Page 1

EXPOSIÇÕES | AGOSTO 09

FÁBRICA BRAÇO DE PRATA /

AGOSTO 09

EXPOSIÇÕES

FÁBRICA BRAÇO DE PRATA | EXPOSIÇÕES | Rua da Fábrica do Material de Guerrra, nº1, LISBOA PORTUGAL exposicoes.bracodeprata@gmail.com | www.bracodeprata.com


EXPOSIÇÕES | AGOSTO 09

AGOSTO 09

EXPOSIÇÕES PEQUENAS OFICINAS

Sexta e Sábados das19h00 às 02h00.

ARTISTAS CONVIDADOS:

Isabel Sousa Carvalho (Ceramista) Isabel Orfão (Vitrofusão) 21 e 22 Agosto 09 Sílvia Louro dos Santos (Joalharia) 28 e 29 Agosto 09

JE VOUS GARDE Pavilhão Branco,

de

JOANA VILLAVERDE

Exposição até 30 de Agosto de 2009.

Horário em Agosto: Quinta-feira 19H00-02H00 | Sexta-feira 19H00-03H00 Sábado 19H00 - 03H00 FÁBRICA BRAÇO DE PRATA | EXPOSIÇÕES | Rua da Fábrica do Material de Guerrra, nº1, LISBOA PORTUGAL exposicoes.bracodeprata@gmail.com | www.bracodeprata.com


EXPOSIÇÕES | AGOSTO 09

Inauguração 06/08 - 19H30 Exposição 06/08 - 30/08/09

CARTIER (Paulo Ramos) SÉCULO 21 - EXPOSIÇÃO DE PINTURA

PEDRO ROLO EXPOSIÇÃO DE PINTURA C/ APLICAÇÕES

SOFIA PINTO CORREIA MELO EXPOSIÇÃO DE PINTURA

MÁRIO OLIVEIRA JANUS - UMA FACE VIRADA AO PASSADO, OUTRA AO FUTURO (SEGUNDO PARTE) - PINTURA

FÁBRICA BRAÇO DE PRATA | EXPOSIÇÕES | Rua da Fábrica do Material de Guerrra, nº1, LISBOA PORTUGAL exposicoes.bracodeprata@gmail.com | www.bracodeprata.com


EXPOSIÇÕES | AGOSTO 09

CARTIER (Paulo Ramos) SÉCULO 21 - EXPOSIÇÃO DE PINTURA A pintura de Cartier, Séc: XXI (nome artístico de Paulo Ramos) procede indubitavelmente de um território mental ocupado pelo imaginário Punk. Nesse terreno acidentado e abissal da Psico-geografia “Punk” habitam certamente imagens em conflito, sonhos anarquistas, energias alternativas e, essencialmente, figurações de um universo humano disforme em busca de representação à superfície da tela. Quando irrompem e se materializam em pintura, as imagens de Cartier vêm sobretudo impregnadas da sua própria “verdade emocional” e pintadas com as cores primárias (vermelho, azul e amarelo), cores que representam a matéria constituinte da luz e da visão, mas também a aproximam da natureza da imagem televisiva do tipo RGB (Red, Green, Blue)... e talvez não seja por acaso. A verdade emocional, por contraponto à verdade conceptual, pode ser compreendida como o motor criativo e expressivo subjacente à produção artística de Cartier. Uma espécie de filtro existente entre os olhos e a alma, que ao filtrar a realidade vivida (social, política, mediática, cultural, etc.) a projecta primeiro sobre quotidiano real (dentro do possível...) e depois sobre as telas e outros suportes por ele usados. Num primeiro contacto visual com as telas de Cartier, sobressai desde logo uma energia luminosa fornecida pelos desequilíbrios cromáticos, e pela tensão entre os vermelhos e os amarelos. Este é um sinal de que estamos a entrar num mundo crispado e de altas temperaturas, sente-se a proximidade vulcânica de uma violência latente. Até aqui nada de estranho! O mundo é um lugar violento, sempre foi. E a arte também, e a vida também, o sangue, os corpos, a morte, etc... Contudo, a este tipo de violência erótica veio a sobrepor-se uma violência televisionada, servida sistematicamente à hora do jantar em embalagens Happy Meal. Mas este Cartier, ao contrário do outro - o Louis-François Cartier das jóias e dos relógios de alta gama- conhece bem o quotidiano das ruas onde aliás costuma vender a sua própria arte. E este facto pode fazer toda a diferença, se pensarmos que é no mundo da alta finança e dos condomínios de luxo, das galerias e dos museus e das multinacionais que circula o mesmo capital que passa pelo petróleo e pelo Iraque e pelas guerras que nos servem com batatas fritas congeladas. As escolhas de vida que fez e as influências estéticas que naturalmente adoptou, colocam Cartier na linhagem daqueles artistas que fizeram uma ligação “selvagem” entre vida, sociedade e arte. Por exemplo, a denominada “Bad Painting” (Martin Kippenberger, Julian Schnabel, Georg Baselitz, Jean-Michel Basquiat, etc..) que inclui os neo-expressionismos como FÁBRICA BRAÇO DE PRATA | EXPOSIÇÕES | Rua da Fábrica do Material de Guerrra, nº1, LISBOA PORTUGAL exposicoes.bracodeprata@gmail.com | www.bracodeprata.com


EXPOSIÇÕES | AGOSTO 09

a transvaguarda italiana ou os novos selvagens alemães, caracteriza-se pela deformação da figura, pela ironia e pela irreverência dos conteúdos. A partir de uma vivência urbana conotada com o Punk, Cartier constrói e devolve-nos imagens habitadas por personagens, por metáforas e por figuras pertencentes a um bestiário pessoal. Figuras antropomórficas e quiméricas, como por exemplo na tela intitulada “pintor violento”, onde um monstro parece delirar face à sua própria criação. Se observarmos outras pinturas suas, podemos constatar que em comum elas têm a presença destes seres monstruosos, alguns mais próximos de uma figuração animal e outros com influências mais cibernéticas ou cyborgs. No conjunto, o seu trabalho parece prometer-nos, num futuro próximo, um universo estético repleto de criaturas inéditas, talvez algumas delas possam mesmo habitar num lugar perto de si.... Rui Matoso FÁBRICA BRAÇO DE PRATA | EXPOSIÇÕES | Rua da Fábrica do Material de Guerrra, nº1, LISBOA PORTUGAL exposicoes.bracodeprata@gmail.com | www.bracodeprata.com


EXPOSIÇÕES | AGOSTO 09

PEDRO ROLO EXPOSIÇÃO DE PINTURA C/ APLICAÇÕES

Faz-se luz pelo processo Faz-se luz pelo processo de eliminação de sombras Ora as sombras existem as sombras têm exaustiva vida própria não dum e doutro lado da luz mas do próprio seio dela intensamente amantes loucamente amadas e espalham pelo chão braços de luz cinzenta que se introduzem pelo bico nos olhos do homem (...) Mário Cesariny

Pedro Miguel Raposo Rolo nasceu a 03 de Outubro de 1973 em Santa Maria, Açores. Frequentou o ensino secundário na área de Arte e Design tendo desde então realizado experiências a nível das artes plásticas. Frequentou ainda um ano de aulas de pintura na Sociedade Nacional de Belas Artes. Formação Universitária em Design Visual; pós-graduação em comunicação e imagem no IADE. Actualmente Director de uma Agência de Design e Comunicação, continua a desenvolver trabalho no campo artes plásticas , tendo dentro desta área realizado diversas exposições. Detentor de uma obra gráfica de grande variedade, tem o seu trabalho patente em várias colecções privadas.

FÁBRICA BRAÇO DE PRATA | EXPOSIÇÕES | Rua da Fábrica do Material de Guerrra, nº1, LISBOA PORTUGAL exposicoes.bracodeprata@gmail.com | www.bracodeprata.com


EXPOSIÇÕES | AGOSTO 09

FÁBRICA BRAÇO DE PRATA | EXPOSIÇÕES | Rua da Fábrica do Material de Guerrra, nº1, LISBOA PORTUGAL exposicoes.bracodeprata@gmail.com | www.bracodeprata.com


EXPOSIÇÕES | AGOSTO 09

SOFIA PINTO CORREIA MELO SETE TELHADOS DE VIDRO - ACRÍLICO E TÉCNICA MISTA (COLAGENS) “Cada um de nós tem o seu telhado de vidro (ou de espelho) reflectindo a luz e a sombra do mundo inteiro.” Este projecto, executado em acrílico e técnica mista (colagens) sobre tela, resulta de uma pesquisa cromática, assim como fotográfica, baseada em recortes de imprensa e relacionados entre si. Pretende-se, com imagens negativas ou positivas, belas ou repulsivas, pintar o mundo, sempre magnífico, diversificado nas suas infinitas emoções.

Sofia Pinto Correia Melo nasceu em Lisboa, em 1968. É licenciada em Marketing pelo IADE. Possui também o curso de Design de Moda, com especialização em Audiovisuais de Moda no IADE e ainda o curso de Modelagem Industrial, pelo CIVEC. Profissionalmente, dedicou-se, de 1989 a 1999 à “acessorização” de moda, em desfiles, revistas e colecções de marcas e designers portugueses. De 1998 a 2007, acompanhou a gestão da empresa familiar. Desde 1996, apresenta-se como artesã, sob a marca Casassombrada®. Em Outubro de 2007, foi editado “Casa Grande”, o seu primeiro livro de poesia, pelas Quasi Edições. Na área da pintura, fez o curso de formação artística na Sociedade Nacional de Belas Artes. Tem exposto individualmente com regularidade, desde 2003.

FÁBRICA BRAÇO DE PRATA | EXPOSIÇÕES | Rua da Fábrica do Material de Guerrra, nº1, LISBOA PORTUGAL exposicoes.bracodeprata@gmail.com | www.bracodeprata.com


EXPOSIÇÕES | AGOSTO 09

FÁBRICA BRAÇO DE PRATA | EXPOSIÇÕES | Rua da Fábrica do Material de Guerrra, nº1, LISBOA PORTUGAL exposicoes.bracodeprata@gmail.com | www.bracodeprata.com


EXPOSIÇÕES | AGOSTO 09

MÁRIO OLIVEIRA JANUS - UMA FACE VIRADA AO PASSADO, OUTRA AO FUTURO (SEGUNDA PARTE) - PINTURA Relembrando com saudade Eduardo Prado Coelho, evocamos, através da pintura, os rostos de personagens que marcaram a nossa geração e que fazem parte da história recente. São também os rostos dos nomes que povoam as salas da FBP. Através deles confrontamo-nos com toda a carga de subjectividade e polémica, de amor e ódio, de certeza e dúvida, que ainda hoje nos habitam. Celebramos assim os Mestres e o aniversário desta casa. Mário Oliveira

A seguir à inauguração da exposição dia 06 de Agosto, o concerto da noite, 22h, é em trio com Mário Oliveira no piano, Pedro Pinto no contrabaixo e Alexandre Alves na bateria.

Nasce em Lisboa, em Dezembro de 1954

Contacto: 93 853 98 44

FÁBRICA BRAÇO DE PRATA | EXPOSIÇÕES | Rua da Fábrica do Material de Guerrra, nº1, LISBOA PORTUGAL exposicoes.bracodeprata@gmail.com | www.bracodeprata.com


EXPOSIÇÕES | AGOSTO 09

Bertrand Russell 2 - Mário Oliveira

FÁBRICA BRAÇO DE PRATA | EXPOSIÇÕES | Rua da Fábrica do Material de Guerrra, nº1, LISBOA PORTUGAL exposicoes.bracodeprata@gmail.com | www.bracodeprata.com


EXPOSIÇÕES | AGOSTO 09

RUI MANUEL JORDÃO EXPOSIÇÃO DE PINTURA A DOR DE DENTRO Sopram ventos de poeira, Molhada Na boca cheia até ao ventre, de barro A herança da flor, de dentro De novos entes da criação

Rui Manuel Jordão - Nasceu em Benguela - Angola Conclui Pintura e Desenho, Introdução à História da arte, História da arte do século XX Temas de estéticas e teorias da arte contemporânea na Sociedade Nacional de Belas - Artes Funda com colegas de curso a METAMORFOSIS , espaço de ideias e diálogo Expõem desde 1998 Galeria de arte Ceutarte, Lisboa, Casa do Marquês, Algés, Galeria M. Gymnásio, Galeria 9arte, Lisboa, Galeria Corrente d´arte, Lisboa, Galeria de arte 57, Leiria, Galeria Palácio Ribamar, Algés Casa da Cultura de Cantanhede, Centro Cultural de Cascais, Museu do Vinho de Anadia, Câmara Municipal de Óbidos « Solar de Santa Maria». Está presente em 2001, na Bienal de Amarante « 3 º prémio Amadeu de Souza Cardoso». Em 2002 participa na Bienal do Montijo « prémio Vespeira «, Montijo

FÁBRICA BRAÇO DE PRATA | EXPOSIÇÕES | Rua da Fábrica do Material de Guerrra, nº1, LISBOA PORTUGAL exposicoes.bracodeprata@gmail.com | www.bracodeprata.com


EXPOSIÇÕES | AGOSTO 09

Atelier du Monte www.ruimanueljordao.com FÁBRICA BRAÇO DE PRATA | EXPOSIÇÕES | Rua da Fábrica do Material de Guerrra, nº1, LISBOA PORTUGAL exposicoes.bracodeprata@gmail.com | www.bracodeprata.com


EXPOSIÇÕES | AGOSTO 09

PEQUENAS OFICINAS OFICINAS DE ARTES DA FÁBRICA BRAÇO DE PRATA

Isabel Sousa Carvalho Ceramista

O projecto “O Colar de Pérolas” da ceramista Isabel Sousa Carvalho volta à Fabrica Braço de Prata às 6as-Feiras e Sábados das 19h00 às 02h00. Desta vez, ocupa uma parte do espaço “Pequenas Oficinas” e apresenta uma proposta diferente:

“Invente a sua Jóia” Encontra à sua disposição, separadores de prata, pedras naturais e semi-preciosas, contas e diversas outras formas em vidro Murano e em Cerâmica (porcelana e grés), com os quais poderá compor a sua Jóia. Após a escolha dos materiais e da composição da peça, a montagem e acabamento são executados pela autora do projecto. (*) (*) Não cabem no âmbito deste projecto ensinamentos sobre joalharia ou venda de peças soltas. FÁBRICA BRAÇO DE PRATA | EXPOSIÇÕES | Rua da Fábrica do Material de Guerrra, nº1, LISBOA PORTUGAL exposicoes.bracodeprata@gmail.com | www.bracodeprata.com


EXPOSIÇÕES | AGOSTO 09

Sexta-Feiras e Sábados das 19h00 às 02h00. FÁBRICA BRAÇO DE PRATA | EXPOSIÇÕES | Rua da Fábrica do Material de Guerrra, nº1, LISBOA PORTUGAL exposicoes.bracodeprata@gmail.com | www.bracodeprata.com


EXPOSIÇÕES | AGOSTO 09

PEQUENAS OFICINAS OFICINAS DE ARTES DA FÁBRICA BRAÇO DE PRATA

Isabel Orfão 21 e 22 Agosto 09 Vitrofusão

Vale bem a pena conhecer os seus trabalhos em Vitrofusão, caracterizados pela inovação das formas e cores vivas. A magia completa-se com a hipótese de ver ao vivo, nascer uma conta de Vidro Murano. Poderá escolher as contas com as suas cores preferidas e compor uma joia!

FÁBRICA BRAÇO DE PRATA | EXPOSIÇÕES | Rua da Fábrica do Material de Guerrra, nº1, LISBOA PORTUGAL exposicoes.bracodeprata@gmail.com | www.bracodeprata.com


EXPOSIÇÕES | AGOSTO 09

FÁBRICA BRAÇO DE PRATA | EXPOSIÇÕES | Rua da Fábrica do Material de Guerrra, nº1, LISBOA PORTUGAL exposicoes.bracodeprata@gmail.com | www.bracodeprata.com


EXPOSIÇÕES | AGOSTO 09

PEQUENAS OFICINAS OFICINAS DE ARTES DA FÁBRICA BRAÇO DE PRATA

Sílvia Louro dos Santos 28 e 29 Agosto 09 Joalharia

Com 10 anos, acompanhava as tias nos Workshops de “arts and crafts” e experimentava tudo o que podia (e às vezes, o que não podia). Aos 13 anos pintou as primeiras telas, delirava com as tintas e as cores e, durante toda a adolescência, foi percorrendo várias áreas das artes plásticas. Foi também neste período que, com uma prima, montou a sua primeira “sociedade”, para dar resposta às encomendas das professoras e colegas da escola secundária. Tendo o seu pai como ídolo, aos 18 anos entra no curso de Arquitectura, na Faculdade de Arquitectura de Lisboa. Concluída a licenciatura e mantendo o desejo de voltar à criação dos seus acessórios participa, em 2007, num Workshop de Joalharia, na escola Contacto Directo, em Lisboa. Recomeçou, então, a criação de acessórios para o seu uso pessoal, explorando novas técnicas e materiais, procurando um design sofisticado e as primeiras encomendas não tardam em surgir. Em 2009, desenvolve o projecto Si Atelier para a criação de acessórios de moda, inspirados na elegância e beleza feminina, através, por um lado, da reutilização irreverente de materiais e, por outro, no uso de materiais delicados e requintados como a seda, cristais e pedras semi-preciosas. Actualmente, a divulgação e comercialização dos acessórios de moda Si Atelier é feita em lojas de artesanato contemporâneo e através do blog www.si-things.blogspot.com FÁBRICA BRAÇO DE PRATA | EXPOSIÇÕES | Rua da Fábrica do Material de Guerrra, nº1, LISBOA PORTUGAL exposicoes.bracodeprata@gmail.com | www.bracodeprata.com


EXPOSIÇÕES | AGOSTO 09

http://www.si-things.blogspot.com FÁBRICA BRAÇO DE PRATA | EXPOSIÇÕES | Rua da Fábrica do Material de Guerrra, nº1, LISBOA PORTUGAL exposicoes.bracodeprata@gmail.com | www.bracodeprata.com


EXPOSIÇÕES | AGOSTO 09

JOANA VILLAVERDE JE VOUS GARDE Pavilhão Branco, Exposição até 30 de Agosto de 2009 ...I pass death with the dying and birth with new-wash’d babe… …I am not an earth nor an adjunct of an earth, I am the mate and companion of people, all just as immortal and fathomless as my self, (they do not know how immortal, but I know) Every kind for it self and its own, for me mine male and female… … Undrape! You are not guilty to me, nor stale nor discarded. I see through the broadcloth and gingham whether or no, And am around, tenacious, acquisitive, tireless, and cannot be shaken away. Walt Whitman - In Song of Myself

DESCRIÇÃO DO PROJECTO JE VOUS GARDE Podia ser o nome do projecto. São pessoas, pessoas pintadas, pessoas do tamanho real, de corpo inteiro, umas mais perto umas mais longe, umas mais escuras umas mais claras, todas olham para nós. Todas são pessoas que me apareceram, que me desapareceram. Quero tê-las todas na mesma linha, na mesma fila, como se fosse um retrato de família, uma fila de execução. Uma fila de apresentação. Uma fila de agradecimento. Em tempos diferentes, uns mais tempo que outros. Todos desaparecemos, todos aparecemos FÁBRICA BRAÇO DE PRATA | EXPOSIÇÕES | Rua da Fábrica do Material de Guerrra, nº1, LISBOA PORTUGAL exposicoes.bracodeprata@gmail.com | www.bracodeprata.com


EXPOSIÇÕES | AGOSTO 09 Estão todas despidas, sem roupa. Sem artifícios. Pessoas que vi e que desapareceram da vida. Pessoas que vi e que apareceram na vida. São pintadas em barras de óleo sobre tela, a tela é do tamanho de um corpo e desenrolada até ter o comprimento de um retrato conjunto. Gostava que dessem a volta à sala. Não há nenhum ponto de vista ideal, todos são o ideal. Outra vez, como sempre no meu trabalho, este é também uma narrativa, uma história de sensações, contada numa só imagem, num só sítio. Como se se pudesse fotografar uma história. Joana Villaverde Lisboa, Junho de 2007 Esta foi a carta que enviei a pelo menos a vinte pessoas que queria que estivessem nesta tela. Para que não me desapareçam. Não sei porquê mas quando vejo este trabalho, vejo-o como uma homenagem ao teatro, ao teatro no momento em que os actores se despem dos personagens e nos olham quase nos olhos e nos agradecem por termos estado ali. Por os termos visto trabalhar, por os termos visto representar um personagem, uma vida. É o momento, em que nós espectadores, nós também nos expomos, actores espectadores na mesma cena. Duas cenas, dois palcos. No mesmo teatro. É quase como se fosse um outro espectáculo, onde se lê, se sentem as mais diferentes reacções. É um momento onde se podem condensar todas as emoções. Este meu trabalho pode ser uma representação desse momento. É também uma homenagem a esse momento. Ao teatro, efémero como as pessoas. Estas pessoas são pessoas reais, são de carne e osso, quero-as despojadas de todos os artifícios que possam existir, quero-as cruas, quero-as de igual para igual, quero-as animais, quero-as seres vivos que acabam. Acabam por morrer. Quero guardá-las neste instante vivas e com corpo. Quero o gozo, a força de desenhar corpos nús. Não está a ser fácil. A nudez perturba-os. Tenho pedido a cada um que me envie uma fotografia de corpo inteiro, a olhar para a frente, a olhar para nós. As reacções são diversas, e temos discutido muito, a tal ponto que cheguei a duvidar que era isto que tinha que fazer. Por sentir que a identificação se transforma num problema, por sentir que existe neste trabalho também um investimento muito grande dos outros. Sei que ainda tenho muito para aprofundar, se de facto as tenho todas na mesma posição, se são reconhecíveis (não me interessa que quem veja este trabalho acabado, reconheça algum retratado), interessa-me sim que eu reconheça. Quero trabalhar o meu reconheci_ mento de um corpo nú, do corpo da pessoa que retrato, sem que seja óbvio para todos. Não sei ainda como é que isso se faz (se calhar têm mesmo que ser reconhecíveis). Quero construir uma bancada, uma plateia. É daí que vemos esta tela. É daí que participamos nela. Não, não é um lugar especial para que se veja a obra.Não, não é um miradouro mas sim uma peça inteira. FÁBRICA BRAÇO DE PRATA | EXPOSIÇÕES | Rua da Fábrica do Material de Guerrra, nº1, LISBOA PORTUGAL exposicoes.bracodeprata@gmail.com | www.bracodeprata.com


EXPOSIÇÕES | AGOSTO 09

…JE VOUS GARDE, Je vous garde, Je vous garde, Je vous garde, Je vous garde, Je vous garde, Je vous garde, Je vous garde, Je vous garde, Je vous garde, Je vous garde… Campo Grande, 245 1700-091 Lisboa Tel: 21 751 32 00 E-mail: museudacidade@cm-lisboa.pt

jvillaverde@mac.com http://www.joanavillaverde.com http://artnews.org/artist.php?i=2337 FÁBRICA BRAÇO DE PRATA | EXPOSIÇÕES | Rua da Fábrica do Material de Guerrra, nº1, LISBOA PORTUGAL exposicoes.bracodeprata@gmail.com | www.bracodeprata.com


EXPOSIÇÕES | AGOSTO 09

JOANA VILLAVERDE Artista Residente ATELIER JOANA VILLAVERDE A Artista está de ferias esta mês... próxima visita do Atelier em Setembro. Durante o dia, às horas de expediente normais da vida. Quando a Fábrica ainda está fechada, quando ainda não há pessoas só dois gatos. Estou lá eu fechada no meu buraco, no meu local de trabalho. É durante a noite que a fabrica vive. É para viver também a movida da fábrica que abro o meu atelier dois dias por mês durante um bocadinho da noite. Dar um bocadinho do que posso e do que tenho à Fábrica. Joana Villaverde

Joana Villaverde, 1970 born in Lisbon, Portugal. Lives and works in Lisbon, Portugal Grants Institutional Support 2008 Fundação Calouste Gulbenkian. 2005 Fundação Calouste Gulbenkian. 2000 Fundação Calouste Gulbenkian Solo Exhibitions 2009 “Je vous Garde”, Pavilhão Branco - Museu da Cidade, Lisboa. 2007, Ferro e Fogo, Galeria Formato Comodo, November, Madrid, (cat.). 2006 Casa dos Dias da Agua, December, Lisbon 2006 Casa das Artes de Tavira, July. 2006 Galeria Formato Comodo, , March, Madrid. 2006 Solo, Sala do Veado, Feb., Lisbon 2005 Dentro das Gavetas, drawings, O usuário, Lisbon. 2003 Este Ano, Casa dos Dias da Àgua, with the suport of the Fundação Calouste Gulbenkian, Lisbon. 2003 Identidades-continuação #4, Sociedade Nacional de Belas Artes, curated by João Pinharanda, Lisbon, Cat. 2000 48 desenhos, Lisbon, With the support of the Lisbon Council Group Exhibitions 2008, Iniciativa X, ArteContempo, December,Lisbon. 2007, Iniciativa X, ArteContempo, December,Lisbon. 2006, Iniciativa X, ArteContempo, December,Lisbon. 2006 Scope Art Fair NY, USA. Black & White Gallery, NY. 2006 Espacio Kubiko, Galeria, Madrid. 2005/2006 A invenção do Mundo, Paço Episcopal de Faro, Faro, curated by José António Falcão, Cat. 2004 Arte para Paredes, ind. Participation. Como se Fosse uma Dança, Casa da Animação, Oporto, Cat. 2004 Arte para Paredes, Como se Fosse uma Dança, Cordoaria Nacional, Lisbon, Cat. 1999 Maia Bienal, Curated by António Cerveira Pinto, Oporto. 1999 Ilustration show, Centro Cultural da Malaposta, Loures, Cat. 1998 Projecto Tabaqueira, Antigo Edifício da Tabaqueira. Ind. participation: 5 doors 10 paintings ,Lisbon, Cat. 1997 Ilustration show, Centro Cultural da Malaposta, Loures, Cat

FÁBRICA BRAÇO DE PRATA | EXPOSIÇÕES | Rua da Fábrica do Material de Guerrra, nº1, LISBOA PORTUGAL exposicoes.bracodeprata@gmail.com | www.bracodeprata.com


EXPOSIÇÕES | AGOSTO 09

MARIE LEPETIT LE MUR ET LA PENSEE - PINTURA Lignes et points de fuite oscillent dans l’œuvre de Marie Lepetit. Avec les données simples de l’équerre et du crayon, elle se reprend chaque jour dans l’obstiné épuisement du marquage, de l’étalonnage ou même du cadrage des espaces infinis délivrés par le pan du mur, du papier ou de la toile. Gravité sans vertige, délié de tout repère spatial (haut, bas, droite, gauche) chaque point nous apparaît comme précise suspension de lumière, et il s’accorde en partition avec l’ensemble de cette constellation. Dans l’étalement de ses figures géométriques, l’idée muette de l’artiste rencontre son expérience et son intuition, là où la course des étoiles se perd dans les forêts obscures. Eric Corne Le spectateur entrant dans la salle perçoit au premier abord un système stellaire déployé à la verticale devant lui. L’effet optique de l’ensemble est double : de loin les cercles priment, de près la multitude de points blancs dessine un réseau impressionnant d’étoiles. Une plongée dans un univers très personnel, une constellation dessinée. Hélène Annereau Marie Lepetit nasceu em Amiens, França, em 1959 . Vive e trabalha em Paris. Exposições individuais : 2008, Le Safran, Amiens, France. 2005 “Au 30 rue Réaumur”, Paris, France. 2003, Espace Culturel François Mitterrand, Beauvais, France. 2002, Espace Culturel, Tinqueux, France. 2001, Le Safran, Amiens, France. 1993, Espace Lumière, Hénin-Beaumont, France. 1991. Maison de la Culture, Amiens, France. Galerie Lubie, Amiens, France. Espace Culturel, Tinqueux, France. Exposições colectivas : 2009 “By The Book”, Fábrica Braço de Prata, Lisboa. “Les Salaisons”, Rommainville, France. 2008 “Traversée d’Art”, Saint Ouen, France. 2007 “Point de Vue, Image du Monde”, Ecole des Beaux-Arts de Rouen, com Y.Belorgey, T. Gélin, C.J. Jézéquel, G. Millet, B. Moninot, Y.Salomone, S.Stokvis, Rouen, France. 2006 “Voir en Peinture Two”, La Générale, Paris, France. Pinturas murais: 2009 MURAL, série N, colecção privada, Guérande, France . MURAL X, La Vigie, Nîmes, France. MURAL IX, Fábrica Braço de Prata, Lisboa, Portugal. 2008 MURAL VIII, Scrivo in Vento, carré noir du Safran, Amiens, France. MURAL VII, colecção privado, Paris, France. 2007 MURAL VI, “Point de Vue, Image du Monde”, Ecole des Beaux-Arts de Rouen, France. 2006 MURAL V, “Voir en Peinture Two”, La Générale, Paris, France. La Générale, Paris, France. 2005 MURAL IV, rue Réaumur, Paris, France. 2003 MURAL I, II e III, Beauvais, France.

http://marielepetit.fr marie_lepetit3@yahoo.fr http://projectobythebook.wordpress.com FÁBRICA BRAÇO DE PRATA | EXPOSIÇÕES | Rua da Fábrica do Material de Guerrra, nº1, LISBOA PORTUGAL exposicoes.bracodeprata@gmail.com | www.bracodeprata.com


EXPOSIÇÕES | AGOSTO 09

FÁBRICA BRAÇO DE PRATA | EXPOSIÇÕES | Rua da Fábrica do Material de Guerrra, nº1, LISBOA PORTUGAL exposicoes.bracodeprata@gmail.com | www.bracodeprata.com


EXPOSIÇÕES | AGOSTO 09

MIGUEL FIGUEIREDO Artista Residente «…A escultura de Miguel Figueiredo dá-nos a ver um universo desmembrado.As formas são construídas a partir de procedimentos técnicos diferenciados, delicadamente modeladas no barro com fragmentos e objectos díspares, ora peças de ourivesaria ora desperdícios recuperados, cada peça concentrando em si, sem preconceitos disciplinares, tudo o que se vai descobrindo pelo mundo, sejam matérias ou conceitos, e que o autor intui como necessário para a construção do objecto artístico…» Paulo Henriques (Director. Museu Nacional de Arte Antiga)

Nasce em Lisboa em 1962. Estudou Design Gráfico e Artes da cerâmica na Escola de Artes Decorativas António Arroio em Lisboa. Durante os estudos trabalhou como gráfico, designer e professor. O seu trabalho como escultor, começou por se centrar na área da cerâmica, com frequentes passagens por fábricas, ateliers privados ; dentro e fora do território nacional. Em 1990 ganha uma bolsa para Itália onde periodicamente trabalha. No Museu Nacional do Azulejo, em Lisboa, é convidado como escultor residente onde permaneceu vários anos. É cenógrafo independente e trabalhou em teatro, cinema e televisão. Participa na Expo 98 em Lisboa, com uma máquina de cena da sua autoria. Tem esposto desde 1987. Está representado em colecções públicas e privadas nacionais e internacionais. As suas obras foram seleccionadas e premiadas em diversas exposições de escultura, como o concurso nacional de escultura ao ar livre em Pádua, Italia (1994). Actualmente é representado pela galeria São Mamede em Lisboa.

FÁBRICA BRAÇO DE PRATA | EXPOSIÇÕES | Rua da Fábrica do Material de Guerrra, nº1, LISBOA PORTUGAL exposicoes.bracodeprata@gmail.com | www.bracodeprata.com


EXPOSIÇÕES | AGOSTO 09

Sala Nietzsche Esplanada e Sala Beauvoir.

http://miguelfigueiredo.net FÁBRICA BRAÇO DE PRATA | EXPOSIÇÕES | Rua da Fábrica do Material de Guerrra, nº1, LISBOA PORTUGAL exposicoes.bracodeprata@gmail.com | www.bracodeprata.com


EXPOSIÇÕES | AGOSTO 09

APOIOS & PARCERIAS EXPOSIÇÕES FÁBRICA BRAÇO DE PRATA O ESPAÇO EXPOSITIVO DA FÁBRICA BRAÇO DE PRATA BENEFICIA DO APOIO: Divulgação:

Patrocínio Inauguração: ALENTO Tinto 2007 e ALENTO Branco 2008 Produtor: Luis Louro www.adegamontebranco.com

JOÃO JOÃO DOS VINHOS Distribuição de Vinhos e produtos regionais

Tel: 96 503 76 16

FÁBRICA BRAÇO DE PRATA | EXPOSIÇÕES | Rua da Fábrica do Material de Guerrra, nº1, LISBOA PORTUGAL exposicoes.bracodeprata@gmail.com | www.bracodeprata.com


EXPOSIÇÕES | AGOSTO 09

A Fábrica Braço de Prata A Fábrica Braço de Prata é um espaço de criação e divulgação cultural. Está instalada no edifício da administração da antiga fábrica de material de guerra, criada em 1908, suba a monarquia. No início da década de 90, por altura dos grandes projectos em torno da Expo 98, a fábrica foi desactivada. A Livraria Eterno Retorno, em Junho de 2007, no seguimento de um acordo de comodato com a sociedade Obriverca, é em colaboração com a Livraria Ler Devagar, transforme o antigo edifício num espaço cultural. Em Julho de 2008, a Câmara Municipal de Lisboa, reconhece o contributo deste projecto à cidade. Tendo assim como núcleo originário duas livrarias – a Eterno Retorno e a Ler Devagar – a Fábrica de Braço de Prata é muito mais do que uma associação entre livrarias.Acolhe concertos (jazz, música erudita, pop/rock, fado) e exposições de artes plásticas, promove ciclos de conferências, debates, lançamentos de livros, e torna possível nas suas instalações workshops de dança, teatro, artes plásticas, assim como ciclos de cinema, curtas metragens e documentários

Horário em Agosto: Quinta-feira das 19H00 às 02H00 Sexta-feira e Sábado das 19H00 às 03H00 Tel: 96 735 48 17 Geral: bracodeprata@gmail.com Exposições: exposicoes.bracodeprata@gmail.com

www.bracodeprata.com

A Fábrica Braço de Prata recebe propostas de exposições às quintas-feiras, das 21h às 23h. Os artistas deverão apresentar um projecto/portefólio em formato digital ou em papel. Para qualquer assunto relativo a exposições na Fábrica Braço de Prata: exposicoes.bracodeprata@gmail.com FÁBRICA BRAÇO DE PRATA | EXPOSIÇÕES | Rua da Fábrica do Material de Guerrra, nº1, LISBOA PORTUGAL exposicoes.bracodeprata@gmail.com | www.bracodeprata.com

Exposições Agosto 2009  
Exposições Agosto 2009  

Apresentação das exposições de Artes Visuais da Fábrica Braço de Prata em Agosto 2009

Advertisement