Page 1

LUGAR DA CURTIÇÃO Tem-se como objectivo revitalizar a ruína de um conjunto de antigos tanques de curtição de peles, localizada na periferia do centro histórico da cidade de Guimarães, que apesar de não fazer parte do riquíssimo conjunto de monumentos que caracterizam esse núcleo, apresenta um elevando interesse cultural e arquitectónico. Ao estar associada a uma forma de trabalho tradicional, actualmente extinta, levanta questões de identidade, propondo uma reflexão acerca do passado e a sua ligação com o futuro da cidade. Assim propor uma nova abordagem a esta estrutura de forma a reconvertê-la num espaço urbano é o mote desta intervenção. Ao lugar da memória é sobreposta uma nova identidade contemporânea. A estrutura reticulada dos tanques surge como matriz ordenadora da intervenção efémera, constituída por paletes. Através de uma lógica de valorização do contraste entre cheios e vazios pretende-se ocupar o lugar através de uma sucessão de momentos de compressão e descompressão acentuando enquadramentos perspécticos, por vezes revelando a ruína, assim como a sua materialidade pétrea. Enquanto instalação temporária, evitou-se qualquer apropriação nociva, simplesmente apoiando-se na pré-existência. A fixação dos elementos que a constituem é feita com recurso a braçadeiras e através da sobreposição de paletes, o que permite um posterior retorno às suas originais funções. Esta apropriação de um local actualmente abandonado propicia um novo pólo no percurso turístico já estabelecido da cidade. O espaço coberto no seu interior revela-se agradável ao longo do ano, para desfrutar durante o dia ou enquanto ambiente iluminado para convívio nocturno. 3º NÍVEL A SOBREPOSIÇÃO DE PALETES ESTENDE-SE EM ALTURA, COMO UMA EXTRUSÃO DO VAZIO DOS TANQUES. SOBRE ESTES ESTABELECE-SE UM NOVO NÍVEL DE PALETES JUSTAPOSTAS HORIZONTALMENTE NÃO SÓ COMO FORMA DE ABRIGAR O ESPAÇO DA INTERVENÇÃO, MAS TAMBÉM COMO RECURSO CONSTRUTIVO QUE ATRÍBUI À ESTRUTURA ALGUMA RESISTÊNCIA AOS ESFORÇOS HORIZONTAIS.

2º NÍVEL O PASSADIÇO QUE SE SUSPENDE SOBRE A RUÍNA, ENTALADO ENTRE CAMADAS DE PALETES, DESMEMBRA-SE EM TROÇOS QUE ARTICULAM UMA SÉRIE DE PONTOS. O SISTEMA DE PERCURSOS PROCURA O CONTRASTE ENTRE ESPAÇOS DE COMPRESSÃO E DESCOMPRESSÃO, ESTADIA E PASSAGEM, CONTINUIDADE E IMPASSE, REVELANDO A RUÍNA PONTUALMENTE.

1º NÍVEL OCUPAÇÃO DE DIFERENTES RÉTICULAS DA MATRIZ CARTESIANA PRÉ-EXISTENTE DE FORMA A REGULARIZAR A COTA PERCORRÍVEL OU A ESTABELECER DIFERENÇAS DE ALTURA CONFORTÁVEIS À OCUPAÇÃO HUMANA. ESTA PRIMEIRA CAMADA TAMBÉM TEM COMO OBJECTIVO SER O SUPORTE ESTÁTICO DOS DEMAIS NÍVEIS ENUNCIADOS

A RUÍNA CONJUNTO DE TANQUES EM PEDRA NATURAL, PARTE DE UM COMPLEXO PROTO-INDUSTRIAL DESTINADO À CURTIÇÃO DE PELES, NA CIDADE DE GUIMARÃES. A SUA ORIGEM REMONTA AO SÉCULO XIII E NOS DIAS DE HOJE APRESENTASE COMO UMA ZONA DESQUALIFICADA EM QUE URGE A NECESSIDADE DA SUA REQUALIFICAÇÃO, UMA VEZ QUE O LOCAL JÁ É ABRANGIDO PELA ZONA CONSIDERADA PATRIMÓNIO

Lugar da Curtição  

Participation in Performance Architecture Guimarães Competition with Daniela Andrade and Joana Batista

Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you