Page 1

VENDA PROIBIDA

BRASIL NOS


BRASIL NOS

3 20 22 23 24 26 27 28 29 30 32 33

NATUREZA A BORDO PROGRESSO SUSTENTÁVEL COR E VIDA PERDI O TREM COMO FUNCIONA UMA LOCOMOTIVA? BRINQUEDO DE GENTE GRANDE APOSENTADO VELOZ A ÍNDIA E OS TRENS ESTRANHOS NO NINHO A SEGUNDA ESTRADA DE FERRO TREM ECOLÓGICO PRINCÍPIOS DE ÉTICA Por mais progresso que uma grande obra pública traga para uma região, não se pode consegui-lo à custa do meio ambiente. Por isso, a construção das ferrovias Norte-Sul e Oeste-Leste está sendo feita dentro de todas as leis e exigências ambientais. Nesta edição, você vai conhecer mais desse trabalho e da sua importância na busca pelo desenvolvimento sustentável, além de curiosidades e passatempos. Para crescer, o Brasil precisa seguir todos os trilhos corretos em benefício da comunidade e também da natureza.


BRASIL NOS

Apresenta:

AQUI VEMOS NOSSOS BRAVOS OPERÁRIOS CONSTRUINDO FERROVIAS E TRAZENDO PROGRESSO...

HUMM, TRAZENDO ESTRAGO PRO MEIO AMBIENTE, ISSO SIM!

CALMA, YARA! ISSO FOI UNS 100 ANOS ATRÁS! AS FLORESTAS ABREM CAMINHO PARA A PASSAGEM DA MODERNIDADE...

ESTAVAM ERA SENDO DESTRUÍDAS!

3


TUDO ISSO PARA QUE CIRCULEM AS PODEROSAS LOCOMOTIVAS QUE LEVAM GENTE E RIQUEZAS...

HEHE, TCHUUTCHUUU!!

GRRR, ELAS SÃO A PIOR PARTE, ZINHO! JOGAM UM MONTE DE FUMAÇA NO AR!

BOM, A MINHA JOGA BOLHAS DE SABÃO, HEHE...

HOJE EM DIA, O PESSOAL QUE CONSTRÓI AS FERROVIAS É MUITO MAIS PREOCUPADO COM A NATUREZA!

43

SÓ ACREDITO VENDO...


NO DIA SEGUINTE...

HUMMM, LIMPARAM ATRÁS DAS ORELHAS, MUITO BEM...

MUITO BEM, CRIANÇAS! ESTÁ NA HORA DA “INSPEÇÃO SANITÁRIA”! QUERO VER SE ESTÃO BEM LIMPINHOS PRA IR À ESCOLA!

AI, TÁ BOM, MÃE!

HUMMM, O HÁLITO ESTÁ BOM... EI, O QUE É ISSO? MOSTRE OS DENTES!

CASCA DE MILHO! VOCÊ NÃO ESCOVOU DIREITO OS DENTES!

5


AI, MÃE, VOU CHEGAR ATRASADA NA ESCOLA!

UMA CASQUINHA DE NADA, QUE MAL IA FAZER...

ESSA DESCULPA NÃO COLA! AINDA TEM UNS MINUTINHOS ANTES DO ÔNIBUS PASSAR!

DEPOIS DA AULA, VAMOS CONVERSAR COM O ENGENHEIRO DA OBRA DA FERROVIA MAIS TARDE... AQUI NA CIDADE?*

APOSTO QUE ELE VAI TE DEIXAR MAIS TRANQUILA COM ESSE LANCE DE MEIO AMBIENTE!

TÁ CERTO... TENHO MESMO QUE PASSAR LÁ PRA ENTREGAR MARMITA PRO PAPAI! ELE FICA O DIA INTEIRO HOJE FAZENDO A SUPERVISÃO DA OBRA!*

63

*COMO VISTO NA EDIÇÃO "A ferrovia do Progresso"


S ODO A OS T VAM TOS VER JUN ROVIA! FER

UÉ, QUEM JÁ SABE QUE VAMOS VER A FERROVIA? A GENTE AINDA NEM FALOU COM NING...

E AÍ, TURMA? VAMOS NESSA?

AH, SIM, O TIÃO...

DEPOIS DAS AULAS... TAÍ A COMIDA QUE A MAMÃE FEZ, PAPAI!

VALEU, FILHOTA!

7


AH, ERA COM O SENHOR MESMO QUE EU QUERIA FALAR!

POIS NÃO, YARA! O QUE VOCÊ QUERIA SABER? EU VI QUE A CONSTRUÇÃO DE FERROVIAS FAZ MUITO MAL PRA NATUREZA! AS ÁRVORES QUE SÃO CORTADAS PRA FAZER TRILHOS, AS LOCOMOTIVAS SOLTANDO FUMAÇA...

AH, SIM, VOCÊ DEVE TER VISTO A OBRA DE UMA FERROVIA ANTIGA! HOJE EM DIA, A PREOCUPAÇÃO COM O MEIO AMBIENTE É MUITO MAIOR! EU NÃO FALEI? FALOU! EU NÃO FALEI? FALOU! EU NÃO FALEI? AIII... FALOU.

83


MESMO ASSIM, NÃO ESTOU BEM CONVENCIDA! VOCÊS AINDA PRECISAM DESMATAR A NATUREZA PRA ABRIR ESPAÇO PRA FERROVIA, NÃO?

BOM, UMA OBRA GRANDE COMO ESTA SEMPRE TEM IMPACTO NO MEIO AMBIENTE! MAS FAZEMOS TODOS OS ESTUDOS E PREPARATIVOS PARA QUE SEJA O MENOR POSSÍVEL!

DEIXE EU EXPLICAR MELHOR: A MÃE DE VOCÊS FAZ UMA “INSPEÇÃO” PRA VER SE VOCÊS TOMARAM BANHO E ESCOVARAM OS DENTES DIREITINHO ANTES DE IR PRA ESCOLA?

E COMO FAZ, HEHE...

9


POIS É, NUMA OBRA COMO ESTA A VALEC TAMBÉM FAZ ESSA “INSPEÇÃO”, MAS CHAMAMOS ISSO DE ESTUDO DE IMPACTO AMBIENTAL E RELATÓRIO DE IMPACTO AMBIENTAL, OU EIA/RIMA!

HÃÃ, VOCÊS VERIFICAM O QUE, SE OS BICHOS TOMARAM BANHO E ESCOVARAM OS DENTES? LAVAM AS PLANTAS COM SABÃO?

NÃO, TIÃO! QUER DIZER QUE ESTUDAMOS A NATUREZA DA REGIÃO! VEMOS QUE EFEITO A OBRA DE CONSTRUÇÃO E A FERROVIA PRONTA VÃO TER NELA! ASSIM, PODEMOS CUIDAR PARA PRESERVÁ-LA!

3 10


"PRIMEIRO, VEMOS O QUE EXISTE NA REGIÃO: UNIDADES DE PRESERVAÇÃO DE FLORESTAS, TERRAS INDÍGENAS, COMUNIDADES FORMADAS POR QUILOMBOS NA ÉPOCA DA ESCRAVIDÃO, ETC."

É AÍ QUE ESCOLHEMOS O MELHOR TRAÇADO DA FERROVIA, PARA EVITAR PASSAR POR ESSAS COMUNIDADES E PRESERVAR AO MÁXIMO POSSÍVEL A VEGETAÇÃO NATIVA.

“AÍ ENTÃO, A VALEC PROCURA O IBAMA, QUE É O ÓRGÃO DO GOVERNO FEDERAL RESPONSÁVEL POR CUIDAR DA PRESERVAÇÃO DO MEIO AMBIENTE! SÃO ELES QUE VÃO FORNECER AS LICENÇAS PARA A OBRA E FUNCIONAMENTO DA FERROVIA!"

HUMMM, QUER DIZER QUE ELES SÃO COMO A MAMÃE! SE NÃO ESTIVER TUDO LIMPO, NÃO PODE IR PRA ESCOLA! ISSO MESMO!

11


"O IBAMA EXIGE VÁRIAS INFORMAÇÕES PARA DAR AS LICENÇAS! PRIMEIRO, VOCÊ TEM DE MOSTRAR AS OPÇÕES DE LOCALIZAÇÃO QUE ESTUDOU E EXPLICAR POR QUE ESCOLHEU A REGIÃO QUE VAI TER A FERROVIA!"

“TEM DE FAZER UM ESTUDO DO MEIO FÍSICO! ISSO QUER DIZER A GEOLOGIA (FORMAÇÕES DE ROCHA), RELEVO, COMO AS MONTANHAS E VALES, ALÉM DOS SOLOS E FRAGILIDADE DOS TERRENOS!”

“OUTRO ESTUDO É O DOS SERES VIVOS, ISTO É, FORMAÇÕES VEGETAIS E A VIDA ANIMAL NA ÁREA QUE VAI SER INFLUENCIADA PELA FERROVIA!”

3 12


“ TAMBÉM É ESTUDADA A POPULAÇÃO, INCLUINDO CONDIÇÕES DE SAÚDE E DOENÇAS COMUNS, SITUAÇÃO SOCIAL E ECONÔMICA, USO E OCUPAÇÃO DO SOLO, COMUNIDADES TRADICIONAIS, ENTRE OUTRAS.”

IH, SE VOCÊ VIR O “TAMBÉM DEVE APONTAR PROBLEMAS TIÃO ANTES DO BANHO, AMBIENTAIS QUE JÁ EXISTIAM ANTES É CAPAZ DE ENCONTRAR HEHE, DA OBRA, SE HOUVER, COMO MATAS UMA “POPULAÇÃO” MUITO DERRUBADAS, ENTRE OUTROS!” VIVENDO NELE... ENGRAÇADO...

“É PRECISO ENTÃO FAZER UM PROGNÓSTICO! ISTO É, VOCÊ COMPARA COMO FICA A SITUAÇÃO DA REGIÃO COM A FERROVIA OU SEM ELA!”

13


TUDO BEM, MAS DEPOIS DE TODO ESSE ESTUDO... SE VOCÊS ACHAM UMA “SUJEIRINHA”, VÃO LÁ E LIMPAM?

“COM CERTEZA! COM TODOS ESSES ESTUDOS, A VALEC VERIFICA QUE MEDIDAS TOMAR PARA REDUZIR OS EFEITOS NEGATIVOS DA FERROVIA! ISSO INCLUI RECUPERAÇÃO DAS ÁREAS DEGRADADAS...”

“SAÚDE E SEGURANÇA DOS FUNCIONÁRIOS...”

3 14


PAPEL

METAL

PLÁSTICO

VIDRO

“CUIDADOS COM O LIXO E ESGOTO...”

“ACOMPANHAMENTO CONSTANTE DA QUALIDADE DA ÁGUA...”

“ACOMPANHAMENTO DAS ESPÉCIES ANIMAIS E VEGETAIS...”

“IDENTIFICAR E RESGATAR SÍTIOS ARQUEOLÓGICOS...”

15


SÍTIOS ARCO O QUÊ? O PESSOAL PASSEIA E DISPUTA ARCOE-FLECHA?

NÃO É ESSE TIPO DE SÍTIO, TIÃO! É ONDE SE PROCURAM COISAS ANTIGAS COMO PONTAS DE FLECHA, FÓSSEIS DE OSSO DE DINOSSAURO...

“...ALÉM DE AÇÕES DE EDUCAÇÃO AMBIENTAL DA POPULAÇÃO!”

AH, E NÃO SE USA MAIS A “MARIA-FUMAÇA”! AS LOCOMOTIVAS HOJE SÃO HÍBRIDAS! ISTO É, ELAS USAM UM MOTOR A DIESEL COMBINADO COM GERADOR ELÉTRICO! ISSO REDUZ MUITO A POLUIÇÃO!

3 16

HAH, O MEU TRENZINHO LÁ EM CASA É TODO ELÉTRICO!

MESMO? PENSEI QUE ERA MOVIDO A BOLHAS DE SABÃO...


ASSIM COMO ESSES CUIDADOS SÃO IMPORTANTES PARA A NATUREZA, A INSPEÇÃO QUE A SUA MÃE FAZ É IMPORTANTE PARA A SAÚDE! AJUDA A PREVENIR MUITAS DOENÇAS!

AH, POIS É, HEHE... A-ACHO QUE SIM...

O BRASIL TEM BELEZAS INCRÍVEIS! QUEREMOS QUE TODO MUNDO AS VEJA POR ONDE A FERROVIA PASSAR! É ISSO AÍ!

COM TODAS AS LICENÇAS AMBIENTAIS GARANTIDAS, A OBRA DA FERROVIA SEGUE EM FRENTE...

17


NOSSA, HOJE CAPRICHARAM NA LIMPEZA, HEIN?

NO DIA SEGUINTE...

DEPOIS DAS AULAS NO CAMPINHO DO BAIRRO...

O TIテグ NEM SABIA O QUE ERA ARQUEOLOGIA, LOGO VAI PROCURAR OSSOS.

3 18


NOSSA, AINDA BEM QUE NÃO VÃO FAZER UM ESTUDO DE IMPACTO AMBIENTAL DO CAMPINHO E DESSES DOIS...

COMO ASSIM, FILHA?

SE FIZESSEM, O JOGO IA SER CANCELADO DE TANTA “POLUIÇÃO E DESMATAMENTO...”

19


BRASIL INTEGRADO

N E T S U S O S S E R G PRO TRAÇADO NA TRILHA CERTA Hoje em dia, a preservação do meio ambiente é uma exigência que todas as obras devem respeitar. A Valec conta com sua Equipe de Meio Ambiente, responsável pela preparação de todos os estudos e propostas para que as ferrovias Norte-Sul e Oeste-Leste sejam construídas dentro de todas as leis e exigências. Primeiro, cuida-se das alternativas de traçado. A equipe verifica a existência de Unidades de Conservação, terras Indígenas, comunidades quilombolas e comunidades tradicionais existentes na região que será influenciada pela obra. A partir daí, a Equipe de Projetos da empresa usa essas informações na escolha do traçado da ferrovia. Procura assim evitar prejuízos o máximo possível.

20


NTÁVEL COM LICENÇA

Engenharia, Construções e Ferrovias S.A.

Com a escolha do traçado, a Valec começa o processo de licenciamento junto ao Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e Recursos Naturais Renováveis – Ibama. Sem a Licença Ambiental Prévia e a Licença de Instalação do Ibama, não é possível construir a ferrovia. Essas licenças garantem que a obra segue a legislação ambiental. Para conseguir essas licenças, a empresa precisa elaborar um Estudo de Impacto Ambiental e Relatório de Impacto Ambiental – EIA/RIMA. Para as ferrovias da Valec, o Ibama está exigindo as seguintes informações: Todas as alternativas de traçado estudadas e a justificativa para a escolha do local que vai receber a ferrovia;

bolas, comunidades indígenas, patrimônio histórico, cultural e arqueológico;

Definição e justificativa para a área que vai ser influenciada pela obra da ferrovia;

Análise dos dados e prognóstico ambiental, ou seja, comparar a situação da região com ou sem a obra;

Estudo do meio físico, ou seja: geologia, relevo, solos, fragilidade dos terrenos, qualidade das águas superficiais e subterrâneas;

Medidas de compensação para os efeitos negativos da obra sobre o meio ambiente, incluindo gerenciamento de lixo e esgotos; controle de erosões; segurança e saúde dos operários; recuperação de áreas degradadas (prejudicadas pelas obras); monitoramento da qualidade da água e de espécies; identificação e resgate de sítios arqueológicos; educação ambiental e comunicação social.

Estudo das espécies animais e vegetais, Unidades de Conservação, Corredores Ecológicos; Estudo da população, condições de saúde e doenças comuns, produção e serviços, uso e ocupação do solo, comunidades tradicionais e/ou quilom-

Estudo dos problemas ambientais que já existiam antes da obra, se houver;

21


COR E VIDA

O Cerrado tem uma fauna muito rica, com animais como o bugio-preto, o tamanduรก-bandeira e a coruja-da-igreja. Deixe os bichos e a floresta ainda mais bonitos com muita cor.

22


PERDI O TREM

Resposta na página 35

Zinho precisa achar a locomotiva do seu trenzinho no meio das outras. São quase todas iguais, menos a dele, então dê uma força e ache a única diferente.

23


A N O I C N U F O M CO ? A V I T O M O C UMA LO As locomotivas modernas são muito diferentes das antigas “Marias-fumaça” que ficaram famosas no cinema e na televisão. A locomotiva híbrida a diesel é uma fantástica combinação de energia e engenhosidade, que une várias tecnologias mecânicas. Inclui um grande motor a diesel de dois tempos de 12 cilindros ou mais, grandes motores elétricos, um gerador e até tecnologia de computação.

CABINE DE CONTROLE MOTOR PRINCIPAL MOTOR TURBO COMPRESSOR MOTOR ELÉTRICO DE TRAÇÃO

UNIDADE DE FORÇA GERADOR ELÉTRICO TRUCKS e RODAS TANQUE DE COMBUSTÍVEL

RADIADORES BATERIAS TANQUES DE AR COMPRIMIDO COMPRESSORES DE AR

Essas locomotivas são híbridas, ou seja, misturam diferentes fontes de energia, porque assim não precisam da troca de marchas, como os carros. Um carro tem, em média, cinco marchas. Para alcançar a mesma velocidade de um carro, o motor a diesel de uma locomotiva precisaria de 20 a 30 marchas. As caixas de marchas seriam numerosas e ineficientes, pois seria preciso pôr uma em cada um dos seus eixos. Uma locomotiva tem de quatro a seis eixos. 4


FORÇA CONSTANTE Com o conjunto híbrido, o motor a diesel pode funcionar a uma velocidade constante. Isso porque ele é usado para movimentar um gerador elétrico. Já o gerador vai fornecer energia a um motor elétrico de tração acoplado a cada eixo da locomotiva. O trem tem força máxima em qualquer velocidade e não precisa trocar de marcha. Nos motores a gasolina, as marchas servem para controlar a força que o motor dá ao carro conforme ele acelera ou desacelera. Isso serve para que o motor não passe do seu limite. As locomotivas usam motores a diesel porque são mais eficientes que os movidos a gasolina, ou seja, levam mais carga com menos combustível. O motor da locomotiva utiliza de sete a oito litros de óleo diesel para cada quilômetro rodado, podendo levar uma carga de até 100 toneladas.

RODAS DE AÇO

As rodas do trem são de aço, porque o peso da locomotiva é muito maior que o de um carro e exige mais resistência. Além disso, como as locomotivas ficam sobre trilhos, o atrito da roda com o piso é muito menor. Os pneus de um carro precisam vencer o atrito com o piso do pavimento, que às vezes é grande. A área de contato entre uma roda de trem e a pista é do tamanho de uma moeda de 10 centavos.


E D O D E U Q N I BR E D N A R G E T N GE Dois irmãos alemães da cidade de Hamburgo garantem ter construído a maior ferrovia de brinquedo do mundo, com uma extensão de mais de sete quilômetros. A estrada foi batizada de “Miniatur Wunderkind” (“Terra das Maravilhas em Miniatura”). Fica em uma área total de 1,1 mil metros quadrados, por onde passam 700 trens com mais de 10 mil vagões. O trajeto da ferrovia passa por cenários que imitam regiões pitorescas dos Estados Unidos, Suíça, Escandinávia, Alemanha e Alpes austríacos. O “brinquedo” conta ainda com 900 sinais de trânsito, 2,8 mil prédios, quatro mil carros e 160 mil bonecos em miniatura. O custo total foi equivalente a R$ 27 milhões.

Os irmãos, que cobram ingressos para exibir a “Terra das Maravilhas”, sonham mais alto e planejam dobrar sua extensão até 2014 para incluir paisagens italianas, britânicas e francesas.


z o l e v O D A T APOSEN

Parece incrível, mas o primeiro trem-bala do mundo circulou por 44 anos e foi aposentado recentemente. O histórico modelo japonês Shinkansen Série Zero foi desativado em 2008. Nas quatro décadas em que funcionou, o Série Zero não sofreu um único acidente. Foi inaugurado em 1964 para a Olimpíada de Tóquio e virou um símbolo do renascimento daquele país depois da Segunda Guerra Mundial.

O Série Zero chegava a 210 quilômetros por hora, uma velocidade inacreditável para a época. O trem foi gradualmente substituído por um novo modelo, que opera na sua linha, ligando a cidade de Osaka à ilha de Kyushu.


S N E R T S O E A ÍNDIA “O cliente é nosso Deus!” Esse slogan de uma excursão turística tradicional dá ideia da importância que a rede ferroviária tem na Índia. Os trens são o principal meio de transporte daquele país, que tem mais de um bilhão de habitantes. A cada dia, são mais de 8.350 trens percorrendo cerca de 80 mil quilômetros e levando mais de 12,5 milhões de passageiros. Essa importância vem em parte das tradições indianas, pois milhões de pessoas que moram longe dos parentes precisam fazer viagens frequentes para eventos familiares, como nascimentos e festas. Como começou essa tradição? No século 19, a Índia produzia muito algodão cru para exportação e precisava transportar o produto de forma mais rápida e ágil. Assim, companhias ferroviárias começaram a se espalhar pelo país. MEU AGENTE DE VIAGEM DISSE QUE EU VIAJARIA DE PRIMEIRA CLASSE, COM VISTA PRIVILEGIADA E AMBIENTE CLIMATIZADO!

28


O H N I N O N S O ESTRANH A Ferrovia Norte-Sul e Oste-Leste passam pelo interior do Brasil, que tem uma fauna muito rica. Alguns animais nesta cena, no entanto, não são típicos do País. Descubra quais são:

ARARA-AZUL

TUCANO

Resposta na página 35

ZEBRA

ONÇA-PINTADA TIGRE PINGUIM LOBO-GUARÁ VEADO-CAMPEIRO CAPIVARA


A D A R T S E A A SEGUND MAIS UMA DO BARÃO A segunda ferrovia brasileira foi construída no Estado de São Paulo, por iniciativa do Barão de Mauá, assim como a primeira. Em 1860, uma concessionária chamada SPR (“São Paulo Railway”, inglês para “Ferrovia de São Paulo”), contando com capital inglês, iniciou as obras de uma ferrovia que iria ligar Santos a Jundiaí. O projeto era ambicioso: seriam 159 quilômetros de ferrovia, passando inclusive pela Serra do Mar, um tipo de terreno difícil para a construção civil. O trecho da ferrovia da SPR a ser construído na serra teria oito quilômetros. As obras foram concluídas em sete anos. Em 1867, a ferrovia SPR foi inaugurada e passou a permitir o transporte do maior volume de carga no Brasil. A concessionária SPR tornou-se a maior empresa ferroviária brasileira, até que a ferrovia foi estatizada em 1946. Então, a SPR passou a se chamar Estrada de Ferro Santos a Jundiaí.

Trecho da estrada de ferro na Serra do Mar entre São Paulo e Santos 30


DE FERRO Trem a vapor cujo combustível era carvão mineral, mais conhecido como Maria-Fumaça

RFFSA Em 1957, o Governo Federal criou a RFFSA (Rede Ferroviária Federal Sociedade Anônima), uma estatal mista que reuniu 18 ferrovias de quatro regiões brasileiras. Seu objetivo principal era promover e cuidar dos interesses da União no setor de transporte ferroviário. A RFFSA chegou a trabalhar com transporte de passageiros, mas nos últimos anos passou a concentrar-se em levar cargas. Em 1992, foi incluída pelo Governo Federal no Plano Nacional de Desestatização (PND) e atualmente está extinta.

31


O C I G Ó L O C E TREM

A velocidade não é mais o grande diferencial dos trens de tecnologia mais avançada do mundo. A preocupação maior na atualidade é a criação dos chamados trens ecológicos de alta velocidade. A principal novidade é familiar a quem conhece carros híbridos: os chamados freios regeneradores, que transformam a resistência dos freios em eletricidade, o que traz maior economia de combustível. Mesmo com o benefício ambiental, esses trens atingirão velocidades superiores a 320 quilômetros por hora. A empresa japonesa Kawasaki Heavy Industries, que produzirá os novos modelos, informa que eles começarão a circular em 2010. 32


NOSSOS TRILHOS

A C I T É E D S O PRINCÍPI A Valec trabalha com um Código de Ética, que tem o objetivo de atender ao que a sociedade espera da conduta da administração pública brasileira. Segue o que recomenda a Comissão de Ética da Presidência da República. São princípios gerais da conduta ética seguida pela empresa: LEGALIDADE A empresa deve orientar a conduta profissional dos seus empregados pelo valor fundamental que é o respeito às leis. IMPESSOALIDADE Numa empresa pública, isso quer dizer que não existem preferências ou privilégios, seja por laços de amizade, seja pela história de vida. Esses laços não são levados em consideração na contratação de serviços. EFICIÊNCIA É dever da Valec usar os meios e recursos públicos – como dinheiro de origem pública, ou seja, cobrança de impostos e contribuições – da forma mais eficiente possível nas suas atividades.

MORALIDADE A conduta ética da Valec segue o padrão da sociedade em que ela atua. VISIBILIDADE Prestar contas do que faz à sociedade, de forma clara e transparente, é uma obrigação das empresas públicas. RECIPROCIDADE É dever dos diretores e empregados da Valec manter uma relação de respeito entre si e com seus parceiros, na busca do melhor desempenho da empresa.


BRASIL NOS

POIS É, TIÃO, A YARA ACHA QUE FERROVIAS SÃO RUINS PARA O MEIO AMBIENTE, MAS ISSO MUDOU!

Editora

BRASIL NOS TRILHOS é uma publicação da Middle Way Editora Ltda. Endereço: Rua Prefeito Tolentino de Carvalho, 15 - Balneário - 88075-530 Florianópolis - SC - Brasil

OS TRENS MODERNOS, POR EXEMPLO, NÃO USAM MAIS A LOCOMOTIVA “MARIA-FUMAÇA”!

© 2009 Middle Way Editora Ltda., todos os direitos reservados. As histórias, personagens e nomes apresentados nesta revista, bem como suas distintas semelhanças, salvo quando indicado, são propriedade da Middle Way Editora e publicados sob sua licença. Todos os direitos autorais reservados. É proibida a reprodução total ou parcial desta obra sem a prévia autorização dos editores.

EXPEDIENTE DIRETOR DE CRIAÇÃO:

MESMO? COMO ELAS CHAMAM AGORA? JOÃO-NEBLINA? SUZANA-NUVEM? CHIQUITA GASOSA?

Cesar Struve

ATENDIMENTO:

Robson Abreu

ORIENTADORA PEDAGÓGICA:

Juliana Priscila Gomes

QUADRINHOS: ILUSTRAÇÕES E ARTE-FINAL:

ROTEIRO E PESQUISA: EDITORAÇÃO E COLORIZAÇÃO:

REVISÃO:

Robson Cardoso Davi Leon Dias (esboço da HQ) Robson Cardoso Leoni Rodrigues Alexandre Winck Ricardo da Costa Limas Thiago Torres Grams Renato Tapado Marcelo Martinez


PERDI O TREM

INHO ESTRANHOS NO N ARARA-AZUL

TUCANO

ZEBRA

ONÇA-PINTADA TIGRE PINGUIM LOBO-GUARÁ VEADO-CAMPEIRO CAPIVARA

35


Trilhos preservando trilhas Há muito tempo, progresso era sinônimo de devastação do meio ambiente, que era vista como inevitável. Hoje em dia, vivemos numa era de consciência, em que os avanços devem acontecer preservando o máximo possível os recursos naturais: é o chamado desenvolvimento sustentável. As ferrovias, mesmo cortando grandes caminhos pelo País, não são exceção. Com estudo e planejamento, é possível abrir espaço para o crescimento da economia e manter as belezas e riquezas naturais das trilhas do Brasil. Ministério dos Transportes Engenharia, Construções e Ferrovias S.A.

Natureza Abordo  

Revista para o programa Brasil nos Trilhos, da VALEC - Engenharia, Construções e Ferrovias S.A.

Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you