Page 1


Vivendo longe fisicamente desde 2002 da minha Pátria, frequentando ambientes artísticos de diversos Países Europeus e Sul Americanos eu descobri expressões artísticas diversas em cada País, criando quase uma identidade típica nacional, o que mais me chamou a atenção foi a paixão, a criatividade e o desejo de comunicar através da arte.

Eugênia Harten

INTERCÂMBIO CULTURAL ITÁLIA/BRASIL

F

oi criado para dar oportunidade e possibilidade aos artistas com talento, consagrados ou emergentes de exporem no exterior e promover a integração entre os italianos e brasileiros, de trocarem experiências através de exposições em ambos os Países.

A primeira edição do Intercâmbio Cultural foi realizada no Museu da cidade do Recife, em junho de 2015, o intercâmbio propôs e trouxe ao público de Recife 30 obras de artistas italianos e contou com a participação de 30 artistas brasileiros; A segunda edição do Intercâmbio Cultural aconteceu na cidade de Milão, Itália, na Galleria Art Studio38, em dezembro 2015 onde propôs ao público italiano uma exposição de Arte que contou com a participação de 5 artistas brasileiros e 4 artistas italianos, com o apoio e patrocinio do Consulado Geral do Brasil em Milão; A terceira edição do Intercâmbio Cultural foi realizada em junho de 2016, no balneário mais famoso do Brasil, Búzios – RJ, onde apresentou na galeria N1 de Arte uma exposição de arte contemporânea, com seis dos maiores expoentes da arte italiana, contando também com a participação de grandes artistas buzianos, niterioienses e um representante da arte cubana; A quarta edição do Intercâmbio Cultural foi apresentada em outubro de 2016 na cidade de Caravaggio, Itália, onde nasceu e viveu a juventude o grande mestre Michelangelo Merisi, no antigo ex monasterio do sec.xv “Auditorium de San Bernardino”, apresentou ao público italiano uma exposição individual dupla com esculturas e pinturas de dois artistas brasileiros, com o patrocínio da Prefeitura da cidade de Caravaggio; O Vº Intercâmbio Cultural apresenta a exposição “Percursos Introspectivos da Alma - Brazil Edition” em parceria com o Museu Murillo La Greca, sediando pela primeira vez uma exposição de Artistas italianos, criando um diálogo de diversos segmentos artísticos da arte atual italiana com as obras do artista/mestre ítalo brasileiro Murillo La Greca. Participam artistas de diversas regiões da Itália, artistas consagrados com vasto curriculum artístico, que fazem parte do cenário artístico italiano, mas também jovens artistas de grande talento, futura promessa da arte contemporânea internacional, com curadoria de Eugênia Harten. A seleção foi feita em base a qualidade e originalidade da técnica.


H

Seconda edizione dell’Interscambio Culturale ha successo nella città di Milano, Italia, nella Galleria Art Studio38, a dicembre 2015, hanno partecipato 5 artisti brasiliani con 4 artisti italiani, con il patrocinio del Consolato Generale del Brasile Terza edizione dell’Interscambio è stata a Rio de Janeiro, a giugno 2016, nella spiaggia più famosa del Brasile, Búzios, Rio de Janeiro, nella Galeria N1 una mostra d’arte contemporanea con 6 artisti italiani, artisti brasiliani ed un artista cubano; Quarta edizione dell’Interscambio è stata nella città storica di Caravaggio, nell’antico ex monastero del sec. XV “Auditorium di San Bernardino” dove ha presentato una bi personale con sculture e pittura di due artisti brasiliani, con il patrocinio della città di Caravaggio. Il Vº Interscambio Culturale Italia/Brasile presenta la mostra PERCURSOS INTROSPECTIVOS DA ALMA - Brazil Edition in collaborazione con il Museo Murillo La Greca, ospitando per la prima volta una mostra degli artisti italiani, creando un dialogo di diversi segmenti artistici dell’Arte Attuale italiana con le opere dell’artista italo brasiliano Murillo La Greca. Gli Artisti partecipanti provengono di diversi regione dell’Italia, sono artisti affermati che hanno un vasto curriculum internazionale, ma anche giovani artisti di grande talenti, futura promessa dell’Arte Contemporanea Internazionale, a cura di Eugenia Harten. La selezione è stata fatta in base alla qualità e all'originalità della tecnica.

Eugênia Harten

Prima edizione dell’Interscambio Culturale è stata nella città di Recife, Brasile, a giugno di 2015, l’Interscambio ha portato al pubblico brasiliano 30 opere degli artisti italiani per esporre con altrettanti artisti brasiliani;

INTERSCAMBIO CULTURALE ITALIA/BRASILE

o avuto l’idea di creare l’Interscambio Culturale Italia/Brasile per dare la possibilità agli artisti con talento, affermati o emergenti di esporre all’estero e promuovere l'integrazione tra artisti Italiani e Brasiliani, cercando di scambiare esperienze attraverso le mostre d’arte in entrambi i Paesi. Vivendo lontana fisicamente dal 2002 dalla mia Patria, frequentando gli ambienti artistici di altri Paesi Europei e Sud Americani ho scoperto espressioni artistiche diverse in ogni Paese, creando quasi una identità tipica nazionale, quello che più mi colpisce è la passione, la creatività e la voglia di comunicare attraverso l’arte.


MUSEU MURILLO LA GRECA


O Museu oferece visitas mediadas por arte-educadores às exposições, atividades artísticas relacionadas às temáticas das exposições, cursos e oficinas.

I

l Museo Murillo La Greca è stato istituito nel 1985 al fine di salvaguardare e diffondere l'opera del suo patrono, Murillo La Greca - nato a Pernambuco nel 1899, figlio di italiani. Ha avuto il suo interesse artistico suscitato a Recife, la sua formazione è iniziata presso il Collegio Salesiano dai 12 ai 17 anni, in costruzione tra Rio de Janeiro e Roma. Torna a Recife, partecipa alla fondazione della Scuola di Belle Arti nel 1939. Negli ultimi anni, oltre ad esporre le opere della collezione, che ha 1400 disegni e 240 dipinti in varie tecniche, oltre a oggetti personali come lettere scambiate con Portinari e Giacometti, vari dischi e arredi, ancora spazio aperto per nuovi artisti della scena dell'arte contemporanea nazionale e internazionale. Il museo offre visite mediate di educatori d'arte alle mostre, attività artistiche legate ai temi delle mostre, corsi e workshop.

MUSEU MURILLO LA GRECA

Nos últimos anos, além de expor as obras do acervo, que conta com 1400 desenhos e 240 pinturas em diversas técnicas, além de objetos pessoais como, cartas trocadas com Portinari e Giacometti, vários discos e mobiliário, abre espaço ainda para novos artistas do cenário da arte contemporânea nacional e internacional.

Carmen Piquet – Gestora / Direttrice

O

Museu Murillo La Greca foi criado em 1985 com o intuito de salvaguardar e difundir a obra de seu patrono, Murillo La Greca – pernambucano, filho de italianos, nasceu em 1899. Teve seu interesse artístico despertado em Recife, sua formação iniciou-se no Colégio Salesiano dos 12 aos 17, e foi sendo construída entre o Rio de Janeiro e Roma. De volta ao Recife, participa da fundação da Escola de Belas Artes, em 1939.


A

exposição PERCURSOS INTROSPECTIVOS DA ALMA sobre a curadoria de Eugênia Harten, começou o seu percurso na Itália, na histórica cidade de Caravaggio com o titulo Percorsi Introspettivi dell‘Anima, em ocasião da festa de aniversário do seu mais ilustre cidadão, o grande pintor/mestre Michelangelo Merisi “CARAVAGGIO”, a exposição fez parte do calendário oficial do evento da Prefeitura da Cidade de Caravaggio. Com o objetivo de unir a Arte Contemporânea de diversas tendências, a exposição "PERCORSI INTROSPETTIVI DELL’ANIMA" conseguiu criar um diálogo entre as diferentes correntes artísticas.


a mostra PERCURSOS INTROSPECTIVOS DA ALMA sulla curatela di Eugênia Harten, ha iniziato il suo percorso in Italia, nella storica città di Caravaggio con il titolo Percorsi Introspettivi dell'Anima, in occasione della festa di anniversario del suo più illustre cittadino, il grande pittore e maestro Michelangelo Merisi "CARAVAGGIO", la mostra faceva parte del calendario ufficiale della manifestazione del Comune di Caravaggio.

L

Con l'obiettivo di unire l'arte contemporanea di varie tendenze, la mostra "PERCORSI INTROSPETTIVI DELL'ANIMA" è riuscita a creare un dialogo tra le diverse correnti artistiche.


OS ARTISTAS

BRUNO TOSI CARMINE BELLUCCI EUGÊNIA HARTEN FABIO FIDONE IVANA VIO LORELLA CASTELLI MARIO DEL VIERO (MIROA) MARISA IERARDI MIRKO RONCELLI NACHA PIATTINI NATALIA GONZALEZ PRADOS PATRIZIO OCA VINCENZO BAMONTE VITO LEGRAMANDI VITTORIA SALATI & VANNI MONDADORI


Bruno Tosi


BRUNO TOSI "Nos meandros da vida" Arte digital s/tela 70x90cm 2018

N

ossa existência é dividida muitas vezes por estado de ânimo que têm o valor de dividir nossa sensibilidade referente ao momento em que a vivemos.

certas situações, certos momentos, certas hesitações, podemos viver com uma emoção às vezes tão forte para determinar o próprio momento em que vivemos sob a forma de uma prostração profunda. É um dos casos em que o ser humano evoluído vive intimamente com uma profunda participação emocional

“Nei meandri della vita”

L

a nostra esistenza si divide più di una volta in stati d'animo i quali hanno il valore di dividere la nostra sensibilità riferita al momento in qui la si vive

Certe situazioni, certi momenti, certe esitazioni ne possiamo vivere con une emozione alle volte così forte da determinare l'attimo stesso in cui si vive sotto forma di profonda prostrazione. E' uno dei casi in cui l'essere umano evoluto vive intimamente con profonda partecipazione emotiva


Carmine Bellucci


CARMINE BELLUCCI “ O Mundo que não vejo” Acrilica s/ MDF 61x91cm 2017

R

etornando de um concerto acústico realizado na livraria, queria capturar e visibilizar a energia, a vitalidade e as muitas facetas das pessoas que me rodeavam. Uma pequena empresa em um mundo pequeno onde eu observei a dinâmica que nos faz ficarmos juntos, reunir e compartilhar uma noite. Os livros em volta pareciam acalmar e inspirar as palavras que todos os atores trocavam. No final do concerto acústico, as notas dos instrumentos deixaram espaço para o som das vozes, as cores dos olhos e das roupas, o sussurro dos livros. Uma pequena sociedade invisível para o mundo exterior, mas visível aos meus olhos ... a partir dessas memórias senti o impulso e o ímpeto para gravar o quanto tentou, uma foto de um telefone não conseguiu atrapalhar todas as cores, não conseguiu realizar a tentativa de impressão do mundo que não vejo...

T

ornato da un concerto acustico tenutosi in libreria ho voluto catturare e rendere visibile l’energia, la vitalità e le tante sfaccettature delle persone che mi circondavano. Una piccola società in un piccolo mondo in cui osservavo le dinamiche che ci portano a stare insieme, a riunirci e condividere una serata. I libri attorno sembravano cullare ed ispirare le parole che tutti gli attori scambiavano. Alla fine del concerto acustico le note degli strumenti lasciavano spazio al suono delle voci, ai colori degli occhi e vestiti, al sussurrio dei libri. Una piccola società invisibile al mondo esterno, ma visibile ai miei occhi…da queste memorie ho sentito l’impulso ed impeto di registrare quanto provato, una foto di un telefono non poteva intrappolare tutti i colori, non riusciva ad esaudire il tentativo di impressione del mondo che non vedo…


Eugenia Harten


EUGENIA HARTEN “O Pescador” Acrilica s/tela 90x70cm 2017

E

ugenia Harten sabe como alcançar o ponto de equilíbrio, o ponto de interrupção entre a arte figurativa e abstrata consegue fazer de forma quase casual. Uma pesquisa profunda voltada para as imagens que brotam de sua alma filtradas pela acentuada sensibilidade artística. Somos confrontados com a explosão de formas e cores, as obras de Eugenia são de fato afetadas por uma espécie de suspensão atemporal entre a totalidade da composição e a desintegração de seus componentes. E com esta característica particular expressa o sentimento cósmico universal da tensão a toda hora para uma "outra" construção.

E

ugenia Harten sa come raggiungere il punto di equilibrio, il punto di interruzione tra arte figurativa e astratta può fare quasi casualmente. Una profonda ricerca incentrata sulle immagini che scaturiscono dalla sua anima filtrate dalla spiccata sensibilità artistica. Siamo di fronte all'esplosione di forme e c2555olori, le opere di Eugenia sono infatti influenzate da una sorta di sospensione senza tempo tra la totalità della composizione e la disintegrazione delle sue componenti. E con questa particolare caratteristica esprime la sensazione cosmica universale di tensione in ogni momento per una costruzione "altra".


Fabio Fidone


FABIO FIDONE “Bosque Vegetal” Colagem fotográfica s/tela 90x70cm 2017

A

imagem é composta por vários clicks, representa um edifício contemporâneo na cidade de Milão chamado "Bosco Verticale" em Porta Nuova. O design desta inovadora bio-arquitetura é o Boeri Studio, nas duas torres, foram implantadas centenas de arbustos produzindo oxigênio, absorvendo a poeira e poluição. Na fachada do edifício foram adicionados, em pós-produção, vários espantalhos provenientes da Itália, da Áustria, da França, de um jardim urbano em Lyon e do Canadá em Ontário. Na antiga tradição vernácula, os espantalhos foram construídos com materiais em formas antropomórficas, para manter longe os pássaros que, comendo a colheita, desfazem o trabalho dos camponeses. Os espantalhos representam uma verdadeira forma de arte popular e efêmera, uma vez que estão destinados a durar o tempo de uma colheita.

’immagine, composta da vari scatti, rappresenta un edificio milanese contemporaneo denominato il “Bosco Verticale” a Porta Nuova. La progettazione di questa innovativa bio-architettura è di Boeri Studio e sulle due torri sono stati impiantati centinaia di arbusti che producono ossigeno, assorbendo polveri e smog. Sulla facciata dell’edificio sono stati inseriti, in post-produzione, vari spaventapasseri ripresi in Italia, in Austria, in Francia, in un orto urbano a Lione, e in Canada in Ontario. Nell’antica tradizione vernacolare gli spaventapasseri erano costruiti con materiali di risulta, in forme antropomorfe, per tenere lontano gli uccelli che, cibandosi dei raccolti, vanificavano il lavoro dei contadini. Gli spaventapasseri rappresentano una vera e propria forma d’arte popolare ed effimera, in quanto destinati a durare il tempo di un raccolto.

L


Ivana Vio


IVANA VIO “Enxame de hominídeos: MÁSCARA ONÍRICA” Fotografia 90x70cm 2017

E

ste trabalho de Ivana Vio pertence ao último projeto: “Sciame di Ominidi”. Nasceu com a intenção de investigar a arte fotográfica combinando um componente artístico gestual mas efêmero, como podem ser os desenhos feitos na pele que duram algumas horas e são únicos, com uma composição gráfica e pessoal feita através da foto que melhora a beleza do sujeito fotografado. A preparação começa com o estudo e a execução da pintura personalizada no modelo escolhido. Depois de criar um plano de fundo colorido na pele que cria uma espécie de "campo de ação", as linhas de figurinhas antropomórficas que se agarram entre si começam a tomar forma, com um ato puramente gestual, ajudando-os a atingir sua finalidade final para alcançar o objetivo. O design, criado com a técnica Body Painting, é efêmero e o click fotográfico imortaliza o ato, garantindo o componente temporal da durabilidade e sua reprodutibilidade no futuro, tornando o ato gestual sobrevivendo ao tempo.

Q

uest’opera appartiene all’ultimo progetto dell’autrice: “Sciame di Ominidi”. Essa nasce con l’intento di indagare l’arte fotografica unendo una componente artistica gestuale ma effimera, come possono essere dei disegni eseguiti sulla pelle che durano poche ore e che sono unici, con una composizione grafica e personale resa attraverso lo scatto che esalta la bellezza del soggetto ripreso. La preparazione inizia con lo studio e l’esecuzione del dipinto personalizzato sul modello scelto. Dopo aver realizzato uno sfondo colorato sulla pelle che crea una sorta di “campo d’azione”, iniziano a prendere forma, con un atto puramente gestuale, delle file di figurine antropomorfe che si aggrappano le une alle altre, aiutandosi così a raggiungere il loro scopo finale per arrivare alla meta. Il disegno, realizzato con la tecnica del Body Painting, è effimero e lo scatto fotografico ne immortala l’atto, garantendo la componente temporale della durevolezza e la sua riproducibilità nel futuro facendo, così, sopravvivere al tempo l’atto gestuale.


Lorella Castelli


LORELLA CASTELLI “A dançarina” Acrilllica s/tela 90x70cm 2018

E

u tem viajado muito na minha vida ... todas as nações que eu visitei me deixaram boas recordações ... emoções ... amizades ... e foi pensando na proposta de expor o meu trabalho no Brasil que retornou na minha mente o caminho percorrido em São Paulo e Rio de Janeiro ... Eu estava lá no último dia do famoso carnaval. Eu estava nos degraus do Sambódromo ... ritmo ... música ... todas as pessoas estavam felizes dançando! A rainha do carnaval ...a bela dançarina que, em frente ao carro alegórico cheio de meninos, que dançavam vestindo roupas coloridas ... estava ela ... "a dançarina" ... Nos dias de carnaval tudo é música, é ritmo ... é cor ... mesmo as pessoas humildes das favelas se deixavam levar por esta maravilhosa festa! A dançarina agora da minha memória, retorna ao Brasil ... este meu quadro foi pintado com as mais belas lembranças desta viagem (Lorella Castelli)

I

o ho viaggiato molto nella mia vita...ogni Nazione che ho visitato mi ha lasciato dei bei ricordi...emozioni...amicizie...Pensando alla proposta di esporre una mia opera in Brasile mi è ritornato in mente il viaggio fatto a San Paulo e Rio de Janeiro...ero lì gli ultimi giorni d famoso carnevale. Sono stata sulle scalinate del Sambodromo...ritmo...musica...tutta la gente ballava felice! La regina del carnevale...la bellissima ballerina che davanti al carro pieno di giovani ragazzi, che ballavano indossando coloratissimi costumi...c'era lei..."la ballerina"...Nei giorni del carnevale tutto è musica, è ritmo...è colore...anche la anche la povera gente delle favelas si lascia trasportare da questa grande festa! La ballerina ora dalla mia memoria, ritorna in Brasile...dipinta con i ricordi più belli di questo viaggio.


Mario Del Viero (Miroa)


MARIO DEL VIERO (MIROA) “Kubra Kusinadi Brasil” Pintura vitrificada s/tela 70x90cm 2018

T

ransformando a arte espontânea e vitrificada de Mário del Viero, Miroa, em gotas coloridas abstratas deixando livre a própria imaginação do espectador diante de uma técnica particularmente singular e complexidade da sua técnica.

Kubra: É uma pintura na técnica kusinadi (cozida no forno) dedicada ao Brasil, usando cores que representam a alegria e o desejo de festa que tem esse povo.

T

rasformare l'arte spontanea e vetrificata di Mário del Viero, Miroa, in gocce colorate astratte che lasciano libera l'immaginazione dello spettatore da una tecnica particolarmente singolare e dalla complessità della sua tecnica.

KUBRA: è un quadro in tecnica kusinadi (ossia cotto a forno) dedicato al Brasile, utilizzando colori che rappresentano l’allegria e la voglia di fare festa che ha questo popolo.


Marisa Ierardi


MARISA IERARDI “Immersa nel colore” Acrilica e óleo s/tela 60x60cm 2018

M

arisa Ierardi pinta com a alma antes mesmo do que com o pincel. Com suas criações, feitas de cores particularmente brilhantes, a artista expressa seu humor ... de suas obras emerge um personagem artístico que evita os clichês e as representações óbvias e banais, para se concentrar no gesto, nas espátulas que criam magias de cores sobrepostas até conseguir um resultado de força expressiva rara.

M

arisa Ierardi dipinge con l’anima prima ancora che col pennello. Con le sue creazioni, fatte di cromie particolarmente brillanti, l’artista esprime i propri stati d’animo… dai suoi lavori emerge un carattere artistico che rifugge i luoghi comuni e le rappresentazioni scontate e banali, per concentrarsi sul gesto, sulle spatolate che creano magie di colori sovrapposti fino a raggiungere un risultato di rara forza espressiva


Mirko Roncelli


MIRKO RONCELLI “Presença” Tecnica mista s/tela 60x80 2010

A

s obras de Mirko Rocelli são uma fusão de sonho e realidade, proposta com uma fantástica emulsão cromática. Seu alfabeto pictórico expressa uma linguagem capaz de transformar as emoções em novas realidades, equilibrando a metamorfose de uma paisagem, construída com uma estrutura material original. A sua obra expressa um sofrimento intimo, evocada por seus conflitos interiores, capazes de explorar a sua alma criativa. A pintura de Mirko é um entrelaçamento harmonioso de gestos sintomáticos, re-elaborados e modificados através de símbolos e sinais, que se identificam na relação de amor que nos envolve com o poder da luz contida nela”.

L

e opere di Mirko Rocelli sono una fusione di sogno e realtà, proposta con fantastica emulsione cromatica. Il suo alfabeto pittorico esprime un linguaggio capace di trasformare le emozioni in nuove realtà, equilibrando la metamorfosi di un paesaggio, costruito con impianto materico originale. La stesura esprime le sue intime sofferenze, evocate dai suoi conflitti interiori, capaci di esplorare la sua anima creativa La pittura di Mirko è un intreccio armonioso di gestualità sintomatiche, rielaborate e modificate attraverso simboli e segni, che si identificano in rapporto d’amore che ci coinvolge con la forza della luce in essa contenuta.


Nacha Piattini


NACHA PIATTINI “Paixão” Óleo s/tela 60x80cm 2016

a humanidade na sua visão mais intrínseca e íntima que se comunica através do uso leve da pincelada, dando uma sensação de leveza e realidade, de sobriedade e imediatismo, de delicadeza e sinceridade. A linha entre um idealismo e um realismo, entre um ter que ser e um ser, entre fantasia e verdade, é dividida em amálgama com tons suaves e cromaticidade quase vazada, vibrações que tendem a dar uma visão geral da sua própria profundidade. Há uma pesquisa no percurso de Nacha, que a leva a se tornar uma observadora cuidadosa, um estudo preciso dos efeitos físicos anatômicos e químicos dos elementos, uma característica que o torna credível em sua intensidade figurativa e lírica, o que dá ao trabalho uma complexidade psicológica muito incisiva e penetrante.

É

L’umanità nella sua visione più intrinseca e intima che viene comunicata attraverso l’utilizzo leggero della pennellata, donando una sensazione di leggerezza e realtà, di sobrietà e immediatezza, di delicatezza e sincerità. La linea di confine tra un idealismo e un realismo, tra un dover essere e un essere, tra fantasia e verità viene abbattuta in un amalgama dai toni gentili e dalle cromaticità quasi soffuse, vibrazioni che tendono a donare alla visione complessiva una propria profondità. Esiste una ricerca nel percorso di Nacha che la porta a diventare attenta osservatrice, un puntuale studio delle anatomie e degli effetti fisico chimici degli elementi, caratteristica che la rende credibile nel suo figurativo, da un’intensità lirica, che dona all’opera una complessità psicologica molto incisiva e penetrante.

È


Natalia Gonzalez Prados


NATALIA GONZALEZ PRADOS “Il Bacchino Malato” Fotografia s/tela 90x60cm 2017

R

etratando em um cenário quase teatral e performático o bacchino malato de Natalia Gonzalez Prados nos transporta a percorrer uma atmosfera pictórica de Caravaggio através da sua obra fotográfica.

Deus do vinho e da colheita, bem como do prazer dos sentidos e da diversão, o seu culto (bacanal) chegou à península itálica no século II aC.

R

itrarre in un ambiente quasi teatrale e performativo del Bacchino malato, Natalia Gonzalez Prados ci porta ad andare un'atmosfera pittorica del Caravaggio attraverso il suo lavoro fotografico.

Dio del vino e della vendemmia, nonché del piacere dei sensi e del divertimento, il suo culto (baccanale) arrivò nella penisola Italica nel II secolo a.C.


Patrizio Oca


PATRIZIO OCA “Pastrengo Lago de Garda” Acrilica e Óleo s/tela 60x70cm 2008

C

ores brilhantes, geometrias soberbas e uso habilidoso de proporções e volumes são o segredo da intensa atividade artística de Patrizio Oca. As casas, aldeias e aglomerados urbanos tomam forma do entrelaçamento entre a realidade e a imaginação vívida de seu criador. E é assim que as linhas verticais e nítidas de um prédio de repente se encurvam, retângulos e triângulos coloridos ditam a decomposição e reconstroem uma nova paisagem urbana, apresentando ao observador uma viva atmosfera de sonho. Os espaços se expandem enormemente e tornase possível ver além da vertigem, atrás do horizonte, as suaves colinas e as marcas verde.

C

olori vivaci, superbe geometrie ed utilizzo sapiente delle proporzioni e dei volumi sono il segreto dell’intensa attività artistica di Patrizio Oca. Le case, i borghi e gli agglomerati urbani prendono forma dall’intreccio tra la realtà e la vivida fantasia del suo creatore. Ed è così che le linee verticali e nette di un edificio si flettono all’improvviso fino ad incurvarsi, rettangoli e triangoli di colore ne dettano la scomposizione e ri-costruiscono il nuovo paesaggio urbano, introducendo l’osservatore in una vivida atmosfera di sogno. Gli spazi si dilatano a dismisura e diventa possibile scorgere al di là di questa vertigine, dietro l’orizzonte, le dolci colline e le macchie di verde.


Vincenzo Bamonte


VINCENZO BAMONTE “Pralaya” Óleo s/tela 50x70cm 1976

P P

ercorrendo os vários caminhos evolutivos da arte transcendental de Vincenzo Bamonte que através da sua sensibilidade mediúnica cria perspectivas de vida, muito além da“Transição planetária”.

assando attraverso i vari percorsi evolutivi dell'arte trascendentale di Vincenzo Bamonte che attraverso la sua sensibilità spiritista crea prospettive di vita, ben oltre la "transizione planetaria".


Vito Legramandi


VITO LEGRAMANDI “O Forte” Fotografia s/tela 80x60cm 2018

S

e pode pintar com a fotografia? Provavelmente sim, eu como fotógrafo, eu só posso colocar um olhar e tentar dar uma idéia de uma visão abstrata e provavelmente pessoal de uma paisagem que já foi vista por milhares de pessoas”. “O Forte” de Vito Legramandi

P

uoi dipingere con la fotografia? Probabilmente sì, io come fotografo, posso solo mettere uno sguardo e cercare di dare un'idea di una visione astratta e probabilmente personali di un paesaggio che è stato visto da migliaia di persone. "Il Forte" di Vito Legramandi


Vittoria Salati


VITTORIA SALATI “Cesta de cerejas” Incisão e acrilica s/ mdf 65 x 65cm 2010

O

s elementos qualificadores das obras de Vittoria Salati são essencialmente três: a nitidez do traço facilitado pela incisão anterior, o brilho elegante das cores que compõem uma festa pelo brilho semelhante ao das lacas chinesas. A moldura é parte integrante da pintura.

Uma grande elegância no traçado, uma efervescência cromática de efeito espetacular e raro, uma ampla e cativante gama de imagens e cenários, mas sobretudo uma técnica pictórica tão incomum e singular, bem como refinada, para conquistar um nicho dourado no vasto e mundo diversificado da expressividade artística de hoje, também ditado pela constante busca do novo.

G

li elementi qualificanti delle opere di Vittoria Salati, sono sostanzialmente tre: la nettezza di segno facilitata dall'incisione preventiva, la elegante luminosità dei colori che costituiscono una festa per la loro lucentezza simile a quella delle lacche Cinesi. La cornice fa parte integrante del quadro.

Una grande eleganza nel tratto, un’effervescenza cromatica di raro effetto spettacolare, un ampio e accattivante ventaglio di immagini e di scenari, ma soprattutto una tecnica pittorica tanto insolita e singolare, oltre che raffinata, da conquistarsi una nicchia d’oro nel pur vasto e diversificato mondo dell’espressività artistica di oggi, dettata anche dalla costante ricerca del nuovo.


Agradecimentos Especiais Ringraziamenti Speciali

Carmen Piquet – Direttrice/Diretora Museu Murillo La Greca Museu Murillo La Greca Ariana Naula – Coordenatrice/Coordenadora Educativo Museu Murillo La Greca Romulo Nascimento – Montador/Allestimento Vivian Karini – Fotografa Leonardo Laurênio - Interior Designer Daniel Santiago – Performance Ministério da Cultura Região Nordeste Cultura Italiana Dante Alighieri Recife AMILA - Associação Amigos do Museu Murillo La Greca Lions Club International Guararapes / Recife Prefeitura da Cidade do Recife Fundação de Cultura da Cidade do Recife Jornal do Commercio - Giornale di Treviglio Bandeirantes Evolução em Mídia Exterior


“ A Arte diz o indizível, Exprime o inexprimível, Traduz o intraduzível...”

Leonardo da Vinci

"L'arte dice l'indicibile, Esprime l'inesprimibile, Traduci l'intraducibile ... "


Diploma d’Onore Lions Club International Guararapes / Recife


Diretora / direttrice do Museu Carmen Piquet, curadora/curatrice Eugenia Harten e Interior Designer Leo LaurĂŞnio


Maria do Céu - Ministério da Cultura Região Nordeste


Dalva Valença e Joyce Nunes - Fundação de Cultura da Cidade do Recife


Masri Mohd e Osmilda Feitosa - Cultura Italiana Dante Alighieri Recife


AMILA - Associação Amigos do Museu Murillo La Greca


Revista DESTAK, Brasil


Jornal do Commercio – Recife, Brasil


Giornale di Treviglio - Italia


Per ultimo, ma non meno importante un ringraziamento speciale a tutti gli Artisti partecipanti


Catalogo creato,EugĂŞnia ideato eHarten realizzato da Eugenia Harten

Catalogo creato, ideato e realizzato da Eugenia Harten Design Grafico: Eugenia Harten

Design Grafico: Eugenia Harten

e.mail: e_harten@hotmail.com e.mail: e_harten@hotmail.com http://eugeniahartencuratrice.blogspot.com

http://eugeniahartencuratrice.blogspot.com

Profile for Eugênia Harten

V Interscambio Culturale Italia Brasile by Eugenia Harten - Museu Murillo La Greca  

Il Vº Interscambio Culturale Italia/Brasile presenta la mostra PERCURSOS INTROSPECTIVOS DA ALMA - Brazil Edition in collaborazione con il M...

V Interscambio Culturale Italia Brasile by Eugenia Harten - Museu Murillo La Greca  

Il Vº Interscambio Culturale Italia/Brasile presenta la mostra PERCURSOS INTROSPECTIVOS DA ALMA - Brazil Edition in collaborazione con il M...

Advertisement