Issuu on Google+

Resolução das Fichas Word 7º E Identificação dos alunos: Mónica Cruz nº20 |Susete Rocha nº22|Rita Salomé nº27

Agrupamento de Escolas Manuel Laranjeira Professora Aida Meira

3ºPeríodo 2012.2013


Ficha 1


7º Ano Agrupamento de Escolas Dr. Manuel Laranjeira Ficha de Trabalho nº 1

Disciplina: Tecnologias de Informação e Comunicação Dominio: Produção e edição de documentos

1. Entre no processador de texto Microsoft Word e digite o seguinte texto: z

2. Insere o título TUBARÕES com o seguinte formato: a. Tipo de letra Brodway, tamanho 22; b. Centrado; c. Contornos Azuis; 3. Insere o texto numa caixa com limites de espessura 2 ¼ e cor-de-laranja.

4. 1º Parágrafo do texto: 5.

6.

7.

8. 9. 10.

a. Tipo de letra Berlin Sans FB, tamanho 12. b. Negrito e centrado 2º Parágrafo do texto: a. Tipo de letra Arial Black, tamanho 12; b. Itálico e justificado à direita 3º Parágrafo do texto: a. Tipo de letra Cooper Black, tamanho 11; b. Espaçamento entre caracteres expandido em 1 pto; c. Palavras sublinhadas a azul; d. Justificado à esquerda 4º Parágrafo do texto: a. Tipo de letra Britannic Gold, tamanho 13; b. Alto-relevo; Formata a cor dos parágrafos o mais idêntica possível ao texto final Grava o texto com o nome Tubarões_Final. Aplica as formatações que ainda consideras necessário.


RESULTADO FINAL

Existem cerca de 350 espécies de tubarões: uns muito pequenos, como a pata roxa que mede cerca de 20 cm, e outros, muito grandes, como o tubarãobaleia,cujo comprimento pode atingir os 15 cm e o peso de três elefantes!

O diâmetro da sua boca aberta abriga facilmente dois mergulhadores, mas felizmente, este gigante alimenta-se essencialmente de plâncton.

Os tubarões maiores são, geralmente, solitários. Outros, como os tubarões-martelo, vivem em grupos de 100 a 300 indivíduos. Apenas uma vintena de espécies de tubarões, entre os quais o grande tubarão-branco, podem atacar o Homem.


Ficha 2


7º ano Agrupamento de Escolas Dr. Manuel Laranjeira Ficha de Trabalho nº 2

Disciplina: Tecnologias de Informação e Comunicação Dominio: Produção e edição de documentos

1. Entre no processador de texto Microsoft Word e digite o seguinte texto:

2. Configure as Margens do documento com 2,1cm. (Esquerda, Direita, Superior, Inferior) 3. Aceda ao Cabeçalho e escreva “Escola Secundária Manuel Laranjeira” (Fonte: Arial Narrow /Tamanho:12/Alinhamento: Direita/cor: Verde Seco Escuro/Limite inferior: Cor: Verde Seco Escuro) 4. Formate

o

primeiro

/Tamanho:10/Alinhamento:

parágrafo

(Fonte:

Justificado/Espaçamento

Arial

Narrow

entre

linhas:

1,5/Sublinhado: só palavras/Limite direita: Cor: Vermelho Escuro) 5. Insira uma imagem no meio do primeiro parágrafo (moldada em quadrado). 6. Formate a letra inicial do parágrafo de modo a ocupar 5 linhas. 7. Formate

o

segundo

parágrafo

(Fonte:

Comic

Sans

Ms

/Tamanho:10/Alinhamento: Justificado/Espaçamento entre linhas: 1,5/ Avanço à esquerda e à direita de 1,5 cm)


8. Formate

o

terceiro

parágrafo

(Fonte:

Britannic

Bold/Tamanho:9/Alinhamento: Justificado) 9. Coloque no Rodapé os nomes do grupo, turma e número da página automática. (Fonte: Arial Narrow /Tamanho:10/Alinhamento: Centro (nome e turma) Alinhamento: Direita (n.ºPágina)/cor: Verde Escuro/Limite superior: Cor: Verde Escuro) 10. Formate o texto “As minhas disciplinas” de forma a obter o exemplo do

documento

final.

(Fonte:

Comic

Justificado) Guarde o trabalho como Ficha2_turma

Sans

MS/Tamanho:12/Alinhamento:


F

RESULTADO FINAL

icariam sem recursos os solitários, os sem famílias, os misantropos, mas mesmo estes não ficarão automaticamente excluídos da sociedade, há que ter confiança mas solidariedades espontâneas, naquele imperecível amor ao próximo que em todas as ocasiões se manifesta, veja-se o exemplo dado pelas viagens de caminho-de-ferro, especialmente as de segunda classe, quando chega a hora de abrir o cesto do farnel a mãe-de-família nunca se esquece de convidar ao repasto os viajantes desconhecidos que ocupam os lugares próximos, São servidos, pergunta ela, se alguém aceita não se lhe leva a mal, embora se conte que todos respondam em coro, Muito obrigado, bom proveito. A dificuldade mais embaraçosa vai ser o alojamento, uma coisa é oferecer um pastel de bacalhau e um copo de vinho, outra, bem diferente, seria ceder metade da cama onde vamos dormir, mas se conseguirmos meter na cabeça das pessoas que estes solitários e abandonados são novas encarnações de Nosso Senhor, como no tempo em que andava pelo mundo disfarçado de pobrezinho, a experimentar a bondade dos homens, então sempre se encontrará para eles um desvão de escada, um esconso no sótão, ou, ruralmente falando, uma telha e um molho de palha. Deus, desta vez, por muito que se multiplique, será tratado como se deve ao merecimento de quem criou a humanidade. A jangada de pedra, José Saramago, caminho.

 As minhas disciplinas:  Matemática  Língua Portuguesa  Geografia  História


Ficha 3


7º ano Agrupamento de Escolas Dr. Manuel Laranjeira Ficha de Trabalho nº 3

Disciplina: Tecnologias de Informação e Comunicação Dominio: Produção e edição de documentos

1. Entre no processador de texto Microsoft Word e copie para a sua ficha o seguinte texto:

AGUIA OU GALINHA Conta-nos a história que certa vez uma águia foi criada num galinheiro como se fosse uma galinha. Com o passar do tempo, por causa da convivência com os galináceos, ela foi-se esquecendo da sua identidade de águia e, automaticamente, foi interiorizando, incorporando o modo de ser, de pensar, de agir, de ver as coisas da sua nova família – as galinhas. Até mesmo desejava muito que o seu cocô tivesse o mesmo cheiro do cocô das galinhas. Tempos depois, apareceu por lá um homem que havia vivido nas montanhas e conhecia as águias. Ao ver aquela cena deprimente – uma águia vivendo como galinha – , resolveu falar com ela e disse-lhe: “Seu lugar não é aqui!” Surpresa e até revoltada com a intromissão daquele estranho, ela argumentou: “É claro que é. Você nem me conhece. Como ousa falar comigo desse jeito?” “Você é uma águia e o lugar das águias é no alto das montanhas mais altas, voando alto, aproveitando o espaço que lhe foi dado.” “De jeito nenhum. Sou uma galinha. Todos sabem que galinhas comem milho, botam ovos, ciscam o chão, vivem em galinheiros e finalmente viram canja… além disso, nem sequer voar sei. Na verdade, a altura me dá vertigens. Prefiro viver no chão e ir caminhando passo a passo. É mais seguro assim.” Indignado e não suportando mais ver aquela situação, o homem agarrou-a à força e levou-a até o alto de uma montanha. Ela, por sua vez, tentou livrar-se dele. Porém, não houve meios. Ele a jogou lá de cima. A princípio, ela entrou em pânico. No entanto, como não havia outra alternativa, começou a bater as asas, inicialmente de forma desordenada, mas, depois, as memórias que durante tanto tempo tinham ficado no esquecimento, começaram a voltar e ela foi adquirindo confiança e passou a batê-las da maneira correta e na velocidade adequada. A partir daí, começou a desfrutar daquele espaço imenso e daquele prazer de voar que por longos anos lhe foram roubados. E,finalmente, ela descobriu que não era uma galinha, mas uma Á-G-U-I-A.


Como você viu, a águia nasceu águia (parece até trocadilho), portanto com todas as características naturais da espécie. Porém, como foi criada fora do seu “habitat” natural, gradativamente foi-se esquecendo disso e ao mesmo tempo passou a incorporar as características das galinhas, chegando até a desejar que o seu cocô tivesse cheiro igual ao das galináceas, o que, você há de convir, seria impossível, pois cada ser possui o seu jeito próprio de ser e, conseqüentemente, seu valor próprio. Sabendo que esse texto tem sentido figurado e que as personagens representam seres humanos e seus respectivos comportamentos,entendemos que a história da águia é a de muitas pessoas (talvez, a sua). Por isso, o mesmo que aconteceu com a “águia-quase-galinha” pode ter acontecido ou estar acontecendo com você, isto é, precisar que alguém o relembre de certas verdades, como o fez o “homem que veio das montanhas e conhecia as águias e seu vôo orgulhoso”. Portanto, lembre-se de que você é uma “Águia” e não uma “galinha”. Ainda que durante muito tempo de sua vida pais, irmãos, colegas chefes ou outros quiseram ou querem incutir na sua cabeça o contrário disso, dizendo que você não é capaz, que não vai conseguir, que o seu lugar é um “galinheiro”, que você não consegue “voar”, saiba que é uma enorme mentira. Você nasceu para “voar”, para ser um vencedor, para conquistar seu espaço. Não se conforme com o que lhe dizem (conformar-se significa “passar a ter a forma de”). Logo, não passe a ter a forma da galinha que querem que você seja. Não aceite. Comece a voar agora mesmo. Não espere que alguém ou alguma situação o leve à força até o alto de uma montanha e o jogue lá de cima. Vá você mesmo com suas próprias asas. Voe. Você perceberá que é possível e que durante muito tempo o roubaram desse prazer e privilégio ou você mesmo se roubou. Não seja como a personagem da estória que até já sabia qual seria o seu fim: virar canja. Você não tem uma bola de cristal com que possa saber o seu futuro. Sendo assim, não fique por aí dizendo: “Nasci pobre, burro – ou qualquer outra coisa desse gênero – e, como conseqüência, vou viver toda a vida e morrer desse jeito. Levante-se. Saia de cima dessa montanha de lamentações que você mesmo construiu e sobre a qual se sentou e assuma integralmente tudo aquilo que é seu por direito. Você nasceu pobre? Estudou numa escola com poucos recursos? Não teve tudo aquilo de que necessitava? Não teve a roupa ou o calçado da marca e da moda, o computador, aparelho de som, o celular? E daí? Quase todas as pessoas no mundo nasceram como você. Porém, nem todas continuaram desse modo. Milhões transformaram as situações adversas através do estudo, da confiança em si próprias, da dedicação. Enfim, correram em busca de uma vida melhor, e conseguiram. Tornaram-se bem-sucedidas. Por quê? Porque tiveram consciência absoluta que nasceram dotadas de algo que ninguém jamais pôde, pode ou poderá roubar-lhes – a inteligência


que o Criador deu gratuitamente, mas que precisa ser bem aproveitada (a mesma que você recebeu e somente precisa explorar). Se você começar a fazer uma lista de pessoas com uma história semelhante a sua, verá que ela será gigantesca. Pense nos atletas, artistas, profissionais liberais e muitíssimos outros de quem já ouviu falar. E, quero confidenciar-lhe um segredinho: caso queira, você poderá ser o próximo da lista. Mas, para que isso lhe aconteça, não pode ficar aí parado, reclamando como aquela personagem que vive dizendo: “Ó dia… Ó céus… Ó vida!…” Caso você não queira ir sozinho, gostaria que esse livreto se tornasse o “homem” que o levará à “montanha” e o jogará para baixo. Faça como a águia do texto: descubra que você é uma “Á G-U-I-A”. Vamos lá? Você é capaz! Alce um vôo com tranqüila dignidade e goze da liberdade que ele lhe pode e vai proporcionar.

2. Configure as margens do documento com 2,5 cm (Esquerda, Direita), 3 cm (Superior, Inferior). 3. Aceda ao Cabeçalho e escreva “Escola Secundária Manuel Laranjeira” a. Fonte: Arial Narrow b. Tamanho: 12 c. Alinhamento: Direita d. Cor: Azul e. Limite inferior: Cor: Azul 4. Coloque no Rodapé: a. Os nomes do elemento do grupo, números e turma. i. Fonte: Arial Narrow ii. Tamanho: 10 iii. Alinhamento: Esquerda iv. Cor: Azul b. Ficha de TIC com alinhamento: ao centro i. Numere a página automaticamente com Alinhamento: À direita c. Limite superior de cor: Azul. 5. Formate o título a. Fonte: Arial Narrow b. Tamanho: 14 com sombra c. Estilo: Sublinhado duplo d. Alinhamento: ao centro 6. Formate o 1º Parágrafo a. Fonte: Comics Sans Ms b. Tamanho: 10 c. Alinhamento: Justificado d. Espaçamento entre linhas: 1,5 e. Colunas: 2 f. Avanço da 1ª linha: 1,5 cm


7. Formate a letra inicial do parágrafo de modo a ocupar 5 linhas (Capitulares) cor: Verde Escuto. 8. Formate o 2º Parágrafo a. Fonte: Arial Narrow b. Tamanho: 11 c. Estilo: itálico d. Espaçamento entre linhas: 1,5 e. Avanço à esquerda: 2 cm f. Avanço à direita: 1,5 cm g. Limite esquerda: simples h. Cor do Limite: Verde Escuro i. Limite Inferior: duplo j. Cor do Limite: Verde Escuro 9. Formate o 3º Parágrafo a. Fonte: Comics Sans Ms b. Tamanho: 10 c. Alinhamento: Justificado d. Espaçamento entre linhas: 1,5 10. Formate os 4º, 5º, 6º, 7º Parágrafos a. Fonte: Comics Sans Ms b. Tamanho: 10 c. Estilo: itálico d. Alinhamento: Justificado e. Espaçamento entre linhas: 1,5 f. Avanço da 1ª linha: 1,5 cm g. Coloque a negrito as palavras “perguntou-lhe” e “respondeu”. 11. Aceda ao Google e grave uma imagem de uma galinha. Insira a imagem (alinhamento à direita, moldagem de texto em quadrado). 12. Formate o 8º Parágrafo a. Fonte: Comics Sans Ms b. Tamanho: 10 c. Alinhamento: Justificado d. Espaçamento entre linhas: 1,5 e. Avanço à esquerda: 2 cm f. Avanço à direita: 2 cm g. Limite exterior: duplo h. Cor: Vermelho Escuro 13. Formate o 9º Parágrafo a. Fonte: Arial Narrow b. Tamanho: 8 c. Alinhamento: Justificado d. Espaçamento entre linhas: 1,5 e. Avanço à esquerda: 2 cm f. Avanço à direita:2 cm g. Limite exterior: duplo Cor: Verde Escuro 14. Introduza uma forma elementar (smile) e formate-a com a. Cor de preenchimento: Verde escuro 15. Insira o texto “TIC” (WordArt:Fonte:Arial Black/36)


C

RESULTADO FINAL:

onta-nos a história que certa vez uma águia foi criada num galinheiro

como

se

fosse uma galinha. Com o passar do tempo, por causa da convivência com

os

galináceos,

ela

foi-se

esquecendo da sua identidade de águia e, automaticamente,

foi

interiorizando,

incorporando o modo de ser, de pensar, de agir, de ver as coisas da sua nova família – as galinhas. Até mesmo desejava muito que o seu cocô tivesse o mesmo cheiro do cocô das galinhas. Tempos depois, apareceu por lá um homem que havia vivido nas montanhas e conhecia as águias. Ao ver aquela cena deprimente – uma águia vivendo como galinha – , resolveu falar com ela e disse-lhe:

AGUIA OU GALINHA


“Seu lugar não é aqui!” Surpresa e até revoltada com a intromissão daquele estranho, ela argumentou: “É claro que é. Você nem me conhece. Como ousa falar comigo desse jeito?” “Você é uma águia e o lugar das águias é no alto das montanhas mais altas, voando alto, aproveitando o espaço que lhe foi dado.” “De jeito nenhum. Sou uma galinha. Todos sabem que galinhas comem milho, botam ovos, ciscam o chão, vivem em galinheiros e finalmente viram canja… além disso, nem sequer voar sei. Na verdade, a altura me dá vertigens. Prefiro viver no chão e ir caminhando passo a passo. É mais seguro assim.”

Indignado e não suportando mais ver aquela situação, o homem agarrou-a à força e levou-a até o alto de uma montanha. Ela, por sua vez, tentou livrar-se dele. Porém, não houve meios. Ele a jogou lá de cima. A princípio, ela entrou em pânico. No entanto, como não havia outra alternativa, começou a bater as asas, inicialmente de forma desordenada, mas, depois, as memórias que durante tanto tempo tinham ficado no esquecimento, começaram a voltar e ela foi adquirindo confiança e passou a batê-las da maneira correta e na velocidade adequada. A partir daí, começou a desfrutar daquele espaço imenso e daquele prazer de voar que por longos anos lhe foram roubados. E, finalmente, ela descobriu que não era uma galinha, mas uma Á-G-U-I-A. Como você viu, a águia nasceu águia (parece até trocadilho), portanto com todas as características naturais da espécie. Porém, como foi criada fora do seu “habitat” natural, gradativamente foi-se esquecendo disso e ao mesmo tempo passou a incorporar as características das galinhas, chegando até a desejar que o seu cocô tivesse cheiro igual ao das galináceas, o que, você há-de convir, seria impossível, pois cada ser possui o seu jeito próprio de ser e, consequentemente, seu valor próprio. Sabendo que esse texto tem sentido figurado e que as personagens representam seres humanos e seus respectivos comportamentos, entendemos que a história da águia é a de muitas pessoas (talvez, a sua). Por isso, o mesmo que aconteceu com a “águia-quasegalinha” pode ter acontecido ou estar acontecendo com você, isto é, precisar que alguém o relembre de certas verdades, como o fez o “homem que veio das montanhas e conhecia as águias e seu voo orgulhoso”.


Escola Secundária Manuel Laranjeira Portanto, lembre-se de que você é uma “Águia” e não uma “galinha”. Ainda que durante muito tempo de sua vida pais, irmãos, colegas chefes ou outros quiseram ou querem incutir na sua cabeça o contrário disso, dizendo que você não é capaz, que não vai conseguir, que o seu lugar é um “galinheiro”, que você não consegue “voar”, saiba que é uma enorme mentira. Você nasceu para “voar”, para ser um vencedor, para conquistar seu espaço. Não se conforme com o que lhe dizem (conformar-se significa “passar a ter a forma de”). Logo, não passe a ter a forma da galinha que quer que você seja. Não aceite. Comece a voar agora mesmo. Não espere que alguém ou alguma situação o leve à força até o alto de uma montanha e o jogue lá de cima. Vá você mesmo com suas próprias asas. Voe. Você perceberá que é possível e que durante muito tempo o roubaram desse prazer e privilégio ou você mesmo se roubou. Não seja como a personagem da estória que até já sabia qual seria o seu fim: virar canja. Você não tem uma bola de cristal com que possa Saber o seu futuro. Sendo assim, não fique por aí dizendo: “Nasci pobre, burro – ou qualquer outra coisa desse género – e, como consequência, vou viver toda a vida e morrer desse jeito. Levante-se. Saia de cima dessa montanha de lamentações que você mesmo construiu e sobre a qual se sentou e assuma integralmente tudo aquilo que é seu por direito. Você nasceu pobre? Estudou numa escola com poucos recursos? Não teve tudo aquilo de que necessitava? Não teve a roupa ou o calçado da marca e da moda, o computador, aparelho de som, o celular? E daí? Quase todas as pessoas no mundo nasceram como você. Porém, nem todas continuaram desse modo. Milhões transformaram as situações adversas através do estudo, da confiança em si próprias, da dedicação. Enfim, correram em busca de uma vida melhor, e conseguiram. Tornaram-se bem-sucedidas. Por quê? Porque tiveram consciência absoluta que nasceram dotadas de algo que ninguém jamais pôde, pode ou poderá roubar-lhes – a inteligência que o Criador deu gratuitamente, mas que precisa ser bem aproveitada (a mesma que você recebeu e somente precisa explorar). Se você começar a fazer uma lista de pessoas com uma história semelhante a sua, verá que ela será gigantesca. Pense nos atletas, artistas, profissionais liberais e muitíssimos outros de quem já ouviu falar. E, quero confidenciar-lhe um segredinho: caso queira, você poderá ser o próximo da lista. Mas, para que isso lhe aconteça, não pode ficar aí parado, reclamando como aquela personagem que vive dizendo: “Ó dia… Ó céus… Ó vida!…”

Mónica Cruz nº20 7ºE Susete Rocha nº22 7ºE Rita Salomé nº28 7ºE

Página nº1


Escola Secundária Manuel Laranjeira Caso você não queira ir sozinho, gostaria que esse livreto se tornasse o “homem” que o levará à “montanha” e o jogará para baixo. Faça como a águia do texto: descubra que você é uma “Á G-U-I-A”. Vamos lá? Você é capaz! Alce um voo com tranquila dignidade e goze da liberdade que ele lhe pode e vai proporcionar.

Mónica Cruz nº20 7ºE Susete Rocha nº22 7ºE Rita Salomé nº28 7ºE

Página nº1


Escola Secundária Manuel Laranjeira

Ficha 4

Mónica Cruz nº20 7ºE Susete Rocha nº22 7ºE Rita Salomé nº28 7ºE

Página nº1


Escola Secundária Manuel Laranjeira

7º ano Agrupamento de Escolas Dr. Manuel Laranjeira Ficha de Trabalho nº 4

Disciplina: Tecnologias de Informação e Comunicação Dominio: Produção e edição de documentos

1. Entre no processador de texto Microsoft Word e copie para a sua ficha o seguinte texto:

A palavra Sudoku significa "número sozinho" em japonês, o que mostra concisamente o objetivo do jogo. O Sudoku existe desde a década de 70, mas começou a ganhar popularidade no final de 2004 quando começou a ser publicado diariamente na sessão de Puzzles do jornal The Times. Entre Abril e Maio de 2005 o puzzle começou a ganhar um espaço na publicação de outros jornais Britânicos e, poucos meses depois, ganhou popularidade mundial. A atração do jogo é que as regras são simples, contudo, a linha de raciocínio requerida para alcançar a solução pode ser complexa. O Sudoku é recomendado por alguns educadores como um exercício para o raciocínio lógico. O nível de dificuldade pode ser selecionado e as revistas e sites especializados usam os níveis: fácil, médio e difícil. Existem diversas fontes na internet não ligadas a editoras que disponibilizam os jogos gratuitamente. Fonte: wikipedia.org Objetivo O objetivo do jogo é completar todos os quadrados utilizando 1 a 9 Regras Não pode haver números repetidos nas linhas horizontais Não pode haver números repetidos nas linhas verticais (colunas) Não pode haver números repetidos nos quadros grandes (3*3) 2. Configure as margens do documento com 2,7cm (Esquerda, Direita, Superior, Inferior).

3. Aplicar ao título: 

Tipo de letra: Book Antiqua Mónica Cruz nº20 7ºE Susete Rocha nº22 7ºE Rita Salomé nº28 7ºE

Página nº1


Escola Secundária Manuel Laranjeira 

Tamanho: 14

Estilo: Negrito Itálico

Cor: Azul-escuro

Sublinhado: Só palavras

Efeito: Sombra

Espaçamento: 2 pts

Alinhamento: ao centro

Sombreado: Cinzento aplicado apenas ao texto

4. Formate o restante texto com: 

Tipo de Letra: Arial

Tamanho: 12

Alinhamento: Justificado

Avanço de 1 cm à primeira linha dos parágrafos

Espaçamento entre linhas: 1,5

5. Aplica à primeira linha do primeiro parágrafo uma formatação capitulada (Inserir -> Capitulares) 6. Aplica marcas aos subtítulos “Objectivo” e “Regras” e numeração automática às regras indicadas 7. No cabeçalho digita “Sudoku” com o tipo letra Garamond, tamanho 14, negrito, centrado e vermelho escuro. Insere um limite inferior de estilo , cor azul escuro, largura 3 pontos. 8. No rodapé insere o teu primeiro e último nome à esquerda e o número de página à direita com o tipo de letra Garamond, tamanho 10. Insere um limite superior, com largura 1 ½, azul. 9. Guarda o documento como ficha 4.

Mónica Cruz nº20 7ºE Susete Rocha nº22 7ºE Rita Salomé nº28 7ºE

Página nº1


Escola Secundária Manuel Laranjeira RESULTADO FINAL:

Sudoku

A

palavra Sudoku significa "número sozinho" em japonês, o que

mostra concisamente o objetivo do jogo. O Sudoku existe desde a década de 70, mas começou a ganhar popularidade no final de

2004 quando começou a ser publicado diariamente na sessão de Puzzles do jornal The Times. Entre Abril e Maio de 2005 o puzzle começou a ganhar um espaço na publicação de outros jornais Britânicos e, poucos meses depois, ganhou popularidade mundial. A atração do jogo é que as regras são simples, contudo, a linha de raciocínio requerida para alcançar a solução pode ser complexa. O Sudoku é recomendado por alguns educadores como um exercício para o raciocínio lógico. O nível de dificuldade pode ser selecionado e as revistas e sites especializados usam os níveis: fácil, médio e difícil. Existem diversas fontes na internet não ligadas a editoras que disponibilizam os jogos gratuitamente. Fonte: wikipedia.org

Objetivo

O objetivo do jogo é completar todos os quadrados utilizando 1 a 9 

Regras

1. Não pode haver números repetidos nas linhas horizontais 2. Não pode haver números repetidos nas linhas verticais (colunas) 3. Não pode haver números repetidos nos quadros grandes (3*3)

Mónica Cruz nº20 7ºE Susete Rocha nº22 7ºE Rita Salomé nº28 7ºE

Página nº1


Escola Secundária Manuel Laranjeira

Mónica Cruz nº20 7ºE Susete Rocha nº22 7ºE Rita Salomé nº28 7ºE

Página nº1


Escola Secundária Manuel Laranjeira

Ficha 5

Mónica Cruz nº20 7ºE Susete Rocha nº22 7ºE Rita Salomé nº28 7ºE

Página nº1


Escola Secundária Manuel Laranjeira

7º ano Agrupamento de Escolas Dr. Manuel Laranjeira Ficha de Trabalho nº 5

Disciplina: Tecnologias de Informação e Comunicação Domínio: Produção e edição de documentos

Abre a ficha 4.

1. Por baixo do texto insere a seguinte imagem:

2. Insere uma quebra de página (Inseir -> Quebra de Página). 3. Na nova página insere um WordArt à escolha, com o seguinte texto “Sudoku” e alinha ao centro. O tipo de letra deverá ser Arial e tamanho 28. 4. Cria uma tabela e executa as operações necessárias para que a tabela tenha o seguinte aspeto: Nota: A tabela deverá ter a seguinte formatação:  Tipo de letra: Arial  Tamanho: 10  Alinhamento de células: Alinhar ao centro  Limite interior da tabela: tracejado, com exceção do quadrante (3x3) que deve ter limite de linha simples.  Limite da tabela: linha simples, cor azulescuro e largura 6 pto.

Insere os algarismos nas células, como mostra na figura.

Mónica Cruz nº20 7ºE Susete Rocha nº22 7ºE Rita Salomé nº28 7ºE

Página nº1


Escola Secundária Manuel Laranjeira 5. Insere a seguinte forma automática (“Fita curvada para cima”). Adiciona o texto “Sudoku”. 6. Guarda como ficha 5.

RESULTADO FINAL:

Mónica Cruz nº20 7ºE Susete Rocha nº22 7ºE Rita Salomé nº28 7ºE

Página nº1


Escola Secundária Manuel Laranjeira

Ficha 6

Mónica Cruz nº20 7ºE Susete Rocha nº22 7ºE Rita Salomé nº28 7ºE

Página nº1


Escola Secundária Manuel Laranjeira

Mónica Cruz nº20 7ºE Susete Rocha nº22 7ºE Rita Salomé nº28 7ºE

Página nº1


Escola Secundária Manuel Laranjeira

7º Ano Agrupamento de Escolas Dr. Manuel Laranjeira Ficha de Trabalho nº 6

Disciplina: Tecnologias de Informação e Comunicação Domínio: Produção e edição de documentos

1. Abra o MsWord 2. Insira a seguinte tabela, com 5 linhas e 4 colunas: Decimal Binário Octal Hexadecimal

1 1 1 1

10 1010 12 a

100 1100100 144 64

Aplique um preenchimento de células ( Limites e Sobreados > Sombreados) com a cor Cinzenta. Texto: - Cor: Preto - Tipo de letra: tahoma - Tamanho: 10 3. No Cabeçalho: a. Escreva Ficha 5 alinhado à direita, tipo de letra: Arial b. Limite inferior | Cor Azul 4. No Rodapé a. À Esquerda: Escreva o nome b. Ao centro: Ficha Tic c. À Direita: Númeração automática da página d. Todo o rodapé com tamanho 10 e tipo de letra Arial. 5. Insira a seguinte tabela abaixo da anterior:

a. 1º Linha: i. Tipo de letra: Tahoma ii. Tamanho: 14 Mónica Cruz nº20 7ºE Susete Rocha nº22 7ºE Rita Salomé nº28 7ºE

Página nº1


Escola Secundรกria Manuel Laranjeira iii. Alinhamento: centro b. 2ยบ Linha i. Tipo de letra: Arial ii. Tamanho: 12 iii. Alinhamento: Hrizontal e vertical centro iv. Cor: Azul c. Restante Texto: i. Tipo de letra: times New Roman ii. Tamanho: 10 d. Tabela i. Limites exteriores: 2 pto | cor: Rosa ii. Limites inferiores: 1 pto | cor: lilรกs iii. Entre a 2 e 3 linha: limite com 3 pto.

Mรณnica Cruz nยบ20 7ยบE Susete Rocha nยบ22 7ยบE Rita Salomรฉ nยบ28 7ยบE

Pรกgina nยบ1


Escola Secundária Manuel Laranjeira

RESULTADO FINAL:

Mónica Cruz nº20 7ºE Susete Rocha nº22 7ºE Rita Salomé nº28 7ºE

Página nº1


Rita Salomé nº 27; Susete Rocha nº 22 Mónica cruz nº20