Page 1

COM PREÇO BAIXO E MUITO SABOR, ESKIMÓ SORVETES SE DESTACA EM MARICÁ PÁGINA 03

CENTRAL DE NOTÍCIAS

A N O I // E D I Ç Ã O 11 // M A R Ç O , 2 01 9 // W W W. E R R EJ OTA N OTI C I A S . C O M . B R

ROTATIVO PODE FACILITAR A PROCURA POR VAGAS Hoje, encontrar uma vaga para estacionar pode levar mais de 15 minutos PÁGINA S 0 6 e 0 7

Editorial: Rio de Janeiro é destaque em prisões de políticos

Esporte: Maricá FC inicia preparação para Cariocão Série B2

Casos de violência contra mulher registra números alarmantes

CIA. DE DANÇA LÍDIA MARIA PEDE AJUDA PARA IR ALÉM

PÁGINA 02

PÁGINA 0 9

PÁGINA 0 8

PÁGINA 01


2

Marco na história da cidade: realizado 1° Seminário de Defesa do Consumidor

EDI T ORI A L Nunca antes na história desse país vimos tantas prisões envolvendo políticos. O Rio de Janeiro se tornou a vitrine nacional com o maior número de agentes públicos levados ao cárcere. Com a prisão de Moreira Franco, ex-governador e ex-prefeito de Niterói, chegou a cinco o número de governadores do Estado que passaram pela prisão. Apenas Rosinha e Anthony Garotinho estão livres. No entanto, algumas coisas devem ser discutidas e uma delas é o devido processo legal e megalomaníaca vontade do Judiciário/MP/ Polícia Federal de tornar toda prisão um evento midiático. O ErreJota Notícias traz o tema para provocar a reflexão de seus leitores. Quanto ao princípio do Direito, o devido processo legal, muitos juristas concordam com as decisões que se utilizam dos institutos da prisão preventiva ou temporária para levar à restrição de liberdade figuras públicas e poderosas. Do outro lado, muitos criticam a banalização dessas modalidades da forma que vem sendo utilizadas, baseadas apenas em investigações (algumas delas em fases iniciais) ou delações durante inquéritos. Bem, nesse caso não houve a construção das provas e de todos os elementos necessários que o Direito exige em caso de restrição de liberdade e também o trânsito em julgado processual, ou seja, tramitação completa com a conclusão de todas as fases processuais e garantias do contraditório e da ampla defesa. Mas, essa reflexão cabe a cada leitor fazer. Seja pesquisando um pouco mais sobre como funciona o Direito brasileiro e refletindo sobre como vem sendo empregado nos casos mais recentes. Já a exposição midiática das prisões tem lá seus prós e contras. Uma prisão de um agente público não deve ser enredo de espetáculo. A exposição excessiva pode resultar em novos processos futuros em caso de reviravoltas nos casos. Mas, a quem interessa esse show de pirotecnia em relação às prisões? Bom, para essa resposta fica o desafio para o leitor do ErreJota fazer uma autocrítica sobre os últimos episódios. Em tempo: dentre os assuntos abordados acima, uma prisão espetacular e midiática encarcerou por 93 dias o atual prefeito de Niterói, Rodrigo Neves, que foi solto e já reassumiu a prefeitura. Durante todo esse tempo, não teve, sequer, a decisão do judiciário se aceitará a denúncia do Ministério Público contra ele ou não. Vale lembrar que ele ainda é investigado. Será mesmo que os institutos das prisões preventiva e temporária estão sendo bem aplicadas?

O

Dia Internacional do Consumidor foi comemorado em alto estilo em Maricá. O Procon Maricá, vinculado à Secretaria de Desenvolvimento Econômico, realizou o 1° Seminário de Direito do Consumidor no dia comemorativo (15/03). No evento, palestras foram realizadas para esclarecer a população de seus direitos e tirar as dúvidas. Participaram, além da coordenadora do Procon Angélica Spíndola, o presidente e a vice-presidente da OAB Maricá Eduardo Carlos de Souza e Luciene Mourão (respectivamente); a presidente da Associação dos Consumidores de Maricá, Fabiana Andrade; o promotor de Defesa do Consumidor, Augusto Viana; o vereador e presidente da Comissão de Defesa do Consumidor da Câmara de Maricá, Marcinho da Construção; o subsecretário de Comércio, Empreendedorismo e Defesa do Consumidor, Luciano Leal; a delegada da 82° DP - Maricá, Carla Tavares; e um representante da Deputada Estadual Rosângela Zeidan. No evento, Angélica comentou como que o

Procon vem atuando na cidade para fazer valer o direito do consumidor. A também presidente da Comissão de Direito do Consumidor da OAB Maricá, Luciene Mourão, explicou o papel social da OAB para a garantia de direitos e aproveitou para dar dicas à população de consumo consciente. O promotor de justiça, Augusto Viana, falou sobre as atribuições do Ministério Público e sobre a importância de se fortalecer cada vez mais instituições da sociedade civil que lutem em defesa dos direitos do povo. Já a delegada Carla Tavares apresentou dados de registros de delitos contra o consumidor na cidade e lembrou que, caso se sinta lesado, o consumidor pode procurar a delegacia em casos de crime. O seminário encerrou uma série de atividades promovidas durante toda a semana. Uma delas foi especial: uma ação para sanar dúvidas no Posto Mar Azul, da Rede Fontoura de Combustíveis. Lá os consumidores puderam ver como identificar combustível de boa qualidade e como denunciar em caso de suspeita de irregularidade.

FOTO: Marcos Fabrício / Divulgação PMM

Boa leitura!

A N O l - E D I Ç Ã O N o 11 Jornalista Responsável Lucas Nunes Mtb: 38568/RJ Diagramação: Luiz Jordão Comercial: Jackeline Menezes WC Comunicação e Consultoria CNPJ: 28.728.208/0001-40 comercial@errejotanoticias.com.br jornalismo@errejotanoticias.com.br

As matérias assinadas são de exclusiva responsabilidade dos autores e não refletem obrigatoriamente o pensamento do jornal. As colunas e artigos de opinião são de colaboração espontânea, sem vínculo empregatício.

w w w.errejotanoticias.com.br

Contribua você também. Caixa Econômica Federal Ag: 1244, Op: 003 Conta: 1166-0

INSCREVA-SE NO CANAL DO

ERRE JOTA NO YOUTUBE http://bit.ly/errejotanoyoutube

Use o QR Code ao lado para acessar!


3

Bom, barato e GELADO! E

aí, vamos tomar um sorvete? Se você é de Maricá e já fez esse convite para alguém, mas ficou na dúvida de qual lugar deveria levar seu acompanhante, agora você tem a Eskimó. Situada na esquina das Ruas Senador Macedo Soares com Abreu Rangel desde setembro de 2018, a loja abriu suas portas oferecendo ao maricaense uma gama de produtos com preços atrativos. Com tradição no mercado de mais de 30 anos, a

Eskimó traz para Maricá sabores clássicos como picolés de frutas e uma linha diferenciada que inclui produtos Zero Açúcar e Zero Lactose. A loja também é bem procurada pelos fãs de açaí. Em palito ou no pote, o sabor é um dos campeões de venda. Quando o assunto é preço, nisso a Eskimó é imbatível! O destaque fica por conta das promoções de picolés de frutas (que custam apenas R$ 0,75) e sorvetes, (por exemplo: o pote de sorvete de 2 litros sai por

R$ 9,50). Os preços, por sinal, são superatrativos e justos em todas as linhas. De acordo com o proprietário Rodrigo Vargas, a implantação em Maricá deu tão certo que ele já estuda a possibilidade de abrir outra loja na cidade. “A loja aqui no Centro deu certo e já estudamos uma ampliação”, disse Rodrigo. Serviço - A Loja da Eskimó está situada na esquina das Ruas Senador Macedo Soares com Abreu Rangel e fica aberta todos os dias de 9h às 21h.


4

Passaporte Universitário

FOTO: Divulgação

Já foram divulgados os nomes dos alunos aptos a participarem do Programa Passaporte Universitário, que garantirá a 1000 participantes bolsas de estudo em cinco faculdades credenciadas. A lista final foi divulgada pela Secretaria de Educação de Maricá no dia 26/03.

De cá pra lá

Fim das vistorias (só que não)

O prefeito de Maricá Fabiano Horta está atuando para viabilizar novas linhas intermunicipais junto ao DETRO. Fabiano classificou as linhas Maricá - São Gonçalo e Maricá - Itaboraí como “direito das nossas cidades”. “Mostramos a urgência de incluírem nas novas licitações que o Estado fará as nossas solicitações ligando nossas Cidades”, afirmou o prefeito.

O Detran vai (re)começar, em abril, a realização das vistorias veiculares. Dessa vez acontecerão em blitz junto com a Polícia Militar. Durante as inspeções nas ruas, serão verificados os mesmos itens que eram checados nos postos: buzina, chassi, cinto de segurança e espelhos. Lataria, limpadores, placas, pneus, vidros e a identificação do veículo (número do motor) também serão conferidos.

Fim das vistorias (só que não) O fim das vistorias foi uma medida sancionada por Francisco Dornelles, à época governador em exercício, e mantida por Wilson Witzel. A medida economizaria o gasto anual de mais de R$ 200 milhões com a estrutura do serviço. Entretanto, a “autodeclaração” dos motoristas afirmando que seus veículos estão em boas condições foi proibida pela Justiça.

Amigos até na cadeia O ex-governador do Rio, ex-ministro e ex-prefeito de Niterói Moreira Franco ficará preso na Unidade Prisional da Polícia Militar em... Niterói. Lá encontrará um companheiro de MDB: Luiz Fernando Pezão, ex-governador do Rio. A cidade, aliás, que viu a ascensão de Moreira Franco e agora vê o fim (melancólico) de sua carreira política.

Amigos até na cadeia (part. 02) Já o ex-presidente Michel Temer, que inicialmente também seria levado para Niterói, ficará na Superintendência da Polícia Federal (PF) no Centro do Rio de Janeiro. Marcelo Bretas, juiz da Lava Jato que determinou a prisão, justificou a revisão do posicionamento ao entender que “o tratamento dado aos ex-presidentes deve ser isonômico” e lembrou que o também ex-Presidente Lula está na Superintendência da PF, em Curitiba.

ErreJota Notícias no Youtube Você sabia que o ErreJota Notícias também está no YouTube? Então não deixe de se inscrever no nosso canal. Ele está sendo reformulado, mas todos os nossos vídeos já estão lá. Em breve haverá programação especial e exclusiva na maior plataforma de vídeos do mundo! Acesse http://bit.ly/errejotanoyoutube ou leia o QR Code ao lado.


5

IFF Maricá deve ser coração do Parque Tecnológico

C

om capacidade de 1.200 alunos, o novo campus avançado de Maricá do Instituto Federal Fluminense (IFF) deve ser o coração do Parque Tecnológico de Maricá (PqTec), de acordo com o prefeito Fabiano Horta. "Esse campus é o coração de onde que a gente quer que as universidades e outros centros acadêmicos venham e a gente tenha em Maricá um grande pólo tecnológico para desenvolver empresas, indústrias e muito saber", acredita o prefeito. O projeto do Parque Tecnológico está sendo desenvolvido pela Companhia de Desenvolvimento de Maricá (Codemar) e deve reunir diversos players das áreas de tecnologia, inovação, saúde, entre outros. O reitor do IFF, Jefferson Manhães de Azevedo, anunciou que novos cursos devem ser implantados no campus da cidade. "Hoje temos uma unidade avançada, que prevê 400 estudantes, mas a Prefeitura nos entrega um es-

paço para que tenhamos três vezes mais. Isso eleva a condição de Maricá para ser um campus pleno. Estamos atuando junto ao Governo Federal para tentar ampliar e trazer mais benefícios para toda a região", afirmou. "Como presidente da Somar, me sinto realizado por entregar um legado para o município. Estamos transformando os royalties de Maricá em saber, e sabemos que isso cria resistência contra as artimanhas da vida", declarou o presidente da Autarquia de Serviços de Obras de Maricá (Somar) Renato Machado. A obra teve um custo total de R$ 12,2 milhões. Na área de 24 mil metros quadrados (com 5.400 m² de área construída) foram erguidos um complexo pedagógico com 12 salas de aula, uma biblioteca, refeitório, laboratórios, áreas de convivência, auditório, anfiteatro e uma quadra poliesportiva coberta, além de estacionamento e até um espaço reservado para um grêmio estudantil.

Serviço prestado pela Enel faz órgãos e sociedade se movimentarem FOTO:

Divulgação PMM

Rodrigo Neves reassume Prefeitura de Niterói FOTO:

Luciana Carneiro / Divulgação PMN

Um dia após sair da prisão - o que aconteceu no dia 13/03 - Rodrigo Neves (PDT) reassumiu seu posto como chefe do executivo niteroiense. O prefeito, que ficou 93 dias preso, retomou o comando pedindo um relatório do tempo em que ficou fora para se atualizar do que aconteceu na cidade. Neves já teve uma reunião de secretariado para fazer um balanço das metas do ano passado e para traçar novas. Dentre as principais, se destacam a realização do chamamento público para a implantação do Museu do Cinema, a ampliação da cobertura do Programa Médico de Família para 90% do território, a criação de

uma nova unidade de conservação ambiental no município, a expansão dos núcleos de Defesa Civil e a capacitação de servidores.

O

péssimo serviço prestado pela concessionária de energia elétrica Enel vem motivando a movimentação de diversos setores para a tentativa de melhora. Órgãos de defesa do consumidor, parlamentares e até mesmo a sociedade privada vem realizando ações para, de alguma forma, pressionar a concessionária a elevar o nível do serviço prestado na cidade. Na Assembleia Legislativa do Estado do Rio de Janeiro (Alerj), a proposição de uma Comissão Parlamentar de Inquérito ficou a cargo da deputada maricaense Rosângela Zeidan (PT) - que também presidirá. "Vamos fazer um levantamento dos problemas na prestação de serviços, bem como das tarifas cobradas irregularmente em todos os Municípios em que a Enel atua. Vamos ouvir instituições e representações de moradores e sindicatos que atuam na área da energia, universidades, além de institutos de defesa do consumidor. Pretendemos também analisar o ICMS que estão fazendo das faturas, nessa época de verão, verdadeiros monstros impagáveis para muitas famílias", comentou. São várias as reclamações dos munícipes; cobranças exorbi-

tantes, falta de tensão, falta de energia, dentre outras. Isso motivou Robinson Assis a iniciar o movimento que recolhe assinaturas para embasar uma ação civil pública. "Existem insatisfações na parte da manutenção, oscilações na rede, problemas que a população conhece muito bem. As pessoas receberam suas contas e tomaram um susto! Contas com valores dobrados, de R$700 a R$5.000. A maioria cobrança por estimativa e por TOI (termo de ocorrência de irregularidade), que nem eles mesmos sabem explicar", disse. O Procon Maricá e a Secretaria de Desenvolvimento Econômico protocolaram na Agência Nacional de Energia Elétrica, a Aneel, uma reclamação formal contra a concessionária. Já a Ordem dos Advogados do Brasil também oficiou a concessionária sobre os abusos praticados na cidade. No documento, assinado pelo presidente da subseção Maricá Eduardo Carlos de Souza, a entidade questiona a concessionária sobre os aumentos que "ocorrem num momento de vulnerabilidade da economia brasileira, cujos efeitos impactam direitos constitucionais, consumeristas e econômicos basilares de milhares de pessoas físicas e jurídicas".


6

ESTACIONAMENTO ROTATIVO

Estacionar em Maricá é missão quase impossível

E

stacionar em Maricá, especialmente no Centro e Barroco, em Itaipuaçu, é tarefa difícil. Muitos motoristas chegam a levar mais de 15 minutos procurando uma vaga para deixar seu veículo. O que acontece muitas vezes é que muitas pessoas utilizam os espaços disponíveis para deixar seus carros estacionados nestes bairros e se deslocam até outras cidades utilizando o transporte coletivo (ônibus) para trabalhar. Isso faz com que os motoristas que buscam usar serviços nestas regiões encontrem dificuldades para estacionar. Mas como este problema

poderia ser resolvido? A solução encontrada pela prefeitura e pela Companhia de desenvolvimento de Maricá (Codemar) foi a implantação do Estacionamento Rotativo de Maricá. Ao todo serão disponibilizadas 1.840 vagas no total, distribuídas em três setores identificados como sendo os mais críticos. A processo será executado em três fases: Fase 1 – Centro e adjacências; Fase 2 – Ruas centrais de Itaipuaçu e Inoã; e Fase 3 – Orlas Municipais (Ponta Negra, Itaipuaçu e Barra de Maricá). O objetivo do parqueamento de vagas


7 é exatamente coibir a ocupação de vagas próximos aos centros comerciais durante um dia inteiro. A rotatividade beneficiaria os comércios e os motoristas que vivenciam a economia da cidade. Além disso, o novo sistema será administrado pelo próprio município e os valores arrecadados serão revertidos em investimentos como acessibilidade, educação no trânsito, entre outros. Além, claro, de contribuir para uma menor poluição ambiental com a redução da circulação dos veículos em busca de vagas. “Essa iniciativa partiu do entendimento de que o município vem em um crescente desenvolvimento e com um aumento significativo da frota de carros. Devido aos atrativos que algumas regiões possuem e principalmente as regiões com grande potencial turístico como a Barra e Ponta Negra, onde as vagas são disputadas, o objetivo da criação desse sistema é poder criar um ordenamento real. Junto com ele virá a implantação de um tempo limite para o uso dessas vagas e o monitoramento da região afetada”, disse José

Orlando Dias, presidente da Codemar. De acordo com o site do Departamento de Trânsito do Estado do Rio de Janeiro (Detran-RJ) a frota atual da cidade de Maricá é de 65.208 veículos (41.396 automóveis e 10.915 motocicletas). Ainda de acordo com o departamento, um comparativo realizado entre os meses de janeiro e fevereiro de 2018 e 2019 mostra um crescimento da frota na cidade de 6,75%. De acordo com Alex Martins, morador de Itaboraí e funcionário de uma loja no Centro de Maricá, encontrar uma vaga de estacionamento, na rua, é tarefa difícil e exige muita paciência. “Chego sempre próximo das 9h. No começo ficava nervoso por não encontrar um local para parar logo, mas hoje já relaxei. Busco com tranquilidade, perco um tempo, mas encontro. Acredito que a regulamentação poderá facilitar essa missão”, contou. Sobre a questão comercial, em especial da loja que trabalha, Alex já ouviu reclamações de clientes. “É preocupante! Nosso salário vem das vendas e se o cliente desiste, fica ruim para o comércio”, falou.

Credenciamento - A implantação do sistema já está em fase final de contratação da empresa que irá fornecer a tecnologia para operação das vagas. A Companhia de Desenvolvimento de Maricá (Codemar) abriu o chamamento público nº 191110/2018 para credenciamento de empresas e empreendedores interessados em realizar a comercialização e emissão do E-Tíquete do Estacionamento Rotativo de Maricá aos usuários do sistema de estacionamento pago nas vias, logradouros e áreas públicas do município. Poderão participar do credenciamento empresas interessadas que apresentarem toda a documentação exigida pela Codemar (ver anexos em codemar-sa.com.br). Os interessados devem ler atentamente o edital e preencher a Ficha de Inscrição e enviar toda documentação exigida para o email comercial@codemar-sa.com.br. A Diretoria Comercial da empresa será a responsável por analisar habilitar a documentação das empresas classificadas. Após análise dos documentos, a com-

panhia irá convocar os classificados para finalizar o credenciamento e assinar o termo de contrato. Para os empresários e empreendedores donos dos estabelecimentos, é uma oportunidade de aumentar a circulação de pessoas nos comércios, já que os usuários deverão ir até os pontos de venda para adquirir os créditos do estacionamento rotativo. Concluído o estudo de viabilidade, as demarcações serão numeradas. Os usuários poderão adquirir o período rotativo através de aplicativos ou dos pontos de venda cadastrados nas imediações das vagas. Um aplicativo também mostrará as vagas livres e o tempo de uso do período adquirido. O monitoramento do uso das vagas será realizado por fiscais da Codemar e guardas municipais, que atualizarão o aplicativo e vão emitir autuações de atos infracionais. Audiências - A Codemar e a Prefeitura realizaram uma série de audiências públicas em todos os distritos do município para esclarecer a população sobre o funcionamento do estacionamento pago.


8

Casos de violência contra mulher representam 10% das ocorrências na cidade

U

m levantamento realizado pela 82ªDP (Maricá) mostrou que do total das ocorrências realizadas na distrital, 10% a 12% estão ligadas a violência contra mulher. Os dados são alarmantes e iniciativas para reduzir os casos já estão sendo estudadas pela delegada. De acordo com a titular da unidade, Carla Tavares, os dados de violência contra a mulher são preocupantes e somente uma mudança de comportamento da mulher, registrando os casos de agressão, poderão mudar esse cenário. “Muitas vezes essa violência ocorre no interior da própria residência. É muito chocante perceber que precisamos combater esse crime. É preocupante perceber que em Maricá temos um índice tão elevado de violência doméstica. Precisamos romper esse ciclo, mulheres precisam denunciar e não esperar pelo amanhã. Somente desta forma poderemos evitar o aumento do feminicídio”, disse a delegada. Segundo os dados divulgados pelo setor de investigação da delegacia de Maricá, somente em 2018, até o princípio do mês de novembro, foram registrados 572 casos relacionados a Lei 11.340/06, Maria da Penha. Um comparativo realizado pelo Dossiê da mulher, produzido pelo Instituto de Segurança Pública do Rio de Janeiro (ISP-RJ), considerando os dois últimos anos de levantamento (2016 e 2017) mostra que houve um aumento nos casos de ameaça e violência psicológica. Em 2016,

foram registrados 529 casos contra 585 do ano seguinte, um aumento de 10,5%. Já quando o assunto se refere a violência psicológica, os registros em 2016 representaram 30,5% nas ocorrências e em 2017, 37,7%. Para Luciene Mourão, vice-presi-

dente da OAB-Maricá, a violência contra mulher começa dentro de casa com omissões que seu companheiro, marido, ex-marido, namorado, ex-namorado, pratica ou deixa de fazer de natureza criminal, que venha a trazer sofrimentos tais como: físicos, sexuais, psicoló-

gicos e econômicos. Dados da Organização das Nações Unidas (ONU) de 2011 indicam que mais de 70% das mulheres em todo o mundo sofrem algum tipo de violência de gênero ao longo da vida. No Brasil ocorre pelo menos uma denúncia de violência contra mulher a cada 5 minutos, e as vítimas podem ser ricas ou pobres, de qualquer idade, sexo, religião, cultura, grupo étnico, orientação sexual, formação ou estado civil. “A violência contra as mulheres é um fenômeno complexo e possui dimensões imensas, e tem contado muito com a passividade dessas mulheres, que ficam buscando soluções informais para resolver essa questão da violência doméstica, que acabam por se conformar com situação que vivem, seja por vergonha, por medo de se exporem, medo do próprio marido ou companheiro, se mantendo em silencio”, disse Luciene. Para Marta Ribeiro, psicóloga, muitas vezes o agressor faz com que a vítima se sinta culpada pela forma como ele age. “Ela (a vítima) acredita que um dia ele (o agressor) vai mudar e que vai melhorar. Que é só uma fase difícil e assim eles vão viver “felizes para sempre”. A fala mais ouvida na infância é: “ruim com ele, pior sem ele”. Isso ecoa em sua mente encontrando uma autoestima fragilizada levando muitas vezes a depressão e a falta de coragem para tomar uma decisão”. Disque 180 - O Ligue 180, central do governo federal que recebe denúncias de violações contra os direitos das mulheres, recebeu, nos primeiros dois meses do ano, 17.836 notificações, 36,85% superior ao constatado em 2018, segundo o Ministério da Mulher, da Família e dos Direitos Humanos (MMFDH).

Maricá registra queda nos índices de criminalidade

O

Instituto de Segurança Pública do Estado do Rio de Janeiro divulgou dados dos indicadores de violência na cidade de Maricá, referentes ao mês de fevereiro. Crimes como homicídios, roubo a transeuntes, roubos a veículos e roubo a residência apresentaram queda. O único indicador que apresentou alta significativa foi estelionato. Segundo o instituto, foram cinco casos de homicídios registrados no mês de fevereiro deste ano, contra oito no mesmo período de 2018. Nos dois primeiros meses de 2019 foram 13 casos contra 14 do ano passado, uma redução de 7,14%. Os casos referentes aos roubos a tran-

seuntes apresentaram 44 registros contra 55 do mesmo período de 2018. No primeiro bimestre do ano passado foram 130 casos contra 74 em 2019, o que mostra uma redução de 43,07%. No caso de roubos a residência o número de registro em fevereiro deste ano e do ano passado foi o mesmo, quatro. No bimestre foram 13 registros em 2018 e apenas cinco no mesmo período deste ano, uma redução de 61,5%. Os roubos de veículos, indicador apontado pelas forças de segurança como um dos mais preocupantes, também apresentou queda. Em fevereiro de 2018 foram registrados 31 casos e no mesmo pe-

Os registros referentes aos roubos a transeuntes apresentaram 44 casos contra 55 do mesmo período de 2018. No primeiro bimestre do ano passado foram 130 casos contra 74 em 2019, o que mostra uma redução de 43,07%.

ríodo deste ano apenas 13. O comparativo realizado no primeiro bimestre de 2018 e 2019 mostrou redução de 58%, foram 50 casos no ano passado contra 31 deste ano. Já o indicador que apresentou alta foi o estelionato. No mês de fevereiro de 2018 foram registrados 12 casos e neste ano, no mesmo período, foram 33. No bimestre foram 27 registros em 2018 e 64 no mesmo período deste ano, uma alta de 137%. Sobre os casos de estelionato, a Dra. Carla Tavares, delegada titular da 82ªDP (Maricá) informou que a alta está relacionada com o reconhecimento de criminosos, o que levou vítimas a delegacia para confeccionar novos registros.


9

ESPORTE FOTO:

Divulgação

SÉRIE B2 DO CARIOCÃO COMEÇA EM MAIO

Maricá FC deve estrear no aniversário da cidade FOTO:

M

Divulgação

aricá pode ganhar um presentão em seu aniversário; o time de futebol da cidade, Maricá FC, irá estrear no Campeonato Carioca Série B2 no dia do aniversário da cidade, 26/05. O time enfrentará a Juventus em hora e local ainda a ser definido. O time, que ano passado foi treinado por Sorato, ídolo do Vasco da Gama, esse ano aposta em outro nome com histórico no Gigante da Colina; Marcus Alexandre, profissional que lançou nomes como Alex Teixeira (atualmente no Jiangsu Suning-CHI), Souza (contratação mais cara da história do Al Ahli-SAU), Allan (Napoli-ITA) e Phillipe Coutinho, craque do Barcelona-ESP. O Maricá FC, atualmente, mantém parceria com a Prefeitura de Maricá. O secretário de Esportes e Lazer, Filipe Bittencourt, comentou a expectativa. "A cidade toda está na torcida para que a gente conquiste o título e o acesso. Futebol é a paixão nacional e aqui não é diferente. O maricaense é apaixonado por futebol e o mais gratificante é ver essa criançada que gosta do esporte se animando para jogar no clube que é daqui, quem sabe chegar no profissional da equipe, e isso gera uma torcida cada vez maior", opinou. Ano passado faltou pouco para o time ascender à segunda divisão; foi vice-campeã do primeiro turno da competição e manteve regularidade ímpar durante o campeonato. Em 2019, o desejo de subir permanece. A

Dom Garcia entra em fase final de preparação JOGOS DO MARICÁ FC NO CAMPEONATO CARIOCA SÉRIE B2 1° Turno

2° Turno

26/05 Maricá FC x Juventus

28/07 Itaboraí Profute x Maricá FC

02/06 Barcelona x Maricá FC

04/08 Maricá FC x Casimiro de Abreu

09/06 Carapebus x Maricá FC

11/08 Mageense x Maricá FC

16/06 Maricá FC x Queimados

18/08 Maricá FC x Rio São Paulo

23/06 Santa Cruz x Maricá FC

25/08 7 de Abril x Maricá FC

30/06 Maricá FC x Barra Mansa

01/09 Maricá FC x Bela Vista

07/07 Mesquita x Maricá FC

05/09 Arraial do Cabo x Maricá FC

preparação começou no final de março. O time já se reapresentou e fez seus primeiros treinos. A equipe está no Grupo B do torneio, ao lado de Santa Cruz, Queimados, Carapebus, Juventus, Mesquita, Barra Mansa e Barcelona. No primeiro turno as equipes jogam entre si, enquanto no segundo enfrentam

as equipes do outro grupo, que tem Arraial do Cabo, 7 de Abril, Mageense, Itaboraí Profute, Casimiro de Abreu, Rio-São Paulo, Bela Vista e Pérolas Negras. Os campeões de cada turno e os dois melhores classificados no Geral farão as semifinais da competição, lutando pelas duas vagas na Série B1 de 2020.

N

o dia 20 de abril, os olhos de todo o mundo vão se voltar para Maricá; Raphael Dom Garcia subirá no ringue para disputar o cinturão mundial da World Boxing Union (WBU) contra Cristian Ariel Gomez, da Argentina. O confronto acontecerá no Esporte Clube Maricá pela Divisão dos Cruzadores, título que já pertenceu a lendas da categoria, como Roy Jones Jr., George Foreman e Micky Ward. Dom Garcia já está em reta final da preparação física e mental para a super-luta. “Essas semanas serão de intensidade forte, tanto na parte física, quanto na parte de manopla (treinamentos de foco, movimentação, sapo e sparring). Quando estiver mais próximo da luta, não posso fazer combate para não correr o risco de lesão”, contou. O boxeador maricaense, conhecido como “campeão do povo”, já sabe o que vai fazer quando entrar no ringue. “Vou exterminar esse argentino. Ninguém me chama de ‘maricón’ e sai impune. Ele vai se arrepender do que falou”, avisou Dom Garcia. Antes de subir no ringue no dia 20, Dom Garcia vai ficar frente a frente com Cristian Gomez para a pesagem oficial da luta. Ela vai acontecer no dia anterior, 19/04, no Cinema Público Municipal Henfil, a partir das 09h. Tanto o card de lutas, no sábado (20), quanto a pesagem e a encarada você vai assistir ao vivo no ErreJota Notícias. Curta nossa página em Facebook.com/ErreJotaNoticias e se inscreva no nosso canal no YouTube (http:// bit.ly/errejotanoyoutube) e não perca!


10

Food Truck é a opção para o crescimento dos negócios

A

necessidade de completar a renda familiar fez surgir a Delícia da Bebel, empresa especializada em bolos de potes, açaí, picolés, além de salgados de forno, sanduíches naturais e bebidas em geral. A empresária Isabella Barreto conta que a ideia surgiu após seu desligamento da empresa onde trabalhava e a necessidade de manter as despesas de casa em ordem. Com o passar do tempo as encomendas foram aumentando, eram pedidos de todos os locais da cidade. Isabela percebeu então a necessidade de ter um

ponto fixo, onde seus clientes pudessem saborear seus produtos com conforto e tranquilidade. Mais uma vez a vocação empreendedora apareceu e com ela o projeto do Food Truck. Mas a compra do equipamento veio da forma mais “Bela”, um presente do pai. “Foi um presente que ganhei do meu pai. Ele percebeu minha luta trabalhando na rua, com o meu carro e quis me presentear com uma loja móvel. Agora, desta forma, poderei atender aos clientes no horário noturno. A intenção é continuar fazendo as entregas

Ele percebeu minha luta trabalhando na rua, com o meu carro e quis me presentear com uma loja móvel. Agora, desta forma, poderei atender aos clientes no horário noturno”

de dia e a noite um ponto fixo para que os clientes possam levar seus filhos para se divertir e experimentar as minhas sobremesas”, disse. Além do ponto fixo, todos os dias na Lagoa das Amendoeiras, em São José de Imbassaí, Isabella segue atendendo os antigos clientes. Os produtos são encontrados em alguns pontos da cidade, entre eles: em frente ao Colégio Cemas, na Faculdade Unopar, na Natação Equilíbrio no Flamengo. Além dos pontos de venda, Isabella recebe pedidos através do WhatsApp (21) 99877-2331.

Páscoa deve aquecer as vendas do comércio

H

á pouco menos de um mês para a Páscoa, o comércio já se prepara para as vendas dos famosos ovos de chocolates. Mas, engana-se quem acha que apenas os tradicionais são alvo dos “chocólatras”. A variedade de produtos para esta páscoa trará oportunidades para os consumidores buscarem novos atrativos. Além disso, o preço pode ser fator decisivo na hora da escolha. Uma opção diferenciada para quem busca produtos exclusivos poderá optar pelos Ovos de Páscoa

Gourmet ou artesanais. O mercado possui uma imensa variedade, entre elas estão: Ovos Trufados, Ovos de Colher e até mesmo os Ovos de Potes. Os valores partem de R$ 20. A empresária Viviane Beiruth, do Doces da Vika, conta que esse será o segundo ano produzindo chocolates artesanais para páscoa e que a expectativa de vendas é muito grande. Ela oferecerá este ano ovos de colher, ovos trufados, caixas de bombons, além de opções infantis e ovos de corações vazados. “Comecei fazendo doces

para as festas do meu filho, fui me aperfeiçoando e ano passado comecei com os ovos artesanais. Fiz cursos e busco sempre um diferencial, tanto no sabor (variedade), quanto na apresentação”, disse Viviane. Já a empresária Jéssica Lopes está no terceiro ano de produção. Ela conta que a ideia surgiu por conta de um vício, o chocolate! Ela relata estar antenada nos desejos dos clientes e do mercado, possui um cardápio variado e que também está aberta a ouvir os desejos dos clientes. Jéssica conta que

este ano terá uma opção fitness, buscando atender todos os consumidores. “Sou chocólatra!!! Foi assim que comecei a estudar todo processo de fazer chocolates e de como praticar. As pessoas foram gostando e a produção aumentando. Tenho um cardápio pronto, muitas opções. Gosto também de atender os pedidos exclusivos dos clientes, deixando que eles me peçam como querem os chocolates. Segundo empresários do setor, a expectativa de vendas para esta data é de aumento de 10% em relação ao mesmo período de 2018.


11


12

Profile for Erre Jota Notícias

ERRE JOTA #11 - Março 2019  

ERRE JOTA #11 - Março 2019  

Advertisement