Page 1

Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul Faculdade de Comunicação Social

Relatório final de Pesquisa: TATUAGEM: a transformação do corpo

Disciplina: Pesquisa Aplicada às Relações Públicas II Professora: Denise Avancini Alves

Deocliciana Gomes Fabiane Marcilio Iabna Infaga Ussumane Djaló

Porto Alegre, novembro de 2011


SUMÁRIO 1. INTRODUÇÃO .................................................................................................................................. 5 1.1 Apresentação ................................................................................................................................. 5 1.2 Justificativa ................................................................................................................................... 5 1.3 Problema de pesquisa .................................................................................................................... 6 1.4 Objetivo geral................................................................................................................................ 6 1.5 Objetivos específicos .................................................................................................................... 6 2. PROCEDIMENTOS METODOLÓGICOS ........................................................................................ 7 2.1 Desk Research............................................................................................................................... 7 2.2 Etapa Quantitativa ......................................................................................................................... 7 3. RESULTADOS................................................................................................................................... 8 3.1 Desk Research............................................................................................................................... 8 3.1.1 O que é a tatuagem ................................................................................................................. 8 3.1.2 Breve história da tatuagem ..................................................................................................... 8 3.1.3 Tipos de tatuagens.................................................................................................................. 8 3.1.4 Como é feita a tatuagem....................................................................................................... 10 3.1.5 Remoção da tatuagem .......................................................................................................... 10 3.1.6 A tatuagem no contexto atual............................................................................................... 11 3.1.6.1 Os principais motivos que levam alguém a se tatuar ........................................................ 11 3.1.6.2 Os significados da tatuagem ............................................................................................. 12 3.1.6.3 O arrependimento de ter feito a tatuagem ......................................................................... 13 3.1.6.4 Tatuagem e preconceito .................................................................................................... 14 3.1.6.5 As diferenças entre os gêneros .......................................................................................... 14 3.2 Etapa Quantitativa ....................................................................................................................... 16 3.2.1 Dados pessoais ..................................................................................................................... 16 3.2.1.1 Gênero ............................................................................................................................... 16 3.2.1.2 Faixa Etária ....................................................................................................................... 16 3.2.1.3 Estado Civil ....................................................................................................................... 17 3.2.1.4 Escolaridade ...................................................................................................................... 17 3.2.1.5 Renda Familiar .................................................................................................................. 18 3.2.1.6 Onde você mora atualmente? ............................................................................................ 18 3.2.2 Nível de conhecimento sobre a tatuagem............................................................................. 19 3.2.2.1 Métodos de aplicação ........................................................................................................ 19 2


3.2.2.2 Como se informou............................................................................................................. 19 3.2.2.3 Métodos de remoção ......................................................................................................... 20 3.2.2.3.1 Conforme a faixa etária .................................................................................................. 21 3.2.3 Informações sobre a tatuagem.............................................................................................. 21 3.2.3.1 Você possui tatuagens? ..................................................................................................... 21 3.2.3.2 Número de tatuagens ......................................................................................................... 22 3.2.3.2.1 Conforme o gênero......................................................................................................... 22 3.2.3.3 Há quanto tempo? ............................................................................................................. 23 3.2.3.4 Desenhos mais comuns ..................................................................................................... 24 3.2.3.4.1 Os desenhos mais comuns entre homens e mulheres ..................................................... 24 3.2.3.5 Partes do corpo mais tatuadas ........................................................................................... 26 3.2.3.5.1 Diferença das partes mais tatuadas entre homens e mulheres ........................................ 26 3.2.3.6 Tamanho dos desenhos e quantidades............................................................................... 28 3.2.3.6.1 Diferença dos tamanhos entre homens e mulheres ........................................................ 29 3.2.3.7 Pretende fazer mais tatuagens ........................................................................................... 29 3.2.3.7.1 De acordo com a faixa etária.......................................................................................... 30 3.2.3.8 Se indicou ou indicaria alguém ......................................................................................... 31 3.2.4 Satisfação ............................................................................................................................. 31 3.2.4.1 Discriminação ................................................................................................................... 31 3.2.4.2 Se já escondeu a tatuagem ................................................................................................ 32 3.2.4.3 Se já pensou em remover .................................................................................................. 32 3.2.4.3.1 Conforme a faixa etária .................................................................................................. 33 3.2.4.4 Qual foi o motivo? ............................................................................................................ 33 3.2.4.5 Se chegou a remover ......................................................................................................... 34 3.2.4.5.1 Conforme a faixa etária .................................................................................................. 34 3.2.4.6 Grau de satisfação ............................................................................................................. 35 3.2.5 Motivações ........................................................................................................................... 36 3.2.5.1 Sua primeira tatuagem foi feita para: ................................................................................ 36 3.2.5.2 Os principais motivos foram: ............................................................................................ 36 3.2.5.2.1. Sentir-se diferente dos demais ...................................................................................... 37 3.2.5.2.2 Atrair parceiros .............................................................................................................. 37 3.2.5.2.2.1 Diferença entre homens e mulheres ............................................................................ 38 3.2.5.2.3 Marcar um fato da vida .................................................................................................. 39 3.2.5.2.4 Uma forma de se embelezar ........................................................................................... 39 3


3.2.5.2.5 Demonstração de afeto a algo ou alguém ...................................................................... 40 3.2.5.2.5.1 Diferença entre homens e mulheres ............................................................................ 40 3.2.5.2.6 Uma maneira de se expressar ......................................................................................... 41 3.2.5.2.7 Pertencer a um determinado grupo ................................................................................ 41 3.2.5.2.8 Possibilidade posterior de remoção ................................................................................ 42 3.2.5.2.9 Possui um significado simbólico.................................................................................... 42 4. CONSIDERAÇÕES FINAIS ............................................................................................................ 43 REFERÊNCIAS .................................................................................................................................... 45 APÊNDICE ........................................................................................................................................... 46

4


1. INTRODUÇÃO

1.1 Apresentação O presente trabalho foi elaborado para a disciplina de Pesquisa aplicada às Relações Públicas II e tem por objetivo compreender os motivos que levam os tatuados de ambos os gêneros com faixa etária entre 18 e 40 anos a fazerem ilustrações permanentes na pele. A pesquisa se desenvolveu ao longo de duas etapas: a Desk Research com a coleta de dados secundários relacionados ao tema e a etapa Quantitativa em que foram aplicados questionários a pessoas que possuíam tatuagens e estavam na faixa etária determinada pela pesquisa. Após a coleta dos dados, foram realizados a análise e o cruzamento dos resultados da etapa Desk com a da Quanti a fim de alcançar os objetivos propostos. Por fim, foram feitas as considerações finais do estudo incluindo recomendações na área de relações públicas para os donos de estúdios de tatuagens.

1.2 Justificativa Observa-se que a prática da tatuagem é um habito tão antigo quanto à civilização, tendo sido encontrada no período entre 2000 e 4000 a.C e não se sabe ao certo sua origem. Motivadas por várias situações, hoje as pessoas de diversas faixas etárias buscam na tatuagem uma forma de constituição da personalidade. Dentro deste contexto, a pesquisa foi desenvolvida para identificar qual o significado que a tatuagem tem e o que motiva uma pessoa a fazer ilustrações na pele. A necessidade deste trabalho surgiu com a observação do número crescente de indivíduos adeptos a tatuagem. Esse crescimento hoje é assunto atual nos meios socais e acadêmicos levantando uma discussão sobre os benefícios e malefícios causados pela prática. Este trabalho procurou além de compilar conceitos e informações, investigar o tema das tatuagens a partir da inscrição de marcas no corpo. Parte do reconhecimento de que o grupo de pessoas tatuadas vem crescendo a cada dia, o que indica a relevância da abordagem devido as suas múltiplas implicações.

5


1.3 Problema de pesquisa Quais os motivos que levam os tatuados de ambos os gêneros com faixa etária entre 18 e 40 anos a fazerem ilustrações na pele?

1.4 Objetivo geral Compreender os motivos que levam os tatuados de ambos os gêneros com faixa etária entre 18 e 40 anos a fazerem ilustrações permanentes na pele.

1.5 Objetivos específicos Identificar qual a média de tatuagens conforme o gênero Identificar os desenhos mais tatuados entre os homens e as mulheres. Diferenciar quais partes do corpo são mais frequentemente tatuadas e suas dimensões entre os homens e as mulheres Verificar o nível de conhecimento dos tatuados sobre a tatuagem Identificar a satisfação dos tatuados quanto ao resultado das ilustrações em seus corpos.

6


2. PROCEDIMENTOS METODOLÓGICOS 2.1 Desk Research Essa primeira etapa, a Desk Research, consiste no levantamento de dados secundários já disponíveis sobre o tema proposto da pesquisa. A finalidade é ter um conhecimento prévio sobre o assunto orientando o estudo. Os dados encontrados serão analisados posteriormente comparado-os com os resultado dessa pesquisa. Para realização dessa etapa foram selecionadas obras bibliográficas, artigos e trabalhos acadêmicos e sites da internet com conteúdos relacionados ao tema e aos objetivos do estudo. 2.2 Etapa Quantitativa Para obtenção dos dados foi desenvolvido um questionário estruturado com a maior parte das perguntas fechadas. Antes de sua aplicação realizou-se um pré-teste para verificar a clareza do instrumento. Visto que não foram encontradas dificuldades, não houve alterações e estes respondentes já foram considerados. A seleção da amostra deu-se por conveniência. O questionário foi aplicado pela internet através do uso da ferramenta online Google Spreadsheets durante três semanas. Também foi aplicado pessoalmente com o objetivo de completar o público amostral proposto. As duas perguntas iniciais eram filtros a fim de eliminar os que não se encaixavam no perfil da amostra desejada. A primeira pergunta era se a pessoa possuía tatuagem e a segunda era sobre a idade da pessoa. Só foram incluídos os que possuíssem tatuagens e que estivessem na faixa etária entre 18 a 28 anos ou de 29 a 40 anos. Foram obtidos, no total, 158 respondentes sendo que 23 foram eliminados por não se enquadrarem no perfil. Das respostas excluídas 20 responderam não possuir tatuagens e 3 possuíam, porém 2 eram menores de 18 anos e 1 tinha mais de 41 anos.

Dos 135

respondentes que se encaixavam no perfil foram excluídas as 15 respostas mais recente com o objetivo de manter equilíbrio entre as amostras. Foram consideradas, então, 120 respostas sendo que 50% do sexo masculino e 50% do sexo feminino e também 50% com idade entre 18 e 28 anos e 50% entre 29 e 40 anos como mostra a tabela abaixo.

Feminino

Masculino

Total geral

Entre 18 e 28 anos

30

30

60

Entre 29 e 40 anos

30

30

60

Total geral

60

60

120

7


3. RESULTADOS

3.1 Desk Research

3.1.1 O que é a tatuagem A tatuagem é um conjunto de métodos para furar a pele com a finalidade de inserir pigmentos. É realizada de forma intencional com o objetivo inicial de ser uma marca permanentemente na pele, apesar de já haver métodos que buscam a remoção completa. Segundo o dicionário Aurélio (2008, p.527), a tatuagem é definida como um “processo de introduzir sob a epiderme substâncias corantes para fazer na pele desenhos ou pinturas”.

3.1.2 Breve história da tatuagem A prática de deixar marcas na pele é algo muito antigo. O mais antigo ser humano tatuado que se tem conhecimento tem cerca de mais de 5.300 anos. Seu corpo foi encontrado congelado em 1991 com 57 tatuagens. No Egito, também foi encontrado múmias tatuadas o que confirma sua existência desde a antiguidade. Acredita-se que ela seja uma derivação de cicatrizes corporais na qual o homem primitivo marcava seu corpo principalmente para assinalar fatos importantes da vida como nascimento, puberdade, reprodução, morte e, posteriormente para marcar fatos sociais como casa-se, tornar-se guerreiro, celebrar vitórias e identificar presos. Quanto a sua origem, “a tatuagem parece ter sido inventada várias vezes, em diferentes momentos e lugares da Terra, em todos os continentes, com maior ou menor variação de propósitos, técnicas e resultados” (MARQUES, 1997, p.13)

3.1.3 Tipos de Tatuagens Há diversos tipos de tatuagens. As principais são1: Tradicional: são as tatuagens de marinheiro como uma âncora ou uma gaivota; Sumi: utiliza bambu ao invés de agulha com desenhos com detalhes; Realista: desenhos que imitam o mundo real. Estilizada: desenhos estilizados de diversas naturezas; 1

Fonte: http://www.tatoo.net.br/tatuagem/estilos-de-tatuagens/ 8


Belfaro Pigmentação: trata-se da maquiagem definitiva Celta: desenhos pretos ou coloridos de origem celta com figuras entrelaçadas; Tribal: geralmente desenhos em preto e com motivos tribais. Oriental: geralmente desenhos de corpo inteiro, como um painel. Os desenhos são de temas de origem oriental como samurais, gueixas e dragões; Psicodélicas: desenhos super coloridos e totalmente sem sentido; Religiosas: desenhos de personagens bíblicos, santos, cruzes, entre outros; Bold line: desenhos das histórias em quadrinhos com cores chamativas.

Tradicional

Sumi

Estilizada

Belfaro Pigmentação (maquiagem definitiva nos olhos)

Tribal

Psicodélicas

Realista

Celta

Oriental

Religiosa

Bold line

Figura 1 – Imagens de tipos de tatuagens2

2

Fonte: http://www.tatoo.net.br/tatuagem/estilos-de-tatuagens/ 9


3.1.4 Como é feita a tatuagem Os tatuadores criam tatuagens por meio de injeção de tinta na pele3. Para isso, usam uma máquina elétrica de tatuagem que se assemelha (na aparência e no barulho) à broca de dentista. A máquina movimenta uma agulha sólida para cima e para baixo para perfurar a pele entre 50 e 3.000 vezes por minuto. A agulha penetra cerca de um milímetro na pele e ali deposita uma gota de tinta insolúvel a cada perfuração. Uma máquina de tatuar faz uma perfuração cada vez que vai injetar uma gota de tinta na pele. Visto que qualquer perfuração tem o potencial de infecção e transmissão de doenças, grande parte do processo de aplicação dá prioridade à segurança. Os tatuadores usam esterilização, materiais descartáveis e higienização das mãos para se proteger e manter seguros seus clientes. O “artista” deve ter, no mínimo, cinco anos de experiência para poder assumir a profissão de tatuador. Para eliminar a possibilidade de contaminação, a maioria dos materiais de tatuagem, entre os quais tintas, frascos de tintas, luvas e agulhas, precisam ser descartáveis. Muitos itens descartáveis vêm em embalagem estéril, que o tatuador abre na frente do cliente antes de começar a trabalhar.

3.1.5 Remoção da tatuagem Ao contrário do que muitos pensam hoje em dia, uma tatuagem não é fácil de tirar4. Está cada vez mais comum as pessoas fazerem uma tatuagem pensando „depois se eu mudar de idéia, eu tiro‟. Porém, o procedimento não é tão fácil, mesmo com o laser. É verdade, no entanto, que as tecnologias melhoraram permitindo um processo de remoção menos doloroso e mais eficaz. A remoção de tatuagens é feita de maneira segura, eficaz e prática, permitindo que a pessoa possa retornar as suas atividades normais no mesmo dia. O pigmento da tatuagem possui uma afinidade natural ao laser que atua permitindo a remoção sem lesionar a pele ao redor. A tinta da tatuagem absorve seletivamente a luz do laser e com isto se quebra em fragmentos muito pequenos que possam ser absorvidos pelo organismo. O clareamento da tatuagem é notado um pouco a cada dia, pois o organismo vai reabsorvendo o pigmento lentamente e eliminando-o através do sistema linfático. Os intervalos entre uma sessão e outra podem variar de um a três meses, de acordo com a cor e 3 4

Fonte: http://www.bancodesaude.com.br/beleza/tatuagem-cuidados-antes-depois Fonte: http://danytatuagens.com.br/curiosidades/remocao-de-tatuagem/

10


qualidade do pigmento, profundidade utilizada pelo tatuador, tempo que a tatuagem foi realizada e principalmente com organismo de cada pessoa.

3.1.6 A tatuagem no contexto atual No contexto atual, percebe-se cada vez mais o aumento do número de pessoas que decidem fazer algum tipo de ilustração no corpo. A seguir, são analisadas algumas das questões relacionadas à tatuagem na contemporaneidade considerando aspectos tais como os motivos que levam alguém a fazer, os significado de tatuar-se, o arrependimento, preconceitos e as diferenças entre os gêneros.

3.1.6.1 Os principais motivos que levam alguém a se tatuar Hoje em dia, boa parte das tatuagens é feita motivada pela expressão de liberdade pessoal e pela singularidade. Também existem aqueles que tatuam algo no seu corpo para se lembrar de alguma coisa marcante que aconteceu em sua vida. Outros se tatuam apenas para demonstrar seu amor por um ídolo ou pela pessoa amada. De fato, a grande maioria das tatuagens tem a ver com as tradições que uma pessoa leva consigo: membro ou não membro de um grupo, expressão religiosa, convicções espirituais e até crenças mágicas. Lise (2007) em sua revisão da literatura sobre o tema identificou diversas razões que levam alguém a se tatuar. Entre esses, os principais motivos seriam: rito de passagem, atrair parceiros, necessidade de demarcação, distinguir-se dos demais, impulsividade, desejo de sentir-se pertencente a um determinado grupo. Entretanto, em sua pesquisa não foi evidenciado, na maioria dos casos, ter havido algum motivo ou fato marcante que tenha justificado o ato de se tatuar entre os entrevistados. Porém, é importante salientar que a amostra estudada era restrita (apenas 42 indivíduos). Já em uma pesquisa norte-americana de 2006, os resultados indicam que os principais motivos para fazer uma tatuagem seriam: se sentir único (44%); se sentir independente (33%) e chamar a atenção para uma determinada experiência de vida (28%). Nos resultados encontrados na pesquisa de Lise (2007) cerca de 64% dos entrevistados acreditavam que a tatuagem poderia ser um atrativo sexual e 78,6% achariam que seria normal ou maravilhoso ter um parceiro tatuado. Assim, a tatuagem poderia ser uma forma de atrair parceiros. 11


Kim (apud LISE, 2007) em seu estudo realizado na Coréia entre 1978 e 1981 com 2178 homens alistados para o serviço militar identificou como o motivo mais frequente apresentado para fazer tatuagem a impulsividade e o desejo de pertencer a um grupo. Já Zuin (apud LISE, 2007) entende que a razão do uso da tatuagem poderia ser a necessidade de demarcação através de algum tipo de ícone. Assim, a ilustração no corpo seria uma forma de poder se diferenciar dos demais e, ao mesmo tempo, destacar-se e não ser apenas mais um na multidão. A tatuagem também pode ser pensada como uma maneira de marcar um momento da vida e uma forma de poder compartilhá-lo com os membros da sociedade através dessas marcas corporais. Sabino (2004, p.273 apud CHAVES, 2011, p.12) ressalta que “as tatuagens buscam eternizar um instante da vida (circunstâncias), um momento, uma data, uma relação através da fixação na pele de um nome ou mesmo de um texto com supostos poderes mágicoprotetores”. Além disso, as ilustrações podem ser vistas como uma forma de demonstração de amor e afeto por alguém ou por alguma coisa, geralmente através de inscrições de nomes ou símbolos. As tatuagens podem ser feitas para homenagear algum familiar, um parceiro(a), um time, um ídolo entre outros.

Através dessas marcações corporais o indivíduo poderá

compartilhar seus sentimentos “se tornando o espaço social adequado para demonstração de afetos entre seus membros” (CARVALHO, 2010, p.121)

3.1.6.2 Os significados da tatuagem Se tatuar é uma maneira de se expressar social e artisticamente, e pode representar sensualidade, rebeldia ou afeição por qualquer pessoa ou coisa. Por trás da sedução que a tatuagem exerce sobre a juventude, parece estar um processo de marcação social – sobre o corpo – de autonomia pessoal, que foi nomeado na literatura dedicada ao estudo da tatuagem contemporânea como posse de si. A tatuagem, assim, é percebida como um exercício do controle individual sobre o corpo, tido como superfície remodelável de acordo com o pressuposto da liberdade de ação e determinação de cada um sobre si. Segundo Leitão (2004), a tatuagem no contexto social passou por uma mudança em relação ao seu significado. Para autora a cultura tem fundamental importância na determinação do comportamento das pessoas a respeito da utilização de seus corpos em que, “além das atitudes corporais apreendidas, o aspecto externo do corpo do homem vai ser modificado de acordo com parâmetros culturalmente definidos” (ibidem, p.5). O corpo se coloca como aspecto central na vida social, e a tatuagem seria um dos modos de modificação 12


da aparência encontrados para marcar e expressar identidades, papéis de gênero, classe, grupo etário, estilo de vida e grupo de pertencimento. A tatuagem, historicamente, era constantemente vinculada à marginalidade econômica e social, nos corpos de marinheiros, criminosos e prostitutas. Nas décadas de 50 e 60 do século passado, as tatuagens não mais, necessariamente, estavam vinculadas às classes excluídas da sociedade, mas representavam uma forma de contrariar as normas estabelecidas representando um estilo de vida relacionado ao desvio. No estudo, Leitão (2004) identifica que as mudanças no significado da tatuagem contemporânea ocorreram principalmente por deixar de ser vista com um sinal transgressivo e sua incorporação como sendo algo mais esteticamente e socialmente aceita. Mesmo com alguns “poréns”., a tatuagem deixa de ser vivida como forma isolada de transgressão e torna-se prática mais visível e coletivamente aceita. A possibilidade dessa ressignificação e aceitação da marca e da imagem do tatuado se constrói, no grupo estudado, sobre três pilares: (1) o uso da marca se insere no universo feminino através dos cuidados com o corpo e das práticas embelezadoras; (2) vai ao encontro de princípios presentes no ideário contemporâneo que pregam valores, como autocontrole, auto-responsabilização, autodisciplina e autonomia sobre a anatomia revelando o corpo como superfície maleável; (3) vai ao encontro da ideologia de valorização da pessoa singular, da subjetividade e das diferenças individuais. (LEITÃO, 2004, p.5)

3.1.6.3 O arrependimento de ter feito a tatuagem Atualmente, estima-se que 4,5 milhões de brasileiros tenham algum tipo de desenho na pele. A tatuagem é vista por muitos como uma moda, e, como tal, percebe-se o número cada vez maior de pessoas que acabam se cansando de conviver por anos com a mesma marca na pele. Assim, o que deveria ser para sempre acaba não sendo mais. Nos Estados Unidos, a Academia de Dermatologia calcula que 70% dos tatuados se arrependem uma década depois. Com as diversas técnicas para removê-las, a tatuagem deixa de ser vista como uma marca eterna na pele. Muitos acabam se tatuando sem efetivamente refletir sobre o assunto o que pode causar eventuais arrependimentos. Um estudo norte-americano realizado em 2006 revelou que muitas pessoas querem remover suas tatuagens principalmente porque enjoaram, sentem vergonha, sofrem preconceito ou não conseguem usar determinados tipos de roupa. Segundo os pesquisadores, muitos indivíduos mudaram sua identidade e querem remover suas tatuagens porque não combinavam mais com as pessoas que são atualmente. Lise (2007) em sua revisão da literatura apontou que um número significativo de pessoas (10%) requer a remoção de suas tatuagens para melhorar a auto-estima e evitar estigmatização social. 13


3.1.6.4 Tatuagem e preconceito Certamente, “não é possível falar sobre tatuagem sem analisar o estigma associado a essa prática” (CARVALHO, 2010, p.51). Essa manifestação, historicamente, era associada a criminosos, prostitutas e marinheiros o que contribuiu ao seu usuário o peso de um estigma. Essa decisão de possuir um desenho permanente no corpo já “foi vista com preconceito durante muito tempo e, atualmente, ainda é vista dessa forma por muitas pessoas, mesmo sendo com menos freqüência comparada com outros momentos da história” (SILVA, 2010, p.30). Essa arte sobre a pele tornou-se aberta a todos sendo que não há mais barreira quanto à idade, sexo ou profissão. Mesmo assim, a tatuagem ainda é associada por alguns a uma imagem de irresponsabilidade de quem faz. O preconceito em relação aos tatuados ocorre principalmente no mercado de trabalho. Em carreiras conservadoras, como medicina e direito, a tatuagem pode ser vista como um sinal de desleixo e associada com uma menor competência profissional. Assim, muitos tatuados acabam dando preferência a lugares do corpo mais fáceis de esconder com roupas para não serem prejudicados profissionalmente. Um estigma imediatamente perceptível pode interferir com o que Goffman (1975) chama de fluxo da interação. Por exemplo, um indivíduo que possui uma tatuagem em um local visível, onde esse estigma pode interferir sua entrada no mercado de trabalho dependendo da área escolhida. (VARELA, 2009, p.25)

Entre os pesquisados no estudo de Lise (2007) 92,9% disseram que nunca se sentiram discriminados pela tatuagem, entretanto a maioria (83,3%) deixaria de fazer se houvesse prejuízo profissional e 40,5% relataram já terem escondido a ilustração. Na relação com os demais dados a autora concluiu que ainda existe estigmatização dos tatuados, porém parece haver uma falta de percepção ou mesmo uma negação dessa realidade entre eles. Além disso, existe uma diferença entre o discurso do tatuado e os seus atos, quanto ao contexto social.

3.1.6.5 As diferenças entre os gêneros Atualmente, as tatuagens estão muito presentes tanto em homens como em mulheres. No público feminino as tatuagens são, tradicionalmente, menores e delicadas enquanto que os homens, em geral, têm tatuagens maiores e mais vistosas. Além disso, as tatuagens femininas são mais discretas e mais escondidas. 14


Os homens procuram mais por temas tribais. Desenhos de animais, como dragões, águias, falcões e cobras são bastante buscados por esse público, além de temas esportivos como o logotipo do time de futebol. As costas e os braços são os locais mais tatuados. As mulheres, na maioria das vezes, escolhem tatuagens mais delicadas e suaves como fadas, flores, borboletas, nome de pessoas próximas queridas ou personagens de desenhos animados. Nesse público as tatuagens são feitas principalmente no pescoço, no punho, próximo ao tornozelo, nas costas e algumas vezes na região da silhueta. Observou-se em campo que as regiões mais tatuadas pelas mulheres são as costas, o pescoço/nuca e o calcanhar/pé. As costas são a segunda região corporal mais procurada pelos homens também, mas não se trata de uma região neutra, na medida em que as mulheres tatuam a lombar e os homens não. O braço é o local masculino por excelência, normalmente evitado pelas mulheres. (OSÓRIO, 2007, p.3)

Em sua pesquisa, Lise (2007) também analisou algumas diferenças entre os gêneros. Identificou que entre os homens entrevistados o local mais comum para tatuagem foi o braço e entre as mulheres as costas. Em relação aos desenhos em homens os mais comuns foram os tribais e nas mulheres foram flores, seguido de insetos como borboletas, abelhas e joaninha. Dos entrevistados 33,3% possuíam um desenho, 45% dois a quatro desenhos e 21% cinco ou mais. Osório (2005), em seu estudo identificou que as tatuagens consideradas femininas apresentam, muitas vezes, um aspecto infantil e as masculinas, ao contrário, envolvem algum tipo de elemento da agressividade como animais selvagens ou desenhos associados a um imaginário guerreiro. A autora classifica os desenhos de acordo com os gêneros: O primeiro ponto relacionado ao gênero observado no universo pesquisado foi a existência da classificação “desenhos femininos”. São desenhos criados especialmente para mulheres e que se diferenciam dos demais (masculinos ou unissex) pela temática, envolvendo fadas, anjos, estrelas, luas, flores. Não existem “desenhos masculinos”. Os desenhos podem ser classificados em três colunas, segundo o gênero, que é um elemento que atravessa todo o universo da tatuagem: aqueles usados apenas por mulheres, os preferidos pelos homens e os que são escolhidos por ambos. (ÓSORIO, 2005, p.4)

Para muitas mulheres a tatuagem é uma forma de se embelezar, entretanto um estudo feito na Inglaterra indica que as tatuadas não agradam a maioria dos homens. Quase metade dos britânicos (47%) disse não aprovar o visual tatuado em mulheres, enquanto na opinião delas, cerca de 38% afirmou que as tatuagens neles desagradava. É provável que tal situação se altere de acordo com o contexto social. 15


3.2 Etapa Quantitativa

3.2.1 Dados pessoais

3.2.1.1 Gênero (N = 120)

Feminino 50%

Masculino 50%

Figura 2 – Gênero

Como definido para público da pesquisa, 50% dos respondentes eram homens e 50% mulheres com o objetivo, assim, de manter o equilíbrio. Atualmente, a tatuagem não tem gênero sendo que está presente tanto em homens como em mulheres.

3.2.1.2 Faixa Etária (N = 120)

50%

50%

Entre 18 e 28 anos Entre 29 e 40 anos

Figura 3 – Faixa etária

Dos 120 respondentes as idades variavam de 18 a 28 anos e de 29 a 40 anos, sendo que 50% para cada faixa etária. Aquelas que tinham menos de 18 anos ou mais de 41 anos foram excluídas (eliminadas) da pesquisa porque não faziam parte do nosso público alvo. Percebese, então, que tanto nos jovens como nos adultos a realização da tatuagem é um fenômeno presente. 16


3.2.1.3 Estado Civil (N = 120)

40% 28% 24% 8% 0%

Figura 4 – Estado Civil

Dos entrevistados 40% são solteiros, 28% casados, 24% estão namorando e os divorciados, em menor escala, são 8%. Ninguém respondeu como estado civil viúvo (a). O estado civil parece não influenciar quanto ao desejo e a decisão de ter uma tatuagem tendo em vista que 48% estavam sozinhos (solteiro(a) ou divorciado(a) ) e 52% tinham algum relacionamento amoroso (casado(a) ou namorando).

3.2.1.4 Escolaridade (N = 120) Pós Graduado

10%

Ensino Superior Completo

30%

Ensino Superior Incompleto

47%

Ensino Médio Completo

9%

Ensino Médio Incompleto

2%

Ensino Fundamental Completo

2%

Ensino Fundamental Incompleto

0%

Figura 5 – Escolaridade

O resultado dessa questão mostra que grande parte dos respondentes (47%) são pessoas que estão no ensino superior incompleto. Os que já completaram o ensino superior ou são pós-graduados representam 40% da amostra. Os demais (13%) estão no ensino médio ou fundamental. Percebe-se, assim, uma maior tendência na amostra de possuir tatuagens em pessoas que estão na universidade. 17


3.2.1.5 Renda Familiar (N = 120)

12%

Acima de R$ 7.501,00

5%

De R$ 6.001,00 a R$ 7.500,00

16%

De R$ 4.501,00 a R$ 6.000,00

27%

De R$ 3.001,00 a R$ 4.500,00

25%

De R$ 1.501,00 a R$ 3.000,00

15%

Até R$ 1.500,00 0

5

10

15

20

25

30

35

Figura 6 – Renda Familiar

Conforme os dados levantados, a maioria (52%) possui uma renda que varia de R$ 1.501,00 a R$ 4.500,00, 15% possuem uma renda de até R$ 1.500,00 e 33% possuem uma renda superior a R$ 4.5001,00.

3.2.1.6 Onde você mora atualmente? (N = 120)

1%

1%

10% Rio Grande do Sul Outros Estados do Brasil Em outro país 88%

Não respondeu

Figura 7 – Local de residência do público alvo da pesquisa

A maioria da amostra (88%) se caracteriza como sendo moradores do estado do Rio Grande do Sul, sendo que desses 76% moram em Porto Alegre e 24% em outras cidades da região. Os demais entrevistados 12% responderam que moram em outros estados do Brasil, 1% respondeu que mora em outro país e 1% não respondeu a questão 18


3.2.2 Nível de conhecimento sobre a tatuagem

3.2.2.1 Métodos de aplicação Q. Antes de fazer, você se informou sobre os métodos de aplicação? (N = 120)

Não 18%

Sim 82%

Figura 8 – Percentual sobre conhecimento dos métodos de aplicação

Dos entrevistados 82% disseram ter se informado sobre os métodos de aplicação e 18% responderam que não. Pode-se concluir, então, que a determinação para fazer uma tatuagem é um processo importante para as pessoas que envolve ter um conhecimento prévio dos métodos de aplicação, ou seja, o indivíduo busca se informar para tormar uma decisão consciente e evitar riscos a saúde.

3.2.2.2 Como se informou Q. Com quem ou onde você se informou? (N = 120) [questão de múltipla escolha]

59 60%

Amigos

54% 53

Tatuadores

As pessoas podiam marcar mais de uma opção, então, a soma das percentagens ultrapassa 100%.

53% 52

Internet 2323%

Parceiro (a)

18% 18

Revista

16% 16

Familiares

10% 11

Médico 0

20

40

60

80

Figura 9 - Como buscaram informações sobre os métodos de aplicação 19


Essa questão era somente para aqueles que responderam afirmativamente na pergunta anterior. A resposta de múltipla escolha dos entrevistados mostra que 60% das pessoas se informaram pelos amigos, 54% pelos tatuadores, 53% na internet, 23% pelo (a) parceiro (a), 18% por revista, 16% pelos familiares e 10% por médicos. É interessante observar a influência dos amigos e a confiança nos mesmo para se informar. Os resultados, como já esperados, também mostram que a maioria busca na própria “fonte” (os tatuadores) as informações e em sites da internet que é uma ferramenta de pesquisa amplamente utilizada para busca de diversos temas.

3.2.2.3 Métodos de remoção Q.E você se informou sobre os métodos de remoção? (N = 120) NR 3%

Sim 44% Não 53%

Figura 10 – Busca de informações sobre os métodos de remoção

A pesquisa revela que a maioria (53%) não se informou sobre métodos de remoção, 44% buscaram informações e 3 % não responderam (NR) essa questão. Parece, então, que não há uma grande preocupação quanto aos métodos de remoção da tatuagem porque a pessoa não cogitaria, a princípio, essa opção provavelmente por pensar o desenho como uma marca que será eterna. É possível que os que buscaram informações sobre os métodos de remoção procurassem ter um conhecimento mais aprofundado sobre a tatuagem em geral, porém essa questão não é analisada nessa pesquisa.

20


3.2.2.3.1 Conforme a faixa etária (N = 120)

4% Entre 29 e 40 anos

53% 43% 2%

Entre 18 e 28 anos

35% 63% 0

10 NR

Sim

20

30

40

Não

Figura 11 – Busca de informações sobre os métodos de remoção conforme a faixa etária

Dos entrevistados com idade entre 18 a 28 anos 35% responderam ter se informado sobre os métodos de remoção, 63% não se informaram e 2% não responderam a questão. Já os entrevistados com idade entre 29 a 40 anos 53% responderam ter se informado sobre os métodos de remoção, 43% não se informaram e 4% não responderam a questão. Nota-se que as pessoas mais velhas tendem a se informar mais do que os jovens sobre os métodos de remoção. É possível que os mais jovens não se informem por não considerar a opção de retirar a tatuagem como válida enquanto que as pessoas de faixa etária maior geralmente buscam informações sobre o assunto, pois procuram refletir sobre o assunto de forma mais madura para evitar posteriores arrependimentos.

3.2.3 Informações sobre a tatuagem

3.2.3.1 Você possui tatuagens? (N = 120) Essa questão foi um pergunta filtro na qual só foram incluídas na pesquisa pessoas que tivesse tatuagem totalizando, então, 100% dos entrevistados com alguma ilustração no corpo.

21


3.2.3.2 Número de tatuagens Q.Quantas tatuagens você possui? (N = 120)

9%

7%

Somente uma 40%

De 2 a 3 De 4 a 5

44%

Mais de 5

Figura 12 - Número de tatuagens por respondente em porcentagem

Dos entrevistados 40% possuem somente uma tatuagem, 44% possuem entre 2 a 3 tatuagens, 9% entre 4 a 5 tatuagens e 7% mais de 5 tatuagens. Percebe-se que a maioria (84%) não possui uma grande quantidade de tatuagens variando de somente uma, duas ou três tatuagens. Os dados condizem com os resultados da pesquisa da Lise (2007) na qual entre os entrevistados 33,3% possuíam um desenho, 45% dois a quatro desenhos e 21% cinco ou mais. Conclui-se, então, que apesar do crescente número de adeptos e a popularização da tatuagem as pessoas, em geral, não tendem a realizar um grande número de desenhos.

3.2.3.2.1 Conforme o gênero (N = 120) 3% 3%

Mais de 5

Feminino Masculino

3%

4a5

6% 19%

2a3

25% 25%

Somente uma

16% 0%

5%

10%

15%

20%

25%

30%

Figura 13 - Número de tatuagens por gênero do respondente em porcentagem

22


Quanto ao número de tatuagens percebe-se que as mulheres apresentam uma maior frequência de ter somente uma tatuagem (25%) do que os homens (16%). Os homens, ao contrário, costumam ter mais do que uma tatuagem do que as mulheres sendo que 25% deles possuíam de 2 a 3 tatuagens enquanto elas representam 19%. Além disso, 6% deles possuíam de 4 a 5 tatuagens enquanto elas representam 3%. Quanto a ter mais de 5 tatuagens não foi encontrado na amostra diferenças entre os homens e as mulheres sendo que cada um representam 3%. Conclui-se, assim, que os homens costumam ter uma maior quantidade de tatuagens comparando com as mulheres.

3.2.3.3 Há quanto tempo? Q. Desde quando você possui tatuagem? (N = 120)

12%

Mais de 10 anos

30%

Mais de 6 anos a 10 anos

15%

Mais de 4 anos a 6 anos

20%

Mais de 2 anos a 4 anos

19%

Mais de 6 meses a 2 anos

4%

Há 6 meses 0

10

20

30

40

Figura 14 – Tempo que possuem a(s) tatuagem(ns) em porcentagem

O gráfico acima mostra que dos 120 entrevistados 12% possuem tatuagens há mais de 10 anos, 30% mais de 6 anos a 10 anos, 15% mais de 4 anos a 6 anos, 20% mais de 2 anos a 4 anos, 19% mais de 6 meses a 2 anos e 4% há 6 meses. Os dados evidenciam que a tatuagem não é um fenômeno recente, porém o crescimento de adeptos é algo que vem crescendo nos últimos anos.

23


3.2.3.4 Desenhos mais comuns Q.Qual(ais) desenho(s) você tem tatuado? (N = 120) [questão de múltipla escolha] Nomes ou frases Tribal Animais Dragão Insetos Flores Astros Coração Simbolos religiosos Anjo Fada Tema esportivo Personagens de desenhos Pessoas famosas Outros

38% 22% 20% 19% 17% 16% As pessoas podiam 15% marcar mais de uma

7% 7% 6%

opção, então, a soma das percentagens ultrapassa 100%.

2% 2% 2% 0% 19%

Figura 15 – Desenhos de tatuagens mais comuns entre homens e mulheres

Entre os entrevistados o desenho mais frequente foi de nomes ou frases (38%), seguido de tribal (22%), animais (20%), dragão (19%), inseto (17%), flores (16%), astros (15%), coração (7%), símbolos religiosos (7%), anjo (6%), fada (2%), tema esportivo (2%) e personagens de desenhos (2%). Ninguém indicou ter tatuagens com pessoas famosas e 19% responderam ter outros desenhos. 3.2.3.4.1 Os desenhos mais comuns entre homens e mulheres

Mulheres (N = 60/120) [questão de múltipla escolha] Insetos Flores Nomes ou frases Astros Animais Tribal Coração Fada Dragão Simbolos religiosos Anjo Tema esportivo Personagens de desenhos Pessoas famosas Outros

35% 30% 27% 23% 17% 12% 6% 5% 3% 3% 3%

As pessoas podiam marcar mais de uma opção, então, a soma das percentagens ultrapassa 100%.

0% 0% 0% 22%

Figura 16 – Desenhos de tatuagens mais comuns entre mulheres 24


Homens (N = 60/120) [questão de múltipla escolha] Nomes ou frase Dragã Tribal Animais Simbolos religiosos Anjo Coração Astros Personagens de desenhos Tema esportivo Flores Fada Pessoas famosas Outros

48% 35% 32% 23% 12% 10% 8% 6% 5% 5% 3% 0% 0%

As pessoas podiam marcar mais de uma opção, então, a soma das percentagens ultrapassa 100%.

23%

Figura 17 – Desenhos de tatuagens mais comuns entre homens

Como indicado na Desk parece haver entre as mulheres uma preferência por desenhos mais delicados e suaves como insetos (borboleta, joaninhas, etc) (35%), flores (30%), nomes ou frases (27%) e astros (23%). Porém outros desenhos também indicados como comum entre o publico feminino como fadas e personagens de desenhos não foram evidenciados nessa pesquisa sendo que apenas 3% das entrevistadas disseram ter uma tatuagem de fada e nenhuma respondeu ter desenho de personagens. Entre os homens os dados encontrados também conciliam, em parte, com a etapa Desk visto que temas como dragão (35%), tribais (32%) e animais (23%) foram frequentes na amostra. Os temas esportivos que também foram citados na Desk como comum em homens não foram encontrados nessa pesquisa sendo que apenas 3% marcaram essa opção. É interessante notar que, ao contrário do esperado, os homens apresentavam mais desenhos com nome ou frases do que as mulheres sendo que foi a ilustração mais comum (48%) entre o público masculino da amostra. Não foram encontrados na etapa Desk tais dados.

25


3.2.3.5 Partes do corpo mais tatuadas Q.Em qual(ais) parte(s) do corpo você possui tatuagem(ns)? (N = 120) [questão de múltipla escolha] Costas Braços Pulso Pernas Peito ou Seio Pescoço Pé Tornozelo Zona Lombar Barriga Ombro Costela Outros

44% 43% 23% 15% 15% 12% 9% 8% 7%

As pessoas podiam marcar mais de uma opção, então, a soma das percentagens ultrapassa 100%.

3% 2% 2% 5%

Figura 18 – Partes do corpo mais tatuadas entre homens e mulheres

De acordo com os resultados percebe-se que as três áreas mais frequentemente tatuadas são as costas (44%), os braços (43%) e o pulso (23%). Em seguida vem as pernas (15%), peito ou seio (15%), pescoço (12%), pé (9%), tornozelo (8%), zona lombar (7%), barriga (3%), ombro (2%), costelas (2%) e 5% indicaram outras partes do corpo.

3.2.3.5.1 Diferença das partes mais tatuadas entre homens e mulheres

Mulheres (N = 60/120) [questão de múltipla escolha] Costas Braços Pé Pescoço Zona Lombar Pulso Pernas Tornozelo Peito ou Seio Ombro Barriga Costela Outros

36% 21% 15% 15% 13% 13% 13% 11% 10%

As pessoas podiam marcar mais de uma opção, então, a soma das percentagens ultrapassa 100%.

5% 3% 1% 5% 0%

5%

10%

15%

20%

25%

30%

35%

40%

Figura 19 – Partes do corpo mais tatuadas entre as mulheres 26


Homens (N = 60/120) [questão de múltipla escolha] Braços Costas Pulso Peito ou Seio Pernas Pescoço Costela Pé Tornozelo Barriga Zona Lombar Ombro Outros

65% 51% 33% 20% 16% 8%

As pessoas podiam marcar mais de uma opção, então, a soma das percentagens ultrapassa 100%.

3% 3% 3% 3% 0% 0% 3% 0%

10%

20%

30%

40%

50%

60%

70%

Figura 20 – Partes do corpo mais tatuadas entre os homens

Assim como os dados indicados na etapa Desk, as costas (51%) e os braços (65%) são os locais mais tatuados entre os homens. Nas mulheres a principal localização das tatuagens é as costas (36%). Os resultados vão ao encontro da pesquisa de Lise (2007), porém são controversos a outros dados achados na etapa Desk que indicam também como principais áreas no público feminino o pescoço, punho e tornozelo. É interessante notar que o público masculino apresentou áreas de localização da tatuagem que não foram encontrados na Desk, principalmente as ilustrações feitas no pulso que foi a terceira região mais apontada (33%). Nas mulheres observa-se que, ao contrário dos dados encontrados na Desk, o braço é a segunda região mais frequentemente tatuada na amostra (21%). Sendo assim, é provável que a idéia de que “o braço é o local masculino por excelência, normalmente evitado pelas mulheres” (OSÓRIO, 2007, p.3) não seja totalmente válida ou generalizável.

27


3.2.3.6 Tamanho dos desenhos e quantidades 90%

83%

80% 70% 60% 60%

55%

50% 36% 36%

40% 30%

24%

23%

20%

20%

12%

9%

10%

7%

4% 3%

2%

1%

8%

7%

2% 4% 4%

0% Pequena

Quantidade de tauagens:

Médio 0

1

Grande 2

3

Enorme

Mais de 3

Figura 21 - Porcentagem de tatuados por quantidade e tamanho da tatuagem

Quanto as tatuagens de tamanho pequeno (até 5 cm) 60% não possuem, 24% possuem 1 tatuagem desse tamanho, 9% possuem 2 , 4% possuem 3 tatuagens e 3% possuem mais de 3 tatuagens pequenas. As tatuagens de tamanhos médio (de 5cm a 10cm) 36% não possuem, 36% possuem 1 tatuagem desse tamanho, 20% possuem 2 , 7% possuem 3 tatuagens e 1% possuem mais de 3 tatuagens médias. As tatuagens de tamanhos grande (de 10cm a 25cm) 55% não possuem, 23% possuem 1 tatuagem desse tamanho, 12% possuem 2 , 2% possuem 3 tatuagens e 8% possuem mais de 3 tatuagens grandes. Por fim, em relação as tatuagens de tamanho enorme (mais de 25cm) 83% não possuem, 7% possuem 1 tatuagem desse tamanho, 2% possuem 2 , 4% possuem 3 tatuagens e 4% possuem mais de 3 tatuagens enormes. Percebe-se, então, que o tamanho de tatuagem mais constante entre os entrevistados foi a de dimensão média (64%), seguida de grande (45%) e de pequena (40%), e, em menor escala (17%) as de tamanho enorme. Além disso, é possível notar que os respondentes apresentam com mais frequência a quantidade de uma tatuagem conforme o tamanho.

28


3.2.3.6.1 Diferença dos tamanhos entre homens e mulheres 68% 58% 40%

58%

40% 30% 22% 12%

Pequena

Média

Grande

Masculino

Enorme

Feminino

Figura 22 – diferença dos tamanhos das tatuagens em homens e mulheres

Para análise das diferenças dos tamanhos (dimensões) das ilustrações foram considerados aqueles que tivessem no mínimo uma tatuagem dos tamanhos estabelecidos na pesquisa (pequeno, médio, grande e enorme) sem considerar, por tanto, a quantidade. A pessoa poderia marcar mais de um tamanho de tatuagem ultrapassando, assim, 100%. Constatou-se que na amostra não houve diferenças entre homens e mulheres quanto ao tamanho pequeno (40% para cada gênero). No tamanho médio há uma maior predominância nas mulheres (68%) do que em homens (58%). O tamanho grande e enorme, ao contrário, houve uma maior frequência em homens (58% grande e 22% enorme) dos que nas mulheres (30% grande e 12% enorme). Ao encontro dos dados da etapa Desk, percebe-se que o público feminino apresenta uma maior preferência por tatuagens menores enquanto que os homens, em geral, possuem tatuagens maiores.

3.2.3.7 Pretende fazer mais tatuagens Q. Você pretende fazer mais tatuagens? (N = 120)

Não Sei 13% Não 23% Sim 64%

Figura 23 – Percentual se a pessoa pretende fazer mais tatuagens 29


A figura 23 mostra que 64% pretendem fazer mais tatuagem, 23% não pretendem fazer e 13% não sabem.Tais dados conforme evidenciados na etapa Desk confirmam o crescimento do número de pessoas que pretendem fazer tatuagens e também indica sua aceitação cada vez maior pela sociedade.

3.2.3.7.1 De acordo com a faixa etária

53% Entre 29 e 40 anos

38% 9% 75%

Entre 18 e 28 anos

9% 16%

Sim

Não

Não Sei

Figura 24 – Percentual que pretende fazer nova tatuagem por faixa etária

Conforme mostra o gráfico acima maioria (53%) dos entrevistados com idade entre 29 a 40 anos pretendem fazer mais tatuagens, 38% responderam que não e 9% não sabiam. As pessoas entre a faixa etária de 18 a 28 anos a maioria (75%) também pretendem fazer mais tatuagens, 9% responderam que não e 16% não sabiam. Pode-se observar que os mais jovens frequentemente apresentam um maior desejo por realizar outros desenhos em relação aos mais velhos. Os de faixa etária mais elevada, de 29 a 40 anos, por consequência, são mais decididos a não fazer mais ilustrações, ao contrário dos mais jovens. Além disso, os mais jovens se apresentam mais indecisos comparando com os mais velhos.

30


3.2.3.8 Se indicou ou indicaria alguém Q. Você indicou e/ou indicaria alguém a fazer tatuagens? (N = 120) NR 1% Não 24% Sim 75%

Figura 25 - Se indicaria outra pessoa a fazer uma tatuagem

A pesquisa mostra que 75% indicaram ou indicariam alguém a fazer tatuagem, 24% responderam negativamente e 1% não respondeu a essa questão. Ao que tudo indica a tatuagem é cada vez mais vista como socialmente aceitável. Aqueles que têm tatuagem recomendam para outras pessoas provavelmente por se sentirem satisfeitos com as ilustrações feitas em seus corpos. É possível também que a indicação possa ser motivada por ver a tatuagem como uma moda e, como tal, recomendada para todos.

3.2.4 Satisfação

3.2.4.1 Discriminação Q. Você já sofreu alguma discriminação referente à tatuagem? (N = 120)

Sim 23% Não 77%

Figura 26 - Se já sofreu discriminação referente a tatuagem

A figura mostra que dos 120 entrevistados 23% responderam já terem sofrido discriminação referente à tatuagem e 77% não. Parece, então, não haver a percepção da discriminação pela maioria conciliando, assim, com os dados encontrados na pesquisa de Lise (2007) na qual 92,9% negaram já terem se sentido discriminado. 31


3.2.4.2 Se já escondeu a tatuagem Q. Alguma vez você já escondeu sua tatuagem? (N = 120) 2%

Sim

38%

Não

60%

NR

Figura 27 – Se a pessoa já escondeu a tatuagem

A pesquisa revela que 38% já esconderam suas tatuagens, 60% não esconderam e 2% não responderam essa questão. Tais resultados conciliam com os encontrados na Desk. Mesmo a tatuagem tendo se tornado mais aceita pela sociedade ela ainda é razão de preconceitos fazendo com que muitos acabem escondendo-as em determinadas situações principalmente quando relacionadas a questões de trabalho. Assim como na pesquisa de Lise (2007) na amostra estudada também parece haver uma diferença entre o discurso e o ato visto que apenas 23% responderam já terem sido discriminados, porém 38% responderam já ter escondido alguma vez a tatuagem.

3.2.4.3 Se já pensou em remover Q. Você já pensou em remover alguma tatuagem? (N = 120)

Sim 23%

Não 77%

Figura 28 – Se a pessoa já pensou em remover a tatuagem

A figura mostra que 23% já pensaram em remover alguma tatuagem e 77% não. Os dados encontrados foram superiores aos relatados na pesquisa de Lise (2007) na qual 7,1% referiram já terem pensado em remover. 32


3.2.4.3.1 Conforme a faixa etária (N = 120)

Entre 29 e 40 anos 17%

Sim

Entre 18 e 28 anos

7%

33%

Não

43%

Figura 29 – Se a pessoa já pensou em remover a tatuagem conforme a faixa etária

Os entrevistados com idade entre 18 a 28 anos 43% responderam que não pensaram em remover, 7% responderam que sim e aqueles com idade entre 29 a 40 anos 33% responderam que não pensaram em remover, 17% responderam que sim. Percebe-se, então, uma maior tendência das pessoas mais velhas a pensarem nessa opção. Conforme indicado na etapa Desk, parece haver uma maior chance das pessoas cogitarem na idéia de remoção alguns anos depois, porém estes índices não seriam tão elevados como os dados apontados em uma pesquisa norte-americana, na qual 70% dos tatuados se arrependem uma década depois.

3.2.4.4 Qual foi o motivo? Qual foi o principal motivo? (N = 28/120)

Não combina mais com sua identidade

1654% 7

A tatuagem deixou de ter significado

25%

O desenho não ficou como imaginado/ desejado

414% 1

Sente vergonha e/ou sofre preconceito

3%

Enjoou-se da tatuagem

0 0%

0

5

10

15

20

Figura 30 – Qual foi o principal motivo para pensar em remover a tatuagem

33


Assim como indicado na Desk, o principal motivo indicado para pensar em remover seria porque a tatuagem não combina mais com a identidade da pessoa sendo que a maioria (57%) respondeu essa opção. Os demais 25% responderam que o desenho deixou de ter significado e 14% que o desenho não ficou como imaginado/desejado. Apenas 3% responderam que sente vergonha ou sofre preconceito e, ao contrário do que encontrado na Desk, ninguém referiu ter se enjoado da tatuagem.

3.2.4.5 Se chegou a remover Q. Você chegou a efetivamente removê-la? (N = 28/120)

Não 46% Sim 54%

Figura 31 – Se a pessoa chegou a efetivamente remover a tatuagem A figura mostra que dos 28 entrevistados que pensaram em remover 54% chegaram a removê-la e 46% não. Com os novos métodos cada vez mais eficazes e menos dolorosos percebe-se, então, uma maior busca por esse meio quando a tatuagem não agrada mais a pessoa.

3.2.4.5.1 Conforme a faixa etária (N = 28/120)

Sim

Não

42% 10% 28% 18%

Entre 29 e 40 anos Entre 18 e 28 anos

Figura 32 – Se a pessoa chegou a efetivamente remover a tatuagem conforme a faixa etária 34


Daqueles que pensaram em remover (28 pessoas) a maioria (70%) tinham entre 29 anos e 40 anos e apenas 30% tinham de 18 a 28 anos. Dos entrevistados com idade entre 18 a 28 anos 28% afirmaram ter removido a tatuagem e 18% não e aqueles com idade entre 29 a 40 anos 42% afirmaram ter removido a tatuagem e 28% não. Nota-se que os mais velhos apresentam uma maior tendência a remover a tatuagem do que os mais jovens evidenciando, assim, que com o passar dos anos há uma maior probabilidade da pessoa se arrepender de ter feito a tatuagem do que logo após ter sido feita.

3.2.4.6 Grau de satisfação Q. Qual seu grau de satisfação em relação a(s) sua(s) tatuagem(ns)? (N = 120)

4% 13%

Satisfeita com todas 83%

Satisfeita com algumas Insatisfeita com todas

Figura 33 – Grau de satisfação dos tatuados com os desenhos

Conforme indicado no gráfico acima, 83% responderam estar satisfeito com todas as tatuagens, 13% com algumas e 4% insatisfeita com todas. É interessante notar que são poucos (17%) que não estão completamente ou totalmente satisfeito com os desenhos o que significa que seja provável que a tatuagem represente algo importante para pessoa.

35


3.2.5 Motivações 3.2.5.1 Sua primeira tatuagem foi feita para: (N = 120) Estilizar seu corpo 32% 39

Representa alguma experiência de sua vida Homenagear algo ou alguém

3630% 2118% 109%

Entrar na moda

3 2% Se rebelar contra família/ trabalho/ sociedade Não sabe ou não lembra

6 5% 5 4%

0

10

20

30

40

50

Outros

Figura 34 – Motivo que levou a realização da primeira tatuagem Estilizar o corpo (32%) seguido de representar alguma experiência de vida (30%) foram os motivos mais apontados pelos entrevistados para a realização da primeira tatuagem. Os resultados, assim como apontados na etapa Desk, mostram que a motivação para realizar uma ilustração geralmente está relacionada com conceitos estéticos e de estilo, além de poder representar momentos marcantes da vida. Sendo assim, a tatuagem não seria feita sem nenhum motivo ou significado e é possível notar isso na amostra visto que apenas 5% das pessoas não sabiam ou não lembravam a razão por ter feito. Quanto a entrar na moda 9% dos indivíduos responderem que essa foi a razão o que contradiz os resultados encontrados na Desk na qual indicam que a tatuagem é vista por muitos como uma moda e, como tal, seria responsável por arrependimentos posteriores. Apenas 2% dos entrevistados indicaram que o primeiro desenho foi feito como forma de se rebelar contra família/ trabalho/ sociedade. Tais dados vão ao encontro dos estudos de Leitão (2004) de que a tatuagem passou por uma mudança em relação ao seu significado deixando de ser vista como uma forma de contrariar as normas. O restante dos entrevistados (4%) indicaram outros motivos.

3.2.5.2 Os principais motivos foram: Há uma ampla variedade de motivações que levam as pessoas a decidirem fazer ilustrações em seus corpos. A seguir são analisados nove dos principais motivos conforme encontrados na etapa Desk e seguindo os objetivos desse estudo. Para a analise utilizou-se 36


uma escala intervalar de 5 pontos de concordância (1 = discordo plenamente, 2 = discordo, 3 = indiferente, 4 = concordo, 5 = concordo plenamente).

3.2.5.2.1. Sentir-se diferente dos demais (N = 120)

5 – Concordo Plenamente

15%

4 - Concordo

21%

3 - Indiferente 2 – Discordo

23% 15%

1 – Discordo Plenamente

26%

Figura 35 – Escala de concordância quanto a sentir-se diferente dos demais como motivo para realizar a tatuagem

Quanto a tatuagem ser uma forma de sentir-se diferente 41% discordam, 23% são indiferentes e 36% concordam. Isso evidencia que na seguinte amostra a tatuagem como uma forma de se diferenciar não se apresenta como uma motivação forte É interessante notar que tais informações contradizem os dados encontrados na etapa Desk na qual uma pesquisa norte-americana realizada em 2006 indicou que um dos principais motivos para fazer uma tatuagem seria sentir-se único (44%) que equivale a se diferenciar dos demais. Também contradizem a teoria de Zuin (apud LISE, 2007) na qual acredita que a razão para o uso da tatuagem seria por uma necessidade de demarcação pra diferenciar-se e ser reconhecido.

3.2.5.2.2 Atrair parceiros (N = 120)

5 – Concordo Plenamente

18%

4 - Concordo

18%

3 - Indiferente 2 – Discordo 1 – Discordo Plenamente

23% 13% 26%

Figura 36 – Escala de concordância quanto a atrair parceiros como motivo para realizar a tatuagem

Observa-se que 39% discordam, 23% são indiferentes e 32% concordam que a tatuagem seria uma forma de atrair parceiros. Ao contrário da pesquisa de Lise (2007) na qual 37


64% dos entrevistados acreditavam que a tatuagem poderia ser um atrativo sexual na amostra estudada essa crença não é predominante.

3.2.5.2.2.1 Diferença entre homens e mulheres Mulheres (N = 60/120) 5 – Concordo Plenamente

8%

4 - Concordo

12%

3 - Indiferente

25%

2 – Discordo

17% 38%

1 – Discordo Plenamente

Figura 37 – Escala de concordância quanto a atrair parceiros como motivo para realizar a tatuagem nas mulheres

Homens (N = 60/120) 5 – Concordo Plenamente

28%

4 - Concordo

24%

3 - Indiferente 2 – Discordo 1 – Discordo Plenamente

20% 10% 18%

Figura 38 – Escala de concordância quanto a atrair parceiros como motivo para realizar a tatuagem nos homens

Dos que concordam (43 pessoas) 28% são mulheres e 72% são homens. É interessante observar que o público masculino da amostra acredita mais do que as mulheres na tatuagem como uma forma de atrair parceiros.

Entre elas apenas 18% concordam, 25% são

indiferentes e a maioria (55%) discorda enquanto que para os homens, ao contrário, a maioria (52%) concordam, 20% são indiferentes e apenas 28% discordam.

38


3.2.5.2.3 Marcar um fato da vida (N = 120)

5 – Concordo Plenamente 4 - Concordo 3 – Indiferente 2 – Discordo 1 – Discordo Plenamente

29% 25% 18% 12% 16%

Figura 39 – Escala de concordância quanto a marcar um fato da vida como motivo para realizar a tatuagem

Como evidenciado na etapa Desk da pesquisa, a decisão por fazer uma tatuagem muitas vezes está relacionada com os fatos da vida e é uma maneira de marcar e compartilhar esses momentos especiais. Na amostra estudada 54% concordaram, 18% são indiferentes e apenas 28% discordaram.

3.2.5.2.4 Uma forma de se embelezar (N = 120)

5 – Concordo Plenamente

30%

4 - Concordo

43%

3 - Indiferente

14%

2 – Discordo

6%

1 – Discordo Plenamente

7%

Figura 40 – Escala de concordância quanto a uma forma de se embelezar como motivo para realizar a tatuagem

Ao encontro do estudo de Leitão (2004) na etapa Desk a grande maioria (73%) dos entrevistados concordam que a tatuagem representa uma forma de se embelezar sendo que apenas 14% são indiferentes e 13% discordam. Leitão (2004) identificou em seu estudo uma mudança do significado da tatuagem na contemporaneidade na qual deixa de ser vista como um sinal transgressivo e passa a ser reconhecida como esteticamente aceitável.

39


3.2.5.2.5 Demonstração de afeto a algo ou alguém (N = 120) 5 – Concordo Plenamente

16%

4 - Concordo

23%

3 - Indiferente 2 – Discordo

29% 10%

1 – Discordo Plenamente

22%

Figura 41 – Escala de concordância quanto a demonstrar afeto como motivo para realizar a tatuagem

A motivação de realizar uma tatuagem como forma de demonstração de afeto 39% dos entrevistados concordam, 29% são indiferentes e 32% discordam. Assim como evidenciado na etapa Desk, a tatuagem se apresenta como uma forma de expressar um sentimento de amor, porém na amostra estudada não parece ter sido uma motivação forte para a decisão da realização da tatuagem. 3.2.5.2.5.1 Diferença entre homens e mulheres Mulheres 5 – Concordo Plenamente 4 - Concordo 3 - Indiferente 2 – Discordo 1 – Discordo Plenamente

15% 18% 32% 6% 29%

Figura 42 – Escala de concordância quanto a demonstrar afeto como motivo para realizar a tatuagem nas mulheres

Homens 5 – Concordo Plenamente

16%

4 - Concordo

29%

3 - Indiferente 2 – Discordo 1 – Discordo Plenamente

27% 13% 15%

Figura 43 – Escala de concordância quanto a demonstrar afeto como motivo para realizar a tatuagem nos homens 40


Dos que concordam (47 pessoas) 28% são mulheres e 72% são homens. É interessante observar que, ao contrário do imaginado, o público masculino da amostra acredita mais do que as mulheres na tatuagem como uma forma de demonstrar afeto. O público feminino geralmente é considerado como mais sensível, enquanto que os homens são visto como mais reservados quanto a suas emoções afetivas, porém os resultados da pesquisa não confirmam tal fato. Entre elas apenas 33% concordam, 32% são indiferentes e 35% discorda enquanto que para os homens 45% concordam, 27% são indiferentes e apenas 28% discordam.

3.2.5.2.6 Uma maneira de se expressar (N = 120)

5 – Concordo Plenamente

28%

4 - Concordo

41%

3 - Indiferente 2 – Discordo 1 – Discordo Plenamente

17% 5% 9%

Figura 44 – Escala de concordância quanto a uma maneira de se expressar como motivo para realizar a tatuagem

De acordo com os resultados a tatuagem representa uma maneira de se expressar visto que a maioria dos respondentes (69%) concorda, 17% são indiferentes e apenas 14% discordam. Assim, como apontado na etapa Desk, a tatuagem seria um modo de expressar atitudes, ideias, pensamentos. Ao encontro do estudo de Leitão (2004) a tatuagem é vista como um dos modos de modificação da aparência encontrados para marcar e expressar identidades, papéis de gênero, classe, grupo etário, estilos de vida.

3.2.5.2.7 Pertencer a um determinado grupo (N = 120) 5 – Concordo Plenamente

6%

4 - Concordo

6%

3 - Indiferente 2 – Discordo

27% 21%

1 – Discordo Plenamente

40%

Figura 45 – Escala de concordância quanto a pertencer a um determinado grupo como motivo para realizar a tatuagem 41


Ao contrário do que encontrado na pesquisa de Kim (apud LISE, 2007) na qual o desejo de ser parte de um grupo foi um dos motivos mais frequentes para fazer tatuagens, observa-se que tais resultados não foram encontrados nesse estudo. Os dados indicam que pertencer a um determinado grupo não é uma das principais motivações para a realização da tatuagem visto que 61% discordaram, 27% são indiferentes e apenas 12% concordaram

3.2.5.2.8 Possibilidade posterior de remoção (N = 120)

5 – Concordo Plenamente 4 - Concordo

3% 8%

3 - Indiferente

24%

2 – Discordo

14%

1 – Discordo Plenamente

51%

Figura 46 – Escala de concordância quanto a possibilidade posterior de remoção como motivo para realizar a tatuagem

Apesar das tecnologias para remoção dos desenhos terem melhorado para 75% das pessoas a tatuagem não tem sido feita considerando a possibilidade de retirá-la caso não agrade ou mude de idéia, 24% são indiferentes e apenas 11% concordam. Assim, apesar de vários estudos indicando o constante aumento do arrependimento ao fazer uma tatuagem tal possibilidade não é considerada para grande parte dos respondentes.

3.2.5.2.9 Possui um significado simbólico (N = 120)

5 – Concordo Plenamente

30%

4 - Concordo

28%

3 - Indiferente 2 – Discordo 1 – Discordo Plenamente

23% 4% 15%

Figura 47 – Escala de concordância quanto a possuir um significado simbólico como motivo para realizar a tatuagem 42


Houve um crescente aumento no número de pessoas que fazem tatuagens nas últimas décadas. Apesar de muitos considerarem a tatuagem como um modismo, não são feitas “apenas por fazer” ou entrar na moda. Os desenhos geralmente possuem um significado simbólico, sendo que no estudo 58% concordam, 23% são indiferentes e apenas 19% discordam.

4. CONSIDERAÇÕES FINAIS De acordo com os dados obtidos tanto na etapa Desk como na etapa Quantitativa podese concluir que existem diferenças significativas entre os gêneros e as faixas etárias. Atualmente, a tatuagem pode ser considerada um fenômeno sem restrições quanto a idade, sexo, profissão, religião, etc, qualquer um poder fazê-la, basta apenas querer. Justo por representar um processo que tem se ampliado nos últimos anos e sendo cada vez mais aceita, a motivação e os significados das tatuagens também variam vastamente. Os métodos tanto para aplicação como remoção das tatuagens têm evoluído buscando um processo mais eficaz e menos doloroso. Uma das grandes preocupações é quanto aos riscos envolvidos durante a aplicação, pois durante a perfuração da epiderme podem ocorrer infecções. Assim, como indicado na pesquisa, os indivíduos buscam informações em diversas fontes, principalmente com amigos, tatuadores e na internet. Quanto aos métodos de remoção a maioria parece não se interessar talvez por não cogitarem essa idéia. As pessoas mais velhas tendem a se informar mais do que os jovens. Em relação ao número de tatuagens, conclui-se que de acordo com os dados da etapa Desk as pessoas, geralmente, possuem poucas tatuagens variando de somente uma, duas ou três. Entretanto, os homens costumam ter uma maior quantidade de tatuagens quando comparado com as mulheres. É marcante as diferenças entre os gêneros principalmente em três aspectos: os desenhos, a localização no corpo e os tamanhos das tatuagens. As mulheres costumam ter tatuagens consideradas tipicamente femininas, mais delicadas e menores, enquanto que nos homens, em geral, os tamanhos das tatuagens são maiores e mais vistosas. Um dado interessante encontrado foi de que nos homens o desenho mais comum foi de nomes ou frases sendo que na etapa Desk foi mais indicado como sendo feminino. Sobre a satisfação em relação aos desenhos a grande maioria diz estar parcialmente ou totalmente satisfeito. Alguns, porém indicaram já terem pensado em remover alguma 43


tatuagem sendo que o principal motivo apontado foi quanto a não combinar mais com a personalidade da pessoa. Poucos admitem já terem sofrido preconceito quanto as suas tatuagens, porém uma maior parte relata já ter escondido a tatuagem, assim parece haver uma discordância entre o discurso e os atos dos tatuados. Em relação as motivações para a realização da tatuagem concluí-se que as principais seriam de estilizar e embelezar o corpo, uma forma de se expressar, possuir um significado simbólico e representar alguma experiência de vida e, em menor escala, sentir diferente, atrair parceiros e demonstrar afeto. Contrariando os dados da Desk, pertencer a um determinado grupo não se apresenta para maioria como um dos motivos, além disso a possibilidade de poder remover a tatuagem também não é considerada durante o processo de decisão. Os homens, em geral, acreditam mais do que as mulheres na tatuagem como uma forma de atrair parceiros e demonstrar afeto. Fica claro, então, que as tatuagens são feitas em pessoas de ambos os sexos e de diversas idades como uma parte constituinte da personalidade das mesmas. Independente da razão pode-se dizer que a tatuagem é um símbolo que pode ser definido como uma imagem que conta uma história sem dizer sequer uma palavra.

Recomendações na área de Relações Públicas O número de tatuados tem crescido consideravelmente nos últimos tempos e cada vez mais a tatuagem está sendo aceita socialmente, apesar de ainda haver preconceitos quanto a essa questão. Como tal, o número de estúdios de tatuagens também tem aumentado. Assim, a partir dos resultados dessa pesquisa, foram indicadas algumas ações "simples” aos donos de estúdios a serem feitas em seus sites com objetivo de manter um bom relacionamento e aumentar a plataforma de interação com os públicos consumidores: Explicações completas no site sobre os métodos de aplicação e os de remoção com espaço para perguntas para profissionais Indicar os cuidados após fazer a tatuagem Informar sobre o perfil dos profissionais (tatuadores) para passar confiança Criação de um espaço interativo com o público no qual os clientes possam contar a “história” de suas tatuagens e compartilhar fotos dos desenhos Realizações de promoções como: “complete a frase e ganhe um prêmio”, “indique um amigo e ganhe desconto”. Fazer uma pesquisa de satisfação com os clientes buscando identificar os pontos fortes e fracos da organização 44


REFERÊNCIAS CARVALHO, Eric de. 2010. TATTOO - Incorporações de produtos midiáticos por meio de tatuagens. São Paulo, SP. Dissertação de Mestrado, Faculdade Cásper Líbero <http://www.facasper.com.br/rep_arquivos/2010/09/29/1285791802.pdf> CHAVES, José Carlos Oliveira. Corpo, visibilidade e poder: leituras e releituras das técinicas de modificações corporaisentre homens praticantes de musculação. 2011. <http://www.xiconlab.eventos.dype.com.br/resources/anais/3/1306947249_ARQUIVO_CORPO,VIS IBILIDADEEPODER-Congresso.pdf > FERREIRA, Aurélio B. de Hollanda. Miniaurélio: o minidicionário da língua portuguesa. 7.ed. Curitiba: Ed Positiva,2008 LEITÃO, Débora Krischke. Mudança de significado da tatuagem contemporânea. Cadernos IHU Idéias ano 2 - nº 16 – 2004 <http://www.ihu.unisinos.br/uploads/publicacoes/edicoes/1163186745.46pdf.pdf> LISE, Michelle Larissa Zini. 2007. Violência na pele: considerações médicas e legais na tatuagem. Porto Alegre, RS. Dissertação de Mestrado, Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul – PUCRS. MARQUES, Toni. O Brasil tatuado e outros mundos. Rio de Janeiro: Rocco, 1997. OSÓRIO, Andréia. Gênero da tatuagem: pensando masculino e feminino em estúdios no Rio de Janeiro. 2005 <http://www.contemporanea.uerj.br/pdf/ed_05/contemporanea_n05_07_andrea.pdf> OSÓRIO, Andréia. Quando as aparências não enganam: tatuagens e a lógica de gênero. 2007. <http://www.fazendogenero.ufsc.br/8/sts/ST43/Andrea_Osorio_43.pdf > SILVA, Bruna Cristina Daminelli. 2010. A tatuagem na contemporaneidade. Criciúma, SC. Trabalho de Conclusão de Curso, Universidade do Extremo Sul Catarinense – UNESC <http://www.bib.unesc.net/biblioteca/sumario/000043/000043A1.pdf> VARELA, Karolina Duarte Mateus. 2009. O preconceito da tatuagem no mercado de trabalho. Natal, RN. Trabalho de Conclusão de Curso, Universidade Federal do Rio Grande do Norte Sites: http://danytatuagens.com.br/curiosidades/remocao-de-tatuagem/ http://www.tatoo.net.br/tatuagem/estilos-de-tatuagens/ http://revistaepoca.globo.com/Revista/Epoca/0,,EMI65934-15223,00COMO+APAGAR+UMA+TATUAGEM.html http://www.bancodesaude.com.br/beleza/tatuagem-cuidados-antes-depois http://www.lasercareestetica.com.br/remocao_tatuagem.html http://www.jornaldamadeira.pt/not2008.php?Seccao=14&id=158098 http://mundohoje.com.br/tipos-de-tatuagens-de-homens-e-mulheres.html 45


APÊNDICE Questionário de pesquisa

Pesquisa sobre Tatuagens

Esta pesquisa está sendo elaborada por alunos do curso de Relações Públicas da PUCRS para disciplina de Pesquisa. O objetivo desse questionário é compreender e analisar algumas informações referentes à tatuagem. Suas respostas são de fundamental importância para nós e serão utilizadas apenas para fins acadêmicos garantido o total sigilo de sua identidade. Desde já, agradecemos sua colaboração!

1 - Você possui tatuagens? ( ) Sim

( ) Não (se não, encerrar)

2 - Faixa etária: ( ( ( (

) Menos de 18 anos. (se sim, encerrar) ) Entre 18 e 28 anos ) Entre 29 e 40 anos ) 41 ou mais anos de idade. (se sim, encerrar)

3 - Gênero: ( ) Masculino

( ) Feminino

4 - Quantas tatuagens você possui? ( ) Somente uma ( ) 2 a 3 ( ) 4 a 5 ( ) Mais de 5 5 – Desde quando você possui tatuagem? ( ( ( ( ( (

) Há 6 meses ) Mais de 6 meses a 2 ano ) Mais de 2 ano a 4 anos ) Mais de 4 ano a 6 anos ) Mais de 6 ano a 10 anos ) Mais de 10 anos.

6 - Antes de fazer, você se informou sobre os métodos de aplicação? (

) Sim ( ) Não (pule para 8)

46


7 - Com quem ou onde você se informou? (é possível marcar mais de uma opção) ( ) Internet ( ) Revista ( ) Médico( ) Familiares ( ) Parceiro (a) ( ) Amigos ( ) Tatuadores ( )Outros_____ 8 - E você se informou sobre os métodos de remoção? (

) Sim

( ) Não

9 - Você pretende fazer mais tatuagens? ( ) Sim ( ) Não ( ) Não sei

10 - Você indicou e/ou indicaria alguém a fazer tatuagens? ( ) Sim ( ) Não

11 -Qual(ais) desenho(s) você tem tatuado? (é possível marcar mais de uma opção) ( ) Tribal ( ) Anjo ( ) Flores ( ) Fada ( ) Dragão ( ) Animais ( ) Coração ( ) Símbolos religiosos ( ) Astros (estrelas, lua, etc.) ( ) Insetos (borboleta, joaninha, etc) ( ) Nomes ou frases ( ) Tema esportivo ( ) Personagens de desenhos ( ) Pessoas famosas ( ) Outros __________________

12 - Em qual(ais) parte(s) do corpo você possui tatuagem(ns)? (é possível marcar mais de uma opção) ( ) Costas ( ) Braços ( ) Peito ou Seio ( ) Pernas ( ) Pescoço ( ) Pulso ( ) Barriga ( ) Tornozelo ( ) Zona Lombar ( ) Pé ( ) Outro ____________

13 - Quantas tatuagens você possui de acordo com os tamanhos: Tamanho / Quantidade Pequena (até 5 cm) Média (de 5 cm a 10 cm) Grande (de 10 cm a 25 cm) Enorme (mais de 25cm)

0

1

2

3

Mais de 3

14 - Você já sofreu alguma discriminação referente à tatuagem? ( ) Sim ( ) Não 15 – Alguma vez você já escondeu sua tatuagem? ( ) Sim ( ) Não

16 - Você já pensou em remover alguma tatuagem? ( ) Sim. ( ) Não (pule para 19)

47


17 – Qual foi o principal motivo? ( ( ( ( (

) Enjoou-se da tatuagem ) Não combina mais com sua identidade ) Sente vergonha e/ou sofre preconceito ) O desenho não ficou como imaginado/desejado ) A tatuagem deixou de ter significado

18 - Você chegou efetivamente a removê-la? ( ) Sim ( ) Não

19 - Sua primeira tatuagem foi feita para: ( ( ( ( ( ( (

) Homenagear alguém ) Estilizar seu corpo ) Representa alguma experiência de sua vida ) Se rebelar contra família/ trabalho/ sociedade ) Entrar na moda ) Não sabe ou não lembra ) Outro ________

20 - Os principais motivos que o levaram a fazer a(s) tatuagem(ns) foram: 1 – Discordo Plenamente / 2 – Discordo / 3 – Indiferente / 4 – Concordo / 5 – Concordo Plenamente

1

2

3

4

5

Sentir-se diferentes dos demais Atrair parceiros e/ou sentir-se sexy Marcar um fato da vida (casamento, nascimento, etc.) Uma forma de se embelezar Demonstração de afeto a algo ou alguém Uma maneira de se expressar Pertencer a um determinado grupo Possibilidade posterior de remoção Possui um significado simbólico (força, proteção, liberdade, etc.) 48


21 – Qual seu grau de satisfação em relação a(s) sua(s) tatuagem(ns) ( ) Satisfeita com todas ( ) Satisfeita com algumas ( ) Insatisfeita com todas

22 - Estado civil: ( ( ( ( (

) Solteiro (a) ) Casado (a) ) Namorando ) Divorciado (a) ) Viúvo (a)

23– Escolaridade ( ( ( ( ( ( (

) Ensino Fundamental Incompleto ) Ensino Fundamental Completo ) Ensino Médio Incompleto ) Ensino Médio Completo ) Ensino Superior Incompleto ) Ensino Superior Completo ) Pós Graduado

24 - Renda Familiar ( ( ( ( ( (

) Até R$ 1.500,00 ) De R$ 1.501,00 a R$ 3.000,00 ) De R$ 3.001,00 a R$ 4.500,00 ) De R$ 4.501,00 a R$ 6.000,00 ) De R$ 6.001,00 a R$ 7.500,00 ) Acima de R$ 7.501,00

25 – Em que cidade, estado e país você mora atualmente?_______________________

49

TATUAGEM: a transformação do corpo  

Relatório de pesquisa elaborado por alunos do curso de Relações Públicas da PUCRS para disciplina de Pesquisa II com o objetivo de compreend...

Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you