Page 1


PARA TER SUCESSO SUA EMPRESA TEM DE TER UMA IMAGEM DE ALTA QUALIDADE.

TODO EMPRESÁRIO SONHA COM UMA ASSESSORIA CONTÁBIL BEM ESTRUTURADA E CONFIÁVEL. OS CLIENTES DA JUSCON REALIZARAM ESTE SONHO HÁ 18 ANOS.

SE VOCÊ QUER PARAR DE SONHAR LIGUE: 11 ­2341.4766.


índice O ambiente de negócios brasileiro do ponto de vista do mercado imobiliário.

A PREVENÇÃO É A BASE DO SUCESSO. A maioria das pessoas e das empresas está acostumada a lembrar de seus advogados quando têm um problema. Nossos clientes estão acostumados a não esperar que algo se torne um problema. A Garcia Advogados acredita que a melhor estratégia é a prevenção, pois evita perda de tempo e economiza recursos valiosos, desta forma nossos clientes conseguem se dedicar muito mais ao sucesso de suas empresas. Se você também vê a prevenção como um diferencial competitivo, fale com a Garcia.

Um sonho de infância que se transformou em um negócio lucrativo.

editorial

Agradeço à todos aqueles que me ajudaram, apoiaram e incentivaram a cumprir mais essa tarefa, mais essa missão de minha vida pessoal e empresarial. Agradeço primeiramente ao Amaral e sua esposa Mariana, pessoas maravilhosas das quais tive o privilégio de tornar-me amigo e que me apresentaram o EMPRETEC, bem como, aos meus pais, minha irmã e sócia Rachel por acreditarem e apostarem em minha capacidade, minha namorada Priscila, aos grandes e admirados amigos e clientes Wanderson Madureira, Erivan Santos, Janaina Hinsching, Juraci Pereira, Gislene Pereira, Milton Issao, Nicolas Soltys e Wagner Ferreira. Agradeço também a todos amigos que participaram desses nove intensos dias de EMPRETEC: Amaral, Eliane, Georges, Taís, Vera, Max, Duda, Carlão, Ezequiel, Nelson, Ju, Tati, Picci, Guita, Regina, Renato, Ju, Júlio, Carlito, Lelê, Salustino, André, Jorge, Maurício, Teo, Tulio, Thiago, Celma e os instrutores Valéria, Mazé e Antônio. Foi maravilhoso conhecer e conviver com todos vocês. FLÁVIO GARCIA.

expediente A REVISTA BUSINESS PLAN é uma publicação experimental de distribuição dirigida e não é comercializada em banca. EDITOR: Flávio Garcia; REDATORA: Rachel Garcia; PUBLICIDADE: Flávio Garcia; DIREÇÃO DE ARTE, PROJETO GRÁFICO e ARTE-FINAL: You - Psicologia de Marcas; REVISÃO: Janaina Hinsching; IMPRESSÃO E ACABAMENTO: Studio 4; IMAGENS e FOTOGRAFIAS: StockXpert.

3


POR júlio ramos da cruz

O ambiente de negócios brasileiro do ponto de vista do mercado imobiliário. 4

POR WAGNER FERREIRA

Como e quando se deu a idéia de montar seu próprio negócio? Em 1992, como não tinha mais oportunidade de crescimento, optei por novos desafios. Qual era/ou é o sócio ideal e quais eram/ou são os requisitos necessários? Um sócio tem que ter ousadia, criatividade e dedicação ao trabalho, mas fundamentalmente amor ao que faz. Como se deu a escolha do ramo de atuação e do ponto de instalação? Já atuávamos no ramo imobiliário e optamos por seguí-lo por ser um mercado promissor, o ponto de instalação é muito importante, precisa ter localização baseado em exposição e marketing. De que forma foram calculados os custos, e se foram calculados os custos de implementação, investimento, além das despesas fixas e despesas variáveis? Foi feito um investimento inicial baseado em pesquisa para implantação e a contratação de algumas peças importantes para o funcionamento do escritório, como o início não é fácil, montamos uma estrutura enxuta e conforme o crescimentos adequamos os departamentos. A quanto tempo está no mercado? Estamos no mercado imobiliário desde 1992. Já pensou em fazer novos investimentos? Por enquanto não.

criar, realizar e concretizar Em 1999 percebi que poderia ir muito mais além das metas que eu havia traçado para mim, então deixei de ser empregado e fui à busca de sonhos maiores. No entanto, as coisas começaram de forma inadequada uma vez que eu e meu sócio éramos apenas dois ex-empregados que investiram todo o dinheiro de suas rescisões trabalhistas na vontade de ser empresário. Éramos dois analfabetos em administração de empresas, tudo ia acontecendo sem planejamento e estratégia simplesmente não existia, assim aos poucos as coisas foram piorando. A meu ver o sócio ideal é aquele que diverge para inovar, traçar diretrizes e tomar decisões, mas sempre com

os mesmos objetivos: criar, realizar e concretizar. Ainda não encontrei tal pessoa, por isso a sociedade acabou e a empresa entrou em inatividade. Diante desta situação fui obrigado a voltar ao mercado de trabalho como empregado, mas com uma convicção: retomar a posição de empreendedor. No entanto, agora tenho mais experiência, fiz um curso de linha de crédito e capacitação profissional no SEBRAE, o que me deu bons conhecimentos para retomar os meus sonhos. Quando voltar a ser empresário vai ser com solidez, me baseando em critérios mercadológicos e inovadores para a criação e elaboração de produtos e serviços que satisfaçam o mercado. Neste recomeço seguirei o caminho da melhoria contínua de meus projetos. Qualidade é uma atitude, é a capacidade absoluta de um todo que

envolve além de grandes investimentos, técnica profissional e uma imensa vontade de ver o mundo satisfeito com o que fazemos. Acredito que os financiamentos bancários como o microcrédito do banco do Brasil e o proger do BNDES devem passar por um processo de inovação a fim de atender a demanda de forma a auxiliar o crescimento do mercado. Além disso, a carga tributária deveria passar por uma profunda moralização, a fim de captar na íntegra os recursos para os quais foram criados os tributos. Não obstante, para atender às prioridades e conceitos atuais a legislação trabalhista deve ser melhorada, deixando de ser apenas uma negociação entre patrão e empregado, para se transformar em responsabilidade social de ambas as partes.

9


POR JURACI JOSé pereira

Um sonho de infância que se transformou em um negócio lucrativo.

8

Desde criança sempre sonhei em trabalhar em escritório, por isso estudei ciências contábeis. A vida dura que meu pai levou para criar os filhos trabalhando em linha de produção da indústria, me empurrou para o setor de serviços. Durante 10 anos trabalhei como empregado sem me sentir reconhecido. Em 1990 decidi pedir demissão e procurar alternativas para melhorar minha condição profissional e financeira. Então descobri, que aqueles 10 anos como empregado tinham me trazido experiência para abrir meu próprio negócio. Recusei 38 propostas de trabalho e uma proposta de sociedade para seguir no sonho de ser empresário. Até que meu ex-patrão me ofereceu sociedade. Aceitei a oportunidade, pois assim já começaria com alguns clientes e isso foi decisivo para um crescimento sustentável. Esta sociedade durou 3 anos. Nestes 12 anos nunca mais tive sócios, mas confesso sentir falta de alguém comprometido, para me auxiliar na condução dos negócios, mas essa pessoa precisa ter caráter, ética, disposição para o trabalho, precisa ser aberto a mudanças

e buscar constantemente o melhor para todos, colaboradores, sócios e clientes da empresa. No início nada foi planejado, as coisas foram acontecendo. Naquela época não tinha tempo e tão pouco experiência para pensar em custos de implementação, investimento etc. Vivia com apenas o necessário para sustentar a empresa e minha família, o restante investia na empresa contratando mais pessoas, comprando equipamentos e poupando. Assim conseguimos comprar nossa sede própria em 2004. Hoje temos muitos planos para alavancar novos serviços em nossa área de atuação. Nosso faturamento vem aumentando gradativamente ao longo dos anos e para manter esse crescimento precisamos melhorar nossos produtos, buscando a excelência na qualidade todos os dias. Apesar de sabermos que sempre se pode melhorar temos consciência do nível de satisfação de nossos clientes, que sempre nos indicam para mais e mais. Isso nos obriga a selecionar os clientes e focar naqueles de melhor qualidade.

Nossa empresa conta hoje com 20 colaboradores e a rotatividade pequena mantém a equipe coesa. Encontramos muita dificuldade em contratar pessoas em face da falta de capacitação profissional dos candidatos, por isso temos investido muito no pessoal já existente. Mas, entendo que o maior entrave ao crescimento das empresas neste país é a carga tributária. O governo não administra adequadamente o que arrecada e repassa a conta para as empresas que trabalham corretamente. Além disso, financiamentos bancários como o microcrédito do Banco do Brasil ou o proger do BNDES só disponibilizam recursos para grandes empresas, impondo condições desleais e burocráticas para as médias e pequenas empresas. É fundamental um equilíbrio nas relações trabalhistas e a redução da carga tributária sobre a folha de pagamento.

O que você acha dos métodos utilizados pelas franquias como, por exemplo, padronizações de atendimento e serviços? Se o intuito do franqueado é investir o capital em uma marca, nada mais certo que seguir o padrão da matriz. Quais seus conceitos de financiamentos bancários como microcrédito (Banco do Brasil), proger (BNDES) e outros? A intenção do governo foi boa para empresas que estão iniciando, o começo nunca é fácil, se não haver estrutura e muito difícil, nunca solicitamos estes financiamento ou microcredito. Desde o início das atividades seu faturamento vem aumentando, está estável ou está em declínio? Graças a Deus e o desempenho da equipe nosso faturamento esta em uma crescente muito boa. Diante da resposta anterior, você acha que você deve melhorar, manter ou abandonar seu produto ou serviço? Para continuarmos nessa crescente temos sempre que melhorar a cada dia. Adota padrões de qualidade? No momento não, mas já estamos pensando. Seu cliente está satisfeito com a qualidade de seu atendimento ou produto? O percentual é muito pequeno, mas mesmo assim sempre ouvimos a todos e procuramos corrigir os supostos erros. Sua carteira de clientes aumentou por todo esse período, está estável ou vem sendo reduzido de forma perceptível? Também está aumentando. Com relação a carga tributária existente em nosso país, o que você tem a dizer? Ajuda, prejudica ou não faz diferença em seus negócios? A carga tributaria no Brasil chega a ser abusiva, mas temos esperança que o Governo pense e reformule o sistema tributário em nosso País. Mas influi sim em todos os setores. Quantos empregados possui, qual o grau de rotatividade de empregados em sua empresa e qual sua dificuldade em encontrar profissionais capacitados? Temos uma estrutura de 200 empregados (entre funcionários e autônomos), na área comercial existe sim uma rotatividade e há sim dificuldade de encontrar pessoas qualificadas. Com relação à legislação trabalhista, o que você acha que poderia ser melhorado? A legislação trabalhista também tem que ser revista, a tributação é muito alta para as empresas. Com encargos menores teremos muito mais empregos formais. Você conhece o SEBRAE e sabe de que forma ele poderia auxiliá-lo em sua empresa ou novo projeto? O SEBRAE é uma instituição que auxilia a micro, pequena e média Empresa, existe alguns cursos que podem ajudar as empresas no seu crescimento. EMPRETEC: Você sabe que é? Para que serve? Ou nunca ouviu falar? Sei que é uma empresa do SEBRAE, voltada para orientação dos empresários para que tenham crescimento empresarial.

5


VOCÊ SABE A DIFERENÇA ENTRE PREÇO E VALOR? O SEU CLIENTE SABE. NOSSOS CLIENTES TAMBÉM. Nenhum consumidor é fiel ao preço. Quando um consumidor escolhe um produto por seu preço, está abrindo mão de sua marca de preferência somente por contingência, e não vai comprar o mesmo produto novamente, a menos que o preço continue sendo o mais baixo. Quando um consumidor escolhe um produto por sua marca, está, na verdade, iniciando um relacionamento de longo prazo, está depositando sua confiança em um produto que vai melhorar sua vida e, nesse momento, o preço não tem relevância.

www.youcomunicacao.com

UMA EMPRESA só TEM sucesso, quando sua marca tem valor. you@youcomunicacao.com


VOCÊ SABE A DIFERENÇA ENTRE PREÇO E VALOR? O SEU CLIENTE SABE. NOSSOS CLIENTES TAMBÉM. Nenhum consumidor é fiel ao preço. Quando um consumidor escolhe um produto por seu preço, está abrindo mão de sua marca de preferência somente por contingência, e não vai comprar o mesmo produto novamente, a menos que o preço continue sendo o mais baixo. Quando um consumidor escolhe um produto por sua marca, está, na verdade, iniciando um relacionamento de longo prazo, está depositando sua confiança em um produto que vai melhorar sua vida e, nesse momento, o preço não tem relevância.

www.youcomunicacao.com

UMA EMPRESA só TEM sucesso, quando sua marca tem valor. you@youcomunicacao.com


POR JURACI JOSé pereira

Um sonho de infância que se transformou em um negócio lucrativo.

8

Desde criança sempre sonhei em trabalhar em escritório, por isso estudei ciências contábeis. A vida dura que meu pai levou para criar os filhos trabalhando em linha de produção da indústria, me empurrou para o setor de serviços. Durante 10 anos trabalhei como empregado sem me sentir reconhecido. Em 1990 decidi pedir demissão e procurar alternativas para melhorar minha condição profissional e financeira. Então descobri, que aqueles 10 anos como empregado tinham me trazido experiência para abrir meu próprio negócio. Recusei 38 propostas de trabalho e uma proposta de sociedade para seguir no sonho de ser empresário. Até que meu ex-patrão me ofereceu sociedade. Aceitei a oportunidade, pois assim já começaria com alguns clientes e isso foi decisivo para um crescimento sustentável. Esta sociedade durou 3 anos. Nestes 12 anos nunca mais tive sócios, mas confesso sentir falta de alguém comprometido, para me auxiliar na condução dos negócios, mas essa pessoa precisa ter caráter, ética, disposição para o trabalho, precisa ser aberto a mudanças

e buscar constantemente o melhor para todos, colaboradores, sócios e clientes da empresa. No início nada foi planejado, as coisas foram acontecendo. Naquela época não tinha tempo e tão pouco experiência para pensar em custos de implementação, investimento etc. Vivia com apenas o necessário para sustentar a empresa e minha família, o restante investia na empresa contratando mais pessoas, comprando equipamentos e poupando. Assim conseguimos comprar nossa sede própria em 2004. Hoje temos muitos planos para alavancar novos serviços em nossa área de atuação. Nosso faturamento vem aumentando gradativamente ao longo dos anos e para manter esse crescimento precisamos melhorar nossos produtos, buscando a excelência na qualidade todos os dias. Apesar de sabermos que sempre se pode melhorar temos consciência do nível de satisfação de nossos clientes, que sempre nos indicam para mais e mais. Isso nos obriga a selecionar os clientes e focar naqueles de melhor qualidade.

Nossa empresa conta hoje com 20 colaboradores e a rotatividade pequena mantém a equipe coesa. Encontramos muita dificuldade em contratar pessoas em face da falta de capacitação profissional dos candidatos, por isso temos investido muito no pessoal já existente. Mas, entendo que o maior entrave ao crescimento das empresas neste país é a carga tributária. O governo não administra adequadamente o que arrecada e repassa a conta para as empresas que trabalham corretamente. Além disso, financiamentos bancários como o microcrédito do Banco do Brasil ou o proger do BNDES só disponibilizam recursos para grandes empresas, impondo condições desleais e burocráticas para as médias e pequenas empresas. É fundamental um equilíbrio nas relações trabalhistas e a redução da carga tributária sobre a folha de pagamento.

O que você acha dos métodos utilizados pelas franquias como, por exemplo, padronizações de atendimento e serviços? Se o intuito do franqueado é investir o capital em uma marca, nada mais certo que seguir o padrão da matriz. Quais seus conceitos de financiamentos bancários como microcrédito (Banco do Brasil), proger (BNDES) e outros? A intenção do governo foi boa para empresas que estão iniciando, o começo nunca é fácil, se não haver estrutura e muito difícil, nunca solicitamos estes financiamento ou microcredito. Desde o início das atividades seu faturamento vem aumentando, está estável ou está em declínio? Graças a Deus e o desempenho da equipe nosso faturamento esta em uma crescente muito boa. Diante da resposta anterior, você acha que você deve melhorar, manter ou abandonar seu produto ou serviço? Para continuarmos nessa crescente temos sempre que melhorar a cada dia. Adota padrões de qualidade? No momento não, mas já estamos pensando. Seu cliente está satisfeito com a qualidade de seu atendimento ou produto? O percentual é muito pequeno, mas mesmo assim sempre ouvimos a todos e procuramos corrigir os supostos erros. Sua carteira de clientes aumentou por todo esse período, está estável ou vem sendo reduzido de forma perceptível? Também está aumentando. Com relação a carga tributária existente em nosso país, o que você tem a dizer? Ajuda, prejudica ou não faz diferença em seus negócios? A carga tributaria no Brasil chega a ser abusiva, mas temos esperança que o Governo pense e reformule o sistema tributário em nosso País. Mas influi sim em todos os setores. Quantos empregados possui, qual o grau de rotatividade de empregados em sua empresa e qual sua dificuldade em encontrar profissionais capacitados? Temos uma estrutura de 200 empregados (entre funcionários e autônomos), na área comercial existe sim uma rotatividade e há sim dificuldade de encontrar pessoas qualificadas. Com relação à legislação trabalhista, o que você acha que poderia ser melhorado? A legislação trabalhista também tem que ser revista, a tributação é muito alta para as empresas. Com encargos menores teremos muito mais empregos formais. Você conhece o SEBRAE e sabe de que forma ele poderia auxiliá-lo em sua empresa ou novo projeto? O SEBRAE é uma instituição que auxilia a micro, pequena e média Empresa, existe alguns cursos que podem ajudar as empresas no seu crescimento. EMPRETEC: Você sabe que é? Para que serve? Ou nunca ouviu falar? Sei que é uma empresa do SEBRAE, voltada para orientação dos empresários para que tenham crescimento empresarial.

5


POR júlio ramos da cruz

O ambiente de negócios brasileiro do ponto de vista do mercado imobiliário. 4

POR WAGNER FERREIRA

Como e quando se deu a idéia de montar seu próprio negócio? Em 1992, como não tinha mais oportunidade de crescimento, optei por novos desafios. Qual era/ou é o sócio ideal e quais eram/ou são os requisitos necessários? Um sócio tem que ter ousadia, criatividade e dedicação ao trabalho, mas fundamentalmente amor ao que faz. Como se deu a escolha do ramo de atuação e do ponto de instalação? Já atuávamos no ramo imobiliário e optamos por seguí-lo por ser um mercado promissor, o ponto de instalação é muito importante, precisa ter localização baseado em exposição e marketing. De que forma foram calculados os custos, e se foram calculados os custos de implementação, investimento, além das despesas fixas e despesas variáveis? Foi feito um investimento inicial baseado em pesquisa para implantação e a contratação de algumas peças importantes para o funcionamento do escritório, como o início não é fácil, montamos uma estrutura enxuta e conforme o crescimentos adequamos os departamentos. A quanto tempo está no mercado? Estamos no mercado imobiliário desde 1992. Já pensou em fazer novos investimentos? Por enquanto não.

criar, realizar e concretizar Em 1999 percebi que poderia ir muito mais além das metas que eu havia traçado para mim, então deixei de ser empregado e fui à busca de sonhos maiores. No entanto, as coisas começaram de forma inadequada uma vez que eu e meu sócio éramos apenas dois ex-empregados que investiram todo o dinheiro de suas rescisões trabalhistas na vontade de ser empresário. Éramos dois analfabetos em administração de empresas, tudo ia acontecendo sem planejamento e estratégia simplesmente não existia, assim aos poucos as coisas foram piorando. A meu ver o sócio ideal é aquele que diverge para inovar, traçar diretrizes e tomar decisões, mas sempre com

os mesmos objetivos: criar, realizar e concretizar. Ainda não encontrei tal pessoa, por isso a sociedade acabou e a empresa entrou em inatividade. Diante desta situação fui obrigado a voltar ao mercado de trabalho como empregado, mas com uma convicção: retomar a posição de empreendedor. No entanto, agora tenho mais experiência, fiz um curso de linha de crédito e capacitação profissional no SEBRAE, o que me deu bons conhecimentos para retomar os meus sonhos. Quando voltar a ser empresário vai ser com solidez, me baseando em critérios mercadológicos e inovadores para a criação e elaboração de produtos e serviços que satisfaçam o mercado. Neste recomeço seguirei o caminho da melhoria contínua de meus projetos. Qualidade é uma atitude, é a capacidade absoluta de um todo que

envolve além de grandes investimentos, técnica profissional e uma imensa vontade de ver o mundo satisfeito com o que fazemos. Acredito que os financiamentos bancários como o microcrédito do banco do Brasil e o proger do BNDES devem passar por um processo de inovação a fim de atender a demanda de forma a auxiliar o crescimento do mercado. Além disso, a carga tributária deveria passar por uma profunda moralização, a fim de captar na íntegra os recursos para os quais foram criados os tributos. Não obstante, para atender às prioridades e conceitos atuais a legislação trabalhista deve ser melhorada, deixando de ser apenas uma negociação entre patrão e empregado, para se transformar em responsabilidade social de ambas as partes.

9


PARA TER SUCESSO SUA EMPRESA TEM DE TER UMA IMAGEM DE ALTA QUALIDADE.

TODO EMPRESÁRIO SONHA COM UMA ASSESSORIA CONTÁBIL BEM ESTRUTURADA E CONFIÁVEL. OS CLIENTES DA JUSCON REALIZARAM ESTE SONHO HÁ 18 ANOS.

SE VOCÊ QUER PARAR DE SONHAR LIGUE: 11 ­2341.4766.


índice O ambiente de negócios brasileiro do ponto de vista do mercado imobiliário.

A PREVENÇÃO É A BASE DO SUCESSO. A maioria das pessoas e das empresas está acostumada a lembrar de seus advogados quando têm um problema. Nossos clientes estão acostumados a não esperar que algo se torne um problema. A Garcia Advogados acredita que a melhor estratégia é a prevenção, pois evita perda de tempo e economiza recursos valiosos, desta forma nossos clientes conseguem se dedicar muito mais ao sucesso de suas empresas. Se você também vê a prevenção como um diferencial competitivo, fale com a Garcia.

Um sonho de infância que se transformou em um negócio lucrativo.

editorial

Agradeço à todos aqueles que me ajudaram, apoiaram e incentivaram a cumprir mais essa tarefa, mais essa missão de minha vida pessoal e empresarial. Agradeço primeiramente ao Amaral e sua esposa Mariana, pessoas maravilhosas das quais tive o privilégio de tornar-me amigo e que me apresentaram o EMPRETEC, bem como, aos meus pais, minha irmã e sócia Rachel por acreditarem e apostarem em minha capacidade, minha namorada Priscila, aos grandes e admirados amigos e clientes Wanderson Madureira, Erivan Santos, Janaina Hinsching, Juraci Pereira, Gislene Pereira, Milton Issao, Nicolas Soltys e Wagner Ferreira. Agradeço também a todos amigos que participaram desses nove intensos dias de EMPRETEC: Amaral, Eliane, Georges, Taís, Vera, Max, Duda, Carlão, Ezequiel, Nelson, Ju, Tati, Picci, Guita, Regina, Renato, Ju, Júlio, Carlito, Lelê, Salustino, André, Jorge, Maurício, Teo, Tulio, Thiago, Celma e os instrutores Valéria, Mazé e Antônio. Foi maravilhoso conhecer e conviver com todos vocês. FLÁVIO GARCIA.

expediente A REVISTA BUSINESS PLAN é uma publicação experimental de distribuição dirigida e não é comercializada em banca. EDITOR: Flávio Garcia; REDATORA: Rachel Garcia; PUBLICIDADE: Flávio Garcia; DIREÇÃO DE ARTE, PROJETO GRÁFICO e ARTE-FINAL: You - Psicologia de Marcas; REVISÃO: Janaina Hinsching; IMPRESSÃO E ACABAMENTO: Studio 4; IMAGENS e FOTOGRAFIAS: StockXpert.

3


Revista Business Plan  

Projeto Taylormaid para um trabalho de curso empresarial, com entrevistas e artigos reais.

Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you