Issuu on Google+

O comboio do Pai Natal

Cristiano Peixoto, nยบ6, 6ยบE


Certo dia o pai Natal sai da sua casa e vai em direcção à estação ferroviária de Braga, pega no seu comboio e uma pessoa disse pelos megas altifalantes: - Senhores passageiros, o comboio SUBURBANO, CP Porto, com destino a Porto São Bento, vai dar entrada na linha número 3, efectua paragens em todas as estações e apeadeiros, excepto Portela.


O Pai Natal meteu as prendas no comboio e partiu em direcção ao Porto. - Ho,Ho,Ho- disse o Pai Natal. - Entrego estas prendas ao Porto e depois venho para casa onde tem uma bela chåvena de chocolate quente.


O Pai Natal chega ao Porto, dá as prendas e volta para casa onde tem uma chávena de chocolate quente. Quando chegou à sua casa em Ferreiros viu que a sua chávena de chocolate quente. Estava vazia e chamou a Mãe Natal.


- Ó Mãe Natal - chamou o pai Natal. - Tu bebeste o chocolate quente que havia na minha chávena?! - Não! - Disse a Mãe Natal. - Nunca mais volto para aqui! - exclamou o Pai Natal zangado com a Mãe Natal.


O Pai Natal sai da sua casa com má cara. Mal chegou à estação viu que o seu comboio tinha o vidro partido e lembrou-se que foi ele que bebeu o chocolate quente e parou na estação de Ferreiros.


O Pai Natal viu que foi ele que bebeu a chávena e pediu desculpa à mãe Natal. E viveram gordinhos para sempre.


cristiano