Issuu on Google+

AS HISTร“RIAS DO CARVALHO Eduardo Alves, nยบ 4, 5ยบ B


Certo dia, andava eu a passear debaixo de um sol tórrido, era um dia de Verão, e fui-me sentar à sombra de um carvalho muito imponente, para ver se ficava mais fresco.


Mas, de repente, o carvalho perguntou-me se eu queria ouvir uma bela hist贸ria a que ele pr贸prio assistiu.


No mesmo momento eu disse: -Sim , por favor, com certeza que ia adorar.


-Cá vai! Há muitos anos, eu vi D. Afonso Henriques a fazer vários serviços à Santa Igreja, para o Papa Alexandre III o reconhecer como rei, isto demorou alguns anos mas obteve o seu objetivo.


Depois, tentou conquistar vรกrias terras para alargar o territรณrio lutando contra os Muรงulmanos.


Conseguiu chegar a Lisboa e construĂ­u uma linha de castelos Ă  volta do rio Tejo, a chamada a linha defensiva do Tejo, para manter a fronteira Natural do rio Tejo.


Conseguiu ser uma personagem hist贸rica em Portugal muito importante, mas aos 60 e tal anos teve um inesperado acidente onde ficou com uma perna partida, numa sa铆da muito apressada, pois estavam cercados.


E, assim, chegou ao fim a história. Adeus até à próxima.


Eduardo