Issuu on Google+


O r i g e m d a m ú s i c a

EDITORIAL A revista “Estilo Livre”consiste em um público jovem. Tendo consciência da importância da música e sua influência. O principal objetivo da revista é conter informações e assuntos referentes à música e seus variados gêneros musicais. Esta revista espera transmitir as informações para o público em uma linguagem simples, atraindo o interesse pela música, algo tão presente dentro da sociedade. Nesta edição, apresentamos um pouco das características dos estilo musicais. Você também vai ler um pouco sobre a origem da música, e seus genêros.

Boa Leitura!

A musica é um dos principais elementos de nossa cultura.Desde a pré- história já se produzia música artifícios, para expressar algo à alguém. Música não é apenas recurso de combinação e exploração de ruidos, sons e silêncio,é também, um recurso de expressão de sentimentos, ideias, valores, culturas, ideologia. Ela consiste em uma combinação de sons e de silêncio, em uma sequência simultânea ou em sequências sucessivas e simultâneas que se desenvolvem ao longo do tempo. Engloba toda combinação de elementos sonoros destinados a serem percebidos pela audição. Inclui varia-ções nas características do som, altura, duração, intensidade e timbre que podem ocorrer sequencialmente ritmo e melodia ou harmonia.

seus intérpretes. Em alguns momentos em que o artista percebe que o tempo exigido para o domínio de seu instrumento é absorvente do que o exigido para seu potencial de desempenho em outras artes do conhecimento, e isto o mor-tifica. O trabalho com a linguagem musical avança lentamente rumo a uma transformação conceitual. Sendo comum detectar a existência de certa defasagem entre o trabalho realizado na área de música.

O ritmo, melodia e harmonia são entendidos apenas em seu sentido de organização temporal, pois a música pode conter propositalmente harmonias ruidosas que contém sons externos ao tradicional e arritmias (ausência de ritmo formal ou des-vios rítmicos). A música é, por outro lado um recurso de prazer, arte viva e para assim permanecer é preciso a contínua melhora de desempenho dos

5

6


Sertanejo “ A música exprime a mais alta filosofia numa linguagem que a razão não compreende.”

Nos tempos atuais o termo música sertaneja vem, aos poucos, sendo substituída pelo termo música country

A história do

devido à influência da música country norte-americana que a indústria brasileira está usando como novo segmento comercial na televisão. O sertanejo utilizam instrumentos artesanais e típicos do Brasil-colônia como a viola, o acordeão e a gaita. O sertanejo caracteriza-se pela música simples, bem semelhante á música caipira, que é um pouco mais dançante e sem dúvida, mais urbana. Enquanto o música caipira focava em agradar as pessoas que moravam no campo, os sertanejos

mudaram essa ideia para agradar o grande público das grandes cidades, adotando músicas com letras como amor e traição O sertanejo já passou por, pelo menos, três fases: música caipira (raiz), com modas de viola, descrevendo acontecimentos do campo, depois se chamou música sertaneja o misto das canções que ainda falavam sobre a vida no interior e paixões sofridas, e o novo “movimento” universitário teria tido início nos anos 2000, esse estilo já não conta tanto com letras descrevendo situações vividas por caipiras, geralmente as músicas tratam de assuntos Românticos da forma como os jovens veem. ( A História do Sertanejo)

10


O Pop surgiu nos Estados Unidos na década de 50. O estilo musical é marcado pela conservação da estrutura formal da música: “verso – estribilho – verso”, executada de modo sensível e melódico, normalmente assimilado por um grande público. Ainda são características dos cantores Pop o hábito de fazer cenários de shows extravagantes, muita dança e inúmeros outros artíficios.Percebese uma tendência das cantoras “princesas do Pop” como Britney Spears e Christina Aguilera, que até então tinham uma temática mais romântica, a seguir o mesmo estilo de Madonna, com músicas de temática sensual. É também um termo usado para designar qualquer O pagode surgiu em 1978 por Cacique de Ramos, Jorge

estilo da música popular americana distinguindo-se da clássica da música artística e da música folk [1]. O termo "Pop" pode se referir a

Aragão, Dida e Noacir. Esse gênero musical é considerado um jeito

qualquer gênero popularmente difundido da música americana rock, hip-hop, dance, R&B e do country, tornando essa uma categoria

inovador e descontraído de fazer samba, descoberto por eles quando

específica. A expressão "música pop" também pode ser usada para de referir a subgêneros particulares (dentro do gênero musical pop)

assistiam um ensaio de bloco carnavalesco de Caique de Ramos,

que são em alguns casos referidos como soft rock, dance pop e pop rock (apenas nos Eua). Alguns exemplos são: Madonna, Britney

cujos sambistas faziam um ritmo diferente com pandeiro, tamborim,

Spears, Lady Gaga, entre Outros.

banjo e tantam, instrumentos pouco usados em rodas de samba. O banjo entrou porque soava mais alto que o cavaquinho

A letra da música pop não tem segue um padrão, falam sobre tudo: amor, droga, sexo, religião.. E isso acaba chamando grande atenção do público. Os artista tentam fazer letras de música de acordo com o momento, mais nem sempre dá certo. Uma cantora que

sem ser preciso muito esforço. Alguns outros instrumentos foram

revolucionou a música foi Lady Gaga que chamou a atenção de todos com suas letras sobre religião, drogas e fantasias sexuais. O seu

deixados de lado pelo motivo inverso. Foi o caso do agogô, do

estilo "louco" de ser causou muito na midia, com suas roupas de "carne" bovina e roupas transparentes, ela acabou conquistou um

tamborim e do reco-reco.

grande público jovem/adulto.

Todas as modificações estabelecidas pela geração do Cacique de Ramos, levantaram uma reflexão para o mundo do samba: seria então o pagode. A partir do instante em que o pagode saiu dos subúrbios e ganhou as gravadoras, as rádios, e as mídias em geral em meados da década de 1970, iniciou-se o "movimento do pagode". Entre os inúmeros sucessos do samba e do pagode, estão destacados Zeca Pagodinho, Beth Carvalho, Fundo de Quintal, Neguinho da beija flor como almanaque do samba. O pagode estouro nas casas noturnas pelos gostos de vários jovens, por ser um gênero mais suave e romântico.

11

12


Rap O rap surgiu na Jamaica mais ou menos na década de 60 quando apareceu o “Sound Systems”, que eram colocados nas ruas dos guetos jamaicanos para animar bailes que serviam de fundo para os discursos dos “toasters”. Os “toasters” eram os mestres de cerimônia que comentavam, assuntos como a violência nas favelas de Kingston e a situação política da ilha, sem deixar de falar dos temas mais preciosos como, sexo e O hip hop surgiu em meados da década de 1970 nos subúrbios negros e

legalização de drogas.

latinos de Nova Iorque, estes subúrbios, eram verdadeiros guetos, enfrenta-

Desde seu surgimento, nos anos 70, o rap impôs a

vam diversos problemas de ordem social como pobreza, violência, racismo,

discussão da questão negra. Na época os Estados Unidos

tráfico de drogas, carência de infra-estrutura e de educação, entre outros. Os

viviam a ressaca de conflitos raciais que incluíram desde o

jovens encontravam na rua o único espaço de lazer, e geralmente entravam

pacífico movimento pelos direitos civis de Martin Luther

num sistema de gangues, as quais se confrontavam de maneira violenta na

King até a militância armada dos Panteras Negras. No início da década de 70, muitos jovens jamaicanos

luta pelo domínio territorial. As gangues funcionavam como um sistema opressor dentro das próprias periferias quem fazia parte de algumas das gangues, ou quem estava de fora, sempre conhecia os territórios e as regras

foram obrigados a emigrar para os EUA, devido a crise econômica e social que se abateu sobre a ilha. Nas letras de suas músicas os negros faziam protestos

impostas por elas devendo segui-las rigidamente..Esses bairros eram essencialmente habitados por imigrantes do Caribe, vindos principalmente da

e colocavam todo tipo de palavrão e atacavam direto ao governo e a população racista. A maior parte das músicas falava sobre

Jamaica. Lá existiam festas de rua com equipamentos sonoros ou carros de som muito possantes chamados de Sound System,

legalização de drogas e desejavam morte para todos os racistas. Para quem criticava o rap ou era contra o rap, os

eram carros equipados com equipamentos de som. Os Sound System foram levados para o Bronx, um dos bairros de Nova Iorque de maioria negra, elo DJ Kool Herc, que com doze anos migrou para os Estados Unidos com sua família. Foi o Dj Herc quem introduziu o Toast, um modo de cantar frases e rimas bem

cantores aplicavam suas leis, ou seja, palavrões, pancadaria. A maioria dos amantes do rap estavam na cadeia fazendo rebeliões e matando muitos outros prisioneiros como protestos.

feitas, muitas vezes bem politizadas e outras banais e sexuais, cantadas em cima de

reggae instrumental, que daria

também origem ao rap. Hoje, mistura-se com outras vertentes, outros sotaques e toma proporções que fazem justiça à sua qualidade sonora.O movimento é da rua, a idéia é protestar e se divertir. Onde estiver, questionamento, sofrimento, violência, alegria e verdade haverá o rap, o break, hip hop e o grafite. Haverá o movimento negro. O hip hop vai além de rimas coordenadas e entretenimento. Em anos de amadurecimento, hoje podemos dizer que é uma cultura infundida na criação de opinião com base em experiências práticas, repassadas de igual pra igual.Propagam também uma função social.

Diz não à

aceitação de miséria e má qualidade de vida como uma única possibilidade de sobrevivência.

13

14


16


18


O que te levou a ser DJ? Sempre foi um sonho , uma grande paixão pela música. Como e quando começou a sua carreira? Minha carreira começou logo depois que fiz meu curso de DJ com Nando Scheffer e Dan Project ,grandes destaques tenho orgulho de ter a oportunidade de ter convivido com esses caras. Foram eles que me colocaram pra tocar em minha primeira festa, depois disso foi amor a primeira vista ,presenciando a galera curtindo meu som, corri atrás e to ai com a média de 3 festas por fim de semana. A quanto tempo você toca ? Toco a menos de 1 ano. Sempre gostou de musica eletrônica? Sim , uma grande paixão, sempre tive gosto de conviver e escutar músicas eletrônicas. Qual o tipo de eletrônica que você mais gosta? Cada um segue sua linha ,sou apaixonado pelo minimal e sigo essa linha mas, gosto de todos os outros gêneros musicais . A musica é sua paixão? A música e tocar nas festas é minha grande paixão. Namoro a 2 meses mas com toda certeza, quando eu estiver casado 5 ou 20 anos espero eu com a mesma mulher, a música sempre vai estar em primeiro lugar. Você se espelha em algum DJ que goste bastante?

Me espelho sim , Avrosse , português um grande produtor de minimal, toco diversas músicas dele nas festas privadas. Você já tocou pra uma pessoa especial, marcante? Como foi? Toco para meu publico e pra todos , chego nas festas e muitos vem falar comigo perguntando se vou tocar as músicas que eles já conhecem e que gostam que eu toque, e assim vai, eu toco para todo meu público, nenhum em especial. Você tem algum sonho como DJ? Meu sonho não se baseia em apenas tocar em grandes club's mas sim, em continuar a ser a pessoa que sou, humildade e transparência em tudo que faço, por isso cheguei onde estou hoje, com pouco tempo de casa mas muitos já me conhecem , quero ser a mesma pessoa com 30, 50 anos. Quais os tipos de equipamentos que vocês usam? CDJ , mixer , fone , traktor , controladoras entre outros ... Teve algum momento marcante, importante que você lembre? Minha primeira grande festa , tocando pra 1000 pessoas no horário da atração principal foi animal pra mim, momento muito marcante em minha carreira. Teve algum trabalho criado por você, algum som? Não, to começando a produzir aos poucos, leva anos para ser um bom produtor. To fechando contrato com uma agencia em São Paulo, Groove Box. Você consegue viver bem com essa profissão? Então , viver disso é o que eu realmente gosto mas não da pra depender financeiramente só disso, é sempre uma incógnita tocar em festas privadas.

20


22


24



Estilo Livre