Page 1

TALA

Jefferson Bernardes/VIPCOMM

Seleção Brasileira:

Esportivo

Marcelo está fora dos dois amistosos da seleção contra Chile e Honduras

DIGITAL

Pág 3

De 11 a 17 de novembro de 2013 | Ano I | Edição 03

Jefferson Bernardes/VIPCOMM

EMPATITE e Pato marca de pênalti

Pág 4


4 115a 17 2 3| De 6 de7 novembro 8 de 2013

BRASILEIRÃO SÉRIE B:

Por Richard Gutierrez

melhorou não só na marcação como principalmente no ataque, sufocando o Coelho catarinense. O técnico Gilson Kleina destacou a proximidade do time com o título após o confronto. “Colocamos uma mão na taça”, afirmou. A informação ganha força, pois o Verdão só precisa empatar contra o Paysandu nesta terçafeira, em Belém, para levantar de vez a taça do Campeonato Brasileiro da Série B de 2013.

Classificação Série A: Times

Time

TALA Esportivo

DIGITAL

P

J

V

Publisher: Richard Gutierrez esportivotala@gmail.com www.tala.esp.br (construção)

E

D GP GC SG

!

Por Richard Gutierrez Falta pouco para o Palmeiras ser campeão da Série B do Campeonato Brasileiro. No último sábado, o Verdão jogou contra o Joinville e venceu a partida, por 3 a 0, no Pacaembu, ficando bem perto da confirmação do título. O começo da partida não foi bom para o Alviverde, mas, na etapa final, o desempenho da equipe

O qu e r o l ou

Palmeiras goleia o Joinville e está bem próximo do título da série B

Classificação Série B: Times

P

J

V

E

D

GP GC SG


De 11 a 17 de novembro de 2013 | 2 3 4 5

Marcelo está fora dos dois próximos amistosos da seleção brasileira. O lateral esquerdo sofreu uma lesão no treino do Real Madrid, nesta sextafeira, e foi desconvocado para os jogos contra Chile e Honduras. A CBF emitiu um comunicado oficial anunciando a decisão. Leia abaixo: O lateral-esquerdo Marcelo está desconvocado para os amistosos contra Honduras (dia 16 de novembro,

Ricardo Nogueira/VIPCOMM

Lesionado, Marcelo é desconvocado da seleção brasileira em Miami) e Chile (dia 19 de novembro, em Toronto). O médico da Seleção Brasileira, José Luís Runco, depois de manter contatos com o departamento médico do Real Madrid, recebeu um laudo do clube que constata uma lesão no joelho esquerdo de Marcelo. Não será convocado substituto para o lateral-esquerdo da Seleção Brasileira. Fonte: ogol.com.br

TÁLÁ o advogado que você precisa:

CAVALCANTE & WINTER

11

4963-5353

A D V O G A D O S

Av. Salgado Filho, nº 1.560 - 3º andar - Sala 34 - Centro - CEP 07115-000 - Guarulhos - SP


2 3 4 |5De611 7a 178 de novembro de 2013

BRASILEIRÃ

Pato marca nos acréscimos, de pênalti, e Corinthians empurra Flu para o Z4 Jefferson Bernardes/VIPCOMM

Alexandre Pato desta vez acertou. De pênalti, no último minuto de jogo, o atacante fez o gol da vitória do Corinthians sobre o Fluminense, por 1 a 0. O Tricolor entra na zona de rebaixamento com o resultado. O time de Vanderlei Luxemburgo estacionou nos 36 pontos e foi ultrapassado pelo Vasco e pelo Criciúma. O Corinthians, com 45 pontos, permanece na 12º posição. O Corinthians 2013 tem muita dificuldade para balançar as redes. Tite sabe disso, já demonstrou preocupação com a falta de eficiência da equipe e mandou o time para cima do Fluminense para tentar resolver logo o problema. Mais uma vez, no entanto, o ataque alvinegro falhou de frente para o gol. Os primeiros minutos foram todos do Corinthians, que por muito pouco não abriu o placar logo aos dois minutos. Guilherme recebeu na direita e cruzou na cabeça de Douglas. Diego Cavalieri salvou o Flu. O goleiro apareceria mais uma vez em destaque na primeira parte ao defender chute a queima-roupa de Renato Augusto. O Fluminense suportou a pressão inicial, equilibrou a partida e aos poucos se arriscou no ataque. Embora Walter tenha tido pouco trabalho, o Tricolor quase foi em vantagem para o intervalo em cabeçada de Gum que passou por cima do gol. O segundo tempo começou com o Fluminense dando a impressão de que sairia para o ataque em busca dos três pontos. Logo aos quatro minutos, Wagner disparou pela direita, sem marcação, e cruzou rasteiro para

Marcelinho. Walter se antecipou e afastou o perigo. Mas o time tricolor parou por ai. O Corinthians controlou o resto do jogo, pressionou, mas sempre em ritmo lento. Ao contrário do primeiro tempo, Cavalieri pouco apareceu. Apesar de movimentado, a partida seguiu com jeito de 0 a 0. Vanderlei Luxemburgo e Tite se mexeram, tentaram mudar a equipe, colocaram atacantes - Biro-Biro de um lado, Pato de outro - mas os goleiros assistiram a bola rolar... até os 45 minutos. O árbitro viu pênalti de Anderson em Pato, o próprio atacante foi para a cobrança e desta vez não perdeu. Fonte: ogol.com.br

O que rolou!


2 3|4 5 6 7 De 11 a 17 de novembro de 2013

ÃO SÉRIE A:

Cruzeiro goleia o Grêmio e fica a uma vitória do título gundo tempo. Em contraataque rápido, Pará escapou pelo centro do campo e abriu na direita para Barcos. O atacante ajeitou para a esquerda tirando a marcação e acertou a trave oposta. O lance isolado bastou para acordar o time gaúcho e, logo na sequência, Barcos surgiu novamente em boa condição para finalizar. O argentino cortou a marcação e bateu da entrada da área, para boa defesa de Fábio. De nada adiantou o esforço tricolor. O Cruzeiro foi mais eficiente. Willian, que entrou aos 30, marcou aos 33. No final da partida, Ricardo Goulart completou cobrança de falta para a área e fechou o marcador em 3 a 0. Fonte: ogol.com.br

O que rolou!

mentos, sem criar muito perigo. Até que Borges surpreendeu a todos e, em bola mal afastada pela zaga, emendou um acrobático voleio. A bola bateu na canela do atacante, mas acertou o ângulo esquerdo de Dida: um curioso golaço. Atrás no placar, o Grêmio teve de deixar a postura defensiva de lado e quase conseguiu o empate antes do intervalo. Souza aproveitou sobra de bola na área e encheu o pé. Fábio defendeu no cantinho e depois ainda pegou o rebote de Rhodolfo. O intervalo esfriou a breve tentativa de reação tricolor. Mesmo em desvantagem, Renato Gaúcho preferiu manter a formação que começou a partida. O Grêmio arriscou-se um pouco mais no ataque, mas esbarrou nas limitações criativas do seu meio-campo. O jogo ficou morno, com poucas oportunidades para os dois lados. O Grêmio demorou 27 minutos para enfim levar perigo ao gol de Fábio no se-

Portuguesa e Coritiba empatam sem gols Portuguesa e Coritiba não balançaram as redes neste sábado. As duas equipes se esforçaram e buscaram o gol durante os 90 minutos, mas não evitaram o 0 a 0. Não foi por falta de oportunidades que o placar não saiu do zero. Lusa e Coxa fizeram jogo muito movimentado, com as duas equipes buscando o gol. Logo no primeiro minuto, Alex já testava o goleiro Lauro com chute da entrada da área. A Portuguesa demorou um pouco para responder à altura, mas chegou com perigo por

duas vezes em sequência, aos 20 e 21 minutos, em jogadas pela direta de Correa e Bruno. Aos 30 minutos, Carlinhos arriscou de muito longe, pegou em cheio na bola e quase surpreendeu Lauro. O goleiro desviou a bola, que ainda tocou no travessão antes de sair. A Lusa voltou a reagir, também em finalização de fora da área, de Correa, para boa defesa de Vanderlei. Os dois times seguiram alternando o domínio, com Vanderlei e Lauro tendo muito trabalho. No início da segunda

parte, o goleiro do Coxa fez duas grandes defesas em sequência em chutes de Bruno e Souza. Do outro lado, o arqueiro da Lusa tirou na ponta dos dedos chute colocado de Vítor Júnior. Apesar do esforço de ambas as partes, o placar ficou no 0 a 0 até o fim, resultado que mantém as duas equipes perigosamente próximas da zona de rebaixamento. Fonte: ogol.com.br

Washington Alves/VIPCOMM

O título ainda não é matematicamente do Cruzeiro, mas para a torcida isso pouco importa. O Mineirão explodiu em festa neste domingo, após mais uma vitória, por 3 a 0, contra o Grêmio. A “final antecipada” acabou por não valer o troféu, já que o Atlético Paranaense fez sua parte contra o São Paulo, porém a diferença de 13 pontos para o segundo colocado se manteve. Empurrado pela torcida que lotou o estádio, o Cruzeiro entrou em campo em clima de final, com a expectativa de conquistar o título antecipado. O time celeste foi com tudo para o ataque em busca dos três pontos, mas encontrou do outro lado um time preparado para o que estava por vir, com um meio-campo combativo e recuado, congestionando a entrada da área e dificultando a vida dos atacantes celestes. O Cruzeiro tinha o controle do jogo, mas se viu obrigado a arriscar nos chutes de fora da área e nos cruza-


3 4

5 6 7De811 a 17 de novembro de 2013

O que rol

Vasco sofre dois gols,reage, arranca empate com o Santos e deixa o Z4

Maurício Val/VIPCOMM

O Vasco conquistou um empate na raça no Maracanã. O time cruzmaltino começou muito mal na partida, sofreu o 2 a 0, mas reagiu e arrancou empate valioso, que tirou o clube da zona de rebaixamento. Com 37 pontos, o Vasco ultrapassou o Fluminense, derrotado pelo Corinthians no mesmo horário. O Santos, com 45 pontos, segue na zona intermediária da tabela. A fase do Vasco já é ruim. Pior fica quando o líder da equipe em campo, Juninho Pernambucano, deixa o gramado com sete minutos de jogo, chorando, com a impressão de que fez sua última partida em 2013. O meia foi substituído por John Cley. A perda seria minimizada com uma boa atuação da equipe, porém o time de Adilson Batista passou os primeiros 45 minutos perdido em campo. O Santos abriu vantagem de 2 a 0 com tranquilidade e poderia ter feito mais no primeiro tempo. Bruno Peres abriu o placar aos 22 minutos com um golaço em chute de fora da área, no ângulo direito de Alessandro. Quatro minutos depois, Montillo cobrou falta para a área e Gustavo Henrique, sem marcação, nem precisou pular para cabecear para o gol.

A primeiro tempo só não foi completamente perdido para o Vasco porque Gustavo Henrique falhou na defesa e entregou a bola para Edmilson diminuir a diferença, mantendo as esperanças cruzmaltinas na partida. A derrota era desastrosa para o Vasco e o time voltou do intervalo buscando o ataque de qualquer maneira, mesmo deixando muitos espaços na defesa para o Santos. Não havia alternativa e o esforço quase foi recompensado no início da segunda parte. Aos nove minutos, Fagner cruzou da direita e Cley cabeceou para boa defesa de Aranha. O goleiro ainda salvou o Santos em bom chute de Marlone, melhor jogador do time cruzmaltino. Na superação, o Vasco acabou chegando ao empate aos 32 minutos. André tabelou com Edmilson e bateu colocado, tirando Aranha da jogada. Fonte: ogol.com.br

Joel Santana se prepara para assumir a seleção de Angola Joel Santana estaria de malas prontas para Angola. O treinador, que já dirigiu a África do Sul, teria acertado com agora com a seleção angolana. O técnico chegou a ser sondado recentemente para assumir o Vasco na luta contra o rebaixamento, mas recusou a proposta já pensando no futuro. Joel já havia revelado o interesse de voltar ao continente africano, embora sem revelar o destino. Segundo o colunista Ancelmo Góis, do jornal “O Globo”, Joel Santana

embarca nesta quarta-feira para Angola, onde dirigirá a seleção local. Desta vez, se confirmada a informação, Joel não terá que se preocupar com as limitações da língua. A seleção angolana vem de resultados pouco animadores. Nas eliminatórias para a Copa do Mundo, ficou em terceiro do grupo J, atrás de Senegal e Uganda. Na Copa Africana das Nações, foi eliminada na primeira fase, com o último lugar do grupo A. Fonte: ogol.com.br

Divulgação/wikimedia.org

ou!


4 5 |6 7 8 2 de 3 2013 De 11 a 17 de novembro

BRASILEIRÃO SÉRIE A:

Atlético Paranaense vence o São Paulo com facilidade e adia título do Cruzeiro Jefferson Bernardes/VIPCOMM

Sem dificuldade e muito eficaz no ataque, o Atlético Paranaense venceu o São paulo, por 3 a 0, e adiou o título do Cruzeiro. O Tricolor, que vinha embalado, perdeu a sua invencibilidade de 10 jogos. Disposto adiar o título do Cruzeiro, o Atlético Paranaense foi para cima do São Paulo desde o começo do jogo. A torcida compareceu em peso ao Durival Britto para empurrar o time. Aos seis minutos, Éderson teve a primeira chance dentro da área, mas chutou por cima do travessão. O Tricolor respondeu com Douglas, que arriscou da entrada da área para a defesa do goleiro Weverton. Mais veloz no ataque, o Furacão abriu o placar aos 13 minutos. Éderson cruzou na medida para Marcelo dominar no peito e soltar a bomba para o fundo das redes. Um golaço! O gol de empate dos paulistas esteve muito próximo de acontecer poucos minutos depois. Reinaldo escapou pela esquerda e cruzou rasteiro. Na pequena área, Aloísio girou sobre a zaga e já desequilibrado, chutou para fora, tirando tinta da trave. Quando o São Paulo jogava melhor e crescia na partida, veio o “balde de água fria”. Após cobrança de escanteio, Luiz Alberto subiu mais alto e cabeceou para marcar o segundo dos paranaenses. Daí até o final da primeira etapa, a equipe comandada por Muricy tentou chegar mais ao ataque, mas não encontrou muitos espaços. Apostando em contra-ataques, o Atlético teve chances para ampliar, mas pecou na finalização. Na segunda etapa, Muricy resolveu arriscar e tirou o volante

Denílson para colocar Osvaldo no ataque. Mesmo assim, o time não conseguiu criar perigo. O Atlético, muito mais eficaz, chegou ao terceiro. Marcelo recebeu na área, no limite da linha de impedimento, e chutou cruzado. Antes de a bola entrar, o artilheiro Éderson ainda tocou nela e marcou o seu 17º gol no Brasileirão. O São Paulo se abateu com o gol sofrido e não mais conseguiu se reencontrar na partida. Os paranaenses até estiveram perto de marcar mais gols e construir uma goleada, mas o placar não se alterou até o final. Fonte: ogol.com.br

O que rol

ou!


5 6 7 8 | De 11 a 17 de novembro de 2013

Grupos: ‘PAULISTÃO 2014’

Divulgação

GRUPO A

GRUPO B

GRUPO C

GRUPO D

São Paulo

Corinthians

Santos

Palmeiras

Penapolense

Botafogo

Ponte Preta

Mogi Mirim

Linense

XV de Piracicaba

São Bernardo

Bragantino

A. Sorocaba

Ituano

Paulista

Oeste

Comercial

Audax

Portuguesa

Rio Claro

Esportivo TÁLÁ ed03  

TIMÃO sai da EMPATITE e Pato marca de pênalti