Issuu on Google+

A interatividade: a utilização e construções de blogs e sites como meio de aprendizagem. Fábio Oliveira Santos1 Resumo: A discussão sobre as ferramentas para aprendizagem são essenciais para a escolha e organização de trabalho, não raro, são tão importantes quanto o próprio conteúdo. No mês de maio de 2012, demos início ao projeto que procura desenvolver a aprendizagem por meio da interação tecnológica. Dessa maneira, discutiu-se a utilização do computador e a criação de blogs, sites e redes sociais como ferramentas interativas e construção do conhecimento. Para esse projeto, realizado na Escola Estadual Professora Francisca Lisboa Peralta, localizada à zona norte de Osasco, utilizamos sete salas do Ensino Fundamental, duas do ensino Fundamental I e cinco do Ensino Médio. Introdução: Discutiu-se a interatividade por meio das tecnologias e sua implicação na construção do conhecimento, criamos blogs e sites e todo conhecimento produzido será compartilhado através de redes sociais. Palavras Chaves: Redes sociais, Blogs, Sites A interatividade, no sentido que Lemos (1997), aponta, está, de certa maneira, reinventando a relação entre o humano e o computador, uma vez que não se recebe a informação de maneira estática e impessoal, mas constrói-se e interage-se com a informação transformando-a em conhecimento. Com a invenção do computador, nos idos da década de 40, sua única função, grosso modo, era para uma concepção logística, no sentido que o mundo encontrava-se na segunda Guerra Mundial e os aliados precisavam coordenar uma operação militar que considerava o trabalho coordenado de diversos países, neste contexto, o surgimento do computador teve um papel muito relevante. Todavia, esse modelo primário de computador somente contribuía através de cálculos matemáticos e estatísticos, não existia a possibilidade de uma interação no sentido de construir o conhecimento de maneira interativa, pois eram apenas informações que eram solicitadas e recebidas. Passado esse primeiro momento, os computadores foram, cada vez mais, aperfeiçoados, ao passo que na contemporaneidade, interage-se com as máquinas no sentido de construção social, em tempo real e coletivamente. Daí a escola não abster-se do ensino através dos computadores. As redes sociais são, a meu ver, o exemplo claro da construção do conhecimento em tempo real, social e coletivamente. Recentemente iniciei trabalho na Escola Estadual Professora Francisca Lisboa Peralta, localizada à zona norte de Osasco, que busca desenvolver e construir, de maneira interativa, o conhecimento. 1 Professor da rede Estadual de São Paulo, Gestor Público, aluno Redefor e estudante de Direito.


No entanto, antes de descrevê-lo, acreditamos que algumas ressalvas devem ser observadas. Quando apontamos e elegemos a utilização da tecnologia como o computador para o ensino aprendizagem, não estamos desconsiderando as outras tecnologias que sempre fizeram parte do contexto escolar, como por exemplo: a lousa, o giz, a televisão, os videocassete e outros, acreditamos que estas não devem ser subestimadas, uma vez que contribuem e irão contribuir nos anos vindouros, mas como apontado aqui, devem ser utilizadas de maneira interativa, porém algumas não se permitem isso, como por exemplo o videocassete e a televisão, ao menos por enquanto. Mesmo assim, é impossível avaliar se as demais tecnologias serão extintas, uma vez que a inventividade através da Pesquisa e Desenvolvimento (P&D), contribuíram e contribuirão para o novas tecnologias que refletirão também na educação. Feito essas considerações, faz-se oportuno descrever o trabalho que estamos desenvolvendo. No inicio de maio de 2012, demos inicio ao trabalho interativo em sala de aula, na prática, pretende-se com isso construir blogs e sites e postá-los no facebook. Para esse projeto piloto selecionamos duas salas do ensino fundamental I: 6º série E e 6º série F; e mais cinco do ensino médio: 1TF, 2TG, 2ºC, 2ºD e 2º E. Com o ensino fundamental I solicitamos o seguinte projeto: a) Criar um blog ou um site; b) Relato de experiência; c) Criar um grupo no facebook.

Na prática o blog ou o site funciona como agenda on-line onde os alunos postarão as atividades, em seguida, todo conteúdo será postado no grupo do facebook, local onde toda a sala poderá ler os trabalhos e comentá-los, além da exposição a toda escola por meio do grupo escolar que também existe no facebook. Para o ensino médio a estrutura é a mesma, o que irá mudar são os conteúdos. Por exemplo, para as 2º séries trabalhamos um dos três livros da Trilogia Tebana: Rei Édipo, Édipo em Colono e Antígona. Essencialmente todos lerão Rei Édipo, em seguida solicitaremos a atividade que será postada em seus blogs individuais e por último todos terão que responder à atividade solicitada no blog do professor no “comentários” abaixo do texto. Enfim a proposta que estamos desenvolvendo pretende construir o conhecimento a partir da interação no sentido colaborativo, além de expor todo o


trabalho à escola, à comunidade e principalmente aos pais, que de uma maneira muito singular contribuem para a construção da identidade dos filhos e o uso das tecnologias.

Bibliografia LEMOS, A. L. M. Anjos interativos e retribalização do mundo. Sobre interatividade e interfaces digitais. 1997. Disponível em: http://www.facom.ufba.br/ciberpesquisa/lemos/interativo.pdf, acesso em 20/05/2012


A interatividade: a utilização e construções de blogs e sites como meio de aprendizagem.