Issuu on Google+

projecto em Design Estratégico | 3º ano - 2º semestre | 09’10 anastácia - 36628 | fábio freitas - 43078 | luís santos - 42850 leandro costa - 19339 | patrícia ferreira - 41720

definição de estratégia

dualidades

definição de estratégia

leandro costa - 19339 | patrícia ferreira - 41720 anastácia - 36628 | fábio freitas - 43078 | luís santos - 42850

projecto em Design Estratégico | 3º ano - 2º semestre | 09’10


ecidnÍÍndice 04 | Introdução 05 | Palavras-Chave 06 | Questionários - Análise e resultados 08 | Análise SWOT 10 | Pesquisa - Análise e reflexão 12 | Conclusões - conceito para o desenvolvimento do projecto 13 | Bibliografia

3


oãçudortnIIntrodução Para a compreensão dos valores assumidos e praticados pela Universidade de Aveiro, procedemos a uma pesquisa e análise em três fases das informações reunidas. Realizamos uma pesquisa atenta aos meios de promoção e divulgação que própria universidade utiliza, aos rankings de universidades e às notícias dos meios de comunicação. Colocamos também um questionário online na Internet para apurar a opinião da comunidade académica sobre a Universidade. Com os dados conseguidos nestas duas primeiras fases, elaboramos uma análise SWOT para compreender quais as mais-valias e as fragilidades ou falhas da Universidade de Aveiro. Estes três momentos de pesquisa e análise da universidade levaram-nos à reflexão sobre os conceitos que melhor a poderão comunicar.

4


evahC-sarvalaPPalavras-Chave Através da análise do material de divulgação da Universidade de Aveiro concluímos que as seguintes palavras são as mais usadas para caracterizar a universidade:

5


soiránoitseuQQuestionários sodatluser e esilánAAnálise e resultados

O questionário realizado a alunos, docentes e funcionários não-docentes da Universidade de Aveiro teve como objectivo apurar a opinião da comunidade sobre a identidade da UA. Obtivemos 149 participações, as quais nos indicaram a inovação, tecnologia, investigação, infra-estruturas, o ensino e as áreas científicas oferecidas como qualidades da universidade. A falta de reconhecimento e a deficiente divulgação das actividades extra-curriculares foram os pontos fracos apontados. É importante notar que 95.95% dos questionados têm orgulho em pertencer à Universidade de Aveiro, o que demonstra para além do contentamento com os serviços prestados, a identificação com a própria Universidade.

6

investigação 29%

tecnologia 31% sem opinião 0% falta de outras opções 3%

outro 5% cidade 18%

área científica 26%

26% proximidade qualidade 21% do ensino Os motivos que fazem pertencer à UA.

33% inovação

tradição 5%

outro 2% sem opinião 0%

Características mais associadas à UA.


outro 1% a praxe 2%

o traje 6% comunidade universitária 15%

campus universitário 45%

cor verde 15% 16% logótipo insuficientes recursos online 6%

sem opinião 6%

outro 12%

O que melhor simboliza a UA.

falta de informação acerca das actividades extra-curriculares 24%

15% falta de reconhecimento nacional

18% falta de reconhecimento 18% escassez de internacional equipamentos

7

Pontos-negativos da Universidade de Aveiro.

sem opinião 1%

outro 3%

8% organização de conferências corpo docente 15%

qualidade das infra-estruturas 32%

classificação 25% nos rankings qualidade da 17%

investigação Mais-valias da Universidade de Aveiro.

Orgulhoso em pertencer à UA?


TOWS esilánAAnálise SWOT Pontos Fortes · Campus · Infra-estruturas (departamentos, residências, poli-desportivos, refeitórios, etc) · Cursos inovadores · Qualidade da investigação · Diversidade de Serviços (serviços digitais, serviços educativos, software gratuito, etc ) · Incubadora de empresas · GAQAP (Gabinete de Qualidade, Avaliação e Procedimentos) · Aproveitamento dos recursos locais para fins científicos · Parcerias · Inovação e investigação tecnologia · Aposta e utilização de energias renováveis · Localização geográfica da Universidade · Satisfação dos estudantes · Qualidade do corpo docente e dos funcionários não docentes

8 Oportunidades · Criação e reforço de novas parcerias (nacionais e internacionais) · Ligação da investigação à cooperação e à inovação · Existência de parcerias com preocupação ambiental é um dos factores que torna a universidade capaz de contribuir para a inovação e desenvolvimento da sociedade. · Cooperação com a sociedade e participação na resolução dos problemas da região · A parceria com a Comunidade Intermunicipal da Região de Aveiro e com municípios do Entre-DouroVouga, articulada com a actividade das Escolas Politécnicas através dos Cursos de Especialização Tecnológica e com uma estratégia consequente para a aprendizagem ao longo da vida, são oportunidades para aumentar o recrutamento de mais estudantes, incluindo os correspondentes a novos públicos, e também o papel da UA no desenvolvimento regional. · Cativação de estudantes através das actividades existentes pré e pos universitárias (“fábrica”, incubadora de empresas sa UA, estágios e actividades organizadas no período do verão, ligação às escolas dos ensinos básico e secundário). · Aposta em áreas cientificas diferenciadas da restante oferta nacional · Divulgação dos pontos fortes da ua · Aumento da mobilidade da população europeia (depois da formação da União Europeia e processo de Bolonha). · Fazer parcerias com grandes universidades internacionais que vai ajudar a obter o destaque internacional


Fraquezas · Falta de coerência na aplicação da identidade visual · Falta de Projecção Internacional · Existência de propina máxima · Inexistência de identidade visual dos departamentos · Merchandising pouco implementado, ajustado e divulgado · Falta de incentivo ás actividades extra-corriculares

9 Ameaças · A forte ligação ao tecido empresarial da região pode tornar a universidade vulnerável a ciclos económicos menos favoráveis. · Outras universidades adoptarem estratégias semelhantes. · Classificação da Universidade em rankings de popularidade (número de artigos publicados, visibilidade na web, etc)


asiuqsePPesquisa

sodatluser e esilánAAnálise e resultados

Universidade, Tecnologia, Investigação, Inovação

10

A Universidade de Aveiro fundou-se em 1973 já com a “etiqueta tecnológica”, com a abertura do curso de Telecomunicações. Desde aí a área tecnológica tem contribuído para a diferenciação da UA das restantes universidades nacionais. Contribui para isso, não só a oferta de cursos de base tecnológica, mas também os projectos tecnologicamente inovadores que se têm desenvolvido na UA e as diversas unidades que fomentam a tecnologia. Exemplos disso são as catorze empresas de base inovadora tecnológica que surgiram na Incubadora de Empresas e a actividade desenvolvida pela UATec - Unidade de Transferência de Tecnologia da Universidade de Aveiro. Em 2008 a UA conseguiu ascender ao 49º lugar no ranking europeu com melhor desempenho científico em Engenharia e Tecnologia, tendo subido para a 38ª posição no ano de 2009. A tecnologia é também uma das apostas na investigação, robótica inteligente, telemedicina, novos materiais avançados, comunicações móveis de última geração, bioinformática e multimédia são algumas das áreas investigadas na UA. Actualmente, quinze unidades de investigação, três das quais com o estatuto de laboratório associado, desenvolvem 293 projectos dos quais 51 são europeus. A investigação tem sido um ponto de referência positiva da universidade, já que “75% das suas unidades de investigação foram classificadas como muito boas ou excelentes em avaliações feitas recentemente por especialistas nacionais e estrangeiros” (FONTE: UA_essencial). Em 2005, um ranking de universidades elaborado por um ex-reitor da Universidade Nova de Lisboa, considerou a UA como a mais produtiva em artigos científicos, tendo 1,5 artigos publicados por cada docente por ano, sendo este número o dobro das publicações das universidades classificadas em segundo lugar. A investigação na UA beneficia pelo pioneirismo. Em 2004, foi criado o Centro de Estudos de Jazz, que alargou as áreas de investigação nacional. O estabelecimento de parcerias com universidades e empresas internacionais tem sido um objectivo da UA, todos os anos mais de 200 alunos vão estudar em universidades internacionais.


Cidade, Natureza, Cultura, Tradição A actividade da Universidade de Aveiro está desde a sua fundação ligada à região de Aveiro, o ensino é pensado de forma a responder às necessidades do mercado da região, caso dos cursos tecnológicos que vieram satisfazer a necessidade de pessoal especializado e formado rapidamente. A anterior reitora Profª. Doutora Maria Helena Nazaré, afirmou recentemente numa entrevista à SIC que “é a região que faz a universidade”. Um número significativo de investigações têm sido realizadas sobre motivos regionais, principalmente na área da biologia e geologia, aproveitando as características naturais desta zona. A universidade influenciou positivamente o crescimento demográfico, e consequentemente o crescimento económico e social da região. Contribuiu também para o aumento do património cultural e arquitectónico de Aveiro. Todos os anos centenas de especialistas e interessados visitam o Campus, considerado como “uma sala de exposições da arquitectura portuguesa contemporânea”. Ao legado de Arte contemporânea portuguesa que a UA possui juntamente com a Câmara Municipal de Aveiro, são adicionadas as colecções de Jazz, cartazes, vidros e cerâmica que a universidade põe ao dispor no museu virtual Sinbad. Em colaboração com entidades associadas, como a Fábrica da Ciência Viva e a fundação João Jacinto de Magalhães, a UA tenta promover e divulgar cultura, ciência e tecnologia, através da realização de eventos como a Academia das Artes Digitais, Semana Aberta da Ciência e Tecnologia e as Olimpíadas da Química.

11


oãsulcnoCConclusão

o arap otiecnoC Conceito para o otcejorp od otnemivlovnesed desenvolvimento do projecto

12

Com análise das informações recolhidas sobre a Universidade de Aveiro, apercebemo-nos que a universidade se caracteriza pela dualidade de valorização do passado e contributo para o futuro. Por um lado, os órgãos de divulgação da UA tentam identificar a universidade com as características de inovação, tecnologia, investigação, o que é confirmado pelos seus investimentos, reconhecimentos e actividades. Porém, um outro lado é enfatizado quando se procura compreender melhor a Universidade de Aveiro. Esta assume desde a sua fundação o seu relacionamento e interdependência com a região de Aveiro. Se por um lado, a UA é o complemento de contemporaneidade à cidade, esta insere a universidade num contexto cultural, natural e de tradição. Consideramos que a abordagem desta complementariedade entre a Cidade & Universidade, Natureza & Tecnologia, Cultura & Investigação, Tradição & Inovação é uma representação interessante de promover a Universidade de Aveiro.


afiargoilbiBBibliografia

Academic Ranking of World Universities www.arwu.org Ciência Hoje www.cienciahoje.pt Higher Education Evaluation & Accreditation Council of Taiwan iranking.heeact.edu.tw Candidatura a Reitor da Universidade de Aveiro Manuel António Cotão de Assunção Janeiro 2010 Programa de Acção 2010 – 2014 retirado de uaonline.ua.pt/upload/med/med_1345.pdf Ranking Mundial das Universidades www.portaldascuriosidades.com Região Centro www.regiaocentro.net Topuniversities www.topuniversities.com UA_essencial retirado de www.ua.pt/ReadObject.aspx?obj=1798 Universia www.universia.pt Universidade de Aveiro www.ua.pt Webometrics www.webometrics.info 4 International Colleges & Universities www.4icu.org

13



Apresentação Grupo 1