Page 1

EVERTON DAVID portfolio


EVERTON DAVID 1989, ARARA-PB Vive e trabalha em João Pessoa-PB evertondavid.art@gmail.com (83)99938-6541

Artista visual, jornalista e mestre em comunicação pela UFPB. Fundamenta sua pesquisa poética entre corpo, memória e afetividades. As complexas relações socioafetivas na contemporaneidade são constantemente metaforizadas em seus trabalhos, cujo fio condutor e interesse são estabelecidos por uma iconografia sentimental. O interesse e repetição de determinados signos, buscam formar uma geografia da organicidade do corpo e dos sentimentos, emergidos das vivências e transformadas em mapas sentimentais entre a experiência pessoal e a do “outro”.


terapia de outono |2019|dimensĂľes variadas|voal e folhas secas


dorme comigo? |2019|dimensĂľes variadas|voal e folhas secas


Charlatão é uma figura comerciante e ambulante que oferece drogas e elixires milagrosos. Médico/curandeiro, percorre os espaços oferecendo a cura para os males sociais através da arte contemporânea e do conhecimento popular da medicina natural. Misturando chás, o artista cria uma fórmula para o espectador que a recebe (ou não), junto com as instruções de uso.

charlatão |2019|performance|longa duração


mesa pra dois |2019|dimensĂľes variadas|porcelana, adesivo, argila branca, voal, folhas e flores secas e pigmento


a razĂŁo de te esquecer e ex razĂŁo |2019|dimensĂľes variadas|pigmento liquido vermelho sobre medicamento e caneta gel sobre medicamento


brasil: outros quinhentos |2019|dimensões variadas|objeto, cápsula de gelatina, pigmento em pó verde, colágeno cristalizado e cinzas de incenso


sem título I, II, III e IV|2019|dimensões variadas|objeto, cápsula de gelatina, material orgânico triturado


princĂ­pios ativos |2019|dimensĂľes variadas|caixas de medicamentos e grampos


O artista entra no espaço expositivo, senta-se na pilha de caixas ao lado da instalação princípios ativos, pega alguns recortes de embalagens e com o auxilio de um grampeador começa a modelar peças que se assemelham ao orgão coração. O desenvolver da ação pretende metaforizar um procedimento cirúrgico, bem como uma tentativa de ativação de um circuito de artes pulsante para todas as regiões brasileiras. registro da performance: https://youtu.be/IIwFG5tVeWI

ativando circuitos |2019|performance| longa duração


detalhe

amores genĂŠricos|2019|dimensĂľes variadas|caixas de medicamentos e grampos


detalhe

curadores |2019|dimensĂľes variadas |caixas de medicamentos e grampos


Descoberto|2019|190x150cm|tecido, papel, fios cirĂşrgicos e pigmento


Do amoroso esquecimento|2019|10x18x10cm|massa de EVA e pedra


Link vídeo 01 https://tinyurl.com/y5425rjr

Link vídeo 02 https://tinyurl.com/y4mzlw4k

A vídeoinstalação é composta por dois pontos de vista diferentes de uma mesma ação em que o artista descasca da parede a imagem de um coração. A apresentação de dois vídeos justapostos gera uma espécie de vídeo dança, um casal. Ao som de tango, o vídeo 01 dita o ritmo da relação, cada vídeo tenta protagonizar os momentos de uma relação afetiva desgastada. Cada um no seu tempo, os encontros e desencontros, as tentativas e por fim a despedida. .

Última dança (por uma cabeza)|2019|videoinstalação|3'48" (cada vídeo)


Sem título| 2018 | 130x100cm|impressão jato de tinta sobre papel algodão


União Instável|2018|180x200cm|caixas de medicamentos, linha de algodão e marcação com posca


O artista entra no espaço, começa a despir-se até ficar completamente nu; pega um marcador e em seguida começa a traçar, sobre o corpo, linhas pontilhadas, interligando os sinais (nevo) que tem no corpo; entrando num percurso de autoconhecimento e, também, descoberta, como se fizesse cartografias de si mesmo. O resultado, as linhas tracejadas, assemelha-se a procedimentos médicos, feito em cirurgias plásticas; por outro vies traz a tona as representações de constelações, uma metáfora com a vida; mapeamentos geográficos; versa sobre a relação de surgimento e desaparecimento de sinais ao longo do tempo, lidando com questões relacionadas a mudanças, tanto orgânicas quanto sentimentais. https://vimeo.com/222539268 senha: 18pegouamor

Mapeamento|2017|performance


Karma (Justiça celestial)|2017|dimensþes variadas|papel (bulas), pregos, linhas de algodão e giz de cera


Elixir do amor #1 a #10 (da sĂŠrie Doente de amor)|2017|dimensĂľes variadas|desenho, colagem sobre bula


Prontuário (série doente de amor) | 2017 | acrílico, metal, papel e tinta | 35x23cm (cada)


Vídeo exibido em repetição automática, loopping. Na obra o artista cria um jogo metafórico que envolve afetividade e tecnologia. Estabelece uma relação entre o tempo e as relações afetivas contemporâneas. Expressa também através da edição, em GIF, um paralelo entre batimentos cardíacos e a velocidade dos frames. https://vimeo.com/221109759

As diferentes fas(c)es do amar|2017|vídeo|10'34"


Pegou amor|2017|acrílico, radiografia e papel|44x36cm e 40x30cm (diptíco)


Endorfina (da série Não houve química)|2016|33x45cm|marcador em gel e acrílica sobre papel canson


Sem Título #3 (da série Não houve química)|2016|33x45cm|modelagem em pasta de papel sobre foamboard


Anotações diárias em vermelho coração Vol. 1 e 2|2016|15x10cm (cada)|Pasta de papel, papel, acrilíca e marcador (26pag.)


Sem tĂ­tulo III|2014|90x130cm|jato de tinta sobre papel rag matt


Sem tĂ­tulo I, II e III|2014|60x43|ImpressĂŁo em adesivo vinil transparente sobre espelho


Aerobiose #7|2014|60 x 40|ImpressĂŁo em tecido canvas sobre chassis de tela


DiĂĄrio do borrĂŁo de sangue e coisas ruins|2014|20x25|couro, veludo e jato de tinta sobre papel vegetal


BorrĂŁo de Sangue e coisas ruins #7|2013|33x23|jato de tinta sobre papel vegetal


Cores e ‘sin colores’ em (des)perfeita simetria #4|2013|40x26,5|jato de tinta sobre papel endura kodak


EVERTON DAVID – entre a insônia e o pesadelo | galeria irene medeiros | campina grande – pb; 1989, ARARA-PB Vive e trabalha em João Pessoa-PB

exposições individuais 2019 – curadores: circuitos ativos 100mg|sesc paraíba|joão pessoa-pb; – pegou amor | ccbnb - centro cultural banco do nordeste | juazeiro do norte-ce; 2018 – pegou amor | ccbnb - centro cultural banco do nordeste | sousa- pb; 2017 – pegou amor | usina cultural energisa| joão pessoa- pb; 2014 – o que permanece comigo | mac – museu assis chateaubriand | campina grande pb; – borrão de sangue e coisas ruins|sesc paraíba|campina grande – pb; – cores e 'sin colores' em (des)perfeita simetria|galeria consigo” | são paulo - sp; exposições coletivas 2019 – poéticas relacionais (panapaná 2019)|galeria archidy picado - fundação espaço cultural | joão pessoa – pb; 2018 – corpografias expostas|galeria archidy picado - fundação espaço cultural | joão pessoa – pb; 2015

– confluentes | galeria de artes lavandeira ccta - ufpb | joão pessoa – pb; – coletiva 5 | usina cultural energisa | joão pessoa – pb; – hiatos | museu de artes assis chateubriand – maac | campina grande – pb; 2014 – conexões exposesc | sesc paraíba| joão pessoa e campina grande - pb salões

2016 – salão de artes visuais 2016 | sesc pb | joão pessoa, campina grande e guarabira – pb prêmios 2016 - prêmio aquisição | salão de artes visuais do sesc pb;


Profile for Everton David

Portfólio - Everton David  

Portfólio - Everton David  

Advertisement