Issuu on Google+

UNICAMP:

Universidade Popular

Bancada com dinheiro público, universidade reverte o lucro das pesquisas para o bolso patrões {PÁG 14}

Jornal 1 de Setembro de 2010 Edição Nº 2

R$ 1,00 solidário: R$ 2,00

Especial: Eleições 2010

IMPROVISAÇÃO

Caderno traz os candidatos que apoiam e acreditam na força dos trabalhadores {págs 08/09} Metalúrgicos reinvidicam Trabalhadores atrasam produção e querem diálogo com patrão {pág 10}

Assaltos e falta de segurança são as ameaças durante a travessia improvisada

Moradores exigem ponte entre Sumaré e Hortolândia {pág 03}

Salgadinho de Banana

do MST faz aperitivos Projeto quer Cooperativa de banana e mandioca {pág 11} transferência do MIS Desemprego

Prédio pode virar sala de visitas da Prefeitura de Campinas {pág 06}

WWW.FABRICASOCUPADAS.ORG.BR

cresce no EUA

Taxa de desemprego permanece acima de 9,5%{pág 05}


02

/opinião

TELEFONES ÚTEIS

ASSINE

SAMU: 192 BOMBEIROS:193 CPFL: 0800.101010 DAE: 0800-015-10-25 FÓRUM: 3873.2811 PRONTO SOCORRO: 3828.4727 DELEGACIA DA MULHER: 3873.3493 CONSELHO TUTELAR: 9762-6088 / 9753-0737 PROCON: 3873.1071 FARMÁCIA POPULAR 39033649 HOSPITAL DR. LEANDRO FRANCESCHINI: 3828.4700 / 3828.4727 Reclamação para prefeitura de Sumaré OUVIDORIA MUNICIPAL: 3828-2187

Atenção Atenção Mudamos de nome. Nossa primeira edição foi Visão. Após conversamos decidimos mudar para ATENÇÃO. Sim, atenção, é o que toda a classe trabalhadoras precisa neste momento. Atenção para a política nacional, e ver que os sarneys, os malufs, os skafs, os patrões e fazendeiros continuam mandando neste país. Atenção para os nossos bairros e ver que faltam placas com os nomes das ruas, mas não faltam especuladores imobiliários. Temos casas sendo construídas mas centenas de casas fechadas que poderiam abrigar pais e mães de famílias imediatamente. Atenção para as fábricas pois se o emprego voltou a crescer, várias empresas estão fechan-

do. E os patrões, lucram como nunca. Atenção para o campo e ver que desde séculos a cana manda no Brasil e mais do que isso, os antigos donos de escravos estão cada dia mais ricos. Mas são as famílias de pequenos produtores que plantam nossa comida. Atenção para nossa juventude que esta jogada ao desemprego. Querem que tenham experiência antes de trabalhar e que estudem sem escolas técnicas e universidade públicas. E para encontrar cultura e esportes, precisam sair garimpando pelas cidades. É preciso atenção. É preciso muita atenção pois o presidente é o Lula, mas quem fala mais alto ainda é o patrão.

Queremos que o nosso jornal, seja também seu, seja nosso, por isso convidamos voê leitor a nos ajudar. Pretendemos que nosso jornal seja quinzenal e por sua ajuda é de extrema importância POR ISSO ASSINE O JORNAL COM UM DE NOSSOS APOIADORES

QUEM SOMOS Somos um jornal voltado para os trabalhadores e trabalhadoras. Um jornal feito por trabalhadores e que quer contar com o apoio e a contribuição para trazer as notícias que a grande mídia e pequena imprensa não traz. Uma opinião voltada para ajudar a luta das trabalhadoras e dos trabalhadores. A iniciativa apresentada pelos trabalhadores da fá-

brica ocupada Flaskô, mas já está envolvendo moradores e a comunidade, movimentos populares e sindical. Traremos notícias e opiniões que reflitam a vida e a luta dos trabalhadores e das trabalhadoras, das domésticas, dos desempregados e dos trabalhadores do campo. Por isso contamos com seu apoio, queremos que seja um boa leitura.

ÔNIBUS Campinas Ônibus Municipal: R$ 2,60 Ônibus Seletivo: R$ 3,00 Alternativo Municipal: R$ 2,60 Hortolândia Inter. Campinas R$ 2,60 Sumaré R$ 2,90 Municipal R$ 2,00 Alternativo Intermunicipal: Campinas R$ 2,70 Sumaré R$ 2,90 Sumaré Inter. Campinas R$ 2,90 Hortolândia R$ 2,90 Dom Pedro e Unicamp R$ 3,15 Municipal R$ 2,20 Alternativo Municipal R$ 2,20

FEIJÃO Jornal Atenção - publicação do Centro de Memória Operária e Popular Conselho de Fábrica da Flaskô Tiragem: 5.000 exemplares Editor: Pedro Santinho Redação: Fernando Martins, Josiane Lombardi, Alexandre Mandl, Filipe Monteiro, Luana Raposo, Ana Luiza Junqueira, Bruna Lopes, Carolina Chmielewski Miguel Tuca e Sara Mello Neiva. Colaboração : Grupo de Teatro Cassandras, Trabalhadores da Flaskô, Coletivo de Comunicadores Populares, Coletivo Miséria e Universidade Popular Arte e Diagramação: Luciano Claudino Jornalista: Rafael Prata Telefone: (19) 3854-7798 contato@fabricasocupadas.org.br www.fabricasocupadas.org.br

Feijão carioca mais barato (Kicaldo): R$ 3,73 Arroz agulhinha mais barato (Qualitá): R$ 2,09 Preço referente a 1 (um) quilo do produto. Este jornal é vendido a R$ 1,00. O custo com impressão é R$ 2.000,00, fora os custos de mão de obra.


/cidades 03

Campinas

Dr. Hélio vai fazer salas comerciais para alugar na antiga rodoviária

Descaso

Ponte ligaria os bairros Nova Europa e Parque Bandeirantes

Moradores exigem ponte entre Hortolândia e Sumaré A prefeitura de Campinas desapropriou a antiga rodoviária, não pagou, demoliu tudo, e vai construir salas comerciais que vão ser alugadas. O poder público pode desapropriar um bem privado, a hora que quiser, mas só faz isso quando é de interesse comercial capitalista, mas quando é para satisfazer toda uma população, parece que não é viável desapropriar uma área abandonada e construir moradias, desapropriar uma terra abandona-

da sem um fim social e repassar a trabalhadores plantarem alimento, desapropriar uma fábrica quebrada transformando–a numa empresa pública. Claro que é viável. O poder público, as prefeituras podem resolver muitos problemas tornando espaços abandonados, empresas sucateadas, prédios, casas, praças destruídas, em lugares de utilidade pública, mas para o interesse coletivo de toda sociedade, mas infelizmente isso nunca acontece.

culado ao Ministério da Fazenda, a taxa de retorno das 14 concesO estado de São sionárias de rodovias Paulo possui 237 paulistas foi, em 2009, praças de pedágio, de 37,2%. A Autoban, responnúmero antingido graças às novas praças sável pelas rodovias inauguradas pela ges- Anhanguera e Bandeirantes, que cortam tão tucana. Segundo a Comis- nossas cidades, teve lusão de Valores Mobi- cro de 70,7%. Até o final do mês liários (CVM), vin-

de agosto foram arrecadador R$ 3.5 bilhões na estradas de São Paulo, estado com o quilômetro rodado de rodovia mais caro do mundo.

obrigados a dividir espaço com motociclistas que utilizam muito o acesso improvisado. A noite, segundo os próprios moradores, a insegurança é total, ouvi-se falar muito de assaltos, a maioria que conversamos disse que não atravessa o buraco na calada da noite. Mas no Bandeirantes tem uma escola, e uma grande parte dos alunos e alunas dessa escola moram do outro lado, e eles saem mais de 10 horas da noite, por onde eles vão passar? Antes da visita ao local, tivemos a oportunidade de falar com o prefeito de Hortolândia o Perugini e ele disse que o projeto já foi elaborado conjuntamente com a prefeitura de Sumaré, a área já foi expropriada, o finan-

ciamento dos governos estadual e federal também já foram liberados, mas não soube explicar porque a bendita ponte ainda não foi construída, Perugini ainda argumentou que cerca de cinco pontes precisam ser construídas na cidade e que estão com problemas com as construtoras. Em seguida buscamos informações na Câmara de Vereadores de Sumaré, eles confirmaram tudo isso e disseram que vai sair a ponte, mas quando? Isso já faz tempo, eles disseram tudo isso há cerca de 10 meses atrás. Acreditamos que depende da própria população, ir bater na porta dos dois prefeitos e cobrar, porque pelo jeito eles não estão muito preocupados em resolver esse problema, já que alegaram que estava tudo certo.

Se você tem uma reclamação envie para nosso jornal. Email: jornal@fabricasocupadas.org.br ou telefone (19) 3854-7798

Assalto

A população dos bairros Nova Europa (Hortolândia) e Pq. Bandeirantes (Sumaré) utilizam acesso improvisado feito pelos próprios moradores, pois o acesso mais perto fica há alguns quilômetros de distância. São centenas de pessoas que precisam passar por ali, não tem outro jeito, não tem outro lugar. Uma linha de trem passa na divisa das duas cidades, o povo é obrigado a passar por um imenso buraco. Uma massa de concreto foi aplicada numa tremenda rampa que tem ali, por que antes, em dias mais chuvosos era impossível subir para atravessar. É realmente muito difícil fazer essa travessia. Idosos e mulheres com crianças são


04

/brasil

Plebiscito popular pelo limite da propriedade da terra em todo o Brasil De 1 a 7/09 acontece plebiscito sobre o limite da propriedade da terra. O Brasil é o pais com a segundo maior concentração de terra do mundo. Perdemos apenas para o Paraguai. - 15,6% dos estabelecimentos rurais no Brasil são não familiares, mas ocu-

pam 75,7% da área total - 84,4% dos estabelecimentos rurais no Brasil são Familiares, mas ocupam apenas 24,3% da área total. A campanha foi criada com o objetivo de se estabelecer um

limite para a propriedade. O objetivo final é pressionar o Congresso Nacional para que seja incluída na Constituição Brasileira um limite a terra em 35 módulos fiscais, que é considerada

Minha casa, minha luta!

uma grande propriedade. “Para isso precisamos de, no mínimo, 1,5 milhão de assinaturas. Mas pretendemos superar esta meta.” Por que limitar as propriedades de terra no Brasil? Porque a pequena propriedade familiar, segundo dados do Censo Agropecuário do IBGE 2006: • Produz a maior parte dos alimentos da mesa dos

SAIBA MAIS EM: http://www.mtst.info/

Governo promete entregar 1 milhão de casas, mas o programa já possui 18 milhões de cadastros

O programa “Minha Casa, Minha Vida” é uma das principais estratégias do governo Lula. A promessa é entregar 1 milhão de casas. Você sabe quantas famílias já se cadastraram? 18 milhões, sendo que 16 milhões tem renda inferior a 3 salários. Seria preciso 18 vezes para atender a todos. Você sabe quantas famílias com até 3 salários serão be-

neficiadas? Apenas 400 mil do total de 1 milhão. O programa não atende aos mais necessitados. A maioria das unidades habitacionais 600 mil serão destinadas às famílias com até 10 salários. A construção civil foi uma das primeiras a serem atingidas pela crise econômica mundial. Por isso o principal objetivo do programa é socorrer as empresas

de construção civil gastando cerca de R$ 60 bilhões. Os governos sempre preferem ajudar os patrões. Para os pobres que vivem de aluguel, em áreas de risco e nas piores condições, resta a tragédia do DESPEJO. A saída continua sendo a luta! Por isso, o MTST (Movimento dos Trabalhadores Sem Teto) em conjunto com a RESISTÊNCIA URBANA – FRENTE NACIONAL DE

MOVIMENTOS lançam a “Campanha Nacional Contra os Despejos – Minha Casa, Minha Luta”. A campanha denuncia a política de despejos para os pobres e de benefícios para os ricos. Estão previstas várias ocupações de latifúndios urbanos; travamentos de importantes rodovias e grandes manifestações públicas em 10 estados do Brasil.

brasileiros: toda a produção de hortaliças, 87% da mandioca, 70% do feijão, 46% do milho, 38% do café, 34% do arroz, 21% do trigo; 58% do leite, 59% dos suínos, 50% das aves. • Emprega 74,4% das pessoas ocupadas no campo (as empresas do agronegócio só empregam 25,6% do total.) • A cada cem hectares ocupa 15 pessoas (as empresas do agronegócio ocupam 1,7 pessoas a cada cem hectares). • Os estabelecimentos com até 10 hectares apresentam os maiores ganhos por hectare, R$ 3.800,00. • A agricultura familiar gera um valor bruto de produção de R$677/ ha, que é 89% superior ao gerado na agricultura não familiar (R$358/ha) Enquanto a concentração de terras no latifúndio e grandes empresas: • Expulsa as famílias do campo, jogando-as nas favelas e áreas de risco das grandes cidades; • É responsável pelos conflitos e a violência no campo. Nos últimos 25 anos, conforme a Comissão Pastoral da Terra (CPT): o 1.546 trabalhadores foram assassinados e houve uma média anual de 2.709 famílias expulsas de suas terras! Campinas: urnas na Unicamp, Sindicatos, Largo do Rosário. www.limitedaterra.org.br


/mundo

05

TERROR NA COLÔMBIA

DESEMPREGO

Encontrada no país a maior vala comum da história da América Latina

Desemprego cresce nos Estados Unidos Mais de um ano após o fim oficial da recessão, a taxa de desemprego geral permanece consistentemente acima de 9,5%. Mas esse é apenas o número oficial. Quando corrigido para incluir as pessoas que já desistiram de procurar emprego ou mal sobrevivem com as poucas centenas de dólares que ganham em empregos de meio expediente e estão usando suas economias, a taxa real de desemprego sobe para mais de 17%. Em seu relatório anual atual,

o Departamento de Agricultura dos Estados Unidos nota que a “insegurança alimentar” está aumentando, e que 50 milhões de americanos não tiveram condições de comprar comida suficiente para permanecerem com saúde em algum momento do ano passado. Um entre cada oito adultos americanos e uma entre quatro crianças atualmente sobrevive de cupons de alimento do governo. São números inacreditáveis para o país mais rico do mundo.

Greves sacodem a África do Sul

A central sindical COSATU, que tem encorajado as suas filiadas a decretar greves para se defender da exploração dos patrões e das multinacionais. A

imprensa deles divulga que a economia vai parar. Na realidade o que o povo negro da africa do Sul quer é acabar com sua exploração e opressão. Por isso

a BMW, as empresas que levam o ouro de lá e tantas outras dizer que a economia vai parar. Ela deve é mudar. Para a vida do povo africano.

Há cerca de um mês e meio (22 de julho), na pequena cidade de La Macarena (região de Meta, 200 quilômetros ao sul da capital Bogotá) uma das zonas mais acirradas dos conflitos colombianos, acaba-se de comprovar a existência da maior vala comum da história da América Latina, com uma cifra de aproximadamente 2.000 cadáveres. Trata-se do maior sepultamento de vítimas de um conflito de que se tenha notícia neste continente (Haveria que ir ao Holocausto nazista para encontrar algo desta dimensão). O secretário do Comitê Permanente pela Defesa dos Direitos Humanos da Colômbia Jairo Ramírez, quem acompanhou uma delegação de parlamentares, dirigentes sindicais e delegados estrangeiros ao lugar, há algumas semanas exclamou: “O que vimos foi de dar calafrios, uma infinidade de corpos, e na superfície centenas

de placas brancas de madeira com a inscrição NN e com datas desde 2005 até hoje”. Ramírez completou:“O comandante do Exército nos disse que eram guerrilheiros mortos em combate, porém as pessoas da região afirmam que eram líderes sociais, camponeses e defensores comunitários que desapareceram sem deixar rastro”. A localização destes cemitérios clandestinos foi possível graças às declarações dos capatazes, desmobilizados do paramilitarismo e acolhidos pela controversa Lei de Justiça e Paz que lhes garante uma pena simbólica em troca da confissão de seus crimes. O chefe paramilitar John Jairo Rentería, revelou diante do fiscal e dos familiares das vítimas que ele e seus parceiros enterraram pelo menos 800 pessoas na fazenda Villa Sandra, em Puerto Asís, região de Putumayo e

cinicamente completou: “Tínhamos que desmembrar as pessoas, todos nas Autodefesas tínhamos que aprender isso e muitas vezes foi feito com gente viva”. No mesmo dia em que se descobriu a existência dos cemitérios clandestinos, o governo colombiano suspeitosamente solicitou uma reunião com caráter de urgência com a OEA para denunciar a presença na Venezuela, de membros das FARC e ELN (Ejercito de Liberación Nacional). O que revela o jogo malévolo e canalhesco do governo colombiano para distrair a atenção mundial do que a Audiência revelaria neste dia, sobre os massacres e os falsos positivos de Uribe Vélez, fatos que são considerados delitos de lesa humanidade, imprescritíveis, e pelos quais Uribe terá que responder frente à Corte Penal Internacional ao entregar seu mandato.


06

/cultura

Inscrições para a 3ª edição estão encerradas A Mostra Luta! é uma mostra nacional de vídeos, fotografias, poemas e quadrinhos

que exibe e debate as lutas travadas contra a exploraçãoe a opressão capitalista. Organizada

Participe

pelo Coletivo de Comunicadores Populares, a 3ª Mostra Luta! ocorrerá em Campinas, e de forma itinerante em outras cidades do Brasil, abrindo novamente espaço para a expressão de todas e todos que não têm acesso aos meios de difusão de suas lutas e ideais. A Mostra Luta! é mais um instrumento para

romper o silêncio imposto pela grande mídia, concentrada nas mãos de uma minoria, e para difundir aquilo que não passa na TV, nos jornais, nas revistas: nossas lutas contra a exploração, a miséria, a concentração de renda e terra, contra todas as formas de opressão, contra o monopólio dos meios de comunica-

MIS EM PERIGO!

Programação da Fábrica de Cultura e Esporte Cinema Projeto 2º Tempo Todas as segundas, quar- Todas as terças e quintas tas e sextas feiras das 8h às feiras das 10h30 às 12h. 11h e das 13 às 16h. Tênis de mesa Todas as terças e quintas Judô Todas as segundas, quar- feiras das 13h30 às 15h. tas e sextas feiras das 9h às Capoeira 11h e das 15h às 20h. Todas as terças e quintas Teatro Todas as segundas e sextas feiras das 18h às 20h. feiras, das 9h30 às 11h30 Ginástica para mulheres Todas as terças e quintas Taekwan-do Todas as segundas e quar- das 19h às 20h. tas feiras das 20h às 21h30, terças e quintas das 9h às Xadrez e damas 10h30, das 15h às 16h30 e Todas as sextas-feiras das 19h às 20h. das 20h às 21h30.

Onde?

Prédio pode servir de sala de visitas da prefeitura

Um projeto pretende tirar o MIS do Palácio dos Azulejos. O objetivo de Dr. Hélio é transformar o Palácio do Azulejos em sala de visitas da prefeitura. O MIS desenvolve diversas atividades culturais e educativas em seu espaço. Tem formação audiovisual de educadores da rede pública, cinema gratuito, exposições, mostra de vídeos e quadrinhos.

A política cultural para Campinas têm se resumido à grandes datas festivas como carnaval, festa junina e natal. O Palácio dos Azulejos é composto de muitas salas, salões, jardim interno, banheiros, halls. Há espaço para que muitas atividades ocorram ao mesmo tempo. Por isso muitas pessoas estão organizadas para defender o MIS.

ção e a mercantilização da cultura e da arte, contra a progressiva perda de direitos e a criminalização dos que buscam lutar por esses direitos. Acesse: www.mostraluta.org

Prefeitura de Campinas não valoriza os artistas da cidade A prefeitura atrasou os pagamentos de artistas contemplados pelo Ficc (Fundo de Investimento Cultural de Campinas). Há 3 anos mantém o Teatro Castro Mendes fechado sem concluir as reformas. No centro de Convivência Cultural têm goteiras e infiltrações, camarins danificados, vasos sanitários entupidos, chuveiros que não funcionam. Outra reclamação é a sub-utilização da Estação Cultura. Ela já foi palco de muitos shows, oficinas e cursos oferecidos gratuitamente à população. Atualmente abriga a Secretaria de Cultura e alguns poucos eventos.


/fábrica de esporte e cultura

07

Evento na Fábrica Ocupada Flaskô promoveu três dias de cultura e discussão política 1º Festival Flaskô Fábrica de Cultura - foram 3 dias de discussão política, peças de teatro, dança, oficinas, contação de histórias, visitas à fábrica, filmes, música e festas. A Fábrica de Cultura da Flaskô deu um grande passo em direção à construção de um espaço público de criação artística, política e cultural.

AGENDA TEATRAL

11, 18 e 25/09 (sábados) - às 14hs BAÚ DE HISTÓRIAS Contação de história com a Com a Cia. De Artes Verdes Ventos para crianças de todas as idades. Local: SESC Campinas - Rua Dom José I, 270, Bonfim - (19) 3737-1500 (19) 3737-1500 - Gratuito 12, 19 e 26/09 (domingos) - às 14hs PARA CANTAR E BRINCAR Poesia de Mario Quintana, Carlos Drummond de Andrade, Cora Coralina e Frederico Garcia Lorca para criança. Com o grupo Prana teatro de animação. Domingos às 14h. Grátis.Biblioteca

são s o r tuit e laze a r g os ões d t n Eve as opç ótim

Duração: 1h15min Local: Boa Companhia - R. Edna Barros Sanches, 79, Vl. Sta. Izabel - (19) 3288-0267 (19) 3288-0267 Preço: R$ 10,00 (inteira), R$ 5,00 (meia)

09/09 - às 20hs CARTAS DO PARAÍSO peça teatro com Boa Companhia Acima da Linha do Equador, homens desafiam o mar tenebroso em busca de novos caminhos, de novas terras, quem sabe, um Paraíso. Abaixo da linha do Equador, outros homens dançam até seus corpos se tornarem leves e serem levados pelo vento, acima e além das grandes águas para alguma terra sem males, quem sabe, um Paraíso.

11 e 12/09 - às 20hs PORTELA, PATRÃO; MÁRIO, MOTORISTA peça de teatro com Boa Companhia Em meio a bonecos que compõem o cenário da peça, dois homens de realidades sociais distintas se encontram no final de uma noite, num boteco. Portela, patrão; Mário, motorista. Este é o ponto de partida para uma reflesão sobre as relações humanas pautadas pelo dinheiro e pelo poder que dele advém. Duração: 50min Local: Boa Companhia - R. Edna Barros Sanches, 79, Vl. Sta. Izabel - (19)

Local: SESC Campinas - Rua Dom José I, 270, Bonfim - (19) 3737-1500 (19) 3737-1500 - Gratuito

3288-0267 (19) 3288-0267 Preço: R$ 10,00 (inteira), R$ 5,00 (meia) 18 e 19/09 - às 20hs CHUVA PASMADA Peça de teatro com Matula Teatro e Eduardo Okamoto Indecisa entre céu e terra, a chuva não cai: uma chuvinha suspensa, leve pasmada, aérea. Ninguém se recordava de um tal acontecimento. Aquele lugar poderia estar sofrendo uma maldição. “Chuva Pasmada” encena o conto homônimo do escritor moçambicano Mia Couto. Duração: 1h20min Local: Boa Companhia - R. Edna Barros Sanches, 79, Vl. Sta. Izabel - (19) 3288-0267 (19) 3288-0267 Preço: R$ 10,00 (inteira), R$ 5,00 (meia)


08

/eleição 2010

Conheça os candidatos da região nas Eleições 2010

“Tito” (Francisco de Assis Pereira de Campos) é professor de Filosofia e de Teologia e tem formação de Técnico Agrícola. Nasceu na região rural piracicabana, veio para Sumaré há 31 anos, estudou e lecionou no antigo Seminário de Nova Veneza, época em que trabalhou na organização das Comunidades Eclesiais de Base (CEBs) principalmente nas áreas Cura, Matão, Dall´Orto, Maria

Antonia e de Nova Veneza. É necessário lembrar que, nos anos 70, Sumaré enfrentava problemas ainda maiores na questão de infraestrutura. Os bairros estavam em formação e careciam de praticamente tudo: água, esgoto, asfalto e energia elétrica. “Tito” foi um dos fundadores do PT sumareense e neste ano de 2010 é nome de consenso para ser o único candidato a deputado estadual pelo partido no município. O senhor conhece a luta das fábricas ocupadas, qual sua relação? “Tito”- Temos acompanhado com atenção e dentro do possível ajudado na busca de soluções para a justa luta dos trabalhadores da Flaskô e de outras unidades ocupadas com o objetivo da manutenção do emprego e da renda. E com a luta dos sem teto, qual sua relação?

Roque José Ferreira é Vereador em Bauru, dirigente do sindicato dos Ferroviários de Bauru e Mato Grosso do Sul, é fundador do PT e da CUT. Roque é dirigente do Movimento Negro Socialista (MNS). Tem lutado com toda energia pela reestatização das ferrovias. Seu mandato é reconhecido por todo

“Tito”- Durante os seis anos em que desempenhamos funções na Prefeitura de Sumaré, na gestão do atual prefeito Bacchim, conseguimos inúmeras conquistas, com regularizações fundiárias em diversos bairros (Jd. Luiz Cia, Jd. Nova Esperança I e II, em andamento Rua 11 do Pq. Bandeirantes, Jd. Conceição II, Jd. Irma Davina) Entregamos mais de 700 casas e passaremos das duas mil unidades. Vale lembrar que há mais de dez anos não se construíam casas em Sumaré. Eu e outros freis franciscanos, moramos oito anos numa favela piracicabana, até urbanizá-la. Fui membro do Movimento pela Moradia de SP e tenho como sagrado o direito a ter um teto. E em relação a luta dos sem terra ? Durante dez anos foi da Comis-

movimento sindical e popular como um verdadeiro ponto de apoio para as lutas do povo trabalhador de Bauru. No último período se destacou na defesa dos servidores públicos, exigindo o direito à readaptação funcional por motivo de saúde; pelo Plano de Cargos e Salários de acordo com os interesses dos servido-

são Pastoral da Terra (CTP), durante três anos participei de ações religiosas do grupo de franciscanos em todos os assentamentos da Diocese de Lins e, entre outras situações, estivemos na instalação dos Assentamentos de Sumaré, que hoje são modelos de Reforma Agrária para o país. Nossa luta pelo direito a terra, pela agricultura familiar, por uma Reforma Agrária ampla é conhecida nas mais diversas regiões do estado. Recentemente, em Bauru, tivemos assinaturas de contratos da Cooperativa de Agricultores Familiares Solidários, que ajudamos fundar, com a Conab, Programa Mesa Brasil SESC e prefeituras de Bauru e Pederneiras. Foi o reconhecimento da capacidade de trabalho de 55 famílias (em breve serão 70 famílias), que oficialmente vão abastecer entidades assistenciais e escolas daqueles municípios.

res. Destacou-se nas mobilizações dos trabalhadores do comércio, contra o trabalho aos domingos e também na luta por mais vagas nas escolas de ensino infantil e na batalha por transporte público. Posicionou-s e contra o pagamento da dívida federalizada que obriga a população a pagar de R$ 108,3 milhões, o

que reduziu drasticamente a aplicação de recursos no município. Certamente os trabalhadores e os moradores de Bauru e do estado de São Paulo, terão em Roque um combatente à altura de suas necessidades e em defesa dos interesses da classe trabalhadora na Câmara Federal.


/Especial 09 José Carlos Miranda foi ferroviário e metalúrgico. Aos 18 anos, em 1984 foi delegado ferroviário no 1º Congresso da CUT, em 1985 integrou o comando de greve da primeira greve ferroviária de São Paulo depois da ditadura militar. Como metalúrgico, militou ati-vamente, junto com a Oposição Sindical Metalúrgica de São Paulo, contra os diri-

gentes pelegos e a estrutura sindical atrelada ao Estado. Em 1991 foi eleito para a direção da CUT Grande São Paulo e para a Confederação Nacional dos Metalúrgicos da CUT em 1993. Foi dirigente do PT em Perus e Pirituba (bairros da cidade de São Paulo), é da Executiva do PT de Caieiras. No último PED (Processo de Eleições

do PT) foi candidato a presidente do PT São Paulo, pela chapa “Virar a Esquerda, Reatar com o Socialismo” obtendo votação em todas as regiões do estado. Participou ativamente das lutas em defesa do emprego dos operários, nas ocupações das fábricas Flakpet em Itapevi; Flaskô em Sumaré e na Ellen em Caieiras. Adquiriu respeito e admiração na liderança

do Movimento Negro Socialista (MNS), combatendo o racismo e as leis raciais. Candidato a Prefeito de Caieiras em 2008. Uniu o partido enfrentando a direita, empolgando os militantes, a juventude e os trabalhadores. O mandato de Miranda será uma ferramenta e um ponto de apoio para todas as lutas do povo trabalhador.

Como os candidatos vão tratar os movimentos sociais? Para Serra e Dilma, principais candidatos nas pesquisas eleitorais, lutar por seus direitos, é crime! Há diferenças entre as duas candidaturas. Mas, quando o tema é como serão tratados os lutadores populares, como o MST, por exemplo, a resposta de ambos são a mesma: criminalizar, ou seja, dizer que “invadir” é uma ilegalidade. Serra diz que MST vive do dinheiro público e que reforma agrária é ‘pretexto’ O ex-governador José Serra, candidato do PSDB à Presidência, fez duras críticas ao MST (Movimento dos Sem Terra). Para o tucano, o movimento é uma organização política, alimentada pelo dinheiro público, que usa a reforma agrária como um “pretexto”.

“- O MST vive de dinheiro governamental. Eu acho que a reforma agrária para o MST hoje é um pretexto. Na verdade, trata-se de um movimento político, com finalidades políticas. Tem lá suas idéias a respeito da democracia representativa, a que eles não têm muito apreço, e usam a reforma agrária como pretexto”. Dilma: promete agir com pulso firme contra “ações ilegais” do MST A candidata do PT à Presidência da República, Dilma Rousseff, disse nesta terça-feira (22 de junho), em entrevista à Rádio Educadora Jovem Pan, de Uberlândia (MG), que em um eventual

governo seu não vai tolerar ações ilegais do MST (Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra) ou de outros movimentos sociais. “Ninguém que governe um país, um Estado ou um município pode ser complacente com a ilegalidade. Invasão de terras, de centro de pesquisa, de prédios públicos é ilegalidade. E ilegalidade não é permitida”. Verdadeira explicação Ora, ilegalidades são os que os “proprietários” fazem, muitas vezes porque roubam o patrimônio publico, por meio da grilagem de terras, ou deixando a terra vazia para especulação, quando muita gente precisa de terra para tra-

balhar e morar. As ocupações (e não invasões) de terras, de moradia, de fábricas não é crime, e mais do que isso, é permitida por lei e pela própria Constituição Federal, nossa maior lei. Assim, os candidatos e outros políticos que representam e defendem o capitalismo, junto com os grandes meios de comunicação que fazem esta campanha, estão todos errados, mentindo, e querem enganar os trabalhadores, pois na verdade, o que eles têm medo é que o povo se organize e garanta seus direitos na luta! Por isso, defendemos as ocupações. Elas são legais, e mais do que isso, são justas! Por isso, nosso lema é “Ocupar, produzir, resistir”!


/sindical

10

bém não possui licença para funcionar? Para combater essa injustiça que acaba com as rádios de 20.000 rádios co- pequenas e favoremunitárias estão sen- ce os grandes meios do processadas e a de comunicação a polícia e os políticos ABRAÇO criou uma dizem que é porque votação no site www. não possuem licença. abracosp.blogspot. Você sabia que a Rá- com para saber sua dio Bandeirantes tam- opinião acesse.

Lutas das Rádios Comunitárias No dia 19 de agosto, a Associação Brasileira das Rádios Comunitárias (ABRAÇO) realizou ato em frente a Rádio Bandeirantes, em campinas. Mais

Rádio Badeirantes não tem licença para funcionar

ABUSO

REIVINDICAÇÃO

Demissão irregular é pratica de assédio moral e fere direito constitucional

Trabalahdores querem ser ouvidos pelos patrões

30 mil metalúrgicos atrasam produção nas fábricas de Campinas e região Trinta e um mil trabalhadores de 30 empresas de Campinas e região atrasaram a produção de mercadorias em suas linhas de montagem para pressionar os empresários a ouvir e atender suas reivindicações de salários e de direitos. Com as assembléias de organização nas portas das fábricas, os turnos estão começando 30 minutos mais tarde. Os trabalhadores estão atrasando em quase uma hora e meia

por dia a produção de carros, autopeças, eletroeletrônicos, eletrodomésticos, máquinas e fundição. A economia esta em franca recuperação: há crescimento na produção, vendas e exportações, mas os empresários nada querem negociar aumento de salário com os trabalhadores. Frente ao descaso patronal, a produção de mercadorias vai continuar sendo prejudicada.

Empresa Kronos demite cipeiro, em Vinhedo A Kronos, Indústria de Abrasivos, situada em Vinhedo, demitiu ilegalmente um integrante da Comissão Interna de Prevenção de Acidentes (Cipa), em 20 de agosto. A demissão ocorreu de forma ir-

regular e ilegal, pois o cipeiro tem garantida a estabilidade de até um ano no emprego, pós mandato. O artigo 65 da Consolidação das Leis do Trabalho (CLT) e a Norma Regulamentadora (NR) 5 do ministério

do Trabalho proíbem esta demissão. O Sindicato dos Químicos Unificados denunciou a demissão ao Ministério Público do Trabalho (MPT) e se reuniu com a empresa para discutir a reintegração. No entanto, a Kronos se nega a isso e alega que a demissão foi por justa causa.


/diversão 11

QUADRINHOS

CHARGE

Rádio Luta 102, 1 FM Em Sumaré temos uma rádio com uma outra visão, diferente da visão empresarial, de propagandas e mais propagandas, não tem um segundo de propaganda comercial. Os músicos não precisam pagar para suas músicas serem exibidas. A freqüência alcança cerca de 20 bairros das periferias

de Sumaré via FM, e também na internet em www. radioluta.blogspot.com. O Programa Conexão Flash com o DJ Tremendão com o melhor do Flash das antigas, sábados das 15h às 18h. Venha fazer seu programa: jornal@fabricasocupadas.org.br ou telefone (19) 3854-7798

SÓ RINDO! Sogra desaparecida Um cara foi a delegacia e disse: - Eu vim dar queixa, pois a minha sogra sumiu. O delegado disse: - Há quanto tempo ela sumiu? - Duas semanas - respondeu o genro. - E só agora é que você me fala? - É que eu custei a acreditar que eu tivesse tanta sorte!


12

/campo Alerta das Nações Unidas Em 2050, o planeta Terra terá mais 2 bilhões de habitantes e uma oferta de alimentos 25% menor que a de hoje, alertou o Programa das Nações Unidas para o Meio Ambiente. De acordo com a or-

ganização internacional, a produção mundial de cereais permanece parada e a de pescados tem diminuído. Além disso, a degradação do solo, as mudanças climáticas e a falta de água devem prejudicar as lavouras e as

criações de animais nos próximos anos. No Brasil, a monocultura de cana e eucalipto cresceu muito nos últimos anos. O motivo e a exportação de agrocombustíveis para Europa e Estados Unidos. A produção de alimentos saudáveis não é prioridade para o atual governo.

Bancos não gerão empregos Um estudo divulgado Contraf-CUT mostrou que no primeiro trimestre deste ano as instituições bancarias contrataram mais funcionários do que demitiram. Porém, os novos trabalhadores recebem até 40% a menos do que os funcionários dispensados.

Desigualdade

APERITIVO

Somente uma empresa tem terras do tamanho do estado do Espírito Santo

Cooperativa de mulheres do MST produz mandioca e banana chips A cooperativa de mulheres da Comuna da Terra Elizabeth Teixeira, que fica no município de Limeira, está produzindo mandioca e banana chips. Esses produtos são comercializados nas cidades de Limeira, Sumaré e Campinas. “Ao invés de colher os produtos em vender pra alguma empresa transformar em chips, nós mesmas fazemos isso”, con-

ta uma das trabalhadoras da cooperativa. “É muito boa essa banana. Compro toda a semana. Muito boa pra acompanhar uma cervejinha”, disse José Carlos, estudante da Unicamp que sempre compra o produto. Além da mandioca chips e da banana chips, a cooperativa também produz pães e mandioca palha.

Brasil é campeão mundial em desigualdade no campo A empresa MANASA (Madeireira Nacional S/A) possui 41.407.670.000 m2. Quase o território do Estado do Espírito Santo. A empresa utiliza a área para produzir eucaliptos e derivados de celulose. A maioria desta produção vai para o exterior. Em 2009 a Comissão Pastoral da Terra

fez um relatório sobre a situação do campo e mesmo a ONU, já denunciaram a situação desumana do campo no Brasil.

SAIBA + Uma coisa é certa: a reforma agrária interessa ao Brasil. Interessa a todo o povo brasileiro, aos movimentos sociais do campo, aos

trabalhadores e trabalhadoras rurais e ao MST. A reforma agrária interessa também aos que se envergonham com os acampamentos de lona na beira das estradas brasileiras: ali, vive gente expulsa da terra, sem um canto para plantar - nesse país imenso e rico, mas ainda dominado pelo latifúndio. www.reformaagraria.blog.br


/direitos 13

Pensão alimentícia e guarda dos filhos

Mesmo com pensão atrasada pais tem direito a visitar os filhos

Para auxiliar os pais e os filhos publicamos nesta edição informações sobre o tema. A guarda dos filhos só fica para a mãe? Não. Pode ser tanto para a mãe quanto para o pai. Se o casal não chegar a um acordo, poderão decidir na justiça, que também definirá o valor da pensão. Independente de quem fica com a guarda, é garantido ao outro o direito de visita nos horários previamente combinados, ou, ainda, se houver acordo, os pais podem estipular visitar livres. Posso ser impedido de visitar

VOCÊ SABIA?

meus filhos por estar com a pensão em atraso? Não. O art. 1589 do Código Civil é claro quanto à liberdade de visita, que não tem qualquer relação com o pagamento da pensão. Mesmo em atraso, você pode visitar seu filho normalmente nos horários que foram combinados. Se eu não pagar a pensão, posso ser preso? Se a pensão foi estabelecida em juízo, sim! Se por acaso o devedor deixar de cumprir a pensão estipulada na justiça o juiz irá citá-lo para que, em 3 dias, pague ou se justifi-

Serviço bancário de graça

mento de benefícios a aposentados e pensionistas no país, vale também para os mais de 15 milhões de apoO s aposentados e sentados e pensionisQue por lei, as famílias que consu- pensionistas tem direi- tas que hoje não têm mirem até 100KWH to a serviços bancários conta bancária, mas de energia por mês gratuítos. Isso é fruto recebem o dinheiro da estão isentos, ou seja, de um acordo entre o aposentadoria através não precisam pagar INSS e os 17 bancos do cartão magnético. que realizam o pagaSe o usuário quiser a conta de energia.

que. Transcorrido esse prazo o juiz decretará sua prisão, que poderá ser de 1 a 3 meses. Como se define o valor da pensão? Conforme a lei, o valor da pensão deve ser na proporção das necessidades da criança, mas também dentro das possibilidades financeiras de quem paga. Assim, os Tribunais têm definido o limite de 1/3 dos rendimentos de quem paga a pensão, entendendo que esta quantia não compromete sua própria sobrevivência. No entanto, cada caso é um caso e, se os pais não chegarem a um acordo, o juiz levará em conta toda a realidade econômica dos envolvidos para definir um valor justo. A pensão pode ser paga já durante a gravidez? A recente Lei 11804/98 confere às grávidas o direito de cobrar na justiça pensão alimentícia ao filho que ainda está sendo gerado. A mulher pode pedir que o suposto pai contribua com as despesas de alimentação, exames, medicamentos e o parto. No entanto, se depois for comprovado que o pai é outro, o que pagou poderá entrar com ação na justiça requerendo a devolução do dinheiro e, até mesmo, uma indenização.

migrar do cartão magnético atual e abrir uma conta-corrente, ele terá direito ao pacote de “tarifa zero” do Banco Central. Entre os serviços gratuitos estão o fornecimento de dez folhas de cheques por mês, dois extratos e quatro saques por mês.

Presos do Grande ABC estão impedidos de votar Os 6.110 presos provisórios do Grande ABC não terão direito a voto nas eleições de outubro, como determina a resolução 23.219, do Tribunal Superior Eleitoral, publicada em março. Apenas 29 internos da Fundação Casa de Mauá poderão escolher os seus candidatos. Isso se não forem libertados até lá. Os CDPs (Centro de Detenção Provisória) de Diadema, Santo André, São Bernardo e Mauá foram apontados pela SAP (Secretaria de Assuntos Penitenciários) como de alto risco e, com essa classificação, os detentos não julgados estão impedidos de exercer o direito constitucional. Todos os locais estão superlotados; a capacidade máxima das quatro unidades é de 2.432 vagas. O órgão fez avaliação em todas as unidades prisionais paulista e classificou como baixo, médio e alto risco as unidades prisionais. Neste corte, apenas os locais avaliados em baixo ou médio risco foram liberados para receber urnas eletrônicas e mesários.


14 TOME NOTA As inscrições para o vestibular da Unifesp podem ser feitas até as 17h do dia 30 de setembro. Para se inscrever, o vestibulando deve pagar uma taxa de R$ 80. As inscrições para vagas através do sistema de cotas devem ser feitas através do site: www.vunesp. com.br.

/juventude Enem mede o desempenho dos estudantes O Enem (Exame Nacional do Ensino Médio) foi instituído em 1998 para ser aplicado, em caráter facultativo, aos estudantes e egressos deste nível educacional. Realizado anualmente pelo Inep, tem

como objetivo principal avaliar o desempenho do aluno nas disciplinas abordadas que foram vistas nas salas de aula – que podem servir para realizar uma autoavaliação e como critério de ingresso para pro-

gramas governamentais. A prova, que tem duração de cinco horas, apresenta 63 questões objetivas de múltipla escolha. Muitas faculdades utilizam o resultado do exame como ferramenta alternativa ou complementar aos vestibulares.

Unicamp divulga lista de beneficiados com da taxa de inscrição A Unicamp (Universidade Estadual de Campinas) divulgou a lista com os nomes dos 222 candidatos beneficiados com a isenção parcial da taxa de inscrição

para o Vestibular 2011. As inscrições para o Vestibular 2011 da Unicamp serão aceitas até 8 de outubro, exclusivamente pelo site da universidade.

Enade avalia instituições, cursos e alunos

PÚBLICA?

Dinheiro não é investido em melhorias para o povo

Universidade Popular Bancada com dinheiro público, Universidade Estadual reverte o lucro das pesquisas para o bolso patrões Convocados são obrigados a fazer o exame do ENADE

A Unicamp é bancada com dinheiro dos impostos de todos trabalhadores. A maioria desse dinheiro não é investido em melhorias para o povo. Quase todas as pesquisas feitas lá dentro são para o lucro dos patrões. Grupo de estudantes da Unicamp protestam contra a Uni-

versidade nas últimas semanas. Esses protestos e ocupações foram feitos com apoio do MST e outros movimentos. “Queremos uma Universidade para o povo. Para o povo trabalhador. O filho dos pobres tem que entrar aqui!” falou Rafael, estudante de História. “O conhecimen-

to aqui é feito para as grandes empresas, pensando só no lucro, não na vida das pessoas. Por isso que o povo, os trabalhadores, tem que ocupar a Unicamp”, concluiu o estudante Fábio. Os estudantes disseram que os protestos e as ocupações vão continuar durante o ano.

Substituto do antigo Provão, o Enade (Exame Nacional de Desempenho dos Estudantes) faz parte do Sinaes (Sistema de Avaliação da Educação Superior) e compreende três instrumentos: a avaliação das instituições, dos cursos e dos estudantes. Instituído pela lei no 10.861, de 14 de abril de 2004, e regulamentado pela Portaria no 603, de 7 de março de 2006, o Enade é obrigatório para universitários do

primeiro e do último ano dos cursos que são convocados – os que não são chamados podem fazer o teste como voluntários. A escolha dos alunos é feita por amostragem estatística do Inep e a lista divulgada no site do órgão: www.inep.gov.br. Anualmente, o MEC recebe da Conaes (Comissão de Avaliação do Ensino Superior) a proposta de quais devem ser as áreas avaliadas, e a decisão fica por conta do Ministério.


/esporte 15 O Time Do Povo

QUEM DÁ MAIS?

bol no mundo inteiro. Esse esporte – maior entre todos – deu não apenas lazer a quem não tinha, mas também lugar e voz ao povo. O que estão fazendo atualmente é roubando tudo isso que o povo fez, negociando altas cifras no mercado internacional, e vendendo ao próprio povo como se isso tudo não fosse nosso. E quem é dono não precisa comprar!

Logo no início da história do Timão seu primeiro presidente, o alfaiate Miguel Bataglia (que ficou apenas duas semanas no cargo), LEILÃO DO CENTENÁRIO! QUEM DÁ “O Corinthians será o MAIS LEVA O CLUBE E O POVO JUNTO proclamou: time do povo e é o povo que vai Em um dos momentos mais segunda casa do povo. É o despejo do fazer o time!”. Essa é a origem do aguardados de sua história, o Sport próprio povo dos lugares “filé-mig- Sport Club Corinthians Paulista e Club Corinthians Paulista celebra non”, dos lugares em que os torcedo- de grande parte dos times de fute100 anos com um grande leilão em res se acostumaram durante décadas que o prêmio – mais uma vez – é a acompanhar seus times nos camele próprio. pos. É o que tem acontecido com os Depois das várias experiências infelizmente já comuns “Setor Visa” traumáticas nas supostamente in- em muitos estádios brasileiros – além falíveis alianças com as grandes de aumentar o preço, só entra quem empresas – quem não se lembra tem cartão Visa. da Excel, da Traffic (Hicks Muse), Pra ir no estádio agora, só pagane da MSI? – agora é a vez da parce- do uma nota. Mas o projeto em Itaria com a construtora transnacio- quera é mais ambicioso. Governo e nal Odebrecht e com o Governo Oderbrecht na realidade, como já se Federal. sabe muito bem, vão maquiar bairro Nessa onda o presidente André para os gringos verem na abertura Sanches já é chamado de “Ministro da Copa uma “Zona Leste bonita”. do Corinthians do Governo Lula”! Assim como nos estádios, enquanOu seja, estão prometendo o pa- to muita gente vai ganhar conforto, raíso: o tão sonhado estádio. Não uma parte muito maior não vai. E se engane, torcida do Timão, uma vai ser expulsa. É isso o que significa das principais cláusulas do contra- a Zona Leste “moderna e valorizada” to é o direito que a Odebrecht terá que querem. Derrota para quem fez propriedade do próprio nome – e do futebol a manifestação da arte, da tudo o mais – do tão sonhado está- cultura e da política do povo. Derrota dio e poderá vendê-lo para... quem também para um monte de gente que ser sem-tetos. Agopagar mais, é claro! não tem nada ver com isso. ra vamos ter a nossa Mas no meio de tantos proble- O Corinthians com- comemorações. casa. Eu falei há três Enquanto a maioria da torcida mas, o clube não ganha nada com pletou 100 anos de O presidente An- anos que só íamos facomemora vibrante a firmação isso? Claro que ganha. É só você ligar existência em 01 de drés Sanchez assumiu lar de estádio quando do contrato como a realização de a tevê e ver os comentaristas de fute- setembro. 110 mil co- o microfone e anun- ele acontecesse. Hoje um sonho antigo da casa própria, bol de colarinho branco falando das rintianos presentes no ciou oficialmente a (quarta) eu assinei o alguns já se lembram dos desastres vantagens econômicas que o clube- Vale do Anhangabaú, construção do estádio pré-contrato da nossa que causaram os fins das parcerias. empresa pode tirar disso tudo. Mas no centro de São Pau- do Corinthians: “Ago- casa. Viva o CorinNa última, houve até queda para a tirar proveito de quem? Em troca de lo, participaram das ra não vamos mais thians!”, gritou. Segundona. Lembra? E para que quê? Não tenha dúvida, caro leitor, se tem servido as parcerias dos clu- o clube é empresa, ele vai pensar no bes com as grandes empresas nos lucro acima de tudo. E você, que não estádios? Para quem servem as é o empresário e nem sócio, só vai construções das grandes “arenas”? poder entrar nessa sendo o consumiO que temos presenciado é uma dor. Mas me diga uma coisa: com que verdadeira venda do que já foi a grana você vai, bróder? www.memoriaoperaria.org.br

CENTENÁRIO


16

/classificados

CLASSIFICADOS VAGAS PAT-SUMARÉ - AUXILIAR DE EXPEDIÇÃO (MASCULINO): Experiência na função, ensino médio concluído. - TECELÃO (MASCULINO): Experiência na função, ensino fundamental concluído. - TÉCNICO DE SEGURANÇA DO TRABALHO (MASCULINO): Experiência em elaborar e implementar política de saúde no trabalho, realizar auditoria, acompanhamento de avaliação, identificar controle de doenças, acidentes, qualidade de vida e meio ambiente. Investigar, analisar acidentes e recomendar medidas de prevenção e controle, curso técnico em segurança do trabalho concluído. - MECÂNICO DE AR CONDICIONADO (MASCULINO): Experiência na função, desejável possuir HABILITAÇÃO CATºB, ensino fundamental concluído. - INSTRUTOR DE INFORMÁTICA (INDIFERENTE): Experiência na função, desejável curso técnico de informática. - AÇOUGUEIRO (MASCULINO): Experiência na função, ensino fundamental concluído. Os interessados devem comparecer ao PAT-Sumaré Endereço: Avenida Brasil, 1.111 Pq. Seminário Bairro: Nova Veneza Fone: 3854-6865 / 3854-7728 / 3854-8063 Documentos: - Carteira de trabalho - RG - CPF - Comprovante de endereço, com CEP da rua

VAGAS PAT-HORTOLÂNDIA Coletor de lixo Motorista Soldador Pintor de obras Jardineiro Cozinheiro industrial Açougueiro Pedreiro de edificações Engenheiro civil Faxineiro Marceneiro Técnico eletricista Operador de Torno Instalador de tubulação Motorista de caminhão Frentista Garçom Cartazeiro Confeiteiro

DOCUMENTOS: Os interessados devem comparecer ao PAT, munidos de RG, CPF e Carteira Profissional. QUANDO: De segunda a sexta-feira, das 7 às 16 horas. ONDE: O PAT fica na Avenida dos Estudantes, 65, no Jardim Santa Rita de Cássia, no prédio do Hortofácil. TELEFONE O telefone para informações é 3909-1090.

VAGAS CPAT-CAMPINAS Vendas Externas

ONDE: Centro Público de Apoio Vagas de cozinheiro (a) ao Trabalhador - CPAT ou auxiliar Endereço: Avenida Dr. Campos Sales, 427 - CenVagas de garçom ou gar- tro çonete DOCUMENTOS: Vagas para cozinheiro (a) - carteira profissional e auxiliar de coizinha - RG - comprovante de endeAssistente de Departa- reço mento Pessoal - outros documentos pessoais que possua (CPF, FONE: Título de Eleitor, etc.) (19) 2117-5156 (19) 2117-5157

ATENÇÃO PAT Sumaré abre 69 vagas; cinco são para deficientes

O Posto de Atendimento ao Trabalhador de Sumaré, abriu nessa segunda-feira (30) 69 vagas em diversos setores de atuação, sendo cinco delas para a área de produção, voltadas para portadores de necessidades especiais: Quantidade de Vagas e Ocupação: 05-Produção (para portadores de necessidades especiais) 05-Mecânico de Manutenção 03-Açougueiro 10-Faxineiro (masc) 05-Op. de Extrusora 02-Laminador de Fibra de Vidro 15-Ajudante de Carga/Descarga 10-Porteiro 07-Cozinheiro (masc) 05-Serralheiro Industrial 02-Zelador de Edifício

Os interessados devem comparecer ao PAT-Sumaré Endereço: Avenida Brasil, 1.111 - Pq. Seminário Bairro: Nova Veneza Fone: 3854-6865 / 3854-7728 3854-8063


Jornal Atenção - 2ª EDIÇÃO