Page 34

A Vitrine do Cariri

PREFEITOS SÃO REPROVADOS NO CARIRI As eleições para prefeito na região do Cariri não foram diferentes das demais da Paraíba. Os eleitores queriam mudanças e muitos prefeitos candidatos à reeleição foram surpreendidos, e aqueles que estavam impedidos de disputar a reeleição por estarem exercendo o segundo mandato não conseguiram eleger seus candidatos na maioria dos municípios. Prefeitos como os de São João do Tigre (Eduardo Jorge), Parari (Solange Caluête), Santo André (Doutor Lonza), São João do Cariri (Beto Medeiros) e Juazeirinho (Bevilacqua Matias) não obtiveram os mesmos êxitos dos prefeitos de Monteiro (Edna Henrique), Zabelê (Íris Henrique), São Sebastião do Umbuzeiro (Chico Neves), Congo (Romualdo Quirino), Sumé (Doutor Neto), Serra Branca (Dudu Torreão), São José dos Cordeiros (Fernando Queiroz) Boa Vista (Edvan Pereira) e acabaram recebendo o carimbo da reprovação nas urnas.

LIDERANÇA

Fred Menezes

SURPRESA

A derrota de Doutor Lonza em Santo André foi uma das surpresas do Cariri.

ELEITOR REPROVA ACORDOS ESDRÚXULOS Por exigência de acordos políticos, dois prefeitos que poderiam ter disputado a reeleição abriram mão da postulação e seus candidatos foram derrotados nas urnas. Martinho Cândido, em Gurjão, e Jairo Correia, no município de Livramento, são exemplos de que o eleitor está atento ao jogo político e este ano reprovou todo e qualquer tipo de acordo esdrúxulo.

CAMPEÃO DE VOTOS

Doutor Neto assume em 1º de janeiro o quinto mandato de prefeito de Sumé.

DESPEDIDAS FRUSTADAS Já os prefeitos de Prata (Marcel Nunes), Ouro Velho (Inácio Júnior), Amparo (João Luis), Coxixola (Nelson Honorato) e Boqueirão (Carlos José) não conseguiram reeleger seus sucessores, apesar dos oito anos de mandatos que tiveram à frente da administração municipal.

ADMINISTRAÇÕES APROVADAS Enquanto muitos foram reprovados, os prefeitos de Tapeorá, Deoclécio Moura e o de Cabaceiras, Ricardo Aires, conseguiram coroar suas administrações e elegeram seus sucessores, respectivamente, Jurandi Pileque e Luiz Aires. 34  | Novembro 2012

O prefeito reeleito de Sumé, Francisco Duarte da Silva Neto, obteve nas eleições de 7 de outubro o percentual de 65,37% dos votos válidos, mesmo disputando a reeleição contra dois candidatos oposicionistas. Doutor Neto assumirá em 1º de janeiro o quinto mandato de prefeito de Sumé com uma aprovação de fazer inveja a qualquer gestor público.

CAMALAÚ FOI UNANIMIDADE Como candidato único à reeleição no município de Camalaú, o prefeito Jacinto Bezerra obteve 71,73% dos votos válidos e vai administrar o município nos próximos quatro anos. Jacinto assumiu o cargo de prefeito na vaga de Aristeu Chaves, que renunciou o mandato em abril e disputou o cargo de vereador, sendo eleito com 9,98% dos votos, a maior votação obtida por um candidato a vereador no município.

VITÓRIA O empresário Jurandi Pileque sucederá o prefeito Deoclécio Moura em Taperoá.

Revista Tribuna - 153  

A revista dos municípios