Page 1

revista WWW.REVISTAEUROTRANSPORTE.COM

ANO XII

12

N.º 72 NOVEMBRO/DEZEMBRO 2012

Continente Preço 2,5 Euros

anos 2000 2012

PEUGEOT EXPERT

RENAULT OPTIFUEL TRAINING APRENDER A ECONOMIZAR

DAF XF EURO 6 VOLVO SÉRIE FH GERAÇÃO INOVADORA

PROPOSTA IRRESISTÍVEL


NOTA DE ABERTURA Director Eduardo de Carvalho Chefe de Redacção Ana Paula Oliveira Redacção Ana Filipe Cátia Mogo Carla Laureano Publicidade José Afra Rosa Jacinto Sim Sim Luís Trindade Director Técnico Paulo Albuquerque Assinaturas Fernanda Teixeira Colunistas Frederico Gomes João Cerqueira Consultório de Segurança António Macedo (CRM) Fotografia Aurélio Grilo Jorge Padeiro Editora Invesporte, Editora de Publicações Empresa Jornalística nº 223632 registada no Inst. de Comunicação Social Edição, Redacção e Administração Praceta S. Luís, N.º 14 CV/Dta. Laranjeiro - 2810-276 Almada Telefone: 21 259 41 80 Telefax: 21 259 62 68 Email: eurotransporte@netcabo.pt Web: www.revistaeurotransporte.com Propriedade: Eduardo de Carvalho Registo DGCS: N.º 123724 Impressão Manuel Barbosa & Filhos, Lda. Zona Industrial de Salemas FracçãoA2 2670-769 Lousa LRS Distribuição Logista Portugal, S.A Edifício Logista Expansão da Área Industrial do Passil Lote 1-A Palhavã - 2890 Alcochete Tiragem Média: 30.000 Exemplares Depósito Legal: N.º 159585/00

EUROTRANSPORTE: 12.º ANIVERSÁRIO A revista Eurotransporte foi publicada pela primeira vez há 12 anos, e desde então muitas coisas mudaram. A produção de veículos comerciais ligeiros e pesados registou uma evolução considerável, adaptou-se às exigências impostas pelas normas de protecção ambiental e passou a integrar dispositivos de segurança de vanguarda para contribuir para uma diminuição da sinistralidade rodoviária. Actualmente, são disponibilizados por todos os construtores, sem excepção, camiões de elevada qualidade, equipados com as mais avançadas tecnologias da indústria automóvel, designadamente em termos de poupança de combustível, graças não só à eficiência da cadeia cinemática mas de todos os componentes e acessórios desenvolvidos para atingir esse objectivo primordial. O único senão tem sido a crise que afecta este sector com sucessivos resultados negativos em termos de vendas. A Eurotransporte tem acompanhado tudo o que aos transportes diz respeito, desde há doze anos, no intuito de prestarmos uma informação actualizada e objectiva sobre os produtos, serviços e soluções apresentadas no mercado. Agrademos a todos os que nos têm apoiado ao longo deste percurso e aos nossos leitores pela preferência, garantindo que vamos prospor Ana Paula Oliveira seguir o nosso trabalho com a dedicação Chefe de Redacção de sempre.

EDITORIAL

n Pág. 4 Notícias Breves

n Pág. 38 - 39 Pneumáticos: Euromaster

n Pág. 06 - 07 Comerciais: Peugeot Expert

n Pág. 40 - 41 Publireportagem: Exide

n Pág. 08 Certames: Automecânica/Expoauto n Pág. 10 - 11 Comerciais: Toyota ProAce

n Pág. 42 - 44 Actualidade: Veículos comerciais ligeiros de mercadorias, por João cerqueira

n Pág. 12 Reportagem: Aplog

n Pág. 46 - 47 Reportagem: Linde Open Day

n Pág. 14 - 16 Logística: Empilhadores Toyota

n Pág. 48 Sugestões: Renault Laguna

n Pág. 18 - 20 Novidade: Volvo FH

n Pág. 49 Sugestões: Nissan Juke

n Pág. 22 - 24 Reportagem: Renault Optifuel Training

n Pág. 50 Sugestões: Kia Sportage

n Pág. 26 - 29 Destaque: DAF XF Euro6 n Pág. 30 - 32 Empresas: Truckstore n Pág. 34 - 35 Reportagem: MAN testa sistema de assistência à condução

www.facebook.com/eurotransporte

n Pág. 36 Consultório de Segurança, por António Macedo

3


BREVES

ENTREGA DO PRIMEIRO VEÍCULO DA GAMA COMPLET BY SCANIA A Scania Portugal entregou à JF Transportes, o primeiro veículo da nova gama Complet by Scania comercializado em Portugal, um camião rígido Scania P 360 para o transporte a temperatura controlada. Uma das razões que levou Joaquim Francisco, proprietário da empresa, a optar pela nova gama de veículos completos da Scania foi o facto de considerar este conceito: "uma mais-valia para as empresas porque permite contactar apenas com um único fornecedor". Além da comodidade e flexibilidade de receber os veículos totalmente carroçados, equipados com plataforma e motor de frio, Joaquim Francisco salientou ainda outra das vantagens que o Complet by Scania oferece: "Esta solução é muito prática para as empresas dado que as condições de compra englobam também o financiamento e o contrato de manutenção integral do veículo numa única renda".

EXIDE SIMPLIFICA A SUBSTITUIÇÃO DE BATERIAS A Exide apresentou o Synergy, um novo programa para simplificar a substituição das baterias nos veículos mais recentes. Alguns equipamentos de diagnóstico tem sido incapazes de lidar com esta situação, e os clientes têm enfrentado algum aumento de complexidade e custos. De forma a responder às necessidades da Exide do mercado de reposição e para que possam continuar a substituir baterias nos carros mais recentes, a Exide desenvolveu o BRT-12, ferramenta para gerenciar a substituição das baterias o qual vai ser cerca de 80% mais barato que a aquisição do equipamento completo para diagnóstico do veículo. A Exide também prevê o lançamento de actualizações de forma a acompanhar a evolução do mercado.

4

TORRESPHARMA REFORÇA FROTA COM 30 IVECO EUROCARGO O Grupo Torrestir recebeu as últimas 15 unidades Iveco Eurocargo, de um lote total de três dezenas de veículos. As viaturas destinam-se à distribuição nacional de produtos farmacêuticos, através da Torrespharma. Este negócio confirma a validade de uma das mais fortes propostas do construtor italiano, destinada aos principais operadores nacionais do sector dos transportes e logística do segmento médio. O lote de 30 unidades Eurocargo baseia-se no modelo ML120E22/P, com motor de seis cilindros em linha e quatro válvulas por cilindro, e 5.880 de cilindrada. Oferece uma potência máxima de 217 cv às 2.700 rpm e está acoplado a uma caixa automatizada ZF 6AS700. Um potencial que aproveita da melhor forma o conjunto, conferindo-lhe vantagens em termos de desgaste do veículo, conforto de condução e economia de combustível.

TÁXI NISSAN NV200 EM BARCELONA A Nissan apresentou o Nissan NV200 e o protótipo eNV200 como proposta para os táxis de nova geração da cidade de Barcelona, liderando o caminho para os automóveis de emissões zero em Espanha. O NV200 é um furgão compacto de nova geração adequado a uma ampla variedade de utilizações. Lançado primeiro no Japão e na Europa em 2009, o NV200 está agora disponível em mais de 40 países, incluindo China, Índia e Indonésia e vendeu mais de 135 mil unidades. O Táxi de Barcelona NV200 será disponibilizado para venda a partir de Janeiro de 2013, possui um motor 1.5 dCi de 110 cavalos e fornecerá uma combinação exclusiva de um consumo de combustível de 5,5 l/100 km (combinado) e um espaço interior capaz de acomodar quatro passageiros com cinco malas de grandes dimensões.


COMERCIAIS

Peugeot Expert

PARA PROFISSIONAIS Apesar de ser um veículo direccionado para o trabalho consegue conciliar o design moderno com a inovação tecnológica, fiabilidade e robustez, sendo eficaz e adaptável a todo o tipo de utilizações.

O

novo Peugeot Expert integra o movimento de subida de gama da marca francesa, apresentando os novos códigos de estilo, novos equipamentos e uma gama de motores Euro 5 que o posiciona entre os líderes do seu segmento em matéria de emissões de CO2. Encontra-se disponível como furgão (VCL) e como combi de passageiros (Tepee), destacando-se pelas performances das motorizações Euro 5 e pelos equipamentos tecnológicos originais no segmento. A gama Expert concilia estilo, fiabilidade, dinamismo e inovação. Verdadeira ferramenta de trabalho eficaz e versátil, possui equipamentos funcionais e práticos como a suspensão pneumática, Grip Control, portas traseiras de batente com abertura a 180º para facilitar o processo de carga. Estamos perante um veículo confortável e agradável de conduzir, que contribui para facilitar o trabalho quotidiano, para poder ser aplicado a numerosas actividades e negócios, a gama Expert disponibiliza configurações de três volumes e duas cargas úteis. O Expert procura oferecer conforto, capacidade de carga, durabilidade e segurança. Furgão chapeado ou vidrado, cada carroçaria encontra-se disponível em dois comprimentos (4,805 m e 5,135 m) e duas alturas (1,942 m e 2,276 m) com intuito de conseguir um volume útil de 5m³, 6m³ e 7m³, respectivamente. Para tornar mais fácil a tarefa de carga e descarga, o piso de carga do Expert é o mais baixo do mercado graças à suspensão pneumática ajustável (opcional): apenas 45 cm de altura na posição baixa.

6


COMERCIAIS

Na versão furgão, é possível transportar uma carga útil de 1000 kg ou 1200 kg. Para garantir uma segurança máxima, tanto do condutor como dos passageiros, oito anéis de fixação dispostos ao longo do compartimento de carga facilitam o processo de imobilização da carga. Encontra-se equipado com porta lateral de correr tem uma largura de abertura que permite carregar uma Euro palete. Uma porta lateral de correr esquerda está disponível em opção para proporcionar uma manipulação mais fácil das mercadorias. Possui duas portas traseiras de batente chapeadas, com abertura de 180° para facilitar as operações de carga. São propostas três motorizações Diesel HDi, equipadas com um sistema de injecção directa com “Common-Rail”: 1.6 HDi 90 cv, 2.0 HDi 98 cv, 2.0 HDi 130 cv. TranspOrTar cOm segurança Um veículo de trabalho é uma ferramenta fundamental para o bom desempenho profissional, com capacidade para corresponder às exigências dos mais diversos tipos de actividades. O Expert revela uma estabilidade assinalável, independentemente das condições de carga, a rigidez da carroçaria e uma suspensão dianteira com rodas independentes, do tipo McPherson, optimizam o comportamento em estrada.

A suspensão traseira semi-deformável proporciona um excelente nível de segurança. Apesar de ser um opcional, importa destacar a funcionalidade do sistema Grip Control que é composto por um ESP específico que adapta as condições de anti-patinagem a cada situação detectada. Através do selector, existente no painel de bordo, poderá indicar o tipo de terreno (normal, todos os terrenos, neve ou areia) de modo a adaptar o melhor possível a aderência das rodas às diferentes condições do piso.

O Peugeot Expert apresenta um interior funcional e inovador, que consegue ser prático e simultaneamente ergonómico. Encontramos bancos confortáveis que proporcionam um óptimo apoio lombar, dispõe de ar condicionado manual com filtro de pólenes e propõe igualmente uma grande quantidade de espaços e compartimentos de arrumação, designadamente, compartimento de arrumação sob o tejadilho, porta-luvas com tampa e fechadura, bolsas para arrumos e porta-copos no painel de bordo. O Expert disponibiliza equipamentos tecnológicos que tornam as deslocações mais confortáveis e seguras, como a ajuda ao estacionamento traseiro, accionada quando é engrenada a marcha-atrás, os sensores de estacionamento alertam para a presença de um obstáculo ou de uma pessoa na proximidade da traseira do veículo. Entre os equipamentos opcionais encontra-se o sistema de navegação Wip Nav, dotado de um ecrã a cores de 7”, concentra três funções: sistema de áudio e multimédia, kit mãos-livres Bluetooth e navegação GPS. Para garantir uma condução em segurança dispõe de ABS e Ajuda à Travagem de Emergência (AFU), e a título opcional ESP (programa electrónico de estabilidade) e o sistema anti-patinagem das rodas (ASR). Inclui airbag do condutor, de série e pode ser equipado com airbag para o passageiro.■ Ana Paula Oliveira

7


CERTAMES

Automêcanica e Expoauto

REÚNEM SECTOR AUTOMÓVEL Realizou-se de 31 de Outubro a 4 de Novembro, na Exposalão (Batalha) a 2.ª edição da Automecânica, que decorreu em simultâneo com a Expoauto, onde foram apresentadas as mais recentes inovações.

c

om o intuito de revitalizar toda a indústria associada ao mercado automóvel, a Expoauto apresentou as mais recentes inovações deste sector, colocando em destaque a inovação ao nível do conforto e do design, da segurança e da eficiência dos consumos. A par do evento dedicado às marcas automóveis, este salão pretende tam-

8

bém oferecer um espaço de exposição e de negócios para as marcas de acessórios auto, bem como para os representantes de equipamento oficinal. A Automêcanica – Salão de Equipamento Oficinal, Peças, Mecânica, Componentes e Acessórios para Veículos Ligeiros e Pesados, apresentou-se também como uma oportunidade para divulgação das novidades, estabelecimento de novos contactos, parcerias

e concretização de negócios. De acordo com José Frazão, responsável do Exposalão, o certame decorreu com um assinalável sucesso. Em declarações à nossa revista, o mesmo responsável, afirmou que "o resultado desta aposta do Exposalão, numa altura tão difícil, foi uma agradável surpresa em termos da presença de público e nas novidades apresentadas, o que é indicativo da vitalidade deste mercado."■


COMERCIAIS

Toyota ProAce

À CONQUISTA DO MERCADO A nova Toyota ProAce vai expandir a gama de modelos Toyota, no segmento dos veículos comerciais ligeiros em toda a Europa, ampliando a oferta em termos de furgões.

a

Toyota reforça a sua gama de comerciais com o lançamento da ProAce, um modelo baseado nos modelos Peugeot Expert, Citroën Jumpy e Fiat Scudo, produzidos pelo grupo PSA, de modo a minimizar os custos. Apesar de possuir concepção europeia, este novo veículo inclui alguns detalhes de design específicos da Toyota, como a grelha da frente, as jantes, o interior e as portas traseiras. Os clientes da marca vão encontrar diversos elementos identificadores e características que contribuíram para a popularidade granjeada no mercado europeu. A nova Toyota ProAce vai estar disponível em duas versões com comprimentos distintos, assim como diferentes alturas, permitindo uma capacidade de carga de 5 m3, 6 m3 e 7 m3 dependendo da configuração específica. Deste modo pode ser utilizada em di-

10

versos tipos de actividades e em função das necessidades de cada tipo de negócio, destacando-se pela versatilidade e facilidade de adaptação. Assegurando uma utilização de todo o espaço disponível para carga, a plataforma larga pode ser acedida através de duas portas deslizantes laterais ou via traseira, onde contempla duas portas com uma capacidade de abertura de 270º de amplitude. Este amplo acesso é complementado pela capacidade de carga até 1200 kg, aliada a uma capacidade de reboque até 2000 kg. A título opcional, a ProAce pode ser equipada com uma antepara sólida, com vidro, ou então uma especifica para a versão de passageiros. Um dos aspectos em destaque consiste na facilidade de aceder ao espaço de carga que revela uma capacidade apreciável, no entanto, estes factores

são complementados pelo conforto e conveniência proporcionada a todos os passageiros. No habitáculo encontra-se uma posição de condução elevada e o vidro dianteiro de grandes dimensões permitem ao condutor e passageiros o conforto e ambiente idêntico a um monovolume, oferecendo uma ampla visibilidade. A conveniência na utilização é assegurada por diversos equipamentos, como o fecho central de portas, com controlo remoto, o volante ajustável, os vidros eléctricos e inúmeros opcionais, como o ar condicionado manual, o sistema áudio com tecnologia Bluetooth para funcionar como mãos livres, o cruise control, os espelhos retrovisores eléctricos e o aquecimento. No intuito de assegurar uma condução segura, estão disponíveis de série o sistema de travagem ABS com repar-


COMERCIAIS

tidor electrónico de travagem, o controlo de estabilidade (VSC) e as luzes diurnas (DRL). São disponibilizados diversos equipamentos opcionais como o sistema VSC+, o controlo de estabilidade desenvolvido especificamente para incrementar a aderência, mesmo em condições climatéricas adversas como situações de chuva forte, gelo ou neve. Diversificar O mercaDO A oferta de veículos comerciais ligeiros tem vindo a aumentar nos últimos anos e gradualmente, os construtores têm aderido a este segmento com propostas concorrenciais, com particular incidência nas motorizações eficientes que permitem reduzir o consumo. A nova Toyota ProAce vai surgir com vários motores diesel, todos desenvolvidos para corresponder à regulamentação nas emissões Euro 5. O motor 1.6 litros (90 cv /180 Nm) está ligado a uma caixa de velocidades manual de cinco relações, enquanto os blocos 2.0 litros (128 cv/ 320 Nm e de 163 cv/340 Nm) encontram-se equipados com caixa

de seis velocidades. Todos os propulsores dispõem do sistema “volt control” que permite gerir a carga da bateria através do alternador de forma a reduzir a carga do motor sempre que possível, diminuindo o consumo de combustível.

A comercialização da nova ProAce inicia-se na Europa nos concessionários Toyota no decorrer do primeiro trimestre de 2013, estando previsto que as primeiras unidades sejam entregues no segundo trimestre.n Ana Paula Oliveira


CERTAMES

15.º Congresso da Aplog

A LOGÍSTICA EM DEBATE Subordinado ao tema “Logística: O factor Diferenciador na Exportações” decorreu nos dias 30 e 31 de Outubro, no Centro de Congressos de Lisboa, a décima quinta edição do congresso da Associação Portuguesa de Logística (Aplog).

a

presentou o seu formato habitual de sessões plenárias e sessões paralelas, que contaram com cerca de 300 participantes, tendo-se realizado apresentações de quatro dezenas de oradores, estruturadas para toda a comunidade empresarial principalmente para as empresas do sector exportador. Foi apresentado o processo de exportação nos diferentes sectores de actividade, os custos de contexto em particular as questões aduaneiras, os processos logísticos utilizados em diferentes geografias de destino, e divul-

12

gadas soluções tecnológicas e de informação em que se apoia o processo de exportações. Sérgio Monteiro, Secretário de Estado das Obras Públicas, Transportes e Comunicações, esteve presente na abertura oficial do Congresso. Teve ainda lugar a intervenção do presidente da Aplog, Alcibíades Paulo Guedes, seguindo-se a primeira sessão plenária, da responsabilidade do Presidente da Aicep Portugal Global, Pedro Reis. O evento contou com um painel de oradores de reputado prestígio nacional e internacional que partilharam a sua visão e especialmente a experiência

nos diversos domínios. Nas sessões paralelas foram analisados e debatidos casos sectoriais, soluções, questões aduaneiras, boas práticas e implementações. O programa continha um conjunto de sessões plenárias com um âmbito de enquadramento económico e empresarial e também de caracter conceptual, incluindo a identificação de tendências, apresentação de estudos internacionais, casos de sucesso e avaliação das infraestruturas e meios disponíveis que contribuam para a eficiência do processo de exportação. Foi um momento de reflexão estruturado sobre o actual momento da logística, que deverá funcionar como um elemento de diferenciação e consistir num valor acrescentado nos negócios das empresas. O congresso teve também uma área destinada à promoção e exposição de empresas, organizações públicas e privadas que aproveitaram para revelar as mais recentes ofertas de produtos e serviços, permitindo simultaneamente a realização de contactos profissionais e a realização de negócios.■


LOGÍSTICA

Empilhadores Toyota

SOLUÇÕES E SERVIÇOS EFICIENTES Na Toyota MH encontra as soluções e os serviços adequados às necessidades da sua frota e da sua actividade. O objetivo é obter a máxima rentabilidade do equipamento, com custos de operação reduzidos e mais valor acrescentado a nível de segurança e respeito pelo meio ambiente.

a

Toyota Caetano Portugal, empresa do Grupo Salvador Caetano disponibiliza na sua atividade Toyota Material Handling uma gama de equipamentos para movimentação de cargas, da marca Toyota em empilhadores contrabalançados e BT em equipamentos para armazém. Desde 1971, ano em que iniciou a atividade de veículos industriais tem vindo sempre a consolidar e reforçar o seu programa de investimentos que lhe permitiram ser amplamente reconhecida pelos produtos e serviços inovadores, pelo respeito pela sociedade e construir relações de confiança com os clientes que procuram soluções para as suas operações de movimentação de carga. Para além de instalações próprias em Vila Nova de Gaia e no Carregado, possui 2 agentes nas regiões autónomas da Madeira (Quadrante) e Açores (P.R.H.) e detém a maior equipa de assistência técnica nacional – 56 veículos totalmente equipados, 63 técnicos com treinos anuais contínuos em técnicas de serviço e produto, garantem diariamente a melhor e mais rápida cobertura

14

e assistência ao parque de viaturas dos clientes. Mas no actual mundo dos negócios, em constante e rápida evolução, as necessidades mudam e clientes diferentes têm necessidades diferentes. Consciente desta realidade, a Toyota MH assume o compromisso de fornecer serviços e soluções práticas e inovadoras que produzam reais benefícios nas organizações dos clientes.

serviçOs e sOluções aO pOrmenOr manutenção e reparações Neste âmbito a Toyota MH disponibiliza diversos tipos de Serviços: inspeção de segurança, contratos de manutenção preventiva ou manutenção total e ainda opções adicionais. No intuito de assegurar a qualidade original dos empilhadores,


LOGÍSTICA

são utilizadas nas reparações Peças Genuínas da Toyota e BT que irão manter não apenas o valor do investimento a longo prazo mas fornecerão também o melhor ajuste e consequentemente a reparação mais rápida e fiável que minimiza o tempo de imobilização e garante uma operação segura com os empilhadores. formação de Operadores O serviço de Formação de Operadores visa criar uma cultura de segurança junto dos utilizadores dos equipamentos. É um factor chave a considerar na

redução dos custos dos processos logísticos das empresas, pois contribui para reduzir danos nos equipamentos, nas instalações e nas mercadorias. Por outro lado, sensibiliza e prepara

os operadores para uma utilização responsável e mais produtiva. A formação de operadores da Toyota MH ajuda os operadores a compreenderem melhor as características específicas dos seus equipamentos e a utilizar praticas corretas que conduzam a ciclos de trabalho mais produtivos e a menores consumos de energia. Toyota i_site para gerir frotas Para empresas com diversos equipamentos, o Toyota I_Site é mais do que uma solução de Gestão da Frota. Através de uma conjugação única de tecnologia, informação, experiência e consultoria, a Toyota MH ajuda-o a gerir diariamente a frota de equipamentos de movimentação, aconselhando sobre como re-

15


LOGÍSTICA

duzir custos, aumentar a produtividade e melhorar a segurança. soluções de aluguer Toyota As soluções de aluguer da Toyota são ideais para satisfazer as necessidades operacionais e financeiras dos clientes, eliminando muitos dos riscos que podem advir da aquisição dos mesmos. Pode optimizar a frota, alugando desde um simples porta paletes até uma frota operacional completa (empilhadores, stackers, preparadores de encomenda, entre outros), de 1 dia até 6 anos. Pode também obter aconselhamento sobre a melhor combinação entre aluguer de diferentes equipamentos, períodos e planos de aluguer, de forma a obter a melhor solução global. E se iniciar uma nova operação, ou se as condições operacionais mudarem, não

16

precisa ficar condicionado ao equipamento que possui. Na frota nacional de usados/ aluguer de curto prazo, a Toyota MH tem mais de 200 equipamentos, desde porta-paletes a empilhadores de grande capacidade de carga, que poderá testar e encontrar uma melhor alternativa. soluções com usados Toyota Em muitas situações, os empilhadores usados podem ser a melhor opção. A necessidade imediata, ou ocasional, de um empilhador pode ser satisfeita com um equipamento usado. E com as soluções de usados Toyota opta por um equipamento com o mesmo nível de confiança e serviços de apoio como quando compra um equipamento novo. A Toyota MH disponibiliza através do seu website www.empilhadores.toyota.pt uma Bolsa de Usados com soluções para

as diversas necessidades de movimentação de cargas. mais segurança nos locais de trabalho Os armazéns são ambientes congestionados, com grandes movimentações e onde existem muito poucas regras de tráfego. Escusado será dizer que é necessária uma atenção redobrada por parte dos operadores de empilhadores e peões para manter os níveis de segurança elevados. A Toyota MH lançou este ano um sistema de alerta designado por SpotME para áreas com pouca visibilidade. Instalado na parede do armazém ou estanteria, o SpotMe alerta o operador do empilhador e peões do potencial perigo de colisão, protegendo os trabalhadores, os empilhadores e a carga.■ APO


NOVIDADE

f

oram vendidas mais de 650 mil unidades, desde o lançamento de uma nova versão Volvo FH em 1993, o que representa mais de 60% das vendas totais da Volvo Trucks. Demonstra igualmente a importância que o modelo adquiriu ao longo dos anos e a popularidade que conquistou no segmento. A Eurotransporte teve a oportunidade

18

de conhecer o novo Volvo FH durante o evento “Driving Impressions” que teve lugar em Gotemburgo, na Suécia. Consistiu numa experiência de condução em estrada, num percurso de aproximadamente 250 kms, onde foram testados 12 modelos Volvo: FH460 4x2 tractor, FH500 6x2 tractor, FH460 6X2 rígido Euro 6, FH16 750 4X2 tractor, FH540 6X2 tractor, FH16 700 6X2 rígido, FH460 4X2 T

Euro 6, FH500 6X2 tractor, FH16 600 6X2 rígido, FH540 4X2 tractor, FH16 750 6X2 tractor, FH540 6X2 rígido. Após observarmos os diferentes veículos em acção podemos concluir que apresentam um carácter inovador em diversos aspectos, nomeadamente em termos de segurança activa e passiva que foram ampliadas através da nova célula de segurança e novos sistemas


NOVIDADE

Volvo FH

GERAÇÃO INOVADORA A nova série FH apresenta soluções tecnológicas inteligentes capazes de reduzir o consumo de combustível, e características de condução que aumentam a segurança na estrada e diminuem os tempos de transporte.

de aviso. Outro aspecto em destaque é a cabina de maiores dimensões até um metro cubico e 300 litros de espaço adicional para arrumos, devido aos pilares A mais verticais. Oferece grande visibilidade, graças aos espelhos retrovisores mais estreitos, também contribui para o ambiente de trabalho mais seguro. As melhorias no habitáculo foram pensadas para tornaram o ambiente

do motorista e a área de descanso mais confortáveis, podendo ainda dispor como opção de arrefecimento de parque integrado que proporciona constantemente uma temperatura agradável na cabina. O posto de trabalho do motorista revela um design ergonómico e com utilização intuitiva. As alavancas e os comandos estão dispostos por prioridades,

para que os mais importantes estejam mais próximo do motorista. A posição de condução foi melhorada e proporciona uma maior flexibilidade. O volante tem agora uma função de regulação, permitindo encontrar a posição mais adequada. No que se refere ao desempenho dos motores podemos constatar que se encontram direccionados para a

19


NOVIDADE

poupança de combustível, devido à nova I-Torque que cumpre os requisitos da norma Euro 6 e oferece características de condução apreciáveis, graças a um binário elevado conjugado com uma nova caixa de velocidades automática, debita 2800 Nm de binário e opera a baixas rotações, proporcionando um funcionamento silencioso. A I-Torque em conjunto com o I-See, a tecnologia da Volvo Trucks para optimizar a progressão em terreno com inclinações, podem reduzir o consumo de combustível até 10 por cento. A Volvo Trucks disponibiliza soluções para três factores que têm enorme impacto na indústria dos transportes em termos de rentabilidade: eficiência de combustível, período operacional e velocidade média. Para um período operacional optimizado foram criadas condições que permitem um controlo eficiente através da monitorização online dos camiões, planeamento da oficina mais eficiente e Volvo Action Service on Call. Utilizando o Módulo de Comunicação Telemática, o veículo é ligado remotamente através da rede GSM. Isto permite à oficina monitorizar as condições à distância, vigiando o desgaste dos travões e da embraiagem, bem como o estado da bateria e do filtro do desumidificador. Mas as vantagens deste sistema não ficam por aqui, a ligação remota também permite enviar informações para o camião. Entre outras coisas, é possível ajustar remotamente diversos parâmetros, como activar o indicador de carga, bem como a calibração do consumo de combustível. A nível exterior o camião revela igualmente novas características que con-

20

tribuem para aumentar a eficiência. Destaque para o comando sem fios, que ajuda a carregar e descarregar. Com este comando remoto, o motorista pode ficar fora do camião e ajustar a suspensão pneumática, trabalhar com a plataforma elevatória e monitorizar a carga sobre os eixos do camião e do reboque. mOTOrizações e segurança A nova linha motriz I-Torque da Volvo entra em produção em Outono de 2013, e cumpre os requisitos da norma Euro 6 oferecendo uma redução significativa do consumo de combustível. A potência do sistema I-Torque é desenvolvida através de dois componentes: o novo motor D13 Euro 6 que debita 460 cv às 2800 Nm, e uma versão de embraiagem dupla da transmissão automática I-Shift. Dispõe de um sistema Turbo-compound eficiente, software novo, tecnologia Common Rail e Recirculação de Gases de Escape (EGR) e um filtro de partículas diesel (DPF) são algumas das características que permitem melhorar a performance do motor e reduzem o seu impacto ambiental. O primeiro motor Euro 6 baseia-se na unidade Euro 5 testada e comprovada da Volvo, que também está disponível na nova série Volvo FH. A conjugação da I-Torque com o ISee, também reduz o consumo de combustível. Esta tecnologia armazena informações sobre inclinações à medida que o camião avança. Na próxima vez que o camião efectuar o mesmo percurso, o I-See controlará o acelerador, as mudanças e os travões para garantir

uma condução mais económica. Passa a dispor da nova caixa de velocidades I-Shift 2. Com esta unidade, a Volvo Trucks é o primeiro fabricante a instalar uma transmissão automática de embraiagem dupla num camião pesado. Deste modo, não há interrupção do binário, e o motor pode funcionar neste estreito regime optimizado, proporcionando uma aceleração mais rápida. O novo Volvo FH vem dar continuidade à tradição do construtor sueco no domínio da segurança activa e passiva, mediante a realização de testes de colisão provam que a cabine do novo FH é mais forte e mais segura do que qualquer outra produzida anteriormente. Os sistemas activos como a Monitorização da Faixa de Rodagem (LKS), o Sensor de Ângulo Morto (LCS), o Cruise Control Adaptativo e o Detector de Sonolência (DAS) também contribuem para uma condução segura. Possui ainda o Sistema Integrado de Protecção Dianteira Inferior (FUPS), concebido para impedir que os veículos de passageiros fiquem presos debaixo do camião em caso de colisão frontal. A estabilidade de circulação foi melhorada em comparação com a anterior série FH, devido à optimização da geometria, design melhorado da suspensão dianteira e traseira, e amortecimento bem equilibrado da cabina e do chassis. De salientar que a nova série Volvo FH, apresenta o primeiro camião pesado com suspensão dianteira independente (IFS), em conjunto com direcção de cremalheira e pinhão. Significa que as rodas dianteiras têm suspensão independente e os movimentos de uma roda não afectam a outra.■ Ana Paula Oliveira


REPORTAGEM

RENAULT OPTIFUEL TRAINING APRENDER A ECONOMIZAR A Renault Trucks realizou em Novembro uma jornada de formação em condução eficiente que decorreu no Centro de Formação CETM, sediado em Azuqueca de Henares, nos arredores de Madrid.

e

ste evento teve por objectivo demonstrar os moldes de funcionamento de uma acção de formação em condução eficiente, da mesma forma como é ministrada aos clientes Renault Trucks. Foi possível conhecer todos os procedimentos da condução eficiente e colocar em prática os ensinamentos adquiridos. Inicialmente realizamos um percurso dinâmico de 24 quilómetros com os veículos, seguindo-se uma formação teórica e, depois, voltamos a efectuar

22

o mesmo trajecto para confirmar e aplicar as medidas sugeridas de modo a rentabilizar a ajuda do Optifuel Infomax. No final os resultados foram medidos através do Infomax 6 e podemos constatar que em alguns veículos as economias de combustível foram na ordem dos 4%, não deixando qualquer dúvida sobre a eficácia da formação e da qualidade das soluções Optifuel, que podem fazer uma diferença assinalável na redução dos custos de operação de uma empresa de transportes.

Foram disponibilizados para esta formação quatro veículos Renault Trucks: dois Midlum rígidos, um Premium e um Magnum. Houve ainda oportunidade de experimentar o simulador Premium Ruta, onde foi possível testar as aptidões para a condução de veículos pesados, em diversos tipos de estradas e sob as mais diversas condições climatéricas, com um realismo bastante acentuado. Há alguns anos a esta parte, o construtor francês tem vindo a desempenhar um papel percursor no âmbito da re-


REPORTAGEM

dução do consumo de combustível que veio a culminar na disponibilização das soluções Oplifuel. Tendo em vista a obtenção de resultados concretos e duradouros, a Renault Trucks aconselha uma configuração do camião correcta, escolher a motorização mais adequada ao desempenho das actividades da empresa e em função do percurso a efectuar, apostar na formação dos condutores, medir e analisar o consumo e por último optimi-

fundamentais que abrangem a configuração do veículo com recurso a tecnologias como o sistema Optidriver, mais Optronic e motores Euro 5 EEV, investir na formação, monitorizar o consumo através das ferramentas Optifuel Infomax e utilizar os serviços de assistência técnica Renault Trucks. O primeiro passo consiste na configuração do camião dotando-o das melhores ferramentas tecnológicas, onde se inclui uma cadeia cinemática eficiente,

da acção de formação decorre nas instalações do cliente e com os seus veículos, de modo a ter em consideração os trabalhos a executar pelo motorista. São fornecidas informações e dados técnicos como a necessidade de antecipar os obstáculos para não ter que parar e voltar a arrancar, utilizar a zona verde de condução que nos motores DXi11 e DXi13 encontra-se entre as 1000 e 1500 rpm. Os motoristas que adoptam uma condução económica reconhecem

zar a frota, através de uma manutenção e actualização regular. As soluções Optifuel encontram-se na base do conceito All For Fuel Eco, que reúne o empenho e dedicação de todos os departamentos da Renault Trucks para disponibilizar soluções de poupança de combustível.

especialmente com as caixas robotizadas Optitronic e Optidriver+. Para melhorar ainda mais o consumo podem associarse os sistemas OptiTrack e Optiroll, além da paragem automática do motor e inibição do modo Power. O segundo passo abrange a formação, para tal é disponibilizado o Optifuel Training, desenvolvido pela Renault Trucks. Para os transportadores de longo curso o combustível é a segunda despesa da empresa, por isso uma condução económica é determinante. A maior parte

que é necessário mais flexibilidade e menos stress. Aumenta os índices de conforto e de segurança, além de permitir poupanças nos gastos com a manutenção do veículo, graças ao menor número de travagens, uso racional da embraiagem e dos pneus. O terceiro passo consiste na monitorização do consumo, através da medição e análise do mesmo a longo prazo. É necessário assegurar o acompanhamento dos condutores que recebem formação para efectuar o seguimento do consumo

missãO: reDuzir O cOnsumO Para alcançar a optimização do consumo, foram delineados quatro aspectos

23


REPORTAGEM

global da frota. Para este fim é disponibilizada a ferramenta Optifuel Infomax que foi concebida para ajudar os gestores de frota e os motoristas. Desde 1997 que a Renault Trucks oferece um software de medição e análise do consumo, e em 2012 o Infomax V6 surge com novas funcionalidades. Definição de objectivos individuais ou por frota, análises comparativas, visualização do consumo por hora, limitação nos tempos de análise, o software acompanha de forma precisa a progressão dos utilizadores, sejam formadores, gestores de frota ou condutores. Graças à exactidão dos dados, o Optifuel permite explicar consumos desiguais entre dois camiões idênticos conduzidos por diferentes motoristas. Coloca

24

em destaque os elementos chave que aumentam o consumo, que depois de identificados dão a oportunidade de o motorista modificar a sua condução para obter melhorias. Sensibiliza-os a valorizarem as boas práticas e implementarem uma dinâmica de melhoria contínua.

O Optifuel Infomax fornece 70 indicadores distintos, extraídos directamente dos dados do motor do veículo, que podem ser partilhados automaticamente pelas diversas delegações da empresa, através de uma base de dados centralizada. A Renault Trucks propõe a aquisição do denominado Optifuel Programme que inclui, além do software, o módulo de formação em condução económica. Deste modo, é possível desenvolver a rentabilidade e a competitividade das empresas acompanhando as utilizações dos veículos e respectivos consumos de combustível. O último passo refere-se à manutenção dos resultados durante a vida útil do veículo, para alcançar este objectivo é necessário preservar a eficiência energética. Isso é possível com recurso ao serviço Optifuel Retrofit, que consiste na instalação das últimas inovações para redução do consumo em camiões que se encontram em circulação. Pode ser suprimido o modo Power e adicionada uma opção de paragem automática do motor, pode também ser introduzida a solução de informática a bordo e gestão de frota, Optifleet. Por outro lado é fundamental realizar as manutenções do veículo de acordo com as recomendações do construtor, utilizar peças de origem e a gama de lubrificantes Fuel Eco da Renault Trucks Oil. As formulações específicas destes lubrificantes, baseadas em viscosidades reduzidas e aditivos que modificam a fricção e reduzem o consumo.n Ana Paula Oliveira


DESTAQUE

Gama DAF XF Euro 6

PROPOSTA IRRESISTÍVEL A DAF revelou recentemente a nova gama XF Euro 6 que surge com um novo chassis, motorizações económicas aliadas a uma aerodinâmica renovada, e uma cabina de design moderno que prima pela generosidade de espaço e conforto.

26


DESTAQUE

O

novo modelo da gama XF Euro 6 foi apresentado no Salão de Veículos Comerciais de Hannover, que teve lugar em Setembro de 2012, onde suscitou a curiosidade e o interesse dos numerosos visitantes, devido ao seu design atraente que não passava despercebido. A Eurotransporte esteve em Málaga (Espanha) no evento Ride & Drive, onde ficamos a conhecer em detalhe a nova gama DAF XF Euro 6 que irá começar a ser produzida na Primavera de 2013. Entre as prioridades dos construtores, tem vindo a adquirir maior importância a eficiência e a rentabilidade do transporte, factores preponderantes para as empresas do sector. O DAF XF Euro 6 vem de encontro às necessidades dos clientes que procuram um motor que consiga aliar bom desempenho à economia de combustível. A nova gama caracteriza-se pelo design exterior moderno e uma aerodinâmica assinalável, sendo igualmente de salientar o interior da cabina que oferece uma espaço invulgar, proporcionando um agradável ambiente a bordo a que junta uma insonorização notável. A nova geração de propulsores Euro 6 Paccar MX-13, foi desenvolvida com base nos reputados motores Paccar MX 12.9L, utilizando tecnologias e inovações técnicas devidamente comprovadas. Com destaque para a injecção common-rail, de um turbo de geometria variável, e um eficiente sistema de recirculação de gases de escape (EGR) que contribuem para a eficiência do consumo de combustível e fiabilidade do veículo. O avançado sistema de pós-tratamento de gases de escape incorpora um catalizador de oxidação (DeNOx) e um filtro de partículas activo

(DPF - Diesel Particulate Filter). Os novos motores Euro 6 Paccar MX13 vai estar disponíveis com potências de 300 kW/410 hp, 340 kW/460 hp e 375 kW/510 hp, e binários de 2.000 a 2.500 Nm, disponíveis numa ampla faixa de regimes (1000 -1425 rpm). O consumo de combustível mantém-se reduzido ao nível dos actuais motores Euro 5. A durabilidade dos blocos Euro 6 Paccar MX-13 deverá atingir 1,6 milhões de km, com intervalos de manutenção até 150 mil quilómetros. inOvaçãO em TODa a linha Apresenta um chassis inteiramente novo que permite uma melhor disposição dos componentes. Captando logo a atenção a localização do tanque de AdBlue standard de 90 litros (ou de 140 litros em opção) agora instalado por baixo da cabina, e as baterias podem ser posicionadas na retaguarda, entre as longarinas do chassis. A conjugação do catalisador DeNOx e do filtro de partículas numa só unidade permitiu disponibilizar capacidades até 1.500 litros de combustível. Outras inovações encontram-se nos novos guarda-lamas traseiros e a travessa de fecho do chassis redesenhada. É utilizado um novo eixo motriz mais leve, disponível para PBC até 44 toneladas e binários do motor até 2.300 Nm. A nova estrutura de suspensão Stabilink incorpora as funções da barra estabilizadora, reduzindo peso e proporcionando estabilidade e um comportamento em estrada exemplar. O aspecto exterior da gama DAF XF Euro 6 distingue-se pela elegância e robustez graças aos seus novos painéis exteriores redesenhados e a uma aerodinâmica apurada. A nova grelha revela um design atraente e contribui signifi-

27


DESTAQUE

cativamente para a optimização do fluxo do ar a nível da aerodinâmica e da refrigeração do motor. De salientar os pára-choques em aço galvanizado, e o desenho angular dos faróis principais (luzes LED) e auxiliares de novo formato, novos guarda-lamas, abas e saias laterais, e deflectores de tejadilho. argumenTOs segurOs O posicionamento do chassis do motor e sistema de refrigeração permitiram que a altura da cabina se mantivesse praticamente igual, facilitando a acessibilidade. O baixo nível do piso confere à XF Super Space Cab, um volume útil total de mais de 12.6 m3 e uma altura interior de 2,25 metros, além de contribuir para uma visibilidade mais ampla. As cabinas foram concebidas a pensar no conforto do condutor, passando a contar com novos bancos, volante e painel de bordo com novo ecrã de informações, novos interruptores e suportes porta copos/latas e uma cama ainda maior. Dispõe de uma capacidade de armazenamento de 1.000 litros, na nova cabina Super Space Cab, que conta com três amplos compartimentos situados sobre o pára-brisas (com espaço para um microondas) e espaço de arrumação debaixo da cama (675 litros), onde pode ser incorporado um frigorífico. O painel de instrumentos foi redese-

28


DESTAQUE

nhado para oferecer maior ergonomia e os interruptores foram agrupados por funções para uma utilização mais intuitiva. No centro está situado o ecrã que fornece informações sobre as funções principais do motor e do camião. Ajuda o condutor a realizar uma condução mais económica, revelando a quantidade de combustível gasto, os níveis de antecipação do condutor e o comportamento dos travões Para corresponder às necessidades do motorista passa a estar disponível

a opção do bloqueio nocturno da cabina (Night Lock), este equipamento é extremamente eficaz na protecção contra roubos. A segurança foi levada em consideração através da inclusão de espelhos de maior dimensão, controlo de estabilidade do veículo VSC (Vehicle Stability Control), permite prevenir os riscos de chicotada (atravessamento do trailer) e capotamento. O ACC Cruise Control Adaptável e o FCW Aviso de Colisão Frontal surgem como

opcionais, bem como o novo Sistema Avançado de Travagem de Emergência. O painel de bordo possui zonas de absorção de choques proporcionado um ambiente ergonómico e seguro no posto de condução. A nova suspensão absorvente de energia, e a estrutura reforçada da cabine, com zonas de deformação programada na frente e retaguarda, contribuem para a segurança do veículo e protecção dos ocupantes.n Ana Paula Oliveira

29


EMPRESAS

A maior organização Europeia na comercialização de veículos comerciais pesados usados completa este ano dez anos de actividade, é uma referência neste sector destacando-se pela oferta abrangente de produtos e serviços, desde garantia TruckStore a produtos financeiros e de manutenção.

a

organização TruckStore iniciou a actividade em 2002,e desde então tem desenvolvido uma rede internacional, disponibilizando o acesso a uma ampla base de dados de camiões usados para venda, de todas as marcas, anos e modelos, que inclui chassis e tractores de todo o tipo de veículos e reboques usados. Deste modo é possível encontrar soluções personalizadas e adequadas às expectativas

30

de cada cliente, que obedecem a padrões internacionalmente definidos, com a confiança que uma marca da organização da Mercedes-Benz pode oferecer. Em Portugal está presente desde Outubro de 2004, encontrando-se sedeada na Abrunheira, nos arredores de Lisboa, ocupando uma área de aproximadamente 5.000 m2. Disponibiliza um conceito inovador implementado com sucesso em diversos países europeus, onde

se pode encontrar aconselhamento competente, prestado por profissionais devidamente habilitados para ajudarem a encontrar o veículo ideal para cada situação específica. Para além do stock físico nacional permite aceder ao vasto stock existente na rede TruckStore europeia, sendo possível escolher entre diferentes configurações, carroçarias, marcas, idades e modelos. Para facilitar todo o processo, o TruckStore online, em www.truckstore.com disponibiliza


EMPRESAS

TruckStore 10 ANOS AO SERVIÇO DA QUALIDADE

na internet extensa informação sobre os veículos comerciais usados de toda a rede, sendo de fácil utilização e consulta, com a função de pesquisa inteligente permitindo a visualização de fotografias actuais do veículo, preços e descrições detalhadas do camião usado, em 15 línguas. O TruckStore garante a segurança na aquisição de veículos usados, submetendo-os a rigorosos critérios de qualidade, com verificações técnicas que

obedecem aos padrões europeus. Os veículos são classificados em função da relação qualidade-preço, nas categorias Ouro, Prata e Bronze. Esta catalogação é um método fiável de avaliar a idade, o estado, a quilometragem e a componente de assistência do veículo, tornando fácil e rápida a escolha do veículo comercial mais adequado a cada situação. A Garantia TruckStore é concedida a veículos de todas as marcas que te-

nham até seis anos, tendo uma validade de 12 meses. Aplicável a todos os veículos da categoria Ouro e a veículos seleccionados na categoria Prata, sendo válida em toda a europa. líDer eurOpeia na cOmpra e venDa De camiões usaDOs Dispõe da maior oferta para compra e venda de camiões usados, estando presente em 30 localidades de 14 países

31


EMPRESAS

europeus, encontrando-se neste momento em expansão para outros mercados como a África do Sul e Brasil. Deste modo, de Portugal à Polónia e da Suécia à Grécia, é possível encontrar o mesmo nível elevado de padrões de qualidade, aconselhamento e selecção. As soluções propostas visam ajudar o cliente a atingir os seus objectivos e a rentabilizar da melhor forma a sua actividade, encontrando um aconselhamento personalizado com capacidade para indicar os produtos que melhor se enquadram na sua estratégia comercial. Para tal é disponibilizada a Garantia TruckStore, assim como o leasing ou financiamento, BuyBack ou um dos muitos outros módulos de serviços.

32

Pretende funcionar como um parceiro de negócios que oferece aos clientes a confiança necessária para um investimento com riscos reduzidos e de elevada fiabilidade. Todos os veículos em stock são devidamente verificados , de modo a estabelecer uma relação profissional de confiança, quer se trate da compra, ou da venda de camiões usados. O TruckStore possui vasta experiência no âmbito dos veículos comerciais usados e por isso existe a preocupação de acompanhar o desenvolvimento e evolução deste mercado, tendo em consideração as especificidades de cada país de modo a corresponder às necessidades concretas.n Ana Paula Oliveira

TrucksTOre em resumO ano oficial de início da marca Truckstore, 2002

l

l em 2004 inauguração da Truckstore na abrunheira/portugal

l

presente em 14 países europeus

l

mais de 3.500 unidades em stock

l

14 mil veículos vendidos em 2011

aberturas em 2012 na corunha (espanha) e África do sul

l

em 2013 abertura da Truckstore no Brasil

l


Brandception é a origem de tudo. A sua empresa é única e nós damos-lhe esse valor. Creative and Digital Content, Social Media e Public Relations são alguns dos nossos serviços para que alcance Notoriedade, Reconhecimento e Visibilidade. Contacte-nos e transformamos a sua ideia num caso de sucesso!

Brandception for perfection info@brandception.pt Telefone: 916 496 557


SEGURANÇA

MAN testa sistema

DE ASSISTÊNCIA À CONDUÇÃO A MAN Truck & Bus tem contribuído para melhoria contínua da eficiência da indústria dos transportes e desta vez submeteu os sistemas electrónicos de assistência ao condutor MAN a um teste realizado em condições reais.

f

icou demonstrado que estes sistemas aumentam não só a segurança no trânsito diário, como também se reflectem no consumo de combustível. A utilização do controlo adaptativo de velocidade de cruzeiro (ACC) permitiu que os camiões consumissem menos 2% gasóleo no percurso do teste. O projecto de investigação teve uma duração de quatro anos e participaram um total de 57 camiões de 21 transportadoras. Os veículos testados no transporte europeu de longo curso estavam equipados com o controlo adaptativo de velocidade de cruzeiro e o sistema de manutenção na faixa de rodagem MAN, e percorreram cerca de 7,5 milhões de quilómetros. O teste incidiu sobre a eficácia dos sistemas electrónicos de assistência ao condutor em trânsito urbano relativamente à se-

34

gurança, ao ambiente, à utilização e aceitação pelos condutores. Após a fase de especificação, que incluiu a operação piloto, iniciou-se o teste no terreno com uma duração de 16 meses. Durante o qual foi efectuada uma análise ao comportamento de condução, primeiro sem sistemas de assistência e, posteriormente, com controlo adaptativo de velocidade de cruzeiro (ACC) e sistema de manutenção na faixa de rodagem (LGS). Foram igualmente recolhidas informações sobre a experiência subjectiva dos condutores. O teste no terreno terminou com uma análise de impacto. Os camiões continham dispositivos de registo de dados, que enviavam os resultados para um servidor central e onde foram analisados e avaliados por especialistas da MAN em conjunto com outros parceiros do projecto. Os resul-

tados do teste no terreno e as avaliações dos condutores mostram o efeito positivo dos sistemas de assistência ao condutor MAN no trânsito urbano em condições reais. Foi possível concluir que graças ao controlo adaptativo de velocidade de cruzeiro houve uma redução em mais de 35% das travagens bruscas e manobras perigosas. Em média, o número de ocorrências em que a distância relativamente ao veículo da frente representava perigo diminuiu para metade. O ACC contribui também para uma condução ecológica, na medida em que o consumo de combustível dos veículos utilizados durante o teste baixou 2%, enquanto a velocidade média aumentou cerca de 1%. A utilização do sistema de manutenção na faixa de rodagem ajuda a manter o veículo no caminho certo e permite uma con-


SEGURANÇA

dução mais suave. O LGS também teve reflexos positivos nos condutores no que se refere à predisposição para utilizar os indicadores de mudança de direcção (piscas) ao mudar de faixa de rodagem. Os resultados apurados nos inquéritos aos condutores revelaram que 94% dos condutores são de opinião que o con-

trolo adaptativo de velocidade de cruzeiro melhorou consistentemente a segurança e 77% dos inquiridos afirmaram que o ACC torna a condução mais confortável. A maioria dos participantes utilizou o ACC sempre que possível, preferencialmente em auto-estradas e vias rápidas. Também consideraram que o ACC é útil em troços onde a ultrapas-

sagem é proibida, na condução nocturna e em condições climáticas adversas. Na compra de um novo camião, o ACC surge no topo da lista dos equipamentos preferidos pelos condutores e os participantes no inquérito classificaram-no como um dos sistemas de assistência mais importantes num camião.

TesTe De âmBiTO eurOpeu O euroFOT (primeiro teste operacional no terreno europeu de grande escala em sistemas de assistência ao condutor) é um projecto europeu com sistemas activos e inteligentes para veículos. Desde o seu início em Maio de 2008, mais de 1000 viaturas e camiões foram equipados com uma vasta gama de tec-

nologias inteligentes a fim de tornar a circulação urbana mais eficiente, segura e confortável. No total, 28 empresas e instituições em dez países participaram nesta investigação, testando uma diversidade de sistemas, que permitem aos condutores uma percepção antecipada dos riscos e perigos na estrada. A MAN disponibiliza um vasto pro-

grama de eficiência, com o objectivo de reduzir o custo total de operação. A eficiência dos transportes, consolidada nas áreas da tecnologia, serviços, no condutor e nas competências futuras, contribui para a protecção ambiental e traduz-se em benefícios para as empresas do sector. n Ana Paula Oliveira

35


CONSULTÓRIO SEGURANÇA

A TEORIA DA RELATIVIDADE NA CONDUÇÃO Antes de iniciar uma curta dissertação acerca da relatividade na condução, deixo aqui os meus votos de parabéns à Eurotransporte e a toda a sua equipa que este mês completa mais um ano de existência, o que nos tempos que correm já não é apenas mais um aniversário mas um feito digno de reparo e uma medida de sucesso.

p

ois passando agora à Relatividade, não esperem que faça aqui uma análise física ou científica à teoria criada no início da século XX por Albert Einstein. Não! O que vou é aproveitar a conhecida fórmula matemática que postula essa teoria para a aplicar à condução.

António Macedo

E = m . c2 Para a condução, utilizaremos esta fórmula como método de avaliação do desempenho dos condutores. De facto, analisando estudos acerca da auto-avaliação dos condutores, concluímos que por norma, os condutores se consideram na sua maioria, condutores acima da média. Relativamente a uma escala de desempenho e relativamente à avaliação que cada um faz dos outros. Ou seja, se pedir a um conjunto de indivíduos com carta de condução para se avaliarem qualitativamente como condutores, numa escala que varie entre zero e dez, sendo o zero o indivíduo que não sabe conduzir e o dez o melhor condutor do mundo, por norma, a maioria dos indivíduos dá a si próprio uma valorização média de 7 (1) e dá aos outros uma valorização média de 5,5. Isto significa que por norma cada condutor se auto-avalia acima da média da escala e também acima do valor médio dado aos outros condutores. Mas de facto uma avaliação deste tipo é difícil de realizar. O primeiro problema será definir quais os critérios que devemos utilizar para definir a boa ou má condução. A experiência, ou seja, o número de anos de carta, o número de quilómetros percorridos, as experiências de condução por que passou? Ou será pelo número de acidentes em que se envolveu ou o número de infrações cometidas?

36

Talvez pelos conhecimentos que o condutor tenha do Código da Estrada, da mecânica do veículo ou da psicologia dos outros condutores? Cada condutor(a) tem os seus critérios de avaliação e estes dependem muito da forma como e onde cada um vive a sua experiência da condução. No entanto, num ponto creio que estaremos de acordo; a Qualidade de Desempenho de cada condutor não é constante. Varia com a idade, com a experiência, com a hora do dia, com o estado do tempo, com o tipo de via em que circula, com a pressa que tem, com o tipo de viatura que conduz, etc.. Ou seja, o desempenho dos condutores, é variável e depende de diversas circunstancias e da envolvência. Este desempenho, resulta das suas competências técnicas, operacionais, táticas e estratégicas, onde podemos incluir o seu estado psicossomático – vigilância, atenção, estado físico, fadiga, doença e tambem o estado sensório/percetivo/motor. Passemos então à fórmula acima descrita; E = m . c2, onde “E” será a Eficácia na condução, ou seja a qualidade da condução, os dois “c” correspondem à Competência individual e ao Contexto e “m” à Motivação. Ou seja, a Eficácia na condução, a obtenção do melhor valor de desempenho, depende da atitude e do com-

portamento que o condutor tem em cada momento. Incluem-se nas Competências, a formação do condutor, o seu treino, os seus conhecimentos, a sua educação, a experiência, o “saber estar” e o “saber fazer”. O desempenho depende ainda do Contexto da condução, do veículo que conduz, do tipo de via e local onde conduz e das condições envolventes meteorológicas, sociais e culturais, etc. A Motivação, um fator fundamental da qualidade do Desempenho, influencia a atitude, determinante no comportamento final. Se o condutor está bem disposto e sem pressa (por exemplo quando passeia ao domingo com a família), é muito mais tolerante com as demoras provocadas pelo trânsito lento. Mas se o mesmo condutor, no mesmo local e à mesma hora estiver a deslocar-se em trabalho, preocupado com os objetivos profissionais, provavelmente será menos tolerante e mais agressivo, tenderá a circular com maior velocidade, cometendo mais infrações. Estou convencido potencialmente, todos somos bons condutores e que por isso, todos podemos ter um resultado de Eficácia elevado. Mas quem nunca cometeu um erro ou nenhuma infração? Quem nunca conduziu atrasado, stressado, cansado ou distraído? Então potencialmente todos somos também maus condutores, pelo menos às vezes! Depende das circunstâncias.n 1

Os valores apresentados são valores médios

obtidos em centenas de avaliações efetuadas em grupo e em contexto de formação. Este artigo foi escrito ao abrigo do novo Acordo Ortográfico


PNEUMÁTICOS

Euromaster

PRESENTE EM PORTUGAL Tem como missão garantir a segurança e a mobilidade dos clientes, graças ao vasto conhecimento em matéria de pneus, aliado à capacidade e aptidão que se baseia na experiência e no profissionalismo das equipas da rede.

a

pós o sucesso alcançado em Espanha, a Euromaster iniciou a sua actividade em Portugal. Em agosto, 28 sociedades com 48 centros de serviço, até à data membros da rede Vialider, assinaram a sua incorporação na franquia Euromaster Portugal, aderindo assim à rede europeia líder em pneus e manutenção integral de veículos. Actualmente a rede dispõe de 52 centros. Com esta expansão em Portugal, a Euromaster fortalece a sua posição no sector devido a uma presença geográfica abrangente em 17 países da Europa e um total de 525 centros membros, dos quais 270 são centros franquiados. Tem como objectivo tornar-se líder do mercado português, graças a uma rede potente, com ampla cobertura, que corresponde às expectativas dos clientes.

38

Trata-se de um fornecedor multi-produto e multi-serviço para todo o tipo de veículos que disponibiliza serviços profissionais avalizados pelo apoio de marcas premium e contratos com os principais fabricantes a nível nacional e europeu. Conta com técnicos especializados que trabalham apenas com marcas de qualidade demonstrada, devidamente habilitados para prestar serviços em todo o tipo de veículos, desde li-

geiros e 4x4, a industriais, incluindo camiões, autocarros, empilhadores e veículos agrícolas. A rede dispõe de serviços específicos para frotas, tanto de veículos de renting como de distribuição, que pelas suas características necessitam de atenção especializada. Oferece também assistência em mecânica que abrange desde pneus, mudança de óleo, travões, amortecedores, escapes, baterias, ar condicionado, enchimento com azoto


PNEUMÁTICOS

ou planos de manutenção, entre outros. As oficinas permitem realizar uma manutenção integral do veículo. Além dos alinhamentos e diagnóstico electrónico, disponibiliza a Master Assistência, uma garantia que acompanha a vida dos pneus.

BenefíciOs eurOmasTer para frOTas A rede Euromaster encontra-se devidamente preparada para prestar serviços a frotas de camiões, autocarros e autopullmans, frotas médias, veículos agrícolas, de engenharia civil e maquinaria industrial. Atendendo às características especificas destes veículos, oferece serviços de inspecção e manutenção da frota na sua base, graças às suas oficinas móveis. A Euromaster comercializa um Pacote Mensal de Serviços que maximiza o rendimento dos pneus, optimizando a sua manutenção e as técnicas de recauchutagem e reesculturado, prolongando a sua duração. Importa salientar o plano Masterfinanz, um sistema de financiamento de pneus com facilidades de pagamento e financiamento dos pneus da marca Michelin. São propostos aos clientes planos profissionais de manutenção que garantem revisões periódicas para o bom funcionamento e a mobilidade dos veículos, evitando riscos de acidentes por causas mecânicas, assim como períodos de imobilização por avaria. O Mastersegur é um plano Euromaster que proporciona de forma permanente

e em toda a Europa a cobertura dos gastos relativos à assistência. Conta ainda com o sistema de assistência na estrada para camiões denominado OK24h. O objectivo consiste em certificar a qualidade no serviço, assim como a mobilidade de todos os clientes profissionais na Península Ibérica e na Europa. Funciona com um atendimento personalizado em português através de um call center que assegura um prazo médio de resolução de duas horas desde que recebe a chamada até que o veículo possa retomar a sua viagem. Cerca de 400 centros de atendimento e mais de 600 unidades móveis de assistência garantem a rapidez do serviço, e a qualidade da oferta de assistência 24 horas, sete dias por semana. Direccionadas para os profissionais de veículos industriais e ligeiros, as oficinas Euromaster prestam serviços

de aconselhamento e venda de pneus, comercialização on-line e entrega em 24 horas. Adicionalmente oferecem aos clientes campanhas mensais, catálogo trimestral de prémios, viagens de incentivos, entre outros. ■ A. Paula Oliveira


PUBLIREPORTAGEM

Exide apresenta

NOVAS BATERIAS COM TECNOLOGIA HVR A Exide Technologies apresenta a sua nova gama de baterias para veículos comerciais equipada com HVR® (Alta Resistência à Vibração), sendo a Exide Technologies o primeiro fabricante a colocar à disposição do mercado de reposição esta importante tecnologia.

a

Exide no intuito de ajudar todos os comerciantes e vendedores que trabalham com baterias, está continuamente a transferir para os seus clientes, todos os benefícios dos avançados desenvolvimentos introduzidos na produção das baterias, efectuados em colaboração e com a aprovação dos principais fabricantes de veículos. A renovada oferta da Tudor Heavy oferece vantagens na aplicação e poupa na mão-de-obra, graças ao desenvolvimento da nova tecnologia HVR® (Alta Resistência à Vibração),

40

sem manutenção. Através da selecção da bateria Tudor Heavy adequada a cada veículo comercial, tornando mais fácil o seu manuseamento e prolongando o seu tempo de vida útil. Graças aos resultados destes benefícios, todos aumentamos o valor do dinheiro, distribuidores, instaladores e cliente final. O novo desenho das baterias HVR® permite fixar os componentes internos e está pela primeira vez disponível para o pós-venda. Esta é a resposta da Exide à nova localização das baterias no final do chassi, onde estão sujeitas a altas vibrações, esta localização deve-

se à introdução do AdBlue e ao catalisador SCR. A tecnologia HVR® neutraliza o efeito das altas vibrações, e faz com que a bateria trabalhe normalmente. A Exide Technologies é um dos fornecedores do equipamento original para diversos fabricantes incluindo Iveco, MAN, Renault Trucks e Scania. Estes parceiros e todos os outros fabricantes, desenvolveram a produção de camiões equipados com AdBlue, de forma a poderem cumprir a legislação europeia para a redução de emissões. A nova oferta é composta por três gamas: Expert HVR®, Professional Power


PUBLIREPORTAGEM

e Professional. As gamas Expert HVR® e Professional Power não requerem manutenção, e as três foram construídas para responder às exigências especificas dos clientes. A Expert HVR®, é a opção de maior potência, agora equipada com a nova tecnologia HVR® que absorve as vibrações e garante uma maior durabilidade da bateria. As novas gamas Expert HVR® e Professional Power, orgulham-se de ter a tecnologia sem manutenção, que per-

tes para sermos os primeiros no mercado com a tecnologia resistência à vibração. Fizemo-lo no tempo que se previa para uma operação tão importante como a realizada. A nossa nova tecnologia HVR® também cria uma grande vantagem para os nossos revendedores, que podem oferecer aos seus clientes as baterias tecnologicamente mais avançadas e já disponíveis no mercado.” A bateria HVR® da Exide Technolo-

para três, acção que vai permitir simplificar a oferta e uma maior disponibilidade de produto para todos Vai mudar as expectativas do mercado de reposição para as baterias dos veículos comerciais, numa altura em que os compradores exijam dos fabricantes uma maior oferta de baterias sem manutenção. A gama contínua disponível para as seis principais marcas da Exide Technologies a nível Europeu: Exide, Tudor, Centra, Fulmen, Deta and Sonnak.

mite aos distribuidores, instaladores e cliente final uma redução na necessidade de substituir baterias. Ambas as gamas têm facilidade no manuseamento, protecção anti-chispas e antiderrame.

gies, dura mais tempo devido ao isolamento de todos os componentes para o efeito do posicionamento no final do chassi. As baterias estão montadas em blocos reforçados, e foram desenhadas para absorver as vibrações e fixar todos os componentes do elemento. Foi desenhada para durar mais tempo e ter um desempenho superior a qualquer outra quer seja instalada em camiões com AdBlue e sem AdBlue. A nova gama vai permitir à Exide Technologies reduzir de quatro gamas

As baterias com a tecnologia sem manutenção, foram desenvolvidas em colaboração com os principais fabricantes de veículos, utilizam as novas ligas Pb-Ca, e um novo desenho de tampa com um labirinto interno capaz de transformar em ácido os gases acumulados no colector e um filtro retentor de chispas o que aumenta a segurança em todas as operações. Esta gama vai ajudar os clientes e revendedores e irá também contribuir para um mundo mais verde. n

BenefíciOs Da nOva gama De BaTerias Magnus Ohlsson, VP Comercial & Marketing, da Exide Technologies salienta que “os nossos investigadores trabalharam num ritmo sem preceden-

Ana Paula Oliveira

41


ACTUALIDADE

Veículos comerciais ligeiros de mercadorias

CADA VEZ MAIS POPULARES E SEGUROS Presentemente cerca de 10% do número total de viaturas em circulação nas estradas europeias são veículos comerciais ligeiros de mercadorias e o papel desempenhado por estes na economia continua a crescer, no entanto, ao contrário do muito que se diz e escreve, apesar mesmo dos VCL terem menos regulamentação de segurança do que os ligeiros de passageiros, apenas 8% dos acidentes na UE envolvem este tipo de veículos.

D

esde os finais da década de oitenta do século passado que se tem vindo a registar um enorme aumento na procura de veículos ligeiros de mercadorias nos principais países da Europa. Esta tendência deixou de se verificar em Portugal no virar do milénio, remontando o maior registo de vendas de VCL ao já longínquo ano de 2000, quando foram matriculadas perto de 120.000 unidades. Daí para cá a tendência tem sido de quebra progressiva, com 70.000 matrículas em 2005, menos de 50.000 em 2010, e no final deste ano não iremos andar muito longe das 15.000 unidades. O pequeno mercado português está

42

João Cerqueira

assim, pelo menos há uma década, em contraciclo com o cenário que se tem registado na esmagadora maioria dos países europeus. Contudo, hoje existem muito mais veículos comerciais ligeiros de mercadorias em serviço nas nossas estradas do que há dez anos atrás.

Fenómenos como a rápida expansão das compras pela internet e das entregas ao domicílio, o aumento da importância da logística, do just in time e da distribuição ligeira em pequenas carrinhas, o aumento do volume de serviços de entregas dos correios e das grandes empresas de courrier, são apenas alguns dos factores do lado da operação que levaram a um aumento substancial da importância e do papel dos VCL. A estes juntam-se também a expansão do sector da engenharia de serviços com o aumento da utilização de equipamentos sofisticados que requerem serviço no local, a externalização de contractos de manutenção, o aumento


ACTUALIDADE

populacional nas grandes áreas metropolitanas com o consequente aumento de consumo e das necessidades de concentração de grandes armazéns centrais e de mega-centros logísticos, a utilização crescente de distribuição de bens de elevado valor acrescentado, a redução dos níveis de stocks em armazém, e o aumento das transferências de mercadorias de veículos pesados para ligeiros, por forma a assegurar as necessidades crescentes da chamada distribuição fina em áreas urbanas e suburbanas. Daí que se estime hoje que os veículos ligeiros de mercadorias representem cerca de 10% do volume total de veículos que circulam nas estradas europeias. Este enorme volume de veículos tem criado na opinião pública a ideia errada de que se encontram envolvidos num grande número de acidentes. Uma ideia acentuada pelo facto de não serem abrangidos pela legislação europeia relativa aos aparelhos de tacógrafo e dos limitadores de velocidade e, paralelamente, por muitos motoristas afectos às operações de entregas expresso serem frequentemente acusados de não respeitar os limites legais de velocidade. regulamenTaçãO De segurança aumenTa No que diz respeito à regulamentação de segurança nos veículos comerciais ligeiros de mercadorias, pode dizer-se que se registou uma enorme evolução na última década. Uma boa parte dessa regulamentação é comum em toda à Europa, começando logo pelo

Os testes de colisão frontal não são obrigatórios para VCL mas realizados pela maioria das marcas

controlo a construção e o desempenho dos novos veículos impostos á industria, com homologações europeias a abrangerem aspectos relacionados com a travagem, o comportamento dos dispositivos de direcção em caso de colisão e a protecção dos peões, as quais são complementadas por legislações nacionais em matéria de inspecções técnicas e de limites de velocidade. Segundo um documento da Comissão de Transportes e Turismo a que a revista EUROTRANSPORTE teve acesso, as normas de segurança aplicadas aos veículos comerciais ligeiros de mercadorias são menos rigorosas do que as aplicadas aos ligeiros de passageiros. Por exemplo, aos VCL não é exigido qualquer teste de colisão frontal e as distâncias máximas de travagem permitidas são maiores. No entanto, ao contrário dos pesados, são obrigados a um ensaio do compor-

Os VCL intervêm na etapa final do circuito logístico

tamento do sistema de direcção em caso de colisão. Em matéria de horas de condução, uma outro factor muito importante no capítulo da segurança, existem ainda grandes disparidades entre os diversos países europeus. No Reino Unido os motoristas de VCL não podem conduzir mais de 11 horas, na Áustria apenas 8 horas, na Alemanha, todos os veículos entre as 2,8 e as 3,5 toneladas de peso bruto são sujeitos às mesmas normas de condução e repouso dos veículos pesados. Existe, contudo, um grande número de países onde não são aplicadas qualquer tipo de restrições neste domínio. númerO De aciDenTes cOm vcl Tem vinDO a Decrescer na eurOpa O número de acidentes em que se envolvem veículos comerciais ligeiros de mercadorias está a decrescer, e também a taxa de acidentes, quer seja medida por veículo matriculado quer por veículo-quilómetro, está a diminuir mais rapidamente do que em qualquer outro tipo de veículos. Tanto os dados do Eurostat como os da Comissão de Transportes e Turismo do Parlamento Europeu apontam para um envolvimento dos VCL em aproximadamente 8% de todos os acidentes e 9% de todos os acidentes mortais. Em qualquer dos casos a percentagem de envolvência em acidentes é inferior à percentagem de comerciais ligeiros matriculados. Na base dos números que muito abonam a favor deste tipo de veículos encontra-se o facto de ser um sector onde

43


ACTUALIDADE

as marcas têm vindo a introduzir dispositivos de segurança muito para lá daquilo que as regulamentações europeias impõem. Por um lado, para tornarem os veículos mais seguros, por outro, para poderem assim também acrescentar valor às suas próprias margens de lucro. Para além dos ABS, EBS/ABD, airbags para o passageiro, é cada vez maior o número de VCL que são comercializados com ESP, sensores de estacionamento e um sem número de sistemas e dispositivos que aumentam a segurança activa e passiva das viaturas. Nesta pesquisa constatamos também que muitas marcas optaram por cumprir normas de segurança às quais não estão legalmente obrigadas, como os testes de colisão frontal e a desaceleração de travagem. Paralelamente, muitos operadores participam regularmente em programas de boas práticas e desenvolvem códigos de conduta, como o carregamento seguro em veículos comerciais ligeiros. Por outro lado, se em parte o aumento do tráfego de VCL se deve à sua utilização crescente na etapa final do circuito de distribuição logística e dos serviços porta-a-porta, é perfeitamente natural que os transportadores profissionais afectos à distribuição apliquem na operação com veículos ligeiros práticas semelhantes àquelas que desenvolvem com os seus veículos pesados. principais causas De aciDenTes cOm vcl Através da análise estatística constatamos que, embora a redução das taxas de acidentes com VCL tenha vindo a diminuir no conjunto dos países da Europa, a mesma está a crescer em países como a França, Espanha, Bélgica, República Checa e Hungria. Por sua vez, em países como Portugal, Finlândia, Irlanda, Estónia e Malta, os dados têm sido variáveis quando analisados anualmente, mas apresentam uma tendência decrescente se a análise for feita por períodos de cinco anos. Finalmente, na Alemanha Itália, Reino Unido, Suécia, Áustria, Grécia e Dinamarca a redução das taxas de acidentes com estes veículos tem sido mais consistente e contínua. Há também outros dados que revelam uma assinalável disparidade entre diferentes países europeus nesta matéria.

44

Apesar de não ser obrigatório as tecnologias de gestão de frota são cada vez mais adoptadas pelos operadores

Por exemplo, em Itália, apenas 13% das vítimas mortais resultantes de acidentes rodoviários eram ocupantes dos veículos ligeiros de mercadorias envolvidos, enquanto no outro extremo, em Espanha, esta percentagem sobe para os 40%. Na leitura das causas principais que provocam acidentes entre ligeiros de passageiros e comerciais, do lado dos VCL encontra-se com alguma frequência casos de condução agressiva e excesso de velocidade, mas muito raramente de excesso de álcool ou de perda de controlo da viatura. A condução debaixo de estado de fadiga é outra das causas mais importantes. Deve-se ter em conta também o facto de 3% dos acidentes mortais serem causados por veículos ligeiros de mercadorias defeituosos, um dado que não deixa de ser curioso, uma vez que nos ligeiros de passageiros esta percentagem sobe para 6%, apesar mesmo deste tipo de veículos ter requisitos regulamentares superiores aos dos VCL. Outra conclusão muito relevante e

Apenas 8% dos acidentes rodoviários na Europa envolvem VCL

que contrasta com os dados estatísticos relativos aos pesados, é que os acidentes raramente são provocados pela estiva indevida das mercadorias no compartimento de carga, e que a deslocação da mesma em caso de colisão só causa ferimentos graves numa pequena minoria dos ocupantes. Outro dado a reter, prende-se com o facto da gravidade dos ferimentos em muitos condutores de VCL envolvidos em acidentes rodoviários resultar de não terem o cinto de segurança colocado nesse momento, apesar dum interminável número de campanhas que têm sido feitas em toda a Europa a alertar para os riscos da não utilização do cinto de segurança e das multas e outras penalizações vigentes na esmagadora maioria dos países europeus. Daí que não admire que no capítulo das futuras intervenções em matéria de segurança, surja á cabeça a implementação de medidas com vista a fomentar a utilização de cintos de segurança. Mas esta não é a única, a nível operacional está a seguir os seus trâmites no debate das instituições europeias um projectolei que prevê a introdução de tacógrafos nos veículos com 3,5 toneladas de peso bruto (poderá mesmo vir a ser estendido ao segmento entre as 2,8 e as 3,5 toneladas). Apesar da introdução de tecnologias de gestão de frota ainda não passar duma recomendação, pode dizer-se que com as necessidades impostas pelos custos brutais dos combustíveis e dum controlo mais apertado dos motoristas por parte das empresas, estas tecnologias já têm hoje um peso muito significativo nas frotas VCL.n


cReative and digital content

l

Vídeos corporativos

l

Vídeos promocionais

l

l

l

Páginas para Facebook

l

Web banners

l

l

l

l

Produção de conteúdos

social Media

l

Public Relations

Planeamento e posicionamento

l

Assessoria de imprensa

das marcas nas redes sociais

l

Assessoria mediática

Mailing/newsletters

l

Gestão das marcas nas redes sociais

l

Clipping

Aplicações para iPhone e iPad

l

Acções de promoção de marcas

l

Estratégias de comunicação

nas redes sociais

l

Comunicação empresarial

l

Produção de conteúdos

l

Gestão de eventos

Fotografia

l

Monitorização da marca na web

Design gráfico

l

Consultoria e formação em redes sociais

Websites

l

Gestão de aplicações para iPhone/iPad e outras plataformas

Brandception for perfection info@brandception.pt Telefone: 916 496 557


REPORTAGEM

A Linde Material Handling Ibérica realizou recentemente na sua delegação de Alcochete um Workshop de Segurança, Saúde laboral e Sustentabilidade para empilhadores.

Linde Open Day

SEGURANÇA COMO PRIORIDADE

D

iversos especialistas nacionais e internacionais da marca apresentaram as mais recentes novidades em termos de soluções de segurança da empresa, e explicaram de que forma estas contribuem para uma gestão mais eficiente e segura da frota de empilhadores das empresas. Neste evento teve lugar a apresentação do Concurso Nacional de Condutores Profissionais de Empilhadores que a Linde vai organizar, pela primeira vez em Portugal em 2013, no qual será apurada a equipa que vai representar o país no Concurso Internacional na Alemanha (Stapler Cup 2013), da responsabilidade da casa mãe Linde Material Handling GmbH., onde serão eleitos os melhores operadores da Europa. Este concurso visa reconhecer o importante trabalho desempenhado pelos operadores de empilhadores no sector logístico e realçar a segurança durante a condução. Em 2013 a Linde vai organizar acções para encontrar os melhores candidatos de cada região, que posteriormente irão competir na grande fi-

46

nal nacional, onde são apurados os três que vão participar na final mundial. Para participar nas eliminatórias é necessário ter mais de 18 anos, possuir carta de operador de empilhadores e ser profissional deste sector. Consciente da importância da segu-

rança nas áreas de logística e saúde laboral das empresas, a Linde Material Handling Ibérica realizou um dia de portas abertas que contou com a presença de clientes e parceiros sob a temática “Pensar, Actuar e Conduzir com Segurança”. Os participantes deste inovador en-


REPORTAGEM

contro tiveram oportunidade de conhecer em primeira mão uma ampla variedade de equipamentos e dispositivos de segurança, bem como a completa carteira de serviços para empilhadores Linde. Os engenheiros da Linde assumem desde sempre uma importante missão

Neste âmbito, a formação permanente para os operadores e as inspecções técnicas de segurança desempenham um papel preponderante. Os cursos de formação disponibilizados pela Linde cumprem as directrizes alemãs BGG925 e as recomendações da Associação Alemã de Empresas e Fabricantes de Maquinaria (V.D.M.A.). Por outro lado, as inspecções da Linde são efectuadas em conformidade com o Decreto-Lei 50/2005. A gestão integral de frotas, os programas de manutenção preventiva para empilhadores e as modalidades de aluguer a curto e longo prazo foram também apresentadas em pormenor na área Linde Costumer Services, bem como, todas as soluções integradas Linde que contribuem para reduzir os custos operativos nos processos logísticos. Para a Linde Material Handing as precupações com a protecção do meio ambiente e a garantia da saúde laboral, são aspectos que influenciam desde o fabrico inicial dos veículos

até à prestação dos serviços nas instalações do cliente. Produzir empilhadores com um elevado número de componentes recicláveis e incorporar avanços tecnológicos para reduzir o consumo de energia e minimizar as emissões de gases, são aspectos fundamentais. A Linde criou novas fórmulas para as empresas que possuem grandes frotas de empilhadores, disponibilizando a modalidade de aluguer, Linde Fleet Management, que se baseia em quatro aspectos fundamentais: flexibilidade, disponibilidade, fiabilidade e poupança de custos operativos. Para demonstrar como a eficiente tecnologia dos empilhadores pode ser aplicada à vida quotidiana, a marca apresentou o automóvel eléctrico Karabag New 500, desenvolvido pela empresa Karabag em parceria com a Linde Material Handling, que incorporou a sua experiência e conhecimento no fabrico de motores e sistemas de propulsão eléctricos utilizados nos seus empilhadores. Este veículo oferece uma potência máxima de 28kw e alcança uma velocidade de até 105km/h. n APO

que consiste em desenvolver empilhadores que incorporem um posto de condução confortável, saudável e eficiente, com o objectivo de alcançar os maiores níveis de segurança para os operadores, mercadorias e meio envolvente. Por esse motivo, a Linde incorpora de série nos seus equipamentos uma gama completa de dispositivos de segurança. No decorrer destes workshops, foram expostos cerca de 20 empilhadores Linde equipados com mais de 35 sistemas de segurança diferentes, tanto de série como opcionais. Ficam também patentes as grandes vantagens em matéria de segurança que estes elementos podem introduzir nos processos logísticos onde intervêm empilhadores. ecOnOmia e amBienTe Estiveram em destaque as formas de minimizar os riscos laborais, através do incremento da eficiência na condução.

47


SUGESTÕES

Renault Laguna Break

O PRAZER DA CONDUÇÃO O Laguna continua a ser um marco na indústria automóvel em termos de tecnologia e segurança que conjuga na perfeição com um design atraente e os índices de conforto habituais do construtor francês.

a

elegância do Laguna está patente na sua grelha redesenhada e nos novos faróis bi-xénon direccionais oferecem uma luz que permite antecipar e controlar melhor as situações de perigo. O Laguna oferece uma condução agradável graças à elevada precisão da direcção. A sua estabilidade em curva é notória e revela um comportamento ágil na cidade, nas estradas mais sinuosas e até nas manobras de estacionamento, devido a um ângulo de viragem reduzido a baixa velocidade. A segurança é assegurada pelo sistema 4Control, inovação Renault, detecta em tempo real, as situações de perigo ou de fraca aderência (presença de gelo, água) e acciona automaticamente as quatro rodas direcionais, para auxiliar o condutor a manter o controlo do veículo. Se o exterior prima pela estética moderna o interior destaca-se pelo conforto e pela presença de tecnologias de vanguarda. O destrancar das portas e o arranque são comandados pelo car-

48

tão mãos-livres. Após sairmos do veículo, e à medida que nos afastamos as portas trancam-se automaticamente. O intuitivo joystick permite controlar o sistema de navegação Carminat TomTom Live, através do qual poderá beneficiar das informações de trânsito em alta definição e da sinalização em tempo real dos radares de trânsito móveis. O Laguna propõe o sistema áudio Bose, para uma verdadeira experiência áudio “live”, com uma qualidade do som extensiva a todos os passageiros. Dispõe de ar condicionado automático

bi-zone com reciclagem automática por sensor de toxicidade permite a cada ocupante dianteiro personalizar a temperatura. Apoios de cabeça dianteiros com protecção cervical reguláveis em altura e inclinação, previnem riscos de lesões cervicais. Para facilitar as manobras de estacionamento, possui um sistema que detecta os obstáculos situados tanto à frente como atrás do veículo, alertando o condutor através de um sinal sonoro e visual (no ecrã LCD). Entre os equipamentos de segurança encontra-se o sistema de controlo da pressão dos pneus que avisa o condutor em caso de furo ou de pressão incorrecta. Dispõe de controlo electrónico de estabilidade (ESP) que em conjunto com o sistema antipatinagem ASR e a função de controlo de subviragem CSV, asseguram a estabilidade do veículo. A Eurotransporte efectuou o ensaio com o Laguna Break Dynamique S 4 Control 2.0 Dci 150cv, com sistema Stop&Start e recuperação da energia de travagem. Destaca-se pelos baixos consumos de combustível, apenas 4,6l/100 km em ciclo misto, e reduzidas emissões de CO2 de 120g/km. Os preços do Renault Laguna Break começam nos 33 mil euros e pode chegar até aos 46 mil euros, dependendo do equipamento e da versão.n APO


SUGESTÕES

O

Nissan Juke consegue conciliar os atributos de um SUV e o estilo de desportivo. Possui rodas potentes, pneus largos, distância ao solo aumentada e aspecto robusto com uma parte superior inspirada num automóvel desportivo, vidros laterais estreitos e uma linha de tejadilho descendente estilo coupé. O Juke utiliza a flexível plataforma B da Aliança Renault-Nissan, conhecida pelas suas características dinâmicas e que foram actualizadas para corresponderem aos desígnios dos clientes deste Crossover compacto e agradável de conduzir. Nas versões de tracção dianteira, a suspensão é tipo MacPherson, com um eixo rígido de torção na traseira; os

Nissan Juke

CARÁCTER IRREVERENTE O Juke integra a família dos populares crossover da Nissan, revelando de imediato um vocação urbana e um estilo próprio, direccionado para um público jovem que procura um automóvel menos convencional. modelos de tracção às quatro rodas possuem uma suspensão traseira multilink baseada no sistema do Qashqai que está sempre presente em simultâneo com o Sistema de Vectores de Binário. Apesar das dimensões compactas, possui um interior espaçoso acomodando facilmente cinco ocupantes: o espaço dianteiro e o espaço traseiro para joelhos será suficiente para todos os ocupantes. O interior oferece um ponto de visibilidade mais elevado de um SUV, mas com todos os atributos que se encontram num desportivo. As mudanças estão perto do volante para garantir mudanças de velocidade rápidas. Apresenta um comportamento ágil auxiliado pela direcção assistida eléctrica sensível à velocidade, e pelo aumento da resistência e rigidez da parte superior. A versão testada pela Eurotransporte, Juke 1.6i DIG-T 4X4, demonstrou um comportamento ágil e capacidade para fazer curvas a velocidades elevadas sem risco de subviragem. O Juke está disponível com três motores: dois a gasolina e um a diesel,

com a opção de caixas manual ou CVT, dependendo do motor. O topo de gama cabe ao propulsor a gasolina (DIG-T) de 1,6 litros com injecção directa e turbocompressor que desenvolve 140 kW (190 CV) e 240 Nm. Em termos de prestações, atinge uma velocidade máxima de 200 km/h com um valor de consumo de combustível combinado de 7,6l/km. As emissões de CO2 são de 175 g/km para o modelo 4x4. A aceleração dos 0 aos 100km/h é conseguida em 8,4 segundos. A transmissão Xtronic CVT com o modo

manual de seis velocidades sequencial está presente no Juke com motor a gasolina e turbocompressor, e foi afinada para proporcionar um desempenho mais desportivo. O Juke encontra-se equipado com ar condicionado, vidros eléctricos dianteiros e traseiros, bancos traseiros rebatíveis 60/40 e um rádio/leitor de CD. Os sistemas de segurança incluem seis airbags e o Programa de Estabilidade Electrónica (ESP) de série. Esta versão encontra-se disponível por valores a partir dos 27.900 euros. n APO

49


SUGESTÕES

Kia Sportage

FAMILIAR DESPORTIVO O Kia Sportage é um SUV compacto urbano para as famílias modernas, proporcionando menores consumos e emissões de CO2 reduzidas e níveis elevados de segurança.

p

ossui um carácter iminentemente urbano e está em perfeita sintonia com as novas expectativas e exigências dos consumidores que dão importância à segurança, por isso o Sportage inclui ESC com sensor de capotamento (que dispara os pré-tensores dos cintos e mantém os airbags laterais e os airbags tipo cortina insuflados durante mais tempo), controlo de assistência ao arranque em subida, controlo de travagem em descida e sistema ESS que acende intermitentemente as luzes de travões em caso de emergência. O Kia Sportage destaca-se pelo design atraente que abrange as principais características de um todo-o-terreno, como a elevada distância ao solo, a posição de condução dominante e maior sensação de segurança. No espaçoso habitáculo destaca-se o amplo tablier que alarga a partir das extremidades e se estreita acentuadamente no centro, criando uma elegante

50

consola central. O conforto do condutor é reforçado pela adopção de um pedal de acelerador com articulação no piso, que permite o controlo homogéneo da aceleração, e pelo curso de regulação longitudinal do banco do condutor (mais 24 mm que no modelo anterior). Dispõe do sistema áudio que inclui rádio RDS e leitor de CD com conectividade MP3, USB e iPod, com um altifalante em cada porta e um tweeter em cada extremidade do tablier. Estarão disponíveis em opção o sistema de navegação com ecrã de 7,0 polegadas, Bluetooth e reconhecimento de voz. Dispõe de sistema Smart Key (para acesso sem chave, com botão de paragem/arranque do motor), luzes de acompanhamento até à entrada em casa, faróis de xénon, luzes de condução diurna LED e câmara de marcha-atrás com monitor no retrovisor interior. O design da carroçaria e a maior utilização de aços ultraleves, resistentes à tracção (71,9% do total), resultaram num

veículo mais rígido e seguro com diminuição do nível de vibrações. A versão de 1,7 CRDi VTG ISG - Turbo diesel common rail, que tivemos oportunidade de ensaiar, possui um motor de 115 cv que cumpre a regulamentação de emissões Euro 5 desenvolvido para proporcionar uma condução dinâmica, com mais de 90 por cento do binário máximo disponível a partir das 2.000 rpm. O Kia Sportage encontra-se equipado de série com tecnologias inovadoras para economizar combustível, nomeadamente o indicador de engrenamento de uma mudança mais alta ou mais baixa (em todos os modelos com transmissão manual), um indicador ECO destinado a encorajar uma condução económica (modelos automáticos) e um sistema de gestão do alternador para poupar energia. Os preços deste modelo variam consoante a versão e os packs de equipamento, situando-se entre os 28.600 e os 35.800 euros.n APO


EUROTRANSPORTE 72  
Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you