Issuu on Google+


Programa Eleitoral para Ermesinde Autárquicas 2013 Este mês terá lugar, no dia 29 de Setembro a população portuguesa é chamada às urnas para as Eleições Autárquicas, para eleger para a Câmara Municipal e para a Junta de Freguesia. O Grupo ErmesindeTV não podia deixar passar em branco este período em Ermesinde, e assim sendo fomos conversar com os cinco candidatos à Junta de Freguesia de Ermesinde. Com base nas mesmas questões, conseguimos abordar os diferentes aspectos vividos por esta população, podendose proceder à comparação das respostas de todos os candidatos, e, desta forma, perceber o que melhor se adequa às exigências de cada eleitor. Estivemos, assim, à conversa com: A1

- Artur Pais – Candidato pelo CDS-PP (Centro Democrático e Social - Partido Popular) - Tavares Queijo – Candidato pelo PS (Partido Socialista); - Carla Sousa – Candidata pelo BE (Bloco de Esquerda) - Luís Ramalho – Candidato pelo PSD/PPM (Partido Social Democrata/Partido Popular Monarquico) - Adelino Soares – Candidato pela CDU (Coligação Democrática Unitária) Esperamos, com isto, contribuir para o serviço público que é a informação, trabalhando para uma população mais esclarecida. As entrevistas serão, posteriormente, transmitidas em formato televisivo, acompanhenos no Facebook e fique a par de datas e novidades - https://www. facebook.com/ErmesindeTV .

www.ermesindesc.tv - MEO 205729


Entrevista a Carla Sousa Candidato à Junta de Freguesia de Ermesinde pela Lista do BE MagazinETV – A Carla Sousa não é estreante nestas lides, já se tinha candidatado pelas listas da CDU: O que a motivou agora a integrar as Listas do BE, agora como cabeça de lista? Carla Sousa – Quando fui candidata da CDU, julgo que em 2001, fui como independente porque considerei que era um projecto interessante, merece-me todo o respeito, mas considero, actualmente, que o BE tem uma margem superior para progredir, propostas novas para apresentar, e foi isso que me levou a aceitar este desafio, também enquanto independente. METV – Neste sentido, gostávamos de saber quem é a Carla Sousa e o que a motivou a enveredar pela política. CS – Sou professora do ensino Secundário, tenho 41 anos. Em relação à questão política, desde que nasci vivi muito de perto, por questões familiares, todos os movimentos sociais surgidos antes e pós-25 de Abril. Comecei a participar nas manifestações políticas dessa altura, cresci com a política naturalmente. Depois temos as questões da justiça social, relações económicas, questões financeiras que se foram degradando, daí eu considerar que o meu contributo pode ser importante.

A14

METV – Falava que o BE apresenta ideias novas, com mais hipóteses de crescer. Em que medida é que para a JF o BE se distingue dos outros projectos que também se candidatam? CS - O BE tem, na sua essência, uma forte aposta na juventude. 25% da população de Ermesinde são jovens que estão um

O BE tem, na sua essência, uma forte aposta na juventude. 25% da população de Ermesinde são jovens que estão um tanto ou quanto abandonados, apesar de haver determinadas iniciativas pontuais, não há uma sequência logica, não há uma coordenação entre as diferentes actividades. tanto ou quanto abandonados, apesar de haver determinadas iniciativas pontuais, não há uma sequência logica, não há uma coordenação entre as diferentes actividades. E essa é a nossa principalmente prioridade, tendo em conta que, por exemplo, uma das sugestões que temos para a Fregueisa é uma Casa da Juventude, e, mais importante ainda, é uma plataforma das artes, que consiga aglomerar várias propostas, teatrais, cinéfilas, musicais, e aproveitar todas as

www.ermesindesc.tv - MEO 205729


saídas profissionais, todo o conhecimento dado na formação profissional, que não são bem aproveitados. Não consideramos que a emigração de jovens seja uma mais-valia, potenciar os jovens dentro da nossa freguesia, dentro daquilo que cada um consegue fazer melhor, é uma prioridade para um desenvolvimento local, que é outra das nossas prioridades. METV – Outra das questões colocadas pela população, por exemplo dos Montes da Costa, é o problema dos acessos e dos transportes. CS - Não só dos Montes da Costa, mas também Sonhos, Sampaio, Travagem, por exemplo relativamente ao próprio comboio. Fizemos uma acção há pouco tempo de distribuição do andante simbolizando a não permissão de utilização do andante por parte daquela população da Travagem. Este é de facto um problema que nos preocupa, temos um projecto de transportes e mobilidade urbana, uma das questões que se deve ressalvar mais será o transporte nocturno, praticamente inexistente. Defendemos um alargamento do âmbito geográfico e do horário de transportes. METV – Em relação ao ambiente e segurança, são questões contempladas no vosso programa? CS - Naturalmente que é outro dos âmbitos que está contemplado, em termos de segurança posso adiantar que uma das nossas propostas, não sendo uma resposta directa, vem nessa sequência, que é a

A15

questão do consumo energético. Consideramos que, quer a JF, quer a CMV, já deveriam há muito ter apostado, por exemplo, em painéis fotovoltaicos e painéis térmicos para sustentação do município. Assim sendo seria muito mais fácil as questões de poupança energética em termos de iluminação. Vemos que arbitrariamente foram desligados postos de iluminação pública, alternadamente, de forma arbitraria ao ponto de não se aperceberem que desligam postos em cima de passadeiras, e que desligam os postes de iluminação publica em sítios de grande insegurança, […]. Se houvesse um planeamento de futuro, provavelmente estas situações já teriam sido colmatadas, já teriam colocado os painéis fotovoltaicos de forma a que a energia pudesse ser consumida e eventualmente vendida, […]. Em relação ao ambiente, temos uma necessidade premente que é da preservação e difusão de pequenos espaços de convívio e de lazer, que encerrem em si espaços verdes. Há três espaços verdes, basicamente, em Ermesinde: o espaço da resineira, inaugurado em 2009, ano de eleições, e que está já com alguns espaços degradados, o parque urbano, que consegue aglomerar mais gente, principalmente nesta época de

já deveriam há muito ter apostado, por exemplo, em painéis fotovoltaicos e painéis térmicos para sustentação do município

www.ermesindesc.tv - MEO 205729


verão, muitas vezes sobrelotado, e, um terceiro espaço, seria esta, daí ter-vos trazido para aqui, [Circuito de Manutenção dos Montes da Costa]. Este espaço neste momento está envolto em polémica, a parte do circuito de manutenção, inaugurado em 2007,uma bandeira do PSD, com as obras do campo de futebol o circuito de manutenção encolheu bastante, e está num estado de abandono. Isto poderia ser reaproveitado, mantido e preservado, e dinamizado com outro tipo de actividades. Ao contrário daquilo que foi noticiado no Jornal de Notícias, que esta população estaria favorável ao desaparecimento do campo de futebol, foi entregue à JF cerca de 600 assinaturas de moradores locais no sentido da preservação de todo este espaço […]. Aquilo que se presume é que eventualmente será edificado, na sequência do que tem acontecido ao longo dos anos, sem planeamento. METV – A questão do circuito como do campo leva-nos ao Estádio de Sonhos, relacionado com o Ermesinde S.C., que recentemente foi adquirido pela CMV através de um contrato de permuta. CS - Relativamente a isso, haveria uma solução muito fácil, na minha perspectiva pessoal, eu apoio 100% a municipalização de um Estádio, que está já prometida há muitos anos, não aceito de forma alguma a permuta do espaço, até porque me parece que há uma certa especulação em termos de valor. E digo isto porque há

A16

eu apoio 100% a municipalização de um Estádio, que está já prometida há muitos anos, não aceito de forma alguma a permuta do espaço, até porque me parece que há uma certa especulação em termos de valor cerca de dez anos este valor de um milhão de euros estaria prevista para a construção de um estádio, com uma área comercial, uma bancada para dez mil pessoas, com um campo relvado, um campo que poderia ser utilizado para treinos, e com um pavilhão multiusos. Neste momento, a troca será de um milhão e trezentos mil euros, para mim inconcebível, acho bem que a CMV municipalize o estádio, partindo do princípio que o estádio será aberto a toda a população, considero que a CMV está altamente endividada e que poderia optar por outras alternativas. METV – Para além deste espaço, em Ermesinde assiste-se a uma degradação urbanística, abandono de alguns edifícios, alguns até privados. O BE posiciona-se relativamente a esta recuperação? CS - Também é, nós temos uma série de propostas não só para a requalificação de uma série de edifícios, defendemos até, em termos municipais, uma taxação de edifícios não recuperados, para obrigar os proprietários a requalificarem-nos. Em termos públicos tem todo o interesse que fossem recuperados e pudessem ser reaproveitados para outras iniciativas,

www.ermesindesc.tv - MEO 205729


associações, colectividades e outras da zona envolvente… entidades que pudessem dinamizar com as CS - A reabilitação do mercado está suas actividades. prometida há muitos anos, tanto quanto sei Em relação à feira velha, eu sei que há foram postos à venda alguns espaços do piso uma serie de abate de árvores, que não superior. Tivemos oportunidade de passar foram recolocadas, alegaram, o PSD e PS, por lá e verificar que todos aqueles espaços que naquele espaço a população queixavacontinuam a servir de entulho, qualquer se das árvores, o que é certo é que foram interessado que estivesse em alugar um abatidas com a promessa de serem daqueles espaços via-se constrangido pelas replantadas em outros sítios da cidade. falhas eléctricas, a pintura deteriorada, Continua a ser um espaço abandonado fechos das portas destruídos… portanto, que poderia ser dinamizado, também com teria de ser uma requalificação de fundo, serviços de apoio local àquele espaço, eu informo que naquela zona envolvente aproveitar-se a proximidade com o Centro não tem receptores de lixo, os únicos que Social para iniciativas. existem estão no interior do mercado. É Em relação à visível a degradação É visível a degradação daquela daquela zona, com requalificação em si, defendemos que deveria zona, com muitos ratos, coloca muitos ratos, coloca em haver muito mais em causa a própria saúde pública, causa a própria saúde cuidado, em relação devido ao lixo depositado fora de pública, devido ao lixo por exemplo ao cinema, depositado fora de horas. um edifício que poderia horas. Gostaríamos de ser bastante recuperado, ver o mercado reabilitado e integrado nesta plataforma das artes. mantendo as bancas tradicionais, Pertence ao Centro Social, lamento que não conjugadas com bancas mais modernizadas, tenha sido municipalizado, teria sido um mas contemporâneas, com novos serviços. dos edifícios mais emblemáticos da cidade. Custa-nos ver a Fábrica de Sá METV – Já nos falou na preocupação do completamente ao abandono, que há BE em relação à juventude, os candidatos uma série de espaços poderiam ser do município de Valongo são todos jovens. reconstruídos, os moinhos hidráulicos, Que projectos têm em relação à juventude, seria necessário abrir o rio as margens do e por outro lado, em relação aos mais rio à população, fazer do rio uma bandeira. velhos? Uma dinamização da requalificação CS - De facto todas as candidaturas urbana. do Bloco no Concelho de Valongo são de jovens, integram pessoal que se está a iniciar METV – A requalificação do mercado e na política, essencialmente independentes,

A17

www.ermesindesc.tv - MEO 205729


Pretendemos criar uma Bolsa Municipal de Habitação, a custos controlados, em que os jovens se enraizassem e fixassem no Concelho que encontram no Bloco um espaço de debate e de afirmação, onde sentem que têm condições para debater, apresentar projectos… Uma das propostas é a criação de uma Casa das Gerações, que integraria um Centro Lúdico Infanto-Juvenil, com uma ludoteca, biblioteca, vários espaços onde o faz de conta fosse uma premente, onde houvesse jogos didácticos, jogos de tabuleiros, onde o conhecimento fosse adquirido pela pedagogia dos jogos. Temos também a plataforma das artes, que congregue todas as artes performativas. Pretendemos criar uma Bolsa Municipal de Habitação, a custos controlados, em que os jovens se enraizassem e fixassem no Concelho. Em Ermesinde há cerca de 1500 alojamentos desabitados, e defendemos que essa seria uma forma de fixar os jovens. Em relação à população sénior, tem havido algumas iniciativas, mas julgo que não são suficientes. Talvez a mais importante seja de actividade desportiva, acontece que há uma lista de espera bastante razoável, e as turmas são gigantescas. Há uma série de outras actividades que serão importantes manter, de preferência aumentar as actividades, aumentar o número de participantes. Uma outra questão em relação à população

A18

mais idosa, que precisa de cuidados mmais continuados e redobrado. Pensamos que devia haver uma monitorização de estados de solidão e de isolamento, cada vez mais frequentes, apesar de que alguns dos casos têm sido atendidos por instituições particulares de solidariedade social. Temos ainda uma população muito carente a nível financeiro e económico, e seria nessa área que o BE se poderia destacar com todos os apoios devidos a essa população […], há casos de pedidos de apoio junto da JF que se deixam arrastar durantes meses sem qualquer tipo de apoios. METV – Voltando um pouco atrás, um dos pontos fortes da campanha do BE é a protecção animal e a criação de hortas biológicas. Poderia falar-nos um pouco sobre isso? CS - Relativamente às hortas biológicas, nós entendemos que deveriam ser biológicas e comunitárias, e deveriam ser difusas dentro da freguesia, não só para auto-consumo, mas também para colocar à venda em espaços sociais, de pequeno comércio. Eventualmente fazer pequenas feiras em espaços abertos. Em relação à protecção animal, este é um ponto de honra da minha candidatura. Defendemos que não deveria haver qualquer tipo de abandono de animais, o próprio serviço municipal tem agora um grupo de amigos, mas consideramos que não é de todo suficiente. Defendemos que deve haver um espaço dentro da cidade de Ermesinde para a recolha desses animais,

www.ermesindesc.tv - MEO 205729


que não fosse para abate, mas recolha, que a Junta em tempos tinha intenção de protecção e um incentivo à adopçao de fazer uma campanha de sensibilização animais. Para alem disso a vacinação seria acontece que nunca aconteceu. gratuita, assim como a colocação de chips […]. METV – Em relação à Quinta Pedagógica, O centro veterinário tem um espaço de em que espaço de Ermesinde haveria ocupação limitado, mas também tem um hipóteses de o fazer? horário de funcionamento muito reduzido, CS – Não na parte central de Ermesinde, o que é muito pouco para qualquer pessoa até porque esta será a parte mais urbanizada que lá se queira deslocar. Pensamos também e com acesso mais directo a todos os serviços, que o veterinário municipal deveria ter o mas temos uma área de Ermesinde em que dever de fazer uma vacinação/medicação há muito mato, temos muitas propriedades comparticipada, [no caso de animais que não estão a ser utilizadas para qualquer abandonados, recolhidos tipo agrícola, e que são Em relação à protecção animal, por particulares]. de domínio provado, este é um ponto de honra da minha Sugerimos também e nem têm limpeza de candidatura. a criação de, aqui mata. Sugerimos também a criação de, em Ermesinde, a Nessas situações criação de uma Quinta aqui em Ermesinde, a criação de acho que a JF ou a CMV Pedagógica, onde haja uma Quinta Pedagógica, onde haja poderia encontrar uma diversidade de protocolos, uma diversidade de animais de alguns animais de quinta, onde nomeadamente quinta as crianças pudessem com contrapartidas. ter, desde muito cedo, Defendemos que esses um contacto muito espaços abandonados próximo com os animais, até porque está deveriam ser limpos, ou ser-lhes aplicado mais que comprovado os benefícios da a taxa máxima. Uma contrapartida seria relação entre os animais e as crianças, ceder esses espaços para a criação da Quinta no seu desenvolvimento emocional, Pedagógica. Seria um polo de atracção […]. essencialmente, […]. Tenho de defender a necessidade de METV – Para terminar, deixo-lhe a alertar a população para os dejectos palavra para defender a candidatura do BE animais, quem gosta de animais tem essa à JF. preocupação, uma parte da população CS - A candidatura do BE à Assembleia da contraria essa defesa/protecção animal JFE é uma candidatura que se afirma pelos por termos donos de animais que não se valores mais próximos da solidariedade, preocupam com esses dejectos. Sabemos que vinca os seus projectos na juventude,

A19

www.ermesindesc.tv - MEO 205729


que objectiva fixar a população mais jovem na freguesia. Prima pelos objectivos de desenvolvimento local e fixação da população, desenvolvendo e criando postos de trabalho, atendendo a todas a faixas etárias, sendo que o BE em Ermesinde é uma organização que está em crescendo,

A20

uma alternativa responsável merecendo toda a confiança de quem em nós votar, e o compromisso da realização de todas as nossas propostas e projectos.

www.ermesindesc.tv - MEO 205729



Entrevista a Carla Celeste Sousa