Issuu on Google+

Em Destaque Relat贸rio de atividades (2011 - 2012)


Mapa de Atuação da AD Diper

SOLID EXÚ IPUBI

AFO DA

MOREILÂNDIA

ARARIPINA

QUIXABA CEDRO

TRINDADE

CARNAÍBA

SANTA CRUZ DA BAIXA VERDE

GRANITO SÃO JOSÉ DO BELMONTE

BODOCÓ

TRIUNFO

SERRITA VERDEJANTE

FLORES

CALUMBI

OURICURI SERRA TALHADA

MIRANDIBA

PARNAMIRIM TERRA NOVA

CUS

SALGUEIRO

SANTA FILOMENA BETÂNIA SANTA CRUZ

CARNAUBEIRA DA PENHA

IBIMI

CABROBÓ

DORMENTES AFRÂNIO

OROCÓ

BELÉM DE SÃO FRANCISCO SANTA MARIA DA BOA VISTA

ITACURUBA

FLORESTA INAJÁ

PETROLÂNDIA LAGOA GRANDE

TACARATU

JATOBÁ

PETROLINA

Apoio à Cadeia Têxtil e Confecções

Apoio à Apicultura

Apoio à Pecuária de Leite

Apoio à Produção de Gesso

Apoio à Fruticultura Irrigada

Apoio aos Centros de Artesanato


DÃO

ITAMBÉ FERREIROS

MACAPARANA

SÃO JOSÉ DO EGITO

CONDADO

TIMBAÚBA TABIRA

GOIANA

S. V ICENTE FÉRRER ALIANÇA

VICÊNCIA TUPARETAMA

OGADOS A INGAZEIRA

OROBÓ VERTENTE CASINHAS DO LÉRIO

INGAZEIRA

SANTA MARIA DO CAMBUCÁ

IGUARACY SANTA CRUZ DO CAPIBARIBE

TAQUARITINGA DO NORTE

SURUBIM

VERTENTES

L. DO CARRO

LIMOEIRO SALGADINHO

PASSIRA

GLÓRIA DO GOITÁ

JATAÚBA BREJO DA MADRE DE DEUS

SERTÂNIA

STÓDIA

GRAVATÁ BEZERROS

POÇÃO

SÃO CAITANO

BELO JARDIM

TACAIMBÓ

SANHARÓ

SAIRÉ

CAMOCIM DE SÃO FELIX SÃO JOAQUIM DO MONTE

BARRA DE GUABIRABA

ALAGOINHA

ALTINHO

PEDRA

AGRESTINA

BONITO

IBIRAJUBA LAJEDO

BUÍQUE

CAPOEIRAS

TUPANATINGA

JUCATI

CAETÉS

CUPIRA PANELAS

JUPI JUREMA

CALÇADO

ITAÍBA

SÃO JOÃO

SALOÁ

TEREZINHA

ÁGUAS BELAS BOM CONSELHO

MARAIAL

ESCADA

IPOJUCA

SIRINHAÉM GAMELEIRA RIO FORMOSO

XEXÉU

BARREIROS SÃO JOSÉ DA COROA GRANDE

ANGELIM

PALMERINA

BREJÃO IATI

CABO DE SANTO AGOSTINHO

TAMANDARÉ

SÃO BENEDITO DO SUL QUIPAPÁ

GARANHUNS PARANATAMA

JABOATÃO DOS GUARARAPES

AMARAJI

ÁGUA PRETA

CATENDE

JAQUEIRA

CANHOTINHO MANARI

BELÉM DE MARIA PALMARES LAGOA DOS GATOS

OLINDA

RECIFE

RIBEIRÃO JOAQUIM NABUCO

SÃO BENTO DO UNA

VENTUROSA

MORENO

POMBOS CHÃ GRANDE

PAULISTA

CORTÊS

CACHOEIRINHA

ARCOVERDE

IRIM

SÃO LOURENÇO DA MATA

PRIMA

CARUARU PESQUEIRA

CAMARAGIBE

VITÓRIA DE SANTO ANTÃO

RIACHO DAS ALMAS

ABREU E LIMA

L. DO ITAENGA

CHÃ DE ALEGRIA

ITAMARACÁ IGARASSU

PAUDALHO

FEIRA NOVA

CUMARU

TORITAMA

ITAPISSUMA

ARAÇOIABA TRACUNHAÉM

CARPINA

JOÃO ALFREDO

FREI MIGUELINHO

NAZARÉ DA MATA

BUENOS AIRES

BOM JARDIM

ITAQUITINGA

CORRENTES LAGOA DO OURO

Distritos Industriais Implantados Condomínio Industrial em Desenvolvimento Indústrias Implantadas Apoiadas pela AD Diper

Indústrias em Implantação Apoiadas pela AD Diper Ações para Internacionalização de Empresas Pernambucanas


Expediente Secretaria de Desenvolvimento Econômico de Pernambuco Márcio Stefanni Monteiro Morais Secretário

Diretorias AD Diper

Gerências AD Diper

Roberto de Abreu e Lima Almeida

Ana Amélia Batista da Silva

Diretor-presidente

Gerente Administrativo e Financeiro CAPE

Alberto Sabino Santiago Galvão Vice-presidente Aymar Maciel Soriano de Oliveira Diretor de Atração de Investimentos Alexandre Lima Diniz de Oliveira Diretor de Gestão

Recife André Burle Tarsso de Souza Gerente de Feiras e Eventos Bruno Aurélio Santos Lira Gerente do Prodepe Célia Delgado Novaes Carvalho

Caio Cavalcanti Ramos

Gerente da Coordenação do Programa de

Coordenador Jurídico

Artesanato Brasileiro em Pernambuco (PAB-PE)

Luiz Quental Coutinho

Ceres Almeida

Diretor de Planejamento e Estratégias

Gerente de Comercialização CAPE Recife

e Diretor de Infraestrutura (interino)

Cléber Campos Siqueira Vasconcelos

Roberto Sampaio Navarro Lessa

Gerente Imobiliário

Diretor de Promoção da Economia Criativa

Deisy Lúci Pereira da Silva Gerente Administrativa Gabriel Alves Maciel Gerente de Fortalecimento de Arranjos Produtivos Locais

4


Supervisão do Relatório Luiz Quental Coutinho Diretor de Planejamento e Estratégias

Gerências AD Diper

Equipe Técnica

José André de Lima Freitas da Silva

Ana Rosa Cavalcanti da Silva

Gerente de Formulação de Estratégias

Assessora de Comunicação

José Ferreira Tejo Sobrinho

Camila Pedroza Lopes

Gerente de Monitoramento

Assessora técnica da Gerência de Formulação

Leonardo Henrique Andrade Vera Gerente de Engenharia Maria Ivone Malaquias Farias Gerente de Apoio ao Comércio Exterior Mauro Carneiro Campos Falcão Gerente Jurídico Rejane Mª Dutra Lins de Oliveira Gerente de Planejamento Orçamentário, Financeiro e Monitoramento Sandra Leite Sá Menezes Gerente Financeira

de Estratégias João Marcelo Duarte Araújo Assessor técnico da Gerência de Planejamento Orçamentário, Financeiro e Monitoramento José André de Lima Freitas da Silva Gerente de Formulação de Estratégias Moacyr Souto Maior Borges Filho Assessor técnico da Gerência de Planejamento Orçamentário, Financeiro e Monitoramento Rejane Mª Dutra Lins de Oliveira Gerente de Planejamento Orçamentário, Financeiro e Monitoramento

Thiago Ângelus Conceição Brandão Gerente de Economia Criativa Thiago Lopes Viana Coelho Macedo Gerente Jurídico

5


6


Sumário 10

12

14

Momento socioeconômico de Pernambuco

Uma agência de história

Empreendimentos de destaque

A B C D E 16

19

21

Bloco Apoio e fortalecimento de APLs

Bloco Articulação Institucional e Promoção

Bloco Captação, Acompanhamento e Apoio à Viabilização de Investimentos

24

25

26

Bloco Planejamento, Estratégia e Gestão

Bloco Qualificação da Infraestrutura para o Desenvolvimento

O que dizem da AD Diper

Expediente Diretora responsável

Revisor

Designer

Luciana Nunes

Bruno Marinho

Ana Elisa Ribeiro Rua da Guia, 99, Recife

Editora de Conteúdo

Editora de Arte

Ilustrador

Antigo – Recife/PE

Juliana Outtes

Juliana Delgado

Ayodê França

+ 55 81 3366.9666

7


Atual Sede AD Diper, no bairro das Graรงas

Av. Conselheiro Rosa e Silva, 347 - Graรงas | CEP 52020-220 | Recife | PE | Brasil Telefone: +55 81 3181-7300 | Fax: +55 81 3181-7352

8


Apresentação Sociedade

de

economia

mista

controla-

em especial no foco consolidação e interiorização

da pelo Estado de Pernambuco, a Agência de

do desenvolvimento, a gestão da AD Diper abriu

Desenvolvimento Econômico de Pernambuco (AD

novas frentes de trabalho, promoveu um realinha-

Diper) está à disposição dos pernambucanos como

mento estratégico, deu continuidade a projetos já

braço operacional para a realização de vários negó-

em curso, entre outras ações.

cios, estimulando desde o artesanato e os arranjos produtivos locais até a instalação e ampliação de

Um dos marcos da gestão foi a inauguração do Cen-

indústrias.

tro de Artesanato de Pernambuco, primeira âncora do projeto Porto Novo, que está reapresentando o

A AD Diper, com seu raio de ações institucionais

Recife Antigo ao seu povo. O desenvolvimento de

tão vasto, a cada ano, vem buscando a excelência

projetos de infraestrutura para instalação de indús-

para fazer parte, como ponto de apoio, da nova e

trias também teve destaque com a Nissin-Ajinomo-

animadora conjuntura socioeconômica que Per-

to, primeira indústria em Glória de Goitá. Ações

nambuco, o Nordeste e o Brasil vêm experimen-

como o apoio à certificação do mel do Sertão do

tando nos últimos anos.

Araripe; o deslanche do projeto Primeira Exportação, uma parceria com o Governo Federal e enti-

É motivada por atender cada vez melhor aos an-

dades locais, tiveram lugar especial neste biênio,

seios de seus públicos-alvo, tendo como maior di-

bem como o impressionante número de indústrias

retriz o povo pernambucano, que a AD Diper apre-

incentivadas.

senta seu relatório de gestão 2011–2012, o AD Diper Em Destaque. Trata-se da prova do que foi feito nes-

Se os feitos são múltiplos, os horizontes postos

te biênio, a partir do desejo institucional de maxi-

para os próximos anos energizam a Agência para

mizar seu desempenho, como espera a sociedade,

objetivos ainda mais ousados, no exercício diário

o Governo do qual faz parte, os investidores que

de ser agente potencializador do Estado. E, pelo

aqui escolhem se instalar e os que já estão aqui

que foi feito nestes dois anos e por tudo que ainda

presentes, no desafio de empreender em um novo

virá, a AD Diper coloca-se à disposição de Pernam-

Pernambuco.

buco, por resultados cada vez mais relevantes para contribuir com a diferença na vida de nosso povo.

Nestes últimos dois anos, pautada pelo Mapa da Estratégia do Governo do Estado de Pernambuco,

Boa leitura!

9


Momento socioeconômico de Pernambuco O novo Brasil que vem despontando para

principais polos produtivos do Nordeste, cru-

o mundo a partir de anos recentes tem em

zando Pernambuco de leste a oeste; a Trans-

Pernambuco um de seus trunfos para chamar a

posição do Rio São Francisco, que levará água

atenção e fazer a diferença acontecer. Local de

em abundância para a população interiorana;

gente trabalhadora, com garra para vencer e, ao

o Arco Metropolitano, projeto para melhorar a

mesmo tempo, gentil e otimista, o Estado, a cada

mobilidade, ligando o litoral norte ao sul; du-

dia, recupera espaço e segue num animado rit-

plicação das rodovias BR–104 e 408, que con-

mo de desenvolvimento socioeconômico.

tribuirá para a integração de diversos arranjos produtivos.

Parte desse Pernambuco que “se descortina” tem na localização estratégica de seu território a expli-

Polos de desenvolvimento relacionados não so-

cação para o estágio de desenvolvimento crescente.

mente às vocações econômicas tradicionais, bem

Em posição de destaque geográfico no Nordeste e

como a cadeias produtivas inéditas estabelecem

banhado pelo Oceano Atlântico, Pernambuco con-

em Pernambuco relações sinérgicas. O Com-

segue conectar-se não somente às demais regiões,

plexo Industrial Portuário de Suape, na Região

com destaque para o Norte e o Sudeste brasileiros,

Metropolitana do Recife — que abriga os polos

como com a Europa, a África e a América do Norte.

Petroquímico, Siderúrgico e Metalmecânico, Naval e Offshore e o de Equipamentos para Geração

Para aproveitar cada vez mais a geografia pro-

de Energias Renováveis —, faz elos com os polos

pícia, Pernambuco vem colocando em prática

localizados no interior, a exemplo do Farmaco-

um bem desenhado plano de desenvolvimento,

químico e do Automotivo, na Mata Norte; o de

amparado em ações estruturantes no que há de

Confecções e de Laticínios, no Agreste; o de Fru-

mais moderno e condizente com os anseios de

ticultura, no Vale do São Francisco; e o Gesseiro

sua população. Através de uma gestão pública

do Araripe, ambos no Sertão.

que prima por dar os melhores resultados e da força de seu povo, Pernambuco está atraindo no-

Suape, aliás, tem servido de chamariz para

vos investimentos privados, executando grandes

mostrar a todos no que Pernambuco está se

projetos públicos, de iniciativas do próprio Es-

transformando. O Complexo é tido como um

tado e da União. Para estimular ainda mais os

dos principais polos de investimentos do País.

investimentos privados e Pernambuco tem a fa-

Em Suape, existem mais de 100 empresas em

vor de seus investidores uma série de benefícios

operação, responsáveis por empregar milhares

fiscais nas esferas federal, estadual e municipal.

de pessoas. Outras 50 estão se estabelecendo na área, garantindo a geração de mais 15 mil

Exemplos do novo Pernambuco não faltam: a

novos empregos. No total, os investimentos já

Ferrovia Transnordestina, que vai interligar os

superam 40 bilhões de reais.

10


Projeto do Porto de Suape passou pela AD Diper

Na Região Metropolitana do Recife, os polos de

o PIB estadual teve crescimento recorde de

referência nacional, e até mesmo internacional,

9,3%, enquanto o nacional cresceu 7,5%. Nos

são o Polo Médico e o Polo de Informática, com

últimos seis anos, foram criados cerca de 400

destaque para suas empresas-âncoras C.E.S.A.R.

mil novos empregos.

e Porto Digital. Recife, aliás, é núcleo regional de serviços, destacando-se, por exemplo, na par-

Em termos sociais, multiplicam-se ações com

te educacional. E vale lembrar que a capital per-

nova cobertura médico-hospitalar, através de

nambucana será uma das 12 sedes da Copa do

hospitais e Unidades de Pronto-Atendimento

Mundo da FIFA Brasil 2014™. Por isso, vem aí a

(UPAs) bem equipados e com médicos à disposi-

Arena Pernambuco, estádio nos padrões interna-

ção dos que precisam; reestruturação do sistema

cionais de conforto e segurança, e marco inicial

educacional público, com reforma de escolas,

da Cidade da Copa, novo centro urbano que está

ampliação de centros de formação técnica, envio

sendo erguido às margens da BR–408.

de alunos para estudar no exterior, investimentos em bonificação e capacitação de professores;

É por esses e outros bons motivos que a econo-

projetos de mobilidade urbana; combate sistê-

mia pernambucana desenha uma reta ascen-

mico ao crime, por meio de ações pacificadoras

dente, em termos de desempenho do PIB e de

e preventivas combinadas com atitudes repres-

mercado de trabalho. Em 2010, por exemplo,

soras e rigorosas.

11


Uma agência de história Em meados de 1960, surgia a Companhia de

A AD Diper é vinculada à Secretaria de Desenvol-

Desenvolvimento de Pernambuco – Distritos

vimento Econômico (SDEC), a antiga Secretaria

Industriais (Comper–DI). No início de suas ati-

Estadual de Indústria, Comércio e Turismo. Aqui,

vidades, a Companhia, localizada no Cabo de

surgiram projetos importantes para Pernambuco,

Santo Agostinho, era responsável por adquirir

como o Complexo Industrial Portuário Eraldo Guei-

áreas para a implantação de distritos, organizar

ros (Suape) e o Polo Farmacoquímico, em instalação

suas administrações e alienar lotes e parcelas de

em Goiana.

terrenos para empresas que quisessem se implantar no Estado. Em 1968, a Comper–DI teve sua razão social modificada para Distritos Industriais de Pernambuco S/A (DI-PER), dessa vez com sede no Recife. A promoção da industrialização do Estado e o incentivo a financiamentos para os empreendedores foram incluídos no rol das atividades do Órgão. No início de 1970, a DI-PER passou a ser reconhecida como Companhia de Desenvolvimento Industrial de Pernambuco (Diper) e começou a agregar e a apoiar relações comerciais e atividades que promovessem o desenvolvimento de Pernambuco junto com a sociedade, os órgãos federais e estaduais e o setor industrial.

12

Entre as ações da Agência, está o apoio ao artesanato


Confira os gestores que já estiveram à frente da Instituição: 1966

Mário Lacerda de Melo

1985

Nelson da Mata

1966

Caio Amorim Pontual

1986

Luiz Collier

1967

José Noronha

1987

Antonio Carlos Pessoa de Melo

1968

Luiz Siqueira

1988

Antonio Augusto Carneiro Leão

1972

José de Anchieta M. Hélcias

1989

Jorge Bezerra Martins Júnior

1975

Julio Vicente A. de Araújo

1991

Jocildo Fernandes Bezerra

1978

Yvanildo de Figueiredo Andrade de Oliveira

1995

Sérgio Gonçalves Ferreira

1978

Antonio Carlos Bastos Monteiro

1999

Kléber Simões Dantas

1979

Pedro Jorge Leitão de Andrade

2005

Guilherme Reynaldo Rangel de Moreira Cavalcanti

1980

Paulo Ricardo de Lima Lôbo

2007

Jenner Guimarães do Rêgo

1983

Luís Siqueira

2011

Márcio Stefanni Monteiro Morais

Missão Agência executora da política de desenvolvimento de Pernambuco, a AD Diper atua para complementar e fortalecer a base produtiva local, estimular a competitividade e a integração das empresas, priorizando a interiorização do desenvolvimento do Estado.

13


Empreendimentos de destaque Hemobrás

Milet

A Empresa Brasileira de Hemoderivados e Biotecnologia (Hemobrás), âncora no polo farmacoquímico na cidade de Goiana, teve sua primeira fase inaugurada no segundo semestre de 2012. No local, serão produzidos albumina, cola de fibrina, complexo protombínico, fator IX, fator VIII, fator de Von Willebrand e imunoglobulina. Esses produtos serão utilizados em pessoas com AIDS, cirrose, queimaduras e hemorragias. Também ajudarão pacientes com hemofilias A e B e dificuldade de coagulação.

A indústria MILET, em Limoeiro, está com as obras finalizadas e com maquinários em fase de teste. A inauguração oficial deve ocorrer ainda no primeiro semestre de 2013. Investimento total de R$ 4.000.000,00 e 100 empregos gerados.

Mercado Modelo De Palmares Durante as cheias de 2009 e 2010, Palmares perdeu o Mercado estilo sulanca. O Mercado era fonte de renda de grande parte do município. A AD Diper e a Prefeitura de Palmares estão investindo R$ 2.380.207,37 em 4.320 m² de área construída para erguer um novo mercado. O investimento do setor têxtil e de confecção irá oferecer 218 boxes, praça de alimentação, banheiros e estacionamento. A primeira etapa será finalizada em 15 de janeiro, e a previsão de conclusão para a obra é julho de 2013.

Mineradora do Vale do Pajeú A Mineradora do Vale do Pajeú, instalada em Carnaíba, está prestes a iniciar as suas operações em janeiro de 2013. A fábrica gerará 90 empregos diretos e terá capacidade produtiva de 200 ton/ dia. Em 2012, foi assinado o Protocolo de intenções do Instituto para o Desenvolvimento do Arranjo Produtivo Moveleiro - IDM, em Pombos. O investimento está estimado em R$ 41.800.000,00 e geração de 1.515 empregos. 14


14º Rodada de Negócios em Caruaru A AD Diper, como uma das promotoras da 14ª Rodada de Negócios em Caruaru, inovou em 2012 trazendo quatro compradores internacionais de Angola, Cabo Verde, Panamá (duas empresas) e uma trading de São Paulo para essa edição. O objetivo foi fortalecer o Arranjo Produtivo de Confecções de Pernambuco (APL), além de ampliar mercados, estabelecer melhorias e inovações aos processos das empresas vendedoras e proporcionar a criação de novos canais de escoamento da produção pernambucana. No total, foram realizados R$ 20,5 milhões em negócios e comercializadas 1,5 milhão de peças.

Expoideia

Centro de Artesanato de Pernambuco

Na 2ª edição da Expoideia – A feira do futuro, foram investidos mais de R$ 400 mil com o objetivo de fortalecer a cadeia produtiva relacionada à economia criativa e aos setores tecnológicos. O evento, realizado no Recife, recebeu público de mais de 48 mil pessoas, no período de 08 a 13 de maio de 2012. A Expoideia tem abrangência nacional e articula ideias entre os pilares de tecnologia, sustentabilidade e cultura, promovendo o diálogo e a interação entre gestores públicos, iniciativa privada, Academia e público.

Em setembro de 2012, foi inaugurado o Centro de Artesanato do Estado de Pernambuco, no Marco Zero da Capital Pernambucana. A intenção do Centro é prestigiar os artesãos do interior do Estado e fazer com que seus trabalhos sejam reconhecidos Brasil afora.

Nissin

Kraft Foods A Kraft Foods, que produz chocolates, biscoitos e bebidas em pó, foi inaugurada em 2011 no município de Vitória de Santo Antão. A fábrica, cujo investimento foi de aproximadamente R$ 233 milhões, possui 639 funcionários e já pensa em expandir a área.

Instalada em Glória do Goitá, a NissinAjinomoto foi inaugurada em novembro de 2012. A empresa irá gerar mais de 200 empregos na região. 15


A

Bloco Apoio e fortalecimento de APLs

Artesanato profissional O fomento ao microempreendedorismo é uma das metas prioritárias do Governo do Estado de Pernambuco, em especial o fortalecimento da economia criativa, com ações voltadas aos artesãos enquanInvestimento em artesanato e feiras movimenta o Estado

to cadeia produtiva. Nesse sentido, tem destaque o Programa de Artesanato de Pernambuco (Pape), gerenciado pela Diretoria de Promoção da Economia Criativa da AD Diper, que mantém Centros de Artesanato em diferentes locais do Estado. O mais novo deles é o Centro de Artesanato de Pernambuco. Inaugurado em setembro de 2012, reúne um acervo de 16 mil peças de mais de 500 artesãos com o melhor do artesanato e da arte popular do

Sucesso em feiras e eventos

Estado. O espaço, de 2.511 m², está localizado no

A AD Diper também apoia outras manifestações

Marco Zero, ponto turístico mais conhecido da

da economia criativa, como feiras e exposições

capital pernambucana. O negócio recebeu investi-

de áreas variadas. A Fenearte, maior feira de

mento de R$ 6,5 milhões e vendeu, em dois meses,

artesanato da América Latina, é um exemplo

mais de 35 mil peças, gerando um faturamento de

de grande visibilidade. Em sua 13ª edição, em

mais de R$ 790 mil.

2012, atraiu um público de mais de 300 mil pessoas, ocupou uma área de 29.000 m² com 800

A AD Diper coordena também o Centro de Arte-

espaços e trouxe 4.500 expositores vindos de to-

sanato de Bezerros, inaugurado no ano de 2003. O

dos os estados brasileiros e 40 países. Em apenas

empreendimento é considerado um dos mais impor-

10 dias de feira, a movimentação ultrapassou os

tantes pontos culturais e turísticos da Região Agreste.

R$ 40 milhões. Além disso, a AD Diper somou

A área, de 1,6 mil m², reúne trabalhos de 55 artesãos,

esforços para a realização de eventos como a

12 associações e 606 fornecedores. Entre 2011 e 2012,

23ª Feira Nacional de Artesanato, em Minas Ge-

o Centro foi visitado por quase 25 mil pessoas.

rais; a 40ª Feira do Turismo das Américas, no Rio de Janeiro; a Exposição Itinerante de Artes

Para que o artesanato pernambucano chegue mais

Sacras; a Expoideia, considerada a Feira do Fu-

longe, a Unidade Móvel do Pape visita diferentes ci-

turo, no Recife; a Casa Cor. A Agência também

dades e outros estados, levando peças e divulgando

teve participação no Programa de Artesanato

os trabalhos. No período de 2011 e 2012, a Unidade

Brasileiro, do Ministério de Desenvolvimento

Móvel percorreu mais de 25 cidades, beneficiando

de Indústria e Comércio Exterior (MDIC). Para

quase 700 artesãos, com um faturamento de quase

isso, a AD Diper somou quase R$ 800 mil em

R$ 120 mil.

investimentos.

16


Bloco Apoio e fortalecimento de APLs

A

Diversificação no interior O processo de interiorização do desenvolvi-

na reestruturação física do fluxo de produção do

mento econômico e social é uma das diretrizes

Entreposto do Mel, em Trindade. Esse entreposto

mais importantes do Governo de Pernambuco.

conquistou o Certificado de Estabelecimento Reco-

Para consolidar essa meta, a AD Diper vem inves-

nhecido (ER) e, agora, tem capacidade para proces-

tindo fortemente nos Arranjos Produtivos Locais

sar 700 toneladas de mel por ano e já tem estrutura

(APLs), tendo como foco a fruticultura irrigada, a

para fracionar produtos como mel, pólen e própo-

apicultura, as culturas do tomate e da mandioca, a

lis. Tem também sua própria marca, o que permite

pecuária leiteira e a caprinocultura.

comercializar para todo o território nacional. No total, 150 apicultores estão sendo beneficiados. A

No biênio 2011–2012, a AD Diper investiu mais de

iniciativa é uma parceria com o Sebrae de Araripi-

R$ 1 milhão na fruticultura irrigada, que gerou 140

na, a Prefeitura Municipal, o Prorural e o Ministério

empregos diretos. Em Petrolina, por exemplo, fo-

da Ciência e Tecnologia.

ram capacitados 200 pequenos produtores, no Perímetro Irrigado Senador Nilo Coelho, para o proces-

As culturas do tomate e da mandioca receberão in-

so de produção e certificação de acerola orgânica.

vestimentos da AD Diper para minimizar proble-

Com esse certificado, emitido pelo Conselho de

mas, maximizar a produção e melhorar a qualida-

Segurança da Agricultura Orgânica (Consea), o pro-

de dos produtos finais. Em 2012, a Agência aprovou

dutor terá maior valor agregado na matéria-prima,

um projeto de R$ 50 mil que beneficiará o distri-

além de poder atuar em novos mercados, principal-

to de Jutaí, em Lagoa Grande, com vocação para

mente o europeu. O trabalho foi realizado em par-

o cultivo do tomate. O projeto pretende alcançar

ceria com a Codevasf e o Sebrae de Petrolina.

300 hectares (ha) de área plantada, com produtividade de 70 t/ha e produção média de 21 mil tonela-

Em Inajá, a AD Diper investiu para reestruturar e

das (t) por ano. Com isso, a região irá gerar cerca de

desenvolver um polo produtivo da cultura do melão. Os recursos foram destinados à difusão e transferência de tecnologias, bem como à aquisição de kits de irrigação por gotejamento e à construção e ampliação de um Packing House. Todos esses investimentos trouxeram resultados satisfatórios para a região, que já abriga a maior empresa exportadora de melão do mundo, atualmente com cerca de 65% do mercado, garantindo 6 mil empregos diretos e um faturamento bruto anual de R$ 250 milhões. A apicultura também recebeu atenção especial. Neste biênio, foram investidos mais de R$ 280 mil

Fruticultura irrigada cresce com capacitação de produtores 17


A

Bloco Apoio e fortalecimento de APLs

1.500 empregos diretos durante o ciclo da cultura

São Francisco entregou à região novos equipamen-

e terá o valor da produção de R$ 70 mil por hecta-

tos e máquinas, que possibilitarão um aumento de

re. A cultura da mandioca recebeu R$ 155 mil em

50% na renda dos produtores envolvidos, 58% no va-

investimentos no Sertão do Araripe. Os recursos vi-

lor agregado dos produtos processados e elevação

sam à construção da estrutura física e à aquisição

da receita bruta, além de permitir a venda de matri-

de máquinas e equipamentos para o beneficiamen-

zes e reprodutores para o melhoramento genético e

to da mandioca e o processamento da farinha.

integrar a atividade ao enoturismo da região.

320 hectares de área plantada produtividade de 3200 toneladas .

R$

R$ 554 por família/mês Receita bruta: R$ 700 mil/ano

Parceria com o Fundo Social A AD Diper aprofundou os contatos com o BNDES para implantar o Programa de Estruturação Produtiva dos APLs do interior do Estado através do Fundo Social. O programa visa selecionar e financiar projetos de inserção produtiva em Pernambuco, gerando ocupação produtiva e renda para a população de baixa renda. Os recursos destinados ao desenvolvimento das propostas deste documento estão orçados em R$ 12 milhões, sendo 50% do Governo do Estado e 50% do BNDES-Fundo Social.

A produção de leite do Estado também recebe inves- Ramo de confecções gera timentos da AD Diper, tanto para a pecuária quanto bons negócios para Pernambuco para a caprinocultura. No caso da pecuária leiteira, A Cadeia Têxtil e de Confecções recebeu atenção foram quase R$ 700 mil em máquinas e equipamen- especial da Agência, com recursos da ordem de tos. No município de Afrânio, o trabalho foi reali- R$ 1,7 milhão. Com isso, as costureiras da Associazado em parceria com a Prefeitura Municipal e a ção das Mulheres de Caricê, em Itambé, estão agreCooperativa de Produção Agropecuária de Afrânio gando valor a 10 produtos, com melhoria no corte, (Cooafra), beneficiando mais de 120 produtores e na costura e no design. Outras 200 costureiras repossibilitando o crescimento de 10% ao ano da coo- ceberam 67 máquinas de costura para melhorar a perativa. Em Manari, com o Sindicato Rural de Ma- produtividade na área de corte, costura e bordados nari, foram adquiridos e instalados 3 tanques res- industriais. Em parceria com a Associação Comerfriadores de leite, assim como um caminhão com cial e Industrial de Caruaru, a AD Diper patrocinou tanque rodoviário para captação e transporte. Cer- as Rodadas de Negócios da Moda Pernambucana, ca de 50 pequenos produtores de leite estão sendo que possibilitaram, em 2011 e 2012, a geração de beneficiados. Os investimentos na caprinocultura mais de R$ 50 milhões em negócios para as emleiteira proporcionaram mudança de vida ao Sertão presas pernambucanas participantes. Ademais, em do São Francisco, cuja produção tem um beneficia- parceria com a CDL de Serra Talhada, durante a mento local de 400 litros de leite. O convênio entre Exposerra, em 2012, foram realizados negócios da a AD Diper e a Associação Agropecuária do Vale do ordem de R$ 15 milhões. 18


Bloco Articulação Institucional e Promoção

B

Comunicação consolidada A AD Diper recebeu destaque na mídia local e nacional no biênio 2011–2012. Foram quase 1,5 mil citações, demonstrando a consolidação da Agência como órgão de referência em suas áreas de atuação. De 2011 para 2012, houve uma elevação de 10% no número de veículos atingidos. O volume de assuntos tratados pela imprensa diminuiu de um ano para o outro, enfatizando o foco das atividades da AD Diper: interiorização, investimentos empresariais e artesanato. A Assessoria teve suas atribuições ampliadas, incorporando atividades relacionadas mais diretamente às demandas da Presidência. A nova rotina inclui apoio em reuniões internas e externas com empresários, entidades, órgãos governamentais; suporte ao monitoramento (organização de dados e protocolos de intenções, registro fotográfico das empresas monitoradas); apoio ao atendimento de novas empresas, em parceria com a Assessoria de Atração de Investimentos (organização e pesquisa com vistas ao desenvolvimento de material de divulgação, resposta a questionários, formulação de agendas e receptivo); desenvolvimento de apresentações institucionais; organização da correspondência externa. Na área de Tecnologia da Informação e Comunicação (TIC), houve a colaboração com a Unidade de TIC, ligada à Diretoria de Gestão, na continuidade da elaboração da nova intranet, a AD Net. Este ano, com a mesma diretoria, foram desenvolvidas campanhas educativas internas e o ciclo de debates Pensar AD Diper, com palestras de temas de destaque para o desenvolvimento socioeconômico do Estado, como inovação e Política de Desenvolvi-

Apoio a eventos movimenta a economia Como forma de consolidar a sua marca e apoiar o desenvolvimento econômico e social do Estado, a AD Diper marcou presença em feiras, eventos, missões e reuniões. Em 2011, a Agência participou da Feira Intermodal (São Paulo), da Feira Metalmecânica – Fimmepe (Recife), da Casa Cor (Recife), dos Seminários Regionais Todos por Pernambuco (em 12 municípios do Estado), entre outros. Este ano, os destaques foram a Feira de Fornecedores Industriais (Forind); a Feira Internacional de Equipamentos, Serviços e Produtos para Hotéis e Assemelhados (Equipotel); o Seminário do Agronegócio para Exportação (Agroex); a Feira Anual Comercial no Panamá (Expocomer), que é o evento multissetorial mais importante de toda América Latina e o Caribe; a Rodada de Negócios da Moda; a Feira do Empreendedor do Sebrae; a Feira Metalmecânica, além de ter co-participação na Feira do Futuro (Expoideia). Em 2012, a AD Diper também direcionou esforços internamente, com o intuito de melhorar consideravelmente o desenvolvimento de políticas internas de procedimentos, no atendimento a demandas de instituições (Senai de Alagoas, Federação das Indústrias do Estado de Pernambuco – Fiepe, Federação das Indústrias do Pará – Fiepa, Associação Municipalista de Pernambuco – Amupe, Senado), Governo do Estado (Secretaria de Planejamento e Gestão, Secretaria de Governo, Secretaria das Cidades, Agência Condepe/Fidem, Empresa Pernambucana de Transportes Intermunicipais, etc.), Tribunal de Contas do Estado, Assembleia Legislativa, prefeituras, entre outras.

mento Produtivo. 19


B

Bloco Articulação Institucional e Promoção

Atendimento ao público

Presença marcante em licitações

Em 2012, a Ouvidoria atendeu mais de 100 pessoas, sendo 45 atendimentos totalmente concluídos. Confira, no gráfico, os tipos de contato com a Agência:

Denúncias Sugestões

Elogios Pedidos de informação

Entre as variadas modalidades de licitação, a AD Diper participou de 83 processos licitatórios em 2011 e 2012. Como destaque, no primeiro ano, foram 2 concorrências públicas, 5 cartas-convite e 3 tomadas de preços. Em 2012, os processos se dividiram em 1 pregão presencial, 10 concorrências públicas e 1 tomada de preço. Essas licitações são originárias das atividades de projetos executivos de infraestrutura; alienação de imóveis; terraplenagem e pavimentação; recuperação de estabelecimentos; serviços de reflorestamento; consultoria especializada em planejamento estratégico; serviços de organização,

Solicitações

Reclamações

A AD Diper tem feito um trabalho de conscientiza-

higienização, indexação e classificação de documentos.

processos licitatórios

ção da importância da Ouvidoria para a melhoria dos serviços; inclusive, já iniciou esse processo no novo Centro de Artesanato de Pernambuco com a confecção dos banners e da caixa de sugestões para atender a essa nova filial. Desde 1º de  janeiro de 2013, ocorre a Transferência da Rede de Ouvidores para a Controladoria Geral do Estado. A mudança aconteceu por causa da Lei de Acesso à Informação (Lei nº 14.804).

2011 2012 2 concorrências públicas 1 pregão 5 cartas-convite 10 concorrências públicas 3 tomadas de preços 1 tomada de preço

Canal facilita a comunicação entre a Agência e o público

20


Bloco Captação, Acompanhamento e Apoio à Viabilização de Investimentos

C

Pernambuco em alta Preocupada com o fortalecimento das relações

No Agroex (Seminário do Agronegócio para Exporta-

comerciais com o mercado, o estímulo à inovação e

ção), a AD Diper disseminou informações estratégicas

a difusão da cultura exportadora, a AD Diper aten-

para a exportação do agronegócio, buscando tam-

deu, em 2011 e 2012, empresas, artesãos, consu-

bém maior integração das cadeias produtivas com

lados e órgãos públicos, fornecendo informações

potencial de exportação no Estado. O público-alvo

sobre comércio exterior, apoiando a internacionali-

são produtores rurais, sindicatos e associações rurais,

zação das empresas de Pernambuco. Ainda no ano

cooperativas, agroindústrias, prestadores de serviços

de 2011, 38 empresas do Estado participaram do XV

do agronegócio, alunos e integrantes do Governo.

Encontro de Negócios Internacionais do Nordeste,

Durante o seminário, foram discutidos os desafios e

realizado no Recife, coordenado pelo Sebrae, com

as oportunidades do agronegócio nacional, as prin-

showroom e Rodadas de Negócios Internacionais.

cipais exigências sanitárias e fitossanitárias do mercado externo. Sustentabilidade e aspectos relevantes

Atendendo a uma demanda de Angola, Cabo Ver-

do processo exportador também foram abordados,

de, Guiné Bissau, Colômbia, Estados Unidos e Po-

além da apresentação das vantagens comparativas e

lônia, a Agência realizou uma pesquisa de expor-

competitivas da fruticultura irrigada e da piscicultura

tadores do Estado de diferentes produtos, desde os

na Barragem de Serrinha, em Serra Talhada (uma das

agrícolas (feijão e arroz) aos manufaturados (teci-

maiores do Estado), e do case de sucesso da exporta-

dos e louças sanitárias). Também foi iniciada a ela-

ção do melão tipo pele de sapo produzido em Inajá.

boração do Plano Nacional de Cultura Exportadora

A iniciativa foi tão bem-sucedida que o município de

(PNCE) para Pernambuco para o período de 2012 a

Araripina solicitou a realização de um AgroEx setorial

2015, coordenado pelo MDIC, em parceria com a

para o APL de apicultura.

Apex-Brasil, o Ministério da Agricultura, o Banco do Brasil, os Correios, o Sebrae e a CNI/Fiepe.

Projeto piloto, a Missão de Compradores Internacionais para a 14ª Rodada de Negócios da Moda Per-

Continuando com o processo de disseminação da

nambucana foi composta por 5 integrantes, sendo

cultura exportadora, em 2012 buscou-se também ex-

dois do Panamá, um de Cabo Verde, um de Angola

pandir as fronteiras da Região Metropolitana do Reci-

e uma trading sediada em São Paulo. Realizado em

fe, através de ações de interiorização de capacitação

parceria com o Sebrae-PE, para a internacionali-

e de promoção comercial, com o objetivo de apoiar a

zação do APL de Confecções do Agreste, o projeto

inserção de micro, pequenas e médias empresas no

avaliou o potencial de exportação da confecção do

mercado internacional. A AD Diper participou da Fei-

Polo de Moda do Agreste e mostrou às empresas, de

ra Internacional do Panamá (Expocomer), uma das

forma prática, que exportar não é uma atividade

mais importantes da América Central e do Caribe,

inalcançável. Como resultado, foram realizados 20

com 514 expositores de 32 países. O Pavilhão Brasi-

contatos, 17 com empresas não capacitadas. Dessas,

leiro contou com 40 empresas expositoras, 9 de Per-

10 concretizaram vendas para Angola e Cabo Ver-

nambuco, que participou pela primeira vez da feira.

de (aproximadamente US$ 27 mil), e 10, de moda 21


C

Bloco Captação, Acompanhamento e Apoio à Viabilização de Investimentos

praia, precisam adequar o tamanho das calças dos Mais investimentos para Pernambuco biquínis para o padrão americano exigido pelo Pa- Grande parte das negociações com empresários interesnamá. A AD Diper coordena o desenvolvimento sados em investir em Pernambuco passa pela AD Diper. do Quero Exportar, programa de apoio à interna- Em 2012, a Agência articulou e guiou 77 visitas de emcionalização das empresas do APL de Confecções presas no Estado e fortaleceu relações com empresas, do Agreste, que é fruto desse projeto. A primeira Governos e outras instituições no Brasil e no mundo. A etapa é oferecer ao empresário conhecimento téc- agenda, ao longo do ano, incluiu a visita à fábrica da innico para a gestão profissional e inovadora do seu dústria chinesa de caminhões Shacman; a visita à sede negócio. Nesse sentido, a AD Diper e o Itep estão da Apex-Brasil em Pequim; a reunião na Embaixada do formalizando contrato para a realização de ações Brasil em Pequim; a participação na Missão do setor de de extensão tecnológica em 30 empresas desse Energia Renovável, com a visita e participação nas feiras APL, a ser iniciado em janeiro de 2013, sem custo da EWEA, em Copenhague, Dinamarca, e a de Hannopara a empresa.

ver Messe, em Hannover, Alemanha; visitas e reuniões com grandes empresas, como Siemens, Moventas, Ener-

A Missão de Compradores Internacionais para o con e outras; visita a Totalplast para conhecer as insta5º Salão Internacional da Cachaça também foi lações da matriz em Criciúma; visita técnica e participadestaque na internacionalização das empresas do ção em reuniões com executivos da Menegotti Indústria interior. O Salão, que foi idealizado pela Associa- e Metalúrgicas, em Santa Catarina. ção Pernambucana dos Produtores de Aguardente e Rapadura (Apar), teve como objetivo fortale- A equipe da AD Diper recebeu, ainda, a visita da comiticer e valorizar o produto cachaça nos mercados va chinesa da empresa Shaanxi Automobile Group CO., interno e externo, bem como o seu reconheci- da montadora Shacman, para firmar detalhes do commento como um produto genuinamente brasilei- plexo que inclui fábrica de caminhões e ônibus e uma ro no mercado internacional, onde é confundido pista de testes em Caruaru. No interior do Estado, focom o rum. Vale dizer que Pernambuco é um ram inauguradas duas empresas: a MCE, subsidiária da estado com tradição em produção de cachaça e MKS Caldeiraria, em Sirinhaém, e a indústria de macaro segundo maior produtor e exportador do País. rão instantâneo Nissin-Ajinomoto, em Glória do Goitá. A cachaça, terceiro destilado mais consumido no mundo, é Patrimônio Cultural e Imaterial de Pernambuco. Para inserir mais empresas de cachaça no mercado interno, a AD Diper organizou uma Missão com Compradores Internacionais da Itália, do Peru e da Argentina. O objetivo é descentralizar as exportações da bebida, já que a Pitú domina as exportações do Estado. O evento teve participação de 9 empresas pernambucanas mais a Pitú. Para assessorar as que ainda não exportam, foi contratado um consultor internacional. 22

Produção do Estado também abastece mercados externos


C

Bloco Captação, Acompanhamento e Apoio à Viabilização de Investimentos

Mais empregos a caminho Em 2011, a AD Diper captou um número expressivo de indústrias incentivadas pelo Programa de Desenvolvimento do Estado de Pernambuco (Prodepe). Os projetos aprovados no decorrer do ano tinham cerca de R$ 6 bilhões em investimentos, o equivalente a mais de 97% do somatório dos investimentos atraídos entre 2007 e 2010.

Geração de oportunidades Quando levada em consideração a relação entre investimentos e empregos por região, verifica-se que o interior supera a Região Metropolitana do Recife (RMR). Abaixo, o valor investido para cada emprego nas regiões.

2011 R$ 1,3 milhão

2012 R$ 430.657,86

para cada emprego gerado

AD Diper participou de feiras de energia renovável

2011 R$ 120.700,00

2012 R$ 129.251,07

para cada emprego gerado

Agência incentiva geração de empregos no interior No período de 2012, houve a captação de 129 projetos de novas empresas a serem instaladas no Estado pelo Prodepe. O número de projetos aprovados teve um aumento de 325% quando comparado outubro com abril de 2012. Conforme projeção apresentada nos projetos aprovados, está prevista a geração de 9.658 empregos, com, aproximadamente, R$ 2,53 bilhões em investimentos.

78 projetos na RMR

51 projetos no interior

4.262 empregos - R$ 1,83 bilhão

5.396 empregos - R$ 697 milhões

129 projetos 83,72%

108 industriais

8,53%

7,75%

11 centrais de distribuição 10 importadoras 23


D

Bloco Planejamento, Estratégia e Gestão

uma gestão de resultados A AD Diper aprimorou seu processo de gestão

A AD Diper também investiu na melhoria das con-

estratégica, definindo prioridades para sua atuação

dições estruturais da sede, assim como melhorou as

a partir das diretrizes apontadas pelo colegiado da

condições de trabalho dos seus colaboradores, a exem-

Diretoria e construindo os planos de trabalho anu-

plo do tratamento de pintura especializada e imper-

ais com a cooperação de todas as áreas da Agência.

meabilização; limpeza nas galerias do esgoto; reparo em todas as janelas; criação das salas de reunião do

Além disso, em 2011, iniciou seu processo de reposi-

casarão, de protocolo e reunião da CPL; proteção das

cionamento estratégico, avaliando a sua trajetória e

garagens (com telas); sinalização dos estacionamen-

planejando seus próximos passos no médio e longo

tos; aquisição e substituição de poltronas e móveis;

prazo para se enquadrar ao contexto da nova econo-

continuação do serviço de ginástica laboral.

mia de Pernambuco e, por conseguinte, redimensionar sua estrutura e adequá-la a essa nova realidade.

Além disso, a AD Diper voltou a atenção para a

Conduzida pela consultoria Ceplan, sob a coordena-

economicidade e o meio ambiente, distribuindo ca-

ção da Diretoria de Planejamento e Estratégias, a pri-

necas personalizadas entre os colaboradores para

meira etapa do trabalho foi concluída ainda em 2011

evitar o uso de copos descartáveis, com isso, houve

e rediscutiu uma nova missão, o papel da Agência e

redução 400 copos por semana. Os aparelhos de ar

suas atribuições específicas e compartilhadas.

condicionado foram substituídos, visando a melhoria do ar respirado e dos custos com o consumo de

Em 2012, foi iniciada a segunda etapa do projeto,

energia.

com apoio da AJA Consultoria e Gestão, cujo objetivo é lançar uma proposta de adequação da estrutura organizacional da Agência, rediscutindo funções e cargos, além de definir perfis dos profissionais, quantitativo ideal de colaboradores e grade de remuneração. A AD Diper criou, também, uma sistema de monitoramento e avaliação, desenvolvido para atender ao planejamento interno da Agência e centralizar informações precisas e atualizadas sobre o andamento das suas ações prioritárias, atendendo às marcas do Modelo Todos por Pernambuco: Mapa Estratégico, Monitoramento e Reuniões de Apresentação de Resultados. O sistema encontra-se na ADNET, intranet da Agência, e apresenta todas as atividades realizadas dentro das 6 ações e 22 subações do Plano Plurianual do Estado de Pernambuco. 24

Planejamento e monitoramento são rotina na AD Diper


Bloco Qualificação da Infraestrutura para o Desenvolvimento

E

Reforço na infraestrutura Os investimentos em infraestrutura no Estado

jeto da ponte sobre o rio Pirapama no acesso interno

foram vultosos no biênio 2011–2012, e a AD Diper

da Quadra F no distrito do Cabo de Santo Agostinho,

teve participação ativa nisso. Dentre os recursos mo-

orçada em R$ 1,8 milhão; serviços de terraplenagem

bilizados pela própria Agência, estão envolvidos ela-

para implantação da fábrica da Notaro no município

boração de projetos de engenharia para implantação

de Brejão, com um orçamento de aproximadamen-

de obras dos novos loteamentos industriais e áreas

te R$ 1 milhão; serviços de terraplenagem e drena-

potenciais, serviços de terraplenagem, sistema viário

gem para implantação da fábrica da Cicopal no mu-

interno, pavimentação, drenagem, abastecimento de

nicípio de Caruaru, esta com um valor orçado em

água, esgotamento sanitário, além de ações comple-

R$ 8,7 milhões; serviços de terraplenagem, pavimenta-

mentares, como projetos de controle e tratamento

ção e drenagem para obra de acesso a Metalfrio em Vi-

de resíduos sólidos, combate a incêndio, controle de

tória de Santo Antão, orçada em R$ 1,3 milhão; serviços

acesso e segurança. Essas ações buscam dotar os con-

de terraplenagem, pavimentação e drenagem para obra

domínios empresariais com a mais moderna e eficaz

de acesso a Eucatex no município de Ribeirão, com um

infraestrutura em sintonia com as demandas das em-

gasto previsto de aproximadamente R$ 700 mil.

presas locais, nacionais e internacionais. No que compete à negociação de loteamentos, de modo Para a infraestrutura, a AD Diper, em 2011 e 2012, in-

visionário, a AD Diper adquiriu áreas, que foram lote-

vestiu cerca de R$ 18 milhões, a exemplo da terraple-

adas, através de compras diretas e/ou desapropriações,

nagem da indústria da Alphatec no Distrito Industrial

propícias ao desenvolvimento de atividades geradoras de

de Escada, que movimentou um volume de terra de

emprego e renda. Dessa forma, no biênio 2011–2012, a

470.000 m³; das obras e dos serviços de terraplena-

AD Diper negociou a alienação de 21 terrenos, o que ge-

gem, drenagem, pavimentação e urbanismo, para o

rou uma receita de R$ 5,5 milhões. Sem contar também

terreno da Hemobrás; dos serviços de pavimentação

com a receita das anuências, que, no mesmo período,

do sistema viário do Distrito Industrial de Escada; dos

trouxeram mais de R$ 200 mil.

serviços de terraplenagem para implantação de unidade industrial da Unifit no município de Timbaúba;

A gestão e o acompanhamento dos projetos também ti-

da obra de terraplenagem e macrodrenagem de área

veram importância fundamental por parte da Agência,

para implantação de unidade industrial da Metalfrio

no biênio 2011–2012. Vale citar alguns projetos que fo-

em Vitória de Santo Antão; da obra de terraplenagem

ram geridos, no tocante às obras de infraestrutura e ur-

e macrodrenagem de área para implantação de uni-

banização: sistema viário da Área Industrial de Vitória de

dade industrial da Proeletronic em Rio Formoso; e

Santo Antão; o Loteamento Industrial de São Lourenço

dos serviços de terraplenagem de área para implan-

da Mata; o Distrito Industrial de Moreno; o Loteamento

tação de unidade industrial da Eucatex em Ribeirão.

Industrial de Arcoverde; o Loteamento Industrial de Glória de Goitá; o sistema viário interno de Área Industrial

A AD Diper recebeu ainda alguns projetos para aná-

de Ribeirão; o Loteamento Industrial de Sirinhaém; e o

lise e elaboração do procedimento licitatório: pro-

Loteamento Industrial de Timbaúba. 25


O que dizem da AD Diper Associação das Mulheres de Caricé Para nós da Associação das Mulheres de Caricé, a AD Diper abriu novas oportunidades, para nos formar com competência e habilidade para um mercado exigente e diversificado. Com essa parceria, nós, mulheres da zona canavieira, vamos fazer a diferença no mercado consumidor. Silvia Deonísio do Nascimento, presidente

Ferreirinhos Brasil

Fundesa A Gerência de APL da AD Diper demonstra qualificação e um enorme empenho para agilizar os projetos sob sua gestão. A Fundação para o Desenvolvimento do Semiárido Brasileiro (Fundesa) tem um sentimento de apreço pela Agência devido à importância dos arranjos produtivos para os municípios pernambucanos. José Arnaldo Barreto, Conselho Curador

Mineradora Vale do Pajeú (Cimento Pajeú) A atuação de toda a equipe do Governo do Estado de Pernambuco foi fundamental para a conclusão da implantação de nossa unidade produtora de cimento, em Carnaíba, Sertão do Pajeú, um dos municípios que mais sofrem com as secas no Brasil.

Em meados de fevereiro de 2012, iniciamos o contato com a AD Diper para discutirmos a instalação de uma nova indústria metalmecânica em nosso estado, qual seria o município, investimento, tamanho dos lotes e incentivos fiscais. Desde o início, a AD Diper, através de seus representantes, tem se mostrado uma parceira ao nosso projeto, apoiando a criação da nossa indústria e contribuindo para a implantação da mesma. Ainda há muito que se fazer no ano de 2013. Nossa parceria vai longe, e contamos com o apoio de sempre dessa entidade.

Foi designada a AD Diper para dar andamento aos protocolos de intenção, e prontamente fomos atendidos. Toda a equipe que tratou conosco foi de extrema atenção e competência, mostrando que o Estado não tem apenas um capitão, mas sim um time de profissionais engajados e capacitados como uma grande agência captadora de novos negócios.

Patrícia Lagreca, diretora

Francisco Cavalcanti de Petribu, diretor executivo

26

Parabenizo a todos da AD Diper pelo excelente desempenho. Tenho certeza de que esse é o sentimento dos outros empreendedores que tiveram o suporte da AD Diper e do Governo de Pernambuco.


Associação Pernambucana dos Produtores de Aguardente de Cana e Rapadura (Apar) A parceria formada entre a AD Diper e a Associação Pernambucana dos Produtores de Aguardente de Cana e Rapadura (Apar) viabilizou a Rodada de Negócios Internacionais da Cachaça, que representou uma importante vitrine global para a imagem do nosso produto, visando principalmente os grandes eventos. Essa importante ação gerou concretas perspectivas de crescimento nas exportações para os próximos 12 meses e um reposicionamento da bebida, buscando um lugar e um valor agregado importante. Tudo isso foi possível devido à expertise e dedicação da equipe do projeto de exportação dessa agência. Margareth Cesar Rezende Pereira Lima, presidente da Câmara Setorial da Cadeia Produtiva da Cachaça e da Apar

Nissin-Ajinomoto

Rishon

Desde que iniciamos nosso projeto de implantação da nova unidade fabril em Pernambuco, fomos amplamente acompanhados e assessorados pela AD Diper na localização da cidade ideal para a instalação do nosso empreendimento. Após definirmos a cidade de Glória do Goitá para essa finalidade, a AD Diper não poupou esforços em auxiliar na adequação de todas as nossas necessidades, viabilizando todas as etapas que eram de sua responsabilidade. A Nissin-Ajinomoto agradece à AD Diper pelo empenho e pelo apoio prestados durante a nossa chegada ao Estado de Pernambuco.

A proposta do projeto Primeira Exportação é preparar empresas para participar do mercado internacional capacitando jovens estudantes do Ensino Superior. Dentro desse cenário, após os treinamentos coordenados pela AD Diper com diversas entidades, fui alocada numa empresa integrante do projeto. Passada toda a fase de levantamento de dados e adequação da empresa, sempre acompanhada pelos responsáveis na AD Diper, a empresa Rishon Cosméticos, primeira a alcançar o objetivo do projeto em Pernambuco, já expôs em feira internacional, a Cosmoprof Bolonha, exporta regularmente e proporcionou o primeiro emprego do projeto, efetivando-me como agente de Comércio Exterior da empresa.

Ivo Aguemi, gerente-geral administrativo

Renata Garcia, agente de Comércio Exterior 27


A

Bloco Apoio e fortalecimento de APL’s


AD Diper em destaque