Issuu on Google+

Acesse nosso site e estude outras apresentações. Em breve: - Respostas Hormonais Agudas e Crônicas ao Exercício Físico - Avaliação Física em Academias – Cardiorrespiratória e Treinamento Resistido.

e-saber www.esaber.wordpress.com

Adquira este material na íntegra Material na íntegra inclui: artigos científicos + apresentação com notas de rodapé explicativas + animações + vídeos

Envie um email para esaber.edu@gmail.com e confira nossos preços, produtos e condições de pagamento.

e-saber: Complementando o seu conhecimento.


e-saber www.esaber.wordpress.com

Fisiofarmacologia Cardiovascular e Eletrocardiografia
 Parte II Guilherme Borges Pereira Graduação - Fisioterapia Pós-graduações - Especialização em Fisiologia do Exercício: Fundamentos para a performance, emagrecimento e reabilitação - UFSCar - Mestre em Ciências Fisiológicas – UFSCar - Doutorado em Ciências Fisiológicas – UFSCar (em andamento)


Fisiofarmacologia Cardiovascular e Eletrocardiografia Prof. Me. Guilherme Borges Pereira

Conteúdo Programático

 Elementos da Função Cardíaca •  Anatomia do sistema cardiovascular, propriedades elétricas do coração, ciclo cardíaco  Eletrocardiografia Normal  Arritmias •  Ritmo variável, batimentos suplementares e pausas, ritmo rápido e bloqueios cardíacos  Fisiofarmacologia • Antihipertensivos e-saber www.esaber.wordpress.com


ARRITMIAS

CARDÍACAS

Categorias Gerais


ARRITMIAS

CARDÍACAS

Categorias Gerais

Ritmo variável

Batimentos suplementares e pausas

Ritmo rápido

Bloqueios cardíacos


Ritmo Variável Arritmia Sinusal

-  É um distúrbio da formação do impulso no nódulo sinusal (ondas P idênticas no traçado), com ciclos irregulares. - Sequência do ciclo normal (P-QRS-T). -  Muito comum em crianças e adultos jovens (relação com a respiração).


Ritmo Variável Fibrilação Atrial

-  Desenho todo arrepiado do ECG, cheio de ondas P pequenas. - Vários focos de descarga atrial.

Nature Reviews Drug Discovery 4, 899-910 (November 2005)


ECG do mesmo paciente durante 6 horas. Administração de medicação anti-arrítmica para tratar a fibrilação atrial. Antes da administração da droga. Fibrilação atrial - 80bpm Curto intervalo após a droga. Ritmo SA normal (P-QRS-T) Prolongamento do seg. QT

Resposta exagerada da droga. Taquicardia ventricular Pode ser fatal.


Ritmo Variável Fibrilação Atrial

Nature 415, 219-226 (10 January 2002).


Mechanisms in atrial fibrillation and targets for atrial stabilization.

Nature Reviews Drug Discovery 4, 899-910 (November 2005)


Fisiofarmacologia Cardiovascular e Eletrocardiografia Prof. Me. Guilherme Borges Pereira

Vídeoonline

Fibrilação Atrial clique aqui

e-saber www.esaber.wordpress.com


ARRITMIAS

CARDÍACAS

Categorias Gerais

Ritmo variável

Batimentos suplementares e pausas

Ritmo rápido

Bloqueios cardíacos


Batimentos Suplementares e Pausas Extra-Sístole Estimulação prematura, proveniente de um foco ectópico.

Extra-Sístole Atrial

Batimento prematuro que substitui um batimento de origem sinusal que viria logo a seguir.

Extra-Sístole Nodal

Estimulação prematura, que se origina de uma descarga ectópica no nódulo AV, de modo que o impulso caminha normalmente para baixo no ramo AV.

Extra-Sístole Ventricular

Batimento cardíaco provocado pela ativação elétrica dos ventrículos antes do batimento cardíaco normal.


Extra-Sístole Atrial

Batimento prematuro que substitui um batimento de origem sinusal que viria logo a seguir.

O que é observado no ECG - Intervalo constante entre a onda P atrial extrasistólica e onda P de origem sinusal que a precede; - Presença de onda P prematura; - Onda P de morfologia diferente da onda P sinusal; - Presença de pausa compensatória, pós extrasistólica, não completa.


Causas de Extra-Sístoles Atriais Cardíacas

Extra-Cardíacas

Isquemia miocárdica

Ansiedade, Estresse

Pericardite

Cigarro, Chá, Café

Cardiopatia Reumática

Infecções Sistêmicas

Miocardiopatia Dilatada

Descongestionantes

Miocardiopatia Hipertrófica

D.P.O.C.

Miocardiopatia Chagásica

Desidratação

Insuficiência Cardíaca

Hipopotessemia

Miocardiopatia Senil

Intoxicação Digitálica

Hipertensão Arterial


Fisiofarmacologia Cardiovascular e Eletrocardiografia Prof. Me. Guilherme Borges Pereira

Vídeoonline

Extra-Sístole Atrial clique aqui

e-saber www.esaber.wordpress.com


Batimentos Suplementares e Pausas Extra-Sístole Nodal

Estimulação prematura, que se origina de uma descarga ectópica no nódulo AV, de modo que o impulso caminha normalmente para o ramo AV.


Extra-Sístole Ventricular

Batimento cardíaco provocado pela ativação elétrica dos ventrículos antes do batimento cardíaco normal.

O que é observado - Segmento ST e onda T têm direções opostas ao QRS; - QRS prematuro e alargado, podendo ser deformado; -  Pausa completa, ou seja, a soma dos intervalos pré e pós extrasistólicos é igual a dois ciclos sinusais normais; - Não há onda P precedendo o QRS; dissociação AV.


Extra-SĂ­stole Ventricular


Fisiofarmacologia Cardiovascular e Eletrocardiografia Prof. Me. Guilherme Borges Pereira

Vídeoonline

Extra-Sístole Ventricular clique aqui

e-saber www.esaber.wordpress.com


ARRITMIAS

CARDÍACAS

Categorias Gerais

Ritmo variável

Batimentos suplementares e pausas

Ritmo rápido

Bloqueios cardíacos


Ritmos Rápidos Taquicardia Paroxística: Frequência cardíaca rápida, início súbito (foco ectópico). FC = 150 - 200bpm

Atrial

Sequência normal de ondas (P-QRS-T). A onda T pode não aparecer.

Nodal

Origem no nodo AV. Não há onda P.

Ventricular Origem de um foco ectópico ventricular.


Fisiofarmacologia Cardiovascular e Eletrocardiografia Prof. Me. Guilherme Borges Pereira

Vídeoonline

Taquicardia Paroxística Atrial clique aqui

e-saber www.esaber.wordpress.com


Fisiofarmacologia Cardiovascular e Eletrocardiografia Prof. Me. Guilherme Borges Pereira

Vídeoonline

Taquicardia Paroxística Nodal clique aqui

e-saber www.esaber.wordpress.com


Fisiofarmacologia Cardiovascular e Eletrocardiografia Prof. Me. Guilherme Borges Pereira

VĂ­deoonline

Taquicardia Supraventricular clique aqui

e-saber www.esaber.wordpress.com


Ritmos Rápidos Flutter: taquicardia com frequência entre 200-300bpm.

Atrial

Origem em um foco atrial ectópico. Ondas P em sucessão rápida, contínuas e idênticas.

Ventricular Origem de um foco ectópico ventricular.


Flutter Atrial

e-saber www.esaber.wordpress.com

Origem em um foco atrial ectópico. Ondas P em sucessão rápida, contínuas e idênticas.


Fisiofarmacologia Cardiovascular e Eletrocardiografia Prof. Me. Guilherme Borges Pereira

VĂ­deoonline

Flutter Atrial clique aqui

e-saber www.esaber.wordpress.com


Flutter Ventricular

- Origem de um único foco ectópico ventricular. - D efinição: Arritmia cardíaca potencialmente letal caracterizada por uma taquicardia ventricular hemodinamicamente instável, extra-rápida (150-300bpm) com aparência de onda sinuosa e grande oscilação. Se não tratado, normalmente progride para FIBRILAÇÃO VENTRICULAR


Ritmos Rápidos Fibrilação: Arritmia cardíaca potencialmente letal, caracterizada por disparos de impulsos elétricos rápidos extremamente descoordenados. FC = 300bpm

Atrial

Ventricular

Numerosas deflexões atriais ectópicas, dando uma linha de base irregular. Não há despolarização completa dos átrios. Muitos focos ectópicos ventriculares disparados em frequências diferentes. Prejudica a produção cardíaca eficiente. Observado em Parada Cardíaca.


Fisiofarmacologia Cardiovascular e Eletrocardiografia Prof. Me. Guilherme Borges Pereira

Vídeoonline

Fibrilação Ventricular clique aqui

e-saber www.esaber.wordpress.com


Qual a conduta em caso de fibrilação ventricular Desfibrilação cardíaca

RCP


Fisiofarmacologia Cardiovascular e Eletrocardiografia Prof. Me. Guilherme Borges Pereira

Vídeoonline

Desfibrilação clique aqui

e-saber www.esaber.wordpress.com


Fisiofarmacologia Cardiovascular e Eletrocardiografia Prof. Me. Guilherme Borges Pereira

Vídeoonline

Desfibrilação Interna clique aqui

e-saber www.esaber.wordpress.com


Ressuscitação Cardiopulmonar


Infarto Agudo do Miocรกrdio

Anรกlise do Eletrocardiograma


Infarto Agudo do Miocárdio Análise do Eletrocardiograma A análise “adequada” requer a comparação com os traçados prévios e com o quadro clínico do paciente e, às vezes, dados de laboratório (marcadores de necrose miocárdica). Sensibilidade e Especificidade

Infra ou supradesnivelamento de ST


Fisiofarmacologia Cardiovascular e Eletrocardiografia Prof. Me. Guilherme Borges Pereira

VĂ­deoonline

Ritmo Sinusal Normal clique aqui

e-saber www.esaber.wordpress.com


Fisiofarmacologia Cardiovascular e Eletrocardiografia Prof. Me. Guilherme Borges Pereira

VĂ­deoonline

Supradesnivelamento de ST clique aqui

e-saber www.esaber.wordpress.com


Infradesnivelamento de ST

Normal

Ponto J

Inclinação Horizontal Inclinação acima abaixo

Aumento da especificidade para isquemia


Fisiofarmacologia Cardiovascular e Eletrocardiografia Prof. Me. Guilherme Borges Pereira

VĂ­deoonline

Infradesnivelamento de ST clique aqui

e-saber www.esaber.wordpress.com


Arquivos Brasileiros de Cardiologia - Volume 87, Nยบ 2, Agosto 2006


ARRITMIAS

CARDÍACAS

Categorias Gerais

Ritmo variável

Batimentos suplementares e pausas

Ritmo rápido

Bloqueios cardíacos


Bloqueios Cardíacos O bloqueio cardíaco é um atraso na condução elétrica através do nódulo auriculoventricular, que se encontra entre as aurículas e os ventrículos. Bloqueio sinual

O Nodo sinusal pára temporariamente por um ou mais ciclos completos e retoma sua atividade de estimulação.

Bloqueio Retardo do impulso até o nodo AV. Isto produz uma pausa maior na estimulação átrioventricular ventricular. 1º Grau

2º Grau

3º Grau


Bloqueios Cardíacos

1º Grau

2º Grau

- Intervalo P-R -  Mais de dois maior que 0,2 s. impulsos atriais para estimular a r e s p o s t a ventricular. -  Intervalo P-R muito grande.

3º Grau

-  Bloqueio total AV com frequências atriais e ventriculares independentes.


ARRITMIAS

CARDÍACAS

Categorias Gerais


Fisiofarmacologia Cardiovascular e Eletrocardiografia Prof. Me. Guilherme Borges Pereira

Conteúdo Programático

 Elementos da Função Cardíaca •  Anatomia do sistema cardiovascular, propriedades elétricas do coração, ciclo cardíaco  Eletrocardiografia Normal  Arritmias •  Ritmo variável, batimentos suplementares e pausas, ritmo rápido e bloqueios cardíacos  Fisiofarmacologia • Antihipertensivos e-saber www.esaber.wordpress.com


e-saber www.esaber.wordpress.com

Fisiofarmacologia Cardiovascular e Eletrocardiografia 
 Parte II

Guilherme Borges Pereira


PII - Arritmias