Facebrasil 62 ANO 6

Page 1

TUDO LIMPO

Jovem projeta sistema que pretende limpar os oceanos

MULHERES

Alguns cuidados especiais para manter a saúde

Seja Feliz A ciência já descobriu os caminhos para a felicidade




faceíndi 8

e mãe Coração didade de Leila Alves A generos

d a de i c i l e F 0 1 er feliz é uma questão de escolha e talento

12

14

16

S

Sa ú de

s especiais o d a id u c pedem Mulheres

Perfil

n rd Paterso a h ic R e d os Os segred

34

36 Frase do mês

Querido passado, obrigado pelas lições. Futuro amigo estou pronto.


ice2016 Ano VI - Edição 62

20

24 26

44

18

Segurança

O que muda frente aos novos trágicos acontecimentos

22

Beleza

28

Estreia

30

Negócios

Bom, bonito e barato existe, sim!

40

Nova grade da Globo deixa o Brasil mais perto Como regularizar seu dinheiro no exterior

www.facebrasil.net


Editorial

Facebrasil Magazine | Edição 62

EXPEDIENTE

Marco Alevato

Publisher | Editor Chefe

Eloá Orazem Editora

Tara Alevato English Editor

Bernardo Alevato Financeiro

Rodnei Medeiros Graphic Designer

A felicidade nossa de

cada dia

Você também já deve ter pensado em desistir por conta do trânsito, em cancelar pelo cansaço ou adiar por conta do frio. Outros tantos bons motivos para dizer devem ter lhe cruzado o pensamento, e mesmo assim você foi. Você fez. Você viveu, e nem sabe direito como ou por quê. Pois deixe lhes dizer: foi por amor, puro e simplesmente. Enquanto a poesia nos apresenta um sentimento herculano, de dimensões e força sobre-humanas, a vida sempre professora! Nos ensina que amor pode ser pequeno, mas nunca imperceptível. Aqui na Facebrasil, por exemplo, o sentimos todos os dias, sobretudo nas horas mais difíceis, porque é o amor, pequeno ou grande, que nos faz continuar e que nos faz querer ser melhor, inclusive. Tanto que, a partir desta edição, a revista passa a ter novos aspectos gráficos, para que nossos leitores possam ter a melhor experiência possível, e isso se estende ao mundo virtual: estamos mais ativos que nunca no Facebook e na nossa página própria. Para brindar as boas novas, trazemos um perfil exclusivíssimo do master blender da Whyte & Mackay, Richard Paterson, um dos homens mais respeitados do setor. Outra novidade que trazemos nas páginas a seguir é a contratação, pelo Boca Raton Futebol Clube, do Amoroso, que traz toda a sua experiência adquirida em campos brasileiros e europeus. Também merece comemoração a chegada das férias escolares e os summer camps, que ajudam a planejar melhor (e de forma mais saudável) os dias de folgas das crianças. E já que toda celebração pede um bom brinde, nada melhor que uma cerveja premium, como a Sam Adams Utopias. A bebida, desenvolvida em pequena quantidade, cumpre o papel de ser especial o bastante para poucos e bons, como é o amor. E ambos a gente deve brindar e beber até a última gota. Eloá Orazem / Editora

6

3GB Consulting Revisor

Colaboradores desta edição

Rodrigo Müller, Dra. lilian Alevato, Dr. Marcio Novaes, Martha Schser COMERCIAL – SALES

(407) 842-1211 info@facebrasil.com As opiniões expressas em artigos assinados são de inteira de responsabilidade dos autores e não refletem necessariamente a opinião da revista Facebrasil. Os anúncios são de responsabilidade dos anunciantes. A versão digital pode ser encontrada no portal www.facebrasil.net

OrlandO 7575 Kingspointe Py, Suite 15 Orlando - Florida 32819 Rio de JaneirO Rua Torres Homem 888 Vila Isabel - Rio de Janeiro - RJ Brasil - CEP 20.551-070 No portion of this publication may be reproduced or distributed by any means without the express written authorization of Facebrasil Magazine and PPM Magazines. All rights reserved. Printed in the USA. Volume 50-5 ISSN 231-5482 - is published monthly by PPM Publishers Magazine.

TUDO LIMPO

Jovem projeta sistema que pretende limpar os oceanos

MULHERES Alguns cuidados especiais para manter a saúde

SEJA FELIZ A ciência já descobriu os caminhos para a felicidade



Orlando

Facebrasil Magazine | Edição 62

Bazar organizado por Leila Alves, em Orlando, mostra o poder da moda e da mulher brasileira

50 tons de amor Coração de mãe sempre tem espaço para mais um, mas o de Leila Alves tem espaço para mais alguns. A empresária brasileira que desafia as leis da física está à frente da Xica Xique, uma empresa multimarcas que há poucas semanas reuniu, em um bazar em Orlando, amigas, clientes e convidadas para uma tarde tipicamente verde e amarela – regada a afeto, trocas e risadas. O blog Mulheres em Orlando, capitaneado por Erika Cavaliere, esteve presente no evento e pôde conferir de perto o que muitos pareciam já saber: a vida de Leila é ainda mais multicolorida que as araras de roupas da Farm, Fábula, Lança Perfume e demais marcas vendidas ali. Mãe de primeira viagem aos 15 anos de idade, Leila sempre gostou de seus laços bem estreitos e de casa bem cheia – e casou-se com um homem com as mesmas predileções. Ele, que também já vivia a paternidade, compartilhava com a empresária a vontade de aumentar a família. Por anos tentaram engravidar, mas a vida lhe concedeu o desejo de fora para dentro: Leila e o marido adotaram duas meninas, gêmeas. O processo de adoção foi uma gestação em si, durou nove meses, e o clã tal qual o conhecemos hoje “nasceu” no dia 10 de outubro de 2014, quando Ana Clara e Ana Luiza, então à beira dos sete anos, chegaram para ficar. Como era de se esperar, o amor foi um parto natural; um processo diário, íntimo e até inevitável. “Bastou um mês para que elas nos chamassem de pai e mãe”, conta a empresária, especialistas em criar vínculos com quem a cerca.

8

Essa habilidade orgânica de se relacionar com o outro, aliás, é o grande segredo por trás do sucesso de Leila, que já no Brasil trabalhava como importadora. “Tudo começou porque, em uma visita aos EUA, comprei roupas para o meu filho mais velho, o Raphael, mas nenhuma peça serviu. Resolvemos, então, vender para amigos cuja numeração fosse compatível – e o “estoque” se esgotou em “questão de horas”. Sempre de forma legal, dentro dos conformes das leis, Leila expandiu o negócio a ponto de ser uma das cinco maiores revendedoras Farm no Brasil. Recém-chegada a Orlando, a paulistana resolveu dar continuidade ao seu talento e vender ali peças brasileiras, preenchendo uma lacuna importante do mercado. Na tentativa de criar vínculos com os brasileiros ao seu redor e mostrar o seu trabalho, Leila organizou um primeiro bazar em sua casa, como uma espécie de experimento. O sucesso de um levou ao segundo, dessa vez impulsionado por Erika, do blog Mulheres em Orlando, e outras amigas. “Em dado momento, já não havia por aqui lugar para estacionar”, relata Leila, surpresa com o número de interessadas – das quais Patricia Maldonado fazia parte. A movimentação no evento, porém, não colocou em risco a atmosfera aconchegante da tarde de sol, porque não importa o volume de pessoas e a ocasião, Leila tem nos (a)braços e no sorriso o dom de fazer com que nos sintamos parte dessa família que não tem medo de crescer.



Capa

Facebrasil Magazine | Edição 62

A felicidade

na palma da mão

Há quem acredite que a felicidade corre pelas veias, mas a verdade é que ela escorre pelos poros: ela não está no sangue; está no suor. Ser feliz, convenhamos, dá trabalho – tanto que o simples ato de sorrir pede o exercício de diferentes músculos da face e, principalmente, do coração. Felicidade não é e nunca foi questão de sorte ou privilégio; é meritocracia pura, daquela que a gente gostaria de acreditar em outras esferas da vida também. E já que alegria é uma espécie de academia para o corpo e a alma, consolidamos os mais recentes estudos sobre o tema e listamos os cinco “exercícios” que não podem faltar na sua rotina para ter aquele sorriso “sarado”.

Corra riscos Zona de conforto é terra infértil: felicidade nenhuma brota ali, porque não há satisfação alguma em ser e viver mais do mesmo. Quem confirma isso são os psicólogos do estado do Colorado Todd Kashdan e Michael Steger, que, em 2007, monitoraram atividades e sentimentos diários de estudantes ao longo de três semanas. Descobriram que aqueles que sentiam curiosidade em determinado dia se diziam mais satisfeitos com a vida – e se envolviam em um número maior de atividades que levavam à felicidade, tais como expressar gratidão aos colegas ou praticar atividades voluntárias. Ao que parece, a curiosidade consiste basicamente em explorar. Pessoas curiosas em geral entendem que, apesar de não ser fácil se sentir

10

desconfortável e vulnerável, esse é o caminho para se tornar mais forte e sábio. Na verdade, um olhar aprofundado no estudo de Kashdan e Steger sugere que pessoas curiosas investem em atividades que lhes causam desconforto, pois estas atuam como um trampolim para estados psicológicos mais elevados. É claro que existem diversas circunstâncias na vida em que a melhor maneira de aumentar seu grau de satisfação é simplesmente fazer o que lhe faz bem, como tocar sua música favorita numa jukebox ou fazer planos para visitar seu melhor amigo. Mas, de vez em quando, vale a pena buscar uma nova experiência, mais complicada, incerta e até mesmo desgastante – seja finalmente fazer aquela aula de caratê pela primeira vez, seja ceder sua casa para a exibição do filme de arte de um colega. As pessoas mais felizes optam pelas duas vias e assim se beneficiam de ambas.

Detalhes são, mesmo, pequenos Uma crítica comum às pessoas felizes é que elas não são realistas, pois ignoram os perigos e problemas do mundo. Pessoas satisfeitas tendem a ser menos analíticas e atentas a detalhes. Um estudo conduzido pelo psicólogo Joseph Forgas, da Universidade de New South Wales, constatou que pessoas com predisposição à alegria são menos céticas que as outras. Por serem menos críticas e mais receptivas com estranhos, tornam-se mais suscetíveis a mentiras e golpes. De acordo com o psicólogo da Universidade


Capa

O apoio incondicional, nas horas boas e ruins, alivia a vida e nos ajuda a ir além. Tanto que o simples fato de conversar sobre uma experiência positiva com alguém que escuta atentamente muda, de fato, a memória daquele evento.

Cinco passos que nos levam a uma vida mais alegre Virginia Commonwealth Paul Andrews, a depressão é, na verdade, uma questão de adaptação: pessoas depressivas, segundo a lógica, tendem a refletir e processar mais suas experiências do que as outras – e pagam um alto preço emocional por isso. Sim, um pouco de atenção aos detalhes ajuda a avaliar o universo social de maneira mais realista, no entanto, muita atenção às pequenezas pode interferir no nosso funcionamento cotidiano, como dizem as pesquisas realizadas pela psicóloga Kat Harkness, da Queen’s University. Em seu estudo, ela mostra que as pessoas deprimidas tendem a notar mudanças nas expressões faciais dos outros a cada minuto, enquanto as pessoas felizes tendem a ignorar tais mudanças repentinas – um ar de aborrecimento, um sorriso sarcástico. Do mesmo modo, as pessoas mais felizes não dão tanta importância para o seu desempenho: as pessoas mais felizes – cujas notas foram 9 ou 10 no quesito satisfação com a vida – tendem a ter desempenhos piores que pessoas medianamente felizes quando se trata de notas, frequência em aulas e salários.

Amigo é coisa para se colecionar Comemorar o sucesso de um amigo pode trazer mais felicidade do que conquistar seus próprios objetivos. Parece estranho, mas é o que provou a pesquisa recente da Gallup World Poll: o melhor indicador de felicidade no trabalho era se a pessoa tinha ou não um melhor amigo com quem podia contar.

Não se reprima (nem se deprima) Pessoas psicologicamente saudáveis têm um entendimento nato de que as emoções servem como um feedback – um sistema de radar interno que fornece informações sobre o que está acontecendo (e o que vai acontecer) no nosso universo social. Pessoas felizes e radiantes não escondem seus sentimentos negativos. Elas reconhecem que a vida é cheia de decepções e não se deixam abater, sempre usando de sua raiva para se defender e de sua culpa como motivador para mudar seu próprio comportamento. Essa hábil alternância entre prazer e dor – habilidade de mudar seu comportamento para atender à demanda da situação – é conhecida como flexibilidade psicológica. A habilidade de mudar o estado mental de acordo com a circunstância é um aspecto fundamental para o contentamento. George Bonanno, psicólogo da Columbia University, descobriu que, após a tragédia de 11 de setembro, os nova-iorquinos mais flexíveis se recuperaram mais rápido e desfrutaram de melhor saúde mental do que os que não souberam se adaptar. Aprender a lidar com o desconforto emocional é algo que se faz aos poucos, e, com o passar do tempo, sua capacidade de tolerar emoções negativas aumenta. Olhe para o horizonte Os que pensam no curto prazo que nos desculpem, mas objetividade é fundamental. No geral, as pessoas mais felizes tendem a sacrificar os prazeres imediatos quando existe uma boa oportunidade de progredir em direção ao que elas desejam ser na vida. Uma pesquisa realizada pelo neurocientista Richard Davidson, da Universidade de Wisconsin, revelou que progredir em direção à realização de nossos objetivos nos faz sentir mais envolvidos e nos ajuda a tolerar sentimentos negativos que podem surgir nesse percurso. Talvez viver, então, seja um pouco como caminhar – é preciso manter o olhar a uma distância segura: não muito perto, para que se possa antever as pedras no caminho; nem muito longe, para que não percamos a referência do presente. De qualquer forma, o movimento traz o equilíbrio, e tudo isso nos é, de alguma maneira, instintivo – só é preciso impulso e disposição para correr atrás da tal felicidade, como era no princípio, agora e sempre. Amém.

11


Saúde

Facebrasil Magazine | Edição 62

Maravilha,

mas não invencível

G

Complexas por dentro e por fora, mulheres de todas as idades pedem cuidados específicos para manter a boa saúde

12

estação nenhuma dura nove meses: leva-se uma vida para formar outra. Opte ou não pelo caminho da maternidade, o corpo da mulher bate continência para a biologia e cumpre o seu papel, ano após ano. E a complexidade do sistema feminino é tanta que pede cuidados especiais desde os primeiros meses de vida. Da infância à fase adulta, a mulher deve sempre zelar por sua boa higiene, sobretudo porque infecções urinárias podem ser frequentes, visto que as mulheres estão sempre mais expostas, devido ao pequeno tamanho da uretra. Na adolescência iniciam-se os programas de prevenção de doenças e de gravidez indesejada. É nessa fase que se discute a controversa vacina do HPV, que combate o papiloma vírus. O objetivo da vacina é prevenir cânceres de boca, garganta, colo de útero e órgãos genitais causados pelo vírus. A recomendação da Academia de Pediatria Americana é tomar a primeira dose da vacina entre os 11 e 13 anos de idade, visando

a imunização antes mesmo da iniciação sexual. No Brasil, a recomendação é para que injeção seja aplicada em jovens que vão dos 9 aos 13 anos de idade. Embora paire muita controversa em relação à vacina, a comunidade médica coloca-se a favor da prática. O exame ginecológico e o Papanicolau são imperativos para todas as mulheres – sexualmente ativas ou não, já que o risco de câncer do colo de útero nada tem a ver com virgindade. A indicação é que esse teste seja feito anualmente. Cabe ressaltar que a visita ao ginecologista e o controle de sintomas relacionados a menstruarão e menopausa são muito importantes, porque outras doenças podem se desenvolver ao longo dos anos, como o câncer de ovário ou trompas. O câncer ovariano é extremamente agressivo – assim, os primeiros sintomas de dores ou desconforto pélvico ou ainda sintomas parecidos com os de infecção urinária devem ser reportados imediatamente ao médico especialista. Lembre-se de


Saúde

Facebrasil Magazine | Edição 62

Idade

e periodicidade O cuidado com as mamas é outro capítulo na vida das mulheres. A Sociedade Americana de Cancerologia tem as seguintes recomendações:

Jovens até 30 anos

que quanto mais cedo o diagnóstico, maiores as chances de sucesso no tratamento. O autoexame nas mamas é imprescindível para a detecção de alterações da pele ou linfonodos em áreas adjacentes dos seios. Outros cuidados com a saúde da mulher incluem a controle da tireoide (responsável por sintomas como cansaço e queda de cabelos e unhas quebradiças), níveis de Vitamina D e cálcio adequados – prevenção das fraturas espontâneas pela osteoporose – e adequado controle dos hormônios femininos, responsáveis pelo envelhecimento precoce e perda de tecido conjuntivo, levando à flacidez da pele. Ser uma mulher saudável não é tarefa fácil! Além dos cuidados médicos com o equilíbrio do corpo, existem os cuidados com a alimentação, exercícios e também com a “alma”, já que a mulher é mais suscetível às alterações de humor que acabam por se refletir em seu estado de saúde geral. Assim, minha recomendação, além dos cuidados médicos preventivos, é que siga sempre uma rotina de vida saudável, mas que, acima de tudo, faça sempre as escolhas que levem ao caminho da felicidade, já que os níveis de endorfina não somente melhoram o humor como também contribuem para uma saúde de melhor qualidade.

Mulheres jovens abaixo de 30 anos que foram expostas a qualquer tratamento de radioterapia no tórax ou que tenham história familiar importante de câncer de mama devem fazer mamografias anuais

Mulheres a partir dos 40 Mulheres de 40 a 44 podem fazer o exame se assim desejarem, considerando os riscos de exposição à radiação do exame

Entre 45 a 55 Exame de Mamografia anualmente

Após 55 anos Exame de Mamografia a cada dois anos

Dra. Lilian Alevato

13


Perfil

Facebrasil Magazine | Edição 62

O nariz de

2 milhões de dólares No destilar da vida não soube separar criador da criatura e percebeu que trocava os papéis a todo momento, deixando derramar-se um pouco em cada garrafa que assinava. Hoje master blender da Whyte&Mackay, tradicional marca escocesa de uísques e spirits, Richard Patterson brinda com orgulho sua história marcada pela confusão consentida. Contava oito anos quando visitou pela primeira vez a destilaria do pai, em Glasgow. “Ele queria me mostrar o seu mundo, mas foi só virar as costas que eu e meu irmão começamos a aprontar”, relembra. “Bravo com a nossa distração, ele então nos desafiou a analisar o uísque que ali era feito”, completa. Segurou o copo com toda a inexperiência de um garoto e foi castigado com um safanão: “O que pensa que está fazendo? Você tem que entrar na bebida para poder entendê-la. Veja se ela é

14


Perfil

Facebrasil Magazine | Edição 62

forte como a presença do seu avô ou leve como a sua mãe; doce como a sua barra de chocolate ou seca como a poeira que cobre o chão”, explanou o patriarca. Essa amostra grátis da complexidade do mundo do scotch foi suficiente para aguçar o desejo adormecido no DNA de Richard, que pouco tempo depois passava a ser a terceira geração dos Patterson a trabalhar no ramo. Quando no palco para receber seu primeiro grande prêmio de relevância internacional, em 1994, Richard quis agradecer ao pai, falecido pouco tempo antes. Esperada e merecida, a honraria deixou um gosto amargo na boca de quem deveria adoçar. “Sucesso não é nada se você não pode dividi-lo, e, naquele momento, era importante ter ao meu lado o homem que me abriu os olhos, o paladar e o olfato para o uísque”, conta. Da dor veio a lição, e Richard prometeu para si que, se não pôde compartilhar seu sucesso e aprendizado com o pai, agora tem a chance de fazê-lo com o resto do mundo. Cada brinde é a ocasião perfeita para que o master blender divida pelo menos um gole de sua sabedoria. A primeira diz respeito ao jeito de beber: sem gelo e sem misturas – talvez com apenas duas gotas d’água, para quem quer suavizar um pouco a bebida. Depois, como o pai ensinou, é preciso entrar no uísque, para decifrá-lo. O copo passa

Master blender da Whyte&Mackay não tem medo de compartilhar parte de seu know-how em um único gole

aos olhos e depois repetidas vezes ao nariz, para enfim chegar à boca. “Eu diria que 96% de tudo o que você precisa saber sobre um determinado uísque você descobre logo com a visão e o olfato – quando chega a vez do paladar, a surpresa é pequena, senão inexistente”, explica. Antes de questionar a teoria do especialista, vale lembrar que é justamente ele quem ostenta o título não oficial de “o nariz mais caro do mundo”, uma vez que seu membro e instrumento de trabalho foi segurado em mais de 2 milhões de dólares. Fã não declarado de analogias, Richard Patterson faz uso recorrente do processo cognitivo para explicar melhor a produção do uísque e o seu próprio trabalho. “Pense num barril como se fosse uma pessoa. Depois do trabalho ela vai para casa, toma um bom banho, descansa e escolhe sua roupa favorita, que é, digamos, verde. Ela está realmente arrumada e linda, como se sente, então? Estimulada, claro! Essa pessoa se sente confiante e poderosa. É o mesmo com o uísque: é preciso escolher a melhor roupa (barril) pra ele. Mas assim como acontece com na moda, é preciso descobrir a melhor cor e o melhor corte para ‘vestir’ o uísque -– e esse é o meu trabalho”, discorre. A dedicação ao “corte e costura” dos barris só tem pausa para que Patterson afie o nariz onde é sempre chamado. Ainda que não tenha a menor preocupação em contar as amostras, prevê sentir o aroma de mais de mil uísques por mês. Por trás do bônus, o ônus: o superolfato do master blender da Whyte&Mackay fica o dia todo conectado com o mundo, absorvendo todo tipo de essência – mas confessa se ligar com mais rapidez às notas mais marcantes dos single malts Dalmore: laranja e suas variações. Ainda sem saber se é criador ou criatura nesse universo de sentidos, Patterson segue decifrando o mundo como um dia ensinou seu velho pai – mas já aprendeu que, quando o assunto é vida, a resposta é quase sempre a mesma: leve como a sua mãe e doce como a barra de chocolate.

15


Sustentabilidade

Corrente de

Facebrasil Magazine | Edição 62

Dinamarquês de 21 anos lidera projeto que pode livrar os oceanos de resíduos plásticos

Esperança

Uns querem conquistar o mundo, outros se contentam em “apenas” salvá-lo. O dinamarquês Boylan Slat faz parte desse segundo grupo, mas sua ambição, típica dos super-heróis mais famosos dos quadrinhos, não tem nada de ficção – e tem até data para ser colocada em prática: o ano de 2020. Com apenas 21 anos, Boylan pode até não saber o que quer ser “quando crescer”, mas desde os 16 sabe exatamente o que quer fazer: livrar os oceanos de todo o material plástico despejado em suas águas. O plano do jovem dinamarquês ainda soa absurdo, mas também é absurdo o número da poluição dos mares. Segundo apurou a BBC, nos últimos 40 anos, milhões de toneladas de plástico foram descartados no oceano. A produção global do resíduo é de 299 milhões de toneladas por ano, e cerca de 10% desse total acabam nas águas. Por querer ou por acaso, o material que acaba contaminando as águas é inevitavelmente carregado por correntes que se unem em cinco grandes “redemoinhos” de água nos principais oceanos, sendo um dos focos mais graves o Pacific Garbage Patch (algo como “Ponto do Lixo do Pacífico”, em tradução livre), entre o Havaí e a Califórnia. Ainda que a concentração de plástico seja alarmante nesses pontos, ela não é estática, porque os dejetos são levados a diferentes águas pelas diversas correntezas – o que torna a limpeza dos oceanos algo incrivelmente desafiador. Com tantas peças e nenhum manual, Boylan pode construir em sua cabeça o quebra-cabeça de diferentes maneiras. Uma delas fazia bastante sentido: em vez de correr atrás dos resíduos plásticos, por que não esperar que a correnteza os traga até você, como já acontece? O projeto enfrentou a primeira prova na escola do jovem, que defendeu sua bandeira nas aulas de ciência: uma grande barreira flutuante, ancorada em um ponto-chave, concentraria os detritos à deriva, encaminhando-os a uma plataforma, onde seriam facilmente extraídos. A correnteza marítima e a vida que a acompanha passariam ilesas por debaixo dessas barreiras. A solução proposta pelo dinamarquês não emitiria nenhum tipo de poluição e não colocaria em risco a biodiversidade. Todo material plástico coletado será encaminhado para reciclagem.

16

Como era de se esperar, o projeto de ciência do garoto ficou grande demais para o ensino médio e foi agraciado com o prêmio de melhor design técnico pela Delft University of Technology. Motivo de orgulho para toda a família Slat, o troféu bonito na estante não era exatamente o que o prodígio do clã tinha em mente – seu interesse era ver a ideia sair do papel e limpar os oceanos. Aqui vale lembrar que Boylan é mais chegado à prática que à teoria, embora domine ambas. O garoto, aos 13 anos, entrou para o Livro dos Recordes por ter lançado simultaneamente o maior número até hoje de torpedos aquáticos: foram 213 projéteis disparados em uma área esportiva na sua cidade natal, Delft. “Essa experiência me ensinou muito. Aprendi a deixar as pessoas ‘malucas’ o suficiente para fazer as coisas que você quer, e aprendi também a atrair investidores”, revelou ainda em entrevista ao periódico britânico. Em conversa ao The Guardian, o garoto dinamarquês mostrou-se a par dos desafios: “Estamos tentando algo inédito. Um projeto que é cem vezes maior que qualquer coisa lançada ao mar; 50% mais profundo e dez vezes mais remoto que qualquer plataforma de petróleo. Me parece bastante óbvio que temos diversos desafios técnicos a superar”. Sem ignorar as preocupações relevantes levantadas por quem entende do assunto, Boylan prefere acreditar (e focar) nos resultados que tem obtido nos testes em pequena escala, realizados em centros específicos. A partir das respostam que obtém com a versão “miniatura” do projeto, a equipe do The Ocean Cleanup se debruça a entender e modelar como a estrutura real vai reagir ao vento, às ondas e às correntezas em alto-mar. Boylan e seus 35 funcionários podem não ter a solução para todos os problemas levantados por especialistas, mas lembram que o projeto está em constante evolução, sendo refinado à medida que novos testes e descobertas são feitos. Boylan, aliás, até aceita a crítica de que essa pode não ser a melhor saída para tal problema, mas nem diante disso perde o otimismo: “O problema é tão grave que vale a pena tentar”. Nadar contra essa correnteza pessimista, para o garoto, já não é mais questão de honra – é questão de sobrevivência.



Segurança

A metamorfose do

terror

Estudos revelam a importante diferença entre terrorismo e ataques orquestrados por atiradores ativos ideológicos 18

Foram 49 mortos e milhões de feridos, porque o tiroteio ocorrido na madrugada do dia 12 de junho, em Orlando, acertou em cheio a paz do país todo. Da mesma forma que o ataque terrorista em San Bernardino, na Califórnia, ocorrido em 2 de dezembro de 2015, a ação praticada na Flórida pelo assassino Omar Marteen indicava, nos primeiros minutos, um atentado tradicional nos moldes dos atiradores ativos, que cometem assassinatos múltiplos sem motivação aparente, ou, no caso, motivação de cunho homofóbico. A análise detalhada, porém, mostrou que se trata de uma nova modalidade de ataque terrorista, que se utiliza de “atiradores ativos” para incrementar a letalidade das ações, garantindo impacto na mídia (e consequentemente o terror na população atingida) e maximização de resultados. Chamamos esse fenômeno de “atirador ativo ideológico”. É preciso diferenciar os homicídios cometidos com fundamento terrorista, sejam eles domésticos, sejam externos, dos incidentes com atiradores ativos comuns. Casos como o atentado a bomba realizado por Timothy McVeigh, na cidade de Oklahoma, em 1995, são claros exemplos de terrorismo doméstico, enquanto as mais de 3.000 mortes resultantes do atentado liderado por Mohammed Atta contra as chamadas Torres Gêmeas, na cidade de Nova York, em 11 de setembro de 2001, correspondem a um exemplo de terrorismo externo. O United States Department of Homeland Security e a NTOA (National Tactical Officers Association), no trabalho


Facebrasil Magazine | Edição 62

“Active Shooter, How to respond”, definem o atirador ativo como “um indivíduo engajado em matar ou tentar matar pessoas em uma área populosa confinada; em muitos casos, atiradores ativos usam armas de fogo, e não existe um padrão ou método em sua seleção de vítimas”. Em 2009, o mesmo Department of Homeland Security americano declarou que os ataques praticados por “lobos solitários” (células terroristas independentes) constituíam a maior ameaça de terrorismo dentro dos Estados Unidos da América. O Massacre da Boate Pulse tem todas essas características –hoje consideradas modalidade–, uma vez que seus resultados se mostraram tão efetivos na propagação do terror quanto um ataque terrorista de larga escala. O atirador ativo ideológico diferencia-se do atirador ativo comum pelos seus métodos de preparação, execução e conclusão do incidente: são muito mais metódicos, investigam seus alvos, fazem grande planejamento prévio, contam com logística e suporte de terceiros, buscam seus alvos em locais aos quais possam ter acesso fácil, mas também lugares de grande concentração pública, dificultando assim a prevenção. Sua ação é desencadeada por um “gatilho”, que pode ser desde uma ordem do grupo ao qual esteja vinculado até situações cotidianas que o “obriguem” a agir ou mesmo acreditar que chegou o seu “momento”. A escolha de local público de grande concentração demonstra claramente que eles não se limitam somente às questões pessoais e psicológicas que normalmente tipificam o atirador ativo comum. Dessa forma, conseguem elevar o número de atingidos por suas ações a níveis muito mais elevados que os da modalidade comum de ataques. Ao término de seus massacres, comumente mostram sua predileção pelo martírio ou autoimolação. O uso de explosivos é uma das formas mais comuns, seguida da possibilidade do

“suicide by cop” (morte em confronto policial). Todas essas características estão presentes no incidente em questão. Omar Marteen estudou o local, conhecia o layout da casa noturna, por já ter estado lá, e executou atos preparatórios, que vão desde a compra de armas e equipamentos até a decisão final de ataque. O incidente, com 49 pessoas mortas e 53 feridas, é o maior ataque realizado por um atirador ativo nos Estados Unidos. Sua escolha do alvo em questão levou em consideração o impacto que atacar uma comunidade tão pacífica quanto a LGBT causaria, bem como o fato de o local escolhido ser um espaço confinado, com grande concentração de pessoas, com relativa facilidade de causar vítimas. De acordo com sobreviventes, o atirador abria fogo contra a multidão e simplesmente ria. Toda a comunidade latina de Orlando foi atingida pelo impacto do atentado terrorista. Mais de 70% das vítimas eram de origem latina, e, desses, mais de 60% oriundos de Porto Rico. O atentado foi um ato contra o modo ocidental de viver. Foi contra a tolerância e a liberdade que os Estados Unidos têm e garantem aos seus cidadãos e residentes. Seja de credo, orientação sexual, ideológica ou filosófica. Os radicais islâmicos expressam seu ódio ao American Way of Life. E infelizmente, ao tentar destruir tudo o que a liberdade americana representa, os terroristas não medem esforços, não se preocupam com quem vão atingir com isso. Em sua mente determinada por crenças e ideologias totalitárias, acreditam piamente estar fazendo isso em nome de algum deus. Rodrigo Müller é especialista e consultor em segurança pública e Unidades de Operações Especiais, explosivos e contraterrorismo. Instrutor certificado pela NRA e proprietário da Müller Consulting & Training LLC.

19


Turismo

Sob o sol e a lua de

Capri Das piscinas naturais à vida noturna, tudo é paradisíaco na pequena ilha de Capri, situada no golfo de Nápoles. Entre os principais encantos da porção de terra envolta pelo mar Tirreno, estão as grutas vermelha, verde e a mais famosa delas, a azul. Conhecida como Grotta Azzurra, a atração foi assim batizada por conta de suas águas azul-royal, que adentram a gruta de dois metros de largura por dois de altura. Viagem de encher os olhos e a boca, Capri oferece uma rica gastronomia local. Dentre os restaurantes mais badalados da região, está o Quattro Passi, somente alcançado por vias marítimas. O ambiente rústico com ar de casa de campo torna a experiência o mais intimista possível, oferecendo ainda aulas

20

Ilha italiana é refúgio de estrelas e grandes empresários: não poderia ser diferente, com tamanha beleza e discrição de culinária ministradas pelo chef Antonio Mellino, proprietário do estabelecimento e entusiasta da “buona cucina”. Outro restaurante que faz jus à fama da gastronomia italiana é o Aurora, que há três gerações é controlado por uma mesma família

especializada na arte de servir o melhor da cozinha mediterrânea. Sob os cuidados do chef Franco Aversa, os pratos podem ser harmonizados com cerca de 300 vinhos provenientes da Toscana, Piemonte, Campania, Puglia e Sicília. Para agradar o paladar internacional, a adega também contempla rótulos franceses e californianos. As bebidas refinadas, que são destaque da casa, levaram o Aurora à expansão de uma vinoteca, um bar que traz uma impressionante e vasta exposição de vinhos e que se tornou popular entre moradores e turistas da região. Como não poderia ser diferente, a cena noturna garante agitação internacional, com o La Taverna Anema e Core, que traz DJs aclamados para tocar o melhor dos ritmos italianos, napolitanos e latino-americanos. A madrugada ganha mais vida com as performances de Guido Lembo, que faz aparições especiais em eventos pontuais da casa. O clube tornou-se point de famosos, que se renderam aos encantos da balada que dita a regra da noite em Capri. Na ilha ainda se encontram celebridades como Valentino e Anne Hathaway, que comumente são vistos descansando ou passeando sob o sol de Capri, fazendo jus ao melhor estilo La Dolce Vita de viver.



Beleza

Facebrasil Magazine | Edição 62

Beleza sem preço

Ao contrário do que se prega no mercado de cosméticos, tem muito produto bacana por preço camarada – e a gente descobriu um: o Care Free Curl

22

Não são poucas as vezes e as ocasiões em que confundimos valor com preço – e talvez esse equívoco seja mais frequente quando o assunto é beleza, já que a gente insiste em acreditar que produto bom é produto caro. Eu, que deixo a guarda sempre baixa nesse ponto, aproveito este espaço para desmitificar essa crença: é possível encontrar acessórios e tratamentos acessíveis – o segredo é experimentar! Foi assim, provando e aprovando, que cheguei à minha mais nova “descoberta”. Em um dia qualquer, passeando por uma loja de produtos para cabelo, ouvi algumas meninas comentando sobre um tal de Care Free Curl. Curiosa que sou, resolvi perguntar mais sobre o produto para a vendedora – até que decidi apostar “caríssimos” US$ 3.99 em cada um dos frascos, que se tornaram os ativadores de cachos mais “babado” que já usei. Se você adora seu cabelo com um aspecto verão, ondulado estilo surfista, ou mesmo se tem cachos, mas eles não estão ficando da maneira que você gosta, segue aqui o conselho da tia Mari: invista um pouco do seu dinheiro nesse produto, que há quase um ano é habitué no meu banheiro. Eu uso dois passos para deixar meu cabelo bem ondulado. Primeiro aplico o Instant Activator, que parece um gel mais fluido, funciona como live in no cabelo molhado – e isso pode ser após o banho. Quando o cabelo está seco, você coloca o spray ativador de cachos, que acaba servindo como fixador. Assim funciona no meu cabelo, mas no seu pode funcionar de uma maneira diferente. Vale comprar ambos e testar. Eu uso bastante os dois na praia e na piscina quando molho o cabelo, porque o aspecto fica ainda mais praiano. Fica lindo! Com preços que cabem na palma de uma única mão, não há desculpa que impeça de provar o Care Free Curl, vendido no Walgrens, na Beauty Suplies e internet – porque achar é só uma questão de procurar. Mariana Lins é jornalista e autora do blog

www.aiquebabado.com



Drinkologia

Facebrasil Magazine | Edição 62

Doze anos,

quatro lúpulos, uma cerveja

Doze longos anos podem se passar até que a cerveja Sam Adams Utopias fique pronta. Colocada à venda pela primeira vez em 2002, a bebida leva os quatro lúpulos mais nobres, Hallertauer Mittelfrüh, Tettnanger, Spalter e Saaz, além de contar com maltes especiais vindos de Viena, Morávia e Baviera. Envelhecida em barris de whisky e conhaque, a Utopias apresenta teor alcoólico de 27%, nível considerado elevado quando comparado com os de outras cervejas convencionais, que têm em média 5% de álcool.

24

Comercializada em garrafas feitas inteiramente de cobre, em uma alusão aos fermentadores usados há séculos pelos mestres cervejeiros, a Sam Adams Utopias é também

Envelhecida em barris de whisky e conhaque Sam Adams Utopias

considerada a cerveja mais cara do mundo, uma vez que 700 ml da bebida custam US$ 150. Feita para ser apreciada sem pressa, a cerveja é descrita como sendo rica, escura e encorpada, além de apresentar cheiro característico de canela e baunilha, com dicas sutis de floral, citros e pinus. Sam Adams foi um dos pioneiros no ramo de cerveja nos Estados Unidos. A marca homônima pertence à Boston Beer Company, empresa americana fundada em 1984 por Jim Koch.



Carpe diem

Facebrasil Magazine | Edição 62

Oceano de possibilidades

Ao soltarmos as amarras que nos mantêm presos à solidez da terra firme, ganhamos mais que um novo ponto de vista: ganhamos um oceano de possibilidades. Depois que se aprende a multiplicar opções com as marés, é difícil se readaptar à vida seca. Prova disso é a própria Flórida, o estado americano com o maior número de barcos registrados, que recebe, por dia, pelo menos 100 mil embarcações de outros lugares em suas águas. Para os marinheiros de primeira viagem na região, é bom saber que Jacksonville é a porta de entrada para o rio St. Johns, principal hidrovia do interior do estado. O lugar tem marinas de primeira classe, lojas de suprimentos de navios, bons hotéis e restaurantes cinco estrelas. Um dos principais pontos de acostagem para quem quiser apreciar um dos festivais à beira-mar que a cidade oferece é a Metropolitan Park Marina. O local também é sede de um dos maiores torneios de pesca de kingfish, uma vez que suas águas são rasas e salgadas. Cerca de 65 quilômetros ao sul, fica St. Augustine, a cidade mais antiga e o primeiro porto do país. Aproveite para explorar o distrito histórico no centro e o

26

A Flórida promete uma infinidade de atividades para quem gosta da vida em alto-mar Castillo de San Marcos, uma fortaleza espanhola construída em 1672. Saindo de lá, a dica é remar rumo à “Veneza da América”, como é conhecida a região de Fort Lauderdale, a capital mundial do iatismo. Hospedeira de um dos maiores boat shows do mundo, a cidade tem a Corrente do Golfo passando a apenas alguns quilômetros de sua costa, que mobiliza pescadores amadores e profissionais. Os recifes de corais próximos são um paraíso para mergulhadores. Se o plano é navegar até as Bahamas,


Fort Lauderdale é um belo ponto de partida, com Miami a 40 quilômetros ao sul. Muitos navegadores da região percorrem, em um único dia, os 80 quilômetros até Bimini. A sudoeste de Miami e ao sul do Biscayne National Park está o arquipélago de Florida Key, famoso por oferecer diversas atrações durante o ano todo. Lá é possível pescar, mergulhar ou apenas navegar entre as ilhas. Mergulhadores costumam amar os recifes de coral e os navios naufragados de Key Largo. Já os pescadores de alto-mar costumam se posicionar perto de Islamorada, local conhecido pela pesca esportiva. A ilha mais badalada é Key West, com seu pôr do sol digno de cartão-postal. Em Tampa está localizado o maior estuário do estado, local onde mar e rio se encontram. Downtown Tampa oferece bons restaurantes e hotéis, assim como a cidade de St. Petersburg, do outro lado da baía. Aliás, são elas – as baías – os verdadeiros tesouros da região. Aporte em Beer Can Island ou navegue até Egmont Key e explore as ruínas de um forte do século XIX. Ali perto também estão outros destinos, como a ilha Caladesi, um dos poucos parques estaduais que contam com instalações para ancoragem, além das ilhas Three Rooker Bar e Anclote Key, paraísos para navegadores, e a ilha de Anna Maria e Saratosa, mais ao sul. Para os que não têm medo de mares mais fortes, Pensacola é uma boa pedida, já que a cidade com tradição de navegação remete aos exploradores espanhóis. Seu porto foi considerado o

Sarasota, FL

melhor do Golfo do México por várias revistas americanas especializadas. Enquanto isso, Fort Walton Beach e Destin são sempre citadas com louvor e respeito por quem entende do assunto. É que as águas profundas da região são hábitat de uma grande variedade de peixes. Não à toa o local foi apelidado “World’s Luckiest Fishing Village”, algo como “a vila mais sortuda para prática de pesca”, em tradução literal. Perto dali, Emerald Coast é outro ponto para os amantes do esporte: com águas claras e portos abrigados, a pesca em alto-mar é atividade recorrente. Embora esses pontos já conhecidos e explorados facilitem a vida dos navegadores, o mar da Flórida é um eterno convite aos aventureiros: deixar-se levar pela maré e descobrir, por si, novos lugares, pessoas, histórias e sabores. Como as ondas, as possibilidades vêm e vão – só depende de você querer pegá-las ou deixá-las passar. Saint Petersburg, FL

facebrasil

Para anunciar: (407) 842-1211 27


Estreia

Facebrasil Magazine | Edição 62

Mais emoção

menos saudade Brasileiro gosta mesmo é da sua terra à vista, nem que seja pela tela do computador ou da televisão. Graças às novas mudanças na programação da Globo internacional, agora estamos todos ainda mais perto do nosso país natal, ainda que continuemos separados por um oceano. A estreia da nova programação aconteceu na segunda-feira, 20 de junho, quando a emissora levou ao ar uma grande repleta de diversão, humor, boa música e muita informação. Logo no primeiro dia, fomos contemplados com o lançamento do “Brasil TV”, com todas as notícias que foram destaque em diversas cidades do Brasil. Criado pelo jornalismo da Globo para levar ao espectador informações factuais e peculiaridades regionais, o noticiário passa a ser exibido de segunda a sexta-feira, após a novela “Êta Mundo Bom!”. O jornalismo segue com William Bonner e Renata Vasconcellos e as principais notícias do Brasil e do mundo no “Jornal Nacional” – agora, em novo horário: logo após “Haja Coração”, seguindo o mesmo horário da Globo no Brasil. Outra novidade é que a novela das nove passa a ser reprisada logo após o “Programa do Jô”, privilegiando também os assinantes da costa oeste, que poderão assistir à trama de Benedito Ruy Barbosa, Globo “Velho Chico”, em horário nobre. Já o melhor do cinema brasileiro muda sua é apresentado em novo dia no “Sessão Brasil”, que é levado ao ar nas noites programação de segunda-feira, depois de “Liberinternacional dade, Liberdade”. A cada semana, dramas, comédias, suspense, biograpara assim fias e grandes sucessos de bilheteira no Brasil ganham destaque no canal. “aproximar” Na nova programação, o futebol tem ainda mais espaço e chega com o Brasil dos tudo a partir do dia 22, quando as partidas passam a ser exibidas ao vivo brasileiros também às quartas-feiras. Com a nono exterior vidade, os amantes do esporte podem

28

acompanhar três jogos ao vivo por semana, que incluem as disputas de domingo. Excepcionalmente, às quartas-feiras a novela “Velho Chico” será exibida após o futebol. As crianças também foram beneficiadas com as mudanças, uma vez que ganham mais diversão no fim de semana, assistindo à TV Globinho nas manhãs de sábado e domingo. Com a novidade para a criançada, vem aí a estreia de produções do Gloob, canal de programação infantil por assinatura do Grupo Globo no Brasil. Inéditas no canal internacional, são histórias divertidas e personagens que exaltam a infância, transmitindo valores importantes para o público mirim. Entre os novos programas do Gloob, está o “Detetives do Prédio Azul”, sucesso de audiência no Brasil, sobre as aventuras de três amigos inseparáveis. O final de semana continua com o “Planeta Brasil” nas tardes de sábado, agora logo após o “Estrelas” e o “Caldeirão do Huck”, com as histórias de vida que inspiram a comunidade em pautas apresentadas por Fernanda Pontes e Erik Marmo. A reprise do programa passa a ser aos domingos, antes do futebol. A música toma conta das noites de sábado com clássicos brasileiros que marcaram gerações. O “Globo de Ouro – Palco Viva” entra no ar logo após o “Altas Horas”, com apresentação de Juliana Paes e Márcio Garcia no teatro Tom Jobim, no Rio de Janeiro. A programação de domingo do canal internacional da Globo segue com mais humor e diversão. Após o “Superstar”, o público relembra as confusões da família Silva, na primeira temporada de “A Grande Família”. Já o “Globo Notícia Américas” mantém o mesmo horário de exibição aos domingos, após o futebol, quando Mila Burns traz as principais notícias da semana. Para completar o domingo, as confusões na pensão da Dona Jô voltam a animar o canal com “Vai que Cola”, agora no ar depois do “Fantástico”: o Brasil a um clique de distância.


Facebrasil Magazine | Edição 62

Editorial

29


Negócios

O melhor caminho para Regularizar

VALORES NO EXTERIOR O governo brasileiro, em tentativa de aumentar a arrecadação, criou o Regime Especial de Regularização Cambial e Tributária (RERCT), que consiste em um programa para repatriação de recursos, bens ou direitos de origem lícita, não declarados ou declarados incorretamente, remetidos, mantidos no exterior ou repatriados por residentes ou domiciliados no país. O RERCT foi instituído na Lei 13.254/2016 e é regulamentado pela Instrução Normativa RFB 1.627/2016, e consiste em uma oportunidade extremamente vantajosa para contribuintes que possuem recursos no exterior ou possuíam até 2014, pois, além de anistiar crimes de natureza tributária, anistia alguns crimes de natureza penal. O programa é interessante até mesmo para contribuintes que não declararam valores há décadas, pois permite que regularizem a situação perante as autoridades brasileiras, uma vez que crimes tributários prescrevem em cinco anos. Porém, a prescrição em matéria penal depende do tipo de crime praticado e seu o prazo de prescrição, que será maior ou pode nem existir. É válido lembrar que, com a adesão do Brasil ao FATCA, a RFB terá acesso total às informações de valores pagos a brasileiros por meio de instituições financeiras norte-americanas ou por empresas que operam nos Estados Unidos da América. Ainda, o RERCT também é vantajoso financeiramente, pois, sem o programa, a omissão de recursos no exterior pode acarretar multas de até 75% sobre o valor do tributo, até 225% do valor do imposto em caso de indício de fraude, simulação ou dolo, com inércia do contribuinte após a sua intimação.

30


Além do benefício de anistia do crime, Regime Especial de Regularização

PRINCIPAIS CARACTERÍSTICAS DO

RERCT

Cambial Tributaria também reduz os valores pagos

Prazo para Adesão 31 outubro de 2016

pelas multas.

O que pode ser repatriado Recursos ou patrimônio não declarados ou declarados de forma incompleta ou incorreta, de titularidade de empresas brasileiras ou brasileiros até a data de 31 de dezembro de 2014 (depósitos bancários, instrumentos financeiros, operações de empréstimos, operações de câmbio, participações societárias, ativos intangíveis, bens imóveis em geral e veículos em geral)

Alíquota 15%

Multa 100% sobre o valor do imposto a ser pago

Isenção Valores abaixo de R$ 10.000,00 (dez mil reais) estão automaticamente anistiados.

Oportunidade A multa mais comum é de 75% sobre o valor do imposto que não foi recolhido, sendo que, em todos os casos, a multa é corrigida pela variação da taxa Selic, calculada do momento em que o tributo deixou de ser pago até o momento do seu pagamento. Com a Lei da Repatriação, a multa aplicada é reduzida para 15%. Outro aspecto benéfico do RERCT é a oportunidade de converter os ativos para reais pela cotação de 31 de dezembro de 2014, que era R$ 2,66 (dois reais e sessenta e seis centavos), bem abaixo da cotação atual. Sendo assim, o RERCT revela-se ótima oportunidade para regularizar os ativos mantidos no exterior e não declarados no Brasil. Marins Consultoria, especializada na gestão, consultoria e auditoria de recursos financeiros, patrimoniais e tributárias.

Não podem aproveitar o programa de repatriação Valores ou bens oriundos de atividades ilícitas; pessoas condenadas em ação penal (mesmo que em primeira instância) e parentes, consanguíneos e cônjuges de ocupante de cargo público de direção na data de 13 de janeiro de 2016

Crimes anistiados Sonegação fiscal, evasão de divisas, falsidade ideológica, falsificação de documento, sonegação de contribuição previdenciária e operação de câmbio não autorizada.

31


Esporte

Facebrasil Magazine | Edição 62

Summer Camp férias esportivas

Longe das salas de aula por quase três meses, pais e filhos buscam alternativa para melhor aproveitar o tempo de descanso

32

Verão é sinônimo de calor e, para quem tem filhos em idade escolar, é época de férias também: são quase três meses ininterruptos longe das salas de aula. A folga mais que merecida é motivo de comemoração – e de preocupação, já que poucos pais têm a oportunidade de curtir tão longo período de folga ao lado da família. O período longe da escola pode ser facilmente preenchido com horas de videogame, uso de tablets e smartphones, mas nenhuma dessas alternativas é ou deveria ser satisfatória. Programar atividades educativas, sociais e culturais torna-se, então, uma verdadeira missão para os pais. Para solucionar esse impasse de uma forma que agrade a todos, vale conferir o chamado “Summer Camp”, ou “Acampamento de Verão”, em tradução literal. Trata-se de uma série de eventos que, geralmente, englobam atividades esportivas e culturais, além de promover e incentivar uma maior interação com outras crianças e adolescentes das mais variadas faixas etárias. Além de ocupar o tempo dos filhos com algo produtivo e educativo, o Summer Camp e suas variações proporcionam momentos de paz e tranquilidade aos pais ou responsáveis! Geralmente os “Camps” começam pela manhã e se estendem até o final da tarde, mas há ainda os que duram uma semana ou um mês. Em todos eles, diversas atividades são pensadas para que meninos ou meninas gastem energias e aproveitem para aprender algo mais – principalmente no que diz respeito aos esportes. Os acampamentos de verão fazem parte da cultura americana há muito tempo, tanto que não são raros casos de atletas profissionais “descobertos” em camps, onde estudantes entram em contato com diferentes modalidades, e têm a chance de trabalhar suas aptidões. Geralmente, os acampamentos de verão acontecem em clubes esportivos, escolas, igrejas, parques, academias e muitos outros lugares particulares, que podem incluir, além das atividades, a alimentação completa e também a acomodação daqueles que pretendem realmente tirar umas férias dos pais (e vice-versa, é claro!).

Outras opções de atividades ligadas ao esporte são proporcionadas pela Disney World, em seu complexo esportivo ESPN (Wide World of Sports), que conta com mais de 20 campos de futebol (soccer), quadras poliesportivas, estádio de baseball e muito mais, para todas as faixas etárias. No mês de julho, por exemplo, acontece um dos mais famosos campeonatos de futebol do mundo todo, que é a Disney Cup International, disputada por mais de 250 equipes de 25 diferentes nacionalidades, por meninos e meninas, nas faixas etárias de 9 a 19 anos. Para quem estiver por Orlando nesse período, vale a pena conferir de perto esse torneio, com toda a organização e estrutura da Disney, lembrando que quem tiver o passe anual da Disney não precisa pagar ingresso para assistir aos jogos. Entre outros campeonatos que irão acontecer no Complexo ESPN, podemos destacar o Disney Soccer Academy, USA Jun Rope, Disney International Salute to Baseball, AAU Age Group Level Gymnastics National Championship, AAU Primary National Championship, USSSA Fast Pitch World Series, Disney Junior Field Hockey Classic e muito mais, para você curtir ou participar do esporte de sua preferência. Em agosto acontece, no mesmo ESPN, o World Futsal Championship, um campeonato mundial de futebol de salão, para meninas e meninos de 9 a 19 anos. Ou seja, as opções são muitas em toda a Flórida! Agora que você já está informado, que tal procurar aquele acampamento que seja o melhor para seu filho ou sua filha, fazer a matrícula e proporcionar a ambos, pais e filhos, umas férias diferentes, que ficarão na lembrança de todos para sempre? Caso queiram mais informações, podem enviar um e-mail para edu@globalprimesports. com, que estarei à disposição para informar a melhor atividade para crianças e adolescentes. Eduardo Castilhos, técnico de basquete e futebol, graduado em administração de empresas e MBA em gestão empresarial



Motor

Facebrasil Magazine | Edição 62

Atração diabólica Photo by: Chatchai Somwat / Shutterstock.com

À primeira vista da silhueta musculosa da nova Ducati, o engenheiro profetizou: “Diavel al Ignurànt comm!” – que em português significa “Mal, como o diabo!”. A espontaneidade e força da frase que ecoou ao longe culminaram no batismo do modelo, que passou a se chamar Diavel. Sua carenagem voluptuosa não deixa dúvidas sobre a origem do nome, mas confunde quem tenta classificá-la, já que nenhum dos termos “custom cruiser”, “custom naked” ou “cruiser” parece apropriado para defini-la. Herdado da 1200 SS Multistrada, o motor Testastretta 11º bicilíndrico de 162 cavalos de potência é equipado com sistema Desmodromics, que harmoniza a abertura das válvulas e garante um desempenho uniforme. Outra novidade presente no modelo é o modo Hands Free de ignição. Com ele, o condutor pode carregar a chave no bolso e acionar o botão On/Off no painel. Quando estacionada, o usuário precisa apenas esterçar o volante e pressionar a tecla Off duas vezes para que a moto seja travada. Equipada com o sistema Ride-by-Wire, a Ducati Diavel permite que o condutor opte entre os modos de pilotagem Sport, Touring e Urban, sendo o primeiro indicado para altas velocidades, o segundo para estradas e o último recomendado para uso rotineiro, em cidades, uma vez que esse modo requer apenas 100 cavalos de potência com torque progressivo. A segurança do modelo é certificada pelos freios Brembo e pelo Ducati Traction Control,

34

Avaliada em US$ 22 mil, Ducati Diavel tem motor de 162 cavalos de potência sistema de tração com oito modos de sensibilidade, em que o primeiro nível proporciona baixa interferência eletrônica, e o último oferece o máximo de participação eletrônica, ideal para pilotos com pouca experiência. Avaliada em US$ 22 mil, a Diavel tem painel descentralizado. O display de LCD na parte superior traz a principais informações, como velocidade, rotações, hora, temperatura e luzes de alerta. Na parte inferior, à frente do bocal de abastecimento, outro painel – este com display de TFT (Thin Film Transistor) – mostra ao usuário a marcha, o modo de pilotagem, o controle de tração e o hodômetro. Embora sustente um design mais agressivo e algumas novidades mecânicas, o modelo não abre mão de alguns traços característicos da Ducati, tais como as cores e os contornos bem delineados.



Cultura

Facebrasil Magazine | Edição 62

Broadway em verde Espetáculo autobiográfico de cabaré conta a história de Mariana Coelho, que trocou o seu Rio de Janeiro por Nova York “From Brasil to Broadway”, o novo show de cabaré da atriz brasileira Mariana Coelho, dirigido por Angela Shultz e com direção musical de Dan Furman, conta a trajetória da artista carioca, da sua partida do Rio de Janeiro até sua chegada aos palcos da Big Apple. Com uma seleção musical que mescla de clássicos da MPB a canções do teatro musical americano, a atriz consegue divertir e emocionar a plateia do início ao fim. Mariana Coelho entra no palco com a simpatia e o charme da típica mulher brasileira e, logo no primeiro ato, surpreende a plateia – formada tanto de americanos quanto de brasileiros – com uma linda performance da música “Corcovado”, de Tom Jobim, cantada em português e traduzida, no segundo verso, para o inglês. Entre uma música e outra, Mariana entretém a plateia contando sua história de uma forma bem íntima e muitas vezes engraçada, o que faz com que todos se identifiquem, de alguma forma. Quando em Manhattan, Mariana passa pelos três estágios de um relacionamento: o

36

encantamento, a decepção e a aceitação de que nem sempre as coisas saem do jeito que imaginamos. As músicas foram cuidadosamente selecionadas para demonstrar o amor que a atriz tem pela cidade que chama de lar, e que, segundo ela, foi responsável por transformá-la na mulher que é hoje. O show também conta com a participação de alguns amigos da atriz: as também brasileiras Juliana Suaide e Mariana Lilla, o equatoriano Matias Polar e os americanos Jack Trinco e Gabrielle Santo, uma incrível cantora pop de apenas quinze anos. Com um grand finale que faz a peça digna de um espetáculo da Broadway, o cabaré é uma catarse compartilhada, que começa no palco, mas se espalha pela plateia: a vida de Mariana nos ensina que nem sempre o caminho mais fácil é o mais feliz, mas só os fortes têm a ousadia necessária para encarar certas escolhas, e isso nunca faltou à carioca nascida para os aplausos – dos amigos, dos familiares e do público.

Martha Sachser @marthasachser

e amarelo



Insider

Sonho ou pesadelo

Facebrasil Magazine | Edição 62

americano?

Ao desembarcaram nos Estados Unidos, estrangeiros – sobretudo brasileiros – trazem consigo uma série de ambições, entre elas o chamado “sonho americano”: morar em um lugar seguro, onde as leis valem, a ordem existe, a moralidade impera, os preços são justos, os serviços contratados são bem executados e no prazo acertado. Em poucas semanas, pode-se constatar que, realmente, o trânsito flui, as casas podem ficar abertas, e objetos pessoais, expostos. Ainda que esse cenário idílico seja regra, há que se considerar as exceções e os riscos. A segurança, por exemplo, não é reflexo de uma população idônea, mas de justiça firme, pela qual os erros são punidos de forma exemplar. Talvez por isso os EUA tenham a maior população carcerária do mundo: mais de 2 milhões de pessoas estão atrás das grades. Contrapondo a isso, temos o politicamente correto, que, por vezes, inibe a ação policial – mas nada como no Brasil, claro, onde o policial é sempre culpado e o bandido sempre a vítima. Morar nos EUA implica em ter um visto que autorize essa permanência. Esconder-se atrás de um visto de estudante pode ser uma alternativa inicial, mas não definitiva. Os EUA têm 63 tipos diferentes de visto, que, com seus derivados, dão mais de 170 alternativas. Seguramente há mais de uma que possa lhe dar a residência desejada. Cortar caminho ou se aconselhar com pessoas que não tenham o conhecimento real e amplo pode ser um atalho para um verdadeiro pesadelo americano. Comprar ou alugar um imóvel é uma maravilha: tudo está listado e não tem “galinha morta” no mercado. Não vale comparar com os preços do Brasil, tem que ser com os locais. Agora, investir em lançamentos por conta de um artista ou uma promessa pode ser arriscado;

38

Recémchegados têm de tomar decisões importantes e seguras para não perderem de vista suas ambições e anseios

precisa saber se o imóvel será entregue de acordo com as propostas e padrão de qualidade. Abrir uma empresa pode ser a coisa mais simples do mundo – em 24 horas está aberta, e em 30 dias tem o número fiscal. Qualquer pessoa, de qualquer país, pode abrir empresa nos EUA, não precisa de um sócio americano ou pessoa residente. O importante é saber a melhor estrutura legal, para efeitos fiscais, e fazer um acordo correto e preventivo de acionistas. Um acordo de acionista mal feito e não adequado aos sócios pode se tornar, de novo, um pesadelo. Abrir seu negócio nos EUA é uma grande oportunidade, mesmo sendo o país do “cotovelo” – aquele que, na falta de espaço vazio, retira algo ou alguém de uma determinada área para “liberar” espaço. Com um PIB de 18 trilhões, e em uma cidade como Orlando, com cerca de 70 milhões de turistas por ano, sempre há algum nicho a se explorar. Mas acreditar que o conhecimento que se adquiriu no Brasil é suficiente para dispensar uma boa pesquisa de mercado e um plano de negócios é uma doce ilusão – ou, no caso, um pesadelo bem amargo. Por fim, temos os amigos e conselheiros: ganha-se muito tempo aprendendo com quem já sabe e conhece um determinado negócio, o país e a cidade. É imprescindível, porém, saber diferenciar “dicas” e “opiniões” de pessoas que se oferecem para ajudar – tenham elas boas ou más intenção. Não importa como, onde e por quê, ao chegar aos Estados Unidos, lembre-se de que a distância entre o sonho e o pesadelo americano é menor do que se pensa – e cabe a cada um escolher a direção a seguir. Carlo Barbieri, presidente da Oxford Group


Facebrasil Magazine | Edição 62

Editorial

39


Mercado da bola

Facebrasil Magazine | Edição 62

Boca RATON

maior que nunca Novo contratado do Boca Raton Futebol Clube, Amoroso estreia com vitória e fome de gol Lugar de jogador é no campo, de craque é no Boca Raton Futebol Clube. Não é de causar surpresa – mas é para comemorar – que Márcio Amoroso tenha assinado contrato com o time local para a temporada 2016 da APLS. O atleta acumula passagem por grandes clubes, como São Paulo, Flamengo, Parma, Borussia Dortmund e a Seleção Brasileira, e sua chegada aos Estados Unidos promete agitar o futebol local, que só tem a ganhar com os anos de experiência do jogador. “Estou muito feliz em fechar essa parceria com o Boca Raton. Eles têm um projeto sólido, e acredito na visão do clube para desenvolver o futebol nos Estados Unidos. O esporte está crescendo muito por aqui, e quero fazer parte disso. Meus planos são, junto com o Boca Raton FC, ajudar nessa evolução e mergulhar em novos projetos para o futuro, “ assinalou Amoroso em comunicado oficial. A equipe respondeu à altura: “Estarmos muito animados e honrados por poder ter um craque como o Amoroso jogando conosco”, disse o presidente do clube, Douglas Heizer. “Sua vinda para o Boca Raton vai ser muito importante não só para esta temporada, mas também, e principalmente, para os nossos planos de médio e longo prazo. O Boca Raton é um clube que quer ser referência na formação de jogadores nos Estados Unidos, e a experiência do Amoroso vai ser muito importante para isso“, completa. Como a ambição do atleta vai além dos gramados, não quer apenas defender o Boca Raton nos campos, quer ser também um embaixador do clube nos Estados Unidos e no mundo, explorando novos projetos e oportunidades de negócio.

40

Um dos destaques do São Paulo na campanha do tricampeonato da Libertadores e do Mundial de Clubes em 2005, Amoroso começou a carreira no Guarani, em 1992. Após ser emprestado para o Verdy Kawasaki, do Japão, voltou ao Brasil em 1996, quando jogou pelo Flamengo. Amoroso ficou conhecido internacionalmente quando vestiu o uniforme da Udinese, na série A do Campeonato Italiano, também em 1996. Durante seu período na Itália, teve que dividir os holofotes com Oliver Bierhof, mas em 1999 o atleta se consagrou marcando 22 gols pelo time italiano. No ápice da carreira, Amoroso defendeu o Parma, em 1999, após uma contratação milionária. Em 2001, Amoroso trocou o futebol italiano pelo alemão, no qual atuou pelo Borussia Dortmund e se tornou artilheiro do campeonato de 2002, com 28 gols. Amoroso foi para o São Paulo em 2005 e ajudou o time a conquistar a Copa Libertadores e o Mundial de Clubes da FIFA no mesmo ano em que foi artilheiro. Foi peça decisiva para a conquista dos dois campeonatos pelo São Paulo. Depois de seis meses jogando pelo clube paulista, Amoroso voltou para a Itália, onde defendeu o Milan. “Ter um jogador com o currículo do Amoroso é muito bom para o nosso grupo e mostra quanto o time está trabalhando para crescer nesse mercado”, disse o técnico Pedro Yunes. Amoroso estreou pelo Boca Raton no jogo contra o Hurricanes no Broward College, no dia 9 de julho, e foi dele o passe que culminou no gol que abriu o placar da equipe de Orlando, que venceu a partida por 3 a 1. Aqui, de novo, nenhuma surpresa: é Amoroso em campo, e bola na rede.



Receita

Facebrasil Magazine | Edição 62

Curau

Brasileiríssimo Receita de Curau

MODO DE PREPARO

São poucas as receitas que sabemos realmente nacionais, mas o curau é uma delas. Um dos personagens principais das festas juninas pode até passar despercebido no correr do ano, mas basta uma mordida para lembrar que o curau sempre rouba a cena.

Cortar os grãos de milho da espiga, bater no liquidificador com o leite, passar pela peneira. Colocar numa panela grande, acrescentar o açúcar, misturar bem e levar ao fogo baixo; não parar de mexer, para não empelotar. Vai ficar parecendo um mingau grosso. Ele endurece bem depois de frio. Coloque em taças individuais ou pirex grande, e decore a gosto com canela.

INGREDIENTES • • • •

42

12 espigas de milho 2 xícaras de açúcar 2 litros de leite Canela para decorar

Donnell Medeiros, adora experimentar e testar a culinária brasileira e regional.



Tecnologia

Facebrasil Magazine | Edição 62

Vidro blindado à prova do tempo

5.1 Glass Speaker System concretiza a promessa feita pela Perfect 8 de desenvolver um dos melhores sistemas de som do mundo 44

O conjunto de alto-falantes de vidro da Perfect 8, o 5.1 Glass Speaker System, é composto por quatro partes: “A Força”, um enorme alto-falante dianteiro floorstanding; “A Força Central”, um potente canal central; “O Ponto”, uma surpreendente caixa de som para se colocar na estante; e “O Cubo”, pequenos alto-falantes responsáveis pelo som surround. Todas essas peças apresentam cabines feitas de vidro supersilencioso (ou Super Silent Glass – SSG), tornando-as impermeáveis a ressonância, vibrações e qualquer outro “efeito colateral” negativo. A fabricante sueca acredita que esse projeto ofereça o som de melhor qualidade já fabricado, por eliminar todas as cores das caixas e produzir ondas backwave, capazes de se refletir nas paredes e combinar com as ondas frontwave. Ademais, o Perfect 8 5.1 foi desenvolvido para minimizar qualquer dispersão sonora, seja ela horizontal, seja vertical. Avaliado em US$ 566 mil, o projeto concretiza a promessa feita pela empresa: desenvolver um dos melhores e mais exclusivos sistemas de som do mundo.



Bem-estar

Ser saudável é ser feliz e vice-versa

Ministrar inadvertidamente muita comunicação com pouco senso crítico pode ser prejudicial à saúde, sobretudo em tempos de excessos em redes sociais. Os sintomas são quase imperceptíveis no começo, mas vão se agravando com o passar do tempo: depois da enésima matéria que se propõe a definir o conceito de alimentação saudável, alguma culpa ou angústia pode aflorar no seu íntimo. Caso se depare com informações do tipo, cujo teor de viralização é enorme, recomenda-se calma, bom-senso e muita cautela sem moderação, porque dados infundados e imprecisos podem causar estragos, às vezes, irreversíveis. Antes que demonizem a fritura, banam o ovo e condenem a carne vermelha, recorro aos meus anos devotados à medicina para lhes dizer que saudável é tudo aquilo que promova sua saúde, potencialize sua qualidade de vida e promova seu bem-estar – e, note bem, bem-estar é o que está intimamente ligado à felicidade. Então, querido leitor, caso opte por abdicar da carne e do refrigerante em nome de uma vida saudável, mas isso o deixa infeliz, garanto que algo vai dar muito errado, porque ninguém consegue se agredir por muito tempo sem causar danos, sejam eles físicos, sejam emocionais. Entenda, por favor, que não estou promovendo o consumo indiscriminado de bebida gaseificada ou abuso de gordura: parcimônia e bom senso são muito importantes.

46

Dietas mirabolantes e teorias absurdas: esqueça tudo o que você acha que sabe sobre alimentação saudável


Facebrasil Magazine | Edição 62

Bem-estar

Ao meu ver, alimentação saudável é algo simples e, por vezes, óbvio – só que pouco compreendido devido à enxurrada de informações desencontradas e crenças diversas. Alimentação saudável está ligada a três pilares: origem, frequência e repetição. Origem diz respeito à forma como esse alimento foi produzido, ou seja, quanto mais natural, melhor. Se for comer um hambúrguer, por exemplo, dê preferência a um caseiro, e não a uma mistura já preparada. Bateu aquela vontade de beber um suco? Prefira o sumo da fruta, em vez de beber os que vêm em caixinhas. Quer beber Coca-Cola? Beba, mas com moderação, e opte pela versão com menos quantidade de açúcar. Embora muitos profissionais defendam refeições fracionadas, já foi provado que comer várias vezes ao dia não é uma boa opção – e é aqui que abordamos o segundo item da alimentação saudável, a “frequência”. Quanto mais vezes você come, mais trabalho dá ao corpo, não permitindo que o sistema tenha tempo de voltar ao equilíbrio hormonal e enzimático, o que é muito ruim até mesmo para eliminar peso. A repetição, por sua vez, está relacionada à quantidade de vezes que você reproduz um mesmo ciclo em um mesmo período de tempo. Se, por exemplo, você segue uma dieta sete dias por semana, provavelmente vai atingir rapidamente seu objetivo, porém, sua chance de manter o ritmo e a rigorosidade em longo prazo é menor. Quanto mais próximo dos 50% do tempo você permanecer na dieta, maior será o tempo necessário para alcançar seu objetivo; em contrapartida, maior será o tempo em que você conseguirá permanecer no programa escolhido. Sendo assim, podemos concluir que alimentação saudável é aquela que não prevê sacrifícios nem promove qualquer proibição: coma “de tudo”, mas lembre-se de priorizar itens naturais. Com essas informações em mente, fica mais fácil colocar as mudanças em prática – e uma vez na ativa, os resultados costumam aparecer com alguma rapidez: provavelmente em 15 dias já seja possível sentir mais disposição e ânimo, inclusive para atividades físicas. Independentemente do relógio, tenha em vista que a meta final é ser feliz, porque não há melhor indicador de boa saúde que um sorriso verdadeiro. Dr. Márcio Novaes, médico e fisioterapeuta especialista em cirurgia plástica estética e especializando em nutrologia

47




Face To Face

Um

recomeço Todo dia recomeçamos o que já supúnhamos acabado: o dia nasce como uma novidade, então projetamos seu desenrolar, mas, no meio do caminho, tudo muda. De novo. O mesmo acontece nesta edição linda da Facebrasil, que chega com inovações – fruto da nossa vontade insaciável de ser cada vez melhor. A maturidade conquistada ao longo dos anos de estrada nos ensinou que, em alguns casos, é preciso mudar até para continuar igual; para não perder de vista o que somos e para onde vamos. Aqui somos todos feitos de sonhos, sangue e muito suor – um time de otimistas e vencedores. E imigrantes, claro, buscando compartilhar com nossos amigos e leitores o que há de melhor; uma missão que cresce diariamente há seis anos. Certa vez li que temos de ser a mudança que queremos ver. O primeiro passo para isso é aceitar a necessidade de mudar, porque mudança não é algo que fazemos – é algo permitimos. E é um caminho sem volta. Nosso novo website, www.facebrasil.net, está lindo, com muita informação e com as matérias mais lidas da versão impressa. Iniciamos ainda uma nova página no Facebook, para estar em dia com as novas (e complicadas) normas obrigatórias da rede criada pelo meu amigo Mark. Apesar da inserção no ambiente virtual, tive a oportunidade de assistir a um documentário que me fez sentir saudade dos tempos analógicos. O filme, que conta a vida do piloto Ayrton Senna, morto em um trágico acidente em 1994, nos evidencia que, pouco mais de 22 anos atrás, não havia ninguém com celular tirando fotos e filmando: participávamos mais dos momentos. Chorávamos, aplaudíamos, secávamos as lágrimas e éramos mais humanos e menos robôs. Não tínhamos a preocupação (e ansiedade) de tentar salvar um momento para vivê-lo depois.

50

Apesar do saudosismo, precisamos nos adaptar ao novo momento.

No caso do atentado de Orlando, algumas vítimas gravaram o atentado antes de fugir. Isso faz a memoria “digital” ser mais importante que a vida. Enquanto isso, no Brasil, meu Deus, não sabemos como essa Olimpíada vai entrar para história – da humanidade e do nosso país. A única certeza que temos é que o evento será todo muito bem gravado, por profissionais e amadores, que irão acompanhar os atletas nos jogos realizados na cidade mais linda do mundo; a cidade do esplendor, segundo a MGM, em 1939. Mas esse título é outra história – que é contada na íntegra lá no nosso site. Nós da Facebrasil sempre tentamos estar presentes em seu presente. Curta nossa nova página e visite nosso novo site. A Facebrasil esta aí, nova, sempre nova. Porque a festa continua. Marco Alevato / MBA Publisher www.facebrasil.net




Millions discover their favorite reads on issuu every month.

Give your content the digital home it deserves. Get it to any device in seconds.