Issuu on Google+


O 20º Encontro Nacional de Estudantes de Design O N Design – Encontro Nacional de Estudantes de Design – é um evento sem fins lucrativos de caráter científico, político, acadêmico e cultural, realizado anualmente desde 1991. Devido ao volume de participação dos estudantes nos eventos de desenho industrial, surgiu a iniciativa de buscar um fórum próprio anual direcionado para os interesses estudantis. Em outubro de 1990, paralelamente à Bienal de Design em Curitiba, surgiu o Pré-ENED que reuniu estudantes para deliberar sobre a realização do 1º encontro nacional de estudantes de design. No ano seguinte, no Rio de janeiro, houve o 2º Pré-ENED em dezembro, onde foi aprovada que Curitiba sediaria o que viria a ser o 1º N Design, com o objetivo de criar um espaço para o encontro de todos os estudantes de Design do país, e assim promover discussões, troca de idéias e geração de soluções para as questões relativas ao mundo do Design. Em 20 anos de realização, o N Design conseguiu se consolidar como um dos maiores eventos em toda a América Latina, tornando-se referência de qualidade na área de Design. A primeira e a oitava edições foram realizadas em Curitiba-PR e as demais ocorreram em cidades das várias regiões brasileiras. No ano de 2010, o N Design voltou ao seu berço, sendo realizado na cidade de Curitiba pela terceira vez com a temática da Imersão. Imersão, por definição, é a dedicação intensa de um indivíduo à determinado assunto. Ela visa um vínculo maior entre o encontrista e o evento, resultando em uma integração e uma interação satisfatória entre as partes. Os formatos tradicionais dos eventos já conhecidos foram adaptados para melhor atender à uma nova proposta, a fim de atingir os objetivos propostos pela Comissão Organizadora desta edição. Sendo assim, diversas atividades foram ligeiramente transformadas com os objetivos principais de trazer a prospota da Cidade-Evento, de incubar ideias, fomentar o Movimento Estudantil e buscar um Projeto Verde, procurando sobre tudo a qualidade e excelência em um evento transformador que procurou unir o estudante de design e desenvolvê-lo de diversas maneiras.

2


A pesquisa de Feedback No processo de desenvolvimento de qualquer organização, ferramenta ou processo, o feedback é essencial para ajudar a detectar os pontos fortes e fracos, erros e acertos e mudanças no comportamento dos stakeholders envolvidos. Ela busca fornecer dados e informações sobre como a atuação afetou o contexto em que se está inserido. Desta forma, este relatório busca apresentar os dados obtidos a fim de apresentar informações reais para se ter conhecimento amplo sobre o N Design Imesão aos olhos do encontrista e, principalmente, auxiliar no desenvolvimento da execução do Encontro Nacional dos Estudante de Design e do Movimento Estudantil como um todo. Esta pesquisa teve como principais objetivos identificar o nível de satisfação do encontrista em relação ao N Design Imersão, e também, identificar erros e acertos da Comissão Organizadora e padrões de comportamento do encontrista e suas expectativas sobre o N Design. A aplicação do questionário se deu entre os meses de agosto e setembro do ano de 2010, aplicada pela comissão de Assessoria ao Encontrista e analisada em conjunto com a comissão de Núcleo de Pesquisas da CONDE 2010. A pesquisa contou com perguntas escalonadas de 1 a 5, sendo 1 insatisfeito e 5 satisfeito. Aplicada pelo canal internet através da ferramenta Google Docs, a pesquisa contou com uma amostragem probabilística de 250 encontristas, correspondendo à aproximadamente 5% do público total. Houveram também, perguntas abertas de caráter qualitativo para auxiliar na análise dos resultados.

3


Perfil do encontrista participante O encontrista participante da pesquisa de feedback se caracterizou pelo seguinte perfil:

idadE dOs participantEs 50 45 40

39

34

20 13

17-18

20

19

21

22

23-25

>26

participantEs pOr EstadO 48

67

23

21

sa n tO

pa ul O

Es pí ri tO

sã O

rO

s

ja n Ei

dE

g Er ai ri O

su l dO

M in as

ca ta ri n a

g ra n dE

6

6

ri O

sa n

ta

pa ra n á

9

O ut rO s

21

aM az O n as

29

quantidadE dE EVEntOs quE já HaVia participadO

66

46

41 25 13

priMEirO EVEntO

4

uM EVEntO

2 EVEntOs

4-5 EVEntOs

18

6-7 EVEntOs Mais dE OutO


lendo o relatório de feedback

1

02. MErgulHOs

“Na minha opinião os mergulhos tiveram uma série de problemas. Começando pela grade de horários. Por exemplo,, os dois mergulhos sobre design thinking do evento aconteceram no mesmo momento. Muitos dos instrutores mostraram-se despreparados e sem conhecimento suficiente para ministrar tal atividade. Pareceu que estavam interessados mesmo no desconto e isenção da inscrição”.

3

“ chei ótimo os vários horários de “A início,, mas achoq que podia ter mais mergulhos, considerando o número de insritos que o evento teve..

2

A variedade apresentada de mergulhos foi f satisfa f tória para 71% dos encontristas. Foram apresentados mais de 150 atividades das mais diversas áreas de design: gráfico, produto, moda, digital e interiores, tanto com ações práticas, como conteúdo teórico.

4

10%

Em relação aos instrutores, 53% do público se mostrou satisfei f to, 34% regular e 13% insatisfei f to. A seleção foi f fei f to com base no currículo apresentado dentro do sistema de inscrições. Houveram algumas reclamações em relação à seleção, alegando que ela deveria ser mais criteriosa. Novas fe f rramentas e f rmas de avaliação para a seleção dos instrutores podem ajudar a escolher fo melhores atividade, porém deve-se lembrar que, por mais que haja uma seleção, deve-se tentar dar ao máximo oportunidades de acadêmicos se f rma a proporcionar um crescimento e desenvolvimento apresentarem, de fo a todos.

19%

instrutOrEs 13%

Quanto ao material fo f rnecido para a execução dos mergulho, 43% dos encontristas declararam-se insatisfei f tos.Houveram reclamações sobre a falta de materiais em quantidade e tipo. A falta ocorreu principalmente pela superlotação de vários mergulhos e por uma possív í el falta de organização e comunicação entre as partes envolvidas, muitos materiais fo f ram comprados de última hora, prejudicando o andamento dos mergulhos. Sugere-se que os materiais sejam sempre comprados com grande antecedência e revisados em conjunto por todos os responsáveis para que não ocorra nenhuma omissão.

“Os mergulhos fo f ram ótimos!!! TTentei participar do máximo de í eis por dia e mergulhos possív consegui participar de todos que queria.. O único problema eram as filas,, ou melhor,r, o número pequeno de pessoas que o mergulho comportava, com isso faltaram materiais e espaço pra todo mundo ficar acomodado. Mas se os mergulhos ffechassem no número previsto,, eu mal teria conseguido participar de um.”

O ponto mais crítico dos mergulhos fo f ram as filas, que se estenderam além do esperado em tamanho e tempo. Por vezes, as filas se fo f rmavam duas horas antes do horário do mergulho e ultrapassavam o número máximo de participantes das atividades. Muitos encontristas sugeriram a inscrição prévia nas atividades, assim evitando filas, porém, as inscrições antecipadas geram um nív í el de desistências também problemáticas, muitos acabam indo a outros compromissos e não comparecendo a atividade. Além da questão de ordem, abrir inscrições antecipadas sempre gerou grande polêmica por acabar privilegiando injustamente as delegações que podem chegar antes. Uma solução seria a inscrição prévia online, junto da inscrição no evento.

““A minha sugestão para as futuras organizações é:: cuide bem dos materiais e selecione bem os mergulhos para evitar ter que comprar coisas difíceis de achar no mercado. ”

A superlotação dos mergulhos e outras atividades ocorreram no decorrer da semana pela transferência f do alojamento para o ginásio, como a Copa do Mundo de Design,, outros mergulhos fo f ram cancelados porque os Instrutores estavam tentando se reestabelecer no alojamento. Fato é que não havia atividades para todos, mas por iniciativa própria os encontristas começavam a fo f rmar filas muito antes de começar a atividade, gerando um efei f to cascata no decorrer da semana. Não há como a organização de um evento limitar o início de uma fila de espera.

“O sistema de turnos ffoi uma boa ideia,, mas não resolveu o problema do tempo de espera absurdo nas filas. Poderia ter sido pensando em um esquema de senhas ou inscrição antecipada.”

O sistema de turnos foi f uma ideia e iniciativa da CONDE Curitiba, foi f um ótimo teste para a execução em próximos eventos. Apesar de haver um grande percentual insatisfei f to (37%), há quase o mesmo (40%) de satisfei f tos. A principal reclamação foi f a de o primeiro turno começar muito cedo, às 13 horas, e ter mergulhos sobre assuntos semelhantes no mesmo horário. Uma sugestão é possuir mais turnos e mais atividades em cada, além de distribuir em outros horários não utilizados, pela manhã por exemplo.

“Boa diversificação. Estrutura otima,, material estava bom, podia ter mais coisas, bons instrutores. Acho que o sistema de turnos tinha que ser mais bem preparado, botar os mais parecidos no mesmo horarios.”

A estrutura disponibilizada contou com 53% de participação.Muitos mergulhos tiveram de ser realocados pela superlotação e outros não suportaram todos os participantes, tendo encontristas sentados no chão e em mesas. Mesmo com os imprevistos, as salas disponibilizadas em três blocos da Universidade fo f ram capazes de suprir as necessidades.

VariEdadE

34%

53%

MatErial

30% 43%

27%

Filas

81%

sistEMa dE turnOs

37%

40%

1

23%

Título da atividade/área

2 3

Comentários anônimos dos encontristas dentro do Feedback

4 segundo a legenda: Índice de Satisfação [70-100%]

5

Índice de Regular [40-69%]

Índice de Insatisfação [0-39%]


01. PACOTE BÁSICO

“ Acho que poderia ter uma inovação maior nos kits, não que eles sejam ruins mais não foram nada de novidade, a bolsa eu achei bem legal estou usando a minha até hoje, a camisa mesmo sendo GG eu fico parecendo gogoboy.” “ Faltou só o crachá. :)”

“Adorei a caneta e a camiseta feitos de material reciclado. Belo incentivo e exemplo.” “Fizeram uma bolsa resistente. Isso é fundamental para um N!!!”

“O valor do primeiro lote é barato. Se formos comparar com outros eventos, o N design se mostra um evento relativamente de baixo custo pro encontrista. Exemplo, o Intercom Nacional desse ano estava saindo, dias antes do encerramento das inscrições, por R$140. São 3 dias, não tem festas, não tem comida, não tem acampamento. Não sei nem se eles ganham bolsa, caneca e tudo que nós ganhamos. O valor tende a aumentar bastante a cada lote, mas acho que ainda sim o preço é justo. A bolsa foi um ponto super positivo, ziper, material resistente, bonitinha rs A camiseta não cheguei a usar, mas gostei da malha, cor e estampa, todas leves e de bom gosto. ” “Pela quantidade de coisas que o N se propôs a trazer, considero o valor da inscrição básica baixo. Quem soube/pode aproveitar o evento, com certeza economizou centenas de reais, caso o fizesse separado. Acho que os valores foram bem adequados, principalmente porque a estrutura estava maravilhosa! Macs nos corredores? Internet de graça? Muito, muito bom.”

“Preço altíssimo! Nunca paguei tão caro para ir a um evento que deixou tanto a desejar. Por outro lado, o sistema de parcelamento foi uma alternativa muito importante.“

O valor do Pacote Básico contou com grande insatisfação (41%) no primeiro lote no valor de R$65,00; índice regular (41%) no segundo lote no valor de R$85,00 e satisfação no terceiro lote com valor de R$105,00.

VALOR 1º LOTE

O valor dos lotes, assim como os valores de Pacotes Opcionais foram determinado a partir de uma análise extensiva dos custos previstos para o evento e dos valores praticados nas últimas edições do N Design. A matemática é complexa e muitos ajustes foram feitos para viabilizar o orçamento. A certeza que fica, por parte da Conde, é que seria impossível realizar um evento do porte do N Design, com em média 12 horas diárias de atividades inclusas, 8 dias de evento e diversos outros fatores inclusos na proposta, por um valor inferior ao que foi cobrado. A média cobrada foi de R$85 por participante, sendo que, deste valor, aproximadamento R$20 foram destinados a confecção do Kit do Encontrista. Ou seja, são R$65 por encontrista, que equivalem a pouco mais de R$8 por dia de atividade.

38%

Como análise de feedback, nossa contribuição é que a vontade de fazer um evento mais barato, talvez até gratuito, foi muito grande. Trabalhamos durante meses para isso, investimos na criação de projetos de incentivo à cultura, abordamos diversas possibilidades de patrocínio e editais. Diante do insucesso da maioria dessas abordagens a opção foi repassar o custo ao encontrista. Apesar da insatisfação e críticas, vale lembrar que a estrutura oferecida foi muito custosa, com seguranças, ambulâncias, kit de qualidade, e tantos outros fatores. N Design é uma vez por ano, e o custo do evento em si é pequeno perto de tudo que se tem disponível. Opção pra vir de graça tem também, os editais nunca abrangeram tantas pessoas. O kit do encontrista foi idealizado priorizando qualidade, design, usabilidade e sustentabilidade; fatores que contribuíram para o alto índice de aprovação. Priorizando os conceitos do Projeto Verde, buscamos soluções menos agressivas ao meio ambiente tais como a reutilização de papel para a produção dos blocos, camisetas com tecido feito a partir de embalagens pet recicladas e canetas produzidas a partir de embalagens tetra pak. Também procuramos evitar ao máximo que fizessem parte dos kits panfletos e papéis desnecessários. Desta forma, o kit contou com satisfação de 86% e uma pequena insatisfação de 5%.

22%

VALOR 2º LOTE

32%

27%

41%

VALOR 3º LOTE 4%

77%

19%

KIT 5%

De forma geral, o Pacote que incluia toda a programação cultural e científica, contou com 77% de satisfação, mostrando um relativo sucesso.

9%

86%

AVALIAÇÃO GERAL

“Achei o evento caro levando em consideração o alojamento e as possibilidades de atividades”

4% 19%

77%

6

40%


02. MERGULHOS

“Na minha opinião os mergulhos tiveram uma série de problemas. Começando pela grade de horários. Por exemplo, os dois mergulhos sobre design thinking do evento aconteceram no mesmo momento. Muitos dos instrutores mostraram-se despreparados e sem conhecimento suficiente para ministrar tal atividade. Pareceu que estavam interessados mesmo no desconto e isenção da inscrição”.

“Achei ótimo os vários horários de início, mas achoq que podia ter mais mergulhos, considerando o número de insritos que o evento teve..

“Os mergulhos foram ótimos!!! Tentei participar do máximo de mergulhos possíveis por dia e consegui participar de todos que queria. O único problema eram as filas, ou melhor, o número pequeno de pessoas que o mergulho comportava, com isso faltaram materiais e espaço pra todo mundo ficar acomodado. Mas se os mergulhos fechassem no número previsto, eu mal teria conseguido participar de um.”

“A minha sugestão para as futuras organizações é: cuide bem dos materiais e selecione bem os mergulhos para evitar ter que comprar coisas difíceis de achar no mercado. ”

“O sistema de turnos foi uma boa ideia, mas não resolveu o problema do tempo de espera absurdo nas filas. Poderia ter sido pensando em um esquema de senhas ou inscrição antecipada.”

A variedade apresentada de mergulhos foi satisfatória para 71% dos encontristas. Foram apresentados mais de 150 atividades das mais diversas áreas de design: gráfico, produto, moda, digital, animação e interiores, tanto com ações práticas, como conteúdo teórico. Em relação aos instrutores, 53% do público se mostrou satisfeito, 34% regular e 13% insatisfeito. A seleção foi feita com base no currículo apresentado dentro do sistema de inscrições, o qual abrangia, entre outros ítens, currículo do ministrante, proposta da atividade, cronograma de realização e lista de materiais. Foi também critério de seleção a cidade de origem do ministrante, para que houvesses Mergulhos do máximo possível de localidades e universidades. Houveram algumas reclamações em relação à seleção, alegando que ela deveria ser mais criteriosa. Novas ferramentas e formas de avaliação para a seleção dos instrutores podem ajudar a escolher melhores atividade, porém deve-se lembrar que, por mais que haja uma seleção, deve-se tentar dar ao máximo oportunidades de acadêmicos se apresentarem, de forma a proporcionar um crescimento e desenvolvimento a todos. Quanto ao material fornecido para a execução dos mergulhos, 43% dos encontristas declararam-se insatisfeitos. Houveram reclamações sobre a falta de materiais em quantidade e tipo. A falta ocorreu principalmente pela superlotação de vários mergulhos e por uma possível falta de organização e comunicação entre as partes envolvidas, muitos materiais foram comprados de última hora, prejudicando o andamento dos mergulhos. Sugere-se que os materiais sejam sempre avaliados e comprados com grande antecedência e revisados em conjunto por todos os responsáveis para que não ocorra nenhuma omissão. É importante também que os responsáveis pela revisão dos materias entrem em contato com os ministrantes, pois muitos podem ser utilizados por mais de uma atividade, as quantidades precisam ser revisadas, e, em alguns casos os materiais podem ser substituídos a fim de melhor aproveitar materiais e evitar o desperdício.

VARIEDADE 10%

19%

INSTRUTORES 13%

MATERIAL

30% 43%

O ponto mais crítico dos mergulhos foram as filas, que se estenderam além do esperado em tamanho e tempo. Por vezes, as filas se formavam horas antes do horário do Mergulho e ultrapassavam o número máximo de participantes das atividades.

27%

FILAS

Muitos encontristas sugeriram a inscrição prévia nas atividades, assim evitando filas, porém, as inscrições antecipadas geram um nível de desistências também problemáticas, muitos acabam indo a outros compromissos e não comparecendo a atividade. Além da questão de ordem, abrir inscrições antecipadas sempre gerou grande polêmica por acabar privilegiando injustamente as delegações que podem chegar antes. Uma solução seria a inscrição prévia online, dentro da inscrição no evento. A superlotação dos mergulhos e outras atividades ocorreram no decorrer da semana pela transferência do alojamento para o ginásio, como a Copa do Mundo de Design, outros Mergulhos foram cancelados porque os Instrutores estavam tentando se reestabelecer no alojamento. Fato é que não havia atividades para todos, mas por iniciativa própria os encontristas começavam a formar filas muito antes de começar a atividade, gerando um efeito cascata no decorrer da semana. Não há como a organização de um evento limitar o início de uma fila de espera.

34%

53%

81%

SISTEMA DE TURNOS

37%

40%

“Boa diversificação. Estrutura otima, material estava bom, podia ter mais coisas, bons instrutores. Acho que o sistema de turnos tinha que ser mais bem preparado, botar os mais parecidos no mesmo horarios.”

7

O sistema de turnos foi uma ideia e iniciativa da CONDE Curitiba, foi um ótimo teste para a execução em próximos eventos. Apesar de haver um grande percentual insatisfeito (37%), há quase o mesmo (40%) de satisfeitos. A principal reclamação foi a de o primeiro turno começar muito cedo, às 13 horas, e ter mergulhos sobre assuntos semelhantes no mesmo horário. Uma sugestão é possuir mais turnos e mais atividades em cada, além de distribuir em outros horários não utilizados, pela manhã por exemplo.

23%


02. MERGULHOS

“Excelentes os temas! Os materiais disponíveis (tinham umas coisas tensas de arrumar e vocês conseguiram, parabéns!)! só senti falta de mergulhos na parte da manhã (pra galera que não ia pras festas) e de mais mergulhos (ou atividades) a tarde. ”

A estrutura disponibilizada contou com 53% de satisfação. Muitos mergulhos tiveram de ser realocados pela superlotação e outros não suportaram todos os participantes, tendo encontristas sentados no chão e em mesas. Mesmo com os imprevistos, as salas disponibilizadas em três blocos da Universidade foram capazes de suprir as necessidades. No geral, os mergulhos tiveram 41% dos encontristas com satisfação regular. Houveram problemas como as enormes e longas filas, falta de material e grande realocação das atividades, com mudanças frequentes de salas. A principal reclamação foi a falta de atividades. Os mais de 150 mergulhos não foram capazes de suportar a demanda, isto ocorreu por três fatores básicos: a chuva e frio que desestimularam as atividades expontâneas ao ar livre, a não realização da Copa do Mundo que deixou de ser um escoamento de participantes e o erro básico de cálculo. Uma maior quantidade de mergulhos seria complicada de acontecer, pela disponibilidade de material, estrutura e instrutores, porém uma atividade maior, como uma palestra que comporta vários participantes ajudaria a diminuir a superlotação.

ESTRUTURA

53% 23%

AVALIAÇÃO GERAL

26%

33% 41%

8


FEEDBACK DO ENCONTRISTA

03. QUEBRANDO-GELO

“Houve apenas alguma confusão com o nome de um ingrediente do Bauru (que era o assunto do quebrando o gelo), mas assim que foi conversado a conde já foi logo comprar o que faltava, o que resultou em um atraso de 1h e fez com que terminasse mais tarde. Fora isso tudo certo. ”

“Participei de 3 food design, que achei muito bons, interessantes,... ”

“Muito cedo, tanto para quem foi nos debates e para quem estava nas festas.” “Tive uma das situaçãos mais traumatizantes do N num quebrando o gelo. Foi o dia seguinte da polêmica das listas para fila, e ainda rolava uma lista na porta do food design. E pior, foi autorizada por uma monitora, que diz ter sido autorizada por um membro da CONDe. Confusão total. Além disso, o numero de vagas escrito para esse evento nao era o mesmo que estavam escrito no manual do encontrista, por falta de comunicação entre a coordenação do evento e aresponsável pelo laboratório de gastronomia... enfim. Um desastre. ”

A atividade que aconteceu pela manhã teve a, princípio, o conteúdo escolhido pensado de maneira que pudessem suprir a falta do café da manhã, por isso, o “Food Design” foi selecionado como atividade principal do Quebrando Gelo. Além disso, outras atividades complementares foram inseridas no mesmo horário. O conteúdo controu com 58% de satisfação e 32% de regulares. Como citado anteriormente, a atividade principal foi o Design Gastronômico, que a principio teria duas cozinhas disponiveis. A poucos dias antes do evento, uma das cozinhas entrou em reforma, o que impossibilitou uma melhor acomodação da atividade. Para as demais atividades, não se mostrou necessária demais intervenções ou salas especiais, exceto as que precisariam do campo de futebol e foram, posteriormente, canceladas devido a chuva. Com apenas 48% de satisfação, a estrutura se mostrou pequena para o número de interessados, uma alternativa seria um maior número de atividades simultâneas para suprir a demanda.

ESTRUTURA

14%

48% 38%

INSTRUTORES

23%

61%

O maior problema com filas se deu na atividade do Design Gastronômico. O primeiro fator agravante foi a alteração do número de participantes na atividade feita pelos próprios ministrantes e, segundo, o fato dos encontristas chegarem no local da atividade até duas horas antes do seu inicio e, sabendo da capacidade máxima de participantes permitidos, permaneciam na fila mesmo notando que esse numero já havia excedido, pelos fatos já comentados, houve o índice de 51% de insatifação.

16%

CONTEÚDO 10%

32%

58%

A grade foi pensada para que o máximo de perfis pudessem participar. O Quebrando o Gelo não podia ser mais tarde por que coincidiria com as reuniões do Cone, que, por estatuto, não é permitido a simultaneidade de qualquer ação com as atividades do Conselho . E assim, baseado em estatísticas de eventos de design anteriores, foram colocadas poucas atividades no horário da manhã pois, sabe-se que a participação dos encontristas mostrase mais efetiva no período da tarde. Podemos supor que, como a maioria dos participantes deste ano foram calouros, estes mostraram-se mais pró-ativos, indo contra as estatísticas.

HORÁRIO

38%

24%

34%

Os instrutores do Design Gastronômico são altamente qualificados e por consequência puderam ministrar muito bem as atividades. Os demais ministrantes também mostraram domínio, mostrando dificuldades somente aquele que estava ministrando a atividade pela primeira vez e aqueles que cancelaram a atividade. O item contou com 61% de satisfação.

FILAS

26%

A principal dificuldade para obter os materiais, foi principalmente em atividades gatronômicas ministradas por outras pessoas que não eram do Centro Europeu (Empresa que realizou 5 Quebrando-Gelo), pois eram alimentos regionais para quem propôs a atividade, o que dificultou bastante encontra-los em Curitiba. De forma geral, as atividades do Quebrando Gelo tiveram poucos problemas, foram situações que puderam ser corrigidas, e que mostraram atender as expectativas da maioria, que se mostrou satisfeita em 55% do todo. As oficinas de Food Design tiveram ótima aceitação e se tornaram garantia de sucesso em próximos eventos.

51% 23%

MATERIAL

23% 44%

33%

AVALIAÇÃO GERAL 10%

55%

9

35%


04. SEPAS

“Adorei o SEPA, ótimo espaço para os estudantes mostrarem seus trabalhos e para quem assiste ver o que está sendo feito na área.”

“As filas eram grandes, mas o espaço também era. Então deu tranquilo para assistir a vários SEPAS.” “Problema com troca de auditórios em cima da hora. Muitas pessoas perderam o que gostariam de ver por estarem no auditório que constava no guia, e o seminário ter mudado de lugar.”

Em relação à estrutura cedida para os Seminários de Produção Acadêmica, 69% dos encontristas se mostrou satisfeito. Contamos com os dois auditórios do Bloco Vermelho, da Universidade Positivo, muito bem equipados tanto na estrutura de som e luz, quanto em relação à acomodação. Tivemos poucos casos de lotação no auditório, os quais ocorreram apenas em duas apresentações específicas, e não em dias completos - considerando que tínhamos dois auditórios, cada um comportando 4 apresentações por dia. É bem provável, portanto, que esses dois casos de lotação tenham contribuído para 21% dos encontristas julgar a estrutura como regular, e 10% mostrar-se insatisfeito. Cabe aqui citar, que, nesses dois casos de lotação do auditório, entendemos a boa repercussão das apresentações e portanto, repetimos elas, em um horário extra.

FILAS

23%

51% 26%

CONTEÚDO 11%

“O horário tão próximo dos mergulhos, que qualquer um que perdesse os 3 horários de mergulhos, independente do horário que fosse, já começava a encher fila de Sepas.” “SEPA é essencial, sempre. mas deve haver critérios mais rigorosos pelo material apresentado.”

Em relação aos Ministrantes, obtivemos índices bem imparciais. enquanto 47% se mostrou satisfeito, 40% julgou-os de caráter regular. Todos os ministrantes eram acadêmicos, ou recém-formados, que apresentaram trabalhos realizados durante o período de faculdade. O conteúdo apresentou 50% de satisfação, houveram algumas críticas em relação à qualidade do material apresentado, porém a seleção é feita dentro da gama de trabalhos enviados, sendo o principal responsável pela qualidade deste conteúdo o próprio encontrista. Da mesma forma, houveram muitos elogios, os Seminários são uma parte fundamental a todos os eventos de design e merecem atenção e destaque. O quesito “filas” foi o que apresentou maior índice de insatisfação em relação aos Sepas. Pouco mais da metade dos encontristas - 51% - sentiu problemas com as filas. E, em relação às isso, pode-se dizer que os Sepas apresentaram o mesmo problema que as outras atividades: os encontristas se antecipavam demais no horário, e como os auditórios eram abertos às 15:50 - 10 minutos antes do início da sepa - grandes filas eram formadas. Por outro lado, a partir do momento em que a entrada era liberada, a fila andava rapidamente e todos os encontristas se acomodavam no auditório. O caso das filas também pode ser explicado indiretamente pelo fator climático. Como estava muito frio do lado de fora, os encontristas optavam por ficar dentro dos blocos - aí, acabavam se antecedendo nas atividades e formando as filas.

67%

HORÁRIO 9%

25%

66%

MINISTRANTES 13%

47% 40%

Em relação ao horário das apresentações, 66% dos encontristas se mostrou satisfeito com início às 16 horas e término às 18. Como estávamos em horário de inverno, e às 18 horas já estava noite, pode-se considerar os Sepas como uma atividade de fim de tarde, mostrando ser um bom horário. Houveram algumas críticas em relação ao horário ser simultâneo aos mergulhos. Em relação à duração, cada ministrante tinha o tempo máximo de 20 minutos para apresentação, e mais 10 para responder à questionamentos. Com isso, a atividade apresentou a duração máxima de 2 horas. É notório que esse tempo de duração foi positivo, pois a atividade não se tornou cansativa. No geral, houve quase o mesmo índice de satisfação (49%) e regulares (45%). Os fatores que influenciaram esta grande porcentagem de regulares foras as filas e as críticas quanto ao material apresetado.

39%

ESTRUTURA 10%

21% 69%

AVALIAÇÃO GERAL 6%

49% 45%

10


05. DEBATES

“Como sugestão para os próximos Ns, eu acho que deveriam ser debatidos problemas reais do mundo, e não problemas conceituais do design. De maneira geral, nós, designers, entendemos muito pouco de economia e sobre o poder político que comanda o mundo, então viramos marionetes da hegemonia mesmo sem saber disso.”

Os Debates foram a principal atração do N Design Imersão. Em relação ao conteúdo apresentado e as temáticas propostas, 67% dos encontristas mostraram-se satisfeitos. Houve uma sugestão da aplicação de temas mais amplos e menos focados em “design”.

“Não deveriam ser no mesmo horário do biarticulado, porque ambos eram uma das melhores atividades do N, e que todos conseguiam pegar.”

O horário das 20 às 22 horas se mostrou favorável à 78% dos encontristas, houveram algumas reclamações sobre ser muito tarde e perto do horário das festas e também de ser no mesmo horário dos Biarticulados.

CONTEÚDO/TEMÁTICAS 5% 28%

Quanto aos convidados, 72% dos encontristas se mostrou satisfeito. Os participantes dos Debates foram escolhidos com muito cuidado e atenção. Alguns comentários relevantes foram a da inclusão de convidados com visões divergentes, para gerar mais debate.

CONVIDADOS 3%

Felizmente, a atividade não possuiu grandes problemas de fila. As poucas que surgiram foi pelo fato de os participantes chegarem ao local antes mesmo da abertura dele. “Excelentes os temas! Os materiais disponíveis (tinham umas coisas tensas de arrumar e vocês conseguiram, parabéns!)! só senti falta de mergulhos na parte da manhã (pra galera que não ia pras festas) e de mais mergulhos (ou atividades) a tarde. ”

“O formato do debate ao inves das tradicionais palestras, foram excelente e funcionaram muito bem. palestra geralmente acaba sendo uma apresentaçao de trabalho e forma de trabalhar do palestrante. o formato do debate possibilitou diferentes visoes e opinoes a cerca de assuntos pertinentes e funcionaram tanto para trazer conteudo como para estimular discussoes e ações fora. o que mais eu via apos os debates, eram grupos de pessoas discutindo acerca do tema e desenvolvendo raciocinios e promovendo inquietaçoes a respeito do que foi discutido e do que esta sendo feito em geral. Estao de parabens, valeu a pena ter ido a cada um deles e o horario estava otimo para o melhor aproveitamento dos mesmos.”

24%

Realizado dentro do Teatro Positivo, a maior estrutura da cidade, a atividade contou com 97% de satisfação em relação à estrutura. O local para 2400 pessoas se mostrou exepcional para o sucesso dos Debates.

72%

No geral, houve 61% de satisfação contra 28% de insatisfação. Classificada como os melhores momentos do N Design por vários encontristas, os Debates obtiveram muitos elogios. Houveram apenas alguns comentários negativos sobre a substituição das palestras, alegando que elas são importantes da mesma maneira que os Debates, a solução seria um equilíbrio entre os dois tipos de atividade.

AVALIAÇÃO GERAL

28%

61%

11%

ESTRUTURA 3%

97%

FILAS 13%

17%

70%

HORÁRIO 5% 17%

78%

11


06. BIARTICULADOS

“Convidados de auto nível, que tinham muito conhecimento para dividir com o público. ”

“O de empreendedorismo estava ótimo! Muito bom e estimulante, principalmente aos iniciantes no curso. ”

“Os biarticulados foi a proposta mais interessante do N. O formato tornou a 'conversa' dinâmica. ”

“Os biarticulados foram muito interessantes, abordaram temas importantes só os horarios que eram muito tarde.”

“Os convidados não souberam passar o tema de forma interessante.” “Excelentes os temas! Os materiais disponíveis (tinham umas coisas tensas de arrumar e vocês conseguiram, parabéns!)! só senti falta de mergulhos na parte da manhã (pra galera que não ia pras festas) e de mais mergulhos (ou atividades) a tarde. ”

ESTRUTURA

O conteúdo dos Biarticulados foi escolhido para não conflitar com os assuntos dos Debates, afim de que todos possam desfrutar o máximo de atividades de seu possível interesse. Foram abordados os temas: cinema, moda, quadrinhos e empreendedorismo. Desta maneira, 74% dos encontristas se mostrou satisfeito em relação ao conteúdo. Os convidados foram escolhidos, assim como as atividades em que eles participaram, de acordo com a variedade de públicos esperada para o evento e as áreas de intersse classificadas no 1º lote de inscrições, aingindo índice de satisfação de 71%. Tentamos atingir diversas frentes do design. Todos eles colaboraram positivamente para o evento. Houveram alguns problemas técnicos, como atrasos no início de algumas atividades, mas dentro de limite aceitável. Depois que o evento começou, não houve nenhum caso de cancelamento de atividades por parte dos convidados.

7%

93%

CONVIDADOS 6%

A Universidade Positivo forneceu toda a estrutura necessária para a realização da atividade. Não houve nenhum problema que atrapalhasse o andamento do evento com relação a estrutura. As atividades tiveram o acompanhamento de um técnico de som da universidade para garantir o bom andamento dos biarticulados nos 4 dias e atingir 93% de satisfação em relação à estrtutura.

23%

71%

As filas, com 34% de insatisfação, foram grandes devido ao tamanho da demanda, mas todos conseguiram entrar nas atividades. O auditório, com capacidade pra mais ou menos 800 pessoas comportou todo o publico que se interessou pelos biarticulados.

HORÁRIO

19%

O horário entre 20 e 22 horas que compreendeu os Biarticulados contou com 81% de satisfação, sendo simultâneo apenas com os Debates. O Biarticulado foi uma atividade nova em eventos de design e teve uma boa aceitação do publico por se tratar de assuntos específicos. A atividade não teve maiores problemas no que diz respeito ao andamento e material humano. Não houve alguma desistência ou cancelamento de atividade por parte dos convidados. Foi montado um QG especial para os convidados onde todos se reuniram antes da atividade para conversarem e definirem pequenos detalhes antes do inicio dos Biarticulados e Debates. Como organização e pela satisfação de 68%, podemos concluir que a atividade foi bem sucedida.

FILAS

34%

41%

25%

AVALIAÇÃO GERAL 5%

27%

68%

12


07. MOSTRA DE VÍDEOS

“Achei de um modo geral, os videos um pouco fracos. Pra mim, um ou dois se destacaram.”

“Os vídeos em si achei alguns bem bacanas (alguns). Os de vídeo clipe as músicas eu não gostei, mas os vídeos eram bem feitinhos e criativos.” “Os vídeos estavam ótimos! Lugar confortável e com bastante espaço.”

“Legal a exibiçãoo dos videos ser em horario que não batiam com nenhum mergulho ou debate :)”

“Gostei bastante, porém poderia conter mais videos,e alguns um pouco mais interessantes.”

“Poderia ter mais vídeos, muito mais vídeos, com uma variedade maior, mais vídeos de pessoas que são boas no que fazem.”

A mostra de vídeo a princípio ocorreu no pequeno auditório, com os vídeos sendo projetados nas telas laterais. Devido a grande procura nas sessões a mostra foi realocada para o Grande Auditório, principal teatro da Universidade Positivo. Agradando 76% dos participantes. Devido a falta de planejamento, não foi possível utilizar a tela principal do teatro, que certamente agradaria os 24% restante, que avaliaram como médio e ruim. Tivemos incidências de filas consideraveis nas sessões da Mostra, O grande fator destas filas foram o atraso na chegada dos monitores com os leitores de presença e os preparativos para iniciar a sessão. Os responsáveis por esta atividade estavam atrelados em outras tarefas que inviabilizaram a chegada antecipada para os preparativos. Com isso 32% dos participantes toleraram as filas sem problemas, 29% não tiveram grandes incômodos e 39% indicaram insatisfação. As possibilidades de reduzir a incidência de filas seria, fazer a leitura de presença na saída da atividade, antecipação dos preparativos para exibição dos vídeos e ou realizar a preparação com os participantes em sala. No planejamento da grade do N Design Imersão, a Mostra de vídeo estava alocada as 18:30, contando com 45 min de sessão. Este horário não concorria com as demais atividades, com isso agradou-se 74% dos participantes. O resultado das inscrições de vídeos no Edital da Mostra de Vídeo não foi expressiva, dificultando uma seleção de qualidade dos materiais a serem exibidos. Desta forma fica claro para a organização que 46% dos participantes não tenham gostado ou achado superficial o conteúdo apresentado. Devido o baixo índice de inscritos foram levantados formas de atrair materiais de qualidade para completar a grade como a exibição do curta “Silêncio e Sombras” com o bate papo de Frederico Machuca e a parceria com o PUTZ, Festival Universitário de Cinema de Curitiba, contando com a exibição dos vencedores de sua 7ª edição.

ESTRUTURA 7% 17%

76%

HORÁRIO 6% 20%

74%

FILAS

32% 39%

No resultado geral, a Mostra de Vídeo se mostrou satisfatório, contando com 57% de aprovação do público. Com certeza uma atividade com sucesso certo em próximos eventos.

29%

VÍDEOS 13%

33%

54%

AVALIAÇÃO GERAL 9%

34% 57%

13


08. EXPOSIÇÕES

“A exposição de 20 anos do NDesign eram os banners no fundo do palco do Grande Teatro???? Aquilo pra mim chama-se cenografia..”

“As ABCdesigns renderam ótimas fotos, mas se a finalidade era ler as revistas (o que eu acho que não, sinceramente) não deu muito certo.”

“A exposição do bom design era uma que eu queria ver bastante, mas achei que ficou num lugar meio desprivilegiado.”

A exposição 20 Anos de N Design teve como proposta a releitura da linguagem gráfica utilizada na confecção dos 20 cartazes realizados para divulgação dos encontros. O objetivo era uma homenagem em forma de retrospectiva. Os banners foram expostos no principal teatro o Grande Auditório e ocuparam toda a extensão do palco. Dos encontristas, 77% declararou-se satisfeito com o resultado da exposição, porém este espaço expositivo não permitia um contato direto do observador com os banners pois não era possível subir ao palco. Por este mesmo motivo a exposição foi considerada peça cenográfica por alguns dos encontristas. A exposição apresentou aos encontristas a revista que há 33 edições oferece conteúdo criativo e uma verdadeira história não só verbal, mas também visual. A intenção da exposição não era que todas as revistas pudessem ser lidas, o que pode ter gerado um pouco de dúvida, o objetivo foi de aproximar o observador para o universo do design. Com 76% de encontristas satisfeitos com a exposição, pode-se dizer que o objetivo foi cumprido. O objetivo da exposição Bom Design foi a de apresentar aos encontristas trabalhos de graduação de instituições de ensino superior e técnicos do Paraná. Uma iniciativa da ProDesign PR. A exposição ocorreu durante os dias 13, 14 e 15 de Julho, sendo no dia 16 a realização da premiação. A exposição teve resultado satisfatório, com uma pequena insatisfação de 6% dos encontristas que julgaram a localização da exposição um tanto desfavorável. A exposição Design de Perifa apresenta ao espectador o trabalho desenvolvido no recorte do design gráfico por grafiteiros de São Paulo e Curitiba entre janeiro e junho de 2010. Os trabalhos desenvolvidos deram origem a uma marca de produtos "Design de Perifa" confeccionados em comunidades carentes atendidas pela ONG Design Possível e seus parceiros. O projeto articula a geração de renda, a valorização cultural e o design mostrando novas possibilidades de ação e transformação aos estudantes e profissionais da área. O índice de satisafação foi de 68%, havendo algumas reclamações quanto a distância da exposição em relação ao ponto de encontro. Em parceria com o N Design Imersão 2010 a IdeaFixa apresentou sua exposição, contando com a disposição de vinte ilustrações espalhadas pela Cidade-Evento, tendo como objetivo a disseminação da boa arte emergente no universo do Design, obtendo um resultado condizente com a qualidade das ilustrações expostas e 82% de satisfação. A RC3D é uma iniciativa do designer curitibano Rafael Cotait que cedeu o material expositivo. A tecnologia acessível e de baixo custo empregada na geração e apreciação das imagens, bem como o tema de cada coleção, atuaram como fatores de reflexão para os encontristas sobre a relação entre arte e tecnologia, despertando novos pontos de vista acerca desse tema contemporâneo. A disposição do material exposto assim como a qualidade deste, satisfez 85% dos observadores.

“A de interatividade ficou bastante a desejar;não funcionava. tentamos logar várias vezes com a senha fornecida no guia e nada; montagem não finalizada.”

A exposição interatividade foi uma parceria entre a Pré-CONDe Carioca e a Go2nPlay Studios, agência especializada em mídias digitais interativas. O objetivo era estimular o contato com mídias imersivas através de experiencias do usuário com as tecnologias. Apesar de termos 69% dos encontristas satisfeitos, esta exposição deixou a desejar, a montagem não foi finalizada devido a problemas técnicos do espaço e precariedade do material, além de os encontristas terem dificuldade no funcionamento dos programas. No decorrer do evento a exposição foi desmontada. Com o objetivo de abordar o tema sustentabilidade, a parceria entre a Econtexto Idéias Ecológicas e os estilistas Silmar Alves e Priscila Kovalski, gerou coleções em retalhos de malha de PET reciclado, algodão e outros materiais. Os Looks também foram expostos no desfile realizado no dia 16 às 17 horas no auditório próximo ao local da exposição. O nível de satisfação foi razoável, apontando 66% de aceitação, com algumas observações sobre possíveis melhoras no cenário e ambientação do local expositivo.

14

20 ANOS DE N DESIGN 6% 17%

77%

ABCDESIGN 7% 17%

76%

BOM DESIGN 6% 17%

77%

DESIGN DE PERIFA 12%

20%

68%

IDEA FIXA 5% 13%

82%

IMAGENS 3D 5% 10%

85%


08. EXPOSIÇÕES

“A exposição de moda faltou material e ela parecia desconexa e não tinha nada de atrativo a 1a vista; montagem não finalizada”

“Exposições muito boas. Lugar espaçoso e confortável. Eram a única alternativa se o encontrista não conseguisse entrar em algum mergulho.” “Gostei muito das exposições, mais uma vez vocês estão de parabéns!” “Não havia sinalização suficiente indicando aonde estas exposições ocorreram! Achava elas perdidas pelo campus e mesmo assim, não tinham cara de exposições.” “Cade a exposição Jogos Arte? Foi a melhor, sem dúvida. Nem fila tinha.” - Nota da Conde: A exposição Jogos Arte, promovida pela Aduge não entrou no feedback por erros técnicos, mesmo assim fica o elogio!

Visando o incentivo da produção acadêmica de qualidade e a disseminação cultural do material já produzido, a exposição dos SEPAs foi composta por posteres de trabalhos acadêmicos do Brasil inteiro. Com índice de aprovação de 66% e sem criticas pontuais, essa exposição teve um saldo satisfatório. Comparando o antigo com o novo, Sílvio Silva, curador da exposição Talentos da História e Novos Talentos, traça um paralelo entre o trabalho de nomes de peso da história e os novos talentos da atualidade. Essa exposição mostra o trabalho dos selecionados pelo curador através de 80 banners expostos durante o evento.Com 76% de aprovação e sem comentários pontuais, essa exposição teve um saldo satisfatório. Devido as diversas localizações das exposições alguns encontristas tiveram dificuldade em encontrá-las por falta de sinalização até os locais expositivos. No entanto houveram elogios quanto ao conforto dos locais expositivos. As exposições foram apotandas como uma boa opção de entretenimento. Sendo assim, com 79% de satisfação, foi concluído que as exposições em geral contribuíram para enriquecer o conteúdo e o envolvimento dos encontristas. Uma vez que boa parte das exposições tiveram processo colaborativo e até pelo apelo a interatividade, como: o desfile na exposição de moda; as revistas e puffs na exposição abcDesign; e os óculos para a visualização das imagens na exposição 3D.

INTERATIVIDADE 13%

18% 69%

MODA 14%

20% 66%

SEPAS 13%

21% 66%

TALENTOS 6% 18%

76%

AVALIAÇÃO GERAL 3% 18%

79%

15


09. REPENTINA

“Foi linda a repentina! Fiquei encantada com a atividade e com o resultado final! (Apesar da qualidade baixa do video, foi uma pena)”

“A ideia foi genial! Eu nunca esperava que fosse aquilo! Os preparatorios foram bem longos e no final já estava cansativo, e o resultado final refletiu um pouco isso. Afinal 800 pessoas para organizar não é tão simples, então no fim das contas achei tudo lindo!” “Achei muito criativo, super legal! O resultado ficou muito bacana! Me surpreendeu, assim como o N Design Manaus. Parabéns pela idéia!”

“Foi a melhor repentina de todos os tempos!”

“Faltou organização em relação a gravação. Mas tudo deu certo, e mesmo sendo um tanto corrido o vídeo, eu adorei! =) Tanto de ter participado, quanto do resultado final. Claro que se fosse com uma cam profissional, teria sido beeeeem melhor.”

A proposta foi pensada sempre levando em consideração o que a repentina é: interativa, criativa e divertida. Com 94% de satisfação, a proposta diferenciada atingiu o objetivo de cativar e convidar os encontristas a participarem. Houveram aproximadamente 800 encontristas registrados por códigos de barras e outros não contabilizados, número que superou as expectativas e ajudou a proporcionar o sucesso final. O andamento da repentina foi um dos fatores que apresentou maior dificuldade. Para quem estava organizando, faltaram equipamentos adequados para se comunicar com os encontristas. Mesmo com o megafone, a dificuldade era imensa para manter os participantes atentos à sequência das gravações. Com a ajuda dos monitores pudemos minimizar isso, mas mesmo assim ocorreram situações inusitadas que felizmente puderam ser controladas. Muitos encontristas disseram que deveríamos ter gravado com uma câmera melhor, mas a intenção era justamente essa, havia uma câmera profissional e um câmera men para a atividade. Entretanto, durante os ensaios das gravações , o operador da câmera nos disse que estava com dificuldades em gravar e não estava conseguindo conciliar o ritmo das músicas com as gravações. Foi então que resolvemos, de última hora, pegar uma “handcam” e fazer por conta própria as gravações. Por este problema, tivemos que adaptar as gravações para o vídeo final, o que ficou claro no resultado, mas não interferiu nas expectativas dos encontristas de modo agravante, visto que 78% se mostrou satisfeito com o resultado alcançado.

PROPOSTA 2% 4%

94%

ANDAMENTO 6%

27%

67%

RESULTADO FINAL

Em geral a atividade atendeu as nossas expectativas, pois baseado em eventos anteriores, a Repentina não é uma atividade que tem participação efetiva dos encontristas. A proposta deixou os participantes muito entusiasmados e os fez aderir e participar de maneira ativa.

3% 23%

78%

AVALIAÇÃO GERAL 2% 13%

85%

16


10. DISPERSÃO

"A proposta foi ótima, mas achei que foi falho, a gente ""pega carona na ida e se vira pra voltar na volta""! Não foi legal! Achei que a dispersão seria mais organizada, e seria em diversos pontos turisticos da cidade, achei que os ônibus funcionariam como os aqueles ônibus de turismo que tem ai em curitiba..”

“Acho que não funcionou muito bem porque as pessoas tinham acabado de chegar e acabaram dispersando em outros dias do evento, afinal de contas ao chegar o que se quer é arrumar barraca, dormir um pouco, rever as pessoas do evento.”

“Acho que foi um pouco apressado, podia ter dado mais tempo pra galera ficar nos lugares e voltar no mesmo ônibus. (fui monitora da atividade e mesmo explicando que havia 10 minutos pra descer nos pontos principais senti que o povo não aproveitou por medo).”

“Não sei dizer como foi a dispersão pra quem foi, mas pra mim não fes sentido algum colocar à diposição dos encontristas esses ônibus apenas no dia em que todos estavam ocupados montano suas barracas e tentando tomar um banho depois da viagem. Se era pra haver oferta de onibus, esta deveria ser continua como foi em Pernambuco. Embora eu não ache que esta deva ser uma preocupação do evento, da maneira como foi feita me pareceu um desperdício de recursos.”

“Os monitores não estavam bem informados e no retorno tivemos que voltar por conta própria. Imagina 60 pessoas que não conheciam Curitiba tendo que pegar 4 ônibus muito lotados às 6 da tarde pra poder voltar a tempo de jantar e assistir a abertura. A expêriencia foi boa, mas teve muita gente que não gostou.”

17

“Dispersem-se pela cidade para imergir no evento”. Com esse objetivo a dispersão era uma atividade que pretendia disponibilizar aos encontristas um passeio pelos principais pontos turísticos da cidade de Curitiba, para que então pudessem imergir completamente no evento. Um dos fatores negativos na proposta foi a necessidade de selecionar apenas alguns locais para a rota do passeio, uma vez que Curitiba dispõe de vasta gama de atrações. A proposta da atividade contou com três quartos dos encontristas satisfeitos. A principal dificuldade quanto a dinâmica aconteceu antes mesmo do evento, pois como tratava-se de uma atividade inovadora e sem precedentes foi preciso simular a quantidade de possíveis participantes para definir como seria feito o transporte, sabendo que poderíamos ter um retorno satisfatório ou não. Um recurso que pode ser utilizado no futuro é a inscrição prévia para a atividade, com agendamento de horário entre as delegações a fim de organizar melhor o fluxo.

PROPOSTA 3% 22%

75%

FUNCIONAMENTO

19%

O funcionamento ocorreu como o esperado, o maior obstáculo deu-se durante o período da manhã, como os ônibus só saiam quando estivessem cheios e grande parte dos encontristas ainda encontravam-se no alojamento ou no credenciamento, tivemos um atraso considerável na saída dos primeiros ônibus. Durante o período da tarde, a dispersão teve muita procura. A participação e ajuda dos monitores foi crucial durante o passeio, uma vez que eles eram os responsáveis por apresentar os pontos turísticos. Tivemos alguns imprevistos, como o trânsito próximo a Universidade Positivo, que fez com que optássemos por cortar uma das paradas a fim de não prejudicar as demais. Em geral, com procura acima do esperado e apesar dos imprevistos que ocasionaram um índice de insatisfação de 15%. Com a grande maioria (69%) satisfeita, a dispersão cumpriu seu objetivo.

19% 62%

AVALIAÇÃO GERAL

15%

16% 69%


FEEDBACK DO ENCONTRISTA

11. START UP

“Eu acho que a idéia foi boa, mas a execução foi menos do que eu esperava, eu achei a avaliação meio fraca, um tanto simplista demais.”

“Foi a melhor atividade do N. Encontro de Invetidores com iniciativas de designers. Show de bola, parabens mesmo.”

“O som estava péssimo, dificultava o entendimento. Possívelmente culpa do local escolhido para o evento. A idéia é extremamente interessante, deveria ser obrigatória em todo N.”

Não há comentários, pois a parte responsável não escreveu seu texto.

PROPOSTA

22%

78%

FUNCIONAMENTO

24%

29%

47%

AVALIAÇÃO 12% 35%

53%

18


12. DESFILE DE MODA

“Participei no desfile como modelo, já havia sido convidada, pois sou modelo profissional. O maior problema que vi foi a falta de organização na confirmação do desfile. Pois muitos modelos que foram convidadados por não terem o retorno que realmente iria acontecer o desfile, acabaram não aparecendo. Tivemos que sair correndo atras de meninos e meninas altas para desfilar. Por um lado foi bacana, pois o povo do N acabou participando, por outro o desfile não ficou algo profissional. Mas no fim foi bem divertido participar.”

Não há comentários pois a parte responsável não escreveu seu texto.

PROPOSTA 6%

94%

FUNCIONAMENTO 6%

75%

RESULTADO FINAL

19%

81%

AVALIAÇÃO GERAL 6% 13%

81%

19


13. ALOJAMENTO

“Na minha opinião, o problema todo foi devido a grande quantidade de pessoas no alojamento. Se os caras das tendas garantiram que cabiam 3.500 pessoas ali, talvez colocar 3.000 fosse a decisão mais acertada e não forçar o limite. A falta de calhas entre as tendas também foi determinante, porém era visível que haveria confusão caso chovesse quando alguns encontristas começaram a armar barracas nos espaços que foram DEMARCADOS para serem 'ruas' no alojamento. Para entrar na minha barraca, por exemplo, eu tinha que literalmente pisar na lateral de outra pois não havia espaço entre as duas devido o aperto que ficou depois que os inconformadospor-terem-chegado-tarde-no-credenciamento não quiseram aceitar o direito de outros que estavam lá desde cedo para pegar um lugar melhor e começaram a superpovoar os dois alojamentos superiores.”

“Uma série de fatores fizeram com que o alojamento se tornasse um caos. Muitos deles estavam longe do alcance de vocês: frio e chuva. Entendemos como erro em relação ao alojamento é que ele foi vendido como que "não daria problema algum". No momento que deu problema a galera caiu em cima. Por outro lado eu vi muito positivo, um dos pontos mais bonitos do encontro inclusive, a colaboratividade que foi gerada naquele dia, não todo mundo mas muita gente ajudando a solucionar ou, ao menos, minimizar os problemas”.

“Foi uma ótima iniciativa as tendas, apesar dos problemas que tiveram. Foi uma barra enfrentar o clima de curitiba, onde se chover demora uma semana pra secar, então, acho que controlou-se muito bem a chuva que aconteceu. Os containers foram muito bons, mas acho que faltou limpeza deles todos os dias.”

20

Em relação à estrutura das tendas, 67% se mostrou insatisfeito com o que foi oferecido. Isto ocorreu pelo fato de a estrutura não ter suportado a intensa chuva que acabou alagando grande parte do alojamento. Além disso, o número de tendas disponíveis não foi o suficiente para abrigar todos os encontristas inscritos para o alojamento, ocorrendo uma superlotação no espaço. Outra questão levantada pelo encontrista foi o solo disponível, com brita e pedras que não deixou o alojamento confortável e a outra parte de terra acabou virando um grande lamaçal. Infelizmente, grande parte dos problemas ocorridos por causa das tendas não pode ser previsto pela Conde. Houve uma falha do fornecedor contratado que montou menos tendas do que havia sido combinado e também de forma precária, impossibilitando que elas aguentassem toda a chuva. A chuva, principal responsável pela insatisfação, veio de forma inesperada, com muita força e incomum nesta parte do ano na cidade de Curitiba. Apesar da Conde ter se prevenido, a chuva veio de forma mais intensa que o esperado e a falha do fornecedor acabou prejudicando muito. Outro item relacionado ao alojamento e que gerou insatisfação foi a localização do mesmo. Apesar de ser ao lado da Universidade Positivo, a distância realizada à pé pelo encontrista - aproximadamente 800 metros para se deslocar do alojamento ao ponto de encontro e banheiros da Universidade mostrou-se não satisfatória. Um ponto que foi previsto e não havia nenhuma solução melhor, o Instituto dos Cegos (local do alojamento) foi o local mais próximo que poderia ser capaz de alojar 3500 pessoas e fornecer a estrutura necessária. Algo que poderia ter auxiliado por uma maior satisfação seria a utilização de ônibus para fazer o trajeto Alojamento - Ponto de Encontro, porém tal ferramenta criaria custos que talvez não fossem supridos pelo planejamento financeiro. O fator “Organização” mostrou-se em elevado nível de Insatisfação, ocorrendo principalmente por causa da superlotação no primeiro dia. Esta superlotação, como já mencionado, teve como principal causa o não cumprimento do fornecedor e, também, por um possível mal planejamento e organização das barracas. Apesar de haverem locais delimitados e os pedidos pela organização das barracas, muitos encontristas não acatavam os pedidos, montando barracas longes umas das outras e utilizando barracas grandes para poucas pessoas. Outro item, foi a falta de sistemas de escoamento da água, feitos de maneira improvisada durante a chuva. O controle de barracas e espaço para as mesmas deve ser feito de forma mais intensa para evitar a falta de espaços e sistemas de escoamento de água devem ser implementados antes da iminência de chuva de forma eficaz, assim evitando o alagamento. Alguns pontos positivos neste tópico, foram a segurança do local, sempre com profissionais contratados, CONDE e monitores presentes e circulando pelo espaço e também a rápida resolução de problemas de forma organizada e eficaz. O ponto mais crítico dentro do alojamento, os banheiros tiveram 84% de insatisfação. A estrutura por containers disponibilizada mostrou-se ineficaz, a localização central acabou virando lama por conta das chuvas, faltou água por um mal planejamento do fluxo de água e o gerador não deu conta, deixando na maioria das vezes a água gelada. A quantidade disponibilizada de chuveiros mostrou-se pequena em relação ao número total de encontristas. O fato de não haverem divisórias e cortinas também causou insatisfação pela falta de privacidade. Apesar da insatisfação em relação aos banheiros localizados dentro do alojamento, os banheiros dentro da Univesidade Positivo mostraram-se eficientes no funcionamento, sendo capaz de suprir a necessidade com chuveiros quentes, disponíveis e com constante limpeza. A resolução de problemas teve o maior índice, com 40% foi de satisfação. A rapidez e eficiência em que a maioria dos problemas foi resolvida passou ao encontrista o interesse dos organizadores em fazer com que tudo ficasse o mais suportável possível, a disponibilidade apresentada pela CONDE foi reconhecida e, mesmo com as falhas e problemas que aconteceram no alojamento, a maioria foi solucionada da melhor forma encontrada. A rapidez

ESTRUTURA (TENDAS) 6%

27% 67%

BANHEIROS (CONTAINERS)

12%

4%

84%

ORGANIZAÇÃO

27% 43%

30%

VALOR 10%

60%

30%


13. ALOJAMENTO

“ Me surpreendi com a rapidez e eficiência em que a maioria dos problemas foi resolvida e senti o interesse dos organizadores em fazer com que tudo ficasse o mais suportável possível. No final das contas, são mais histórias para se contar aos netos. =)”

“A organização trabalhou para resolver os problemas, a principal decepção foi a criação de uma expectativa de que seria uma maravilha: "Vai ter cobertura!!! Vai ter banheiro para todos!!! Água quente!!!" Nisso a decepção ficou maior do que a necessária.. “ Sem dúvidas houveram problemas na estrutura mas a disponibilidade para tentar resolver qualquer problema foi realmente impressionante. ” “ o N deve aprender a alojar sob tetos e sobre pisos de ambientes fechados como ginásio que sempre dá certo, perto de banheiros, protegido do quanto já aprendemos com tudo isso.. ”

21

em deslocar os encontristas em local alagado para o local coberto dentro da Universidade foi apreciada, assim como o esforço para correr atrás do prejuízo e concertar o que se pode. Apesar de haver 60% de satisfação em relação ao valor cobrado, muitos encontristas reclamaram após o evento sobre o valor de R$40,00. Isto ocorreu por alegar-se de que não havia sido cumprido o combinado como água quente e espaço coberto, apesar de se dizer que estes ocorreram por negligência da CONDE, os erros aconteceram por infortúnio, mesmo com gestão de riscos e planejamento. Se o valor do pacote tivesse sido um pouco mais elevado, poderiam ter sido evitados alguns problemas e, no final, a prestação de contas estaria mais favorável. Durante todo o evento houve uma ambulância com dois atendentes na entrada do alojamento, para solucionar problemas relacionados a saúde dos encontristas. O serviço foi muito utilizado tanto por encontristas que acabaram adoecendo por conta do clima frio, quanto por aqueles que sofreram algum tipo de acidente. Houveram diversos atendimentos, comprovando a necessidade do serviço. No geral, o alojamento recebeu índice de insatisfação de 41%, 38% de regulares e 21% de satisfeitos. Como já comentado anteriormente, muito ocorreu pela chuva que acabou alagando e rompendo tendas, superlotação do espaço coberto e ineficiência dos containers de chuveiros instalados. Infelizmente muito se fugiu do controle da CONDE, que se esforçou ao máximo para resolver os problemas e controlar o caos. Um ponto positivo apontado pelos encontristas foi a colaboratividade que foi gerada no dia da chuva intensa, não todo mundo mas muita gente ajudando a solucionar ou, ao menos, minimizar os problemas.

RESOLUÇÃO DE PROBLEMAS

30%

40%

30%

AVALIAÇÃO GERAL

21% 41% 38%


14. ALIMENTAÇÃO

“A comida tava boa, boa logística e esquema de badeijão é muito bom. Acho que as únicas coisas que pecarão foram só ter almoço e copos descartáveis (todo mundo ganhou caneca e colocar mais copos descartáveis tira a idéia da sustentabilidade)” “A comida esta ótima, raro encontrar comida de encontro com qualidade, atendimento excelente, ótimo pode comer quanto quisesse e as filas estavam suportáveis e rápidas, a estrutura da alimentação foi satisfatória e surpreendente, parabéns.”

“Em nenhum dia fiquei mais do que 20 minutos na fila. Para quem esta acostumado com restaurantes universitários, no N foi uma maravilha. A comida estava sensacional.”

“Não há o que reclamar da comida, sinceramente. Fui surpreendido pela qualidade dos menus (com excessão da carne moída do segundo, terceiro dia hehehe) mas aquele frango frito, almondegas, feijãozão quentinho... tudo muito bom! )”

“Deveria ter mais variedade de salada. Era sempre 1 tipo de salda e isso é muito pouco! Poderia ter no mínimo 3 tipos por dia.”

O cardápio contou com 65% de encontristas satisfeitos. Houve muitos elogios em relação à alternativa do cardápio vegetariano e aos sucos. Cada dia havia uma opção de carne (ou substituto vegetariano), uma opção de salada, arroz, feijão e mais algum acompanhante. Algumas pessoas reclamaram de uma pouca variedade de saladas. No quesito qualidade, 71% do público se mostrou satisfeito. Dentro dos comentários apresentados, houve muitos elogios e críticas também. Por exemplo, ao mesmo tempo que havia alguém elogiando o tempero, outra pessoa reclamava da quantidade de sal. De fato é difícil agradar à todos os paladares, principalmente nacionalmente onde os gostos e temperos mudam de região para região. Outro comentário pertinente foi a reclamação quanto ao uso de “bandejão” para servir a comida, reclamando que desta maneira ela esfriava muito rápido, isto ocorreu pelo fato de estar muito frio da cidade na época, entretanto, a escolha pela bandeja de metal foi pela quantidade necessária e facilidade de limpeza e manuseio. A grande maioria (91%) se mostrou satisfeito com a estrutura oferecida. O ginásio utilizado foi capaz de suportar as 3500 refeições todos os dias, com 8 filas de buffet e espaço amplo.

CARDÁPIO 6%

27% 65%

QUALIDADE 9%

20%

71%

Em relação às filas, metade do público se mostrou satisfeito, sendo a outra metade dividida entre regulares e insatisfeitos. De fato, antes do horário da refeição havia muita fila, porém assim que se iniciava o serviço, o fluxo era rápido e esperava-se pouco tempo. E em relação à isso, cabe ainda acrescentar que esse problema foi parcialmente solucionado a partir do segundo dia, quando adiantamos em 30 minutos o horário do almoço - passamos à servi-lo 11:30, ao invés de 12:00 - a partir de solicitações feitas pelos encontristas durante a plenária diária.

ESTRUTURA 3% 5%

Quanto ao valor de R$35,00 cobrados pelas 7 refeições, 81% se mostrou satisfeito. Algumas pessoas acharam caro para “Comida de R.U.”, porém vale lembrar que apesar da comida ser servida em “bandejão”, sua qualidade era superior àquela servida em Restaurante Universitário. No geral, três quartos do público se mostraram satisfeitos em relação ao pacote de alimentação. Algumas críticas construtivas foram a de iniciar o almoço mais cedo, não utilizar copos plásticos durante o almoço para aproveitar as canecas oferecidas no kit e ter mais opções de saladas. Por fim, a avaliação mostra que a comida estava com qualidade, o atendimento excelente, as filas estavam suportáveis e rápidas e a estrutura da alimentação foi satisfatória.

92%

VALOR 7% 12%

81%

FILAS

25% 52% 23%

AVALIAÇÃO GERAL 6% 19%

75%

22


15. FESTAS

“Apesar de ser um lugar muito bom para as festas, depois do terceiro dia tornou-se repetitivo ir para o lugar já sabendo o que íamos encontrar. Os djs poderiam ser melhores.”

“Achei SUPERDESNECESSÁRIO a locação de ônibus leito para um simples translado!! Poderiam muito bem ter alugado qualquer ônibus com assentos básicos e não ter cobrado passagem pra isso!!! pode não parecer, mas 7 festas x 4 reais de passagem ida e volta = 28 reais a menos de comida/bebida/diversão...”

O translado das festas foi um dos grandes desafios do evento, pois durante sete noites seguidas precisaríamos percorrer uma distância considerável, transportando um número muito elevado de encontristas. Priorizando segurança, conforto, eficiência e principalmente nosso orçamento limitado. Alugamos oito ônibus de viagem que ficaram a nossa disposição todas as noites, durante 8 horas, fazendo o trajeto Alojamento – Festas | Festas – Alojamento. Devido ao alto número de encontristas, quantidade limitada de ônibus e procura pelo transporte no mesmo horário, por volta das 23h, foi inevitável que enfrentássemos grandes filas no momento do embarque para as festas, o que colaborou para o índice de 27% de insatisfação. Outra dificuldade que comprometeu a eficiência do transporte foi a falta de local adequado para estacionar os ônibus próximo ao Buffet do Batel, onde ocorreram as festas. No entanto, apesar das filas, conseguimos finalizar a ida para as festas até no máximo as 2h30 da manhã, horário em que ainda era possível aproveitá-las. No trajeto de volta para o alojamento também houveram filas, mas em menores proporções uma vez o fluxo de encontristas voltando era bastante dividido havendo alguns picos de procura, em especial no final das festas. A utilização da moeda do evento, o pixel, para o pagamento da passagem foi um ótimo recurso, pois contribuiu para a agilidade no embarque tanto no trajeto de ida quanto na volta, já que facilitava a entrega do troco. Para o translado procuramos por empresas especializas, acostumadas a transportar grande quantidade de pessoas e que nos oferecessem vantagens, ou seja, preço que se adequasse ao nosso orçamento, bom atendimento e segurança durante o transporte. A partir dos orçamento de possíveis fornecedores chegamos a conclusão de que seria necessário cobrar um valor por esse serviço, porém por ser um evento destinado a estudantes estabelecemos que seria um valor simbólico para complementar nosso orçamento. Optamos por cobrar R$2,00 por viagem, assim o encontrista teria um gasto de R$4,00 por noite. A taxa de 66% de aprovação comprova que esse foi um valor satisfatório, pois devido a distância entre o alojamento e o local das festas até o transporte urbano da cidade acabaria saindo mais caro. A grande diversidade dos temas, participação dos encontristas no planejamento, estrutura, pessoal de suporte e valor baixo do pacote e das bebidas gerou bom índice de satisfação dos encontristas. Mostrando que o problema da distância pode ser contornada por outras estratégias. Um ponto interessante é que durante as 7 festas, cerca de 24h de atividades, não houve nenhum registro de briga e apenas 2 pessoas foram levadas de ambulância para o hospital. Já o grande consumo de variada quantidade de drogas (o que levou uma das 2 pessoas ao hospital), bem como a suspeita de venda das mesmas no local foi um ponto muito pouco pensado pré-evento, algo que poderia ter levado a sérios problemas. Sendo necessária a analise pelas organizações futuras.

23

ESTRUTURA 4%

8%

88%

DISTÂNCIA

22%

42% 36%

AVALIAÇÃO GERAL 6% 28% 66%


15. FESTAS BANDAS E DJS “A temĂĄtica fica difĂ­cil reclamar, uma vez que foi votação. Eu nĂŁo gostei de algumas, mas nĂŁo dĂĄ pra agradar todos nĂŠ? Acredito ter faltado uma noite essencialmente POP. O show do Sabonetes foi algo fora do sĂŠrio, os caras sĂŁo f*da, e a proposta da festa foi muito boa talvez a melhor. NĂŁo sei bem o que aconteceu, mas nĂŁo vi muitas pessoas caracterizadas, minha teoria (pode ser furada): muito tema que pedia caracterização, cada um se preocupa com uma e no fim parece que quase ninguĂŠm tĂĄ 'fantasiado'. Acho que as propostas poderiam ter levado a sĂŠrio a tematização sĂł nas festas "Do It Yourself" e "Internet". Sobre as bebidas, se alguĂŠm reclamar do preço nĂŁo merece meu respeito . Quero ver ir beber tequila em algum lugar com 5 reais. Fora as outras bebidas, que estavam TODAS muito acessĂ­veis. Sobre o Buffet do Batel, o lugar foi incrĂ­vel pras festas, sĂł talvez nos Ăşltimos dias bateu uma enjoadinha por se ter festeado quase todo dia no mesmo lugar.â€? “O transporte nos primeiros dias demorava muito pra chegar, deixando os encontristas esperando no frio em uma fila absurda. Felizmente, esse problema foi resolvido antes do fim do evento. Algumas festas poderiam ter sido realizadas perto do alojamento (a exemplo do N Pernambuco, ano passado).â€? “O Batel era incrĂ­vel. Fui a poucas FESTASEMLUGARESTĂŽOLINDOS-E APAIXONEI-ASACHEIMUITORUIMOS DJ´s das festas. Os temas foram levados a sĂŠrio demais...nĂŁo havia variação de mĂşsicas. Fui em festas que tocou techno a noite toda, mesmo com a pista quase sem ninguem pra dançar, entre outras.. Enfim. Isso foi bem ruim.“ “NĂŁo deveriamos pagar pelos Ă´nibus que levam as festas. AtĂŠ porque quando foi comprado todos achavam que seria perto do alojamento, que nĂŁo teria nenhuma necessidade de translado. Dai de repente avisam que seria longe e teria translado. E quando chega lĂĄ descobre-se que tem que pagara pelo translado? Deveria estar incluso no pacote festas nĂŠ???â€? “As festas foram muito boas. As bandas foram surpreendentes boas! Especialmente na festa g$ESCOBRINDOOS-ARESgONDEEU pensei que sĂł tocaria mĂşsicas do Bob Esponja. Ponto negativo em relação aos seguranças mal-encarados e que literalmente ameaçavam as pessoas. Talvez a tensĂŁo se devesse ao fato de ver tanta mulher bonita e nĂŁo poder fazer nada...â€? “As festas estavam Ăłtimas, mas o fato delas serem sempre no mesmo lugar e havendo pouca variação de mĂşsicas no lado dos DJs cansou um pouco. As filas para o Ă´nibus nos primeiros dias atrapalharam um pouco, mas depois, nĂŁo houveram grandes problemas.â€?

24

Como sabíamos desde o ínicio que não conseguiríamos agradar a todos, independente do tema, escolhemos alguns temas sugeridos na comunidade do N Design no Orkut e as dispomos em forma de enquete para votação dos visitantes. Três dos sete temas foram escolhidos dessa maneira. Os outros quatro foram selecionados para contextualizar com o formato do evento Imersão - e com as temáticas diárias. Optou-se esse número (3 e 4) para amenizar os dias, fazendo com que não formassem sequência de dias muito pesados, ou muito leves. Bem como a fim de diversificar bem os temas. Tal estratégia e diversidade parece ter funcionado bem, considerando que 60% das respostas foram Satisfatórias e 28% foram Regulares. Algumas pessoas acharam que não havia uma festa à fantasia (apesar de estar no guia do encontrista), e que se houvesse apenas uma festa à fantasia, não todas caracterizáveis), talvez houvesse maior participação. Porém não temos como discordar nem provar certo ponto por falta de comparativos. Verificou-se ainda que temas incomuns do público trouxeram estranheza e POUCAAPROVA¥îO%X,ESTE%UROPEU 0OUCOANIMADOs2OCK -AIORPþBLICO das festas. Por outro lado, temas apelando para a sexualidade, como a Do It Yourself e Anjos e Demônios já traziam uma certa "esperança" positiva. O Buffet do Batel atendeu muito bem a nossa necessidade. Dispondo de 2 ambientes com música, 1 lounge e parte externa, acomodando muito bem cerca de 3.000 encontristas por dia. Um dos maiores problemas foram os banheiros, principalmente os femininos (cerca de 10), que acumulavam muita fila. A escolha do local foi feita, principalmente, pois era um dos únicos locais da cidade que suportava tamanho público e que tinha o orçamento mais acessível, por mais que muitos tenham discutido a real necessidade de tal ambiente "de luxo" e do gasto com ele. Por falta de opção, foi uma escolha quase de última hora, mas foi a melhor (e quase única) escolha que tínhamos. A limpeza constante, a ambulância de prontidão para qualquer eventualidade e cerca de 45 seguranças por noite, parecem ter ajudado muito no resultado positivo de 88% de satisfação. Foram feitos orçamentos em lugares mais próximos da Universidade Positivo, porém ou orçamento era realmente muito alto, ou não havia métodos legais de realizar tal evento (como o aluguel de um terreno). Para solucionar o problema da distância foram alugados vários ônibus que fizeram o translado, pelo menor custo possível ao encontrista. Ainda assim, a distância pareceu um item muito negativo, tendo 42% de insatisfação na pesquisa. Todas as bandas e DJs foram escolhidos para que representassem o tema diário da festa. Em todos os temas lançados no site oficial, havia um chamado para que os próprios encontristas participassem ou indicassem alguma banda ou DJ. Cerca de 60% das 36 diferentes atrações (aprox. 105 artistas) foram escolhidos por terem enviado o seu material e quase todos os outros, por indicações desse chamado. Considerando este ponto como um dos gostos mais subjetivos do encontristas, temos um ótimo resultado, apontando 46% de satisfação. O pacote de festas custou R$30 e apresentou grande satisfação na pesquisa, 82%. Valor que não gerou grandes reclamações e inclusive os pacotes acabaram antes do período estipulado. O valor poderia ter sido maior, porém quando analisamos junto com a inscrição e os outros pacotes, o valor geral não permitia maiores aumentos. Um ponto muito comentado positivamente e que deixou as pessoas muito felizes nas festas foi o preço das bebidas. Trabalhamos com o menor valor possível. No fim das contas vimos que o valor realmente estava muito baixo e deveríamos ter cobrado um pouco mais. A inexperiência aqui realmente contou, apesar de não trazer prejuízo, poderíamos ter lucrado mais e evitado dívidas em outras áreas.

23% 46%

31%

TEMĂ TICAS 12%

28%

60%

VALOR 8% 10%

82%

TRANSLADO - EFICIĂŠNCIA

27% 46%

27%

TRANSLADO - VALOR 6% 28% 66%

VALOR BEBIDAS 5% 18%

77%


16. CONE DESIGN

“O CONE precisa de um espaço redondo, onde as pessoas possam se olhar e interagir de forma mais próxima... inclusive inserindo a mesa nesse espaço mais horizontal. Fazer o CONE pela manhã foi uma decisão complicada, já que é uma atividade "teórica". Acredito que pela manhã deveriam estar as atividades práticas como mergulhos, inclusive pra mudar a relação das pessoas com essas atividades versus a festa do dia anterior.”

“Achei genial o CoNE pela manhã, mas ainda falta algo que sensibilize as pessoas a participarem dele. O CoNE ainda não é pop..”

“Cone de manhã não funciona. A maioria das pessoas prefere ficar dormindo do que acordar só pra ir ao cone. Quando ele é a tarde e não possui nenhuma atividade paralela, a pessoa já tá acordada mesmo, então a chance de ir é muito maior.”

“Foi a primeira vez que participei ativamente das reuniões do CONE e achei as discussões bem produtivas, bem diferente de comentários prévios... A principal crítica é em relação a disposição dos participantes, uma vez que os representantes se posicionaram nas primeiras cadeiras, nisso, a discussão ficou levemente prejudicada. E o horário que matava as festas..”

“Sou suspeito para falar do CONE, já que eu fiz parte diretamente dele. Mas fiquei muito feliz em ver o auditório lotado quase todos os dias e era cedo e fazia frio. Muito bom mesmo, no meu ponto de vista foi uma construção que começou lá em janeiro. :) Fiquei extremamente feliz por ter tido a oportunidade de fazer parte disso. “

A Comissão de Assessoria ao Cone Design sempre primou pela organização das Reuniões do Conselho Nacional dos Estudantes de Design sabendo da importância delas porque, sem o Cone Design não existiria o N Design. Houve um alto índice de satisfação (73%) quanto a isso. E-mails enviados com antecedência oferecendo ajuda na questão da documentação e informações divulgadas antecipadamente contribuíram para uma melhor organização. O horário foi um problema dessa edição do Cone Design, onde reuniões começavam com um certo atraso e, por conseqüência, terminavam com atraso, mas nada que prejudicasse o bom andamento das reuniões. Neste ponto, 65% se mostrou satisfeito com o horário proposto, houveram elogios pela sua realização pela manhã (incomum em outros Ns), mas também críticas. Notamos também um número considerável de ouvintes interessados mesmo as reuniões tendo sido pela manhã.

ORGANIZAÇÃO 4% 23%

73%

HORÁRIO 13%

Mesmo tendo um alto índice de aprovação (82%), a estrutura de auditório não foi a melhor possível, porque os representantes ficavam lado a lado, sendo que o melhor formato para discussão seria um círculo.

22% 65%

Muitos assuntos interessantes saíram das Reuniões do Cone Design. Nota-se isso, devido ao alto índice de aprovação (83%) desse quesito. Discussões quanto à unificação dos cursos de Design, deixando de ter especialidades e sendo generalista (proposta do MEC) foram muito importantes, dando início à um novo fórum denominado FALE Design.

ESTRUTURA 9%

Com um baixíssmo índice de insatisfação (2%) com o Cone Design, acreditase que as reuniões tenham sido muitíssimo proveitosas para todos que participaram, sejam veteranos ou calouros. O maior ponto de melhora é possuir uma maior atratividade para convidar novas pessoas para as reuniões.

9%

82%

DISCUSSÕES 4% 13%

83%

AVALIAÇÃO GERAL 2% 17%

81%

25


17. TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO

A transmissão simultânea foi uma proposta que começou a ser estudada devido a necessidade de transmitir as reuniões do Cone Design em tempo real, a partir desta indicação/deliberação das plenárias em 2008/2009. Para o Cone de Janeiro de 2010 os testes foram iniciados alguns meses antes e um debate conceitual foi transmitido no início de dezembro de 2009. O sistema utilizado foi o Livestream e o resultado foi satisfatório. Assim, no Cone Janeiro, todas as atividades foram transmitidas e mesmo com algumas falhas de conexão, tivemos um picos de mais de 100 pessoas assistindo e interagindo no chat, anexo a transmissão de áudio e vídeo. Com o sucesso da transmissão, a Comissão de TI trouxe a proposta de transmitir alguns espaços do evento para aqueles que não puderam participar presencialmente. Desta forma, foram transmitidos a maioria dos Biarticulados e Debates, além do Cone Design que aconteceu durante o N. Os problemas técnicos foram grandes, especialmente pela conexão instável e restrições dos locais destas atividades. Neste sentido, entendemos que a proposta deixou a desejar, e que demandaria mais pessoas e investimentos para se tornar viável do como foi almejado. Fatores como este devem ter influenciado a avaliação dos encontristas, mesmo assim o percentual de satisfação foi de 52%. As Ilhas de Interação foram criadas inicialmente para atender uma demanda do Projeto Verde, desde o início da proposta foi falado em substituir materiais impressos por tecnologia digital. Assim, começou o desenvolvimento de software e hardware para possibilitar esta demanda. O resultado foram totens interativos, onde era possível consultar a programação e detalhes das atividades, suprimidos do material impresso, assim como mapas da cidadeevento, horário, temperatura e outras informações. O principal problema foram falhas de execução do projeto físico e algumas do projeto do software, que ocasionaram atrasos e o evento chegou sem estar tudo pronto. Com os problemas de estrutura dos primeiros dias a equipe de TI foi relocada e o projeto das Ilhas de Interação foi deixado pela metade. Apenas uma das quatro Ilhas funcionou durante todo o evento. Outro problema foi a umidade, do grande volume de chuvas dos primeiros dias, que afetou os equipamentos, prejudicando a sua operação e desabilitando a segunda Ilha. Talvez uma das maiores frustrações do evento tenha sido o fato deste projeto ter falhado no final, justamente por ser um dos mais embasados e com grandes investimentos. Em todo caso, é mais um exemplo de contribuição na linha de experimentar o novo, o desconhecido, e aprimorar a proposta até chegar em algo mais palpável e funcional. Pelos fatos citados, as Ilhas da Informação contaram com apenas 37% se satisfação, tendo o mesmo percentual de regulares e 26% de insatisfação. Desde o início do projeto do N Design Imersão uma das propostas era recuperar a imagem do N enquanto contribuição da formação acadêmica. Após algumas discussões chegou-se a conclusão de que algo que contribuiria seria o registro real da participação nas atividades propostas no evento, traduzidas a partir do certificado. Como seria impossível o controle disso a partir de listas de presença manuscritas de cerca de 400 atividades e com um público previsto de 5.000 pessoas, passou-se para o desenvolvimento de tecnologia. Assim surgiram os códigos de barra, com a missão de identificar o participante dentro de um sistema on-line com o banco de dados de todas as informações. O código de barras foi essencial para registrar a presença nas atividades, mas não só isso. O mesmo sistema possibilitou a agilidade no credenciamento e entrega do kit, aposentadoria dos tickets de alimentação e festas e a identificação rápida e única do encontrista, até em casos de emergência médica, com uma pessoa desacordada, por exemplo. Mesmo com as críticas as sistema, acreditamos que foi uma boa aposta, e que novamente a tecnologia pode ser usada a favor do Encontro. Os principais pontos falhos identificados foram a quantidade diminuta de leitores de código de barra em contraponto ao grande número de atividades e distâncias do evento, atrasos dos monitores até chegar com os leitores, sumiço de aparelhos, e corrompimento de alguns dados, especialmente nos 3 primeiros dias do evento. Mesmo com os imprevistos, a utilização dos códigos de barras contou com 76% dos encontristas satisfeitos.

26

TRANSMISSÃO SIMULTÂNEA 10%

52%

38%

ILHAS DA INTERAÇÃO

26% 37%

37%

CERTIFICADOS

7% 14%

79%


17. TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO

Os certificados com “horas reais” foram uma consequência do sistema de códigos de barras. Eles registraram todas as atividades em que o participante teve o seu código lido, e mais um bônus de horas por eventuais falhas de leitura e horas de interação em espaços onde não houve leitura dos códigos. Com isso a idéia foi diminuir a distância entre as horas aproximadas de participação no evento, que nas últimas edições chegava a quase 70 horas, e aquilo que o participantes realmente fez em termos de atividades acadêmicas. Logicamente que o N é muito mais do que um congresso com horas acadêmicas. No entanto, o certificado é um documento, serve para validar horas de formação complementar nos cursos universitários e nada mais justo que o documento seja mais coerente com a realidade. Aos que preferem privilegiar atividades alheias a programação acadêmica, não existe absolutamente nenhum problema nisso, muito pelo contrário. Agora, certamente é incorreto receber um certificado para algo que você não fez. Por isso, a Conde Curitiba enfrentou as críticas pontuais à proposta e levou a idéia até o fim. É bom ver que 79% dos avaliadores aprovaram os certificados! Pontos que podem ser melhorados são basicamente relacionados a tecnologia, investimento e treinamento dos envolvidos, de modo a tornar o funcionamento mais eficaz. As propostas relacionadas as Tecnologia e Informação são basicamente tentativas da Conde Curitiba de testar novas opções para melhorar pontos relacionados ao N Design. Não são itens essenciais para o acontecimento do evento, mas são propostas que podem melhorar vários pontos como: diminuição do impacto ao meio-ambiente ocasionado pelo evento; democratização do acesso aos participantes não-presenciais; novas formas de integração a partir da tecnologia; estudo do perfil do participante para melhor adaptação do evento à realidade do encontrista; respostas mais rápidas da organização frente a solicitações e mudanças; melhoria do sistema informacional do evento. Fica a torcida para que as futuras organizações possam realizar seus estudos e dar sequência ao que acharem necessário, pois é cedo demais para fazermos uma avaliação final sobre o potencial de TI dentro dos eventos, com apenas a experiência do N2010, que pioneira deixou a desejar na qualidade de alguns aspectos básicos, mas abriu as portas para diversas novas opções aos organizadores e encontristas.

27

CÓDIGO DE BARRAS

12% 12%

76%

AVALIAÇÃO GERAL 8%

61%

31%


18. COMUNICAÇÃO PRÉ-EVENTO

As comissões envolvidas nas atividades de Promoção e Relações Estudantis primaram pela proximidade do encontrista no pré-evento. É fundamental dar ao encontristas todas as informações de forma simples e compreensível, evitando qualquer dúvida sobre o evento e seus processos. O site foi o principal meio de comunicação da Conde com o encontrista, parceiros, fornecedores e patrocinadores; foi a partir dele que todas as informações foram divulgadas e campanhas disponibilizadas. Com 82% de satisfação, o site cumpriu com a sua função, sendo atualizado diversas vezes na semana, com muito cuidado e atenção das partes de promoção, criação, qualidade, assessoria ao encontrista e relações públicas.

SITE 3% 15%

82%

Outra grande ferramenta utilizada foras as redes sociais, principalmente o Orkut e o Twitter. Também foram utilizadas outras mídias, como o Youtube, Ning e Facebook, porém com menos força. A atualização do orkut contou com 67% de satisfação, esta mídia foi a menos atualizada das três maiores, deixando a desejar no acompanhamento do perfil e das comunidades. Já o Twitter esteve com 71% de satisfação, sendo atualizado constantemente com alguns picos em algumas campanhas, alcançando até lugar nos Trending Topics na campanha “Faltam 100 dias para o N”. Em relação à facilidade de obter informações, o encontrista se mostrou satisfeito em 79% dos casos. Além das ferramentas já citadas, havia o endereço encontrista@ndesignimersao.com que respondia dúvidas em até 48 horas, o chat online toda segunda, quarta e sexta-feira e um número de telefone para contato.

ORKUT 5% 28%

67%

TWITTER

No geral, a comunicação pré-evento esteve com 81% de satisfação, cumprindo seu objetivo na maioria das vezes e atendendo o encontrista nas mais diversas situações.

7%

22%

71%

FACILIDADE DE OBTER INFO. 4% 17%

79%

AVALIAÇÃO GERAL 3% 16%

81%

28


19. COMUNICAÇÃO DURANTE O EVENTO

Não há comentários pois a parte responsável não escreveu seu texto.

PONTO DE ENCONTRO

21% 52%

27%

FACILIDADE DE OBTER INFO.

28% 42%

30%

AVALIAÇÃO GERAL

19% 48%

33%

29


DISPOSIÇÃO

20. MONITORES

“#queropararmasnãoconsigo #aloka #sóbrotherentende” “A galera ajudou legal, e no nos últimos dias já se via, claro, uns ou outros menos felizes com os encontristas, mas, nada que uma piada uma bebida não resolvesse. Deu para segurar a barra.”

“A galera ajudou legal, e no nos últimos dias já se via, claro, uns ou outros menos felizes com os encontristas, mas, nada que uma piada uma bebida não resolvesse. Deu para segurar a barra.” “AAAAAAAAAAh fui monitora, difícil ser imparcial. Amei fazer parte disso, nunca mais conseguirei ir num evento se não for pra ajudar ;]” “Achei de verdade alguns muito despreparados, com poucapaciencia e pouca informação.” “Alguns monitores foram muito brothers mesmo, mas vários foram estúpidos e desprepados para lidar com toda aquela tensão dos primeiros momentos de N.” “Apesar da simpatia, muito não tinham a menor idéia do que informavam, nem se deram o trabalho de connhecer a positivo para prestar informações. A impressão que passa é que a seleção foi mal feita, e muitos monitores sõ estavam lá para não pagar inscrição, e não para ajudar os encontristas.” “Como já disse, pareciam perdidos, sem obter informações da Conde, principalmente de lugares das atividades.”

“Eu como brother não posso falar muito né, claro que sempre tem alguns ao contrario do resto, mas no geral a equipe era toda linda e prestativa, assim como os Conders!”

A equipe de Monitoria do N Design Imersão contou com 150 voluntários, dos quais 50 eram da cidade de Curitiba. Os outros 100 eram do resto do Brasil, selecionados respeitando uma cota proporcional ao total de inscrições para a monitoria de cada região estabelecida pelo Cone Design: Sul (exceto Curitiba), SP, RJ-ES, CO-MG e N-NE. Os candidatos preenchiam um formulário e através das respostas nele contidas, a análise e a seleção foram feitas. Após a divulgação dos selecionados, investiu-se em estratégias para integração do monitores, batizados com a alcunha de "brothers". Buscou-se realmente conhecer cada um dos 150 através do formulário básico de inscrição e outros complementares, a fim de ter uma boa noção do perfil e dos interesses do monitor e escalá-lo para tarefas lhe fossem um mínimo agradáveis, dentro do possível. Toda essa atenção para com os monitores tinha o intuito de mantê-los motivados e queridos e que acreditassem em nossa proposta a ponto de abraçarem a ideia como se fossem membros da própria Conde. Durante o N, os monitores foram imprescindíveis na resolução de problemas, fossem estes de maior ou menor escala. Segundo o feedback, 68% dos encontristas que participaram da pesquisa julgaram que a disposição dos monitores foi satisfatória, enquanto em termos de competência o índice de satisfação cai para 56%. Este último se relaciona com o quesito organização dos monitores, cuja satisfação foi ainda mais baixo: 48%. O porquê disso possivelmente reside em um treinamento que, da parte dos organizadores, não cobriu tudo o que se pretendia repassar ao grupo de Monitoria. No entanto, analisando as questões de simpatia e de “broderagem”, o índice de satisfação foi de 70% e 66%, respectivamente. Foi nessas duas partes que houve maior ênfase na preparação do grupo pelos responsáveis dentro da Conde: mantê-los empolgados com o projeto e com o evento, para que se sentissem motivados e dispostos a encarar o que desse e viesse. Claro que isto não foi atingido em sua totalidade, mas o resultado foi satisfatório, com uma avaliação geral de 63% de satisfação, contra apenas 12% de insatisfação e 25% de satisfação mediana.

12%

19%

69%

FLEXIBILIDADE 13%

62%

25%

SIMPATIA 9%

21%

70%

ORGANIZAÇÃO

24%

48% 28%

COMPETÊNCIA 18%

57% 25%

“O povo do colete bege ta de parabens também!

“BRODERAGEM” 11%

23%

66%

AVALIAÇÃO GERAL 12%

63%

30

25%


21. COMISSÃO ORGANIZADORA DO N DESIGN

“Eles se esforçaram e não ficaram parados, mas isso não muda o fato que houve muita desorganização e que cometeram os mesmo erros de gestões de N anteriores.” “A conde curitiba esteve incrível durante o evento, o compromisso e comprometimento para com os encontristas, as atividades e tudo o que estava acontecendo é realmente de grande feito. Mas mais do que isso, a Conde Curitiba merece méritos por todo o tempo de planejamente, as horas de reuniões, o esforço para aproximar o encontrista do evento, muito antes dele acontecer. Parabéns pelo esforço e tempo colocados nisso tudo, pra mim o mais incrível é ver até onde as coisas podem ir quando as pessoas trabalham juntas para um propósito, e acreditando nele até o fim, trabalhando duro pra tudo dar certo e realmente fazendo acontecer”.

Como Comissão Organizadora, todos os integrantes desse grupo 50 pessoas se envolveram com o projeto com no mínimo 6 meses antecedendo a realização do N. Como grupo, sabíamos que a realização do N Design 2010 não dependia apenas do cumprimento de responsabilidades, trabalho e esforço da Conde, mas sim da presença dos encontristas e stakeholders gerais. Ser integrante da organização é uma tarefa voluntária e experimental, e durante o desenvolvimento do projeto aprendemos com nossas conquistas e nossas derrotas. Os motivos que levam um estudante de design a dedicar dias e noites no desenvolvimento de um encontro de estudantes, são os mais variados e pessoais possíveis. Assim todos que se envolveram encontraram uma experiencia unica de trabalho em conjunto. Apesar dos vinte meses de planejamento e realização de tarefas pré-evento de projeções de riscos e procedimentos para resolver e amenizar questões que surgiriam durante o evento, o que realmente conta para o encontrista os 90% - são os oito dias em que ocorrem o Encontro. Um encontro com tais proporções se torna complicado atender a demanda e exige o melhor planejamento e organização possível. Não apenas isso, para uma Conde ser valorizada, ela necessita receber de braços abertos todos os encontristas, seja aquele com críticas ou aquele com elogios, por isso é necessária a empatia, a sensibilidade, a simpatia e a “broderagem”.

SIMPATIA 9%

19%

72%

ORGANIZAÇÃO

20%

56% “A Conde foi de uma competencia incrivel, todos sorrindo, eficientes, resolvendo os problemas de todos e preocupados com o bem estar comum. Achei uma coisa linda.“

A simpatia não é uma solução para dificuldades, porém pode se tornar um meio. Ser simpático, atender com um sorriso no rosto e de maneira prestativa ajuda no relacionamento e a se chegar em uma alternativa que satisfaça todos os lados. Nesta característica, a Conde ficou com 72% de satisfação um ponto alto para nós, curitibanos, que somos conhecidos pela frieza e seriedade.

“CONDe linda! Bateu um orgulho forte de vocês no quesito resolver problemas. Vocês se esforçaram muito e demonstraram eficiência. Uma pena que a maioria dos encontristas pensam como consumidores e não como peça chave na construção do evento.”

Organização é fundamental para qualquer evento. Neste ponto, contamos com 56% de satisfação, 24% de regulares e 20% de insatisfação. Um tanto baixo para o tamanho do projeto que desenvolvemos, mostrando que, mesmo com a ��tima organização e planejamento no pré-evento, durante ele houveram muitas falhas por imprevistos que fugiram de nosso controle. Da mesma maneira, o item competência ficou um pouco abaixo do esperado, contando com 67% de satisfação e 21% de regulares. Este ponto mostra o quanto o encontrista acredita que a Conde “deu conta do recado”, executando as tarefas com responsabilidade, sabedoria e comprometimento.

24%

COMPETÊNCIA

“Estão de parabéns, principalmente os rapazes que estiveram conosco naquela fatídica madrugada a dentro tentando ajudar a galera.”

“Algumas informações eram bem difíceis de se obter, uma pessoa perguntava para a outra, e outra e assim sucessivamente. Isso passa a impressão de desinformação ou de falta de instrução passada para as equipes.”

31

Disposição é fundamental para qualquer um. Não se pode fazer alguma coisa de mau gosto ou sem vontade. Uma Conde empenhada, disposta para fazer o que precisar vem do trabalho de grupo, da “família” que foi construída e motivada durante os meses de projeto antes do evento. A satisfação em 78%, com apenas 6% de insatisfação, mostra que apesar dos imprevistos, falhas e problemas, na maioria das vezes houve disposição para melhorar, corrigir e construir um Encontro memorável. Quanto à flexibilidade, o índice de 62% de satisfação mostrou que faltou um pouco da Conde em se posicionar, percebendo e aceitando opiniões de outros.

12%

21%

67%

DISPOSIÇÃO 6% 16%

78%


21. COMISSÃO ORGANIZADORA DO N DESIGN

“Ao mesmo tempo em que calouros reclamavam do alojamento pós-chuva gritando que 'eles tem que admitir que o evento tá mal organizado' eu olhava para o outro lado e via o Wilder com lama até a metade da canela na calça levando carrinho de brita e depois carregando serragem para criar caminho para os encontristas passarem dentro do alojamento e rumo ao Bargh. Quem não conhece estas pessoas da conde pode até criar tópicos inconsequentes em comunidades do orkut, porém, antes deviam pensar quem ali tinha estudantes de design batalhando pra consertar um erro, não sei se de estrutura ou do que, pois realmente a chuva afetou o alojamento coberto. Mas deixo aqui o registro de que, assim como ocorreu em 2009, o evento pode ter erros mas o esforço daqueles que o organizaram não pode ser esquecido nem deixado de lado.” “Vocês são uns lindos, sério! Admiro a garra com que vocês enfrentaram tudo, a lama, o frio, os perrengues, os encontristas babacas... tudo mesmo! Só tenho elogios. Vocês deram sangue, foram mais do que esforçados. Erros acontecem e são humanos, e o que importa é que a gente viu na cara de vocês o quanto vocês lutaram pra deixar o N acontecer do jeito mais perfeito possível. Às vezes tinha vontade de mandar alguns pararem de trabalhar, ir dormir um pouco, comer algo (e o fiz!), porque me preocupava o fato de que vocês pareciam esquecer de si mesmo. Parabéns!”

Um item mais abstrato falava da “broderagem”, da irmandade e parceria. Neste ponto, prevaleceu a satisfação em 70% e resumindo vários pontos como amizade e respeito. Termina-se o feedback da Conde com uma avaliação geral de 69% de satisfação, 21% de regulares e 10% de insatisfação. Houveram críticas em relação à Comissão Organizadora do 20º Encontro Nacional dos Estudantes de Design, em relação à organização, ao cumprimento de promessas e planejamento. Porém, prevaleceram os elogios. Falhas aconteceram, por vezes errou-se e o encontrista não foi tratado da melhor forma72% possível; mesmo assim tentamos ser humildes durante o evento (e tirar uma má impressão prévia), ser simpáticos, atender as dúvidas e agir da melhor fora possível quando nos era solicitado. Pedimos perdão à aqueles que se sentiram prejudicados ou os que nos pegaram em momentos de tensão e não foram tratados como deveriam. Agradecemos todos os elogios e o reconhecimento dado, com certeza cada um - por mais que não lembremos o nome ou a cidade - ficaram marcados dentro dessa grande família Conde Curitiba.

“BRODERAGEM” 9%

21%

70%

FLEXIBILIDADE 10%

AVALIAÇÃO GERAL 10%

21%

69% “Sempre falavam (muito simpaticamente e etc) que iam resolver, mas nunca resolviam...”

“Foi megalomaníaca, isso tem seus pontos bons e ruins...”

“Ouvi muitas reclamações sobre "arrogância" e o fato de não aceitar ajuda em algumas ocasiões... “

“fico feliz de saber que todo mundo sobreviveu (principalmente os CONDERs)!! dava pra ver em cada rosto cansado o quanto vocês lutaram pro evento dar certo, pra resolver problemas, pra receber os encontristas de braços abertos. uma organização, caráter e responsabilidade incríveis e que eu não vi em outros encontros e eventos de design. e sempre sorrindo, mesmo que por dentro cansados, com raiva e estressados hahahah gente, vocês são TODOS LINDOS!” “Eu sei que voês estavam até o pescoço de problemas e que muitos que iam atrás do colete preto eram extremamente cuzões, mas, talvez pelo cansaço, até quem era educado e cortês era maltratado.”

32

28%

62%


22. AVALIAÇÃO GERAL

15%

59%

26%

Enfim, chega-se à última avaliação. Em relação ao todo: programação científica, estrutura, alojamento, alimentação, festas, suporte e itens omissos nesta pesquisa e relatório houve índice de satisfação de 59%, seguindo de 26% de regulares e 15% de insatisfação. Não há maiores explicações e justificativas do que a palavra do próprio participante, sendo assim, finalizamos o relatório com os comentários sinceros e justos daquele que realmente constrói o evento - o encontrista:

33

“A CONDe toda está de parabéns, pela vontade, eficiencia e ideia do projeto N Imersão 2010. O evento foi ótimo, tirei lições e aprendizado pro resto da vida, além de amizades. Um dos melhores eventos de design que eu já participei, entre Ns, Rs, e congressos mais 'formais' sem dúvida alguma, esse N vai ficar marcado como um dos melhores pra mim. Parabéns! “

“A grande sacada é: CADA UM FAZ O SEU EVENTO, se alguém disser que o N Curitiba foi uma merd* essa pessoa fez por onde. Eu vi gente que se ferrou no acampamento e tava lá, aguentando de boa, assistindo as palestras e indo nas festas e agora eles olham e dizem: Foi FODA (no bom sentido). “

“ - A PALAVRA É: INTERAÇÃO! “

“A CONDe Curitiba está de parabéns.Foi um evento lindo,bem organizado e que realizou tudo o propôs.”

“O projeto verde foi genial, a alimentação e as festas foram dez, os mergulhos que eu vi estavam ótimos.. ah, nem sei o do que reclamar. Obviamente chegou uma hora que os encontristas ficaram de mau humor (principalmente os alojados), que a conde cansou e os monitores surtaram um pouco; mas acho qe sempre que mais de 5 mil pessoas se juntam esse tipo de coisa acontece. Como eu disse antes, diante daquilo que não se pode prever nem evitar, o evento foi magnifico!”

“Apesar dos problemas causados pela chuva (que não estava em poder da CONDe fazer ela parar) o evento foi muito bem estruturado, feito com dedicação e isso se refletiu claramente para os encontristas. A velocidade e vontade de resolver os problemas que surgiam foi vista por todos. Eu gostaria de ter tido a oportunidade de apertar a mão da CONDe inteira e lhes dizer o quão bonito e bem feito foi esse N. Estão de Parabéns.”

“Apesar de todo o sofrimento (e foi muito sofrimento, principalmente com frio e chuva), o N é sempre um evento ótimo de que vale a pena participar. E mesmo com tudo o que deu errado (e acho que é inevitável que algumas coisas dêem errado), o evento estava bem organizado e era visível o esforço de toda a comissão organizadora para resolver os problemas. De modo geral, parabéns pelo N e vamos esperar que ano que vem esteja quente no Rio!”

“As atividades eram muito boas, e tinha uma variedade bem grande de temas abordados para atender todos os gostos. Mas os problemas relacionados a filas, alojamento, banho, tomaram uma proporção muito grande e acabaram ofuscando um pouco o brilho do evento. Nos primeiro dias, o povo não tinha disposição pra nada. Mas depois que esses problemas foram resolvidos, acomodando o povo na UP, foi percetível a melhora no humor e na disposição da galera, que aí sim começou a aproveitar o evento.”

“Acredito que de forma geral o evento foi organizado. Porém a ideia do tema não foi muito presente e perceptível.”

“Apesar de todas as dificuldades e contra-tempos, acredito que a organização e o evento em si superou expectativas de muitos encontristas, inclusive a minha ”

“A situação do acampamento estava meio triste, andar de roupas e calçados sujos, banho frio, mas é um experiencia válida um perrengue de vez em quando. O que vi de conteúdo me agradou bastante. A interação e alegria de muita gente diferente, que acontece naturalmente nesses eventos, foi joia.”

A organização de alojamentos e necessidades básicas poderia ser resolvida mais rapidamente, mas dava pra sentir a disposição de todos pra ajudar. Valeu mesmo assim!

“A estrutura do evento foi muito boa! Mas achei que tinham poucas atividades paralelas, pois se perdessemos um mergulho não tinha uma palestra acontecendo em paralelo para recuperar as horas (por exemplo). Isso prejudicou muito.”

“Achei que a parte de necessidades como comer dormir e tomar banho deixaram muito a desejar, em contrapartida, a programação estava muito boa.”


22. AVALIAÇÃO GERAL

“Amei, achei muito bom e ser monitora pra mim foi uma “experiência maravilhosa que guardo no meu coração. A única coisa que observei, e até comentei com alguns amigos daqui, foi uma característica diferente com relação à integração entre as pessoas. Não sei se foi o frio, ou se é porque sou baiana. Senti um pouco de falta de momentos de integração e descontração ao longo do dia e também de um pouco de calor nas plenárias diárias e na plenária final. Talvez o formato muito formal do teatro tenha tornado as plenárias infelizmente muito veticais (CONDE fala, público escuta). Acredito que para o próximo N seria bom se o alojamento fosse mais próximo do local onde ocorrem as atividades do encontro, com uma área de convivência melhor . Também tenho uma ressalva com relação à contagem das horas. Imagino que ela deva ser muito útil no mapeamento das atividades que as pessoas mais procuraram e das que tiveram menos público e entendo o argumento de legitimar o N diante das universidades e faculdades do Brasil. Mas além de gerar tensão no encontrista e nos monitores que saiam de sala em sala bipando, contar as horas pra mim diz que as outras horas - as de conversa no ponto de encontro, de conversar com alguém de outro estado, de estar ali naquela vivência - não contam, ou entram naquelas 15 horas que não são o bastante. A vivência do N vai além das horas do mergulho e todas essas coisas devem ser valorizadas. A gente cresce desde o primeiro momento em que chega no N até a hora em que se vai embora com tanas idéias novas. Contar as horas dessa forma não seria reduzir um pouco isso? No mais, achei a organização muito boa. E a disposição de vocês para solucionar os problemas e para dar respostas sobre eles também. Estão de parabéns! beijos em todos e Até a próxima!!”

“ Esse evento foi mesmo inesquecível para mim. Passar uma semana respirando Design e coisas boas foi tudo de bom. Num lugar lindo, malhor ainda. Com pessoas especialíssimas então, nem se fala! É dificil avaliar com certeza se as falhas do evento foram por desatenção ou foram mesmo inevitáveis. Eu acredito de verdade que tudo o que pôde ser feito, antes e durante o evento, foi feito. Talvez, problemas como a lama no alojamento, a falta de água constante, entre outros, sejam resolvidos com a limitação do espaço do alojamento. Com menos pessoas para alojar e oferecer água e banheiro, talvez os problemas diminuam também. Eu sei que muita gente reclamaria de uma decisão como essa, mas pelo menos os que ficassem alojados, ficariam com conforto. Eu confesso que esperei estruturas inscríveis no N Imersão, por conta da encorme propaganda que a CONDe fez do evento e de sua estrutura. Mas eu também entendo as falhas...”

“Gente, pra mim foi uma super experiencia! Me surprendi com o desenrolar de tudo, inclusive comigo! a proposta era incrivel, as atividades foram todas(ou quase tds) realizadas como o previsto e agradaram a muitos pela qualidade. Os mergulhos foram super legais, muito melhor que sentar em um lugar e ficar ouvindo, ouvindo e ouvindoo.... os instrutores eram bacanas, deixavam a galera super participar, acho que a maioria aprendeu muitaa coisa boa! a repentina nem preciso comentar... foi o máximooo!enfim, o evento parte inscrição básica foi pra mim bemm ok. não tem ND pra reclamar. Houveram problemas nós sabemos, porem acredito que vcs deram o maximo para resolve-los com a maior eficiencia possivel. acho que as pessoas reclamaram muito e se concentraram em procurar erros. fila: impossivel não ter em um lugar com a quantidade de pessoas que tinha... banho frio: a partir do momento que todos colaboraram ele ficou quente.... lama: foi dada a opção do bloco do bosque... e antes disso:vcs não tem culpa que a tenda não suportou a quantidade de agua que são pedro fez favor de mandar... Não acho que devemos ver o evento pelo que deu errado, pelo contrario, acho que devemos ver o que deu certo e levar as soluções tomadas p os problemas como experiencia.”

“Durante o N, as pessoas foram bastante solidárias umas com as outras, mas realmente creio que o número muito grande de encontristas fez com que a qualidade geral do N ficasse deixando a desejar. Mesmo pq foi td muito bem divulgado, mostrando à todos como tudo estava sendo muito bem organizado e planejado. Foram prometidas muitas coisas e não foram cumpridas. Pareceu que muita coisa foi sim propaganda enganosa. Sei que foi um evento organizado por estudantes e que se esforçaram pra trazer coisas bacanas para os encontrostistas, mas isso não muda o fato de que houve sérios problemas durante o evento. Que isso sirva como uma crítica construtiva, pra poder melhorar nos próximos eventos.”

“Criei uma grande expectativa em relação ao evento, e acreditava, apesar de nunca ter participado de um N, que seria um dos melhores já realizados. Alguns expectativas se confirmaram, especialmente com os biarticulados e os debates. As frustações ficaram por conta do alojamento e das imensas filas, mas visto o tamanho do evento, compreendo que não é algo que está totalmente dentro do controle da CONDE. Notei o verdadeiro esforço da CONDE para que os problemas fossem sanados da melhor forma possível. Se foi um dos melhores eventos de Design eu não sei, mas com certeza, criou em mim um espírito de N e uma grande vontade de querer estar nos próximos, além de admirar esse pessoal que deu tudo de si pra fazer um mega evento para os estudantes. Parabéns pessoal ;)”

34

“Eu estava com uma expectativa grande, mas acho que foi um pouco subestimada a quantidade de pessoas que iria ou o interesse delas nas atividades. O que me desmotivou mais foram as filas nos Mergulhos que era o que mais me interessava no evento. Não consegui assistir nenhum Mergulho que tinha planjado, assisti a outros, que foram interessantes, mas não era o que esperava. Acho que o pessoal da CONE conseguiu e tentou resolver da melhor forma que pode os problemas e os parebenizo pelo esforço. Foi um evento cansativo para mim, mas serviu como experiência :)” “Estava frio na minha barraca. Os debates, as festas e a experiência valeram a hipotermia.” “O evento teve uma proposta boa, mas se perdeu em seu grande tamanho, houve decisões estrátégicas equivocadas e péssima escolha de fornecedores. “

“Deveria haver mais tipos de atividades para integração dos participantes. Como ocorreu na repentina. Não sei se é porque o pessoal vai em galera muito grande, e deixam de fazer o que querem para fazer o que o grupo quer. Como não tinha muitos conhecidos no evento, consegui conhecer bastante gente, alguns ficaram, outros foi apenas no momento. Mas gostei muito do evento, apesar do frio de Curitiba.“

“Apesar de tudo, SIM, a organização foi rápida e efetiva na busca por soluções alternativas ao alojamento nas barracas, e a instalação nas salas do bloco laranja se mostrou muito satisfatória. Uma dica que eu daria pra qualquer organização de N, R, ou afins, seria: barraca NÃO dá certo. não dá. simplesmente. enfia todo mundo em sala de aula, o que for, porque é muito melhor. se em curitiba acampamento não deu certo, não há outro lugar que possa dar. sério mesmo. e não é possível que seja tão difícil fechar um contrato assim, porque já fui em R nesse esquema e mesmo no N, isso foi possível acontecer, ainda que como plano B.”


22. AVALIAÇÃO GERAL

“Olha, eu acho que o N foi um grande aprendizado para todos que estiveram presentes. Senti que a CONDE se preocupou demais em deixá-lo pronto para os encontristas, o que fez com que estes considerassemno um produto. Desse jeito, erros básicos e que sempre acontecem em eventos, como banheiros, filas, alojamento com lama e etc, acabaram tomando um lugar gigante em termos de visibilidade e preocupação, tanto quanto dos encontristas como dos conders! A infra-estrutura estava muuuito boa meeesmooo! A UP foi um lugar muito bom, e não considero que sendo longe (700m é longe?) afetou alguma coisa como algumas pessoas reclamaram. Achei que faltou um pouco da interação dos encontristas. Não teve berequetê, não teve alojamento inteiro gritando "se eu não durmo, ninguém dorme". Claro que isso não é de todo "culpa" da conde, mas acho que a abordagem de divulgação pré-evento falhou em tentar unir as pessoas lá na hora. Como tudo parecia MASTER FUCKING organizado e pronto, as pessoas não devem ter ido pro N pensando "ah, vou inventar uma oficina aqui de assobio". Essas coisas demoraram a surgir, e acredito que vieram de veteranos de guerra e pessoas com maior visão. Os calouros em geral, não pensam em construir um evento. Acho que a conde esqueceu de pensar que "todos os encontristas são burros". Como monitora, eu ouvi "o bloco vermelho é aquele vermelho ali?", e algumas coisas desse feitio. Sem mais. Vocês tão de parabéns, eu adorei o N apesar de vida pessoal ter estragado minha semana, mas o evento foi ótimo! “

“A Conde Curitiba preparou um evento muito bom, uma organização muito boa, mas para ser próximo do ideal, eu diria que no máximo 3000 pessoas. Já que a maioria dos problemas tiveram relação direta ou indiretamente ao excesso de pessoas.”

“O N constrói uma nova geração de boas ideias fervilhando a cada ano. Este encontro é responsável por inúmeras parcerias vencedoras em nosso país. Cada encontrista monta seu próprio repertório se envolvendo com atividades especiais para sua vertente, cria assim formas inventivas de interação. Cada agente que trabalha pela CONDE leva consigo uma experiência indescritível para a vida. Fica muito mais bonito e gratificante viver quando a gente se dispõe a criar em conjunto, construção colaborativa como ouvimos nesse NImersão. Sempre vamos enfrentar os extremos de tensão e diversão, o que realmente importa é alimentar essa nossa vocação interdisciplinar. Antes de criticar vamos perguntar qual é nosso papel neste processo e agir com dedicação. Como diz o professor Eddy, no N em todos os tempos. “O N é um encontro do Brasil, dos jovens designers, da emoção, da troca e da reflexão. É a essência do futuro do design brasileiro e de amizades eternas. Leve o N no seu coração, que sejam os futuros 365 dias que antecedem a 21ºedição das boas lembranças e das novas idéias aqui compartilhadas. Até o Rio 2011.” p!

35

“Achei o evento ruim. Ja foi em alguns eventos menores e muito mais bem organizados e interessantes. Voces possuiam uma estrutura maravilhosa e simplesmente nao souberam usar. Faltavam infomacoes e muitas vezes as coisas mudavam de local sem dar tempo de se deslocar para o ponto ode iria ocorrer (me lembro de uma sepa que fui assistir e de repende disseram que estava acontecendo na sala ao lado...). Muitas vezes fui obrigado a me deslocar varias vezes na chuva para encontrar um mergulho apenas para descobrir que havia mudado de lugar. As ilhas de informações passaram algumas informações erradas tb...” “O conteúdo foi fraco, poderiam haver mais atividades ministradas por profissionais. A organização foi ruim, tanto sobre o alojamento quanto nas atividades (que mudavam de local/horário sem aviso prévio) e também da própria CONDe, que se demonstrou muito antipatica. Muito investimento em imagem e pouco em soluções práticas.” “Tá, agora é tenso. Vou falar uma coisa que já comentei com alguns conders, mas que pegou em mim. Tudo bem que foi meu primeiro N, e tal, mas eu senti, que diferente do N Manaus, faltou aquele sentimento geral de que tá todo mundo junto, que tá todo mundo sentindo a mesma união, o mesmo filing. A imersão funcionou melhor do que vocês esperavam, mas faltou acreditar nisso antes do evento e possibilitar que as +4500 pessoas participassem de verdade das coisas. Tudo bem que o frio não ajuda na integração. Mas ao meu ver, foram só 3 os momentos de verdadeiro espírito de N design: no meu caso, a interação com os brothes - aquela madrugada tensa da primeira chuva, com todo mundo se ajudando e encontrista ficando puto com encontrista que não estava ajudando - e a repentina, que foi a expressão máxima da construção coletiva. Mas no geral foi um evento arrombador, que vai ficar na memória.” “Faltou uma energia no ar que te faça sentir no N... Acho que po ter uma super expectativa, vcs venderam muito um produto e não convidaram as pessoas para o evento.” “A CONDe ctba se preocupou apenas em fazer "o maior/melhor evento de design de todos os tempos", deixando escapar varios detalhes que se fossem pensados anteriormente fariam do N bem melhor. Sim, foi o maior, mas bem longe de ser o melhor” “Me decepcionei muito com esse N. Como eu já disse, pelo o que eu acompanhei de pré-evento achei que seria um evento MUITO organizado, onde as coisas realmente funcionariam. Senti bastante falta de palestras, sim aquelas onde um fala e muitos escutam. Houveram muito mais atividades propostas por acadêmicos do que por profissionais, e senti falta disso.” “Sinto que nesse N faltou um brilho. Em momento algum eu vi (e senti) a grandiosidade do evento.”


ADHARA GARCIa

DIego silvério

gabriel muller caldas

Alexander Czajkowski

eduardo ribeiRo

gabriella borges

Ana Morgenstern

elaine siegel

hellem pedroso

Andréia DamaceDo

ERIC “MONGE” HAN

ingrid skare

Augusto Sobieski

Erika Hegenberg

juliana mayumi

CAMILA CAVALI

ERON MORENO ROCHA

karen martines

CArolina zanelatto

FAbiano “jesus” braga

laís isfer

Cássio de oliveira

felipe ken

lewy caron

CYNTHIA sarmento

felipe zagonel

liana takahara TOZETTI

DANIEL KOGANAS

fransuel nascimento

loara feix

Diego mafioletti

gabriel “flor” jacobi

marcel pace

Secretaria Geral dadara2112@gmail.com

Secretaria Geral, Qualidade, TI e RH siri.amrit@gmail.com

Centro de Convivência e Tesouraria anamorgen@gmail.com

Atividades Paralelas e Núcleo de Pesquisa anamorgen@gmail.com

Espaço de Atividades assobieski@gmail.com

Kit e Almoxarifado e Editais milacavali@gmail.com

Bem Estar carolzanelatto@gmail.com

Monitoria e Patrocínio cassioeduardodeoliveira@gmail.com

Alojamento e Espaço de Atividades cynsarmento.a@gmail.com

Criação danielkoganas@gmail.com

Promoção diegomdesign@gmail.com

Criação e Promoção diegosilverio@gmail.com

Exposições, Editais e Mostra de Vídeos elribeiro@gmail.com

Kit e Almoxarifado e Logística de Pessoas elasiegel@gmail.com

Criação e Promoção erichan7@gmail.com

Atividades Indicadas e Atividades Inscritas gavetagrande@gmail.com

Exposições e Atividades Paralelas eronmoreno@gmail.com

Bem Estar e Alimentos e Bebidas fab.braga@gmail.com

Registro e Promoção felipekenbmth@gmail.com

Atividades Paralelas zagonel@gmail.com

Atividades Indicadas fransuel.nascimento@gmail.com

Gestão do Projeto gabriel.jacobi@gmail.com

Bazar e Editais gmullcaldas@gmail.com

Tecnologia da Informação e Logística de Pessoas gabriella.dcb@gmail.com

Exposições e Logística de Pessoas hellem.gp@gmail.com

Gestão do Projeto ingrid.skare@gmail.com

Tesouraria, Secretaria Geral e Assuntos Jurídicos j.mayumi.o@gmail.com

Assessoria ao Encontrista e Eventos karenmartinespv@gmail.com

Assessoria ao Cone e Assessoria ao Encontrista lahisfer@gmail.com

Promoção e Centro de Convivência lewydesigner@gmail.com

Atividades Inscritas ltlica@gmail.com

Assessoria ao Encontrista e Atividades Indicadas loarafeix@gmail.com

Gestão do Projeto marcelpace@gmail.com


marcelo leite

Tecnologia da Informação marcelobac@gmail.com

mariana pavão

Assessoria ao Encontrista e Relações Públicas mahpavoa@gmail.com

mário ohashi

Patrocínio mario.ohashi@gmail.com

paula “pipoca” masetti Bazar e Atividades Paralelas pipocaestragada@gmail.com

paulo “ojau” abre filho Promoção pafjau@gmail.com

rafael borda

Criação rafaelr.borba@gmail.com

rafael pastorin

Bem Estar e Alimentos e Bebidas rafael.pastorin@gmail.com

rafaela lemos

Assessoria ao Encontrista rafaelalemos.dgn@gmail.com

raphael inoue

Assessoria ao Cone rapha.inoue@gmail.com

sarah scholz dias RH e Exposições sarahscholzdias@gmail.com

taís ribeiro

Núcleo de Pesquisas, Atividades Paralelas e Assuntos Jurídicos dasilvaribeirotais@gmail.com

thais ribas

Qualidade, Secretaria, Patrocínio e Monitoria thaisrb86@gmail.com

thiago de lara Registro thigorlara@gmail.com

vinicius bressan

Registro vinicius.dorigon@gmail.com

welliton oliveira santos Registro wellitoncad@gmail.com

wilder ianke

Eventos e Alojamento wilder8@gmail.com

tatiane dias abib Registro tatidias.a@gmail.com

Relatório de Feedback 20º Encontro Nacional de Estudantes de Design Responsável: Mariana Pavão Pesquisa: Mariana Pavão Compilação e Tabulação de dados: Andreia Damacedo e Mariana Pavão Textos: Adhara Garcia, Alexander Czajkowsi, Andréia Damacedo, Carolina Zanelatto, Cássio de Oliveira, Eduardo Ribeiro, Elaine Siegel, Fransuel Nascimento, Mariana Pavão, Rafael Pastorin, Raphael Inoue, Tatiane Dias Abib, Thiago de Lara, Wilder Ianke



Feedback - NDesign 2010