Faapatletas

Page 1

REALIDADE

dos jogadores profissionais do futebol brasileiro

FORMANDOS

atletas e ex-atletas profissionais de futebol conquistam graduação com bolsas do Sistema FAAP/AGAP

APOSENTADORIA jogador de futebol está inserido na regra geral da Previdência Social


Auxílio alimentação, saúde e funeral para Informações na AGAP de seu estado ou pelo site: www.faapatletas.com.br

2

FAAPATLETAS

FAAP

Federação das Associações de Atletas Profissionais


Ex-atletas com mais de 55 anos, desempregados e que não completaram 15 anos de contribuição, podem contar com a FAAP para restabelecer o vínculo com a Previdência Social. Saiba mais, procurando a AGAP do seu estado ou solicite informações pelo site: www.faapatletas.com.br


AQUI VOCÊ ENCONTRA

>>10

PROGRAMA CIDADANIA E PREVIDÊNCIA

>>18

CRIAÇÃO DO SISTEMA FAAP/AGAP

>>42

AÇÕES DAS AGAP NOS ESTADOS

>>52

HEPATITE C

>>58

PRESTAÇÃO DE CONTAS

EXPEDIENTE PRESIDENTE: Wilson da Silva Piazza 1º VICE-PRESIDENTE: Danrlei de Deus Hinterholz 2º VICE-PRESIDENTE: Edmundo Pereira SUPERINTENDENTE: Márcio Tannús de Almeida Assessoria de Comunicação e Marketing Jornalista: Dida Brasil Colaboração: Ivone Amaral Melhem Deoud Projeto Gráfico: Alquimia Comunicação Realização: Ícone Comunicação Editora Diagramação: Thiago Leite Impressão: Palmas Editora Gráfica Tiragem: 7 mil Federação das Associações de Atletas Profissionais Sede: Setor Bancário Sul - Qd. 02 - Lote 15 - Bloco E - Ed. Prime - Salas 801/805 - CEP: 70070-120 Brasília – DF – (61) 3034-9400 faap@faapatletas.com.br www.faapatletas.com.br


PALAVRA DO PRESIDENTE Estamos em mais uma edição da Revista do Sistema FAAP/AGAP, direcionada particularmente aos nossos atletas e ex-atletas profissionais, com o principal objetivo de informar sobre as atividades e benefícios disponibilizados pela Federação e entidades filiadas há mais de quatro décadas. Constitui carro chefe desse trabalho a qualificação alternativa através da concessão de bolsas de estudo em todos os níveis de ensino, do fundamental ao superior. Soma-se a essa ação principal, aquelas voltadas à alimentação, saúde, funeral, restabelecimento do vínculo previdenciário para fins de aposentadoria e outros benefícios da Previdência Social. Ressaltamos aos beneficiários dessa assistência, a importância de se compreender a entidade como via de mão dupla, mostrando consciência associativa, contínua e efetiva participação nas ações definidas e consequente valorização ao apoio recebido, além do fortalecimento da Instituição. Geralmente, a maioria dos nossos atletas, embora tenham, durante anos, praticado um esporte coletivo, caracterizado, portanto na 1ª pessoa do plural, “nós ganhamos”, “nós perdemos”, “nós participamos”, passa sempre a ideia do individualismo, “eu ganhei”, “eu venci”, esquecendo o lado “equipe”, do qual também fazem parte dirigentes, técnicos, treinadores, médicos, preparadores físicos, enfermeiros, massagistas, roupeiros, etc.. Não existe campeão, isoladamente. São mais de 40 anos de trabalho e não obstante avanços significativos, jogadores e ex-jogadores ainda se mostram alienados, desinteressados em buscar informações e orientações sobre sua participação no Sistema, pois a relação regular com as Associações assegura a continuidade dos objetivos propostos. Vale também destacar, que os ex-atletas fundadores e dirigentes da FAAP e AGAP prestam serviços voluntários, em detrimento, até mesmo, de sua vida pessoal, familiar e negócios, em razão das questões sociais voltadas aos companheiros que, infelizmente, são produtos da máxima : “o futebol arruma a vida de poucos e desarruma a de muitos”. Ratificamos o firme propósito da necessária e importante participação das Instituições Desportivas: CBF, Federações, Clubes, STJD e Tribunais Regionais, assim como dos poderes constituídos, dentre outros, à continuidade, fortalecimento e sustentabilidade do Sistema, na observância e cumprimento da legislação pertinente, por entendermos que esse trabalho somente será viável a várias mãos.

Wilson Piazza

Presidente do Sistema FAAP/AGAP


Não mude de gramado

Hepatite C tem cura e o tratamento é gratuito. Se você é ex-atleta profissional e atuou entre 1960 e 1980 faça o exame! Precisando de apoio, procure a AGAP de seu estado ou solicite informações pelo site: www.faapatletas.com.br

6

FAAPATLETAS

FAAP

Federação das Associações de Atletas Profissionais


Dependurou as chuteiras?

Não basta ter sido um craque nos gramados. É fundamental ter qualificação para o mercado de trabalho. Bolsas de estudo do Ensino Fundamental, Médio, Superior e Profisionalizante aos atletas e ex-atletas profissionais do futebol. Procure a AGAP de seu estado ou solicite informações pelo site:www.faapatletas.com.br

FAAPATLETAS

7


PREVIDÊNCIA

JOGADOR DE FUTEBOL ESTÁ INSERIDO NA REGRA GERAL DA PREVIDÊNCIA SOCIAL O fato do jogador de futebol profissional chegar ao encerramento da carreira não implica em sua aposentadoria. Ele finaliza seu tempo como atleta (pendura as chuteiras), mas não atende ao que determina a legislação previdenciária (idade e tempo de contribuição). Importante destacar que não existe aposentadoria especial aos ex-jogadores que estão enquadrados no Regime Geral da Previdência Social, assim como qualquer outro trabalhador. As especificidades da atividade também não ajudam o jogador a conseguir aposentadoria. Trata-se de uma carreira instável, contratos interrompidos em razão das temporadas sazonais, em que ele joga um período e passa outros tantos sem atuar. Esse é o universo da maioria dos jogadores brasileiros. Atualmente se comprova o tempo de serviço/contribuição por meio das Carteiras de Trabalho de Atleta e da Previdência Social, Certidão emitida pela Confederação Brasileira de Futebol (CBF) ou Federações, Contratos de Trabalho com os clubes devidamente registrados nos órgãos competentes, à época, e, se for o caso, as GRPS (Guias de Recolhimento à Previdência Social), quando se tratar de contribuintes autônomos. A medida que veio benefi-

8

FAAPATLETAS

ciar os ex-jogadores de futebol profissional, quanto ao reconhecimento das Certidões expedidas pela CBF e Federações é resultado da reivindicação do Sistema FAAP/AGAP junto ao Ministério da Previdência Social, que editou a Instrução Normativa nº 77 de 21.01.2015, padronizando atendimento nas agências em todo o Brasil.

“Estivemos com o então ministro da Previdência, Garibaldi Alves, que entendeu a situação de dificuldade dos ex-atletas em comprovar seu tempo de atividade. Diante desse quadro, prontamente, atendeu a reivindicação do Sistema com a edição do Comunicado nº 06 de 19.05.2014 e no ano seguinte, a IN 77, que pôs fim à questão uniformizando o atendimento à categoria”, destaca o presidente da FAAP, Wilson Piazza.


PREVIDÊNCIA

Carteira Anteriormente à Lei 6.354 de 02.09.1976 que regulamentou a profissão do atleta profissional de futebol, a Carteira de Atleta da CBD - Confederação Brasileira de Desportos, registrava apenas o vínculo esportivo, constando apenas o nome da Associação Esportiva, data de início e término do contrato e nº do registro. O tempo de atividade somente poderia ser comprovado através dos contratos assinados e devidamente registrados nos órgãos competentes à época (Federação – CRD – CND e CBD, hoje CBF). Com a regulamentação, a Carteira de Trabalho do Atleta Profissional de Futebol passou a registrar também o vínculo empregatício com as devidas anotações legais (identificação e qualificação do atleta, denominação da Associação desportiva empregadora e federação, datas de início e término do contrato de trabalho, descrição da remuneração, respectivas alterações e número de registro junto aos órgãos competentes) e faz prova perante a Previdência Social, assim como a Carteira de Trabalho e Previdência Social, se for o caso.

Contrato É necessário que o jogador de futebol, guarde sua via do contrato de trabalho legalmente firmado, por se constituir em documento indispensável à comprovação de sua atividade, perante a Previdência Social, desde que devidamente registrado nos órgãos competentes e tenha indicação precisa do período e remuneração percebida.

Certidão A iniciativa de buscar solução junto ao MPS se deu em razão das inúmeras reclamações de ex-atletas quando o Sistema FAAP/AGAP lançou o Programa Cidadania e Previdência em 2010, vez que em algumas agências a documentação (certidões expedidas pelas Federações ou CBF) era aceita e em outras, não. Vale ressaltar que os ex-atletas podem requerer a Certidão diretamente à CBF, nos casos em que jogaram em outros estados ou às respectivas Federações, quando de sua atuação somente em clubes locais.

A comprovação da atividade de jogador profissional de futebol, pode ainda ser realizada por meio da certidão emitida pela Confederação Brasileira de Futebol – CBF ou Federações locais e será aceita pela Previdência Social se contiver as mesmas informações da Carteira de Trabalho, sem rasuras e borrões, devendo ser extraída de registros efetivamente existentes e acessíveis à confirmação pelo INSS.

NOTA:- Infelizmente, a maioria dos jogadores de futebol ainda continua desapercebida quanto à importância de guardar esses documentos para os devidos efeitos legais junto à Previdência Social, especialmente, a aposentadoria.


PREVIDÊNCIA

PROGRAMA CIDADANIA E PREVIDÊNCIA Ex-atletas falam sobre a aposentadoria com apoio da FAAP. Durante este período, com a colaboração e parceria do Ministério da Previdência Social, que editou resolução padronizando o atendimento nas agências do INSS em todo território nacional, o Sistema FAAP/AGAP contribuiu na conquista da aposentadoria de inúmeros ex-jogadores de futebol. Em razão da sazonalidade da atividade, a maioria não consegue aposentar, sequer por idade, pois não contribuiu o tempo mínimo exigido (15 anos). Neste particular, a Federação, através do programa Cidadania e Previdência, mediante solicitação devidamente formalizada e de acordo com as normas estabelecidas, efetua o pagamento das contribuições necessárias à conquista do benefício. O ex-atleta José Maria Vitório é um dos beneficiados. Assim como ocorre com a maioria dos ex-jogadores no momento de requerer a aposentadoria, ele também encontrou dificuldades em comprovar seu tempo de contribuição. Independente do auxílio saúde (medicamentos) recebido da AGAP/PI, ele buscou na entidade, acesso ao programa Cidadania e Previdência, a fim de completar as 42 contribuições restantes. Restabelecido o víncu10

FAAPATLETAS

José Maria Vitório

lo previdenciário pela FAAP, José Maria requereu e comemorou a conquista de sua aposentadoria, agradecendo o apoio recebido. Ele jogou por 13 anos e atuou em vários clubes brasileiros, entre os quais, o Câmara Esporte Clube, Caiçara, Comercial Atlético Clube, Auto Esporte Clube, Sociedade Esportiva Tiradentes, River Atlético Clube, Guarani de Sobral (CE). Atualmente, realiza trabalho social com cerca de 70 crianças na escolinha de futebol

“Bom de Bola e Bom na Escola”, em Teresina (PI). Outro beneficiado é o ex-jogador Rildo Menezes que começou a carreira aos 15 anos, nas categorias de base do Sport Recife e vestiu a camisa do Botafogo de 1961 a 1966, quando foi negociado com o Santos. Ele ficou no clube até 1971, atuou ao lado de Pelé e na Seleção Brasileira, ao lado do nosso presidente Piazza.


PREVIDÊNCIA

Ao deixar a Vila, passou pelo CEUB de Brasília, ABC de Natal (RN) e, em 1977, levado por Pelé, defendeu o New York Cosmos, foi bicampeão americano ao lado do Rei, Beckenbauer, Carlos Alberto Torres e outros. Defendeu ainda o Califórnia Sunshine; em 1979, contratado pelo Los Angeles Aztec, encerrou a carreira em 1981, ao lado do lendário e saudoso irlandês George Best. Desde então, passou a morar nos Estados Unidos. Rildo também foi titular da Seleção Brasileira de João Saldanha nas eliminatórias para a Copa de 70 e integrante da equipe canarinho em 1966, na Inglaterra.

“Agradeço demais a ajuda do Sistema FAAP/AGAP”. José Maria Vitório

O superintendente Márcio Tannús explica que a FAAP não aposenta o ex-atleta; a entidade proporciona àqueles que se enquadram nos critérios do programa, o pagamento das parcelas que faltam ao INSS, possibilitando-lhes aposentadoria por idade ou tempo de contribuição. “Muitos ex-atletas pensam que o restabelecimento do vínculo previdenciário, implica no direito à aposentadoria. Contudo, é

necessário atender os critérios do programa, assumindo a FAAP o pagamento mensal das parcelas restantes à complementação dos 180 meses exigidos pela Previdência Social. O atleta poderá se aposentar quando finalizar o tempo de contribuição e atingir a idade mínima, conforme legislação vigente”. O programa continua na sua forma inicial, até que haja mudanças.

BH DESCOBRINDO TALENTOS NO FUTEBOL Ex-atletas que atuaram em projeto esportivo da AGAP/MG somam tempo de serviço para aposentadoria O projeto “BH Descobrindo Talentos no Futebol” foi a última versão de uma série de projetos esportivos que a AGAP/ MG desenvolveu em parceria com a Prefeitura Municipal de Belo Horizonte, por meio da Secretaria Municipal de Esporte e Lazer. Iniciado em 1994, sob a denominação “Dente de Leite”, na sequência, “Criança e Adolescente, “Esporte Esperança” e finalmente “BH Descobrindo Talentos no Futebol”, muitos benefícios foram computados nesses 22 anos, proporcionando, inclusive, aposentadoria a vários ex-atletas profissionais que na qualidade de monitores, atuaram durante anos no desenvolvimento dessas ações. A iniciativa de implantar na grande BH projetos esportivos voltados a crianças e adolescentes à

FAAPATLETAS

11


PREVIDÊNCIA

margem da sociedade, em situação de vulnerabilidade social, tinha por objetivo proporcionar-lhes práticas esportivas aliadas à formação escolar, promovendo a reinserção social desses jovens e até mesmo aqueles menores infratores em cumprimento de medidas socioeducativas, mediante acompanhamento do Ministério Público estadual. Um projeto de duplo alcance social, pelo atendimento à população carente e utilização da mão de obra de ex-atletas profissionais de futebol, associados da AGAP/MG, como monitores das atividades nos núcleos credenciados. Ao longo desse período, não obstante as várias titularidades, o projeto não se desvirtuou dos seus objetivos e se desdobrou em outras finalidades sociais que vieram ao encontro das propostas do Sistema FAAP/AGAP, especialmente quanto à manutenção do vínculo previdenciário dos ex-jogadores, proporcionando-lhes usufruir dos benefícios da Previdência Social como aposentadoria por tempo de contribuição, por idade, invalidez, auxílio doença, pensão nos casos de falecimento. Agregando-se a essa gama de direitos da seguridade social, os projetos mantiveram empregados considerável número de ex-jogadores, assegurando-lhes os direitos trabalhistas decorrentes da relação de emprego, quer sejam salários mensais, vale-transporte, FGTS, rescisões contratuais legalmente formalizadas, evidenciando alcance social bem mais abrangente do previsto na proposta inicial.

“Eu queria ser atleta de futebol, ser diferenciado, mas não foi fácil. Graças a Deus consegui chegar a Seleção Brasileira, último degrau da carreira, e cheguei lá porque sempre fui fiel aos meus princípios, respeitei meus pais, amigos e professores. Estou aposentado há dois anos e foi por meio da FAAP que consegui, a entidade me ajudou com todas as informações que precisava para a aposentadoria, então agradeço a entidade que é presidida por Wilson Piazza”. Paulo Victor, goleiro, atuou, entre outros clubes, no Fluminense e na Seleção Brasileira. Paulo Victor

12

FAAPATLETAS


PREVIDÊNCIA

Ex-atletas beneficiados pelos projetos com vínculo empregatício e aposentadoria. Alguns já falecidos, puderam deixar as famílias seguras: •Raul Fernandes da Costa Filho – aposentadoria por tempo de contribuição. Falecido, deixou pensão à viúva. •Paulo Roberto de Freitas – faleceu quando ainda trabalhava e deixou pensão a uma filha menor de idade, à época. •Dilson dos Santos – aposentadoria por tempo de contribuição – falecido sem dependentes •José Gabriel da Silva – aposentadoria por tempode contribuição – Faleceu, deixando pensão à viúva •Alan Barbosa – aposentadoria por invalidez. Falecido, deixou pensão a 02 filhos menores de idade •Wilson Gomes dos Santos – aposentadoria por invalidez •Luiz Clever Gonzaga – aposentadoria por Invalidez. alecido, deixou pensão à viúva •Wilson Lopes Nepomuceno – aposentadoria por tempo de contribuição •Léo Roberto dos Santos – auxílio-doença. Falecido ( solteiro) •José Nilson Marques – aposentadoria por invalidez, vitimado de AVC •Ilton José de Souza – aposentadoria por tempo de contribuição •Altair Duarte Silva – aposentadoria por tempo de contribuição •Eder Carvalho Ferreira – falecido, deixou pensão aos filhos menores •Gilmar da Silva Prudêncio – falecido, deixou pensão à viúva e 01 filha menor de idade •Arilson de Souza Lima – falecido deixou pensão para a mãe •Antenor Machado Filho – aposentado por tempo de contribuição •Júlio César de Souza Eurico – aposentado por tempo de contribuição •César Paulo de Souza – aposentado por invalidez (AVC)

FAAPATLETAS

13


MERCADO

REALIDADE DOS JOGADORES PROFISSIONAIS DO FUTEBOL BRASILEIRO O futebol apresentado na televisão é aquele dos sonhos que representa a elite dos famosos e suas mansões, carrões, iates, aviões, etc., mas no país da bola, com mais de 24 mil jogadores, a realidade mostra um quadro inverso. Senão vejamos:

Pesquisa divulgada pela CBF em 2016 aponta que dos 28 mil atletas registrados em 2015, 82% com salários de até R$ 1 mil e menos de 1%, superiores a R$ 100 mil e o país contava com 776 clubes profissionais. Nesse período, houve uma redução no número de clubes, consequetemente, de atletas também, embora persistindo a mesma situação salarial. Em 2017, 24.841 jogadores de futebol firmaram contratos profissionais, entretanto a maioria participou das competições regionais somente nos quatro primeiros meses do ano. Atualmente, o Brasil registra cerca de 700 clubes, com média de 30 atletas por equipe. Destes,

14

FAAPATLETAS

menor número disputa competições oficiais da série A, B, C e D, promovidas pela CBF. “Os demais ficam atrelados aos campeonatos regionais, vinculados às respectivas Federações, que duram entre três a quatro meses, isto quando conseguem ultrapassar as fases classificatórias. São os chamados “clubes de pasta”, explica o superintendente do Sistema, Márcio Tannús. São os atletas desses clubes os mais prejudicados, pois, após a realização dos campeonatos, ficam maior parte do ano desempregados, sem contar que, mesmo neste curto período de atividade, boa parte ganha pouco mais que o salário mínimo e, ainda assim, não recebe seus proventos e sequer acionam a

Justiça. O presidente do Sistema FAAP/AGAP, Wilson Piazza entende que o clube intitulado profissional tem de sair da teoria à prática, respeitada sua situação econômico-financeira, para não se limitar apenas à condição de formar pseudo profissionais da bola. “Há necessidade de mudanças, inclusive, fiscalização sobre as exigências mínimas ao profissionalismo, sob pena de ser excluído da modalidade de clube profissional. Já que o futebol representa um “bem social”, é preciso que seja tratado dentro da ótica do respeito, profissionalismo e responsabilidade por ser de interesse público. Assim, todos os envolvidos nesse segmento devem pensar e agir de maneira uniforme, buscando preservar e proteger esse “bem”.


MERCADO

FONTE: CBF

A usual frase: “o futebol arruma a vida de poucos e desarruma a vida de muitos”, é uma realidade. “Gostaria que essa expressão não mais tivesse espaço em nosso meio”, observa Piazza, ressaltando que “os números dão conta do quão ilusório é o mundo do futebol, em que poucos ganham muito e muitos ganham pouco, quando ganham. É certo que o atleta vá em busca da realização dos seus sonhos, mas, acima de tudo, com racionalidade”.

“Ilusório é o mundo do futebol, em que poucos ganham muito e muitos ganham pouco, quando ganham” Piazza.

FAAPATLETAS

15


CONVÊNIO

PARCERIAS BENEFICIAM ASSOCIADOS Em Aracaju (SE), uma das principais parcerias é o convênio firmado entre a AGAP/SE e DeCós Day Hospital e Universidade Tiradentes.

Presidente da FAAP Wilson Piazza com o Reitor Jouberto Uchôa de Mendonça.

Fundada em 1962, a Universidade Tiradentes (Unit), responsável pelo DeCós Hospital Dia é referência de Ensino no Norte/ Nordeste, com cinco campus instalados em Sergipe e 25 pólos de ensino a distância, incluindo o Estado de Alagoas e Pernambuco. A Universidade possui moderna infraestrutura, laboratórios equipados com tecnologia de última geração para a formação de excelência de profissionais nas áreas de humanas, exatas, saúde e tecnologias, como também para os cursos de Pós-graduação lato sensu e stricto sensu, mestrado em Saúde, Educação e Engenharia de Processos. 16

FAAPATLETAS

Segundo o presidente Silvio, nos últimos anos, mais de 40 atletas e ex-atletas da AGAP/SE se formaram pela Unit e outros tantos estão estudando na unidade. Todos com bolsas de estudo do Sistema FAAP/AGAP. “Estamos muito felizes em conhecer o responsável por todo esse trabalho de décadas, que é o professor Uchôa. Parabenizamos a ele e toda sua equipe pelo esforço e dedicação naquilo que realmente faz diferença na vida das pessoas, que é a educação. Esperamos que nossa parceria se estenda por muito tempo e agradecemos a acolhida e atenção que ele tem dispensado ao Sistema FAAP, por meio da AGAP/SE”.

Quanto ao serviço de saúde, O DeCós Day Hospital (HospitalDia) oferece atendimento de altíssima qualidade com descontos de até 30% em todos os serviço no atendimento aos atletas e exatletas profissionais. A unidade faz parte da Universidade Tiradentes e foi estruturada especialmente para a realização de procedimentos de pequena e média complexidade, que exigem, no máximo, 12 horas de internamento. Por não atender situações de urgência, emergência e cirurgias de grande porte, o DeCós consegue oferecer mais agilidade nos procedimentos e segurança ao paciente.


CONVÊNIO

Presidentes da FAAP Wilson Piazza e o da AGAP/SE Silvio de Freitas, juntamente com o superintendente Márcio Tannús e a jornalista Dida Brasil na Faculdade Tiradentes (Unit) com o Reitor Jouberto Uchôa de Mendonça.

A unidade oferece mais de 35 especialidades médicas, centro cirúrgico dotado de três salas, aparelhadas com equipamentos de alta tecnologia e seis leitos para acolhimento dos pacientes. A utilização de novas técnicas, modernos instrumentais e medicamentos anestésicos permite o rápido restabelecimento do paciente, que é liberado no mesmo dia, já que os procedimentos passam a ser menos agressivos, evitando, assim, despesas desnecessárias e redução significativa de riscos de infecção hospitalar.

Segundo o diretor Eduardo de Almeida, o hospital trabalha com foco na eficiência quanto ao atendimento, qualidade, segurança do paciente e preço acessível. “É uma grande satisfação firmar essa parceria, vamos atender as necessidades dos atletas e ex-atletas oferecendo uma rede de serviços integrados desde a consulta médica, avaliação, exames e diagnósticos até cirurgias”.

FAAPATLETAS

17


HISTÓRIA

CRIAÇÃO DO SISTEMA FAAP/AGAP Entidade mantenedora e suas afiliadas Na gestão do presidente Ernesto Geisel, quando Ministro da Educação o paranaense Ney Braga, a Lei 6.269/75, regulamentada pelo Decreto 77.774/76 instituiu o Fundo de Assistência ao Atleta Profissional, cuja assistência seria prestada em cada estado, território e no Distrito Federal por entidades sem fins lucrativos, denominadas Associações de Garantia ao Atleta Profissional (AGAP). O Fundo teve como seu primeiro presidente o Dr. Rubem Barreto, à época, Secretário de Orçamento do MEC. Na linha de sucessão, a FAAP Federação das Associações de Atletas Profissionais, foi criada em 20 de novembro de 1995, tendo como principal finalidade a captação de recursos financeiros direcionados à assistência complementar aos atletas e ex-atletas profissionais, visando possibilitar-lhes qualificação ao exercício de uma nova profissão pós encerramento de sua atividade, além da manutenção das unidades filiadas.

Observadas as peculiaridades de cada estado, as AGAP, são entidades civis, sem fins econômicos com número ilimitado de associados, que têm por objetivo propiciar benefícios de natureza social e educacional, de acordo com a disponibilidade de recursos financeiros. Proporcionam também, em cooperação com as entidades desportivas de cada estado, alternativas de profissão, por meio de programas de bolsas de estudo, manutenção de convênios com entidades públicas e privadas, com a finalidade de prestar assistência a seus associados.

18

FAAPATLETAS


HISTÓRIA

Conheça o Sistema FAAP/AGAP

FEDERAÇÃO DAS ASSOCIAÇÕES DE ATLETAS PROFISSIONAIS Fundada em 20 de novembro de 1995

A Federação das Associações de Atletas Profissioanais (FAAP) é a entidade mantenedora das Associações de Garantia ao Atleta Profissional (AGAP). Fundada em 1995, disponibiliza recursos para concessão de benefícios como programa de Bolsas de Estudo para Ensino Fundamental, Médio, Superior, Supletivo e Profissionalizante; auxílios alimentação, saúde e funeral; tratamento para ex-atletas com hepatite C; pagamento das contribuições junto à Previdência Social, com a finalidade de possibilitar ao ex-atleta usufruir dos benefícios previdenciários, especialmente a aposentadoria e ainda serviços de saúde, educação, lazer e cultura, por meio de convênios com diversas instituições.

Superintendente Márcio Tannús de Almeida, na Sede da FAAP, em Brasília.

DIRETORIA EXECUTIVA Período: 2015 a 2019 Presidente: Wilson da Silva Piazza (MG) Vice-Presidente: Danrlei de Deus (RS) Vice-Presidente: Edmundo Pereira (RN) CONSELHO FISCAL Presidente: Walter da Luz (SC) Membros: Paulo Henrique Miotti de Oliveira (DF) José Fernandes da Silva (PE) Celso Dias (CE) Manoel Otoni Batista (PI) Sílvio de Freitas (SE) Superintendente: Márcio de Almeida Tannús Assessoria Jurídica: Dr. José Cácio Tavares wwwwww.faapatletas.com.br

FAAPATLETAS

19


HISTÓRIA

AGAP/BA - Associação de Garantia ao Atleta Profissional do Estado da Bahia Fundada em 05 de agosto de 1996

Presidente Joseemison, diretores e funcionários, na Sede da entidade.

DIRETORIA EXECUTIVA Período: 2018 a 2022 Presidente: Joseemison Patrício dos Santos (Emo) 1º Vice-presidente: Paulo Péricles Paraíso 2º Vice-presidente: João Marcelo Ferreira de Paulo Diretor Administrativo Financeiro: Marcos Antonio Santos de Jesus Diretor de Assistência Social e Educacional: Iberê Vieira Medrado CONSELHO FISCAL – MEMBROS EFETIVOS E SUPLENTES Raimundo Eduardo Souza Oliveira Alarcon Santos de Jesus Alberto Raimundo Marques José Augusto Ferreira de Jesus Anderson Conceição Xavier Jorge Machado da Silva

Endereço: Av. Sete de Setembro, 71 Ed. Executivo, 2º andar - Sl. 204 - Centro - Salvador - BA CEP: 40.060-000 Telefone: (71) 3376-3252 Site: www.agap-bahia.com.br 20

FAAPATLETAS


HISTÓRIA

AGAP/CE - Associação de Garantia ao Atleta Profissional do Estado do Ceará Fundada em 13 de dezembro de 1996

DIRETORIA EXECUTIVA Período: 2014 a 2018 Presidente: Celso Dias dos Santos (Celso Gavião) 1º Vice-presidente: José Amilton Cavalcante Rocha 2º Vice-presidente: Francisco Nunes Rodrigues Diretor Administrativo: Denílson Xavier de Azevedo Diretor de Assistência Social e Educacional: Jorge Sérgio Carneiro Redes CONSELHO FISCAL – MEMBROS EFETIVOS E SUPLENTES Carlos Wendel Nogueira Falcão Luiz Vieira Vilanova Paulo Rubens dos Santos Morais Mario Kleber Nocrato da Silva José Aderson Fernandes de Oliveira

Em visita às novas instalações, o superintendente Márcio Tannús, o diretor Cícero Capacete e os presidentes Edmilson Lima, Piazza e Celso Dias.

Endereço: Rua Marechal Deodoro nº 1301 lojas 1291/1295, Benfica - Fortaleza- Ceará - CEP: 60.050-061 Telefone: (85)3214-6400 / Site: www.agap-ce.com.br

FAAPATLETAS

21


HISTÓRIA

AGAP/DF- Associação de Garantia ao Atleta Profissional do Distrito Federal Fundada em 06 de dezembro de 1977

DIRETORIA EXECUTIVA Período: 2017 a 2020 Presidente: Paulo Henrique Miotti de Oliveira (Paulão) 1º Vice-presidente: Erivaldo Barbosa de Araúlo (Bilsão) 2º Vice-presidente: Jânio Rocha de Araújo Diretor Administrativo Financeiro: Jaidan Ferreira da Silva Diretor Socioeducacional: Oswaldo de Souza Freitas Gerente: Osias Oliveira Bomfim CONSELHO FISCAL – MEMBROS EFETIVOS E SUPLENTES Renato Nonato Macedo Brito Ronaldo de Melo da Silva Marco Antonio Oliveira da Silva Presidente Paulo Miotti

Jackson Teixeira Neves José Rodolfo Tavares Osmair Gonzaga de Santana

Vice-presidente Erivaldo Barbosa

Gerente Osias Oliveira Bomfim

Endereço: SDS Ed. Venâncio V- 2º andar -salas 212/214 - Brasília – DF - CEP: 70.393-900 Telefone: (61) 3321-3550 / Site: www.agap-df.com.br

22

FAAPATLETAS


HISTÓRIA

AGAP/ES - Associação de Garantia ao Atleta Profissional do Estado do Espírito Santo Fundada em 07 de outubro de 1997.

DIRETORIA EXECUTIVA Período: 2016 a 2019 Presidente: João Hilton José dos Santos 1º Vice-presidente: Cláudio Márcio de Souza Diretor Administrativo Financeiro: Jamil Guilherme do Nascimento Júnior Diretor de Assistência Social e Educacional: Paulo Renato Casanova CONSELHO FISCAL – MEMBROS EFETIVOS E SUPLENTES Ednardo Souza Moura Victor Amin Felipe da silva cota Alex Guimarães Emídio Conselho Fiscal Suplentes: Nirlan Marins Suano Hemerson furtado ferreira Rogério Cuzzuol.

Funcionários Cléber e Rosa e os presidentes Piazza (FAAP) e João Hilton (APAG/ES).

Endereço: Rua Alberto de Oliveira Santos, 40 – salas 402/403 – Ed. Presidente Kenedy 7º andar - Vitória – ES CEP: 29.010-250 Telefone: 27- 3323-1115 / Site: www.agap-espiritosanto.com.br

FAAPATLETAS

23


HISTÓRIA

AGAP/GO - Associação de Garantia ao Atleta Profissional do Estado de Goiás Fundada em 15 de junho de 1974

Sede da entidade.

DIRETORIA EXECUTIVA - Período: 2018 a 2023. Presidente: Luiz Dário dos Santos 1º Vice-presidente: Pedro Manoel dos Santos - 2º Vice-presidente: Wagna Antônio Curado 3º Vice-presidente: Guilherme de Souza - Diretor Administrativo: Herton Araújo Siqueira Diretor Financeiro: Rinaldo Irineu Silva - Diretor de Assistência Social: Richard Manoel de Oliveira Diretor de Assistência Educacional: Antônio Aguiar Neto CONSELHO FISCAL – MEMBROS EFETIVOS E SUPLENTES Carlos Augusto Trajano de Souza - Valdir Lima dos Santos - Claudio Batista - Abel Feitosa da Costa Jose Belo Alvarenga - Lúcio Eleotério da Cruz

Endereço: Rua 03 nº 826 - Ed. Vicente Araújo - 3º andar, Centro - Goiânia - GO CEP: 74.030-065 / Telefone: (62) 3218-2425 E-mail: agap-go@faapatletas.com.br / Site: www.agap-go.com.br 24

FAAPATLETAS


HISTÓRIA

AGAP/MA - Associação de Garantia ao Atleta Profissional do Estado do Maranhão Fundada em 23 de fevereiro de 1981

DIRETORIA EXECUTIVA Período: 2018 a 2022 Presidente - Dannilo Mesquita Filho 1º Vice-presidente: Maurício Feitosa Costa 2º Vice-presidente: Jânio Mário Martins Pinto Diretor Administrativo - José de Ribamar Pinheiro Diretor Financeiro - Raimundo João Pereira CONSELHO FISCAL – MEMBROS EFETIVOS E SUPLENTES Jose Dolimar Nunes Miguel Gonçalves José Reinaldo Rodrigues Pereira Haroldo Prado

Nova diretoria

Sebastião Silva José de Ribamar Santos

Sede da entidade.

Endereço: Rua Abranches Moura - Casa 03 - Quadra DI - Conjunto Newton Bello – Alemanha - São Luis – MA CEP: 65.036-280 / Telefone: (98) 3249-2832 E-mail: agap-ma@faapatletas.com.br / Site: www.agap-ma.com.br

FAAPATLETAS

25


HISTÓRIA

AGAP/MG - Associação de Garantia ao Atleta Profissional do Estado de Minas Gerais Fundada em 13 de dezembro de 1976

DIRETORIA EXECUTIVA Período: 2018 a 2022 Presidente: Wilson da Silva Piazza 1° Vice-presidente: Vicente de Paula Pereira 2° Vice-presidente: Evaldo Cruz Diretor Financeiro: Warley Celso Ornelas Diretor de Projetos e Eventos: Dirceu Lopes Mendes Diretor de Comunicação e Relações Públicas: João Bosco dos Santos Diretor de Assistência Socioeducacional: Ricardo Ribeiro CONSELHO FISCAL – MEMBROS EFETIVOS E SUPLENTES 2016 a 2019 Roberto Hermont Arantes Jorge Sebastião Coelho Goston Heleno de Abreu Oliveira Tércio Nunes Machado José Silvério Horta Magalhães Everton Antonio Araújo Melo

Sede da entidade.

Endereço: Rua Uberaba, 370 – 11ºandar – Barro Preto - Belo Horizonte – MG – CEP: 30.180-080 Telefone: (31) 3295-3277 / E-mail: agap-mg@faapatletas.com.br Site: www.agap-mg.com.br 26

FAAPATLETAS


HISTÓRIA

AGAP/PB- Associação de Garantia ao Atleta Profissional do Estado da Paraíba Fundada na década de 1970.

DIRETORIA EXECUTIVA

Nova diretoria.

Período: 2018 a 2021 Presidente: Marcílio Araújo de Lucena 1º Vice-presidente: Elisberto da Silva Caetano 2º Vice-presidente: José Fernandes de Oliveira Diretor Administrativo: Marivaldo Colaço Costa Diretor Financeiro: Renan da Silva Costa Diretor de Assistência Socioeducacional: Gilmar da Costa Silva CONSELHO FISCAL Luciano Nascimento Fernando Avelino Cunha Luiz Carlos Nascimento Carlos Andre da Silva Lima

Presidente Marcílio Araújo

Luiz Alberto Costa João Batista Herculano da Silva

Endereço: Rua Semeão Leal, 31 Ed. Anísio Timóteo sala 210, 2º andar - Centro - Campina Grande – PB CEP: 58.400-093 / Telefone: (83) 3099 4619 - E-mail: agap-pb@faapatletas.com.br Site: www.agap-pb.com.br

FAAPATLETAS

27


HISTÓRIA

AGAP/PE- Associação de Garantia ao Atleta Profissional do Estado de Pernambuco Fundada em 15 de Janeiro de 1998. DIRETORIA EXECUTIVA Período: 2015 a 2019 Presidente: José Fernandes da Silva (Fernando Silva) 1° Vice-presidente: Laudenor Guedes de Souza 2° Vice-presidente: Bartolomeu José Pessoa dos Santos Diretor Financeiro: Jorge Ivison de Andrade da Silva Dirator Administrativo: José Rogério de Melo Filho Diretor de Assistência Social e Educacional: Aluízio Francisco de Lima Júnior CONSELHO FISCAL – MEMBROS EFETIVOS E SUPLENTES André Luiz Monteiro Alves Irani Pereira de Brito Jean Carlo Leal da Silva Pedro Moraes da Silva Moises Pereira da Silva Haroldo Araújo Leite

Diretoria, funcionários e o presidente Fernando Silva, na sede da entidade, em Recife.

Endereço: Rua União, nº 557 - 6º andar - Apto 601 - Edifício Leite Maia - Bairro: Boa Vista - Recife – PE CEP: 50.050-010 / Telefone: (81) 3271-1774 E-mail: agap-pe@faapatletas.com.br / Site: www.agap-pernambuco.com.br 28

FAAPATLETAS


HISTÓRIA

AGAP/PI - Associação de Garantia ao Atleta Profissional do Estado do Piauí Fundada em 01 de outubro de 1979.

DIRETORIA EXECUTIVA Período: 2017 a 2021 Presidente: Manoel Otoni da Rocha Batista 1° Vice-presidente: Antonio Carlos da Silva Neto 2° Vice-presidente: Eduardo Reges Cardoso Diretor Financeiro: joniel Jonny da Cunha Lopes Diretor Administrativo: José Sérgio Nunes Padilha Diretor de Assistência Social e Educacional: Joaquim de Oliveira Lemos Júnior CONSELHO FISCAL – MEMBROS EFETIVOS E SUPLENTES

Presidente Manoel Otoni, o funcionário Murilo e diretores, na sede da entidade, em Teresina.

Pedro Rodrigues de Amorim Celso Leite da Silva Francisco José Teixeira Lopes Luis Carlos de Abreu Luiz Eduardo Vicente Alves Paulo Ruan Reis Duarte

Endereço: Rua Lisandro Nogueira, 2179 - Centro Norte - Teresina – PI CEP: 64.000-200 / Telefone: (86) 3223-1919 E-mail: agap-pi@faapatletas.com.br / Site: www.agap-pi.com.br

FAAPATLETAS

29


HISTÓRIA

AGAP/PR - Associação de Garantia ao Atleta Profissional do Estado do Paraná Fundada em 27 de abril de 2017

DIRETORIA EXECUTIVA Período: 2018 a 2022 Presidente: Carlos Eduardo Dutra de Oliveira 1º Vice-presidente: Edson Marcelo de Faria 2º Vice-presidente: Roberto Costa Cabral Diretor Administrativo Financeiro: Bruno Mangolin Buzato Diretor de Assistência Socioeducacional: Douglas Alexandro Siqueira CONSELHO FISCAL – MEMBROS EFETIVOS E SUPLENTES João Paulo Madureira Arruda, Valdenildo Meneses Soares Altair Rogério dos Santos Júnior José Manuel Ricardo Sebastião Ramos Júnior Nelson Semensati Filho

Sede da entidade, em Curitiba.

Endereço: Edifício Batel Work Center Av. Sete de Setembro, 4615 - 10º Andar - Sala 1001 - Bairro Batel Curitiba – PR - Telefone: (41) 3045-5072 - CEP: 80.240-000/E-mail: agap-pr@faapatletas.com.br Site: www.agap-pr.com 30

FAAPATLETAS


HISTÓRIA

AGAP/RJ - Associação de Garantia ao Atleta Profissional do Estado do Rio de Janeiro Fundada em 27 de dezembro 1977 Presidente Miguel Ferreira, diretores e funcionários, na sede da entidade, no Rio de Janeiro.

DIRETORIA EXECUTIVA Período: 2016 a 2020 Presidente: Miguel Ferreira Pereira 1º Vice-presidente: Afonso Celso Garcia Reis 2º Vice-presidente: Eduardo Antunes Coimbra Diretor Administrativo Financeiro: Camilo Nogueira Resende Diretor Educacional: Humberto André Rêdes Filho CONSELHO FISCAL – MEMBROS EFETIVOS E SUPLENTES Humberto Mascarenhas Artur dos Santos Lima Almir Ernani de Souza Antonio Luiz Cantarele Carlos Alberto Dutra Cordeiro Adão Valério dos Reis Gerente Administrativo: Aluisio Elias Paulino Coordenador Educacional: Frederico Rodrigues de Oliveira Secretária: Laise Villa Verde Lopes

Endereço: Av. Rio Branco, 245 - Condomínio do Ed. Bokel - Salas 1401/1402/1403 – Cinelândia - CEP: 20.040-917 - Rio de Janeiro – RJ Telefone: (21) 2544-1853 / E-mail: agap-rj@faapatletas.com.br Site: www.agap-rj.com.br

FAAPATLETAS

31


HISTÓRIA

AGAP/RN - Associação de Garantia ao Atleta Profissional do Estado do Rio Grande Do Norte Fundada em 19 de Abril de 1982

DIRETORIA EXECUTIVA Período: 2015 a 2019 Presidente: Edmilson dos Santos Lima Vice-presidente: Francisco de Assis da Silva Diretor Administrativo Financeiro: Gilberto Pereira Lima Diretor Educacional: Mirabor de Souza Rocha Diretor Social: Gilson Lopes CONSELHO FISCAL – MEMBROS EFETIVOS E SUPLENTES Álvaro Soares de Brito Sandoval Ferreira Nobre Antônio Jailton de Sousa

Presidente Edmilson Lima, diretores e funcionários na sede da entidade, em Natal.

Gelson José Divino Kleber Correia de Lima Luis Antônio Leite Conceição

Endereço: Rua Vigário Bartolomeu, 635, Edifício 21 de março – Aptº 801 – Bairro: Cidade Alta - Natal – RN CEP: 59.025-904 / Telefone: : (84) 3231-1626 E-mail: agap-rn@faapatletas.com.br / Site: www.agap-riograndedonorte.com.br 32

FAAPATLETAS


HISTÓRIA

AGAP/RS Associação de Garantia ao Atleta Profissional do Estado do Rio Grande do Sul Fundada em 01 de Janeiro de 1979.

Presidente Celso Vieira, diretores e funcionários na sede da entidade, em Porto Alegre.

DIRETORIA EXECUTIVA Período: 2015 a 2019 Presidente: Celso Vieira 1º Vice-presidente: Luciano Oliveira Motta 2º Vice-presidente: Délcio Mendes Gonçalves Júnior Diretor Administrativo/Financeiro: Luiz Germano Vieira Diretor de Assistência Social e Educacional: Júlio Lírio CONSELHO FISCAL – MEMBROS EFETIVOS E SUPLENTES Gil Eduardo Ramos, Jardel Soares Machado Ivan Sandro Marques Trindade Marcelo Luiz Centeno Rodrigues Carlos Alexandre Pereira da Costa

Endereço: Avenida Independência, 706, Salas 301/302 - Floresta - Porto Alegre - RS CEP: 90.035-072 / Telefone: (51) 3311-3431 E-mail: agap-rs@faapatletas.com.br / Site: www.agap-riograndedosul.com.br

FAAPATLETAS

33


HISTÓRIA

AGAP/SC - Associação de Garantia ao Atleta Profissional do Estado de Santa Catarina Fundada na década de 1970

DIRETORIA EXECUTIVA Período: 2018 a 2022 Presidente: Antonio Carlos Marsal 1º Vice-presidente: Norton Cesar Costa 2º Vice-presidente: Itauê de Oliveira Rosa Diretor Financeiro: Antonio Carlos de Assis Diretor Administrativo: Marcelo Alexandre da Silva Cruz Diretor Sócio Educacional: Marcello Ricardo Paes Santos Diretor de Relações Públicas: Albeneir Marques Pereira

O presidente Carlos Marsal, Edson Belmonte e funcionárias na sede da entidade, em Santa Catarina.

CONSELHO FISCAL – MEMBROS EFETIVOS E SUPLENTES Antonio Nunes Adilson Heleno Osmar Rubens Da Cruz Vanderson Stolk Francisco Laion Ferreira Gomes

Endereço: Rua Anita Garibaldi, 88 Sala 14 - 1º Andar Ed. Itaipá – Centro - Florianópolis - SC - CEP: 88.010-500 Telefone: (48) 3322-2796 / E-mail: agap-sc@faapatletas.com.br Site:www.agap-sc.com.br 34

FAAPATLETAS


HISTÓRIA

AGAP/SE - Associação de Garantia ao Atleta Profissional do Estado de Sergipe Fundada em 08 de maio de 1985

DIRETORIA EXECUTIVA Período: 2017 a 2021 Presidente: Silvio de Freitas 1º Vice-presidente: Michael Vinicius Santos Freitas 2° Vice-presidente: Antônio Milton Lima Júnior Diretor Administrativo: Paulo Ferreira da Silva Diretor Financeiro: Willianey Rodrigues da Silva Diretor de Assistência Social e Educacional: Carlos dos Santos Souza CONSELHO FISCAL – MEMBROS EFETIVOS E SUPLENTES Rubens dos Santos Luiz Carlos de Oliveira Manoel Messias da Cruz Marcelo Santos Oliveira Jailton da Cruz Alves Alberico Nascimento de Carvalho

Sede da entidade, em Aracaju.

Endereço: Rua Carlos Pereira Melo, 450 – Conjunto Augusto Franco – Bairro: Farolândia - Aracaju – SE CEP: 49.030-150 / Telefone: (79) 3248-6868 E-mail: agap-se@faapatletas.com.br / Site: www.agap-se.com.br

FAAPATLETAS

35


HISTÓRIA

Associação de Garantia ao Atleta Profissional do Estado de São Paulo Fundada na década de 1970

DIRETORIA EXECUTIVA Período: 2016 a 2020 Presidente: Luis Eduardo Pinella 1º Vice-presidente: Osmir Aparecido Baptista 2º Vice-presidente: Geraldo Jaime Correa Filho Diretor Jurídico: Rinaldo José Martorelli Diretor Administrativo Financeiro: Mauro José Alves da Costa Diretor de Assistência Socioeducacional: Julio César Oliveira Bonfim CONSELHO FISCAL – MEMBROS EFETIVOS E SUPLENTES Valter Francisco Camello Sebastião Carlos da Silva Cesar Augusto da Silva Lemos José Luiz Esteves Luiz Sérgio Russo José Roberto Eduardo

Presidente Luis Eduardo Pinella, o vice Osmir e os diretores Júlio César e Mauro Costa, na sede da entidade, em São Paulo.

Endereço: Rua do Bosque, 1900, Barra Funda - São Paulo – SP CEP: 01.136-001 / Telefone: (11) 3392-6969 E-mail: agap-sp@faapatletas.com.br / Site: agap-sp.com.br 36

FAAPATLETAS


EDUCAÇÃO ARTIGO

APRESENTANDO A JUSTIÇA DESPORTIVA DO FUTEBOL Alessandro Kioshi Kishino

Nos últimos anos, um novo personagem apareceu com frequência no futebol brasileiro e na mídia esportiva, inclusive assumindo um protagonismo involuntário em alguns momentos. Falamos do Superior Tribunal de Justiça Desportiva, o denominado “STJD do Futebol”. Com competência para julgar os casos de indisciplina e os assuntos relacionados as competições desportivas, conforme prevê o artigo 217, da Constituição Federal, a Justiça Desportiva possui uma grande importância no cotidiano do futebol,

apesar de muitas serem as críticas às suas decisões. Veja, amigo leitor, que é a Justiça Desportiva quem analisa todos os atos de indisciplina ocorridos nas partidas praticadas por atletas, integrantes de comissão técnica, dirigentes, árbitros e torcedores, aplicando as penalidades previstas no Código Brasileiro de Justiça Desportiva, o “CBJD”. E também é a Justiça Desportiva quem aprecia todos os demais assuntos pertinentes as competições

desportivas, auxiliando as entidades desportivas a interpretar os regulamentos (muitas vezes mal elaborados e com cláusulas contraditórias), penalizando os clubes que fazem uso de atletas irregulares, determinando sanções as entidades que violam as regras previstas no Estatuto do Torcedor, entre diversas outras situações. Contudo, a Justiça Desportiva do Futebol não se resume apenas ao conhecido Superior Tribunal de Justiça Desportiva, pois a sua estrutura contempla também os órgãos judi-

FAAPATLETAS

37


EDUCAÇÃO ARTIGO cantes de cada estado, os chamados Tribunais de Justiça Desportiva (os “TJDs”). Ou seja, existe um sistema de Justiça Desportiva em cada Estado da federação (bem como no Distrito Federal), sendo que o órgão supremo em cada local é o Tribunal de Justiça Desportiva, cuja competência se limita à análise e julgamentos de situações particulares das competições e eventos desportivos promovidos pela federação a que está vinculado. Portanto, nenhum TJD poderá julgar casos relacionados a competições nacionais organizadas pela Confederação Brasileira de Futebol, sendo de competência exclusiva do STJD a análise destes casos. Contudo, o STJD pode analisar casos relacionados as competições ou partidas estaduais, pois o seu Pleno também tem como atribuição julgar os recursos oriundos dos TJDs. Importante destacar que tanto no STJD, quanto nos TJDs, existem órgãos julgadores de primeira e de segunda instância. Os de primeira instância são chamados de “Comissões Disciplinares”, e podem existir várias comissões disciplinares em cada TJD, enquanto os de segunda instância são chamados de “Pleno”. Com essa estrutura, um processo desportivo pode ser julgado por até três instâncias: a Comissão Disciplinar regional, o Pleno do TJD e o Pleno do STJD. E as pessoas que fazem parte dos órgãos da Justiça Desportiva, integrando as Comissões Disciplinares e o Pleno, dos TJDs e do STJD, são chamadas de auditores, sendo sua principal função a de julgar os processos desportivos. As Comissões Disciplinares são integradas por 05 (cinco) auditores, sendo um o Presidente, e o Pleno é composto de 09 (nove) auditores, também com um Presidente, todas necessariamente com conhecimento

38

FAAPATLETAS

jurídico desportivo. Importante destacar que a Lei n° 9.615/98, conhecida de “Lei Pelé”, prevê que os auditores do Pleno dos TJDs e do STJD são indicados por segmentos da sociedade. Assim, 02 (dois) auditores são indicados pela entidade de administração do desporto (a CBF e as federações), 02 (dois) pelos clubes, 02 (dois) pela OAB, 02 (dois) pelos atletas (representados pelos entes sindicais) e 01 (um) pela arbitragem. Já os auditores das Comissões Disciplinares são escolhidos por sugestões dos integrantes do Pleno, não havendo a obrigatoriedade de indicações dos segmentos mencionados acima. Outro integrante desta estrutura é a Procuradoria da Justiça Desportiva, que, atuando como fiscal da lei, formula as denúncias relacionados aos casos de indisciplina, dando início aos processos desportivos disciplinares, e se manifesta em todos os casos existentes no órgão judicante. Importante destacar que a Procuradoria da Justiça Desportiva é chefiada um Procurador-Geral, escolhido pelos membros do Pleno a partir de uma lista tríplice apresentada pela

entidade de administração do desporto (CBF e federações). E, já finalizando esse breve ensaio, que visa apenas apresentar, em rápidas palavras, a Justiça Desportiva, importante esclarecer que nenhum membro da Justiça Desportiva (auditores e procuradores) é remunerado, sendo que o trabalho desenvolvido é totalmente voluntário e gratuito.

Autor: Alessandro Kioshi Kishino é Advogado, Especialista em Direito Desportivo e em Administração Esportiva, Presidente do STJD dos Desportos Aquáticos, Auditor do STJD da Liga Futsal, do Judô e do Ciclismo, Procurador Geral do STJD da Ginástica, Ex-Sub-Procurador Geral do STJD do Futebol (2011 a 2015) e Membro da Comissão de Direito Desportivo da OAB/PR.


EDUCAÇÃO

FORMANDOS DO SISTEMA FAAP/AGAP Com bolsas de estudo do Sistema FAAP/AGAP, atletas e ex-atletas profissionais de futebol conquistam a graduação nos mais diversos cursos.

A preferência é para Educação Física, Engenharia, Direito, Fisioterapia, Administração, Comunicação e Serviço Social. Destaque também aos cursos Tecnológicos, Profissionalizantes e Supletivos

Referência no apoio aos atletas e ex-atletas profissionais, o Sistema FAAP/AGAP concede anualmente mais de dois mil benefícios, tendo como objetivo principal a formação escolar direcionada

à qualificação profissional alternativa e reinserção no mercado de trabalho. Em 2017, centenas de atletas e ex-atletas finalizaram seus cursos.

FAAPATLETAS

39


EDUCAÇÃO

BOLSAS DE ESTUDO Acompanhe algumas histórias de determinação e força de vontade que fazem ex-jogadores de futebol profissional brilhar em outros campos.

MARCELO VICTOR MILEO VIDOTTI

se que tinha uma instituição que ajudava atleta. Fui atrás e como me enquadrava nos requisitos consegui a bolsa”, relata.

Ele atuou em pequenos e grandes clubes de futebol, mas com o passar do tempo percebeu que precisava buscar uma nova profissão.

O ex-atleta optou pelo curso de Odontologia. “Escolhi por gostar, sempre estive na área da saúde e quando decidi parar a atividade de futebol profissional, essa era uma carreira que achava interessante cursar”.

Natural de Ribeirão Preto (SP), Marcelo Victor Mileo Vidotti, atua em sua nova profissão na cidade de Tupã, interior do estado. Hoje, cirurgião dentista, ele relata que começou a jogar bola aos 15 anos, passou pelas bases de Marília em Saulo Paulo e, aos 16, foi para o Rio de Janeiro, onde jogou no Vasco e um ano depois se profissionalizou no Flamengo.

Com a graduação, Marcelo conta que rapidamente se inseriu no mercado de trabalho. “Estou em Tupã, trabalho em consultório todos os dias. Atualmente cursando Pós Graduação em Endodontia, área de minha atuação estou muito feliz na minha nova profissão”.

Ex-atleta de futebol, Cirurgião Dentista

No Flamengo, jogou quatro anos, participou dos jogos pela Taça São Paulo em 2010 e 2011, do Campeonato Brasileiro Sub 20 e torneios fora do Brasil. Ao completar 22 anos, seu contrato terminou. Foi quando retornou ao interior, onde atuou por cerca de quatro meses. “É complicado sair da realidade do clube grande e ir para o pequeno, a gente toma um susto, é bem difícil”.

Para ele, a bolsa de estudo foi decisiva na escolha de outra profissão. “Meu agradecimento especial à FAAP, extremamente fundamental na minha graduação em Odontologia. Se não tivesse recebido esse apoio educacional, dificilmente faria o Curso que é muito caro, tanto as mensalidades quanto os materiais. Serei eternamente grato a essa entidade por estar formado hoje, por ser um doutor”.

Foi aí que Marcelo chegou à conclusão que era o momento de estudar. “Fiquei sabendo do programa de bolsas do Sistema FAAP por meio de um amigo que é ex-jogador profissional. Ele dis-

Emocionado, Marcelo relembra que saiu de casa muito cedo, aos 14 anos já morava fora. Jogar futebol era o sonho de criança que ele também realizou com a ajuda de seus familiares. “Agradeci-

40

FAAPATLETAS

mento ao meu pai e a minha mãe, eles sempre me apoiaram nas minhas decisões. Depois de ter jogado em clubes grandes como Vasco e Flamengo e, de repente, anunciar à família que iria deixar o futebol para estudar, todos se assustaram, mas hoje tenho certeza de ter feito a melhor escolha da minha vida, também com o apoio deles. Estou realizado”.

“Meu agradecimento especial é para a FAAP que foi extremamente fundamental, para minha faculdade”.


EDUCAÇÃO

MATHEUS EMÍDIO MAGALHÃES

O ex-atleta iniciou a carreira nas categorias de base do Flamengo Ele conheceu a AGAP nos últimos anos da carreira, quando jogava no Barra da Tijuca. Lembra que na época duvidou sobre a existência de uma Instituição disposta a auxiliar atletas financeiramente em seus estudos e teve a agradável surpresa de conseguir o benefício e se formar. Veja alguns trechos da entrevista concedida à Faapatletas: FUTEBOL - Minha carreira no futebol foi muito importante. Iniciei nas categorias de base do Flamengo, clube em que joguei por cerca de 10 anos, do pré-mirim ao juniores. Tive passagens pela seleção brasileira de base nesse período, o que destaco como bem marcante. Foram muitos títulos e acima de tudo muito aprendizado. O Flamengo me ensinou a ser focado, disciplinado e a sempre lutar pelos meus objetivos. Hoje vejo que demorei amadurecer e assumir minha responsabilidade como excelente jogador que

era. Mas tudo que passei contribuiu muito ao meu crescimento. GRADUAÇÃO - Foram quatro anos de muita dedicação. Na época que iniciei a graduação em Ciências Contábeis estava em dúvida entre esta e Administração. Uma amiga que fez Contabilidade foi uma grande influência para que eu decidisse. Gostei muito do curso. Sempre tive gosto por finanças e na faculdade me aprofundei na área, o foco dado pela instituição em que cursei foi primordial para que eu desfrutasse tanto da faculdade. FAMÍLIA - Moro no Rio de Janeiro, sou recém casado e ainda não tenho filhos. FUTURO - Pretendo continuar estudando e me especializar na área. Fui aprovado em quarto lugar no concurso da Petrobras e estou aguardando ser convocado

para me apresentar. Agradecimentos – Ao meu pai e minha mãe que sempre batalharam muito prá me dar um ensino de qualidade. Mesmo jogando futebol, sempre estudei em bons colégios e me destacava entre os melhores alunos. Minha esposa, que quando era minha namorada me incentivou a iniciar a graduação. A AGAP, tenho que ser sincero e reconhecer que sem o apoio da instituição teria sido muito difícil iniciar e concluir o curso em uma faculdade de ponta. A Laise, que em todos os anos auxiliou muito. Ao IBMEC, pela instituição de ensino de qualidade que é. Aprendi muito, posso dizer que termino o curso com outra visão de mundo. Como disse me dediquei muito durante a faculdade, confesso que havia dentro de mim o desejo de mostrar que futebol e estudo não são antônimos. Terminei a faculdade com duas conquistas que considero grandes, passei em um excelente concurso e recebi a Láurea Acadêmica, Certificado conferido aos melhores alunos da instituição.

FAAPATLETAS

41


AÇÕES

AÇÕES DAS AGAP NOS ESTADOS BAHIA Curso de gestão esportiva e posse da nova diretoria

No dia 10/03/2018, a AGAP/BA realizou a solenidade de entrega dos certificados do Curso de Formação em Gestão Esportiva, ministrado a 40 atletas e ex-atletas do futebol baiano, seguida da posse dos novos diretores da entidade, tendo como presidente o ex-atleta Joseemison Patrício dos Santos, em substituição a Sérgio Moraes. O evento, organizado na sede da Federação Bahiana de Futebol (FBF), homenageou os médicos que prestam atendimento aos ex-atletas portadores de hepatite C. O Dr. Raymundo Paraná recebeu das mãos do presidente da FAAP, Wilson Piazza, uma placa em agradecimento aos esforços despendidos na cura da doença e médicos de várias especialidades receberam certificados.

42

FAAPATLETAS

CEARÁ AGAP/CE inaugura sede própria O imóvel era uma antiga reivindicação do presidente Celso Dias a fim de melhorar o atendimento aos atletas e ex-atletas filiados. As novas instalações contam com bela decoração e estrutura funcional. Na cerimônia de inauguração estiveram presentes o presidente do Sistema FAAP/AGAP, Wilson Piazza, superintendente Márcio Tannús, o presidente do Conselho Fiscal, Dr. Walter da Luz, o assessor jurídico José Cácio Tavares, o vereador Benigno Júnior, jornalistas, médicos, jogadores e ex-jogadores do estado.


AÇÕES

DISTRITO FEDERAL AGAP/DF firma parceria com UniProjeção Com o objetivo de aumentar o leque de cursos em sua área de atuação, o presidente da AGAP/ DF, Paulo Miotti, firmou parceria com o Colégio, Centro Universitário e Faculdades Projeção. A instituição de ensino dispõe de cinco unidades, em cidades do DF. Em Taguatinga, o Campus I, reúne 14 carreiras, com destaque para os novos cursos da área de Saúde, Fisioterapia e Educação

Física. E o Campus II, (Taguatinga Norte), com 11 carreiras, ressaltando o Centro Tecnológico, Centro de Formação de Professores e o novo curso de Engenharia Civil. Há ainda Faculdade Projeção no Guará, Ceilândia e Sobradinho. Os bolsistas da AGAP/DF e seus dependentes podem escolher a melhor localidade para fazer o seu curso. A Faculdade Projeção atua no mercado brasiliense há 40 anos, disponibilizando também o Colégio.

Representante do Grupo Projeção, Jeferson Helal e equipe com o superintendente Márcio Tannús e a assessora Dida Brasil, da FAAP.

ESPIRITO SANTO Parceria Os presidentes da AGAP/ES João Hilton e da Federação de Futebol do Estado do Espírito Santo (FES) Gustavo Vieira, juntamente com o vice-presidente Geovani Silva se reuniram e firmaram parceria em apoio aos atletas e ex-atletas profissionais do futebol capixaba. Na ocasião, ficou acordado que os associados em situação regular perante a Associação, terão benefício de meia entrada nos jogos realizados pela FES. As entidades também promoverão ações visando a participação de ídolos do futebol nos jogos do calendário. Para o ex-atleta e vice-presidente da FES, Geovani Silva, a AGAP exerce um trabalho muito importante junto aos atletas e ex-atletas profissionais. “Oferece benefícios como bolsas de estudos, do ensino fundamental ao superior, auxílio alimentação, saúde, funeral e previdência, dentre outros.”

FAAPATLETAS

43


AÇÕES

GOIÁS Encontro O presidente da AGAP/GO, Luiz Dário, esteve reunido com representantes do Sindicato dos Empregados no Comércio, em Goiânia, ocasião em que foi recebido pelo vice-presidente Eurípedes Raphael Maia para tratar de futuras parcerias com o objetivo de beneficiar atletas e ex-atletas do estado. Também estiveram presentes a assistente social da AGAP, Kéwia Danielly e diretores do Sindicato.

LIVRE ACESSO AOS ESTÁDIOS A AGAP/GO solicitou e o deputado estadual Francisco Oliveira apresentou projeto de lei que garante aos atletas e ex-atletas profissionais de futebol, o livre acesso aos estádios em qualquer competição organizada e promovida pelas entidades do Esporte. Segundo o projeto, para ter o acesso gratuito, os atletas deverão portar a carteira da entidade devidamente renovada a cada ano, juntamente com documento de identificação.

44

FAAPATLETAS

MARANHÃO Posse da nova diretoria Eleição realizada no dia 19 de março, a AGAP/MA definiu a nova diretoria. Em ato realizado no dia 02/04, a entidade deu posse à nova diretoria eleita, tendo como presidente o ex-atleta Danilo Mesquita Filho, advogado, 35 anos. “Com muito orgulho torno-me presidente e estou convicto do grande desafio ora assumido e, sobretudo, da enorme responsabilidade que terei pela frente como dirigente da nossa Associação, mas a vida é feita de desafios e são estes que nos encorajam e nos fortalecem na busca das vitórias e para que isso aconteça, vamos trabalhar para tornar nossa entidade mais forte, respeitada, moderna e, por consequência, com opções de lazer e atendimento voltados efetivamente aos associados, razão maior da existência da nossa AGAP/MA”.


AÇÕES

PIAUÍ AGAP/PI inaugura sede própria e homenageia personalidades do estado

Com sua nova sede inaugurada no dia 24/08/2018, na Rua Lisandro Nogueira nº 1970, em Teresina, a AGAP/PI homenageou várias personalidades, cujas histórias estão diretamente ligadas à entidade. A ideia de estampar em cada recinto os nomes daqueles que muito representam para a AGAP/PI foi aprovada por todos, representando reconhecimento e carinho aos ex-atletas e também àqueles que contribuem ao desenvolvimento do esporte no estado.

Os homenageados Décio Costa – A entidade recebeu o nome do ex-atleta em reconhecimento a tudo que fez pelo futebol piauiense. Décio chegou a Teresina na década de 1970, vindo do Bangu (RJ) e foi um dos atletas que iniciou o movimento para a criação da AGAP. Na cidade, constituiu família e sempre ajudou os atletas de fora do estado quando

precisavam. Em 1988 fez uma cirurgia na cabeça e vive na maior alegria do mundo. É um exemplo de vida. Severino Filho – O jornalista esportivo sempre divulgou o futebol piauiense com o maior respeito. É responsável por um dos maiores acervos informativos do futebol do Brasil, onde, com sua imparcialidade, lançou vários livros, sempre preservando olhar atento às nuances do futebol do Piauí. Toínho - Um dos maiores jogadores do Brasil, fez sua carreira fora do Piauí, jogou nos principais clubes brasileiros e foi campeão brasileiro pelo São Paulo. Sempre prestou incondicional apoio aos clubes e jogadores piauienses. Quando atuava no eixo Rio/São Paulo. Miguel Ângelo – Médico e um dos maiores colaboradores da AGAP, sempre atendendo aos atletas em suas necessidades, não poupando esforços em sua função quando solicitado. Homenageado pelo exemplo de profissional, caráter, bondade e dignidade. Francisco Veloso - Funcionário público Federal, pelo Ministério da Previdência Social, é grande parceiro da AGAP/PI, atendendo a todas as demandas referentes ao programa Cidadania e Previdência do Sistema FAAP/ AGAP, que restabelece o vínculo previdenciário dos ex-atletas junto ao INSS. José Sérgio Nunes Padilha - “Sabará” – Ex-atleta cearense é também diretor administrativo da AGAP/PI. Chegou ao estado na década de 1970 onde constituiu família e fez carreira de sucesso. Sempre apoiou a AGAP, contribuindo com atletas e ex-atletas em momentos de dificuldades, também nas resenhas.

FAAPATLETAS

45


AÇÕES

RIO DE JANEIRO AGAP/RJ participa das discussões para criação do Conselho Estadual de Futebol A AGAP/RJ participou ativamente da criação da Lei 7.948, de 04 de maio de 2018, de autoria do deputado Geraldo Pudim que implantou o Conselho Estadual de Futebol (Conefut-RJ), cujos objetivos são propor, elaborar, sugerir e fiscalizar as políticas relacionadas ao futebol masculino e feminino. A nova lei é resultado da demanda levada ao parlamentar por representantes da classe: Miguel Ferreira, presidente da AGAP/RJ e o coordenador educacional Fredy Marinho, Zé Mário, presidente da Federação Brasileira dos Treinadores de Futebol (FBTF), Amaro José, presidente do Sindicato dos Treinadores de Futebol Profissional do Estado do Rio de Janeiro (Sintrefut/RJ) e treinadores de futebol como Zico, Zagallo Júnior, Mário Marques, Wilson Herdt e os ex-jogadores, Paulo César Caju, Isaac Chaves, Francisco Aquino, Humberto Filho, entre outros.

RIO GRANDE DO SUL AGAP/RS firma parceria com CEFI A AGAP/RS fechou parceria com o Centro de Estudos da Família e do Indivíduo (CEFI) a fim de beneficiar seus associados com descontos de 20% em várias especialidades. A instituição oferece tratamento terapêutico altamente qualificado nas áreas de psicoterapia e psiquiatria: Terapia Individual, Terapia de Casal, Terapia Familiar e Terapia de Grupo.

SANTA CATARINA Em cerimônia concorrida, tomou posse o presidente eleito Antônio Carlos Marsal, popularmente conhecido como Colatina para a gestão 2018/2022. À solenidade, estiveram presentes, o ex-presidente Edson Luiz Belmonte, diretores e associados. Colatina tem como vice o ex-zagueiro Norton, que atuou pelo Figueirense, Inter de Porto Alegre, Corinthians e Seleção Brasileira. Diretoria Executiva: Presidente: Antonio Carlos Marsal , vices: Norton Cesar Costa, Itauê de Oliveira Rosa, Diretores: Antonio Carlos de Assis (Financeiro), Marcelo Alexandre da Silva Cruz (Administrativo), Marcello Ricardo Paes Santos (Sócio Educacional), Albeneir Marques Pereira (Relações Públicas) Conselho Fiscal: Antonio Nunes, Adilson Heleno, Osmar Rubens Da Cruz, Vanderson Stolk Francisco, Laion Ferreira Gomes.

46

FAAPATLETAS


AÇÕES

PARANÁ A entidade mudou de endereço e está com nova diretoria. Presidida pelo ex-atleta Carlos Eduardo Dutra de Oliveira agora funciona no Edifício Batel Work Center, Av. Sete de Setembro, 4615, 10º Andar - Sala 1001 - Bairro Batel - Curitiba – PR.

SERGIPE Assistência psicológica aos atletas profissionais O presidente da AGAP/SE, Sílvio de Freitas participou de Audiência Pública da Comissão de Esporte, da Câmara dos Deputados, em Brasília, a fim de debater sobre a assistência psicológica continuada aos atletas profissionais, prevista no Projeto de Lei 7683/17. Sílvio, também psicólogo, destacou aos parlamentares a importância desse profissional para os atletas. “Muitas vezes o atleta está focado apenas em render bons resultados e, em razão da pressão que sofre, não sabe lidar com os sentimentos tendo conquistado o objetivo ou não, é preciso atuar para o equilíbrio tanto na vida profissional quanto na pessoal”.

Presidente da AGAP/SE Silvio de Freitas com o vice-presidente da FAAP, deputado Danrlei, o auditor Anderson Vieria e parlamentares.

FAAPATLETAS

47


ENTREVISTA

EX-ATLETA RELATA COMO SUA VIDA MUDOU APÓS FINALIZAR CURSO DE GRADUAÇÃO COM APOIO DO SISTEMA FAAP/AGAP Como iniciou sua vida no futebol? R. Eu tinha um grande sonho de ser jogador de futebol, e as pessoas à minha volta sempre comentavam que eu tinha algo de diferente dos demais quando se tratava de futebol. Também não posso deixar de comentar o apoio condicional da minha família.

Em quais clubes atuou? R. Iniciei minha carreira no Ferroviário Atlético Clube aos 12/13 anos. Passei ainda pelo Esporte Clube Vitória, Sport Club Corinthians Paulista, Guarani Futebol Clube, Paraná Clube. Retornei a Fortaleza, que é minha cidade natal, aos 17 anos e tive a oportunidade de me profissionalizar e atuar por duas temporadas no Uniclinic Atlético Clube. Por fim, joguei também pelo Crato Esporte Clube. Depois de deixar o Crato, após o campeonato Cearense, recebi algumas propostas que, no entanto, já não me encantavam como antes. Como surgiu sua relação com o Sistema FAAP/AGAP? R. Não tive a oportunidade de estudar durante o tempo em que fui atleta de futebol. Assim, permaneci sete anos da minha vida sem estudar. Após deixar o futebol, voltei a ser estudante e concluí o 8º ano do ensino fundamental e o ensino médio por meio do supletivo do programa de educação de jovens e adultos (EJA). Na transição entre o ensino básico e o ensino superior, após ser aprovado no curso de Educação Física do Centro Universitário Estácio, tive muita dificuldade para arcar com as mensalidades

48

FAAPATLETAS

do curso. Foi aí que descobri, por meio de amigos e do meu irmão, que também foi beneficiado pela AGAP/CE, que a instituição oferecia bolsas de estudos para ex atletas profissionais. Teve dificuldade para conseguir a bolsa de estudos? R. Não tive dificuldade em obter o benefício. Acredito que toda essa facilidade foi por causa de uma pessoa que trabalha na AGAP que é a Cristina Cordeiro. Como foi o período do curso? R. No início, tive muita dificuldade, pois vinha de um período de sete anos sem estudar, tendo concluído os estudos básicos no EJA, conforme já dito. Isso, entretanto, não me abalou. Ao contrário, foi de onde obtive forças para continuar minha história. Durante o curso, tive a oportunidade de participar de grupos de pesquisas e de iniciação cientifica, fui monitor de disciplina, realizei trabalhos sociais e realizei um intercâmbio de seis meses na Universidad de Castilla La Mancha – UCLM, em Toledo, na Espanha. Após o curso, como ficou sua vida? R. Eu falo para as pessoas que minha vida se transformou quando entrei na universidade. Foi lá


ENTREVISTA

que tive noção da variedade de oportunidades que poderiam ser por mim exploradas, o que me fez expandir muito minhas iniciais pretensões. Assim, concluí a graduação em Educação Física e iniciei uma especialização em treinamento esportivo, na Universidade Estadual do Ceará – UECE, que, entretanto, não tive o prazer de concluir, porque fui morar em Madri, na Espanha. “Concluí o Mestrado em Ciências da Atividade Física e do Esporte, na Universidad Autónoma de Madrid – UAM, e estou cursando o Doutorado”. Durante os quatro anos que morei na Espanha, também tive a oportunidade de me qualificar ainda mais no âmbito do futebol, por meio dos cursos de treinador de futebol UEFA B e UEFA A, na Real Federación Española de Fútbol – RFEF. Fale um pouco sobre sua família R. Sou o filho do meio, de um total de três irmãos: João Paulo, ex-jogador profissional, também beneficiado pela AGAP/ CE, atualmente educador físico e Jordana, advogada. Meus pais, aposentados, vivem em Fortaleza e nunca tiveram boa condição financeira. Minha mãe sempre fez de tudo para nós, uma guerreira, mas nunca gostou da ideia de um filho jogador de futebol, porque sabia das dificuldades inerentes

à profissão e suas particularidades. Meu pai, por outro lado, foi grande incentivador da minha trajetória esportiva; vibrou muito com as oportunidades que surgiram. Sou muito bem casado com a Camila e dificilmente conseguiria descrever a vocês todo apoio dela recebido. Sempre junto, sonhou comigo todos os meus sonhos e me ajudou realizá-los. Ela é minha inspiração e meu combustível. De volta ao Brasil, quais atividades tem realizado por aqui? R. Ainda estou me adaptando já que tenho pouco mais de três meses no Brasil. Tenho analisado o mercado e ainda não me defini se trabalho com futebol diretamente, se estudo ou retorno à Europa. Aqui faço Doutorado e iniciei atividades na Next Academy que trabalha no intercâmbio de estudantes atletas de futebol para os EUA. Isso me atrai, pois já vivi essa situação. Ter a oportunidade de mudar a forma de pensar desses jovens é muito gratificante. Qual a importância do Sistema FAAP/AGAP em sua vida?

Por esse motivo sou muito grato pelo apoio educacional ( bolsa de estudo) recebido numa fase bem difícil e decisiva da minha vida. Estou à disposição para contribuir e somar a esse trabalho de qualificação profissional dos atletas e ex-atletas profissionais de futebol. O que diria aos atletas e ex-atletas que buscam nova chance no mercado? R - Cada um constrói sua própria história. Seu futuro só depende de você. Então, acredite na sua capacidade de mudar.

“Concluí o Mestrado em Ciências da Atividade Física e do Esporte, na Universidad Autónoma de Madrid – UAM, e estou cursando o Doutorado”.

R. O Sistema FAAP/AGAP foi fundamental.Em certo momento teria sido muito difícil arcar com as despesas das mensalidades.

FAAPATLETAS

49


ASSISTÊNCIA

SETOR SOCIOEDUCACIONAL O Setor Socioeducacional do Sistema FAAP/AGAP é responsável pela análise e atendimento das solicitações de benefícios.

Os pleitos ao Sistema são os mais variados e sua apreciação está a cargo das colaboradoras Assistentes Sociais, Ana Paula Coutinho e Antonia Jardim, que analisam, aprovam ou indeferem, junto à Superintendência Administrativa, os processos, segundo os critérios estabelecidos nas resoluções normativas da Federação. Maior demanda refere-se às bolsas de estudo das Associações de Garantia ao Atleta Profissional, atualmente sediadas em 16 estados e Distrito Federal. Os demais pedidos são formulados à FAAP, através de seu portal na Internet, pelos atletas e ex-atletas profissionais residentes em localidades ainda não contempladas com sedes das AGAP. Os pedidos de maior destaque referem-se às bolsas de estudo para cursos do ensino fundamental, médio, superior, supletivo e profissionalizante, além de cestas básicas, medicamentos, exames laboratoriais, auxílio funeral e previdenciário vinculado ao Pro50

FAAPATLETAS

grama Cidadania e Previdência, visando a retomada/manutenção do vínculo com o INSS, mediante pagamento das contribuições que venham propiciar sua aposentadoria ou usufruir dos demais benefícios previdenciários.

em 2017 permite o recebimento da documentação, requerimento e certidões em tempo real. Houve também, redução de custos, inclusive aos associados nas autenticações de documentos, além de maior autonomia às AGAP.,

A coordenadora do setor, Ana Paula Coutinho explica que os procedimentos básicos de análise dos processos de benefícios estão voltados à verificação dos documentos exigidos e a conformidade dos pedidos com as Resoluções Normativas (12/2002 e 14/2015).

A coordenadora observa que, a respeito da concessão dos benefícios, os valores aumentam gradativamente a cada ano, oportunizando acesso ao estudo a um maior número de interessados. A quantia mensal individualizada, investida em bolsas de estudo, por exemplo, tem teto fixado em R$ 800,00, observando-se o valor das mensalidades pagas pelos bolsistas, enquanto o benefício da cesta básica, anteriormente estipulado em R$ 120,00, foi definido em R$ 200,00, assim como os demais.

“A cada ano, buscamos avançar na modernização, agilidade, desburocratização e no atendimento em relação aos benefícios e análise dos processos. Atualmente, esse trabalho é realizado via online com suporte à emissão de “Declaração” de tempo de atividade dos atletas e ex-atletas a fim de compor as peças do processo e encaminhamento virtual pelas AGAP das solicitações atendidas em sua jurisdição”, relata Ana Paula. O novo sistema atualizado

Outra grande demanda diz respeito às solicitações de auxílio previdenciário, programa lançado pelo Sistema em 2010. Em 2014 a Federação conseguiu junto ao Ministério da Previdência, a padronização do atendimen-


ASSISTÊNCIA

Coordenadora Ana Paula Coutinho e a Assistente Social Antonia Jardim

to direcionado nas agências do INSS, o que facilitou a retomada/ restabelecimento do vínculo previdenciário de inúmeros ex-jogadores. Entretanto, em 2018, diante de algumas mudanças no Ministério, os ex-atletas que buscam o benefício estão encontrando dificuldades, sendo orientados a procurar as agências do INSS a fim de atualização do tempo no CNIS, comprovado através da Certidão emitida pela CBF - Confederação Brasileira de Futebol, em atendi-

mento às normas da Previdência Social, muito embora alguns agentes afirmam que essa atualização somente poderá ser feita no momento do pedido da aposentadoria. A atualização do CNIS é de extrema importância e, no caso de negativa por parte da Previdência Social, o interessado deverá buscar maiores informações e esclarecimentos junto à própria FAAP ou entidades filiadas.

FAAPATLETAS

51


SAÚDE

O Brasil Contra a Hepatite C A doença, provocada por vírus que ocasiona inflamação do fígado, é silenciosa, levando anos para os sintomas se manifestarem. Por isso, muitos não percebem que estão contaminados, como ocorre com a maioria dos ex-atletas atuantes entre as décadas de 60 e 80.

Dr. Raymundo Paraná, Nilson Gomes e Wilson Piazza.

A cada ano, desde que o Sistema FAAP/AGAP, em parceria com a Sociedade Brasileira de Hepatologia, iniciou a campanha de combate à Hepatite C, várias conquistas têm sido comemoradas. A mais recente foi o lançamento do protocolo que garante tratamento gratuito da doença a todos os portadores. Em março deste ano, o Ministério da Saúde garantiu tratamento a mais de 650 mil pessoas com hepatites virais. No caso da hepatite C, a expectativa é atender e assistir mais de 50 mil em um ano, por meio do SUS, independente do grau de lesão hepática.

52

FAAPATLETAS

A atualização do Protocolo Clínico e Diretrizes Terapêuticas das Hepatites Virais foi publicada no Diário Oficial da União do dia 15/3 e visa atingir a meta de eliminar a enfermidade até 2030. Essa versão do protocolo apresenta, entre as principais inovações, a ampliação do acesso ao tratamento a todos os pacientes portadores de hepatite C, independentemente, do grau de comprometimento hepático, incluindo também os pacientes que não obtiveram a resposta virológica sustentada em tratamentos anteriores, além da possibilidade de atendimento aos casos de hepatite C aguda com os antivirais de ação direta.

O Protocolo incorpora ao SUS duas novas associações medicamentos as que deverão estar disponíveis em até seis meses após sua publicação no Diário Oficial. Esses novos medicamentos ampliam a possibilidade de escolhas terapêuticas, apresentam maior facilidade posológica, além de menor custo. HEPATITE C A doença, provocada por vírus que ocasiona inflamação do fígado, é silenciosa, levando anos para os sintomas se manifestarem. Por isso, muitos não percebem que estão contaminados, como ocorre com a maioria dos ex-atletas atuantes entre as dé-


SAÚDE

cadas de 60 e 80. Daí a razão da campanha de combate iniciada em 2010, ano identificado com maior índice de ex-atletas de futebol profissional diagnosticados, como é o caso de Douglas Franklin, um dos maiores ídolos da história do Bahia Esporte Clube, 68 anos de idade, que encerrou a carreira em 1988. Ele conta que contraiu o vírus da hepatite C em uma transfusão de sangue. “Fiquei doente em 1973, tive uma anemia e fiz uma transfusão de sangue. Na época, ninguém sabia como era transmitida a doença. Meu problema foi esse. Não havia estudos sobre isso. Fiz essa transfusão e contraí o vírus”. Entre as décadas de 1960 e 1980, era comum o compartilhamento de seringas na aplicação de medicamentos em vestiários para aplicação de medicamentos e energéticos. Todos os jogadores utilizam a mesma agulha, criando assim, um efeito cascata para a doença. “Havia times em que todos os jogadores estavam infectados com o mesmo tipo de vírus”, relata o médico hepatolo-

gista Raymundo Paraná, coordenador da campanha contra a Hepatite C pela SBH. Outro ex-jogador vítima da hepatite C foi Nilson Gomes, do Palmeiras e Vitória, diagnosticado em 2004 e 11 anos depois obteve a cura. Hoje, aos 73 anos, ajuda inúmeros ex-jogadores que recorrem ao Hospital das Clínicas de Salvador, referência nacional de tratamento da doença.

O médico lembra da existência, hoje, de maior controle nos hospitais e clínicas. “O risco reduziu bastante, mas é preciso chamar atenção também para a questão da tatuagem e manicure. A fiscalização deve verificar os locais e os procedimentos de esterilização de acordo com as normas de vigilância sanitária. Assim, casos novos se tornam cada vez mais raros”.

O presidente da FAAP, e tricampeão da Copa de 1970, Wilson Piazza, relata que o uso compartilhado de lâminas de barbear era outra forma de disseminação da doença. “Por sorte não fui contaminado porque era prática comum os jogadores utilizarem o mesmo aparelho. Em 1970, lembro-me da participação da equipe do Cruzeiro numa campanha publicitária com objetivo de divulgar a durabilidade da lâmina de barbear. Muitos anos depois avançamos, com a introdução de seringas e outros objetos descartáveis para evitar transmissão de doenças”.

FAAPATLETAS

53


CAPACITAÇÃO

Curso de Treinador de Futebol é ampliado para formação de gestores esportivos. O programa de educação continuada realizado pelo Sistema FAAP/AGAP, em parceria com o Instituto Aliança Brasil, ampliou sua base curricular ao ministrar o curso de treinador de futebol na formação de gestores esportivos.

O coordenador do programa, Mestre Roberto Patu, explica que essa modalidade leva o aluno a patamares mais elevados. “O curso proporciona ao gestor esportivo leque maior à inserção no mercado de trabalho, em face do número equipes profissionais e amadoras filiadas às federações, clubes sociais, associações desportivas, centros comunitários e 54

FAAPATLETAS

escolas existentes no país”. O programa, por meio de várias disciplinas, atende satisfatoriamente as demandas da atualidade, disponibilizando corpo docente de Mestres e Doutores, com larga experiência, além da efetiva vivência prática. A mais recente turma de formandos foi da AGAP/BA, em que cer-

ca de 40 atletas e ex-atletas receberam certificados e se tornaram profissionais provisionados jjunto ao CREF. Associados da AGAP/ RN finalizaram a 2ª edição do Curso em outubro de 2018. Em 2017, o curso contemplou os estados do Paraná, Minas Gerais, Sergipe e Rio Grande do Norte (1ª edição).


CAPACITAÇÃO

FAAPATLETAS

55


CAPACITAÇÃO Anteriormente, Maranhão, Pernambuco (duas edições), Espírito Santo e Distrito Federal. CURITIBA - O curso foi realizado pela AGAP em parceria com a Unisociesc, no período de três meses com aulas teóricas e práticas, ministradas por professores e mestres da Faculdade. Mais de 40 atletas e ex-atletas profissionais receberam o certificado. Alegria, emoção e homenagens marcaram o evento que reuniu formandos, familiares, autoridades e imprensa. Na ocasião, o superintendente Márcio Tannús ressaltou aos formandos a importância de continuar os estudos. “Aproveitem a oportunidade e não parem de estudar. Busquem a AGAP, solicitem bolsas de estudo para cursos de nível superior e divulguem os benefícios que a entidade disponibiliza a atletas e ex-atletas do Paraná”. ARACAJU - A entrega dos certificados e carteirinhas reuniu, no tradicional Cotinguiba Esporte Clube, formandos, convidados, imprensa e personalidades do futebol e da área de Educação do estado, como o professor Jouberto Uchôa de Mendonça, reitor da Universidade Tiradentes, o presidente da FAAP e tricampeão da Copa de 1970, Wilson Piazza, os presidentes da AGAP/SE Silvio de Freitas e do Cotinguiba, Wellington Mangabeira, além do coordenador geral do curso, professor Roberto Patu. BELO HORIZONTE - A cerimônia de entrega dos certificados foi realizada no Centro Esportivo Barro Preto do Cruzeiro Esporte Clube. Entre os convidados, compuseram a mesa: o presidente do Sistema. Entre os convidados, compuseram a mesa com o presidente do Sistema FAAP/AGAP e da AGAP/MG, Wilson Piazza, o 56

FAAPATLETAS

vice-presidente do CREF6/MG, Adailton Eustáquio Magalhães, representando o presidente Cláudio Boschi; o superintendente da FAAP, Márcio Tannús de Almeida, o diretor da Escola de Educação Física, Fisioterapia e Terapia Ocupacional da Universidade Federal de Minas Gerais, Herbert Ugrinowitsch, professor Jurandy Gama Filho, coordenador do Curso e Fernando Vitor Lima chefe do departamento de esportes. Ainda marcaram presença o deputado estadual, ex-atleta profissional de futebol, João Leite, o diretor financeiro do Cruzeiro, José Ramos de Araújo e a gerente de projetos da Secretaria Municipal de Esporte e Lazer, Daise de Araújo Caldeira. Presentes também, os ex-atletas Raul Plassmann, Vicente de Paula, vice-presidente da AGAP/MG e o vereador Heleno de Abreu Oliveira, entre outros. Os formandos Álvaro Márcio Santos e Luiz Henrique Lima de Souza, oradores oficiais da turma falaram sobre a importância do curso: “Quando encerramos a carreira, sentimos necessidade de ter uma profissão. Às vezes olhamos para trás e vemos que fizemos coisas boas dentro do campo, fomos admirados, aplaudidos, mas tudo isso passa. A realidade é que precisamos nos preparar e a classe se unir. Esperamos que esse curso seja um marco no trabalho de conscientizar os jovens atletas de que, efetivamente, precisam se preparar mesmo quando no exercício da atividade. Agradecemos aos colegas, professores e à AGAP pela oportunidade. Concluído o curso podemos, de cabeça erguida, dizer que somos credenciados e temos o direito de trabalhar no futebol. Hoje somos formados. Somos treinadores”.

Emocionado, o presidente Piazza agradeceu e discursou aos formandos dizendo que “esse trabalho do Sistema FAAP/ AGAP é feito a várias mãos e a cada dia é necessário que mais pessoas se juntem a nós para dar continuidade a essa assistência. Sinto-me realizado por estar cumprindo mais uma etapa que é proporcionar a qualificação aos nossos atletas e ex-atletas do futebol. Parabéns a todos”. Márcio Tannús, Superintendente da FAAP destacou aos formandos a necessidade de buscar inserção no mercado de trabalho e da continuidade aos estudos. “Lanço um desafio: continuem a estudar; estamos à disposição para ajudá-los nessa caminhada. Desejamos que atletas e ex-atletas de Minas Gerais alcancem o máximo para sua vida profissional e pessoal”. BAHIA – Em Salvador, a entrega dos certificados do Curso de Formação em Gestão Esportiva, aconteceu no dia 10/03, na sede da Federação Bahiana de Futebol (FBF). Estiveram presentes o presidente Ednaldo Rodrigues, Teo Sena, o médico hepatologista, Dr. Raymundo Paraná, o presidente do Sindicato dos Atletas da Bahia, Osni Lopes, o coordenador nacional do curso, mestre Roberto Patu, do Instituto Aliança Brasil, familiares e convidados. O programa de responsabilidade da FAAP e organizado pelo Instituto Aliança Brasil, formou cerca de 40 alunos. Durante a cerimônia, foi empossado o presidente da entidade, Joseemison Patrício dos Santos . O ex-presidente Sérgio Moraes agradeceu aos diretores que participaram de sua gestão, também à FAAP pelo apoio recebido no período em que esteve à frente da Associação.


CAPACITAÇÃO

O presidente da AGAP/BA, Joseemison faz entrega de certificado ao ex-atleta Hugo Aparecido.

Na sequência, homenagens aos médicos que prestam atendimento aos ex-atletas acometidos de hepatite C. Piazza entregou ao Dr. Raymundo Paraná uma placa em agradecimento esforços despendidos na busca de cura aos portadores da doença e toda equipe médica recebeu certificado. “Aproveitem o curso e não fiquem só nele. Busquem novas formas para se capacitarem, pois só o estudo os levará a novos caminhos”, destacou. Nos exercícios anteriores também foi realizado o Curso de Treinador de Futebol no Distrito Federal e nos estados do Espírito Santo, Pernambuco (duas edições) e Maranhão. Próximos estados a serem contemplados: Goiás, Santa Catarina e Ceará.

Entrega de certificado em Minas Gerais.

FAAPATLETAS

57


BENEFÍCIOS

PRESTAÇÃO DE CONTAS – NÚMEROS E GRÁFICOS Ações do Sistema FAAP/AGAP desenvolvidas nos últimos cinco anos

O Sistema de assistência sócioeducacional, instituído na década de 1970, já beneficiou milhares de atletas e ex-atletas profissionais brasileiros. A FAAP, criada em 1995, assumiu a responsabilidade na condução e seu gerenciamento, inclusive na captação dos recursos necessários às ações propostas. A concessão dos benefícios pode ser acompanhada por meio do portal faapatletas (www.faapatletas. com.br).

58

FAAPATLETAS


BENEFÍCIOS

PLEITOS Em 2017, mais de três mil atendimentos foram realizados pelo Sistema FAAP/AGAP com vistas a orientações quanto aposentadoria junto ao INSS e demais programas disponibilizados: bolsas de estudo a todos os níveis de ensino, auxílios na área da saúde, incluindo-se tratamento da hepatite “C”, alimentação, funeral, inclusão no programa Cidadania e Previdência que restabelece o vínculo do ex-atleta com a Previdência Social para fins de aposentadoria, assistência jurídica e outros benefícios.

DEMONSTRAÇÃO GRÁFICA DA CONCESSÃO DE BENEFÍCIOS NO PERÍODO DE 2013 A 2017 REGISTRA MAIS DE 10,6 MIL ATENDIMENTOS

,

FAAPATLETAS

59


BENEFÍCIOS Os benefícios destinados à educação (bolsas de estudo) visam capacitar profissionalmente atletas e ex-atletas profissionais. Em 2017, totalizaram -- 21% dos pleitos atendidos, para cursos de graduação, pós e MBA, junto às solicitações para cursos supletivo, profissionalizante, técnico e tecnólogo, 9%. As bolsas de estudo do ensino à distância (EAD), a partir da publicação da Resolução Normativa nº 14, de 16 de julho de 2015, foram aprovadas 316 solicitações em três anos de programa, somente em 2017, representaram 5%%. Os benefícios de assistência à saúde, alimentação e funeral somaram 9% , ou seja, mais de 280 concessões. A Assistência Jurídica realizada pela FAAP e entidades filiadas representou em média, 3%, enquanto a Previdência Social, via programa Cidadania e Previdência atingiu 7% , com média anual de 30 solicitações deferidas. A assistência aos portadores da hepatite C, em conseqüência da

60

FAAPATLETAS

campanha de alerta realizada pelo Sistema FAAP/AGAP desde 2010, direcionada a ex-atletas atuantes nas décadas de 60 a 80, atingiu 19% do atendimento. Os encaminhamentos para emprego somaram 8%. Em “outros atendimentos” estão contabilizadas, em 2017:- I – solicitações ao CREF de emissão das carteirinhas de profissionais provisionados aos atletas e ex-atletas que concluíram o curso de treinador de futebol realizado pelo Sistema FAAP/AGAP; II - atendimento odontológico pela AGAP/ES e, principalmente, benefícios concedidos por meio de convênios firmados entre a FAAP e outras entidades que disponibilizam atendimento médico, exames laboratoriais e lazer. No ano, o índice de indeferimento de processos ficou em torno de 3%, em razão, principalmente, da não apresentação dos documentos exigidos nas Resoluções, especialmente a comprovação do tempo de atividade, além das solicitações não elencadas, dentre outros.


BENEFÍCIOS

OUTROS EXERCÍCIOS ANO: 2013 - BENEFÍCIOS CONCEDIDOS

ANO: 2014 - BENEFÍCIOS CONCEDIDOS

ANO: 2015 - BENEFÍCIOS CONCEDIDOS

ANO: 2016 - BENEFÍCIOS CONCEDIDOS

Conheça todos os benefícios concedidos pelo Sistema FAAP/AGAP

FAAPATLETAS

61


ENTREVISTA

DIEGO ROBERTO O ex-atleta concluiu sua graduação em Direito. O ex-atleta Diego Roberto Oliveira de Jesus começou a estudar com bolsa de estudo concedida por um projeto esportivo promovido pela Faculdade de Tecnologia e Ciências de Salvador aos alunos/atletas que representassem a instituição em campeonatos nacionais universitários. Teve isenção das mensalidades apenas no primeiro período e já no 2º semestre teria de arcar com 70% do valor. Sem condição financeira, recorreu à AGAP/BA, que prontamente atendeu seu pedido, proporcionado-lhe continuidade do curso, até conclusão. Acompanhe alguns trechos da entrevista concedida a Faapatletas: Como surgiu sua relação com a AGAP/BA? “No primeiro semestre de 2013 iniciei o curso de Direito na Faculdade de Tecnologia e Ciências (FTC) de Salvador. Através de um amigo que fiz nas divisões de base do Esporte Clube Bahia, Ricardo Lustosa, fui convidado a fazer parte de um espetacular projeto esportivo encabeçado por Gildo Andrade, Rodrigo Santana e Fernando Victor, em que a faculdade concedia bolsa de estudo ao aluno/ atleta que a representasse em campeonatos nacionais universitários. No primeiro semestre a bolsa concedida pela faculdade era de 100% e, no segundo, em face de mudança administrativa, a bolsa passou a ser de apenas 30%. Eu não tinha condições para arcar com os 70% restantes, e infelizmente teria que abandonar os estudos. Foi então que alguns dos alunos/atletas do time indicaram-me a AGAP/BA, que foi a minha salvação, dando o suporte fundamental para que eu pudesse continuar a graduação, juntamente com o projeto esportivo da faculdade.

62

FAAPATLETAS

O que o motivou a fazer essa graduação?

E quanto à sua carreira no futebol, como foi esse período?

Em 2007, enquanto jogava no Bahia, consegui uma bolsa de estudos de 100% do PROUNI através da prova do ENEM e cursei dois semestres do curso de Educação Física. Devido a rotina de treinamentos, concentração e jogos, tive de trancar o curso e focar apenas no futebol. Entretanto, percebi que mesmo estando no ramo esportivo, Educação Física não era a área que eu gostaria de atuar. E após tomar a decisão de abandonar o futebol, resolvi me dedicar a estudar para concursos públicos. Foi aí que descobri minha paixão pelo Direito e pela Advocacia. Desde então, prometi a mim mesmo que um dia seria advogado.

Comecei a jogar futebol aos 10 anos, na categoria fraldinha, na divisão de base do Esporte Clube Vitória, da Bahia, no ano de 1999. Em 2006, fui para o Esporte Clube Bahia, já na categoria juvenil. No Bahia, assinei contrato profissional em 2007, e lá permaneci até o término em 2010. Com 21 anos e perseguido por uma tendinite, decidi me dedicar aos estudos e abandonar o futebol.

Como foi o período do curso? Durante o curso, nada fácil. Foram cinco anos de muita dedicação e suor, no segundo ano minha filha nasceu e tive muita dificuldade em conciliar os estudos com a paternidade que afinal, foi um incentivo a mais para que eu não desistisse do meu objetivo. Com determinação e força de vontade, felizmente deu tudo certo. Fui aprovado no exame da Ordem antes mesmo de concluir o curso. Quando parei de jogar futebol, me dediquei a fazer concursos. Trabalho como guarda portuário desde 2011, quando fui aprovado.

Quais os planos para o futuro em relação ao curso em que se formou? Desejo advogar, utilizar o Direito como uma ferramenta de realização da justiça, adquirir experiência e um dia chegar à magistratura.


ENTRETENIMENTO BENEFÍCIOS

“CAUSOS” DE BOLEIRO SALÁRIO PAGO COM PORCO Fim de ano chegando, o jogador que tinha salários atrasados junto ao clube que jogava no interior de Minas Gerais, foi procurar o presidente para cobrar a dívida. O dirigente disse que infelizmente não tinha como pagar, pois o clube não tem dinheiro, mas sugeriu que se o jogador quisesse mesmo receber a única coisa que tinha para fazer o pagamento era um porco e, se aceitasse, poderia levá-lo...e assim, sem outra perspectiva o jogador pegou o porco, colocou num saco e foi para a rodoviária pegar o ônibus. Dentro do veiculo, durante a viagem, o porco começou a gritar, foi quando o motorista parou e muito nervoso perguntou de quem era o porco pois, o dono teria de descer ou abandonar o animal na estrada. Foi uma confusão danada e ao final, o jogador gritou lá do fundo: O quê? Ninguém vai descer, nem eu, nem o porco. Esse porco é meu salário e não vou deixar meu salário prá trás de jeito nenhum.

BLAZER DA CORTINA DO HOTEL O ex-goleiro Raul Plassmann conta que no Cruzeiro um jogador (o Sombra), que era muito bravo, brigava por qualquer coisa, tinha uma doença chamada cleptomania (compulsão para pegar coisas alheias). “Fomos fazer um jogo em São Paulo contra o Santos pela Taça Libertadores, de 1966. Ganhamos a partida e no dia seguinte pegamos o ônibus com destino ao aeroporto, mas na hora de sair, o gerente do hotel bateu na porta do veículo desesperado. Eu estava lá no fundo com o Piazza e falei: “O Sombra atacou novamente e Piazza me chamou para chegar perto prá ver o que tinha acontecido” O gerente muito bravo disse que ninguém sairia dali sem ter as malas revistadas pois uma cortina havia sumido de um dos quartos. Os dois amigos constataram e tiveram a confirmação que era do quarto do Sombra. “Era uma cortininha horrível, listrada de azul com roxo”, explica Raul.

BIRA BURRO Nos idos de 1970, o Nelinho , um dos destaques do Atlético Mineiro foi disputar um amistoso com o time em São João Del Rei contra a equipe local. Ao entrar em campo foi cumprimentado pelo zagueirão adversário, fã do jogador. Abraçando Nelinho, o Zagueirão foi logo pedindo que ele fizesse um daqueles gols de falta como era de seu costume. Nelinho, impressionado com o pedido, na base da brincadeira, respondeu: só se tiver falta! Foi quando o zagueirão disse; deixa comigo. De que lado você quer a falta? Tempo passando, jogo correndo, falta acontecendo e nada de gol. Bira Burro, ponta de lança do time do Nelinho, cansado de levar porradas, já na metade do 2º tempo, implorou:- Nelinho, pelo amor de Deus, faz esse gol logo, já não aguento mais apanhar, olha minhas canelas!... Nem assim, o gol aconteceu e Bira Burro voltou pracasa todo estropiado.

Mas o técnico não permitiu que o gerente entrasse no ônibus,dizendo que ali ninguém era ladrão, foi uma confusão danada e o ônibus partiu sem ser revistado. “Dois meses depois, estávamos no aeroporto da Pampulha, indo para um jogo da Copa Libertadores, quando chegou o Sombra em um Galaxie usando o blazer com o pano da cortina do hotel. Todos caíram na gargalhada. Irritado ele perguntou o que era engraçado e todos disseram que era uma piada. Foi quando alguém indagou onde ele comprou aquele blazer e ele respondeu: não é da sua conta, não te interessa.

FAAPATLETAS

63



Millions discover their favorite reads on issuu every month.

Give your content the digital home it deserves. Get it to any device in seconds.