Page 1

março de 2016 Publicação trimestral N.º47 Coordenação: Ana Ribeiro Isabel Santos Teresa Delgado

Olhar(es) digital : www.aelourinha.pt

PRÉMIO CLIMA@EDUMEDIA

No dia 2 de março, a equipa do projeto Clima@Edumedia deslocou-se à Faculdade de Letras da Universidade do Porto para receber, na sessão solene, o prémio pela vitória na Categoria A, com o projeto "A Água - um recurso renovável na Escola". (p.4)

Nesta edição Bibliotecando

p. 2

Ex-alunos

p. 3

Inspiring Future

p. 3

Prémio Clima@Edumedia

p. 4

Prémio Ventos de Poupança

p. 5

Problemas urbanos da Lourinhã

p. 5

Exposições, conferên- pp. 6,7 cias e visitas de estudo p. 8

Desporto

SEMANA DA LEITURA AEL Por sugestão do PNL, comemora-se, por todo o país, a Semana da Leitura. Celebra-se, assim, de uma forma mais significativa, a leitura, em particular, com destaque para os “elos” que a mesma cria e fomenta entre os homens. “Elos de Leitura” é, portanto, o tema que inspira esta efeméride. No nosso agrupamento, interpretámos o mote à letra, convidando cada membro da comunidade a registar e partilhar uma experiência de leitura num elo que será ligado a outros elos para formar uma grande corrente de leituras e de leitores da Escola Secundária, mas também de leitores de todas as outras nossas escolas que, com ou sem biblioteca, aceitaram juntar-se à comemoração e construir a sua corrente. Para convidar a comunidade escolar a construir o seu elo de leitura, o 10ºF andou de sala em sala, de serviço em serviço, a distribuir palavras ilustrativas da temática e a oferecer elos que, entretanto, têm chegado à Biblioteca. (cont. p. 2)

ESCOLA SECUNDÁRIA Dr. JOÃO MANUEL DA COSTA DELGADO


BIBLIOTECANDO Semana da Leitura (cont.) No Pré-escolar e no 1º Ciclo, os “elos de leitura” foram também estabelecidos com as famílias, que foram convidadas a deslocar-se à escola para ler, contar ou dramatizar as histórias que todos gostam de ouvir. O desafio foi aceite por vários Encarregados de Educação e a partilha muito alegre e enrique-

cedora. Numa leitura mais livre do tema, tal como sugere o PNL, podemos ver a leitura como um meio de criar elos entre os homens, elos de solidariedade, de humanidade… Neste sentido, convidámos a Europe Direct Information Centre Oeste que, por sua vez, contactou o Serviço Jesuíta para os Refugiados, para nos vir falar, com verdadeiro conhecimento da causa, acerca da questão dos refugiados. Assim, no dia 17, pudemos contar com a Dr.ª Sandra Geada e a Dr.ª Inês Braizinha, que apresentaram, perante um auditório cheio, não só as instituições que representam e as respetivas atribuições, mas também e sobretudo a descrição da situação com uma objetividade que nem sempre encontramos nas notícias veiculadas pelos Media.

No próximo período, esperamos voltar a contar com a Europe Direct para tomarmos conhecimento das possibilidades que a Europa oferece, nomeadamente, em termos de emprego, de formação, programas de voluntariado, isto é, um conjunto de questões interessantes e de oportunidades para quem frequenta o secundário. Dado que começámos a anunciar o programa do próximo trimestre, será talvez oportuno chamar a atenção para algumas outras atividades com especial interesse para os alunos da secundária, nomeadamente: . no dia 6 de abril, entre as 11h00 e as 12h00, conferência em livestreaming sobre Biodiversidade (os ecossistemas marinhos e o impacte das alterações climáticas na flora e na fauna em Portugal), organizada pela Universidade do Porto, no âmbito do projeto Clima@Edumedia, com investigadores da Faculdade de Ciências da Univ. de Lx e do Centro de Investigação MARE; . no dia 15 de abril, entre as 11h00 e as 12h00, conferência em livestreaming sobre a Água, também sob a égide da Universidade do Porto; . entre os dias 9 e 13 de maio, exposição O património - Dar um futuro ao passado, que poderá ser apreciada por toda a comunidade, com visitas orientadas pelos alunos de Turismo Rural e Ambiental, se assim o entenderem;

Foi também dinamizada em Miragaia, aos alunos da Educação Especial e a alunos e docentes do Agrupamento Fernão do Pó, que se deslocaram de propósito para

. no dia 17 de maio, conferência sobre Paleontologia, com a presença do Prof. Dr. Octávio Mateus. Entretanto, a Biblioteca está a tentar iniciar um sistema de comunicação personalizado com os alunos, de forma a mantê-los informados acerca dos recursos que adquire ou de que dispõe, úteis para a sua formação específica. Esta comunicação utilizará os emails de cada um, pelo que chamamos a vossa atenção para as vossas caixas de correio - não deixem de as consultar.

Entretanto, ao longo deste 2º período, outras coisas foram acontecendo. De entre elas, destacamos o trabalho desenvolvido pelos alunos do projeto Todos Juntos Podemos Ler. Para além de outras atividades, teve particular relevância a leitura e dinamização para outros públicos da história O Soldado João. A história, contada através de um teatro de sombras chinesas, com leitura, música e outros sons gravados, foi apresentada no Reguengo Grande, às crianças do Préescolar e do 1º Ciclo. 2

Dois alunos do C.P de Multimédia acompanharam a turma e fizeram a recolha das imagens com que trabalharão no âmbito da sua formação.

assistir à atividade. Neste dia, e uma vez mais, as alunas do Curso Profissional de T. de Apoio à Infância colaboraram com a missão da Biblioteca e apresentaram uma história, desta vez, O Dia em que os Lápis Desistiram, por meio de teatro de fantoches que as mesmas criaram.


Nasci em 1980 e frequentei o Liceu da Lourinhã no Agrupamento Científico-Natural, ainda com dúvidas sobre qual a profissão a seguir, mas sabendo sempre que seria relacionada com a área da saúde. Na altura, não tínhamos acesso à informação como hoje em dia, em que com um simples “clique” temos o mundo aos nossos olhos, mas penso que até era melhor, pois tínhamos de descobrir por nós esse mesmo mundo. Frequentar o ensino secundário era uma alegria, bons tempos mesmo, amigos que ficaram até hoje... É muito engraçado cruzarmo-nos profissionalmente hoje em dia, cada qual nas suas áreas, mas conseguindo complementarmo-nos. Encontrar os nossos professores é gratificante, aqueles que nos ajudaram a crescer como estudantes, como indivíduos, que nos apoiaram nos momentos de dúvidas na nossa adolescência. Tive a oportunidade de conhecer a nova Escola Secundária da Lourinhã, numa formação que realizei, a alunas do Curso de Apoio à Infância e adorei o novo espaço. Observei como se mantêm as mesmas caras das assistentes operacionais, “Sr.as Continuas” na minha altura. O tempo voa, mas continuam a reconhecer os alunos que por elas passaram e muitas traquinices fizeram, mas claro que fazem parte do decorrer do nosso crescimento. Quando terminei o ensino secundário, entrei na Faculdade de Medicina Dentária, no curso de Higienistas Orais. Depois da sua conclusão, fui trabalhar para o Centro de Saúde de Ourém, durante 6 anos, mas sempre fazendo todos os esforços para voltar à Lourinhã. Na vida, temos de ser muito persistentes para alcançar os nossos objectivos, mesmo quando nos colocam barreiras quase impossíveis de ultrapassar. Nunca podemos esquecer os nossos objetivos traçados e, desde 2009, estou a trabalhar no Centro de Saúde da Lourinhã, para a população que me viu crescer, e agora eu posso dar o meu contributo em ganhos em saúde. É gratificante trabalhar todos os dias para obter sorrisos saudáveis.

A VOZ DOS EX-ALUNOS

Ainda parece que foi ontem que frequentei o ensino secundário, mas já se passaram 15 anos desde a saída do antigo liceu da Lourinhã. Guardo excelentes recordações e muitas saudades desse tempo de aprendizagens, vivências sem grandes responsabilidades!

Queria deixar um apelo para que aproveitem todas as vossas etapas de crescimento no vosso percurso escolar, elas são fundamentais para o nosso desenvolvimento intelectual e profissional, e os professores são uma peça fundamental para o sucesso de cada um de nós. E nunca se esqueçam de sorrir para a vida ☺ Sofia Valongo

Tendo como objetivo central proporcionar aos alunos uma visão abrangente das vias de prosseguimento de estudos ao nível do Ensino Superior, decorreu na Escola Secundária Dr. João Manuel da Costa Delgado, no dia 24 de fevereiro de 2016, quarta-feira, o evento INSPIRING FUTURE – Feira das Universidades. Com esta ação, pretendeu-se promover a difusão de informação e orientação sobre o acesso e oferta ao nível do ensino superior, assim como os programas existentes ao nível internacional. Uma outra finalidade foi dar resposta às reais necessidades dos estudantes no acesso ao ensino superior, não só facultando informação, mas também formando competências para o futuro. Além de várias sessões de esclarecimento e workshops que tiveram lugar no

período da manhã, várias foram as instituições de ensino superior, entre Universidades e Institutos Politécnicos, cerca de três dezenas, que marcaram presença e apresentaram a sua oferta formativa, o que aconteceu em vários expositores montados no espaço da Escola. A atividade teve a colaboração dos alunos do Curso Profissional de Técnico de Turismo Ambiental e Rural, turma G1 do 11º ano, que além de terem prestado apoio logístico, foram responsáveis pela receção, encaminhamento e apoio aos participantes. Profs.Teresa Lopes e Ricardo Monteiro

ESCOLA SECUNDÁRIA Dr. JOÃO MANUEL DA COSTA DELGADO


Clima@EduMedia Secundária recebe prémio de 30 mil euros A Escola Secundária da Lourinhã, na sequência da participação na iniciativa do Projeto Clima@EduMedia – com o concurso “Alterações Climáticas”- no âmbito do qual ganhou o primeiro prémio da Categoria A (Adaptação às Alterações Climáticas), bem como uma Menção Honrosa com a Categoria B (Mitigação das Alterações Climáticas), foi convidada a comparecer na Faculdade de Letras do Porto,

Joana Silva, 11ºF

cedoras. O ponto de encontro dos alunos participantes nesta

O meu grupo foi o que participou na Categoria A. Devo dizer que foi bastante gratificante ver o nosso trabalho reconhecido e foi uma experiência enriquecedora em todos os sentidos. Ver que o projeto que criámos vai poder ser aplicado na nossa escola e trazer grandes benefícios, tanto para esta como para o ambiente, é algo que me deixa muito feliz e, de certa forma, realizada. Carolina Bonifácio, 11ºF depois caminho até ao Porto. Além da visita à cidade do Porto, pudemos contar com uma experiência inesperada, pois a chegada não aconteceu na hora prevista, devido a uma avaria do autocarro em pleno autoestrada, perto da Figueira da Foz. No entanto, passadas duas horas, um outro autocarro chegou para salvar o dia … Esta situação foi encaFoi uma experiência para recordar, não só pelo prémio que obtivemos, para a implementação das medidas na escola, mas também pela experiência enriquecedora , onde aprendemos realmente a importância de pequenas medidas e pequenos gestos para tornar o nosso planeta mais sustentável !

Joana Silva, 11ºF

rada com a maior das calmas e humor por parte de todos… Quando chegámos à faculdade, fomos diretos ao refeitório que estava exclusivamente aberto para os alunos

Este tipo de projetos representam algumas das preocupações com que o ser humano se está a defrontar atualmente, neste caso, as alterações climáticas, e é com grande apreço que verifico que a comunidade mais jovem, como a nossa, tem o gosto de ajudar nesta causa. Também se criam memórias que não são esquecidas facilmente porque, no final do dia, as memórias que ficam para o nosso futuro não são as excelentes notas que tivemos, mas os projetos que ficaram connosco e de que sempre nos vamos lembrar, sobretudo devido à possibilidade de marcar pela diferença a nossa escola e o mundo. João Martins, 11ºF e professores da Lourinhã. Seguidamente, dirigimo-nos para à cerimónia e, embora tenhamos perdido a sessão de abertura, conseguimos chegar a tempo da entrega dos prémios. Contudo, após a cerimónia, ainda tivemos tempo para apreciar rapidamente a maravilhosa cidade do Porto, alguns dos seus marcos históricos, a sua beleza natural e ainda tirar umas fotos da zona ribeira da cidade numa breve paragem na margem sul, em Vila Nova de Gaia. É de sublinhar a nossa participação nestes projetos como um ponto importante, tanto pelo enriquecimento pessoal, como também pelos prémios angariados, a fim de melhorar a nossa escola e de tornar os nossos gastos coletivos mais amigos do ambiente! Carolina Inácio, 11ºF

Visando uma adaptação às consequências já verificáveis das alterações climáticas, nomeadamente, à escassez de água devido a períodos mais prolongados de seca, o projeto vencedor - "A Água um recurso renovável na Escola" - propõe a implementação de um sistema de recolha, armazenamento e utilização das águas pluviais dos telhados da escola para abastecimento dos sanitários. A concretização das ações propostas tem como data limite o mês de março de 2017 e todo o processo será acompanhado pela equipa da Universidade do Porto, estando-se agora na fase de elaboração dos protocolos de transferência de verbas. Enquanto docentes responsáveis, não só pelo projeto premiado, mas também pelos dois outros apresentados a concurso e, no nosso entender, também de elevada qualidade, destacamos o enorme empenho e entusiasmo dos alunos envolvidos, que prescindiram do seu tempo não letivo de descanso para levarem a bom termo todas as tarefas inerentes aos seus projetos. Importa, por isso, tornar bem presente o agradecimento aos nossos fantásticos alunos, que se envolveram de forma extraordinária, e aos docentes que se juntaram num verdadeiro trabalho de articulação e parceria connosco, nomeadamente, os profs. Isabel Damião, Susana Santos e Pedro Loureiro. Teresa Delgado e Ana Lotra Ribeiro 4

INVESTIGAR / APRENDER / DIVULGAR

no dia 2 de março, para receber estes tão merecidos prémios numa cerimónia que homenageou a nossa escola e todas as outras escolas venTrabalhámos todos em conjunto , professores e colegas, para apresentar os melhores projetos, mas sempre com a intenção de dar o nosso melhor e nunca realmente na expectativa de obtermos o primeiro prémio.

atividade foi a escola, onde todos compareceram logo pela manhã, seguindo


VENTOS DE POUPANÇA - Cerimónia de entrega de prémios

INVESTIGAR / APRENDER / DIVULGAR

Realizou-se no passado dia 19 de janeiro de 2016, em Caldas da Rainha, na sede da OesteCIM, Comunidade Intermunicipal do Oeste, a cerimónia de entrega de prémios da competição escolar "Ventos de Poupança". O evento contou com a presença de cerca de 140 alunos e professores das escolas finalistas, Direções das Escolas e Agrupamentos, assim como diversos Autarcas. O projeto “Ventos de Poupança”, competição escolar da iniciativa da Agência de Energia do Oeste (Oeste Sustentável), teve início em 2014, tendo culminado nesta cerimónia, e caracterizou-se pela realização de diversas atividades pedagógicas relacionadas com a eficiência energética. Nesta iniciativa participaram 43 escolas, 30 mil alunos e mais de 120 mil pessoas de toda a comunidade escolar e familiar dos 24 municípios do Oeste, Alta Estremadura, Seixal, Odive-

las e Sintra. A Escola Secundária Dr. João Manuel da Costa Delgado – Agrupamento de Escolas da Lourinhã participou nesta iniciativa/competição, que teve como principal objetivo promover o conhecimento e prática da eficiência energética e das energias renováveis nas escolas dos municípios abrangidos pelas agências de energia OesteSustentável, Enerdura e AmeSeixal. Nesta sessão final, cada escola apresentou a sua réplica de turbina construída com materiais reutilizados. No projeto da Escola Secundária Dr. João Manuel da Costa Delgado trabalharam os alunos do Curso Profissional de Técnico de Eletrónica, Automação e Computadores, 12ºG, sob a Coordenação do Diretor de Curso, Professor Fernando Marques da Silva. Nesta sessão, foram atribuídos os prémios finais na área de microturbinas eólicas aos vencedores, uma sala LED como prémio de mérito e uma visi-

ta ao Centro Ecológico Educativo do Paul da Tornada para a réplica de turbina mais criativa. Embora a equipa da Escola Secundária Dr. João Manuel da Costa Delgado não se tenha sagrado vencedora, foi-lhe atribuído o prémio de mérito, como forma de honrar o excelente empenho demonstrado. Esse prémio consiste na substituição da iluminação fluorescente de uma sala de aula da Escola, por iluminação a LED. Parabéns aos alunos do Curso Profissional de Eletrónica, Automação e Computadores, 12ºG, e ao seu Diretor de Curso, Professor Fernando Marques da Silva, que coordenou todo o trabalho desenvolvido pelos alunos neste projeto. Prof. Ricardo Monteiro

PROBLEMAS URBANOS NA VILA DA LOURINHÃ No âmbito da disciplina de Geografia A, realizámos um trabalho, que pretendia diagnosticar os principais problemas urbanos que existem na Lourinhã e suas possíveis soluções.

O trabalho era composto por 3 fases: elaboração de um inquérito; “trabalho de campo”, através do qual inquirimos a população da vila; análise dos resultados e procura de soluções para os problemas mais relevantes. Foram 20 as pessoas inquiridas, maioritariamente do género feminino e na faixa etária entre os 15 e os 64 anos. Após o tratamento da informaOs problemas que os inquiridos mais identificaram foram: dificuldade de acesso aos equipamentos por pessoas de mobilidade reduzida, falta de espaços verdes e solidão.

ção, dirigimo-nos à Câmara Municipal, com o intuito de consultar o Plano Diretor Municipal (PDM), de modo a encontrar soluções para estes problemas. Foram encontradas as seguintes soluções: para o problema da dificuldade de acesso aos equipamentos por pessoas de mobilidade reduzida, poderiam ser implementados elevadores em edifícios públicos, rebaixados os passeios junto às passadeiras e adaptada a vila às necessidades destas pessoas. Para a falta de espaços verdes, sugerimos um planeamento urbano, definindo a localização e a obrigatoriedade de espaços verdes e ainda a sua replantação nas zonas afetas à exploração de recursos geológicos. Em relação à questão da solidão, no nosso ponto de vista, deveria haver maior apoio domiciliário, criação de parques públicos onde as pessoas possam conviver e elaboração de uma base de dados sobre a população idosa que vive sozinha, de modo a que se possa fazer um acompanhamento das suas necessidades. Com este inquérito, verificámos

que apenas 5 das 20 pessoas inquiridas tinham conhecimento do que é o PDM. À medida que íamos perguntando, explicávamos a sua importância: o Plano Diretor Municipal (PDM) é um instrumento de planeamento/ordenamento territorial, cuja elaboração é obrigatória e da responsabilidade do Município. Este define um modelo de organização espacial do território municipal e estabelece: o planeamento da ocupação, o uso e a transformação do território municipal; os princípios e os critérios subjacentes a opções de localização de infraestruturas, equipamentos, serviços e funções, bem como a programação dos principais investimentos municipais. Concluímos que existem alguns problemas na vila, no entanto, acreditamos que a Autarquia tem meios para os resolver. Ana Rita Baptista, Joana Jacinto, Madalena Carvalho,11º D

ESCOLA SECUNDÁRIA Dr. JOÃO MANUEL DA COSTA


EXPO ARTES

Os alunos do 12º C da turma de Artes, no âmbito da disciplina de Oficina de Artes, participaram na organização de uma exposição no espaço escolar, tendo como tema "sentimentos". A exposição, para além de divulgar os trabalhos dos alunos, também serviu de incentivo para novos trabalhos e, consequentemente, nova motivação. Todos os alunos colaboraram com interesse e dedicação. Prof.ª Cristina Siopa

MUSEUS DA MARIONETA E DOS COCHES EM VISITA para visitar o Museu da Marioneta (10º G) e o Museu dos Coches (2º F e 12º F1).

No dia 25 de fevereiro, as turmas 10ºG, 12ºF e 12ºF1, dos Cursos Profissionais de Técnico de Multimédia, Técnico de Turismo e Técnico de Marketing, Relações Públicas e Publicidade, respetivamente, deslocaram-se a Lisboa

No Museu da Marioneta, os alunos participaram na exposição interativa de cinema de animação Mostra 2016 - Little from the Fish Shop, acompanhados pelas professoras Nélia Leitão e Cristina Siopa. Nesta exposição temática, que exibe os bonecos originais e os cenários autênticos usados na produção do filme Little from the Fish Shop, que se trata de uma adaptação moderna do conto A pequena Sereia, de Hans Christian Andersen, numa poderosa história de amor não correspondido, que suscita a reflexão sobre os valores da sociedade atual. Os alunos tiveram, assim, a oportunidade de conhecer as verdadeiras «estrelas de cinema» e vê-las em ação, numa exposição interactiva, que permitiu explorar os bastidores do referido filme de animação e perceber como funciona a técnica stop moti-

on, que combina marionetas e animação digital. No Museu dos Coches, os alunos, acompanhados pelos professores Mª Goreti Tomás e José Maria Eleutério, tiveram a oportunidade de visualizar de perto uma grande variedade de coches, assim como conhecer a sua história, que foi relatada ao pormenor pela guia do museu. Em ambas as visitas, os alunos demonstraram interesse e um comportamento adequado.

Os Professores Organizadores

C.P. DE APOIO À INFÂNCIA NO REGUENGO No âmbito da disciplina de Expressão Corporal Dramática e Musical, as alunas da turma 12ºG1 dinamizaram, no JI de Reguengo Grande, no dia 4 de março, uma atividade em torno do instrumental orff. Sendo a expressão musical uma das vertentes do 1º Ciclo e também do currículo do Curso do C.P. de Técnico de Apoio à Infância, as alunas idealizaram e prepararam várias atividades, realizando também todos os recursos necessários à sua concretização. A atividade consistiu na apresentação de um vídeo explicativo com os instrumentos musicais da sala de aula, seguido de dois jogos musicais adaptados: o tradicional “Jogo da Glória”, mas com música, e a “Roleta dos Instrumentos”. Mais uma vez, as alunas conseguiram cumprir os objetivos, sendo que estas atividades revelam claramente a sua evolução e a sua preparação para a vida ativa, agora que o seu percurso pelo secundário entra na sua reta final. Prof.ª Ana Carolina Cruz 6


GAP YEAR EM PORTUGAL experiência interessante neste âmbito, Francisco Silva partilhou, de uma forma entusiasta e emotiva, o que viveu no seu Gap Year e o enriquecimento que daí obteve como pessoa e como cidadão.

No dia 15 de fevereiro, a Escola Secundária Dr. João Manuel da Costa Delgado recebeu um representante da Associação Gap Year em Portugal que, de um modo simples e claro, esclareceu os nossos alunos sobre o que é o Gap Year. Estudante universitário e com uma

Prática comum, principalmente no Reino Unido e nos Estados Unidos da América, o Gap Year consiste num ano de pausa no percurso escolar, geralmente depois de concluído o nível secundário, em que os jovens se dedicam a atividades de caráter voluntário, trocas de experiências, aprendizagens, de modo a ser, também, um período de reflexão e de análise sobre o mundo e sobre si próprios.

ideia comum de que o Gap Year é um ano de pausa “para não fazer nada”. A Associação Gap Year em Portugal presta todo o apoio necessário a quem pretende viver algo de diferente como forma de desenvolvimento pessoal, Abordando um tema integrado no académico e profissional. programa da disciplina de Inglês, esta sessão foi acompanhada atentamente Departamento de Línguas Estrangeiras pelos nossos alunos, desmistificando a

DATA CENTER PT, UBI E ALDEIAS HISTÓRICAS Os alunos dos cursos profissionais de Técnico de Gestão e Programação de Sistemas Informáticos e de Técnico de Turismo Ambiental e Rural da Escola Secundária Dr. João Manuel da Costa Delgado realizaram uma visita de estudo, nos dias 18 e 19 de fevereiro, aos concelhos da Covilhã, Belmonte, Sabugal e Fundão. No primeiro dia, participaram num programa preparado pelo Data Center da PT e pela Universidade da Beira Interior, tendo sido o segundo dia reservado para a visita às Aldeias Históricas de Belmonte, Sortelha e Castelo Novo. Apesar de ter

agradaram aos alunos e que constituíram uma mais-valia para a sua formação. A realização desta visita de estudo esteve a cargo das professoras Sónia Delicado, Susana Santos e Sara António, no âmbito das disciplinas de Educação Física, Redes de Comunicação, Turismo e Técnicas de Gestão e Técnisido um programa muito intenso, ainda cas de Acolhimento e Animahouve tempo para dar um “saltinho” à ção. Torre (Serra da Estrela) e aproveitar a beleza da neve e da paisagem. Foram Prof.as Sara António, Sónia Delicado e Susana Santos dois dias plenos de atividades que muito

EXPOSIÇÃO DE HOLOGRAMAS Nos dias 3, 4 e 5 de fevereiro, a turma 10ºG (Curso Profissional de Técnico de Multimédia) apresentou uma exposição de máscaras de Carnaval, sob a forma de hologramas, na escola sede do agrupamento. As imagens foram elaboradas no editor de imagem vetorial Inkscape (software gratuito), conteúdo lecionado na disciplina de Técnicas de Multimédia.

A estrutura, em vinil, necessária para que se consiga a visualização 3D, foi-nos oferecida. Obrigada a todos os que não perderam a oportunidade de visualizar hologramas "ao vivo e a cores".

ESCOLA SECUNDÁRIA Dr. JOÃO MANUEL DA COSTA

Prof.ª Nélia Leitão


DESPORTO ESCOLAR 1900 alunos no Corta-mato

No dia vinte de janeiro, realizou-se, em Torres Vedras, a prova de Cortamato da Coordenação Local de Desporto Escolar. A manhã estava soalheira, embora tivesse chovido na véspera, o que provocou algumas dificuldades aos atletas pois o piso estava bastante molhado e escorregadio. Do nosso agrupamento, participaram 59 alunos de vários ciclos: 37 de

DANÇA

O grupo de dança da Escola Secundária— The Originals - participou no apuramento final para o Re- GRUPO PREMIADO gional de Dança do Desporto Escolar da zona Oeste, conjuntamente com 7 escolas da zona Oeste, num total de 14 grupos equipas. A competição realizou-se no dia 15 deste mês e o grupo da Secundária conquistou o primeiro lugar, na categoria de Avançado. Este grupo participará no Regional de Atividades Rítmicas Expressivas, que decorrerá no dia 30 de abril. O grupo de dança da EB 2,3 de Miragaia participou, na categoria Básico, tendo a sua prestação sido também apreciada. The Originals tem alargado a sua atuação a outros contextos, sendo de salientar a sua participação numa atividade comemorativa do Dia do Animal, realizada na Biblioteca Municipal, e a sua próxima performance na final distrital do Concurso Nacional de Leitura do PNL, que se realizará no dia 5 de abril, na Lourinhã, pela segunda vez consecutiva. Prof.ª Jacinta Cardoso

CORTA-MATO

2º e 3º ciclos, 13 do secundário e 8 do 1º ciclo. Os resultados obtidos foram humildes, todavia, foram conseguidos com bastante empenho. O Tomás Simões, do 5º A, classificou-se em 5º lugar, e o Pedro Ambrósio, do VOC3, em 6º. Eu, Anselmo Martins, do 11ºE, consegui o 1º lugar, na categoria de E. Especial. Todos estão de parabéns. Para o ano, há mais! Anselmo Martins, 11ºE

Como já é tradição, os alunos da Escola Secundária Dr. João MC Delgado juntaram-se aos da EB 2,3 de Miragaia e participaram na atividade que se realiza anualmente na Serra da Estrela, num evento de três dias de prática de Esqui, Snowboard e outras atividades de desportos de inverno. Esta atividade, sempre muito apreciada, teve este ano repercussões nacionais, uma vez que foi alvo da atenção dos Media, tendo sido noticiada pela RTP e pelo Jornal de Notícias. Prof.ª Jacinta Cardoso

DESPORTOS DE INVERNO

12

ESCOLA SECUNDÁRIA Dr. JOÃO MANUEL DA COSTA DELGADO

Olhares nº 47  

Jornal Olhar(ES) do Agrupamento de Escolas da Lourinhã - março de 2016

Olhares nº 47  

Jornal Olhar(ES) do Agrupamento de Escolas da Lourinhã - março de 2016

Advertisement