Issuu on Google+

lata_final 2� edi ao:lata_final.qxd

21/2/2008

16:52

Page 2

A Lata de Sentimentos de MĂ´nica Guttmann


lata_final 2� edi ao:lata_final.qxd

21/2/2008

16:52

Page 5

1


lata_final 2” edi ao:lata_final.qxd

21/2/2008

16:52

Page 6

Mônica Guttmann nasceu em São Paulo, em dezembro de 1962.

É Psicóloga, Arte-terapeuta, Escritora e Ilustradora de livros infantis. Atende em seu consultório crianças, adolescentes, adultos e familias como psicóloga e Arteterapeuta. É professora de Arteterapia.

2


lata_final 2” edi ao:lata_final.qxd

21/2/2008

16:52

Page 7

DEDICATÓRIA Aos queridos Fábio e Amanda, que me transformaram em apaixonada tia coruja... Ao Alê, meu especial pri-zinho da Ale-gria!!! E ao Leozinho, sobrinho que já soube trazer tantas emoções…

LATA DE AGRADECIMENTOS

À Beatriz Monteiro da Cunha, pela confiança e bonitas contribuições, ao olhar tão especial de Leila Djemal e Dorian Duarte Magalhães, à leitura e contribuição generosa de Keila Pavani, ao olhar tão próximo e transparente de Glória Marczic e Teca, à sensibilidade artística, profunda e amiga de Leslie Marko, às pérolas tão especiais de Artemísia G. B. Caramico, que me ajuda a buscar de maneira tão sábia e generosa, a Helena Mafei Cruz, por estar tão sensivelmente em nosso caminho, a Roni e Diana, Marion, Adri, Vitor… por iluminarem minha doce e pequena família. A minha mãe Suzi, pela presença viva, criativa e amorosa… Ao Celso, pelo Companheirismo, respeito e amor…

3


lata_final 2” edi ao:lata_final.qxd

21/2/2008

16:52

Page 8

A Lata de Sentimentos A Lata de Sentimentos de Mônica Guttmann Copyright© by Evoluir Todos os direitos reservados à Evoluir Cultural Coordenação e Produção Editorial Flávia Bastos Texto e Ilustrações Mônica Guttmann Projeto Gráfico Theo Siqueira Dados Internacionais de Catalogação na Publicação (CIP) (Câmera Brasileira do Livro , SP, Brasil) Guttmann, Mônica A lata de sentimentos / Mônica Guttmann. - São Paulo : Evoluir, 2003. 1. Emoções – Literatura infanto-juvenil 2. Sentimentos – Literatura infanto-juvenil I. Título 03.4672

CDD-028.5

Índices para catálogo sistemático: 1. Emoções : Literatura infanto-juvenil 2. Sentimentos : Literatura infanto-juvenil

4

028.5 028.5

Editora Evoluir Cultural Rua: Girassol, 34 cj. 33 Vila Madalena CEP: 05433-000 São Paulo - SP Fone/fax:(11) 3816-2121 evoluir@evoluircultural.com.br www.evoluircultural.com.br


lata_final 2� edi ao:lata_final.qxd

21/2/2008

16:52

Page 9

5


lata_final 2” edi ao:lata_final.qxd

21/2/2008

16:52

Page 10

Por que será tão difícil, para crianças e adultos, entrar em contato e falar sobre seus sentimentos? O que será que estas "coisas", chamadas sentimentos, despertam nas pessoas a ponto de mudarem a cor de seus rostos quando estão com raiva, desviarem o olhar quando estão envergonhadas, ficarem com dor de barriga quando estão com medo ou perceberem o coração disparado quando estão apaixonadas... Por que será que estas "coisas", chamadas sentimentos, transformam o jeito de olharmos e percebermos a vida, de fazermos nossas escolhas e criarmos nossas histórias? Como seria a vida se as pessoas tivessem mais coragem para olhar seus sentimentos de frente? Ser criança não é fácil... A criança vive os mesmos sentimentos que o adulto, só que de uma maneira mais direta, espon-

6

tânea, menos elaborada e consciente. (Isso não quer dizer que os adultos tenham todos os seus sentimentos elaborados e amadurecidos, pois i s t o é , u m processo de aprendizado humano Este livro é uma oportunidade de crianças (e adultos) entrarem em contato com seus sentimentos de uma maneira criativa, lúdica e gostosa. Todos os personagens desta história fazem parte de cada um de nós: O mágico artista é aquele nosso lado mais criativo e corajoso que deseja crescer, enfrentar e transformar


lata_final 2” edi ao:lata_final.qxd

21/2/2008

16:52

Page 11

as coisas. Aquele nosso lado que acredita que ninguém é perfeito e que todos temos algo para ser melhorado! O bruxo catador de sentimentos é aquele nosso lado medroso, que tem medo de olhar as coisas de frente e prefere deixar tudo como está, sem mudar nada! Os personagens das casinhas coloridas contam emoções que estão dentro de todos nós, e é por isso que nos identificamos com eles e até podemos tentar ajudá-los! E a lata de sentimentos é a lata de tudo que somos e de todas as nossas histórias ... pois as pessoas e suas histórias são feitas de sentimentos, e, quanto mais conhecidos e acolhidos estiverem, mais bonitos serão nossos caminhos! Portanto, este livro é uma lata de descobertas para quem quiser e puder aproveitá-las!

Uma lata cheia de carinho para vocês.

Mônica Guttmann

7


lata_final 2” edi ao:lata_final.qxd

21/2/2008

16:52

Page 12

E

m alguma parte do tempo, em um país desconhecido, havia uma aldeia muito pequenina. Uma vez por mês, crianças e adultos reuniam-se para jogar fora algumas de suas coisas. Coisas bem difíceis de serem tocadas, abraçadas ou carregadas no colo. Pois eram os sentimentos e emoções que as pessoas não gostavam de possuir e desejavam se desfazer.

para poderem jogá-los fora durante o encontro.

Durante o mês inteiro, adultos e crianças guardavam todos estes sentimentos difíceis dentro de si

Crianças e adultos traziam sentimentos que lhes provocavam medos, ciúmes, inseguranças, raivas, desejos de destruir, de bater, de se vingar ... Eram muito difíceis de se guardar, e que, muitas vezes, pareciam impossíveis de se conviver!

Quem coordenava estes encontros era o bruxo catador de sentimentos que catava todos os sentimentos que as pessoas não queriam mais e jogava-os em sua grande lata de lixo!

8


lata_final 2” edi ao:lata_final.qxd

21/2/2008

16:52

Page 13

E os sentimentos ficavam no lixo um tempão... sem sair do lugar e sem se transformar... apenas exalando seu cheiro de coisa parada! E os habitantes da aldeia continuavam acumulando os mesmos sentimentos difíceis dentro deles, sem mudança alguma. E a lata de lixo ia enchendo a cada dia mais e intoxicando, com suas cores esquisitas, a vida nesta pequena aldeia. Um dia, foi anunciado que um grande mágico artista passaria por ali e ensinaria a todos uma maneira de

transformar

os sentimentos que não gostavam e não queriam mais.

Transformação

Você sabe o que é transformar?

Segundo o “Novo Dicionário Aurélio”, transformar é: dar nova forma, tornar algo diferente do que era, mudar, alterar, modificar. • Que coisas você já transformou em sua vida? • Você sabia que a arte pode nos ajudar a transformar muita coisa? • Você sabia que é muito difícil crescer sem transformar e se transformar? • Quais os sentimentos que você já experimentou? • Quais os sentimentos que você não gosta de ter e que gostaria de transformar?

9


lata_final 2” edi ao:lata_final.qxd

21/2/2008

16:52

Page 14

Todos ficaram animadíssimos com a chegada do mágico artista, pois, quem sabe, ele ajudaria a melhorar definitivamente os sentimentos ruins que nasciam e cresciam dentro das pessoas e daria um jeito naquela grande lata de lixo do bruxo catador de sentimentos! Durante o mês inteiro, os habitantes da aldeia foram acumulando seus sentimentos, esperando, ansiosamente, sua chegada. No dia marcado, encontraram-se no lugar de costume levando todas as coisas difíceis que possuíam dentro de si. A lata de lixo do bruxo continuava ali... bem cheia! A pessoas estavam muito ansiosas com a chegada do mágico: Quando será que ele aparecerá? Por onde virá? De que jeito? perguntavam-se uns aos outros. Ao anoitecer, quando o sol se despedia da aldeia e a lua pedia licença para iluminá-la, a grande estrela da consciência começou a brilhar cada vez mais forte e apontou uma pequena estrela cadente que caía em direção à aldeia. E, nesta estrela, chegou o mágico artista, que pousou no centro da praça onde todo o povo o aguardava. Quantas coisas difíceis de serem sentidas, as pessoas trouxeram para o mágico artista!

10


lata_final 2” edi ao:lata_final.qxd

21/2/2008

16:52

Page 15

Algumas destas coisas

Medo, pavor, raiva, inveja, ciúmes, desespero, arrependimento, angústia, timidez, tristeza, sentimento de fracasso, de dor, de solidão, de ansiedade, agressão, de mau humor, de vergonha. E o mágico artista, sem falar uma palavra... e apenas com um gesto, pediu para que cada um fosse colocando, no centro, aquilo que trouxe. Depois de tudo colocado, o mágico fez um grande monte, pegou suas tintas e pincéis e começou a trabalhar... Pintou cada parte daquela montanha de coisas com uma cor diferente, e tudo ficou maravilhosamente colorido.

Enquanto isto, as pessoas olhavam para ele e para a montanha colorida com uma mistura de estranheza e admiração. E, depois de poucos minutos, o mágico falou: — Agora, gente, gostaria que cada um de vocês chegasse mais perto da montanha e pegasse para si uma parte dela.

11


lata_final 2” edi ao:lata_final.qxd

21/2/2008

16:52

Page 16

As pessoas acharam muito esquisito o pedido do mágico, afinal, o que colocaram ali era exatamente os sentimentos que não gostavam e que não queriam mais!

Você gostaria de desenhar seus sentimentos? Desenhe alguns deles... (Você pode inventar uma cara para cada um destes sentimentos!)

• raiva • saudade • vergonha • medo • coragem • alegria • amor • esperança • tristeza

12


lata_final 2” edi ao:lata_final.qxd

21/2/2008

16:52

Page 17

E o mágico continuou : — Fiquem tranqüilos! Vocês não trouxeram todas estas coisas para mim à toa. Vou lhes ajudar a descobrir que todos os sentimentos que trazemos dentro de nós, por mais difíceis que sejam, nunca podem ser jogados fora. O que podemos e devemos fazer é tentar transformá-los... Todos os sentimentos que vocês não gostam de ter e que trouxeram para cá continuam aqui dentro desta montanha e também dentro de vocês. Mas todos eles receberam novas e diferentes cores e podem ser olhados de uma outra maneira! Ao invés de tentarmos jogar fora ou fingirmos que eles não existem dentro da gente, e se conseguirmos olhar de verdade para eles sem julgar ou recriminar, poderemos aprender muita coisa por meio deles. Se olharmos, neste momento, através das janelas de algumas casas desta aldeia, veremos como algumas pessoas estão lidando com seus sentimentos.

Naquela casa amarela, já é noite e todos dormem. Apenas uma menina deitada de olhos abertos e cobertor até o nariz com medo de dormir e do monstro do sono lhe engolir! A menina tem muito medo da noite e ainda não sabe que os medos podem lhe ensinar a descobrir que ela necessita ser amada e protegida e que sua imaginação é tão grande a ponto de fazê-la acreditar em monstros que não existem (Ou melhor, que existem apenas em sua imaginação!).

13


lata_final 2” edi ao:lata_final.qxd

21/2/2008

16:52

Page 18

Se olharmos através da janela da casa azul celeste onde moram dois irmãos e sua família, veremos que eles tiveram uma grande briga e existe muita raiva crescendo em cada um.Os dois ainda não sabem que a raiva pode ensinar que eles têm muita energia e força e que podem aprender a usá-las de uma maneira bem diferente!

Na pequena casa verde, mora um jovem casal. E, neste exato momento, eles estão brigando porque a moça se encantou com a inteligência do vizinho, e o moço foi tomado pelo ciúmes! Ele ainda não sabe que o ciúme e a inveja podem lhe mostrar que ele também tem seus talentos, capacidades e direitos...

14

Na janela da casa cor-de-rosa, mora uma velhinha que está muito, muito triste, pois seu marido acaba de morrer.

Ela não quer estar assim, mas a tristeza não a obedece e parece que nunca mais se desgrudará dela! É que ela não sabe que as tristezas nos mostram como somos sensíveis, que sabemos amar e que estamos mergulhados de corpo e alma nas emoções da vida! E, se olharmos para esta última janela, desta casinha vermelha, veremos que, aqui, mora uma linda menina de olhos azuis, que tem vergonha de sair de casa por ser um pouco mais gordinha. Toda vez que ela sai de casa, acaba ficando tão vermelha quanto a cor de sua casa... de tanta vergonha! Afinal, o que há de tão errado em ser um pouquinho mais gordinha?


lata_final 2” edi ao:lata_final.qxd

21/2/2008

16:52

Page 19

A vergonha é um sentimento que nos faz sentir, diferentes, estranhos... como se fôssemos os únicos a nos sentirmos deste jeito ou que fizemos algo que os outros não entendem e que, muitas vezes, nem mesmo a gente consegue entender muito bem! O que há de errado em ser gordinha? É apenas uma maneira que, por enquanto, ela encontrou de estar em um mundo que provoca muitos sentimentos difíceis de digerir!!

Continuando nossa história...

Pra Você

Quais são os sentimentos mais fáceis e os mais difíceis de sentir? O que faz com que você se sinta diferente dos outros?

Depois de termos visitado algumas das janelinhas das casas da aldeia, podemos perceber como, nem sempre, é fácil para as pessoas lidarem com seus sentimentos, e, nestes momentos, imaginamos sermos os únicos a sentirmos aquilo tudo! Podemos perceber que todos os sentimentos que estão dentro da gente fazem parte da gente, e, mesmo aqueles mais difíceis e mal coloridos de se ter, podem ser cuidados e transformados em novas cores e formas, assim como fez o mágico artista.

O mágico artista pediu para que todo o povo da aldeia abrisse uma grande roda em volta da montanha colorida e, cada um.... um por um.... cada um a seu tempo... retirasse, aleatoriamente, uma parte da montanha. O mágico artista sabia que, para que os sentimentos fossem transformados em novas cores, todos tinham que fazer a sua parte! Todos os habitantes, junto com o mágico artista, olharam bem de frente para o pedaço colorido da montanha que tinham em suas mãos, sorriram para ele e jogaram-no fortemente para cima, bem para o alto... para que pudessem voar livremente...

15


lata_final 2” edi ao:lata_final.qxd

21/2/2008

16:52

Page 20

Segundos depois, uma chuva de gotas coloridas caiu sobre a cabeça de todos. Eram as gotas dos sentimentos do povo daquela aldeia, que puderam voar livremente e ser transformadas em cor! Não importava mais de quem era cada pedaço de sentimento ... pois a chuva de gotas caía sobre a cabeça de todos! Aquele momento foi de grande emoção. O céu brilhava coloridamente e o coração da aldeia estava feliz.

E , enquanto o céu da aldeia brilhava...

Na casinha amarela, a menina adormecia sem medo... pois os monstros de sua imaginação haviam se apagado na coragem de seus sonhos! Na casinha azul celeste, os irmãos transformaram a raiva em conversa séria... e a conversa séria em brincadeira ... e, da brincadeira, nasceu um grande e gostoso abraço!

16

Não pensem que tudo isto é tão fácil e rápido assim. Estas descobertas são feitas no TEMPO… no tempo do encontro, do mistério, da coragem e do desejo de mudar!

Na casinha verde, o marido ciumento havia descoberto que o que sua esposa mais admirava nele era sua inteligência e que, se cuidasse melhor disto, ao invés de competir com o vizinho, poderia convidá-lo para criarem juntos um lindo jardim comum para toda a vizinhança! E a velhinha da casa cor-derosa acolheu sua tristeza, guardou-a em sua saudade e abriu novamente a janela de sua casa, pois a aldeia, seus amigos e muitas outras histórias a aguardavam alegremente! E, na casinha vermelha, a menina havia descoberto que era gordinha para que seu grande coração tivesse bastante espaço para bater livremente. Aprendeu, aos pouquinhos, a conhecer os sentimentos mais difíceis de engolir e despediu-se, carinhosamente, de sua vergonha, que foi, para sempre, embora!E não é que, d e p o i s d i s t o ,


lata_final 2” edi ao:lata_final.qxd

21/2/2008

16:52

Page 21

a m e n i n a a t é emagreceu?

Não pensem que tudo isto é tão fácil e rápido assim....

— Não fiquem decepcionados! Esta não é uma lata qualquer, é uma lata artística ... pois, ao invés de guardar os sentimentos para ficarem parados. Tudo que entra nesta lata é reciclado e transformado em cor. Tudo ... tudinho! De coisas a sentimentos De sensações a pensamentos Tudo que entra na lata Sai dela transformado em cor!

O mágico artista, então, resolveu despedir-se entregando a todos um diferente presente:

Uma lata de sentimentos!

— Como assim? Depois destes momentos tão coloridos e mágicos, você vai nos deixar de presente uma lata? — gritou o povo com estranheza e decepção. — Lata de lixo nós já temos a do bruxo catador de sentimentos! E ela nunca nos ajudou em nada, pelo contrário ... só nos ajudou a deixarmos parados nossos sentimentos sem que fossem transformados!

Existem cores que podem ser feitas de outras cores e sentimentos que podem ser feitos de outros! Você sabe de que cores são feitos o laranja, o verde, o azul, o cinza e o rosa? E quais os sentimentos que podem ser feitos de inveja, medo, amor e alegria?

17


lata_final 2” edi ao:lata_final.qxd

21/2/2008

16:53

Page 22

As pessoas, mais uma vez, agradeceram ao mágico artista e guardaram a lata que recicla sentimentos no centro da praça da aldeia.

Você sabe o que é reciclar? • Você sabe como e por que devemos reciclar nossos lixos? • E os nossos sentimentos? Será que podemos reciclá-los?

18


lata_final 2” edi ao:lata_final.qxd

21/2/2008

16:53

Page 23

E, a partir daquele dia, todas as pessoas que se sentiam mal com algum sentimento que possuíam, iam para o centro da praça, sentavam-se ao lado da lata, olhavam bem no fundo dela e jogavam, lá dentro, aquilo que mais desejavam transformar. E, na lata, os sentimentos podiam voar livres ... até que mudassem de cor! Até mesmo o bruxo catador de sentimentos teve um final bem colorido! Logo depois que o mágico artista despediu-se da aldeia,ele foi escondido até o centro da praça, trocar a lata de sentimentos do mágico artista por sua velha lata de lixo. O bruxo não acreditava e não queria olhar seus sentimentos, não acreditava nas cores e gostava das coisas paradas! Mas, neste dia, quando o bruxo catador de sentimentos esticou seu braço para trocar as latas... um grande medo saiu de dentro dele e empurrou-o para o fundo da lata!

19


lata_final 2� edi ao:lata_final.qxd

20

21/2/2008

16:53

Page 24


lata_final 2” edi ao:lata_final.qxd

21/2/2008

16:53

Page 25

E, qual não foi a surpresa dos habitantes da aldeia, quando olharam para o céu e viram a estrela da consciência brilhar novamente e, junto com ela, o mágico artista e o bruxo catador de sentimentos voando juntos e livres pelas cores do tempo...E o bruxo que caiu na lata foi também reciclado e tornou-se mágico!

Quando podemos sentir com liberdade todos os nossos sentimentos, mesmo os mais difíceis... quando os deixamos voar livremente através de nosso corpo, de nosso coração e de nossa alma... eles acabam deixando de ser escuros e difíceis e tornam-se coloridos como as borboletas, que, um dia, também foram diferentes, tiveram outro nome, eram presas ao chão e não sabiam voar!

A

lata de sentimentos foi o presente que o mágico artista deixou para a aldeia.E esta história que vocês acabaram de ler foi encontrada dentro desta lata. Pois, se ela tivesse sido jogada em uma , teria deixado de ser história.

lata de lixo qualquer

21


lata_final 2� edi ao:lata_final.qxd

22

21/2/2008

16:53

Page 26


lata_final 2” edi ao:lata_final.qxd

21/2/2008

16:53

Page 27

I) JOGO DA MEMÓRIA: Invente um jogo da memória em que o nome de um sentimento fará par com um desenho que o representa: •Corteváriosquadradospequenosdecartolina. • Escreva os nomes dos sentimentos em alguns quadrados e faça seus respectivos desenhos nos outros, separadamente. • Quando o jogo já estiver preparado, é só convidar amigos e jogar! (Invente uma caixinha ou uma latinha para guardar seu jogo e poder jogá-lo outras vezes!)

II) INVENTAR UM PERSONAGEM, UMA PINTURA E UMA HISTÓRIA Aproveite os cartões de seu jogo da memória, vire-os de barriga para baixo. Tire, na sorte, um cartão e invente um personagem ou uma pintura para este sentimento tirado. Depois, crie uma história para seu personagem ou para sua pintura.

III) RODA DAS CORES:

• Corte uma circunferência em uma folha branca de papel cartão. • Divida-a em fatias e pinte-as com todas as cores que lhe vier à cabeça neste momento. • Feche os olhos e coloque seu dedo em uma das fatias de cor. • Abra os olhos, veja em que cor seu dedo está e pense em algum sentimento que esta cor lhe faz lembrar ou sentir.

23


lata_final 2” edi ao:lata_final.qxd

21/2/2008

16:53

Page 28

VI) BICHOS: Penseemalgunsbichosetenteperceber que tipo de sentimentos eles lhe fazem sentir. Cachorro, gato, rato, leão, macaco, barata, urso, galinha, tartaruga, coelho, cavalo, coruja, hipopótamo etc.

VII) DESCUBRA UM CAMINHO PARA OS SENTIMENTOS: IV) LATA DE SENTIMENTOS: Invente, com sucatas, a sua lata de sentimentos.

V) UM DIÁRIO:

Comece a criar um diário onde você possa colocar os sentimentos mais importantes que você foi vivendo durante suas histórias de vida! É uma delícia poder contar com um diário para expressarmos o que sentimos... eles podem ser nossos melhores "amigos de papel".

24

Você já jogou algum jogo de tabuleiro? Que tal criar um agora? Todo jogo de tabuleiro tem um início e um fim que acontecem no próprio tabuleiro. O objetivo deste jogo é você ajudar um sentimento a conseguir chegar em outro. Por exemplo: Como é que você pode ajudar o MEDO a chegar na CORAGEM? Que tipo de desafios você pode inventar, durante o percurso de seu tabuleiro, para que o medo encontre a coragem? E como você pode ajudar a RAIVA a encontrar o AMOR? Que desafios você pode inventar para ela em seu tabuleiro? Que outros sentimentos você gostaria de colocar em seu tabuleiro? Algumas possibilidades:


lata_final 2” edi ao:lata_final.qxd

21/2/2008

16:53

Page 29

insegurança – segurança;

VIII) PEÇA DE TEATRO:

egoísmo – altruísmo;

Invente uma peça de teatro ou teatro de bonecos, em que os personagens são os sentimentos. Use elementos do teatro como cenário, som, luz, música, figurinos, adereços...

desconfiança – confiança; amizade – inimizade; tristeza – alegria;

desrespeito – respeito.

IX ) SOBRE A HISTÓRIA . . . • O que você achou mais interessante na história deste livro? • Que outros personagens você inventaria? • O que você achou do final da história? 4- Como é que você teria ajudad o o s personagens das "casinhas coloridas"? • O que você achou do presente que o mágico artista deixou para os habitantes

25


lata_final 2” edi ao:lata_final.qxd

21/2/2008

16:53

Page 30

da aldeia? Você gostaria de ter ganhado um presente assim? • Como você imagina que esta história poderia continuar?

DICIONÁRIO DE SENTIMENTOS E EMOÇÕES 1- Agressão: quando atacamos ou ofendemos os outros ou a nós mesmos. 2- Alegria: quando nosso corpo e nossa alma conseguem sorrir juntos. 3- Amizade: quando desejamos ao outro as mesmas coisas boas que desejamos a nós mesmos e sabemos que podemos contar um com o outro. 4- Amor: quando nosso coração encontrou seu maior lugar e suas melhores batidas. 5- Ansiedade: acontece? quando queremos dar um pulo no tempo e ficamos com uma sensação esquisita de receio que faz com que nosso coração bata muito rápido, transpiramos sem parar e nossa

26

boca fica bem sequinha. 6- Bom humor: quando estamos gostando da gente e da vida naquele momento. 7- Carinho: primo mais gostoso do amor... 8- Dor: sensação ruim em nosso corpo que pode ser muito ou pouco forte, localizada em qualquer parte dele e que deseja nos avisar algo que está acontecendo conosco. 9-Entusiasmo: quando a alegria fica quase maior que o corpo da gente. 10- Fracasso: quando sentimos que o que fizemos foi um desastre e ficamos com uma sensação bem forte de termos perdido algo dentro de nós. 11- Generosidade: quando conseguimos abrir nosso coração aos outros e dar o melhor de nós. 12- Justiça: quando ninguém sai de uma história sem receber as lições que deve aprender. 13- Liberdade: quando descobrimos que podemos ser exatamente quem somos.


lata_final 2” edi ao:lata_final.qxd

21/2/2008

16:53

Page 31

14- Mágoa: quando estamos tristes ou ressentidos com alguém.

15- Mau humor: quando não estamos gostando muito de nós mesmos naquele momento e tudo e todos parecem perder a graça. 16- Medo: sentimento desagradável que temos antes de uma situação desconhecida ou ameaçadora, de terror, de susto. 17- Paz: quando sentimos que tudo está certo e que todas as histórias que vivemos são

feitas para nós mesmos! 18- Perdão: um sentimento maravilhoso que encontramos quando conseguimos nos colocar no lugar do outro e colocar o outro em nosso lugar. 19- Poder: uma ilusão que nos faz sentir que temos muita força, que somos enormes e que podemos dominar tudo e todos que desejamos. 20- Prazer: aquela sensação que temos quando comemos algo delicioso, brincamos com o que mais gostamos, estamos com quem amamos... 21- Raiva: sentimento cabeludo de rancor que nos faz doer por dentro e ter vontade de gritar. 22- Respeito: quando olhamos para o outro e percebemos como todos valem a pena! 23- Responsabilidade: quando percebemos que somos muito importantes naquilo que estamos fazendo ou que devemos fazer e que os outros contam muito com isto! 24- Saudades: aquele "ventinho" que bate em nosso

27


lata_final 2” edi ao:lata_final.qxd

21/2/2008

16:53

Page 32

coração e em nossa barriga e nos avisa que não podemos estar perto fisicamente de quem desejamos, mas podemos estar perto de outros jeitos. 25- Solidão: Sentimento que bate em nossa porta quando nos deixamos do lado de fora… 26- Solidariedade: quando nossos olhos sabem perceber os problemas dos outros, inspiram nosso coração e avisam nossas mãos e pernas de que devemos fazer algo para ajudar. 27- Sucesso: quando conseguimos chegar exatamente onde podemos chegar. 28- Tristeza: quando perdemos a alegria e parece ser muito difícil encontrá-la novamente. 29- Vergonha: sentimento de insegurança quando nos sentimos diferentes, ridículos... meio extraterrestres.

28

Veja se exise algum sentimento que não está no dicionário e que você deseja colocar? Não podemos esquecer Como estamos falando de sentimentos e os sentimentos são uma coisa muito particular e especial, cada um sente do seu jeito e em diferentes momentos.

O mais importante de tudo

É descibrir que podemos sentir livremente... mas que também temos a capacidade de cuidar para que nossos sentimentos difícieis não nos deixem fazer algo que seja ruim para nós mesmos e para os outros. Não pensem que tudo isto é tão fácil e rápido assim. Estas descobertas são feitas no TEMPO… no tempo do encontro, do mistério, da coragem e do desejo de mudar!


lata_final 2” edi ao:lata_final.qxd

21/2/2008

16:52

Page 1

Reconhecemos o valor social do livro que é compatível com as prioridades da UNESCO. Entendemos que, por intermédio de atividades lúdicas, também é possível contribuir para a construção de uma Cultura de Paz. É nesse sentido que tenho o prazer de comunicar-lhe que pode contar com apoio institucional da UNESCO para este livro. Desejo-lhe pleno êxito em todas as atividades que venha a realizar. Atenciosamente, Jorge Werthein Representante da UNESCO no Brasil

Editora Evoluir Rua Girassol, 34 cj. 33 Vila Madalena CEP:05433-000 São Paulo - SP Fone/fax: (11) 3816-2121 evoluir@evoluircultural.com.br www.evoluircultural.com.br


A Lata de sentimentos