{' '} {' '}
Limited time offer
SAVE % on your upgrade.

Page 1

fábio carvalho

belo horizonte turístico

léo bahia arte contemporânea impresso


capa: O Invisível na Fotografia - não feche o cruzamento (detalhe) fotografia cromogênica de imagem digital (durst lambda) | 37 x 50 cm | 2002 em cima: O Invisível na Fotografia - proibido estacionar fotografia cromogênica de imagem digital (durst lambda) | 38 x 50 cm | 2003 em baixo: O Invisível na Fotografia - acesso fotografia cromogênica de imagem digital (durst lambda) | 35 x 50 cm | 2003


A exposição Belo Horizonte Turístico apresenta como seu núcleo central a série Paisagem Assistida (o retorno da aura), constituída de desenhos sobre acrílico, que têm como referência cartões postais e fotografias de revistas de turismo de pontos turísticos de Belo Horizonte. As imagens-referência estão afixadas por baixo da placa de acrílico. O trabalho é um híbrido entre fotografia e desenho, uma combinação destes, constituindo uma nova imagem, dependente de ambos. Como o desenho acontece sobre uma placa de acrílico, e não diretamente sobre a imagem, ele “flutua” sobre a imagem, como se fosse a “aura perdida” das imagens técnicas reprodutíveis, conforme observado por Walter Benjamin, no célebre ensaio “A obra de arte na era de sua reprodutibilidade técnica”. O trabalho, de uma forma nostálgica, dá à imagem reproduzida aos milhares, cansada, gasta, que já circulou infinitamente, a possibilidade de integrar o mundo dos objetos auráticos, dos objetos únicos. Já cada trabalho da série O Invisível na Fotografia foi realizado com várias fotos batidas nas ruas de Belo Horizonte, a partir de um ponto de vista fixo, em intervalos de tempo variáveis. Nas cenas fotografadas havia sempre objetos em movimento. Posteriormente, as fotos foram digitalizadas e superpostas. Ao se realizar esta fusão, cria-se uma simultaneidade entre os vários tempos apresentados nas fotos. Não se pode mais dizer qual "objeto" corresponde a qual "tempo". Temos todos os tempos juntos, num único instante novo, que nunca aconteceu. A foto, tida como um testemunho de um evento singular no tempo, não se presta mais a este fim. Há uma dinâmica cinemática nestas imagens, embora tudo continue fixo, preso à superfície. Os três "mapas" de Belo Horizonte, apresentados nesta exposição, são complementares e opostos na natureza de suas origens e criação. Cartografia Subjetiva - Belo Horizonte / março 2003 origina-se de um mapa impresso em grande quantidade, para ser distribuído aos turistas. Neste mapa, tracei a caneta a rota dos meus deslocamentos pela cidade, ao longo de seis dias passados na cidade em março de 2003. Posteriormente, todo o resto do mapa que correspondia às ruas não atravessadas foi "apagado" com tinta branca. Fez-se assim um recorte pessoal de um universo mais amplo e genérico; a transformação de um objeto múltiplo e utilitário, que é uma carta aberta a múltiplas possibilidades, em algo particular, único, em um índice pessoal. Cartografia Fragmentária - Belo Horizonte foi realizado a partir de pequenos mapas de localização (hotéis, imóveis, empresas, etc) de impressos e internet. Estes pequenos fragmentos da cidade foram colados em uma superfície branca, do tamanho de um mapa real de Belo Horizonte, exatamente na posição onde estariam neste mapa completo da cidade. A partir destes fragmentos, a cidade é reconstruída de forma incompleta e imperfeita, numa releitura pulverizada, caótica e multidimensional da cidade, mais próxima da experiência urbana atual. Um mapa tradicional, com apenas uma face e estático no tempo não consegue mais dar conta da velocidade e multiplicidade da vida contemporânea. Paisagem Visitada - Belo Horizonte é um "mapa/desenho" feito com alfinetes de mapa afixados sobre uma superfície branca. Cada alfinete indica um local de Belo Horizonte onde já estive desde a minha primeira estada na cidade. A posição de cada alfinete foi determinada a partir de um mapa real de Belo Horizonte, exatamente onde estes locais estavam no mapa original. O acúmulo de indicações de situações rotineiras (como almoçar em um restaurante, visitar um amigo, fazer compras, etc) acaba gerando um desenho que não foi orientado por uma "vontade" estética, mas sim por necessidades alheias ao trabalho. Estes trabalhos, que muito embora integrem séries distintas e se apresentem de formas variadas, estão todos relacionados por um tema único: a própria cidade de Belo Horizonte, mas não mais a metrópole ofertada a todos de forma impessoal e genérica, mas sim uma outra cidade, a minha Belo Horizonte, reconfigurada e transformada de forma ativa através daquilo que vejo, registro e acumulo, processados pela minha experiência sensível e afetiva. Fábio Carvalho, abril 2003


nesta página, em cima: Cartografia Fragmentária - Belo Horizonte recortes de impressos, cola PVAc, "foam board" | 100 x 60 cm | 2003 página ao lado, esquerda, em baixo: Cartografia Subjetiva - Belo Horizonte / março 2003 mapa impresso, canetas esferográficas azul e vermelha, tinta acrílica branca | 33 x 29,5 cm | 2003 página ao lado, direita, em cima: Paisagem Visitada - Belo Horizonte alfinetes de mapa, cola PVAc, "foam board" | 100 x 60 cm | 2003


contra-capa: Paisagem Assistida n° 16 (o retorno da aura) caneta de retroprojetor s/ acrílico, cartão postal | 15,5 x 10,5 cm | 2002 em cima: Paisagem Assistida n° 20 (o retorno da aura) caneta de retroprojetor s/ acrílico, cartão postal | 10,5 x 15,5 cm | 2003 em baixo: Paisagem Assistida n° 15 (o retorno da aura) caneta de retroprojetor s/ acrílico, cartão postal | 10,5 x 15,5 cm | 2002


Fábio Carvalho Rio de Janeiro, 1965 | vive e trabalha no Rio de Janeiro Mostras Individuais // Solo Exhibitions 2003 2000 1999 1994

Belo Horizonte Turístico - Léo Bahia Arte Contemporânea | BH | MG Análise do conteúdo estomacal de Fábio Carvalho | Paço das Artes | SP Diários | Espaço Cultural Sérgio Porto | RioArte | RJ Sudários | Projeto Macunaíma 1998 | Galeria Sérgio Milliet | FUNARTE | RJ Persona - 123 Pessoas Inexistentes | Galeria SESC Tijuca | RJ

Mostras Coletivas Selecionadas // Selected Group Exhibitions 2003

2002

2001

2000

1999 1998

1997 1996 1995

Fish Eye | TactileBosch* | Cardiff | País de Gales | GB Curator's Choice* | art frankfurt | Frankfurt | Alemanha Coletiva de Fotografia | Léo Bahia Arte Contemporânea | BH | MG Contemporáneos Brasileños* | Centro de Arte Wilfredo Lam | Havana | Cuba Paisagens Alteradas (artista convidado) | Sobral | CE El Hilo de la Trama | Museo de Arte Latinoamericano de Buenos Aires | Argentina Emergentes* | Kunsthaus Schuster | Gelnhausen | Alemanha Galeria Rosa Barbosa | SP | 2002 O Fio da Trama | El Museo del Barrio | Nova York | EUA Deslocamentos do Eu | Paço das Artes | SP | 2001 Conduta de Imagem* | Museu de Arte de Curitiba | PN Emergentes* | Embaixada Brasileira em Berlim | Alemanha Nova Orlândia | RJ Deslocamentos (Rumos Visuais) | Centro Cultural Dragão do Mar | Fortaleza | CE Desenhos | Galeria Circo Bonfim | Belo Horizonte | MG Investigações: Rumos Visuais 1 | Itaú Cultural São Paulo | SP Deslocamentos (Rumos Visuais) | Fundação Joaquim Nabuco | Recife | PE Olhar Além (Rumos Visuais) | Itaú Cultural Penápolis | SP Entre o Eu e o Mundo... | Centro Cultural São Francisco | João Pessoa | PB Casa de Todos* | Museu Mineiro | Belo Horizonte | MG XXVI Salão de Arte de Belo Horizonte | Galeria Manoel Macedo | BH | MG Olhar Além (Rumos Visuais) | Itaú Cultural Campinas | SP Entre o Eu e o Mundo... | Museu de Arte Moderna de Goiânia | GO VI Bienal Internacional de Cuenca | Museo de Arte Moderno | Cuenca | Equador Geração 90 | Pinacoteca do Estado | SP Obras recentes de artistas do Antarctica Artes | Galeria Casa Triângulo | SP | SP Projeto Macunaima 1998 | Galerias da Funarte | Rio de Janeiro | RJ XVI Salão Nacional de Artes Plásticas | Museu de Arte Moderna RJ | RJ IV Salão MAM-Bahia de Artes Plásticas | Museu de Arte Moderna BA | BA Antarctica Artes com a Folha | Pavilhão Padre Manoel de Nóbrega | SP | SP Projeto Macunaíma 96 | Galerias da Funarte | Rio de Janeiro | RJ II Salão MAM-Bahia de Artes Plásticas | Museu de Arte Moderna BA | BA

* exposições do Projeto de Intercâmbio Cultural Linha Imaginária

Coleções // Collections Centro de Arte Contemporáneo Wilfredo Lam | Havana | Cuba Gilberto Chateaubriand / MAM-RJ | Rio de Janeiro | RJ Vieira Resende Barbosa & Guerreiro Advogados | Rio de Janeiro | RJ


exposição // exhibition Belo Horizonte Turístico de Fábio Carvalho www.bhturistico.hpg.com.br abertura // opening 3 de junho de 2003 | terça | 20 horas período da exposição // until até 28 de junho segunda a sexta | 10 às 19 horas sábado | 10 às 14 horas Léo Bahia Arte Contemporânea Av. Raja Gabaglia 4875 | Santa Lúcia | CEP 30360-670 Belo Horizonte | Minas Gerais | Brasil telefone/fax: [55 31] 3286-2055 leobahia@task.com.br projeto gráfico // graphic design Fábio Carvalho

patrocínio

apoio cultural

agradecimentos // acknowledgments Alzira Carvalho (Belotur), Arlindo Porto, Eduardo Salvino, Efrain Almeida, Guilherme Machado, Júlio Carvalho e Léo Bahia

Profile for Fábio Carvalho

Belo Horizonte Turístico  

Catálogo da exposição individual "Belo Horizonte Turístico", de Fábio Carvalho, realizada em 2003 na galeria Leo Bahia, Belo Horizonte, MG

Belo Horizonte Turístico  

Catálogo da exposição individual "Belo Horizonte Turístico", de Fábio Carvalho, realizada em 2003 na galeria Leo Bahia, Belo Horizonte, MG

Advertisement