Page 1

A importância das plantas

Integrantes do grupo: Matias idemori 7°A Lucas müller 7°A Luis Felipe 7°A

Elas são tão presentes na nossa vida, mas nem pensarmos nisto.


Introdução Durante as aulas passadas de ciências, nós estudamos as principais importâncias das plantas, entre elas, a importância ecológica, medicinal, alimentar e econômica. Por isso devemos cuidar das plantas.


Características gerais das plantas Todas as plantas, em geral, são constituintes do reino Plantae, que abrange cerca de 350.000 espécies conhecidas. São, na maioria das vezes, organismos autotróficos cujas células incluem uma ou mais organelas especializados na produção de material orgânico a partir de material inorgânico e da energia solar, os cloroplastos. As plantas, para viver, necessitam basicamente de água, luz solar, e nutrientes, e elas conquistaram quase todos os ambientes da superfície da Terra, podendo assim adaptar-se a cada um deles. As plantas são de essencial existência para nossa vida pois fornece gás oxigênio ao meio ambiente, e são produtoras de matéria orgânica que nutre a maioria dos seres vivos da Terra, atuando na base das cadeias alimentares.


Importância ecológica As plantas também são muito importantes para todos os seres vivos do planeta Terra, pois são produtores na cadeia alimentar e produzem a fonte de onde qualquer ser vivo depende, o oxigênio, que e feito pela fotossíntese que a planta faz. Se não existissem plantas no planeta, a Terra seria um planeta sem vida, as plantas também são importantes para criar um balanceado ecossistema em qualquer ambiente.


Fotos de fotossĂ­ntese


6

Importância econômica As plantas também são muito importantes para a economia, pois existem várias que podem fornecer ou servir de produtos para o ser humano. Por exemplo a celulose, que é extraída de uma árvore e pode ser utilizada pelo ser humano para fazer papéis. A celulose também é muito utilizada para criar fibras ultraleves. A madeira de diversas arvores também pode servir para fazer camas, sofás, mesas e cadeiras para casa, a madeira também pode servir para construção e, às vezes, até casas inteiras são de madeira. Há também o uso da seringueira para extrair o látex para fazer borrachas escolares, pneus de carros e muitos outros usos diversos. Há também o uso das plantas e flores para decorações de casas, lojas, shoppings e escolas, plantas coloridas como o antúrio colorem bem a sua casa.


7

Plantas alimentares Além de servir para o ambiente e economia, as plantas também são extremamente importantes para uma alimentação saudável para o ser humano, há diversas plantas que servem para uma boa alimentação humana, como o alface, a rúcula, o agrião, a camomila, a erva cidreira, o capim cidreira. Existem também os frutos como a maça, a pera, a lichia, a uva, o morango etc. As plantas também são usadas para a alimentação de diversos animais.


Plantas medicinais O conhecimento de uso dessas plantas medicinais se faz presente ao longo da história da humanidade e são encontradas nas mais diversas regiões do mundo tais como caatinga, florestas, Amazônia, litoral etc. Nos dias de hoje este conhecimento popular de plantas medicinais é muito usado em diversas medicações, chás, remédios, xaropes e em outras tantas formas como tratamentos alternativos ou complementares à medicina tradicional. Apesar de serem substâncias naturais seu uso deve ser moderado e principalmente saber reconhecer qual parte da planta “raiz, caule, folhas, frutos, sementes ou flores” onde aplica-las e em quais doses. Exemplos de plantas medicinais: Camomila: erva calmante age contra cólica intestinais, enjoo e problemas digestivos Erva cidreira: erva calmante indicada em caso de irritação e insônia


GRUPO: LUISA MELLO, ELENA SANTOS E JULIE DEBURCK 7ยบA PROFESSORA: GRACIETE LOPES DICIPLINA: CIรŠNCIAS


OS PROTOZOÁRIOS Você sabe o que são protozoários? Conhecem as doenças que podem ser transmitidas por eles? Sabe como classificáclassificá-los em seus devidos grupos? Se a resposta for não, esse texto é sua salvação!


O QUE SÃO PROTOZOÁRIOS? Protozoários são seres vivos unicelulares que tem núcleo organizado, ou seja, são eucariontes, o que significa que tem o núcleo separado do citoplasma pela membrana nuclear. Podem ser livres ou parasitas. Quando são parasitas do homem, podem causar diversas doenças. Os de vida livre habitam em ambientes aquáticos (como mares, rios, lagos e córregos) ou em terrestres muito úmidos. Eles não são produtores (não fazem fotossíntese), são consumidores.


A REPRODUÇÃO DOS PROTOZOÁRIOS A reprodução deles pode ser sexuada, mas na maioria dos casos é assexuada. Quando a reprodução é assexuada, acontece assim: o núcleo se duplica e a região central da célula vai se estreitando, até que chega uma hora que a célula se divide em duas.

Esquema (não são imagens reais) da reprodução assexuada dos protozoários.


AS SUBDIVISÕES EM GRUPOS Há quatro grupos de protozoários, que são: os rizópodes, os ciliados, os flagelados e os esporozoários. A principal característica que separa um protozoário dos outros é como ele se locomove.


RIZÓPODES Os rizópodes tem prolongamentos do citoplasma, chamados pseudópodes (palavra que significa falsos pés) com os quais se locomovem. Podem ser parasitas ou ter vida livre. Seu principal representante é a ameba.


CILIADOS Todos os ciliados são de vida livre (nenhum é parasita). Eles possuem pequenos e curtos filamentos ao redor de seu corpo, chamados cílios, com os quais se locomovem e obtêm alimento. Um exemplo são os Paramecium, Paramecium, gênero de nome que, ao ser traduzido para o português, virou Paramécio. Paramécio.

Imagem de um ciliado em meio à bactérias.


FLAGELADOS Os protozoários deste grupo podem ou não ser parasitas. A característica principal é a presença de um ou mais flagelo(s) (filamentos compridos e longos usados para locomoção quando vibrados num líquido). Um de seus representantes é Leishmania braziliensis, braziliensis, outro é o tripassomo (Trypanosoma cruzi) cruzi).

Essa é a imagem de um flagelado causador de uma doença chamada Úlcera de Bauru.


ESPOROZOÁRIOS Esporozoários são um tipo especial de protozoários, pois eles não se locomovem. Sendo somente parasitas, os protozoários deste grupo podem causar diversas doenças. Um de seus representantes é o causador da malária, o Plasmodium malariae. malariae.

Esse é o protozoário causador da malária


COMENSALISMO O comensalismo é uma relação ecológica entre dois seres vivos na qual um deles se aproveita do alimento ingerido pelo outro, mas sem prejudicáprejudicá-lo. No caso dos protozoários, a ameba Entamoeba coli é uma “hóspede” do ser humano e se instala em seu intestino. Ela se alimenta das substâncias parcialmente digeridas, mas que ele não vai mais aproveitar. Neste caso, a ameba sai beneficiada e para o ser humano é uma relação neutra (sem prós ou contras). Isso é o comensalismo, e a Entamoeba coli é nossa comensal.


DOENÇAS Os protozoários podem causar diversas doenças para o ser humano. Entre elas estão a Doença de Chagas, a Amebíase (ou Disenteria Amebiana), a Giardíase, a Úlcera de Bauru e a Malária. Vamos nos aprofundar nas três primeiras.


DOENÇA DE CHAGAS A Doença de Chagas é transmitida pela picada de um percevejo popularmente chamado de chupança ou barbeiro, que é sugador de sangue. Ele vive entre as frestas de construções como paióis, celeiros e moradias. Durante a noite, enquanto todos dormem, ele sai para “atacar”. Quando ele pica, libera fezes que contém o protozoário Trypanosoma cruzi. cruzi Quando coçamos a picada, as fezes passam pelo pequeno orifício da picada, entrando na corrente sanguínea. Por ela, ele chega até o coração, onde se fixa, podendo causar a morte da vítima.

Paióis são construções rurais feitas de madeira


DOENÇA DE CHAGAS Para prevenção desta doença, é necessário substituir as construções de barro e madeira pelas de tijolo, que não têm frestas. Além disso, quando for feita a transfusão de sangue, é necessário garantir que o sangue não está contaminado. Abaixo, é possível observar o protista que causa essa doença.


AMEBÍASE (OU DISENTERIA AMEBIANA) A amebíase é causada pelo protozoário Entamoeba histolytica, histolytica, presente em água e alimentos contaminados. Quando entra no organismo, a ameba se instala no intestino grosso, causando úlceras, se alimentando de glóbulos vermelhos presentes no sangue e criando cistos. Liberados pelas fezes, os cistos contaminam novamente a água que, se ingerida com os cistos, dá continuidade à um ciclo vicioso: os cistos liberam novas amebas, que causam novos cistos. O doente faz fezes líquidas e, muitas vezes, com sangue.


AMEBÍASE (OU DISENTERIA AMEBIANA) Para que essa doença seja evitada, é necessário ferver a água antes de consumiconsumi-la, limpar e lavar bem alimentos como legumes antes de consumiconsumi-los e manter a higiene pessoal, lavando as mãos com frequência.

Imagem do protozoário causador da Amebíase


GIARDÍASE Causada pela Giardia lamblia, lamblia, a Giardíase é uma doença um tanto semelhante com a amebíase. Nela, o protozoário se instala no intestino do ser humano, causando fortes diarreias que podem causar desidratação da vítima. O protozoário também está presente em alimentos e água contaminados, podendo ser evitadas com as mesmas precauções da amebíase.


E AÍ? Tiramos suas dúvidas? Agora é só fazer tudo para evitar as doenças par termos uma vida melhor!


FONTES E REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS

“Projeto RadixRadix- Raiz do Conhecimento”, de Leonel Karina e Elisangela. Editora: Scipione , 2009. “Os Seres Vivos”, de Carlos Barros e Wilson Roberto Paulino. Editora: Ática , 2000. “Companhia das Ciências”, de Usberco Salvador. Editora: Saraiva, 2011.


Autoria: Marina Lauria Mariana Padilha Nicole Ribeiro

7°ano A, Ciências, Escola Viva

vírus


SUMÁRIO • Introdução • Características gerais • Como se reproduzem? • Sua classificação • Doenças por ele produzidas • AIDS • Gripe Suína • A importância da vacina. • bibliografia


INTRODUÇÃO Em algum momento da vida você já se perguntou: o que são vírus? Quais são suas características? Como se reproduzem? Como provocam essas doenças que nos incomodam tanto? Essas, entre outras dúvidas, serão solucionadas nesta apresentação.

vírus da aids:

http://4.bp.blogspot.com/_E2FwUI zUM7I/TErIxQBexEI/AAAAAAAAA EE/FJEaGFS2CaE/s1600/060505 _hiv_virus_02.jpg

vírus da catapora:

http://www.sempreantenados.com/wpcontent/uploads/2011/03/virus-da-catapora1.jpg

Vírus da gripe:

http://p1.pkcdn.com/virus-da-gripe_149912.jpg


CARACTERÍSTICAS GERAIS Os vírus são seres vivos muito pequenos, muito menores do que uma bactéria, tanto que nem podem ser vistos por um microscópio óptico, apenas pelo microscópio eletrônico. Eles não são formados por células, basicamente por uma capa de protetora feita de proteína que dentro possui material genético ou reprodutor.

Aqui temos a imagem de um vírus, envolta dela podemos perceber a capa protetora e dentro dela nota-se o material genético ou reprodutor

fonte da imagem: http://2.bp.blogspot.com/_OnPNBn3wsq8/TBbNkQcIOJI/AAAAAAAAAAU/uV7LcOv-0oc/s1600/virus11.gif


COMO SE REPRODUZEM? Por serem acelulares, ou seja, não são formados por células não conseguem produzir substâncias necessárias para sua reprodução. Só conseguem se reproduzir usando a matéria prima presente em células que hospedam o vírus, como células de animais, entre outras. Essa característica faz com que eles sejam classificados como parasitas intracelulares obrigatórios .

Vírus do herpes

Fonte da imagem:ttp://4.bp.blogspot.com/-1pZZRw3Lv8Y/T8JosZKkp0I/AAAAAAAABps/nW3mjPT3Z4/s1600/rem%C3%A9dio+Medicamento+inibe+reprodu%C3%A7%C3%A3o+do+v%C3%ADrus+do+herpes+e+pode+evitar+les%C3%B5es+na+pele+ herpes+labial+genital+herpes+zoster.jpg


SUA CLASSIFICAÇÃO: Os vírus não se enquadram no sistemas de classificação que incluem os seres vivos celulares. Sendo assim, são agrupados de acordo com um sistema de classificação próprio. Esse sistema próprio funciona tendo como critérios o tipo de material genético que apresentam ou a sua forma de transmissão.


AIDS Transmissão e prevenção: A AIDS é transmitida pela relação sexual. O vírus da AIDS (HIV) pode ser transmitido em toda e qualquer relação sexual. Para a prevenção, o preservativo é necessário do começo ao fim do ato sexual. O HIV pode ser transmitido também por meio de transfusão de sangue contaminado. É importante exigir sangue com certificado de teste de AIDS. O compartilhamento de seringas, agulhas e outros materiais que perfuram ou cortam a pele é um comportamento de risco para infecção pelo HIV. Se o sangue de uma pessoa contaminada fica no material, o vírus passa para quem usá-lo. Para prevenir, é recomendado utilizar sempre materiais descartáveis.

Sintomas: febre alta persistente; tosse seca prolongada; suor noturno; edema dos gânglios linfáticos por mais de três meses; dor de cabeça; dor em todo o corpo; cansaço fácil; rápido emagrecimento; perder 10% do peso corporal num mês, sem dieta e exercício; candidíase oral ou genital persistente; diarreia há mais de um mês; manchas avermelhadas ou pequenas erupções na pele (Sarcoma de Kaposi).


Gripe suína

Vírus da gripe suína

A gripe foi inicialmente detectada no México no final de março de 2009 e desde então se alastrou por diversos países. Os sinais e sintomas da gripe suína são semelhantes aos de outras gripes mais comuns, tais como febre, tosse, dor de cabeça, dores musculares, dor na garganta, fraqueza. Entretanto, diferentemente da gripe comum, ela costuma apresentar complicações em pessoas jovens. A gripe H1N1, ou influenza A, é provocada pelo virus H1N1 da influenza do tipo A. Ele é resultado da combinação de segmentos genéticos do vírus humano da gripe, do vírus da gripe aviária e do vírus da gripe suína, que infectaram porcos simultaneamente. A vacina contra a influenza tipo A é feita com o vírus (H1N1) da doença inativo e fracionado.


A IMPORTÂNCIA DA VACINA Algumas doenças como a gripe suína são prevenidas a partir de vacinas. As vacinas são produzidas a partir dos vírus mortos ( que produzem a doença em questão) ou por toxinas que eles produzem. Elas fazem com que o nosso organismo produza anticorpos específicos, fazendo com que nós possamos impedir que o vírus se instale e assim não ficamos doentes.

Aqui temos uma vacina

http://www.iped.com.br/sie/uploads/11679.jpg


BIBLIOGRAFIA: Para a realização deste trabalho foram utilizados os seguintes livros: • “Ciências, natureza e cotidiano” – José Trivellato, Silvia Trivellato, Marcelo Motokane, Júlio Foschini Lisboa, Carlos Kantor – FTD S.A, 2008. • “Ciências, entendendo a natureza” – César Da Silva Júnior, Sezar Sasson, Paulo Sérgio Bedaque Sanches – Editora Saraiva, 2001. • “Companhia das ciências, 7ºano, João Usberco, Edgard Salvador, Eduardo Schechtmann, José Manoel Martins, Luiz Carlos Ferrer, Herick Martin Velloso – Editora Saraiva, 2011.


ALGAS LUIZA FALCテグ EDUARDO ZAHRAN CAROLINA LAZZARI 7 ANO A PROF. GRACIETE


INTRODUÇÃO • VOCE SABE O QUE SÃO ALGAS? QUAL A UTILIDADE DELAS NO MEIO AMBIENTE? E PARA O SER HUMANO? É SOBRE ESSES ASSUNTOS QUE IREMOS RELATAR NESTES SLIDES.


CARACTERÍSTICAS GERAIS • As algas são organismos eucariontes, geralmente autótrofos ( que produzem seu próprio alimento) e podem ser tanto unicelulares como pluricelulares. Por serem produtores, podemos afirmar que possuem cloroplastos em suas células. A maioria das algas são marinhas ou dulcícolas.


Grupos de algas • As algas se dividem em grupos. No grupo das pluricelulares se dividem em subgrupos como as clorófitas, rodófitas, feófitas. • Já os sub-grupos euglenófitas, algas douradas e algas cor-defogo fazem parte do grupo das algas unicelulares.


Importância ecológica • As algas são importantes para o equilíbrio ecológico do ecossistema aquático. Elas é quem produzem direta ou indiretamente os alimentos que nutrem os outros seres vivos. 90% dos gases liberados na atmosfera são liberados pelas algas microscópicas.


Importância econômica • As algas também tem muita utilidade para o ser humano. Por exemplo as do gênero Porphira são utilizados como alimento como a alga Nori, utilizada para fazer sushi. • O resto das diatomáceas (algas) também são usados pelo ser humano. Ao se acumular no fundo oceano formam os diatomitos que são constituídos de sílica, um rico material. Eles podem ter muito fins comerciais como fabricação de tijolos nas construções, cosméticos, pasta de dente e material para polir objetos de prata.


Bibliografia • Livro: os seres vivos 6 série - Carlos Barros páginas 103, 70 a 87 – Editora Ática • Livro 2: guia didático 7 ano - Fernando e João Batista - Editora SM - página 70


Fontes das imagens: http://7balgas.files.wordpress.com/2008/03/022algas.jpg http://3.bp.blogspot.com/_8H0s57PWcM/Tdb0w85ze5I/AAAAAAAAABA/qgvfCLVcuRs/s640/estruturaeuglenofitas.jpg http://img.renovablesverdes.com/wp-content/uploads/2011/02/alga.jpg http://blog.misakirestaurante.com.br/wp-content/uploads/2011/04/nori-misaki.jpg http://comidanarede.com.br/wp-content/uploads/2013/03/Aprendendo-sobresushi2.jpg http://www.abril.com.br/noticias/comportamento/produtos-base-algas-marinhasconquistam-mercado-cosmeticos-467585.shtml


REINO DAS PLANTAS

CiĂŞncias

Natan Claro Giovanna Conti Marcelo Andrade

7ano A


INTRODUÇÃO Nas aulas de ciências nós estudamos sobre as plantas, os grupos de plantas, as características de cada grupo e as diferenças entre eles.


Características gerais As plantas são multicelulares, suas células contêm parede celular, vacúolo, citoplasma, núcleo e membrana celular. Todas as plantas se alimentam pela fotossíntese, pois possuem cloroplastos.


Os subgrupos de plantas Os quatro grandes grupos de plantas s茫o: Bri贸fitas Pterid贸fitos Gimnospermas Angiospermas


Briófitas As briófitas são plantas que não possuem raízes, caules e folhas verdadeiras – exemplo: musgos.


Pteridófitos As pteridófitos possuem mais de 10 mil espécies, foram os primeiros vegetais que possuem raízes, caules, folhas, órgãos dotados de vasos condutores de seiva – exemplos: samambaias e avencas.


Gimnospermas As gimnospermas sĂŁo ĂĄrvores grandes que tem sementes mas nĂŁo produzem frutos. As gimnospermas tem folhas pequenas e pontiagudas, como os pinheiros.


Angiospermas As angiospermas sĂŁo o maior grupo de plantas pois possuem plantas pequenas, grandes, pequenas ervas, plantas rasteiras, trepadeiras, epĂ­fitas e arbustos. Essas plantas possuem raiz, caules, folhas e flores, tambĂŠm possuem sementes dentro dos frutos.


Bibliografia Fonte: CiĂŞncias novo pensar Auto: DemĂŠtrio Gowdak Editora: F.T.D

Reinos_7A  

Trabalhos desenvolvidos pelos alunos do 7°A nas aulas de Ciências da profa. Graciete na Escola Viva.

Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you