Page 1

João Pedro Aarão Videiros Freitas 6ºC, Nº12


Era uma vez um dragão. Esse dragão vivia muito triste porque não tinha amigos, e estava sempre sozinho na sua gruta escura e fria. Certo dia, o dragão ouve gritos de alguém. No meio da neve, o dragão encontra uma águia cheia de frio quase congelada. O dragão leva-a para a gruta e tenta aquecêla com uma fogueira.


Depois de voltar ao seu estado normal, a águia decide ficar com o dragão pois estava a chegar o Natal e ela não podia deixar o dragão sozinho. Fizeram-se bons amigos. A véspera de Natal chega e tanto um, como o outro tinham de fazer os preparativos para aquela noite mágica. Levantaram-se, lavaram os dentes, tomaram o pequeno-almoço e lá foram eles. Ao final da tarde, chegam eles, carregados e muito cansados.


O dragão trouxe o jantar, a árvore de Natal e o presente da águia. A águia trouxe os pratos e copos, o presente para o dragão e como tinha um amigo, que era muito bom cozinheiro e vivia ali perto, resolveu trazê-lo para tratar da ceia natalícia. O Sr. Orelhudo, que era o cozinheiro resolveu fazer a seguinte ementa: Sopa de Marisco, Ovos de Codorniz e fatias de presunto para as entradas; para prato principal singular delicioso peru recheado com frutas da época e para sobremesa umas bolachas recheadas com chocolate.


Enquanto o Sr. Orelhudo preparava a ceia de Natal, os dois amigos trataram de pôr a mesa. Quando o cozinheiro terminou de fazer o jantar, sentaram-se todos à mesa para deliciar aquele saboroso banquete. Estava tudo divinal. Mas aquilo que eles gostaram mais foi de terem a companhia um do outro.


Chegou a meia-noite e eles resolveram distribuir os presentes. O presente que a águia deu ao dragão foi um candeeiro para iluminar as suas noites. O presente que o dragão deu à águia foi um baloiço para ela se divertir e para dormir melhor. O resto da noite deu lugar a uma maratona de anedotas o que lhes proporcionou muita alegria e gargalhadas.


Depois, deste convĂ­vio fantĂĄstico, os dois amigos resolveram deitar-se pois no dia seguinte era dia de Natal. Tanto um como outro tiveram sonhos espectaculares. Sonharam com os presentes que tinham recebido e com a belĂ­ssima noite que tinham passado.


No dia seguinte, dia de Natal, a águia acordou cheia de energia. Estava desejosa de experimentar o seu presente. Andou, andou até se cansar. Já o dragão, que gostou tanto do seu presente resolveu ligar o candeeiro mesmo de dia. De toda esta história, podemos concluir que é muito bom ter amigos e melhor ainda é partilhar com eles a época natalícia.

conto de natal  

actividade Contar as Janeiras

Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you