Page 1

febre amarela

como lidar com esta doença

novos 1ª semana da alunos enfermagem

campanha de matrículas 2009/2

confira como foi esse grande evento

01 julho 2009

Informativo Escola Técnica Cristo Redentor

de casa nova

entenda porque a Escola tem a maior e melhor estrutura dos cursos técnicos do Rio Grande do Sul


02 expediente Diretor: Sr. Carlos Milioli Editora e Jornalista Responsável: Alessa Rovere Flores MTB 14.312 Direção de Arte e Diagramação: Boss Propaganda Fotografias: Lucas Martins de Mello

editorial

É com grande satisfação que apresentamos aos leitores a primeira edição do Informativo Escola Técnica Cristo Redentor. Este impresso que você tem em mãos é a realização do desejo dos colaboradores da Escola de promover mais um canal direto de comunicação com seus alunos, colaboradores e comunidade em geral. Com a criação deste veículo pretendemos manter a comunidade informada do que está acontecendo, divulgando todas as atividades que dizem respeito à ETCR, além de reportagens de cunho social e comunitário, como a entrevista com a enfermeira e professora da nossa escola, Gisele Tertuliano. Ela prestou esclarecimentos acerca da febre amarela, doença que vem se alastrando pela região metropolitana de Porto Alegre. Outro grande objetivo do informativo é reunir ainda mais a nossa escola e a comunidade onde se insere, trazendo sempre uma entrevista com representantes do bairro e autoridades que possam falar em nome dos moradores da região. Nesta edição trazemos o presidente da Associação dos Moradores da Vila IAPI (AMOVI), Sr. Ivo Gomes Martins.

Contato: Av. Brasiliano Índio de Moraes,772 Bairro Passo D’Areia Porto Alegre | RS Fone: 51 3375.3000

Acima de tudo, queremos envolver o corpo discente e docente, além dos nossos colaboradores, na construção de uma escola que tem uma imagem com a qual todos possam se identificar. É por isso que o Informativo espera, a partir de hoje, sugestões que o ajudem a melhorar e atender a todos os anseios da comunidade escolar.

Site: www.escolacristoredentor.com.br

A Escola Técnica Cristo Redentor, através dos seus colaboradores, estará de portas abertas para receber todas as sugestões e críticas que com certeza serão enriquecedoras para a construção das próximas edições do Informativo. Desejamos a todos uma boa leitura.

entrevista AMOVI:

Sr. Carlos Roberto Milioli Ms. Teresinha Backes Piccinini

Nesta edição do Informativo ETCR, entrevistamos o presidente da Associação dos Moradores da Vila IAPI (AMOVI), Ivo Martins. Ele nos conta um pouco sobre a relação da Associação com a ETCR e os benefícios que a construção da nova sede trouxe para o bairro. ETCR- Sr. Ivo, nos conte um pouco sobre a AMOVI. IVO-A AMOVI é uma associação sem fins lucrativos, não temos nenhum auxílio de entidades governamentais. Temos o apoio de alguns empresários que tem nos ajudado através do aluguel do salão, da churrasqueira e do estacionamento, que é terceirizado. São serviços que prestamos com custo abaixo do mercado e que, entre outros apoios, nos possibilitaram realizar a reforma da associação. Também tenho o apoio do pessoal que faz parte da diretoria: Carlão, Aimoré, Caquinho e Geneci. Me sinto muito bem com esse cargo, assim posso ser útil à comunidade. Tenho um prazer imenso de realizar este trabalho voluntário. ETCR- A AMOVI tem algum trabalho em parceria com a ETCR? IVO-Nossa última conquista em conjunto com outros colaboradores e com o vereador Sebastião Melo foi a recuperação do Arquivo Público Municipal, que antigamente era um postão do INSS que ficou abandonado, representando um risco para a população do bairro. Com a ajuda da polícia civil, brigada militar, sociedade civil, empresários locais e demais entidades conseguimos desocupar o prédio e colocar ali o arquivo municipal.

ETCR- Quais são as próximas mudanças que estão planejadas? IVO-Estamos tentando resolver o problema do valão na lateral da escola, para que seja coberto. Os canos já foram todos instalados, então vamos tentar fechar ali e deixar tudo mais bonito e higiênico, tanto para a comunidade quanto para a ETCR.

ETCR- O sr. notou alguma mudança no bairro, com a vinda da escola para cá? IVO- A construção desta escola aqui foi um impulso maravilhoso, são novos vizinhos muito queridos e foi um prestígio para nós. A comunidade inteira está muito contente. Os alunos da Escola Técnica Cristo Redentor são vizinhos maravilhosos. Preocupados com sua profissionalização, os alunos respeitam muito nossa comunidade. A Escola melhorou muito o nosso bairro, além de trazer mais iluminação e segurança. ETCR- A AMOVI tem mais algum projeto encaminhado? IVO-Vamos fazer uma reunião com todas as entidades para que cada um apresente suas reivindicações e possamos juntos tocar para frente os nossos interesses. Tem várias coisas que estão mal e tem que ser consertadas. Por exemplo: completar a iluminação, resolver os alagamentos que tem no final da Av. Plínio Brasil Milano e aumentar a segurança debaixo do Obirici. ETCR- Gostaria de deixar algum recado para os leitores do Informativo? IVO-Sim, gostaria de dizer que a reforma da associação ficou muito bonita e convidar o pessoal para visitar. A AMOVI fica aberta todas as tardes. O endereço é Avenida dos Industriários, 433 e o telefone é 3341.1952 (Ivanir).


3 1

2

8

4

7 6

1 2 3 4

Menu dos cursos

Menu da Escola

Banner com promoções e campanhas Salvar a informação em .pdf (Acrobat Reader)

5

5 6 7 8

Mais informações

Voltar para informação anterior

Fotos da escola, estrutura, intervalo e eventos Área de login para e-mail de colaboradores e futuramente de alunos

Totalmente reformulado, o novo site da ETCR foi desenvolvido para oferecer mais opções de conteúdo ao internauta com um menor número de cliques. As principais mudanças se referem ao design e à organização das informações. Para facilitar a navegação, os conteúdos foram reorganizados de acordo com a relevância para os internautas que navegam pelo portal. Os cursos oferecidos receberam maior destaque. Quem já conhecia a página da ETCR na internet, percebe logo na chegada a diferença no layout. O visual tornou-se mais vibrante, fazendo uso de imagens e da cor verde intenso, que já faz parte da identidade visual da escola – desde o seu logotipo até o prédio sede. Entre as novidades está a criação das sessões de Newsletter e Ouvidoria, que facilitam a aproximação do internauta à ETCR. A Ouvidoria é um canal direto de comunicação entre o usuário e a escola. Através dela é possível enviar sugestões, críticas, elogios, solicitações, etc. Cadastrando seu e-mail para receber a Newsletter, o internauta também fica por dentro de tudo o que acontece na escola. Para utilizar estas duas ferramentas, não é necessário ser aluno. A direção de arte do novo site foi desenvolvida pela Boss Propaganda – agência de publicidade que cuida da comunicação da Escola – e a programação foi feita pela Stopa Design. O projeto, da concepção à execução, foi concluído em aproximadamente um mês. Para conferir, acesse www.escolacristoredentor.com.br e dê a sua opinião, ela é muito importante para que a Escola siga se qualificando, e consequentemente, lhe atendendo da melhor forma.

.curtas e rápidas

03

pesquisa da ETCR traz resultados positivos e mostra a opinião dos alunos A Escola Técnica Cristo Redentor orgulha-se em divulgar os resultados da pesquisa realizada de 04 a 08 de maio de 2009, revelando índices muito satisfatórios. Participaram deste trabalho os alunos do primeiro semestre de 2009, dos cursos de Qualificação na Área da Saúde, Técnico em Enfermagem, Técnico em Segurança do Trabalho, além das Especializações e do EMEJA (Educação para Jovens e Adultos) Um dos objetivos deste trabalho foi conhecer os alunos e a forma como eles procuram informações e referências ao escolher uma instituição de ensino. Com isso, buscamos descobrir quais foram os fatores que os levaram a eleger a ETCR como base preparatória para o seu futuro profissional. O resultado das respostas mostra que a maioria dos alunos chegou a nossa escola através da indicação de ex-alunos. Em segundo lugar, apareceu o site. Através da pesquisa foi possível identificar, também, que os principais fatores que levam uma pessoa a escolher a ETCR são a qualidade e a localização. Outras questões levantadas pela pesquisa diziam respeito à infraestrutura, corpo docente e às equipes administrativa e diretiva, todos obtendo bons resultados na opinião dos estudantes. Para a diretora pedagógica da ETCR, Teresinha Piccinini, todos os resultados da pesquisa comprovam a qualidade e a excelência da escola perante os alunos e os estudantes em potencial. "O jovem, por natureza, é um ser crítico. Apesar disso, o aluno encontra nesta escola um ambiente que não gera muitas críticas. Esta é a principal prova da nossa qualidade" afirma Teresinha.

satisfeito

muito satisfeito

4

%

não respondeu

22%

74% Qual o seu grau de satisfação em relação a escola?

sim

não

94%

1%

não respondeu

5%

Você indicaria a escola para um amigo?


.reportagem de capa

04

nova sede da ETCR oferece estrutura e tecnologia aos alunos

Funcionando há mais de 10 meses, nova sede da ETCR representa uma conquista dos professores, colaboradores e alunos da escola

Conforto, acessibilidade e beleza são as características mais marcantes da nova sede da Escola Técnica Cristo Redentor, que funciona há mais de dez meses na Avenida Brasiliano Índio de Moraes, no bairro Passo D´Areia, uma das mais tradicionais comunidades da capital gaúcha. O prédio foi planejado em um projeto arquitetônico bastante diferenciado de outras escolas técnicas da região. Quem já conhecia a escola não pôde deixar de notar a melhoria visual e do espaço físico da mesma, que ocupava o 3º andar de um prédio comercial na Rua Francisco Trein. A diretora pedagógica da escola, Teresinha Piccinini relembra aquela estrutura. "Estávamos lotados em um prédio comercial. A estrutura era bastante inferior à que temos agora, com salas pequenas, acarpetadas e equipadas com quadro negro e giz. Naquelas condições não conseguíamos criar uma identidade visual própria nem acomodar confortavelmente os alunos e setores de coordenação, por exemplo". O novo prédio fica em local de fácil acesso, em frende ao viaduto Obirici e próximo da Avenida Assis Brasil, uma das principais artérias da cidade. Foi construído entre belas e raras paineiras e oficialmente entregue pela construtora em 31 de março de 2008, para a utilização dos cursos de formação continuada. Enquanto isso, naquela época, tramitavam os processos necessários à mudança definitiva de sede. Neste período, entre um prédio e outro a diretoria da escola buscava apressar a burocracia, oprimida pelo estresse de quem já havia conquistado o novo prédio, mas ainda não podia aproveitar a estrutura completa. "Sofríamos pela pressão da qualidade prejudicada, pela ansiedade da espera e, principalmente, pela expectativa da nova sede" relembra Teresinha.

Passado este tempo, com a mudança definitiva para a nova sede, a escola passou a funcionar de forma mais estruturada, fazendo uso de todas as potencialidades que o moderno prédio pode oferecer. A nova sede conta com laboratórios totalmente equipados com o que há de necessário ao aprendizado prático dos alunos, além de inúmeras salas de aula com TV e aparelho de DVD, salas de vídeo com datashow e auditório com capacidade para 120 pessoas. Preocupada com a questão da acessibilidade à escola por cadeirantes ou pessoas com dificuldade de locomoção, a ETCR fez a circulação interna do prédio através de escadas e rampas de acesso. Além dos banheiros normais, cada um dos andares conta, também, com banheiros funcionais femininos e masculinos. Para aproveitamento geral dos alunos, a nova sede traz em seu layout uma ampla área livre de lazer, contando com quatro terraços, quadra poliesportiva, cantina, biblioteca, laboratório de informática e área de lazer coberta no quarto piso. A expansão da sede também colaborou para a organização estrutural, possibilitando a criação de um setor de recursos didáticos e salas individualizadas para os setores de coordenação, pedagogia e administração. Somado a tudo isso está o conforto dos alunos e colaboradores e a identidade visual elaborada em parceria com profissionais da publicidade e propaganda.

Uma biblioteca ampla e com títulos atualizados em constante reformulação

Salas de aula amplas

Materiais especiais para reproduzir as situações cotidianas e fixar o conhecimento prático

Laboratórios plenamente aptos para a realização de experimentos e manejos da sua área correspondente


05

.eventos

Ciclo de palestras reúne especialistas em segurança do trabalho

Alunos e professores do curso Técnico em Segurança do Trabalho reúnem-se mensalmente para discutir temas atuais da profissão A Escola Técnica Cristo Redentor promove mensalmente o ciclo de palestras do curso Técnico em Segurança do Trabalho (TST), nas dependências da própria escola. É um projeto que nasceu da necessidade de relacionar e assimilar a realidade aprendida em sala de aula pelos alunos às mais diferentes atividades de trabalho. O evento é fruto de parceria entre os professores do curso de TST e teve início em março de 2009 com o tema "Segurança em Espaços Confinados". O palestrante escolhido para a ocasião foi o tecnólogo em segurança do trabalho e especialista em espaços confinados, Rodnei Ávila. Para a coordenadora do curso de TST, pedagoga e técnica em segurança do trabalho Sheila Guarilha, a grande importância deste trabalho está na aproximação do aluno à realidade do profissional, já que o ciclo de palestras surgiu como uma resposta a uma demanda dos próprios estudantes, relacionando-os

com as pessoas que já trabalham na área. "A nossa idéia é facilitar esta relação", explica Sheila. No dia da palestra as aulas do curso são suspensas e todos os alunos presentes participam. Ao final do ano, aqueles que comprovadamente assistiram a todas as palestras recebem certificado com os temas e o total de horas do evento. Nos meses de abril, maio e junho os assuntos tratados foram "Análise Preliminar de Risco e Permissão do Trabalho", "Responsabilidade no Acidente de Trabalho" e "Meio Ambiente – reciclagem de resíduos, plástico verde... ", respectivamente. No mês de julho acontece a Semana Interna de Prevenção aos Acidentes de Trabalho (SIPAT), realizada pelos alunos do último módulo do curso de TST, nos turnos manhã e noite. Será uma semana inteira dedicada a palestras na área da saúde, segurança e qualidade de vida. Com a participação de professores, palestrantes convidados e dos

próprios alunos, a SIPAT é uma atividade que relaciona a teoria com a prática, onde o aluno tem a possibilidade de aplicar os seus conhecimentos e ser avaliado pelos seus exercícios.

Escola realiza a primeira semana acadêmica do curso de enfermagem Neste primeiro semestre de 2009, de 13 a 15 de maio, aconteceu a I Semana Acadêmica da Enfermagem, na Escola Técnica Cristo Redentor. Sob o tema “O Contexto Histórico e Atu a l d a Pr o fi s s ã o d o C u i d a d o : a enfermagem”, foram realizadas discussões sobre as tendências e desafios para o desenvolvimento desta profissão. A palestra de abertura, que tratou da história da enfermagem, contou com as presenças da fundadora e ex-diretora da ETCR, Maria Milioli e da irmã Noemi Lunardi, entre outros representantes do Conselho Regional de Enfermagem do Rio Grande do Sul. Com uma linguagem acessível, os palestrantes dissertaram sobre temas relevantes no exercício da enfermagem para um público participativo e interessado em adquirir conhecimento nas mais diversas vertentes da profissão, através da experiência dos profissionais renomados que participaram do evento. Entre os assuntos tratados, figuraram temas atuais como o tabagismo, o cuidado com o idoso, hipertensão e diabetes. Entre as abordagens específicas da profissão, houveram debates sobre a morte na família e como entender o sentimento de luto, farmacologia para técnicos em enfermagem, atualização em feridas e cuidados de enfermagem à pessoa estomizada. Segundo a coordenadora do curso técnico em enfermagem da ETCR, Nádia França, a participação dos alunos não decepcionou. “O interesse deles foi ao encontro dos anseios dos organizadores da Semana Acadêmica.

Promover este tipo de evento para os nossos alunos é muito importante para a integração entre as turmas e para o aprimoramento da cultura e do conhecimento científico“. Sendo assim, o sucesso da I Semana Acadêmica da Enfermagem se caracterizou pela participação efetiva dos estudantes. O objetivo de oportunizar a aproximação de prática à teoria, por meio da participação de profissionais atuantes da enfermagem, se consolidou agregando o conhecimento prático aos estudados em sala de aula, comprovando que os assuntos tratados em aula estão adequados às práticas no dia-a-dia profissional. Na noite do encerramento houve uma mesa redonda para debater as políticas de saúde do Estado, do País e de Porto Alegre, sob a coordenação da enfermeira mestre em saúde coletiva Gisele Tertuliano, a enfermeira do centro de saúde do IAPI, Margot de Nardi e da enfermeira do centro de saúde da Vila Cruzeiro, Janice Martins, além do médico urologista João Paulo Fagundes.

Palestra sobre tabagismo

Abertura sobre a história da enfermagem no Brasil e a evolução dos órgãos de classe

Discussão e mesa redonda sobre as políticas de saúde no Brasil

Práticas demonstradas no cuidado à pessoas estomizadas


de R$ 40,00. No caso dos cursos de qualificação, o valor do desconto fica em R$ 30,00. Para participar, basta preencher os dados do cupom-indicação, que pode ser obtido na ETCR. Quando o seu indicado for matricular-se ele deve preencher o cupom com os seus próprios dados e apresentá-lo no ato da matrícula. Cada aluno pode indicar quantos amigos quiser. Quanto maior o numero de amigos, maior o valor a ser descontado da parcela. Mas lembre-se: cada indicado só poderá apresentar um cupom-indicação, com os dados de um único indicador.

feira do livro

agita a escola e traz acesso aos mais diversos títulos Com o objetivo de estimular a leitura e facilitar o acesso dos estudantes aos mais variados títulos disponíveis no mercado da literatura, a Escola Técnica Cristo Redentor realizou nos dias 15, 16 e 17 de junho deste ano a sua primeira Feira do Livro. O evento realizou-se na área de convivência coberta, no quarto andar do edifício-sede da escola, sob o tema “O Livro: fonte de conhecimento, cultura e lazer“. Além da comercialização de livros técnicos de áreas afins aos cursos oferecidos na ETCR, a Feira também foi o ponto de partida para uma série de palestras acerca da importância da leitura, escrita e a forma como isso se relaciona com o dia-a-dia dos alunos. A palestra de abertura, que trazia no título o

tema do evento,foi ministrada pela professora de português, literatura e especialista em comunicação, Alma Dahlem. Entre os palestrantes convidados esteve presente a presidente do Conselho de Enfermagem do Rio Grande do Sul, Maria da Graça Piva. Em sua palestra, com o tema “Enfermagem: difícil arte de escrever“, ela falou aos alunos sobre a forma como o cultivo do hábito da leitura e da escrita se fazem essenciais no cotidiano dos profissionais, em especial, os da enfermagem.Outras palestras realizadas na oportunidade foram “A postura do candidato no processo de seleção para o trabalho“, com a especialista em psicologia do trabalho, Andréa Mazaren, e “A nova ortografia“ com a professora de português e inglês, Luciana Lerina.

ETCR oferece ensino médio EJA

Modalildade de ensino para jovens e adultos garante a conclusão do ensino médio com qualidade em três semestres A Escola Técnica Cristo Redentor (ETCR) oferece desde março de 2009, mais uma opção de ensino à comunidade. No Ensino Médio na modalidade Educação de Jovens Adultos (EM-EJA), a Escola tem por meta a formação básica com uma educação de qualidade, respeitando os diferentes tempos necessários ao processamento das aprendizagens pelo jovem e pelo adulto. O EM-EJA da ETCR tem sua força no fato de considerar como imprescindíveis os conhecimentos do próprio aluno, tais como as habilidades e competências adquiridas por ele nas suas vivências pessoais e do mundo do trabalho. Essa modalidade de ensino se organiza em três etapas de desempenho, sendo a matrícula feita por disciplina. A cargahorária total de cada disciplina é cumprida em 80% de aulas presenciais e 20% em atividades à distância planejadas e orientadas pelo professor. Cumprida a carga-horária de 50% do total de cada etapa (com duração de um semestre) é realizado um conselho de classe onde os professores discutirão o desempenho de cada aluno. Caso seja considerado apto, ele pode classificar-se para a etapa seguinte.

Com este sistema é possível concluir o ensino médio em apenas três semestres. Ao optar pela ETCR, o aluno não só fará jus a um certificado de conclusão de curso em menor tempo, mas também obterá conhecimentos de efetiva qualidade para avançar nos seus estudos com sucesso, tornando-se apto para, por exemplo, seguir carreira em uma das formações técnicas que poderá encontrar na própria ETCR, posicionando-se criticamente frente ao mundo do trabalho e encontrando nele a possibilidade de autorrealização e prosperidade. Os educadores que fazem parte do corpo docente do EM-EJA contribuem de forma relevante para o crescimento pessoal e intelectual de cada aluno, pelo seu nível de especialização e competência pedagógica nessa modalidade de ensino, formando-os como cidadãos críticos e transformadores da realidade e com capacidade para construir uma sociedade justa, democrática e humanista. Mais informações sobre o EM-EJA podem ser obtidas na secretaria da ETCR, pelo telefone (51) 3375-3000 ou pelo site www.escolacristoredentor.com.br

depoimentos

Trabalho com saúde ocupacional e vi na Escola Cristo Redentor uma oportunidade de enriquecimento de conhecimentos nesta área. Primeiro foi a Especialização em Enfermagem do Trabalho e agora, o Técnico em Segurança do Trabalho. Com novas instalações e totalmente reestruturada, a Escola serve de referência para quem busca ensino de nível técnico e pronto retorno no mercado de trabalho

Charles Camargo Duarte Aluno ETCR

Num primeiro momento, o que me chamou a atenção foi o currículo e a localização, mas ao frequentar as aulas conheci os outros diferenciais da escola: a qualidade dos professores e do suporte técnico. Na ETCR tive professores que se preocuparam em ensinar a lidar com os pacientes de forma humanitária, vendo além da patologia e reconhecendo, em cada paciente, um ser humano com sua história e seus valores

Nair Akemi Ex Aluna ETCR

A escola é muito dedicada ao aluno. Os professores se diferenciam por competência, estando sempre dispostos a repassar os seus ensinamentos. Hoje posso dizer que os conhecimentos que eu adquiri na ETCR me ajudaram a conquistar os meus objetivos

Já teve início na ETCR a promoção Indicou, Ganhou. Nela você pode ganhar descontos de até R$ 60,00 na parcela do seu curso. Basta indicar um amigo para estudar na nossa escola e, se ele se matricular, você já ganha o prêmio. Seu indicado também pode participar da promoção, indicando mais amigos. A promoção é válida para as matrículas no segundo semestre de 2009 (de 1/6 a 15/9) e as indicações são cumulativas. Para cada amigo indicado, o indicador ganhará um cheque simbólico da ETCR, que deverá ser usado no pagamento da parcela, gerando um desconto no valor da mesma. Ao indicar um aluno para um dos cursos técnicos, o abatimento será de R$ 60,00. Já para os cursos de especialização e EM-EJA, o valor é

.opinião & oportunidade

Saiba como funciona a nova campanha de matrículas da nossa escola

06

indicou, ganhou:

Carina Frölich Ex Aluna ETCR


aprenda a defender-se desta doença com as dicas da Enf. Gisele Tertuliano

O que é febre amarela? É uma doença viral, de curta duração , que pode evoluir para formas graves. Qual é a situação atual da doença no Rio Grande do Sul, especialmente na região metropolitana de Porto Alegre? Pode-se dizer que está ocorrendo uma epidemia? Até o momento desta entrevista (23/05), podemos afirmar que não está ocorrendo uma epidemia. A Emergência de Saúde Pública de Importância Nacional (ESPIN) de febre amarela que se iniciou em novembro de 2008 no Estado do Rio Grande do Sul registrou, até a data de 28 de abril de 2009, um total de vinte e nove notificações de casos suspeitos de febre amarela silvestre (FAS). Destas, dezoito casos foram confirmados e sete evoluíram para o óbito. Outros dois casos permanecem em investigação e nove foram descartados. Os locais prováveis de infecção dos confirmados foram: Santo Ângelo, Pirapó, Augusto Pestana, Jóia, Bossoroca, Espumoso, Vera Cruz e Santa Cruz do Sul. Porto Alegre, bem como outros municípios da região metropolitana como : Alvorada, Cachoeirinha, Canoas, Gravataí e Viamão são áreas de vacinação para a febre amarela, ou seja , são municípios onde a vacinação foi ampliada. A finalidade deste procedimento é imunizar as pessoas de forma a constituir uma barreira de proteção que se oponha à propagação geográfica da doença. O que a população deve fazer para diminuir o risco de contrair a doença? Fique atento para saber se o seu município tem indicação de vacinação contra a febre amarela. Estas cidades são definidas a partir de critérios de classificação de áreas afetadas ou ampliadas baseados na evidência da circulação do vírus. Caso alguém resida em áreas de risco, deve se vacinar. Pessoas que se deslocarem para essas áreas também devem tomar a vacina, no mínimo dez dias antes do deslocamento.

07

. entrevista

febre amarela:

Qual o tratamento recomendado? Existem cuidados especiais a serem tomados com bebês, crianças, gestantes e idosos? Não existe tratamento específico. É apenas sintomático, com cuidadosa assistência ao paciente que, sob hospitalização, deve permanecer em repouso, com reposição de líquidos e das perdas sanguíneas, quando indicado. Nas formas graves, o paciente deve ser atendido numa unidade de terapia intensiva, o que reduz as complicações e a letalidade. A vacina é obrigatória? A vacina contra febre amarela é recomendada para toda a população a partir dos 9 meses de idade, tanto as residentes nas áreas de risco de transmissão quanto as que eventualmente se exponham ao risco de contrair a doença. Nestes casos, a vacina deve ser aplicada no mínimo dez dias antes do deslocamento para a área de risco. Existem reações adversas ocasionadas pela vacina? E quanto às interações medicamentosas? Sim. Nos casos de doenças agudas febris moderadas ou graves recomendase adiar a vacinação até a resolução do quadro com o intuito de não se atribuir à vacina um agravamento da doença. Os indivíduos soropositivos para HIV devem ter sua vacinação avaliada levando-se em conta sua contagem de CD4 e carga viral. A vacinação em pessoas com mais de 60 anos está indicada, desde que observadas as informações anteriormente citadas. Oriento, também, sobre a importância do acolhimento, nas salas de vacina, pela vacinadora. Deve ser levantada, junto à pessoa que busca a vacina contra a febre amarela, sua condição de saúde, uso de medicação e outros dados relevantes.

Quais as chances da febre amarela ser transmitida de pessoa para pessoa? Não há transmissão da febre amarela de pessoa para pessoa. A forma de contágio se dá somente através de picada dos mosquitos transmissores infectados.

Quais são as contraindicações da vacina? Ela não é recomendada para crianças menores de 6 meses de idade, grávidas, pessoas com alergia a ovo e seus derivados, portadores de doenças com imunodepressão transitória ou permanente (cânceres, lúpus eritematoso, HIV/AIDS, entre outras) e em tratamento com medicamentos à base de corticóides.

Quais os sintomas da doença? Quanto tempo após a picada eles aparecem? Dependendo da gravidade, a pessoa pode sentir febre, dor de cabeça, calafrios, náuseas, vômito, dores no corpo, icterícia (a pele e os olhos ficam amarelos) e hemorragias (de gengivas, nariz, estômago, intestino e urina).

Quanto tempo após a vacina ocorre a imunização? A pessoa se torna imune à febre amarela dez dias após a aplicação da vacina. A imunidade dura, no mínimo, dez anos, e a vacina é recomendada a partir dos nove meses de idade.

O que uma pessoa deve fazer caso desconfie que está com febre amarela ou apresente algum sintoma da doença? Evitar a automedicação e procurar assistência médica imediata. Pode-se contrair a febre amarela mais de uma vez? Não, ela confere imunidade permanente.

Quem deve se vacinar? Todas as pessoas maiores de nove meses de idade que moram nas áreas de risco para a febre amarela e os viajantes que se deslocam para essas áreas. Existe algum grupo com maior risco de adoecer? Sim, as pessoas não vacinadas que entram nas matas localizadas nas áreas de recomendação de vacinação, em especial ecoturistas, caminhoneiros, agricultores, lavradores , entre outros.

Gisele Cristina Tertuliano é professora dos cursos Técnico de Enfermagem e Especialização em Enfermagem do Trabalho da Escola Técnica Cristo Redentor , além de cursos de pós-graduação. Ela também é Coordenadora do Programa de Imunizações de Cachoeirinha- RS. Dentre seus títulos profissionais, estão Bacharel em Enfermagem- 1997 Ulbra Canoas; Licenciatura Plena em Enfermagem - 1998 -Ulbra Canoas1998; Cursos de Especialização: Saúde Comunitária- 2000 (Ulbra Canoas); Enfermagem Domiciliar -2002 (Ulbra Canoas); Formação Docente na Área da Saúde -2003 (UFRGS); Mestrado em Saúde Coletiva - 2006 (Ulbra Canoas); Graduanda em Ciências Sociais (Ulbra Porto Alegre).


Informativo ETCR nº 1  

Informativo ETCR nº 1

Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you