Page 1

EDIÇÃO N.º 52 ABRIL DE 2018

Museu da Marioneta Pág.: 3


2

CONCURSO DE ESCRITA CRIATIVA (NA DISCIPLINA DE INGLÊS)

Com o propósito de encorajar os jovens da escola Prof. Delfim Santos a escrever, as professoras Helena Lima Duque e Paula Barbosa organizaram um concurso de escrita criativa, como estava previsto no P.A.A. Os alunos do 9.º ano, em pares, escreveram uma história em inglês, seguindo as orientações dadas. Neste concurso todos os alunos tentaram a sua sorte, mas só alguns saíram vitoriosos. Os vencedores foram escolhidos por votos atribuídos pelos alunos da escola que foram contados por representantes de algumas das turmas participantes (o júri), na presença das professoras envolvidas no projeto. Durante a contagem houve um empate entre duas histórias. Após nova seleção e escrutínio, agora por parte do júri, saiu vencedora a história produzida pelos alunos Rodrigo Sousa e Diogo Correia da turma C. No dia 19 de abril, foi feita a entrega dos prémios e dos certificados

a estes mesmos alunos durante o intervalo grande da manhã. Por Beatriz Álvares 9.º A A história vencedora: THE POOR BOY A really poor little boy, Czar Sérgio Moscovo, lived in Mek’ele. Before Christmas he wanted to buy his mother a box of chocolates, but he had no money. He went to Continente and saw the price: 3€! He started thinking about ways to get the money, so he went to a library and searched for ways to get it. He thought about writing his own biography. Two weeks later he had finished the book and he sold it to a rich man for 5€. With that money he bought the chocolates. When Christmas came, he gave the chocolates to his mother, who ate them all. One week later she got sick, but they had no money for the doctor. Two weeks after this she died. Sérgio felt very sad and lonely. He sued Continente for having sold him an outdated product. He won and got lots of money. By Diogo Correia and Rodrigo (Class 9C – 2018) Tradução: O RAPAZ POBRE Um rapaz muito pobre, Czar Sérgio Moscovo, vivia em Mek’ele. Antes do Natal queria comprar uma caixa de

chocolates para a mãe, mas não tinha dinheiro. Foi ao Continente e viu o preço: 3€! Começou a pensar em maneiras de arranjar o dinheiro. Foi à biblioteca e pesquisou sobre o assunto. Pensou em escrever a sua própria biografia. Duas semanas depois disso já tinha acabado o livro e vendeu-o por 5€ a um homem rico. Com esse dinheiro comprou os chocolates. Quando chegou o Natal, deu os chocolates à mãe, que os comeu todos. Na semana seguinte, ela ficou doente, mas eles não tinham dinheiro para ir ao médico. Duas semanas após isto, a mãe morreu. Sérgio sentiu-se triste e sozinho. Processou o Continente por lhe ter vendido um produto fora do prazo. Ganhou o processo e ficou com muito dinheiro.

Dia do Livro Para festejar o Dia Mundial do Livro, a Biblioteca da ESDPV fez uma exposição de livros sobre livros, temática esta muito atual nos dias de hoje. Passou um Power Point sobre a evolução do livro. Lígia Arruda, PB da ESDPV

25 de Abril O aluno Xavier Salavisa de 6 anos explicou assim, aos colegas do grupo 1 do Jardim-de-infância António Nobre, o significado desta data: -“Há muito tempo havia um presidente que era muito mau. As mulheres não podiam sair de casa sem os maridos deixarem e os maridos tinham de ir para a guerra de África. O dia 25 de abril é uma festa porque

foi quando os portugueses se conseguiram libertar do presidente. Havia uma música e havia cravos porque as pessoas estavam felizes!”

FICHA TÉCNICA Conceção e implementação do projeto: Ana Vilela, Lígia Arruda e Lucinda Marques (Professoras bibliotecárias do AEL) Conceção e montagem gráfica: Alexandre Rodrigues e Carla Rodrigues Periodicidade: mensal (exceto julho e agosto) Envio de artigos: viva.voz@ael.edu.pt Textos: Responsabilidade dos autores ou de quem os envia.


3 Museu da Marioneta Nos dias 24,26 e 27 de abril, as turmas do 2ºano da E.B1/JI das Laranjeiras visitaram o Museu da Marioneta. Nesta visita os alunos falaram sobre as suas emoções e como as podemos transmitir através da nossa cara na atividade “Quem vê caras, vê emoções”. Viram

diferentes marionetas como: marionetas de luva, marionetas de fios, sombra, máscaras, entre outras. De seguida, cada um construiu uma marioneta utilizando um prato de cartão, cartolinas de diferentes cores, tesoura, cola, etc. Foi uma tarde muito divertida e

cada aluno deu largas à sua imaginação. Ficam aqui alguns exemplos de Marionetas construídas. Notícia enviada pela professora Carla Teles

A G R U PA M E N T O D E E S C O L A S D A S L A R A N J E I R A S Escola Secundária D. Pedro V

Estrada das Laranjeira, 122 1600-136 Lisboa

direcao@ael.edu.pt

Escola Básica 2. 3. Prof. Delfim Santos

Rua Maestro Frederico Freitas 1500-400 Lisboa

eb23delfimsantos@mail.telepac.pt

EB1/JI António Nobre

Rua António Nobre, 49 1500-046 Lisboa

eb1antonionobre@gmail.com

EB1/JI Frei Luís de Sousa

Rua Raul Carapinha 1500-042 Lisboa

escola.freiluis49@gmail.com

EB1/JI Laranjeiras

Rua Virgílio Correia, 30 1600-224 Lisboa

eb1daslaranjeiras@gmail.com

Viva Voz, n º 52, abril 2018  

agrupamento, boletim, escolas

Viva Voz, n º 52, abril 2018  

agrupamento, boletim, escolas

Advertisement