Issuu on Google+

SUM UP! MARÇO 2014


2

FOI ASSIM QUE ACONTECEU

I Sessão PEJ Escola - Garcia de Orta It couldn’t be sunnier, that day when Escola Secundária Garcia de Orta welcomed its first EYP School Session. All the perfect conditions: sun, good venues, great food, restless Organisers… but I’ve been around for enough years to say that all you need to put together an EYP session is a motivated team. And Delegates. Lots of them. Yeaah. The tremendous build-up for this event

had set a massive quality level, as officials and teachers gave way to their imagination and recorded informative videos for participants. Even the President of the Commission, José Manuel Durão Barroso himself, had done his own homemade video, a remarkable Head-Organisers PR achievement! Teambuilding went smoothly and the Chairs team showed Delegates what we are made of: 200%


fun, 200% work, 200% concentration at all times. Everyone rushed into the Opening Ceremony to listen to a handful of speeches, stressing out the importance of their EU citizenship exercise and the dangers of alienating from the EU centres of decision. MEP Marisa Matias defiantly chose to perform her speech in Portuguese, reminding of us all the expression of the Portuguese language throughout the world, even if not recognised as an official language of the European Parliament. Dear Rui Silva, on the other hand, chose to perform his in English, stressing out the relevance of building cultural bridges between nations. But the main feature of the day, the General Assembly, was astoundingly surprising for most of the people. As resolutions were presented, interventions and speeches amazed everyone, showing huge preparation among Delegates, even towards other Committees’ resolutions. Should one know the arguments of its peers, dialogue can only benefit from truly informed perspectives. Nevertheless, big opinion clashes emerged from the debates, and that’s what we were there for. Meanwhile, when the conclusion of GA was fast approaching, the Organisers were already

undertaking their biggest achievement of the day: pizza. How can anyone resist to this kind of treatment? Before closing the event, there was plenty of time for a cultural moment. Euroconcert was the second big surprise of the day: maybe it’s just me, but it seemed Garcia de Orta students are truly talented. Theatre, dancing, trumpet, clarinet, guitars, even an over-five-minute-long beatbox performance thrilled us all. And since the Oscars were just too little compared to this Euroconcert, more pizza was handed out by the organisers, a challenge only the brave ones could take. Overall, the Session was fantastic. Delegates got a true taste of what APPEJ offers the community: an alternative way of education. For many EYPers I’ve got to know, EYP Sessions may be a turning point on their personal views of what they are capable of. Moreover, it presented as a wonderful opportunity for all the officials to explore their competence and to expand their knowledge for further Sessions. Bruno Moreira

3


4

ABRIL TEM NA CARTOLA... 30ª Sessão de Seleção Nacional do PEJ Portugal - Abrantes 23 a 27 de Abril Presidente: Tiago Correia Machado Head-organisers: Ana Nunes e Miguel Paiva


you have the floor

Futuro. De acordo com o dicionário da língua portuguesa, futuro é o “tempo que se segue ao presente; aquilo que ainda não aconteceu”. Contudo, com este esclarecimento, uma dúvida surge: quem é responsável por aquilo que ainda não aconteceu? Quem assume os comandos desta sociedade para que se tenha, de facto, um futuro próspero? Na Sessão Internacional do Parlamento Europeu dos Jovens, em 2014, em Riga, essa resposta ficou respondida. De 15 a 23 de Maio, na capital europeia da cultura de 2014, eu fiz parte das dezenas de jovens europeus que apesar de culturalmente diferentes, partilhavam o mesmo objetivo: construir o futuro europeu. Lá, aprendemos que sendo de diferentes países, muitas são as nossas diferenças, mas que também partilhamos semelhanças, e que são essas variantes culturais que tornam o trabalho conjunto de uma Sessão Internacional do PEJ tão rica e tão enriquecedora. Partilhando as realidades pessoais de cada um e os diferentes pontos de vista, conseguimos, em dois dias de árduo trabalho, construir 15 moções diferentes, posteriormente debatidas, e todas elas sobre temas vanguardistas e de extrema importância atual. Assim, empenhados na nossa missão, mostramo-nos capazes de socialmente e civicamente intervirmos na sociedade, procurando encontrar resposta para problemas aparentemente impossíveis, conseguindo, a par disso, formar laços de amizade imensos que nos unirão por toda a Europa. Desta forma, após esta fantástica e deveras enriquecedora experiência, cada um dos delegados ou officials da sessão pode, convictamente, responder à pergunta inicialmente feita, pois somos nós, cidadãos europeus, os responsáveis por uma participação ativa no futuro da Europa e é a nossa missão plantar um bocadinho daquilo que aprendemos em Riga, no nosso quotidiano, para que Riga não fique em Riga, mas se expanda para toda a Europa, através de uma rede de cidadão ativos. Maria Clara Correia

Portugal. Ao longo da minha vida, sempre estive convicto de que era esta a minha casa; nunca pus em causa que o meu verdadeiro lar pudesse ser outro. Ao fim destes nove dias posso dizer, em consciência, que a minha opinião mudou. Não é que tenha deixado de ver Portugal como um lar… Não é que tenha arranjado outro lugar para mim que não o meu país… Não me parece que tenha mudado a minha casa… Parece, simplesmente, que tenha feito um aumento: um anexo que se expande a toda a União Europeia. Conheci dezenas de jovens que, tal como eu, possuem um sentido de responsabilidade cívica e social que ultrapassa as barreiras dos seus próprios países, abarcando toda esta grande união. Com eles cresci: amadureci como pessoa, melhorei-me como jovem cidadão e, sobretudo, aprendi, mais do que alguma vez poderia ter imaginado: aprendi a descobrir a beleza e a maravilha que existe na partilha intercultural; aprendi com as imensas amizades que travei e que agora sei que me dão uma família em toda a Europa; aprendi a procurar sempre mais, a ambicionar por uma União Europeia que faça cada vez mais jus ao seu nome: União. Nesta Sessão Internacional do Parlamento Europeu dos Jovens, em Riga, juntamente com todas as maravilhosas e curiosas mentes que me rodearam e enriqueceram, procurei dar o meu melhor na resolução dos problemas que assolam a União Europeia. As minhas ideias pareciam demasiado pequenas e a Europa demasiado grande. No entanto, as pessoas à minha volta fizeram-me perceber que a Europa é apenas tão grande quanto as nossas crenças e os nossos objetivos. Ali, rodeado daqueles meus novos amigos, consegui ver, finalmente, que a extensão dos nossos ideais era infinita: crenças infinitas para uma União Europeia sem fim. Agora, sinto-me em casa. Numa casa que não se restringe a Portugal, estendendose por todos os países que, mais do que nunca, têm uma pequena parte de mim. Eu sou também responsável por eles e pelo seu futuro. A minha luta será pela Europa e pelo mundo. E a minha luta não terminará. João Teles

5


6 Nas palavras de Ben Sweetland, “We cannot hold a torch to light another’s path without brightening our own”. Esta foi a visão que tive há já 5 anos, quando abracei esta enorme família do PEJ. Ser parte dela, estar integrada e apaixonada no e pelo projeto, fez com que a luz da minha tocha fosse partilhada com outras tochas e, assim, conseguisse iluminar mais caminhos, ao longo do meu. O PEJ é, sem dúvidas, o projecto mais multi-dimensional que conheço; e, ainda assim, muito me falta para o conhecer em pleno. Cada aprendizagem, cada nova experiência, cada nova sessão, em tudo tão diferentes, e tão familiares também, são como mais uma etapa de desenvolvimento na minha vida profissional, na minha vida pessoal, mas, acima de tudo, na minha vida PEJista, pois já a considero, hoje, como parte integrante do meu EU. Assim, foi uma honra poder ter partilhado a minha chama com outras velas, pois todos juntos podemos levar a nossa chama, a portuguesa, mais longe e mais viva! Cláudia Camposinhos

O próximo dia 25 de Maio marca uma data que irá definir os próximos 5 anos na Europa. Cerca de 751 eurodeputados irão representar no Parlamento Europeu cerca de 495 milhões de cidadãos Europeus de 28 países diferentes. Todos aqueles legalmente aptos serão chamados às urnas para votar. Cada Estado-Membro tem um lugar fixo de deputados europeus que pode eleger, tendo Portugal o papel de selecionar 21. Desde 2008, a União Europeia tenta ultrapassar a grave crise económica e financeira que a Europa atravessa e é o papel dos líderes da UE refletir sobre qual o caminho a seguir. Por nos encontrarmos num ponto de reflexão e decisão quanto às medidas tomadas para contornar a crise, esta é uma das razões que tornam estas eleições as mais importantes da Europa até à data. Além de permitir aos eleitores uma forma de julgar os esforços dos líderes da União Europeia para combater a crise da zona-euro e de expressar as suas opiniões sobre os planos para uma maior integração económica e política, também são as primeiras eleições desde o Tratado de Lisboa de 2009, que delegou pela primeira vez ao Parlamento Europeu vários novos poderes. Uma novidade importante introduzida pelo Tratado é que ao nomear o próximo presidente da Comissão Europeia para suceder a José Manuel Durão Barroso - no outono de 2014 – os Estados-Membro vão pela primeira vez ter em conta os resultados das eleições europeias. O novo Parlamento deve aprovar este candidato. Isto significa que os eleitores têm agora uma palavra a dizer sobre quem assume o comando da administração executiva da UE. A nova maioria política que emerge das eleições também irá moldar a legislação europeia ao longo dos próximos cinco anos em áreas desde o mercado único às liberdades civis e desde o comércio às relações externas. O Parlamento - a única instituição eleita diretamente da UE - é agora um pilar do sistema de decisão europeu e tem uma voz igual à dos governos nacionais em quase todas as leis da UE. Como membros do Parlamento Europeu dos Jovens - Portugal, temos a obrigação de não só visitarmos as urnas dia 25 de Maio, como também de apelar a todos aqueles à nossa volta aptos para votar, que o façam também. De amigos a família, todos fazemos parte da mesma Europa e só exercendo o nosso direito de voto podemos ajudar a moldar o futuro do Velho Continente. Tiago Pereira


7

Call for Delegations - 8th National Session of EYP Cyprus O PEJ Chipre abriu a call para delegações internacionais para a sua Sessão Nacional - a 8ª Sessão Nacional do PEJ Chipre. Detalhes da Sessão: A Sessão terá cerca de 100 delegados de todas as zonas de Chipre, e acontecerá de 28 a 31 de Agosto in Larnaca na Universidade de Lancashire (UCLan) em Chipre. O tema da Sessão será: Reflecting, Rebuilding ; Emerging Stronger Haverá programa paralelo professores/acompanhantes.

para

O número de vagas para delegados internacionais é limitado, pelo que todos os interessados deverão inscrever-se o mais rápido possível. Quem estiver interessado em formar uma delegação, por favor recolham as seguintes informações e enviem para geral@ pejportugal.com: Tamanho da Delegação Número de chaperones/acompanhantes/ professores Ficamos à espera de receber inscrições de muitos corajosos e entusiasmados.

VOLTA À EUROPA!


8

Envia-nos o teu artigo para a secção “You have the floor”. A tua opinião pode aparecer na próxima edição da Sum Up! Endereço: appejovens@gmail.com Não percas a nossa próxima edição. Contamos contigo! Cumprimentos PEJistas, Mónica Leal e Sílvia Bastos


Sum Up! Março '14