Page 1

EDIÇÃO N.º 54 JUNHO DE 2018

MUSEU NACIONAL DE ARTE ANTIGA. Pág.: 2


2

MUSEU NACIONAL DE ARTE ANTIGA Os alunos da turma 8.º 2 e de P.L.N.M. (Ensino Secundário), 10.º4, 11.º 3, 11.º 5, 12.º 2, participaram na visita de estudo ao Museu Nacional de Arte Antiga, no dia 19-02-2016, acompanhados pelos professores de Físico-Química, Luís Gaspar, de Português, Joaquina Pós de Mina, de Biologia, Maria Helena Macedo e de Informática, Maria do Amparo Silva. “O Grande Museu de Portugal alberga

Dia da Criança No dia 1 de junho celebramos o Dia da Criança e homenageamos os alunos que participaram em concursos promovidos pela Biblioteca: O Concurso Nacional de Leitura e o Concurso Literacia 3DI. Como privilegiamos a leitura e o conhecimento, as prendas que oferecemos a estes alunos só podiam ser LIVROS que foram escolhidos por nós de acordo com o perfil e o gosto destes nossos leitores. Estes alunos são utilizadores e leitores frequentes da BE e representaram a Escola nas fases distritais e nacionais, merecendo esta distinção. Agradecemos também a todos os participantes! É um privilégio para a escola ter alunos tão empenhados e responsáveis. Parabéns aos vencedores!!! A equipa da BE Professor Delfim Santos

a mais relevante coleção pública do País, da Idade Média até ao século XIX. Pintura, escultura, ourivesaria, artes decorativas – portuguesas, europeias, de África e do Oriente – incluindo o maior número de obras classificadas como “tesouros nacionais”. Entre elas, os Painéis de São Vicente, símbolo da arte portuguesa dos séculos XV e XVI”. Nesta visita guiada, os alunos revelaram muito interesse e permaneceram aten-

Visita a escola Delfim Santos No dia oito de maio as turmas do 4ºB e do 4ºA fizeram uma visita à Escola Delfim Santos. Os alunos do 6ºB leram-nos alguns livros e fizeram algumas dramatizações, também o 4ºA e o 4 B leram alguns textos. Também pudemos ver colegas que já tinham frequentado a Escola Frei Luís de Sousa. Foi muito divertido! A turma do 6ºB também tinha uma surpresa para nós. Gostámos muito! A atividade terminou com uma visita aos vários espaços da Escola em pequenos grupos onde os alunos mais novos foram acompanhados pelos mais velhos e assim conhecemos a escola nova. 4º A e 4º B EB1/J.I. Frei Luís de Sousa

Físico Química na BE

tos às informações dadas pelas orientadoras do Museu. Gostaram do evento, sublinhando a importância de se conhecer outros espaços de aprendizagem, de se reforçar a relação Escola/ Meio e a sua formação pessoal, social e cultural. Joaquina Pós de Mina, professora da ES D. Pedro V

Os Montes de Viriato No dia trinta de maio as turmas do 4ºB e do 4ºA foram a escola D. Pedro assistir a um musical “Os Montes de Viriato”. A história era sobre o que era Portugal, quando ainda não se chamava Portugal. Era sobre a invasão da Lusitânia pelos romanos, um período da história sobre uma matéria que nós já conhecíamos. Para nós foi emocionante quando os Lusitanos acordaram e descobriram a morte do Viriato Foi um espetáculo muito criativo e o vestuário era muito criativo. O cenário com as flores parecia muito real e cantavam muito bem. Nós adorámos o teatro. Esperamos voltar lá. 4º A e 4º B EB!/J.I. Frei Luís de Sousa

Saúde Escolar

Esta semana a nossa biblioteca abriu as portas à ciência e está cheia de criatividade desta vez ligada à Físico Química. Os trabalhos dos alunos do 7º e 8º anos mostram-nos que aprender é divertido através da criação de objetos e maquetes sobre o sistema solar, a exploração do universo a reflexão da luz, som, etc. Juntamente com a exposição a equipa da BE realizou uma mostra de livros científicos sobre os temas em destaque. Equipa da BE Professor Delfim Santos

Realizou-se na sala de informática da Escola Básica 2,3, Professor Delfim Santos, no dia 9 de maio de 2018, uma Sessão de Esclarecimento sobre "Infeções Sexualmente Transmissíveis (IST) - Métodos contracetivos" desenvolvida no âmbito do programa de Saúde Escolar da responsabilidade do Centro de Saúde de Sete Rios. Os professores de Ciências Naturais das turmas B,C,D,E e G do 9º ano, deste estabelecimento de ensino, acompanharam os seus alunos para as várias palestras realizadas em horário contínuo, enquadrando esta atividade na temática da Educação Sexual onde um dos objetivos é passar a mensagem que a informação é a primeira forma de prevenção de IST's e de diminuição

de comportamentos de risco. Uma vida sexual saudável pode depender de gestos e comportamentos refletidos . Filipe Machado e Maria do Rosário Custódio

FICHA TÉCNICA Conceção e implementação do projeto: Ana Vilela, Lígia Arruda e Lucinda Marques (Professoras bibliotecárias do AEL) Conceção e montagem gráfica: Alexandre Rodrigues e Carla Rodrigues Periodicidade: mensal (exceto julho e agosto) Envio de artigos: viva.voz@ael.edu.pt Textos: Responsabilidade dos autores ou de quem os envia.


3

Pais na BE Agir, decidir e julgar

Eu gostei muito destas atividades pois deu-nos a possibilidade de percebermos como vivem as crianças com problemas. A atividade que eu gostei mais foi a de tentarmos abrir o rebuçado com a boca! Maria Matos Ferreira, 6ºD, nº17

que é que ela faz no seu dia-a-dia. Não achei que fosse uma profissão muito interessante. Leonor Cid, 6.ºE, n.º 16 Gostei da apresentação do trabalho da Sónia e fiquei a saber, mais ou menos, como se fazia um livro e como restaura-lo, a ideia de fazermos um caderno ou um livro só para nós foi muito interessante. Beatriz Sousa, 6.ºE, n.º 3

Ao realizar estas atividades senti muita dificuldade. Também me ajudaram a perceber que a vida das pessoas com necessidades especiais é bastante difíAchei bastante interessante esta oficina cil e que devemos ajuda-las sempre pois pude aprender o que um advoga- que pudermos. Arte urbana têxtil do faz, as leis, também gostei muito de Mariana Guerra, 6.ºD, n.º 18 termos feito um julgamento, onde pudemos aprender muitas coisas com a Estas atividades foram bastante difíceis advogada Elsa. e mostram-nos as dificuldades das pesMarta Cerqueira, 6.º E, nº 20 soas com deficiência sofrem para realizarem as tarefas e atingirem os seus Eu achei que a Elsa explicou muito bem objetivos. como é que os advogados defendem Carolina Barroso, 6ºD, nº14 os seus clientes, e quais eram os seus costumes (como a roupa). Gostei muito Eu senti-me como se não pudesse fazer que a Elsa trouxesse uns papéis a expli- nada. Foi muito difícil fazer estas ativida- No crochet aprendemos a tricotar e car o que eram as leis. Achei também des pois estávamos incapacitados. As fizemos umas lindas pulseiras. E foi uma muito simpático da parte dela fazer um pessoas que têm estes problemas têm das minhas atividades favoritas. mini tribunal. de ter uma grande vontade para venDuarte Namorado, 6.º D, nº7 Mariana Gomes, 6.º E, nº 19 cer as suas dificuldades. Delfina Oliveira, 6ºD, nº 4 Biologia Marinha Gostei muito da sessão da Elsa. Fiquei a saber o que é ser advogado e o que Eu senti que a professora Isabel sabia o faz no seu quotidiano que estava a fazer, por isso ganhou o Simão Cunha, 6.º E, nº23 respeito da maior parte dos alunos e senti que estava um passo à frente dos Eu gostei da apresentação da advoga- outros. da Elsa, mãe da Marta. Achei interesTiago Flores, 6ºD, nº25 A sessão de Biolosante e a simulação do tribunal foi muigia marinha foi to divertida fiquei a entender o que um Conservação do livro e encadernação ótima, muito bem advogado faz no seu quotidiano. explicada, tudo Leonor Cid, 6.º E, n.º 16 muito pormenorizado e para além Eu gostei muito da simpatia e da apredisso fiquei a saber sentação da Elsa, pois nunca pensei muitas coisas que não conhecia. Quero como seria o trabalho de um advogaagradecer aos programadores por tudo do e de como eram os julgamentos. Tiago Mendes, 6ºE, nº27 Achei bastante divertida e engraçada. Beatriz Sousa, 6.ºE, n.º 3 A Biologia marinha foi uma atividade que me mostrou mais surpresa, pois traDescobrir a diferença tava-se de um assunto que não era Gostei muito desta oficina. Pude apren- comum aos meus dias. A bióloga que der os cuidados a ter com os livros mais nos explicou, interessou-se também por antigos e como fazer um livro. Tenho diversificar a comunicação para que pena de não conseguirmos acabar o nós percebêssemos o assunto a tratar. livro com a Maria Domingos. O que mais gostei foi dos polvos, da sua Marta Cerqueira, nº 20, 6.ºE inteligência porque são até capazes de abrir um frasco. Achei que a Sónia explicou muito bem Carolina Barroso, 6ºD, nº2 como é que as pessoas trabalham na Torre do Tombo. Gostei de ver os livros e Quando soube que íamos ter uma sesos cadernos que trouxe para demons- são com uma bióloga marinha fiquei Por fim fizemos uma atividade que se trar os vários tipos de encadernação. entusiasmada. Sempre pensei que o chama “Descobrir a diferença” foi tam- Tive muita pena de não podermos ter trabalho de uma bióloga marinha era bém uma das minhas favoritas porque tido a hipótese de acabar o workshop. apenas est5udar as espécies marinhas, percebemos a vida difícil dos meninos Mariana Gomes, 6.ºE, n.º19 mas depois de a ouvir, percebi que o com problemas e que os respeito muito, seu trabalho não se limita apenas a isso. porque para eles cada dia é uma Eu gostei da apresentação da Sónia, a Durante a sessão, aprendemos alguns aventura mãe da Mariana, Gostei de fazer o livro, tipos de habitats e os grupos de espéDuarte Namorado, 6.º D, nº7 apesar de ter tido dificuldade e de não cies que existem no oceano. Além distermos acabado. Fiquei a perceber o so, falamos sobre a poluição e o seu


4

Pais na BE impacto para a vida marinha. No final da sessão, a Vanessa explicou-nos que além de estudar animais, também procurava descobrir que benefícios poderiam trazer à humanidade. Gostei muito desta sessão e foi, se, dúvida, a minha favorita! Mariana Guerra, 6.ºD, n.º 18 Quanto à explicação da bióloga marinha achei bastante interessante, pois a senhora soube dizer quantos oceanos existem, que criaturas há em cada um desses oceanos. Também nos disse que espécies de animais estão em vias de extinção. Disse-nos ainda com que animais trabalha. Maria Matos Ferreira, 6ºD, nº17

Eu acho que as atividades curriculares foram importantes para a nossa aprendizagem porque aprendemos a realizar banda desenhada e a trabalhar em equipa. Duarte Namorado, 6.º D, nº7

criar uma Banda desenhada e quando ele nos mostrou os seus desenhos no computador. Maria Rita Santos de Pina, 6ºF, nº5

A banda desenhada foi o que eu mais gostei, pois adapta-se à minha idade e era algo que eu conhecia. Gostei muito da proposta de trabalho que nos deu, Na biologia marinha aprendemos muito pois trabalhei em grupo. sobre os animais marinhos e os seus haCarolina Barroso, 6ºD, nº2 bitats, a poluição que há nos oceanos, os vários oceanos que existem e as es- Achei interessante perceber como se pécies que estão em extinção. faz uma Banda desenhada, que tipos Duarte Namorado, 6.º D, nº7 de Banda desenhado existem, como se fazem e quanto tempo demoram a Na BIOLOGIA MARINHA adorei apren- estar terminadas. Gostei bastante. der sobre este tema porque eu já fui a Raquel Jerónimo, 6ºD, nº23 diversos oceanários e aquários e sintome atraído pela biologia em geral. Eu acho que as atividades que tivemos Adorei aprender sobre os animais mari- foram importantes porque serviu para nhos e esclarecer as minhas dúvidas. aprendermos coisas novas. Dinis Yan, 6ºD, nº5 Na BANDA DESENHADA aprendemos sobre livros de BD e acho que foi imporEu gostei muito do workshop, principal- tante para se calhar fazermos um livro mente porque a Vanessa desenvolvia de Banda Desenhada. Aprendemos tudo o que dizia, o que esclareceu mui- sobre vinhetas, sobre balões de fala, to algumas dúvidas que me foram sur- etc. gindo pelo meio. Eu não percebi muito Dinis Yan, 6ºD, nº5 bem a parte dos corais, nem como o peixe balão enche. Fiquei um pouco Na minha opinião, esta atividade foi emocionada com a parte dos animais bastante interessante e diferente de em vias de extinção, porque nós pode- todas as outras. Acho que nos permitiu mos ser de uma forma, ótimos e de ou- ficar a conhecer como é feita uma tras terríveis. banda desenhada e como estão orgaMadalena Varela Nunes, 6ºE, nº17 nizadas as equipas que a produzem. Gostei particularmente de fazer a miEu achei bastante interessante a expli- nha própria banda desenhada, pois cação da Bióloga Vanessa, explicou creio que foi uma boa forma de implemuito bem e eu gostei muito apesar de mentar os conteúdos que aprendemos. ter muito pavor de tubarões. Acho tam- No entanto, prefiro texto narrativo porbém, que fiquei a saber o que os biólo- que me permite desenvolver mais a gos marinhos fazem. Gostei muito! imaginação. Beatriz Sousa, 6.ºE, nº3 Mariana Guerra, 6.ºD, n.º 18 Eu gostei muito e quero ser biólogo ma- Em relação à explicação de como funrinho quando for adulto. ciona a Banda Desenhada eu achei Tiago Pinto, 6.ºE, nº 25 muito interessante porque o senhor explicou muito bem e até deu a possibiliEu achei a Vanessa muito simpática. Ela dade de vermos 2 livros diferentes, um explicou muito bem as coisas e inspirou- deles foi feito por uma equipa de 20 me a um dia destes se calhar poder pessoas, tinha balões de fala e foi feito tornar-me Bióloga marinha. Ela esclare- em computador, o outro foi feito por cia muito bem as dúvidas. uma pessoa apenas, os desenhos são Mariana Gomes, 6.ºE, n.º 19 feitos a lápis de carvão e não tinha balões de fala, apenas as imagens eram Banda Desenhada suficientemente expressivas para comA aula de Banda desenhada foi muito preendermos a história. Foi este o livro divertida. A parte que mais gostei foi de que mais gostei quando o Horácio Gomes nos ensinou a Maria Matos Ferreira, 6ºD, nº17

Eu gosto muito de ler banda desenhada. Gostei da aula sobre Banda desenhada., achei muito interessante, aprendi alguma coisa e o que mais gostei foi da parte prática e eu adorava ter mais aulas iguais ou parecidas com esta. Diego Teixeira,6ºF, nº7 A aula do artista Horácio Gomes foi diferente, calma em todos os aspetos e gostei muito da banda desenhada muda. Foi uma experiência única a de criar as tuas próprias histórias com bonecos. Angelina Silva, 6.ºF, n.º 21 Bibliotecas

No workshop de BIBLIOTECAS aprendemos como funcionam as bibliotecas e que não devemos dobrar, rasgar, marcar os livros. Aprendemos os porquês de termos que pôr os livros que acabamos de utilizar no carrinho. Eu adorei as palavras cruzadas e aprendi palavras que não conhecia. Dinis Yan, 6ºD, nº5 A sessão de Biblioteca foi uma atividade educativa que nos incentivou a irmos mais à nossa biblioteca escolar e explicou-nos que os telemóveis podem ser trocados, pelo menos um dia por semana, pela leitura de um livro a nosso gosto. Carolina Barroso, 6ºD, nº2 Poderíamos pensar que o trabalho de um bibliotecário é só guardar a arrumar livros. É, contudo muito mais do que isso, como nos explicou o Dr. Ricardo Cunha. Começamos por falar sobre os vários tipos de bibliotecas, A seguir falamos sobre as regras de utilização e a organização das bibliotecas. Concluímos a sessão a fazer um jogo de palavras cruzadas. Gostei imenso desta sessão, pois acho que aprendi muito acerca das bibliotecas e como estão organizadas. Também gostei de fazer as


5

Pais na BE palavras cruzadas, uma vez que foi um jogo divertido e nos fez adquirir ainda mais conhecimentos. Mariana Guerra, 6.ºD, n.º 18 Na biblioteca ensinaram-nos as normas que devemos cumprir e o que se pode fazer numa biblioteca, os vários tipos de bibliotecas que existem e a vida de um bibliotecário e o que fazem. Duarte Namorado, 6.º D, nº7 Eu achei o workshop muito interessante pois pude perceber a importância de um bibliotecário e o que faz. Gostei muito do jogo que fizemos pois, aprendemos várias coisas. Marta Cerqueira, 6ºE, nº20 Eu achei a explicação bastante agradável pois ele soube dizer como funciona uma biblioteca; como eram encadernados os livros; em quantas classes estava dividida. E também achei divertido fazermos aquele jogo de palavras cruzadas sobre uma biblioteca. E penso também que o senhor é um bom

bibliotecário. Maria Matos Ferreira, 6ºD, nº17 Não sabia muito sobre este tema mas pude aprender mais sobre ele: como são organizados os livros nas bibliotecas, quantos livros existem aproximadamente numa biblioteca e como é que os bibliotecários sabem onde está cada livro Raquel Jerónimo, 6ºD, nº23 Eu gostei muito da atividade da biblioteca porque foi muito divertida. Gostei muito do mistério da classe 4 e no final fizemos um jogo de palavras cruzadas. Achei muito interessante a apresentação do Ricardo Cunha, pois fiquei a perceber melhor o que é uma biblioteca, como é que os livros estão organizados e também gostei do jogo com palavras que fizemos.

importante porque sem os arquitetos não teríamos hospitais, casas, hotéis, igrejas…e também gostei da atividade que fizemos, que era colocar as medidas e fazer a planta da sala dos computadores da biblioteca. Inês Oliveira, 6º E, n.º 9 Gostei bastante da apresentação da arquiteta Célia Pinto. Fiquei a perceber o que um arquiteto faz diariamente. Achei a maqueta muito bem feita e muito pormenorizada. Gostei de fazer a planta da sala e fiquei com pena de não ter continuado. Leonor Cid, 6.ºE, nº16 A arquitetura foi a aula mais engraçada. Fiquei a saber mais sobre a vida profissional de um arquiteto. Lara Nunes, 6ºE, nº14

Arquitetura Achei bastante divertido, tive uma melhor ideia da profissão de um arquiteto. Penso que é uma profissão difícil mas

Lanche divertido… Os alunos do 4ºA e do 4ºB da Escola Frei Luís de Sousa puderam desfrutar de um lanche divertido proporcionado pelos do Curso Profissional de Técnico Auxiliar de Saúde. Aprendemos a confecionar lanches divertidos com alimentos saudáveis. Vimos alimentos tornarem se borboletas, gatos… Gostámos desta experiência com ali-

mentos saudáveis e que muitas vezes não gostámos de comer. Para terminar ainda tivemos direito a uma surpresa: um gelado. Fomos chefes de cozinha por uma hora e aqui ficam fotografias do nosso lanche. 4ºA e 4º B EB1/J.I. Frei Luís de Sousa

O Dia da criança

Parque dos Monges

Património e Ambiente

No dia da criança estivemos todos a jogar à bola. Quando começamos a jogar, o Timur chutou a bola, a bola foi ter comigo, eu passei-a para o Artur e foi golo. Eu e o Artur somos a melhor dupla do 3ºano, juntos marcamos muitos golos. Também jogamos basquetebol, mas eu e o Artur jogamos mais futebol. As outras pessoas que costumam jogar futebol são o Timur, o Henrique, o João, entre outros… A nossa turma, o 3ºA, gosta muito de desportos que incluem bolas. Este dia foi espetacular, muito fixe! Artur e Henrique M. – 3ºA (texto feito na Biblioteca, em livre acesso)

No dia 12 de junhos fomos até Alcobaça, visitar o Parque dos Monges. Lá pudemos visitar uma aldeia medieval e vimos uma peça de teatro muito engraçada que contava a história de amor de D. Pedro e D. Inês de Castro. Fizemos umas peças em barro, tal como se faziam na época medieval, fizemos arborismo e fomos ver os vários animais do parque. Adorámos este dia! 1ºA e 1ºB da EB1 António Nobre

Esteve patente, entre 4 e 15 de junho, no átrio do Bloco A da Escola Delfim Santos uma exposição de produtos finais desenvolvidos nas aulas das disciplinas de Educação Visual e de Educação Tecnológica, ao longo do 3º período. Os trabalhos expostos foram realizados em torno de preocupações e problemáticas relacionadas com a valorização e preservação do património cultural e artístico, material e imaterial, construído e natural no âmbito local, regional e mundial. A Professora de EV/ET do 2º ciclo – Olga Silva


6

Versos sobre animais Após descobrirem várias palavras que rimam com os nomes de alguns animais, os alunos do 2º B, da EB1/JI António Nobre, escreveram alguns versos. Seguiu-se a melhoria de texto, que foi realizada em conjunto, e aqui estão os resultados – uns versos bem engraçados! O cão do João tem o coração a bater de paixão! Ana Cardoso Eu tenho uma serpente que brinca divertidamente. Eu brinco com ela a correr para a frente e ela foge de repente. De tanto correr até ficou quente! Caiu-lhe um dente, mas sente-se contente. Ângela Costa O senhor Salvador tinha um belo condor. Dizia-lhe “Andor, andor!” Ele lavava-se no bebedouro e secava-se no secador. Eduardo Oliveira

foi o meu irmão. O meu mano Simão deu-lhe um botão e o Trovão lambeu-lhe a mão. O João viajou com o seu cão a bordo de um avião a caminho do Japão. Lá no Japão o cão Trovão, que é muito brincalhão, caiu num alçapão, mas não se magoou, não! Guilherme Arsénio

saiu para o seu ambiente. Quando chegou, Viu uma fila de serpentes, em ordem crescente. A serpente, ficou envergonhada e desastrada, fugiu pela estrada... Raúl Luan Rodrigues

Eu gosto do meu animal de estimação: é uma serpente, brinco com ela, empurro-a para a frente... Haziel Adriano

Salvador Bilhó

O Salvador tem um condor que é um grande comedor e também é imitador... Jorge Palma Eu e o meu irmão temos um cão que é muito saltitão, adora pão e é muito brincalhão. Luísa Tomaz

O irmão do João pediu-lhe para cuidar do seu cão, porque ele foi viajar de avião. Eurico Silva A serpente virou-se de repente, para a frente, e ficou espantada ao ver um pente! Gabriela Almeida O Salvador tem um condor que é muito imitador... Gonçalo Nunes O João tem um cão que gosta de limão e é saltitão. Quando vê um pavão faz barulho para o chão! O nome do cão é Trovão. Ele é um comilão, gosta de comer pão e também come bolachas em forma de coração. Quem lhas deu

O menino João tem um cão, cada vez que lhe dá pão, ele fica saltitão. Um dia decidiu viajar de balão e depois apanhou um avião e chegou ao Japão. Matilde Nunes A serpente foi até à água quente, viu o ambiente e seguiu em frente. Matilde Baptista O Simão tem uma serpente que está sempre quente e só tem um dente! Marta Gonçalves Um senhor que era jogador tinha um condor bom voador... Martim Alves O Salvador tem um condor, que é muito voador, é simpático e comedor. O problema é que tem uma dor... Miguel Pacheco O João tem um cão que é muito saltitão e caiu no chão... Rares Pop O menino contente tinha uma serpente que seguiu na corrente. A serpente

O condor do Salvador foi secar as penas num secador. Rosa Soares Pereira O João tem um cão que gosta de limão...

A serpente deu com a cauda na frente e partiu um dente. Que dor ela sente! Sebastião Lima O Salvador é jogador e tem um grande condor... Tiago Gonçalves O cão do João é muito saltitão e adora limão. Nas festas, rebenta o balão que o João tem na mão. Vasco Lima


7

P de Poesia dos nomes do 3.º B da EB1/JI das Laranjeiras A é a Ana Beatriz que sonha um dia ser atriz. C é a Carolina que desenhou uma paisagem numa cartolina. D é o Daniel que comprou um anel. F é a Francisca que se assustou com o clarão da faísca. G é o Gabriel que é um grande amigo do Miguel. G é o Gustavo que não é nenhum escravo. I é a Inês Ferreira que viaja para a Madeira. I é a Inês que toca piano mas não sabe falar francês. I é o Isac que todos os dias vai à Fnac. L é a Leonor Fernandes que não acredita em duendes.

L é a Leonor Silva que plantou uma madressilva. J é a Joana que é uma grande amiga da Ana. J é o José aquele que come o puré. M é a Margarida que adora competições de corrida. M é a Madalena um dos seus animais menos preferidos é a hiena. M é a Maria que gosta muito de ver os golfinhos na baía. M é a Mariana que desenhou uma cabana. M é a Matilde que é muito humilde. M é o Miguel que construiu um avião de papel. P é o Pedro que não é malandro.

P é a Patrícia que no circo gosta de ver acrobacia. R é o Rodrigo que gosta muito de pão de trigo. S é a Sara que foi passear pela seara. V é o Vicente que não usa nenhuma lente. Madalena Reis, 3.º Ano Turma B, da EB1/JI das Laranjeiras, trabalho realizado no Apoio

And my hero is… Foi tendo como partida o título apresentado, que aos alunos das turmas de 7.º ano, foi solicitado que falassem, recorrendo à Língua Inglesa, sobre os seus heróis. Foi um trabalho de carácter individual, apresentado no segundo período, e realizado no âmbito da atividade de “expressão oral”. Foi pedido aos alunos que referissem por que razão as personalidades escolhidas poderiam ser não só os seus heróis como “os heróis de outros”, reconhecendo-lhes, deste modo, mérito e a importância devida socialmente. Os alunos perceberam as orientações e assim, falaram de Cristiano Ronaldo, do Papa Francisco, de Mahala entre outros com a convicção de que realmente quase todos “os escolhidos” mereciam as consideradas distinções. Muitos dos participantes mostraram

Escola Secundária D. Pedro V

fotografias, utilizaram o PowerPoint para ilustrarem as suas mensagens e pontos de vista. Posteriormente, foi feita, em cada turma, a eleição das duas melhores apresentações. Os alunos entregaram, aos seus professores, os textos produzidos a respeito dos seus heróis. Estes foram expostos e mostrados à comunidade escolar só no terceiro período, conforme acordado entre alunos e respetivos docentes. A maioria dos alunos aderiu à tarefa proposta com entusiasmo, demonstrando gosto pelas pesquisas realizadas, pelo vocabulário estudado e sobretudo interesse em partilhar com os colegas o trabalho feito. Docentes de Inglês, 7.º ano, da escola Prof. Delfim Santos: Patrícia Falcão e Patrícia Sequeira

Estrada das Laranjeira, 122 1600-136 Lisboa

direcao@ael.edu.pt eb23delfimsantos@mail.telepac.pt

Escola Básica 2. 3. Prof. Delfim Santos EB1/JI António Nobre

Rua António Nobre, 49 1500-046 Lisboa

eb1antonionobre@gmail.com

EB1/JI Frei Luís de Sousa

Rua Raul Carapinha 1500-042 Lisboa

escola.freiluis49@gmail.com

EB1/JI Laranjeiras

Rua Virgílio Correia, 30 1600-224 Lisboa

eb1daslaranjeiras@gmail.com

Viva Voz, n º 54, junho 2018  

escolas, agrupamento, boletim

Viva Voz, n º 54, junho 2018  

escolas, agrupamento, boletim

Advertisement