Page 1

Aprendizagem Criativa na Escola 1ยบ ano do Ensino Fundamental GUIA DO PROFESSOR


Aprendizagem Criativa na Escola 1ยบ ano do Ensino Fundamental GUIA DO PROFESSOR


creative learning company e faber-castell Todos os direitos reservados, 2018 Este livro atende às normas do novo Acordo Ortográfico da Língua Portuguesa, em vigor desde janeiro de 2009. Consultoria Editorial Editor responsável

Evoluir Cultural Patrícia Monteiro

Título original

Aprendizagem Criativa na Escola: 1º ano do Ensino Fundamental: Guia do Professor

Autor Tradução Revisão

Creative Learning Company Valentina Gelpi Pacheco Fernandes Bárbara Menezes, Marcela Vaz e Ricardo Barreiros

Design gráfico Capa

Estúdio Kiwi Estúdio Kiwi e Gisela Dias

Dados Internacionais de Catalogação na Publicação (CIP) • Câmara Brasileira do Livro, SP, Brasil Aprendizagem criativa na escola: 1º ano do ensino fundamental : guia do professor / [organização Editora Evoluir; coordenação Patricia Monteiro]. — São Paulo : Evoluir Cultural, 2018. “Faber-Castell” e Creative Learning Company ISBN 978-85-8142-148-3 1. Aprendizagem 2. Ensino – Métodos 3. Ensino fundamental 4. Prática pedagógica 5. Professores – Formação I . Creative Learning Company. 18-14079

CDD-371.36

Índice para catálogo sistemático 1. Projeto de ensino : Métodos : Educação

Fontes Papel miolo Papel capa Impressão Tiragem

Uniform Rnd e Brocha offset 90g/m2 Couche Fosco Imune 150g/m2 Forma Certa 60 exemplares

Copyright © Creative Learning Company e Faber-Castell Este trabalho está licenciado sob uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-CompartilhaIgual 4.0 Internacional. Para ver uma cópia desta licença, visite http://creativecommons.org/licenses/by-nc-sa/4.0/ evoluir · fbf cultural ltda. Rua Aspicuelta, 329 · São Paulo-sp · cep 05433-010 (11) 3816-2121 · ola@evoluir.com.br · www.evoluir.com.br

371.36


Aprendizagem Criativa na Escola 1ยบ ano do Ensino Fundamental GUIA DO PROFESSOR


Aprendizagem Criativa na Escola 1º ano do Ensino Fundamental GUIA DO PROFESSOR

ESTRUTURA DO GUIA 10

Carta ao educador

12

Quem são os alunos do 1º ano do Ensino Fundamental?

16

Micromundos como estratégia de aprendizado

20

Como funciona o guia

22 Fundamentos


27 MICROMUNDO: EXPLORAÇÕES SUBMARINAS 28

Metas de aprendizagem do Micromundo

30

Relações com o currículo

34 Começando 36

Organização do espaço

46

Vivenciando o micromundo

50

Estação de atividade 1: Embarcações de expedição

58

Estação de atividade 2: Janelas submarinas

66

Estação de atividade 3: Equipamentos para a expedição

74

Conectando com a sala de aula

76 Apêndice


83 MICROMUNDO: AVENTURAS NA FLORESTA ENCANTADA 84

Metas de aprendizagem do micromundo

87

Relações com o curriculo

91 Começando 93

Organização do espaço

102

Vivenciando o micromundo

106

Estação de atividade 1: Semeando a floresta

116

Estação de atividade 2: Laboratório de criaturas

124

Estação de atividade 3: Poderes animais

132

Conectando com a sala de aula

136 Apêndice


141 MICROMUNDO: CONSTRUINDO A CIDADE DO FUTURO 142

Metas de aprendizagem do micromundo

144

Relações com o currículo

148 Começando 150

Organização do espaço

158

Vivenciando o micromundo

162

Estação de atividade 1: Moradias do futuro

174

Estação deatividade 2: Meios de transporte revolucionários

182

Estação de atividade 3: A moda do futuro

190

Estação de atividade 4: Fábrica de diversão

198

Conectando com a sala de aula

202 Apêndice


207 MICROMUNDO: O SUMIÇO DAS OBRAS DE ARTE 208

Metas de aprendizagem do micromundo

211

Relações com o currículo

215 Começando 217

Organização do espaço

230

Vivenciando o micromundo

235

Artista: Alexander Calder • Estação de atividade 1: móbiles e estabiles • Estação de atividade 2: circo em miniatura e brinquedos cinéticos

251

Artista: Claude Monet • Estação de atividade 1: imagens luminosas

260

Artista: Henri Matisse • Estação de atividade 1: Pintando com papel e tesoura • Estação de Atividade 2: Esculturas para vestir

265

Artista: Louise Bourgeois • Estação de atividade 1: simbolos na escultura

278

Artista: Vik Muniz • Estação de atividade 1: Os significados por trás dos materiais

288

Conectando com a sala de aula

290 Apêndice


Aprendizagem Criativa aplicada aos alunos do 1º ano do Ensino Fundamental

10

Carta ao educador

Prezado Educador, Bem-vindo ao Programa Faber-Castell de Aprendizagem Criativa! Estamos muito entusiasmados por você estar embarcando nesta jornada de Aprendizagem Criativa com seus alunos! Vivemos em uma sociedade altamente conectada, marcada por mudanças rápidas e imprevisíveis, que demanda indivíduos conscientes, adaptáveis, colaborativos e inovadores. Para isso, é necessário um tipo diferente de ambiente de aprendizagem: um ambiente que ofereça às crianças oportunidades para explorar novas ideias e materiais, trabalhar em colaboração e desenvolver projetos que sejam pessoalmente significativos e relevantes. Nosso objetivo com o Programa Faber-Castell de Aprendizagem Criativa é transformar as salas de aula em micromundos de aprendizado que alimentem a extraordinária capacidade de inovação e expressão criativa das crianças. Ao mudar as salas de aula existentes para uma Floresta Encantada ou para uma Cidade do Futuro, mesmo que seja por apenas algumas horas por semana, as crianças são encorajadas a pensar de maneira diferente e explorar novos conceitos de forma envolvente e altamente enriquecedora. A energia e a curiosidade geradas nas atividades dos micromundos podem, então, ser direcionadas para a exploração de outros tópicos curriculares ou expansão das temáticas trabalhadas nos micromundos.


Assim como estimulamos os alunos a explorar esses fantásticos micromundos para aprender, convidamos você, o Educador, a se juntar a nós como criadores, facilitadores e companheiros nestas explorações. Nós desenvolvemos este guia para ser o seu passaporte de imersão na abordagem dos micromundos, tanto para ensino como aprendizagem. Nele, você encontrará exemplos de atividades, sugestões práticas, listas de materiais e todos os elementos básicos necessários para implementar seu próprio micromundo de Aprendizagem Criativa com seus alunos. Sente um friozinho na barriga? Não se preocupe! Os micromundos sugeridos podem ser ajustados para atender às necessidades da sua sala de aula, dos seus alunos ou até mesmo servir aos seus próprios interesses como educador. É importante que você avance de acordo com o seu próprio ritmo e à medida que ganhar mais confiança com o processo, encorajamos você a adaptar os exemplos e trazer suas próprias ideias. Na verdade, no espírito da Aprendizagem Criativa, os conceitos e experiências incluídos neste guia devem ser vistos como inspirações - plataformas de lançamento! - para a criação de novas atividades e novos micromundos. Conte conosco neste mergulho profundo no universo dos micromundos. Estamos aqui para ajudar e aprender junto com você nesta jornada emocionante!

Equipe da Creative Learning Company Programa Faber-Castell de Aprendizagem Criativa

Aprendizagem Criativa aplicada aos alunos do 1º ano do Ensino Fundamental

11


Aprendizagem Criativa aplicada aos alunos do 1º ano do Ensino Fundamental

12

Quem são os alunos do 1º ano do Ensino Fundamental? Quais são os seus interesses? Como eles aprendem? Como eles interagem com os colegas e pensam sobre si mesmos? Como seus corpos estão se desenvolvendo fisicamente? Você conhece bem seus alunos de 1º ano e, claro, todas as crianças são únicas em seus estágios de desenvolvimento, bem como em suas experiências e características vividas. A informação abaixo é baseada em pesquisas atuais que fornecem um quadro de referência para alunos do 1º ano do Ensino Fundamental, embora saibamos que não existe um “modelo” de aluno. Utilizamos essa informação para elaborar as dicas e estratégias que empregamos na aplicação de Aprendizagem Criativa.

O que diz a pesquisa

Como abordamos isso

Os alunos desta faixa

No processo de design, esta energia e

etária são altamente

atenção orientadas para o processo

energizados e

são muitas vezes um ativo. Devido a

produtivos! Muitas

essa atitude, os alunos dessa idade

vezes, eles podem

muitas vezes ficam ansiosos para

se precipitar em sua

colocar em prática novas idéias

excitação, pois estão

à medida que elas ocorrem, sem

mais envolvidos com

uma necessidade de planejamento

o processo do que

anterior. Ainda assim, o processo de

com o produto.

reflexão no final de cada atividade pode ajudar os alunos a aprender com suas tentativas: como melhorar, como ter sucesso com os materiais, como desacelerar quando necessário para alcançar um objetivo, e como dar uma olhada no produto de seu trabalho e verificar se ele representa sua idéia da melhor forma possível.


Muitas vezes, há o

Nós incluímos uma ampla gama de

surgimento de um

materiais para permitir aos alunos

comportamento

a oportunidade de se tornarem

dramático, criativo

criativos com os materiais, usá-los

e expressivo nesta

de novas maneiras, construir as

idade. Diferentes tipos

novas ideia e invenções que são dessa

de materiais podem

faixa etária. Nós propositadamente

ajudar as crianças

deixamos nossas atividades abertas

a expressarem

para permitir o pensamento

suas idéias.

divergente, em que os alunos podem ter ideias em diferentes direções.

Conceitualmente, eles

Cada um desses micromundos pede

estão desenvolvendo

aos alunos que se imaginem na

sua compreensão

posição de outra pessoa no tempo,

de outros pontos de

no espaço ou em uma situação

vista e perspectivas.

da vida real. Isso dá aos alunos a

Eles também estão

oportunidade de construir uma

crescendo em sua

compreensão conceitual de pessoas

compreensão de

fora de sua comunidade contribuindo

cronogramas e

para o desenvolvimento. Para o

conceitos de passado,

desenvolvimento de habilidades como

presente e futuro.

a empatia e cidadania global, bem como mais habilidades interpessoais.

Eles apreciam o

O processo de reflexão que está

processo de elaborar

incluído em cada estação de atividades

o seu raciocínio. Eles

oferece uma oportunidade para os

começam a articular

alunos explicarem seu processo de

seu pensamento: por

criação, seu raciocínio para fazê-lo,

exemplo, oferecendo

ou como sua criação “funciona”.

uma explicação de como algo funciona, ou o raciocínio por trás das regras da sala de aula.

Aprendizagem Criativa aplicada aos alunos do 1º ano do Ensino Fundamental

13


Aprendizagem Criativa aplicada aos alunos do 1º ano do Ensino Fundamental

14

Eles aprendem bem

Incluímos muitas oportunidades para

com atividades mão

os alunos fazerem representações

na massa que trazem

concretas de suas ideias. Em todos

conceitos da vida real.

os micromundos, os alunos podem usar objetos físicos ou desenhos para descrever as suas ideias. Dica: alguns alunos, naturalmente, usarão materiais para criar, enquanto outros se beneficiarão de ver exemplos de projetos. Sugerimos usar exemplos de projetos simples, mas que ilustram a ideia por trás da atividade. Especialmente no início, um modelo pode ajudar a transformar uma ideia em um protótipo.

Eles são ambiciosos!

Os micromundos são uma maneira

Isso também significa

fantástica de oferecer aos alunos

que eles podem

a oportunidade de capitalizar essa

ficar desapontados

ambição e aprender a canalizá-la

ao acabar o tempo

para objetivos que são excitantes e

da atividade, ao

viáveis! Com uma reflexão sobre o

surgir o cansaço, ou

que eles realizaram, o que eles ainda

simplesmente porque

esperam alcançar, e o que acham

não conseguiram

que precisarão para fazê-lo, eles

atingir suas altas

podem fazer avanços incríveis na

expectativas.

habilidade de resolução de problemas,

Eles também se

no gerenciamento de tempo e

beneficiam do apoio

no controle da gestão das suas

de adultos para

expectativas.

quebrar grandes

Dica: enquanto o apoio dos

ideias em pedacinhos

professores na gestão das

mais digeríveis, ou

expectativas é necessário, pode

para redirecionar

assumir a forma de discussão, para

expectativas no

que os alunos tenham a chance

sentido de algo

de contar com a questão do que é

mais realístico.

viável, em vez de serem informados de que sua idéia não é possível.


Socialmente, eles

A estratégia de aprendizagem criativa

estão construindo

oferece oportunidade para parcerias

amizades, e muitas

ou trabalho em pequenos grupos de

vezes têm um ou

alunos. Neste guia você encontrará

dois amigos mais

sugestões de reflexão que podem

próximos. Eles estão

ajudar os alunos a evitar sentimentos

mais sociáveis e

de concorrência, valorizando

curiosos para saber

o que eles apresentaram para

o que os outros

compartilhar com sua comunidade.

estão fazendo e pensando. Eles podem ser competitivos quando se comparam com os outros.

Webgrafia Yardsticks: 1st graders: https://originsonline.org/sites/default/files/downloads/rc_pamphlet_cc1.pdf Responsive classroom: https://www.responsiveclassroom.org/sites/default/files/ET1intro.pdf

Aprendizagem Criativa aplicada aos alunos do 1º ano do Ensino Fundamental

15


Aprendizagem Criativa aplicada aos alunos do 1º ano do Ensino Fundamental

16

Micromundos como estratégia de aprendizado

Micromundos são ambientes educacionais ricos em ferramentas e materiais que encorajam a exploração livre, a colaboração e o desenvolvimento de produtos pessoalmente significativos para os alunos. Esses “produtos” podem ser qualquer coisa: um carro de madeira, uma música, uma pintura, um programa de computador, um poema, uma peça teatral etc., desde que seja algo relevante para seus criadores, os próprios alunos, e que convidam outras pessoas a usar, interagir ou simplesmente observar. Seymour Papert1 desenvolveu o conceito de educação baseada em micromundos como um meio de reproduzir o tipo de aprendizagem imersiva que acontece quando a criança está aprendendo a falar sua língua materna, um tipo de aprendizagem que emerge organicamente do envolvimento da criança com seus próprios ambientes. Na década de 1970, Papert criou o software Logo como uma proposta alternativa para ensinar matemática para as crianças. Ao programar uma tartaruga digital para criar imagens ou animações pessoais, as crianças eram naturalmente estimuladas a explorar


conceitos de geometria espacial, pensamento algorítmico e outras ideias mais complexas. Ele descreveu a linguagem como uma “Matelândia”, um ambiente no qual as crianças poderiam aprender a “pensar como matemáticos” em vez de simplesmente aprender “conceitos de matemática”. Da mesma forma como se pode ir à França para aprender francês, as crianças teriam a oportunidade de “ir à Matelândia” para aprender matemática. No Programa Faber-Castell de Aprendizagem Criativa, estendemos o conceito de Micromundos para além das tecnologias digitais e usamos papelão, tecido e uma variedade de materiais comumente disponíveis para transformar salas de aula em ambientes ricos e apropriados para que a construção e exploração sejam os direcionadores do aprendizado. Por exemplo, no Micromundo “Aventuras na Floresta Encantada”, os alunos se tornam exploradores que penetram profundamente na floresta, criando os animais e as plantas para esse lugar mágico. No Micromundo “Construindo a Cidade do Futuro”, os alunos se tornam projetistas de cidades para pensar as soluções necessárias para o bem-estar das populações. Micromundos encorajam explorações criativas e conexões pessoais com os temas e materiais disponíveis no espaço. Como “parquinhos de criatividade”, os micromundos promovem um tipo de aprendizagem que é poderosamente ativa,

Aprendizagem Criativa aplicada aos alunos do 1º ano do Ensino Fundamental

17


Aprendizagem Criativa aplicada aos alunos do 1º ano do Ensino Fundamental

18

pessoal e fluida. Da mesma forma como acontece nos parquinhos infantis, aprende-se brincando livremente com os brinquedos, tentando coisas novas e observando o que os outros estão fazendo. Não há necessariamente um “certo” ou um “errado”, ou mesmo uma sequência predefinida de atividades que todos devem seguir. O próprio espaço é projetado para encorajar certos tipos de experiências que promovem o aprendizado e desenvolvimento de habilidades importantes, sem muita instrução ou direcionamento passo a passo. Micromundos fazem pontes com o currículo. Um dos elementos centrais dos micromundos é o incentivo natural a projetos criativos e o desenvolvimento de habilidades do século 21, como a resolução de problemas, o pensamento crítico, a colaboração, a comunicação, a atenção e a inovação. Dependendo do seu tema e dos materiais disponíveis, as atividades do micromundo também podem fornecer um contexto significativo para uma ampla gama de tópicos curriculares. Por exemplo, o micromundo “Explorações Submarinas” pode encorajar discussões sobre flutuação, cartografia, vida submarina, lendas e muito mais. Da mesma forma, o Micromundo “O Sumiço das Obras de Arte” pode fornecer um contexto natural para discussões sobre questões sociais atuais, individualidade, estética e outros tópicos.


Micromundos transformam professores em designers e facilitadores. Na educação baseada em micromundos, os professores são os designers e facilitadores das atividades do espaço de Aprendizagem Criativa e das interações que ocorrem nele. Como facilitador, você irá orientar os alunos em seus projetos, encorajar colaborações e promover reflexões pessoais. Como designer, você irá constantemente avaliar a experiência geral e experimentar novas formas de atender às necessidades, interesses e estilos de aprendizagem dos seus alunos. Cada micromundo neste guia apresenta um enredo disparador que conecta os alunos com o tema central do micromundo e um conjunto de estações de atividades que oferecem aos alunos a oportunidade de experimentar diferentes ferramentas, materiais e ideias associadas a esse tema central. Cada micromundo deste guia foi testado com diferentes grupos de crianças em uma variedade de ambientes, tanto nos Estados Unidos quanto no Brasil. Na nossa experiência, a configuração ideal são aulas semanais de cerca de 80 minutos de duração. Mas também acompanhamos a metodologia implementada em aulas que duraram de 1 a 3 horas.

Aprendizagem Criativa aplicada aos alunos do 1º ano do Ensino Fundamental

19


Aprendizagem Criativa aplicada aos alunos do 1º ano do Ensino Fundamental

20

Como funciona o guia A ideia do guia é servir como um ponto de referência, que irá facilitar o trabalho do educador dentro do tema do micromundo proposto. Ao longo da leitura, você encontrará sugestões sobre organização do espaço e desenvolvimento de oficinas com alunos. Os tópicos relacionados a seguir correspondem às diferentes seções do guia:

O maior conhecedor de seus alunos é você mesmo! Adapte e expanda esse micromundo para as necessidades de sua classe!


Fundamentos Atual pesquisa sobre aprendizagem criativa, incluindo tópicos sobre ideação e educação mão na massa e centrada no aluno, que explica como e por que esse programa foi desenvolvido e também parâmetros gerados a partir dessa pesquisa. Metas de aprendizado Conteúdo curricular, habilidades de design, habilidades de aprendizagem do século XXI e atitudes criativas desejadas. Relações com o currículo conexões com a Base Nacional Comum Curricular (BNCC) Começando Informações sobre a narrativa do projeto e como se organizar para começar a trabalhar. Organização do espaço ideias de configuração do espaço para uma experiência relevante de imersão nos micromundos pelos alunos Vivenciando o micromundo Visão geral sobre as estações de atividade e detalhamento de cada uma delas. Atividades (Estações) esboço sugerido para as seções com estudantes. O “como” implementar o micromundo com os alunos. Conectando com a sala de aula Sugestões para que o projeto proposto seja estendido para outras disciplinas. Apêndice Exemplos e materiais que podem contribuir para o desenvolvimento de atividades.

Aprendizagem Criativa aplicada aos alunos do 1º ano do Ensino Fundamental

21


Aprendizagem Criativa aplicada aos alunos do 1º ano do Ensino Fundamental

22

Fundamentos O processo de criação Um dos objetivos de desenvolver oficinas com os alunos a partir de micromundos é manter o processo criativo sempre em primeiro plano. Os projetos são inspirados por uma espiral de criatividade, que pautam a criação das atividades e a mediação das oficinas. É importante que os alunos sejam incentivados a passar por todas as fases desta espiral, seguindo sempre seus próprios ritmos. A espiral da criatividade foi proposta por Mitchel Resnick no seu livro Resnick, M. (2017).Lifelong Kindergarten: Cultivating Creativity through Projects, Passion, Peers, and Play. MIT Press.

Imagine Reflita Imagine Compartilhe

Crie Experimente

Espiral de criatividade, de Resnick, M. (2007)3. Tudo o que eu realmente preciso saber (sobre pensamento criativo) aprendi na pré-escola (estudando como as crianças aprendem).


Seguindo a proposta dessa espiral, os alunos plantam a semente de uma ideia na fase da imaginação, depois brincam e experimentam com diferentes materiais, para dar vida a ideias (criar e brincar). Por meio do compartilhamento com os outros e da reflexão sobre suas experiências, eles desenvolvem olhar crítico e novas ideias para começar todo esse processo novamente. Os alunos lidam com seus processos criativos de diferentes maneiras. Alguns precisam apenas ouvir qual será a proposta do dia, para já saberem logo de cara o que querem fazer e correrem para os materiais disponíveis. Outros precisam de mais tempo, pois talvez queiram esboçar suas ideias em papel e usá-las na criação de seus projetos. Há também os que preferem interagir com os diferentes materiais disponíveis e, assim, desenvolver ideias. Ao brincar com rolinhos de papelão e arames coloridos, uma criança pode ter a ideia de fazer uma boneca. Existem alunos que farão inúmeras criações ao longo de uma só oficina, enquanto outros talvez não consigam acabar nem o primeiro projeto. Às vezes, uma criança somente irá usar uma ideia que teve ou recebeu após semanas, quando já estiver fazendo outro projeto. Para os professores, muitas vezes fica difícil conciliar as diferentes formas como as crianças trabalham. Perceber que todos os alunos estão traçando seus caminhos ao redor da espiral de criatividade ajuda a conseguir respeitar e valorizar o processo criativo de cada criança, o que também é muito importante para que eles próprios se sintam confortáveis, confiantes e valorizados.

Aprendizagem Criativa aplicada aos alunos do 1º ano do Ensino Fundamental

23


Aprendizagem Criativa aplicada aos alunos do 1º ano do Ensino Fundamental

24

Ter em mente o conceito de pensamento divergente e convergente2, presente no processo de criação, é muito importante. Com muita frequência, modelo educacional tende a direcionar os alunos para um mesmo caminho, propondo uma atividade a ser realizada de maneira igual por todos, sem prover o espaço necessário para que as crianças exerçam autonomia, desenvolvam ideias próprias e manipulem diferentes ferramentas e materiais. É justamente a oportunidade de refletir por si mesmas e divergir das ideias dos outros que leva as pessoas a ter novas ideias e criar coisas inovadoras. Muitas vezes, os alunos têm planos tão complexos para o que desejam construir que fica difícil traçar expectativas reais para seus projetos, dentro do espaço de tempo disposto. Conversar sobre o desenvolvimento do processo criativo e orientar os alunos a realizar esboços tridimensionais ou protótipos para suas ideias os ajudam a chegar a um produto final. No micromundo, o processo criativo usado em engenharia e design de produtos também foi pensado. Quando os alunos estão prontos, são encorajados a interagir com suas obras, alterando algumas características por vez, para que percebam que podem aprimorar ainda mais suas criações. Os professores também podem usar a espiral para avaliar o próprio trabalho, fazendo a si próprios as seguintes perguntas: O que poderia ter feito de diferente? Atingi meus objetivos? O que gostaria de desenvolver em seguida com meus alunos?


Questionamento imaginação

Objetivo Aprimoramento

Plano

Criação Construção do processo criativo (de https://engineering4kids.wikispaces.com).

Notas 1 Seymour Papert foi um matemático, cientista da computação e educador que foi um dos pioneiros da inteligência artificial. Ele também é considerado o pai do movimento construcionista na educação. Seymour passou grande parte de sua carreira ensinando e pesquisando no MIT. Ele é mais conhecido por desenvolver a linguagem de programação LOGO e muitas das ideias que inspiraram a exploração de programação e robótica em escolas de todo o mundo. 2 O pensamento divergente é o processo de abrir tantas ideias quanto possível no processo criativo antes de haver o comprometimento com qualquer um deles. O pensamento convergente é o processo de escolher certas ideias em detrimento de outras, para avançar com um projeto ou conceito. O problema é que, muitas vezes, o não emprego de tempo suficiente para pensamento divergente resulta em projetos não tão expansivos, criativos ou inovadores como poderiam ser! É por isso que é tão importante permitir exploração livre no ambiente de aprendizagem, assim como proposto nos micromundos deste guia. 3 Mitchel Resnick é Diretor do Grupo Lifelong Kindergarten (Jardim de Infância Continuado) no MIT Media Lab. Orientado pelos conceitos de Aprendizagem Criativa do Dr. Resnick para educação, o Grupo Lifelong Kindergarten desenvolveu uma variedade de ferramentas educacionais para envolver as pessoas em novos tipos de atividades de design e experiências de aprendizado, como a linguagem de programação Scratch, que torna mais fácil para as crianças criarem as suas próprias histórias animadas, videogames e arte interativa. O grupo do Dr. Resnick também trabalhou no desenvolvimento dos “blocos programáveis” que foram a base do premiado kit de robótica LEGO Mindstorms. Ele co-fundou o Computer Clubhouse, uma rede premiada de mais de 100 centros de aprendizagem para jovens de comunidades desatendidas em todo o mundo.

Aprendizagem Criativa aplicada aos alunos do 1º ano do Ensino Fundamental

25


Micromundo: Explorações Submarinas


Explorações submarinas

Aprendizagem Criativa na Escola 1º ano - Guia do Professor

28

Metas de aprendizagem do Micromundo

Conteúdo curricular

• • •

Construir representações dos aspectos físicos e biológicos do oceano. Investigar como as ações climáticas podem influenciar as ações do homem. Realizar diferentes experiências com materiais que possam flutuar ou afundar na água, pensando em pontos como peso, equilíbrio,

• • •

características dos materiais usados... Criar ou reproduzir equipamentos para serem usados no estudo e exploração do fundo do mar. Descrever e documentar ideias visualmente, oralmente e por escrito. Ampliar o vocabulário por meio de processos significativos.

Habilidades desenvolvidas

• • • • • •

Articular a coordenação motora fina por meio de recorte, colagem, manipulação de arame, medição. Transformar ideias em representações físicas. Passar um projeto do plano bidimensional para o tridimensional. Observar e se inspirar com o entorno. Manipular ferramentas e materiais de construção, testando e aprimorando ideias. Refletir sobre ideias e projetos, compartilhando com o grupo questões sobre o trabalho desenvolvido, processo criativo, problemas encontrados e outros

aspectos pertinentes à prática criativa. Explorar a relação entre objeto ou exposição e espectador.


• •

Perceber o próximo e a si mesmo como um ser capaz de criar. Desenvolver a confiança criativa, estabelecendo relações que permitam a criação e exploração de ferramentas e materiais como

meios em potencial para a expressão.

• • • • •

do processo de trabalho.

Experimentar e desenvolver relações de parceria e amizade por meio Pensar de maneira crítica sobre as diferentes visões de mundo. Demonstrar entusiasmo e interesse ao longo do desenvolvimento de projetos. Saber expressar de forma criativa as próprias ideias. Colaborar com os colegas, engajando-se de maneira que favoreça a aprendizagem em grupo. Desenvolver a habilidade de solucionar problemas por meio de projetos significativos e relevantes.

Explorações submarinas

Atitudes criativas

Aprendizagem Criativa na Escola 1º ano - Guia do Professor

29


30

Explorações submarinas

Aprendizagem Criativa na Escola 1º ano - Guia do Professor

Relações com o currículo (Base Nacional Comum Curricular 1º ano do Ensino Fundamental)

As relações entre este projeto e a BNCC, descritas abaixo, são bastante relevantes para o Micromundo EXPLORAÇÕES SUBMARINAS, mas não são as únicas possíveis. Sinta-se à vontade para estabelecer outras relações pertinentes ou adaptar estas para o seu contexto escolar.

Língua Portuguesa 1º ano do Ensino Fundamental

Práticas de Leitura/escuta (compartilhada e autônoma), linguagem escrita (compartilhada e autônoma), análise linguística/semiótica (alfabetização), Objetos de Decodificação/fluência de leitura, formação conhecimento de leitor, construção do sistema alfabético Habilidades (EF01LP01) Reconhecer que textos são lidos e escritos da esquerda para a direita e de cima para baixo da página. (EF12LP01) Ler palavras novas com precisão na decodificação, no caso de palavras de uso frequente, ler globalmente, por memorização. (EF12LP02) Buscar, selecionar e ler, com a mediação do professor (leitura compartilhada), textos que circulam em meios impressos ou digitais, de acordo com as necessidades e interesses.


31

Objetos de Contextos e práticas, materialidades, conhecimento processos de criação Habilidades (EF15AR01) Identificar e apreciar formas distintas das artes visuais tradicionais e contemporâneas, cultivando a percepção, o imaginário, a capacidade de simbolizar e o repertório imagético. (EF15AR04) Experimentar diferentes formas de expressão artística (desenho, pintura, colagem, quadrinhos, dobradura, escultura, modelagem, instalação, vídeo, fotografia etc.), fazendo uso sustentável de materiais, instrumentos, recursos e técnicas convencionais e não convencionais. (EF15AR05) Experimentar a criação em artes visuais de modo individual, coletivo e colaborativo, explorando diferentes espaços da escola e da comunidade. Unidade Teatro temática Objetos de Elementos da linguagem conhecimento Habilidades (EF15AR19) Descobrir teatralidades na vida cotidiana, identificando elementos teatrais (variadas entonações de voz, diferentes fisicalidades, diversidade de personagens e narrativas etc.). Unidade Artes Integradas temática Objetos de Arte e tecnologia conhecimento Habilidades (EF15AR26) Explorar diferentes tecnologias e recursos digitais (multimeios, animações, jogos eletrônicos, gravações em áudio e vídeo, fotografia, softwares etc.) nos processos de criação artística.

Explorações submarinas

Unidade Artes Visuais temática

Aprendizagem Criativa na Escola 1º ano - Guia do Professor

Arte 1º ao 5º ano do Ensino Fundamental


32

Explorações submarinas

Aprendizagem Criativa na Escola 1º ano - Guia do Professor

Matemática 1º ano do Ensino Fundamental Unidade Números, Geometria, Grandezas e Medidas temática Objetos de Problemas envolvendo diferentes significados conhecimento da adição e da subtração (juntar, acrescentar, separar, retirar), localização de objetos e de pessoas no espaço, utilizando diversos pontos de referência e vocabulário apropriado, medidas de tempo: unidades de medida de tempo, suas relações e o uso do calendário. Habilidades (EF01MA06) Construir fatos básicos da adição e utilizá-los em procedimentos de cálculo para resolver problemas. (EF01MA13) Relacionar figuras geométricas espaciais (cones, cilindros, esferas e blocos retangulares) a objetos familiares do mundo físico. (EF01MA15) Comparar comprimentos, capacidades ou massas, utilizando termos como mais alto, mais baixo, mais comprido, mais curto, mais grosso, mais fino, mais largo, mais pesado, mais leve, cabe mais, cabe menos, entre outros, para ordenar objetos de uso cotidiano. (EF01MA17) Reconhecer e relacionar períodos do dia, dias da semana e meses do ano, utilizando calendário, quando necessário. (EF01MA19) Reconhecer e relacionar valores de moedas e cédulas do sistema monetário brasileiro para resolver situações simples do cotidiano do estudante.


33

Objetos de Características dos materiais, respeito à diversidade conhecimento Habilidades (EF01CI01) Comparar características de diferentes materiais presentes em objetos de uso cotidiano, discutindo sua origem, os modos como são descartados e como podem ser usados de forma mais consciente. (EF01CI05) Identificar e nomear diferentes escalas de tempo: os períodos diários (manhã, tarde, noite) e a sucessão de dias, semanas, meses e anos. (EF01CI06) Selecionar exemplos de como a sucessão de dias e noites orienta o ritmo de atividades diárias de seres humanos e de outros seres vivos.

Geografia 1º ano do Ensino Fundamental Unidade Formas de representação e pensamento espacial, temática natureza, ambientes e qualidade de vida Objetos de Formas de representação e pensamento espacial, conhecimento condições de vida nos lugares de vivência Habilidades (EF01GE05) Observar e descrever ritmos naturais (dia e noite, variação de temperatura e umidade etc.) em diferentes escalas espaciais e temporais, comparando a sua realidade com outras. (EF01GE08) Criar mapas mentais e desenhos com base em itinerários, contos literários, histórias inventadas e brincadeiras. (EF01GE09) Elaborar e utilizar mapas simples para localizar elementos do local de vivência, considerando referenciais espaciais (frente e atrás, esquerda e direita, em cima e embaixo, dentro e fora) e tendo o corpo como referência. (EF01GE10) Descrever características de seus lugares de vivência relacionadas aos ritmos da natureza (chuva, vento, calor etc.).

Explorações submarinas

Unidade Matéria e Energia, Vida e Evolução temáticata

Aprendizagem Criativa na Escola 1º ano - Guia do Professor

Ciências 1º ano do Ensino Fundamental


34

Explorações submarinas

Aprendizagem Criativa na Escola 1º ano - Guia do Professor

Começando Narrativa Segue aqui uma sugestão de história sobre um tesouro, que você pode utilizar para contar a seus alunos. Adapte-a, expandindo da maneira que preferir.

Bem-vindos, exploradores! Nós estamos em uma praia deserta. Vocês estão ouvindo as ondas? Sentem o cheiro de água do mar? E a brisa fresca batendo no rosto e balançando o cabelo? Conseguem sentir a areia fofa nos pés? Esperem! O que é aquilo ali? Uma garrafa com uma mensagem dentro? O que será? - Para esta primeira parte da narrativa, você poderá colocar um mapa do tesouro dentro de uma garrafa e deixar que os alunos o retirem e decifrem. Este é o mapa do tesouro do Barba Ruiva! Dizem que ele foi um dos piratas mais temíveis dos sete mares e que, enquanto atravessava o Triângulo das Bermudas, naufragou com seu navio, e sua arca do tesouro, repleta de riquezas, se perdeu nas profundezas do oceano.


Quais alterações você imagina para essa narrativa? Como quer começar a trabalhar?

Suas ideias

Explorações submarinas

Precisamos montar uma equipe de busca para acharmos esse tesouro. Estamos em busca de pessoas criativas e experientes. Vocês aceitam essa missão? • Nossa equipe irá contar com estudiosos que ajudem a documentar o que foi visto durante a exploração. • Precisaremos de mão de obra para a construção de embarcações para chegarmos ao local onde o naufrágio aconteceu. • Também serão necessários equipamentos de mergulho, para que a gente possa buscar o tesouro nas profundezas do oceano.

Aprendizagem Criativa na Escola 1º ano - Guia do Professor

35


36

Explorações submarinas

Aprendizagem Criativa na Escola 1º ano - Guia do Professor

Organização do espaço Ao entrarem na sala onde o trabalho acontecerá, que tipo de experiência os alunos devem vivenciar? Como é possível fazer com que eles se sintam realmente em uma praia? A maneira como eles são recebidos na sala de aula é muito importante para que mergulhem de fato no micromundo trabalhado, principalmente na primeira atividade do projeto.

Questões para você e sua equipe Abaixo estão algumas questões para ajudá-los a refletir, pois simples mudanças no ambiente cotidiano podem fazer uma grande diferença na percepção de espaço das crianças.

• •

Como modificar a iluminação? É possível

O que é possível tocar? Explorar o tato também

alterarmos a luz da sala?

é algo bastante positivo.

Que tipo de decoração

Tente fazer com que as

pode-se usar no teto ou

crianças usem ao máximo

no chão? Estímulos visuais são grandes aliados na

transformação de um espaço.

os diferentes sentidos! Como será feita a entrada na sala de aula? Ao enfrentarem

Que tipo de som será possível

obstáculos, passarem

escutar? O som ao redor varia

através de um túnel ou

de lugar para lugar; quando

cortina (ou algum outro tipo

um deslocamento é proposto,

de demarcação que você

mesmo que imaginário,

imaginar), a transição entre

fazer uso da sonoplastia

o mundo real e o mundo da

pode causar experiências

imaginação fica ainda mais

muito interessantes.

evidente para os alunos.


Aprendizagem Criativa na Escola 1º ano - Guia do Professor

37

Explorações submarinas

Suas ideias

Toda a classe irá trabalhar

ferramentas e instrumentos

com os mesmos materiais

básicos, podem ser usadas

simultaneamente ou

para que desenvolvam seus

poderá optar por trabalhar

trabalhos. O ideal é que

em diferentes estações

pelo menos uma mesa seja

que permitam mais

separada e destinada aos

possibilidades? Essa questão

materiais que serão usados

é muito importante para a

no dia e que a sala tenha

organização do espaço de

outras mesas de trabalho,

trabalho. Uma possibilidade

que serão compartilhadas

interessante para a

por grupos, contendo

configuração do ambiente é

ferramentas e acessórios

fazer uso de mesas separadas, uma delas pode conter os materiais que as crianças irão utilizar em suas criações e as outras, contendo

básicos, de uso coletivo. Você irá fazer uso de algum tipo de cartaz informativo?


38

Aprendizagem Criativa na Escola 1º ano - Guia do Professor

Preparação do ambiente

Abaixo você encontrará sugestões de como é possível modificar o ambiente. Mudando a disposição das mesas, pendurando serpentinas no teto, acrescentando novos pontos de iluminação e fazendo uso de toalhas de mesa e enfeites criativos, o ambiente ganha um aspecto mais convidativo

Explorações submarinas

para um mergulho em outro universo. Para todas as etapas de desenvolvimento do micromundo, é importante que os materiais que podem ser usados na atividade em questão estejam identificados de forma clara e que não ocupem o espaço destinado ao trabalho das crianças, pois elas precisam de espaço para criar. Quando o ambiente de trabalho está bem organizado e é estabelecido um tempo para produção e arrumação da sala, fica claro como as crianças aprendem rápido e se adaptam a uma nova maneira de se relacionar com o entorno!

Antes da mudança do espaço.


Aprendizagem Criativa na Escola 1º ano - Guia do Professor

39

Pense cuidadosamente em como será a organização do ambiente durante o desenvolvimento do projeto, pois ela influenciará diretamente as ideias que as crianças terão e como as executarão. O ideal é que pelo menos uma mesa seja separada e destinada aos materiais que serão usados

Explorações submarinas

no dia e que a sala tenha outras mesas de trabalho, que serão compartilhadas por grupos, contendo ferramentas e acessórios básicos, de uso coletivo.

Organização do espaço em andamento.

Água-viva pendurada em sala.

Potes de materiais.


Explorações submarinas

Aprendizagem Criativa na Escola 1º ano - Guia do Professor

40

Abaixo seguem algumas dicas valiosas de como configurar o espaço de trabalho

ESTAÇÕES: Procure fazer com que as mesas de trabalho estejam identificadas e permitam que grupos de quatro ou cinco crianças trabalhem juntos, caso as mesas de sua sala sejam individuais, junte-as. Se, em um mesmo dia, você for proporcionar aos alunos mais de uma estação de trabalho, deixe claro quais mesas são destinadas a qual tipo de atividade. Por exemplo, você pode querer que, enquanto um grupo trabalha com o tema “Embarcações de expedição”, o outro crie em cima de “Janelas submarinas”. Você pode alternar as estações de uma aula para outra, permitindo ao grupo que trabalhou em uma estação nesta semana trabalhar, na próxima, no mesmo projeto desenvolvido por outras crianças na aula anterior. Também é possível, caso ache interessante, que as crianças transitem entre as estações.

ORGANIZAÇÃO DE MATERIAIS: Para todas as sessões, é recomendado que os materiais estejam devidamente identificados e separados da área de trabalho das crianças. Itens de uso comum, tais como tesouras, canetas, marcadores, entre outros, podem ficar dentro de potes ou baldinhos em cima das mesas onde as crianças trabalharão. Assim, haverá mais espaço para que os alunos desenvolvam seus trabalhos e também para que criem o hábito de buscar materiais que acharem necessários, devolvendo-os depois ao lugar, caso não os utilizem.


41

deixe claro onde é o espaço destinado a cada uma delas. O mesmo deve ser feito com a estação de coleta de materiais e com a estação de documentação, onde as crianças poderão fotografar seus projetos, por exemplo. Esse tipo de organização é muito importante para que os alunos criem uma rotina de trabalho. Consulte o Apêndice para ter mais ideias.

ARMAZENAMENTO DE PROJETOS: Prepare um espaço destinado ao armazenamento de trabalhos que

REGISTRO DO PROCESSO

não sejam concluídos de uma aula

CRIATIVO: Registrar os

para outra. Lembre as crianças de

processos de criação dos

identificarem suas obras antes

alunos é tão importante

de guardá-las e, caso queiram,

quanto registrar os

anotarem também quais ideias

trabalhos finalizados.

devem pôr em prática na aula

Utilize o aplicativo

seguinte para darem continuidade

Pequenos Criativos School

ao projeto. Você poderá usar os

para compartilhar com os

passes de saída, encontrados no

pais esses momentos do

Apêndice, para a finalização da aula.

desenvolvimento criativo das crianças na escola.

DOCUMENTAÇÃO DE PROJETOS: Fotografar os projetos desenvolvidos é muito significativo para as crianças, pois essas imagens poderão ser usadas na construção de portfólios, no desenvolvimento de panfletos ou jornais e também em apresentações e exposições sobre os micromundos. Procure ter uma estação destinada a essa prática, com algum tipo de aparelho fotográfico e, se possível, um fundo infinito. Tente prever um tempo antes que a aula se encerre para que os alunos possam fazer esse tipo de registro.

Explorações submarinas

trabalhar com mais de uma estação simultaneamente,

Aprendizagem Criativa na Escola 1º ano - Guia do Professor

IDENTIFICAÇÃO DAS ESTAÇÕES: Se você optar por


42

Como transformar o ambiente em um espaço de criatividade?

Explorações submarinas

Aprendizagem Criativa na Escola 1º ano - Guia do Professor

Ideias para a decoração do ambiente

É possível criar uma atmosfera que inspire os alunos? Como fazer isso? Mudanças na iluminação e na entrada da classe ou decorações de parede são capazes de tornar o ambiente mais interessante e propício ao desenvolvimento da criatividade.

Suas ideias


Mude a entrada do ambiente

Mural

Quando os alunos são surpreendidos

Você pode propor uma atividade

já na entrada da classe, com

introdutória, em que os alunos

alguma mudança inesperada, que

possam produzir um mural

dialogue com o micromundo em

conjunto, que será usado na

que estão entrando, as chances

decoração do espaço, imaginando

de logo começarem a ter ideias

como seria a ilha onde vivia o Barba

são maiores. Professores de uma

Ruiva ou onde está o seu tesouro.

escola optaram por adesivar a porta de entrada da sala com a

Projetos contínuos

imagem da janela de um navio.

Também é interessante criar decorações que evoluam ao longo

Iluminação

das aulas. Como um painel de

Usar diferentes fontes de luz, como

projetos, em que, a cada semana, os

luz negra, por exemplo, pode dar

alunos acrescentem novas ideias,

ao espaço outra aparência. Em

ou algum objeto ou construção,

uma escola, professores usaram

que, em grupo, desenvolva-se

uma luz azul, bem forte, para dar

com o passar das semanas.

a sensação de fundo do mar. Exposição de projetos Música

Como seus alunos irão expor

Pense em algum tipo de música

suas produções? Em uma

ou sons marinhos que você pode

oficina realizada, os professores

colocar ao longo da aula.

penduraram as criações das crianças no teto, dando a sensação de fundo do mar.

Explorações submarinas

Aprendizagem Criativa na Escola 1º ano - Guia do Professor

43


Explorações submarinas

Aprendizagem Criativa na Escola 1º ano - Guia do Professor

44

Materiais que podem ser usados na decoração do espaço

Cordão de luzes azuis

Papel celofane

Fita-crepe de papel

Balões de ar

Luzes azuis

Janelas decoradas

Protótipos

Máquina de bolha de sabão

Fotografias Exponha fotografias pelas paredes, que podem ser impressas ou projetadas.

Exemplo de imagem do fundo do mar.


Caixas de som

Ventilador

Para a reprodução dos

Para simular situações climáticas,

sons do oceano.

como vento, e também para produzir ondulações na água,

Impressora

no momento de fazer testes

Utilizada para imprimir

com objetos que flutuam.

arquivos referentes à documentação e à reflexão.

Impressora 3D Para fabricar conchas ou elementos marinhos decorativos.

Suas ideias

Explorações submarinas

Equipamentos adicionais que podem ser usados

Aprendizagem Criativa na Escola 1º ano - Guia do Professor

45


Explorações submarinas

Aprendizagem Criativa na Escola 1º ano - Guia do Professor

46

Vivenciando o micromundo As estações de atividades A estrutura deste guia permite que o planejamento de cada uma das estações de atividade possa ser usado em sala de aula. As atividades foram pensadas para terem uma duração de 1 hora aula, mas podem ser estendidas por mais aulas, de acordo com as necessidades de cada professor e grupo de alunos, não sendo necessário que o trabalho comece e termine no mesmo dia, ficando a seu critério como a aula irá se desenrolar.


47

Para que serve a estação e ideias para o desenvolvimento de uma narrativa.

2

PERGUNTAS PERTINENTES Tópicos importantes a serem levantados para o desenvolvimento do processo criativo e também para a conclusão de projetos.

3

MATERIAIS Sugestões sobre o que pode ser usado em cada estação.

4

DICAS Formas de organizar o espaço e outras ideias.

5 6

EXPANDINDO Como ampliar cada atividade. REFLEXÃO Ideias sobre como é possível aproximar os alunos das atividades propostas.

7

EXEMPLOS Imagens que sirvam como disparadores de ideias ou que retratem projetos finalizados.

8

METAS DE APRENDIZAGEM Quais metas do micromundo em questão se mostram mais relevantes em cada atividade.

Explorações submarinas

1

INTRODUÇÃO

Aprendizagem Criativa na Escola 1º ano - Guia do Professor

A explicação sobre as estações de atividade inclui:


Explorações submarinas

Aprendizagem Criativa na Escola 1º ano - Guia do Professor

48

Exemplo para planejamento de oficinas Para cada sessão de atividades, é sugerido que se siga o planejamento traçado a seguir, no entanto, você pode ficar à vontade para adaptar as ideias abaixo da maneira que achar melhor.

Introdução (5 minutos)

Neste primeiro momento, os alunos entrarão em contato com a temática do micromundo! Isso poderá ser feito por meio do desenvolvimento de uma narrativa central, desdobramentos desta, ou ainda por meio de uma meditação guiada com os alunos, em que estes deverão fechar os olhos e imaginar situações descritas pelo professor. Também ficarão sabendo o que irá acontecer ao longo da aula e, se apropriado, poderão entrar em contato com amostras de atividades já realizadas, ideias de projetos e os materiais que serão utilizados. Agora também é o momento de se conversar com as crianças sobre as especificidades da aula em questão. Existem materiais especiais que precisam de explicação ou novas orientações de segurança, causadas pela introdução de ferramentas ou elementos ainda não utilizados? Certifique-se de que todos os alunos entenderam o funcionamento das atividades, quais são elas e que metas foram estabelecidas para aquele dia, caso haja alguma. Essa conversa, além de ser bem breve, é bastante importante, pois diz respeito à autonomia e ao empoderamento dos alunos.


Mão na massa (35-40 minutos)

Esta é a parte principal da aula ou sessão de trabalho. Os alunos irão finalmente criar! Assim como nós, você irá perceber que é nessa hora que os alunos realmente se conectam com a atividade que estão desenvolvendo e com o micromundo ao qual ela pertence.

Organização (5 minutos)

Separe alguns minutos para a organização e limpeza do espaço. É extremamente importante que as crianças participem desse processo, guardando projetos inacabados, coletando materiais que ainda podem ser reaproveitados e devolvendoos a seus devidos lugares e descartando o que for necessário de maneira correta.

Documentação

Lembre-se de documentar a oficina durante seu decorrer e permita que os alunos fotografem seus trabalhos, na área destinada a isso, ao final da aula.

Fechamento (5-10 minutos)

Agora é a hora de proporcionar aos alunos um momento de reflexão e/ ou compartilhamento acerca dos projetos desenvolvidos e também de realizar experiências, quando essas forem necessárias.

Explorações submarinas

Aprendizagem Criativa na Escola 1º ano - Guia do Professor

49


Explorações submarinas

Aprendizagem Criativa na Escola 1º ano - Guia do Professor

50

Estação de atividade 1: Embarcações de expedição Introdução Você e sua turma decidiram partir para alto-mar em busca do local onde supostamente afundou o navio do temível Barba Ruiva. O problema é que estão em terra firme. Como farão para embarcar nessa emocionante aventura? O que será necessário para essa viagem? Será necessário algum tipo de embarcação? Como se dará a construção de um navio para a exploração das águas? Esta estação de atividade encoraja os estudantes a experimentarem e criarem suas próprias embarcações, utilizando diversos materiais flutuantes em sua idealização e construção. A ideia é que, após o desenvolvimento dos projetos, os resultados sejam testados em um recipiente com água, para que as crianças possam se aprofundar ainda mais na narrativa, além de levantarem hipóteses e tirarem conclusões.


Explorações submarinas

Aprendizagem Criativa na Escola 1º ano - Guia do Professor

51

Testando embarcações

Perguntas pertinentes

• •

O que é necessário para uma viagem pelo oceano em busca de um tesouro perdido? Quais materiais e projetos funcionam melhor na criação de embarcações que flutuam?


52

Explorações submarinas

Aprendizagem Criativa na Escola 1º ano - Guia do Professor

Materiais Rolhas

Esponjas

Palitos de sorvete

Elásticos

Copos descartáveis

Canudos

Plástico-bolha

Varetas de bambu

EVA

Massinha de modelar

Bolas de pingue-pongue

Espaguete de piscina

Garrafas plásticas

Suas ideias


Disparadores de ideias Esta estação de trabalho irá funcionar melhor se os alunos puderem testar seus projetos ao longo da atividade. Como os testes serão feitos na água, a ideia é que se trabalhe em um lugar que possa eventualmente ser molhado. Como recipiente para a água, pode-se usar uma piscina inflável, bacia ou até um grande tanque do lado de fora; no entanto, o ideal é que a água se encontre perto do local de trabalho; assim, os alunos podem testar suas embarcações e já realizar os ajustes que julgarem necessários. Dica de segurança Piso molhado pode causar quedas. É mais seguro adequar o espaço de teste previamente. Ao longo do trabalho, peça que os alunos mantenham um registro das alterações realizadas em seus protótipos de navio (por meio de fotos ou anotações e desenhos) conforme eles os testam na água. Isso estimula a ideia de prototipagem rápida! Disponibilize um ventilador para ser usado nos testes, assim, é possível simular uma ventania, para ver como as embarcações construídas reagem. Outra ideia interessante é sugerir que os alunos coloquem elementos dentro de seus barcos, tais como pedrinhas, rolhas, tampinhas, para ver como esses se comportam com peso adicional. Diminuir materiais Tente também diminuir a opção de materiais, mantendo a liberdade criativa dos alunos ao realizarem seus próprios projetos. É um desafio interessante estimular as crianças a criarem fazendo uso de menos recursos.

Explorações submarinas

Dicas

Aprendizagem Criativa na Escola 1º ano - Guia do Professor

53


54

Explorações submarinas

Aprendizagem Criativa na Escola 1º ano - Guia do Professor

Expandindo

• • • • •

Pense sobre as condições

Materiais

climáticas. Como os navios

Balões e balsas de madeira

se comportam em alto-mar

são elementos interessantes

diante de intempéries?

para serem adicionados.

É possível fazer um navio que se camufle na água?

Tecnologia

Como fazer um navio que

Filme o teste dos

chame a atenção?

navios na água.

É possível fazer uma embarcação que aguente peso? Ou que se

Tecnologia

mova muito rápido? Ou que

Filmagens em time-lapse

seja especialmente legal?

podem ser um jeito

Os alunos não precisam se

bacana para se capturar

limitar a fazer somente navios.

o teste dos navios.

Talvez queiram fazer boias, botes salva-vidas, jangadas...

Suas ideias


55

pelos alunos? As crianças podem fazer cartões em forma de legenda expositiva, contendo o título das obras. Esperamos que as crianças desenvolvam projetos diferentes e originais! Seguem aqui algumas questões que podem ajudar os alunos a refletirem sobre o processo de execução de seus projetos:

• • •

Qual parte do navio foi a mais difícil de fazer? Do que você mais gostou em sua obra? Você acrescentaria alguma coisa ao seu projeto?

Exemplos de projetos

Diferentes tipos de embarcações sendo projetados e testados.

Explorações submarinas

Que tal criar uma exposição com os diferentes projetos realizados

Aprendizagem Criativa na Escola 1º ano - Guia do Professor

Reflexão


Explorações submarinas

Aprendizagem Criativa na Escola 1º ano - Guia do Professor

56

Diferentes tipos de embarcações sendo projetados, testados e exibidos.


57

Conteúdos curriculares • Fazer experiências com diferentes materiais que

flutuam ou afundam na água, trabalhando também questões relacionadas a equilíbrio, leveza e peso. • Investigar como as ações climáticas

influenciam as ações do homem. • Descrever e documentar as ideias

Aprendizagem Criativa na Escola 1º ano - Guia do Professor

Metas de aprendizagem da atividade: Embarcações de exploração

Habilidades de desenvolvidas • Desenvolver a coordenação motora fina:

cortar, colar, desenvolver e criar. • Transformar ideias em representações físicas. • Interagir com os colegas, sem medo de assumir

riscos, aprendendo por meio dos erros. • Testar, observar e ajustar os navios de

acordo com as necessidades. • Usar ferramentas e materiais adequados para

pôr em prática e aprimorar ideias e também para testar os projetos desenvolvidos. • Refletir sobre ideias e projetos, compartilhando com

o grupo questões sobre o trabalho desenvolvido, processo criativo, problemas encontrados e outros aspectos pertinentes à prática criativa. Atitudes criativas • Perceber o próximo e a si mesmo como

um ser capaz de inovar e criar. • Demonstrar entusiasmo e interesse ao longo

do desenvolvimento de projetos. • Colaborar com os colegas, engajando-se de maneira

que favoreça a aprendizagem em grupo. • Demonstrar entusiasmo e interesse ao longo

do desenvolvimento de projetos. • Saber expressar de forma criativa as próprias ideias.

Explorações submarinas

visualmente, oralmente e por escrito.


Explorações submarinas

Aprendizagem Criativa na Escola 1º ano - Guia do Professor

58

Estação de atividade 2: Janelas submarinas Introdução Você e seus alunos chegaram ao ponto onde o navio do pirata Barba Ruiva afundou! Agora é a hora de viajar a bordo de um submarino para buscar o ponto onde o tesouro parece estar escondido. Que emoção é explorar as profundezas através da janela de um submarino! Vocês nunca tinham vivenciado algo semelhante antes! Olhem bem ao redor, para não esquecerem o que estão vendo através das janelas da embarcação. Que tipos de plantas e animais habitam as profundezas do oceano? Como eles se movimentam? Quais formas, cores e texturas as criaturas marinhas possuem? Existe luz no fundo do mar? Como ela é e de onde vem?


Nesta estação de atividade, os alunos devem ser estimulados a imaginar e representar a vida no fundo do mar. Abaixo você encontra uma lista de atividades que podem ser desenvolvidas: Recriar a janela de um submarino,

Produzir criaturas marinhas reais ou

junto com o que as crianças

imaginárias, que mais tarde podem

imaginam ver através dela. Qual o

inclusive servir como elementos

formato dessa janela? O que esse

decorativos para a sala de aula.

formato permite que se enxergue? Inventar fantasias de seres Construir um livro em camadas

marinhos, sereias, mergulhadores,

pode ser bem interessante para

piratas, marinheiros…

a representação do fundo do mar e seus habitantes, além

Realizar um teatro de sombras,

de poder conter uma história,

fazendo uso de silhuetas de

também criada pelos alunos.

criaturas marinhas recortadas em papel ou o próprio corpo.

Perguntas pertinentes

• • • •

Como é a vida nas profundezas do mar? Quem mora lá? Como é o cenário debaixo das águas? Quais as diferenças entre as criaturas do mar e da terra?

Explorações submarinas

Desenvolvendo as Janelas submarinas.

Aprendizagem Criativa na Escola 1º ano - Guia do Professor

59


60

Explorações submarinas

Aprendizagem Criativa na Escola 1º ano - Guia do Professor

Materiais Copos descartáveis de tamanhos diversos

Penas

Bailarinas

Olhinhos

Conchas para Papel celofane artesanato

Fita adesiva tipo Silver Tape

Elástico

Fita aramada

Suas ideias

Varetas de bambu

Papel de dobradura

Tela

Pratos de papel de tamanhos e tipos diferentes

Materiais recicláveis interessantes

Retalhos de tecido


61

também decorar o espaço, deixando-o ainda mais caracterizado! Transformar uma parede em um recife de corais onde os alunos podem colocar suas criaturas, pendurar objetos no teto ou, ainda, transformar uma janela em um aquário, podem ser ótimas ideias. Existem inúmeras opções de atividades que podem ser desenvolvidas nesta estação. Quais exemplos você quer mostrar? Que cartazes quer colocar na parede ou quais projetos pretende exibir? Se os alunos criarem seres marinhos, eles irão se mover? Se sim, como? Usando fantasias, é possível se transformar em uma criatura do mar? Como criar um rabo de sereia ou um peixe? E para que serve a garra de um caranguejo? Como criar uma? Reflita sobre a luz e a escuridão nos diferentes níveis do oceano. Como os peixes se comunicam ou se protegem? Qual a diferença entre os peixes que vivem no fundo do mar e os peixes que vivem mais perto da superfície? Existe a possibilidade de adicionar luzes de LED ao seu projeto? Passes de saída: São uma maneira rápida e fácil de fazer com que as crianças reflitam sobre o “impulso criativo” antes de irem embora. Essa ideia pode ser usada de diferentes formas, buscando sempre a adaptação para o contexto vivido por cada professor e sua turma. Consulte o Apêndice na página 76 para ver um exemplo.

Explorações submarinas

Decoração: Por meio dessas atividades, é possível

Aprendizagem Criativa na Escola 1º ano - Guia do Professor

Dicas


62

Explorações submarinas

Aprendizagem Criativa na Escola 1º ano - Guia do Professor

Reflexão Questões para reflexão:

• • • • • • • •

Você sujou suas mãos? Você cometeu erros? Você se divertiu? Você aprendeu algo? Você criou algo? Você teve ideias? Você ajudou alguém? Você fez perguntas?

Expandindo Tecnologia

Estação adicional

Use algum aplicativo de

Faça uso de um projetor como

gravação de som para gravar

fonte de luz para realizar

uma orquestra submarina.

o teatro de sombras.

Tecnologia

Estação adicional

Por meio do aplicativo Google

Crie instrumentos para uma

Maps, é possível selecionar o link

orquestra submarina (ver Apêndice).

para o Google Oceans, que permite

Quais seriam os sons que você

que uma viagem por oceanos do

ouviria se estivesse viajando ou

mundo todo, em 360°, seja feita.

morando no fundo do mar?

Tecnologia Usando luzes de LED e bateria, é possível criar seres que brilhem ou que possuam algum tipo de luz, como águas-vivas e seres abissais.


63

Explorações submarinas

Sereia de rolinho de papel.

Aquário de caixa de sapato.

Caranguejo. Águas-vivas iluminadas com LED.

Suas ideias

Aprendizagem Criativa na Escola 1º ano - Guia do Professor

Exemplos de projetos


64

Aprendizagem Criativa na Escola 1º ano - Guia do Professor

Metas de aprendizagem da atividade: Janelas submarinas

Conteúdo curricular • Construir representações dos aspectos

físicos e biológicos do oceano. • Descrever e documentar as ideias

visualmente, oralmente e por escrito. • Explorar diversos materiais de uso artístico,

Explorações submarinas

percebendo as suas especificidades. Habilidades • Articular a coordenação motora fina por meio de

recorte, colagem, manipulação de arame, medição. • Transformar ideias em representações físicas. • Observar e se inspirar com o entorno.

Atitudes criativas • Perceber o próximo e a si mesmo

como um ser capaz de criar. • Desenvolver a confiança criativa, estabelecendo relações

que permitam a criação e a exploração de ferramentas e materiais como meios em potencial para a expressão. • Experimentar e desenvolver relações de parceria

e amizade por meio do processo de trabalho. • Pensar de maneira crítica sobre as

diferentes visões de mundo. • Demonstrar entusiasmo e interesse ao longo

do desenvolvimento de projetos. • Desenvolver a habilidade de solucionar problemas

por meio de projetos significativos e relevantes. • Colaborar com os colegas, engajando-se de maneira

que favoreça a aprendizagem em grupo.


Explorações submarinas

Aprendizagem Criativa na Escola 1º ano - Guia do Professor

65

Suas ideias


Explorações submarinas

Aprendizagem Criativa na Escola 1º ano - Guia do Professor

66

Estação de atividade 3: Equipamentos para a expedição Introdução Depois de viajar com seus alunos a bordo de um submarino, procurando pelo local onde afundou o tesouro do Barba Ruiva, vocês encontraram a carcaça de um navio naufragado. Será que é esse o navio que vocês estão procurando? Será que a arca do tesouro está lá dentro? Vocês precisarão de uma equipe de mergulhadores para realizar a busca fora do submarino. Do que eles irão precisar para nadar até a carcaça do navio? Como irão respirar embaixo d’água? O que eles irão encontrar enquanto nadam nas profundezas do oceano? De quais equipamentos os seres humanos precisam para sobreviver embaixo d’água? Quais equipamentos são necessários para encontrar tesouros submarinos?


Esta estação irá proporcionar aos alunos a oportunidade de se imaginarem como exploradores marinhos e também de projetarem os equipamentos que julgarem necessários para sobreviver embaixo d’água e caçar o tesouro perdido. Em uma oficina realizada recentemente, os alunos criaram submarinos, barcos de rastreio de tesouros, tanques de ar e discutiram sobre como encontrar e trazer o tesouro para a superfície!

Perguntas pertinentes

• •

Do que os seres humanos precisariam para sobreviver embaixo d’água? Quais equipamentos seriam necessários para encontrar o tesouro escondido no fundo do oceano?

Explorações submarinas

Aprendizagem Criativa na Escola 1º ano - Guia do Professor

67


68

Explorações submarinas

Aprendizagem Criativa na Escola 1º ano - Guia do Professor

Materiais Tubos plásticos

Papel-aluminio

Plástico-bolha

Canudos

Esponjas

Garrafas plásticas vazias

Rolos de papel

Lâmpadas de LED e baterias

Papel espelho

Luvas cirúrgicas

Suas ideias


69

O que seus alunos sabem sobre a exploração do fundo do mar? Discutir e exemplificar os tipos de pessoas que exploram o mundo submarino (mergulhadores, cientistas...) e o que elas usam e o que fazem pode ajudar as crianças a compreender melhor o tema que está sendo trabalhado, o que lhes dará mais segurança no momento de realizarem suas criações. Você pode direcionar essa atividade mais para o mundo da fantasia, desdobrando a narrativa inicial, ou usá-la para realmente pensar na sobrevivência embaixo d’água e o que é necessário para que ela aconteça. Você pode procurar imagens de equipamentos reais de expedição para mostrar a seus alunos.

As seguintes questões podem ser usadas como um ponto de partida para reflexões: • O que é necessário para que haja

vida embaixo da água? • Como você poderia se preparar

para uma viagem submersa? Quais itens seriam necessários? • Quais equipamentos poderiam ser usados na

captura ou resgate de animais marinhos? • Quais máquinas de uso aquático poderiam

ser úteis na exploração do fundo do mar e busca pelo tesouro perdido? • O que pode ser utilizado para coletar

objetos no oceano ou resgatar o tesouro?

Explorações submarinas

Aprendizagem Criativa na Escola 1º ano - Guia do Professor

Dicas


70

Explorações submarinas

Aprendizagem Criativa na Escola 1º ano - Guia do Professor

Expandindo: Outras ideias Você pode dar a cada um de seus

Peça para as crianças imaginarem

alunos um “cartão de personagem”

que um animal precise de resgate

no momento em que eles estiverem

ou ajuda. Como poderiam resolver

entrando na sala. Nesses cartões,

essa situação? Você pode usar isso

estarão designados papéis a

como um gancho para discutir

serem interpretados por cada

com os alunos sobre problemas

aluno, tais como mergulhador

ambientais que acometem os

profissional, cientista pesquisador,

oceanos e a vida marinha.

turista... Peça para eles projetarem embarcações próprias para cada

Habilidades do corpo humano:

tipo de personagem. Que tipo de

imagine junto com os alunos que

barco é usado por mergulhadores?

vocês estão vivendo embaixo da

E por cientistas? Como os

água. Quais tipos de habilidades

turistas viajam em alto-mar?

vocês gostariam de ter no seu corpo para ajudá-los a sobreviver?

O que os cientistas usam

Do que se alimentariam? Como

para coletar amostras do

seria a vida dos seres humanos

mundo submarino?

no fundo do mar?

Reflexão Reflexão da mochila: Acabou o dia, hora de os alunos irem para casa. Peça para que eles arrumem suas mochilas imaginárias, colocando dentro delas conceitos que aprenderam, assuntos que os deixaram curiosos e/ou empolgados ou, ainda, alguma outra informação que desejem compartilhar com seus familiares ao chegarem em casa. Será interessante se as crianças escreverem ou desenharem e compartilharem com o resto da turma essas ideias.


71

Este projeto flutua sobre a água e envia um tubo para o fundo do mar, para que o tesouro seja rastreado.

Formação submarina feita com papel.

Submarinos de garrafa pet.

Explorações submarinas

Aprendizagem Criativa na Escola 1º ano - Guia do Professor

Exemplos de projetos

Caudas de sereias.

Tanque de oxigênio e seu monitor.


72

Explorações submarinas

Aprendizagem Criativa na Escola 1º ano - Guia do Professor

Metas de aprendizagem da atividade: Equipamentos para Expedição

Conceitos curriculares

• • • • • • • •

Realizar diferentes experiências com materiais que possam flutuar ou afundar na água, pensando em pontos como peso, equilíbrio, características dos materiais usados... Criar ou reproduzir equipamentos para serem usados no estudo e exploração do fundo do mar. Descrever e documentar ideias visualmente, oralmente e por escrito. Ampliar o vocabulário por meio de processos significativos. Aprender o conceito de protótipo e projeto.

Habilidades Desenvolver a coordenação motora fina: cortar, colar, desenvolver e criar. Transformar ideias em representações físicas. Usar ferramentas e materiais adequados para pôr em prática e aprimorar ideias. Refletir sobre ideias e projetos, compartilhando com o grupo questões sobre o trabalho desenvolvido, processo criativo, problemas encontrados e outros aspectos pertinentes à prática criativa.

• •

Atitudes criativas Usar ferramentas e materiais adequados para pôr em prática e aprimorar ideias. Refletir sobre ideias e projetos, compartilhando com o grupo questões sobre o trabalho desenvolvido, processo criativo, problemas encontrados e outros aspectos pertinentes à prática criativa.


Explorações submarinas

Aprendizagem Criativa na Escola 1º ano - Guia do Professor

73

Suas ideias


Explorações submarinas

Aprendizagem Criativa na Escola 1º ano - Guia do Professor

74

Conectando com a sala de aula Micromundos são situações que potencializam o desenvolvimento de ideias e despertam nos alunos o interesse pela busca de conhecimento, mesmo após o término das atividades. Abaixo seguem algumas ideias sobre como o tema do micromundo pode se desdobrar e se relacionar com outras atividades e aulas:

Português

• •

Poesia relacionada ao oceano e à sua exploração. Reconhecer em diversos textos rimas, sons, jogos de palavras, palavras, expressões, comparações e relacioná-los aos sentimentos e fazer associações.

Artes visuais

• •

Usar a exploração submarina como tema para inspirar a arte. Tentar formas diferentes de expressão artística (desenho, pintura, colagem, quadrinhos, dobradura, escultura, modelagem, instalação, vídeo, fotografia etc.), utilizando de forma sustentável os materiais, ferramentas, recursos e técnicas convencionais e não convencionais.


75

Atividade de orquestra submarina.

Matemática

Conexão com a atividade de embarcações submarinas: refletir sobre os materiais utilizados para a construção de navios para explorar os

conceitos de peso, leveza, espessura etc. Usar a ideia do tesouro escondido para fazer uma conexão com o sistema monetário. Qual é o valor do tesouro? As crianças podem criar baús ou cofres, para guardar notas e moedas, desenvolvendo o raciocínio matemático

para controlar seu próprio dinheiro. Comparar a capacidade de comprimento ou massas, usando termos como maior, menor, longo, curto, grosso, fino, amplo, pesado, leve,

encaixa melhor, é menor para objetos comuns. Reconhecer e relacionar os valores monetários e cédulas do sistema monetário brasileiro para resolver simples situações cotidianas dos alunos.

Ciências

Estudar sobre as marés e como o oceano é em diferentes partes do mundo. Qual o impacto das variações climáticas nas plantas e animais?

Quais são os ritmos naturais do oceano? Observar e descrever os ritmos naturais (variação de temperatura do dia e da noite, umidade etc.) em diferentes escalas temporais e espaciais, comparando a sua realidade

com a realidade de outras pessoas. Descrever as características de locais vivos relacionados aos ritmos da natureza (chuva, vento, calor etc.).

Explorações submarinas

Aprendizagem Criativa na Escola 1º ano - Guia do Professor

Música


76

Explorações submarinas

Aprendizagem Criativa na Escola 1º ano - Guia do Professor

Apêndice Materiais recomendados

Limpadores de cachimbo

Papel colorido

Perfuradores

Tesouras

Palitos de sorvete

Elásticos

Prendedores de roupa

Bailarinas

Giz de cera

Canetinhas permanentes

Canetinhas

Fitas adesivas diversas

Papel alumínio

Cortadores de papelão

Rolinhos de papel

Cola


Documentos de processo criativo Cartões de personagens Os cartões de personagens são uma ótima maneira de fazer com que seus alunos realizem um exercício de empatia no decorrer das atividades, fortalecendo, assim, aspectos socioemocionais. Eles podem usar os cartões como fonte de inspiração, tendo que direcionar suas criações ao personagem que receberam. Documentos de processo criativo Passe de saída Passes de saída funcionam com um rápido momento de reflexão. Ao receberem o passe, antes de saírem da sala, os alunos devem fazer uma última reflexão sobre o que vivenciaram naquele dia.

Exemplo de passe de saída.

Exemplo de cartões de personagens.

Explorações submarinas

Fontes de pesquisa adicionais

Aprendizagem Criativa na Escola 1º ano - Guia do Professor

77


78

Explorações submarinas

Aprendizagem Criativa na Escola 1º ano - Guia do Professor

Cartazes A produção de cartazes informativos, para serem fixados na sala, pode ser útil para o desenvolvimento das atividades do micromundo. Seguem abaixo sugestões de temas que podem ser explorados no formato de cartaz.

• • • • • • •

Fatos curiosos sobre o oceano: profundidade, temperatura, ausência de luz... Vida marinha: peixes estranhos, maiores e menores criaturas marinhas... Exploradores do fundo do mar (tanto do passado como do presente), navios especiais, submarinos etc... Mapa do tesouro. Técnicas: conectar coisas etc. Palavras-chave para o processo. Questões-guia.

Exemplo de cartaz informativo com diversas técnicas de manipulação de papel.


79

palavras-chave: “sons do oceano”, “música do fundo do mar”, “orquestra submarina” ou “música no mar”; e você verá uma variedade enorme de músicas e sons com a temática marinha, para mostrar a seus alunos. Fotos Faça também uma busca em imagens, selecionando sempre uma alta qualidade; assim, encontrará fotos incríveis do fundo do mar para decorar sua sala e mostrar às crianças. Como já comentado acima, professores de uma escola forneceram tablets a seus alunos, para que entrassem no aplicativo Google Maps e, já dentro do aplicativo, selecionassem o link Oceans. Esse acesso permite que os alunos explorem em 360° paisagens submersas espalhadas por todo o mundo, inclusive há a possibilidade de entrarem em uma base naval submarina. Plataforma Co-Laborando Utilize a plataforma Co-Laborando para encontrar conteúdos que ajudam a tornar suas aulas ainda mais criativas. Além de acessar sugestões que enriquecerão sua oficina, você poderá salvar seus conteúdos favoritos e compartilhar suas ideias com outros colegas. www.colaborando.net.br

Explorações submarinas

Busque em sites de vídeos na internet as seguintes

Aprendizagem Criativa na Escola 1º ano - Guia do Professor

Som


Explorações submarinas

Aprendizagem Criativa na Escola 1º ano - Guia do Professor

80

Estações de atividade adicionais

Orquestra submarina Como já foi comentado anteriormente, os desdobramentos deste micromundo são inúmeros, fazendo com que você possa criar outras estações de atividade, além das descritas acima. Uma opção interessante é criar com os alunos instrumentos musicais submarinos, para que seja formada uma orquestra do fundo do mar.

Materiais

• • • • • • • • • • • • •

Papelão Copos de plástico Tigelas e tampas de metal Colheres (metal e plástico) Fio de metal Rolos de guardanapos de papel Latas vazias Conchas do mar Conta-gotas Fita à prova d’água Bolinhas de gude Espetos de madeira Canudinhos

Organização do espaço Mesa de materiais: Disponha os materiais que poderão ser utilizados em uma mesa. Abrindo espaço: Organize mesas onde haja espaço suficiente para as crianças trabalharem na construção de seus instrumentos.


81

testar seus instrumentos musicais. Dica de segurança: Piso molhado pode causar quedas. É mais seguro adequar o espaço de teste previamente. Incentive as crianças a explorarem inúmeros materiais e a ouvirem diferentes sons. Dica: Faça uma busca na internet por vídeos que contenham exemplos de como é possível fazer música usando potes e garrafas com água. Use as palavras-chaves “instrumentos com água”, “xilofone de garrafas” e “tambor de água”.

Caça ao tesouro Depois de as crianças passarem por inúmeras estações de atividades voltadas para a busca do tesouro do pirata Barba Ruiva, você pode realizar uma verdadeira caça ao tesouro com o grupo, simbolizando, assim, o término das atividades relacionadas a este micromundo.

Organização do espaço Esconda um tesouro em algum lugar inusitado, que remeta à água ou ao universo submarino. Espalhe pistas pelo ambiente onde a atividade será realizada. Peça para que as crianças tentem decifrar o mapa usado no começo do micromundo e, por meio dele, cheguem à primeira pista, que levará à segunda e assim por diante, até chegar ao tesouro.

Explorações submarinas

ou balde com água, para que os alunos possam

Aprendizagem Criativa na Escola 1º ano - Guia do Professor

Área de teste: Encha uma bacia, piscina inflável


Micromundo: Aventuras na Floresta Encantada


Aventuras na Floresta Encantada

Aprendizagem criativa na escola 1º ano - Guia do Professor

84

Metas de aprendizagem do micromundo Conteúdo curricular

• • • • • •

Descrever e documentar ideias visualmente, oralmente e por escrito. Ampliar do vocabulário por meio de processos significativos. Reconhecer, entender e respeitar as necessidades de cada um. Explorar diversos materiais de uso artístico, percebendo as suas especificidades. Perceber a importância do Reino Vegetal em nossas vidas. Expandir o entendimento sobre a relação existente entre os animais e o hábitat em que vivem.


• • • • • •

Desenvolver da coordenação motora fina por meio de recorte, colagem, manipulação de arame e medição. Transformar ideias em representações físicas. Passar um projeto do plano bidimensional para o tridimensional. Observar e se inspirar com o entorno. Manipular ferramentas e materiais de construção, testando e aprimorando ideias. Refletir sobre ideias e projetos, compartilhando com o grupo questões sobre o trabalho desenvolvido, processo criativo, problemas encontrados e outros

aspectos pertinentes à prática criativa. Explorar a relação entre objeto ou exposição e espectador.

Atitudes criativas

• •

Perceber o próximo e a si mesmo como um ser capaz de criar. Desenvolver a confiança criativa, estabelecendo relações que permitam a criação e exploração de ferramentas e materiais como meios

• • • • • •

em potencial para a expressão. Experimentar e desenvolver relações de parceria e amizade por meio do processo de trabalho. Pensar de maneira crítica sobre as diferentes visões de mundo. Demonstrar entusiasmo e interesse ao longo do desenvolvimento de projetos. Saber expressar de forma criativa as próprias ideias. Colaborar com os colegas, engajando-se de maneira que favoreça a aprendizagem em grupo. Desenvolver a habilidade de solucionar problemas por meio de projetos significativos e relevantes.

Aventuras na Floresta Encantada

Habilidades desenvolvidas

Aprendizagem Criativa na Escola 1º ano - Guia do Professor

85


Aventuras na Floresta Encantada

Aprendizagem Criativa na Escola 1Âş ano - Guia do Professor

86

Alunos pondo a mĂŁo na massa. Criando e desenvolvendo habilidades.


87

As relações entre este projeto e a BNCC, descritas abaixo, são bastante relevantes para o Micromundo Floresta Encantada, mas não são as únicas possíveis. Sinta-se à vontade para estabelecer outras relações pertinentes ou adaptar estas para o seu contexto escolar.

Língua Portuguesa 1º ano do Ensino Fundamental

Práticas de Leitura/escuta (compartilhada e autônoma), linguagem escrita (compartilhada e autônoma), análise linguística/semiótica (alfabetização) Objetos de Decodificação/fluência de leitura, formação conhecimento de leitor, construção do sistema alfabético Habilidades (EF01LP01) Reconhecer que textos são lidos e escritos da esquerda para a direita e de cima para baixo da página. (EF12LP01) Ler palavras novas com precisão na decodificação, no caso de palavras de uso frequente, ler globalmente, por memorização. (EF12LP02) Buscar, selecionar e ler, com a mediação do professor (leitura compartilhada), textos que circulam em meios impressos ou digitais, de acordo com as necessidades e interesses.

Aventuras na Floresta Encantada

(Base Nacional Comum Curricular 1º ano do Ensino Fundamental)

Aprendizagem Criativa na Escola 1º ano - Guia do Professor

Relações com o curriculo


Aventuras na Floresta Encantada

Aprendizagem Criativa na Escola 1º ano - Guia do Professor

88

Arte 1º ao 5º ano do Ensino Fundamental

Unidade Artes Visuais temática Objetos de Contextos e práticas, materialidades, conhecimento processos de criação Habilidades (EF15AR04) Experimentar diferentes formas de expressão artística (desenho, pintura, colagem, quadrinhos, dobradura, escultura, modelagem, instalação, vídeo, fotografia etc.), fazendo uso sustentável de materiais, instrumentos, recursos e técnicas convencionais e não convencionais. (EF15AR05) Experimentar a criação em artes visuais de modo individual, coletivo e colaborativo, explorando diferentes espaços da escola e da comunidade. (F15AR06) Dialogar sobre a sua criação e as dos colegas, para alcançar sentidos plurais. Unidade Teatro temática Objetos de Contextos e práticas, processos de criação conhecimento Habilidades (EF15AR18) Reconhecer e apreciar formas distintas de manifestações do teatro presentes em diferentes contextos, aprendendo a ver e a ouvir histórias dramatizadas e cultivando a percepção, o imaginário, a capacidade de simbolizar e o repertório ficcional. (EF15AR21) Exercitar a imitação e o faz de conta, ressignificando objetos e fatos e experimentando-se no lugar do outro, ao compor e encenar acontecimentos cênicos, por meio de músicas, imagens, textos ou outros pontos de partida, de forma intencional e reflexiva.


89

Objetos de Patrimônio cultural conhecimento Habilidades (EF15AR25) Conhecer e valorizar o patrimônio cultural, material e imaterial, de culturas diversas, em especial a brasileira, incluindo-se suas matrizes indígenas, africanas e europeias, de diferentes épocas, favorecendo a construção de vocabulário e repertório relativos às diferentes linguagens artísticas.

Matemática 1º ano do Ensino Fundamental Unidade Números temática Objetos de Quantificação de elementos de uma coleção: conhecimento estimativas, contagem um a um, pareamento ou outros agrupamentos e comparação. Habilidades (EF01MA04) Contar a quantidade de objetos de coleções até 100 unidades e apresentar o resultado por registros verbais e simbólicos, em situações de seu interesse, como jogos, brincadeiras, materiais da sala de aula, entre outros. (EF01MA09) Organizar e ordenar objetos familiares ou representações por figuras, por meio de atributos, tais como cor, forma e medida. Sequências recursivas: observação de regras usadas utilizadas em seriações numéricas (mais 1, mais 2, menos 1, menos 2, por exemplo). (EF01MA10) Descrever, após o reconhecimento e a explicitação de um padrão (ou regularidade), os elementos ausentes em sequências recursivas de números naturais, objetos ou figuras.

Aventuras na Floresta Encantada

Unidade Artes integradas temática

Aprendizagem Criativa na Escola 1º ano - Guia do Professor

Arte 1º ao 5º ano do Ensino Fundamental


90

Aventuras na Floresta Encantada

Aprendizagem Criativa na Escola 1º ano - Guia do Professor

Ciências 1º ano do Ensino Fundamental

Unidade Matéria e energia, vida e evolução temáticata Objetos de Características dos materiais, respeito à diversidade conhecimento Habilidades (EF01CI01) Comparar características de diferentes materiais presentes em objetos de uso cotidiano, discutindo sua origem, os modos como são descartados e como podem ser usados de forma mais consciente. (EF01CI04) Comparar características físicas entre os colegas, reconhecendo a diversidade e a importância da valorização, do acolhimento e do respeito às diferenças.

Geografia 1º ano do Ensino Fundamental

Unidade Mundo do trabalho, formas de representação temática e pensamento espacial, natureza, ambientes e qualidade de vida Objetos de O modo de vida das crianças em diferentes conhecimento lugares, situações de convívio em diferentes lugares, pontos de referência, condições de vida nos lugares de vivência Habilidades (EF01GE01) Descrever características observadas de seus lugares de vivência (moradia, escola etc.) e identificar semelhanças e diferenças entre esses lugares. (EF01GE08) Criar mapas mentais e desenhos com base em itinerários, contos literários, histórias inventadas e brincadeiras. (EF01GE10) Descrever características de seus lugares de vivência relacionadas aos ritmos da natureza (chuva, vento, calor etc.).


Narrativa Segue aqui uma sugestão de história sobre a Floresta Encantada, que você pode utilizar para contar a seus alunos. Adapte-a, expandindo da maneira que preferir.

Bem-vindo à Floresta Encantada! Somos um grupo de pesquisadores e estávamos viajando de balão, em busca de descobertas arqueológicas e exemplares de biodiversidade jamais vistos, quando fomos pegos de surpresa por uma tempestade horrível! Nosso balão não resistiu à força da chuva e do vento e acabou caindo. Por sorte, ficou enroscado na copa das árvores e nós, cuidadosamente, conseguimos descer. Agora estamos aqui, nesse lugar completamente desconhecido, em meio à mata selvagem. Mas, calma, esta não é uma floresta comum. Ela é encantada! Vamos imediatamente começar a nossa exploração! Vocês estão prontos?

Aventuras na Floresta Encantada

Começando

Aprendizagem Criativa aplicada aos alunos do 1º ano do Ensino Fundamental

91


Aventuras na Floresta Encantada

Aprendizagem Criativa aplicada aos alunos do 1º ano do Ensino Fundamental

92

Variações da narrativa Seguindo um animal encantado: Você pode criar um animal fantástico, um pássaro talvez, e usá-lo para guiar os alunos até a sala de aula, convidando-os a entrar em um mundo mágico. Convite para tomar um chá na Floresta Encantada: Você pode criar um convite e mostrá-lo a seus alunos, dizendo que acaba de recebê-lo e que todos vocês foram convidados para tomar um chá na Floresta Encantada. Para chegar lá, basta seguirem as instruções dadas. Essas instruções podem ser em forma de mapa ou mesmo de uma brincadeira de “O mestre mandou”, em que os alunos devem realizar uma sequência de movimentos que permita que sejam magicamente transportados para a floresta. Suas ideias: Quais alterações você imagina para essa narrativa? Como quer começar a trabalhar?


93

acontecerá, que tipo de experiência os alunos devem vivenciar? Como é possível fazer com que eles se sintam realmente em uma floresta? A maneira como eles são recebidos na sala de aula, é muito importante para que mergulhem de fato no micromundo trabalhado, principalmente na primeira atividade do projeto.

Questões para você e sua equipe Abaixo estão algumas questões para ajudá-los a refletir, pois simples mudanças no ambiente cotidiano podem fazer uma grande diferença na percepção de espaço das crianças.

Como modificar a iluminação? É possível

alterarmos a luz da sala?

Que tipo de som será possível escutar? O som ao redor varia de lugar para lugar; quando um deslocamento é proposto,

Que tipo de decoração

mesmo que imaginário,

pode-se usar no teto ou

fazer uso da sonoplastia

no chão? Estímulos visuais

pode causar experiências

são grandes aliados na

muito interessantes.

transformação de um espaço.

O que é possível tocar? Explorar o tato também é algo bastante positivo. Tente fazer com que as crianças usem ao máximo os diferentes sentidos!

Aventuras na Floresta Encantada

Ao entrarem na sala onde o trabalho

Aprendizagem Criativa na Escola 1º ano - Guia do Professor

Organização do espaço


Aventuras na Floresta Encantada

Aprendizagem Criativa na Escola 1º ano - Guia do Professor

94

Como será feita a entrada na

interessante para a

sala de aula? Ao enfrentarem

configuração do ambiente é

obstáculos, passarem

fazer uso de mesas separadas,

através de um túnel ou

uma delas pode conter os

cortina (ou algum outro tipo

materiais que as crianças

de demarcação que você

irão utilizar em suas criações

imaginar), a transição entre

e as outras, contendo

o mundo real e o mundo da

ferramentas e instrumentos

imaginação fica ainda mais

básicos, podem ser usadas

evidente para os alunos.

para que desenvolvam seus trabalhos. Mesmo que a

Toda a classe irá trabalhar

produção seja individual,

com os mesmos materiais

os alunos devem estar

simultaneamente ou

dispostos coletivamente,

poderá optar por trabalhar

pois, assim, enquanto

em diferentes estações

criam, podem observar,

que permitam mais

trocar ideias e compartilhar

possibilidades? Essa questão

experiências e materiais.

é muito importante para a organização do espaço de trabalho. Uma possibilidade

Suas ideias

Você irá fazer uso de algum tipo de cartaz informativo?


Abaixo você encontrará

trabalho está bem organizado

exemplos de como é possível

e é estabelecido um tempo

modificar o espaço da sala de

para produção e arrumação

aula. Mudando a disposição das

da sala, fica claro como as

mesas, pendurando serpentinas

crianças aprendem rápido e se

no teto, acrescentando

adaptam a uma nova maneira

novos pontos de iluminação

de se relacionar com o entorno!

e fazendo uso de toalhas de mesa e enfeites criativos, a

Pense cuidadosamente em

sala de aula ganha um aspecto

como será a organização da sala

mais convidativo para um

durante o desenvolvimento do

mergulho em outro universo.

projeto, pois ela influenciará diretamente as ideias que as

Para todas as etapas

crianças terão e em como as

de desenvolvimento do

executarão. O ideal é que pelo

micromundo, é importante

menos uma mesa seja separada

que os materiais que podem

e destinada aos materiais que

ser usados na atividade em

serão usados no dia e que a sala

questão estejam identificados

tenha outras mesas de trabalho,

de forma clara e que não

que serão compartilhadas

ocupem o espaço destinado

por grupos, contendo

ao trabalho das crianças, pois

ferramentas e acessórios

elas precisam de espaço para

básicos, de uso coletivo.

criar. Quando o ambiente de

Aventuras na Floresta Encantada

Preparação do ambiente

Aprendizagem Criativa aplicada aos alunos do 1º ano do Ensino Fundamental

95


Aventuras na Floresta Encantada

Aprendizagem criativa na escola 1º ano - Guia do Professor

96

Abaixo seguem algumas dicas valiosas de como configurar o espaço de trabalho

ESTAÇÕES: Procure fazer com que as mesas de trabalho estejam identificadas e permitam que grupos de quatro ou cinco crianças trabalhem juntos, caso as mesas de sua sala sejam individuais, junte-as. Se, em um mesmo dia, você for proporcionar aos alunos mais de uma estação de trabalho, deixe claro quais mesas são destinadas a qual tipo de atividade. Por exemplo, você pode querer que, enquanto um grupo trabalha com o tema “Semeando a Floresta”, o outro crie em cima de “Poderes animais”. Você pode alternar as estações de uma aula para outra, permitindo ao grupo que trabalhar em uma estação nesta semana trabalhe, na próxima, no mesmo projeto desenvolvido por outras crianças na aula anterior. Também é possível, caso ache interessante, que as crianças transitem entre as estações.

ORGANIZAÇÃO DE MATERIAIS: Para todas as sessões, é recomendado que os materiais estejam devidamente identificados e separados da área de trabalho das crianças. Itens de uso comum, tais como: tesouras, canetas, marcadores, entre outros, podem ficar dentro de potes ou baldinhos em cima das mesas onde as crianças trabalharão. Assim, haverá mais espaço para que os alunos desenvolvam seus trabalhos e também para que criem o hábito de buscar materiais que acharem necessários, devolvendo-os depois ao lugar, caso não os utilizem.


97

deixe claro onde é o espaço destinado a cada uma delas. O mesmo deve ser feito com a estação de coleta de materiais e com a estação de documentação, onde as crianças poderão fotografar seus projetos, por exemplo. Esse tipo de organização é muito importante para que os alunos criem uma rotina de trabalho. Consulte o Apêndice na página 138 para ter mais ideias.

ARMAZENAMENTO DE PROJETOS: Prepare um espaço destinado ao armazenamento de trabalhos que não sejam

REGISTRO DO PROCESSO

concluídos de uma aula para

CRIATIVO: Registrar o processo

outra. Lembre as crianças de

de criação dos alunos é tão

identificarem suas obras antes

importante quanto registrar os

de guardá-las e, caso queiram,

trabalhos realizados. Utilize o

anotarem também quais

aplicativo Pequenos Criativos

ideias devem pôr em prática

School para compartilhar

na aula seguinte para darem

com os pais esses momentos

continuidade ao projeto.

do desenvolvimento criativo da criança na escola.

DOCUMENTAÇÃO DE PROJETOS: Fotografar os projetos desenvolvidos é muito significativo para as crianças, pois essas imagens poderão ser usadas na construção de portfólios, no desenvolvimento de panfletos ou jornais e também em apresentações e exposições sobre os micromundos. Procure ter uma estação destinada a essa prática, com algum tipo de aparelho fotográfico e, se possível, um fundo infinito. Tente prever um tempo antes que a aula se encerre para que os alunos possam fazer esse tipo de registro.

Aventuras na Floresta Encantada

trabalhar com mais de uma estação simultaneamente,

Aprendizagem Criativa na Escola 1º ano - Guia do Professor

IDENTIFICAÇÃO DAS ESTAÇÕES: Se você optar por


Aventuras na Floresta Encantada

Aprendizagem Criativa na Escola 1º ano - Guia do Professor

98

Ideias para a decoração do ambiente

Como transformar o ambiente em um espaço de criatividade?

É possível criar uma atmosfera que inspire os alunos? Como fazer isso? Mudanças na iluminação e na entrada da classe ou decorações de parede são capazes de tornar o ambiente mais interessante e propício ao desenvolvimento da criatividade. Mude a entrada da sala Quando os alunos são surpreendidos já na entrada da classe, com alguma mudança inesperada, que dialogue com o micromundo em que estão entrando, as chances de logo começarem a ter ideias são maiores. Iluminação Usar diferentes fontes de luz, como luz negra, por exemplo, pode dar ao espaço outra aparência.


Entrada da sala.

Árvore criada para decorar a sala e servir de suporte para alguns projetos dos alunos.

Música

Cantinho da história

Pense em algum tipo de música

Pense em criar um cantinho na

ou sons de floresta que você

sala, destinado ao desenvolvimento

pode colocar ao longo da aula.

da narrativa, que dialogue com a história a ser contada. Uma

Mural

professora, por exemplo, improvisou

Você pode propor uma atividade

uma fogueira falsa e pediu que os

introdutória, em que os alunos

alunos sentassem em volta dela

possam produzir um mural

durante a contação de história.

conjunto, que será usado na decoração do espaço, imaginando

Fotografias

como seria uma floresta encantada.

A exposição de fotografias nas paredes modifica a atmosfera do

Projetos contínuos

espaço e inspira as crianças. Veja

Também é interessante criar

abaixo um exemplo, ou faça uma

decorações que evoluam ao longo

busca na internet por mais imagens

das aulas. Como um painel de

interessantes de serem usadas.

projetos, em que, a cada semana, os alunos acrescentem novas ideias, ou algum objeto ou construção, que, em grupo, vá sendo desenvolvido com o passar das semanas.

Aventuras na Floresta Encantada

Aprendizagem Criativa na Escola 1º ano - Guia do Professor

99


Aventuras na Floresta Encantada

Aprendizagem Criativa na Escola 1º ano - Guia do Professor

100

Equipamentos adicionais que podem ser usados Plantas em vasos

Projetor

Você pode fazer uso de plantas reais

Este artigo pode ser usado para

em sua decoração, espalhando vasos

a exibição de fotos ou mesmo

pela sala ou pendurando-os no teto.

para mudar a luz da sala.

Luzinhas de Natal

Aparelhos de som

Decore a sala com luzinhas de Natal

Use para tocar sons de animais,

ou com as chamadas luzinhas de

de floresta, de chuva...

fada, para alterar a iluminação e dar um ar mágico ao ambiente.

Animais de brinquedo Use-os para decorar o ambiente.

Umidificador de ambiente ou máquina de fumaça Havendo a possibilidade, você pode fazer uso dessas máquinas para deixar o ar mais próximo ao de uma floresta.

Sentando em volta da fogueira.

Pendure fotos ou faça uso de um projetor, para deixar imagens como esta à mostra nas paredes da sala.


Aventuras na Floresta Encantada

Aprendizagem Criativa na Escola 1ยบ ano - Guia do Professor

101

Suas ideias


Aventuras na Floresta Encantada

Aprendizagem criativa na escola 1º ano - Guia do Professor

102

Vivenciando o micromundo As estações de atividades A estrutura deste guia permite que o planejamento de cada uma das estações de atividade possa ser usado em sala de aula. As atividades foram pensadas para terem uma duração de 1 hora aula, mas podem ser estendidas por mais aulas, de acordo com as necessidades de cada professor e grupo de alunos, não sendo necessário que o trabalho comece e termine no mesmo dia, ficando a seu critério como a aula irá se desenrolar.


103

Para que serve a estação e ideias para o desenvolvimento de uma narrativa.

2

PERGUNTAS PERTINENTES Tópicos importantes a serem levantados para o desenvolvimento do processo criativo e também para a conclusão de projetos.

3

MATERIAIS Sugestões sobre o que pode ser usado em cada estação.

4

DICAS Formas de organizar o espaço e outras ideias.

5 6

EXPANDINDO Como ampliar cada atividade. REFLEXÃO Ideias sobre como é possível aproximar os alunos das atividades propostas.

7

EXEMPLOS Imagens que sirvam como disparadores de ideias ou que retratem projetos finalizados.

8

METAS DE APRENDIZAGEM Quais metas do micromundo em questão se mostram mais relevantes em cada atividade.

Aventuras na Floresta Encantada

1

INTRODUÇÃO

Aprendizagem Criativa na Escola 1º ano - Guia do Professor

A explicação sobre as estações de atividade inclui


Aventuras na Floresta Encantada

Aprendizagem criativa na escola 1º ano - Guia do Professor

104

Exemplo para planejamento de oficinas Para cada sessão de atividades, é sugerido que se siga o planejamento traçado a seguir, no entanto, você pode ficar à vontade para adaptar as ideias abaixo da maneira que achar melhor.

Introdução (5 minutos)

Neste primeiro momento, os alunos entrarão em contato com a temática do micromundo! Isso poderá ser feito por meio do desenvolvimento de uma narrativa central, desdobramentos desta, ou ainda por meio de uma meditação guiada com os alunos, em que estes deverão fechar os olhos e imaginar situações descritas pelo professor. Também ficarão sabendo o que irá acontecer ao longo da aula e, se apropriado, poderão entrar em contato com amostras de atividades já realizadas, ideias de projetos e com os materiais que serão utilizados. Agora também é o momento de se conversar com as crianças sobre as especificidades da aula em questão. Existem materiais especiais que precisam de explicação ou novas orientações de segurança, causadas pela introdução de ferramentas ou elementos ainda não utilizados? Certifique-se de que todos os alunos entenderam o funcionamento das atividades, quais são elas e que metas foram estabelecidas para aquele dia, caso haja alguma. Essa conversa, além de ser bem breve, é bastante importante, pois diz respeito à autonomia e ao empoderamento dos alunos.


Mão na massa (35-40 minutos)

Esta é a parte principal da aula ou sessão de trabalho. Os alunos irão finalmente criar! Assim como nós, você irá perceber que é nessa hora que os alunos realmente se conectam com a atividade que estão desenvolvendo e com o micromundo ao qual ela pertence.

Organização (5 minutos)

Separe alguns minutos para a organização e limpeza do espaço. É extremamente importante que as crianças participem desse processo, guardando projetos inacabados, coletando materiais que ainda podem ser reaproveitados e devolvendoos a seus devidos lugares e descartando o que for necessário de maneira correta.

Documentação

Lembre-se de documentar a oficina durante seu decorrer e permita que os alunos fotografem seus trabalhos, na área destinada a isso, ao final da aula.

Fechamento (5-10 minutos)

Agora é a hora de proporcionar aos alunos um momento de reflexão e/ ou compartilhamento acerca dos projetos desenvolvidos e também de realizar experiências, quando essas forem necessárias.

Aventuras na Floresta Encantada

Aprendizagem Criativa na Escola 1º ano - Guia do Professor

105


Aventuras na Floresta Encantada

Aprendizagem Criativa na Escola 1º ano - Guia do Professor

106

Estação de atividade 1: Semeando a floresta

Introdução Você já esteve em uma floresta? Como eram as árvores? E suas folhas? O ar era quente, frio, seco ou úmido? Como era o solo? Você acaba de chegar a uma floresta encantada. O que está vendo? O que faz dela um lugar mágico? Vamos juntos construir essa floresta encantada? A partir das perguntas acima, você poderá introduzir Semeando a floresta, a primeira atividade deste micromundo, que foi escolhida para o início, pois estimula os alunos a transformarem o ambiente por meio da imaginação. Algumas possibilidades de exploração desta estação são:


107

aos alunos de passarem para o papel a ideia que fazem de uma floresta encantada. Você pode cobrir as mesas com um grande papel e permitir que as crianças desenhem diretamente sobre ele, realizando, assim, um desenho em grupo e em grande formato, que poderá ser pendurado nas paredes da sala. Caso queira, faça uma curta meditação com seus alunos, sugerindo situações inspiradoras para seus desenhos. Peça que fechem os olhos e escutem o que você tem a dizer. Murais Outra ideia é criar um grande mural para ser pendurado na sala, ao qual as crianças possam acrescentar, a cada aula, novos desenhos, colagens, elementos da natureza que tenham coletado...

Desenho sobre a Floresta Encantada. Em grupo e em grande formato.

Aventuras na Floresta Encantada

Comece esta atividade dando a oportunidade

Aprendizagem Criativa na Escola 1º ano - Guia do Professor

Desenhos bidimensionais


108 Observações externas

Aventuras na Floresta Encantada

Aprendizagem Criativa na Escola 1º ano - Guia do Professor

Se possível, leve seus alunos para a área externa da escola ou para um parque que seja próximo de vocês. Eles poderão observar a natureza ao redor, fazer desenhos de observação e fotografar o que estão vendo. Professores de uma escola forneceram tablets aos seus alunos, para que fotografassem um parque das redondezas; em seguida, imprimiram as fotos e devolveram aos alunos, para que eles as incorporassem a seus desenhos. Construções não direcionadas Esta estação de atividade também é uma boa oportunidade para deixar as crianças criarem livremente a partir da temática do micromundo. O que será que entendem por semear a floresta? Será que farão árvores? Sementes? Plantas? Pedras? Deixe que usem suas criações na decoração da sala. Decorações inspiradoras Crie uma fonte de inspiração colaborativa para ser posta no meio da sala. Pode ser um tronco de árvore, um lago, trepadeiras... Convide as crianças a acrescentarem coisas a esse cenário. Talvez alguém queira colocar uma aranha no tronco da árvore ou um peixe no lago. As decorações que fizerem irão depender de como você, que é o professor designer, inicia a atividade. Materiais naturais Este tópico pode consistir em uma estação separada ou integrar os materiais diários deste micromundo. Havendo a possibilidade, saia com seus alunos, para que estes coletem elementos da natureza, tais como: folhas secas, pedras, galhos, areia, palha... Essa coleta pode ser incorporada à construção de ninhos de passarinho, casinhas para pequenos animais ou até mesmo fadinhas, pode ajudar na criação de camuflagens para insetos, pássaros ou outras criaturas.


Desenhando e fotografando plantas, árvores e animais do entorno da escola.

Perguntas pertinentes

• • •

Quais são as suas plantas favoritas? Como você poderia reproduzi-las? O que faz com que uma floresta seja encantada? O que podemos encontrar em uma floresta encantada que seja bem pequeno? Você consegue

fazer uma criação pequenina? O que você imagina que exista em uma floresta encantada que seja muito grande? Você consegue

reproduzir em escala real? Você já encontrou um lugar na natureza que considere realmente especial? É possível criar algo semelhante nesta floresta encantada?

Aventuras na Floresta Encantada

Aprendizagem Criativa na Escola 1º ano - Guia do Professor

109


110

Materiais

Aventuras na Floresta Encantada

Aprendizagem Criativa na Escola 1Âş ano - Guia do Professor

Rolo de papel kraft PapĂŠis coloridos

Papel de seda

Canetinha

Limpadores de cachimbo

Fitas adesivas diversas

Rolinhos de papel

Lâmpadas LED e bateria

Elementos da natureza (galhos, musgo, folhas secas, pedras, areia...)

Tesouras

Arame encapado

Suas ideias


111

seus alunos, tais como: O que faz com que uma floresta seja encantada? Como poderíamos transformar nossa classe em um lugar assim? Trabalho em grupo É muito importante que as crianças tenham a oportunidade de trabalhar de forma colaborativa, principalmente se forem desenvolver projetos em grande formato. Mas também é possível que as parcerias sejam formadas já com as produções em andamento. As crianças podem, por exemplo, encontrar uma forma de relacionar animais que tenham criado individualmente.

Expandindo Use as ideias abaixo quando os alunos já estiverem com as mão na massa. Você não precisa compartilhá-las com a classe toda, podendo conversar com um grupo à parte ou mesmo com uma só criança, que talvez se interesse por sua ideia ou que já esteja indo por um caminho semelhante. Outra opção é usá-las em diferentes sessões, caso você possa estender o trabalho por mais dias. Construindo em grande formato Teria espaço em sua sala para a construção de um trabalho em grande formato? Uma árvore ou uma caverna, por exemplo?

Aventuras na Floresta Encantada

Disparadores de ideias Faça perguntas aos

Aprendizagem Criativa na Escola 1º ano - Guia do Professor

Dicas


Aventuras na Floresta Encantada

Aprendizagem Criativa na Escola 1º ano - Guia do Professor

112

Desenho de reflexão sobre “quem eu sou na floresta”.

Cantinho da história

Sons da floresta

Use a floresta de sua classe para

Quais são os sons que ouvimos ao

proporcionar momentos de

redor? Seus alunos podem construir

descontração com seus alunos.

algum tipo de instrumento que

Veja o exemplo da fogueira na

simule os sons da floresta. Um pau

figura da página 100. Reúna seus

de chuva, feito de rolinho de papel

alunos em volta dela, para ouvirem

e palitos, é um bom exemplo.

histórias ou conversarem. Você pode escurecer a classe com cortinas ou papel crepom nas janelas, pedir para os alunos trazerem sacos de dormir ou almofadas e contar a eles histórias de terror.

Reflexão Desenho de reflexão: Peça a seus alunos que olhem a floresta que construíram. Agora, que se imaginem nela. Eles podem se imaginar como são, mas também como um animal. Incentive-os a registrarem esses pensamentos por meio do desenho.


113

Aventuras na Floresta Encantada

Alunos usando fotografias, tiradas por eles próprios, como ponto de partida para seus desenhos.

Aprendizagem Criativa na Escola 1º ano - Guia do Professor

Exemplos de projetos

Pôsteres sobre a Floresta Encantada, unindo desenhos e fotografias, tiradas pelos próprios alunos.

Árvores em grande e pequena escala produzidas durante atividade de construção não direcionada.


114

Aprendizagem Criativa na Escola 1º ano - Guia do Professor

Metas de aprendizagem da atividade: Semeando a floresta

Conteúdos curriculares • Descrever e documentar ideias visualmente, oralmente e por escrito. • Ampliar o vocabulário por meio de

processos significativos. • Explorar diversos materiais de uso artístico,

percebendo as suas especificidades.

Aventuras na Floresta Encantada

• Perceber a importância do Reino Vegetal em nossas vidas. • Expandir o entendimento sobre a relação existente

entre os animais e o hábitat em que vivem. Habilidades • Desenvolver a coordenação motora fina:

cortar, colar, desenvolver e criar. • Transformar ideias em representações físicas. • Observar e se inspirar com o entorno. • Manipular ferramentas e materiais de

construção, testando e aprimorando ideias. Atitudes criativas • Perceber o próximo e a si como um ser capaz de criar. • Desenvolver a confiança criativa, estabelecendo relações

que permitam a criação e exploração de ferramentas e materiais como meios em potencial para a expressão. • Manipular ferramentas e materiais de

construção, testando e aprimorando ideias. • Experimentar e desenvolver relações de parceria

e amizade por meio do processo de trabalho. • Pensar de maneira crítica sobre as

diferentes visões de mundo. • Demonstrar entusiasmo e interesse ao

longo do desenvolvimento de projetos.


Aventuras na Floresta Encantada

Aprendizagem Criativa na Escola 1ยบ ano - Guia do Professor

115

Suas ideias


Aventuras na Floresta Encantada

Aprendizagem Criativa na Escola 1º ano - Guia do Professor

116

Estação de atividade 2: Laboratório de criaturas Introdução Quais são as criaturas que vivem nessa floresta em que estamos? Como se movimentam? Como é a aparência delas? São como os animais que você já conhecia ou completamente diferentes? Qual é o formato de seus olhos? Eles têm pelo, escamas ou, quem sabe, pés de pato? Nesta estação, você deverá propor que as crianças façam suas próprias criaturas para povoar a floresta encantada. São atividades que funcionam bem após a estação “Semeando a floresta”, pois as crianças podem desenvolver criaturas que habitem espaços já criados na atividade anterior. Alguém pode querer criar um ser alado que viva no buraco de uma árvore, já construída, por exemplo. Os alunos poderão usar os kits de criaturas, que você encontrará no apêndice. Esse kit inclui formas para serem cortadas em uma cortadora a laser, mas que podem também ser facilmente cortadas à mão e que, unidas, podem dar formatos às criaturas que os alunos imaginarem. Essas peças funcionam bem quando encaixadas, pois geram articulações, que permitem que as crianças movam seus animais e os personalizem da maneira que quiserem. Os alunos também poderão usar materiais recicláveis da maneira como desejarem, unindo-os ou não aos kits mencionados.


Organização da estação de atividades.

Animais rasteiros

Construindo criaturas livremente

Quais animais fantásticos se rastejam

Por meio do uso de materiais

pelo chão da floresta encantada?

variados, os alunos poderão construir suas criaturas

Criaturas que se penduram

individualmente ou em duplas. Os

Será possível criar criaturas que

kits de criaturas podem ser uma

sejam penduradas no teto ou nas

ferramenta excelente para estimular

árvores encantadas da floresta?

a criatividade, mas não são a única opção. Pode ser muito interessante

Montando criaturas com o kit.

Famílias de animais

para os alunos manipularem

Peça às crianças que considerem

materiais de outras origens

a opção de criar mais exemplares

também, como os recicláveis. Deixe-

de um mesmo animal fantástico,

os livres para experimentarem e

dando a ele uma família.

combinarem diversas possibilidades.

Aventuras na Floresta Encantada

Aprendizagem Criativa na Escola 1º ano - Guia do Professor

117


118

Perguntas pertinentes

Aventuras na Floresta Encantada

Aprendizagem Criativa na Escola 1º ano - Guia do Professor

Como sua criatura se movimenta? Ela se pendura em árvores, voa, nada? Como essa característica

influencia o seu design?

esse som em seu trabalho?

Sua criatura produz algum tipo de som? Você consegue incorporar Em que clima ou hábitat vive sua criatura? Isso de alguma forma direciona sua produção? Ela precisa de pés com pele grossa

ou em formato de pé de pato? Do que sua criatura se alimenta?

Materiais Kit de criaturas na pág. 293

Olhos que se movem

Cola

Fitas adesivas variadas

Discos de velcro

Tecidos divertidos

Papéis com padronagem de animal

Bailarinas

Baterias

Pedaços de papelão

Penas

Pompons

Limpadores de cachimbo

Botões

Materiais recicláveis


119

bons e variados exemplos de Preparando o kit de criaturas Pense

possibilidades a seus alunos, para

em como você irá fornecer o kit de

que vejam diferentes formas de

criaturas. Organize de uma forma

unir uma peça a outra e de criar

que seja possível ver as diferentes

articulações. Exemplos inspiradores

partes que ele inclui. Assim os alunos

são sempre bem-vindos.

conseguirão visualizar melhor como podem usá-lo. Certifique-se

Encontre a cola certa Para cada

de que os furos necessários

tipo de material existe uma cola

estejam devidamente feitos. Veja

que mais se adéqua. Teste as opções

um exemplo na página 137.

com antecedência e oriente seus alunos sobre como utilizá-las.

Unindo Mesmo que não queiram

Se for fazer uso de cola quente,

usar o kit de criaturas, os alunos

prepare uma estação destinada

possivelmente irão unir um material

somente a ela, onde a entrada de

ao outro. Certifique-se de que

crianças não é permitida, pois esse

existem outras possibilidades,

material só deverá ser manuseado

além do kit, para isso. Por

por um adulto, de preferência

exemplo, limpadores de cachimbo,

utilizando luvas protetoras.

bailarinas, barbantes... Esboçando Encoraje seus alunos Limitando peças Reflita se os

a desenharem as ideias que

alunos poderão usar peças e

tiveram antes de começarem a

materiais ilimitadamente ou

criar algo tridimensional. Algumas

se terá um número máximo

crianças se beneficiam muito

de materiais que podem usar.

em organizar os pensamentos

Deixe essa regra bem clara.

por meio de um esboço.

Aprendizagem Criativa na Escola 1º ano - Guia do Professor

Exemplos Certifique-se de oferecer

Aventuras na Floresta Encantada

Dicas


120

Aventuras na Floresta Encantada

Aprendizagem Criativa na Escola 1º ano - Guia do Professor

Expandindo Use as ideias abaixo, quando

Brincando com os tamanhos

os alunos já tiverem com mão

Será que é possível fazer uma

na massa. Você não precisa

criatura em seu tamanho natural?

compartilhá-las com a classe toda,

Sugira a seus alunos que tentem

podendo conversar com um grupo

reproduzir em escala real, ou

à parte ou mesmo com uma só

ao menos em grande formato,

criança, que talvez se interesse por

animais maiores ou que busquem

sua ideia ou que já esteja indo por

fazer o mesmo com animais

um caminho semelhante. Outra

bem pequenos, como insetos.

opção é usá-las em diferentes sessões, caso você possa estender

Caixas misteriosas

o trabalho por mais dias.

Caixas ou sacolas misteriosas são uma ótima forma de ajudar os

Criando hábitats

alunos a explorarem diferentes

Pergunte aos alunos onde suas

materiais, exercitarem a criatividade,

criaturas vivem e por que vivem lá.

perante desafios, e trabalharem

Se ela tem asas, mora no topo de

em equipe. Separe-os em times de

uma árvore? Se tem pés de pato, vive

duas a três crianças e distribua para

na água? Será que conseguem criar

cada time uma caixa misteriosa,

uma casa ideal para seus animais?

contendo materiais diferentes dos recebidos pelas outras crianças. Cada time deverá criar algo, dentro da proposta da atividade, usando somente os materiais recebidos.

Pontos de reflexão Fotomontagem: Fotografe as criações de seus alunos e as imprima depois. Com as fotografias impressas, organize um mural de criaturas. Em seguida, promova

• • •

uma conversa sobre os tópicos abaixo: Existem similaridades entre as criaturas do mural? Quais são as diferenças entre elas? Alguma criatura te assusta ou faz sorrir?


Alunas conferindo os materiais recebidos.

Criatura do mural de criaturas.

Aventuras na Floresta Encantada

Aprendizagem Criativa na Escola 1ยบ ano - Guia do Professor

121


122

Aventuras na Floresta Encantada

Aprendizagem Criativa na Escola 1ยบ ano - Guia do Professor

Exemplos de projetos

Pequenas criaturas feitas com materiais reciclรกveis e itens de papelaria.

Desenvolvendo criaturas e seus hรกbitats, com os kits de criaturas.

Exemplos de criaturas feitas com materiais reciclรกveis.


123

Conteúdo curricular • Ampliar o vocabulário por meio de

processos significativos. • Descrever e documentar ideias visualmente,

oralmente e por escrito. • Explorar diversos materiais de uso artístico,

Aprendizagem Criativa na Escola 1º ano - Guia do Professor

Metas de aprendizagem da atividade: Laboratório de criaturas

• Expandir o entendimento sobre a relação existente

entre os animais e o hábitat em que vivem. Habilidades • Articular a coordenação motora fina por meio de

recorte, colagem, manipulação de arame, medição. • Transformar ideias em representações físicas. • Observar e se inspirar com o entorno. • Manipular ferramentas e materiais de

construção, testando e aprimorando ideias. • Refletir sobre ideias e projetos, compartilhando com

o grupo questões sobre o trabalho desenvolvido, processo criativo, problemas encontrados e outros aspectos pertinentes à prática criativa. Atitudes criativas • Perceber a si e ao próximo como um ser capaz de criar. • Desenvolver a confiança criativa, estabelecendo relações

que permitam a criação e exploração de ferramentas e materiais como meios em potencial para a expressão. • Pensar de maneira crítica sobre as

diferentes visões de mundo. • Demonstrar entusiasmo e interesse ao

longo do desenvolvimento de projetos. • Desenvolver a habilidade de solucionar problemas

por meio de projetos significativos e relevantes.

Aventuras na Floresta Encantada

percebendo as suas especificidades.


Aventuras na Floresta Encantada

Aprendizagem Criativa na Escola 1º ano - Guia do Professor

124

Estação de atividade 3: Poderes animais Introdução Os animais da Floresta Encantada são diferentes dos vistos até agora. Eles têm poderes especiais, que os ajudam a sobreviver nesse lugar mágico que habitam. Nesta estação de atividades, proponha a seus alunos que se transformem em animais com poderes especiais. Pergunte sobre quais poderes eles gostariam de ter, se fossem uma criatura da Floresta Encantada e como fariam para sobreviver nesse ambiente. Esse é um bom momento para abordar o folclore brasileiro, que é povoado por criaturas mágicas que habitam florestas. Encoraje as crianças a pensarem sobre como podem representar os poderes que desejam ter, por meio de vestimentas ou acessórios. Talvez alguém faça uma faixa de visão de raio X ou um bracelete que corte a vegetação. Conforme o material disponível, poderão criar fantasias completas ou somente partes dela. No Apêndice, você encontrará um kit de vestimenta, que funciona de maneira similar ao kit de criaturas e contém dois tipos de moldes para máscaras e um molde para faixa ou bracelete. Entenda os kits como um impulso opcional para ideias, pois os alunos não irão se limitar as criar somente com o kit, mas irão customizá-lo e desenvolver complementos para a fantasia e, caso não queiram usá-lo, podem ficar à vontade para criar usando outros materiais.


• • • •

Projetar algo relacionado aos poderes especiais que o animal desejado tem. Podendo, por exemplo, criar uma garra que, em um passe de mágica, se expanda e retraia. Usar os moldes de faixa, para criar olhos mágicos, orelhas ou mesmo uma juba. Criar braceletes que seus animais usem para gerar poderes, como, por exemplo, um bracelete que dê à criatura uma velocidade sobrenatural. Fazer uma fantasia completa, se os materiais permitirem. Assim podem usá-las para camuflagem ou imitar um outro animal.

Perguntas pertinentes Converse com seus alunos, fazendo as seguintes perguntas:

• • • • •

Se você fosse um animal, quais seriam as suas necessidades? Quais poderes você usaria para conseguir o que precisa? O animal que você escolheu tem algum predador? Quais poderes você usaria para proteger-se? O seu hábitat é de alguma forma desconfortável? Como você poderia melhorá-lo por meio de seus poderes? Qual habilidade especial você gostaria de ter? Será que sua criatura também gostaria de ter a mesma habilidade? Qual parte do corpo de sua criatura pode se transformar? Os dentes? Olhos? Asas?

Aventuras na Floresta Encantada

Nesta estação, sugerimos que os alunos sejam encorajados a:

Aprendizagem Criativa na Escola 1º ano - Guia do Professor

125


126

Aventuras na Floresta Encantada

Aprendizagem Criativa na Escola 1º ano - Guia do Professor

Materiais EVA

Papéis adesivados

Feltro

Papéis com padronagem de animal

Kit poderes animais na página 294

Limpadores de cachimbo

Fita dupla-face

Tecidos divertidos

Perfurador

Tesouras

Discos de velcro

Bailarinas

Materiais recicláveis


127

Talvez você possa começar esta atividade contando a seus alunos uma história do folclore brasileiro, ou alguma outra que julgue interessante, deixando que façam em seguida uma chuva de ideias, falando sobre seus animais preferidos, suas qualidades e como poderiam ter superpoderes. Meditação guiada Promover uma narrativa ou uma meditação guiada também é uma opção para um ponto de partida. Use sons da natureza como fundo musical e enfraqueça as luzes, para ajudar a criar a atmosfera de uma floresta. Pergunte a eles qual animal gostariam de ser e quais poderes esse animal tem. Luzes, câmera, ação Documente a atividade filmando ou tirando fotos. Você pode criar um vídeo que mostre o processo das crianças e o resultado final.

Suas ideias

Aventuras na Floresta Encantada

Histórias Existem livros incríveis sobre animais encantados.

Aprendizagem Criativa na Escola 1º ano - Guia do Professor

Dicas


128

Aventuras na Floresta Encantada

Aprendizagem Criativa na Escola 1º ano - Guia do Professor

Expandindo Use as ideias abaixo quando os alunos já estiverem com as mão na massa. Você não precisa compartilhá-las com a classe toda, podendo conversar com um grupo à parte ou mesmo com uma só criança, que talvez se interesse por sua ideia ou que já esteja indo por um caminho semelhante. Outra opção é usá-las em diferentes sessões, caso você possa estender o trabalho por mais aulas. Explorando Agora que seus alunos já construíram acessórios e vestimentas relacionados a poderes fantásticos dos animais, sugira que voltem à história inicial, em que exploradores foram parar na Floresta Encantada. Peça que construam equipamentos de que esses exploradores possam precisar, tais como binóculos, câmera, cinto de ferramentas, um chapéu especial, uma fantasia etc.

Reflexão Desfile de criaturas: Quando todas as crianças terminarem de construir os apetrechos de seus animais, peça que façam, uma de cada vez, uma demonstração a respeito de suas criações.


129

Colando discos de velcro, nas máscaras de EVA é possível criar acessórios removíveis, como, por exemplo, as orelhas e a coroa das imagens acima.

Eexemplos de faixas e fantasias.

Um aluno usou um perfurador e uma bailarina para fechar sua pulseira, o outro fez um corte na ponta de seu bracelete, passando a outra ponta através, também criando um fecho.

Aventuras na Floresta Encantada

Aprendizagem Criativa na Escola 1º ano - Guia do Professor

Exemplos de projetos


130

Aprendizagem Criativa na Escola 1º ano - Guia do Professor

Metas de aprendizagem da atividade: Poderes animais

Conteúdos curriculares • Descrever e documentar ideias visualmente,

oralmente e por escrito. • Explorar diversos materiais de uso artístico,

percebendo as suas especificidades. • Expandir o entendimento sobre a relação existente

Aventuras na Floresta Encantada

entre os animais e o hábitat em que vivem. Habilidades • Articular a coordenação motora fina por meio de

recorte, colagem, manipulação de arame, medição. • Transformar ideias em representações físicas. • Observar e se inspirar com o entorno. • Manipular ferramentas e materiais de

construção, testando e aprimorando ideias. • Refletir sobre ideias e projetos, compartilhando com

o grupo questões sobre o trabalho desenvolvido, processo criativo, problemas encontrados e outros aspectos pertinentes à prática criativa. • Explorar a relação entre objeto ou

exposição e espectador. Atitudes criativas • Perceber o próximo e a si mesmo

como um ser capaz de criar. • Desenvolver a confiança criativa, estabelecendo relações

que permitam a criação e a exploração de ferramentas e materiais, como meios em potencial para a expressão. • Experimentar e desenvolver relações de parceria

e amizade por meio do processo de trabalho. • Demonstrar entusiasmo e interesse ao

longo do desenvolvimento de projetos. • Saber expressar de forma criativa as próprias ideias.


Aventuras na Floresta Encantada

Aprendizagem Criativa na Escola 1ยบ ano - Guia do Professor

131

Suas ideias


Aventuras na Floresta Encantada

Aprendizagem criativa na escola 1º ano - Guia do Professor

132

Conectando com a sala de aula Micromundos são maneiras muito significativas de gerar ideias e fazer com que os alunos exerçam a criatividade também em outros contextos. Abaixo seguem algumas sugestões de como é possível estender o micromundo para outras disciplinas:

Português Histórias de ficção: Você pode usar os componentes trabalhados no micromundo para pedir que os alunos produzam narrativas sobre a Floresta Encantada. Contação de histórias: Você pode pesquisar, na biblioteca de sua escola ou em alguma livraria, com variedade de livros voltados para o público infantil, histórias de florestas e seres fantásticos, interessantes de serem contadas. Como já comentado, esse é um bom momento para abordar o folclore brasileiro. Pesquisa: Os alunos podem também realizar pesquisas sobre alguma floresta específica ou algum animal real, que mais parece ter saído de uma história fantástica. Em seguida, podem apresentar a seus colegas, oralmente, o que descobriram.


Teatro: Monte com seus alunos uma dramatização do micromundo vivenciado, fazendo uso das vestimentas e dos acessórios criados. Música: Deixe que seus alunos ouçam músicas que representam sons de animais, como Pedro e o Lobo, de Serguei Prokofiev, em que cada animal é representado por um instrumento musical. Procure também apitos que imitam sons de passarinho. Esses instrumentos são muito utilizados por observadores de pássaros.

Matemática Agrupamento: Peça às crianças que agrupem animais e/ou plantas de acordo com suas características, notando quais são suas similaridades e diferenças, tais como número de pernas, cor, tamanho etc. Tamanho real: Sugira às crianças que comparem o tamanho das criaturas, medindo seus animais encantados e verificando medidas de animais reais. O mesmo pode ser feito com plantas e árvores. Linha do tempo das espécies: Peça a seus alunos que observem a evolução das espécies, criando uma linha do tempo e fazendo um gráfico sobre as espécies mais duradouras. Conte às crianças que a espécie vegetal mais antiga é o musgo.

Aventuras na Floresta Encantada

Artes

Aprendizagem Criativa na Escola 1º ano - Guia do Professor

133


134

Aventuras na Floresta Encantada

Aprendizagem criativa na escola 1º ano - Guia do Professor

Ciências

rolhas, chocolate, borracha, chiclete e até medicamentos,

Floresta encantada em

como a aspirina. Deixe-os

miniatura: Você pode criar

interagir com esses produtos e

com seus alunos uma

pergunte sobre a transformação

floresta encantada em

da matéria-prima em

miniatura, dentro de um

produto final.

terrário. Talvez até incluindo espécies que dependam

Criando criaturas 2: Converse

umas das outras, para que as

com as crianças sobre a

crianças aprendam sobre a

evolução das espécies, que

simbiose ou fotossíntese.

acontece quando os integrantes de uma espécie, aos poucos,

Espécies e Hábitats em

deixam de ter determinadas

extinção: Estude com seus

características, tornando-se

alunos sobre espécies e hábitats

diferentes de seus ancestrais.

que correm risco, ou já estão em

Conte a elas também sobre a

extinção. Vocês podem verificar

existência de animais híbridos,

se já existem práticas de

que são fruto da mistura entre

preservação destinadas a esses

duas espécies, como aconteceu

casos ou até tentar imaginar o

com o coiote e com o lobo

que seria possível fazer. Foque

cinza, que juntos deram origem

essa pesquisa na Amazônia.

ao coywolf1. Peça, então, que criem animais híbridos.

Uma floresta é uma floresta? Explore junto com as crianças as

Ciclo da água: Você pode

diferentes florestas existentes

aproveitar o tema para abordar

e em qual destes climas estão

o ciclo da água e como ela

inseridas: equatorial, tropical,

viaja através da evaporação,

temperado, frio (boreal)...

condensação e precipitação

Observe com os alunos como

em uma floresta tropical. Na

o clima interfere diretamente

internet, você encontra diversos

no tipo de vegetação.

tutoriais sobre como fazer uma nuvem de chuva dentro de uma

Aprendendo pelo tato: Mostre

garrafa. Caso tenha interesse, dê

aos alunos diferentes produtos,

uma olhada e desenvolva mais

cuja matéria-prima vem das

esse projeto com seus alunos.

florestas, tais como papéis,


135

é um ativista ambiental e promova uma pesquisa para que conheçam mais de perto pessoas que lutam pelo bem de nossas florestas. Devastação e reflorestamento: Proponha que as crianças façam um mapeamento de matas nativas e de reflorestamento, observando as mudanças com o passar do tempo.

Geografia O clima das florestas: Peça às crianças que cataloguem as florestas de acordo com os diferentes climas. Migração: Sugira aos alunos que façam um mapeamento de padrões comportamentais dos animais e como estes são afetados pelo clima, observando se mudam de hábitat ao longo do ano, por questões climáticas ou se permanecem no mesmo lugar e, se esse for o caso, se ficam em áreas externas durante o inverno, ou se hibernam. Relacionando diferentes espécies: Proponha a seus alunos que observem animais que possuem parentesco, mas que habitam lugares completamente diferentes, como a onça, que vive em florestas tropicais, e o lince, que habita florestas boreais.

Aventuras na Floresta Encantada

Ativismo: Explique a seus alunos o que

Aprendizagem Criativa na Escola 1º ano - Guia do Professor

História


136

Aventuras na Floresta Encantada

Aprendizagem criativa na escola 1º ano - Guia do Professor

Apêndice Materiais recomendados

Limpadores de cachimbo

Papel colorido

Perfuradores

Tesouras

Palitos de sorvete

Elásticos

Prendedores de roupa

Papel alumínio

Giz de cera

Canetinhas permanentes

Canetinhas

Fitas adesivas diversas

Cortadores de papelão

Rolinhos de papel

Cola


137

created by:

creativelearning.company

Kit de criaturas, você poderá cortar essas peças à mão em papelão ou EVA, ou, se preferir e tiver acesso, use algum tipo de serra ou cortadora a laser. Esse kit pode ser achado em tamanho para impressão no final do livro.

created by:

creativelearning.company

created by:

creativelearning.company

created by:

creativelearning.company

Kit de poderes animais, assim como no kit de criaturas, você poderá cortar essas peças a mão em papelão ou EVA, ou, se preferir e tiver acesso, use algum tipo de serra ou cortadora a laser. Esse kit pode ser achado em tamanho para impressão no final do livro.

Aventuras na Floresta Encantada

Aprendizagem Criativa na Escola 1º ano - Guia do Professor

Fontes de pesquisa adicionais


138

Aventuras na Floresta Encantada

Aprendizagem criativa na escola 1º ano - Guia do Professor

Pôster e fotos Faça uma busca na internet sobre pôsteres e fotos de florestas e animais para usar na decoração de sua sala. Isso ajudará, principalmente no primeiro dia de trabalho, a dar um ar de floresta para o ambiente. Sons Usar músicas ou outros sons para fazer com que o aluno mergulhe no micromundo é uma ótima ideia. Você pode usar esse recurso no momento em que entram na sala, como música ambiente ou mesmo de uma forma mais específica no decorrer da atividade. Procure em canais de vídeos palavras-chave como “sons da floresta”, “sons da natureza”, “barulho de água”, “som de cachoeira” ou, como já foi comentado, deixe que seus alunos ouçam Pedro e o Lobo, que você também encontrará facilmente, após uma breve pesquisa. Plataforma Co-Laborando Utilize a plataforma Co-Laborando para encontrar conteúdos que ajudam a tornar suas aulas ainda mais criativas. Além de acessar sugestões que enriquecerão a sua aula, você poderá salvar seus conteúdos favoritos e compartilhar as suas ideias com os colegas. www.colaborando.net.br


139

Suas ideias

Aventuras na Floresta Encantada

1 Resultado da combinação entre coiote, lobo e cão, o “coywolf” demonstra facilidade de adaptação a diferentes amwbientes e avança em cada vez mais territórios na costa Leste americana.

Aprendizagem Criativa na Escola 1º ano - Guia do Professor

Notas


Micromundo: Construindo a cidade do futuro


Construindo a Cidade do Futuro

Aprendizagem Criativa na Escola 1º ano - Guia do Professor

142

Metas de aprendizagem do micromundo

Conteúdo curricular

• • • • •

Descrever e documentar ideias visualmente, oralmente e por escrito. Ampliar do vocabulário por meio de processos significativos. Reconhecer, entender e respeitar as necessidades de cada um. Explorar diversos materiais de uso artístico, percebendo as suas especificidades. Descobrir diferentes profissionais que atuam de maneira criativa.


143

• • • • •

Desenvolver a coordenação motora fina por meio de recorte, colagem, manipulação de arame, medição. Transformar ideias em representações físicas. Passar um projeto do plano bidimensional para o tridimensional. Observar e se inspirar com o entorno. Manipular ferramentas e materiais de construção, testando e aprimorando ideias. Refletir sobre ideias e projetos, compartilhando com o grupo questões sobre o trabalho desenvolvido, processo criativo, problemas encontrados e outros

aspectos pertinentes à prática criativa. Explorar a relação entre objeto ou exposição e espectador.

Atitudes criativas

• •

Perceber o próximo e a si mesmo como um ser capaz de criar. Desenvolver a confiança criativa, estabelecendo relações que permitam a criação e exploração de ferramentas e materiais como meios

• • • • • •

em potencial para a expressão. Experimentar e desenvolver relações de parceria e amizade por meio do processo de trabalho. Pensar de maneira crítica sobre as diferentes visões de mundo. Demonstrar entusiasmo e interesse ao longo do desenvolvimento de projetos. Saber expressar de forma criativa as próprias ideias. Colaborar com os colegas, engajando-se de maneira que favoreça a aprendizagem em grupo. Desenvolver a habilidade de solucionar problemas por meio de projetos significativos e relevantes.

Construindo a Cidade do Futuro

Aprendizagem Criativa na Escola 1º ano - Guia do Professor

Habilidades desenvolvidas


144

Construindo a Cidade do Futuro

Aprendizagem Criativa na Escola 1º ano - Guia do Professor

Relações com o currículo (Base Nacional Comum Curricular 1° ano do Ensino Fundamental) As relações entre este projeto e a BNCC, descritas abaixo, são bastante relevantes para o Micromundo cidades do futuro, mas não são as únicas possíveis. Sinta-se à vontade para estabelecer outras relações pertinentes ou adaptar estas para o seu contexto escolar.

Língua Portuguesa 1º ano do Ensino Fundamental Práticas de Leitura/escuta (compartilhada e autônoma), linguagem escrita (compartilhada e autônoma), análise linguística/semiótica (alfabetização), Objetos de Decodificação/fluência de leitura, formação conhecimento de leitor, construção do sistema alfabético Habilidades (EF01LP01) Reconhecer que textos são lidos e escritos da esquerda para a direita e de cima para baixo da página. (EF12LP01) Ler palavras novas com precisão na decodificação, no caso de palavras de uso frequente, ler globalmente, por memorização. (EF12LP02) Buscar, selecionar e ler, com a mediação do professor (leitura compartilhada), textos que circulam em meios impressos ou digitais, de acordo com as necessidades e interesses.


145

Objetos de Contextos e práticas, materialidades, conhecimento processos de criação Habilidades (EF15AR01) Identificar e apreciar formas distintas das artes visuais tradicionais e contemporâneas, cultivando a percepção, o imaginário, a capacidade de simbolizar e o repertório imagético. (EF15AR04) Experimentar diferentes formas de expressão artística (desenho, pintura, colagem, quadrinhos, dobradura, escultura, modelagem, instalação, vídeo, fotografia etc.), fazendo uso sustentável de materiais, instrumentos, recursos e técnicas convencionais e não convencionais. (EF15AR05) Experimentar a criação em artes visuais de modo individual, coletivo e colaborativo, explorando diferentes espaços da escola e da comunidade. Unidade Teatro temática Objetos de Elementos da linguagem conhecimento Habilidades (EF15AR19) Descobrir teatralidades na vida cotidiana, identificando elementos teatrais (variadas entonações de voz, diferentes fisicalidades, diversidade de personagens e narrativas etc.). (EF15AR21) Exercitar a imitação e o faz de conta, ressignificando objetos e fatos e experimentando-se no lugar do outro, ao compor e encenar acontecimentos cênicos, por meio de músicas, imagens, textos ou outros pontos de partida, de forma intencional e reflexiva.

Construindo a Cidade do Futuro

Unidade Artes Visuais temática

Aprendizagem Criativa na Escola 1º ano - Guia do Professor

Arte 1º ao 5º ano do Ensino Fundamental


146

Construindo a Cidade do Futuro

Aprendizagem Criativa na Escola 1º ano - Guia do Professor

Arte 1º ao 5º ano do Ensino Fundamental

Unidade Teatro temática Objetos de Arte e tecnologia conhecimento Habilidades (EF15AR26) Explorar diferentes tecnologias e recursos digitais (multimeios, animações, jogos eletrônicos, gravações em áudio e vídeo, fotografia, softwares etc.) nos processos de criação artística.

Matemática 1º ano do Ensino Fundamental

Unidade Geometria, grandezas e medidas temática Objetos de Figuras geométricas espaciais: reconhecimento conhecimento e relações com objetos familiares do mundo físico; medidas de tempo: unidades de medida de tempo, suas relações e o uso do calendário Habilidades (EF01MA13) Relacionar figuras geométricas espaciais (cones, cilindros, esferas e blocos retangulares) a objetos familiares do mundo físico. (EF01MA17) Reconhecer e relacionar períodos do dia, dias da semana e meses do ano, utilizando calendário, quando necessário.


147

Objetos de Características dos materiais, respeito à diversidade conhecimento Habilidades (EF01CI01) Comparar características de diferentes materiais presentes em objetos de uso cotidiano, discutindo sua origem, os modos como são descartados e como podem ser usados de forma mais consciente. (EF01CI04) Comparar características físicas entre os colegas, reconhecendo a diversidade e a importância da valorização, do acolhimento e do respeito às diferenças.

Geografia 1º ano do Ensino Fundamental Unidade Mundo do trabalho temática Objetos de Diferentes tipos de trabalho conhecimento existentes no seu dia a dia Habilidades (EF01GE06) Descrever e comparar diferentes tipos de moradia ou objetos de uso cotidiano (brinquedos, roupas, mobiliários), considerando técnicas e materiais utilizados em sua produção.

História 1º ano do Ensino Fundamental Unidade Mundo pessoal: eu, meu grupo social e meu tempo temática Objetos de A vida em casa, a vida na escola e formas conhecimento de representação social e espacial: os jogos e brincadeiras como forma de interação social e espacial Habilidades (EF01HI05) Identificar semelhanças e diferenças entre jogos e brincadeiras atuais e de outras épocas e lugares.

Construindo a Cidade do Futuro

Unidade Matéria e energia, vida e evolução Temática

Aprendizagem Criativa na Escola 1º ano - Guia do Professor

Ciências 1º ano do Ensino Fundamental


148

Construindo a Cidade do Futuro

Aprendizagem Criativa na Escola 1º ano - Guia do Professor

Começando Narrativa Segue aqui uma sugestão de história sobre o futuro, que você pode utilizar para contar a seus alunos. Adapte-a, expandindo da maneira que preferir.

Olá! Estou muito feliz por você ter vindo de tão longe, viajando no tempo, para nos ajudar a construir a cidade do futuro! Eu me chamo e sou inventor de cidades! Eu gostaria de dar a você as boas-vindas à cidade de Província Alpha, na América do Sul. Como já deve saber, você realizou uma longa viagem no tempo e está em 2150, e eu estou precisando desesperadamente de um assistente para me ajudar neste magnífico projeto para uma nova cidade, que será construída em uma ilha, que acaba de ser descoberta! Não há absolutamente nada lá! Precisamos fazer tudo desde o início. Você quer ser meu assistente? Teremos de planejar bem o que iremos construir. O que uma cidade, em pleno ano de 2150, precisa ter?


Como quer começar a trabalhar?

Suas ideias

Construindo a Cidade do Futuro

Quais alterações você imagina para essa narrativa?

Aprendizagem Criativa na Escola 1º ano - Guia do Professor

149


150

Aprendizagem Criativa na Escola 1º ano - Guia do Professor

Organização do espaço Ao entrarem na sala onde o trabalho acontecerá, que tipo de experiência os alunos devem vivenciar? Como é possível fazer com que eles se sintam realmente viajando no futuro? A maneira como eles são recebidos na sala de aula é muito importante para que mergulhem de fato no micromundo trabalhado,

Construindo a Cidade do Futuro

principalmente na primeira atividade do projeto.

Questões para você e sua equipe Abaixo estão algumas questões que irão ajudá-los a refletir, pois simples mudanças no ambiente cotidiano podem fazer uma grande diferença na percepção de espaço das crianças.

• •

Como modificar a iluminação? É possível

O que é possível tocar? Explorar o tato também

alterar a luz da sala?

é algo bastante positivo.

Que tipo de decoração

Tente fazer com que as

pode-se usar no teto ou

crianças usem ao máximo

no chão? Estímulos visuais são grandes aliados na

transformação de um espaço.

os diferentes sentidos! Como será feita a entrada na sala de aula? Ao enfrentarem

Que tipo de som será possível

obstáculos, passarem

escutar? O som ao redor varia

através de um túnel ou

de lugar para lugar; quando

cortina (ou algum outro tipo

um deslocamento é proposto,

de demarcação que você

mesmo que imaginário,

imaginar), a transição entre

fazer uso da sonoplastia

o mundo real e o mundo da

pode causar experiências

imaginação fica ainda mais

muito interessantes.

evidente para os alunos.


151

Construindo a Cidade do Futuro

Aprendizagem Criativa na Escola 1º ano - Guia do Professor

Suas ideias

Toda a classe irá trabalhar

ferramentas e instrumentos

com os mesmos materiais

básicos, podem ser usadas

simultaneamente ou

para que desenvolvam seus

poderá optar por trabalhar

trabalhos. Mesmo que a

em diferentes estações

produção seja individual,

que permitam mais

os alunos devem estar

possibilidades? Essa questão

dispostos coletivamente,

é muito importante para a

pois, assim, enquanto

organização do espaço de

criam, podem observar,

trabalho. Uma possibilidade

trocar ideias e compartilhar

interessante para a configuração do ambiente é fazer uso de mesas separadas, uma delas pode conter os materiais que as crianças irão utilizar em suas criações e as outras, contendo

experiências e materiais. Você irá fazer uso de algum tipo de cartaz informativo?


152

Construindo a Cidade do Futuro

Aprendizagem Criativa na Escola 1º ano - Guia do Professor

Preparação do ambiente

Abaixo você encontrará exemplos de como é possível modificar o espaço da sala de aula. Mudando a disposição das mesas, pendurando serpentinas no teto, acrescentando novos pontos de iluminação e fazendo uso de toalhas de mesa e enfeites criativos, a sala de aula ganha um aspecto mais convidativo para um mergulho em outro universo. Para todas as etapas de desenvolvimento do micromundo, é importante que os materiais que podem ser usados na atividade em questão estejam identificados de forma clara e que não ocupem o espaço destinado ao trabalho das crianças, pois elas precisam de espaço para criar. Quando o ambiente de trabalho está bem organizado e é estabelecido um tempo para produção e arrumação da sala, fica claro como as crianças aprendem rápido e se adaptam a uma nova maneira de se relacionar com o entorno! Pense cuidadosamente em como será a organização da sala durante o desenvolvimento do projeto, pois ela influenciará diretamente as ideias que as crianças terão e como as executarão. O ideal é que pelo menos uma mesa seja separada e destinada aos materiais que serão usados no dia e que a sala tenha outras mesas de trabalho, que serão compartilhadas por grupos, contendo ferramentas e acessórios básicos, de uso coletivo.


ESTAÇÕES: Procure fazer com que as mesas de trabalho estejam identificadas e permitam que grupos de quatro ou cinco crianças trabalhem junto, caso as mesas de sua sala sejam individuais, junte-as. Se, em um mesmo dia, você for proporcionar aos alunos mais de uma estação de trabalho, deixe claro quais mesas são destinadas a qual tipo de atividade. Por exemplo, você pode querer que, enquanto um grupo trabalha com o tema “Fábrica de diversão”, o outro crie em cima de “A moda do futuro”. Você pode alternar as estações de uma aula para outra, permitindo que o grupo que trabalhou em uma estação nesta semana trabalhe, na próxima, no mesmo projeto desenvolvido por outras crianças na aula anterior. Também é possível, caso ache interessante, que as crianças transitem entre as estações.

ORGANIZAÇÃO DE MATERIAIS: Para todas as sessões, é recomendado que os materiais estejam devidamente identificados e separados da área de trabalho das crianças. Itens de uso comum, tais como: tesouras, canetas, marcadores, entre outros, podem ficar dentro de potes ou baldinhos em cima das mesas onde as crianças trabalharão. Assim, haverá mais espaço para que os alunos desenvolvam seus trabalhos e também para que criem o hábito de buscar materiais que acharem necessários, devolvendoos depois ao lugar, caso não os utilizem.

Construindo a Cidade do Futuro

Veja algumas dicas valiosas de como configurar o espaço de trabalho

Aprendizagem Criativa na Escola 1º ano - Guia do Professor

153


154

Construindo a Cidade do Futuro

Aprendizagem Criativa na Escola 1º ano - Guia do Professor

IDENTIFICAÇÃO DAS ESTAÇÕES: Se você optar por trabalhar com mais de uma estação simultaneamente, deixe claro onde é o espaço destinado a cada uma delas. O mesmo deve ser feito com a estação de coleta de materiais e com a estação de documentação, onde as crianças poderão fotografar seus projetos, por exemplo. Esse tipo de organização é muito importante para que os alunos criem uma rotina de trabalho. Consulte o Apêndice para ter mais ideias.

ARMAZENAMENTO DE PROJETOS: Prepare um espaço destinado ao armazenamento de trabalhos que não sejam concluídos de uma aula para outra. Lembre as crianças de identificarem suas obras antes de guardálas e, caso queiram, anotarem também quais ideias devem pôr em prática na aula seguinte para darem continuidade ao projeto. Você poderá usar os passes de saída, encontrados no Apêndice, para a finalização da aula.

REGISTRO DO PROCESSO CRIATIVO: Registrar os processos de criação dos alunos é tão importante quanto registrar os trabalhos realizados. Utilize o aplicativo Pequenos Criativos School para compartilhar com os pais esses momentos do desenvolvimento criativo da criança na escola.


155

é muito significativo para as crianças, pois essas imagens poderão ser usadas na construção de portfolios, no desenvolvimento de panfletos ou jornais e também em apresentações e exposições sobre os micromundos. Procure ter uma estação destinada a essa prática, com algum tipo de aparelho fotográfico e, se possível, um fundo infinito. Tente prever um tempo antes que a aula se encerre para que os alunos possam fazer esse tipo de registro.

Alunos trabalhando. Exemplos de organização do espaço.

Construindo a Cidade do Futuro

Fotografar os projetos desenvolvidos

Aprendizagem Criativa na Escola 1º ano - Guia do Professor

DOCUMENTAÇÃO DE PROJETOS:


156

Construindo a Cidade do Futuro

Aprendizagem Criativa na Escola 1º ano - Guia do Professor

Ideias para a decoração do ambiente

Como transformar o ambiente em um espaço de criatividade? É possível criar uma atmosfera que

Música

inspire os alunos? Como fazer isso?

Pense em algum tipo de música

Mudanças na iluminação e na entrada

ou sons futuristas que você pode

da classe ou decorações de parede

colocar ao longo da aula.

são capazes de tornar o ambiente mais interessante e propício ao

Mural

desenvolvimento da criatividade.

Você pode propor uma atividade introdutória, em que os alunos

Mude a entrada da sala

possam produzir um mural conjunto,

Quando os alunos são surpreendidos

que será usado na decoração

já na entrada da classe, com

do espaço, imaginando como

alguma mudança inesperada, que

seria uma cidade do futuro.

dialogue com o micromundo em que estão entrando, as chances

Linha do tempo

de logo começarem a ter ideias

Crie uma linha do tempo, mostrando

são maiores. Em uma oficina, a

imagens de sua cidade, ou de alguma

entrada da sala foi transformada

cidade famosa, ao longo dos anos.

em uma máquina do tempo!

Você também pode mostrar imagens de como eram os meios de transporte,

Iluminação

as construções e a maneira de se

Usar diferentes fontes de luz,

vestir durante décadas passadas,

como luz negra, por exemplo, pode

deixando um espaço destinado

dar ao espaço outra aparência.

à década futura que você e seus alunos estão imaginando como será, assim, eles poderão acrescentar ideias próprias sobre como os itens mencionados evoluirão.


Também é interessante criar decorações que evoluam ao longo

Equipamentos adicionais que podem ser usados

das aulas. Como um painel de projetos, em que, a cada semana, os

Teleférico

alunos acrescentem novas ideias,

Em uma oficina, professores

ou algum objeto ou construção, que,

esticaram uma corda do chão

em grupo, vá sendo desenvolvido

ao teto, que fazia as vezes de

com o passar das semanas.

um teleférico, e sugeriram aos alunos que pensassem em

Exposição de projetos

meios de transporte que se

Como seus alunos irão expor

locomovessem através dela.

suas produções? Em uma oficina realizada, os professores criaram a

Projetor

maquete de uma cidade do futuro e,

Você pode usar um projetor para

a cada aula, os alunos podiam usá-la

exibir imagens inspiradoras

como espaço de exposição de seus

sobre evolução das cidades, dos

projetos, como na imagem à direita.

meios de transporte, da moda...

Exemplo de visão de uma cidades do futuro.

Exemplo de mudança na entrada da sala de aula.

Construindo a Cidade do Futuro

Projetos contínuos

Aprendizagem Criativa na Escola 1º ano - Guia do Professor

157


Construindo a Cidade do Futuro

Aprendizagem Criativa na Escola 1º ano - Guia do Professor

158

Vivenciando o micromundo As estações de atividades A estrutura deste guia permite que o planejamento de cada uma das estações de atividade possa ser usado em sala de aula. As atividades foram pensadas para terem uma duração de duração de 1 hora aula, mas podem ser estendidas por mais aulas, de acordo com as necessidades de cada professor e grupo de alunos, não sendo necessário que o trabalho comece e termine no mesmo dia, ficando a seu critério como a aula irá se desenrolar.


159

Para que serve a estação e ideias para o desenvolvimento de uma narrativa.

2

PERGUNTAS PERTINENTES Tópicos importantes a serem levantados para o desenvolvimento do processo criativo e também para a conclusão de projetos.

3

MATERIAIS Sugestões sobre o que pode ser usado em cada estação.

4

DICAS Formas de organizar o espaço e outras ideias.

5 6

EXPANDINDO Como ampliar cada atividade. REFLEXÃO Ideias sobre como é possível aproximar os alunos das atividades propostas.

7

EXEMPLOS Imagens que sirvam como disparadores de ideias ou que retratem projetos finalizados.

8

METAS DE APRENDIZAGEM Quais metas do micromundo em questão se mostram mais relevantes em cada atividade.

Construindo a Cidade do Futuro

1

INTRODUÇÃO

Aprendizagem Criativa na Escola 1º ano - Guia do Professor

A explicação sobre as estações de atividade inclui:


Construindo a Cidade do Futuro

Aprendizagem Criativa na Escola 1º ano - Guia do Professor

160

Exemplo para planejamento de oficinas Para cada sessão de atividades, é sugerido que se siga o planejamento traçado a seguir, no entanto, você pode ficar à vontade para adaptar as ideias abaixo da maneira que achar melhor.

Introdução (5 minutos)

Neste primeiro momento, os alunos entrarão em contato com a temática do micromundo! Isso poderá ser feito por meio do desenvolvimento de uma narrativa central, desdobramentos desta, ou ainda por meio de uma meditação guiada com os alunos, em que estes deverão fechar os olhos e imaginar situações descritas pelo professor. Também ficarão sabendo o que irá acontecer ao longo da aula e, se apropriado, poderão entrar em contato com amostras de atividades já realizadas, ideias de projetos e os materiais que serão utilizados. Agora também é o momento de se conversar com as crianças sobre as especificidades da aula em questão. Existem materiais especiais que precisam de explicação ou novas orientações de segurança, causadas pela introdução de ferramentas ou elementos ainda não utilizados? Certifique-se de que todos os alunos entenderam o funcionamento das atividades, quais são elas e que metas foram estabelecidas para aquele dia, caso haja alguma. Essa conversa, além de ser bem breve, é bastante importante, pois diz respeito à autonomia e ao empoderamento dos alunos.


Mão na massa (35-40 minutos)

Esta é a parte principal da aula ou sessão de trabalho. Os alunos irão finalmente criar! Assim como nós, você irá perceber que é nessa hora que os alunos realmente se conectam com a atividade que estão desenvolvendo e com o micromundo ao qual ela pertence.

Organização (5 minutos)

Separe alguns minutos para a organização e limpeza do espaço. É extremamente importante que as crianças participem desse processo, guardando projetos inacabados, coletando materiais que ainda podem ser reaproveitados e devolvendoos a seus devidos lugares e descartando o que for necessário de maneira correta.

Documentação

Lembre-se de documentar a oficina durante seu decorrer e permita que os alunos fotografem seus trabalhos, na área destinada a isso, ao final da aula.

Fechamento (5-10 minutos)

Agora é a hora de proporcionar aos alunos um momento de reflexão e/ ou compartilhamento acerca dos projetos desenvolvidos e também de realizar experiências, quando essas forem necessárias.

Construindo a Cidade do Futuro

Aprendizagem Criativa na Escola 1º ano - Guia do Professor

161


Construindo a Cidade do Futuro

Aprendizagem Criativa na Escola 1º ano - Guia do Professor

162

Estação de atividade 1: Moradias do futuro

Introdução Como serão as casas no futuro? Quais materiais serão usados em suas construções? Como seria a casa de seus sonhos daqui a 100 anos? Quais ideias de moradia, inusitadas e nunca vistas antes, você propõe? Esta estação de atividades permite que os alunos imaginem como serão os prédios, casas, quartos ou qualquer outro tipo de estrutura que abrigue pessoas. Como você pode observar em nossos exemplos, essa atividade vai muito além da reprodução de casas, sendo, na verdade, uma oportunidade para que as crianças se familiarizem com o micromundo proposto, explorem materiais desconhecidos ou pensem em novas formas de utilizar materiais que já conhecem, de uma maneira lúdica e criativa. A estação Moradias do futuro pode durar uma aula ou se estender durante semanas, ficando ao seu critério o desenrolar do projeto.


163 Algumas possibilidades de

Áreas internas e externas no futuro

Uma sugestão para o início desta

Por meio do uso de diferentes

estação é dar aos alunos um

materiais, como papéis, caixas de

momento de realizarem esboços de

papelão, rolinhos de papel, potes

como seriam as moradias no futuro.

plásticos, entre outros tantos, peça

Esses esboços podem ser feitos

aos alunos que criem estruturas de

por meio de recortes e colagens,

moradia, interna e externamente.

usando diferentes tipos de papel,

Essas moradias podem ser pensadas

imagens extraídas de revistas e

para seres humanos, animais ou

materiais para desenho e escrita.

quem sabe até para extraterrestres.

Cidades de papel

Iluminação no futuro

Usando papéis e papelões de

Brincando com materiais como

diversas gramaturas, as crianças

lâmpadas de LED e papel celofane

podem realizar uma colagem

ou vegetal, os alunos podem

voltada para o espaço tridimensional

pensar em como será a iluminação

de como seria uma cidade

futuramente, incorporando-a

futurística e suas construções,

aos seus projetos de moradia.

individualmente ou em grupo.

Forte do futuro.

Exemplo de casa do futuro.

Construindo a Cidade do Futuro

Colagens bidimensionais

Aprendizagem Criativa na Escola 1º ano - Guia do Professor

exploração desta estação são:


164

Construindo a Cidade do Futuro

Aprendizagem Criativa na Escola 1º ano - Guia do Professor

Perguntas pertinentes

• •

Qual será a diferença entre as moradias de hoje e as do futuro? Como você acha que será o clima e como isso afetará a construção das casas? Será necessário o uso

• •

de algum material diferente? Como será o uso da água e da eletricidade nas residências? O que você imagina quando falamos de “casas inteligentes”? Quais serão as tecnologias utilizadas nas casas?

Exemplo de cidades de papel.


165

Materiais Papel-aluminio

Papéis coloridos

Palitos de sorvete Recicláveis: caixas Recicláveis: caixas Canudos de papel de papelão pequenas

Bailarinas

Espuma

Varetas de bambu

Lâmpadas de LED e baterias

Limpadores de cachimbo

Fitas adesivas variadas

Perfuradores

Tesouras

Colas

Elásticos

Tecidos

Rolinhos de papel

Gizes de cera

Canetinhas permanentes

Canetinhas

Prendedores de roupa

Cortadores de papelão

Aprendizagem Criativa na Escola 1º ano - Guia do Professor

Celofane

Construindo a Cidade do Futuro

Papel de seda


166

Construindo a Cidade do Futuro

Aprendizagem Criativa na Escola 1º ano - Guia do Professor

Dicas Disparadores de ideias: Quando você tiver um tempo de trabalho mais curto, escolha a melhor maneira de incentivar a criatividade das crianças, usando disparadores de ideias, tais como perguntas, exemplos e narrativas. Trabalho em grupo: É muito importante que as crianças tenham a oportunidade de trabalhar de forma colaborativa. Você pode escolher sessões para que trabalhem em duplas ou pequenos grupos. Havendo a oportunidade, encoraje a formação de parcerias. A importância dos exemplos: Bons exemplos de projetos já realizados, ou em andamento, servem para inspirar as crianças e dar a elas ideias sobre o uso de materiais, mas tome cuidado, pois, ao mostrar exemplos, estes devem ser bem variados e em certa quantidade; caso contrário, é possível que os alunos tendam a tentar replicar o que foi visto. Curadoria de materiais: Pergunte-se como os materiais deverão ser utilizados. Você irá deixar as crianças livres para usarem o que quiserem ou irá restringir o uso de materiais? A criatividade também é exercitada quando os alunos têm poucas opções de materiais e precisam encontrar soluções para o que têm disponível. Narrativa: Para micromundos que durem algumas semanas, tente pensar em desdobramentos da narrativa inicial, que sejam apresentados a cada nova proposta de estação ligada ao micromundo.


167

São uma maneira muito interessante de propor que os alunos criem algo para alguém mais específico. Distribua entre as crianças, no momento da entrada na sala, cartões contendo diferentes tipos de personagens, tais como criança, professor, chefe, pessoa famosa, entre inúmeros outros. Peça que desenvolvam a proposta de atividade, baseandose no personagem que receberam. Esses personagens também podem, de alguma forma, entrar para a narrativa que envolve o micromundo. Os documentos de processo criativo podem ser bem úteis nesse momento. Consulte o Apêndice para mais informações. Caixas misteriosas São uma ótima maneira de propor aos alunos que explorem materiais e trabalhem em conjunto. Você pode separar as crianças em duplas ou trios e dar a elas uma caixa de sapato, ou até mesmo um saco de papel, contendo materiais diversificados, tentando não repetir o conteúdo de cada caixa. Dê a cada time uma tarefa criativa que tenha a ver com o micromundo e peça que trabalhem somente com os materiais que receberam. Portanto, é importante que você pense bem em quais materiais colocará na caixa misteriosa. Aqui vão algumas sugestões de material: tesoura, cola gel, papéis, canudos, rolinhos, tampinhas, fita adesiva, canetinha vai e vem, entre outros. Você também pode combinar as caixas misteriosas com os cartões de personagens.

Construindo a Cidade do Futuro

Cartões de personagens

Aprendizagem Criativa na Escola 1º ano - Guia do Professor

Expandindo


Construindo a Cidade do Futuro

Aprendizagem Criativa na Escola 1º ano - Guia do Professor

168 Clima

Pessoas

Pense em elementos climáticos

Dar uma noção de escala para as

e suas ações. Como as moradias

casas ou cidades construídas pode

criadas reagiriam diante de

ser bem interessante. Use bonecos de

intempéries? Você pode testar as

LEGO ou deixe que os alunos façam

estruturas construídas usando

pessoas usando papelão ou arame.

secadores de cabelo ou ventiladores, para simular o vento, e pedrinhas

Energia

ou grãos, para simular o peso

Incentive seus alunos a pensar de

de uma chuva de granizo.

onde virá a energia que alimentará as moradias no futuro. Essa é uma

Se possível, use Ozobots1, que

ótima oportunidade para conversar

são robôs de programação

com eles sobre fontes renováveis

acessível para crianças, para

de energia, tais como solar e

explorarem a cidade do futuro.

eólica, e também alertá-los sobre o consumo indevido de energia e os problemas causados por ele.

Brincando com a luz.

Ozobots explorando a cidade.


169

e peça às crianças que respondam, por meio de comentários, palavras-chave ou desenhos, qual foi a parte favorita do dia de trabalho.

Alunos escrevendo sobre a pergunta “Qual foi sua parte favorita do trabalho de hoje?”.

Suas ideias

Construindo a Cidade do Futuro

Parte favorita do dia: Forneça um grande papel

Aprendizagem Criativa na Escola 1º ano - Guia do Professor

Reflexão


170

Construindo a Cidade do Futuro

Aprendizagem Criativa na Escola 1º ano - Guia do Professor

Exemplos de projetos

Trabalhando com cubos de espuma na montagem de estruturas.

Casa do futuro destinada à habitação de um porquinho-da-índia.

Forte do futuro e fazenda do futuro.


Aprendizagem Criativa na Escola 1º ano - Guia do Professor

171

Construindo a Cidade do Futuro

Exemplos de casas do futuro usando papelão, lâmpadas de LED e plástico transparente.

Alunos trabalhando. Interior e exterior de um apartamento.


172

Construindo a Cidade do Futuro

Aprendizagem Criativa na Escola 1º ano - Guia do Professor

Metas de aprendizagem da atividade: Moradias do futuro

Conteúdos curriculares • Reconhecer, entender e respeitar as

necessidades de cada um. • Explorar diversos materiais de uso artístico,

percebendo as suas especificidades. • Descobrir diferentes profissionais que atuam de maneira

criativa, entendendo qual é o papel deles na sociedade. Habilidades desenvolvidas • Transformar ideias em representações físicas. • Passar um projeto do plano bidimensional

para o tridimensional. • Observar e se inspirar com o entorno. • Manipular ferramentas e materiais de

construção, testando e aprimorando ideias. • Refletir sobre ideias e projetos, compartilhando com

o grupo questões sobre o trabalho desenvolvido, processo criativo, problemas encontrados e outros aspectos pertinentes à prática criativa. • Explorar a relação entre objeto ou exposição e espectador.

Atitudes criativas • Perceber o próximo e a si mesmo

como um ser capaz de criar. • Desenvolver a confiança criativa, estabelecendo relações

que permitam a criação e exploração de ferramentas e materiais como meios em potencial para a expressão. • Experimentar e desenvolver relações de parceria

e amizade por meio do processo de trabalho. • Pensar de maneira crítica sobre as

diferentes visões de mundo. • Demonstrar entusiasmo e interesse ao longo

do desenvolvimento de projetos. • Saber expressar de forma criativa as próprias ideias.


Construindo a Cidade do Futuro

Aprendizagem Criativa na Escola 1ยบ ano - Guia do Professor

173

Suas ideias


Construindo a Cidade do Futuro

Aprendizagem Criativa na Escola 1º ano - Guia do Professor

174

Estação de atividade 2: Meios de transporte revolucionários

Introdução Hoje em dia, carros, trens e metrôs, ônibus, motocicletas e bicicletas estão por toda parte. Será que ainda usaremos esses mesmos meios de transporte no futuro? Os carros irão ser dirigidos por computador, ou as pessoas ainda serão os motoristas? Pergunte a seus alunos como eles gostariam de se locomover no futuro. Meios de transporte é um assunto muito presente na vida dos estudantes. Mesmo que você ache que não há muito como guiar as crianças para criarem a partir desse tema, os tópicos a seguir podem ser bem úteis.


sobre a água ou embaixo dela Como as pessoas poderão se locomover no futuro, usando a água como via? Se possível, testes as produções dos alunos na água. Transportes aéreos Qual será o futuro dos transportes aéreos? Será que eles irão tomar as ruas das cidades? O que irá acontecer com aviões e helicópteros? Ficarão mais rápidos ou talvez obsoletos? Em uma oficina, alguns alunos se focaram em transportes aéreos e usaram uma espécie de teleférico, como já sugerido anteriormente, para testarem seus projetos. Transportes subterrâneos Como serão os metrôs e trens subterrâneos? Estará embaixo da terra o futuro dos meios de transporte?

Perguntas pertinentes

• • •

Quais são os desafios enfrentados pela mobilidade urbana em sua cidade? E no mundo? Existe algum aspecto que o incomode quando viaja? Você poderia desenvolver um projeto que resolvesse os problemas das questões acima?

Construindo a Cidade do Futuro

Transportes que se locomovam

Aprendizagem Criativa na Escola 1º ano - Guia do Professor

175


176

Construindo a Cidade do Futuro

Aprendizagem Criativa na Escola 1º ano - Guia do Professor

Materiais Limpadores de cachimbo

Lâmpadas de LED e baterias

Copos descartáveis

Rolinhos de papel

Canudos

Arames encapados

Recicláveis: garrafas plásticas

Espumas

Colas

Fitas adesivas variadas

Celofane

Tubos plásticos

Papel-aluminio


177

Materiais familiares e

adoram testar seus projetos.

desconhecidos: Quando for separar

Você pode montar estações

os materiais para trabalho, pense

destinadas a testes de diferentes

em uma combinação de itens que

maneiras. Tais como:

as crianças já conhecem, como

Prepare um recipiente com

artigos de papelaria, e de coisas

água para que sejam testados

mais inusitadas, como sucatas

projetos de uso aquático.

diversas. Copos e rolinhos de

Pense em como usar cordas,

papel, papel-aluminio, garrafas

que façam as vezes de tirolesa

e tubos plásticos têm muita

ou teleférico, e peça aos

saída nesse tipo de atividade.

alunos que desenvolvam também formas de pendurar

Entorno inspirador: Como já

seus projetos, para que

mencionado antes, a decoração

possam ser testados.

do ambiente é um ponto forte para a inspiração das crianças.

Desafios: Você pode sugerir algumas

Você pode usar imagens ou criar

questões que desafiem a criatividade

uma maquete que represente

das crianças durante o projeto.

estradas, ruas e avenidas, para

Faça perguntas do tipo: Como

que as crianças se inspirem ao

você viajaria à noite? Qual meio

criarem seus meios de transporte.

de transporte você desenvolveria

Pense também em criar túneis e

para viajar o mais rápido possível?

usar imagens de vias aquáticas e aéreas, como rios, mares e céu.

Alunos prendem suas criações a um teleférico, usando limpadores de cachimbo e prendedores de roupa.

Construindo a Cidade do Futuro

Testando projetos: Os alunos

Aprendizagem Criativa na Escola 1º ano - Guia do Professor

Dicas


178

Construindo a Cidade do Futuro

Aprendizagem Criativa na Escola 1º ano - Guia do Professor

Expandindo Adicionando motores

Fazendo hélices

Se você tiver tempo e possibilidades,

Pense juntamente com as

pense em estender essa atividade,

crianças como hélices poderiam

permitindo que os alunos instalem

ser adicionadas a um helicóptero

motores em suas produções e vejam

ou barco e como fazer para que

como seus meios de transporte se

girem. Quem sabe com a ajuda de

movimentam de fato. Essa proposta

um elástico que possa ser torcido

talvez seja muito elaborada

essa questão seja resolvida.

para alunos pequenos, veja se o desenvolvimento de seus alunos

Transporte público

está de acordo com essa sugestão.

Peça aos alunos que pensem em um sistema de transporte público

Vídeo

para a cidade do futuro e converse

Quando seus alunos forem

com eles sobre a importância

testar seus meios de transporte,

do transporte coletivo.

peça que os documentem por meio de filmagens.

Rodas no futuro Qual será a geração futura dos skates, patins e patinetes? Converse com as crianças sobre isso.

Usando mídias Videoblog: Caso haja a possibilidade, você pode criar uma espécie de videoblog, em que as crianças possam alimentar a plataforma, postando vídeos de seus trabalhos e depoimentos sobre as atividades. Converse com a escola sobre a política de uso de imagem e pense que também é muito válido se os vídeos só circularem internamente.


179

Alunos expõem seus trabalhos em uma maquete do futuro, o teleférico atravessa de ponta a ponta.

Uma estrada.

Um aerodeslizador.

Construindo a Cidade do Futuro

Aprendizagem Criativa na Escola 1º ano - Guia do Professor

Exemplos de projetos


180

Construindo a Cidade do Futuro

Aprendizagem Criativa na Escola 1º ano - Guia do Professor

Experimentos com tubos plásticos.

Aerodeslizador em construção.

Diferentes designs de meios de transporte.

Submarino do futuro.


181

• Ampliar o vocabulário por meio de processos significativos. • Reconhecer, entender e respeitar as

necessidades de cada um. • Explorar diversos materiais de uso artístico,

percebendo as suas especificidades. Habilidades • Articular a coordenação motora fina por meio de

recorte, colagem, manipulação de arame, medição. • Transformar ideias em representações físicas. • Observar e se inspirar com o entorno. • Explorar a relação entre objeto ou exposição e espectador.

Atitudes criativas • Perceber o próximo e a si mesmo

como um ser capaz de criar . • Desenvolver a confiança criativa, estabelecendo relações

que permitam a criação e a exploração de ferramentas e materiais como meios em potencial para a expressão. • Experimentar e desenvolver relações de parceria

e amizade por meio do processo de trabalho. • Pensar de maneira crítica sobre as

diferentes visões de mundo. • Demonstrar entusiasmo e interesse ao longo

do desenvolvimento de projetos. • Desenvolver a habilidade de solucionar problemas

por meio de projetos significativos e relevantes.

Construindo a Cidade do Futuro

Conteúdo curricular

Aprendizagem Criativa na Escola 1º ano - Guia do Professor

Metas de aprendizagem da atividade: Meios de transporte revolucionários


Construindo a Cidade do Futuro

Aprendizagem Criativa na Escola 1º ano - Guia do Professor

182

Estação de atividade 3: A moda do futuro

Introdução Peça aos alunos que se imaginem na cidade do futuro e proponha a eles as seguintes questões: Como essa cidade é? O que você vê? Você sente algum cheiro? Do quê? O que você ouve? Como são os prédios? Agora olhe para você mesmo e conte o que está vestindo! Como é o seu estilo? Suas roupas têm alguma função? A proposta desta estação é que as crianças criem vestimentas futurísticas, tais como: roupas cotidianas, fantasias, acessórios, ou qualquer outro apetrecho que possam vestir e consigam imaginar.


Supercapa (com lâmpadas de LED) “Dr. Fantástico”.

De acordo com os materiais que forem fornecidos, as crianças não precisarão de muitos outros estímulos criativos. Aqui seguem algumas sugestões: Crachás com nome

Roupas típicas e de festa

Como atividade introdutória para

Que tipo de comemorações

esta sessão, você pode propor

festejaremos no futuro? Como

que os alunos criem crachás com

as pessoas deverão se vestir para

seus nomes e os customizem.

essas ocasiões? Como serão as

Monte kits com materiais que

fantasias de carnaval? As crianças

podem ser usados. Caso haja a

podem criar roupas e fantasias

possibilidade, dê aos alunos letras

a partir dessas perguntas.

magnéticas, que possam ser fixadas em plaquinhas de metal.

Uniformes Essa é uma ótima forma de fazer

Superpoderes do futuro

uso dos cartões de personagens

Pense com seus alunos como as

(consulte o Apêndice para mais

vestimentas do futuro podem nos

ideias) e propor às crianças que

dar poderes especiais. Proponha

pensem como os profissionais de

que criem alguma peça de roupa,

diversas áreas e alunos de escolas

ou acessório, que permita que

irão se vestir. Qual será a roupa dos

façamos algo que em sua ausência

médicos? Astronautas? Cientistas?

não faríamos. Como algo que nos

Estudantes? Jogadores de futebol?

dê visão de raio, força magnética ou nos conecte a um GPS.

Construindo a Cidade do Futuro

Capa e bolsa customizadas.

Aprendizagem Criativa na Escola 1º ano - Guia do Professor

183


Construindo a Cidade do Futuro

Aprendizagem Criativa na Escola 1º ano - Guia do Professor

184

Extensões corporais

Chapéus e acessórios de cabeça

Desafie seus alunos a criarem

Essa é uma possibilidade

espécies de próteses ou extensões

para as crianças criarem

corporais que tenham algum

acessórios que vistam em suas

tipo de função. Por exemplo, um

cabeças para armazenarem a

aluno criou uma extensão para

criatividade, por exemplo.

seu braço para que conseguisse alcançar bem no alto.

Perguntas pertinentes

• • •

Quais materiais, de diferentes tipos, poderíamos usar para criar vestimentas futuristas? O que será que as crianças do futuro irão vestir? Será possível projetarmos roupas que, de alguma forma, favoreçam nossa saúde

• •

ou nos ajudem com questões físicas?

são usadas? Por que são desenhadas assim?

O clima interfere de alguma forma na maneira como as pessoas se vestem? Em quantos tipos de roupas conseguimos pensar? No que essas roupas se diferem? Quando Como podemos nos expressar por meio de nossas roupas? O que queremos que nossas roupas digam sobre nós?


185

Materiais

Pompons

Lâmpadas de LED e baterias

Agulha e linha

Alfinetes

Papel quadriculado

Barbante

Limpadores de cachimbo

Botões

Fita métrica, régua ou trena

Aprendizagem Criativa na Escola 1º ano - Guia do Professor

Contas plásticas

Construindo a Cidade do Futuro

Feltro

Suas ideias

Cola para tecido Discos de velcro

Fitas

Tecidos


186

Construindo a Cidade do Futuro

Aprendizagem Criativa na Escola 1º ano - Guia do Professor

Dicas Desfile de moda ou ensaio fotográfico: Decida com seus alunos, antes de começarem a criar, qual será a forma como as produções serão apresentadas. Assim, o processo criativo será inspirado pelo tipo de finalização que a atividade terá. Vocês farão um desfile de moda? Um ensaio fotográfico? Uma festa? Uma parada? Cola: Nesta estação, o tipo de cola usado tem um papel importante. Teste diferentes tipos antes de começarem. Você pode usar cola de tecido, fita adesiva, velcro ou cola quente (que somente deverá ser manipulada por um adulto, mantendo distância das crianças e, de preferência, usando luvas protetoras). Sugerimos o uso de velcro autocolante em formato de disco. Luzes, câmera, ação: Documente a atividade filmando ou tirando fotos. Você pode criar um vídeo que mostre o processo das crianças e o desfile final. Tecidos: Os materiais disponíveis direcionam o tipo de produção. Você pode dispor de grandes pedaços de tecidos para fazer capas, por exemplo, mas pense no tamanho de seu grupo de alunos e no tempo disponível que você tem. Para grupos maiores, sugerimos que sejam criados acessórios, máscaras, chapéus...

Tecidos e outros materiais.


187

Customização

Oriente seus alunos a pensarem

Havendo a possibilidade, peça a

nas questões climáticas, pois

seus alunos que tragam alguma

os resultados podem ser bem

peça de roupa que já tenham

interessantes. É possível criar

em casa e que possam modificar

roupas para o frio? Chuva? Calor?

e customizar de acordo com a criatividade. Como podemos

Identidade

modificar algo que já temos?

Oriente as crianças a pensarem no sujeito de suas criações. Aqui,

Uniformes

cabe novamente o uso dos cartões

Quem usa uniformes e por quê? Peça

de personagens. Para mais

às crianças que imaginem como será

informações, consulte o Apêndice.

a evolução dos uniformes de policiais, bombeiros, médicos, estudantes...

Sapatos do futuro No futuro, que tipo de

Monitoramento da saúde

calçados usaremos?

Atualmente, as pessoas têm usado pulseiras que monitoram as

Linha do tempo da moda

atividades físicas que realizam e

Pesquise junto com seus alunos

também problemas de saúde. Como

como a moda evoluiu ao longo dos

será que esses acessórios serão no

anos e peça que imaginem como

futuro? Quais novidades surgirão?

continuará essa evolução no futuro.

Reflexão Registro pessoal: Proponha que as crianças façam na folha de ideação, um registro pessoal sobre o que mais gostaram nessa aula e, em seguida, compartilhem com um colega. Desenhos sobre reflexões.

Construindo a Cidade do Futuro

Clima e tempo

Aprendizagem Criativa na Escola 1º ano - Guia do Professor

Expandindo


Construindo a Cidade do Futuro

Aprendizagem Criativa na Escola 1º ano - Guia do Professor

188

Exemplos de projetos

Crachá magnético.

Pulseira e faixa iluminadas.

Alunos trabalhando.


189

Conteúdos curriculares • Descrever e documentar ideias visualmente,

oralmente e por escrito. • Reconhecer, entender e respeitar as necessidades de cada um. • Explorar diversos materiais de uso artístico,

percebendo as suas especificidades. • Descobrir diferentes profissionais que

Aprendizagem Criativa na Escola 1º ano - Guia do Professor

Metas de aprendizagem da atividade: Moda do futuro

Habilidades • Articular a coordenação motora fina por meio de

recorte, colagem, manipulação de arame, medição. • Transformar ideias em representações físicas. • Observar e se inspirar com o entorno. • Manipular ferramentas e materiais de

construção, testando e aprimorando ideias. • Refletir sobre ideias e projetos, compartilhando com

o grupo questões sobre o trabalho desenvolvido, processo criativo, problemas encontrados e outros aspectos pertinentes à prática criativa. • Explorar a relação entre objeto ou exposição e espectador.

Atitudes criativas • Perceber o próximo e a si mesmo

como um ser capaz de criar. • Desenvolver a confiança criativa, estabelecendo relações

que permitam a criação e a exploração de ferramentas e materiais, como meios em potencial para a expressão. • Experimentar e desenvolver relações de parceria

e amizade por meio do processo de trabalho. • Demonstrar entusiasmo e interesse ao

longo do desenvolvimento de projetos. • Saber expressar de forma criativa as próprias ideias.

Construindo a Cidade do Futuro

atuam de maneira criativa.


Construindo a Cidade do Futuro

Aprendizagem Criativa na Escola 1º ano - Guia do Professor

190

Estação de atividade 4: Fábrica de diversão Introdução Pergunte aos seus alunos se eles têm um lugar favorito para brincar. Será que preferem brincar dentro de casa ou ao ar livre? Eles gostam de escalar e pular? Ou preferem se fantasiar? Peça que imaginem lugares onde gostariam de brincar com seus amigos e como esses lugares seriam. O que as crianças poderiam fazer lá? Agora é hora de criar! “Fábrica de diversão” é uma estação de atividades, em que os alunos deverão pensar sobre como serão as brincadeiras e o entretenimento na cidade do futuro. As crianças poderão pensar e desenvolver projetos baseados, como sugestão, nos seguintes tópicos:


Maravilhas do mundo

As crianças poderão imaginar

Todas as cidades têm marcos e

o parquinho ideal. Dirija a elas

lugares especiais. Pergunte a seus

perguntas como: Onde vocês

alunos qual o espaço público que

gostam de brincar? Que tipo de

preferem na cidade. Pensem juntos

brincadeira gostam de fazer ao ar

sobre qual será o futuro desses

livre? Deixe que partam direto para

lugares e quais novos marcos

o tridimensional, caso queiram,

surgirão. Será que a cidade em

ou que façam um esboço do

que vivem terá estátuas novas,

projeto se acharem necessário.

dedicadas a pessoas que ainda não nasceram? Fontes diferentes?

Parque de diversão

Algum tipo de memorial ou

Trabalhando em pequenos times,

monumento? Parques escondidos?

as crianças poderão criar um parque de diversão futurístico. Elas podem criar um parque aquático ou aéreo, pensar na evolução dos parques de diversão ou, ainda, criar algo jamais visto!

Perguntas pertinentes

• •

Do que as crianças precisam para brincar? Como serão os espaços destinados às brincadeiras no futuro? Podemos inventar algum

novo tipo de balanço ou escorregador de piscina?

E para espaços muito grandes?

O que podemos criar para que crianças possam brincar em espaços bem pequenos? Como criar um projeto de parque adaptado para crianças pequenas? E para toda a família?

Construindo a Cidade do Futuro

Parquinhos do futuro

Aprendizagem Criativa na Escola 1º ano - Guia do Professor

191


192

Construindo a Cidade do Futuro

Aprendizagem Criativa na Escola 1º ano - Guia do Professor

Materiais Papelões pré-cortados

Caixas de papelão

Varetas de bambu

Barbante

Grãos

Pompons

Limpadores de cachimbo

Canetinhas

Bailarinas

Rolinhos de papel

Fitas adesivas variadas

Suas ideias


193

montagem não é uma tarefa muito difícil. Recorte formas em papelão e faça, nas extremidades dessas formas, pequenos cortes. Se encaixarmos o corte de uma peça no corte de outra, criamos uma estrutura firme, que poderá ser ampliada com o encaixe de mais elementos. Para mais ideias, faça uma busca em imagens na internet, colocando entre aspas as seguintes palavras-chave: “encaixe de peças de papelão”. Caso você tenha acesso a uma cortadora a laser ou outro tipo de serra, poderá criar peças de madeira ou acrílico. Crie um kit para autômatos: Autômatos são mecanismos que se movimentam por meio de manivelas. Você pode propor que seus alunos criem esse tipo de projeto fazendo kits que contenham as peças necessárias. Faça uma busca em imagens na internet, colocando entre aspas as seguintes palavras-chave: “autômatos de papelão”.

Construindo a Cidade do Futuro

Crie um kit de montagem: Criar um kit de

Aprendizagem Criativa na Escola 1º ano - Guia do Professor

Dicas


194

Construindo a Cidade do Futuro

Aprendizagem Criativa na Escola 1º ano - Guia do Professor

Expandindo Música Por meio do uso de materiais recicláveis, as crianças podem pensar sobre qual rumo a música tomará no futuro. Pergunte a elas o que pensam! Como podem criar instrumentos musicais futuristas e como eles deverão soar? Quais materiais podem usar? Castelo futurista Como seria um castelo do futuro? Pergunte a seus alunos o que acham sobre isso! Brinquedos do futuro Peça a seus alunos que fechem os olhos e imaginem seus brinquedos favoritos e onde gostam de brincar com eles; em seguida, pergunte-lhes como serão os brinquedos para as crianças do futuro e peça que desenvolvam um projeto sobre isso.

Reflexão Vendendo um projeto: Como você venderia o seu projeto para alguém que estivesse interessado em construí-lo no futuro? Qual aspecto você gostaria de destacar? Passeando em uma galeria: Se seus alunos estiverem já com seus projetos finalizados, convide-os para passearem pela sala de aula, observando as produções feitas por seus colegas. Recomendamos que isso seja feito em silêncio.


195

Exemplos de projetos: Parquinhos.

Exemplos de espaรงos para diversรฃo.

Construindo a Cidade do Futuro

Aprendizagem Criativa na Escola 1ยบ ano - Guia do Professor

Exemplos de projetos


196

Aprendizagem Criativa na Escola 1º ano - Guia do Professor

Metas de aprendizagem da atividade: Fábrica de diversão

Conteúdo curricular • Descrever e documentar ideias visualmente,

oralmente e por escrito. • Reconhecer, entender e respeitar as

necessidades de cada um. • Explorar diversos materiais de uso artístico,

Construindo a Cidade do Futuro

percebendo as suas especificidades. Habilidade • Transformar ideias em representações físicas. • Passar um projeto do plano bidimensional

para o tridimensional. • Observar e se inspirar com o entorno. • Manipular ferramentas e materiais de

construção, testando e aprimorando ideias. Atitudes criativas • Perceber o próximo e a si mesmo

como um ser capaz de criar. • Desenvolver a confiança criativa, estabelecendo relações

que permitam a criação e a exploração de ferramentas e materiais, como meios em potencial para a expressão. • Experimentar e desenvolver relações de parceria

e amizade por meio do processo de trabalho. • Demonstrar entusiasmo e interesse ao longo

do desenvolvimento de projetos. • Saber expressar de forma criativa as próprias ideias. • Colaborar com os colegas, engajando-se de maneira

que favoreça a aprendizagem em grupo. • Desenvolver a habilidade de solucionar problemas

por meio de projetos significativos e relevantes.


Construindo a Cidade do Futuro

Aprendizagem Criativa na Escola 1ยบ ano - Guia do Professor

197

Suas ideias


Construindo a Cidade do Futuro

Aprendizagem Criativa na Escola 1º ano - Guia do Professor

198

Conectando com a sala de aula

Micromundos são maneiras muito significativas de gerar ideias e fazer com que os alunos exerçam a criatividade também em outros contextos. Abaixo seguem algumas sugestões de como é possível estender o micromundo para outras disciplinas:

Português Histórias de ficção: Você pode usar os componentes trabalhados no micromundo para pedir que os alunos produzam suas próprias narrativas de temática futurista. Construção de textos orais: Você pode orientar seus alunos a pensar na exposição de suas próprias ideias por meio da construção de um discurso. Dirija a eles perguntas como: O que você colocaria em uma cápsula do tempo para rever no futuro? O que você gostaria de mostrar às pessoas do futuro sobre o presente em que vivemos? O que conhecemos agora que você julga que será completamente desconhecido no futuro? Que coisa, lugar ou evento do presente é tão significativo que você não gostaria que jamais fosse esquecido?


199

como apresentariam seus trabalhos caso fossem vendê-los. Como iriam convencer os outros de suas ideias?

Artes Introdução à arquitetura: Desenvolva com seus alunos conceitos relacionados a ponto de vista, trabalhando a perspectiva ao desenharem projetos da cidade do futuro. Peça também que façam desenhos de observação de suas produções, para que se familiarizem com a representação de algo tridimensional em duas dimensões. Arte e cultura: Explore o processo evolutivo da moda e do design. Teatro: Monte com seus alunos uma dramatização do micromundo vivenciado, fazendo uso das vestimentas e dos acessórios criados.

Matemática Investigação da passagem do tempo: Faça com seus alunos uma linha do tempo ou calendário, para contrapor o passado com o futuro, comparando distâncias, expectativa de vida ou gerações de membros de uma mesma família. Geometria: Identifique e compare diferentes formas e figuras geométricas, presentes no processo de construção dos alunos, principalmente em padrões que se repetem ou nas fachadas das casas do futuro.

Construindo a Cidade do Futuro

crianças como designers, pergunte a elas

Aprendizagem Criativa na Escola 1º ano - Guia do Professor

Apresentação de um projeto: Vendo as


Construindo a Cidade do Futuro

Aprendizagem Criativa na Escola 1º ano - Guia do Professor

200

Medidas e escalas: Pratique com

Máquinas simples: Desenvolva

as crianças o uso de unidades de

com os alunos a ideia de máquinas

medida e a construção de escalas.

simples em seus projetos, falando

Fazendo uso de ferramentas

especialmente sobre plano

apropriadas, peça que meçam

inclinado, polia, alavanca e roldanas.

distâncias, que convertam medidas para reduzir ou aumentar algum

Programação: Permita que as

projeto, que tirem suas próprias

crianças explorem a programação

medidas para que produzam

de robôs, como Ozobot e Beebot em

vestimentas e acessórios,

uma atividade lúdica em que esses

entre outras possibilidades.

robôs possam andar pela cidade do futuro que foi construída. Caso não

Simetria: Explore os conceitos de

tenha acesso a um robô, considere

simétrico e assimétrico com seus

vendar uma criança e deixar que

alunos, propondo que os ponham

os outros a orientem sobre como

em prática em suas construções.

ir de um ponto a outro da sala, sem que tropece no mobiliário.

Ciências

Leis de Newton: Converse com seus alunos sobre a

Fontes de energia: Pense junto

importância das leis de Newton

com seus alunos sobre a origem da

na movimentação, especialmente

energia que alimenta as cidades.

se tratando da atividade dos

Proponha uma discussão sobre

transportes revolucionários.

energia sustentável e quais as alternativas que temos para o uso da energia elétrica. Peça para que

História

reflitam sobre como essas questões serão trabalhadas no futuro.

Convidados: Promova uma conversa entre seus alunos e profissionais de

Engenharia: Explore os conceitos

diversas áreas, como transporte,

de ponte, estrutura, rigidez

moda, arquitetura etc., sobre seu

e flexibilidade, comparando

campo de trabalho e as mudanças

trabalhos de alunos.

ocorridas com o passar dos anos.


201

nos meios de transporte com o passar dos anos, o que as acarretou e quais seriam as previsões de mudança para o futuro. O mesmo se aplica para moda ou arquitetura. Cápsulas do tempo: Você pode realizar com seus alunos a experiência de cápsula do tempo. Pergunte a eles o que possuem no presente que gostariam de mostrar ao futuro. As crianças podem colocar na cápsula do tempo pertences pessoais, desenhos, anotações, jornais e revistas, entre outras coisas.

Geografia Geografia e mapeamento: Uma vez que os alunos tenham terminado de construir a cidade do futuro, peça a eles que façam a representação desta por meio de um mapa ou esquema. Marque no mapa um ponto a ser procurado pelos alunos na construção real. Essa marcação pode sinalizar um tesouro escondido ou o lugar onde cápsulas do tempo teriam sido supostamente enterradas. Comparando aspectos geográficos de diferentes lugares: Como o clima local influencia a construção das casas e criação de vestimentas? Compartilhe com os alunos características climáticas específicas de diferentes lugares e como questões de arquitetura, moda e transporte foram resolvidas. Se possível, convide alunos de diferentes origens para contarem a respeito desses aspectos em suas regiões. Que mudanças climáticas ainda estão por vir, como será que isso será levado em consideração no futuro?

Construindo a Cidade do Futuro

seus alunos pesquisem as mudanças ocorridas

Aprendizagem Criativa na Escola 1º ano - Guia do Professor

História dos meios de transporte: Peça que


202

Construindo a Cidade do Futuro

Aprendizagem Criativa na Escola 1º ano - Guia do Professor

Apêndice Materiais recomendados

Limpadores de cachimbo

Papel colorido

Perfuradores

Tesouras

Palitos de sorvete

Elásticos

Prendedores de roupa

Bailarinas

Giz de cera

Canetinhas permanentes

Canetinhas

Fitas adesivas diversas

Papel-aluminio

Cortadores de papelão

Rolinhos de papel

Cola


203

Cartões de personagens São uma ótima maneira de fazer com que seus alunos façam um exercício de empatia no decorrer das atividades, fortalecendo, assim, aspectos socioemocionais. Eles podem usar os cartões como fonte de inspiração, tendo que direcionar suas criações ao personagem que receberam. Documentos de processo criativo Passe de saída Funcionam com um rápido momento de reflexão. Ao receberem o passe, antes de saírem da sala, os alunos devem fazer uma última reflexão sobre o que vivenciaram naquele dia.

Exemplo de passe de saída.

Exemplo de cartões de personagens.

Construindo a Cidade do Futuro

Documentos de processo criativo

Aprendizagem Criativa na Escola 1º ano - Guia do Professor

Fontes de pesquisa adicionais


204

Construindo a Cidade do Futuro

Aprendizagem Criativa na Escola 1º ano - Guia do Professor

Orientação do processo criativo

A orientação do processo criativo funciona para ajudar alunos que estejam encontrando algum tipo de dificuldade em ter ideias. Você pode pedir a eles que sigam os passos abaixo, em sequência, alternando a ordem ou mesmo respondendo somente um dos tópicos. Passo 1

Passo 2

Passo 3

Imagine Reimagine Compartilhe Identificação das estações Sons Usar músicas ou outros sons pode fazer com que os alunos mergulhem no micromundo. Use esse recurso no momento em que entram na sala, como música ambiente ou mesmo de uma forma mais específica no decorrer da atividade. Procure em canais de vídeos palavras-chave como “música futurista” e “futuro da música eletrônica” ou use músicas instrumentais que transmitam a sensação de viagem ao futuro. Leitura Faça uma busca na plataforma Co-Laborando, que é uma ótima opção para o acesso a textos de origens confiáveis. Lá você encontrará artigos sobre diferentes assuntos e áreas da educação, Plataforma Co-Laborando Utilize a plataforma Co-Laborando para encontrar conteúdos o que tornará suas aulas ainda mais criativas. Além de acessar sugestões que enriquecerão a sua aula, você poderá salvar seus conteúdos favoritos e compartilhar as suas ideias com os colegas. www.colaborando.net.br


205

Suas ideias

Construindo a Cidade do Futuro

1 Um pequeno robô de brinquedo que é útil para conectar os mundos físico e digital, os Ozobots são ideais para introduzir linguagens de programação para crianças, pois podem identificar linhas, códigos e cores no papel ou em um tablet. Ozobots são divertidos para se integrarem em projetos físicos, como mapas de projetos de rua.

Aprendizagem Criativa na Escola 1º ano - Guia do Professor

Notas


Micromundo: O sumiรงo das obras de arte


O sumiço das obras de arte

Aprendizagem Criativa na Escola 1º ano - Guia do Professor

208

Metas de aprendizagem do micromundo Conteúdo curricular

• • • • •

Desenvolver representações de si próprio e de outras pessoas. Descrever e documentar as ideias visualmente, oralmente e por escrito. Ampliar o vocabulário por meio de processos significativos. Investigar diferentes propósitos artísticos. Explorar diversos materiais de uso artístico e perceber que materiais a princípio inusitados também podem

ser usados em processos criativos. Entender o papel da arte dentro de uma comunidade, levando em consideração as seguintes questões: Quem cria a arte? Onde ela é

exposta? Quem a consome e como é consumida?

• •

figuras geométricas, linha, luz e sombra.

Tomar contato com conteúdos próprios do ensino da arte, tais como cor, composição, Conhecer e reconhecer figuras culturais históricas e contemporâneas. Descobrir os diferentes profissionais que atuam no cenário artístico, entre eles: artistas, curadores, diretores de museu, colecionadores etc.


• • • • • •

Conceitualizar e comparar obras, reconhecendo as diferenças entre bidimensional e tridimensional. Desenvolver a coordenação motora fina por meio de recorte, colagem, manipulação de arames etc. Transformar ideias em representações físicas. Manipular ferramentas e materiais de construção, testando e aprimorando ideias. Observar e se inspirar com o entorno. Refletir sobre ideias e projetos, compartilhando com o grupo questões sobre o trabalho desenvolvido, processo criativo, problemas encontrados e outros aspectos pertinentes à prática criativa.

Atitudes criativas

• •

Perceber o próximo e a si mesmo como um ser capaz de inovar e criar. Desenvolver a autoestima criativa, estabelecendo relações de confiança e amizade por meio de atividades que permitam a criação e expressão, além da exploração de ferramentas e materiais como meios

em potencial para a expressão criativa.

• • •

meios de expressão criativa.

Explorar diferentes ferramentas e materiais, entendendo-os como poderosos Demonstrar entusiasmo e interesse ao longo do desenvolvimento de projetos. Saber expressar de forma criativa as próprias ideias. Colaborar com os colegas, engajando-se de maneira que favoreça a aprendizagem em grupo.

O sumiço das obras de arte

Habilidades desenvolvidas

Aprendizagem Criativa na Escola 1º ano - Guia do Professor

209


Alunos pondo a mĂŁo na massa. Criando e desenvolvendo habilidades.


211

As relações entre este projeto e a BNCC, descritas abaixo, são bastante relevantes para o micromundo “O sumiço das obras de arte”, mas não são as únicas possíveis. Sinta-se à vontade para estabelecer outras relações pertinentes ou adaptar estas para o seu contexto escolar.

Língua Portuguesa 1º ano do Ensino Fundamental Práticas de Leitura/escuta (compartilhada e autônoma), linguagem escrita (compartilhada e autônoma), análise linguística/semiótica (alfabetização) Objetos de Leitura de imagens em narrativas visuais, conhecimento decodificação/fluência de leitura, formação de leitor, construção do sistema alfabético, apreciação estética/estilo, contação de histórias Habilidades (EF01LP01) Reconhecer que textos são lidos e escritos da esquerda para a direita e de cima para baixo da página. (EF12LP01) Ler palavras novas com precisão na decodificação, no caso de palavras de uso frequente, ler globalmente, por memorização. (EF12LP02) Buscar, selecionar e ler, com a mediação do professor (leitura compartilhada), textos que circulam em meios impressos ou digitais, de acordo com as necessidades e interesses. (EF15LP17) Apreciar poemas visuais e concretos, observando efeitos de sentido criados pelo formato do texto na página, distribuição e diagramação das letras, pelas ilustrações e por outros efeitos visuais.

O sumiço das obras de arte

(Base Nacional Comum Curricular 1° ano do Ensino Fundamental)

Aprendizagem Criativa na Escola 1º ano - Guia do Professor

Relações com o currículo


O sumiço das obras de arte

Aprendizagem Criativa na Escola 1º ano - Guia do Professor

212

Arte 1° ao 5º ano do Ensino Fundamental Unidade Artes Visuais temática Objetos de Contextos e práticas, materialidades, conhecimento processos de criação Habilidades (EF15AR01) Identificar e apreciar formas distintas das artes visuais tradicionais e contemporâneas, cultivando a percepção, o imaginário, a capacidade de simbolizar e o repertório imagético. (EF15AR04) Experimentar diferentes formas de expressão artística (desenho, pintura, colagem, quadrinhos, dobradura, escultura, modelagem, instalação, vídeo, fotografia etc.), fazendo uso sustentável de materiais, instrumentos, recursos e técnicas convencionais e não convencionais. (EF15AR05) Experimentar a criação em artes visuais de modo individual, coletivo e colaborativo, explorando diferentes espaços da escola e da comunidade. Unidade Teatro temática Objetos de Elementos da linguagem conhecimento Habilidades (EF15AR21) Exercitar a imitação e o faz de conta, ressignificando objetos e fatos e experimentando-se no lugar do outro, ao compor e encenar acontecimentos cênicos, por meio de músicas, imagens, textos ou outros pontos de partida, de forma intencional e reflexiva.


213

Objetos de Arte e tecnologia conhecimento Habilidades (EF15AR26) Explorar diferentes tecnologias e recursos digitais (multimeios, animações, jogos eletrônicos, gravações em áudio e vídeo, fotografia, softwares etc.) nos processos de criação artística.

Matemática 1º ano do Ensino Fundamental Unidade Geometria, Grandezas e Medidas temática Objetos de Figuras geométricas espaciais: reconhecimento e conhecimento relações com objetos familiares do mundo físico Habilidades (EF01MA13) Relacionar figuras geométricas espaciais (cones, cilindros, esferas e blocos retangulares) a objetos familiares do mundo físico.

Ciências 1º ano do Ensino Fundamental Unidade Matéria e energia, vida e evolução temática Objetos de Características dos materiais, respeito à diversidade conhecimento Habilidades (EF01CI01) Comparar características de diferentes materiais presentes em objetos de uso cotidiano, discutindo sua origem, os modos como são descartados e como podem ser usados de forma mais consciente.

O sumiço das obras de arte

Unidade Artes integradas temática

Aprendizagem Criativa na Escola 1º ano - Guia do Professor

Arte 1º ao 5º ano do Ensino Fundamental


O sumiço das obras de arte

Aprendizagem Criativa na Escola 1º ano - Guia do Professor

214

Geografia 1º ano do Ensino Fundamental Unidade Mundo do trabalho temática Objetos de Diferentes tipos de trabalho conhecimento existentes no seu dia a dia Habilidades (EF01GE06) Descrever e comparar diferentes tipos de moradia ou objetos de uso cotidiano (brinquedos, roupas, mobiliários), considerando técnicas e materiais utilizados em sua produção.

História 1º ano do Ensino Fundamental

Unidade Mundo pessoal: meu lugar no mundo temática Objetos de As fases da vida e a ideia de temporalidade conhecimento (passado, presente, futuro), as diferentes formas de organização da família e da comunidade: os vínculos pessoais e as relações de amizade Habilidades (EF01HI01) Identificar aspectos do seu crescimento por meio do registro das lembranças particulares ou de lembranças dos membros de sua família e/ou de sua comunidade. (EF01HI02) Identificar a relação entre as suas histórias e as histórias de sua família e de sua comunidade.


Narrativa Sugestão de narrativa para O sumiço das obras de arte. Você pode adaptá-la e expandi-la como quiser. A narrativa a seguir é uma ideia que pode ser trabalhada com as crianças, servindo de disparador para a imersão no micromundo. Fique à vontade para modificá-la como quiser, mas lembre-se de que esta não é uma história real, então é interessante que fique claro para os alunos que o micromundo é um universo fantástico, mesmo que, muitas vezes, se confunda com o mundo real.

O sumiço das obras de arte Oh, não! O museu de nossa cidade está em apuros! Hoje pela manhã, ao fazer seu habitual passeio pelo acervo das obras, o diretor do museu constatou algo terrível! As obras de cinco artistas famosos tinham desaparecido! Os detetives estão investigando o caso, mas o problema é que as paredes das salas de exposição estão vazias! Os curadores do museu nos pediram ajuda, pois precisam de novas obras que ocupem o espaço das peças desaparecidas enquanto estas não forem encontradas.

O Sumiço das obras de arte

Começando

Aprendizagem Criativa aplicada aos alunos do 1º ano do Ensino Fundamental

215


Para nos inspirarmos, observaremos imagens de obras dos artistas que tiveram seus trabalhos levados e conheceremos um pouco sobre a vida deles também. O museu depende de nós! Vamos arregaçar as mangas e pôr a mão na massa?

O Sumiço das obras de arte

Aprendizagem Criativa aplicada aos alunos do 1º ano do Ensino Fundamental

216

Variações da narrativa Suas ideias: Quais variações você imagina para essa narrativa? Você gostaria de usar outro tipo de cenário para a história? Como irá começar o mergulho neste micromundo?

Suas ideias


217

que tipo de experiência os alunos devem vivenciar? A maneira como eles são recebidos na sala de aula é muito importante para que mergulhem de fato no micromundo trabalhado, principalmente na primeira atividade do projeto.

Questões para você e sua equipe: Abaixo estão algumas questões sobre o planejamento para

Que tipo de som será possível escutar? O som ao redor varia

que você e sua equipe possam

de lugar para lugar; quando

refletir, pois simples mudanças

um deslocamento é proposto,

no ambiente cotidiano podem

mesmo que imaginário,

fazer uma grande diferença na

fazer uso da sonoplastia

percepção de espaço das crianças.

pode causar experiências

muito interessantes. Como modificar a iluminação? É possível alterar a luz da sala?

O que é possível tocar? Explorar o tato também é algo bastante positivo.

Que tipo de decoração

Tente fazer com que as

pode-se usar no teto ou

crianças usem ao máximo

no chão? Estímulos visuais

os diferentes sentidos!

são grandes aliados na transformação de um espaço.

O sumiço das obras de arte

Ao entrarem na sala onde o trabalho acontecerá,

Aprendizagem Criativa na Escola 1º ano - Guia do Professor

Organização do espaço


O sumiço das obras de arte

Aprendizagem Criativa na Escola 1º ano - Guia do Professor

218

Como será feita a entrada na

configuração do ambiente é

sala de aula? Ao enfrentarem

fazer uso de mesas separadas,

obstáculos, passarem

uma delas pode conter os

através de um túnel ou

materiais que as crianças

cortina (ou algum outro tipo

irão utilizar em suas criações

de demarcação que você

e as outras, contendo

imaginar), a transição entre

ferramentas e instrumentos

o mundo real e o mundo da

básicos, podem ser usadas

imaginação fica ainda mais

para que desenvolvam seus

evidente para os alunos.

trabalhos. O ideal é que pelo menos uma mesa seja

Toda a classe irá trabalhar

separada e destinada aos

com os mesmos materiais

materiais que serão usados

simultaneamente ou

no dia e que a sala tenha

poderá optar por trabalhar

outras mesas de trabalho,

em diferentes estações

que serão compartilhadas

que permitam mais

por grupos, contendo

possibilidades? Essa questão

ferramentas e acessórios

é muito importante para a

básicos, de uso coletivo.

organização do espaço de trabalho. Uma possibilidade interessante para a

Você irá fazer uso de algum tipo de cartaz informativo?


Abaixo você encontrará

trabalho está bem organizado

exemplos de como é possível

e é estabelecido um tempo

modificar o espaço da sala de

para produção e arrumação

aula. Mudando a disposição das

da sala, fica claro como as

mesas, pendurando serpentinas

crianças aprendem rápido e se

no teto, acrescentando novos

adaptam a uma nova maneira

pontos de iluminação e fazendo

de se relacionar com o entorno!

uso de toalhas de mesa e enfeites criativos, a sala de

Pense cuidadosamente em

aula ganha um aspecto mais

como será a organização da sala

convidativo para um mergulho

durante o desenvolvimento do

em outro universo.

projeto, pois ela influenciará diretamente as ideias que

Para todas as etapas

as crianças terão e como as

de desenvolvimento do

executarão. O ideal é que pelo

micromundo, é importante

menos uma mesa seja separada

que os materiais que podem

e destinada aos materiais que

ser usados na atividade em

serão usados no dia e que a sala

questão estejam identificados

tenha outras mesas de trabalho,

de forma clara e que não

que serão compartilhadas

ocupem o espaço destinado

por grupos, contendo

ao trabalho das crianças, pois

ferramentas e acessórios

elas precisam de espaço para

básicos, de uso coletivo.

criar. Quando o ambiente de

O Sumiço das obras de arte

Preparação do ambiente

Aprendizagem Criativa aplicada aos alunos do 1º ano do Ensino Fundamental

219


O sumiço das obras de arte

Aprendizagem Criativa na Escola 1º ano - Guia do Professor

220

Veja algumas dicas valiosas de como configurar o espaço de trabalho:

ESTAÇÕES: Procure fazer com que as mesas de trabalho estejam identificadas e permitam que grupos de quatro ou cinco crianças trabalhem juntas, caso as mesas de sua sala sejam individuais, junte-as. Se, em um mesmo dia, você for proporcionar aos alunos mais de uma estação de trabalho, deixe claro quais mesas são destinadas a qual tipo de atividade. Por exemplo, você pode querer que, enquanto um grupo trabalha com o tema “Alexander Calder”, o outro crie em cima de “Claude Monet”. Você pode alternar as estações de uma aula para outra, permitindo que o grupo que trabalhou em uma estação nesta semana trabalhe, na próxima, no mesmo projeto desenvolvido por outras crianças na aula anterior. Também é possível, caso ache interessante, que as crianças transitem entre as estações.

ORGANIZAÇÃO DE MATERIAIS: Para todas as sessões, é recomendado que os materiais estejam devidamente identificados e separados da área de trabalho das crianças. Itens de uso comum, tais como tesouras, canetas, marcadores, entre outros, podem ficar dentro de potes ou baldinhos em cima das mesas onde as crianças trabalharão. Assim, haverá mais espaço para que os alunos desenvolvam seus trabalhos e também para que criem o hábito de buscar materiais que acharem necessários, devolvendo-os depois ao lugar, caso não os utilizem.


221

deixe claro onde é o espaço destinado a cada uma delas. O mesmo deve ser feito com a estação de coleta de materiais e com a estação de documentação, onde as crianças poderão fotografar seus projetos, por exemplo. Esse tipo de organização é muito importante para que os alunos criem uma rotina de trabalho. Consulte o Apêndice para ter mais ideias.

ARMAZENAMENTO DE PROJETOS: Prepare um espaço destinado ao armazenamento

REGISTRO DO PROCESSO

de trabalhos que não sejam

CRIATIVO: Registrar os

concluídos de uma aula para

processos de criação dos

outra. Lembre as crianças de

alunos é tão importante

identificarem suas obras antes

quanto registrar os trabalhos

de guardá-las e, caso queiram,

finalizados. Utilize o aplicativo

anotarem também quais

Pequenos Criativos School para

ideias devem pôr em prática

compartilhar com os pais esses

na aula seguinte para darem

momentos do desenvolvimento

continuidade ao projeto.

criativo das crianças na escola.

DOCUMENTAÇÃO DE PROJETOS: Fotografar os projetos desenvolvidos é muito significativo para as crianças, pois essas imagens poderão ser usadas na construção de portfólios, no desenvolvimento de panfletos ou jornais e também em apresentações e exposições sobre os micromundos. Procure ter uma estação destinada a essa prática, com algum tipo de aparelho fotográfico e, se possível, um fundo infinito. Tente prever um tempo antes que a aula se encerre para que os alunos possam fazer esse tipo de registro.

O sumiço das obras de arte

trabalhar com mais de uma estação simultaneamente,

Aprendizagem Criativa na Escola 1º ano - Guia do Professor

IDENTIFICAÇÃO DAS ESTAÇÕES: Se você optar por


O sumiço das obras de arte

Aprendizagem Criativa na Escola 1º ano - Guia do Professor

222 Exemplos da organização de materiais nas estações dos artistas


223

Monet. Observe como as pranchetas para desenhos ao ar livre foram feitas! As crianças cortaram um pedaço de papelão de acordo com o tamanho do papel para desenho e prenderam facilmente com um prendedor de roupa.

Aluno/artista trabalhando na Estação Calder com arame.

O sumiço das obras de arte

Aprendizagem Criativa na Escola 1º ano - Guia do Professor

Exemplos de materiais para a Estação


O sumiço das obras de arte

Aprendizagem Criativa na Escola 1º ano - Guia do Professor

224

Ideias para a decoração do ambiente

Como transformar o ambiente em um espaço de criatividade?

Quais elementos inspiradores serão usados para que, quando os alunos chegarem à sala de aula, sintam-se entrando em um mundo à parte? A seguir, você verá duas formas de caracterização do ambiente, sendo elas o ateliê de um artista e uma exposição em museu. Caso queira, você pode adaptar essas ideias para seus próprios objetivos! Ateliê de artista Para que os alunos se sintam dentro do ateliê de um artista, os elementos a seguir podem ser incorporados ao ambiente de trabalho.


Reproduções de obras dos

objetos que as inspirem,

artistas escolhidos fixadas

organizar ferramentas e

nas paredes, no teto, em

trabalhos em andamento e,

cavaletes... Veja a seguir

por fim, convidar os colegas

algumas ideias de imagens

para fazerem uma visita a seu

que podem ser usadas.

ateliê para que apresentem a

Também é possível encontrar

eles suas mais novas criações.

as reproduções que utilizamos na seção Fotografias. Mostre aos alunos fotos

do artista em seu ateliê.

e incentivar que os alunos diretamente sobre a mesa!

Cartazes contendo informações básicas sobre nome, nacionalidade, data

Providencie livros sobre os artistas trabalhados e

em que nasceu e faleceu,

os deixe à mostra em uma

se for o caso, materiais e

estante ou varal; assim, as

ferramentas que utiliza ou

crianças poderão consultá-los

utilizava em suas criações...

quando acharem necessário. No Apêndice, você pode consultar alguns exemplos.

Se você quiser, crie uma estação de inspiração para cada artista que será trabalhado, contendo

Havendo tempo, as crianças podem desenvolver

amostras de elementos que

“fantasias” de artista,

os inspiravam. Por exemplo:

como um avental, paleta

tapeçarias e tecidos para

para tintas ou até um

Matisse, música ou imagens

cinto de ferramentas.

de circo para Calder, fotos de paisagens para Monet...

cobrir as mesas com papel façam esboços de suas ideias

cada artista, tais como

Pode ser interessante

Os ateliês dos artistas sugeridos neste micromundo

As crianças podem projetar

são muito inspiradores.

seu próprio ateliê, usando

Deixe que as crianças

caixas de papelão como

observem imagens

divisórias que delimitem

desses locais para que se

seu espaço de trabalho. Lá

aprofundem ainda mais no

dentro, podem organizar

universos desses artistas.

O sumiço das obras de arte

Aprendizagem Criativa na Escola 1º ano - Guia do Professor

225


226

O sumiço das obras de arte

Aprendizagem Criativa na Escola 1º ano - Guia do Professor

Exposição em um museu As ideias abaixo foram pensadas com o objetivo de caracterizar o local de trabalho como um museu, onde as obras de arte produzidas pelas crianças serão expostas:

Sinalize de alguma maneira a entrada do museu. Você

Crie pedestais para exibir as obras tridimensionais.

pode criar, junto com

Uma ideia é usar caixas de

seus alunos, uma faixa de

papelão pintadas de branco.

boas-vindas , ou uma placa

Veja exemplos no lado

com o nome do museu.

esquerdo da figura abaixo.

Pense em alterar a iluminação de forma que favoreça a exibição de obras de arte.

Pendure molduras vazias nas paredes para que os alunos possam preencher com as obras que criaram. Você também poderá usar papelão na confecção das molduras.

Roda de reflexão. Veja como fotografias das obras dos artistas e obras criadas pelas crianças estão expostas no ambiente. Os pedestais foram feitos com caixas de papelão pintadas de branco.


Exemplo de trabalhos de artistas pendurados na altura dos olhos, para inspirar os alunos.

Alunos/artistas criando elementos com arame para adicionar à corda bamba de um circo. Imagens do trabalho de Calder e do circo atrás como inspiração. Observe que as mesas foram cobertas com papel.

O sumiço das obras de arte

Aprendizagem Criativa na Escola 1º ano - Guia do Professor

227


228 Fotografias

O sumiço das obras de arte

Aprendizagem Criativa na Escola 1º ano - Guia do Professor

Utilize grandes fotografias do trabalho dos artistas para inspirar ideias. Veja exemplos nas figuras abaixo.

Parede de inspiração.

Estábile de Calder.

Experimento de Monet capturando a mudança de luz na Série da Catedral de Rouen.

Caixas de luz.

Matisse, IV O pesadelo do elefante branco.


Se uma exposição for organizada, você pode,

Disponibilize máquinas fotográficas, tablets ou

juntamente com as crianças,

mesmo celulares para que

pensar em músicas que

o trabalho final dos alunos

criem uma atmosfera

seja fotografado; assim, é

artística no local! Para

possível montar um catálogo

isso, precisará de algum

da exposição, que poderá

dispositivo que toque música

ser um arquivo digital

e talvez de caixas de som.

exibido em slides ou ser impresso e encadernado.

Você pode usar um projetor para ampliar fotografias dos trabalhos dos artistas e dos alunos.

Suas ideias

O sumiço das obras de arte

Equipamentos adicionais que podem ser usados

Aprendizagem Criativa na Escola 1º ano - Guia do Professor

229


O sumiço das obras de arte

Aprendizagem Criativa na Escola 1º ano - Guia do Professor

230

Vivenciando o micromundo As estações de atividades A estrutura deste guia permite que o planejamento de cada uma das estações de atividade possa ser usado em sala de aula. As atividades foram pensadas para terem uma duração de 1 hora aula, mas podem ser estendidas por mais aulas, de acordo com as necessidades de cada professor e grupo de alunos, não sendo necessário que o trabalho comece e termine no mesmo dia, ficando a seu critério como a aula irá se desenrolar.


231

Para que serve a estação e ideias para o desenvolvimento de uma narrativa.

2

PERGUNTAS PERTINENTES Tópicos importantes a serem levantados para o desenvolvimento do processo criativo e também para a conclusão de projetos.

3

MATERIAIS Sugestões sobre o que pode ser usado em cada estação.

4

DICAS Formas de organizar o espaço e outras ideias.

5 6

EXPANDINDO Como ampliar cada atividade. REFLEXÃO Ideias sobre como é possível aproximar os alunos das atividades propostas.

7

EXEMPLOS Imagens que sirvam como disparadores de ideias ou que retratem projetos finalizados.

8

METAS DE APRENDIZAGEM Quais metas do micromundo em questão se mostram mais relevantes em cada atividade.

O sumiço das obras de arte

1

INTRODUÇÃO

Aprendizagem Criativa na Escola 1º ano - Guia do Professor

A explicação sobre as estações de atividade inclui:


O sumiço das obras de arte

Aprendizagem Criativa na Escola 1º ano - Guia do Professor

232

Exemplo para planejamento de oficinas Para cada sessão de atividades, é sugerido que se siga o planejamento traçado a seguir, no entanto, você pode ficar à vontade para adaptar as ideias abaixo da maneira que achar melhor.

Introdução (5 minutos)

Neste primeiro momento, os alunos entrarão em contato com a temática do micromundo! Isso poderá ser feito por meio do desenvolvimento de uma narrativa central, desdobramentos desta, ou ainda por meio de uma mediação guiada com os alunos, em que estes deverão fechar os olhos e imaginar situações descritas pelo professor. Também ficarão sabendo o que irá acontecer ao longo da aula e, se apropriado, poderão entrar em contato com amostras de atividades já realizadas, ideias de projetos e os materiais que serão utilizados. Agora também é o momento de se conversar com as crianças sobre as especificidades da aula em questão. Existem materiais especiais que precisam de explicação ou novas orientações de segurança, causadas pela introdução de ferramentas ou elementos ainda não utilizados? Certifique-se de que todos os alunos entenderam o funcionamento das atividades, quais são elas e que metas foram estabelecidas para aquele dia, caso haja alguma. Essa conversa, além de ser bem breve, é bastante importante, pois diz respeito à autonomia e ao empoderamento dos alunos.


Mão na massa (35-40 minutos)

Esta é a parte principal da aula ou sessão de trabalho. Os alunos irão finalmente criar! Assim como nós, você irá perceber que é nessa hora que os alunos realmente se conectam com a atividade que estão desenvolvendo e com o micromundo ao qual ela pertence.

Organização (5 minutos)

Separe alguns minutos para a organização e limpeza do espaço. É extremamente importante que as crianças participem desse processo, guardando projetos inacabados, coletando materiais que ainda podem ser reaproveitados e devolvendoos a seus devidos lugares e descartando o que for necessário de maneira correta.

Documentação

Lembre-se de documentar a oficina durante seu decorrer e permita que os alunos fotografem seus trabalhos, na área destinada a isso, ao final da aula.

Fechamento (5-10 minutos)

Agora é a hora de proporcionar aos alunos um momento de reflexão e/ou compartilhamento acerca dos projetos desenvolvidos e também de realizar experiências, quando essas forem necessárias.

O sumiço das obras de arte

Aprendizagem Criativa na Escola 1º ano - Guia do Professor

233


O sumiรงo das obras de arte

Aprendizagem Criativa na Escola 1ยบ ano - Guia do Professor

234

Suas ideias


235

Artista: Alexander Calder

Móbiles, esculturas de parede, brinquedos, esculturas cinéticas... Alexander Calder foi um artista que abordou diversos meios de produzir arte! Sua obra é muito rica e inspiradora!

Mais tarde, esses desenhos foram usados como ponto de partida para a criação de esculturas de arame com a temática circense.

Calder, ou Sandy, como era conhecido, veio de uma família muito criativa. Seus pais eram artistas (sua mãe era pintora e seu pai, escultor), o que fez com que crescesse explorando diferentes materiais e frequentemente fazendo seus próprios brinquedos. Essa temática lúdica é muito presente em seus trabalhos! Antes de se dedicar completamente à sua carreira como artista, que teve início ainda em sua juventude, Calder estudou engenharia, o que contribuiu para a elaboração de suas obras.

Calder elevou suas esculturas de arame a um outro patamar! Ele as reuniu e criou um circo em miniatura e assim viajou pelos Estados Unidos, fazendo diversas apresentações. Procure, em sites de vídeo, o nome do artista digitado entre aspas. Você vai ver o quão extensa era a obra dele e que vídeos incríveis poderá mostrar a seus alunos.

Ele é mais conhecido por seus móbiles em grande escala. Mas também passou um bom tempo de sua vida criando esculturas que chamou de estábiles, ou móbiles estáveis. Arames e formas coloridas recortadas em chapas de metal são materiais que foram muito utilizados pelo artista. O circo foi uma grande fonte de inspiração para Calder. No início de sua carreira, ele documentava, por meio de desenhos, diversos circos.

Estábile inspirado em Calder.

O sumiço das obras de arte

O que ele fez e por que fez

Aprendizagem Criativa na Escola 1º ano - Guia do Professor

(Pensilvânia, EUA, 1898 – Nova York, EUA, 1976)


O sumiço das obras de arte

Aprendizagem Criativa na Escola 1º ano - Guia do Professor

236

Estação de atividade 1 Móbiles e estábiles

Introdução Nesta estação de atividade, incentive os alunos a trabalhar com alguns dos materiais favoritos de Alexander Calder, para criarem esculturas lúdicas, em forma de móbile ou estábile, focando na busca pelo equilíbrio. Para isso, proponha o uso de arames, papelão, papéis coloridos e laminados, espuma (EVA), cabides, outros artigos de papelaria e sucatas. Os estábiles de Calder frequentemente eram pensados para o ambiente externo, contendo partes que, assim como nos móbiles, se movessem com o vento.


237

Peça às crianças que tentem fazer um estábile

Tendo cabides como gancho inicial, os alunos podem criar

explorando o equilíbrio

móbiles, usando arames e

em diversos pontos!

fios para pendurar e conectar diferentes materiais. Lembre-

Proponha que façam uma

os de que o equilíbrio é

escultura a partir de uma

uma questão importante

base de argila, madeira ou

na construção de móbiles,

outro material que possa ser

então conceitos de tamanho,

perfurado. Introduza arames

peso e composição de

nessa base, torcendo-os

materiais são aspectos que

e dando a eles diferentes

devem ser trabalhados.

formatos, incorpore outros materiais aos arames.

Conduza um trabalho em grupo envolvendo a sala inteira; assim, é possível criar uma escultura em grande escala, seguindo os passos de Calder.

Perguntas pertinentes

Como utilizar materiais

bidimensionais para a criação de esculturas que são necessariamente tridimensionais?

Como produzir obras de arte que sejam lúdicas? Quais sensações trabalhos coloridos e divertidos podem despertar?

Por meio de quais formas é possível explorar a ideia de equilíbrio? Quais materiais são mais leves ou mais pesados? Quais desafios são encontrados ao se trabalhar com o equilíbrio? Quais resultados são os mais difíceis de se atingir e por quê? Caso uma escultura seja planejada para o ambiente externo, onde ela seria colocada e por quê?

O sumiço das obras de arte

Aprendizagem Criativa na Escola 1º ano - Guia do Professor

Algumas ideias que você pode tentar


238

O sumiço das obras de arte

Aprendizagem Criativa na Escola 1º ano - Guia do Professor

Nomeando uma obra! Mostre aos alunos obras realizadas por Calder e seus respectivos títulos. Por que será que ele escolheu esses nomes para suas obras? Proponha que as crianças pensem em títulos para suas criações. Você pode lançar as questões abaixo para reflexão e, assim, fazer com que os alunos busquem por nomes que estejam de acordo com as obras que fizeram.

Como você poderia chamar a atenção de um colecionador de arte por meio do título de sua obra? Que título você daria a ela?

Quais sentimentos você vivenciou ao longo do desenvolvimento de seu projeto? Feliz, frustrado, triste, animado? É possível que o título de uma obra reflita seus sentimentos?

O nome de uma obra pode ser uma pergunta ao observador?

Suas ideias


239

Arame para escultura

Limpadores de cachimbo

Botões

Rolhas

Papel-cartão

Retalhos de papel

EVA

Pedaços de EVA

Tesouras

Perfuradores

Alicates

Dicas

Forneça aos alunos imagens

se sustentar e sustentar

para consulta. Exemplos

objetos leves! O ideal é que

de obras e materiais que

se trabalhe com arame

sirvam de inspiração podem

encapado, pois, assim,

ser muito úteis, além de

você evitará extremidades

ajudar as crianças a se

pontiagudas, que possam

apropriarem dos conceitos

machucar os alunos.

de móbile e estábile.

ser forte o suficiente para

Tenha certeza de que as

Ao mostrar exemplos para seus alunos, destaque

crianças irão conseguir

que materiais foram

manipular o arame, mas

utilizados e quais são as

lembre-se de que ele deve

características destes.

O sumiço das obras de arte

Arame colorido encapado

Aprendizagem Criativa na Escola 1º ano - Guia do Professor

Materiais


240

O sumiço das obras de arte

Aprendizagem Criativa na Escola 1º ano - Guia do Professor

Expandindo

• •

Havendo a possibilidade, convide um artista de

Reforce a importância do trabalho em grupo,

sua comunidade para

propondo que as crianças

compartilhar seu trabalho

se agrupem para, juntas,

com as crianças!

criarem uma única peça.

Incentive as crianças a explorarem diferentes

Os móbiles e os estábiles de Calder se movimentam

formas de montagem para

com o vento. Faça uso de um

suas obras, dispondo as

ventilador, por exemplo, para

peças em uma base plana,

que as crianças possam ver

na parede, no teto...

como suas obras irão reagir.

Peça aos alunos que elaborem um modelo de móbile ou estábile para a escola. Como seria se tivesse um estábile no pátio externo ou no parque? É possível pendurar um móbile no corredor?

Reflexão Incentive os alunos a compartilharem com o grupo as características mais marcantes dos materiais que escolheram usar. Você pode sugerir que respondam as seguintes perguntas:

• • • • •

O que há de único nesse material? O que você consegue fazer com ele que não consegue fazer com outros materiais? De que outras formas você poderia usá-lo? Quais sugestões você daria a seus colegas, caso estes queiram usar o mesmo material? Quais foram os desafios que você encontrou ao trabalhar com esse material e como você os resolveu?


241

O sumiรงo das obras de arte

Aprendizagem Criativa na Escola 1ยบ ano - Guia do Professor

Exemplos de projetos

Estรกbile baseado na obra de Calder.

Mรณbile baseado na obra de Calder.


242

Aprendizagem Criativa na Escola 1º ano - Guia do Professor

Metas de aprendizagem da atividade: Móbiles e estábiles

Conteúdos curriculares • Ampliar o vocabulário por meio de processos significativos. • Explorar diversos materiais de uso artístico e

perceber que materiais a princípio inusitados também podem ser usados em processos criativos. • Tomar contato com conteúdos próprios do

ensino da arte, tais como: cor, composição,

O sumiço das obras de arte

figuras geométricas, linha, luz e sombra... • Conhecer e reconhecer figuras culturais

históricas e contemporâneas. Habilidades • Conceitualizar e comparar obras, reconhecendo as

diferenças entre bidimensional e tridimensional. • Desenvolver a coordenação motora fina por meio

de recorte, colagem, manipulação de arames etc. • Transformar ideias em representações físicas. • Manipular ferramentas e materiais de

construção, testando e aprimorando ideias. Atitudes criativas • Desenvolver a confiança criativa, estabelecendo

relações por meio de atividades que permitam a criação e expressão, além da exploração de ferramentas e materiais como meios em potencial para a expressão. • Colaborar com os colegas, engajando-se de maneira

que favoreça a aprendizagem em grupo.


O sumiรงo das obras de arte

Aprendizagem Criativa na Escola 1ยบ ano - Guia do Professor

243

Suas ideias


O sumiço das obras de arte

Aprendizagem Criativa na Escola 1º ano - Guia do Professor

244

Estação de atividade 2 Circo em miniatura e brinquedos cinéticos

Introdução Nesta estação, propomos que incentive seus alunos a fazerem uma escultura com partes que se movimentam! Pode ser um brinquedo cinético (que se mova) e que consiga parar em pé ou algum personagem para a criação de um circo em miniatura!


O sumiço das obras de arte

Aprendizagem Criativa na Escola 1º ano - Guia do Professor

245

Exemplo de obra baseada no circo de Calder.

Perguntas pertinentes

• • •

Como criar algo que consiga se movimentar? O que são estruturas rígidas, flexíveis ou móveis? As esculturas podem “fazer” alguma coisa? Elas têm um propósito? Podem ser engraçadas ou divertidas?


246

O sumiço das obras de arte

Aprendizagem Criativa na Escola 1º ano - Guia do Professor

Materiais Olhos que se movem

Fita-crepe

Elásticos

Tecido

Arame colorido

Tubos plásticos

Cabos de madeira

Tesouras

Arame para escultura

Botões

Retalhos de EVA ou papel colorido

Rolhas

Pompons

Barbante

Alicates

Dicas • Lembre-se de fornecer aos alunos diversas imagens para consulta.

Como já comentado anteriormente, exemplos de obras e materiais que sirvam de inspiração podem ser muito úteis. Você pode mostrar imagens de circo ou de brinquedos feitos artesanalmente. • Às vezes, os alunos acham o tema proposto ou os materiais

fornecidos por si só inspiradores, mas, em outros momentos, podem precisar de algum outro estímulo para que se sintam inspirados a criar. Em uma oficina recente, um cabo que fez as vezes de uma corda bamba foi amarrado em um canto da sala e foi sugerido aos alunos que criassem personagens que parecessem andar nele.


247

Pergunte a seus alunos se existe algum objetivo ou problema que a escultura pode atingir ou resolver. Ela pode ter alguma função?

Pense em incluir circuitos elétricos nas esculturas de arame. É possível até mesmo usar os próprios fios da escultura, se estes forem condutores de energia, para que lâmpadas de LED sejam acesas, incorporando a iluminação à obra. Outra possibilidade é a criação de algo que se movimente por meio do uso da energia elétrica, ou, ainda, que faça algum tipo de barulho.

Monte um circo com todas as esculturas que forem produzidas e grave um filme ou vídeo em stop motion!

Reflexão Todos no palco! Mostre todas as esculturas juntas, formando, como já sugerido, um único circo. Você também pode fazer as seguintes perguntas a seus alunos:

• • • •

Do que você gostou no que você criou? O que foi difícil? O que o surpreendeu? Como você daria continuidade a esse trabalho?

O sumiço das obras de arte

Aprendizagem Criativa na Escola 1º ano - Guia do Professor

Expandindo


O sumiรงo das obras de arte

Aprendizagem Criativa na Escola 1ยบ ano - Guia do Professor

248

Exemplos de projetos

Personagens circenses pendurados na corda bamba.


O sumiรงo das obras de arte

Aprendizagem Criativa na Escola 1ยบ ano - Guia do Professor

249

Personagens circenses para se pendurarem na corda bamba.


250

Aprendizagem Criativa na Escola 1º ano - Guia do Professor

Metas de aprendizagem da atividade: Circo em miniatura e brinquedos cinéticos

Conteúdo curricular • Investigar diferentes propósitos artísticos. • Ampliar o vocabulário por meio de processos significativos. • Explorar diversos materiais de uso artístico e

perceber que materiais a princípio inusitados também podem ser usados em processos criativos. • Tomar contato com conteúdos próprios do

O sumiço das obras de arte

ensino da arte, tais como: cor, composição, figuras geométricas, linha, luz e sombra... • Conhecer e reconhecer figuras culturais

históricas e contemporâneas. Habilidades • Desenvolver a coordenação motora fina por meio

de recorte, colagem, manipulação de arames etc. • Transformar ideias em representações físicas. • Manipular ferramentas e materiais de

construção, testando e aprimorando ideias. • Observar e se inspirar com o entorno.

Atitudes criativas • Perceber o próximo e a si mesmo como

um ser capaz de inovar e criar. • Explorar diferentes ferramentas e

materiais, entendendo-os como poderosos meios de expressão criativa. • Demonstrar entusiasmo e interesse ao

longo do desenvolvimento de projetos. • Desenvolver a confiança criativa, estabelecendo relações

que permitam a criação e a exploração de ferramentas e materiais como meios em potencial para a expressão.


251

Artista: Claude Monet

Claude Monet foi um pintor francês que pertenceu ao movimento impressionista. Ele era fascinado por capturar a maneira com que a luz do sol iluminava as cenas que pintava. Para conseguir registrar o efeito da luz do sol sobre algo, ele tinha de agir rapidamente, caso contrário, o sol mudaria de posição e a iluminação já não seria mais a mesma. É por isso que suas pinturas podem parecer um pouco fora de foco. Os impressionistas tentavam capturar a “impressão” que tinham do que estavam vendo, sem se preocupar em realizar pinturas hiper-realistas. Muitas vezes, Monet fazia repetidamente pinturas de uma mesma cena, por um dia inteiro, apenas capturando as mudanças da luz. Ele adorava pintar ao ar livre e a natureza e pessoas em ambientes externos eram um tema constante em suas obras. Para pintar fora de seu ateliê, ele tinha de transportar até o local que desejava retratar tudo que pudesse ser necessário, como tintas, pincéis e cavalete. Apesar de outros artistas da época também pertencerem ao movimento impressionista e pintarem ao ar livre, observando a luz do sol, a natureza e as estaçoes do ano, foi Monet o pintor que mais se destacou, sendo o maior representante do movimento, aliás, o termo “impressionista” faz referência ao título de uma de suas pinturas chamada “Impressão ao nascer do sol”.

O sumiço das obras de arte

O que ele fez e por que fez

Aprendizagem Criativa na Escola 1º ano - Guia do Professor

(Paris, França, 1840 – Giverny, França, 1926)


O sumiço das obras de arte

Aprendizagem Criativa na Escola 1º ano - Guia do Professor

252

Estação de atividade 1 Imagens luminosas Como enxergamos uma paisagem quando ela está iluminada pelo sol? O que acontece se uma nuvem passar por ela? E quando a lua cheia aparece? Como ela fica no pôr do sol de um dia de verão? Nesta estação, encoraje seus alunos a desenharem e fazerem experimentos em seus desenhos usando fontes de luz colorida. Em uma oficina recente, os alunos foram para fora da sala de aula com o objetivo de, por meio do desenho, capturar uma “paisagem” do parque em que estavam. Eles desenharam diretamente com pincel sobre um papel translúcido. Na volta para dentro da sala, as crianças puderam experimentar combinar seus desenhos com diferentes tipos e cores de luz, buscando aproximarse dos efeitos causados pela passagem do sol em uma paisagem real. Como muda um mesmo desenho quando exposto primeiro à luz amarela, simulando o sol do meio-dia, e, em seguida, à luz azul, representando a chegada da noite?


Aqui estão algumas ideias que você pode executar Vá para uma área externa com

os alunos luzes de LED coloridas,

seus alunos e peça para que eles

para que possam colocar atrás

fotografem ou façam um desenho

de suas folhas transparentes e

de algo que queiram representar.

observar a mudança causada pela

Permita que seus alunos desenhem

luz em suas representações.

sobre diferentes tipos de papel ou tirem fotos de paisagens, pois

Você também pode oferecer caixas

ambas são maneiras igualmente

de luz para as crianças colocarem

divertidas de capturar imagens!

seus desenhos em cima e verem suas folhas iluminadas por inteiro.

Em seguida, você pode fornecer

(Veja as figuras da página 266)

às crianças pedaços de acetato ou folhas de transparência,

Pequenas caixas de luz não

para que tentem recriar aquela

são difíceis de fazer! (Veja as

imagem que foi desenhada ou

figuras da página 266)

fotografada. Depois, distribua entre

Perguntas pertinentes

• • •

Como e por que os impressionistas decidiram que suas pinturas retratariam a luz? Como diferentes materiais reagem à luz? Eles mudam de cor? Bloqueiam, distorcem ou deixam a luz mais nebulosa? O que acontece com a luz quando os diferentes materiais são sobrepostos?

O sumiço das obras de arte

Aprendizagem Criativa na Escola 1º ano - Guia do Professor

253


254

O sumiço das obras de arte

Aprendizagem Criativa na Escola 1º ano - Guia do Professor

Materiais Tesouras

Marcadores

Lenço de papel

Janela (fonte de luz)

Retroprojetor (fonte de luz)

Cola bastão

Papel vegetal

Lanterna

Caixa de luz

Lâmpadas coloridas

Acetato ou placas transparentes

Baterias

Camêra fotográfica instantânea

Lâmpadas LED

Suas ideias


255

• Providencie materiais

desse tema seja explorada

que interajam com a luz

de forma mais rica, tente

de diferentes maneiras.

dividir o trabalho em duas

Você poderá usar rendas,

oficinas, sendo que, na

gaze, papel-manteiga,

primeira, os alunos devem

papéis de fibras naturais,

obter alguma imagem que

entre outros materiais que

possam utilizar na segunda

forem interessantes.

etapa. Essa imagem pode

• Para fazer sua própria caixa

ser fruto de fotografias ou

de luz, coloque uma fonte

desenhos feitos ao ar livre.

de luz dentro de uma caixa

• Deixe claro aos alunos que o

de papelão e cubra a parte

objetivo da experimentação

aberta com papel sulfite!

com materiais translúcidos

Veja as figuras abaixo.

está relacionado à passagem da luz.

Exemplos de mesas de luz feitas com caixas de papelão.

O sumiço das obras de arte

• Para que a abordagem

Aprendizagem Criativa na Escola 1º ano - Guia do Professor

Dicas


256

Expandindo Aprendizagem Criativa na Escola 1º ano - Guia do Professor

• •

Para exibir imagens das obras originais e das criadas pelos alunos em grande formato, faça uso de um projetor. Aproveite que o tema central deste projeto gira em torno da luz e permita que as crianças explorem ainda mais o uso do projetor, colocando em frente à saída de luz silhuetas recortadas em papel celofane colorido ou, então, criando sobreposições com papéis

O sumiço das obras de arte

que possuam diferentes graus de opacidade. Peça aos alunos que façam colagens temporárias sem usar cola, apenas unindo e sobrepondo papéis e recortes. Deixe que eles fotografem o produto final e sugira que mudem a exposição de suas câmeras, quando possível, para verem que a luz também é

• •

um elemento importantíssimo na fotografia. Use fitas e lâmpadas de LED para que a luz faça literalmente parte da obra das crianças. Tente providenciar canetinhas, lápis de cor ou gizes de cera fosforescentes que, quando expostos à luz negra, brilhem ou mudem de cor, pois podem causar efeitos muito interessantes na produção dos alunos.

Permita que as crianças exponham suas criações à luz natural e artificial, lembrando-as de observarem quais as mudanças ocorridas quando nas duas situações.

Reflexão

Compare: Documente, por meio da fotografia, como as obras das crianças foram sendo modificadas ao longo dos diferentes experimentos com a luz. Em seguida, projete as fotos tiradas e peça que a classe

comente e compare pontos que acharem relevantes. Vitrais: Reúna os projetos dos alunos em uma janela ou outra superfície iluminada. Qual é o efeito causado pela luz nos diferentes trabalhos? Quais materiais os alunos acharam os mais interessantes? Por quê?


257

O sumiço das obras de arte

Aprendizagem Criativa na Escola 1º ano - Guia do Professor

Exemplos de projetos

Exemplo de um projeto do começo ao fim: desenhando ao ar livre, observando sobre a caixa de luz e experimentando com lâmpadas de LED.

Versão pequena da mesa de luz, com LED.

Colagem com lenço de papel sobre mesa de luz.


258

Aprendizagem Criativa na Escola 1º ano - Guia do Professor

Metas de aprendizagem da atividade: Imagens luminosas

Conteúdo curricular • Ampliar o vocabulário por meio de processos significativos. • Entender o papel da arte dentro de uma

comunidade, levando em consideração as seguintes questões: Quem cria a arte? Onde ela é exposta? Quem a consome e como é consumida? • Tomar contato com conteúdos próprios do

O sumiço das obras de arte

ensino da arte, tais como: cor, composição, figuras geométricas, linha, luz e sombra... • Conhecer e reconhecer figuras culturais

históricas e contemporâneas. Habilidades • Conceitualizar e comparar obras, reconhecendo as

diferenças entre bidimensional e tridimensional. • Transformar ideias em representações físicas. • Manipular ferramentas e materiais de

construção, testando e aprimorando ideias. • Observar e se inspirar com o entorno. • Refletir sobre ideias e projetos, compartilhando com

o grupo questões sobre o trabalho desenvolvido, processo criativo, problemas encontrados e outros aspectos pertinentes à prática criativa. Atitudes criativas • Explorar diferentes ferramentas e

materiais, entendendo-os como poderosos meios de expressão criativa. • Demonstrar entusiasmo e interesse ao

longo do desenvolvimento de projetos. • Saber expressar de forma criativa as próprias ideias.


259

O que ele fez e por que fez

Só é possível pintar com tinta ou existem outras maneiras de se realizar uma composição semelhante à pintura? Ao longo de grande parte de sua carreira, o artista Henri Matisse, usou tinta na realização de seus quadros, mas, devido a uma doença grave, que lhe trouxe limitações físicas, precisou encontrar outra forma de realizar suas composições e percebeu que poderia continuar a “pintar” usando tesouras. Embora Matisse tenha sido muito influenciado pelo movimento impressionista, principalmente por Monet, não se contentava em reproduzir um gênero artístico tão explorado por outros pintores. Ele queria criar algo original. Explorou durante algum tempo o tridimensional, realizando algumas esculturas, mas foi somente após ver-se preso a uma cadeira de rodas que sua busca pelo novo se concretizou, com a criação de suas famosas colagens. O que havia começado como um teste tomou forma de produto final e suas colagens cresceram em número e tamanho. A inspiração para a criação de suas obras vinha de suas viagens, modelos e diferentes tecidos.

O sumiço das obras de arte

(Nord-Pas-de-Calais, França, 1869 – Nice, França, 1954)

Aprendizagem Criativa na Escola 1º ano - Guia do Professor

Artista: Henri Matisse


O sumiço das obras de arte

Aprendizagem Criativa na Escola 1º ano - Guia do Professor

260

Estação de atividade 1 Pintando com papel e tesoura A ideia desta atividade é que os alunos possam entrar em contato com outras formas de se realizar uma composição. Incentive-os a brincar, criar e “pintar”, usando papel e tesoura. Seguem abaixo algumas sugestões que podem render resultados interessantes:

Peça que reproduzam, por meio de uma

Estimule-os a sair do plano bidimensional.

colagem, algo que tenham visto naquele dia.

Fazendo dobras em seus papéis e escolhendo com cuidado quais partes serão coladas a uma outra superfície, é possível que realizem composições em 3D.

Proponha que façam uma colagem abstrata ou que representem algo de importante em suas vidas.


• • • •

Como usar o papel no lugar da tinta? Em que a técnica de colagem difere de outras técnicas mais tradicionais de pintura? O papel é um material bidimensional ou tridimensional? O que acontece quando camadas de papel são sobrepostas?

Materiais Papel colorido

Perfuradores

Cola bastão

Selante

Papel-cartão

Perfuradores com motivos

Retalhos de tecidos

Tesouras

O sumiço das obras de arte

Perguntas pertinentes

Aprendizagem Criativa na Escola 1º ano - Guia do Professor

261


262

Peça aos alunos que reflitam sobre o uso consciente do papel. É possível que sobras sejam aproveitadas? Use esse tema como gancho para trabalhar o conceito “positivo” e “negativo” e técnicas de molde vazado.

Peça para que os alunos explorem conceitos próprios de desenho por meio da técnica trabalhada, realizando as seguintes perguntas: É possível fazer

O sumiço das obras de arte

Aprendizagem Criativa na Escola 1º ano - Guia do Professor

Dicas

uma linha com papéis recortados? E um ponto? Qual a diferença entre formas geométricas e orgânicas e como fazemos para recortá-las?

Expandindo

Incentive que os alunos usem diferentes tipos de tesouras e furadores de papel e que experimentem rasgar os papéis com as mãos.

Reflita junto com seus alunos sobre como é possível dar mais movimento a uma colagem. Uma ideia interessante pode ser a realização de uma animação em stop motion, em que os recortes de papel mudem de posição a cada frame, dando a sensação de um movimento contínuo quando o vídeo for exibido.

Sugira aos alunos que façam colagens em grande formato, trabalhando em grupos, caso queiram.


263

Em seguida, faça as seguintes perguntas, ressaltando que elas podem ser em relação à criação da própria criança ou de um colega.

• • •

Esta obra te causa algum tipo de emoção? Como você descreveria esta obra, usando apenas uma palavra? Esta obra te lembra algum som ou movimento?

Exemplos de projetos

Colagens inspiradas em Matisse.

O sumiço das obras de arte

Quando as crianças acabarem suas colagens, você pode pedir que se imaginem em uma galeria, caminhando silenciosamente pela sala e observando as criações de seus colegas.

Aprendizagem Criativa na Escola 1º ano - Guia do Professor

Reflexão


264

Aprendizagem Criativa na Escola 1º ano - Guia do Professor

Metas de aprendizagem da atividade: Pintando com papel e tesoura

Conteúdo curricular • Descrever e documentar as ideias visualmente, oralmente e por escrito. • Ampliar o vocabulário por meio de processos significativos. • Explorar diversos materiais de uso artístico e

perceber que materiais a princípio inusitados também podem ser usados em processos criativos.

O sumiço das obras de arte

• Entender o papel da arte dentro de uma

comunidade, levando em consideração as seguintes questões: Quem cria a arte? Onde ela é exposta? Quem a consome e como é consumida? • Tomar contato com conteúdos próprios do

ensino da arte, tais como: cor, composição, figuras geométricas, linha, luz e sombra... • Conhecer e reconhecer figuras culturais

históricas e contemporâneas. • Descobrir os diferentes profissionais que atuam

no cenário artístico, entre eles, artistas, curadores, diretores de museu, colecionadores etc. Habilidades • Conceitualizar e comparar obras, reconhecendo as

diferenças entre bidimensional e tridimensional. • Desenvolver a coordenação motora fina por meio

de recorte, colagem, manipulação de arames etc. • Transformar ideias em representações físicas. • Manipular ferramentas e materiais de

construção, testando e aprimorando ideias.


265

Artista: Louise Bourgeois

De onde vem a inspiração? Somente

Ao longo deste projeto, peça aos

olhar ao redor pode ser inspirador?

alunos que observem atentamente

É possível encontrar fonte de

as obras de Louise e, em seguida, lhes

inspiração em outras pessoas, nos

faça perguntas sobre os materiais

animais, vegetais, minerais ou na

usados por ela, que símbolos

natureza de maneira geral? A artista

utilizava e sua representatividade

Louise Bourgeois diria que sim!

e também sobre a maneira como ela trabalhava com a escala.

Bourgeois foi uma grande escultora, que buscava retratar

Uma das séries de obras mais

em sua obra assuntos pessoais,

famosas de Louise Bourgeois traz

mas que muitas vezes são comuns

esculturas de aranhas enormes! Tão

para todas as pessoas. Ela e sua

grandes, que é possível passar por

mãe, que era tapeceira, tinham

baixo delas! Embora para muitos as

uma relação muito próxima, o

aranhas possam ser assustadoras,

que serviu como uma forte fonte

para Louise, elas faziam uma alusão

de inspiração para a artista.

à sua mãe, pois as aranhas, além de cuidarem de seus filhotes, ao

Além de produzir esculturas, Louise

tecerem suas teias, desempenham

também fazia performances em

o papel de tapeceiras.

que vestia suas próprias esculturas, usando inúmeros símbolos, ora para falar de questões pessoais, ora para falar de assuntos pertinentes a todos nós. Por exemplo, os tecidos que usava eram inspirados pelas tapeçarias de sua mãe, já a forma de espiral era usada para representar a passagem do tempo, as mudanças que esta causa e o retorno ao ponto de partida, tema que faz parte do cotidiano de todas as pessoas.

Uma aluna escolheu uma árvore como símbolo para sua escultura.

O sumiço das obras de arte

O que ela fez e por que fez

Aprendizagem Criativa na Escola 1º ano - Guia do Professor

(Paris, França, 1911 – Nova York, EUA, 2010)


O sumiço das obras de arte

Aprendizagem Criativa na Escola 1º ano - Guia do Professor

266

Estação de atividade 1 Símbolos na escultura Esta seção é dedicada à criação de esculturas que carreguem algum tipo de simbologia. Abaixo seguem algumas ideias relevantes para serem desenvolvidas com as crianças.

Incentive seus alunos a representarem alguém de seu campo afetivo por meio da escultura, levando em consideração as características mais marcantes dessa pessoa e pensando em como simbolizá-las.

Peça que contem uma história marcante de

Sugira aos alunos que façam a escultura de

suas vidas usando a escultura como suporte.

algum animal que os represente, ou represente alguém querido, assim como a aranha de Louise Bourgeois.

Deixe que criem esculturas que brinquem com nossa noção de escala, reproduzindo em grande formato animais, objetos ou partes do corpo que sejam originalmente pequenos, ou vice-versa.


• • • •

Como um artista pode comunicar questões pessoais por meio de sua obra? O que os símbolos representam? Todos os entendemos da mesma forma, ou essa interpretação pode variar de acordo com o contexto em que cada um está inserido? Para que serve a arte? Toda obra de arte precisa passar uma mensagem ou contar uma história? De onde vem a inspiração?

Materiais Papel-aluminio

Elásticos

Rolos de papel

Fita crepe

Arame de escultura

Tesouras

Jornal

O sumiço das obras de arte

Perguntas pertinentes

Aprendizagem Criativa na Escola 1º ano - Guia do Professor

267


268

O sumiço das obras de arte

Aprendizagem Criativa na Escola 1º ano - Guia do Professor

Dicas

Para que ideias conceituais sejam vistas de maneira mais clara, faça

uso de exemplos concretos.

ainda novo para as crianças.

Trabalhe bem o significado de um símbolo, pois esse pode ser um conceito Aproveite para explorar mais a fundo o vocabulário presente nesta oficina, pois novos termos irão aparecer. Tais como: simbolismo, armação, escala etc.

Expandindo

O foco de Bourgeois na escala é uma grande oportunidade para propor que os alunos trabalhem juntos, realizando grandes esculturas colaborativas. Considere a possibilidade de usar materiais maiores ou mais longos, para que as

crianças tenham uma maior noção de dimensão. Peça aos alunos que desenvolvam uma pequena biografia sobre a pessoa que os inspirou. Isso facilitará a atribuição de

símbolos ao sujeito de suas obras. Oriente as crianças a pensarem em uma história real, que explique a simbologia que escolheram utilizar.

Reflexão Contação de histórias: Você pode pedir que os alunos produzam algum tipo de texto, falando sobre o trabalho que fizeram e os símbolos que usaram ou, se preferir, permita que desenvolvam essa reflexão apenas de maneira oral.


269

O sumiço das obras de arte

Aprendizagem Criativa na Escola 1º ano - Guia do Professor

Exemplos de projetos

Exemplo de escultura. Representa um barco. O tema é um símbolo importantes para o aluno.


270

Aprendizagem Criativa na Escola 1º ano - Guia do Professor

Metas de aprendizagem da atividade: Símbolos na escultura

Conteúdo curricular • Entender o papel da arte dentro de uma comunidade, levando em consideração as seguintes questões: Quem cria a arte? Onde ela é exposta? Quem a consome e como é consumida? • Tomar contato com conteúdos próprios do

ensino da arte, tais como: cor, composição,

O sumiço das obras de arte

figuras geométricas, linha, luz e sombra... • Conhecer e reconhecer figuras culturais

históricas e contemporâneas. • Descobrir os diferentes profissionais que atuam

no cenário artístico, entre eles, artistas, curadores, diretores de museu, colecionadores etc. Habilidades • Conceitualizar e comparar obras, reconhecendo as

diferenças entre bidimensional e tridimensional. • Desenvolver a coordenação motora fina por meio

de recorte, colagem, manipulação de arames etc. • Transformar ideias em representações físicas. • Manipular ferramentas e materiais de

construção, testando e aprimorando ideias. • Observar e se inspirar com o entorno. • Refletir sobre ideias e projetos, compartilhando com

o grupo questões sobre o trabalho desenvolvido, processo criativo, problemas encontrados e outros aspectos pertinentes à prática criativa.


Atitudes criativas • Perceber o próximo e a si mesmo como um ser capaz de inovar e criar. • Desenvolver a confiança criativa, estabelecendo

relações por meio de atividades que permitam a criação e expressão, além da exploração de ferramentas e materiais como meios em potencial para a expressão.

Aprendizagem Criativa na Escola 1º ano - Guia do Professor

271

materiais, entendendo-os como poderosos meios de expressão criativa. • Saber expressar de forma criativa as próprias ideias. • Colaborar com os colegas, engajando-se de maneira

que favoreça a aprendizagem em grupo.

Suas ideias

O sumiço das obras de arte

• Explorar diferentes ferramentas e


O sumiço das obras de arte

Aprendizagem Criativa na Escola 1º ano - Guia do Professor

272

Estação de atividade 2 Esculturas para vestir Nesta estação, os alunos poderão criar esculturas que possam ser vestidas, assim como fazia Louise Bourgeois, que chamava esse tipo de trabalho de “esculturas vestíveis”. A artista utilizava, nesse tipo de criação, materiais que fossem flexíveis, tais como tecidos e látex, e outros materiais moldáveis. Abaixo você encontra uma lista das possíveis atividades a serem realizadas:

• •

Peça às crianças que criem uma fantasia baseada em alguém próximo ou alguém em quem se inspirem. Lembre-as de considerarem o próprio corpo como a base da escultura que irão criar. Sugira que utilizem as partes de seus

corpos de alguma forma inovadora. Incentive-as a trabalharem em grupo, criando, talvez, uma fantasia que possa ser vestida por mais de uma pessoa ao mesmo tempo.


273

Como uma roupa ou fantasia pode evidenciar características pessoais de alguém? Também é possível simbolizar alguém por meio de trejeitos? A arte é um meio de comunicação? É possível afirmar que imagens são uma linguagem universal?

Materiais Tesouras

Grandes sacos de papel

Materiais recicláveis

Rolos de papel

Limpadores de cachimbo

Fita crepe

Canetinhas

Tinta

Jornal

Aquarela

Papel-aluminio

Fita adesiva tipo Silver Tape

O sumiço das obras de arte

• • • •

Aprendizagem Criativa na Escola 1º ano - Guia do Professor

Perguntas pertinentes


274

O sumiço das obras de arte

Aprendizagem Criativa na Escola 1º ano - Guia do Professor

Dicas

Forneça sacos grandes, para serem usados como base para as fantasias. Certifique-se de que os sacos de papel estejam no tamanho adequado para os alunos! Considere a possibilidade de utilizar sacos de lixo para fantasias maiores!

Caso os alunos apresentem dificuldade em incorporar elementos tridimensionais em suas fantasias, permita que usem tintas ou outros instrumentos de desenho para melhor explorar a atividade.

Ajude seus alunos a fazerem buracos em suas fantasias, para cabeça, pernas e braços. Também é possível criar vestimentas mais simples, como máscaras, por exemplo.

Expandindo

Incentive as crianças a escreverem, em grupo ou individualmente, uma peça de teatro baseada nas esculturas. Pergunte a elas o que aconteceria caso as diferentes

esculturas se encontrassem por aí. Você também pode propor que seus alunos filmem suas performances. Eles podem interagir uns com os outros, criar um desfile ou ainda algum tipo de interpretação. Pergunte sobre as características de suas esculturas vestíveis. A sua escultura faz barulho? Como as pessoas interagem com ela?

Reflexão Quem sou eu? Os alunos podem apresentar seus trabalhos descrevendo a pessoa em quem se basearam para a criação de suas esculturas e por que escolheram representá-la daquela forma.


O sumiรงo das obras de arte

Exemplos de projetos

Exemplos de mรกscaras de papel.

Aprendizagem Criativa na Escola 1ยบ ano - Guia do Professor

275


276

Aprendizagem Criativa na Escola 1º ano - Guia do Professor

Metas de aprendizagem da atividade: Esculturas para vestir

Conteúdo curricular • Desenvolver representações dos outros e de si mesmo. • Descrever e documentar as ideias

visualmente, oralmente e por escrito. • Ampliar o vocabulário por meio de processos significativos. • Investigar diferentes propósitos artísticos. • Explorar diversos materiais de uso artístico e

O sumiço das obras de arte

perceber que materiais a princípio inusitados também podem ser usados em processos criativos. • Entender o papel da arte dentro de uma

comunidade, levando em consideração as seguintes questões: Quem cria a arte? Onde ela é exposta? Quem a consome e como é consumida? • Conhecer e reconhecer figuras culturais

históricas e contemporâneas. • Descobrir os diferentes profissionais que atuam

no cenário artístico, entre eles, artistas, curadores, diretores de museu, colecionadores etc. Habilidades • Conceitualizar e comparar obras, reconhecendo as

diferenças entre bidimensional e tridimensional. • Transformar ideias em representações físicas. • Manipular ferramentas e materiais de

construção, testando e aprimorando ideias. • Observar e se inspirar com o entorno. • Refletir sobre ideias e projetos, compartilhando com

o grupo questões sobre o trabalho desenvolvido, processo criativo, problemas encontrados e outros aspectos pertinentes à prática criativa.


Atitudes criativas • Perceber o outro e a si mesmo como um ser capaz de inovar e criar. • Desenvolver a confiança criativa, estabelecendo

relações por meio de atividades que permitam a criação e expressão, além da exploração de ferramentas e materiais como meios em potencial para a expressão.

Aprendizagem Criativa na Escola 1º ano - Guia do Professor

277

materiais, entendendo-os como poderosos meios de expressão criativa. • Saber expressar de forma criativa as próprias ideias. • Colaborar com os colegas, engajando-se de maneira

que favoreça a aprendizagem em grupo.

Suas ideias

O sumiço das obras de arte

• Explorar diferentes ferramentas e


278

O sumiço das obras de arte

Aprendizagem Criativa na Escola 1º ano - Guia do Professor

Artista: Vik Muniz (São Paulo, Brasil, 1961)

O que ele fez e por que fez Vik Muniz é um artista que

O processo criativo de Vik se inicia

escolhe materiais bastante

com a escolha de um material que

inusitados para criar suas obras.

ele ache interessante. Em seguida, o artista pensa em quais são as

Ele utiliza alimentos, embalagens,

características desse material e

sementes, retalhos de roupas,

que tipo de mensagem pode ser

pedras preciosas, sucata, entre

comunicada por meio dele. Por

outras coisas estranhas, que a

exemplo, usando poeira do Whitney

princípio parecem não ter relação

Museum, ele criou uma série de

alguma com o universo da arte.

imagens que retratam obras expostas nesse mesmo museu.

Vik nasceu no Brasil, mas mora já

Pense com seus alunos sobre a

há bastante tempo nos Estados

mensagem implícita nesse caso.

Unidos. Ele começou sua carreira

Em uma outra série, Vik utilizou

como escultor, mas hoje em

açúcar polvilhado sobre papel preto

dia, por fazer uso de diferentes

para retratar imagens de crianças

materiais e técnicas, podemos

que trabalham em plantações de

dizer que é um artista multimídia.

cana-de-açúcar. Esse trabalho deixa claro o contraste existente

Suas obras são muito difíceis de se

entre a doçura do material, e

preservar, pois muitas vezes são

supostamente do universo infantil, e

compostas por coisas perecíveis,

a dificuldade e sofrimento passados

efêmeras ou possuem uma escala

por crianças que já servem desde

tão grande que fica impossível

pequenas como mão de obra.

de expô-las ou armazená-las. Por esse motivo, o artista passou a fazer registros fotográficos de suas composições, que acabaram por virar a obra em si.


ser feita somente com materiais como tinta e argila, mas sim que qualquer material que faça sentido para o artista pode ser usado. Essa ideia o levou a trabalhar com profissionais da coleta de lixo no Rio de Janeiro. Com a ajuda desses profissionais, criou retratos enormes, fazendo uso apenas de sucatas coletadas em um aterro. Dessa forma, quis chamar a atenção para uma das profissões mais arriscadas e desprezadas, procurando nos lembrar da responsabilidade da arte na missão de estimular mudanças positivas na dignidade e direitos humanos.

Colagem com embalagem de papel sobre desenho.

O sumiço das obras de arte

Vik Muniz acredita que a arte não precisa

Aprendizagem Criativa na Escola 1º ano - Guia do Professor

279


O sumiço das obras de arte

Aprendizagem Criativa na Escola 1º ano - Guia do Professor

280

Estação de atividade 1 Os significados por trás dos materiais Vik Muniz parece não ter restrições em relação aos materiais que escolhe, portanto, nesta estação, oriente seus alunos a utilizarem materiais inusitados para a criação de composições artísticas. Mas lembre-se de pedir que pensem a respeito do porquê da escolha de cada material! Segue abaixo uma lista de ideias para atividades:

• •

Como os alunos podem recriar uma imagem fotográfica material e do uso de sementes? Peça que as crianças façam mosaicos a partir de materiais diferentes, tais como flores, folhas, sementes, sucata

ou outros materiais biodegradáveis. Questione seus alunos sobre a frequência com a qual descartamos coisas que não queremos e proponha um debate acerca do consumo consciente e da reutilização

de materiais em produções artísticas. Sugira que as crianças tentem pintar usando materiais comestíveis, como geleia e cobertura de chocolate. Você também pode fazer com elas uma mistura de amido de milho com água, acrescentando, em seguida, temperos como canela, cúrcuma e colorau, deixando que usem essa mistura no lugar da tinta convencional.


281

Que coisas do cotidiano podem ser usadas em produções artísticas? Como é possível converter algo tridimensional em um desenho ou pintura, usando materiais pouco convencionais?

Materiais Embalagens de papel

Revistas

Tampas de garrafa

Flanelas

Cascas de nozes

Flores

Grãos

Folhas

Papel ou tela

Pincéis

Cola gel

Lupa

O sumiço das obras de arte

• •

Aprendizagem Criativa na Escola 1º ano - Guia do Professor

Perguntas pertinentes


282

O sumiço das obras de arte

Aprendizagem Criativa na Escola 1º ano - Guia do Professor

Dicas • Ao observar os trabalhos

• Antes de iniciar essa

de Vik Muniz, repare que,

sessão com as crianças,

embora ele use coisas

experimente diferentes

muito diferentes em suas

colas, para ver qual tipo é o

composições, em uma

mais adequado para cada

mesma obra os materiais

necessidade de seus alunos.

usados variam pouco.

Se precisar, monte uma

Tente fazer o mesmo com

bancada destinada à cola

seus alunos, pois, nessa

quente, mas, por medidas

atividade, uma grande

de segurança, restrinja o uso

variedade de opções pode

desta somente a adultos, que

dificultar o processo criativo

devem usar luvas protetoras

e comprometer o resultado

para a manipulação

final. Lembre seus alunos

das pistolas de cola.

que a criatividade também é exercida quando lidamos com restrições e limitações.

Expandindo Pode ser interessante se as crianças fizerem retratos de alguém com quem tenham algum tipo de vínculo afetivo. Você pode pedir que elas pensem em:

• • • •

Um personagem inspirador. Uma pessoa presente em suas vidas pessoais. Um líder importante sobre o qual tenham aprendido. Alguém cuja história de vida achem que deva ser compartilhada.


283 Explore outros materiais descartem seus próprios lixos recicláveis durante um mês e, em seguida, criem uma

obra de arte com o que foi guardado. Colete, junto com as crianças, lixo reciclável de um local limpo, que pode ser a própria escola ou algum outro lugar da comunidade que tenha interesse em desenvolver uma parceria com você e sua turma. Fale com seus alunos sobre a coleta seletiva, reciclagem

e reaproveitamento de materiais. Peça para que as crianças utilizem alimentos que são, normalmente, descartados, como casca de fruta, chá em saquinho, café retido no filtro, entre outros, e estabeleça uma relação entre esses materiais e as obras em que Vik Muniz fez uso de algo semelhante. Tente fazer com que seus alunos procurem um conceito por detrás dos materiais que utilizaram.

Integre a tecnologia

• •

Permita que seus alunos investiguem os materiais que irão usar em suas produções com um microscópio ou uma lupa. O que é possível enxergar quando se examina um grão ou semente? Como são os materiais recicláveis vistos bem de perto?

Organize as atividades induzindo os alunos a trabalharem de forma cooperativa

Crie um mural com contribuições de todos os alunos. Permita que escolham e dialoguem sobre os materiais que irão utilizar e que juntos

decidam como essa composição deverá ser. Faça uma colcha de retalhos, pendurando em conjunto as imagens produzidas individualmente pelos alunos.

Aprendizagem Criativa na Escola 1º ano - Guia do Professor

Faça com que os alunos separem e não

O sumiço das obras de arte


284

O sumiço das obras de arte

Aprendizagem Criativa na Escola 1º ano - Guia do Professor

Reflexão Discussão

Indague seus alunos sobre quais outros materiais que encontram em suas casas podem

• •

ser usados em criações artísticas.

comercializado como material artístico.

Questione as crianças sobre quais foram os maiores desafios que encontraram ao trabalhar com materiais inusitados. Pergunte aos alunos se acham possível que algo usado em suas produções poderia ser Como seus alunos gostariam de continuar a trabalhar com essa temática se tivessem mais tempo? Pergunte a eles!

Exemplos de projetos


O sumiço das obras de arte

Aprendizagem Criativa na Escola 1º ano - Guia do Professor

285

Exemplos de colagens usando embalagens de papel e papel-aluminio, a partir do desenho e imaginação das crianças.


286

Aprendizagem Criativa na Escola 1º ano - Guia do Professor

Metas de aprendizagem da atividade: Os significados por trás dos materiais

Conteúdo curricular • Desenvolver representações dos outros e de si mesmo. • Descrever e documentar ideias visualmente,

oralmente e por escrito. • Explorar diversos materiais de uso artístico e

perceber que materiais a princípio inusitados também podem ser usados em processos criativos.

O sumiço das obras de arte

• Entender o papel da arte dentro de uma

comunidade, levando em consideração as seguintes questões: Quem cria a arte? Onde ela é exposta? Quem a consome e como é consumida? • Conhecer e reconhecer figuras culturais

históricas e contemporâneas. • Descobrir os diferentes profissionais que atuam

no cenário artístico, entre eles, artistas, curadores, diretores de museu, colecionadores etc. Habilidades • Conceitualizar e comparar obras, reconhecendo as

diferenças entre bidimensional e tridimensional. • Articular a coordenação motora fina por meio de

recorte, colagem, manipulação de arames etc. • Transformar ideias em representações físicas. • Manipular ferramentas e materiais de

construção, testando e aprimorando ideias. • Observar e se inspirar com o entorno. • Refletir sobre ideias e projetos, compartilhando com

o grupo questões sobre o trabalho desenvolvido, processo criativo, problemas encontrados e outros aspectos pertinentes à prática criativa.


Atitudes criativas • Perceber o outro e a si mesmo como

um ser capaz de inovar e criar. • Desenvolver a confiança criativa, estabelecendo

relações por meio de atividades que permitam a criação e expressão, além da exploração de ferramentas e

Aprendizagem Criativa na Escola 1º ano - Guia do Professor

287

• Explorar diferentes ferramentas e

materiais, entendendo-os como poderosos meios de expressão criativa. • Demonstrar entusiasmo e interesse ao

longo do desenvolvimento de projetos. • Saber expressar de forma criativa as próprias ideias. • Colaborar com os colegas, engajando-se de maneira

que favoreça a aprendizagem em grupo.

Suas ideias

O sumiço das obras de arte

materiais como meios em potencial para a expressão.


O sumiço das obras de arte

Aprendizagem Criativa na Escola 1º ano - Guia do Professor

288

Conectando com a sala de aula Micromundos são maneiras muito significativas de gerar ideias e fazer com que os alunos exerçam a criatividade também em outros contextos. Abaixo seguem algumas sugestões de como é possível estender o micromundo para outras disciplinas:

Português • Criação e exploração de gêneros textuais

que se relacionem com os trabalhos desenvolvidos, podendo acompanhá-los em uma situação de exposição. • Desenvolvimento de um catálogo virtual

ou impresso que reúna imagens e textos sobre os projetos desenvolvidos.

Artes Visuais • Expansão da temática presente neste

micromundo, com visitas a museus, bate-papos com artistas, organização de mostras culturais e incorporação das técnicas desenvolvidas em outras produções de artistas, que não necessariamente se relacionem com os artistas vistos aqui.


289

ser tocada, caso uma exposição seja realizada. • Estudo sobre o cenário musical da época em

que cada artista viveu e pesquisa sobre quais gêneros musicais esses artistas apreciavam. • Desenvolvimento de um trabalho em

conjunto com professores de música. • Observação das diferentes sensações

que uma música pode causar e como isso é traduzido em criações artísticas.

Matemática • Estudo sobre peso e equilíbrio,

tratando-se da obra de Calder. • Exploração de conceitos de simetria, formas

geométricas e orgânicas na obra de Matisse. • Desenvolvimento da noção de

escala, observando a obra de Louise Bourgeoise, Matisse e Vik Muniz. • Abordagem da temporalidade e leitura das

horas, tema importante na obra de Monet. • Exploração de noções matemáticas,

como quantidade, adição, subtração, multiplicação e divisão na obra de Muniz.

Ciências • Associação da obra de Monet aos

ritmos naturais e estações do ano. • Observação da posição do sol e como isso

afeta a noção de temporalidade, tema fundamental para a obra de Monet. • Exploração da composição de diferentes

materiais e suas origens e observação deles por meio de lupas e microscópios, traçando um paralelo com a obra de Vik Muniz.

O sumiço das obras de arte

• Composição ou seleção de uma trilha sonora a

Aprendizagem Criativa na Escola 1º ano - Guia do Professor

Música


290

O sumiço das obras de arte

Aprendizagem Criativa na Escola 1º ano - Guia do Professor

Apêndice Materiais recomendados

Limpadores de cachimbo

Papel colorido

Perfuradores

Tesouras

Palitos de sorvete

Elásticos

Prendedores de roupa

Bailarinas

Giz de cera

Canetinhas permanentes

Canetinhas

Fitas adesivas diversas

Papel-alumínio

Cortadores de papelão

Rolinhos de papel

Cola bastão


Desvendando o mistério do sumiço das obras de arte Você pode imaginar um desfecho para a narrativa deste micromundo. Talvez algum tipo de jogo de detetives, em que as crianças criem possíveis vilões responsáveis pelo sumiço, desenvolvendo oralmente, em forma de texto ou de desenho um final para a história, ou ainda imagine você o que pode ter acontecido, talvez as obras precisassem de restauração, tendo sido retiradas de seus lugares por um funcionário do museu, e a história toda não passou de uma grande confusão… Não há limites para a criatividade, explore junto com seus alunos ao máximo os desdobramentos possíveis para este micromundo. Como obter um retorno de seus alunos acerca do micromundo trabalhado Converse com seus alunos sobre o que é ser artista e sobre a importância de exercitarmos nossa criatividade. Pergunte francamente o que acharam da exploração deste micromundo e como se sentiram enquanto criavam suas obras. Deixe que falem livremente sobre o assunto e, se quiser, monte um plano de autoavaliação, para que as crianças possam verbalizar suas ideias e verem o quão importante é a opinião delas. Para propor um diálogo com as crianças acerca deste micromundo, faça perguntas como:

• • • •

Quais foram as atividades de que mais gostaram? (Lembre-os das estações de atividades) Havendo mais tempo, o que ainda poderia ser criado? Qual foi o maior desafio encontrado durante esse processo? Como poderíamos desenvolver um fechamento para a história do ladrão de obras de arte?

O sumiço das obras de arte

Estações de atividades adicionais e possíveis reflexões

Aprendizagem Criativa na Escola 1º ano - Guia do Professor

291


Fontes de pesquisa adicionais

• •

Faça uma busca na biblioteca de sua escola ou cidade por livros sobre os artistas trabalhados ou consulte a internet. Abaixo você pode ver algumas sugestões de livros voltados para o público infantil: • Calder: O arame de Alexandre,

O sumiço das obras de arte

Aprendizagem Criativa na Escola 1º ano - Guia do Professor

292

Sieb Posthuma, Editora 34. • Monet: O que faz de um Monet um

Monet?, Richard Mühlberger, Cosac Naify. • Lineia no jardim de Monet,

Christina Bjork, Salamandra. • Matisse: O Jardim da Infância

de Matisse, Caulos. • História da Arte: Arte para crianças,

Publifolha.

Plataforma Co-Laborando: Utilize a plataforma Co-Laborando para encontrar conteúdos que ajudam a tornar suas aulas ainda mais criativas. Além de acessar sugestões que enriquecerão sua oficina, você poderá salvar seus conteúdos favoritos e compartilhar suas ideias com outros colegas.

www.colaborando.net.br


Kit de criatura

created by:

creativelearning.company


Kit poderes animais

created by:

creativelearning.company


Kit poderes animais

created by:

creativelearning.company


Kit poderes animais

created by:

creativelearning.company


Aprendizagem Criativa na Escola - Guia do professor  
Aprendizagem Criativa na Escola - Guia do professor  
Advertisement