Page 1

brasil

meio ambiente

BRAZILIANBEATS

São Paulo é primeira macrometrópole do hemisfério sul

Buraco na camada de ozônio aumentará por mais 20 anos

Cildo Meireles expõem obras na Tate Modern

banda navidad

06

15

20

w w w . b r a z i l i a n n e w s . u k . c o m Londres, 16 a 22 de outubro de 2008

Ano 8

/

Número 344

Mercado financeiro e perspectivas da semana, segundo analistas econômicos A equipe econômica do Banco Schahin faz uma análise da situação econômica atual, assinada pelo economistachefe da instituição, Silvio Campos Neto, apontando novas estratégias e perspectivas ao mercado

E

m reunião realizada no final de semana, os países que compõem a Zona do Euro fecharam acordo para fazer frente à crise do setor financeiro, com medidas que envolvem recapitalização dos bancos e garantias de depósitos. Apesar de não ser uma ação coletiva – cada país deverá definir seus volumes de recursos a serem utilizados – o mecanismo de intervenção foi bem recebido pelos mercados neste início de semana. Há pouco, a Alemanha divulgou o montante de cerca de € 480 bilhões a ser utilizado em seu programa, sendo € 80 milhões em injeções de capital novo e € 400 milhões em garantias. Até o final desta semana, todos os demais países da Zona do Euro irão anunciar seus planos. Continua nas páginas 18 e 19

Policial critica 'caos' na Scotland Yard na morte de Jean Charles

U

m policial que participou da operação que matou o brasileiro Jean Charles de Menezes criticou nesta quinta-feira, 9, o "caos" e a "falta de comunicação" que marcaram a Scotland Yard naquela ação. Jean Charles, então com 27 anos, foi baleado à queima-roupa na estação de metrô de Stockwell (sul de Londres), em 22 de julho de 2005, por dois policiais que o confundiram com um dos terroristas que, na véspera, tentaram um atentado contra a rede de transportes. Continua na página 12

Teatro une brasileiros e britânicos em produção bilíngüe

A

temporada inglesa de “Knoking Against My Heart” vai até o dia 20 de novembro, porém em Londres, a última apresentação acontece neste sábado, 18, no Unicorn Theatre, em London Brigde. A peça é uma criação conjunta entre a companhia de teatro inglesa Theatre Center e a brasileira Nós do Morro, numa união orgânica e perfeita entre duas culturas, duas comunidades e duas línguas. Continua na página 23


16 a 22 de outubro de 2008

Desigualdades de rendimento entre brancos e negros cai no Brasil A

s diferenças entre os rendimentos mensais entre negros e brancos diminuíram na última década, aponta o Relatório Anual das Desigualdades Raciais no Brasil, divulgado nesta quarta-feira, 15, pelo Laboratório de Análises Econômicas, Históricas, Sociais e Estatísticas das Relações Raciais, da Universidade Federal do Rio de Janeiro. Segundo o estudo, em 2006, o rendimento mensal médio dos homens brancos era de R$ 1.164,00, valor 98,5% superior ao rendimento

médio mensal de homens pretos e pardos, que estava na casa de R$ 586,26. Apesar da grande diferença registrada, o número é inferior ao registrado em 1995, quando a diferença salarial média entre homens brancos e negros era de 120,1%. O relatório também aponta uma diminuição nas desigualdades entre os rendimentos entre mulheres brancas e negras, que caiu de 107,8% para 91,9%. Quando analisados dados de ambos os sexos, a assimetria entre

os rendimentos médios mensais de brancos e negros caiu de 113,9% para 93,3% entre 1995 e 2006. Mesmo com a diminuição das desigualdades nos rendimentos, segundo o estudo, brancos e negros brasileiros têm diferenças sociais que fazem com que eles vivam como se estivessem em países distintos. Segundo o estudo, o IDH (Índice de Desenvolvimento Humano, criado pela ONU para aferir a qualidade de vida das populações) de pretos e pardos no Brasil é de 0,753, comparável a países como o Irã e o Paraguai, que são considerados pela ONU como países de médio Desenvolvimento Humano. Já os brancos brasileiros vivem em condições que correspondem a um IDH de 0,838, comparável ao de Cuba, considerado pelas Nações Unidas um país de alto Desenvolvimento Humano. Atualmente, o Brasil como um todo tem um IDH de 0,800 e é considerado pela ONU um país de alto Desenvolvimento Humano. A escala do IDH vai de 0 a 1, sendo os países com índices mais próximos de 1 aqueles que possuem maior nível de desenvolvimento humano. Educação O estudo também aponta que entre 2002 e 2006 houve um aumento no contingente de pessoas que se declaram pretas ou pardas nas universidades brasileiras. Houve no período um aumento de 31,4% de negros e pardos matriculados em universidades públicas e de 124,5% em instituições privadas. No mesmo período, o número de brancos em universidades públicas cresceu 17,4% e em faculdades particulares 31,1%. Apesar da melhora, em 2006, um em cada cinco brancos em idade esperada para ingressar no ensino superior estava matriculada em universidades, enquanto 93,7% dos pretos e pardos na mesma faixa etária estava fora do ensino superior. A situação é melhor entre crianças entre sete e 14 anos de idade, onde as desigualdades raciais no ensino praticamente terminaram no período entre 1995 e 2006.

Nesta faixa de idade, a cobertura do sistema de ensino passou de 94,6% para 98,8%, no caso de crianças brancas, e de 88,2% para 97,7% no caso de crianças pretas ou pardas. Tecnologia Os brancos ainda são o grupo populacional que possui mais acesso a tecnologias como computador, acesso à internet e telefones celulares. Em 2006, 30,8% dos domicílios cujo chefe de família era branco possuíam computadores, 24,3% tinham acesso à internet e 70,4% tinham telefones celulares. Nos domicílios referenciados por brancos ou pardos, apenas 12,2% tinha computadores, 8,3% tinham acesso à internet e 55,8% tinham telefones celulares. Violência Os negros continuam sendo as maiores vítimas da violência no país e a situação chegou a piorar no período entre 1999 e 2005. Neste período, o peso relativo de pretos ou pardos na população que morreu assassinada cresceu de 46% para 60,2%. Entre 1999 e 2005, o número total de homicídios em todo o país passou de cerca de 40,8 mil por ano para cerca de 45,7 mil pessoas. O número de homicídios de pretos ou pardos cresceu cerca de 46,3%, enquanto entre os brancos este número ficou praticamente estável.

População O relatório indica que no período entre 1995 e 2006, o peso relativo da população branca diminuiu. Em 1995, 55, 4% dos brasileiros se dizia branco, enquanto em 2006, 49,7% dizia ser desta cor. Já o número dos que se declararam pretos ou pardos passou de 45% da população total para 49,5%. Segundo a pesquisa, esta diferença se deve em grande parte à mudanças na forma como as pessoas declaram sua cor, além da redução nas assimetrias entre brancos e negros nos índices de fecundidade, mortalidade infantil e esperança de vida ao nascer. Representatividade Apesar disso, os negros continuam sub-representados no poder Legislativo federal. No levantamento realizado pelos pesquisadores, entre os 513 deputados federais eleitos em 2006, havia apenas 11 de raça ou cor preta, sendo 10 homens e uma mulher. Como pardos foram identificados 35, sendo 33 homens e duas mulheres. Em termos relativos, apenas 2,1% dos deputados eleitos eram pretos e 6,8% pardos. Juntos, os dois grupos representam 9% da Câmara. No Senado a desigualdade é ainda maior. Em 2007, 76 dos 81 senadores (93,8%) eram brancos, enquanto somente quatro eram pardos e um preto, totalizando apenas 6,2% da casa. (BBC/Brasil)


16 a 22 de outubro de 2008

Última Hora

Madonna vai se divorciar, diz A estrela do pop Madonna e seu marido, o cineasta Guy Ritchie, vão se divorciar e prepararam um comunicado para divulgar a separação muito em breve, informa reportagem do tablóide "The Sun".

A

parentemente, os dois não conseguiram superar suas diferenças sobre o tempo que cada um dedica a suas respectivas carreiras, e também teria pesado na decisão o desejo de Madonna de adotar outra criança. "É muito triste. Eles formavam um lindo casal, e eram pais brilhantes, mas já não conseguem viver juntos", afirmou uma fonte próxima a Madonna ao jornal "The Sun". Madonna queria esperar até o próximo ano para anunciar a separação, para concluir antes sua turnê mundial, mas os dois teriam decidido anunciar logo o divórcio para que os trâmites estejam concluídos antes do natal, quando completariam seu oitavo aniversário de seu casamento, acrescenta o tablóide. Segundo fontes citadas pelo "Sun", Madonna, 50, e Ritchie, 40, sabiam que o divórcio era inevitável, mas a cantora queria esperar para poder se concentrar em seu trabalho.

Tablóide cita que separação ocorreu devido aos problemas de carreira entre o casal.

No entanto, no mês passado os dois teriam discutido muito por causa do aniversário de Ritchie, e por isso decidiram que era o mo-

mento de se separar. Madonna e Guy Ritchie se casaram em dezembro de 2000, em um castelo na Escócia. (Efe)

Nova York ‘pode perder 165 mil empregos’ Projeção foi feita pelo auditor público da cidade, William Thompson.

N

ova York pode perder 165 mil empregos devido à crise financeira, segundo o auditor público da cidade, William Thompson. Thompson estima que os cortes acontecerão nos próximos dois anos e incluirão 35 mil pessoas empregadas diretamente pelo setor financeiro. O número estimado pelo auditor é mais do que o dobro de uma projeção anterior feita por ele em julho. Na época, Thomson previu um corte de 80 mil empregos. Desde então, a situação no setor financeiro dos Estados Unidos se deteriorou significativamente. Como a indústria financeira

americana está baseada, principalmente, em Nova York, a cidade está sofrendo as conseqüências da crise, que já viu o banco de investimentos Lehman Brothers pedir concordata e o Merril Lynch ser comprado pelo Bank of America. 'Recessão geral' Thompson disse que a nova projeção reflete o fato de que os "problemas econômicos se espalharam para outros setores à medida que a nação cai em uma recessão geral." Os temores de Thompson são compartilhados pelo prefeito de Nova York, Michael Bloomberg. Bloomberg já deu ordens para um corte no orçamento da cidade de Nova York, já que, devido

às perdas sofridas pela atual crise, muitas empresas de Wall Street poderão não ter de pagar a maior parte dos impostos municipais por vários anos - ou pelo menos até que voltem a ter lucros. No mês passado, o prefeito de Nova York disse aos departamentos municipais que reduzam seus gastos em 2,5% neste ano fiscal e em 5% no próximo. O governo dos Estados Unidos está atualmente implementando um plano de resgate de US$ 700 bilhões ao setor financeiro e, como parte do pacote, anunciou a intenção de comprar ações em vários bancos para ajudar a restabelecer a confiança no setor.

tablóide inglês


16 a 22 de outubro de 2008

Foto da Semana Presidente - Fundador: Horácio Sterling sterling@braziliannews.uk.com

London Bridge, cartão postal londrino.

Diretor-Geral: Marcelo Mortimer marcelom@braziliannews.uk.com Diretora Administrativa Patricia Zúñiga patriciaz@expressnews.uk.com Editora e Redatora: Paula Medeiros editor@braziliannews.uk.com Direção de Arte e Diagramação: Iván Díaz Martínez ivand@expressnews.uk.com Edgar Izquierdo Real design@expressnews.uk.com Departamento Comercial: Gabriela Finimundi gabrielaf@braziliannews.uk.com Rogerio Moura Lima rogeriom@braziliannews.uk.com Departamento de Marketing Gabriela Finimundi marketing@braziliannews.uk.com Colaboradores: Daniel Nocera Daniele Tedesco Ednéia Rodrigues Miranda Jacqueline Vieira Haddad Jair Pimentel James Rosa Janaína Guliato Juliana Monticelli Marcus Fumagalli Maria de Novais Nina Evangelista Paula Scheidt Randes Nunes Richard Amante Rogério Oliveira Rodolfo Torres Samanta Gobbo Fedrizzi Virgílio Guimarães Vitória Nabas Yanna Barbosa

Pergunta da semana:

Como a crise financeira esta afetando os brasileiros em Londres?

Distribuição: BR Jet Delivery brjetlondon@yahoo.com Impresso por Newsfax Classificados: classificados@braziliannews.uk.com O conteúdo dos anúncios e classificados não expressa a opinião do veículo e são de responsabilidade dos anunciantes. Brazilian News 15 Borough High Street, 1st floor SE1 9SE London Tel: 020 7357 0601 Fax: 020 7357 0607

www.braziliannews.uk.com

Jose H. Salles, corrier. R: Morando em Londres a vinte anos, é a pior crise que já vi, tudo aumenta menos o salário.

Bianca Veloso, empresária. R: A instabilidade financeira do mercado gera insegurança e decréscimo na procura por serviço.

Cláudio R. Brito, mecânico. R: Não sei o que falar de tão ruim, a loja que eu trabalho fechou depois de oito anos.

M. F. Morrison, modelo. R: A crise não me afetou. Nunca ponha o braço onde a mão não alcança.


16 a 22 de outubro de 2008

Impasse sobre fundo soberano paralisa a Câmara

Povo indígena da Amazônia paralisa barragem em protesto

Por: Rodolfo Torres, de Brasilia

rodolfot@braziliannews.uk.com

G

overno e oposição não conseguem chegar a um acordo sobre o projeto de lei, que está na pauta da Câmara, responsável pela criação do Fundo Soberano do Brasil (FSB). Enquanto o governo quer votar de toda forma a proposta, a oposição exige que a urgência da proposta seja retirada; Resultado do impasse: votações emperradas na Casa. Após mais de seis horas de debate, a Câmara aprovou na noite dessa terça-feira, 14, a Medida Provisória 436/08, que muda o regime de tributação das bebidas frias (refrigerantes, cervejas e águas). Contudo, os congressistas passaram todo esse tempo debatendo o projeto que cria o fundo soberano. A oposição avalia que a atual crise no sistema financeiro internacional inviabiliza a criação de um fundo soberano, uma espécie de reservas para monetária para o país. De acordo com os oposicionistas, os R$ 14 bilhões deveriam ser utilizados na economia interna, e não, como prevê o fundo, em ativos financeiros no exterior.

Mantega admite que fundo soberano tentará evitar queda maior do dólar.

“Não é melhor concentramos todas as energias para resolver os problemas das famílias brasileiras?”, indagou o deputado Mendes Thame (PSDB-SP). “A idéia é uma piada”, complementou o líder tucano, José Aníbal (SP). Por sua vez, o líder do PT na Câmara, Maurício Rands (PE), destacou que os recursos do fundo soberano são essenciais para garantir proteção ao país nesse cenário de turbulência econômica mundial. “O fundo ajudará o Brasil neste momento de crise.” Tributação das bebidas A MP 436 adia a mudança no sistema de cobrança de impostos do setor de bebidas, como o Imposto sobre Produtos Industrializados (IPI), o Programa de Integração Social (Pis) e a Contribuição para o Financiamento da Seguridade

Social (Cofins. Prevista para este semestre, a alteração só passará a valer em janeiro de 2009. Além disso, a proposta também impõe um sistema de controle de vazão para coibir a sonegação, e cria um sistema de cobrança misto baseado no tipo de produto, no tamanho de sua embalagem e no valor médio cobrado do consumidor. Por falta de quorum, os deputados não concluíram a votação de um destaque, apresentado pelo PSDB, que permite às microempresas que aderiram ao Simples (sistema diferenciado de tributação) optarem pelo regime especial de tributação. Após essa matéria, os deputados ainda terão que votar mais quatro MPs e quatro projetos de lei com urgência, condição para destrancar a pauta da Câmara.

Líderes indígenas das etnias Enawenê-Nawê.

Í

ndios Enawenê-Nawê da Amazônia brasileira ocuparam e bloquearam o terreno de uma enorme barragem hidroelétrica em Mato Grosso no sábado, 11, destruindo equipamento, numa tentativa de salvar o rio que corre em suas terras. Os Enawenê-Nawê dizem que as 77 barragens planeadas para construção no rio Juruena vão poluir as águas e impedir que os peixes cheguem ao local de desova. O peixe é essencial na dieta dos Enawenê-Nawê, pois não comem carne vermelha. Também tem um papel fundamental nos seus rituais. “Se os peixes ficarem doentes e morrerem, o mesmo acontecerá aos Enawenê-Nawê”, disse um membro da etnia.

Companhias chefiadas pelos maiores produtores de soja do mundo, a família Maggi, estão pressionando para a construção das barragens. O barão da soja Blairo Maggi é também o governador do estado de Mato Grosso. A população Enawenê-Nawê é de apenas quinhentas pessoas, e vivem em uma aldeia, em grandes casas comunitárias de volta de uma praça central. Foram contatados pela primeira vez em 1974 por missionários Jesuítas. Durante muitos anos escolheram ter muito pouca interação com o mundo exterior, mas ameaças às suas terras levaram-nos a reivindicar os seus direitos veementemente. (Survival International)


16 a 22 de outubro de 2008

Brasil (geral)

A primeira macrometró A mancha urbana cresceu a ponto de emendar São Paulo a Campinas, uniu 65 municípios e hoje abriga 12% da população brasileira

E

m 1722, o bandeirante Bartolomeu Bueno da Silva, que herdou o nome do pai, o lendário Anhangüera, deixou a cidade de São Paulo com uma tropa de 152 homens armados, 2 religiosos e 39 cavalos.Por cinco dias, embrenhou-se na mata fechada até achar um lugarejo que virou ponto estratégico para tropeiros ávidos em chegar ao sertão das minas de ouro de Goiás e Mato Grosso. Essa parada, 23 anos depois, foi batizada de Campinas. Hoje o antigo "Caminho dos Goiases", a trilha de 102 quilômetros aberta pelo bandeirante, virou uma coisa só: a primeira macrometrópole do Hemisfério Sul, uma mancha urbana de 22 milhões de habitantes. São 300 mil veículos que circulam todo dia pelo complexo rodoviário mais movimentado de São Paulo, as Rodovias Anhangüera e Bandeirantes. No entremeio fica o parque industrial mais rico do País, que responde por 65,3% do Produto Interno Bruto estadual ou 22,1% do nacional, uma economia de R$ 475 bilhões. Estudo da Empresa Paulista de Planejamento Metropolitano (Emplasa), com base em imagens de satélite do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe) e obtido com exclusividade pelo Estado, indica que entre os dois aglomerados urbanos não há mais que meros 14 km entre bairros com o mínimo de 72 moradias, conceito mundial

para definir uma macrometrópole, a junção de duas regiões metropolitanas. Os 65 municípios localizados às margens ou bem próximos das duas rodovias estão ligados. Em cada grupo de 100 brasileiros, 12 moram nessa mancha. Sua extensão de 11.698 quilômetros quadrados equivale a 0,27% do território brasileiro, mas abriga mais gente do que países como Chile, Bélgica e Holanda. "Hoje não temos uma rodovia, mas uma avenida urbanizada ao longo da Via Anhangüera", afirma o arquiteto Nestor Goulart Reis, da Faculdade de Arquitetura e Urbanismo da Universidade de São Paulo (USP), autor do estudo Urbanização Dispersa e Novas Formas de Tecido Urbano. "O cotidiano das famílias pode se organizar dentro desses 100 quilômetros." O casal Henrique Sana, de 24 anos, e Fernanda Campos, de 26, trocou a Rua Pedroso Alvarenga, no movimentado Itaim-Bibi, na zona sul paulistana, pelo bairro do Cambuí, em Campinas. Nessa decisão pesaram três fatores. Primeiro, o fato de morar melhor gastando menos - no interior, o valor do metro quadrado construído chega a quase metade do preço do de um bairro paulistano como Moema. Depois, pela proximidade com o trabalho de Fernanda, supervisora comercial no Aeroporto de Viracopos, maior terminal de cargas do País. Mas,

acima de tudo, qualidade de vida superior. Henrique, analista de sistemas, manteve o emprego na capital, para onde vai três dias por semana, de ônibus fretado; nos outros dois, dá expediente em Jundiaí, quando tira o automóvel da garagem. "Estamos o tempo todo na estrada, mas isso não é ruim", diz Henrique. "Chegamos em casa à noite e ainda temos pique de pegar o carro e ir para um barzinho ou a um cinema. Em São Paulo, perdia uma hora e meia no trânsito, chegava esgotado e só queria dormir." Como parte dos clientes de Fernanda é de São Paulo, ela precisa de dois aparelhos celulares, um para cada cidade. Mas o casal já se acostumou a se movimentar de carro, aproveitando o que cada metrópole ou município vizinho tem de melhor. Ir a restaurantes, sorveterias, cinemas, rever os amigos na capital e visitar a família dela, no interior, tudo isso se transformou em prazer.

A formação da macrometrópole só foi possível graças a uma série de progressos da engenharia moderna. No início do século 20 surgiu a Companhia Paulista de Estradas de Ferro, cujos trens foram responsáveis pelo escoamento do café produzido em isoladas fazendas do interior. Como em todo o Estado, a riqueza cafeeira forjou a urbanização no entorno. No fim da década de 1940, a Via Anhangüera, ainda de terra, se firmava como importante corredor comercial, mas só ligava São Paulo a Jundiaí. Nos anos 1960, veio o inevitável asfaltamento da rodovia, que reduziu em uma hora o percurso. Na década seguinte, indústrias da capital e multinacionais decidiram abrir sedes e galpões ao longo da estrada - um pouco para fugir dos caros aluguéis, outro tanto pelo surgimento de um mercado em franca expansão, a rica região do oeste paulista. Com mais empregos, aumentou o fluxo migratório da classe média para as cidades menores do interior. Proliferaram os condomínios

fechados, erguidos sobre terrenos de baixo custo, ao longo de estradas vicinais. Esse processo foi reduzindo a distância física entre os municípios, e se acentuou ainda mais com a conclusão da Rodovia dos Bandeirantes, em 1978. A estrada expressa, considerada a melhor do País pela Confederação Nacional do Transporte, intensificou o fluxo do trans-porte de cargas e de pessoas, condizente com a nova dimensão econômica de São Paulo e Campinas. A partir da segunda metade dos anos 1980, a pujança virou ímã para uma classe média operária, migrantes nordestinos e desempregados da capital. Terrenos públicos ao longo da rodovia foram invadidos, na periferia das cidades menores. Formaram-se bairros com ruas em chão de terra, alguns que começam em um município e terminam em outro, como as ocupações dos últimos anos na Estrada de Santa Inês, zona norte, área limítrofe com Caieiras e Mairiporã. Em todos, um ponto em comum: ausência do poder público.


16 a 22 de outubro de 2008

Brasil (geral)

ópole do hemisfério sul O Jardim Amanda, em Hortolândia, por exemplo, espera por saneamento básico e asfalto desde a invasão, há 20 anos. É justamente esse inchaço no miolo da mancha urbana que preocupa, agora, urbanistas e governantes. Há uma massa de famílias pobres que não pára de migrar para bairros como o Distrito Anhangüera, na zona norte de São Paulo. A população cresceu 176% entre 1996 e 2007, segundo a Fundação Sistema Estadual de Análise de Dados (Seade). Um crescimento 14 vezes maior que o da capital, de 12,1%. A explosão demográfica ganha contornos e rostos como o do ajudante de obras Sebastião Floriano, de 40 anos. Em 1989, ele deixou a praia de Paracuru, no Ceará, para morar no Grajaú, zona sul paulistana, onde pagava R$ 400 de aluguel por um barraco. Até que, em 2001, a convite de um primo, Floriano levou a mulher, Maria, e dois filhos para viverem em Barueri. O município cresceu 60,6% de 96 a 2007, saltando de 170 mil para 273 mil habitantes. Em pouco tempo o pedreiro virou o "feliz" mutuário de um conjunto habitacional, construído no terreno que ele e centenas de outras

pessoas invadiram e, posteriormente, foi desapropriado pela prefeitura. "Já chamei mais dois primos, está vindo todo mundo", diz. "Pode ver, a cidade é bem mais sossegada, não tem aquela bandidagem nas ruas à noite." Eles não se importam com os longos deslocamentos que têm de fazer para trabalhar. Maria recorre ao ônibus intermunicipal para ir ao bairro da Pompéia, zona oeste da capital, onde é doméstica. Ele vai com o próprio carro (um Chevette 1977, que guarda na garagem de um amigo) até a estação ferroviária e segue de trem e metrô para uma construtora na Vila Carrão, na zona leste. "Não tenho como ganhar aqui o que ganho em São Paulo. Mas meus filhos estudam em escola boa, da prefeitura, enquanto no Grajaú nunca tinha vaga", conta ele. Segundo o arquiteto e urbanista Mário Barreiros, da Emplasa, o crescimento da macrometrópole remete às highways, as largas estradas dos Estados Unidos: o condomínio, a universidade um pouco à frente, alguns quilômetros adiante o shopping, ao lado a favela e, entre eles, só a rodovia. "A urbanização dispersa gera novas preocupa-

ções, como a distribuição de água, coleta de lixo e transporte público. Num ambiente fragmentado, esses serviços são mais difíceis de serem implementados", explica. A Emplasa, órgão vinculado ao governo estadual, foi criada em 1975 justamente para apoiar prefeituras e entidades públicas e privadas na busca de soluções integradas na mancha urbana. Mas, na visão do arquiteto Nestor Goulart Reis, da USP, isso jamais ocorreu. "A Emplasa nunca conseguiu construir um envolvimento dos prefeitos para a adoção de medidas conjuntas que pudessem trazer benefícios em comum para as regiões", critica. "Não existe uma gestão homogênea." Hortolândia se expandiu no embalo do crescimento de Campinas. Tinha 80 mil habitantes no início dos anos 1990, quando incentivou a instalação de um pólo farmacêutico e tecnológico. Empresas como IBM, Belgo Mineira e Dell construíram sedes em áreas estratégicas a 30 quilômetros do Aeroporto de Viracopos e às margens do anel viário formado pelas Rodovias Anhangüera, Bandeirantes, D. Pedro I e o ainda incompleto Rodoanel. Atraí-

das pela perspectiva de emprego, milhares de famílias de baixa renda de cidades vizinhas, como Sumaré e Nova Odessa, começaram a invadir terrenos de Hortolândia, os mesmos que a prefeitura queria negociar com o mercado industrial. Não absorvidas pelas indústrias, acabaram formando um bolsão de miséria numa das regiões mais ricas do País. Segundo o Censo de 2007, o município tem 191 mil habitantes, que ocupam 62,3 km2. Com a transferência de presos da antiga Casa de Detenção da capital para o complexo de presídios Campinas-Hortolândia, a partir de 2001, a situação se deteriorou.

Hoje, são 7 mil detentos. Famílias de presos passaram a se instalar em invasões sem estrutura alguma. Os dejetos dos presídios escorrem a céu aberto, matando o Ribeirão Jacuba, principal manancial da cidade. "Você não acredita no tamanho das ratazanas que saem desse córrego à noite. Do meu quarto dá para ouvir elas andando na rua de terra", conta o carpinteiro Francisco Antônio de Oliveira, de 78 anos, tido como "zelador" da Vila Conquista. Uma estação de tratamento de esgoto está sendo construída e a prefeitura investe na reurbanização de bairros antes considerados invasões.


16 a 22 de outubro de 2008

Mundo

China aprova reformas no campo Pacote de mudanças, as mais radicais em três décadas, pretende dobrar a renda dos agricultores até 2020

O

Comitê Central do Partido Comunista da China aprovou ontem as mais radicais reformas na zona rural dos últimos 30 anos. O objetivo do governo é dobrar a renda per capita dos agricultores chineses até 2020 e acabar com a pobreza extrema no campo. Apesar de não terem sido divulgados detalhes das mudanças, todas as informações divulgadas antes do encontro de quatro dias dos dirigentes chineses indicavam que o governo passaria a permitir que os camponeses arrendem ou

transfiram a terceiros seus direitos de exploração da terra e possam utilizá-lo como garantia para obtenção de empréstimos. A reforma abriria caminho para a modernização da agricultura, com a concentração de terrenos nas mãos de empresas ou de uma única pessoa. Atualmente, cada família de camponeses cultiva áreas inferiores a 1 hectare (10 mil metros quadrados), o que inviabiliza a mecanização e permite uma atividade que vai um pouco além da subsistência. "O governo vai tentar dar um salto na reforma do sistema rural,

avançar na libertação e melhoria da dinâmica da economia rural, criar um melhor ambiente econômico e aperfeiçoar o desenvolvimento rural", decidiu o Comitê Central, de acordo com o jornal oficial China Daily. A linguagem cifrada é típica de vários documentos do Partido Comunista e analistas esperam que detalhes das mudanças só sejam divulgados em março de 2009, quando o texto legal deverá ser aprovado pelo Congresso Nacional do Povo. Crise alimentar Além de elevar a renda per capita dos camponeses, a mudança tem por objetivo garantir a segurança alimentar do 1,3 bilhão de chineses. O processo de urbanização e a degradação ambiental estão reduzindo de maneira preocupante a quantidade de terras cultiváveis na China, que tem 20% da população mundial, mas apenas 6% das terras férteis do planeta. A quantidade de terras aráveis do país passou de 130 milhões de hectares, em 1996, para 121,8 milhões de hectares atualmente - número bastante próximo do limite de 120 milhões de hectares que o governo chinês considera necessário para manter a segurança alimentar da população. "A modernização da agricultura avançará com grandes progressos e a produtividade agrícola atingirá um patamar mais elevado, com a segurança e o suprimento de grãos garantidos", diz o comunicado divulgado pelo Comitê Central. As reformas econômicas adotadas nos últimos 30 anos permitiram que a China crescesse a uma média anual de 9,6%. Apesar de ter beneficiado a zona rural nos primeiros anos, a transformação favoreceu de maneira mais ampla

os moradores das cidades, em especial os da próspera costa leste do país. Os 730 milhões de chineses que vivem no campo - o equivalente a 56% do total da população - têm uma renda per capita que equivale a um terço da dos moradores das cidades. Além disso, os habitantes da zona rural são desprovidos de uma rede de proteção social. Desigualdade A intenção do governo é elevar a renda per capita dos agricultores dos atuais US$ 600 para US$ 1.200 até 2020, o que ainda estaria abaixo do patamar de US$ 2 mil vigente atualmente nas cidades. O Comitê Central também decidiu elevar os investimentos públicos dirigidos à zona rural nas áreas de educação, saúde, habitação, emprego e previdência social. O aumento da desigualdade de renda entre as zonas urbana e rural é um dos mais graves efeitos colaterais das reformas econômicas dos últimos 30 anos, que também aumentaram a disparidade entre as regiões leste e oeste. O sistema vigente no campo vincula o agricultor à terra de maneira perpétua, na medida em que não permite que ele venda ou arrende o

terreno. Camponeses em algumas vilas rurais começaram a correr riscos e ceder seus direitos de exploração da terra para empresas, ainda que não amparados em lei. Permissão Antes da conclusão do encontro do Comitê Central, ontem, a imprensa oficial chinesa relatou de maneira positiva casos de vilas rurais que tomaram a dianteira e passaram a realizar contratos de arrendamento ou venda, ainda que sem autorização do governo central. Atualmente, os camponeses realizam contratos com as vilas rurais por períodos de 30 anos. Mesmo com a reforma, a propriedade da terra continuará a ser pública, com a permissão de seu uso limitada a um período determinado. (Agência Estado) Números US$ 600 É renda atual dos agricultores 2020 É o prazo para dobrar renda de camponeses US$ 2 mil É a renda atual de trabalhadores da cidade 1 hectare É a área máxima que cada família pode cultivar atualmente

UE aprova suspensão parcial de sanções contra Belarus

A

União Européia (UE) deu nesta segunda-feira, 13, um sinal a Belarus ao aprovar a suspensão parcial de suas sanções contra o regime do presidente Alexander Lukashenko por práticas antidemocráticas. Os ministros de Relações Exteriores concordaram em suspender durante seis meses a proibição de que alguns responsáveis oficiais, entre eles o próprio Lukashenko, viajem para territórios da UE, disseram fontes comunitárias. Por outro lado, permanecem as sanções para pessoas ligadas a algumas desaparições de opositores em 1999 e 2000, assim como para a presidente da

Comissão Eleitoral de Belarus, Lidia Ermoshina. Na prática, as sanções afetarão a partir de agora cinco pessoas com acusações no regime de Minsk (capital de Belarus), em comparação com as 41 de antes, acrescentaram as fontes. No entanto, todas estas pessoas continuarão sofrendo o congelamento de possíveis bens que possam ter em território da UE. Depois de seis meses, a decisão será revisada para ver se houve alguma melhora no país, considerado a última ditadura da Europa. Os ministros de Relações Exteriores da UE realizarão nesta tarde uma reunião com o ministro

de Relações Exteriores de Belarus, Sergei Martynov, na primeira reunião de alto nível entre ambas as partes desde 2004. A decisão comunitária acontece dois meses após a libertação de todos os presos políticos em Belarus, inclusive a do líder opositor Alexander Kozulin. A UE aprovou três rodadas de sanções políticas contra Belarus, a última delas após as fraudulentas eleições presidenciais de 2006. Nas eleições legislativas do último dia 30, os candidatos governistas conseguiram 110 cadeiras, mas a missão da Organização para a Segurança e a Cooperação na Europa (Osce) criticou a falta de liberdade no pleito. (Efe)


16 a 22 de outubro de 2008

Rússia cumpriu parcialmente retirada na Geórgia, diz França

O

Em visita à Geórgia, chanceler francês afirma que saída do Exército da zona de segurança é apenas um começo de controle, uma base militar e um posto de comunicações.

Na cidade de Gori, nos arredores da Ossétia, Kouchner afirmou que acreditava que a Rússia tinha cumprido parcialmente o acordo mediado pela França. "Isto não está completo. Não Está perfeito. É apenas o começou", disse o chanceler durante visita a um campo de desabrigados. Paris ocupa a Presidência rotativa da UE. "É sempre muito triste ver casas destruídas e pessoas voltando e descobrindo que seus pertences estão num estado desesperador", afirmou Kouchner. Os ministros de Relações Exteriores da UE decidirão na próxima semana se retomarão as negociações para a parceria entre o bloco e o governo russo, diálogo

AP

N

o último dia do prazo para deixar a Geórgia, a Rússia não cumpriu totalmente os termos do acordo de cessar-fogo, segundo afirmou o ministro de Relações Exteriores da França, Bernard Kouchner, nesta sexta-feira, 10. Soldados e tanques russos deixaram as zonas de segurança implementadas nos arredores das províncias separatistas georgianas da Ossétia do Sul e da Abkházia, mas questionado sobre o progresso da retirada, o chanceler francês afirmou que ela foi só um começo. Moscou retirou seu Exército do território georgiano em direção às regiões separatistas, cujas independências foram reconhecidas pelo Kremlin, antes do prazo desta sexta. Porém, a Geórgia afirma que a saída não foi completa por soldados russos permanecem dentro da Ossétia do Sul e da Abkházia. Em nota, o chefe de política externa da UE, Javier Solana, reiterou que as forças russas deixaram a zona de segurança, desmantelando postos

Depois da Guerra Fria: após o caos econômico, Rússia volta a desafiar Ocidente para reafirmar domínio regional.

interrompido até que Moscou cumprisse o cessar-fogo na Geórgia. Kouchner afirmou que não sabe se a retomada acontecerá e apontou diferenças entre os membros do grupo. "Alguns não estão de acordo. Existem pessoas que apóiam a Rússia, e que lutam contra a Rússia", afirmou. O chanceler francês e os observadores da UE em território georgiano apresentarão suas posições sobre a evolução do conflito para que seja preparada a decisão de retomar ou não as conversas. Moscou afirma que cumpriu com

Iraque analisa acordo que obriga retirada dos EUA até 2011

M

ilitares dos Estados Unidos e do Iraque anunciaram nesta quarta-feira, 15, - sob condição de anonimato - um acordo segundo o qual as tropas americanas devem sair do país até 2011. O pacto marca a inédita criação de um prazo para o fim da invasão americana e a ascensão definitiva de um governo iraquiano democraticamente eleito. O acordo ainda depende da aprovação das autoridades iraquianas. Para o Departamento de Estado americano, o acordo será considerado bem-sucedido somente após a sua assinatura. "Nem tudo está pronto. Os iraquianos ainda conversam entre eles, e nós ainda conversamos com os iraquianos", disse o porta-voz Sean McCormack. O porta-voz do governo iraquiano Ali al Dabbagh disse que o acordo foi apresentado ontem à noite pelo primeiro-ministro Nouri al Maliki ao presidente e aos dois vices e que, agora, ele irá para os líderes dos partidos que integram o Parlamento. Só depois de um consenso entre os líderes é que o texto deverá ser votado - tudo para assegurar sua aprovação. Toda a aprovação precisa acontecer ainda neste ano, porque em dezembro próximo acaba o prazo estipulado pela ONU para a missão americana.

EUA destinam US$ 300 mi a 'propaganda psicológica' no Iraque

o cessar-fogo e que manterá 7.600 soldados na Abkházia e na Ossétia do Sul para proteger as províncias de novas agressões da Geórgia. O Kremlin diz que foi moralmente obrigado a entrar no país vizinho para prevenir o que chamou de genocídio promovido pelo Exército georgiano. O Ocidente afirmou que a resposta russa foi desproporcional, mas analistas dizem que a decisão européia será ponderada, porque Moscou fornece um quarto do gás e é o maior parceiro comercial e de investimentos dos países. (Reuters)

Departamento de Defesa americano irá destinar cerca de US$ 300 milhões ao Iraque em três anos para a produção de programa de entretenimento, anúncios de serviço público e outras informações para "reunir e inspirar" a população local para os objetivos americanos e do governo iraquiano, informa o jornal “Washington Post”. Segundo a publicação, a campanha tenta conscientizar a população das necessidades das tropas americanas e iraquianas. Uma fonte oficial contou que um dos programas da campanha mostra alguns "garotos ruins" que raptam a filha de uma família iraquiana. A mensagem reforçaria que é preciso "lutar contra os inimigos", apontados como os integrantes da Al-Qaeda. Para o jornal “Washington Post”, a campanha publicitária expande e consolida o que o Exército americano chama de "operações de informação psicológica". Esse controle seria fundamental para o Pentágono diante do avanço da propaganda da Al-Qaeda na região, com sofisticados sites e vídeos onde o líder do grupo, Osama Bin Laden, conclama a população para a luta armada contra os EUA e o governo do Iraque.

Com ventos menos intensos, bombeiros ganham controle sobre fogo na Califórnia

O

De acordo com informações dos militares, os dois países concordam que os americanos irão sair de algumas vilas e cidades na primeira metade do ano que vem e por completo no prazo de três anos. Os prazos só serão suspensos se o Iraque quiser. O acordo vai de encontro ao que pensam os dois candidatos à Presidência dos EUA. Conforme as declarações dos militares, portanto, o ponto polêmico do acordo não foram os prazos, mas sim a decisão de que soldados americanos podem ser julgados pela Justiça do Iraque quanto a eventuais crimes. "Dentro de suas bases, eles estão sob as leis americanas. Leis iraquianas serão aplicadas em casos de crimes cometidos fora das bases ou quando os militares não estavam trabalhando", disse o porta-voz ira-

quianos sobre os atuais termos do acordo. Um comitê de americanos e iraquianos definirá qual Justiça julgará os crimes. Grande parte dos cerca de 147 mil militares americanos no Iraque só saem das bases em situações excepcionais. Há, porém, exemplos de casos que poderiam ser entregues para a Justiça do Iraque, como o estupro de uma adolescente de 14 anos que teve a família morta, em 2006, em Mahmoudiya. Embora a maioria dos grupos políticos iraquianos aprovem o acordo, o clérigo Muqtada al Sadr faz oposição. "Enquanto houver um soldado americano em nosso território, nós não aceitaremos nenhum pacto e não vamos votar em favor de nenhum acordo", afirmou um integrante do Parlamento, Ahmed al Masoudi.

s ventos diminuíram nesta terça-feira na Califórnia, e os bombeiros reforçaram o combate aos incêndios que atingem o Estado desde domingo, 12. De acordo com os bombeiros, nos últimos três dias, cerca de 60 km² foram destruídos. Duas mortes são atribuídas às chamas, que já desalojaram cerca de 3.000 pessoas. Os incêndios acontecem no vale de San Fernando, e a origem deles ainda não foi descoberta. Ocorrências deste tipo são comuns na Califórnia, especialmente nesta época do ano, porque o clima é seco, e os ventos --chamados de Santa Ana-são fortes. Só ontem à noite, devido aos ventos, a área atingida pelo fogo em Porter Ranch subiu de 20 km² para 40 km²; e, na porção norte, chegou a aproximadamente 20 km². Os ventos deram trégua nesta terça, e os bombeiros aumentaram o controle sobre a área. "Estou muito orgulhoso dos bombeiros porque ontem, quando conversamos, a coisa estava feira, e hoje a situação mudou", afirmou o governador da Califórnia, Arnold Schwarzenegger, que, nesta terça, decretou estado de emergência na região. Quanto às mortes atribuídas ao incêndio, uma é a de um sem-teto

Bombeiro observa incêndio em Porter Ranch, no vale de San Fernando; milhares de pessoas foram desalojadas pelo fogo.

encontrado morto perto de um abrigo; e a segunda é a de um motorista morto em um acidente entre quatro veículos que ocorreu na rodovia 118 devido a fumaça na pista. O fogo ainda destruiu 38 trailers, conforme informações dos bombeiros. O jornal local "Los Angeles Times" informou que uma das localidades atingidas pelas chamas, chamada de Granada Hills, foi consumida em apenas meia hora. Pouco antes da chegada do fogo, um bombeiro passou pelo local alertando os moradores, com alto-falante. "O fogo está muito perto da sua casa. Você precisa sair imediatamente", dizia. No ano passado, uma série de incêndios, nesta mesma época, matou oito pessoas, destruiu 2.000 imóveis e desalojou 640 mil pessoas. (Reuters e Associated Press)


16 a 22 de outubro de 2008

Gabinete pediu demissão após escândalo

de licitação no campo do petróleo Diante de sua pior crise desde que assumiu o poder, em julho de 2006, o presidente do Peru, Alan Garcia, enfrenta um escândalo que pode afetar os investimentos no país

A

pelidado de 'Petrogate', o episódio dos últimos dias se deve a grampos telefônicos que possibilitaram conhecer alguns personagens que pertenciaram à chamada máfia das licitações. As gravações foram proporcionadas por Fernando Rospigliosi, ex-ministro do Interior do governo de Alejandro Toledo, e revelam o que parece ser um esquema para concessão irregular de cinco zonas de exploração de petróleo em regiões chaves do país, a favor da empresa norueguesa Discover Petroleum. A economia peruana é a que mais cresce na América Latina,

com uma taxa que este ano pode oscilar entre 7% e 8%. Grande parte desta nova riqueza do Peru se deve ao setor da mineração, gás e petróleo, que não pára de crescer. Até agora, as gravações apontam três protagonistas do escândalo de corrupção: Alberto Quimper, diretor da Perupetro, empresa estatal que promove investimentos nas atividades de exploração de petróleo; Rómulo León, político aliado de Alan Garcia; e Ernesto Arias Schreiber, representante legal da empresa Discover Petroleum. Numa das gravações, Rómulo León, acusado de tráfico de influências, conversa com Alberto Quimper sobre favorecimentos a

Discover Petroleum numa licitação. Tanto León como Quimper ganhariam propina em troca. Aprovação A empresa norueguesa não estava qualificada para ganhar uma concessão, mas mesmo assim, foi aprovada com a nota máxima e passou a frente de várias companhias.

León também diz que recebeu cerca de US$ 100 mil dólares do empresário lobista Fortunato Canaán, durante um ano. O político facilitava as comunicações entre Canaán e as organizações estatais responsáveis pelas licitações de explorações de poços petroleiros. Na gravação, Rómulo León também menciona que Jorge Del Castillo, primeiro-ministro e braço direito de Alan Garcia, sabia do lobby a favor da empresa noruega Discover Petroleum. Pior crise Depois da divulgação dos áudios, começa a pior crise do segundo mandato de Alan García. Alberto Quimper foi destituído de Perupetro, o contrato com a Discover Petroleum foi suspenso e a renúncia do ministro de Energia e Minas, Juan Valdívia, foi aceita. Rómulo León está foragido e todo o gabinete ministerial de Alan Garcia decidiu pôr os cargos à disposição. No discurso em rede nacional no fim da noite desta quinta-feira, o primeiro-ministro Jorge Del Castillo pediu ao país serenidade e fez um apelo à classe política para não

Primeiro-ministro, Jorge Del Castillo, pediu serenidade ao país.

cair no jogo da oposição, que põe em risco a estabilidade do país. Ele afirmou que a decisão está agora nas mãos do presidente Alan Garcia. Ele vai decidir se aceita ou não a renúncia em massa do gabinete. O presidente Alan García reiterou o compromisso de demitir todos os envolvidos. “Vão rolar todas as cabeças que devem rolar”, disse. O Congresso aprovou uma investigação sobre as concessões petrolíferas desde 2006 e vai analisar os contratos assinados entre o país e empresas estrangeiras. Popularidade A última pesquisa divulgada pelo Instituto de Opinião Pública da Universidade Católica do Peru revela que a popularidade do presidente Alan Garcia caiu de 31%, registrados há um ano, para 19%. O número é baixo se for comparado a outros presidentes da região, como Evo Morales, da Bolívia, e Rafael Correa, do Equador, que gozam de índices mais altos. Para a analista Patrícia Del Río, a situação é complicada. “Vai ser

muito difícil um presidente com baixa popularidade, principalmente depois deste escândalo, governar um país”. Este é o segundo mandato de Alan Garcia, depois do período desastroso de seu primeiro governo (1985-1990), quando a inflação chegou a 2,776.00%. Os peruanos deram uma segunda oportunidade a Garcia, mas já vêem a corrupção como o principal problema de sua gestão. Nas ruas de Lima, uma só pergunta: o que significa esta crise para os peruanos? O analista político Juan Paredes afirma que o governo não tem uma linha de ação diante da crise. “Estamos diante de um ponto morto. A população se pergunta o que mais o governo pode estar escondendo”. O ex-congressista Javier DiezCanseco, de oposição, é um pouco mais radical. “A solução para toda esta crise seria a convocação de um referendo revocatório presidencial”, diz, mirando a vizinha Bolívia. (BBC/Brasil)


16 a 22 de outubro de 2008

Estado de emergência pode piorar

Colômbia declara estado de exceção por greve do Judiciário

conflito colombiano, diz ONU O

A

ONU declarou nesta sexta-feira, 10, que o estado de emergência decretado pelo governo colombiano no poder judiciário contra a greve de funcionários pode "exacerbar" o conflito interno. A presidente-relatora do grupo de trabalho sobre a Detenção Arbitrária da ONU, a espanhola Manuela Carmena Castrillo, afirmou em entrevista coletiva que o "estado de comoção interior", como se denomina na Colômbia este tipo de emergência, é "um tratamento que pode agravar a doença." O presidente Álvaro Uribe decretou na quinta esta medida para combater a paralisação dos despachos judiciais causada pela greve de mais de um mês dos empregados da administração de Justiça. Uribe classificou como "inaceitável" que quem garante os direitos e liberdades das pessoas se declare em greve. "É como se tirar um pilar da estrutura", disse. A relatora do grupo de trabalho da ONU pediu que as partes cheguem a um acordo, solucionando as causas que geraram o conflito. "O Executivo tem um trabalho importante de buscar uma solução,

A espanhola Manuela Carmena Castrillo afirmou em entrevista coletiva que o estado de emergência da Colômbia é “um tratamento que pode agravar a doença”.

um caminho de conciliação e coincidência com o judicial, e por sua vez o judicial deve assumir sua função e em modo algum pode delegar suas funções", ressaltou. O estado de emergência foi anunciada pelo presidente Uribe, ao dizer que, devido à greve, 2.700 detidos por homicídio, narcotráfico e posse de armas foram libertados por vencimento de termos legais. Além disso, provocou falhas em

mais de 120 mil processos e à não realização de cerca de 25 mil audiências desde 3 de setembro, quando começou greve, acrescentou o presidente colombiano. Os integrantes da Associação Nacional de Empregados do Poder Judiciário convocaram a greve em 3 de setembro em reivindicando melhoras salariais e autonomia e em relação ao poder Executivo. (Efe)

presidente da Colômbia, Alvaro Uribe, declarou "estado de comoção interior" (equivalente a estado de exceção) por causa de uma paralisação no sistema judiciário do país iniciada há 32 dias. A medida foi declarada por 90 dias e poderá ser prorrogada por até 180 dias. O decreto por meio do qual foi declarado o estado de exceção foi lido no fim da noite de quintafeira, 9, em Bogotá pelo ministro colombiano de Interior, Fabio Valencia Cossio. Com isso, o governo atribui a si o direito de emitir decretos com força de lei, como a nomeação de funcionários interinos para realizar o trabalho dos magistrados em greve. Uribe alegou que, em defesa dos direitos dos cidadãos, expedirá os primeiros decretos com o objetivo de facultar ao Conselho Superior de Magistratura os poderes de "criar, suprimir, transferir, nomear e empossar funcionários que garantam a prestação do serviço público essencial da justiça". Segundo Uribe, mais de 2 mil "criminosos perigosos" estão soltos porque não há juízes para emitir mandados de prisão. De acordo com a constituição

colombiana, o estado de exceção não suspende as garantias constitucionais da população civil, mas pode ser usado para limitá-las. Os juízes colombianos estão em greve por melhores salários. Lei dos anos 90 Segundo a BBC, aoa parte dos funcionários do Judiciário colombiano entrou em greve para exigir uma nivelação salarial que já tinha sido ordenada por uma lei do início dos anos 90. Ainda que o governo alegue problemas de orçamento para cumprir esta lei, já tinha sido decretado o pagamento de algumas bonificações, que foram rejeitadas pelo sindicato Asonal. Esta é a segunda vez em seis anos de governo que o presidente Álvaro Uribe decreta o estado de exceção. A primeira foi poucos dias depois de assumir a presidência, em 2002. Os decretos expedidos pelo governo com base nos poderes do estado de exceção terão que ser revisados e avaliados por uma Corte Constitucional. No caso de anulação parcial ou total de algumas das medidas, os efeitos da decisão não serão retroativos. (Agências internacionais)


16 a 22 de outubro de 2008

Policial critica 'caos' na Scotland Yard na morte de Jean Charles Oficial afirma que a sala de controle era confusa e não era possível saber quem estava no comando da operação

U

m policial que participou da operação que matou o brasileiro Jean Charles de Menezes criticou nesta quintafeira, 9, o "caos" e a "falta de comunicação" que marcaram a Scotland Yard naquela ação. Jean Charles, então com 27 anos, foi baleado à queima-roupa na estação de metrô de Stockwell (sul de Londres),

em 22 de julho de 2005, por dois policiais que o confundiram com um dos terroristas que, na véspera, tentaram um atentado contra a rede de transportes. Ao depor sob anonimato, na investigação sobre a morte do brasileiro, o policial afirmou que, no dia da operação, não tomou conhecimento de que Jean Charles tivesse

sido identificado como o suspeito Hussain Osman. A testemunha, um chefe de operações da unidade especial – encarregada de casos de segurança nacional – explicou que na sala de controle da Polícia Metropolitana de Londres (Scotland Yard) havia muito "barulho" nesse dia e que nem sabia quem estava no comando. "Não havia linhas claras de comunicação", admitiu perante o júri, no estádio de críquete Oval, no sul de Londres. O policial, que durante a audiência se identifica com o nome fictício "Brian", disse que "havia mais barulho do que o normal. Havia muitos agentes em uma sala pequena", descreveu. "Brian", responsável pelas tarefas administrativas na sala de controle, disse que o barulho não diminuiu, até o ponto em que não conseguia ouvir pessoas que estavam muito perto. A testemunha explicou que ninguém se apresentou como o oficial no comando daquele dia, embora

Santuário permanente em frente a estação de metrô Stockwell, onde foi assassinado.

oficialmente esta função fosse da subcomissária Cressida Dick, que ele teria que auxiliar. Ele afirmou que nunca soube se Jean Charles havia sido identificado como o terrorista, quando foi baleado. "Soube quando dispararam, mas, pelo que eu pude perceber na sala, a sensação era de que o baleado não tinha sido identificado", afirmou "Brian", que posteriormente negou

que suas acusações se devessem a uma suposta rivalidade entre departamentos. A subcomissária Cressida Dick, que prestou depoimento de segunda a quarta-feira, negou que ela ou seus agentes tivessem feito qualquer coisa "incorreta" na operação e que é possível pessoas inocentes morrerem em circunstâncias extraordinárias. (Efe)

Inner Space organiza palestra em Português

Por: Paula Medeiros

paulamedeiros@hotmail.co.uk

N

o próximo sábado, 25, às 17h30, o espaço Inner Space, em Convent Garden, oferece a palestra “Aprendendo a aceitarse”. Voltado ao ensino da meditação e utilizando de metodologias da universidade espiritual Bhrama Kumaris – uma organização internacional que trabalha para a paz mundial através de mudanças e energias positivas individuais –, a palestra visa o ensinamento do auto-conhecimento e aceitação

dos indivíduos. No convite, a organização exemplifica: “Aceitar-se é fazer um acordo consigo mesmo: de apreciar, valorizar e apoiar quem eu sou nesse exato momento, exatamente como sou, incluindo minhas imperfeições. Aceitar-se é olhar-se no espelho e amar de verdade a pessoa que está refletida nele. Para a maior parte de nós, isso não é tão fácil. Geralmente não nos sentimos satisfeitos com quem somos até que tenhamos alcançado certos objetivos. Mas se é assim, se há

uma condição para que nos aceitemos, quando será que vamos nos sentir felizes com quem somos? Sem aceitação, há desconforto e bem-estar e qualidade de vida são prejudicados”. A palestra é gratuita, mas é necessário inscrever-se. A inscrição pode ser feita por telefone (em inglês) 020 7836 6688 ou por email (em português) info@innerspace.org.uk. -25 de Outubro, das 17h30 às 18h30 Inner Space, 36 Shorts Gardens, Covent Garden, London WC2


16 a 22 de outubro de 2008

Bovespa avança 8,05% e dólar crava R$ 2,18;

O

s mercados têm um dia de recuperação nesta segunda-feira, 13, com investidores e analistas animados com as medidas já anunciadas na Europa para enfrentar a crise dos créditos "subprime". As Bolsas de Valores operam com forte altas, enquanto o câmbio recua para R$ 2,18 na sessão de segunda-feira. O termômetro da Bolsa, o Ibovespa, ganha 8,05%, para 38.477 pontos. O giro financeiro é de R$ 1,42 bilhão. O dólar comercial é negociado a R$ 2,180 na venda, em declínio de 5,79%. O Banco Central programou outro leilão de "swap" cambial para as 12h45. A operação equivale a uma venda de dólar no mercado futuro e contribui para amenizar a

pressão sobre a moeda americana. E hoje pela manhã, o BC também anunciou que pode injetar mais R$ 100 bilhões no sistema financeiro, por meio da liberação de mais parcelas do recolhimento compulsório dos bancos. Na Europa e nos EUA, as principais Bolsas de Valores também buscam recuperar o terreno perdido nas últimas semanas: em Londres, o índice FTSE sobe 4,40%; em Paris, o Cac avança 7,19%, enquanto o índice Dax, do mercado de Frankfurt, valoriza 8,74%. Em Nova York, o mundialmente influente índice Dow Jones avança 5,39%. Europa No domingo, alguns dos principais líderes europeus anunciaram que seus respectivos países de-

vem adotar medidas para garantir os depósitos bancários até 2009; injetar capital no sistema financeiro, desta vez pela compra de participação acionária em bancos problemáticos; e reformar a legislação do setor. Os bancos centrais das principais economias da Europa comunicaram outra injeção de recursos no sistema bancário, para animar a circulação de recursos na economia. A ação coordenada dos países europeus era uma medida aguardada há semanas por agentes do mercado financeiro, que já apontavam para a dimensão global da crise financeira, o que demandaria, sob essa ótica, uma ação global dos governos. Na sexta-feira, a expectativa pela

AP

medidas européias impulsionam mercados

O primeiro-ministro britânico Gordon Brown anuncia medidas para combater a crise.

reunião dos maiores líderes mundiais chegou a injetar algum otimismo para investidores desalentados com a derrocada das Bolsas, que reduziram as perdas do mercado perto do horário de fechamento. Ainda no domingo, o presidente francês, Nicolas Sarkozy, sinalizou que as medidas podem ser ado-

tadas pelo restante dos países do continente. "Quarta-feira tentaremos colocar toda a Europa na mesma direção coordenada e ambiciosa", afirmou ele, numa referência a uma referência à reunião de cúpula dos 27 países-membros da União Européia, em Bruxelas (Bélgica). (Folha Online)

Entenda o que é risco-país O risco-país é visto como um "termômetro" informal da confiança dos investidores globais em país de economia emergente. Se o indicador sobe muito, por exemplo, é um sinal de que os investidores globais desconfiam cada vez mais que um país não vai saldar os pagamentos regulares de sua dívida externa. Essa percepção

pode ser afetada por um algum evento global – a piora da economia mundial – ou algum evento local – o país acumula dívidas cada vez maiores, mas não poupa em ritmo suficiente para pagá-las. Em 1995, a desvalorização do peso mexicano detonou uma onda generalizada de descrença sobre as economias emergentes. O Brasil

sofreu as consequências: o riscopaís bateu em 1.689 pontos em março daquele mesmo ano. No ano seguinte, sem crises globais, o país conseguiu atrair investimentos externos, domando a inflação e tentando controlar gastos públicos. O risco-país, por sua vez, recuou de 910 pontos em janeiro para 523 no final de 1996.

Embi O indicador mais visado pelo mercado é Embi+, sigla em inglês para "Emerging Markets Bonds Index", isto é, Índice de Títulos da Dívida de Mercados Emergentes. É calculado pelo banco JP Morgan tanto para o Brasil quanto para Argentina, Bulgária, Rússia e África do Sul, entre outras econo-

mias emergentes. O Embi+ surgiu no início dos anos 90, quando boa parte dos principais países em desenvolvimento renegociou sua dívida externa, no âmbito do "Plano Brady", uma referência a um dos líderes desse processo, o então secretário do Tesouro americano, Nicholas Brady.


16 a 22 de outubro de 2008

Após decisão da UE, diversos

países anunciam ações anticrise

Portugal, França, Alemanha, Austrália, Nova Zelândia, entre outros, divulgam pacotes para restaurar confiança

D

iversos países ao redor do mundo começaram no domingo, 12, a anunciar mais medidas e garantias contra a crise financeira mundial. Depois que os líderes europeus concordaram em adotar um plano que injetará bilhões de euros nos bancos do continente, numa tentativa de restaurar a confiança no sistema financeiro, algumas nações já divulgaram suas medidas. O governo português aprovou a criação de um fundo de até 20 bilhões de euros (US$ 27 bilhões) para garantir a liquidez aos bancos do país. Em comunicado, o governo disse que a linha de financiamento temporário, que poderá ser utilizada por todas as instituições de crédito sediadas em Portugal, estará disponível apenas até 31 de dezembro de 2009. Segundo o governo, a medida pretende salvaguardar "os interes-

ses fundamentais dos correntistas, contribuintes e o financiamento regular da economia". E acrescentou que o plano está em linha com iniciativas semelhantes atualmente colocadas em prática em outros países da União Européia. O governo britânico disse que irá gastar até 37 bilhões de libras (US$ 63,95 bilhões) para injetar recursos nos principais bancos do país. O movimento pode garantir que o governo se torne o maior acionista do Royal Bank of Scotland e do HBOS. O governo francês vai criar um fundo de 40 bilhões de euros (US$ 54,89 bilhões) para assumir participações em instituições financeiras, informou a agência Dow Jones, citando uma fonte. Na Alemanha, o pacote de resgate financeiro inclui uma injeção de até 80 bilhões de euros (US$ 109 bilhões) em capital novo e até 400 bilhões de euros (US$ 546 bilhões)

em garantias bancárias, segundo detalhes do projeto de lei divulgados nesta segunda. O pacote deve ser aprovado pelo gabinete do governo ainda nesta segunda. O governo também fez uma provisão de 5% para as perdas sofridas pelas instituições financeiras. O pacote de resgate irá vencer em 31 de dezembro de 2009, diz a proposta. O governo da Áustria apresentou um pacote de medidas no valor de 100 bilhões de euros (US$ 136 bilhões) para combater a crise financeira internacional. O pacote inclui garantias do governo para transações de refinanciamento e possíveis injeções de recursos para os bancos por meio da participação estatal em aumentos de capital. As medidas incluem também garantia completa para os depósitos nos bancos austríacos para pessoas físicas e a suspensão de vendas a descoberto. Durante o fim de semana, líderes da zona do euro realizaram uma reunião de emergência e o presidente da França, Nicolas Sarkozy, disse que a população poderia esperar uma série de anúncios coordenados vindos das diversas capitais européias. Nesta segunda-feira, o Banco Central Europeu (BCE) disse que pretende emprestar aos bancos comerciais qualquer volume solicitado de dólares. Em um anúncio conjunto com o Federal Reserve, o BCE, o Banco da Inglaterra e o banco central suíço disseram que vão aceitar todos os pedidos dos bancos comerciais por empréstimos a uma taxa de juro fixa. Austrália Os governos da Austrália e da Nova Zelândia juntaram-se aos países que darão garantias aos depósitos feitos nas instituições financeiras, como parte do plano para proteger seus respectivos países da crise financeira global. A Austrália informou que irá dar garantia por três anos aos depósitos bancários, tornando-se fiador de até US$ 458

bilhões em depósitos. Em troca das garantias oferecias, os bancos vão pagar um prêmio de seguro. O anúncio veio depois que o G-20, grupo dos países em desenvolvimento, apoiou o uso de todas as ferramentas disponíveis para lidar com a crise econômica global. Contudo, o G-20 não apresentou nenhum plano específico. O governo da Nova Zelândia anunciou a oferta de uma garantia opcional para todos os depósitos bancários de varejo pelos próximos dois anos. O plano tem o objetivo de alinhar o país com a vizinha Austrália. A garantia oferecida pela Nova Zelândia é opcional e deve se dar por meio de contratos bilaterais entre o governo e as instituições financeiras que aceitarem a oferta. Outras medidas, além da garantia aos depósitos, foram tomadas pela Austrália. O primeiro-ministro, Kevin Rudd, disse que o governo também garantirá os empréstimos tomados pelos bancos australianos nos mercados internacionais de crédito e dobrará, para US$ 5,2 bilhões, os fundos disponíveis para garantir as hipotecas do país. Rudd afirmou que os bancos australianos continuam em boas condições, mas que a crise global estava afetando a confiança em todo o mundo, inclusive na Austrália. No Japão, o ministro das Finan-

ças, Shoichi Nakagawa, afirmou que o Banco Central pode considerar a possibilidade de garantir todos os depósitos bancários, se houver necessidade, informou a Jiji Press. O Catar lançou um plano de US$ 5,3 bilhões para comprar ações de bancos listados na bolsa de valores local. Arábia A Arábia Saudita e os Emirados Árabes Unidos também anunciaram medidas para dar suporte a seus respectivos sistemas financeiros, tornando-se os primeiros países da rica região do Golfo Pérsico a tomar medidas drásticas para proteger os depositantes da crise financeira global. A Arábia Saudita colocou US$ 40 bilhões à disposição dos bancos do país, que poderão requisitar os recursos, mas que nenhum banco acessou a linha. Os Emirados Árabes Unidos irão garantir os depósitos e a poupança nos bancos nacionais. O governo também deu garantias de que nenhum banco local irá ficar exposto aos riscos de crédito e informou que dará garantias às operações no mercado interbancário de qualquer banco situado no país. O governo também disse que irá injetar liquidez, se necessário, no sistema bancário quando as instituições pedirem.


16 a 22 de outubro de 2008

Buraco na camada de ozônio aumentará por mais 20 anos Por:

Sabrina Domingos

Editora do Portal CarbonoBrasil www.carbonobrasil.com

O

s maiores buracos na camada de ozônio serão vistos nos próximos 20 anos, afirma o físico Luiz Carlos Molion, da Universidade Federal de Alagoas. Isso porque, segundo ele, a destruição do ozônio está mais relacionada com a atividade solar do que com a emissão dos clorofluorcarbonos (CFCs) usados em abundância na década de 70 em tubos de spray e geladeiras. Nas últimas semanas, o buraco sobre a Antártica tem aumentado rapidamente, já tendo alcançado 27 milhões de quilômetros quadrados, mais do que o máximo registrado em 2007. Até agora, o ano de 2006 foi o que apresentou a maior destruição da camada de ozônio, com o buraco chegando a 29,5 milhões de quilômetros quadrados. Pesquisadores defendem que, se não fosse o Protocolo de Montreal, ratificado em 1987, pelo qual 193 países se comprometeram em eliminar a produção e uso dos CFCs em 95%, o afinamento da camada de ozônio dobraria em 2050 a quantidade da radiação ultravioleta capaz de alcançar a superfície terrestre no hemisfério norte e quadruplicaria a do hemisfério sul. Já, pela teoria defendida por Molion, a produção da radiação ultravioleta é reduzida quando o Sol está em uma fase de pouca atividade. E, como o ultravioleta é essencial para produção de ozônio (pois quebra

a molécula de oxigênio que, ao se recombinar, forma o ozônio), a falta dessa radiação faz com que a camada fique menor. O físico acrescenta que é um erro fundamental dizer que o ozônio filtra os raios ultravioleta. “Na verdade, para formação do ozônio, o ultravioleta é consumido, é diferente”. Ele explica ainda que o Sol possui ciclos de 90 anos e que o ponto máximo de atividade solar foi registrado pela última vez em 1960. “Com base nisso, eu posso prever que lá pelo ano de 2050 a camada de ozônio se recuperará e voltará aos mesmos níveis, independente de CFCs ou não”, afirma. Atualmente, no entanto, o Sol se encaminha para o mínimo de atividade, o que fará com que a camada de ozônio continue diminuindo, explica Molion. “Eu não tenho dúvida de que vamos presenciar nesses próximos 20 anos, enquanto o Sol estiver quieto, os maiores buracos na camada de ozônio já vistos até então”, declara. As opiniões de Molion têm sido deixadas de lado pela comunidade científica desde a década de 90, quando Mário Molina, recebeu o Prêmio Nobel de Química com uma série de seis equações químicas, sendo que a quinta delas era crucial para explicar a liberação do cloro que viria a destruir o ozônio. Com isso, os CFCs foram acusados como responsáveis pela destruição da camada de ozônio. Na época, Molion argumentou que a tal equação química não seria a realizada pela natureza, porque seguia num caminho de maior consumo de energia, enquanto, segun-

do ele, a natureza sempre opta pela baixa energia. “Eu simplesmente argumentei sob o ponto de vista teórico, mas com aquele conjunto de equações o Mário Molina virou Prêmio Nobel de Química em 1995. E eu fui posto na geladeira entre 1992 e 1997, e nunca mais fui convidado para nada”, recorda. Eis que em abril deste ano pesquisadores da NASA deram força para Molion retomar a defesa de sua teoria. Experimentos realizados em um dos laboratórios da agência espacial norte-americana demonstraram que a probabilidade da quinta equação descrita pelo vencedor do Prêmio Nobel ocorrer é de 10-7. “Ou seja, não existe”, exclama Molion. “Finalmente apareceu alguém para mostrar que, mesmo em laboratório, é muito difícil conseguir que essa reação exista. Portanto o cloro não pode ser liberado e não pode cataliticamente destruir o ozônio”, enfatiza o físico. Ele explica que, como a molécula de CFC tem um peso molecular de cinco a seis vezes maior do que o ar, é muito difícil fazê-la subir na atmosfera. “Se levantar ar seco já é difícil, imagina uma molécula mais pesada, que ainda teria de viajar, passar pela propopausa (que é uma inversão de temperatura) e chegar a 40 quilômetros de altura, para depois ser quebrada pelo ultravioleta e liberar o cloro que destrói o ozônio”, indaga Molion ao destacar que o Protocolo de Montreal foi tão rapidamente aceito por prever sanções severas aos países que não o assinassem.


16 a 22 de outubro de 2008

Por:

Randes Nunes

Semana agitada na comunidade brasileira em Londres. Na sexta-feira, 10, a galera marcou presença na Balada Rio, em Vauxhall, novo point de agito em Londres que ao som da Banda do Zeu Azevedo colocou todos para dançar. No sábado, 11, mais uma gata comemora seu aniversário no mais alegre e ao melhor estilo, Lu esbanja charme completando mais uma primavera ao lado de amigos e familiares. Domingo, 12, Dia das Crianças e de Nossa Senhora Aparecida, o Padre José Mario celebrou sua primeira missa em Cristal Palace, com a presença de muitos fiéis. A partir de agora, esta missa estará acontecendo todos os domingos, às 9 horas. Semana que vem tem mais. Forte abraço!

Padrin e Madrinha Cida. Galera bonita marcam presença na Balada Rio.

Balada Rio

Luzes camera e ação na Balada Rio chegou para abalar.

Confraternizacão após a Missa.

Fieis marcam presença na primeira missa. Momento da comunhão.

Missa

Primeira Missa em Cristal Palace. Pe.Jose Mario.


16 a 22 de outubro de 2008

Casal Titanic.

Amigo é coisa para se guardar.

Lu, amigos e Familia.

Leo e Lu.

O charme de ‘’LU’’ ofusca a beleza da arquitetura Londrina.

Niver Lu

Parabéns Lu.

Glamour.

Amor eterno.


16 a 22 de outubro de 2008

Mercado financeiro e perspectivas

da semana, segundo analistas econômicos A equipe econômica do Banco Schahin faz uma análise da situação econômica atual, assinada pelo economistachefe da instituição, Silvio Campos Neto, apontando novas estratégias e perspectivas ao mercado

Por: Departamento Econômico doBanco Schahin S.A.

Economista-chefe, Silvio Campos Neto Banco de dados econômicos, Frederico Lanzoni

E

m reunião realizada no final de semana, os países que compõem a Zona do Euro fecharam acordo para fazer frente à crise do setor financeiro, com medidas que envolvem recapitalização dos bancos e garantias de depósitos. Apesar de não ser uma ação coletiva – cada país deverá

definir seus volumes de recursos a serem utilizados – o mecanismo de intervenção foi bem recebido pelos mercados neste início de semana. Há pouco, a Alemanha divulgou o montante de cerca de € 480 bilhões a ser utilizado em seu programa, sendo € 80 milhões em injeções de capital novo e € 400 milhões em garantias. Até o final desta semana, todos os demais países da Zona do Euro irão anunciar seus planos.

Nos EUA, de acordo com informações da imprensa especializada, há rumores de que um novo pacote mais amplo de resgate financeiro está sendo desenvolvido, nos moldes do programa fechado no Reino Unido e na Zona do Euro. Tais medidas aliviam o sentimento de crise extrema que tomou conta dos mercados na última semana, mas certamente ainda não garantem a reversão plena do estresse recente. Ainda há muitas notícias preocupantes do segmento financeiro pela frente, e as perspectivas para a economia mundial seguem desanimadoras. De todo modo, fica a expectativa ao menos para a diminuição da volatilidade nos próximos dias, algo que ficou explícito pela disparada do índice VIX para o recorde histórico. Voltando ao âmbito econômico, a agenda de indicadores é mais intensa nesta semana, embora os dados passados (anteriores ao agravamento da crise) contribuam pouco para sinalizar as tendências para o curto prazo. Ainda assim, os mercados irão acompanhar atentamente os indicadores nos EUA, como vendas no varejo e produção industrial, além dos balanços corporativos de grandes bancos e empresas tecnológicas. No Brasil, destaque para índices de inflação e vendas no varejo. O debate segue intenso em torno dos possíveis impactos da crise sobre a economia brasileira. Seguimos apontando como canais principais de transmissão para a eco-

nomia doméstica a taxa de câmbio, que pode ter reflexos inflacionários, o enxugamento do crédito e a menor demanda externa, cujos efeitos são de segurar o ritmo de crescimento do PIB. Para a inflação, fica a dúvida se prevalecerá o efeito de baixa trazido pelo desaquecimento da atividade, ou se de alta, pelo efeito cambial. Como não esperamos que o real siga se depreciando, acreditamos que o sinal para a inflação ainda é de melhora. Para os mercados, segue muito arriscado realizar previsões neste ambiente extremamente volátil. Aparentemente, as decisões firmes dos países neste final de semana podem ter sido fundamentais para restabelecer a confiança dos investidores, embora ainda não exista clima ou boas perspectivas para gerar um movimento consistente de recuperação. De todo modo, esta semana nos parece crucial para definir como os mercados irão se comportar até o final do ano. • Medidas para amenizar a crise: Após as reuniões do final de semana, há a expectativa para a divulgação das medidas concretas. Na Zona do Euro, os países terão até quarta-feira para detalhar o plano, que é específico de cada país. Nos EUA, rumores veiculados hoje na imprensa dão conta de um novo plano de resgate financeiro, diante da pouca receptividade do pacote inicial de H.Paulson, e do sucesso dos planos anunciados na Europa. • Bernanke – EUA: Nesta quarta-feira o presidente do Fede-

ral Reserve Ben Bernanke fala sobre economia, o que será uma boa oportunidade para avaliar a visão do Fed quanto às perspectivas em meio a um cenário de dificuldades. Neste contexto, os mercados poderão especular sobre um novo corte de juros nos EUA. • Balanços – EUA: A semana é mais intensa na divulgação de balanços de grandes corporações. Destaque para os bancos (JP Morgan, Wells Fargo e Citigroup) e tecnológicas (IBM, Google e Intel). As projeções para os próximos trimestres podem ser revistas para baixo, diante do ambiente econômico mais negativo. • Dados Atividade – EUA: A agenda de indicadores é carregada nos EUA. Entre eles, vendas no varejo, produção industrial e obras iniciadas. Difícil esperar notícias positivas neste momento. • Inflação – BRA: Alguns índices serão divulgados ao longo da semana. Os semanais (IPC-S e Fipe) devem convergir para variação em torno de 0,25%, enquanto o IGP-10 deve acelerar, ainda pressionado pelo IPA industrial e pelo INCC. • Vendas no Varejo – BRA: O dado que sai nesta semana é defasado, referente a agosto, mas não deixa de chamar a atenção, pois pode dar sinais de moderação do ritmo de crescimento das vendas. Na margem, o indicador deve mostrar estabilização, enquanto que a comparação anual deve desacelerar para algo em torno de 7,5%.


16 a 22 de outubro de 2008

Monitor da Turbulência dos Mercados O agravamento das tensões nos mercados financeiros fica muito claro a partir das oscilações observadas em importantes indicadores, como as bolsas e as taxas de câmbio. Neste momento, previsões são altamente arriscadas, diante das perspectivas de uma volatilidade ainda elevada nos preços dos ativos

O

estresse acentuado que tem contaminado os mercados financeiros internacionais nas últimas semanas vem causando oscilações impressionantes nos preços de importantes ativos e cotações, como ações e moedas. Como pano de fundo, os temores quanto ao setor financeiro global, e suas perdas bilionárias com derivativos de títulos hipotecários, e o aumento do risco de recessão global, com o sentimento cada vez mais claro que a economia mundial irá sofrer mais fortemente os efeitos da contração do crédito e da piora generalizada das expectativas das firmas e consumidores. Nos mercados, a volatilidade tem alcançado níveis recordes, o que agrega mais receios aos investidores e gera oscilações ainda maiores nos preços dos ativos. Um índice muito utilizado para acompanhar o grau de aversão a risco dos investidores é o Vix, calculado com

base na volatilidade implícita de opções nos EUA. Na última sextafeira, este índice fechou a semana na máxima histórica (69,95). Neste cenário de extremo nervosismo, a renda variável geralmente sofre os impactos mais fortes. As bolsas em todo o mundo têm apresentado recuos intensos, refletindo os temores mencionados acima. Na última semana, o índice Dow Jones teve queda de 18%, a maior baixa semanal em 112 anos. Outras bolsas seguiram na mesma linha, caindo de maneira significativa ao longo dos últimos dias. Dentre as principais bolsas, o índice Micex da Bolsa de Moscou teve o pior desempenho desde o início da crise (-65%), diante do peso das empresas de energia no país – cabe lembrar a forte reversão dos preços do petróleo recentemente. No Brasil, o Ibovespa perdeu 28% em outubro e 44% no acumulado do ano, retornando para níveis observados em setembro de 2006.

As taxas de câmbio também têm sido fortemente influenciadas por este período de turbulências externas. Neste caso, entre as principais moedas do mundo, o real brasileiro é a que apresentou a maior depreciação em relação ao dólar desde o início de setembro, quando o grau das tensões começou a se elevar. A valorização global do dólar – cujas exceções foram o yene e o franco suíço – pode surpreender num primeiro momento, diante das perspectivas de custos monumentais que os Estados Unidos terão que absorver para sanear o sistema financeiro. Porém, a segurança trazida pelos Treasuries ainda prevaleceu em mais este movimento de “flight to quality”, com os capitais migrando para os baixos retornos (e risco) dos títulos do tesouro

norte-americano. Fica a questão de até quando o mundo seguirá financiando um país altamente deficitário (contas públicas e externas) e cuja economia se encontra em dificuldades com rentabilidade tão reduzida. Quanto ao real, a maior aversão a risco e a piora do sentimento quanto à evolução dos preços das commodities – tão importantes para a balança comercial brasileira – pesaram fortemente neste movimento expressivo e surpreendente de depreciação. Outros efeitos vieram da zeragem de posição de investidores estrangeiros na bolsa e do retorno do interesse por hedge, especialmente após as perdas de empresas no uso de derivativos. De todo modo, com reservas muito elevadas e um diferencial de juros positi-

vo, é provável que a taxa de câmbio recue nas próximas semanas. Previsões são extremamente difíceis neste momento, mas entendemos que o patamar em torno de R$ 2,20 e R$ 2,30 é exagerado diante da conjuntura brasileira atual. Em suma, é importante observar que o movimento atual nos mercados é praticamente sem precedentes. Neste momento, a cautela é algo vital para evitar perdas indesejáveis e excessivas, pois as flutuações ocorrem diante de rumores e decisões que estão muitas vezes distantes do conhecimento de praticamente todos. De todo modo, fica a expectativa para ações mais contundentes por parte das autoridades mundiais, a fim de criar um ambiente mais favorável num futuro próximo.


16 a 22 de outubro de 2008

Brazilian Beats Por: Paula Medeiros

paulamedeiros@hotmail.co.uk

Nós do Morro no Barbican

A

companhia de teatro carioca Nós do Morro está em cartaz, nos palcos do Barbican, até o sábado, 18, com a peça shakespeariana “Os dois Cavaleiros de Verona”. Explorando os temas universais do amor, fidelidade, traição e amizade no universo jovem, a apresentacao aproximan-se de sua linguagem popular e musical bem brasileira, tendo em vista, especialmente nesse caso, sua apresentação para o público internacional e tendo como fundamento a certeza de que a arte é o meio primordial para a ruptura de qualquer barreira existente para o entendimento e compreensão de universos culturais, lingüísticos e nacionais diversos. Além disso, o texto de Shakespeare suscita uma reflexão a ser explorada na concepção artística do espetáculo ao apresentar o dilema entre a atração de centros de cidade ou centros sociais e culturais, considerados mais desenvolvidos e propícios para ascensão social e complementação cultural dos jovens frente ao dilema da opção pelo amor e permanência, por ele, na província. O grupo foi convidado pelo Barbican Centre para participar das comemorações dos 10 anos do festival “Bite”, o Nós do Morro está alocado no Pit Theatre. O Barbican é o maior centro de multi-arte da Europa e o festival “Bite” desenvolve há oito anos um programa de caráter único pela multiplicidade de produções abrangendo teatro, música, artes visuais, dança e comédia, sempre com novas idéias e propostas artísticas. Barbican - The Pit Até dia 18 / às 19:45, 14:30 Tickets: £12 * Em Português com legendas em Inglês

Cildo Meireles na Tate Modern A

Tate Modern, um dos mais importantes museus do mundo, abre suas espaçosas galerias em Londres para abrigar 80 obras de Cildo Meireles, nome-chave das artes plásticas no Brasil que tem ganhado cada vez mais espaço no circuito internacional. A exposição abriu na terca-feira, 14 e segue até 11 de janeiro no local. A mostra tem como foco principal oito instalações de grande porte. Elas sintetizam a obra de forte carga conceitual de Cildo, que, com grande habilidade, consegue envolver o espectador com trabalhos de apelo sensorial. É o caso de "Através", cuja terceira versão está em caráter permanente no Centro de Arte Contemporânea Inhotim, em Brumadinho (MG), que faz com que o público caminhe sobre um chão forrado de vidro e pontuado por diversas barreiras (grades, cercas e até uma cortina de banheiro). Ou "Babel", coluna formada por centenas de aparelhos de rádio dos mais diversos tipos, sintonizados em diferentes estações. Também estarão presentes instalações de tom político, outra característica da obra do artista. "Missão/Missões" utiliza 600 mil moedas, 800 hóstias e 2.000 ossos compondo um ambiente que remete à morte. Sua leitura política se relaciona aos massacres empreendidos contra indígenas nas missões sul-americanas e contra outras populações nativas em diferentes momentos da história. A Igreja Católica é criticada por suas iniciativas de aculturação empreendidas na América e em outros continentes por religiosos. Também serão exibidas as instalações "Desvio para o Vermelho", "Eureka/Blindhotland", "Cruzeiro do Sul", "Volátil" e "Fontes", além de séries de menor porte, como os desenhos "Ocupações" e "Volumes Virtuais", desenvolvidos por Cildo no começo de sua carreira, no final dos anos 60. Tate Modern Até 11 de janeiro


16 a 22 de outubro de 2008

O armazém mais chique do mundo A história da loja que tem como slogan: “Todas as coisas, para todas as pessoas, em todo lugar” Por: Nina Evangelista

www.ninaevangelista.wordpress.com ninaevangelista@hotmail.com

E

la é nada menos que a maior loja de departamentos do mundo. Ponto turístico tal como Big Ben e Buckingham Palace, mas com a vantagem de vender os mais variados tipos de produtos, das mais exclusivas bolsas de grife ao mais caro chá da cidade. Localizada em Knightsbridge, a Harrods ocupa 18 mil metros quadrados desse que é um dos mais requintados bairros de Londres. Lá em 1834, Charles Henry Harrod entrou para o mundo dos ne-

gócios quando abriu um pequeno armazém que vendia artigos em geral por atacado, principalmente chá, no East End da capital. Um pouco mais tarde, em 1849, foi que Harrod transferiu seu armazém para Knightsbridge, alguns minutos do Hyde Park, onde ele tinha não mais que três funcionários num espaço que vendia frutas, vegetais e fórmulas medicinais. Depois de comprar várias lojas nos arredores do seu armazém, a família Harrod amplia significamente seu estabelecimento e passa a ter como clientes nomes importante como Oscar Wilde, Sigmund Freud, atrizes famosas da época

e ainda membros da família real. Com a popularidade aumentando a loja ganha modernidade com a primeira escada rolante do mundo. Um dos momentos que marca a subida triunfante da Harrods como um dos edifícios mais luxuosos do planeta. Com cerca de 330 departamentos a Harrods oferece, além de roupas para todos os tipos de cliente, eletrônicos, jóias, brinquedos, móveis, produtos de beleza, comidas e bedidas. Na parte de serviços, a loja conta com salão de beleza, barbearia, alfaiataria, farmácia e uma espécie de banco para assuntos financeiros. Para fazer tudo isso e atender a todos são mais de cinco mil funcionários trabalhando pela marca, que recebe cerca de 300 mil pessoas em dias de pico. Os irmãos e empresários Mohamed e Ali al-Fayed pagaram cerca de £615 milhões na compra da loja em 1985. Mohamed é pai de Dodi al-Fayed, que namorava Princesa Diana quando o casal morreu num acidente de carro, em Paris, em 1997. Foi neste ano que a família real deixou de ser cliente da Harrods pelo fato do empresário Moha-

med ter acusado Princípes Charles de assassinato. Dois memoriais foram feitos para o casal e podem ser visto na Harrods. Uma estátua de bronze de um casal dançando na praia, com um pássaro voando sobre eles foi esculpida e chamada de Inocentes Vítimas. O outro memorial é uma pirâmide de vidro com a taça que a Princesa Diana tomou vinho no seu último jantar junto com uma aliança, que acreditam ser do noivado que Dodi propôs um dia antes do acidente. Seja pela história, pelas fofocas, pelas celebridades ou pelas compras, a Harrods é um lugar onde

a visita é obrigatória para quem passa por Londres. Ícone de luxo, onde a mágica de poder andar pelos corredores e sentir o cheiro do poder e da criatividade não é comparada nem aos acessórios mais caros. Vale a pena entrar na única Harrods do mundo porque vale a pena conhecer produtos interessantes e exclusivos, vale a pena se deliciar com design diferente das comidas, vale a pena reconhecer a hospitalidade dos vendedores, vale a pena poder tocar na mais sofisticada peça de roupa, vale a pena rir por não poder comprar, vale a pena ver que as vezes vale a pena gastar.


16 a 22 de outubro de 2008

Recuperada gravura de Francisco de Goya roubada em Bogotá Pintura foi roubada em setembro da Fundação Gilberto Alzate Avendaño, onde era exposta junto com 79 obras

A

s autoridades colombianas recuperaram, em um hotel no centro de Bogotá, a gravura "Tristes Pressentimentos do que há de Acontecer", do pintor espanhol Francisco de Goya. Ela foi roubada no mês passado da Fundação Gilberto Alzate Avendaño, onde era exposta junto com outras 79 obras. Ana María Alzate, diretora da Fundação Gilberto Alzate Avendaño, de onde a obra foi subtraída no dia 11 de setembro, afirmou para o canal de televisão local "CityTv", de Bogotá, que tinha a "absoluta certeza que se trata da mesma obra de Goya roubada há um mês". "Tem a marca original da série, não a tiraram, tínhamos medo que a tirassem, o que faria mais complicado o achado e a certidão sobre sua originalidade", acrescentou.

Embora não tenha dito quando a obra foi recuperada, disse que viu a obra na tarde deste domingo pois a Polícia a mostrou. Versões da imprensa local indicam que o quadro foi deixado debaixo dos cobertores de um quarto de um hotel do centro de Bogotá. A gravura estava apenas protegida por uma pasta de plástico e possivelmente foi levada ao estabelecimento hoteleiro para mostrálo a possíveis compradores. A técnica utilizada por Goya para esta obra é a água-forte, buril e ponta seca. Mede 17,8 cm por 22 cm. A gravura "Tristes Pressentimentos do que vai a Acontecer", da série "Desastres da Guerra", com um total de 80 obras, de formato pequeno e pintadas entre 1810 e 1814, começou a ser exibida nessa galeria no dia 3 de setembro. (Efe)

Gravura de Goya, chamada “Tristes pressentimentos do que há de acontecer”.

Ministério da Cultura responde a críticas de Paulo Coelho Escritor chamou ministro de 'deselegante' por cancelar ida a sua festa, segundo assessoria, Juca Ferreira tem outro compromisso no dia

A

assessoria de comunicação do Ministério da Cultura informou ao G1 no final da tarde desta quinta-feira, 9, que o ministro Juca Ferreira considerou a "possibilidade", mas "nunca chegou a confirmar o convite" para participar de uma festa em homenagem ao escritor Paulo Coelho, durante a Feira Literária de Frankfurt, em 15 de outubro. Em uma carta publicada em seu blog no site G1, Coelho fez críticas ao ministro, afirmando que Ferreira "confirmou sua presença" e que o seu cancelamento seria uma atitude de "deselegância" e "uma completa e absoluta falta de respeito comigo, com meus editores nacionais e internacionais, com a Feira de Frankfurt – já que sua presença tinha sido anunciada – e com os meus leitores". Ferreira, que participava da abertura do programa Diálogos Cultu-

rais, no Rio, nesta tarde, quando soube da carta de Coelho, afirmou por meio de sua assessoria que não pretende se pronunciar sobre o assunto. Diante do pedido de explicações do escritor sobre onde o ministro estaria no 15 de outubro, fato que o impediria de ir a Frankfurt, a assessoria do MinC informou que

Juca Ferreira estará em Cartagena para um encontro de ministros da América do Sul a fim de debater políticas de cultura negra. O MinC informou, porém, que não pretende devolver o convite endereçado ao ministro. No lugar de Ferreira, deve ir à festa em Frankfurt o secretário-executivo do ministério, Alfredo Manevy.


16 a 22 de outubro de 2008

Teatro une brasileiros e britânicos em produção bilíngüe Dois palcos, dois teatros, duas peças. Assim se divide a companhia de teatro Nós do Morro que, até o sábado, 18, está em cartaz em Londres com dois espetáculos (veja página 20) Por: Paula Medeiros

www.paulamedeiros.wordpress.com

A

temporada inglesa de “Knoking Against My Heart” vai até o dia 20 de novembro, porém em Londres, a última apresentação acontece neste sábado, 18, no Unicorn Theatre, em London Brigde. A peça é uma criação conjunta entre a companhia de teatro inglesa Theatre Center e a brasileira Nós do Morro, numa união orgânica e perfeita entre duas culturas, duas comunidades e duas línguas. “Quando eu conheci a companhia brasileira de teatro Nós do Morro, em 2005, trabalhando com o filme ‘Hackney to the Favela’, eu vi o exemplo maravilhoso que através da magia do teatro eles representavam. Pela vontade imensa de voltar a trabalhar com eles, num processo criativo mais intenso e com uma colaboração maior de seus atores, eu desenvolvi este projeto. Convidei o escritor e dramaturgo, Dipo, para ir até o Rio de Janeiro a fim de conhecer o grupo e se inteirar da realidade local. Nós não tínhamos nada escrito, apenas a escolha inicial da peça ‘A Tempestade’, de Shakespeare, então começamos com a folha em branco. Toda a peça foi concebida de um processo único de criação entre eu, o escritor e os atores”, revela o diretor Michael Judge, responsável pelo projeto de “Kocking Against My Heart”.

Caliban e Miranda.

Um dos atores brasileiros, integrante do Nós do Morro desde 1989, André Santinho reafirma a diferença no processo criativo desta peça em particular. “Os atores estavam presentes durante todo o tempo, em cada minuto colaborando com a elaboração do roteiro e dramaturgia. Baseado em nossas improvisações e jogo de cena que surgiu a brincaderia com os animais. Nossos movimentos corporais, dança, capoeira, musicalidade que levou o diretor e escritor a tomar este rumo e chegar no que você viu no palco”, comenta André que tem em seu currículo o filme “Tropa de Elite”, recém lançado no Reino Unido. Seu conterrâneo é William de Paula que reconhece a dificuldade de interpretar em inglês. “Todo dia eu pratico e treino, porque realmente é muito grande a diferença do som do Português e do Ingl.ês Achar a ritmo, o balanço, a acentuação correta das palavras. Imagina o Caliban ter que falar de amor em duas línguas”, brinca. Durante os 60 minutos, tanto anglos quanto lusofônicos são capazes de entender o espetáculo que utiliza – o tempo todo – os dois idiomas. Três, dos quatro atores em cena, falam português. Além de serem amparados por outros tipos de linguagens como a corporal, expressões, música, sons, entre outras; a equipe é taxativa ao enfatizar o aprendizado indivi-

Próspero e Antônio.

dual que este processo coletivo de montagem possibilitou. Aclamada por pessoas do meio teatral, este processo criativo um tanto único e que obteve um resultado tão mágico e belo transparece nitidamente o quanto palavras e línguas são supervalorizadas no cotidiano. “Quem fala duas línguas, seja de criança, pela familia, ou aprendido pela vida, vai descobrindo que a língua, o idioma é só um código usado para falar as mesmas coisas, para nos comunicarmos. Um código é de uma maneira e o outro é de outra, e usando as diferenças é que unimos”, exemplifica a estreiante Mariana Whitehouse, que é filha de mãe brasileira e pai inglês. Seja brasileiros, inglês, português, africano, latino ou chineses; seja qual for a língua falada; este espetáculo é prova de que a linguagem universal do teatro e sua magia ultrapassam qualquer barreira e passa a mensagem sem – ‘misunderstood, got it?’ – desentendimento, sacou?


16 a 22 de outubro de 2008

Informática e Tecnologia

Tech-Ed 2008: inovações e lançamentos Por: Edneia Rodrigues Miranda Grupo ERM Solution www.ermsolution.com.br

C

omeçou nesta terçafeira, 14, a 9ª edição do Tech-Ed que vai mostrar aos participantes as principais inovações dos últimos produtos da produtora de software. A grade contará com cerca de 110 sessões técnicas, concentradas em três tecnologias da Microsoft voltadas para o segmento empresarial. São elas: Windows Server (versão do sistema operacional para servidores), SQL Server (banco de dados) e System Center (ferramenta para gerenciar a infra-estrutura de TI das companhias). Entre os temas a serem discuti-

dos pelos especialistas, destacamse assuntos como virtualização, otimização de infra-estrutura de TI, segurança, gerenciamento multiplataforma e aprimoramento profissional na área de tecnologia. Além das palestras e das sessões técnicas, os visitantes terão oportunidade de participar de outras atividades com especialistas, ocasião em que poderão fazer perguntas e esclarecer dúvidas. Uma delas são as Lunch Sessions, durante o período do almoço e com duração de 60 minutos cada uma. Outra atividade é o encontro “Ask the Experts”, que vai acontecer no final do segundo dia, em 15 de outubro, após o término das sessões técnicas.

Portugal cria o divórcio pela internet N ovidade é parte do programa de desburocratização do país. Medida cria economia de tempo e dinheiro. Um sistema adotado pelo programa de desburocratização do governo de Portugal simplificou muito um processo que costuma consumir tempo, dinheiro e nervos, no Brasil: o divórcio. Discussão? Brigas? Acusações na hora de acabar com o casa-

mento? Pela internet não tem nada disso. Ela está em Lisboa. Ele, em Luanda, capital de Angola. Conectado à página do chamado 'Divórcio instantâneo', o casal dá início ao processo, tudo on line. A novidade faz parte do programa de desburocratização de Portugal, que começou com a criação da carteira do cidadão. Uma identidade eletrônica com todos os dados de cada português. O cartão

funciona também como uma assinatura eletrônica. Simplesmente eliminou a papelada que tinha de ser assinada à caneta. Em casa, no escritório ou num centro de internet em Lisboa, qualquer casal sem filhos menores de idade e sem bens para dividir pode se divorciar em no máximo uma hora. Até os casos mais complexos, que exigem partilha de bens e pensão alimentícia, por exemplo, são muito rápidos. O pedido de divórcio chega ao cartório instantaneamente. Se há pendências, o casal só precisa confirmar a decisão perante o juiz. Se não tiver tempo para isso, pode mandar um procurador que já sai de lá com tudo resolvido. Segundo o advogado que inventou o sistema, Januário Lourenço, o custo não passa do equivalente a R$ 500. Os divórcios tradicionais eram 20 vezes mais caros e podiam se arrastar por longos anos. (Edneia Rodrigues Miranda)

Turismo virtual coloca internauta em palácio imperial chinês

C

idade Proibida é recriada em versão 3D por programa gratuito. Usuário cria avatar e pode usar trajes históricos. Os fãs da cultura que vivem a milhares de quilômetros de distância de Pequim podem agora visitar a famosa Cidade Proibida por meio de uma recriação tridimensional do vasto palácio. A reconstrução digital permite que os internautas se vistam como eunucos imperiais para um encontro com uma cortesã do palácio. Uma das jóias da cultura chinesa, o imenso complexo no coração da capital recebe dezenas de milhares de visitantes ao dia. Mas agora turistas on-line também podem assistir aos banquetes do último imperador da dinastia Qing, treinar grilos de combate e

alimentá-los com mosquitos engordados com sangue, ou praticar arco e flecha com a ajuda de uma cortesã. No palácio virtual, revelado na sexta-feira (10), eles também podem se vestir como se fossem integrantes do grande séquito do imperador. O usuário pode fazer o download gratuito do programa no site oficial http://www.beyondspaceandtime.org. O programa não ignora os aspectos mais picantes da história imperial, em parte ditada pelas legiões de eunucos que controlavam porções da vida na corte e podiam ascender a posições de grande poder. Os personagens também aparecem exercendo alguns dos papéis burocráticos que podem ter exer-

cido centenas de anos atrás. "Há eunucos, por exemplo, nas cenas de aprovação de memoriais imperiais", disse Tolva. Os interessados em outros aspectos íntimos da vida do imperador têm a chance de observar de mais perto as mulheres escolhidas para servi-lo. O museu espera que o programa, baseado em games, atraia novos fãs para esse marco histórico que sobreviveu em boa forma aos tumultos do século 20 na China. (Edneia Rodrigues Miranda)


16 a 22 de outubro de 2008

Pesquisador tentará agora criar linhagem usando tecido adulto

M

esmo tendo conseguido obter agora uma linhagem própria de células-tronco embrionárias humanas, pesquisadores brasileiros já se movimentam para conseguir produzir as chamadas células-tronco iPS – criações de laboratório que possuem grande versatilidade, mas não requerem o uso de embriões para serem obtidas. Segundo Stevens Rehen, da UFRJ, porém, o Brasil ainda está à mercê da lentidão das importações para conseguir reproduzir esta técnica. "Acabei de comprar um reagente [material de pesquisa] crucial para fazer a reprogramação das células [as iPS]", afirma o cientista "Recebi agora um e-mail da Merck dizendo que vai demorar 60 dias para me entregar." Segundo Rehen, esse tipo de demora deverá ser coisa do passado em breve, no que se refere à obtenção de células-tronco embrionárias humanas. Seu grupo na UFRJ desenvolveu uma técnica para multiplicação de células-tronco embrionárias em biorreatores que permite obtê-las em grande escala. Segundo Rehen, a partir de uma amostra o método é capaz de produzir um montante de 900 milhões de células. "Colocando um milhão de células em cada tubinho já está bom." "Já temos um artigo submetido [a uma publicação científica] sobre isso", diz. "Provavelmente vai ser o primeiro trabalho publicado sobre uma pesquisa com célula-tronco embrionária humana no Brasil." Rehen afirma que o clima de medo e incerteza que pairava sobre os cientistas nos anos em que as pesquisas com células-tronco vinham sendo questionadas na Justiça já é passado.

"Estamos maravilhosamente bem", diz. "Houve um investimento grande do governo e o pessoal está bem motivado." Além de acelerar a pesquisa com os biorreatores, Rehen e Lygia Pereira afirmam que sua nova linhagem de células já é desenvolvida evitando o uso de material biológico não-humano. Assim elas já são mais adequadas para uso em testes clínicos no futuro, uma vantagem em relação às células-tronco de 1998 obtidas pelos cientistas americanos pioneiros. Primeira linhagem brasileira de células-tronco embrionárias Uma equipe do Instituto de Biociências da USP (Universidade de São Paulo) conseguiu produzir em laboratório a primeira linhagem de células-tronco embrionárias 100% nacional. Com isso, o país avança nas pesquisas de manipulação desse tipo de célula, que tem potencial para se converter em praticamente todos os tecidos do corpo humano. A equipe, liderada pela pesquisadora Lygia da Veiga Pereira, conseguiu remover células-tronco de um embrião e fazer com que essas células se multiplicassem in vitro. As primeiras linhagens de célulastronco humanas foram estabelecidas nos Estados Unidos, em 1998. No dia 29 de maio, o STF (Supremo Tribunal Federal) deu aval para a realização de pesquisas com esse tipo de célula no Brasil. Antes, as pesquisas não chegaram a ser proibidas, mas muitos profissionais ficaram receosos em continuar com os procedimentos, em razão do impasse jurídico. A equipe da USP faz testes para conseguir essas células há dois anos. Segundo Pereira, as pesquisas não pararam em razão da

tramitação da ação direta de inconstitucionalidade que queria a proibição desses testes. O trabalho foi feito em parceria com o laboratório de Stevens Rehen, da UFRJ (Universidade Federal do Rio de Janeiro). "O que foi bacana é que o financiamento [por parte dos ministérios] não parou. O governo sinalizou que apoiava essas pesquisas e nós tínhamos de seguir trabalhando", afirma a pesquisadora. Há cerca de três meses, os pesquisadores conseguiram que uma das células do embrião começasse a se dividir em laboratório. Desde então, eles passaram a fazer com que essas células se multiplicassem, até um número suficiente para atestar que eram pluripotentes – com capacidade de se diferenciar em uma série de tecidos diferentes do organismo. Nesta semana, uma análise dos cromossomos confirmou essa capacidade das células. A equipe da USP conseguiu produzir neurônios e células musculares em laboratório. Com um embrião, os pesquisadores afirmam ter conseguido centenas de milhões de células, suficientes para utilização em pesquisas "por um bom tempo". Agora, a idéia é continuar reproduzindo essas células, para fornecer a outras equipes que também estudam o assunto, inclusive para fins terapêuticos, para a busca de tratamento de doenças. "Tem muita gente estudando o tratamento de doenças com células-tronco adultas. Queremos incluir as células embrionárias também, porque sabemos que no caso do sistema nervoso, por exemplo, as adultas não dão conta", diz a cientista. A Lei de Biossegurança permite a utilização em pesquisas de célu-

Cientistas descobrem novos fatores genéticos para calvície

S

egundo as pesquisas da Universidade de Bonn, na Alemanha e do King’s College, em Londres, há uma estreita relação entre a calvície e a ocorrência de duas variantes genéticas do cromossomo 20. De acordo Tim Spector, que coordenou o estudo inglês, 14% dos homens possuem as duas variantes, que aumentam em até sete vezes o risco de desenvolver a calvície antes dos 40 anos. Ele afirma ainda que os pesquisadores já possuem uma ferramenta capaz de diagnosticar a tendência para perda de cabelos antes dos 50 anos. Segundo ele, a possibilidade de prever a calvície pode estimular o

desenvolvimento de novos medicamentos de prevenção. Genética Estudos anteriores já haviam demonstrado que variações no gene que codifica o receptor de androgênio, carregado no cromossomo X, herdado da mãe, afetariam a calvície masculina. O segundo fator genético identificado pelos cientistas – as variantes do cromossomo 20 – indicam que a calvície pode ser também herdada do pai, já que os homens possuem duas cópias desse cromossomo, uma herdada do pai e uma da mãe. Os pesquisadores alemães – que haviam identificado a influência do androgênio – realizaram análises no DNA de 300 homens que sofriam de

calvície e identificaram duas posições que frequentemente demonstravam uma relação clara com a calvície. Uma delas era o cromossomo X e a segunda, as duas variantes do cromossomo 20. “Já sabíamos, através de estudos anteriores, que esse receptor estava relacionado com a perda de cabelos, mas a segunda região era nova”, disse Axel Hillmer, que participou do estudo da Universidade de Bonn. Causas Spector ressalta que, apesar de terem identificado a influência da variante genética do cromossomo 20 na calvície, eles ainda não conseguiram indicar os mecanismos dessa relação.

Cerca de 14% dos homens teriam as duas variantes genéticas.

las-tronco embrionárias fertilizadas in vitro e não utilizadas. A regulamentação prevê que os embriões usados estejam congelados há

três anos ou mais e veta a comercialização do material biológico. Também exige a autorização do casal. (Folha Online)


16 a 22 de outubro de 2008

Atenção para os ‘Sponsors’: novas exigências, regras mais restritas e fiscalização Por: Vitória Nabas

Nabas Legal Consultancy Limited 4th Floor (West) - Thrale House 44-46 Southwark Street London - SE1 1UN www.nabaslegal.com Tel (0)20 7403 7117

P

or trás dos milhares de estudantes e trabalhores com visto para trabalho no Reino Unido estão os institutos educacionais e as empresas, figuras que recentemente foram objeto de alterações nas leis de imigração. Regras mais restritas estão implementando um sistema de ‘sponsorship’ que exigirão que empresas e escolas tenham que ser licenciadas antes de patrocinarem estudantes aceitos em cursos e trabalhadores que queiram solicitar um visto no Reino Unido. Antes de pedir o “Work Permit” de um trabalhador estrangeiro a empresa necessitará do certificado de patrocinador, que o habilitará a patrocinador estrangeiros nessa categoria de visto, que a partir de novembro de 2008 sera o “Tier 2”. Para obter o certificado, o ‘sponsor’ deve solicitar a licença junto ao orgão competente, enviando os documentos exigidos e mostrando que a empresa e eligivel para patrocinador de empregados estrangeiros. O pedido de licença pode ser negado caso haja qualquer histórico na empresa ou relacionado as pessoas que a controlam, que demonstre problema de imigração ou ainda que a empresa não poderá honrar com as obrigações como patrocinador. Quando a licença for concedida, o ‘sponsor’

será classificado com rating A ou B, dependendo se a empresa preenche os critérios exigidos, como por exemplo se possui um sistema de recursos humanos efetivo. Uma empresa classificada com o rating B deverá se submeter a um plano de ação por tempo limitado, para que se adeqüe aos padrões exigidos pela legislação. Para a concessão do certificado de ‘sponsorship’ a empresa estará sujeita a visita dos oficiais de imigração e, mesmo licenciada, a empresa poderá ser fiscalizada a qualquer momento, com visita marcada ou não. Caso a empresa não esteja cumprindo com as obrigações, ou tenha sido desonesta com os orgãos de imigração ou ainda contrarie qualquer controle de imigração, a licença de ‘sponsor’ poderá ser cancelada. No caso dos institutos educacionais, os estudantes so poderão solicitar o visto com o certificado de licença que demonstra que a escola está habilitada para expedir a confirmação de aceitação dos estudantes nos cursos e ainda que irá cumprir com as obrigações impostas. Para isso, a escola tambem deverá estar previamente licenciada, provando que está credenciada por um orgão aprovado pelo Home Office ou que passou por uma inspeção do ‘Office for Standards in Education (Ofsted), dentre outras exigências legais. O instituto educacional será obrigado a manter um sistema de ‘sponsorship’ com as informações dos estudantes e deverá, dentre outros,

manter uma copia do passaporte de todos os estudantes de nacionalidade nao Europeia, manter os detalhes para contato e atualizá-los quando necessario, reportar os alunos que nao freqüentam o curso ou com faltas nao justificadas. Alem disso, as escolas tambem estarão sujeitas a fiscalização pelos oficiais de imigração e deverão cooperar quando requisitadas. Umas vez licenciadas, empresas e institutos educacionais deverão ainda manter um pessoal interno responsável pela emissão dos certificados e cumprimentos das obrigações como ‘sponsor’. Ainda, o patrocinador deverá manter o re-

gistro das informações dos patrocinados num sistema online que será disponibilizado pelo Home Office. Outra regra e quanto ao numero de certificados a serem emitidos por cada patrocinador: ao solicitar a licença a entidade deverá indicar o numero estimado de certificados que emitirá por ano e justificar esse numero. Quanto as informações confidenciais das empresas e escolas, a legislação diz que poderão ser passadas para outros departamentos governamentais, agências e autoridades locais quando for necessário. Por ultimo, alegações falsas ou abusos poderão ser considerados como ofensa criminal.

Essas são apenas idéias gerais sobre as novas regras aplicáveis para as empresas que queiram patrocinador trabalhadores estrangeiros e institutos educacionais que possuem estudantes estrangeiros matriculados. Agora, mais do que nunca essas entidades serão fundamentais para a obtenção de visto de estudante e de trabalho. Mais do que isso, as obrigações e responsabilidades como ‘sponsor’ sao maiores. Esteja atento e preparado para as novas regras! Consulte sempre um advogado registrado pela Authority Solicitors Regulations!

Endereços Úteis: Consulado do Brasil em Londres: 3 Vere Street W1G 0DH Tel: 020 7659 1550 Fax: 020 7659 1554 E-mail: info@consbraslondres.com www.consbraslondres.com

Home Office (para serviço de imigração): Immigration & Nationality Directorate Lunar House - 40, Wellesley Road Croydon CR9 2BY Tel: 0870 606 7766

Embaixada do Brasil em Londres: 32 Green Street W1K 7AT Tel: 020 7399-9000 Fax: 020 7399-9100 E-mail: info@brazil.org.uk www.brazil.org.uk

Imigração - Immigration Advisory Service (IAS): County House, 2nd floor 190 Great Dover Street SE1 4YB Tel: 020 7967 1200 ou 020 7378 9191 www.iasuk.org Orientação jurídica gratuita por telefone, em inglês, pela manhã. Além de orientação e pedido de visto, a IAS pode oferecer representação jurídica.

Banco do Brasil em Londres: 34 King Street EC2 Tel: 0800 35 888 10 Envio de dinheiro para o Brasil de forma fácil e segura. O banco não cobra comissão na troca de dólares, reais e euros.

Emergências: 999 Para contactar a polícia, corpo de bombeiros ou pronto-socorro. O número pode ser usado de qualquer

telefone e é gratuito. Embratel: 0800 890 055 Ligações a cobrar para o Brasil. Digitando-se 1, a ligação é completada automaticamente. Para ligar para o Brasil pagando em Londres, disque 00 55 seguido do código de DDD da cidade.

www.citizensadvice.org.uk A-Z: Pela internet, fica fácil buscar endereços em Londres. É possível acessar o site através do código postal ou pela rua. www.streetmap.co.uk

NHS: O NHS é o sistema de saúde britânico. No website é possível encontrar informações sobre postos de saúde, hospitais e últimas notícias. www.nhs.uk

Post Office: Não sabe o postcode da sua rua? Quer saber o endereço do seu amigo? O site do Post Office possui um ótimo sistema de procura em todo Reino Unido. www.postoffice.co.uk

Citizens Advice Bureau (CAB): Organização não-governamental que oferece aconselhamento gratuito, confidencial, imparcial e independente sobre diversos assuntos, inclusive imigração. A instituição se baseia no trabalho de voluntários e tem dezenas de escritórios em Londres e em todo o Reino Unido.

TFL: Pelo site é possível encontrar toda informação necessária sobre o transporte urbano em Londres, mapas, horários e, inclusive, um sistema para planejar a melhor rota para chegar a qualquer destino. www.tfl.gov.uk/tfl


16 a 22 de outubro de 2008

Receita da Torta de Frutas Cordon Bleu A partir desta semana a chef de cozinha Betina Oliveira, formada pela Westminster College, com especialização em confeitaria pela escola Francesa Le Cordon Bleu, passa a integrar o quadro de colaboradores do Brazilian News, assinando a coluna de Gastronomia na qual estará trazendo receitas, dicas e novidades gastronomicas para os leitores Por: Betina Oliveira

betinago@hotmail.com Envie emails para mais informações, dúvidas, solicitações de receitas e sugestões

Ingredientes -Massa 200 gr farinha de trigo ( peneirada) 50 gr acucar 125 gr manteiga 1 ovo inteiro ( batido) 5 ml de essencia de baunilha -Crème de Baunilha 300 ml de leite 3 gemas de ovo 50 gr de acucar 20 gr de farinha de trigo (peneirada) 20 gr de maizena 10 ml de essencia de baunilha ou 1 baunilha inteira -Decoração 1 manga cortada em tiras 10 morangos cortados ao meio 1 caixinha de framboesa uvas verdes ou 2 kiwis acucar confeiteiro

P

ara inaugurar a coluna, apresento a Torta de Frutas Cordon Bleu que é uma sobremesa típica francesa e muito fácil de fazer. Em Londres é normalmente servida em chás da tarde de hotéis cinco estrelas. Espero que gostem e se divirtam com esta maravilha culinária! Não se esqueçam que o açúcar é um alimento energético, portanto essencial a saúde! Bom apetit! Modo de Preparo Primeiramente vamos fazer a massa, misturando o açúcar e a manteiga até ficarem bem combinados, adicionar o ovo e a essência de baunilha na mistura e continuar mexendo até ficar totalmente homogenea. Adicionar a farinha gradativamente e, com as mãos, mexer na massa e formar uma bola com ela. Envolve-la no papel tranparente (climfilm) e deixar na geladeira por 10 minutos. Reserve. Agora iremos para o creme de baunilha. Esse creme é o creme básico para a maior parte dos doces. E como o “feijão e arroz” da confeitaria, usado para base dos doces. Dele podemos fazer cremes de framboesa, chocolate, canela, café, etc. Tambem é usado

em alguns métodos de mousses, recheios de bolo, profiteroles e muitos outros doces. Levar o leite é a essência de baunilha (ou baunilha inteira; em inglês Vanila Pod) ao fogo. Reserve. Em uma tigela misturar bem a gema do ovo, açúcar, farinha e maisena. Quando o leite levantar fervura levar a mistura do ovo na panela com o leite e misturar bem até chegar o ponto que o creme desgruda da panela (para quem

sabe fazer brigadeiro, é o mesmo ponto). Leve este creme a geladeira envolvendo-o em papel tranparente (climfilm). Voltando à massa (que estava na geladeira), vamos abri-la com o bastão, sempre usando farinha em baixo para não grudar na superfície. Abrir no tamanho da forma de torta (geralmente 20/23 centímetro redonda baixa). Para levar a massa até a forma sem quebrá-la, basta enrolar no próprio bastão e desen-

rolar em cima da forma. Uma dica: é muito importante fazer vários furinhos com um garfo na massa antes de assá-la, assim o ar entrará na massa quando estiver assando e ela não crescerá. Levar ao forno por 15 minutos por 150/160º C. Depois da massa assada e fria, rechear com o creme de baunilha (frio) e decorá-la com as frutas a gosto. Divirtam-se!


16 a 22 de outubro de 2008

Santa Fé do Sul: um bom destino Paulista

ta ofícios Conjunto de esculturas retra dos primeiros habitantes.

ta a entrada da Prefeitura.

Bandeira do Brasil ornamen

Chuveiros temáticos no Parq

ue Ecoturístico.

Aquário ao ar livre expõe

espécies de peixes da regi

Fotos por: Diego Gazola

(MTB-SP-44.350), é repórter-fotográfico. Graduado em Comunicação Social pela UMESPSP, tem se especializado em fotojornalismo de viagens. Em cinco anos, percorreu mais de um mil municípios em todo o Brasil para avaliação dos atrativos e documentação fotográfica dos Guias Turístico-Culturais da editora Empresa das Artes. As fotografias de Brasilzão são de sua autoria. diegogazola@uol.com.br

Texto por: Fábio Brito

é escritor. Presidente da Empresa das Artes, editora com de 160 obras publicadas nos segmentos de turismo, meio-ambiente e cultura; de guias de viagem a livros de arte. Os textos de Brasilzão são de sua autoria. fabiobritocritica@yahoo.com.br

ão.

-V

oltei da Espanha extremamente criterioso e exigente sobre o lugar ideal para eu morar no Brasil. - Não está feliz com seu quotidiano em São Paulo? - Na cidade de São Paulo? Não estou satisfeito, não! A capital paulista certamente está longe de ser o local ideal para se viver. A tensão causada pelo cotidiano frenético

e insano da gigantesca metrópole me faz pensar em buscar outra região, outra cidade, onde ter o meu ponto de referência. - Já encontrou? - Desde que cheguei de Madri não penso em outra coisa. Imaginei construir um refúgio no sítio de meus tios, em Pouso Alegre, Minas Gerais, ou em uma localidade onde houvesse um projeto de desenvolvimento sustentável com moradias ecológicas. - Já estou imaginando. Nessa sua última aventura corrida em companhia de Pâmela, fiel escudeira nessa viagem de registros do potencial turístico do Estado, você encontrou a cidade dos seus sonhos. É isso? - Não seja irônico! Mas é mais ou menos isso mesmo! Bem próximo das fronteiras de São Paulo com Minas Gerais e Mato Grosso do Sul, encontra-se a pacata Santa Fé do Sul, uma cidade ainda jovem, que completou 60 anos no último dia 24 de junho, relembrando a data em que o Frei Canuto celebrou a missa que consagrou sua fundação. O nome é uma homenagem a Antônio Sales Filho, deputado estadual que lutou para que o povoado se emancipasse e fosse elevado à condição de município. O “s” de Sales se transformou em Santa e o “f” de Filho em Fé. Como já existia uma vila com o nome de Santa Fé, acrescentou-se “do Sul”. Surgia então Santa Fé do Sul. Hoje em dia, Santa Fé impressiona. Pela limpeza, pela organização e, so-

bretudo, graças aos esforços realizados para satisfazer a população, tornando a educação, o ensino, acessível a todos os habitantes. Os locais de lazer e de turismo foram adaptados às necessidades de higiene e de ócio. O lago artificial de Ilha Solteira propiciou o desenvolvimento do potencial turístico da cidade. Bares, restaurantes, áreas de camping convivem, entre outras ofertas, em harmonia com as necessidades básicas indispensáveis à urbe: coleta e tratamento de esgoto, abastecimento de água para todos, e, pasme!, assistência médica para toda a população de Santa Fé! Não é formidável? - Nossa! Vejo que está realmente feliz com o que conheceu. Soube também, para complementar o seu relato, que a Fundação Municipal de Ensino e Cultura, a FUNEC, oferece cursos de graduação em várias áreas como Direito, Odontologia, Turismo e Administração. Poderíamos palestrar lá e apresentar o “BrasilZÃO”. O que acha? - É uma boa idéia! Adoraria realizar um evento “misto” que reunisse pessoas da terceira idade e jovens universitários. A Universidade Aberta à Terceira Idade poderia nos acolher, para levarmos a esses públicos de idades diferentes – porém com algo em comum – o desafio de aprenderem a aplicar os seus conhecimentos na busca de soluções para o bem-estar da comunidade. - Pois é! E Santa Fé ainda pode ser, também, considerada a Cidade das Águas. Generosamente, as

bacias dos rios São José, JacuQueimado e Ponte Pensa permitem que se pratique pesca esportiva, passeios em balsa e em barcos, o que nos possibilita relaxar e ser felizes na Estância do Sol. A Mata dos Macacos, o Parque Ecoturístico das Águas Claras e o Museu a Céu Aberto estão entre as atrações do universo agradável de Santa Fé do Sul. - Vejo que você está bem informado. Admirei também o trabalho do arquiteto Lima Bueno, da cidade de São José do Rio Preto. Ele é o responsável pelo Portal de Entrada da cidade, que nos encanta ao chegarmos. Vários são os monumentos alusivos a temas e datas importantes, como o Marco-Zero, de autoria do artista Adélio Sarro, que retrata os 60 anos de trajetória da cidade, ou o poético Caminho das Águas, que nos conduz ao Parque Ecoturístico, bela área de descontração e de lazer para todos. - Agora compreendo a sua empolgação. Quem sabe não seria essa a cidade onde “fincar o seu mastro”? - O que quer dizer com isso? - Em Santa Fé do Sul talvez você possa encontrar o seu ponto de referência, o seu ninho de quietação após inúmeros sobrevôos pelo Brasil afora. - É verdade! Como aquela pomba solta por Noé, no episódio bíblico do dilúvio, que depois de dias voando encontrou um ramo onde pousar e descansar...


16 a 22 de outubro de 2008

Guia de Serviรงos


16 a 22 de outubro de 2008

Classificados


16 a 22 de outubro de 2008

Classificados

a hora. barnesinstitute.2freedom. com, problemsolver@techie.com 079 6396 0499 (M343/346) Procuro trabalho de eletricista – Alberto 078 3592 1388 (R341a344) Contrata-se Clínico Geral com experiência e registro para começo imediato! É imprescindível estar legalmente no país para trabalhar período integral. Necessária fluência em português, espanhol e inglês. Interessados favor enviar CV para mail@monteiroclinic.co.uk ou admin@monteiroclinic.co.uk (342/345) Contrata-se enfermeira profissional (dental nurse) ou pessoa fazendo o curso de dental nurse para atuar como assistente de dentista. Necessária fluência em português, espanhol e inglês. Full time job. Chamar: 078 7035 4615 (M330/349) Necessita-se pessoal para Costumer Service. Experiência bancária e/ou contabilidade e Microsoft Office é essencial. Envie CV c/ informações p/ info@speedfast.eu (Ref ind.) Seja voluntário numa nova charity latino americana. Necessário ser honesto, confiável e morar em Londres, de preferência na área Richmond ou South West London. Contate Anna: childrenoflatinamerica@gmail.com 079 8995 4714 (M)

Serviços domésticos. Procuro alguém de confiança para serviços da casa, limpar, cozinhar e experiência com crianças. Responsável, amorosa e calma. Em Twickenham (SW Londres). Adriana 07944970268 ou por e-mail: servicosdomesticos@hotmail.co.uk (R344/347) “Professor de Inglês Nativo” IELTS, Cambridge FCE e Life in the UK preparação. Aulas por £10

Manicure, pedicure e cabeleireira. Corte, escova e faço sobrancelha. Atendimento em minha casa de segunda a sábado. Moro na região de Stamford Hill, Manor House e Seven Sisters tel:07826465108 falar com Juliana. (M342/345) Auxilio junto aos bancos. Cartões de crédito e empréstimos. Ligue para quem tem anos de experiência. Paulo: 078 7883 4607 (M331/354) Auxílio bancário e acompanhamento para: estabelecimentos, lojas, imob., cartões de crédito, BT, entrevistas de emprego, empréstimos e tudo aquilo que necessita de tradução. Tradutores Paula, ou Douglas: 075 1492 3183 (M308/323)

Tarô dos orixas e baralho de bombojira, consulta através dos guias do candomblé trabalhos espirituais: amor, saúde, trabalho etc. Santos 07948556287 (R342/345) Bem sucedido inglês homem de negócios, 44 anos, procura uma brasileira atraente para passar dias cheios de alegria e noites românticas. Contatar John: 079 5641 7306 (M 339/342) Tarô - Consultas com cartas. Mesmo à distância posso orientá-lo. Negócios, trabalho, família, amor. Dona Luisa. 20 anos de experiência. Brasil: 005562 3212-8001 www.donaluisa.com. br (G339/346)

Precisa- se de garotas atraentes de 18 a 30 anos para trabalhar em movimentados flats em

East London. Possibilidade de ganhos entre £200 a £400 por dia. Também precisamos de recepcionista. Podemos providenciar acomodação. Contatar Tracy 078 9158 3481 (P344/347) Procuram-se garotas bonitas, com boa apresentação, de 18 a 40 anos, para trabalhar na melhor casa de massagem de Londres (www.steamsun.com). Não é necessária experiência, mas inglês mediano e visto. Ótimos ganhos. Falar com Ross (em inglês) 07788-744 125 (M344/347) Procura-se garotas bonitas e com boa apresentação, de 18 a 30 anos, para trabalhar em casa de massagem. Não é necessária experiência nem falar inglês. Ótimos ganhos. Falar com Maria 075 2943 0653 (M343/346) Se você necessita de um ótimo apartamento para atender aquele cliente regular ou mesmo um overnight, me ligue. Alugamos ótimo flat in Central London, confortável e discreto por hora ou dia. Chamar 079 4445 0329 (M343/346) Oportunidade de Trabalho para garotas responsáveis de 18 a 25 anos em casa de massagem em Walthamstow, E17. Não é necessário falar inglês. Ótimos ganhos. Favor entrar em contato com Paul: 079 7319 8148. (M343/346) Procuramos garotas simpáticas para trabalhar como Escort em lugar de alto nível, otimo ambiente e total descrição. Não é necessário falar ingles. Otimos ganhos. Favor contatar Laura a aprtir das 3 pm: 075 3028 7311. (M342-345) Lugar de alto nível totalmente discreto procura garotas entre 18 e 30 anos, bonitas, responsáveis e com vontade de vencer na vida para trabalhar como Escort. Não é necessário experiência. Ganhos de 1.000 a 2.000 libras por semana. Falar com Maria

Eduarda após as 2 pm 077 8615 6745 mariaeduardatrabalho@ live.co.uk (M339/350) Contrato garotas de 18 a 28 anos para trabalhar em casa de massagens. Ganho de £300 a £400 por dia. Nao é necessária fluência em inglês. Bom ambiente de trabalho. Contatar Pamela 075 3533 9928 (M340/344) Contrato mulher para trabalhar de recepcionista em casa de massagem. Fluência mínima em Inglês. Bom salário (acima de £ 400 p/week) e bom ambiente de trabalho. Contatar Pamela 075 3533 9928 (M340/344)

limpa com ambiente familiar. Internet, telefone e frigobar. Paul e Sirley 079 7319 8148 / 077 1674 2206 (M343/346) Excelente vagas para casal não fumante a 25 minutos de Tottenham Court e 15 minutos de Liverpool. £120.00 por semana, todas contas inclusas. Tel: 078 5112 8441 / 078 3591 1982. (R342/345) Quartos e vagas em Kilburn, Kensal Rise, Willesden Junction, Willesden Green, preços variados. Vagas a partir de £50 e casal a partir de £120.00 contas inclusas. Ambiente agradável e familiar. Internet e frigobar, casa completa. Gege10@hotmail. co.uk Cel: 078 578 26 802 – 077 461 05 786 (R342/345)

Quartos e vagas, próximo a estação de Kensal Rise. Casa toda equipada, ambiente familiar com TV globo e internet wireless. Contas inclusas. Bus 06, 52, 187 e 266. Cesar: 078 5533 7464 (R343/346)

Dalston Zona 2, boa localidade, 30 minutos de Oxford Street e 10 de Liverpool Street. Vagas e quartos para casal. Casa equipada e limpa, internet e telefone. Madalena 078 9424 6199 (R342/345)

Alugo Double Room em New Cross, zona 2. Excelente casa de 3 quartos, com sala, copa, cozinha ampla, jardim, int. e tel. Tudo super novo e apenas 2 pessoas morando na casa. Todas as contas £150/week. Marcelo: 078 2816 5812 ou 079 1638 9481 (342/345)

Alugo Double Room em Shadwell, zona 2, internet, limpesa da casa 2 x semana, todas as contas inclusas. £ 140. Falar com Marcelo: 077 2596 1024. (G342/346)

Alugo quarto de casal, solteiro e vagas, para homem ou mulher, em Stepney Green em frente à estação. Ótimo lugar. Todas as contas inclusas. Internet, TV e frigobar. Fone: 077 4957 6358/ 078 7161 1533. (R344/347) Vagas Z2 - Dalston/Shoreditch/ Stoke/Newington. Casas equipadas com internet, telefone e tudo que você precisa.Ótima localização. 25 minutos de Oxford Street. Contato 078 5307 2096. (R343/350) Temos quartos e vagas disponíveis na zona 2 em casa muito

Quartos duplos e vagas Z2 Mile End, Elephant & Castle, Old Kent Road, Stratford, Bermondsey, etc. Duplo £110 vagas apartir de £50 por semana. Cel .075 1901 9329 (R341a344) Alugo quarto de casal a 2 minutos da estação de Bermondsey (Zona 2). Contas incluídas, internet, TV, DVD e frigobar. Flat com poucas pessoas. Contatar Eduardo:078 5292 5405 / 079 0385 0105. (G341/346) Quarto de Casal Luxuoso. Casa com jardim, ambiente familiar, 30 mins Victoria ou London Bridge. Contas incluidas. £130 por semana. Contatar: 078 5849 2210. (G341/344)


16 a 22 de outubro de 2008

Entreterimento

Daniel Nocêra

Abobrinha

Por:

Marcus Fumagalli

A Vez das Mulheres

1. Como se chama um homem inteligente, sensível e bonito? R: Boato. 2. O que deve fazer uma mulher quando seu marido corre em ziguezague pelo jardim? R: Continuar a atirar. 3. Por que os homens não têm período de crise na idade madura? R: Porque nunca saem da puberdade. 4. Qual é o ponto comum entre os homens que freqüentam bares para solteiros? R: Todos eles são casados. 5. Como um homem chama o amor verdadeiro? R: Ereção. 6. Por que as mulheres não querem mais se casar? R: Porque não é justo. Imagine, por causa de 100 gramas de lingüiça ter que levar o porco inteiro. 7. Qual a semelhança entre o homem e o microondas? R: Aquecem em 15 segundos. 8. Qual a semelhança entre o homem e o caracol? R: Ambos têm chifres, babam e se arrastam. E ainda pensam que a casa é deles. 9. Por que não existe um homem inteligente, sensível e bonito ao mesmo tempo? R: Porque seria mulher. 10. Quando um homem mostra que tem planos para o futuro? R: Quando ele compra duas caixas de cerveja. 11. Por que mulheres casadas são mais gordas do que as solteiras? R: A solteira chega em casa, vê o que tem na geladeira e vai pra cama, a casada vê o que tem na cama e vai pra geladeira. 12. Como se chama uma mulher que sabe onde seu marido está todas as noites? R: Viúva. 13. O que disse Deus depois de criar o homem? R: Tenho que ser capaz de fazer coisa melhor. 14. O que disse Deus depois de criar a mulher? R: A prática leva a perfeição.

Inicio

Fim

UM ABRAÇO, ATÉ A PRÓXIMA EDIÇÃO!!!

Fonte: João Bidu. www.joaobidu.com.br

Áries

Câncer

(20 março a 20 abril)

(21 junho a 21 julho)

Elemento: Fogo Planeta Regente: Marte Tenha cuidado com climas competitivos no ambiente profissional. Faça sua parte e não espere pela colaboração de terceiros. Na paixão, poderá pintar um romance com gente de outra cidade. Período de mudanças em sua vida. Eleve o astral e use a sua criatividade.

Elemento: Água Planeta Regente: Lua No trabalho, boas chances vão aparecer e poderá mostrar toda sua competência. Sorte também para quem procura emprego. No amor, estará mais livre para fazer o que seus desejos mandarem. Cuidado com a influência da Lua Cheia. Você pode perder a cabeça por qualquer coisinha. Não pise na bola.

Touro

(21 abril a 20 maio)

Elemento: Terra Planeta Regente: Neturno Estará com um otimismo fora do comum. Pensamentos bons atraem coisas boas. Romance em alta. Se deseja conquistar alguém, que tal ir se aproximando aos poucos? Tem tudo pra dar certo! Invista na sua força de vontade e conquistará tudo o que deseja. A grande sacada é ir devagar e sempre.

Gêmeos

(21 maio a 20 junho)

Elemento: Ar Planeta Regente: Saturno A postura de comprometimento com seus sonhos abrirá as portas para você. O astral facilitará as coisas em relação à grana se trabalha em casa. O amor reserva muitas emoções hoje! Lute por seus objetivos. Mas não se iluda facilmente. Talvez você possa unir o útil ao agradável, certo?

Leão

(22 julho a 22 agosto)

Elemento: Fogo Planeta Regente: Sol No trabalho, sucesso à vista. Poderá contar com os outros para o que precisar. Ouça os conselhos que receber. No amor, uma certa timidez pode atrapalhar o início de novas relações. Com jogo de cintura é possível fazer milagres. É hora de mudar para melhor. E o momento é este. Acredite!

Virgem

(23 agosto a 22 setembro)

Elemento: Ar Planeta Regente: Júpiter Esteja ciente de que é preciso abrir mão de certas coisas para que ganhe outras. Mantenha a postura paciente e escolha melhor as pessoas com quem se relaciona. O romance ficará de lado. Não brinque com a sorte na Lua Cheia. Falta de grana poderá pegar, mas, com jeito, vai sair inteiro(a).

Libra

(23 setembro a 22 outubro)

Elemento: Fogo Planeta Regente: Plutão Será melhor não se impor aos outros, senão, poderá atrair ressentimentos. Invista na sua comunicação. O setor afetivo anda em crise. Veja se vale a pena insistir numa conquista. Ih! Cuidado com uma decepção - as aparências enganam. Viver de fantasias, não é a melhor opção pra você.

Escorpião

(23 outubro a 21 novembro)

Elemento: Fogo Planeta Regente: Saturno Defina prioridades. Cuidado com o que diz em segredo para certas pessoas. Dê mais atenção às coisas que a fazem feliz e elimine todo o resto do seu coração. Paixão meio retraída. É hora de cair na real! Nem tudo é festa, nem fácil. Exercite a sua paciência um pouco mais, valeu?

Sagitário

(22 novembro a 21 dezembro)

Elemento: Água Planeta Regente: Sol Caso se deixe levar pelas primeiras impressões, poderá cometer certas injustiças. Evite brigar com pessoas queridas por causa de gostos diferentes. O amor inspira cuidados especiais. Esfrie a cabeça e faça tudo com calma. Questões importantes não devem ser levadas de qualquer jeito.

Capricórnio

(22 dezembro a 20 janeiro)

Elemento: Fogo Planeta Regente: Plutão Não abuse da sorte ou poderá se arrepender. Use o bom senso. Se apostar em suas ambições, der duro e explorar sua determinação, vai faturar uma boa grana. A dois, não tente se impor. A Lua Cheia pode infernizar você. Não se irrite tentando resolver tudo de uma vez. Você não é de ferro!

Aquário

(21 janeiro a 19 fevereiro)

Elemento: Fogo Planeta Regente: Marte Cuidado com a sua postura de achar que seus argumentos estão sempre certos. Não prometa mais do que pode cumprir. No campo afetivo, não confunda amizade com excesso de liberdade. Não vá com tanta sede ao pote - pode entrar areia nos seus planos. Sua rebeldia pode pegar mal.

Peixes

(20 fevereiro a 20 março)

Elemento: Ar Planeta Regente: Neturno No trabalho, concentre-se nas coisas que merecem atenção. Terá que resolver algo que estava esquecido. Está na hora de avaliar melhor sua vida amorosa e descartar o que não serve mais. Neste período, não tire os pés do chão. Se bobear, você pode entrar numa roubada. Dê tempo ao tempo.


16 a 22 de outubro de 2008

Esporte

Por: Oiligriv Pereira

N

o último sábado, 11, a partida do Lusitânia Brasil contra o Panamá terminou em 1 a 0 para o time luso, apesar de vários jogadores titulares, cinco no total, não compareceram para a partida. O técnico do time luso-brasileiro viu-se obrigado não só a ter que recorrer aos jogadores suplentes como ainda ter que dar a sua contribuição em campo. Com tantas alterações no time original, o desempenho do Lusitânia Brasil foi admirável, sendo que o time manteve a posse de bola e criou várias oportunidades de gol. Porém a falta em campo dos habituais artilheiros foi muito notada, e embora Mardson, no ataque, tenha lutado até a exaustão, parecia que a única maneira de derrubar o muro do Panamá teria que ser através dos remates de longe. Mas com o goleiro do Panamá muito seguro as oportunidades iam desaparecendo. Quando o empate estava quase

se confirmando, aos 88 minutos, o capitão Flávio marcou o que viria a ser o único gol da partida, depois de uma bonita triangulação entre Marcos, Diogo e Flávio, com este a bater o goleiro do Panamá com um remate rasteiro e vitorioso. Vitória merecida e justo prêmio ao tremendo esforço e união demostrada por todos os jogadores presentes em campo. A partida foi marcada por duas decisões por parte do árbitro da partida, anulando um gol a cada um dos times, o primeiro ao Lusitânia Brasil, por impedimento, quando o jogador brasileiro se encontrava em posição correta, e o segundo ao Panamá, por suposta falta de um jogador panamense dentro da grande área, com esta decisão a ser muito contestado por parte dos jogadores do Panamá. No final da partida o manager do Lusitânia Brasil, Virgílio Guimarães, desabafou “o futebol é assim mesmo, passas toda a semana preparando um esquema para ten-

tar ganhar a partida e chega aqui tudo se perde. Somente a união e muito sacrifício por parte dos jogadores presentes nos levou à vitória”. Sobre a falta dos titulares, Guimarães continuou “os titulares habituais por diferentes razões não compareceram, mas os suplentes esforçaram-se ao máximo sendo a sua contribuição fundamental para esta grande vitória”. “Todos os jogadores estão de parabéns mas, mais uma vez, o capitão Flávio, além do gol da vitória, mostrou liderança e garra, merecendo a distinção do homem da partida”, finalizou. O Lusitânia Brasil venceu o time do Panamá com a seguinte formação: Cristiano Reis; Maissom Silva, Jean Pereira, Augusto Thayde, Ediler Gonçalves; Leandro Alves, Marcos Pólvora, Flávio Alberton, Diogo Kalikosque; Virgílio Guimarães, Mardson Silva. A próxima partida é contra o Equador, no sábado, 25, às 10 horas, em Wandsworth Common.

Brasileiros de Itália e Brasil batem boca e trocam farpas no futsal

T

umulto, expulsões, catimba e provocação. Não faltaram ingredientes no jogo de domingo para transformar Brasil e Itália em dos confrontos de maior rivalidade do futsal mundial. "Pode-se dizer que é como Brasil e Argentina no futebol", comparou o fixo Schumacher. De um lado, brasileiros. Do outro, também. A Itália é composta apenas de naturalizados, mas quem levou a melhor foram os que vestiam a camisa amarela. No Maracanãzinho, no Rio, o Brasil venceu por 3 a 0 e se garantiu nas semifinais do Mundial de futsal. Os gols foram marcados por Schumacher, Lenísio e Ari. Durante a partida, as seleções brasileira e italiana abusaram das faltas. Só no primeiro tempo, foram cinco cometidas pelo Brasil e sete, pela Itália. Jogadores italianos permaneciam no chão após serem atingidos

até receberem atendimento médico. Adriano Foglia foi um deles. Quando se levantou, o pivô brasileiro-italiano ouviu queixas vindas do banco rival, mais precisamente de Marcos Sorato, o Pipoca, auxiliar técnico do Brasil. Na saída para o intervalo, Pipoca voltou a provocar Foglia. Seu companheiro de equipe Márcio Forte interveio. Forte e Pipoca trocaram agressões. Betão, pivô do Brasil, atingiu Forte. Seguranças apartaram. Resultado: Forte e Betão foram expulsos, e Pipoca, afastado. "Durante a confusão, ele [Pipoca] falou: 'Vocês estão se jogando. Vocês são brasileiros de merda porque jogam pela Itália'.", relatou Forte, após o jogo, exibindo um arranhão no pescoço e um olho vermelho. "Ele tem que ter respeito porque a oportunidade que eu tive foi na Itália. Ele não pode causar polêmica. Eu também tinha que ter ido direto para o vestiário", lamentou o

jogador. Sandro Zanetti, outro atleta da Itália, também estava revoltado com a atitude do auxiliar. "Ele fica provocando os jogadores para ver se alguém se irrita e sai expulso. Para mim, ele é um mau-caráter", afirmou. Betão e Pipoca não quiseram se pronunciar após o jogo. O técnico da seleção brasileira, Paulo César de Oliveira, o PC, eximiu-se de culpa. "A atitude de qualquer pessoa fora da quadra não diz respeito a mim, mesmo que seja da comissão técnica", falou PC. Após a Itália ter estourado o limite de cinco faltas, o técnico lançou o astro Falcão em quadra. Para desespero dos rivais e felicidade da torcida, o craque sambou na frente dos italianos e até arriscou uma lambreta. A Ucrânia, rival do Brasil nesta terça-feira, 14, perdeu para o Irã, por 5 a 4, e não tem mais chance de classificação.

Oiligriv Pereira

Lusitânia Brasil vence Panamá

Flávio Alberton, capitão do Lusitânia Brasil.

Para mais informações sobre o clube entrar em contato no tel: 0789 908 5989 ou visitar os web-

sites: www.clubwebsite.co.uk/lusitaniabrazilfc ou www.dfa-ifleague. co.uk.


16 a 22 de outubro de 2008


16 a 22 de outubro de 2008

Esporte

Helvécia Futsal goleia Seleção inglesa Por: Paula Medeiros

paulamedeiros@hotmail.co.uk

N

o último domingo, 12, o Helvécia fez um jogo amistoso com a Seleção inglesa de Futsal. O duelo entre o melhor time de Futsal da Inglaterra e a Seleção nacional acabou com uma goleada do Helvécia Futsal por 8 a 1. O amistoso foi realizado no Centro Nacional de Esportes da Inglaterra, o Lilleshal National Sport Centre, em Newport, Shropshire. O Helvécia foi para esse amistoso com quatro desfalques, Alex, Leo, Douglas e Anderson, que não puderam fazer parte desse dia memorável. Mesmo assim, o Helvécia provou, mais uma vez, que tem um plantel de muita qualidade e conseguiu suprir essas ausências. O time começou jogando com Elizandro, Raoni, Daniel, Hugo e

Thiago. Logo aos 40 segundos de jogo, através de uma jogada tradicional do Helvécia, Raoni Medina abriu o placar fazendo de letra o primeiro gol do Helvécia Futsal, depois de belo passe do ala Huguinho. A partir daí, começou a chuva de gols com as jogadas surgindo naturalmente entre os jogadores do Helvécia Futsal, que se impôs frente a Seleção nacional e acabou goleando com mais sete gols anotados por Raoni Medina (artilheiro da Liga Nacional), 3; Thiago Diorio, 2; Huginho, 1, e Daniel, também 1. O técnico Ronaldo Negrão que teve seu trabalho reconhecido e elogiado por vários membros da Confederação inglesa, colocou em quadra também o goleiro Jhonata, André, Ediel, Juninho, Jonatana Vieira, Cristiano e Pablo. Depois da partida houve uma

Helvécia e Seleção inglesa: confraternização após o jogo.

confraternização entre os jogadores, em que o clima foi de muito companheirismo e divertimento, incluindo presentes no ginásio para assistir a partida e diretores do mais alto escalão do Futsal inglês que puderam conferir quem representará o país na próxima UEFA Futsal Cup. A família Helvécia segue em rit-

Temendo racismo, Inglaterra veta amistoso em Madri

A

Atletas que atuam na futebol inglês, como Fernando Torres, do Liverpool, e Cesc Fàbregas, do Arsenal, devem jogar.

Associação de Futebol da Inglaterra (FA – sigla em inglês) decidiu vetar a participação da seleção do país em um amistoso em Madri, contra a Espanha, por causa dos incidentes ocorridos com os jogadores negros ingleses em uma partida entre as duas seleções, em 2004, também na capital espanhol. “A FA foi clara ao afirmar que não disputaria a partida em Madri devido aos ataques racistas dos quais a seleção foi alvo em 2004", disse o diretor de comunicações da entidade, Adrian Bevington nesta segundafeira, 13. Durante o amistoso, vencido pela Espanha por 1 a 0, os ingleses Shaun Wright-Phillips, Ashley Cole, Rio Ferdinand, Jermain Defoe e Jermaine Jenas foram hostilizados pelos torcedores espanhóis, com insultos racistas. Por causa do incidente, a federação espanhola foi multada em 100 mil francos suíços (cerca de R$ 179 mil). Com a decisão dos ingleses em se negar a jogar em Madri, a partida que estava sendo marcada para fevereiro de 2009, deve acontecer em outra cidade espanhola. O jogo deve atrair grande público e audiência pelo fato de a Espanha ser a atual campeã da Eurocopa e possuir muitos jogadores que atuam na futebol inglês, como Fernando Torres, do Liverpool, e Cesc Fàbregas, do Arsenal. (Agência Estado)

mo de treinos forte, pois está se preparando para fazer amistosos por todo o Reino Unido visando a temporada de 2009, que tem sua data marcada para 28 de fevereiro 2009.

O presidente do Helvécia, Ademar Pereira, revelou ao Brazilian News que tem o maior orgulho de presidir e fazer parte dessa família “tão linda e unida que não para de crescer em todos os sentidos”.


16 a 22 de outubro de 2008

Fernando Alonso diz que, se possível,

ajudará Felipe Massa F elipe Massa ganhou mais um aliado na sua busca pelo título da Fórmula 1. Vencedor das duas etapas mais recentes do Mundial, o bicampeão Fernando Alonso afirmou que, se tiver oportunidade, ajudará o brasileiro na disputa com Lewis Hamilton. "Sim, não tenha dúvida. Se eu puder, ajudarei Massa", disse o espanhol da Renault, que venceu os GPs de Cingapura e Japão. A promessa de auxílio a Massa é fruto da antipatia do espanhol por Lewis Hamilton e mais, pela própria McLaren. Em 2007, Alonso chegou à equipe inglesa com dois títulos no currículo e na esperança de conquistar o terceiro. Mas, em vez disso, teve uma intensa disputa com o então estreante Hamilton. A briga ultrapassou os limites esportivos, e transformou-se em uma rixa pessoal, que fez o espanhol deixar a equipe depois de apenas uma temporada. Fora da briga pelo título neste ano, Alonso fez questão de alfinetar

os postulantes à conquista. "Eles perderam muitos pontos. Depois de 16 corridas, o líder tem apenas 84 pontos. No fim, vai vencer quem errar menos." Hamilton lidera o Mundial com 84 pontos, contra 79 de Massa. Res-

tam apenas duas provas para o fim da temporada – Xangai e Interlagos – e há 20 pontos em jogo. A favor do inglês, está o fato de ele poder terminar as duas corridas em segundo, mesmo com vitória do brasileiro. (AE)

Após polêmica na pista, Massa é “bombardeado” pela imprensa inglesa Talvez pior que o duelo com Lewis Hamilton na pista tenha sido o de Felipe Massa com a imprensa inglesa após o GP do Japão de F-1, no domingo, 12. Ávidos por confrontar o brasileiro pela manobra que prejudicou Hamilton – e causou uma punição ao brasileiro –, os ingleses lotaram o escritório da Ferrari em Fuji, algo não comum nas entrevistas de Massa. E bombardearam o piloto com perguntas, muitas vezes de maneira agressiva. Desde questionar se ele havia batido propositadamente em Hamilton a por que mecânicos da equipe italiana comemoraram quando o inglês rodou na pista. “Você é inglês, né?”, respondeu em uma das ocasiões Massa, que manteve a calma durante o “confronto”. Depois, aos brasileiros, disse que era normal que os jornalistas fizessem pressão pelo piloto “deles”. “Acho que vale tudo nesse momento. Vale tudo fora da pista, mas claro que no sentido bom da coisa”, disse Massa. Fernando Alonso vem de duas vitórias seguidas.

Seleção elege Kaká como responsável por goleada na Venezuela

AFP

A

seleção brasileira venceu com autoridade a Venezuela no domingo, 12, por 4 a 0, pelas eliminatórias sul-americanas da Copa do Mundo-2010, abrindo ampla vantagem no placar logo no início do jogo, e administrando o resultado até o apito final. Para o elenco, pressionado por maus resultados, esta apresentação se deve a um diferencial: o retorno do meia-atacante Kaká. O jogador do Milan não atuava pelo Brasil desde 21 de novembro, na vitória por 2 a 1 contra o Uruguai, no Morumbi, também pelas eliminatórias. Neste período, Kaká passou por problemas físicos, inclusive por uma cirurgia

no joelho esquerdo. Robinho, que deu a assistência para Kaká abrir o placar logo aos 5min na partida de domingo, ressaltou a importância do jogador para os resultados. "O time melhora 100% com o Kaká. Com a qualidade que tem, ele pode decidir qualquer jogo", afirmou o atacante do Manchester City. O técnico Dunga, que sofre com a pressão derivada dos resultados negativos, também comemorou a volta de um de seus principais jogadores. "O Kaká é um jogador de personalidade, encorpa mais a equipe, tem umas arrancadas importantís-

simas, taticamente tem uma importância, e é um de nossos líderes", avaliou. O próprio meia ficou contente com sua atuação, mas também ressaltou os feitos coletivos da equipe. "Voltar [à seleção] é sempre bom. Mas parabéns à seleção. Se jogar dessa forma, não vamos ter problema para vencer", disse. Além do gol de Kaká, que chutou forte para abrir o placar, Robinho também anotou um ao disparar de longe e acertar o ângulo do goleiro venezuelano. Sobre a qualidade do chute, o jogador explicou: "na Europa, a gente aprende a chutar de fora da área, porque as defesas são mais compactas". (Folha Online)

BrazilianNews 344  

Mercado financeiro e perspectivas da semana, segundo analistas econômicos

Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you