Issuu on Google+

Escritores que nos fazem

sonhar... Alexandre Honrado

Era muito jovem quando começou a escrever e a publicar textos em jornais.. Tornou-se jornalista; mais tarde professor. Hoje é as duas coisas.

Na RTP participou na preparação de diversos programas, entre os quais "Rua Sésamo" - um dos que lhe deram mais prazer - e "Crianças S.O.S.", cuja segunda série estreia esta semana (30 de Abril a 6 de Maio). Tem mais de trinta títulos de sua autoria, alguns premiados. Diz-se que gosta de pássaros livres, de olhos bonitos, de ler - e sobretudo de viver. É bem-disposto, tem sentido de humor e um jeito muito especial de falar com os jovens. Eis os títulos de algumas das suas muitas obras:

ESCOLAS DE MANGUALDE - BIBLIOTECAS ESCOLARES


Escritores que nos fazem

sonhar... Luísa Ducla Soares Nasceu em Lisboa, em 1939, tendo publicado os seus primeiros poemas com apenas aos 10 anos. Tirou um curso de Letras; foi jornalista, tradutora, e trabalha actualmente na Biblioteca Nacional em Lisboa. Em 1972, ainda na época da Ditadura, foi-lhe atribuído um prémio pelo livro A História da Papoila, que a escritora recusou. Recebeu em 1986 o "Grande Prémio Calouste Gulbenkian de Literatura para Crianças" pelo livro Seis Histórias de Encantar, publicado no ano anterior. Em muitos dos seus textos encontramos uma mensagem, uma opinião, uma moralidade da história (como nas fábulas); em alguns poemas encontramos divertidos jogos de palavras e de sons. Eis alguns dos livros que publicou:

ESCOLAS DE MANGUALDE - BIBLIOTECAS ESCOLARES


Escritores que nos fazem

sonhar... Matilde Rosa Araújo Nasceu em Lisboa em 20 de Junho de 1921. É licenciada em Filologia Românica e tendo sido professora em vários locais do país acabou por fixar-se em Lisboa. Recebeu um primeiro prémio no concurso do jornal O Século "Procura-se um Novelista", e no Jogos Florais Universitários de 1945, com o livro de contos Estrada sem nome - que foi publicado em 1947. Colaborou em diversos jornais e revistas e tem escrito contos e livros de poesia, tentando transmitir aos jovens as suas ideias educativas e moralizadoras em textos que também distraem e divertem. Em 1980 recebeu o "Grande Prémio Calouste Gulbenkian de Literatura Para Crianças", ex-equo com Ricardo Alberty. Publicou, entre outras obras:

ESCOLAS DE MANGUALDE - BIBLIOTECAS ESCOLARES


Escritores que nos fazem

sonhar... Ana de Castro Osório Nasceu em Mangualde, a 18 de Junho 1872 e faleceu em Setúbal, a 23 de Março de 1935. Influenciada pelas novas ideias sobre a forma de ensinar as crianças, defendeu a inclusão de contos e rimas nos livros escolares, entendendo que o contacto com estes textos daria às crianças interesse pela leitura e alegria de viver. Aos 25 anos iniciou, com o título Para as Crianças, a primeira de várias séries de contos tradicionais que foram publicados em fascículos, em Setúbal, entre 1897 e 1935. Estes contos eram escritos a partir das narrativas orais que lhe tinham sido transmitidas em criança, na sua terra natal. Traduziu contos dos irmãos Grimm, de Hans Christian Andersen e outros escritores estrangeiros; escreveu também peças de teatro infantil. É por alguns considerada a primeira pessoa que, em Portugal, escreveu obras para as crianças, tendo contribuído muito para o desenvolvimento da literatura infanto-juvenil em Portugal.

ESCOLAS DE MANGUALDE - BIBLIOTECAS ESCOLARES


Escritores que nos fazem

sonhar... Adolfo Simões Müller Nasceu em Lisboa, em 1909 e faleceu em 1989. Foi secretário de redacção do jornal Novidades; fundou, na década de 30, o jornal infantil O Papagaio - que dirigiu até 1941 - , tendo dirigido ainda outro jornal infantil - Diabrete. Foi director do gabinete de estudos de programas da Emissora Nacional, e produtor de programas para a rádio, entre os quais programas de teatro radiofónico. Escreveu livros para adultos, mas foi a literatura infantil que o celebrizou. Adaptou muitas biografias de pessoas importantes na história da humanidade, (Camões, Miguel de Cervantes, Hans Christian Andersen, Gago Coutinho, Florence Nightingale e muitos outros) numa linguagem fácil de entender por crianças e jovens. Recebeu, em 1982, o Grande Prémio de Literatura Infantil da Fundação Calouste Gulbenkian. Publicou, entre outros, os seguintes livros infantis:

ESCOLAS DE MANGUALDE - BIBLIOTECAS ESCOLARES


Escritores que nos fazem

sonhar... Alice Vieira Nasceu em 1943 em Lisboa. É licenciada em Germânicas pela Faculdade de Letras da Universidade de Lisboa. Em 1958 iniciou a sua colaboração no Suplemento Juvenil do Diário de Lisboa e a partir de 1969 dedicou-se ao jornalismo profissional. Desde 1979 tem vindo a publicar regularmente livros tendo, actualmente editados na Caminho, cerca de três dezenas de títulos. Recebeu em 1979, o Prémio de Literatura Infantil Ano Internacional da Criança com Rosa, Minha Irmã Rosa e, em 1983 com Este Rei que Eu Escolhi, o Prémio Calouste Gulbenkian de Literatura Infantil e em 1994 o Grande Prémio Gulbenkian, pelo conjunto da sua obra. Recentemente foi indicada pela Secção Portuguesa do IBBY (International Board on Books for Young People) como candidata portuguesa ao Prémio Hans Christian Andersen. Trata-se do mais importante prémio internacional no campo da literatura para crianças e jovens, atribuído a um autor vivo pelo conjunto da sua obra. Eis alguns dos títulos que publicou:

ESCOLAS DE MANGUALDE - BIBLIOTECAS ESCOLARES


Escritores que nos fazem

sonhar... Sophia de Mello Breyner Andresen Sophia de Mello Breyner Andresen nasceu na cidade do Porto, em 1919,. viveu em Lisboa, onde estudou e tirou o curso de Filologia Clássica e faleceu no dia 2 de Julho de 2004. É considerada uma das poetisas e escritoras de livros para crianças mais importantes da Literatura Portuguesa. Possui uma obra vastíssima, que inclui, contos e obras poéticas. Os seus livros relatam as vivências da autora durante a infância. Por exemplo, para escrever A Floresta a autora inspirou-se na quinta da avó onde costumava passar férias enquanto criança. Em 1999 Sophia de Mello Breyner Andresen foi galardoada com o Prémio Camões.

ESCOLAS DE MANGUALDE - BIBLIOTECAS ESCOLARES


Escritores que nos fazem

sonhar... Irmãos Grimm

Os escritores mais famosos dos contos de fadas infantis são os Irmãos Grimm. Jacob e Wilhelm Grimm, são dois irmãos que fizeram e fazem muito sucesso até hoje com suas histórias e seus contos que fazem a felicidade das crianças e permeiam a imaginação dos adultos. Nascidos na Alemanha, os Irmãos Grimm dedicaram a sua vida ao registo das fabulas infantis e assim ganharam fama e notoriedade com as crianças. Além das belas historias e as contribuições para o imaginário dos pequenos, os Irmãos Grimm também contribuíram para a língua alemã com um dicionário e assim desenvolveram um estudo mais aprofundado da língua e do folclore popular local.

ESCOLAS DE MANGUALDE - BIBLIOTECAS ESCOLARES


Escritores que nos fazem

sonhar... António Mota António Mota nasceu no concelho de Baião, em 16 de Julho de 1957. Foi professor do Ensino Básico, tendo publicado o seu primeiro livro, “A Aldeia das Flores”, em 1979. Com a obra “O Rapaz de Louredo” (1983) ganhou um prémio da Associação Portuguesa de Escritores. Em 1990, recebeu o Prémio Gulbenkian de Literatura para Crianças e Jovens pelo seu romance “Pedro Alecrim”. Em 1996, ganhou o Prémio António Botto com “A Casa das Bengalas”. Em 2004, recebeu o Grande Prémio Gulbenkian de Literatura para Crianças e Jovens, na modalidade de livro ilustrado, pela obra “Se eu fosse muito Magrinho” com ilustrações de André Letria. Desde 1980 tem sido solicitado a visitar escolas do Ensino Básico e Secundário, assim como bibliotecas públicas, em Portugal e outros países, fomentando deste modo o gosto pela leitura entre crianças e jovens.

ESCOLAS DE MANGUALDE - BIBLIOTECAS ESCOLARES


Escritores que nos fazem

sonhar... António Torrado António Torrado nasceu em Lisboa (1939), mas com raízes familiares na Beira Baixa. Poeta, ficcionista, dramaturgo, autor de obras de pedagogia e de investigação pediográfica, é por excelência um contador de histórias, estando muitos dos seus livros e contos traduzidos em várias línguas. Foi jornalista, editor, professor, produtor principal e chefe do Departamento de Programas Infantis da RTP. A sua bibliografia regista actualmente mais de 120 títulos, onde sobressai a produção literária para crianças, contemplada em 1988, com o Grande Prémio Calouste Gulbenkian de Literatura para Crianças. Livros seus foram, em 1974 e 1996, incluídos na Lista de Honra do IBBY – Internacional Board on Books for Young People. È responsável pelo site “História do dia”

ESCOLAS DE MANGUALDE - BIBLIOTECAS ESCOLARES


Escritores que nos fazem

sonhar... José Jorge Letria José Jorge Letria nasceu em Cascais em 1951.Tirou um curso de Direito e História em Lisboa com uma pós graduação em Jornalismo Internacional pela UAL. Exerceu o cargo de redactor e editor de alguns jornais portugueses tal como o Jornal de Letras. Actualmente é jornalista e escritor.. É autor de mais de três dezenas de colectâneas poéticas e de mais de sessenta títulos para crianças e jovens. Já recebeu vários prémios nacionais e internacionais. O escritor recebeu dois grandes Prémios da Associação Portuguesa de Escritores, Prémio Internacional UNESCO e Prix Internacional des Arts et des Lettres, em França, Prémio Plural no México, Prémio Aula de Poesia em Barcelona, Prémio da Associação Paulista de Críticos de Arte no Brasil duas vezes Prémio Eça de Queirós-Município de Lisboa, Prémio Gulbenkian entre outros encontrando-se os seus livros traduzidos em várias línguas.

ESCOLAS DE MANGUALDE - BIBLIOTECAS ESCOLARES


Escritores que nos fazem

sonhar... Álvaro Magalhães Álvaro Magalhães nasceu no Porto, em 1951. Começou por publicar poesia no início dos anos 80 e, em 1982, publicou o seu primeiro livro para crianças, intitulado História com muitas Letras. Desde então construiu uma obra singular e diversificada, que conta actualmente com mais de três dezenas de títulos e integra contos, poesia, narrativas juvenis e textos dramáticos. As suas obras para a infância, onde reina a força do imaginário e da palavra, são o produto de uma sensibilidade espiritualizada que reivindica a totalidade mágica da existência e apelam permanentemente à imaginação e ao sonho, não como formas de escapismo mas como factores poderosos de modelação do ser. Eis algumas das suas obras:

ESCOLAS DE MANGUALDE - BIBLIOTECAS ESCOLARES


Escritores que nos fazem

sonhar... Maria Alberta Menéres Nasceu em Vila Nova de Gaia, em 1930. Licenciou-se em Ciências Histórico-Filosóficas, pela Universidade Clássica de Lisboa. Foi professora do ensino secundário e colaborou em diversas publicações. A sua primeira obra data de 1952 e intitula-se “Intervalo”, tendo sido premiada, em 1960, com o seu livro Água-Memória, no Concurso Internacional de Poesia Giacomo Leopardi. Maria Alberta Meneres tem dedicado grande parte da sua obra à literatura infantil e juvenil e produziu nesta área programas de televisão, sendo em 1975 sido nomeada chefe do departamento de programas infantis e juvenis da RTP. Ao longo da sua carreira tem recebido inúmeros prémios nomeadamente o Prémio de Literatura Infantil da Fundação Calouste Gulbenkian, em 1981.

ESCOLAS DE MANGUALDE - BIBLIOTECAS ESCOLARES


Escritores que nos fazem sonhar...