Issuu on Google+

EDIÇÃO 1 - JUNHO 2014

PAREDE VERDE

Uma forma natural de decoração e conciência ecológica

NOSSA GENTE Família mantém tradição de marceneiria em casa. Pág.5

SUSTENTABILIDADE DECORAÇÃO SUSTENTÁVEL Case verde, uma forma de Conheça a arte ecológica de, economizar e decorar. Pág.15 Elias Valeriano. Pág.20


SUMÁRIO EDITORIAL ______________________ 4 NOSSA GENTE____________________ 5

ÉRICO GABRIEL Diretor Geral

ECOLOGICAMENTE CORRRETO ____ 6

CAROLINA LUGO Editora Chefe

AÇÃO SOCIAL____________________ 9

FELIPE ROSA Editor de Texto

COMO É? ________________________ 13 PROJETO SUSTENTÁVEL __________ 14

MAXWELL DUTRA Diagramador

DICA ECOLÓGICA _________________ 18

RÉGIS SILVA JÚNIOR Estagiário de Produção

DECORAÇÃO SUSTENTÁVEL _______ 20

BRUNO AMARAL Contato Comercial

DECO __________________________ 22

redacao@ecodecora.com.br

CONTATO IMOLIÁRIO ______________ 27 ECO ____________________________ 29 CRÔNICA _______________________ 31

tiragem - 5.000 cópias


editorial Caro leitor; Parabéns! Está em suas maõs a primeira edição da ECO DECORA, a revista de casa e decoração com o foco na sustentabilidade. Você terá a oportunidade de conhecer um pouco de ecologia, com dicas para renovar a sua residência. A revista respira e vive a natureza, de forma simples e objetiva como a leveza dos pássaros. A principal caracteristica da ECO DECORA é o amor pelo trabalho, e, como você já está com ela em mãos, o sentimento te cativou. Dessa forma, te considero um amante do bom gosto e da natureza, um admirador da vida. O canto dos pássaros; O som das águas; Sua casa; A forma mais gostosa de apreciar tudo isso. ECO DECORA.

Érico Gabriel Diretor

4


NOSSA GENTE MARCENARIA, NO SANGUE (profissão é passado de pai, para filho)

por Érico Gabriel A marcenaria é uma das profissões mais antigas do

arquivo pessoal

mundo, se existe casa, com certeza por ela, passou um marceneiro. O profissional mais conhecido é José, pai de Jesus na

Marcenaria, em São Simão - GO

terra, há quem diga que era um ótimo marceneiro. Derivada da carpintaria, a profissão teve muitas mudanças nesses mais de

arquivo pessoal

2.000 anos, a matéria prima era a madeira, passou pelo laminado e hoje é o MDF (Medium-Density Fiberboard, placa de fibra de madeira de média densidade), com um toque de metal, vidro e acrílico. As máquinas ultilizadas no inicio são consideradas rústicas o serrote, formão e martelo, que ainda não são dispensados , porém suas funções são menores, agora existem maquinas que fazem o serviço pesado.

macissa, e amolou muita serra para poder trabalhar. Segundo ele, no interior de Goiás onde ele começou não faltava madeira,também não existia outra matéria prima, e assim

A modernidade traz seus beneficios, mas da mesma forma que ajuda o profissional, pode deixar a profissão escassa, pois a modo de fabricação de móveis industrial, crescer a cada dia, o maquinário ocupando o lugar do homem. Para que mantenha a tradição e dê continuidade no modo artesanal da profissão, a marcenaria é passada de geração em geração, de pai pra filho.

Maquina e móveis na marcenaria

Jõao Batista há mais de 40 anos exerce a profissão

com amor e fidelidade aos seus clientes. Enfrentou a madeira

o trabalho era mais pesado e o maquinário defasado. Já em Minas Gerais montou uma marcenaria no fundo de casa, era de onde tirava o sustento para a família. Os dois filhos cresceram em meio muita serragem, e as maquinas perigosas, mas nunca aconteceu nenhum acidente. O filho mais velho não quiz seguir a profissão, porém o mais novo segue seu caminho. Para o marceneiro é um orgulho ver o filho exercer a profissão, “aprendi a marcenaria sozinho sem ajuda, agora fico feliz de passar um pouco do que sei a meu filho. Foi difícil, mas ele ‘panhou’ amor a essa arte”, afirma o pai. O marceneiro voltou para seu estado, e ficaram as raízes. Felipe Henrique toca a marcenaria no mesmo local que o pai sempre trabalhou, com o mesmo amor e empenho que sempre usou de exemplo, e ainda segue os conselhos do velho mestre, “nos falamos quase todos os dias,

Os marceneiros João Batista e Felipe Henrique

arquivo pessoal

se tenho dúvidas em algum serviço, ele me socorre. Quando algum material ou ferramenta é lançado, logo aviso ele, sempre trocamos informações. Ele é o melhor marceneiro que conheço, trabalha com todo tipo de material, um dia serei como ele”.

5


6

Parede verde durante o dia

Grade de fixação do jardim e parede impermeabilizada

foto: Érico Gabriel

Reciclagem e sustentabilidade, esses foram os conceito que os arquitetos Danilo Nunes e Franco de Muno, tiveram ao criar uma parede verde no local onde trabalham. O escritório fica localizado no centro de Uberlândia-MG, um lugar que não possui área verde, e que são obrigados a viverem em meio à poluição. A solução para criar um ecossistema verde, foi simples e criativo. Um corredor de 13 metros que não tinha vida alguma foi transformado no local mais agradável do estabelecimento, “o grande beneficio é a qualidade que deu para o espaço, [...] se tornou um lugar agradável para ficar e apreciar as plantas”, disse Danilo. O sistema que foi projetado à parede verde é reciclável e fácil de fazer, “a grade para segurar as plantas é uma malha metálica usada para lajes e piso de concreto, junto com várias mãos francesas para se fixada a 12 cm da parede. Antes de chumbar a grade, passamos um impermeabilizante na parede para proteger da umidade. Resolvemos usar como vasos garrafas pet, que facilitou bastante nossa vida, porque é mais simples de plantar e fácil de achar”, explica o Arquiteto. As plantas escolhidas para compor o jardim foram

foto: Érico Gabriel

ECOLOGICAMENTE CORRRETO


foto: Érico Gabriel foto: Érico Gabriel

Passa com ninho no jardim

Variedade de plantas da parede verde

7


Mini Abacaxi, fruto no jardim

8

v

todos os dias nas plantas, e acredita que isso serve até como terapia. O jardim trouxe muitas vantagens para o local, se transformou em artigo de decoração, influencia no clima do escritório deixando-o fresco, melhora a qualidade do ar e traz a vida, pois através das plantas ficou comum a presença de pássaros. Para ver mais fotos da parede, basta curtir a página do escritório no facebook: www.facebook.com/ estudioacasapar

foto: Érico Gabriel

escolhidas de forma aleatória. As mudas foram retiradas das ruas, casa de vizinhos, famílias e amigos ou por multiplicação de mudas das próprias plantas da parede, e agora somam mais de 40 espécies. E a variação da flora é uma característica forte do jardim, inclui de pimenta, orégano orquídeas, mamoeiro, lavanda e até um mini abacaxi. No estabelecimento trabalham várias pessoas e todos são responsáveis pela manutenção do jardim vertical. A designer de interiores Juliana Medeiros Ferreira, diz que tem prazer em jogar água


AÇÃO SOCIAL ONG DESENVOLVE PROJETO DE INCLUSÃO SOCIAL ASSOCIADO À PRESERVAÇÃO AMBIENTAL

Processo de fabricação feito pelas mulheres.

Tijolo fabricado pela ONG.

foto: Ação Moradia

com famílias de baixa renda. As características que fazem com que os tijolos se tornem colaboradores da natureza têm a ver com o fato de serem fabricados com solo-arenoso e não argiloso como os tradicionais. A diferença é que o primeiro tem baixa quantidade de água, sendo fácil de encontrar, e o outro só é encontrado em fundo de vales e encostas de rios, provocando erosão e prejudicando a mata ciliar. Com a utilização desse solo, não há necessidade do tijolo ir ao forno, evitando o desmatamento e a poluição da atmosfera através da madeira queimada.

foto: Ação Moradia

Tijolos sustentáveis! É difícil imaginar, mas existem. A ONG Ação Moradia, localizada na periferia de Uberlândia-MG, produz em média 200 mil tijolos ecológicos por mês, uma ação que, além de ajudar no combate à degradação do meio ambiente, contribui

9


mercado de trabalho e de seus filhos a vida social e educativa. Para mais informações sobre valores e forma de adquirir os tijolos ecológicos, basta acessar o site www.acaomoradia. org.br. Transporte do material produzido.

10

foto: Ação Moradia

Tijolos após passarem pelo processo de resfriamento

foto: Ação Moradia

Além de o custo ser 30% menor que o convencional, o tijolo sustentável também ajuda na obra pela sua forma estética. Não é necessário acabamento com argamassas pelo fato de ter o encaixe simples, o reboco pode ser dispensado, e seus furos internos evitam quebrar a parede para fazer a instalação elétrica e hidráulica. A UPC (Unidade de Produção Comunitária), como é conhecida, tem o quadro de funcionários 100% feminino. As mães chegam para trabalhar e deixam as crianças na creche da ONG, recebendo a educação básica, atividades físicas e culturais. Rozilda Pereira Paixão já faz parte do quadro de funcionários a cinco anos e fica tranquila sabendo que os três filhos estão em boas mãos,“ eu tenho o benefícios que eles ficam aqui participando das atividades. Pra eles é uma ocupação, e assim eles ficam fora da rua, não ficam inventado coisa que não deve”. É feita a inclusão social da mulher carente ao


COMO É? A CASA SUSTENTÁVEL

térmico, visual, olfativo e acústico, além da qualidade do ar e dos ambientes. A casa é sustentável no seu todo. Quando se fala em obra com este conceito, já se imagina a economia de água e energia, mas, nesse caso, vai além. Os materiais utilizados diminuem o impacto ambiental; a madeira de reflorestamento, as partes de alumínio são recicladas e a telha de fibra

foto:casaaqua.com.br

Já pensou em morar em uma casa 100% sustentável? Essa é a proposta de um grupo de empresários de São Paulo. A residência possui um designer arrojado e moderno e tem o objetivo de oferecer conforto e saúde aos usuários, com preocupações em relação à ventilação, conforto

vegetal. Esses matérias mantém estável a temperatura interna dos ambientes, além da cisterna que aproveita a agua da chuva e o aquecedor solar. “Desenvolver um protótipo de uma residência adotando uma série soluções e produtos sustentáveis foi uma forma eficaz que encontramos de conscientizar os profissionais da área e consumidores finais sobre estes quesitos”, afirma os idealizadores do projeto.

O projeto arquitetônico de uma Casa AQUA deve levar em conta a análise do local de implantação, condições climáticas do local, índice de chuvas médio,

ventos

predominantes, foto:casaaqua.com.br

declividade do terreno, entre outros.

13


PROJETO SUSTENTÁVEL CASE VERDE, UMA FORMA NATURAL DE CUIDAR DO MEIO AMBIENTE A taxa de crescimento urbano no Brasil, segundo o IBGE, está a todo vapor. Em alguns municípios, chega a 2,51%, é um alto índice, considerando que a população brasileira se aproxima dos 200 milhões de habitantes. O crescimento das cidades é um fator importante para a economia do país, porém pode trazer prejuízos ao ecossistema. Os cidadãos precisam de algum lugar para morar, e de forma desordenada desmatam, constroem casas a beira de rios e córregos e degradam o meio ambiente, sem contar a poluição que é um problema das grandes cidades. Para amenizar alguns efeitos negativos do desenvolvimento descontrolado, mentes inteligentes buscam elementos para melhorar a condição das cidades e são chamados de projetos sustentáveis. Em Porto Alegre, uma empresa criou um desses projetos, inclusive com o reconhecimento da ONU ( Organização das Nações Unidas) , pelo Programa de Trabalho de Nairóbi Sobre Impactos, Vulnerabilidade e Adaptação às Mudanças Climáticas, da ConvençãoQuadro Sobre Mudanças Climáticas, com o objetivo de promover em diversas

14

partes do mundo, a implantação de boas práticas e o uso racional de recursos e ações. É uma forma rentável para as empresas enfrentarem e se adaptarem às mudanças climáticas. O engenheiro agrônomo da empresa pioneira, João Manuel Feijó, afirma que o sistema é uma técnica de infraestrutura verde urbana, que permite mostrar a possibilidade de haver desenvolvimento e empreendedorismo sustentável. O trabalho inovador engloba o Case Verde composto pelo Telhado Verde, Eco Dreno e o Eco Esgoto. De acordo com o engenheiro, o sistema é desenvolvido para minimizar os efeitos da urbanização. O telhado ecológico também a aumenta a biodiversidade na cidade e reduz a poluição. O telhado verde funciona como um isolante térmico, retardando o aquecimento dos ambientes durante o dia e conservando a temperatura durante a noite. Absorve grande parcela da água da chuva, aumentando a retenção da água, reduzindo a vazão de pico e retendo impurezas da água. Dessa forma, diminui a possibilidade de enchentes nas cidades e aumenta a biodiversidade. O sistema de drenagem trabalha junto, retém e infiltra a água da chuva, que funciona como cisterna modular subterrânea. Pode ser usado como reservatório de água contra incêndio e de água industrial, cisterna para captação de água para irrigação de telhado verde,


TELHADO VERDE - As plantas que fazem parte do sistema verde. Elas retém água e dessa forma fazem o papel de isolante térmico. Além de contribuir com o ecossistema, ajuda a economizar energia no periodo quente.

JARDIM VERTICAL - Ameniza a temperatura da casa e também decora.

Telhado verde em uma residência em Vera Cruz - RS

15


de matéria orgânica e criam habitat para a fauna do filtro. Ele retém a matéria orgânica que será digerida pelas minhocas, garantindo a permeabilidade do sistema. Na parte inferior da câmara é colocado um piso elevado que separa a matéria orgânica da água. Depois de passar pelo vermifiltro, o efluente pré-tratado é lançado para o banhado construído, onde a parte superior fica seca, sem perigo de proliferação de mosquitos. O sistema laminar elimina o uso de brita ou areia e garante maior área de contato entre as raízes das plantas. As raízes fazem o papel de abrigar microrganismos e fornecem oxigênio no sistema, garantindo uma digestão aeróbica sem cheiro.

foto: Ação Moradia

jardim vertical ou brise vegetal. A estrutura do produto é composta por plantas ou árvores que são cobertas por uma capa de acolchoado orgânico. Protege contra contaminantes nos lagos e nas pequenas correntes de águas, e, como consequência, contribui para o embelezamento da cidade. O Eco esgoto fecha o case sustentável. É constituído de uma única câmara que varia de tamanho de acordo com o projeto e o volume de efluente a ser tratado. Pode ser subterrânea ou aérea, sempre acompanhada de elementos paisagísticos. Os efluentes entram pela parte superior, podendo haver uma abertura com tampa para o lixo orgânico. O filtro é composto de camadas sucessivas que asseguram presença de oxigênio, promovem retenção

Casa modelo com o telhado e a parede verde

17


DICA ECOLÓGICA

RECICLAR CRIANDO

(materiais de descarte podem virar artigos decorativos) Elásticos para cabelo, gavetas, cd’s riscados e bancos de madeira; esses materiais geralmente são descartados quando perdem a utilidade de origem, mas podem ser reaproveitados como artigos de decoração.

1

As gavetas de móveis antigos que iam para o lixo foram transformadas em nichos de parede. Se quiser fazer, mas não tiver as gavetas, pode comprar em brechós, ou lojas

2

Nos cd’s pode ser aplicando o “craquelê” ou uma imagem sendo um tranfer ou até mesmo fotografia. Em volta pode moldurar com perolas, pedras ou miçangas, coladas com

de móveis usados e pintar da cor que preferir. Quando

cola quente.

finalizado o trabalho de pintura, basta colocar ganchos na

1 3

Material de descarte transformado em objetos de decoração

3

Garrafas usadas podem ser transformadas em vasos decorativos com a técnica “craquelê“. Para fazer, basta passar

4

foto: globo.com/maisvoce

parte de trás para suspendê-los na parede.

2 4

Os elásticos para cabelo, popularmente conhecidos como xuxinhas, juntam-se com os bancos de madeira, pra formar

um primer, que é o fundo - uma tinta especia para preparação

uma única peça. Os el��sticos são colados um a um com cola

de superfícies - e jogar tinta branca plástica, aplicando uma

quente, no acento do banco, dando cor e estofando.

imagem de transfer, que você pode comprar em papelarias. Depois, molhe uma esponja e tire o papel que ficou atrás.

18


DECORAÇÃO SUSTENTÁVEL ARTE DO CERRADO

(artesanato do cerrado decorando as residências) por Érico Gabriel

pra muitos seria lixo, para o artesão Elias Valeriano é mateira prima que vira obra de arte. O galho seco se transforma em um móvel e o fungo vira grama, o artesanato é natural e sustentável. A inspiração vem da natureza. Caminhando no c e r r a d o , observando o que lhe é oferecido, de forma espontânea. O trabalho com a matéria natural já existe há cerca de 10 anos, e, para ele, é uma forma de conscientizar a população em cuidar do meio ambiente. “O sentido do meu trabalho é a preservação da natureza, não adianta chegar ao cerrado e pegar uma árvore viva que vai dar frutos. Eu uso galho morto, mas não ele todo, senão tiro o alimento das plantas, porque o galho vai se decompor”, afirma.

Cerrado- Fonte de matéria prima e inspiração

20

Quadros decorativos de argila e fungo

divulgação

Galhos secos, casca de árvore, folhas e fungos, o que

O trabalho é minucioso, requer atenção e cuidado

para fazer o artesanato. A arte é usada como decoração de casas e quintais, são quadros, casas de passarinho, fazendinhas e até uma parede decorada como painel para colocar a televisão.

O artista acredita que faz a sua parte para a

preservação do meio ambiente. “A natureza deixa tudo pra gente, mas devemos preservá-la, porque é dela que tiramos tudo de bom”, finaliza o artesão.

divulgação


divulgação divulgação

Casa para passarinho. Tronco e galhos secos que são transformados em arte

Fazendinha feita de galhos secos, argila e folhas encontradas na natureza

divulgação

Parede decorada com argila, folhas e fungos

21


DECO DECORAÇÃO COM BOM GOSTO E MODERNIDADE O editorial de ambientes do mês de junho tem a necessidade de ser belo e aconchegante, pois no inverno o lar é o local preferido dos amantes do frio. E o designer de interiores dessa edição é o Bruno Felipe do escritório BF Designer.

um banheiro. O contúdo varia bastante, vai desde a sofisticação de um papel de revestimento de parede, a uma imagem grafitada em um quarto de adolescente. Cristais e um jogo de luz no banheiro e o aproveitamento de espaço na cozinha.

Sala de estar

22

Foto: Bruno Felipe

O profissional trouxe ao editorial uma sala, uma cozinha um quarto e


Cozinha

23 Foto: Bruno Felipe


Quarto Foto: Bruno Felipe


Foto: Bruno Felipe

Banheiro

25


CONTATO IMOBILIÁRIO DICAS PARA ACERTAR COMPRA DO IMÓVEL

NA

O mercado imobiliário esta cada dia com maior ascensão. São muitos casais procurando o enlace matrimonial, como diz o ditado: “quem casa, quer casa”. Com a ajuda da baixa taxa de juros para financiamentos, adquirir a casa própria ficou fácil. Mas são necessários muitos cuidados pra que a compra seja efetuada com sucesso, e sem dor de cabeça. O assessor imobiliário Alberto Fonseca Rocha, dá dicas aos compradores: >Procurar informações sobre a construtora que fez o imóvel que pretende comprar. O vendedor é uma peça decisiva na aquisição do bem. Sendo um profissional qualificado que irá auxiliar a compra.

>Consulte um advogado imobiliário antes da assinatura do contrato. Ele irá auxiliar em toda documentação pertinente. >Peça a certidão negativa aos vendedores e escritura, documentação que comprovem a idoneidade do imóvel a ser comprado.

Planta baixa de um apartamento

>Escolha um imóvel compatível com a vida diária, perto de escola para os filhos, próximo ao trabalho ou de um lugar onde se identifica com os afazeres do dia. Imóvel escolhido, conheça as garantias, prazos de entrega. Peça o memorial descritivo caso esteja na planta. Prédio a com apartamentos a venda

27


ECO SUCUPIRA-DOCERRADO Em sua beleza, uma forlateza

A Sucupira-do-Cerrado, conhecida também como Sucupira-Preto, Sucupira-Açú, Cutiúba, Cutiubeira, Sapupira-docampo pode chegar a 25 metros de altura e é predominante do cerrado, mas pode ser encontrada na caatinga e floresta atlântica. Essa árvore tem uma madeira muito forte, madeira pesada, bastante decorativa, de longa durabilidade natural e resistente ao ataque de fungos e cupins de madeira seca, esse é o motivo da procura para o uso na marcenaria, alvenaria e construção vanal. É usada em acabamentos internos, como assoalhos, molduras, painéis, portas, móveis. É uma árvore ornamental quando florida e muito útil para arborização de ruas estreitas.

Piso e escada fabricados com a madeira da Sucupira

Sucupira-do-Cerrado florida

No uso medicinal, é comum usar sua casca e sementes, também o óleo, para o tratamento de reumatismo. Estudos farmacológicos apontaram, em uma pesquisa, que o óleo da Sucupira também inibe a penetração da cercária da esquistossomose, através da pele. O óleo de sua semente também é usado no tratamento de diversas enfermidades corriqueiras, como infecção de garganta, rouquidão, amigdalites, aftas, gripes e resfriados. E, para desfurtar de todos benefícios da Sucupira, não desmate, não faça queimadas: a natureza precisa ser cuidada.

29


CRÔNICA “SUSTENTA-ABILIDADE” Palavrinha bonita, que está na moda, mas não é questão de estilo e sim de necessidade. Afinal, o que isso sustenta? Pra que serve essa “abilidade”? Sustentabilidade, no dicionário, é dar suporte a alguma condição, em algo ou alguém, é a condição para um processo ou tarefa a existir. Um conceito que está relacionado com uma mentalidade,

atitude

ou

estratégia

que

é

ecologicamente correta, viável em nível econômico, socialmente justo e com uma diversificação cultural. Mas, na prática, vai além.2 É a vontade de sustentar um mundo, no mínimo, do jeito que está. Transforma-se em uma declaração de amor, ao bisneto, tataraneto que não iremos, sequer, conhecer. Uma habilidade bela, singela de ter educação com si mesmo, com os recursos naturais. Jogar o lixo na rua, deixar a torneira pingando, o planeta terra está chorando, catástrofes acontecendo, os polos, descongelando. Mas não adianta desesperar, pare de fazer arte! Cada um faz a sua parte, e nosso mundo será melhor.

31

e



EcoDecoraº