Page 1

ANO II Nº 14 | agosto 2013 | R$ 8,50

a

revista

dos

grandes

leitores

empresas desenvolvem ações que são exemplos de sustentabilidade conheça o perfil do procurador geral de justiça rinaldo reis, que assumiu o ministério público do rn

amaro sales presidente da fiern fala sobre os

60 anos da instituição


índice

Artigos

6 COTIDIANO

FRASES EM DESTAQUE

5 CRISTOVAM BUARQUE

14 rinaldo reis

mudar o rumo

conheça o perfil do procurador geral de justiça

12 FRED NICOLAU

21 simone silva

O FOTÓGRAFO ESQUECIDO

SOCIAL

20 joanilson de paula rEGO

22 DICA DE VIAGEM

reforma política, protestos nas ruas e visita de sua santidade

8 CAPA

TARCÍSIO GURGEL/BARRA DE CUNHAÚ

entrevista/amaro sales

10

meio ambiente

NA NATUREZA tudo SE TRANSFORMA. empresas dão exemplo de sustentabilidade

7 escotismo

religião

O poder da Universal

18

VOLUNTARIADO A SERVIÇO DA JUVENTUDE

A direção não se responsabiliza pelo conteúdo dos artigos assinados O PODER revistaopoder@gmail.com DIRETOR Gleydson Batalha EDIÇÃO Zenaide Castro 84 9981 3942 DIAGRAMAÇÃO E PROJETO FAÇA! COMUNICAÇÃO E DESIGN 84 3086 4815 FOTO DE CAPA Moraes Neto GRAFICA Unigráfica tiragem 5.000 exemplares COMERCIAL (84) 8875 0668 | 9480 5096 capital intelectual (CNPJ: 10.989.231/0001 23) Av. Rodrigues Alves 682 - Petrópolis - Natal-RN agosto/2013 O PODER! | 3


Editorial

a força da

indústria Chegamos ao mês de agosto com muitas novidades nesta nossa nova edição: a nossa capa vem com o presidente da FIERN, Amaro Sales, que relata um pouco sobre a responsabilidade de dirigir uma federação que há seis décadas tem contribuído com a economia do nosso Estado, e fala da decepção das indústrias da construção civil e do turismo em relação à Copa do Mundo em Natal. Falamos também sobre as empresas que investem na preservação do meio ambiente como caminho sustentável para um crescimento promissor. O nosso Perfil é com o Procurador Geral de Justiça, Rinaldo Reis, que assumiu o comando do Ministério Público do Rio Grande do Norte no momento em que a instituição atravessa uma fase de luta contra a corrupção no Brasil, além de matérias falando sobre o

crescimento do escotismo no Brasil - e especialmente no Rio Grande do Norte - bem como a força e o crescimento da Igreja Universal do Reino de Deus, que se consolida como a denominação evangélica que mais cresce no mundo. Temos também os artigos do Senador da República, Cristóvam Buarque; do Ex-presidente da OAB-RN, Dr. Joanilson de Paula Rego e do pesquisador Fred Nicolau, além da tradicional coluna da jornalista Simone Silva com as notícias sobre a nossa sociedade. Para vocês uma excelente leitura. Gleydson Batalha Diretor da Revista O Poder e sócio da Capital Intelectual LTDA.

Isac Martins

Revista O PODER: Artigos, matérias, entrevistas e colunas voltados para a classe polÍtica e formadores de opinião.

4 | O PODER! agosto/2013


Artigo

Mudar o rumo Nada indica mais a pobreza da política brasileira do que a proposta de pacto para mudar algumas regras no sistema eleitoral, quando precisamos de união para uma mudança de rumo. Anos atrás fui à Irlanda investigar porque um dos países mais atrasados em educação havia se transformado em exemplo mundial nesta área. Quis visitar a cidade de Kork, onde, nos anos 70, as lideranças políticas do país haviam decidido uma união para priorizar a educação nos anos seguintes. O embaixador do Brasil, Stelio Amarante, disse que não havia tempo porque as estradas eram ruins. Perguntei como um país tão bom em educação tinha suas estradas ruins. Ele respondeu: “Por isso mesmo! Gastaram o dinheiro em educação e não em estradas. Agora o país vai modernizá-las.” Os líderes irlandeses olharam o futuro e fizeram as contas para definir prioridades. Nós estamos acostumados a olhar para o imediato e a não fazer as contas. Esta é uma das razões da insatisfação que leva às manifestações do povo, especialmente da juventude que está querendo reorientar os recursos para mudar o rumo do país. Há seis anos o Brasil se dedica à construção de estádios para a Copa do Mundo de 2014, sem olhar a educação

e o ano 2030. O Distrito Federal não tem times que atraiam torcedores, mas fez estádio para 72 mil espectadores ao custo de R$1,6 bilhão. Uma conta mostra que apenas com os recursos deste estádio seria possível financiar a formação de pelo menos 6.800 engenheiros de excelência, desde a primeira série do ensino fundamental, em superescolas com padrão internacional até a formatura em cursos similares ao do Instituto Tecnológico da Aeronáutica (ITA), um número maior do que a soma de todos os engenheiros formados no Instituto em seus 64 anos. Se considerarmos que cada um desses profissionais vai contribuir para o desenvolvimento do país e gerar uma renda igual ao salário deles, algo em torno de R$ 20 mil por mês, ao longo de 35 anos de trabalho o montante resultaria em cerca de R$ 63,6 bilhões, valor equivalente a 40 estádios similares ao novo Mané Garrincha. Se considerarmos o custo dos 12 estádios da Copa, deixaremos de formar pelo menos cerca de 30.400 cientistas e tecnólogos da mais alta qualidade. Estes profissionais serviriam de base para o desenvolvimento científico e tecnológico do Brasil, desde que os líderes brasileiros olhassem para o futu-

POR cristOvam buarque

Professor da Universidade de Brasília e Senador pelo PDT/DF ro e fizessem as contas. Neste caso, talvez no futuro, alguém pergunte: “Como é possível que um país com a excelente qualidade na educação, uma das melhores do mundo, não tenha na sua capital um estádio para 72 mil pessoas?”. E alguém diria: “Por isso mesmo, preferiram formar 6.800 engenheiros de máxima qualidade. Agora vão fazer o estádio.” O Brasil tem muitos problemas. Um dos mais graves é não fazer contas, nem olhar o futuro. Felizmente, o povo e especialmente os jovens começaram a fazer as contas e a irem às ruas usando a guerrilha cibernética para forçar uma unidade brasileira pela mudança de rumo nas nossas prioridades.

Se considerarmos o custo dos 12 estádios da Copa, deixaremos de formar pelo menos cerca de 30.400 cientistas e tecnólogos da mais alta qualidade. agosto/2013 O PODER! | 5


Cotidiano

“O processo de estudo para composição de uma licitação é muito complexo e abrange vários setores”.

“O ser humano da atualidade encontra-se inquieto em toda parte, recorrendo ao direito de ser respeitado e de ter ensejo de viver com o mínimo de dignidade”. Divaldo Franco – professor, médium e orador espírita baiano

"Muitas vezes um posicionamento técnico aponta pra regularização de uma atividade, mas depois outro orgão vem e derruba". arnaldo gaspar júnior - presidente do sinduscon/RN novo jornal

cedida

Adriana Torquato, especialista em trânsito, sobre a bilhetagem eletrônica no sistema de transportes coletivos de Natal Novo Jornal

“Não consigo entender a contradição. Há poucos dias a governadora disse que o RN deslancharia com o empréstimo do Banco Mundial” VICE-PREFEITA WILMA DE FARIA EM CRÍTICA A DIFICULDADE DO GOVERNO DO ESTADO PARA PAGAR A FOLHA SALARIAL jornal de hoje

“Não deixem que lhes roubem a esperança”.

Ag ê

ncia

Reuters

Papa Francisco, em conversa com os dependentes químicos em tratamento, no Hospital São Francisco de Assis, Rio de janeiro

“Os números das últimas pesquisas mostram a Dilma o que ela mais temia: a queda de sua avaliação começou e o chão não é o limite”. Ronaldo Caiado/GO – líder do DEM na Câmara dos Deputados 6 | O PODER! agosto/2013

div

ul gação


Fotos: cedidas

Artigo

Voluntariado a serviço da juventude “Procurem deixar este mundo um pouco melhor do que o encontraram, sentindo que pelo menos não desperdiçaram seu tempo e fizeram o seu melhor possível”, esse é um trecho da última mensagem deixada por Robert Stephenson Smith Baden-Powell, um revolucionário inglês que em 1907 criou um método que hoje é reconhecido pela Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (Unesco), como o modelo de educação não formal de maior êxito no mundo e que tem atraído milhões de pessoas. Trata-se do Escotismo, de cunho educacional, voluntário, apartidário e sem fins lucrativos que se constitui atualmente como o maior movimento mundial de jovens, reunindo mais de 38 milhões de membros em 216 países e territórios. Um movimento que tem como proposta principal o desenvolvimento do jovem, por meio de um sistema de valores que prioriza a honra, através da prática do trabalho em equipe e da vida ao ar livre. Tem formado muitos cidadãos que fazem a diferença no meio em que atuam e que servem de inspiração para os mais jovens. Como Ana Maria Teixeira Marcelino, uma mulher a frente do seu tempo, esposa, mãe de quatro filhos e avó, que dividiu sua trajetória de vida em três pilares fundamentais, sua família, sua vida profissional e o Escotismo. Arquiteta e Urbanista com mestrado em Ciências Sociais, a analista e gestora ambiental do Instituto de Desenvolvimento Sustentável e Meio Ambiente do Rio Grande do Norte tem um currículo invejável de luta pela preservação do meio am-

biente. Mesmo com tanto trabalho, e uma vida pessoal intensa, Ana não descuida do seu trabalho voluntário a serviço do jovem. Ela lembra que nesses quase 50 anos de participação no Movimento Escoteiro, suas vivências ao lado de jovens e em contato com a natureza foram fundamentais para as suas escolhas profissionais. “O Escotismo é uma escola de cidadania que desde 1907 vem inspirando gerações às boas práticas, e contribuindo na formação de homens e mulheres comprometidos com o seu tempo, fazendo a diferença pelas muitas instâncias em que atuam”, destaca Ivan Nascimento, diretor presidente dos Escoteiros do Rio Grande do Norte. Para Ivan, o Escotismo é como um sacerdócio praticado há quase 40 anos e que inspira toda a sua família. Contador da Petrobras e professor do Curso de Ciências Contábeis da Universidade Federal do RN, pai de um casal de adolescentes e esposo devotado, Ivan ainda estica sua agenda para cumprir a missão com os jovens através da prática deste método de educação não formal. Além da missão de corresponder às expectativas desses associados, fortalecendo o Movimento em franca expansão no Estado, em parte graças ao Projeto Escotismo nas Escolas. Ivan agora trabalha em prol de concretizar um grande sonho dos Escoteiros do RN, a compra de um espaço que servirá de centro de atividades para a juventude potiguar. Esse espaço é o Centro Escoteiro da Juventude, uma área com 20 hectares, localizada em Maxaranguape,

litoral norte do RN, que servirá para a prática de várias atividades em prol do desenvolvimento sadio dos jovens de todo o Estado. Apesar de ser administrado pelos Escoteiros, o Centro estará aberto a toda a comunidade e associações que desenvolvem atividades de valorização da família, prevenção às drogas, preservação do meio ambiente, cidadania e desenvolvimento auto-sustentável, religiosa, entre outros. O terreno está sendo adquirido através de doações e para contribuir, você pode depositar qualquer quantia na Conta Corrente 32573-2, Agência: 3525-4, Banco do Brasil, titular: União dos Escoteiros do Brasil. “Ajudando com essas doações, você vai ajudar os escoteiros a continuar construindo um mundo melhor”, esclarece. O Projeto Educativo do Movimento Escoteiro tem no educador voluntário sua sustentação, pois o adulto tem uma participação imprescindível junto ao jovem, incentivando-o a assumir seu próprio desenvolvimento. Você que tem mais de 18 anos, mesmo sem qualquer experiência anterior no Movimento, e quem tem vontade de participar de trabalhos voluntários pode colaborar com a juventude através do Escotismo. É só entrar em contato com a sede dos Escoteiros do RN, através do telefone (84) 3211-9447 ou nos fazendo uma visita no horário comercial de segunda a sexta-feira. A sede do Escritório Regional está localizada na Rua Ceará Mirim, 380, Tirol, Natal/RN. agosto/2013 O PODER! | 7


CAPA Ao longo das últimas seis décadas de existência, a Federação das Indústrias do Rio Grande do Norte - FIERN vem participando e vivenciando momentos marcantes para a economia potiguar. A entidade representa os interesses e os direitos da indústria, ofertando uma gama de serviços entre os quais se destacam a capacitação profissional, a gestão e a responsabilidade social.

Fotos: Moraes neto

Segundo o atual presidente do Sistema FIERN, Amaro Sales, o desafio agora não é mais concretizar a Federação, mas implantar um novo ritmo de desenvolvimento para a indústria do Rio Grande do Norte. Segundo conta, é necessário conceder incentivos fiscais, atrair investimentos e adotar medidas de desoneração. A sociedade exige que se tenha um crescimento mais expressivo e é necessária uma firme união para atender a essa expectativa. Em clima de comemoração, o presidente da instituição, Amaro Sales, conversou com a revista O Poder sobre os 60 anos da FIERN e o atual momento do segmento da indústria no Rio Grande do Norte.

Presidente da FIERN fala sobre a comemoração dos 60 anos da instituição e destaca os segmentos que mais vêm crescendo nos últimos anos

AMARO SALES O que a indústria do Rio Grande do Norte tem a comemorar nesses 60 anos da FIERN?

Comemorar a esses empresários que estão hoje representando o setor industrial do estado e estão na labuta do dia-a-dia. Comemorar pela sua perseverança, pela sua dedicação e vontade de ver um Rio Grande do Norte diferente. Claro que também comemorar uma data tão importante para a 8 | O PODER! agosto/2013

instituição. Entretanto, eu, como presidente, diria que temos alguns reclamos de um desenvolvimento maior. Mas, entendemos que um estado só tem crescimento diante de investimento do poder público, mesmo sabendo que o nosso estado passa por um momento de dificuldades ocasionadas por uma série de motivos. Temos um projeto com o Governo do Estado e o empresariado, o RN Mais, onde será traçado um diagnóstico e feito um mapeamen-

to das oportunidades para chegarmos a uma política pública para o estado e uma política industrial. Entendo que feito esse trabalho, teremos um plano de desenvolvimento real para o Rio Grande do Norte. Esse investimento será do Governo do Estado, da Federação das Indústrias e de 52 empresas participantes. Esperamos que no próximo ano, no aniversário de 61 anos da FIERN, possamos comemorar o sucesso desse projeto.


Como o assunto do momento é a Copa do Mundo de 2014, como o evento irá beneficiar o setor industrial do RN? Hoje eu tenho a certeza de que tivemos um aproveitamento abaixo do esperado. Mas a grande festa da Copa do Mundo vai acontecer. A FIERN, através dos empresários, entende que algumas obras de mobilidade ainda vão ocorrer, mas isso será parte do legado deixado pela Copa do Mundo, porque esses investimentos vieram em função do Mundial. Agora, principalmente as indústrias do turismo e da construção civil se decepcionaram porque esperavam mais.

Além do Mundial, que outros fatores estão impulsionando o crescimento da indústria no estado? O Rio Grande do Norte vem a reboque de situações do que acontecem no Brasil. Os números que têm sido colocados como meta não têm sido alcançados. O RN teve alguns problemas relacionados à liberação de recursos, mas notamos um forte crescimento em algumas áreas. De vinte matrizes que temos no setor industrial, pelo menos dez que estão com boas perspectivas.

Quais os segmentos que mais se destacam atualmente? O setor das energias renováveis, energia eólica, energia solar. Somos um Rio Grande do Norte que acontece na área de petróleo e gás. Prova disso foi o leilão das novas áreas de exploração, que resultou em um grande sucesso. Esperamos que várias empresas desta segmento tragam recursos para investir no estado. Temos o setor cimenteiro, que está em plena expansão. Até um dia desses tínhamos apenas uma fábrica de cimento; hoje temos três e outra para abrir. Em breve serão quatro fábricas de cimento. Temos o setor de cerâmica, com investimentos previstos para os próximos três anos. Temos o setor de mineração, que teve uma grande representatividade no passado, passou alguns anos estacionado e agora retoma o crescimento com o ferro, que traz à região do Seridó

“Em relação à Copa do Mundo, principalmente as indústrias do turismo e da construção civil se decepcionaram porque esperavam mais”. novas empresas de mineração de ferro, ouro, tungstênio, scheelita. Trata-se de um polo que está se reaquecendo e quem sabe possa se transformar, futuramente, em um polo de siderurgia. É um sonho, mas não daqueles que não podem ser realizado. Temos a indústria da pesca oceânica, que tem o seu reflexo de ordem real; a construção civil, que por mais reclames que façam volta ao cenário atual, depois do boom em 2008 e uma queda nos anos seguintes. Isso decorrente de uma oferta de imóveis que continua grande. Um setor que cresce até de uma forma invisível e que precisa ser reforçado é o turismo. O RN tem uma das maiores ofertas de hotéis do Nordeste. No dia que o estado entender que precisa explorar o segmento, eu tenho certeza que o Rio Grande do Norte muda esse cenário de sazonalidade turística. Nós não podemos nos contentar com quatro milhões de turistas durante o ano. Temos condições de receber muito mais do que isso. Possuímos ferramentas e potencial para fazer o turismo alavancar, como o Natal em Natal, por exemplo. O polo do Agronegócio, da fruticultura. Claro que tivemos um ano com dificuldades nesta área, mas isso é uma fase.

danças seriam a eliminação de impostos, a capacitação de mão de obra e a melhoria da segurança jurídica com fiscalização mais transparentes. Diante da realidade atual do setor, o Sr. acha esses fatores viáveis? Entendo que esses fatores elencados pela CNI são importantíssimos para o desenvolvimento da indústria no Brasil. Não podemos competir com países que possuem uma carga tributária bem inferior a nossa, como a China, por exemplo, que possui uma carga tributária dez vezes menos que a nossa. O Brasil tem produtos suficientes para competir, o que falta é diminuir esse peso tributário. Na questão da segurança jurídica, o problema é que os empresários assinam um contrato hoje e amanhã esse mesmo contrato é desqualificado porque alguém achou que ele não teria validade. E quanto à qualificação de mão de obra, temos o SENAI, que oferece um excelente trabalho junto às empresas, capacitando os seus trabalhadores. Tenho plena convicção de que fortalecendo essas três colunas, poderemos ter um Brasil bem melhor. Aqui no estado, acho que poderíamos crescer mais em alguns setores. Potencial para isso nós temos. Afinal, o Rio Grande do Norte é um excelente lugar para se para se investir.

Recentemente, durante o lançamento do Mapa Estratégico da Indústria 2013-2022, na sede da CNI, em Brasília, os empresários sugeriram mudanças para aumentar a competitividade da indústria. Essas muagosto/2013 O PODER! | 9


Sustentabilidade

nA NATUREZA NADA SE CRIA, NADA SE PERDE,

TUDO SE TRAnSFORMA A máxima criada por Antoine Laurente Lavoisier no século XVIII nunca foi tão atual. Adotar boas práticas e ações ecologicamente corretas tem sido comum em empresas que veem na preservação do meio ambiente o caminho sustentável para um crescimento equilibrado e promissor. Diversos segmentos do comércio e da indústria já aderiram e mostram que basta apenas um pouco de boa vontade para colocar essas ideias em prática. Um dos supermercados mais movimentados da cidade, o Extra, localizado no shopping center que recebe o maior fluxo diário de clientes, disponibiliza nas suas duas unidades estações coletoras de materiais recicláveis (papel, plástico, metal, vidro e óleo de cozinha usado). A iniciativa faz parte do Programa Estação de Reciclagem, desenvolvido em parceria com a P&G. A iniciativa tem a missão de incentivar a reciclagem e a sustentabilidade nas mais de 126 lojas da rede Extra em todo o Brasil, desde 2007. Em Natal, a loja da avenida Engenheiro Roberto Freire participa do programa. Há seis anos presentes nas lojas Extra, as estações já arrecadaram mais de 8,5 10 | O PODER! agosto/2013

toneladas de material reciclável. Todo o material arrecadado é doado para as mais de 45 cooperativas parceiras do programa, que, por sua vez, trabalham para transformar os resíduos em matéria prima, fazendo disso uma importante fonte de renda para muitas famílias. O programa está alinhado às tendências da Política Nacional de Resíduos Sólidos, sancionada em 2010, que procura organizar a forma como o País trata seus resíduos, incentivando a reciclagem e a sustentabilidade. “O objetivo é promover uma atitude ambientalmente mais sustentável, que garanta cada vez mais recolhimento de materiais recicláveis e incentive o consumo consciente”, destaca Silvana Balbo, gerente de marketing estratégico do Extra. Na hora de utilizar uma impressora, você já parou para analisar os materiais e as quantidades de produtos que são necessários para a produção de um cartucho de tinta? Em média, é utilizado um galão de petróleo, dois quilos de metais e resíduos plásticos. O número é alarmante e se torna ainda mais preocupante quando levantado outro dado: anualmente, três bilhões de cartuchos

são jogados em aterros sanitários. Pensando nisso, a Eco Office tornou-se uma empresa especializada em recarga ecológica de cartucho. Criada em Campinas (SP), em 2009, a rede já possui loja em Natal e tem registrado crescimento expressivo ao longo dos anos, devido à aceitação do mercado para os produtos ecologicamente corretos que, além de garantir ideias que preservem o meio ambiente, oferecem ao consumidor redução de custos. Hoje, já são cerca de 30 lojas espalhadas em todo o Brasil e a geração de mais de 100 mil empregos formais. Diferente dos demais cartuchos remanufaturados, essa recarga é feita por meio da lavagem da espuma e tanto a tinta residual, quanto os plásticos, metais, pós dos toners e demais produtos são enviados para depósitos de resíduos. “Hoje em dia, cada vez mais o mercado busca soluções que agreguem valor em termos de defesa do meio ambiente. A marca busca não só promover a reciclagem de cartuchos de tintas e toner, como também diminuir o impacto do lixo ambiental, que hoje é um problema no Brasil”, disse o empresário Gustavo Barros.


Fotos: cedidas

Afrânio Miranda e Jurandir Rodrigues com o material recolhido para reciclagem Um cartucho remanufaturado de maneira ecologicamente correta chega a durar até dez vezes mais que os convencionais. A diferença está na fabricação. “Hoje, os fabricantes colocam uma espuma pequena, o que diminui a vida útil do produto. Quando chega à loja, a espuma lavada é trocada por uma maior, o que aumenta a capacidade de receber as tintas. Para o cliente isso implica em maior vantagem no custo-benefício”, explicou. Os benefícios gerados transformam-se em números de vendas para as lojas. Nos quatro primeiros meses de 2013, no comparativo com o mesmo período de 2012, por exemplo, o grupo apresentou um crescimento médio de 30% nas vendas, com destaque para o mês de janeiro, quando foi observado aumento de 52,32%, ante o mesmo mês de 2012. A franquia potiguar segue a tendência nacional. Entre os meses de janeiro e abril deste ano, a loja apresentou crescimento de quase 20%. O mês de abril foi o que registrou melhor desempenho, com volume de vendas de 40% a mais do que o registrado no mesmo mês do ano passado. Quando o assunto é sustentabilidade, um problema vem crescendo proporcionalmente ao desenvolvimento tecnológico: o destino adequado do lixo eletrônico. Segundo relatório de 2010 da Organização das Nações Unidas (ONU), durante todo o ano, 50 milhões de toneladas de lixo eletrônico altamente tóxico é produzido. O Brasil foi classificado entre os países emergentes como o que mais gera esse tipo de lixo: são 96,5 milhões de toneladas ao ano. Só em Natal, estima-se que 75 toneladas são produzi-

das por mês. Desse total, apenas 2% recebe tratamento correto. A preocupação com o destino do lixo eletrônico tem deixado países em alerta, por ser um problema que cresce de forma rápida e pelos riscos que o descarte inapropriado pode trazer à saúde das pessoas e ao lençol freático do ecossistema. Pensando nisso, a Miranda Computação criou um programa com a finalidade de possibilitar o descarte correto de pilhas e baterias e incentivar a reciclagem nas lojas. “A empresa firmou uma parceria com a Natal Reciclagem e durante os anos de 2011 e 2012 promoveu ações para recolher equipamentos de informática antigos, quebrados ou sem uso, recebendo um total de 783 kg de equipamentos que serão reciclados para que possam retornar à cadeia produtiva, ao invés de poluir o meio ambiente”, explicou Afrânio Miranda, diretor da empresa. Após a coleta pela Miranda, a Natal Reciclagem faz a desmontagem separando peças que serão reaproveitas. A placa de circuito encontrada em CPUs e outros aparelhos são enviados para uma empresa multinacional localizada em São Paulo e, posteriormente, para os países da Bélgica e Alemanha, onde são transformadas em barras de ferro e outros materiais, voltando para a linha de

Gustavo Barros, da Eco Office produção. Os fios de cobre são encaminhados para uma empresa que recupera o material. As carcaças plásticas e outras peças são enviadas para a empresa brasileira Gerdau. Segundo explicou o proprietário da empresa, Jurandir Rodrigues, o material coletado é enviado para empresas com certificado de destinação final do lixo eletrônico. Ele alerta que como as pessoas não sabem direito sobre os riscos, nem o destino correto que devem dar a esses equipamentos, acabam descartando nos lixos comuns que tem como destinos os lixões e aterros sanitários. “É importante que todos façam a sua parte. Se mais empresas tivessem essa consciência ambiental, poderíamos evitar que esses produtos fossem lançados à natureza de forma irregular. Se esses metais atingem o lençol freático pode tornar a água inutilizável e prejudicar a vegetação” conclui Jurandir Rodrigues.

agosto/2013 O PODER! | 11


fotos: cedidas

Informe publicitário você é um Net você merece

Raniere Andrade, gerente RN

A NET SE DESTACA NO MERCADO POTIGUAR COM

INOVAÇÃO E QUALIDADE A NET, empresa da área de telecomunicações que está presente em todos os estados brasileiros, é por vários anos líder de TV por Assinatura no país, sendo também a maior da América Latina. Com pouco mais de um ano de atuação na cidade potiguar e região de Parnamirim, a NET também já inicia sua trilha de sucesso no mercado local, se destacando com um crescimento notável na sua base de clientes, a quem a empresa oferece TV por assinatura, banda larga e telefone fixo, todos por um único cabo, através de uma moderna rede de fibra ótica. Os produtos da NET são a semelhança dos desejos dos clientes: a TV por assinatura possui mais de 150 canais disponíveis e imagem em alta definição. A NET HD, como é conhecida, ainda oferece canais exclusivos em HD 12 | O PODER! agosto/2013

(Alta Definição), como: Discovery Kids, Discovery Home & Health, BBC e Investigação Discovery (ID), além de recurso de gravação com agendamento, que o cliente pode iniciar até de forma remota através de smartphones. Em 2010 saiu na frente com a primeira transmissão ao vivo em 3D, e até hoje continua sendo a única a oferecer esse tipo de programação para seus assinantes. “Temos o maior número de canais em HD da TV Por Assinatura brasileira, incluindo os canais Globosat, como SportTV e Telecines, som de cinema, possibilidade de assistir filmes no idioma original ou dublado e com ou sem legendas, entre outras facilidades que só a tecnologia de ponta oferece. E, sem dúvida, temos a mais fantástica imagem HD disponível na TV Por Assinatura. Não existe igual! É ver para confirmar o que digo”, pontuou o potiguar Raniére An-

drade, Gerente de Operações da NET Natal. Com a NET HD, a empresa lidera há vários anos o ranking nacional em base de clientes da TV por assinatura. A NET Vírtua, banda larga fixa da NET, também bastante elogiada pelos clientes, em Natal é comercializada com velocidades que variam de 5 a 100 mega. Possui as maiores taxas de download e upload, incluindo antivírus e serviço de wifi. A NET tem a banda larga mais premiada do Brasil, segundo os clientes e publicações especializadas e é referenciada pela Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel), por cumprir as metas de qualidade em velocidade de banda larga fixa e por ser a melhor avaliada no segmento. Já na telefonia, com o NET Fone, se diferencia pelo baixo custo nas ligações para todo território nacional. As ligações locais de NET para NET são totalmente gratuitas e as ligações para outros DDD’s


tem apenas custo de ligações locais. Inclui os serviços inteligentes grátis, como identificador de chamadas, siga-me e conferência com até três participantes. Além dos produtos, a NET também lidera no atendimento. De acordo com pesquisa realizada pela Anatel, em Outubro de 2012, a empresa ficou em primeiro lugar no “Índice de Desempenho no Atendimento”. Segundo Raniére Andrade, a posição de destaque alcançada na pesquisa é resultado dos altos investimentos efetuados em respeito ao cliente, que merece ter o melhor que a tecnologia tem a oferecer. “Temos uma rede de fibra ótica de última geração desenvolvida para ter alta disponibilidade, mas, se necessário, temos técnicos de prontidão 24 horas para qualquer eventualidade. Até o final do ano teremos muitas novidades”, acrescentou. Um projeto da NET pretende colocar nas ruas, em pontos de maior fluxo de pessoas, hot spots os quais dão acesso a internet via sistema wifi a todo cliente NET, bas-

tando utilizar login e senha. Algo parecido já funciona nos aeroportos brasileiros, porém a internet wifi é aberta para qualquer pessoa acessar nas salas de embarque. Cerca de 350 profissionais formam a equipe de Agentes Autorizados que

atendem os clientes NET na cidade potiguar, entre técnicos, administrativos e vendedores. A empresa conta com uma sede administrativa e 16 pontos de venda para atender o cliente em qualquer parte da cidade.

Equipe técnica, comercial e diretoria juntos, fazem a NET avançar

agosto/2013 O PODER! | 13


Perfil

ASSIS OLIVEIRA

Rinaldo Reis Desde o mês de junho deste ano o Ministério Público do Rio Grande do Norte passou a ter outro dirigente: o Promotor de Justiça do Patrimônio Público Rinaldo Reis Lima assumiu o comando do Ministério Público do Rio Grande do Norte para um mandato de dois anos, no momento em que a instituição atravessa, em todo o Brasil, uma fase de luta em torno da manutenção do seu poder investigatório e contra a corrupção que assola o País. A definição das prerrogativas para o cargo de Procurador-Geral de Justiça quem dá é o próprio Rinaldo Reis: “Para quem se lança candidato ao cargo de PGJ, maturidade e experiência são requisitos essenciais nos campos do relacionamento com os chefes de poderes e da articulação com a classe política em geral. É preciso ser altivo, na melhor acepção desse termo, agir com todas as prerrogativas e a firmeza que são exigidas a um membro do Ministério Público, sem perder jamais a capacidade de se relacionar harmoniosamente e de manter aberto o canal do diálogo sincero e produtivo”. Rinaldo Reis nasceu na cidade de Tauá, no Ceará, e há 15 anos está no MPRN. Atuou nas comarcas de Jardim de Piranhas, São Miguel, Pau dos Ferros, Defesa do Meio Ambiente de Natal e Defesa do Patrimônio Público de Natal (onde está desde julho de 2001), como Promotor titular, e em Parelhas, 14 | O PODER! agosto/2013

Caraúbas, Juizados Especiais de Natal, Luís Gomes, São João do Sabugi, Afonso Bezerra, Pedro Avelino, São José do Campestre, Pendências e São Bento do Norte, como Promotor substituto. Também presidiu a Associação do Ministério Público do Rio Grande do Norte (AMPERN) durante dois mandatos de dois anos cada. “Nos quatro anos em que estive à frente da AMPERN participei ativamente de diversas lutas institucionais e corporativas, em que foi necessário exercitar a articulação com a classe política e as chefias dos poderes. Com orgulho, é possível afirmar que a nossa Classe saiu vitoriosa em todos os momentos. Como Procurador Geral de Justiça não me confinarei no trato das questões burocráticas da máquina administrativa”, destacou. Entre as primeiras ações de sua gestão, Rinaldo Reis já começou a colocar em prática algumas de suas importantes bandeiras de campanha, como a prioridade da atividade fim dos promotores e do PGJ (investigações, ações e recursos de suas atribuições originárias); a democratização do ambiente interno da Instituição, pondo fim a todas as discriminações injustas que existem e tornando mais participativa a gestão, e melhorar a eficiência administrativa. A agilidade, a maturidade e a capacidade de articulação dos PGJ são essenciais, na atualidade. “Para a Classe, sentir-se bem na Instituição, perceber que a Procuradoria

Geral lhe apoia de verdade e adota, em todos os assuntos, políticas claras, objetivas e justas”, define. Sobre o que espera de sua atuação no cargo que assumiu recentemente, Rinaldo afirma: “Permito-me dizer que o MPRN me formou e me tornou apto para esse cargo. Sempre vivi intensamente a Instituição, como Promotor de Justiça e como presidente da AMPERN. Tenho conhecimento, maturidade, diálogo e firmeza para as mudanças necessárias e para os muitos desafios internos e externos”.

“Sempre vivi intensamente a Instituição, como Promotor de Justiça e como presidente da AMPERN. Tenho conhecimento, maturidade, diálogo e firmeza para as mudanças necessárias e para os muitos desafios internos e externos”.


agosto/2013 O PODER! | 15


Artigo

Fotos: cedidas

Um dos americanos que viveram aqui em Natal na época da Segunda Guerra, Billie Goodell, um dia me manda um mapinha da cidade mostrando, entre outras coisas, a localização de um fotógrafo. A razão para isso é que ele havia me mandado a foto de uma natalense de quem ficara amigo durante a Guerra e fiquei interessado em saber seu paradeiro. Betty de Oliveira era a amiga, e trabalhava para um fotógrafo. Era tudo que se lembrava. De memória desenhou o tal do mapa, comparei com a planta da cidade e deu que a rua era a Doutor Barata. Próximo passo, tentar achar a moça. Saiu no jornal, ninguém se manifestou. Comecei a mostrar a foto aos mais antigos da cidade. Ninguém reconheceu. Aí resolvi achar o fotógrafo. Perguntei a todos sobre o fotógrafo da Dr. Barata, me mostraram uma casa bem no começo da rua, do lado esquerdo. Falei que não, o Billie disse que era na metade da rua do lado direito, subindo uma escada. Todo mundo me disse que não era possível, que na Dr. Barata o fotógrafo era só esse, e no lado esquerdo. Acontece que Billie tinha um amigo na Marinha Americana que também havia me falado de um fotógrafo e da sua assistente. Era Jack Harrison, e conversei muito com ele a esse respeito. Jack viu a foto da assistente e não a reconheceu.

16 | O PODER! agosto/2013

Pela explicação dele vi que o fotógrafo que ele se referia também ficava na Dr. Barata. Agora a coisa estava mais complicada, dois americanos que na mesma época iam na mesma rua cada um num fotógrafo, cada um com uma assistente diferente e todos aqui me dizendo que naquela rua só tinha um fotógrafo. Coloquei os dois para resolverem isso e o resultado foi que de fato eram fotógrafos diferentes com assistente diferentes, um no começo da rua do lado esquerdo e outro do lado direito, na metade da rua. Pela descrição do fotógrafo amigo de Jack, o que ele conhecia era mesmo o do começo da rua. Faltava identificar quem era esse fotógrafo misterioso da metade da rua, lado direito. Em 2009 Billie morre, mas o empregador de Betty de Oliveira ainda era um mistério, assim como ela. Como é possível numa cidade pequena à época, de 50 mil habitantes, com tão poucos fotógrafos ninguém saber nada dele nem da sua funcionária? Ano passado, observando atentamente uma das centenas (quase milhares) de fotos de acervos pessoais de veteranos americanos, observei uma pequena plaquinha escrita “Fotografia”, na rua Dr. Barata, lado direito, metade da rua. Bingo! Quase. Era só o que se podia ler. Sem nomes. Pelo menos eu já tinha uma prova de que na

Fotos: cedidas

O fotÓgrafo esquecido POR fred nicolau Pesquisador

blackrivercousins@yahoo.com Dr. Barata havia um segundo fotógrafo durante a Segunda Guerra. E como ninguém se lembrava dele? Verifiquei todas as coleções disponíveis e reparei que havia um padrão, fotos tiradas no mesmo lugar por quem estava na rua. Então percebi que esse fotógrafo não era de estúdio, e sim aqueles que ficam na rua tirando fotos dos passantes e depois quem quiser compra sua foto. Um dia, vendo o álbum de um natalense, vi sua foto tirada quando ainda criança durante a guerra no exato lugar daquelas fotos dos americanos. Perguntei a ele, me disse que passeava na Dr. Barata com a babá quando o fotógrafo apareceu e tirou a foto deles. Aí eles subiram e tiraram outra foto, mais de close. Agora sim, Bingo! Tinha um nome assinado na foto: Rubem N. Natal. E como hoje ninguém se lembrava dele? Outro natalense, jovem na época, me esclareceu, Rubem tomou um navio para o Sul e diziam, foi torpedeado e morreu. Pobre Rubem, na sua breve história por Natal, só uma pessoa ainda se lembra de você. E Betty de Oliveira? Será que foi com ele no malfadado navio e pereceu junto? Ainda um mistério. Mas ainda há uma pista, ela tinha uma sobrinha chamada Miriam, que devia ter uns dois ou três anos em 1943. Alguma Miriam de uns 73 anos, sobrinha de Betty de Oliveira estará por aí?


Informe publicitário

HOMENAGENS, EMOÇÕES E CONFRATERNIZAÇÃO

MARCAM A ENTREGA DO MÉRITO JESSÉ FREIRE 2013

Noite de festa, emoções e homenagens. Foi assim a edição do Mérito Jessé Freire 2013, evento de iniciativa do Sistema Fecomércio RN, que há nove anos homenageia empreendedores potiguares, e que marca também as comemorações do Dia do Comerciante (16 de julho). “Sempre é tempo de reconhecer a importância que o comércio de bens, serviços e turismo tem no contexto da vida de todos nós”, disse o presidente Marcelo Queiroz, em seu discurso de abertura do evento. A solenidade foi realizada nesta quinta-feira, 1º de agosto, no Boulevard Recepções, e além dos homenageados e seus familiares, contou com a presença dos presidentes dos Sindicatos filiados à Fecomércio, membros da diretoria, e autoridades municipais e estaduais. O Mérito Jessé Freire é a mais importante comenda do segmento do Comércio, Serviços e Turismo do Rio Grande do Norte e anualmente são agraciados cinco empresários. “Temos critérios bem definidos na escolha destes homenageados. Entre eles, que o empresário e sua empresa tenham se destacado no mercado, que tenham uma contribuição efetiva e eficaz para o desenvolvimento do estado. Também levamos em consideração valores como retidão e ética, que precisam estar presentes no trabalho e no dia a dia da empresa e do empresário. A partir de uma primeira lista, os nomes são votados pela diretoria da Fecomércio e daí saem os

vencedores a cada ano”, explica o presidente Marcelo Queiroz. O primeiro a subir ao palco foi Antônio Gentil, que recebeu das mãos do secretário chefe do Gabinete Civil da Prefeitura de Natal, Sávio Hackradt, o troféu em nome do filho Glauber Gentil, o agraciado com o Mérito Jessé Freire na categoria “Jovem Empreendedor”. Em seguida foi a vez do escolhido na categoria “Empreendedor do Ano – Serviços”, Caio Fernandes, que recebeu o troféu das mãos do vice-governador Robinson Faria; e logo após George Costa, vencedor na categoria “Empreendedor do Ano – Turismo”, subiu ao palco. O prêmio foi entregue a ele pelo pai, o presidente da Fetronor, Eudo Laranjeiras. Na sequencia, o presidente Marcelo Queiroz entregou o troféu ao vencedor na categoria “Empreendedor do Ano – Comércio”, Marcelo Alecrim. E por último, o agraciado com o Mérito Jessé Freire 2013, na categoria “Experiência Empresarial”, José Geraldo Medeiros, recebeu o troféu das mãos do ex-presidente da Fecomércio RN, João Patriota. “O setor de Comércio, Serviços e Turismo é responsável pela geração de cerca de 41% do PIB do estado; responde pela arrecadação de mais de 60% do ICMS, e acolhe 45% da mão-de-obra formalmente empregada. Por isso é necessário comemorar estes resultados, reconhecendo o trabalho dos empresários que estão por trás destes números, na pessoa destes cinco homenageados”,

explicou Marcelo Queiroz, sobre a importância do evento. A noite de confraternização foi encerrada com o show exclusivo da banda de samba de raiz, Arquivo Vivo. História O patrono do Mérito, Jessé Pinto Freire é macaibense de nascimento e foi o único potiguar a presidir a Confederação Nacional do Comércio, no período de 1964 a 1980. Foi senador da República, de 1972 a 1980, quando faleceu. Deixou um grande legado político e empresarial. No seu período como presidente da entidade máxima do comércio no país, Jessé Freire foi responsável por diversos projetos no Rio Grande do Norte, entre eles a construção das sedes do Sesc e do Senac em Natal e da unidade do Sesc em Ponta Negra, além do Sesc em Mossoró. Desde 2004, quando foi criado o Mérito Jessé Freire, grandes nomes do empresariado potiguar já receberam o troféu, entre eles os ex-presidentes da Fecomércio, Marcantoni Gadelha e João Patriota e outros como Gilberto Costa (O Borrachão); Aécio Diniz (Óticas Diniz); Amaury Fonseca (Toli); Edson Matias (Grupo Capuche); Paulo de Paula (UnP); Nevaldo Rocha (Guararapes/Riachuelo); Pedro Câmara (Armazém Pará); Francisco Denerval de Sá (Bagagerie e Casas Sarmento); Enrico Fermi (Natal Praia Hotel); Afrânio Miranda (Miranda Computação); Aurino Araújo (Marpas), Josebel Cirne (Iskisita Atacado); e Maria Lúcia Azevedo (CEI). agosto/2013 O PODER! | 17


Religião

O poder

da Universal No ano de 2012 o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) divulgou dados comparativos entre os censos realizados nos anos 2000 e 2010 sobre religião, e apontou crescimento de 61,45% dos evangélicos nos últimos dez anos.

De acordo com o comparativo, no ano 2000, cerca de 26,2 milhões de brasileiros se declaravam evangélicos, quantidade correspondente a 15,4% da população, e no ano de 2010, a quantidade de brasileiros que se identificaram como evangélicos saltou para 42,3 milhões, ou 22,2% da população do país. Nos dados do censo de 1991, o percentual de evangélicos na população brasileira era de 9%. Na região Nordeste, os evangélicos cresceram de 10,3% da população, para 16,4% nos últimos dez anos. Os evangélicos foram o segmento religioso que mais cresceu no Brasil no período do censo. Os 22,2% de 2010 representam cerca de 42,3 milhões de fiéis. Essa realidade encontrada pelo IBGE em todo o país não é diferente no Rio Grande do Norte, onde só da Igreja Universal do Reino de Deus, uma das que congrega mais pessoas, possui 150 igrejas espalhadas pela capital e interior do estado. Este ano, foram inauguradas catedrais em Mossoró, Assú e Pau dos Ferros. Mas, o principal templo da Universal no Rio Grande do Norte continua sendo a Catedral da Fé, inaugurada em 2006 e localizada em uma das avenidas mais movimentadas de Natal. O crescimento religioso é refletido nos eventos que atraem o grande público. Segundo o pastor Valdir Trindade, a igreja tem conseguido resgatar as 18 | O PODER! agosto/2013

pessoas dos vícios em geral e com isso vem proporcionando uma nova vida a jovens e adultos. Além da atenção aos adolescentes, a igreja atua em outras frentes, como o trabalho nos presídios. “Apesar de a sociedade não acreditar muito no arrependimento das pessoas que cometeram algum tipo de delito, grande parcela dessas pessoas se transforma e deixa para trás a vida que levavam”, ressalta o pastor. Há ainda o grupo Raabe, criado para ajudar mulheres vítimas que sofrem violência doméstica e familiar. O grupo tem a função de resgatar a dignidade e a autoestima das mulheres agredidas. O trabalho do Raabe é realizado na própria igreja, mas se estende aos bairros de Natal e às mulheres que possuem maridos ou companheiros presos. Uma vez por mês é promovida uma ação que inclui palestra, apresentações, além de atendimento jurídico, psicológico e social. “Muitas mulheres têm sido agredidas por seus parceiros, outras sofreram abuso na infância ou na adolescência e carregam as marcas durante toda a vida. Hoje o que mais a mídia mostra são lares destruídos pela violência. Nossa sociedade tem contribuído ao aceitar valores errados. No relacionamento homem/mulher criou-se uma cultura de competição, e foi esquecido o respeito pelo ser humano”,


“Nós investimos naqueles que perderam tudo, e a partir daí mostramos que tudo é possível” (pastor Daniel Guerreiro)

O pastor André Morgado coordena o principal culto da Igraja Universal do Reino de Deus, aos domingos pela manhã

enfatiza, completando “quando homem e mulher entenderem seu devido lugar um ao lado do outro, criarão dentro de si uma força de apoio, de parceria e não uma muralha de problemas”. participam do Projeto Raabe mulheres que de vítimas tornaram-se sobreviventes, e hoje contam como superaram e aprenderam que mulheres e homens são diferentes, mas não desiguais. Há uma reunião especializada para quem tem problemas financeiros que é a Nação dos 318, realizada às segundas-feiras no horário das 19h, da qual que participam empresários, comerciantes em geral, até mesmo aqueles que têm projeto de se tornar empresário. Na reunião, eles recebem orientações através da palavra de Deus de como superar e vencer os problemas econômicos. “Certa vez Jesus disse: Se tu podes crer, tudo é possível ao que crê. (Marcos 9:23). “Nós investimos naqueles que perderam tudo, e a partir daí mostramos que tudo é possível” disse o pastor Daniel Guerreiro, coordenador da Nação dos 318 O principal culto da Universal do Reino de Deus ocorre sempre aos domingos pela manhã às 9h30, comandada pelo pastor André Morgado. Dura cerca de duas horas e recebe um grande número de fieis. De acordo com pastor Valdir, a visão atual dos fiéis quanto à relação política/religião mudou muito. “Antigamente havia muitos questio-

namentos acerca desse assunto, mas hoje, como praticamente todos os segmentos da sociedade têm representantes nos poderes políticos, por que a igreja também não poderia ter os seus? E por que não pensarmos em, no futuro, termos um evangélico na Presidência da República? Temos ai o Ministro da Pesca e Aquicultura, Marcelo Crivella, um bom nome”, opina. O pastor Valdir foi candidato a deputado estadual pelo Partido Republicano Brasileiro – PRB (do qual é vice-presidente) em 2010 e ficou na primeira suplência, com 15.429 votos, “Vamos trabalhar para que em 2014 tenhamos um representante na Assembleia Legislativa” Disse Valdir. Atualmente a Universal possui em Natal como representante a esfera política o bispo Francisco de Assis, eleito vereador pelo PSB na última eleição. Para divulgar as ações realizadas, a Universal conta com programas nas emissoras de televisão locais e na rádio 102,9 FM, com 24 horas de programação. Toda essa estrutura, bem como as ações realizadas, é mantida com o dízimo e ofertas doadas pelos fiéis. Apesar de muitas pessoas questionarem esse tipo de contribuição, a igreja justifica citando Coríntios: “Cada um dê conforme determinou em seu coração, não com pesar ou por obrigação, pois Deus ama quem dá com alegria”.

Fotos: cedidas

Igreja e política: O pastor Valdir Trindade foi candidato a deputado estadual em 2010, ficando na primeira suplência

agosto/2013 O PODER! | 19


Artigo

REFORMA POLÍTICA, PROTESTOS DAS RUAS E VISITA DE SUA SANTIDADE A visita do Papa Francisco ao Brasil sintetiza os demais temas da atualidade, pela força do carisma do seu cargo, de sua Igreja e de sua personalidade latina, envolvida em humildade, em graça e em fé. Estávamos terminando de assistir ao movimento das ruas brasileiras, que, em síntese, pediam humildade aos políticos, para que se pudesse praticar a coerência. E a Reforma Política, como única possibilidade de fazer com que os políticos atuais se despojem da vaidade de seus cargos, cedendo lugar a outros cidadãos que também pretendem atuar na vida pública, forma, com as duas anteriores, uma espécie de pré-condição, na qual a humildade, repita-se, se constitui na base comum que alicerça a verdadeira mudança pretendida. O Papa, de público, renunciou ao privilégio do luxo, da ostentação do cargo, mudando a atitude de dominação e de poder pelos gestos de simplicidade com que recebeu o carinho e as home-

20 | O PODER! agosto/2013

nagens do povo brasileiro. A sua visita como que sacramentou o movimento das ruas e o seu propósito menos explícito mas profundamente verdadeiro, que é o desejo de que haja o encontro das elites políticas brasileiras com os sentimentos de humildade, sentimentos estes que recusam a reeleição para os cargos majoritários; que reclamam por igualdade na distribuição dos recursos do Fundo Partidário entre todos os partidos políticos legalmente existentes no Brasil; que respeitam os princípios fundamentais de nossa Constituição, entre eles, o pluripartidarismo, o qual não pode existir, de fato, com esta arbitrária distribuição do horário gratuito de televisão, que, injustamente praticada, termina por impedir que qualquer partido pequeno assuma o poder, no revezamento salutar e democrático que caracteriza os regimes republicanos. A propósito, estou relendo o livro da Professora Vânia Siciliano Aieta, livro que li pela primeira vez no ano de

POR joanilson de paula rêgo Advogado

2007 e de cuja leitura se depreende a urgência da Reforma Política, tema que serve de título para um dos cinco volumes que, juntamente com ÉTICA NA POLÍTICA, PARTIDOS POLÍTICOS, MANDATO ELETIVO E DEMOCRACIA, compõem os “Estudos em Homenagem ao Prof. Siqueira Castro”. Só que estamos em 2013, e nada se fez para atender a esta urgência, pois negligenciar com o enfrentamento deste tema no Congresso, é demonstrar, claramente, “a dicotomia entre o universo axiológico da Moral e a prática do Poder”, como dizia Celso Lafer, às fls. 17, do seu livro “Desafios –Ética e Política”.


O humorista Rodrigo Santana é a atração do mês de agosto do Teatro Riachuelo. Conhecido pelo sucesso Valéria Bandida, do Global Zorra Total, ele apresenta seu ótimo “Comício Gargalhada” com produção da Ideartes, de Amaury Júnior.

POR SIMONE SILVA

Colunista Social simonesilvarn1@uol.com.br A chef chocolatière Raissa Carvalho vem desenvolvendo sua nova linha de mini sobremesas. Depois da coleção Amazônia, a inspiração atual é na “paixão”, com doces que mesclam frutas exóticas, como a pitáia, com seu delicioso chocolate. Enquanto não finaliza a linha, sua empresa, a Caffech, continua surpreendendo nos melhores eventos da cidade.

Vlademir Alexandre

Social

Anote esse nome: Cinthia Senna, a arquiteta de Belo Horizonte que fixou morada em Natal, já vem mostrando seu enorme talento em paisagismo, sua especialidade. Por aqui em breve inaugura em grande estilo seu escritório, a Tutto. Muita coisa linda vem por aí. Andréa Moura é a dona da marca de semi-jóias mais queridinha do momento. Seu showroom no Espaço América vem ditando a moda que orna as potiguares antenadas. As últimas do momento? As chamadas peças filigranadas que ela garante: são a sensação. Sucesso o Festival Gastronômico e Cultural de Martins. A prefeita Olga Fernandes entendeu a importância do evento idealizado há 12 anos por Walde Faraj e que reúne grandes chefs, jovens talentos e restaurantes da capital e interior em torno da praça central da cidade serrana. O casal Egídio Dantas e Wanderleya Firmino não para de buscar novidades para complementar o já ótimo SPA Rio do Fogo. Por lá o que vem conquistando os spasianos é a Lipocavitação, técnica não invasiva (e quase indolor) queridinha do momento, considerada a mais moderna e eficaz para redução de gordura localizada. Os resultados são tão animadores que a dupla já promove sessões também em Natal.

O cirurgião plástico potiguar Charles Sá participa de dois grandes eventos neste mês de agosto. O primeiro no Rio de Janeiro, a 32ª Jornada Carioca de Cirurgia Plástica, onde debate sobre será “Conceitos Atuais: Lipoenxertos e Células Regenerativas”. O outro em São Paulo, onde palestra no V Congresso Internacional sobre Envelhecimento Celular, Medicina Integrativa e Regenerativa. Em ambos, ele apresenta a pesquisa que vem desenvolvendo nas Universidades do Rio, Verona (Itália) e na Universidade do Rio Grande do Norte (UFRN) envolvendo a utilização células-tronco e gordura para o rejuvenescimento da pele do rosto e na reparação de problemas causados por doenças ou traumas.

agosto/2013 O PODER! | 21


Fotos: cedidas

Dica de Viagem/Cultura

Barra de Cunhaú,

Um paraíso potiguar POR Tarcisio Gurgel

Médico e Escritor

tarsousa@terra.com.br A arte de viajar conduz a permanente busca geralmente do desconhecido, ou de rever lugares, viver momentos e emoções e o melhor do caminho que é conhecendo gente com suas mais diferentes características que fazem de um passeio uma sinfonia na memória de cada um e a cada recanto... expresso com muita convicção neste texto que um desses lugares desde a minha adolescência é indubitavelmente Barra de Cunhaú. Trata-se de um paraíso potiguar de grande diversidade natural e humana e em pleno progresso desenvolvimentista nos tempos atuais, uma súmula de belezas naturais, ecologia preservada, gastronomia regional, progresso hoteleiro e imobiliário, e de nativos cientes dos seus papéis para exibir o que há de melhor neste inesquecível recanto. Distância de natal apenas 80 km na direção sul da BR 101, tendo como município sede Canguaretama. Apresenta diversidades de praias de areias brancas, mangues, encontro do mar e rios, esportes aquáticos multicoloridos como windsurf e kitesurf principalmente. Sua

7ºCéu

Autora: James Patterson Editora: Arqueiro

22 | O PODER! agosto/2013

hotelaria na última década teve uma expansão incrível e com destaque para Hotel Blue Dream Resort, Pousada do Forte, Recanto dos Coqueiros, sobrado da Barra de Cunhau, Nova Holanda e outros. Um passeio de barco pelos manguezais e pela Companhia Natureza Tur faz uma diferença. Os passeios coordenados pelo comandante Zequinha, habitante do pedaço e inventor de atividades turísticas neste paraíso. É imperdível! O mesmo proporciona aos viajantes informes ambientais em manguezais, canta para os turistas e oferece seus cuidadosamente preparados petiscos... uma extensão apos o passeio de barco até a barraca do Tonho, este nativo que com muito zelo construiu com sua habilidade criativa e profissional o seu restaurante. Além de peixe, pirão , lagosta e diversos petiscos o turista com sorte ainda curte um bom forró pé de serra e ou emboladas nordestinas no aguardo por um bonito por do sol e depois decidir se fica mais uns dias ou permanecerá voltando como eu a cada momento quando houver oportunidade ...

Por Fábio Faria Quando se trata de livros, o deputado federal Fábio Farias gosta de ler biografias e livros de suspense. Seu autor preferido é o americano James Patterson, que ficou famoso com histórias de suspense policial. Para o deputado, os livros de Patterson tem o poder de prender o leitor, pois desafiam a pessoa a pensar e no final o desfecho é sempre surpreendente. Farias recomenda todos os livros de Patterson. Para entender melhor o personagem chave, um investigador, o ideal é ler primeiro: Eu, Alex Croos. No momento Fábio está lendo o 7ºCéu, que fala sobre como o desaparecimento do filho do ex-governador da Califórnia comove o país. A

vida de Michael Campion sempre foi assunto de interesse nacional por causa de seu grave problema cardíaco. Depois de três meses de investigação, a polícia de São Francisco descobre que o rapaz foi visto pela última vez entrando na casa de uma prostituta. Enquanto trabalha no caso de Michael Campion, a sargento Lindsay Boxer e seu colega Richard Conklin começam a investigar uma onda de incêndios criminosos em mansões da cidade. Quando Lindsay convoca o Clube das Mulheres contra o Crime para ajudá-la, é a vez de sua casa ser consumida pelo fogo. Diante de dois dos casos mais difíceis de sua carreira, Lindsay se aproxima perigosamente de Richard, colocando em risco seu namoro com Joe Molinari. Ao mesmo tempo, ela participa do julgamento que coloca uma ardilosa advogada no caminho da assistente de promotoria Yuki Castellano.


PROGRA M A

Canal 126 HD 800

2

TODAS AS QUARTAS-FEIRAS ÀS 22h apresentação

Gleydson Batalha

anosr no a

agosto/2013 O PODER! | 23


Ă­ndice

Revista O PODER 14  

14 Ed. da Revista o PODER | DIRETOR: Gleydson Batalha | EDIÇÃO: Zenaide Castro | DIAGRAMAÇÃO E PROJETO GRÁFICO: Faça! Comunicação e Design...