiron. Lua e Saturno na casa 8 em Gémeos. Casa 5 com Júpiter e ainda Neptuno em Peixes.

No mapa de Freud, a casa 8 é em grande parte a consequência da sua casa 7. Note-se que com o objectivo de ganhar dinheiro para casar (assunto da casa 7), começou a tratar gente com psicopatologia (assunto da casa 8).

A seguinte frase de Freud ilustra não só a influência da Lua e Saturno na casa 8 em Gémeos mas também o posicionamento de Plutão (transformação, poder e sexualidade) em Touro na casa 6 (relacionada com a saúde) em quadratura a Kiron simbolizando as feridas da alma: “As principais e mais imediatas causas, para fins práticos, do distúrbio neurótico estão nos factores oriundos da vida sexual” (Freud in Breger, 2000).

O método da interpretação dos sonhos como forma de aceder ao inconsciente é uma manifestação de Peixes na casa 5 com Júpiter e ainda Neptuno em Peixes (a fantasia e a criatividade a que os sonhos permitem aceder são para Freud manifestações do inconsciente relacionadas com a sexualidade). Veja-se que Freud desenvolveu o seu raciocínio brilhante sobre os desejos que os sonhos escondem a partir de um sonho que teve em criança em que a sua mãe estava a ser levada para um quarto por seres humanos cujos rostos se assemelhavam a bicos de pássaros. Freud lembrava-se que em criança um amigo lhe ensinou a expressão popular Vogeln, que se referia a relações sexuais. Em adulto, Freud sabia que a palavra derivava de outra palavra alemã que significava pássaro. Quando 30 anos depois num insight lhe surgiu a ligação, compreendeu o significado oculto. Observe-se aqui mais uma vez a manifestação da Lua em Gémeos na casa 8 e ainda Vénus (regente da casa 12, casa do inconsciente colectivo) na casa 6 (casa da saúde) em conjunção a Plutão (símbolo da sexualidade como algo primitivo e instintivo). Plutão em Touro, o planeta do poder, manipulação e ressentimento em conjunção a vénus, planeta associado ao sexo feminino, em Carneiro, um signo masculino de energia vigorosa, é uma configuração que nos mostra por exemplo de onde poderá provir a teoria de Freud designada de inveja do pénis, segundo a qual as meninas se sentem inferiores.

Freud fumava cerca de 20 charutos por dia e tinha tendência a vícios como confirma Neptuno em domicílio Peixes e como regente da casa 5 e vénus, regente da casa 12 também relacionada com vícios, na casa 6, casa da saúde / doença. Nem mesmo quando ficou gravemente doente deixou de fumar, que revelava também a teimosia cega e inflexibilidade de Touro.

Sigmund Freud foi submetido a mais de 30 cirurgias e morreu em 1939 com um cancro no palato e com uma overdose de morfina que terá suplicado ao médico para acabar com o seu sofrimento e que lhe terá sido administrada com o consentimento da filha Anna Freud. Para isso destaca-se Plutão, planeta da morte e destruição, em Touro, que simboliza a garganta, na casa 6 da doença e em quadratura a Kiron, que representa as feridas muitas vezes físicas, em conjunção a vénus, regente do seu signo Solar e como tal o planeta que lhe confere vitalidade. Plutão é ainda o regente do Ascendente - o momento do nascimento - e faz oposição a este eixo dominado por Escorpião, signo geralmente associado à morte. A conjunção entre vénus - planeta da vitalidade no mapa de Freud - e Plutão, que figura simultaneamente como o planeta que dá a vida (regente do AC) e o que a retira pelas suas características intrínsecas, aponta para uma quase negociação da vida e da morte.

Ideais, carreira e reconhecimento 13


Elementos astrológicos a analisar: Leão no MC, Sol regente da casa 10 em Touro em conjunção a Urano e Mercúrio. Lua em quadratura a Neptuno em Peixes. Lua em Gémeos na casa 8 e Lua como regente da casa 9. Analisa-se o trígono de vénus e do Nodo Norte em Carneiro ao MC.

Leão no Meio do Céu indica-nos uma pessoa com profunda confiança e convicção nas suas capacidades e no seu sucesso que almeja alcançar a fama, poder, a autoridade para influenciar os outros e admiração alheia para que se sinta a brilhar. Contudo, o caminho de Freud para o sucesso nem sempre foi fácil ou linear embora as suas capacidades intelectuais fossem reconhecidas. A verdade é que as suas teorias receberam ampla crítica e resistência evidentes pela quadratura de Sol e Mercúrio ao MC.

Com tamanha predominância de Touro no mapa, inclusive de Mercúrio em Touro, é curioso que tenha começado por estudar zoologia e feito investigações com animais. O Sol é o regente da sua casa 10, casa da carreira, e situa-se em Touro em conjunção a Urano e Mercúrio que demonstra que a sua carreira estaria traçada no sentido se interessar por padrões mentais (Mercúrio planeta mental em Touro simbolizando a vida prática) que levem a comportamentos desajustados (Urano, o planeta que se recusa a seguir a norma da sociedade, em Touro que tem tendência a ser mais cumpridor e ainda fruto do trígono de Mercúrio a Marte rx).

A Lua em quadratura a Neptuno em Peixes mostra-nos que a sua reputação foi fortemente afectada em virtude de ter defendido acerrimamente os efeitos milagrosos da cocaína. Quando começaram a surgir provas dos efeitos nefastos desta droga já Freud tinha publicado um livro sobre os seus benefícios e era já um viciado.

O reconhecimento do seu trabalho (Lua em Gémeos casa 8) começou a fazer-se sentir quando vários alunos passaram a segui-lo e a querer estudar com ele e a ser convidado para dar conferências em universidades nos Estados Unidos da América (Lua é regente da casa 9 no mapa de Freud, simbolizando o reconhecimento obtido por meio dos estudos superiores no estrangeiro e pela tutoria pois Caranguejo é um signo pouco individualista que se importa com os outros e que gosta de lhes transmitir os seus valores).

Freud foi nomeado 13 vezes para o prémio Nobel, no entanto sem nunca o ter ganho, evidenciando não só o brilho do Leão no MC, a persistência e resiliência de um Sol em Touro sofrendo influências controversas e por vezes desestabilizadoras de um stellium com Mercúrio, Urano e Plutão, mas sobretudo também o semisextil entre Lua e Sol. O trígono de vénus e do Nodo Norte em Carneiro ao MC ditaram a favor do seu amplo reconhecimento.

Grupos e relação com a sociedade Elementos astrológicos a analisar: Lua Negra em Virgem na casa 11 dos grupos e sociedade. Mercúrio é o regente da casa 11 neste mapa e está em Touro na casa 7, fazendo um trígono a Marte em Balança na casa 11. Analisa-se ainda os seus ideais representados pela Lua como regente da casa 9 e a forma como se relacionam com os conflitos e refúgio da casa 12.

A Lua Negra descreve como o indivíduo serve um desígnio superior e aponta possíveis complexos de frustração e sensação de inibição que é salientada no mapa de Freud pela conjunção a Marte retrógrado.

Estando a Lua Negra em Virgem na casa 11, casa dos grupos, aponta para o perfeccionismo que exige a si próprio para contribuir de forma inspirada e impactante para a sociedade.

14


Devido à sua origem judia, Freud foi aconselhado a abdicar da sua carreira de investigação em laboratório (Lua regente da casa 9, casa das crenças) por um colega e amigo (Mercúrio, regente da casa 11 das amizades em trígono a Marte na cassa 11 em Balança leva à ação, ao conselho) que lhe sugeriu que para obter a estabildade económica que ele pretendia lhe seria mais útil optar por um trabalho de clínica em hospital, trabalho esse que está ao serviço da sociedade (Marte, o regente da casa 6 está na casa 11). Mais tarde, aquando da anexação da Áustria pela Alemanha nazi, Freud viu os seus bens e a sua biblioteca queimada (à qual atribuía um grande valor, veja-se a conjunção vénus Plutão na casa 6 e ainda Júpiter regente da casa 2 dos bens em oposição a Marte rx, planeta da agressividade e fogo) e mais uma vez viu-se obrigado a alterar os seus planos de vida e rotina devido à sua origem e ideais, refugiando-se em Londres. Tal como no episódio da mudança de carreira, também aqui Freud foi auxiliado por um amigo que o ajudou a escapar para Londres (asilo simbolizado por vénus como regente da casa 12).

Contributos para o todo Elementos astrológicos a analisar: Casa 12 a abrir em Balança, regente vénus em Carneiro. Nodo Norte casa 6, conjunção a Vénus.

Os nodos lunares representam a missão de vida. O Nodo Sul no mapa de Sigmund Freud na casa 12 em Balança mostra a sua zona de conforto - como a sua capacidade de reflectir sobre os traços comuns do inconsciente do ser humano e contribuir para mudanças não só em paradigmas mas também na vida das pessoas - em oposição ao Nodo Norte na casa 6 em Carneiro que revela a área em que deve investir para evoluir e obter realização pessoal. Essa área é o auto-desenvolvimento (Carneiro é o eu) que deve ser trabalhado diariamente numa de postura de auto-terapia criteriosa, enfrentando e reSolvendo as suas próprias neuroses. Uma carreira na área da saúde - Freud mais do que psicólogo era médico neurologista no seu caso trabalha o Nodo Norte na casa 6.

“Freud foi, certamente uma pessoa fundamental na história da civilização e que alterou o modo que as pessoas têm de pensar sobre si mesmas.” (Schultz & Schultz, 2005)


15


bibliografia Imagem da capa retirada de: http://www.drawingskill.com/art/6804

Appignanesi, L. & Forrester, J. (1992). Freud's Women. London: Weidenfeld and Nicholson

Breger, L. (2000). Freud: Darkness in the midst of vision. Hoboken, NJ, US: John Wiley & Sons Inc.

FREUD, S. O Moisés de Michelangelo (1914).  op.cit., vol. XIII, ps. 249-280.

Guimarães, Isabel (2018). Manual | Curso de Astrologia – nível 2. Faces - Isabel Guimarães

Jones, Ernst (1953). The Life and Work of Sigmund Freud. Basic Books.

Parker, Julia & Parker, Derek (2010). Manual Completo de Astrologia. Civilização, Editores, Lda. Porto

Santana, Ana Lúcia (2006-2019). Sigmund Freud. Infoescola.

Consultado em: https://www.infoescola.com/psicanalise/sigmund-freud/

Schultz, D. P., & Schultz, S. E. (2005). História da psicologia moderna.

https://www.astrotheme.com/astrology/Sigmund_Freud

anexo

Fonte: Mapa Natal de Sigmund Freud com asteróides levantado em astro.com

16

Profile for FacesIsabelGuimaraes

Trabalho final do Curso de Formação Profissional em Astrologia - Sigmund Freud  

Catarina Dias, formanda do nível 2 do Curso de Formação Profissional de Astrologia, realizou o trabalho do final do nível com a relação do m...

Trabalho final do Curso de Formação Profissional em Astrologia - Sigmund Freud  

Catarina Dias, formanda do nível 2 do Curso de Formação Profissional de Astrologia, realizou o trabalho do final do nível com a relação do m...

Advertisement