Issuu on Google+

ENTRE NÓS Por Thays Castro Caro leitor, se a universidade é nosso maior patrimônio, estamos preservando-a? Até onde vai nossa consciência ambiental? Nesta edição do Expresso, vamos abordar a questão ambiental na UFAM,que é o nosso maior patrimônio repetido. Nossa Universidade écheia de vida, de árvores, de animais, temnascentes de igarapés, eseu Campus em Manaus comporta o terceiro maior fragmento verde, em área contínua, em perímetro urbana do mundo e o primeiro do País. A área do campus abrange cerca de 6,7 milhões de metros quadrados. Com a consciência ecológica de conservar as espécies de árvores e animais, todas as obras da Universidade são feitas nas


áreas mais elevadas do terreno do Campus Universitário Senador Arthur Virgílio Filho, distantes das nascentes. Além disso, a estrada que dá acesso às unidades acadêmicas e setores do setor Sul foi construída com um grande número de curvas, justamente para desviar as obras urbanas das proximidades dos igarapés. Então, prezado leitor, pense criticamente nessa pergunta: O que estou fazendo para ajudar a preservar e a conservar a área do campus da UFAM?

VOCÊ SABIA? Por Warlison Dimas A área do campus universitário tem 6,7 milhões de metros quadrados, sendo o terceiro maior fragmento verde em área urbana do mundo e o primeiro do país. Existem variadas espécies da fauna como preguiças, pacas, sauins de coleira - e da flora, em meio a uma grande porção de mata virgem. Já colocado no Entre nós A área construída corresponde a cerca de 35% do projeto arquitetônico original, de autoria do arquiteto Severiano Mário Porto, que lhe rendeu menção honrosa, em 1987, do Instituto dos Arquitetos do Brasil (IAB/RJ).


O projeto de arquitetura do setor Norte do campus, por exemplo, contempla a utilização de luz e de ventilação natural. No entanto, as condições climáticas de Manaus dificultam a execução da proposta, sendo imprescindível o uso de ar condicionado. Existe uma página no Facebook chamada UFAM RECICLA, que trazcomo foco a Coleta Seletiva,objetivando a sensibilização da comunidade acadêmica sobre a importância da Coleta Seletiva na Universidade Federal do Amazonas. O Biotério Central da UFAM é um órgão suplementar que tem por finalidade fornecer animais com elevado estado genético e sanitário para a experimentação animal das ciências biomédicas. Que as construções no Campus da Ufam estão sendo feito de forma horizontal e não vertical, como eram construídas anteriormente, com objetivando de desmatar o mínimo possível.

E EU COM ISSO? Por Dayane Farias ‘’Sinceramente, eu não quero nem saber quantas árvores precisam ser derrubadas até a Universidade ter um centro de convivência decente ou um estacionamento que ocupem todos os carros. Tanto espaço podendo ser aproveitado e eu estacionando na rua, por onde passam os ônibus em alta velocidade. Tenho certeza que qualquer dia encontrarei meu carro batido. Sem falar na comodidade que seria ter um centro de convivência aqui dentro, não é?’’


Pois é assim, caro leitor, que algumas pessoas ainda pensam, na comodidade e no benefício próprio, sem analisar o contexto em que estão inseridas. E, no caso dos alunos da UFAM, esse contexto é constituído pelo maior fragmento florestal urbano do país e o terceiro do mundo, com 6,7 milhões de metros quadrados. O que nos remete a uma diversidade de fauna e flora, que muitas vezes são desconhecidos e em processo de extinção. Processo esse que muitos contribuem para acelerá-lo. Pode até ser de forma inconsciente, mas o que custa dirigir a 40 km para ser possível reduzir a velocidade caso apareça algum animal? Ou, apenas se questionar quanto as reais necessidades de desmatar ou invés de reutilizar determinada área? Será que nós não temos nada com isso mesmo? É o nosso patrimônio, então,é o nosso dever cuidar, zelar e lutar por ele.

EM QUESTÃO Por Mariana Moreira Ao entrar na UFAM já damos de cara com uma placa afirmando: “Universidade Federal do Amazonas: nosso maior patrimônio”. A UFAM está localizada no terceiro maior fragmento verde em área urbana do mundo, e o primeiro do Brasil. Existem leis que protegem contra o desmatamento e a degradação da área e os animais que vivem ali, e a Universidade investe em pesquisas e estudos relacionados a questões ambientais. A comunidade da UFAM é composta por aproximadamente 25 mil alunos e 2.700 servidores, e a pergunta é: Essas quase 30 mil pessoas que circulam pela Universidade têm consciência verde?


Muitos animais são atropelados por mês, incluindo principalmente macacos, além de preguiças, cobras e pacas que tentam atravessar. E não é por falta de avisos. Existem várias placas espalhadas pela estrada pedindo para ter atenção e reduzir a velocidade, mas a maioria não respeita, inclusive os motoristas de ônibus. Além disso, é espantosa a quantidade de animais que são abandonados nas unidades acadêmicas. A cada dia cresce mais o número de gatos e cachorros espalhados pela UFAM. E para piorar a situação, ao entrarmos nas salas de aula, em qualquer das unidades, encontramos as luzes acessas e o ar condicionado ligado sem ter ninguém na sala, e todos nós sabemos de onde vem essa energia que é gasta e os danos que esse desperdício causa ao meio ambiente. O que falta é uma conscientização individual, para que todos possam enxergar a UFAM como um patrimônio NOSSO, e que possamos cuidar da fauna e da flora presente nela.


Ufam: Patrimônio Verde