Page 1

flucon ® Valvulas Automáticas de controlo CatÁlogo Técnico


flucon ®

▼Conteúdos 3

Valvulas de Controlo

4

Princípio de Funcionamento

5

Controlo de Pressão

6

Controlo de Nível

7

Controlo de Caudal

8

Controlo de Bombagem

9

Dimensionamento

10

Factores de Segurança

11

Cavitação

12

Dimensões

13

Especificação de Materiais

15

Exemplos de Dimensionamento

19

Sistemas de Desinfecção sem Energia Electrica

2


Valvulas de Controlo▼

flucon ®

FLUCON 200 As válvulas de controlo destinam-se a estabilizar pressões, níveis e caudais num determinado sistema. Este tipo de controlo pode ser hidráulico, eléctrico e electrónico, além dos modelos hidráulicos encontram-se também disponíveis os sistemas mistos eléctrico-hidráulico e electrónico-hidráulico, para integração em telegestão. Nestas aplicações aconselhamos sempre a utilização de sistemas hidráulicos redundantes. A válvula de controlo FLUCON 200 é hidraulicamente operada, actuada por diafragma e do tipo globo. É constituída basicamente por três partes; corpo, conjunto do diafragma e tampa. A única parte móvel é o conjunto do diafragma. Este é guiado, na parte superior e inferior por intermédio da haste, sendo a sede substituível. Redutora com Sustentação

O diafragma é em tela sintética, sendo a obturação integral obtida por um disco macio suportado por uma robusta caixa. Uma das características da válvula Flucon 200 é a ausência de empanques. Neste catálogo apresentamos os modelos mais comuns, para sistemas mais complexos não hesite em solicitar o nosso apoio.

SISTEMA PILOTO O sistema piloto é do tipo modular sendo os pilotos de controlo totalmente am aço inoxidável 316L com características de “pressão balanceada integral”, o que significa que alterações de pressão na rede a montante não alteram o “set point” fixado no piloto. O filtro de protecção do sistema piloto é de alta capacidade (área de filtragem 50 cm2) com corpo em aço inoxidável 316L e copo transparente para visualização do elemento filtrante, contém ainda uma purga manual, que poderá ser eléctrica temporizada. Sempre que necessário as válvulas são equipadas com o controlador de tempo de abertura e fecho (com funções separadas) também em aço inoxidável 316L (OSCS). Todos os acessórios que não são construidos em aço inoxidável possuem niquelagem química. Corpo em Nota: Para materiais da válvula principal e sistema piloto ver páginas 13 e 14 Corpo em aço inox 316L

aço inox 316L

Tampa em plástico ou aço inox

Orifício em aço inox 316L

Rede com 50cm2 de área de filtragem

Purga manual ou programador temporizado

Pressão balanceada Conectores de pressão

Piloto de Controlo

Copo transparente para inspecção visual

Filtro de Alta Capacidade

3


PRINCÍPIO DE FUNCIONAMENTO Tomando como área de obturação A, a área do diafragma será de aproximadamente 3A. Este valor de 3A só é considerado na situação de modulação, na qual, a pressão exercida em ambas as faces do diafragma é aproximada. Na posição tudo ou nada, uma coroa circular do diafragma é suportada pelo corpo e tampa, mas mesmo assim, a área 2A é accionada. Os valores de 3A e 2A são equivalentes e a diferenciação que fazemos só é válida por motivos demonstrativos. Condição - Qmáx. do piloto > Qmáx. do orifício P1.A - Pressão a montante P1 exercendo-se directamente na área A P2.2A -Pressão a jusante P2 exercendo-se na câmara inferior o diafragma 2A P3.3A -Pressão na câmara superior do diafragma 3A Fmola - Força exercida pela mola.

Sistema de Abertura A válvula abrirá quando a pressão a montante P1, for suficiente para contrariar a pressão exercida pela mola Pmola, e as forças de abertura excedam as de fecho. Esta situação verifica-se com o piloto aberto. P1.A + P2.2A > P3.3A + Fmola

Sistema de Fecho Do fecho do piloto resultará o bloqueamento da pressão P1 na câmara superior do diafragma e a válvula principal fecha. P1.A + P2.2A < P3.3A + Fmola

Sistema Modulante Devido à acção do piloto, o conjunto da válvula principal desloca-se até um determinado curso. O aumento do diferencial de pressão altera P2. O equilíbrio é encontrado quando as forças de abertura e fecho estejam balanceadas. P1.A + P2.2A = P3.3A + Fmola P3 é regulada pelo piloto de controlo variável entre P1 e P2

Sistema com Ausência de Caudal - Pressão P1 = P2 = P3 + Pmola + Pcjto interior (Peso conjunto interior com válvula na horizontal). A válvula fecha. piloto

orifício P3

Pmola

P1

p2

2a

2a a 3a

4

Princípio de Funcionamento▲

flucon ®


Controlo de Pressão▼

flucon ®

Controlo de Pressão Redução de Pressão - FLUCON 200.02 Automaticamente reduz a alta pressão a montante para uma pressão inferior a jusante, independentemente das variações de caudal e pressão a montante.

Redução de Pressão-Estabilização - FLUCON 200.02(E) Similar a Flucon 200.02 mas possuindo dois pilotos instalados em série. Usada para situações em que a variação de pressão a montante é muito acentuada e para garantir a pressão de saída estável.

FLUCON 200.02

Redução e Sustentação de Pressão - FLUCON 200.02.03(S) Combina as funções de redução de pressão com sustentação de pressão. A sustentação de pressão permite que a válvula abra totalmente, somente quando a pressão a montante excede a pressão regulada no piloto de sustentação. Em sistemas de distribuição gravítica esta solução evita a entrada de ar na tubagem a montante.

Redução - Intermitente Baixo caudal - FLUCON 200.02(LF) Similar á Flucon 200.02, mas incluindo um piloto de baixo caudal de acção directa instalado directamente na válvula principal, que permite transportar e reduzir os caudais mínimos estando a válvula principal fechada. Evita ruídos em períodos nocturnos.

FLUCON 200.02(LF)

Redução de Pressão Dois Escalões de Pressão Reduzida - FLUCON. 200.02.02.HD Similar á Flucon 200.02 mas com dois pilotos instalados em paralelo e um piloto eléctrico. Com esta válvula poderá seleccionar dois valores de pressão reduzida. Este produto é destinado a aplicações em que a pressão reduzida possa ser alterada em determinados períodos de tempo.

Controlo Electrónico de P2 ou P1 - FLUCON 200(BU).El-PI.02 ou 03(S) Esta é a escolha e opção correcta para integrar uma válvula de controlo num sistema SCADA. A Flucon 200(BU).EL-PI com um piloto de controlo proporcional analógico 4-20mA incluindo um controlador PI, providencia a ligação da válvula a um sistema de supervisão. O controlador possui “display”, e “set point” local e remoto. Com este tipo avançado de controlo podemos posicionar com precisão e de uma forma contínua a válvula de controlo para regular P1 ou P2. Além disso existe um sistema automático de comutação electrónico/hidráulico. Em falha de energia eléctrica a válvula não se descontrola, pois o piloto hidráulico assume o controlo.

FLUCON. 200.02.02.HD

Nota Importante - Sustentação de Pressão Em redes de distribuição gravítica inclua sempre em todas as válvulas de controlo o componente piloto de sustentação de pressão 03(S). Este permite controlar as pressões a montante mantendo equilibrada toda a rede em cotas mais elevadas. Além disso, em caso de falha de água na “Mãe de Água”, evita a entrada de ar altamente prejudicial ao sistema hidráulico.

FLUCON 200(BU).El-PI.02 ou 03(S)

5


CONTROLO DE NÍVEL Nível Fixo por Flutuador - Flucon 200.04(N) O piloto de flutuador abre e fecha a válvula principal, dentro de limites mínimos para balancear o caudal de água de entrada com o de saída, mantendo o nível fixo no reservatório. Flucon 200.04(N)

flucon 200.04(DI)

Nível Diferencial - flucon 200.04(DI) O piloto abre a válvula na totalidade para encher o reservatório. Fecha no nível máximo fixado. Só abre no nível mínimo pré-estabelecido. O piloto diferencial não possui partes móveis. O diferencial de nível é obtido pelo comprimento do tubo de ligação entre as duas partes do piloto.

Nível Eléctrico - flucon 200.HD O piloto eléctrico é comandado directamente por um controlador de nível eléctrico. Este nível pode ser fixo ou diferencial. Ao ser energizada a bobine do piloto abre ou fecha de acordo com a condição do mesmo. Normalmente aberto (NA) ou normalmente fechado (NF).

Nível Altimétrico - Uma Via - flucon 200.05(A) Fecha com precisa repetibilidade no nível regulado no piloto altimétrico. Abre quando este nível baixa ligeiramente no reservatório. Usada quando a entrada e saída do reservatório são separadas.

flucon 200.05(A)

Nível Altimétrico - Duas Vias - flucon 200.05(B) Fecha com precisa repetibilidade no nível regulado no piloto altimétrico. Abre quando o valor da pressão de entrada na válvula principal for igual à altura da coluna de água no reservatório. É usado quando a entrada e saída do reservatório são comuns.

Controlo Electrónico de Nível - flucon 200(BU).EL-PI.05 Esta é a escolha e opção correcta para integrar uma válvula de controlo num sistema SCADA. A Flucon 200(BU).EL-PI com um piloto de controlo proporcional analógico 4-20mA incluindo um controlador PI, providencia a ligação desta válvula a um sistema de supervisão. O controlador possui “display”, e “set point” local e remoto. Com este tipo avançado de controlo podemos posicionar com precisão e de uma forma contínua o nível pretendido. Além disso existe um sistema automático de comutação electrónico/hidráulico. Em falha de energia eléctrica a válvula não se descontrola, pois o piloto hidráulico assume o controlo. flucon 200(BU).EL-PI.05

Nota Importante - Controlo de Nível Em redes de distribuição gravítica, inclua sempre em todas as válvulas de controlo o componente piloto de sustentação de pressão 03(S). Este permite controlar as pressões a montante mantendo equilibrada toda a rede em cotas mais elevadas. Além disso, em caso de falha de água na “Mãe de Água”, evita a entrada de ar altamente prejudicial ao sistema hidráulico.

6

Controlo de Nível▲

flucon ®


Controlo de Caudal▼

flucon ®

CONTROLO DE CAUDAL Limitadora de caudal - Flucon 200.06(OC) Limita o caudal num valor pré-fixado. O orifício calibrado gera sinais de baixa e alta pressão transmitidos ao piloto de pressão diferencial. Contudo, esta é uma aplicação perigosa. Lembre-se que os sistemas de incêndio estão ligados à rede de abastecimentos de água. Para este tipo de aplicação o uso de válvulas eléctricas com comando remoto é preferível. Para controlar P1 use sustentação de pressão.

Anti-Inundação - Flucon 200.06(OCI) Esta válvula tem um funcionamento idêntico ao da anterior Flucon 200.06(OC). No entanto, ao atingir um determinado valor de caudal máximo fixado no piloto a válvula fecha não abrindo sem intervenção humana. A sua utilização é extremamente perigosa e proibida inclusive em alguns países. Lembre-se que os sistemas de incêndio estão ligados à rede de abastecimentos de água. Para este tipo de aplicação o uso de válvulas eléctricas com comando remoto é preferível. Para controlar P1 use sustentação de pressão.

Flucon 200.06(OC)

Controlo de Caudal - Flucon 200(BU).El-PI.06(OC).DPT Válvula electrónica de controlo de caudal. O sistema utiliza um orifício calibrado e um transmissor de pressão diferencial inteligente, ligado directamente ao controlador EL-PI do piloto electrónico. A válvula possui um sistema automático de comutação electrónico/hidráulico. Em caso de falha de energia eléctrica a válvula continua a controlar um determinado caudal fixo no piloto hidráulico.

Medição, Totalização e Controlo de Caudal Flucon 200(BU).El-PI.06(OC).EMF A válvula integra um medidor, transmissor e totalizador de caudal electromagnético. A transmissão analógica de caudal está directamente ligada ao controlador EL-PI do piloto electrónico. Possuindo um sistema automático de comutação electrónico/hidráulico. Em caso de falha de energia eléctrica a válvula continua a controlar um determinado caudal fixo no piloto hidráulico.

Flucon 200(BU).El-PI.06(OC).DPT

Nota Importante - Controlo de Caudal Em redes de distribuição gravítica inclua sempre em todas as válvulas de controle o componente piloto de sustentação de pressão 03(S). Este permite controlar as pressões a montante mantendo equilibrada toda a rede em cotas mais elevadas. Além disso, em caso de falha de água na “Mãe de Água”, evita a entrada de ar altamente prejudicial ao sistema hidráulico. Flucon 200BU.El-PI.06(OC).EMF

7


CONTROLO DE BOMBAGEM Sistemas de bombagem não correctamente concebidos podem provocar elevados danos materiais e humanos. O potencial de energia num sistema de condução de um fluído líquido pode atingir valores extraordinários. A Valcon desenvolveu equipamentos que podem anular ou minorar estas ocorrências. Válvulas de controlo de bombagem, Flucon 07, associadas a antecipadoras de vaga electrónicas como a Flucon 09 EL, poderão inclusivamente dispensar os reservatórios de protecção hidropneumáticos.

flucon 200.07(BP)

Alimentação - flucon 200.07(BP) Instalada a jusante de uma bomba, a válvula abre e fecha lentamente com controlo de tempo abertura e fecho autónomos. A válvula previne choque hidráulicos no arranque e paragem da bomba. Além desta função a válvula fecha caso a bomba pare por falha de energia eléctrica (anti-retorno).

Alívio de Pressão - flucon 200.03(A) Instalada num tê de derivação da tubagem principal a jusante de uma bomba ou conjunto redutor de pressão. Abre quando a pressão a montante excede a regulada no piloto.

flucon 200.09.El

Antecipadora de Vaga - flucon 200.09 Abre para dissipar o excesso de energia de uma vaga, no arranque e paragem de uma bomba. Permanece fechada quando a pressão no sistema se encontra dentro dos limites normais de operação. Abre rapidamente para aliviar picos de pressão. Abre em sub pressão, para antecipar a onda de choque provocada pelo retorno da coluna de água.

Antecipadora de Vaga Electrónica - flucon 200.09.El Abre para dissipar a energia de vaga resultante da paragem de uma bomba. Dado ser um equipamento electrónico, a resposta a alterações das condições programadas é imediata, sendo por isso um equipamento altamente fiável e seguro.

flucon 200.03(A)

flucon 200.09

8

Outros Modelos Flucon Em determinadas situações, as válvulas de controlo de bombagem poderão incorporar sistema de sustentação de pressão. Um dos exemplos em que esta aplicação se revela bastante útil, consiste no caso de uma bomba que esteja sobredimensionada. De forma a evitar que a bomba entre em cavitação, a utilização de um sistema de sustentação de pressão na válvula de controlo de bombagem, fará com que a bomba trabalhe dentro da “curva” de funcionamento recomendada pelo fabricante.

Nota Importante - Controlo de Bombagem A descarga das válvulas de alívio ou antecipação de vaga, deverá preferencialmente estar mergulhada no nível de bombagem. Desta forma, se ocorrer vácuo no interior da conduta, o fluído “aspirado” será água e não ar. Se a descarga de uma válvula de alívio ou antecipadora de vaga for atmosférica deve ser posicionada e conduzida de forma a não atingir pessoas ou bens. Lembre-se que lida com altas pressões.

Controlo de Bombagem▲

flucon ®


Dimensionamento▼

flucon ®

COMO DIMENSIONAR As informações presentes neste documento devem ser entendidas como um guia geral de escolha e dimensionamento. Recolha todo o tipo de dados relativos às condições de serviço. ff ff ff ff ff

Q - caudal mínimo, médio, máximo e caudal regular; P1- pressão a montante; P2- pressão a jusante; Pr- pressão a regular; Válvula eléctrica se é normalmente aberta (NA) ou normalmente fechada (NF) e respectiva corrente e voltagem. ff Utilize as fórmulas de cálculo, não esquecendo o gráfico de cavitação, página 10 e 11. ff Nunca se esqueça de considerar os factores de segurança, página 10. Caso sinta alguma dificuldade na escolha da solução que melhor se adaptará ao seu caso, não hesite em contactar-nos. Após análise das necessidades e condições de serviço da sua instalação, apresentar-lhe-emos a solução que melhor se adequa ao seu caso.

Todas as válvulas de controlo de um sistema público de distribuição de água deverão ser de passagem integral e abertura total até DN80. Lembre-se que as redes de incêndio estão integradas nestes sistemas. Esta é a razão pela qual as válvulas flucon modelo standard são de abertura total e passagem integral de DN50 a DN100. Use as fórmulas de cálculo para DN > DN200 ou ΔP elevados.

Flucon 200

Flucon 200W

Abertura Total, Passagem Integral

Abertura Total, Passagem Integral, dupla câmara

Flucon 200R Abertura Total, Passagem Reduzida

Flucon 200WR Abertura Total, Passagem Reduzida, dupla câmara

9


Kv - coeficiente de perdas de carga modelo

valores de kv

DN

50

65

80

100

125

150

200

250

300

350

400

450

500

600

F. 200

30

90

110

200

220

416

600

800

1380

1380

2100

2100

2800

3230

F. 200R

21

30

90

110

200

220

416

600

800

800

1380

1380

2100

2250

F. 200W

30

90

110

200

220

416

600

800

1380

1380

2100

2100

2800

3230

F 200WR

21

30

90

110

200

220

416

600

800

800

1380

1380

2100

2250

A vermelho válvulas standard

Kv = Metros cúbicos de água à temperatura de quinze graus celsius, que passa atráves de uma válvula numa hora, com um diferencial de pressão de um bar. Q - m3/h

Q = kv √∆P

kv =

∆P - bar

Q √∆P

∆P =

( ) Q kv

2

FACTORES DE SEGURANÇA DO kv Em geral o curso máximo de abertura só é considerado na situação de válvula «tudonada». As válvulas de controlo devem obedecer à seguinte tabela de segurança, para evitar que em situações extremas o controlo pretendido deixe de se efectuar. Este é o caso de válvulas com cálculo subdimensionado. Os valores da tabela de Kv deverão ser multiplicadas pelo factor correspondente em função do modelo. Modelo

01

02

03

04

05

06

07

08

09

factor

1.1

1.3

1.3

1.2

1.2

1.3

1.9

1.2

2.2

CURSO MÍNIMO DE ABERTURA Válvulas de controlo não deverão permanecer por longos períodos de funcionamento com o obturador na posição perto do fecho. Esta situação provoca danos por cavitação, ressonância e verifica-se normalmente em válvulas sobredimensionadas. Sempre que estas variações sejam comuns e obrigatórias, utilize válvulas em paralelo ou obturação anticavitação (ACS).

10

Factores de Segurança▲

flucon ®


A B C

Factores de Segurança

Válvula de Controlo A,B,C

Válvulas tudo - nada

CAVITAÇÃO

Curso Mínimo C

25

A ou B pressão de saída p2

C

X

Y bar

pressão de entrada p1

A Obturador standard (plano) ou B Obturador (parabólico) C Obturador anticavitação (ACS), ou duas válvulas em série.

Nota: O gráfico de cavitação deve ser entendido como um guia não vinculativo. O máximo valor da cavitação não é directamente proporcional à raiz quadrada da pressão diferencial. Em caso de dúvida não hesite em contactar-nos.

CAVITAção

Cavitação▼

flucon ®

1

2

3 4 √∆P

5

11


Dimensões▲

flucon ®

Dimensões em milimetros

E G

G

C B D

A

DN

50

65

80

100

125

150

200

250

300

H

G

F

350

400

450

G

500

600

A

230

290

310

350

400

480

600

730

710

800

845

980

1060

1300

B

230

325

330

400

415

435

575

665

740

765

815

810

1085

1010

C

140

235

235

240

280

280

380

415

475

475

475

475

720

995

D

165

235

235

295

295

295

395

500

560

560

650

650

840

980

E

250

250

250

250

250

250

250

250

250

250

280

280

280

140

F

220

220

220

220

220

220

220

220

220

220

220

220

220

150

G

3/8

3/8

3/8

1/2

1/2

1/2

1/2

1/2

3/4

3/4

3/4

3/4

3/4

3/4

H

3/8

3/8

3/8

3/8

3/8

3/8

1/2

1/2

1/2

1/2

1/2

1/2

1/2

1/2

NOTA: Para válvulas Flucon 06(OC) à distância “A“ deverá ser acrescida a espessura de 2 flanges lisas do respectivo DN. E- com VPI - Indicador de Posição F- Com sistema Piloto

Condições de serviço Utilização: Líquidos Limites de Utilização: Construção do corpo PN10, 16 e 25; Temperatura máxima de operação 75ºC; Ensaio hidráulico a frio 40bar Medidas e Ligações: Roscada BSP DN32 a DN80 Flangeada DN50 a DN600, DIN BS 4504, 10, 16, 25 ASA 150, 300

12


Especificação de Materiais▼

flucon ®

válvula principal peça

material Ferro Nodular

GGG40

Bronze

1400 LG2

Aço Vazado

GSC25

Aço Inox

304/316

Aço Inox

316L

Ferro Nodular

GGG40

Aço Inox

304/316

Ferro Nodular

GGG40

Aço Inox

304/316

6 Haste

Aço Inox

316

7 Porca de Fixação

Aço Inox

316

EPDM + Tela

EPDM + Tela

Viton + Tela

Viton + Tela

EPDM

EPDM

PTFE (TCGF)

PTFE (TCGF)

10 Parafusos e Porcas

Aço Inox

304

11 Guia Superior e Haste

Bronze

1400 LG2

12 Purga de ar

Latão

MS

13 Mola

Aço Inox

1.4310

1 e 2 Corpo e Tampa

3 Sede 4 Caixa do Obturador

5 Batente do Diafragma

8 Diafragma

9 Obturador

A vermelho materiais alternativos

12 2 11 10 5 9

13 7 8 4 3 6 1

13


sistema piloto peça

04(DI) Nível Diferencial

material

Controlo de P2.02

Aço Inox

316L

Controlo de P1.03

Aço Inox

316L

Nível de boia 04

Aço Inox

316L

Nível altimétrico 05

Aço Inox

316L

Pressão diferencial 06

Aço Inox

316L

Antecipadora vaga 09

Aço Inox

316L

Eléctrico HD

Aço Inox/Bronze

316L

Válvula de retenção 08

Aço Inox

316L

Tempo de abertura e fecho, OCS/ OSCS

Aço Inox

316L

Filtro de alta capacidade, FAC

Aço Inox

316L

Orificio calibrado

Aço Inox

316L

Válvula de esfera VS

Aço Inox

304

Manómetro M

Aço Inox (glicerina)

316L

Indicador de posição VPIB

Aço Inox

316L

Uniões

Latão Niquelado

Tubagem

Aço Inox

316L

03 Sustentação Pressão

HD Eléctrico

04(N/P) Nível Flutuador

05 Nível Altimétrico

02 Redutor de Pressão

Oscs FAC Filtro Alta Capacidade

14

06 Controlo de Caudal

EL-PI Electrónico c/ PI Integrado

Especificação de Materiais▲

flucon ®


Exemplos de Dimensionamento▼

flucon ®

REDUÇÃO DE PRESSÃO Exemplo 1 - Válvula redutora de pressão com incorporação sustentação de pressão Condições de serviço Ø da tubagem instalada:

Passo 1:

DN300

Pressão P1 (montante):

13 bar

Pressão a regular P2 (jusante):

4 bar

Caudal máximo:

800 m3/h

Verifique pela tabela de cavitação se o diferencial de pressão está na zona clara (X) ou escura (Y). Como se encontra na zona (X) pode utilizar o obturador standard.

Passo 2:

Utilize a fórmula de obtenção do Kv.

Q=800 m3/h Diferencial de pressão 13 bar - 4 bar <=> ΔP = 9 bar Q kv = <=> kv = 800 <=> kv = 800 <=> kv = 266 √∆P 3 √9

Passo 3:

Utilize a tabela de “factores de segurança do Kv”. Modelo redutora de pressão 02. Para este modelo o factor de segurança é de 1.3. Multiplique o valor de kv x 1.3 <=> 266 x 1.3 = 346 Valor do kv a considerar 346. kv Válvula standard 200R DN150 = 230 (Insuficiente) kv Válvula standard 200R DN200 = 416 (Correcto)

Válvula escolhida Flucon 200R DN200.

Exemplo 2 - Válvula redutora de pressão com dois escalões de pressão reduzida e comando eléctrico Condições de serviço Ø da tubagem instalada:

Passo 1:

DN150

Pressão P1 (montante):

22 bar

Pressão a regular P2 (jusante):

3 bar

Caudal máximo:

80 m3/h

Pela tabela de cavitação o diferencial de pressão está na zona (Y) de cavitação. Consulte-nos para válvulas em série ou sistema anti-cavitação (ACS).

m1

m2 p2

vs1

f

vp

vs2

vs5

15


CONTROLO DE NÍVEL Atenção Não utilize o gráfico de cavitação pois nas válvulas de controlo de nível P2 é próxima da pressão atmosférica. Se a pressão diferencial for superior a 8 bar e inferiore a 13 bar, solicite com válvulas de controlo de nível o dissipador de energia Flucon DF, a ser montado a jusante da válvula. Quando a pressão diferencial for superior a 13 bar utilize a montante da válvula de controlo de nível, uma válvula redutora de pressão ou use sistema anti-cavitação (ACS). Exemplo 1 – Válvula de controlo de nível altimétrico, sustentação de pressão e controlo eléctrico Condições de serviço Ø da tubagem instalada:

DN400

Pressão P1 (montante):

13 bar

Pressão P2 (jusante):

0,5 bar

Caudal máximo:

2200 m3/h

Nível a regular:

3 mca

Comando eléctrico Normalmente aberto 24V ac Pressão a regular a montante mínima de 8 bar Passo 1:

Utilize a fórmula de obtenção do kv.

kv = Q <=> kv = 2200 <=> kv = 628 √∆P

Passo 2:

√12.5

Utilize a tabela de “factores de segurança do Kv”. Modelo nível altimétrico 05. Para este modelo o factor de segurança é de 1.2. Multiplique o valor de Kv x 1.2 <=> 628 x 1.2 = 753 Valor do Kv a considerar 753 Kv Válvula standard 200R DN250 = 680 (Insuficiente) Kv Válvula standard 200R DN300 = 820 (Correcto)

Válvula escolhida Flucon 200R DN300

a

m1

vs1

16

f

vp

vs2

Exemplos de Dimensionamento▲

flucon ®


Exemplos de Dimensionamento▼

flucon ®

CONTROLO DE CAUDAL Exemplo 1 – Válvula de controlo (limitadora) de caudal Condições de serviço

Passo 1:

Ø da tubagem instalada:

DN300

Pressão P1 (montante):

13 bar

Caudal médio a regular:

800 m3/h

Regulação:

700-900 m3/h

Para as válvulas de controlo de caudal e no intuito de evitar perdas de carga excessivas use o DN inferior ao DN da conduta instalada.

Válvula a considerar Flucon 200R DN250 Passo 2:

Informe os valores correctos de caudal a controlar, pois os cálculos do orifício calibrado são realizados pela Valcon. Para as condições indicadas (800 m3/h) utilizando o piloto de controlo de pressão diferencial 06 R1 (Regulação 0.1 a 0.5 bar) o orifício será de Ø 200 - ΔP 0,3 bar.

Exemplo 2 – Válvula de Controlo de Caudal Com sistema automático de comutação electrónico hidráulico em caso de falha de energia eléctrica e utilizando o sistema de orifício calibrado e transmissor de pressão diferencial. Condições de serviço

Passo 1:

Ø da tubagem instalada:

DN300

Pressão P1 (montante):

13 bar

Caudal médio a regular:

800 m3/h

Regulação:

700-900 m3/h

Para as válvulas de controlo de caudal e no intuito de evitar perdas de carga excessivas use o DN inferior ao DN da conduta.

Válvula a considerar Flucon 200R DN250 Passo 2:

Informe a fábrica dos valores de caudal a controlar para configuração do transmissor de pressão diferencial Flucon DPT bem como do controlador Flucon EL-PI.

NOTA: Com o fornecimento de válvulas de controlo de caudal a Valcon disponibiliza os cálculos realizados para a construção do orifício calibrado. Em casos sob consulta a Valcon realiza testes do orifício no seu laboratório hidráulico e cujos resultados serão facultados.

m1

vs1

f

m2

vp

vs2

17


CONTROLO DE BOMBAGEM SISTEMA FLUCON -Válvula de controlo de bombagem (Flucon 07(BP)) + Antecipadora de vaga eléctrica Flucon 09.HD2 A válvula B Flucon 200.07(BP), possui controlo de tempo de abertura e fecho com regulação local para optimização do sistema. A Flucon 200.07 integra ainda um sistema de fecho automático regulável em caso de retorno da coluna de água. A válvula antecipadora de vaga C, Flucon 200.09.HD2 é do tipo normalmente aberta. O comando de abertura e fecho desta válvula é obtido por intermédio de um piloto eléctrico biestável (impulsos) 24V DC, o que significa que praticamente não consome energia eléctrica a não ser na emissão de impulsos. O sistema inclui um transmissor de pressão analógico e um controlador PID Flucon LS 3300. A programação deste mantém a válvula fechada entre dois escalões definidos. Em caso de falha de energia eléctrica, momentaneamente a coluna de água na conduta mantém o movimento ascendente. Nesta ocorrência a pressão baixa rapidamente até aos 0 bar. Ao atingir os valores programados no controlador, a válvula abre/ fecha dentro dos parâmetros definidos. Com a criação de vácuo e porque a saída da válvula se encontra mergulhada no depósito, a água é introduzida na conduta evitando a implosão da mesma. Na inversão no sentido do fluxo a pressão sobe exponencialmente. Neste momento a válvula Flucon 200.EL.09 encontra-se quase totalmente aberta absorvendo a energia que dai advém. Se a pressão atingir o valor máximo programado, recebe nova ordem de abertura invertendo o movimento de fecho para abertura. Este processo repete-se até à absorção integral da energia resultante do choque hidráulico. O controlador Flucon LS3300, o transmissor de pressão e a válvula Flucon estão ligados a uma UPS. Exemplo 1 – Válvula de controlo de bombagem, alimentação 220V,

Condições de serviço

d C

manómetro P1

Ups F

e G

Pressão de bombagem:

14 bar

Caudal:

360m3/h

Cota de entrega:

110 mca

Tubagem a jusante da bomba:

DN200

B a

Passo 1:

Para minimizar a perda de carga na válvula de controlo utilize o mesmo DN da conduta instalada. Tubagem instalada - DN200.

Legenda: A - Bomba B - Flucon 07(BP) C - Flucon 200.EL.09 D - Flucon LS3300 E - Transmissor P1 F - UPS G - Quadro

Passo 2:

Verifique se a perda de carga é mínima utilizando a fórmula:

Q= 360m3/h Kv Flucon 200R DN200 = 416

∆P =

( ) Q

kv

2

↔ ∆P =

( ) 360 416

2

↔ ∆P = 0,74 bar =7,4 mca

110 + 7,4 = 117,4 mca 14 bar = 140 mca 140 mca > 117,4 mca

Válvula escolhida Flucon 200R DN200

18

Exemplos de Dimensionamento▲

flucon ®


Sistemas de Desinfecção de Água sem Energia Eléctrica▼

flucon ®

fluconjet h O sistema FluconJet utiliza como força motriz a energia hidráulica disponível. É constituído basicamente por um conjunto de filtragem, um conjunto de controlo e um conjunto de injecção, sendo autónomo e automático. O sistema não possui partes móveis e não necessita de energia eléctrica para funcionar. O conjunto é constituído por: ff Filtro de alta capacidade em aço inoxidável (rede com área de 50 cm2); ff Regulador de pressão em aço inoxidável;

P1 bar

P2 bar

Caudal Motriz Lt./h

Aspiração Lt./h

0.5

0,00 0,20 0,25 0,30

60 55 50 45

0-10 0-09 0-06 0-03

1,5

0,00 0,30 1,10 1,20

122 120 115 110

0-25 0-23 0-12 0-06

2

0,00 0,35 1,10 1,80

150 145 143 142

0-30 0-28 0-13 0-01

ff Piloto de controlo em aço inoxidável.

Princípio de Funcionamento O conjunto de regulação controla a pressão motriz que irá provocar a aspiração do hipoclorito. Além do injector em “KINAR”, o sistema poderá incluir como opção uma válvula de regulação micrométrica em PVDF e um rotâmetro acrílico para indicação do caudal de produto a dosear.

Este modelo não necessita de energia eléctrica auxiliar, de forma hidráulica é totalmente garantida a desinfecção do volume de caudal de água admitido no reservatório. Foi especialmente concebido para ser utilizado na desinfecção da água em depósitos de alimentação gravítica, em locais sem energia eléctrica.

C É instalado com uma válvula hidráulica de controlo de nível diferencial e controlo de caudal – Flucon 200.04(DI).06(DF).H2. Ao atingir o nível mínimo no reservatório (N2), o piloto de controlo de nível despressuriza a zona de controlo hidráulico da válvula. O piloto hidráulico (A) iniciando a injecção do hipoclorito de sódio. Ao ser atingido o nível máximo (N1), a válvula fecha e o sistema pára até que se atinja novamente o nível mínimo. Este sistema substitui a bomba doseadora. Para correcto funcionamento da instalação a pressão mínima a montante deverá ser de 0,5 bar.

P1

B

A A - 290mm B - 270mm C - 160mm

(A)

N1 N2

19


Sede

Filiais

Av. Columbano Bordalo Pinheiro, 97 2º Dto 1099 - 064 Lisboa Portugal Tel.: 21 722 08 70 ● Fax: 21 722 45 50 Email: geral@tecnilab.pt

Travessa Monte da Bela, 48 4445 - 297 Ermesinde Portugal Tel.: 22 906 92 50 ● Fax: 22 906 92 69 Email: porto@tecnilab.pt

www.tecnilab.pt

Estrada Nacional 125 Sítio Vale da Venda, 275A 1º Andar 8135 - 032 Almancil Portugal Tel.: 289 898 150 ● Fax: 289 898 151 Email: sul@tecnilab.pt

catálogo técnico Flucon(P) - O construtor reserva-se o direito de modificar as características sem aviso prévio - gabinete comunicação e imagem 2010

Marketing e Vendas:

cat_tec_flucon  

ValVulas automáticas de controlo catálogo técnico Factores de Segurança Valvulas de Controlo Controlo de Pressão Controlo de Nível Especific...

Advertisement