Page 2

JORNAL DE ESPOSENDE

Entrevista

Paulo Campos

O empresário fangueiro Paulo Campos, que este ano apostou na área da comunicação social ao adquirir o Jornal de Esposende e a Esposende TV, em entrevista fala dos “entraves” e de “projectos”. Paulo Campos, não esconde a enorme satisfação de ser um dos maiores empregadores do concelho, em desabafo vai dizendo” merecia mais respeito não só nestes dois órgãos de comunicação social como também noutras empresas que administro” Como analisa a recente decisão da Esposende TV ter sido impedida de transmitir a Assembleia Municipal no passado dia 26 de Novembro? Paulo Campos: Este é mais um dos casos que me “ choca “ de alguém que no discurso de inauguração do novo espaço para a Assembleia Municipal, diz “É urgente dignificar e dar credibilidade à política em Portugal, quem manda quer controlar tudo e todos, nomeadamente televisão, rádios e jornais, as faces mais visíveis, são afinal as faces

2 | 4 de Dezembro de 2009

ocultas de falta de ética, quero pertencer a uma classe que cumpra e respeite as elementares regras e princípios de uma verdade democrática”. Nada mais ajustado para o momento e para alguém que faz um discurso onde exalta os valores e princípios democráticos, mas certamente deveria estar a falar sobre outros Presidentes. De facto dão para reflectir estas palavras do Sr. Presidente da Câmara. O assunto da Assembleia é de facto ridículo e os Esposendenses que tirem as devidas conclusões, o que é certo é que foi o (dito por não dito) como comprovam os emails, pedimos autorização com a devida antecedência, a qual foi autorizada pelo Sr. Presidente da Assembleia Municipal e no dia anterior e depois de estar tudo programado e com os custos que são inerentes a uma transmissão directa, recebemos novo e-mail a não autorizar. Depreendo daqui que algo se passou, o que considero bastante grave. O discurso de quem nos dirige no concelho, nada mas nada condiz com a actuação que tem tido para com o Jornal de Esposende e para com a Esposende TV. Com certeza todos quereríamos ver em directo as imagens de uma Assembleia Municipal, tudo

que lá se passa e tudo o que lá se diz, mas alguém achou que os Esposendenses, não tinham direito a isso, talvez porque a maioria não esteja muito interessada em “ mostrar “ o que lá se passa… talvez falta de condições do novo espaço? Talvez não tenha contemplado as novas tecnologias? Não sei! Não sei o porquê, cada um faça o juízo que entender, agora para nós foi uma clara falta de respeito à qual começamos a estar habituados, mas também falta de respeito para com todos aqueles que nos seguem pelo Concelho, pelo país e pelo Mundo. Outro assunto na ordem do dia está relacionado com a queixa apresentada pelo presidente do PSD – Esposende na Entidade Reguladora de Comunicação, contra o Jornal de Esposende e Esposende TV, a propósito das últimas eleições autárquicas? Esta pergunta vem de encontro ao que disse anteriormente. Quando o Presidente da concelhia do PSD de Esposende, que por sinal também é o Presidente da Autarquia faz uma queixa à ERC ( Entidade que regula a comunicação social ), contra estes dois órgãos de comunicação social, sobre a publicação de umas sondagens às quais tivemos acesso, e que por isso limitamo-nos a informar, quer o Jornal de Es-

posende, quer a Esposende TV, é porque não gostou, e demonstra perfeitamente a atitude e o carácter político do presidente da concelhia do PSD, que vê fantasmas onde não deve, e trata de perseguir todos os que emitam opiniões que não lhe sejam favoráveis. Aquilo que penso, é que só iremos ver quem é esse senhor após a sua saída do poder, e quando aqueles que lhe obedecem cegamente, que atacam tudo e todos , quer em blogs, e ainda ao abrigo do anonimato lhe tirarem o tapete, talvez ele sinta na pele o abandono a que irá ficar sujeito, serão esses que hoje se deitam para ele passar, os primeiros a crucificá-lo. A história é farta nestes casos.

“Esposende devia ter orgulho em ter uma estação de televisão” Como empresário e proprietário da Esposende TV e Jornal de Esposende, sente que estes dois órgãos de comunicação social estão a enfrentar alguns “entraves”no concelho? Como empresário e como um

dos maiores empregadores do concelho de Esposende, merecia mais respeito não só nestes dois órgãos de comunicação social como também noutras empresas que administro. Esposende devia ter orgulho em ter uma estação de televisão como a que foi criada, com alta tecnologia, criando postos de trabalho que tanta falta fazem na nossa terra, que faz uma grande promoção turística, que divulga imagens que muitos de nós não conhecemos, imagens de rara beleza e que só ajudam a mostrar ao mundo este cantinho tão belo, mas também fazer com que todos os Esposendenses de alma e coração e que estão longe, consigam “matar” saudades através das imagens e dos conteúdos televisivos. E só quem não tem visão suficiente ou então porque são pessoas que colocam os problemas ou interesses pessoais á frente dos interesses da comunidade que dirigem, podem tomar tais atitudes, como esta de tentar calar a comunicação social local. Fui eu que criei esta televisão, fui eu que gastei o dinheiro que tinha e algum que não tinha, sou eu que já podia estar sossegado e não ter mais preocupações do que as que já tenho, era eu que devia sentir-me apoiado por dar centenas de empregos, por ter

jornal de esposende nº625  

jornal de esposende nº625

jornal de esposende nº625  

jornal de esposende nº625

Advertisement