Issuu on Google+

MORTE, O QUE É ISSO??? 1 Coríntios 15:54-58 Para inúmeras pessoas, a morte é um enigma terrível e incompreensível. O pensamento que os aterroriza dia e noite. Para essas pessoas a declaração é: “Não sei se existe vida após a morte, e não sei como e o que me espera!” Portanto, já que a morte é inevitável, é conveniente pensar sobre isso. E voltarmos para a Bíblia, o Livro de sabedoria eterna, para encontrar a resposta a esta pergunta perturbadora: O que é a morte? Porque a Bíblia como o livro narra a morte do homem, e na Bíblia como o livro de Deus diz de vida. Vamos fazer quatro afirmações fortes nas Escrituras, sobre o que é a morte. 1º) A MORTE É CONSEQUÊNCIA DO PECADO Na narração e nos ensinamentos da Bíblia, o fenômeno da morte está intimamente ligado ao pecado. A morte é gerada quando ocorre o pecado. Quando Deus colocou nossos primeiros pais, Adão e Eva no Jardim do Éden, ele explicitamente os proibiu de comer do fruto da árvore do conhecimento do bem e do mal. Deus disse: "Mas da árvore do conhecimento do bem e do mal não comerás, porque no dia em que você comer dela, certamente morrerás" (Gênesis 2:1 7). A história triste é que o homem desobedeceu a ordem do seu Criador e recebeu a sentença divina. Essa foi uma queda catastrófica, porque quando Adão caiu, todos caíram. Na interpretação teológica do infeliz acontecimento, o apóstolo Paulo afirma: "Portanto, assim como o pecado entrou no mundo por um homem, e pelo pecado a morte, assim também a morte passou a todos os homens, porque todos pecaram." (Romanos 5:12) Que desastre! Que tragédia! O tremendo impacto do pecado cometido pelos nossos pais “Adão e Eva” pode ser comparado como a explosão de uma bomba atômica, cuja radiação se espalha por toda a eternidade, e seu poder de destruição tem sido a nuvem negra que envolve a todos nós, e morte assim, anda em todas as direções do planeta exercendo seu domínio esmagador. Até Jesus Cristo, como homem, passou pela morte por nós, pecadores, e não foi sem o flagelo implacável da morte. Ele também tinha que morrer. Ele não tinha pecado, mas levou sobre si, o meu e o seu pecado! O processo de decomposição biológica que estamos condenados é consequência do pecado! 2º) NOSSO CORPO É claro e evidente que a morte é inevitável. Isto não é sequer discutido. A afirmação bíblica é clara: "E, como aos homens está ordenado morrerem uma vez, ..." (Hebreus 9:27). Ou seja, na atual ordem das coisas, a morte é uma realidade inevitável. O Apóstolo Paulo acrescenta: "Assim, opera a morte, então em nós, mas a vida em vós" (2 Coríntios 4:12). A vida é um processo biológico, e como tal, tem o seu início(útero), a vivência permanência sobre a terra (vida) e terá um fim ou conclusão (cemitério), e irá se desintegrar lentamente até o epílogo de extinção. Por isso, é verdadeiro dizer que viver e morrer é que morremos e vivemos. Você pode comparar isso com uma corda que está sendo usada até que se quebra, ou acender uma vela que é consumida para o desligamento. Quando nos encontramos, como dizem, mais um ano de vida, na verdade é um ano mais novo. Vida, a partir deste ponto de vista, não é uma soma, torna-se uma subtração. Assim, o pecado torna-se uma potência no corpo humano o desintegrando, uma força em constante operação até que ele usa sua ação destrutiva sobre o fenômeno físico chamado de MORTE. Como é verdade, então, que no momento em que nascemos começamos a morrer. A lei da morte está em cada ser humano, da maternidade ao túmulo é o processo contínuo chamado MORTE! 3º) A MORTE É NOSSA INIMIGA Portanto, a Bíblia chama, como diz o Espírito Santo através do Apóstolo Paulo: "O último inimigo a ser destruído é a morte" (1 Co 15:26). Em muitos aspectos, a vida é uma luta constante pela sobrevivência, já que o corpo tem de lutar contra muitos inimigos dentro e fora de si. Há muitas forças que atacam os seres humanos todos os dias: As doenças, tristezas, cansaço, depressões, etc. Mas a morte é a força que atinge com o golpe final, é o tiro de misericórdia! Felizmente, a morte ocorre somente uma vez! Não irá acontecer novamente e não será para sempre. Seu domínio é forte, implacável, mas temporário. Seu dano é grande, mas não total. Muito além de suas sombras negras, brilha uma luz de esperança, a ETERNIDADE ao lado de JESUS! O Espírito Santo em Apocalipse 21:4 nos diz que: "Ele enxugará toda lágrima dos nossos olhos, e não haverá mais morte, nem pranto, nem clamor, nem dor, porque as


primeiras coisas são passadas." As primeiras coisas! Mas também é verdade que não será o último para as coisas. Elas são caracterizadas por dor, eles terão a nota da alegria. Sim, a morte é nossa inimiga, mas temos a promessa de que esta inimiga será destruída. Assim os cristãos podem pensar na morte com tristeza, mas também cheios de esperança. A morte pode nos destruir, mas o Senhor Jesus Cristo irá destruir o poder da morte! Aleluia! 4º) A MORTE É A ARMA DE DEUS PARA ABATER O ORGULHO HUMANO Este é um aspecto que devemos reconhecer. Deus é o Senhor da morte, sendo assim Ele permite que ocorra a morte, mas ao mesmo tempo a mantem sob seu controle. Jesus Cristo, vitorioso sobre a morte e do seu alto Trono declarou: "Eu tenho as chaves da morte e do inferno" (Apocalipse 1: 18). O homem não pode se orgulhar de nada! Todo orgulho Humano será abatido! Tudo no final desemboca no cemitério. Se na vida muitos sentem-se superiores aos demais, e desprezam uns aos outros como se fossem melhores ou superiores, no túmulo todos são a mesma coisa! Irão apodrecer os ricos e pobres, sábios e ignorantes. Novos e velhos! A morte, então, coloca um "limite/basta" para a ganância, o orgulho e a crueldade do homem. É loucura para fazer planos de longo alcance, sem se submeter à vontade de Deus e sem a realidade de que, a qualquer momento, Deus pode alterar nossos planos. O Grande Cantor Carlos Gardel, um famoso cantor argentino, se despedia dos seus amigos em Buenos Aires, quando estava embarcando para Medelin na Colômbia, ele disse assim: "Adeus e adeus para sempre!" E Carlos Gardel, entrou no avião, poucas horas depois a aeronave caiu perto de Medellín, na Colômbia, morreram todos os passageiros e tripulantes. Até agora, meus queridos(as) leitores(as), tudo o que disse a respeito da MORTE é uma verdade que assolará todos os homens, sem exceção. Essas considerações são de aplicação universal. Mas com relação à morte dos crentes em Jesus Cristo, os ensinamentos bíblicos são diferentes. Para os cristãos, a Bíblia é um livro de esperança, e até mesmo a morte, terrível em si, tem um significado diferente no caso daqueles que colocaram a sua fé e confiança em Cristo e na Palavra de Deus. Na luz, porque "o que a este respeito a Bíblia ensina? Podemos fazer três declarações bonitas. 1º) A MORTE É UM SONO, UM SONO NO SENHOR!! Curiosamente, quando a Bíblia, principalmente o Novo Testamento se refere à morte dos justos, conhecido como "sono no Senhor". Por ocasião da morte de Lázaro, irmão de Marta e Maria, Jesus disse aos discípulos: "Nosso amigo Lázaro dorme, mas vou despertá-lo" (João 11:11). À vista de todas as realidades e especialmente a ressurreição, Jesus viu a morte de seu amigo Lázaro como um sono. É que você dorme, mas só por um tempo. Em seguida, vem o despertar. Mas, o mais bonito e reconfortante a morrer nesta declaração dos cristãos, é um "sono no Senhor!" E sendo assim, podemos até dizer: "Como é gostoso dormir no Senhor!" Paulo se refere à morte dos justos igualmente. Ele diz: Não quero, porém, irmãos, que sejais ignorantes acerca dos que já dormem, para que não vos entristeçais, como os demais, que não têm esperança. Porque, se cremos que Jesus morreu e ressuscitou, assim também aos que em Jesus dormem, Deus os tornará a trazer com ele. 1 Tessalonicenses 4:13-14. Conhecendo esta verdade, e ter esta esperança, o cristão não tem medo da morte. Pense nisso como a vinda da noite, quando vai para a cama, mas espera pela manhã o seu despertar. Mas o não cristão não pode olhar para a morte também. Enquanto que para ele a morte é o fim de tudo, para o crente na morte de Jesus Cristo é o início de tudo. O verdadeiro crente mostra serenidade antes da morte e uma confiança reconfortante nas preciosas promessas da Palavra de Deus. 2º) A MORTE É UMA SEMENTE Esta é uma outra analogia que o Novo Testamento usa para se referir à morte dos justos. É uma bela analogia porque realmente, à luz da ressurreição, a colocação do corpo de um crente morto dentro da terra é como se ele estivesse plantando uma semente. O plantio é um trabalho de alegria, que semeia a esperança faz a colheita. Esta é, portanto, outra razão para os crentes no Senhor Jesus Cristo não temer a morte, nem a chorar como os outros que não têm esperança! E por que a morte é comparada a uma semente? Porque é exatamente isso que acontece: o corpo, como a semente na terra, você morre, mas na sua morte a vida brota um talo pequeno, que emerge da semente que foi plantada e se torna uma planta frondosa e dá flores e frutos. No trabalho de plantio, ao invés de lamentar, porque a semente não foi vista novamente, há alegria na tarde do plantio, pois tem-se esperança que uma nova planta nascerá, novas folhas e frutos surgirão! Seremos transformados! Isto não é glorioso? Aleluia!


Isso, e muito mais é o que nos diz o Espírito Santo, através do Apóstolo Paulo em sua famosa passagem da ressurreição dos crentes, que lemos em 1 Coríntios 15:36-38, 43, 44. Lembre-se: A semente que você semeia não gerará vida, a menos que ela morra. E o que você semeia não é o corpo que deve ser, mas o simples grão, como o de trigo, ou de outra qualquer semente: Mas Deus lhe dá um corpo como ele queria, e cada semente o seu próprio corpo. Semeia-se em desonra, ressuscita em glória: Semeia-se em fraqueza, ressuscita em poder. Semeia-se corpo natural, ressuscita corpo espiritual. Isto não é glorioso? Aleluia por isto! 3º) A MORTE É UMA PROMOÇÃO O crente, morrendo, é promovido a algo melhor. Em vez de sofrer uma perda, ganha experiência. Quando olhamos para esta questão à luz do futuro, na verdade quase nenhuma comparação. E porque a morte é uma promoção, é que o Espírito Santo usando o Apóstolo Paulo escreveu esta declaração maravilhosa: Porque para mim tenho por certo que as aflições deste tempo presente não são para comparar com a glória que em nós há de ser revelada. Romanos 8:18 A vida para o cristão é como uma escola, aprende e pratica nela. E a morte é uma formatura, uma condecoração, é quando entramos em um tempo de regozijo. Assim, podemos despertar em nós a confiança de morrer em Cristo, para habitar com Ele. Andamos nesta fé e viver esta esperança. Isto é o que o Apóstolo na seguinte passagem bonita: "Por isso estamos sempre de bom ânimo, sabendo que, enquanto estamos no corpo, vivemos ausentes do Senhor (Porque andamos por fé, e não por vista). Mas temos confiança e desejamos antes deixar este corpo, para habitar com o Senhor. 2 Coríntios 5:6-8” Quando um estudante decide seguir uma carreira, sabe que haverá anos de estudo, por vezes, sentirá um caminho difícil, mas o estudante obstinado, abnegado, determinado, está sempre olhando para a conclusão de seus estudos, vislumbrando a noite da sua formatura, e isso o incentiva, e o faz retomar os estudos com perseverança e até mesmo alegria. O cristão também, por fé e esperança da glória, visualiza a vida eterna, o momento em que vai estar alegrando-se na presença santa do Senhor e Salvador Jesus Cristo. Olhemos então para a morte como uma vitória e não como uma derrota. Paulo estava ciente desta verdade e ele disse: "Porque eu já estou sendo oferecido por aspersão de sacrifício, e o tempo da minha partida está próximo. Combati o bom combate, acabei a carreira, guardei a fé. Desde agora, a coroa da justiça me está guardada, a qual o Senhor, justo juiz, me dará naquele dia; e não somente a mim, mas também a todos os que amarem a sua vinda. 2 Timóteo 4:6-8” CONCLUSÃO Diante do que expus, precisamos observar e cumprir duas coisas: 1. Aceitar que a morte é uma realidade, e não temos como escapar dela! NÃO PODEMOS! 2. Precisamos estar bem preparados para a nossa morte! A morte é uma colisão gloriosa com o Nosso Salvador. "Pois que aproveita ao homem ganhar o mundo inteiro, se perder a sua alma? Ou que dará o homem em recompensa da sua alma?” Mateus 16:26 O famoso evangelista Dwight L. Moody escreveu: "UM DIA VOCÊ LERÁ NOS JORNAIS QUE D L MOODY ESTÁ MORTO! NÃO ACREDITE NISTO! REPROVE VEEMENTEMENTE! POIS EU ESTAREI MAIS VIVO DO QUE NUNCA!” E, de fato, quando estava para morrer, aqueles que estavam ao seu redor o ouvia dizer: "A Terra recua e abre-se o céu! Deus está me chamando!” Morrer para os cristãos quer dizer “ATÉ BREVE!”, mas para aqueles que não aceitaram JESUS CRISTO como único e suficiente salvador pessoal, quer dizer “ADEUS”. O que é morte? Agora nós já sabemos. Como iremos utilizar essas informações é que faz toda a diferença! Pense Nisto! Esteja Em Paz! Esteja com Deus! Pastor Estevão Vieira Machado Igreja do Nazareno Quintino Facci II – Ribeirão Preto – S.P.


MORTE! O QUE É ISSO?