Page 1

A Histรณria da รrvore de Natal Por: * Exilys

1


Civilizações antigas que habitaram os continentes europeu e asiático, no terceiro milénio antes de Cristo, já consideravam as árvores como um símbolo divino, pelo que as cultivavam e realizavam festivais em sua honra. Essas crenças ligavam as árvores a entidades mitológicas e pela sua projecção vertical, desde as raízes fincadas no solo, marcava a simbólica aliança entre os Céus e a Mãe Terra. Nas vésperas do solstício de inverno, os povos pagãos da região dos países bálticos cortavam pinheiros, que levavam para seus lares e enfeitavam-nos de forma muito semelhante ao que se faz, na actualidade. Essa tradição facilmente passou para os povos nórdicos, que já colocavam presentes para as crianças sob o carvalho sagrado de Odin, deus da sabedoria, da guerra e da morte, conhecido como o "Pai de Todos", adorado sobretudo pelas classes sociais mais altas. Quando os primeiros cristãos chegaram ao Norte da Europa, descobriram que os habitantes celebravam o nascimento de Freya, deusa da fertilidade, do sol e da lua, decorando uma árvore verde na data próxima ao Natal cristão. Esta árvore chamada Yggdrasil simbolizava a Árvore do Universo. Era uma árvore colossal considerada como eixo do mundo e que, localizada no centro do universo, ligava os nove mundos da cosmologia nórdica. A sua parte mais alta, que se dizia tocar o Sol e a Lua, chamava-se Asgard, a cidade dourada, onde Odin morava, no seu palácio de Valaskjálf que ele mesmo construíra para si. Mais tarde, com a evangelização desses povos conversos, levou-se a ideia da árvore, para celebrar o nascimento de Cristo, mas mudando completamente o significado. Diz-se que no início do século XVIII o monge beneditino São Bonifácio, evangelizador da Alemanha, tentou sem sucesso acabar com esta crença pagã. Um dia pegou num machado e cortou uma árvore considerada sagrada que os locais adoravam no alto de um monte, representando a Yggdrasil, tendo plantado em sua vez um pinheiro que, pelo seu formato triangular, representava a Santíssima Trindade e pelas suas folhas resistentes e perenes simbolizava a eternidade de Jesus, o amor de Deus. 2


Adornou então o pinheiro com maçãs e velas As maçãs simbolizavam o pecado original e as tentações, enquanto as velas representavam a Luz de Jesus Cristo como a Luz do Mundo. Conforme o tempo foi passando, as maçãs e velas, foram transformadas em luzes e outros enfeites. Nascia assim a Árvore de Natal. Tal como a tradição já existente, de colocar presentes para as crianças sob o carvalho, São Bonifácio adoptou este hábito, dizendo que os presentes colocados debaixo do pinheiro eram enviados por Santo Nicholas, também conhecido como Santa Claus, Pai Natal e/ou Reis Magos, dependendo da lenda da área onde nos encontramos.

Simbolismo das decorações colocadas na Árvore de Natal * Estrela: geralmente colocada no topo da árvore representa a Fé que deve orientar a vida de um cristão, lembrando a estrela de Belém. * Bolas: aparentemente, São Bonifácio decorou inicialmente árvore com maçãs, representando o pecado original e as tentações. Hoje, é costume colocar bolas ou esferas que simbolizam a perfeição, os bons frutos, os dons de Deus doados aos homens. Originalmente as bolas da árvore de Natal eram frutos de verdade. Os de casca amarela referiam-se aos frutos de ouro do Paraíso, como desdobramentos do Sol. A diversidade de formas que passaram a acompanhar as tradicionais bolas relaciona-se com "ilustração" do mundo. O posicionamento na árvore rege-se por uma relação de hierarquia: quando mais elevada estiver, maior a espiritualidade que representa. * Laços: representam a união das famílias e das pessoas queridas que se juntam ao redor da Árvore de Natal na partilha de doar e receber presentes. * Luzes: inicialmente velas, representam a Luz de Cristo. * Pisca-piscas: simbolizam as estrelas do céu. * Mini Pais-Natal: representam a bondade.

3


Significado Religioso Árvore de Natal simboliza a Árvore do Paraíso de onde Adão e Eva comeram a fruta proibida, surgindo assim o pecado original. Serve também para lembrar que Jesus Cristo se tornou o Messias prometido para a reconciliação e, sendo perene, representa também a árvore da vida eterna. A forma triangular da árvore, por geralmente ser uma conífera, com particular significância no abeto, representa a Santíssima Trindade.

Quando armar a Árvore de Natal O dia de montar as decorações natalícias varia consoante o país. Em Portugal a tradição diz que a árvore deve ser montada a 8 de Dezembro, dia da Imaculada Conceição. A festa cristã relata que no dia 6 de Janeiro, em que se comemora o Dia de Reis, data assinala pela chegada dos Três Reis Magos a Belém, encerram-se as festas do Natal, altura em que a árvore de Natal e demais decorações natalícias devem ser desfeitas. No Brasil monta-se a Árvore de Natal no 4° domingo antes do Natal, dia que marca o início do Advento. Nos Estados Unidos monta-se a Árvore de Natal no Dia de Acção de Graças. * Exilys

Para Mais Artigos Visite o Nosso Site em http://alkimya.org/NovaAlkimya

4

Alkimya - A história da árvore de natal  

" Civilizações antigas que habitaram os continentes europeu e asiático, no terceiro milénio antes de Cristo, já consideravam as árvores como...

Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you